Page 1

HOW TO Make Business in

SOUTH AFRICA


How To Do Situação Política A África do Sul é um dos mercados mais sofisticados e promissores do mundo, oferecendo uma combinação única de uma infraestrutura económica altamente desenvolvida aliada a uma economia de mercado vibrante e emergente. É também uma das economias mais avançadas e produtivas de África. Desde o advento da democracia em 1994 que a economia da África do Sul tem vindo a sofrer uma transformação estrutural, com a implementação de políticas macroeconómicas, tendo por fito incentivar a concorrência interna e o crescimento, aumentando a orientação da economia para o exterior. As principais reformas económicas deram origem a uma grande estabilidade macroeconómica. Os impostos diminuíram, as tarifas baixaram, o défice fiscal foi controlado e o controlo cambial atenuado. A despesa pública foi também reestruturada e canalizada para os serviços sociais, contribuindo assim para uma melhor qualidade de vida para todos os Sul Africanos. O banco central da África do Sul, o SA Reserve Bank, continua independente do governo. O programa do banco de combater a inflação mostrou bons resultados: a taxa de juros estabilizou e a moeda continua em níveis competitivos. A índice de preços ao consumidor atingiu os 6,5% em 2007 – comparado com 9,8% em 1994. O governo tornou bem claro que o investimento estrangeiro é bem vindo na África do Sul e as políticas de apoio ao investimento suportam esses anúncios públicos. Em 2005, o governo começou a formular uma nova estratégia para impulsionar a taxa de crescimento económico para 6% do PIB em 2014 e reduzir a taxa de desemprego. A implementação da estratégia – envolvendo investimento do estado em larga escala em infraestruturas, desenvolvendo o pequeno negócio e as capacidades profissionais e intervindo em áreas específicas da economia – já está em bom ritmo.* Situada na ponta sul do continente africano, a África do Sul tem uma localização ideal de acesso aos 14 países que formam a SADC – Southern African Development Community (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) – com um mercado combinado de mais de 250 milhões de pessoas – bem como com as ilhas ao largo da costa africana e até mesmo como os Estados do Golfo e a Índia. Além disso, a África de Sul serve de ponto de transbordo entre os mercados emergentes da América Central e do Sul e os novos países industrializados do sul da Ásia e do Extremo Oriente. As principais rotas de navegação ao longo da costa sul Africana no Atlântico Sul e Oceano Indico e os sete portos comerciais são de longe a maior rede, a mais bem equipada e a mais eficiente do continente. Estes portos são as vias comerciais entre a África do Sul e os seus parceiros na SADC e na União Aduaneira Sul Africana, como também os centros para tráfego de e para a Europa, Ásia, Américas e as costas oriental e ocidental de África.

* Disponível em www.southafrica.info

2


How To Do

NEGOCIAR NA AFRICA DO SUL

É fácil identificar a origem tribal ou étnica pelo sobrenome. A maioria dos africanos tem o nome de batismo que pode ser de origem inglesa ou africana, um nome bíblico e mais um de seu grupo étnico. Todavia, para fins comerciais, são normalmente mencionados apenas o prenome e o sobrenome. Abstenha-se de usar trajes nativos, pois poderá passar por tolo e tornar-se alvo de chacota. Só use o traje safári e um chapéu na visita a um parque de caça. Os trajes conservadores - preferivelmente de tecidos tropicais leves - são as melhores opções. Para os homens, camisas brancas ou de cores sóbrias e uma gravata é o traje padrão. De preferência, mangas longas. Mangas curtas são apropriadas somente para encontros casuais, após o trabalho. Depois de estabelecido o relacionamento comercial, pequenos mas amáveis presentes para seus associados comerciais ou familiares são muito apreciados. Os brindes personalizados são os melhores. Por exemplo: uma caneta de alta qualidade, acessórios de mesa ou uma dúzia de bolas de golfe, com o nome do homenageado no estojo que contém a logomarca da empresa, serão muito bem recebidos. Freqüentemente, grandes organizações mandam um motorista buscá-lo no hotel ou levá-lo de volta. Quando possível, sente-se no banco de trás. As gorjetas para os motoristas não são necessárias, mas dê um mimo, como uma caneta da empresa, que é um gesto cortês.

