Issuu on Google+

Ano IV

Edição nº 53

Outubro 2012

Produtores Rurais participam da 26º Superminas e contribuem para o sucesso da feira Foto: Alessandro Conegudes

A cada edição, mais produtores participam do evento que valoriza a classe e oferece a oportunidade de aproximação entre produtores, supermercadistas e a partir

desse ano, também dos panificadores. Confira na matéria das páginas 4, 5 e 6 quem esteve presente na Superminas 2012 e quais foram os destaques desse ano.

Veja matérias nas páginas 4, 5, 6 e editorial

ABERTURA da Superminas reúne autoridades mineiras

Reunião define normatização de caixas para produtores de manga e mamão Produtores de manga e mamão, representantes da APHCEMG, COOPHEMG, ACCeasa, Banco de Caixas, Central de Caixas e administração da CeasaMinas, chegam em acordo

sobre as definições quanto a padronização e normatização de caixas e as datas para a implantação das mudanças.

REPRESENTANTES de diversas instituições mineiras visitaram o stand da APHCEMG

APHCEMG 2012

Produtores vão às urnas para eleger presidente 2013/2015 Nesta edição Dr. Klimerson Martins, assessor jurídico da APHCEMG, fala sobre a eleição que se aproxima quem pode concorrer a cargos eletivos na as-

sociação, o que é necessário para formar uma chapa concorrente e as datas do processo. Confira matéria na página 8

AS REUNIÕES foram realizadas no plantão do MLP

Página 3


OPINIÃO

2

Produtores participam da 26a Superminas Durante os últimos nove anos, desde a implantação do FLV- Frutas, Legumes e Verduras, em 2004, a APHCEMG participa da Superminas, evento anual que oferece ao produtor rural a oportunidade de se aproximar dos supermercadistas e a partir deste ano também do setor de panificação. Nesta edição, assim como nas passadas, a feira foi um sucesso de público. Pudemos constatar com muita alegria que a cada ano, mais produtores participam do evento, onde apresentam seus produtos, ampliam seus contatos e realizam bons negócios. Mais uma vez afirmo a importância da participação dos produtores na Superminas, uma vez que a APHCEMG tem seu espaço garantido e a cada ano consolida ainda mais sua representatividade no cenário mineiro e nacional. Por isso agradeço a participação de todos os

produtores que abrilhantaram nosso estande e demonstraram a força do produtor mineiro. Agradeço também a AMIS e a Amipão, e em especial ao presidente da AMIS e amigo, José Nogueira Soares Nunes, pelo apoio e parceria durante todos esses anos. Recebemos um oficio onde ele e sua equipe agradeceram a participação dos produtores e da APHCEMG na abertura e durante todos os três dias do evento, o que para nós representa muito, e ao mesmo tempo nos deixa honrados e mais comprometidos para os próximos anos. E que venha a 27º Superminas! ELEIÇÃO APHCEMG 20 12 2012

A APHCEMG vive um momento de transição. É hora de reflexão e conscientização de todos os produtores para a eleição da nova diretoria da instituição, que está marcada, conforme publicação em edital, para os dias 19

PALAVRA DO PRESIDENTE ANTÔNIO Lopes

e 21 de novembro. O produtor irá eleger o novo presidente da nossa instituição, juntamente com seus novos conselhos deliberativo e fiscal. Durante 15 anos, por cinco mandatos consecutivos ficamos à frente da APHCEMG, sempre a colocando como prioridade e isso é motivo de muito orgulho. Junto com vocês produtores conseguimos diversas conquistas, que foram capazes de tornarem a associação mais for te e respeitada, a cada dia, entre todos os órgãos governamentais e não governamentais. Gostaria de destacar que a APHCEMG fica na torcida para que o presidente eleito continue a trilhar o caminho da defesa dos interesses da classe e coloque o produtor sempre em primeiro lugar. E independente de quem seja eleito poderá sempre contar com nosso apoio para auxiliar no que for preciso na nova administração.

