Page 25

www.advocatus.pt

do fundador da J. Pereira da Cruz (JPC), uma sociedade vocacionada para estas temáticas. No escritório trabalham cinco dos seis filhos do fundador. É um negócio de família. Entrar para a sociedade não foi de todo a primeira opção de Maria, pelo contrário até se mostrou sempre bastante resistente a faze-lo. “Nunca foi meu objetivo vir cá parar”, afirma. Mas tendo em conta a sua área de eleição e já tendo sido convidada para se juntar à equipa da JPC acabou por aceitar. Hoje tem a certeza que fez a escolha certa. Gosta verdadeiramente daquilo que faz. Considera-o um “ramo do Direito apaixonante, divertido e dinâmico”. Quanto aos outros ramos do Direito… são “um pouco enfadonhos”, afirma - ainda que a corar…

O agregador da advocacia

O Direito é hoje uma paixão, mas a maternidade também. Já estava na JPC quando foi mãe pela primeira vez, passados cinco meses de ter tido o primeiro filho comunicou que estava grávida do segundo

O “tio Nuno” (Cruz) é o seu grande mentor. Sendo o único advogado da família, foi com ele que aprendeu – e continua a aprender – grande parte do que sabe. É com ele que trabalha na maioria dos casos, considera-o bastante exigente, mas no fundo até gosta que assim seja. O Direito é hoje uma paixão, mas a maternidade também. Já estava na JPC quando foi mãe pela primeira vez, passados cinco meses de ter tido o primeiro filho comunicou que estava grávida do segundo. Foi uma época em que esteve bastante afastada do escritório e, principalmente, das viagens que fazia habitualmente em trabalho (Maria representa a JPC em eventos internacionais). Quando voltou ao trabalho, a parte mais difícil era deixar os filhos para

ir em viagens profissionais. “Ao princípio sentia muita culpa. Era aquele sentimento de que deixava as crianças pequeninas e ia à minha vida”, conta. Mas aprendeu que o essencial é ter boas estruturas, ou seja, um sistema de apoio no qual confie. Foi o que fez. E hoje sente-se descansada quando vai trabalhar. Além disso, acredita que seria muito pior mãe se estivesse todo o dia em casa. Sente-se realizada a nível profissional e isso acaba por se refletir a nível familiar. Além disso, o “truque” que utiliza é, por um lado, tentar compensá-los diariamente e, por outro, estar “acompanhada” no trabalho pelos filhos (a parede do escritório está repleta de desenhos e fotografias em família).

Abril de 2013

25

advocatus, 37  

advocatus, 37

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you