Page 24

www.advocatus.pt

Passeio Público

>>>

Hoje tem a certeza que fez a escolha certa. Gosta verdadeiramente daquilo que faz. Considera-o um “ramo do Direito apaixonante, divertido e dinâmico”. Quanto aos outros ramos do Direito… são “um pouco enfadonhos”, afirma - ainda que a corar…

seguisse Direito. Assim fez. Apesar de ter sentido um certo ceticismo durante o curso, hoje acredita que foi a escolha certa.“Eu não gostei de tirar o curso, achei aquilo um tormento. Pensei várias vezes em desistir mas agora adoro o que faço, portanto não me arrependo”, conta. Foi durante um verão que teve a primeira experiência num escritório de advogados, na altura, a Abreu Cardigos & Associados. Gostou bastante. Depois do estágio, acabou por ser convidada para ficar. Aceitou. No escritório conseguia ter um pouco do que tinha na faculdade, havia um equilíbrio entre a parte de trabalho - que era sério e bastante exigente – e a relação com os colegas – que era muito boa. Durante este período teve a oportunidade de contactar com várias áreas. Contudo, trabalhar em diversas áreas de prática em simultâneo era algo que não a cativava, sentia que no fundo não tinha um conhecimento aprofundado sobre nenhuma. “Não preciso de saber de tudo, mas aquilo que faço e o que digo que sei tenho de saber bem”, afirma. Adorou o tempo que passou na Abreu Cardigos - hoje continua a ter na secretária uma fotografia com os colegas dessa época – mas acabou por sair. Nessa altura já sentia que a Propriedade Intelectual era a área que mais a seduzia, mas para ter a certeza decidiu fazer uma pós-graduação. Acredita, no entanto, que esta opção acabou por ser um pouco instintiva, ainda que seja o gosto também corra na família – Maria é neta

A Propriedade Intelectual era a área que mais a seduzia, mas para ter a certeza decidiu fazer uma pós-graduação. Acredita, no entanto, que esta opção acabou por ser um pouco instintiva, ainda que seja o gosto também corra na família

ESTÓRIA

Mãe, a “Agente P” Maria tem dois filhos pequenos, um com quatro anos e outro com três. Nem sempre é fácil explicar-lhes o que faz mas quando tenta… eles adoram. Em 2012 Maria enveredou por um novo desafio – ser Agente Oficial da Propriedade Industrial. Ao chegar a casa resolveu dizer aos filhos: “A mãe agora é agente”. O resultado? Foi a agitação total. Era como se Maria se

24

Abril de 2013

tivesse tornado numa agente secreta. Ao nível do Agente P, espião secreto da série animada Phineas & Ferb. Apesar de ser apologista de sempre dizer a verdade aos filhos não conseguiu desconstruir essa imagem. “Quando forem mais velhos logo percebem que isto é uma coisa muito menos aventureira do que eles pensam”, afirma, a rir.

O agregador da advocacia

advocatus, 37  

advocatus, 37

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you