Nessa eleição, por enquanto, duas chapas manifestaram interesse em concorrer, fato que enriquece ainda mais o processo de escolha, uma vez que numa democracia como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania. Possibilitam a escolha de representantes que defendem os interesses, fazem e executam leis que inter ferem diretamente em nossas vidas, por isso o voto deve ser valorizado e ocorrer de forma consciente. Neste momento nosso empenho é para que todo esse processo ocorra da melhor forma possível, dentro da lei estatutária da instituição e com tranquilidade. As duas chapas merecem respeito e cabe aos produtores rurais escolherem seu novo representante que dará novos rumos à APHCEMG, durante os próximos três anos.

EXPEDIENTE APHCEMG - Associação dos Produtores de Hortifrutigranjeiros das Ceasas do Estado de Minas Gerais Presidente: Antonio Lopes Rodrigues Vice-Presidente: Nerio Neves de Alvernaz Diretor Secretário: Guillermo Rodolfo H. Júnior Vice-Diretor Secretario: Julio Takayoshi Esaki

Diretor Tesoureiro: Dário de Jesus Lopes Vice-Diretor Tesoureiro: José de Sá Turquette Diretor Social: Francisco de Souza Maia Vice-Diretor Social: Vander Lelis Saraiva

Diretor Comercial: José Laércio da Silveira Vice-Diretor Comercial: Humberto Bitaraes Carvalho

Endereço: BR 040, Km 688, Pavilhão MLP, Ceasa - Contagem - Minas Gerais www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br

www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br

Jornal do Produtor Rural Informativo da APHCEMG Editor e Consultor de Marketing: Aurelio Henrique Salles - JP 4953/MG Jornalista Responsável: Renata Marinho - DRT 15710 Proj. Gráfico e Editoração: Clebiane Alves de Lima


ENTREPOSTO

3

Reunião com produtores de manga e mamão define uso de caixas e data para implantação novas medidas será o dia três de fevereiro de 2013, as datas valem tanto para os produtores de manga quanto os de mamão.

SAIBA O QUE ACHARAM OS PR ODUT ORES PRODUT ODUTORES PRESENTES À REUNIÃO

Na última edição a redação relatou sobre a reunião que aconteceu com os produtores de manga e mamão para definir a padronização e normatização das embalagens utilizadas por eles. Na ocasião ficou acordado, que uma nova e definitiva reunião seria marcada, com a participação dos produtores, da CeasaMinas, COOPHEMG e APHCEMG, a fim de finalizar este processo.

MÁRIO Andrade

Nesse período aconteceram duas novas reuniões, nos dias 9 e 25 de setembro. Na primeira reunião foram convidadas as quatro empresas que mais vendem caixas de papelão no MLP para os produtores, no entanto esteve presente apenas o representante da Klabin, Mário Andrade que explicou aos presentes, que após o cadastro aprovado a empresa leva aproximadamente sete dias para entregar a mercadoria, isso porque a Klabin não

tem caixa de pronta entrega. “Para a retirada das caixas, é preciso realizar um cadastro através de uma transportadora registrada e este cadastro tem que ser feito pelo menos um dia antes e o motorista do caminhão não pode ter nenhuma restrição em seu CPF”, informou Mário. Em um levantamento feito pela administração da CeasaMinas ficou constatado que para atender estes produtores são necessárias aproximadamente 40 mil caixas de papelão por mês. O presidente da APHCEMG, Antônio Lopes, lembrou aos participantes mais uma vez a importância da participação da instituição no processo e colocou-se à disposição para tornar o processo viável para os produtores. “Hoje a caixa plástica é uma realidade. Temos a COOPHEMG que está aí para atender os produtores e intermediar o processo de compra com o intuito de diminuir as dificuldades e burocracias que existem atualmente”, afirma. Para o Chefe da Seção de Agroqualidade da CeasaMinas e presidente da Comissão de Adequação das Embalagens da CeasaMinas, Joaquim Oscar Alvarenga, existe um consenso que atende aos interesses de todos os envolvidos no processo. “Em relação aos produtores de manga todos concordaram com a normatização na segunda reunião, sendo que fica definido a utilização das caixas de plástico e de papelão 1º uso e os produtores não pode-

rão mais utilizar as caixas de madeira”, expõe.

