Page 1

PALÁCIO DOS CONGRESSOS DE SÃO TOMÉ SEMINÁRIO INTERNACIONAL ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS E SUAS REPERCUSSÕES SÓCIO AMBIENTAIS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIAL CONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS 22 de Agosto de 2012 Nas estratégias locais de sustentabilidade, todo o processo participativo deverá ser entendido como um processo educativo. É outra forma de educar para um novo paradigma de participação social e de decisão democrática. Ramos Pinto, J., Meira Cartea, P. (2004)

Joaquim Ramos Pinto

»

joaquim.pinto@aspea.org 1


Estratégias de Participação Social

Sistema Democrático Estudos realizados permitem afirmar Comunicação Comunidade que osEducação programas de Ambiental desenvolvimentorelacionada local devem contar com estratégiascomde participação social explícitas, utilizandocondicionada PARTICIPAÇÃO SOCIAL condicionada por instrumentos e técnicas para por afeta promover as relações entre os diferentes atores tendo em conta as Políticas Ambientaisfamiliares, variáveis pessoais, Desenvolvimento Sostentável sociais, culturais, políticas

INSTRUMENTOS DE PARTICIPAÇÃO: TÉCNICAS E CANAIS Elaboração própria

CONTEXTO: ESPAÇOS E AMBIENTES

INTERESSES E INTERESSADOS

NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO


Estratégias de Participação Social NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO

INTERESSES E INTERESSADOS

relacionada com

condicionada por

EDUCAÇÃO E CIDADANIA DES. SUSTENTÁVEL

os fatores condicionantescondicionada por da participação afecta

Políticas Ambientais Desenvolvimento Sustentável

CONTEXTO: ESPAÇOS E AMBIENTES

Sistema Democrático Comunicação Escola Educação Ambiental

INSTRUMENTOS DE PARTICIPAÇÃO: TÉCNICAS E CANAIS Elaboração própria

3


Estratégias de Participação Social NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO

INTERESSES E INTERESSADOS

Áreasrelacionada relacionadas com com a participação condicionada por

PARTICIPAÇÃO COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS

condicionada por

afecta

Políticas Ambientais Desenvolvimento Sustentável

CONTEXTO: ESPAÇOS E AMBIENTES

O sistema e o clima democrático, as redes/canais de comunicação, as redes sociais, Sistema Democrático a educaçãoComunicação ambiental, o papel dos Escola agentes educadores na comunidade local, ... Educação Ambiental

INSTRUMENTOS DE PARTICIPAÇÃO: TÉCNICAS E CANAIS Elaboração própria

4


Estratégias de Participação Social NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO

INTERESSES E INTERESSADOS

relacionada com

condicionada por

PARTICIPAÇÃO COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS

condicionada por

afecta afetados Os domínios pela participação Políticas Ambientais Desenvolvimento políticas eSustentável práticas educativas

CONTEXTO: ESPAÇOS E AMBIENTES

Sistema Democrático Comunicação Agentes Educadores Educação Ambiental

As As políticas e práticas ambientais Sustentabilidade local INSTRUMENTOS DE PARTICIPAÇÃO: TÉCNICAS E CANAIS Elaboração própria

5


Estratégias de Participação Social NÍVEIS DE PARTICIPAÇÃO

INTERESSES E INTERESSADOS

relacionada com

condicionada por

PARTICIPAÇÃO COMUNIDADES SUSTENTÁVEIS

condicionada por

afecta

Políticas Ambientais Desenvolvimento Sustentável

CONTEXTO: ESPAÇOS E AMBIENTES

Sistema Democrático Comunicação Agentes Educadores Educação Ambiental

INSTRUMENTOS DE PARTICIPAÇÃO: TÉCNICAS E CANAIS Elaboração própria

6


EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: CONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ELTERAÇÕES CLIMÁTICAS

O contexto da participação Os espaços onde se geram processos participativos (públicos e da sociedade civil) e os ambientes (sociais, culturais, educativos, ambientais, desportivos, religiosos, políticos, virtuais, familiares): 1. Espaços públicos em ambiente social informal 2. Espaços públicos em ambiente social formal 3. Espaços públicos em ambiente político 4. Espaços da sociedade civil em ambiente político 5. Espaços públicos ou da sociedade civil em ambiente virtual 6. Espaços públicos e/ou da sociedade civil em ambientes educativo, social, cultural e familiar

Joaquim Ramos Pinto

»

joaquim.pinto@aspea.org 7


EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: CONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ELTERAÇÕES CLIMÁTICAS

Os interesses e interessados pela participação Os interesses (públicos, particulares, políticos, partidários, sociais, económicos, ) Os interessados: cooperativas, associações de moradores, comissões de trabalhadores / setor empresarial, escola/universidade, grupos de paróquias, centros comunitários, associações culturais e desportivas.

Joaquim Ramos Pinto

»

joaquim.pinto@aspea.org 8


EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: CONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ELTERAÇÕES CLIMÁTICAS

Instrumentos de participação » técnicas  estudos de opinião

voluntariado planificação coletiva

concursos de ideas consultas populares audiências públicas referendos internet debates abertos (colóquios)

núcleos de intervenção participativa

grupos de discussão

acordos de colaboração para a gestão de temas locais

Iniciativas dos cidadãos: as petições, as audiências com partidos políticos. Joaquim Ramos Pinto

»

joaquim.pinto@aspea.org 9


EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: CONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ELTERAÇÕES CLIMÁTICAS

Instrumentos de participação » canais  Conselhos municipais de cidadãos Serviços públicos de participação informal Programas e campanhas de comunicação e de marketing Órgãos de comunicação social

Campanha eleitoral e documentos

Campanhas e programas educativos Tipos de linguagem (a comunicação verbal e não verbal) As redes de acesso aos grupos minoritários Joaquim Ramos Pinto

»

joaquim.pinto@aspea.org 10


EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: CONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ELTERAÇÕES CLIMÁTICAS

A modo de conclusão A afirmação do valor intrínseco da participação

O reconhecimento da cidadania por parte de todos os agentes da comunidade

A inclusão de todos os atores nos processos de decisão Joaquim Ramos Pinto

»

A participação como um meio de promover a coesão e integração social

Aa participação a partir de uma visão holística e o mais complexa possível da realidade sócio-ambiental

joaquim.pinto@aspea.org 11


EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: CONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ELTERAÇÕES CLIMÁTICAS

Nas estratégias locais de sustentabilidade, todo o processo participativo deverá ser entendido como um processo socioeducativo. É outra forma de educar para um novo paradigma de participação social e de decisão democrática. Ramos Pinto, J., Meira Cartea, P. (2004)

OBRIGADO! Joaquim Ramos Pinto

»

joaquim.pinto@aspea.org 12

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PARTICIPAÇÃO SOCIALCONTRIBUTOS E RESPOSTAS ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS  

Joaquim Ramos Pinto Seminário Internacional "Alterações Climáticas e suas repercussões sócio-ambientais", São Tomé, 22 de Agosto de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you