Page 1

Viver Goiás Revista

Ano I • Edição N° 1 • Goiânia • Goiás • Abril/Maio 2014

Filhos

respeitando diferentes personalidades

NOIVAS • dicas para a festa perfeita • destinos de lua de mel • fotos especiais • presentes

Valéria Perillo

trabalho e carinho por mais cidadania

turismo

as belezas do Rio Araguaia

Mesa farta

cardápio completo para um almoço em família

Fernanda Lima casamento, maternidade e sucesso profissional em perfeito equilíbrio


sumÁRIO

Destinos para lua de mel, dicas para organização de festa e muito mais em um especial sobre casamentos

Respeito às diferenças de personalidade ajudam a construir relações sadias

Alimentação adequada durante a gravidez é essencial para a saúde da mamãe e do bebê

Tratamento para Reprodução

A apresentadora Fernanda Lima fala sobre sucesso profissional e vida em família

Comportamento Maternidade Nutrição na Gravidez Receitas: Almoço em Família Checklist para o Casamento Presentes Criativos Dicas para Noivas Trash The Dress

Moda

Curiosidades

Beleza Entrevista: Fernanda Lima

Receitas para um almoço delicioso, da entrada à sobremesa

Denise Fraga Dicas para as Mamães Fotos Capa: Alê de Souza / Divulgação


Expediente

EDITORIAL

•D  ireção geral: Brenno Alves e Leonardo Arruda • Diretora de Comunicação e Assessoria Nayara Caroliny

• J ornalistas Responsáveis Brenno Alves – MTB 2832/GO Leonardo Arruda - MTB 2831/GO

•D  iretor Jurídico Frederico Leão – OAB/GO – 27.871

• C olaboradores Goiás Turismo Assessoria de Imprensa da Primeira Dama de Goiás

A

presentamos ao público a edição de lançamento da Revista Viver Goiás. A revista possui um belo projeto gráfico, associado a um conteúdo editorial de qualidade, abordando temas que interessam ao seu consumidor potencial.

A revista será de circulação local, direcionada e com abrangência em toda a cidade de Goiânia. Uma produção da Alves e Arruda Comunicações, empresa que está no mercado há oito anos. A Viver Goiás vem com o objetivo de reunir tudo aquilo que o leitor necessita em seus exemplares e terá periodicidade Bimestral. Com temas como: Culinária, Moda, design, arte, paisagismo, turismo, carros, entrevistas. Nasce assim uma nova revista que será um verdadeiro catálogo de informações.

•A  rte Finalista Neide Ataíde (62) 8145-2332

• P eriodicidade Bimestral

• C irculação Goiânia/GO

• C ontato vivergoias@gmail.com (62) 3247-3647 / (62) 8165-4708 @ViverGoiás /Revistavivergoias /Vivergoias Realização Alves e Arruda Comunicações LTDA. CNPJ:07.898.172/0001-73

Uma Revista planejada e sonhada.

Muito obrigado a todos que nos ajudaram a concretizar esse objetivo.

Boa leitura Brenno Alves e Leonardo Arruda - Diretores-gerais

A Revista Viver Goiás não se responsabiliza pelos conceitos emitidos em artigos assinados, bem como pelas informações ou conteúdo dos anúncios publicados. A reprodução total ou parcial do conteúdo desta obra é expressamente proibida sem prévia autorização.


MODA

GOLA

A gola rulê na moda masculina, que já foi hit e passou um tempo de lado, volta agora com força total! Os desfiles internacionais de inverno modernizaram-na. Atual, com novas cores, texturas e estampas, promete estar entre as preferências dos mais jovens. Vale transformar o clássico renegado em queridinho e aquecer-se com charme!

Foto: J.Chermann

com os pés

na moda Foto: Via Uno

Foto: Le Lis / Att:

Foto: Raquel Rocha

Entre as bolsas, dessa vez, ganham espaço os modelos com alças de mão. Já no segmento de joias e bijuterias, o destaque fica por conta de volumosos brincos que estão em tamanho maxi!

Sabe aquela coisa de chamar o amigo maquiador ou pedir um help para a amiga que leva o maior jeito? Pois bem, no que depender de uma nova tendência, pode esquecer a ajuda dos experts e soltar a imaginação você mesma. A imperfeição é a proposta e dispensa a batalha de cotonetes, demaquilantes e correções. A ideia é que a maquiagem seja feita à mão livre, aceitando as assimetrias e a criatividade. Na boca, algumas marcas ainda trouxeram lábios corados, mas com batom passado com a ponta dos dedos, sem os traços rígidos preocupados com o contorno. A falta de compromisso com a perfeição dá asas à liberdade de marcas como Forum e Têca.

As cores para mãos e pés deste inverno prometem democracia total. Tem para todos os tipos de mulheres, desde as românticas, com tons clarinhos e pastel, até os metalizados que traduzem bem o look da mulher antenada. Vale lembrar que as roupas mais claras caem muito bem com unhas sóbrias nos tons roxo, marrom, verde e azul, ambos escuros, grafite e preto. Para quem gosta de vermelho, os tons mais fechados estão em alta e também continua valendo a mania do glitter, com partículas maiores, que proporcionam ainda mais destaque.

MASCULINA

ACESSÓRIOS

belo e imperfeito

ESMALTE

Foto: Nadia Gimenes / Att:

A queridinha das meninas de quadris estreitos e cinturas finas promete continuar firme e forte na temporada outono-inverno. A tendência peplum, que traz babadinho na altura da cintura, esteve presente nas passarelas tupiniquins. Antes mesmo de o toque sobressalente ressurgir nos desfiles internacionais de 2012, ano em que a Vogue americana dedicou um editorial inteiro ao tema, ele foi eternizado por Christian Dior em 1947 em sua famosa coleção “New Look”. Quem quiser aderir à tendência, deve ficar atenta à circunferência do corpo. Dica: para mulheres com ombros largos e quadril estreito, o peplum harmoniza bem ao equilibrar a silhueta. Já as curvilíneas podem usar, mas optando por modelagens mais sutis, escuras e menos volumosas.

Foto: Dior Homme

PEPLUM

A temporada outono-inverno não abandonará o branco, o preto, o cinza, o creme e o caramelo, mas esses tons tradicionais poderão ser misturados a uma cartela mais diversa. Aparecem variações de vermelho, azul, verde em tons de lima e esmeralda, laranja e amarelo. Mas quem agradou mesmo foi o burgundy, agora apelidado de berry. A cor, que puxa para o vinho, promete reinar entre os acessórios.

sneakers + terno

Foto: Givenchy

de cores

A moda brasileira outono-inverno 2014 aceita que a mulher moderna concilie trabalho a uma boa dose de malhação. Mais permissiva e “saudável”, a temporada favoreceu o tema esportivo e agregou a ele certo luxo, para que a tendência seja bem-vinda, sem – é claro – deixar de lado a elegância. O São Paulo Fashion Week e o Fashion Rio, por exemplo, compuseram calça e blusa de moletom em versões sofisticas, com tecidos finos e bordados. Na apresentação das coleções de primavera-verão 2014 na Europa, a tendência também se revelou. Quem fez bonito foi a alta-costura da Chanel, que colocou as modelos de tênis na passarela. Com ousadia pertinente, anexou à coleção cotoveleiras combinando com casaquetos de tweed, uniu vestidos curtos a joelheiras e – pasmem – apresentou até pochetes com o matelassê clássico da marca.