JOAQUIM Oscar Alvarenga

Na segunda reunião, do dia 25, o grupo chegou às últimas definições. “Para os produtores de manga como já havíamos definido serão utilizadas as caixas de papelão e plástico nas dimensões 6418 e 6424. Já para os produtores de mamão três medidas foram adotadas, 6418 para o mamão hawai e para o mamão formosa 6424 e 6431, com a possibilidade da utilização da caixa de papelão 1º uso, madeira e plástica”, conclui Joaquim Oscar. Na reunião ficou decidido ainda que voluntariamente os produtores poderão se adequar ao novo padrão a partir do dia dois de dezembro de 2012, data que o Banco de Caixas estará preparado para oferecer a higienização das novas caixas, uma vez que com a medida, consequentemente o número de caixas em circulação irá aumentar. O prazo limite para a implantação das

“Concordo com o que ficou decidido. Com as caixas de papelão e plástica é possível manter um padrão real. A dificuldade só existe na hora da compra, por isso sou a favor da parceria entre APHCEMG e a COOPHEMG para adquirirem as caixas e repassá-las aos produtores”.

NILSON Martins Alves Produtor de manga de Jaíba – MG

“Acredito que a melhor forma para agilizar o processo de compra das caixas é a parceria entre APHCEMG e a COOPHEMG. Além disso, essa medida vai tornar o preço das caixas de papelão mais acessível, uma vez que vamos adquirir em torno de 40 mil unidades por mês, para atender todos os produtores”.

JOSÉ Osmar Rodrigues Pereira Representante da COOPHEMG www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br


EVE

4

APHCEMG participa mais um an importância dos produtores ru O evento foi realizado no Expominas em Belo Horizonte, no período de 16 a 18 de outubro e atingiu a marca de R$ 1,3 bilhão (um bilhão e trezentos milhões) em negócios, onde contou a participação direta de 450 expositores de todos os segmentos voltados para o supermercado e a panificação e recebeu um público de 65 mil pessoas, que passaram pela feira durante os três dias. Este ano a grande novidade foi à integração entre o setor de supermercados e o da panificação, resultado de parceria entre a AMIS - Associação Mineira de Supermercados, a Amipão - Associação Mineira da Indústria da Panificação e o Sindicato da categoria, com a correalização da FIEMG - Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais. Na abertura oficial da feira o Presidente da AMIS - José Nogueira Soares Nunes agradeceu a presença de todos e enfocou a importância da grande mudança estratégica que ocorreu no evento em 2012: primeiro a união com o setor de panificação, através da Amipão e a abertura do novo Espaço Food Show, que inclusive foi incorporado ao nome oficial (Superminas Food Show), uma seção voltada para compradores e expositores internacionais que já fazem ou que estejam interessados em fazer negócios no Brasil. Em seguida prestou uma homenagem, que emocionou a todos os presentes, ao presidente da Vilma Alimentos, Domingos Costa e o vice-presidente de Marketing Cezar Roberto de Pinho Tavares, que faleceram em julho deste ano. Na ocasião reforçou a importância da participação da empresa que sempre foi parceira da AMIS. No espaço destinado a exposição internacional cinco países