Ambiente para a Empresa A África do Sul tem uma estrutura legal de primeiro nível. A legislação relativa ao comércio, trabalho e assuntos marítimos é particularmente bem desenvolvida, ao passo que as leis relacionadas com a política concorrencial, copyright, patentes, marcas comerciais e disputas estão em conformidade com as normas e convenções internacionais. A lei geral protege o direito de cumprimento de contrato, ou Pacta sunt servanda (princípio da força obrigatória), e os tribunais independentes asseguram o respeito pelos direitos e obrigações comerciais. A Constituição garante a independência do poder judicial. Os sistemas financeiros da África do Sul são sofisticados, robustos e bem regulamentados. As regulamentações bancárias sul africanas estão ao nível das melhores do mundo e o sector há muito que se encontra nos 10 primeiros globais. Os bancos estrangeiros estão bem representados e as facilidades electrónicas bancárias são grandes, com o movimento bancário via internet a aumentar cada vez mais. A JSE Limited (Bolsa de Valores Sul Africana) está entre as 20 mais importantes do mundo pela capitalização bolsista. As regras da JSE e a sua implementação baseiam-se na melhor prática global, enquanto que o sistema comercial automatizado da JSE, os sistemas de liquidação, transferência e registo são iguais aos de qualquer parte do mundo.

Dicas Ter foco em suas negociações é importante – ir em uma feira nem sempre é o único caminho. Muitas vezes é preciso ir além das feiras – o ideal é começar o contato pelos menos 4 meses antes. Qualquer solicitação inicial para um encontro incluirá informações específicas sobre sua empresa, sua qualificação pessoal, os participantes e o resumo de sua proposta. Devem ser fornecidas referências sobre negócios realizados pela empresa que mostrem a sua importância no nível internacional ou doméstico. Uma carta de apresentação de um conhecido comum, seu e do pretenso negociador, tem mais peso na África do Sul do que em outros lugares.

3


How To Do COSTUMES E PRÁTICAS COMERCIAIS A maioria dos sul-africanos é bilíngüe, fala Inglês e Africâner. Os negros que têm educação elementar são capazes de falar sua língua nativa e têm conhecimento prático de africâner e inglês. O interesse comum em esportes pode ser um bom meio para solidificar o relacionamento pessoal antes do comercial. A menção casual de que gostaria de assistir a uma partida de rúgbi poderá render-lhe um convite. Esteja preparado para ouvir muitas analogias com os esportes. Neste país que tem obsessão por esportes, parece que cada situação de negócios pode ser comparada a uma partida de futebol, críquete ou rúgbi. Os sul-africanos gostam de movimentar o corpo enquanto falam. Você experimentará uma porção de apertos de mãos e tapinhas nas costas, como sinal de amizade. A gesticulação que um sul-africano usa enquanto fala é um indicador do grau de interesse que a pessoa tem por um tópico específico. Se houver um raro período de silêncio, no decorrer de uma conversação, é sinal de que a situação pode se tornar inconveniente ou de que há algo diferente e muito errado. O sul-africano é cordial e amistoso e as conversas podem se encaminhar para o lado pessoal, em pouco tempo de conhecimento. Geralmente os interlocutores demonstram um interesse genuíno pelo modo de vida do estrangeiro e sobre o que ele pensa sobre a África do Sul. As entrevistas devem ser marcadas com uma certa antecedência porque seu tempo de permanência no país será limitado. Como regra geral, os sul-africanos relutam em tratar de negócios com alguém que ainda não conheçam pessoalmente. Preferem fechar um negócio medíocre com um amigo do que um esplêndido com pessoas estranhas. Quando estabelecer as datas de reuniões de negócios, faça-o com antecedência de um ou dois meses e evite marcá-las para o verão, porque quase tudo fecha no período de dezembro e janeiro. Nos contatos iniciais, os brancos tendem a ser menos casuais do que os interlocutores negros. Além disso, comparando-se com o resto da África e por conta do alto grau de contatos internacionais que os homens de negócios da África do Sul mantêm, o conceito de tempo é decididamente ocidental. Nas pequenas empresas, em especial de propriedade de negros, a abordagem de tempo é casual. Demonstrar impaciência não é recomendado. Em vez disso, pergunte se não seria melhor remarcar.