Foto: Colcci

cartela

Foto: J.Chermann

esporte FINO

Foto: Marisa

Foto: Juliana Jabour

MODA

As passarelas internacionais propuseram uma junção que parece fazer todo o sentido para os homens mais despojados. Unir os esportivos sneakers aos ternos funciona como uma mistura versátil e divertida. Lembre-se que o mix não é indicado para ocasiões ultrassociais, como casamentos e formaturas. Mas o uso de tênis com ternos ou calça social e blazer já é uma grande evolução no que diz respeito à originalidade das apostas masculinas. Como o acessório já é bem aceito por aqui, fica evidente que uni-lo ao look social não será um grande desafio para eles.

foco na

sobrancelha

Os pés continuam fazendo bonito com a dupla clássica preto & branco. Nesta temporada, os calçados fortalecem o uso dessas duas cores em xadrezes, quadriculados, motivos gráficos e listras. Outro favorito que segue firme é o animal print. Sapatos em tom de vermelho mais fechado também apareceram em destaque. Foto: Vitorino Campos

No momento da maquiagem, o tradicional é investir tempo e trabalho para criar olhos esfumaçados, apostar em sombras e delineadores e tantos outros apetrechos de sucesso. Mas uma nova mania propõe que o foco seja invertido e toda atenção se volte para as sobrancelhas. Que tal? Grandes nomes aderiram à aposta, gigantes como Alexandre Herchcovitch, Osklen e Vitorino Campos. O make das marcas destacou-as com o uso de cor sobre os fios e também logo abaixo deles. As passarelas mostraram traços gráficos, metalizados e até contorno branco na parte inferior dos pelos. A inovação não dispensa ousadia, basta saber se vai pegar. E aí, topa o desafio?


moda publica sua experiência e conhecimentos sobre esse tema. As últimas publicações, por exemplo, falam sobre combinações de estilo para determinadas ocasiões, dicas de maquiagens que já são utilizadas por celebridades, ganho de peso durante o trabalho, entre outros textos diversos. O conteúdo do site vai desde informações que incluem temáticas sobre dietas balanceadas que melhoram a qualidade de vida e otimizam a saúde, dicas e tutoriais de maquiagem para que as mulheres se sintam ainda mais bonitas em seu dia-dia, discussões sobre relacionamentos, sugestões de vestidos e roupas, entre uma série de outras reportagens. Além da inspiração e o conhecimento sempre atualizado, aqueles que acompanharem o blog também podem participar de promoções e testes variados. Um dos principais motivos para o sucesso da página, fruto de um empreendimento goiano, é justamente o seu cuidado com a informação, um bem que é hoje em dia tão precioso quanto a própria essência feminina. Segundo a criadora, os planos para o futuro é que o blog possa se tornar um grande portal. Para acessar a página e ficar por dentro de todas as novidades, basta acessar o endereço http://www.finaerica.com.br.

maIsa gouveia

Quais os pontos positivos e negativos da sua profissão? Maisa Gouveia: Positivo: poder realizar sonhos e, de certa forma, ver a minha obra presente nos momentos mais felizes da vida das pessoas. Negativo: deficiência de mão de obra especializada.

Maisa Gouveia é da cidade goiana de Jataí e é casada com o empresário Gilson Ramos com quem tem dois filhos, Natália Gouveia – designer de moda e Frederico Gouveia – acadêmico de direito. Formada em pedagogia e com curso de design de moda pela faculdade de Firenze na Itália. Maisa adora o que faz: moda. Atualmente administra um ateliê de moda pret-à-porter. Vamos aprender um pouquinho sobre a moda com Maisa Gouveia. Veja a entrevista

Blog goiano é sucesso

Há quanto tempo você atua como estilista? Maisa Gouveia: Há mais de 20 anos.

entre o universo feminino

Como é o seu trabalho desenvolvido em Goiás? Maisa Gouveia: Tenho um ateliê em Goiânia, onde desenvolvo um trabalho de moda que prima pela exclusividade voltado para o prét-à-porter. Procurei criar um novo estilo, inovando com matérias primas não-convencionais e difundindo uma moderna concepção da moda que vem de fora, adaptando-a ao nosso clima, ao nosso humor e ao nosso biótipo.

Conquistando seu próprio espaço sem perder a sua imensa beleza. É assim que a mulher contemporânea vive nos dias atuais. Dividindo seu tempo entre atividades e carreira profissional, tarefas domésticas e familiares, além do lazer e do entretenimento, essencial a todo ser humano, esse ser de natureza especial necessita ainda de tempo para cuidar da sua saúde e da sua auto-estima. Pensando em tudo isso é que a goiana

Janaina Carvalho criou um lugar particular para que todas as mulheres possam ficar por dentro das últimas novidades da moda, da maquiagem e da estética feminina: o blog Fina e Rica, que atualmente conta com mais de 1,7 milhão de seguidores na página do Facebook. “Sempre gostei de ler, escrever, principalmente tudo relacionadas à beleza. Resolvi juntar todas essas preferências em um lugar só através do blog”, afirma Janaina, que diariamente

franca expansão, como é o próprio Estado de Goiás , que se desenvolve com muita rapidez, com mulheres belas e elegantes que estão descobrindo as criações da moda local. Um mercado que já está se tornando atraente e até exportando moda.

Como é o mercado da moda na capital goiana? Maisa Gouveia: É um mercado em

O que é estar na moda para você? Maisa Gouveia: Há muito, a moda caminhou para a individualização. A tendência do momento é vestir aquilo que combina com você, portanto, é ter estilo. E é o que mais importa, porque estilo não define apenas a roupa que você escolheu vestir, mas como escolheu se comportar. O que mais a realiza como estilista? Maisa Gouveia: É fazer, hoje, algo diferente e ainda melhor do que fiz até ontem. É reunir uma série de elementos que fazem com que a roupa tenha a sua procedência identificada em qualquer lugar que esteja, sem ser repetitiva; ter uma linguagem própria e que seja motivo de alegria para quem a usa. Quais as características essenciais para tornar-se um estilista? Maisa Gouveia: Para tornar-se um estilista é necessário que se tenha criatividade, originalidade e sensibilidade e que saiba estabelecer duas relações com a roupa. A primeira, da roupa com o corpo de maneira que se crie roupa que dê conforto, liberdade de movimentos e agradabilidade no toque da textura do tecido e ainda sintonizar com o estilo e a personalidade de quem veste. E a segunda é a relação com o meio externo. O ambiente e o público que vê. O estilista tem que saber escolher a linguagem certa.

Qual o seu principal objetivo como etilista? Maisa Gouveia: É passar para minhas clientes sempre, que a ditadura da moda já passou, que ser elegante é uma questão de atitude. Que elas não devem seguir modismo, mas sim tentar alcançar seus sonhos, seus anseios e tentar descobrir o seu estilo que será a expressão do seu caráter. Viver a liberdade, podendo vestir ocultando as imperfeições e deixando à mostra o belo. E, ser, cada dia mais, original e ter, a cada dia, mais sensibilidade para fazer muito mais do que a moda. É criar estilo de mulher. Quem é o estilista do momento? Maisa Gouveia: São três homens e três mulheres os designers que escolhi para esta lista particular. Tantos outros são admiráveis, mais a ideia foi chegar a uma lista básica de nomes que traçam algumas linhas essências na moda do século 21. São eles: Coco Chanel, KarL Lagerfeld, Yves saint Laurent, Rei Kawakubo, Yohji Yamamoto, Helmut Lang, Prada. Qual a tendência da moda atual? Maisa Gouveia: As fronteiras da criatividade no século 21 expandiram-se e a tendência da moda atual é levar a mulher a vestir aquilo que se adapta melhor ao seu biótipo. Cabelo e maquiagem Le parri ciffure e acessórios Raquel Pires

novidades


entrevista

L

Amor&Sexo / Divulgação

entrevista

Por Ester Jacopetti

inda, famosa, carismática, poderosa... Fernanda Lima carrega todos esses títulos sem perder a leveza e sem tirar os pés do chão. É com dedicação e simplicidade que ela conduz o casamento com o ator, modelo e também apresentador Rodrigo Hilbert e o papel de mãe dos gêmeos João e Francisco, de 6 anos. Na carreira,

ela se reinventa e constrói uma trajetória ascendente e de projeção internacional. O desafio que assume este ano é o de ser

uma das apresentadoras do reality musical SuperStar, da Globo. Na mesma emissora, ela foi sucesso de audiência em 2013, comandando “Amor & Sexo”, programa que ganhou reconhecimento não só do público, mas também da crítica: a atração apareceu na lista dos melhores do ano da APCA – Associação Paulista dos Críticos de Arte, e volta à grade global em 2014.

fernanda

lima

A apresentadora, que é sucesso na TV e ícone de beleza, gosta mesmo é das coisas simples. Para ela, luxo é água de coco, sombra, criança, um bom livro, família e, claro, amor e sexo

Nesta entrevista, Fernanda fala sobre trabalho, sucesso, os cuidados para manter-se sempre linda e vida em família.