apresentaram seus produtos: Argentina, Portugal, Indonésia, México e China. Outros dez países representados por compradores marcaram presença no evento. Empresários e executivos do setor supermercadista e do panificador vieram de todo o Brasil. Mas a maior presença foi de empresários mineiros da capital, região metropolitana e de todo o interior do estado. A APHCEMG esteve presente na Superminas pelo 9º ano consecutivo e agradece a participação e visita de todos os produtores rurais que mostraram mais uma vez a qualidade dos produtos e a importância do produtor para o sucesso da Superminas. Para o presidente da APHCEMG Antônio Lopes a participação dos produtores em um evento grandioso como a Superminas é fundamental para fortalecer as relações entre os produtores e seus clientes, que são os supermercadistas e, a partir deste ano também os panificadores. “Nosso objetivo é aproximar o produtor do comprador e possibilitar a venda dos nossos produtos aos proprietários diretamente. Em nome da APHCEMG e dos produtores rurais agradecemos a oportunidade de participar mais um ano da Superminas. É uma honra para nós podermos apresentar aos visitantes nossos produtos e poder reafirmar nosso compromisso com o público mineiro e de todo país. Aliás, agora também de outros países, pois este ano também foi aberto um pavilhão internacional, o espaço Food Show, Gostaria de agradecer a participação dos produtores que são nossos parceiros e amigos e que elevam o nome de nossa instituição e orgulha nossa classe”, afirma Antônio Lopes.

www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br

O STAND da APHCEMG foi prestigiado durante os três dias do evento

CONSULTOR de Marketing da APHCEMG, Aurelio Salles, Presidente da APHCEMG, Antônio Lopes, Assessor do Deputado Federal Diego Andrade, Wandinho, Diretor de Administração e Finanças da CeasaMinas, Henrique Dourado e Assessor Especial da Presidência, Luiz Antônio


NTO

55

no da Superminas e confirma a urais para o sucesso do evento

PRESIDENTE da ACCeasa CAIO DIAS GOMIDE

“A participação do produtor na Superminas é fundamental, é o encontro do produtor com o mercado. É uma oportunidade de prezar pela produtividade e qualidade sem deixar a sustentabilidade de lado. A EMATER é parceira dos produtores e da Ceasaminas e está presente hoje em 789 municípios e conta com 2.700 funcionários. A Superminas é uma oportunidade impar para produtores e gestores trocarem ideias para impulsionar o crescimento de Minas Gerais”. PRESIDENTE da EMATER- MG MARCELO LANA FRANCO

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

“É muito importante essa integração e a participação de todas as instituições que fazem parte da CeasaMinas com o apoio do Estado de Minas Gerais e da Secretaria de Agricultura Familiar. Essa união reforça nossa força e fortalece a CeasaMinas e o estado como um todo”.

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Veja quem também visitou o stand da APHCEMG “A Superminas é uma oportunidade de agregar conhecimento, expandir seus horizontes e realmente perde muito o produtor que não participa. É preciso se informar quanto ao padrão adequado para atender ao mercado e suas necessidades, o futuro do mundo é a produção sustentável e nessa logística é preciso acompanhar essa evolução para vender um produto mais bem preparado”. SUPERINTENDENTE da AMIS ADILSON RODRIGUES

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

“A Superminas representa a força do nosso mercado e divulga o nome de Minas Gerais. Muito me orgulha participar deste evento e desta parceria de sucesso entre produtores, associações, supermercadistas e o setor de panificação”. DIRETOR de Administração e Finanças da CeasaMinas, Henrique Dourado, Empresário e Presidente da BRASTECE, Virgilio Villefort, Presidente da APHCEMG, Antônio Lopes, Deputado Federal Diego Andrade, Coordenadora da APHCEMG Flávia Campos

SECRETÁRIO de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MG ELMIRO NASCIMENTO www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br


EVENTO

6

FALA PRODUTOR

Em sua opinião qual a importância da Superminas para o produtor rural? “Esse evento é ótimo para nós produtores porque é muito importante essa interação, aqui aprendemos muita coisa e compartilhamos conhecimento. E em minha opinião essa troca de ideias e informação é fundamental”. ALDEIR de Freitas Pinto Produtor de Nova União – MG