4


FACILIDADE PARA FAZER NEGÓCIOS

How To Do

A África do Sul colocou-se em 35º lugar, entre 178 países, no Banco Mundial e no relatório de Como Fazer Negócios, de 2008, da Corporação Internacional de Finanças, uma inquirição anual que avalia o tempo, o custo e os inconvenientes de os negócios poderem cumprir com os requisitos legais e administrativos. A África do Sul classificou-se acima de países chamados desenvolvidos como Portugal (37) e Espanha (38), bem como de economias em grande desenvolvimento, como é o caso do México (44), China (83), Rússia (106), India (120) e Brasil (122). O relatório posicionou a África do Sul em nono lugar quanto a proteção de investidores e registou melhorias significativas nas áreas de primeiro negócio e concessão de crédito. Desde a assinatura do Acordo Global sobre Tarifas e Comécio em 1994 que a África do Sul se tornou um dos participantes no sistema global comercial e foram implementadas uma série de reformas – incluindo um programa de redução de tarifas e de racionalização. O acesso ao mercado foi facilitado mediante acordos de comércio livre com a União Europeia e a SADC e através da implementação da Lei do Crescimento e Oportunidades em África pelos EUA. Nos últimos anos a África do Sul estabeleceu fortes relações com os mercados no resto de África, Ásia e América Latina. A Aliança Índia-Brasil-Africa do Sul (IBAS), formada em 2003, procura aumentar os negócios entre os três países, dos actuais 6 biliões de dólares americanos para 10 biliões nos próximos anos. E o país tornou-se um parceiro comercial e de investimento importante com a China, que na última década ganhou um papel preponderante no continente africano.

5


How To Do QUANTO CUSTA PARA FAZER NEGOCIOS NA AFRICA DO SUL A taxa cambial da África do Sul torna o país um dos países menos onerosos para estrangeiros aqui viverem e terem os seus negócios – com infraestruturas de primeira categoria e um nível de vida elevado, que asseguram bom valor para o dinheiro. Os custos da energia sul africana continuam a ser os mais baixos da Europa, o mesmo sucedendo para os preços do petróleo, com o sector privado e as companhias petrolíferas multinacionais a refinarem e a comercializarem quase todos os produtos petrolíferos importantes na África Austral. E os custos das telecomunicações estão a descer. A Neotel, operadora de linha fixa recentemente licenciada, começou a dar à Telkom estatal o seu primeiro gosto a sério de concorrência. O governo está a tomar medidas no sentido de assegurar capacidade de banda larga mais económica e mais abrangente. E estão a ser estudados novos projetos para colocação de cabos fibra-ópticos submarinos ao longo da costa oriental e também da ocidental de África para fazer disparar as ligações entre o continente africano e o resto do mundo. Os custos de mão-de-obra na África do Sul são mais baixos do que noutros mercados emergentes, como o México, a Hungria, a Malásia e Singapura, e o nível de produtividade melhorou claramente nos últimos anos. A legislação laboral contribuiu para uma quebra de mercado quanto ao número de perda de homen/dias devido a ação industrial desde 1994. O IRC – baixado para 28% para 2008/09 – compara-se favoravelmente a algumas empresas em desenvolvimento e as perspectivas de maiores reduções são boas.

6


How To Do

7


How To Do

VOCE SABIA QUE...

Não só é a África do Sul em si mesma um mercado emergente importante, como é também o requisito mínimo para aceder aos mercados subsaarianos. As nossas fronteiras com a Namíbia, Botswana, Zimbabué, Moçambique, Suazilândia e Lesoto, e as suas boas redes terrestres e de caminho-de-ferro, constituem a plataforma e a infraestrutura para transporte terrestre bem no interior da África Subsaariana. Por outro lado, a África do Sul tem os seus próprios sistema de marketing e os seus próprios canais de distribuição para se arriscar comercialmente em África. O país desempenha um papel vital no fornecimento de energia, auxílio, transporte, comunicações e investimento estrangeiro no continente. A África do Sul é também uma força dinâmica no seio dos 14 membros da SADC - South African Development Community (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral), com um papel preponderante no desenvolvimento da NEPAD – New Partnership for Africa’s Development (Nova Parceria para o Desenvolvimento de África), o programa de renovação socioeconómico da União Africana.

8


How to Make Business in South Africa  

Como fazer negócios na África do Sul

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you