Page 1

RESÍDUOSÓLIDO COLETASELETIVA RECICLAGEM


Muita gente fica na dúvida e não sabe direito o que é resíduo sólido, coleta seletiva e reciclagem. Você sabe o que é Resíduo Sólido? Resíduo Sólido pode ser definido como algo que não tem mais utilidade para uma pessoa ou processo produtivo. Entretanto, este mesmo material, considerado “lixo”, pode ser aproveitado por outra pessoa ou processo e transformado em um novo produto. Coleta Seletiva É a atividade de separar o resíduo, para que ele seja enviado para reciclagem. Separar os resíduos sólidos é não misturar os materiais passíveis de serem reaproveitados ou reciclados (usualmente plásticos, vidros, papéis, metais) com o resto dos resíduos (restos de alimentos, papéis sujos, resíduo do banheiro). O que eu tenho a ver com isso? A coleta seletiva e a reciclagem de resíduos têm um papel fundamental para a preservação do meio ambiente. Seguramente, os resultados obtidos com um bom programa de gerenciamento de resíduos sólidos contribuem para a melhoria de qualidade de vida de todos os que dependem da natureza. Quais são os benefícios da coleta seletiva? Ela permite que os materiais estejam separados e limpos, para serem melhor reaproveitados na reciclagem; Diminui a quantidade de resíduos destinados para aterros; Diminui gastos com resíduos; Reduz o desperdício de energia e de recursos extraídos da natureza; Diminui a poluição do solo, da água, do ar e evita o desmatamento. Quem pode fazer coleta seletiva? Qualquer cidadão preocupado com os destinos do nosso planeta pode se envolver num programa de coleta seletiva. Se você está sozinho nessa empreitada, basta procurar onde encaminhar o seu lixo, o que é possível reciclar, e começar.

RESÍDUO SÓLIDO COLETA


Você sabe onde colocar seu Resíduo Sólido?

Conforme a Resolução CONAMA nº 275/2001, estas são as cores para a coleta seletiva:

TA SELETIVA RECICLAGEM


Tipo de Resíduo

Cor

Exemplo

Papel e Papelão

Jornais, revistas, papéis usados, papelão, caixas, caixas de longa vida, etc.

Plástico

Garrafas plásticas, embalagens de produtos de limpeza, baldes, canos de PVC, sacos plásticos, embalagens de balas, etc.

Vidro

Garrafas, copos, jarras, vidros de conserva, espelhos, etc.

Metal

Latinhas de cerveja e refrigerantes, enlatados, cobre, zinco, etc.

Resíduos de Serviços de Saúde

Gases, seringas, algodões, peças anatômicas, mangueiras, agulhas, todo material utilizado nas atividades ambulatoriais.

Resíduos Radioativos

Produtos de fissão nuclear, produtos ativados, peças de reatores, EPI’s utilizados por operadores de medicina nuclear, etc.

Resíduos organicos

Restos de alimentos, folhas, cascas de frutas, restos de carne, ossos, etc.

Resíduo Não Reciclável

Papéis sanitários, panos, esponjas de aço, papel carbono, tocos de cirgarros, fotografias, papéis molhados e/ou engordurados, etc.

Madeira

Restos de madeiras, cavacos, serragens, madeiras reutilizáveis.

Resíduo Perigoso

Óleio mineral usado, estopas e mangueiras contaminados com óleo, filtros de óleo usado, lâmpadas fluorecenstes, restos de tintas, produtos químicos, etc.

REUT ILI

R

RED U

R ZA

R RA

ZIR

RE C I C LA

Viver em harmonia com o meio ambiente é uma escolha. Pode ser uma decisão fácil e simples, integrada ao nosso dia-a-dia, executado de forma espontânea e que resulte numa vida mais sustentável. Porém, em alguns casos, é uma opção meio forçada, que precisa ser lembrada e relembrada a todo o momento e que exige esforço para transformar-se numa prática constante. Visando tal harmonia, foram criados os 4 R’s, sendo eles:

RECU PE

Você já ouviu falar dos 4 R’s?

RESÍDUO SÓLIDO COLETA


Reduzir: Consiste na redução do consumo e, com isso, a redução da produção de resíduos sólidos. Podemos atender este 1° R evitando comprar objetos por impulso e que não serão utilizados. O consumo consciente é a base do desenvolvimento sustentável.

Reutilizar: Trata-se de reutilizar as coisas que parecem não ter mais utilidade. Nossa casa é um reservatório de objetos sem utilidade aparente, e isso acontece principalmente por não praticarmos o 1° R. Portanto, para praticarmos o 2° R precisamos de um pouquinho de criatividade ou um pouco de solidariedade, para repassar a outra pessoa os objetos que não são mais útei para você.

Recuperar: Consiste na recuperação de materiais, ou seja, colocá-los novamente em uso. Um exemplo disso é consertar uma televisão que está parada no canto do quarto ao invés de jogá-la no lixo e comprar uma nova. Se você não quer consertar, pergunte se alguém se interessa pelo objeto.