“É a segunda vez que participo e acho muito bacana. Aqui encontramos todo mundo e além de colocar o papo em dia é muito importante para o produtor participar de um evento deste porte”. PEDRO Francisco da Silva Produtor de Gouveia - MG

“Sempre participei da Superminas junto com a APHCEMG e afirmo que o evento é excelente. É uma oportunidade de divulgar nossos produtos e o produtor em si reforça a importância da APHCEMG que representa os produtores”. WANDEIR de Freitas Pinto Produtor de Belo Horizonte - MG

“Sempre participei e é uma oportunidade de divulgar nosso trabalho e valorizar os produtores. A Superminas possibilita fazer contatos e trocar experiências. É uma oportunidade que a APHCEMG oferece aos produtores de participar de um evento desse padrão, por isso parabenizo a organização do evento e a nossa associação e afirmo que cada ano a feira está melhor”. JOAQUIM Nogueira Produtor de Onça do Pitangui – MG

“Participamos desde o início com a APHCEMG e afirmo que a Superminas é uma oportunidade de mostrar o trabalho da gente. Com a entrada do setor de panificação este ano só temos a ganhar porque é um novo público que vai conhecer nossos produtos, é um novo universo que ainda não foi explorado. Gostaria de aproveitar para agradecer a AMIS e em especial a APHCEMG pela parceria com a Fazenda Bamburral e desejo que essa parceria dure muito e ano que vem estejamos juntos novamente”.

JULIO Takayoshi Esaki Produtor de Jaboticatubas – MG

Cachaça mesclada com criatividade dá muita história para contar Personagem marcante do stand da APHCEMG na Supreminas 2012, João Luiz de Oliveira chamou a atenção de quem visitou o local. Como bom mineiro que é, seu jeito pacato e humilde conquistou o carinho de todos, afinal são poucos que não gostam de provar um aperitivo de primeira linha. E nisso seu João tornou-se profissional, pois consegue lambicar uma cachaça que foi apreciada por todos que ali estiveram e ainda apresentou seu leque de destilados, que foi desde cachaça tradicional, com frutas até licores, que deixaram os visitantes com um gostinho de quero mais. Sempre com um sorriso no rosto e palavras otimistas, o produtor de cachaça do município de Rio Espera – MG tem muita história para contar. “Sou formado em técnico de Nutrição, já trabalhei durante 10 anos na UFMG,

fui jogador de futebol e durante 16 anos formei uma dupla sertaneja, João Luiz e Paulo Henrique, mas sempre tive interesse pela produção da cachaça”, explica João Luiz. Casado com Aparecida Lopes, sua principal apoiadora e parceira, juntos eles têm cinco filhos, sendo que, dois de seus filhos, Cristiano e Fabiano, seguiram os passos do pai, no mundo musical e formam uma dupla sertaneja, que pois os pés na estrada e já faz shows por todo país. “Orgulho-me muito de todos, família pra mim é tudo. É a base de qualquer homem e por isso digo que sou um homem realizado e feliz, por ter a família que tenho que sempre me apoiou em tudo”, afirma João Luiz. Quando decidiu parar de cantar, há nove anos, João era dono de um alambique pequeno e resolveu investir no negócio. Tornou-se então

www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br

o conhecido produtor de Rio Espera, da marca Cachaça Artesanal Beija-flor e atualmente fabrica diversos tipos de cachaça, tonéis e carrinhos artesanais, produtos que encantaram os visitantes da Superminas 2012 por sua qualidade e criatividade.