Você e Rodrigo Hilbert são considerados uma espécie de casal perfeito da televisão brasileira. Esse título te incomoda? Não me incomoda as pessoas terem essa imagem da gente. Não sinto nenhum peso em relação a isso. Pelo contrário. Nós levamos a nossa vida de uma forma muito leve. Na verdade, essa é a nossa vida. As pessoas querem se inspirar em alguém. Nós nos amamos da mesma forma que há dez anos. Temos uma família linda, dois filhos maravilhosos. Somos um casal perfeito, apesar de todas as dificuldades que enfrentamos. Ficamos felizes de ser um modelo, mas temos os pés no chão e não levamos esse título muito a sério. Rodrigo é um homem bonito que chama muito a atenção. Depois que ele passou a fazer um programa de culinária, ganhou mais elogios das mulheres. Você sente ciúme? O assédio aumentou por causa do pro-

grama dele (“Tempero de Família”). Mas o Rodrigo sempre foi queridinho. Fico amarradona. Achava desperdício ele cozinhando apenas em casa. Fico feliz e acredito que eu estava certa, porque as pessoas estão gostando muito do programa. As senhorinhas falam muito com ele. Acho tão bonitinho. Estou muito orgulhosa. O Rodrigo é um cara leve, pra cima, por isso eu sempre acreditei que ele podia compartilhar esses momentos na cozinha. Acertei, né? As pessoas gostaram. Só que agora ele demora mais para voltar do supermercado (risos). Já eu não sei cozinhar absolutamente nada. Vocês conseguem se organizar para manter a tradição de comer em família? Nossa rotina é tomar o café da manhã juntos todos os dias. Os meninos, por incrível que pareça, já gostam de café. Eles acordam pedindo café. Eles tomam

“Ficamos felizes de ser um modelo, mas temos os pés no chão e não levamos esse título muito a sério” Divulgação

como eu, com leite, já o Rodrigo toma puro. Às vezes, acontece de quererem comer em frente à televisão ou quererem ligar o tablet. Em algumas situações preferem negociar. Mas deixo claro que não é uma troca, pois fazemos questão de nos sentarmos à mesa e fazermos as refeições juntos. Estamos começando a levá-los para comer fora, mas procuramos ter esse momento em família, de conversar, saber como foi o dia um do outro... Mas eles comem muito bem, salada inclusive. É questão de costume.


entrevista

entrevista

Rede Globo HD / Divulgação

“A gente precisa estar sempre se reinventando” Como você concilia uma vida profissional tão intensa com a rotina em família e com a dedicação aos filhos? É difícil, não vamos dizer que é fácil. Mas sou artista, minha rotina é flexível. Consigo passar a manhã com eles e colocá-los para dormir. Eu não tenho que pegar três ônibus e chegar em casa para preparar o jantar. Felizmente, eu tenho pessoas que me auxiliam. Guerreiras são essas mulheres que têm de fazer tudo sozinhas. Eu não sofro, não vou mentir. Tenho pessoas muito bacanas me auxiliando. Ser mãe de gêmeos não deve ser simples... No começo, a pergunta que mais faziam era se dava para amamentar ao mesmo tempo. Dá. O principal mesmo é tentar não surtar, porque é complicado. Não dá para dizer que foi um mar de rosas. Bateram alguns grilos. Mas o interessante de ter gêmeos é que você pode se livrar de algumas culpas. Ser mãe de gêmeos cria a possibilidade de você saber que não é bem do seu jeito, mas, sim, do jeito deles. Mas a gente fica louca porque é muito trabalho, mas ao mesmo tempo esclarece algumas coisas bem rápido. Não é necessário ter uma

segunda gravidez para poder entender que um filho é diferente do outro. Com a correria do dia a dia com as crianças, gravação, casa, Rodrigo, como você tem feito para cuidar do visual? Nós temos, sim, que nos cuidar. Tem que ter uma rotina, uma disciplina. Estou começando a me disciplinar porque sabemos que, em algum momento da vida, a gente vai se tocar de que o tempo está passando e que as coisas não são mais tão fáceis quanto na adolescência. Acho que a única coisa que eu não fico tão preocupada é em relação ao meu cabelo. Não faço quase nada. Uma vez a cada dois meses mais ou menos, quando vou para São Paulo, vou ao salão de beleza. Tinjo e faço hidratação, mas não tenho cuidados exagerados. Quais são os produtos de beleza com os quais você se sente poderosa? Máscara e curvex. E fazem toda a diferença. Na praia, é claro que eu não uso. Como você procura manter a forma já que o seu marido cozinha superbem? Eu como de tudo, mas pouquinho. Estou sempre com fome (risos). Antes

eu fazia aquele pratão, mas agora estou diminuindo. Dizem que, quanto mais velhos ficamos, menos a gente tem que comer. Então, eu como bem, mas não em grandes quantidades. Mas também procuro fazer atividades físicas. Pratico ioga três vezes por semana com uma professora em casa, porque com a correria do dia a dia não dá tempo para sair. Gosto bastante de jogar vôlei aos fins de semana, sou esportista. Gosto de nadar, mas não tenho muito tempo. Gosto de pilates, corro na praia...coisas que a gente faz no Rio. Como você está se sentido com o passar da idade? Dá para dizer que se sente melhor? Sim e não. Quando a gente é novinha fica olhando as revistas e querendo aquilo. A idade te faz ver o que você tem de melhor, se conhecer. É meio piegas, mas é verdade. No âmbito profissional, você assume um novo desafio este ano: ser uma das apresentadoras do reality musical SuperStar. Como se sente? Quando recebi o convite fiquei muito feliz e ansiosa. Fazer um programa ao vivo, no domingo, é uma grande responsabilidade. Vamos fechar o final de semana com chave de ouro. Com certeza vou me emocionar demais. O ano de 2013 foi bastante importante para você em “Amor & Sexo”. Quais os principais desafios que você encarou no programa? Profissionalmente, fazer “Amor & Sexo” foi o trabalho que mais me realizou. Primeiro porque eu pude chamar de meu. E foi além do que eu imaginava. Mas fazer um trabalho na televisão é muito difícil. A gente nunca sabe o que vai agradar, se vai dar ibope, se o público vai gostar. Nós que fazemos televisão temos que agradar desde o adolescente até a senhora de 80 anos. Apesar de serem temas muito falados, ainda existe dificuldade em falar sobre o as-

sunto. A gente não sabe até que ponto pode ir. Se você fala de forma leve, as pessoas podem não gostar e reclamar porque acham que tinha que ser mais picante. Por outro lado, se for picante, vão achar pesado demais. Temos que saber dosar. É delicado, é preciso fazer um equilíbrio bacana.

modelo. Havia outra opção que teria de reformar inteiro e não ia dar tempo. Se eu soubesse que daria problema, não teria usado. Jamais imaginava que haveria essa repercussão. Mas sabe? Brasil, verão... Achei que estava adequado. Mas, se eu soubesse, não teria usado não.

A temporada 2013 de “Amor & Sexo” foi sucesso de audiência. Além disso, você participou do sorteio da Copa e do prêmio Bola de Ouro. Sente-se realizada profissionalmente? Encontrei-me, sim, como apresentadora. Cada vez mais a gente vai achando o tom. O programa “Amor & Sexo” foi ótimo. E esses eventos internacionais provaram a mim que eu posso fazer (meu trabalho) em inglês. É exatamente isso que eu quero, mas sei também que não dá para parar. A gente precisa estar sempre se reinventando.

Em uma campanha para uma grife de sapatos e bolsas, você aparece quase nua, coberta apenas por acessórios... Estou literalmente nua nas fotos da campanha (risos). Confiei e fui absorvida pelo clima. Não cabia roupa nas fotos, porque tem toda a história da pele com a bolsa. Ficou muito bonito. Sou bicho do mato, na praia, na natureza, mas, quando me arrumo, sapato é o item essencial. Sou mais uma que faz parte desse time. É um item de moda incrível. Um sapato pode te deixar chique e poderosa.

