Issuu on Google+

A obra “Frei Luís de Sousa”, escrita por Almeida Garrett, retrata-nos uma família abastada que vive na época em que Filipes de Espanha governavam Portugal. O povo português sentia-se triste pela perda do seu querido rei D. Sebastião e pela entrada dos reis espanhóis no governo português. Madalena, casada pela segunda vez, é mulher de Manuel de Sousa Coutinho e mãe de Maria de Noronha. Madalena sofre psicologicamente com a perda do seu primeiro marido, D. João de Portugal. Ela foi obrigada a casar-se com D. João quando tinha 17 anos. Este foi, juntamente com D. Sebastião, para a batalha de AlcácerQuibir e desapareceu. Depois de mais de 7 anos à sua procura, Madalena casa-se com Manuel, o qual já amava durante o seu anterior casamento. A história desenrola-se à volta deste drama, à volta da possibilidade de D. João voltar a Portugal, mostrando indiretamente que Madalena tinha um casamento e uma filha ilegítima (o que nesta altura era um assunto muito sombrio de abordar). Sem este drama, que vai crescendo ao longo da obra, a história não seria a mesma, quebrando o seguimento desta. D. João acaba por aparecer revelando a tal ilegitimidade, criando um constante tormento na cabeça tanto de Manuel como de Madalena. A obra acaba com a filha de ambos a morrer nos braços dos pais, “resolvendo” assim o grande problema. Concluindo, Madalena desempenha um papel importantíssimo na obra, criando o seu “esqueleto”, misturando a complexidade e o drama dentro da sua mente. Sem este grande drama, nada na história seria sentido da mesma maneira.


Personagem de Frei Luís de Sousa