SAIBA ONDE COMPRAR OS PRODUTOS DO PRODUTOR JOÃO: MLP – área I 98 Telefones: (31) 8475 8581 (31) 9656 7944

PRODUTOR de cachaça João Luiz encantou a todos que visitaram o stand da APHCEMG na 26a Superminas


HOMENAGEM/FINANCEIRO

7

Consultor da APHCEMG comemora jubileu de ouro como engenheiro agrônomo Durante todos esses anos Dr. Félix se dedicou ao trabalho e a família. Assumiu cargos importantes, trabalhou na Secretaria de Agricultura de MG, em empresas de crédito rural, foi supervisor da ACAR, atual EMATER e prestou consultoria a diversas empresas por todo o estado. Com a morte precoce de sua esposa, “foi pai e mãe” como costuma dizer e criou os três filhos que sempre foram motivo de orgulho para ele. Consultor da APHCEMG há mais de 12 anos, Dr. Félix lida diretamente com o produtor rural e oferece orientação técnica no que se refere à produção de hortali-

ças e frutas. “Minha orientação em geral para o produtor é baseada no tripé do sucesso, como eu costumo chamar, que preza pela tecnologia, avalia o custo/beneficio e por último a produtividade”, afirma o engenheiro agrônomo. Em setembro deste ano Dr. Félix comemorou 50 anos como engenheiro agrônomo, de amor à profissão e dedicação ao campo. Aos 75 anos sua disposição serve como inspiração aos estudantes da área e aos produtores, aos quais orienta, cheio de planos para o futuro o peruano ainda quer fazer mais, muito mais por Minas e pelos produtores.

Demonstrativo do Resultado do 3º Trimestre do Ano de 2012 Balancete Trimestral (Julho, Agosto e Setembro de 2012) José Félix Quezada Merino nasceu em Trujillo, no Peru em 1937. Na adolescência decidiu o que queria profissionalmente e o rumo que sua vida ia tomar e optou por não seguir a profissão do pai, que era advogado e investir em seu sonho mudando-se para La Plata, na Argentina, em 1958 para cursar agronomia. Por influência de amigos foi estudar na Argentina, no entanto Dr. Félix, como é mais conhecido, guardava consigo o desejo antigo estudar e morar no Brasil, país que sempre despertou no peruano interesse e admiração. A vontade tornou-se realidade em 1959 quando o então universitá-

rio e idealista mudou-se para Lavras, Minas Gerais para concluir o curso de engenharia e realizar mais um sonho. Naquela época ingressou na Escola Superior de Agricultura de Lavras - ESAL, atual Universidade Federal de Lavras – UFLA. Em Minas Gerais Dr. Félix construiu sua vida, naturalizou-se brasileiro em 1965, se casou com uma brasileira com quem teve três filhos, Jeruza Aurora, formada em medicina, Tereza Cristina, engenheira e José Félix, empresário. De 1972 a 1973 cursou duas Pósgraduação na cidade de Viçosa, MSC na área de Horticultura e Extensão Rural.

RECEIT AS RECEITAS Contribuição ................................................................. 104.517,79 Receita Jornal ...................................................................... 300,00 T O T AL ....................................................................... 1 0 4 . 8 17 , 7 9 81 DESPESAS Manutenção ......................................................................3.341,56 Operacional ....................................................................... 2.372,12 Departamento Pessoal .................................................. 4.554,28 Imposto, Taxas e Tarifas Bancárias .............................. 3.336,64 Serviços Gráficos .......................................................... 12.760,00 Veículo e Deslocamento ..................................................2.592,97 Serviços prestados por terceiros................................ 22.408,02 Projeto Prevenção é Saúde .......................................... 3.803,38 Extras .................................................................................... 100,00 7 To tal Geral ................................................................ 5 5 . 2 6 8 , 9 97 Saldo positivo ......................................................... 4 9 . 5 4 8 , 8 2