Surgiram convites internacionais após esses eventos esportivos importantes? Aprendi um pouco mais com essas novas oportunidades. E dei algumas entrevistas internacionais, mas não surgiram convites para Hollywood não.

Você saberia dizer quantos pares de sapato você tem? Não sei dizer ao certo, mas tenho muitos sapatos velhos também, porque não consigo me desfazer deles. Eu chegava a comprar sapato menor só porque gostava do modelo, mas parei, porque isso é ridículo.

O vestido que você escolheu para o sorteio da Copa causou polêmica e, por conta do decote, repercussão negativa no Irã. Você tem tomado mais cuidado com essas questões? Nós não pensamos no decote do vestido. Tinha de ser dourado e na época eu estava gravando “Amor & Sexo”. Na correria, o vestido terminou surgindo mais para me salvar mesmo. Não tive meses para me preparar, surgiu aquele

mais sexy. E tem que ser o mais alto possível. Quanto mais fino, mais sexy. Mas também adoro plataforma porque é mais confortável. Eu já fiz sexo usando apenas salto alto. Os homens gostam e, de uns tempos pra cá, percebi que dá encaixe. Para ser sexy sem salto, o ideal é usar roupas curtas, alcinha. Não é difícil ser sexy no Brasil. Você é uma mulher muito consumista? Não sou muito “gastadeira” não. De alguma forma você sente o peso de ter que ser referência para as atuais tendências? Eu vou ser bem espontânea neste aspecto. Não tenho frescura com marca, eu ganho muita coisa. Não sou essas louquinhas de moda, que só falam disso. O que é luxo para você? Luxo, para mim, é poder fazer um esporte. Sombra, água de coco, coqueiro, criança, um bom livro, daqueles que você não consegue parar de ler, família, amor e sexo.

Se os seus sapatos falassem, o que diriam? Diriam: “me deixa em paz”. Quanto mais velhos, mais eu crio uma relação com eles. Normalmente eu começo a me vestir pelo sapato. Na hora de seduzir, você procura usar um sapato específico? Gosto de usar o salto alto porque é

“Encontrei-me, sim, como apresentadora. Cada vez mais a gente vai achando o tom” Perguntas respondidas durante eventos da Arezzo, Café Pilão e lançamento do programa SuperStar.

Rede Globo / João Cotta


entrevista

personalidade goiana gado da EMSA). Pessoalmente se define como “um otimista, que acredita no contínuo aprimoramento do homem e da sociedade”. Rogério falou a VIVER em seu escritório no edifício JK BUSINESS próximo ao Shopping Flamboyant em Goiânia.

Rogério Magalhães de Araújo Nascimento, 31 anos, advogado, empresário e professor, pode ser definido como uma daquelas pessoas que fazem a diferença por onde passam. Formou-se aos 22 dois anos de idade em Direito pela PUC-GO e aos 25 foi diretor jurídico do FIFA FUTSAL WORLD CUP BRAZIL 2008 (A copa do mundo de futsal da FIFA). Em 2006 fundou em associação com ex-professores da faculdade um escritório jurídico no qual ficou até 2013, quando fundou com outros dois sócios a Magalhães Lima & Paiva Advogados Associados. Profissional técnico e meticuloso, é conhecido por sua combatividade e oralidade em audiências e sustentações orais. Em 2013 se tornou Secretario Geral do SAEG (Sindicato dos Advogados do Estado de Goiás). Desde 2009 é professor seminarista da especialização em Direito Tributário do IBET/GO. Querido pelos alunos, é conhecido por ministrar aulas com acalorados debates técnicos, em que incentiva incessantemente a participação dos estudantes. “Professores igual o Rogério Magalhães, nunca morrem. Eles viverão em sua memória eternamente, pois nos passam conhecimentos muito além sala de aula, nos passam conhecimento para a vida.” (Frederico Medeiros, 29, advogado, ex-aluno e Coordenador jurídico da FacLions) “Um grande advogado, um excelente professor. Um ilustre e autêntico representante da sociedade goiana!!” (Luiz Edgar,30, ex-aluno, advo-

Como foi ser diretor jurídico de uma copa do mundo da FIFA aos 25 anos? Foi uma experiência maravilhosa e ao mesmo tempo muito desafiadora. Em eventos como este os números impressionam, milhares e milhares de pessoas e empresas são envolvidas. Até hoje no circuito do esporte se comenta como o evento foi bem organizado, e o melhor, fomos brindados com a vitória do Brasil na final com a Espanha, sua arquirrival. Como começou sua trajetória como professor? Esta foi uma grande surpresa em minha vida. Não me imaginava ministrando aulas, mas quando recebi o convite e comecei, descobri que adorava tudo aquilo, e a resposta que tenho dos alunos é fantástica. Penso que o caminho para impulsionar nosso desenvolvimento seria o país valorizar e prestigiar nossos professores. E a advocacia é outra paixão? Advogar é seguramente uma das atividades que mais me faz feliz, advogo desde que me entendo por gente pois Advogar é argumentar, é a arte da dialética, da formação do discurso vencedor, é uma arte que tem como cinzel a linguagem. Sendo assim todos nós advogamos “causas” todos os dias, no trabalho e na família, eu tenho a felicidade de ter como profissão a advocacia jurídica, algo que sonhava em fazer desde a infância. Qual a solução que você visualiza para o problema da lentidão do judiciário. O problema central foi que o país

cresceu e se desenvolveu e o Poder Judiciário não acompanhou este crescimento. As pessoas se tornaram cada vez mais conscientes de seus direitos, o tão sonhado acesso ao judiciário veio, mas a estrutura não acompanhou tal solução. O número de juízes é muito baixo em proporção ao número de jurisdicionados. É preciso aumentar o número de juízes e valorizar os serventuários da justiça, sobretudo aqueles da Justiça Estadual. Quais outras atividades te interessam? Gosto muito das ações sociais da ALFE, nossa ONG que foi criada com o único fim de reunir amigos para ajudar os necessitados. Sempre me interessei muito por literatura e planejo começar a publicar alguns manuscritos em breve. Também planejo escrever um livro sobre as mazelas e fatos inusitados que presenciei durante minha atuação junto ao poder judiciário e órgãos estatais. Porque você se define como um otimista? Sou um entusiasta da vida e de toda a sua complexidade. Acredito muito em nossa capacidade de se aprimorar e de se reinventar para fazer frente as adversidades. Ao estudar a história, nos deparamos com uma verdade incontestável: Com alguns atropelos e desvios pelo caminho, estamos em sempre em evolução, há alguns anos, em vários governos e sociedades pelo mundo, institucionalmente não havia consenso sobre valores que hoje nos parecem óbvios, como o fim da escravidão, do racismo, da inviolabilidade da vida humana dentre outros. A internet revolucionou para sempre nossa forma de nos comunicar, o conhecimento está a um click de todos, enfim cenários maravilhosos certamente nos esperam nos milênios vindouros, e esta é a dinâmica que me faz celebrar a vida e a humanidade.

Histórias tatuadas Tenho dois pedaços de grafite no corpo. Grafite mesmo. De lápis. O primeiro foi resultado de uma flechada dada por minha prima Fernanda com uma lapiseira Compactor. Fui sacudir o apontador no quintal e, quando virei, só vi a pequena travessa mirando a lapiseira recém-apontada na minha direção. Eu tinha onze anos de idade e um fio de sangue correu esquisito de um ponto cinza em minha testa. Minha tia me levou para o hospital, desesperada: “Graças a Deus não foi na vista!”. Até hoje carrego entre as primeiras raízes de meus cabelos um engraçado ponto azul de grafite esfarelado pelo tempo. É uma boa história. Não é qualquer um que tem um grafite no corpo. E eu ainda tenho dois. O outro pedaço mora em minha mão direita e fui eu mesma que enfiei. Estava distraída na aula, equilibrava o lápis entre as mãos espalmadas e, de repente, o sangue, a vergonha e a tentativa de esconder o absurdo de ter furado a própria mão com um lápis. Olho-o agora. Este pálido pontinho azul me enche de amor por minha infância tímida. Não lutei por minhas cicatrizes, mas amo as que tenho. Impossível esquecer a história de uma cicatriz. Tenho ainda

Denise Fraga É atriz e autora de “Travessuras de Mãe” e “Retrato Falado”, ambos da Editora Globo

Não lutei por minhas cicatrizes, mas amo as que tenho. Impossível esquecer a história de uma cicatriz. Tenho ainda a marca da cesárea por onde saíram meus dois filhos

a marca da cesárea por onde saíram meus dois filhos, um cano quente de moto na batata da perna, um ferro de passar na coxa e a marca de um babyliss quente no braço. Cada uma com meia página de história. Dia desses fiquei olhando para o meu filho Pedro deitado em meu colo e pensei para quantas mulheres ele contará do seu tombo de chupeta aos 2 anos.

