Issuu on Google+

Titulo: Come, dorme, morre Argumento: Gabriela Pichler Montagem: Gabriela Pichler, Johan Lundborg Personagem principal: Jonathan Lampinen como Rasa Produtor: China Åhlander Produção: Anagram Produktion AB O mini-filme Come, dorme, morre mostra-nos como uma família, economicamente pobre, se mantem “viva”, sobrevivendo aos problemas de desemprego, crise económica, idade, etc. Rasa, uma jovem com cerca de 20 anos, vive com o seu pai, incapacitado de trabalhar, tendo de o sustentar, trabalhando numa fábrica de produção de alimentos. “Tudo” era feliz, até ao momento em que a empresa começa a despedir pessoal, para aumentar o seu rendimento. Rasa é uma das infortunadas, tornando-se cada vez mais difícil a sua sobrevivência. Penso que a história do filme é interessante, pois com este filme conseguimos perceber as dificuldades, de famílias possuidoras de menos bens, que pioram com esta crise económica mundial. Os atores transmitiam eficácia, como se soubessem o que estavam a fazer, quase como profissionais, tendo eu nada a criticar acerca disso. O que mais me perturbou em todo o filme foram os movimentos bruscos da camara. Não haveria, de certeza, tanto investimento neste filme como nos que passam em Hollywood, portanto não é muito grave existir este pequeno erro técnico num documentário deste “tamanho”. Em geral, penso que está um bom filme, um filme que serve para abrir os olhos de muitas pessoas, um filme que, apesar de amador, bastante forte.


Crítica "Come, dorme, morre"