www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br


CEASAMINAS

8

APHCEMG irá realizar eleição para pleito 2013/2015 Nos dias 19 e 21 de novembro de 2012, irá acontecer a eleição para a escolha da nova diretoria executiva e dos conselhos deliberativo e fiscal da APHCEMG, para o pleito 2013/2015. Assim, conforme previsão estatutária (art. 4º), o quadro social da APHCEMG, é constituído por produtores de Hortifrutigranjeiros e seus parceiros na produção e comercialização, bem como os usuários que vendem seus produtos ou prestam serviços nos MPL´s, mas só podem concorrer à cargos eletivos na associação, o associado pro-

dutor de hortifrutigranjeiro, proprietário, arrendatário, meeiro ou parceiro na produção. Além das limitações descritas no art. 4º do Estatuto Social, para concorrer a qualquer cargo, deverá o associado preencher alguns requisitos indispensáveis. Estes requisitos são determinados pelo art. 37 do Estatuto Social e seu preenchimento se faz necessários para concorrer a qualquer cargo na associação. Assim, para participar das eleições deverá o associado, ser maior de 18 anos, estar em gozo de suas obrigações so-

ciais; pertencer ao quadro social há pelo menos seis meses; estar em dia com a Tesouraria da Associação, além de não ter sido condenado por crime infame ou de clamor público. Preenchidos estes requisitos, poderá o associado que deseja candidatar-se, participar de chapa, pois, segundo mandamento estatutário, para concorrer às eleições será necessário o registro de chapas completas, acompanhadas da anuência por escrito de cada candidato, portanto, a candidatura individual é expressamente vedada.

DICAS JURÍDICAS PARA O PRODUTOR DR. KLIMERSON Martins ASSESSOR JURÍDICO

Para a inscrição de chapa, deverá o candidato requerer a documentação na sede da APHCEMG e preencher o formulário. Após preenchidos os documentos, os mesmos deverão ser entregues até dez dias antes da eleição, ou seja, impreterivelmente até o dia 09 de novembro de 2012, até às 16 horas conforme edital de convocação. Entregue os documentos na secretaria da associação, o jurídico terá o prazo de 5 (cinco) dias úteis para análise dos documentos da chapa, emitindo ao requerente parecer sobre o seu deferimento ou indeferimento.

APHCEMG solicita troca das platibandas laterais do MLP

Em fevereiro de 2012 a APHCEMG enviou à administração da CeasaMinas um oficio, quando solicitou a troca das platibandas laterais do MLP Mercado Livre do Produtor, fai-

xa horizontal que emoldura a parte superior de uma construção e que tem a função de esconder o telhado e facilitar o escoamento correto de água. O pedido foi feito, pois ocorreu

www.aphcemg.org.br - Novo e-mail: aphcemg@aphcemg.org.br

a queda de algumas platibandas laterais no MLP e o perigo passou a ser constante, uma vez que as mesmas são feitas de concreto armado e muito pesadas. “Era preciso uma substituição imediata, uma vez que a antiga estrutura estava cedendo e oferecia risco de acidentes graves aos produtores e frequentadores do MLP ou danos em seus veículos. Por isso empenhamos nossos esforços para solucionar o problema e garantir a segurança de todos no MLP”, lembra o presidente da APHCEMG, Antônio Lopes. O pedido foi atendido e foi iniciada a obra de troca das antigas placas de concreto construídas na década de 70, por uma estrutura metálica mais leve, porém com maior durabilidade.

Segundo o Gerente do MLP, Francisco José da Silva, a troca das platibandas também era um desejo antigo da CeasaMinas. “Na mesma época da APHCEMG enviamos outro oficio interno com o intuito de relatar a necessidade da troca e com a parceria e apoio da instituição, a solicitação foi aceita e as obras estão adiantadas”, explica o Gerente. Prevista para terminar no final do ano, a reforma vai contemplar todo o pavilhão e inclui a revitalização da área que além das placas de aço vai receber nova pintura. “Nosso objetivo em primeiro lugar é garantir a segurança dos frequentadores do MLP que circulam diariamente e com essa reforma a arquitetura do pavilhão se tornará uniforme”, conclui Francisco.


JPR Novembro 2012