Corria pelo shopping, caiu de boca e a chupeta cortou-lhe o bigode. A eterna coriza do alérgico menino paulistano impediu a boa cicatrização e este rapaz, que cresce assustadoramente ao meu lado, poderá para sempre enternecer suas namoradas com esta doce historinha. Meu choro desesperado, carregando o pequeno com a boca cheia de sangue, talvez nem seja mencionado antes de ele receber um beijo em sua história tatuada.


CENÁRIO

mais voos PARA SÃO PAULO A Companhia Gol Linhas Aéreas iniciou novos voos regulares em Caldas Novas. As aeronaves da companhia farão rota de São Paulo, saindo do aeroporto de Congonhas toda quinta e domingo. O horário de chegada da capital paulista será às 10h e retorno às 12h30min. O Aeroporto Nelson de Guimarães de Caldas Novas já recebe voos regulares desde 2013, pela empresa Azul Linhas Aéreas. Com o aumento de voos comerciais para Caldas Novas, a expectativa da direção do aeroporto é que haverá um incremento de até 30% no número de passageiros que utilizam o terminal.

prefeito e vice

uma líder capacitada A vereadora Célia Valadão (PMDB) vem se destacando no Legislativo Municipal de Goiânia pela sua postura serena e equilibrada. Na condição de líder da bancada do Prefeito Paulo Garcia (PT), ela utiliza o diálogo e o entendimento evitando o choque direto com a bancada oposicionista. Sua maneira de ser tem sido alvo de elogios dos demais vereadores e do público que frequenta a Câmara. Célia Valadão tem uma visão humanista da política e diz que os conflitos e embates são naturais, mas tudo se resolve com diplomacia, gentileza e capacidade de entendimento. “Este é o meu papel na condição de líder do Prefeito na Câmara Municipal e graças a Deus estou sendo bem entendida pelos meus colegas vereadores nesta nossa missão de buscar o que é melhor para o povo de Goiânia”, disse ela.

entre os melhores de goiás

O prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal (PP), é considerado um dos prefeitos mais bem avaliado de Goiás, de acordo com o 4º Prêmio “Políticos Mais Influentes de Goiás”. O chefe do executivo também foi o primeiro colocado na categoria “Político do Turismo”. Na categoria “Político do Turismo”, Evandro Magal alcançou o primeiro lugar da pesquisa, com 17,65% dos votos válidos, ao lado da deputada federal Magda Mofatto (PR), que obteve o mesmo percentual de aprovação. O vice-prefeito de Caldas Novas, Marco Aurélio Palmerston (PSDB) também foi listado na categoria. O prefeito Evandro Magal disse que o prêmio é um reconhecimento do trabalho que é realizado em Caldas Novas desde 1º de janeiro de 2013.

fonte da vida

recebe homenagem Os vinte anos de fundação da Igreja Fonte da Vida foram celebrados durante Sessão Solene realizada na Câmara Municipal de Goiânia. A sessão foi proposta pelo vereador Dr. Gian (PSDB). Na oportunidade, o apóstolo César Augusto de Sousa Machado, fundador da igreja, foi agraciado com a Medalha “Pedro Ludovico Teixeira”, enquanto que 160 bispos e pastores receberam diplomas de Honra ao Mérito.

brenno alves 75 anos da agl Os 75 anos da Academia Goiana de Letras – AGL – foram comemorados na presença do governador Marconi Perillo, da primeira-dama e presidente da OVG, Valéria Perillo, e de representantes das entidades culturais do Estado. Durante a cerimônia foram entregues os troféus “Goyazes” e diplomas a poetas, romancistas, contistas, cronistas e ensaístas premiados por suas obras, no concurso Prêmio Colemar Natal e Silva (13ª edição) e também houve a entrega dos troféus Goiazes (11ª edição). A solenidade durou menos de uma hora e - conforme o presidente da AGL, Getúlio Targino Lima, e o governador Marconi Perillo - serviu para prestar homenagem ao fundador da capital e incentivador da criação da academia, o ex-governador Pedro Ludovico Teixeira. Marconi lembrou em seu discurso que a AGL é precursora da Academia de Letras de Goiás, criada em 1904 na antiga capital de Goiás – Vila Boa. “Uma iniciativa – salientou – que ficou marcada também pela pioneira decisão de se aclamar como presidente uma jovem senhorita, de 19 anos, Eurídice Natal”. A jovem presidente a que se referiu Marconi é mãe de Colemar Natal e Silva, que anos mais tarde foi aclamado fundador da Academia Goiana de Letras.

Contato (62) 8472-9798 @BrennoAlvesAlmeida /Brennoalves /Brennoalves

aparecida de goiânia entre as melhores

CÂMARA DE GOIÂNIA faz homenagem aos comunicadores O Sindicato dos Trabalhadores em Comunicação nos Estados de Goiás e Tocantins (Sindicom) foi o homenageado em uma sessão especial na Câmara Municipal de Goiânia. Acompanhado do vereador Rogério Cruz (PRB), Tayrone Di Martino (PT), propositor da homenagem, entregou diplomas de honra ao mérito a 30 profissionais da categoria, como radialistas, jornalistas, cinegrafistas, operadores de áudio, entre outros trabalhadores do rádio e da televisão goiana. Miguel falou em nome dos homenageados. Ele disse que era a primeira vez que o sindicato era lembrado dessa forma na Câmara. “Nesta noite, estão sendo homenageadas algumas pessoas que fazem parte da história do crescimento da nossa cidade e do desenvolvimento da comunicação do nosso estado. Elas trabalham informando, divertindo, transformando pensamentos, criando novos conceitos e levando aos lares palavras de fé, otimismo e conforto. Todos os dias essa é a rotina do comunicador”, disse Miguel.

Aparecida de Goiânia está entre as 10 melhores cidades em desenvolvimento econômico do país. É o que revela a pesquisa “As melhores cidades para os negócios”, realizada pela consultoria Urban Systems e publicada na revista Exame (30/04). O município goiano aparece 7º lugar neste ranking com uma nota de 5,77, numa escala de zero a 14. Parauapebas (PA) é a 1ª com nota 7,46. “A pesquisa demonstra que estamos no caminho certo do desenvolvimento econômico. Desde 2009, trabalhamos com o objetivo de transformar a cidade em uma das melhores do país para se viver”, afirmou o prefeito de Aparecida, Maguito Vilela (PMDB).


vida em família

vida em família

Infância tecnológica

Newborn

As crianças estão tendo acesso cada vez mais cedo aos aparatos tecnológicos. É fato que nenhum especialista nega que a tecnologia pode ser uma ferramenta educativa eficiente, mas eles também concordam que é preciso encontrar limites para esse uso, evitando que o bem-estar dos pequenos seja comprometido. A dica é estipular um horário para o uso dos aparelhos e, após esse período, fazer com que a criança pratique outras atividades. O cotidiano dela deve estar contornado por experiências lúdicas e sociais para que haja um desenvolvimento positivo.