Reciclar: É o termo utilizado para designar o reaproveitamento de um material como matéria-prima para um novo produto. Um exemplo disso: uma garrafa PET é beneficiada e usada como matéria-prima para a confecção de sacos plásticos. A principal aliada deste 4°R é a coleta seletiva, na qual os resíduos são separados para facilitar sua reciclagem ou reutilização.

TA SELETIVA RECICLAGEM


A IACO AGRÍCOLA S/A É UMA DAS POUCAS EMPRESAS DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL QUE POSSUI ATERRO CONTROLADO PARA DISPOSIÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS (LICENÇA DE OPERAÇÃO nº 29/2011 JUNTO AO IMASUL). É NECESSÁRIO CUIDAR DESSE ATERRO PARA QUE SOMENTE RESÍDUOS CLASSIFICADOS COMO CLASSE II-A E II-B SEJAM ENVIADOS PARA LÁ. POR ISSO, A COLETA SELETIVA É TÃO IMPORTANTE. NÃO DEVE SER ENVIADO PARA LÁ NENHUM TIPO DE RESÍDUO PERIGOSO OU CONTAMINDADO. ALÉM DISSO, PENSANDO MAIS AINDA NO APROVEITAMENTO E NA VIDA ÚTIL DESSE ATERRO, TODO TIPO DE RESÍDUO QUE PUDER SER RECICLADO NÃO DEVE SER ENVIADO PARA LÁ. ISSO É CUIDAR DO MEIO AMBIENTE! E A IACO PRECISA DE VOCÊS PARA ATINGIR ESSE OBJETIVO!

Dicas: • Antes de encaminhar os materiais sólidos para a coleta, limpe-os. Não se esqueça de lavar as embalagens de tetrapak e potes plásticos. Vidros e outros objetos cortantes devem ser enrolados em jornal para evitar que machuquem quem os recolherá. • Não amasse nem molhe os papéis; • Fogo não resolve o problema do lixo. Ele transforma sólido em lixo gasoso, que causa problemas de saúde aos seres humanos e ao meio ambiente; • Recuse o excesso de embalagens no comércio, leve sacola retornável, opte por produtos com pouca embalagem ou embalagem reutilizável; • Evite embalagens não recicláveis; • Evite usar descartáveis como: pratos, garfos, copos e talheres, use somente 1 copo de plástico por dia ou traga sua caneca de casa; • Evite o consumo de supérfluos. Não encha sua casa de produtos desnecessários; • Faça uma lista do que precisa comprar. Evite compras por impulso;

RESÍDUO SÓLIDO COLETA


• Poupe árvores! Antes de imprimir, pense em sua responsabilidade com o meio ambiente; • Exija a coleta seletiva; • Não jogue no lixo: baterias, lâmpadas, restos de tinta ou produtos químicos, pois estes resíduos necessitam de tratamento especial; • Desligue as luzes dos ambientes não utilizados; • Prefira produtos reciclados; • Não lave a calçada e seu carro com água potável; • Pilhas e baterias obsoletas devem ser levadas às lojas de produtos eletroeletrônicos ou a qualquer estabelecimento que venda esse tipo de produto, a exemplo de supermercados, que são obrigados por lei a recolhê-la. Também leve aparelho eletrônico como celulares, tocadores de música, máquinas fotográficas obsoletos e outros para as lojas que os venderam, mas saiba que já existem cooperativas em algumas cidades que os recolhem para aproveitar as peças que serão reutilizadas. • Lâmpadas são consideradas resíduos perigosos, como as pilhas e baterias. Para lâmpadas fluorescentes, deve haver um lixo à parte, além de muito cuidado no acondicionamento para que os cacos não cortem as mãos dos catadores de lixo. Já as lâmpadas incandescentes não são recicladas, portanto embrulhe-as num jornal e deposite no lixo comum. • E procure usar papel reciclado ou de empresas com responsabilidade ambiental. Estas apresentam selo do “Inmetro & Meio Ambiente” juntos na embalagem. • O óleo de cozinha é um dos alimentos mais nocivos ao meio ambiente. Se jogado no ralo da pia, seu destino serão rios e mares. Um litro de óleo polui um milhão de litros de água. Por isso, armazene o óleo usado em garrafas PET bem vedadas e entregue a uma das várias organizações especializadas nesse tipo de reciclagem (consulte www.cempre.org.br). Eles serão destinados a fábricas de sabão ou para a produção de biodiesel.

TA SELETIVA RECICLAGEM


Fontes:

http://meioambientejm.blogspot.com.br/2009/08/os-4-rs.html http://www.institutogea.org.br/coletaseletiva.html http://www.ctaa.embrapa.br/ambiental/coleta_seletiva.pdf http://www.cenargen.embrapa.br/_comunicacao/2005/folders/fold2005-08_reciclagemLixo.pdf http://higienizaonline.com.br/home/qual-a-cor-dos-coletores-da-coleta-seletiva http://www.blogiveco.com.br/2011/08/19/reciclagem-e-coleta-seletiva-dicas-e-cuidados/ http://www.natureba.com.br/3Rs.htm

Cartilha Resíduo Sólido Coleta seletiva e Reciclagem  

Cartilha desenvolvida para empresa Arater.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you