Os filhos crescem muito rápido, não é mesmo? Para que cada etapa fique guardada é fundamental que os registros sejam constantes. O desejo de retratar a imagem dos bebês faz com que muitos pais contratem um fotógrafo especializado em newborn, técnica que fotografa recém-nascidos. Os cliques podem ser feitos em estúdio ou em casa, o importante é garantir que estejam seguros e confortáveis. Trocar o flash pela luz natural, captar detalhes, aproveitar cada pequeno gesto, investir em itens e ideias originais ajudam a ter melhores resultados. As roupas também devem ter um traço extra de personalidade, mas sempre mantendo o cuidado de não irritar o bebê. Paciência e criatividade rendem ótimas fotos!

Exposição

na rede É importante considerar o tipo de conteúdo que pode ser acessado por uma criança na internet. É preciso ficar atento porque nem todos buscadores, páginas de conteúdo e redes sociais oferecem ferramentas de controle parental. Ou seja, sem a devida atenção, as crianças podem ficar expostas a informações inapropriadas, seja porque realmente estejam buscando-as ou por acaso. Há redes sociais que recomendam uma idade mínima para seu uso. Os pais podem encontrar essa informação, em geral, nos termos de uso da ferramenta. Eles também precisam ficar alerta com a própria conduta na internet. Não é aconselhável, por exemplo, postar informações da rotina familiar de forma detalhada, nem expor a criança de maneira exagerada, pois pessoas mal-intencionadas podem usar tudo isso de forma indevida. Entre as alternativas estão selecionar quem pode ver as postagens feitas e criar áreas onde somente aqueles que têm acesso permitido podem vê-las.

Quarto

dos Pequenos

O quarto das crianças deve ser um ambiente agradável e seguro, por isso evite móveis com partes pontiagudas ou qualquer outra coisa que possa machucá-los. As crianças adaptam-se bem em locais espaçosos, pois se sentem livres para brincar. Aos poucos o lugar será preenchido com os brinquedos e apetrechos desejados pelo próprio filho. Atualmente, existem diversas alternativas que contribuem para criar um espaço lúdico e criativo: cortinas divertidas, adesivos, papéis de parede, luminárias e móveis temáticos. Além de garantir uma decoração alegre, que estimule os sentidos e a inteligência, também é preciso fazer com que o quarto transmita paz e conforto – essenciais para os estudos e o bom sono.

Com ciúme do bebê

Ele é o seu melhor amigo, recebe mimos a todo o momento, até que, de repente, a chegada de um novo membro impacta drasticamente (pelo menos no início) na atenção que ele recebia. Muitas vezes, os animais de estimação sentem-se enciumados com a chegada de um bebê e, para que essa situação seja amenizada, os donos precisam desdobrar-se para se doarem em dose dupla. Respeitar os horários e hábitos antigos como passear, alimentar, dormir e brincar irá fazer com que o pet se sinta parte do novo esquema familiar. O animal precisa sentir que continua tendo espaço na casa e o amor da família que o acolheu.

Bancos de leite Eles surgiram com o objetivo de fornecer leite materno a bebês cujas mães não podem amamentar. No Brasil, os trabalhos executados nos Bancos de Leite Humano são supervisionados pela Vigilância Sanitária dos Estados e municípios e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esses locais recebem, pasteurizam e distribuem o leite para as crianças internadas em unidades neonatais. Qualquer mamãe sadia que estiver amamentando e tiver leite sobrando pode fazer a doação. O gesto contribui para saúde de muitas vidas, sendo fundamental no tratamento de bebês internados em hospitais. Sem dúvida, contribuir com a diminuição da mortalidade infantil é uma gratificante recompensa. Caso tenha possibilidade e interesse em fazer a doação, informe-se sobre os locais aptos a receber leite materno em sua cidade e colabore!


reface

evento

Por Brenno Alves

somar forças e multiplicar

também encaminhando pacientes para que façamos tratamento total ou parcial”. O fato da Associação não ter finalidade lucrativa não desanima a equipe da REFACE, muito pelo contrário. “Quando tratamos uma criança com lábio leporino, por exemplo, ela não percebe a sua deformidade de maneira ruim, uma vez que ela é pura e livre de preconceitos. Entretanto, ao final do tratamento, não há dinheiro que pague o que sentimos quando vemos os olhares de alívio e agradecimento dos pais”, concluiu o Cirurgião BucoMaxiloFacial da Associação REFACE, Dr. Paulo Kenedy. A Associação REFACE se encontra na Av. Itália n. 1184, Jardim Europa Anexo I da ABO (Associação Brasileira de Odontologia, Secção Goiás) – Fones: (62) 3212 – 2281 e 9689 – 9911. www.associacaoreface.com

Está chegando a copa do mundo no brasil

sorrisos A Associação de Combate às Deformidades Faciais - Reface, instituição sem fins lucrativos com titularidade de OSCIP, desde 2011 atua no tratamento gratuito a pacientes com deformidades Dento-Crânio-Faciais de origem congênita e/ou adquirida. De acordo com o presidente da Reface, Dr. Fernando Almas, o intento é reinserir o portador de deformidade Dento-Crânio-facial à sociedade, uma vez que esse paciente vive em reclusão e exclusão social. Para isso, a instituição promove tratamentos integrais e interdisciplinares em diversas áreas, entre elas as especialidades da Odontologia - Clínica Geral, Cirurgia Oral, Ortodontia, Implantes, Prótese Dentária, Trauma Facial, Deformidades Faciais, Patologia Oral e Maxilo Facial, Fissura Labial Palatina, além das áreas de Nutrição, Psicologia e Fonoaudiologia. “O intuito é dar

conforto estético e físico ao paciente e o mais bonito de tudo é que não cobramos por isso”, ressaltou Dr. Fernando Almas. Desde 2012, a Reface realizou mais de 670 cirurgias e 2040 consultas. Em 2013, com o reforço da ABO Goiás, os anseios do Dr. Fernando Almas não se param por aí. “Pretendemos fazer da Reface uma referência nacional nesse tipo de atendimento. O suporte da ABO Goiás na melhora da nossa infraestrutura e suporte técnico garante aos pacientes da Associação um tratamento integral e de excelência”. Segundo Dr. Fernando Almas todos são bem vindos à Associação, sejam pacientes ou profissionais voluntários. “Os profissionais ou pessoas amigas da REFACE poderão auxiliar de três formas: doando o conhecimento, no trabalho como voluntário; com recursos financeiros, equipamentos ou dinheiro; e

Estádio do Maracanã, palco da final da Copa do Mundo da Fifa 2014

Daniela, antes da cirurgia

Daniela, após a cirurgia

Em Junho os olhares do Mundo estarão para o Brasil, o País do Futebol. Apesar de muitas criticas envolvendo o evento no País, ainda é grande a expectativa da maioria dos Brasileiros apaixonados pelo futebol. Em 1930 o Brasil disputou a primeira Copa do Mundo, mas, a paixão pelo Futebol se tornou intensa quando um garoto de 17 anos chegou a Suécia em 1958 para disputar a sexta Copa do Mundo e que logo depois se tornou o Rei do Futebol, Pelé que foi o Atleta do século e ajudou a seleção Brasileira a conquistar seu primeiro titulo no mundial. Em 1962 conquistou seu bicampeona-

to, levando outros títulos em 1970 no México, 1994 no Estados Unidos e em 2002 no Japão/Coreia do Sul. E em 2014 a Seleção Brasileira recebe em casa após 36 anos a Copa do Mundo e com mais gosto de campeão tentará levar a Taça de 18 quilates e o titulo de Hexacampeão. A competição será disputada entre 12 de junho e 13 de julho e a espera de turistas de todos os cantos do mundo o Brasil investiu nas cidades-sede da Copa R$ 25,6 bilhões. Serão 12 cidades-sede: Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Recife (PE) e Salvador (BA).

Troféu da Copa do Mundo da Fifa 2014

Fonte: Portal da Copa


saúde

saúde

Ajuda da

medicina Pacientes com problemas de infertilidade podem contar com técnicas de reprodução assistida para realizar o sonho de ter filhos A infertilidade, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), é definida como a incapacidade de alcançar uma gravidez após 12 meses de relações sexuais regulares feitas sem o uso de métodos contraceptivos. A estimativa é de que 8 a 15% dos casais, em idade reprodutiva em todo mundo, encaixem-se nesse quadro. Os que enfrentam essa situação podem procurar um especialista em infertilidade para investigar os motivos que estão adiando a gestação. E o sonho de gravidez pode ser realizado com a ajuda de tratamento médico. Os métodos atuais oferecem um índice elevado de sucesso, garante o ginecologista e obstetra Edilberto de Araújo Filho, especialista em Reprodução Humana Assistida. Ele também esclarece quais são as principais causas ligadas à infertilidade no sexo feminino. “Geralmente, a infertilidade feminina não tem sintomas e pode ser provocada por vários fatores, como síndrome dos ovários policísticos, endometriose, problemas ovulatórios, bloqueio nas trompas de falópio, alterações da tireoide, aumento da prolactina, obstrução tubárea

e miomas.” Araújo Filho conta que os casos de dificuldade para engravidar também podem estar associados à endometriose (que consiste na presença de células endometriais em locais fora do útero), idade avançada e fatores externos como alimentação inadequada e estresse, que interferem consideravelmente na saúde. O ginecologista e obstetra Mário de Barros completa apresentando algumas das causas de infertilidade nos homens, como a baixa taxa ou ausência de espermatozoides, a imobilidade dos gametas, entre outros fatores. “As causas mais comuns entre eles são alterações hormonais, fatores infecciosos, anatômicos, como varizes na bolsa escrotal, por exemplo, e até comportamentais, como influência da radiação por meio do uso de computadores portáteis no colo ou uso de roupas íntimas apertadas.”

Técnicas Avaliação médica detalhada, testes e exames ajudam a identificar a escolha da melhor técnica de reprodução assistida para cada caso. Entre as opções existentes estão: • Coito programado: considerado um tratamento de baixa complexidade em reprodução assistida, trata-se do acompanhamento da ovulação pelo ultrassom endovaginal seriado, para orientar o dia ideal para a relação sexual; • Inseminação simples: após estimular os ovários com medicações, no dia que a paciente ovula, o homem colhe o sêmen. Este é ativado, selecionado, capacitado e colocado nas trompas da mulher. Araújo Filho ressalta que a

RESOLUÇÃO CFM Nº 2.013/13 No ano passado, foi lançada uma nova resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre normas éticas para o uso de técnicas de reprodução assistida. Entre as mudanças, o conselho ampliou o parentesco para doadoras temporárias de útero. Sendo assim, a mulher que não pode gerar o bebê em seu próprio ventre pode contar com a ajuda de outra mulher cujo parentesco consanguíneo seja até o quarto grau. Antes, o empréstimo era liberado apenas para parentesco de primeiro ou segundo grau. A resolução estabelece também a idade máxima para uma mulher submeter-se a um tratamento de reprodução assistida: 50 anos. O documento também deixa mais clara a permissão do uso das técnicas de reprodução assistida para relacionamentos homoafetivos e pessoas solteiras.

técnica não é indicada para mulheres com complicações nas trompas e homens com diminuição acentuada de espermatozoides; •Fertilização In Vitro (FIV): Mário de Barros explica que, nesta técnica, a fecundação acontece fora do corpo da mulher. Colocam-se milhares de espermatozoides purificados ao redor do óvulo, também purificado – eles passam por uma

limpeza – para que um deles faça a fusão e gere o embrião que, posteriormente, será implantado no útero; • Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide (ICSI): esta técnica é, atualmente, uma das mais utilizadas, defende Jurandir Piassi Passos, ginecologista, obstetra e especialista em medicina fetal. Isso ocorre porque o espermatozoide é injetado diretamente no óvulo, existindo, assim, a certeza de que houve a fecundação. Após a fertilização, esses óvulos são colocados em estufas especiais e, por volta de 72 horas depois, são transferidos para o útero da paciente por meio de uma sonda intrauterina.

Preparação “Antes de resolver engravidar, a mulher precisa fazer exames para diagnosticar se existe alguma deficiência hormonal. Se identificada, indicamos uma reposição natural para que os hormônios atinjam níveis adequados para uma gravidez natural e para um tratamento de fertilização”, orienta Araújo Filho. Para as mulheres que fazem uso das técnicas de reprodução assistida, além da reposição hormonal inicial, há também a realizada no momento da transferência dos embriões, quando são usados progesterona e estrogênios para o preparo do útero.

Acesso ao tratamento São inúmeros os centros de reprodução assistida particulares em todo o país. Já os hospitais que realizam esse tipo de tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são oito. Segundo o Ministério da Saúde, o tempo médio de espera e o número de tentativas autorizadas para cada mulher no sistema público dependem de cada serviço e são seguidos protocolos internacionais de atendimento. Também já existem programas que oferecem redução nos custos dos tratamentos para atender o público com condições econômicas restritas, que propiciam descontos nos medicamentos para infertilidade e a possibilidade de um abatimento nas despesas de atendimento médico.


eliabe miranda da silva

e agora? A relação está desgastada, o sentimento não é mais o mesmo. A separação é a escolha do casal, mas como ficam os filhos nessa situação? E agora? A relação do casal está desgastada, o sentimento não é mais o mesmo. A separação parece ser o único recurso para duas pessoas que estão dispostas a trilhar novos caminhos, seguir novos rumos e tentar reconstruir suas vidas. Até aí, tudo bem. Mas como ficam os filhos que foram um saldo desta relação? Existe ex-marido, ex-mulher, mas não existe ex-filhos. Uma separação nunca é fácil e, em alguns casos, não é uma opção dos dois. Estou abordando estes aspectos para chegar a um tema que é parte disso tudo, mas que, muitas vezes, fica camuflado nos meandros dos convívios familiares pós-divórcio: a

chamada Síndrome de Alienação Parental, que se refere como um distúrbio no qual uma criança, numa base contínua, cria um sentimento de repúdio a um dos pais sem qualquer justificativa, devido a uma combinação de fatores, incluindo a doutrinação pelo outro progenitor (quase exclusivamente como parte de uma disputa da custódia da criança) e as tentativas da própria criança denegrir um dos pais. Não se surpreenda: é mais comum do que possamos imaginar. Essa síndrome pode ser desenvolvida e estimulada pelo simples processo de, no dia a dia, um dos cônjuges, de acordo com seus interesses, alimentar

Psicóloga Jurídica CRP 93640 Atua em São Paulo como Psicóloga Jurídica juntamente com uma equipe de advogados,é pós graduada nas área Jurídica bem como na área de Terapia de Família e de Casal.

esses sentimentos, pois, na maioria dos casos, a criança nem entende o porquê da separação. Se formos analisar, em alguns casos essas crianças caíram de paraquedas nessa relação e são usadas para satisfazerem a vaidade de seus pais, que arraigam sentimentos conflitantes e, algumas vezes, mal resolvidos. Podemos, de uma forma simples, transpor aos nossos filhos uma idéia clara de que casais podem se separar por motivos pelos quais elas ainda não entendam, mas que o amor pelos filhos continua o mesmo. Mostrar que algumas mudanças podem acontecer, mas que eles nunca deixarão de ser filhos. A rotina irá mudar, porém o vínculo não irá ser quebrado, independentemente de quem ficará com a guarda. Aos pais, deixo uma reflexão acerca do que realmente é importante para a criança e não para seus próprios interesses. Temos como levar a flexibilidade para um convívio saudável e evitar sequelas devastadoras que, a curto prazo, não se visualizam. Estejamos certos que a separação é tão somente do casal e encaremos que há um vínculo entre os dois que é para sempre: os filhos.


beleza comportamento

comportamento

Amor em forma de

compreensão Respeitar as diferenças de personalidade dos filhos é fundamental para o desenvolvimento de relações sadias Em meio a tantos fatores delicados que envolvem a educação das crianças, é fundamental que os pais estruturem-se para favorecer o desenvolvimento sadio de cada filho. Respeitar a individualidade está entre os primeiros passos para que a construção da personalidade seja composta por aceitação e respeito. “É por meio da admiração do outro, iniciada significativamente pelo olhar da mãe, que se alicerça a admiração por si mesmo. Sentir-se admirado e reconhecido são necessidades básicas para que tenhamos fôlego suficiente por toda a vida. Esta que costuma ser tão exigente”, diz a psicóloga e pedagoga, mestre em Psicologia Social, Maria Cristina Fellet. Quem tem mais de um filho precisa dedicar-se, também, à compreensão e aceitação das diferenças de personalidade que eles apresentam. É importante não sobrecarregá-los, esperando que um seja o espelho do outro. Nesse caso, todas as lições de respeito e aceitação

passam a ser ainda mais fundamentais. Solidea Helena Alves, mãe de duas jovens, atualmente com 19 e 20 anos, conta que, desde a infância, a personalidade de cada uma já exigia doações diferentes. “Sempre busquei evidenciar o que cada uma tinha de melhor para que se sentissem únicas e igualmente amadas.”

Comparação “Pode-se considerar praticamente impossível para os pais não compararem seus filhos. Sempre há de existir um mais atencioso e outro um pouco arredio. Assim como diferem

os dedos das mãos, cada um com uma função, mas com potencial para formarem uma unicidade produtiva”, resume Maria Cristina. Ela explica que as comparações feitas pelos pais, quando são eventuais, nem sempre levam a grandes conflitos nas relações fraternas. As questões complicadas surgem quando isso se torna recorrente. Seu alerta é para que os pais evitem, ao máximo, focalizar sempre o mesmo filho. “Às vezes, é o adulto que, por questões puramente subjetivas, elege um dos filhos, projetando-se nele: seja o que é percebido como o forte, com as supostas

características do progenitor, ou o mais fraco, aquele a ser protegido de um mundo supostamente injusto.” A especialista aponta como agravante os casos nos quais apenas um dos filhos, frequente e intensamente, ocupa o lugar próprio das virtudes ou das deficiências. “Este último, obviamente, se sentirá menor, inferiorizado, rejeitado. E o eleito pode transformar-se num sujeito egoísta e arrogante.” Quando há esse tipo de disparidade na relação com os filhos, aquele que se sente preterido pode desenvolver um sentimento de inferioridade. “As pessoas que fazem parte do círculo de relacionamento influenciam a imagem que a criança constrói dela mesma. Logo, se o retorno recebido é negativo, ela forma um autoconceito compatível, tornando-se um adulto inseguro, com baixa autoconfiança e carente de reconhecimento de si mesmo”, explica a psicóloga Fátima Orsi. Já quando se “nutre” afetivamente uma criança ou adolescente, a situação mostra-se bem diferente ao longo de seu desenvolvimento. “Há para eles, na despensa emocional, uma reserva de amor e de

segurança, uma sensação de porto seguro interno, imposto devido às saudáveis experiências amorosas na infância e, também, na adolescência”, diz Maria Cristina.

Filho único Fátima Orsi conta que a escolha de ter apenas um filho é também uma decisão que envolve uma complexidade psicológica na dinâmica relacional. Ela explica que a disponibilidade maior de tempo, se bem gerida, traz para a criança segurança, confiança, independência, autoestima e autoimagem elevadas, ingredientes essenciais para o desenvolvimento de uma personalidade saudável. Mas há casos em que o excesso

de atenção leva a criança a desenvolver uma postura egocêntrica perante a vida, reconhecendo-se erroneamente como o “centro do universo”, onde apenas suas necessidades, desejos e interesses devem ser foco de atenção. “Não existe receita, muito menos regra quando o assunto é desenvolvimento humano. Mesmo no contexto ‘filho único’, cada criança é singular na sua essência, mas as palavras-chaves na educação e orientação são equilíbrio e bom senso”, orienta.


PRIMEIRA-DAMA

PRIMEIRA-DAMA

Valéria Jaime

Peixoto Perillo Natural de Pirenópolis - Goiás Aniversário: 05 de Abril Casada com Marconi Ferreira Perillo Júnior (Governador de Goiás) Mãe de Isabella e Ana Luísa Bacharel em Direito Primeira-dama do Estado e Presidente da OVG: Gestões 1999 a 2002 / 2003 a 2006 / 2011 a 2014.

Futuro Melhor

Valéria Perillo Trabalho e carinho por mais cidadania A presidente da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Perillo, é natural da simpática Pirenópolis, a 125 km de Goiânia. E foi lá que fortaleceu seus valores com os pais Marly Jaime e Luciano da Silva Peixoto, junto dos irmãos e amigos de infância. Na cidade histórica, repleta de atrativos naturais, como cachoeiras, trilhas e santuários ecológicos – tão visitada e querida por turistas – que Valéria desenvolveu o respeito pelas tradições e a cultura. A primeira-dama conta que ainda jovem participava ativamente das Cavalhadas, uma encenação hoje famosa no País, realizada durante a celebração do Divino Espírito Santo, no mês de maio. “Fui uma das Pastorinhas de cordão azul, um ato muito lindo de apresentação da comunidade”, lembra.

Social A trajetória de Valéria Perillo à frente da OVG

começou em 1999. Em suas gestões criou programas importantes como a Bolsa Universitária, o Restaurante Cidadão e o Criança Cidadã, além de ser idealizadora do Centro de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo (CRER), inaugurado em 2002 e referência no Centro Oeste. Atualmente, ela é embaixadora do CRER e articula ações em busca de apoio para a instituição. “O envolvimento da sociedade, da iniciativa privada e dos empresários goianos ajuda o trabalho do centro. É uma forma de ampliar o atendimento às pessoas com deficiência do Estado de Goiás”.

Bolsa Universitária

Com a inclusão de mais de 11 mil novos estudantes em fevereiro de 2014, o programa Bolsa Universitária atingiu a marca dos 143 mil alunos beneficiados em todo o Estado desde sua criação, em 1999. Ciente da

importância da qualificação profissional para o crescimento da economia goiana, a Bolsa Universitária beneficia atualmente alunos de 236 municípios goianos matriculados em 70 instituições particulares de ensino superior de todo o Estado. Para se enquadrar na bolsa parcial, o aluno precisa ter renda bruta familiar de até seis salários mínimos. Já para o benefício integral, a exigência é de renda bruta familiar de até três salários mínimos. A meta para o segundo semestre deste ano é incluir oito mil novos bolsistas e, assim, ultrapassar os 150 mil beneficiados.

Ao implantar o Centro de Qualificação Profissional (CQP) para aumentar a oferta de cursos a jovens a partir de 14 anos, em situação de vulnerabilidade social, o objetivo da OVG é investir em formação. O CQP e as três OECs capacitaram mais de 7 mil pessoas somente nos últimos três anos. Em 2014, o Centro deve formar 1,2 mil jovens e as Oficinas estimam preparar cerca de 3 mil alunos para o mercado de trabalho.

Alimentação saudável As duas unidades do Restaurante Cidadão de Goiânia, a de Anápolis e a de Aparecida de Goiânia (inaugurada em 2013), mantidas exclusivamente pela OVG, serviram 4 milhões e 629 mil refeições, desde 2011. Um total de 7 milhões e 300 mil refeições servidas, se somados os dois restaurantes de Luziânia e o de Rio Verde, que funcionam em

parceria com as prefeituras. A unidade mais recente foi aberta na Universidade Estadual de Goiás (UEG) de Anápolis, em fevereiro, e serve 1 mil refeições por dia. A previsão para este ano é servir 3 milhões de refeições nas oito unidades do programa na Capital e interior, o que segundo Valéria Perillo responde à expectativa de contemplar mais pessoas e incentivar uma refeição saudável e saborosa ao valor simbólico de R$ 1.

Voluntariado O Centro Goiano de Voluntários (CGV) capacita e encaminha para instituições parceiras, pessoas interessadas em trabalhar como voluntárias. Desde 2011, mais de 3.376 pessoas tornaram-se aptas a atuar na atividade em escolas, hospitais, creches, abrigos de idosos e outras instituições. Para este ano, além de orientar as entidades, a previsão é preparar cerca de 900 voluntários em todo o Estado.

Gestantes e idosos O projeto Meninas de Luz, desenvolvido em Goiânia no Centro Social Dona Gercina Borges, realizou, desde 2011, mais de 11 mil atendimentos a adolescentes na gravidez e após o nascimento dos bebês. Nos primeiros meses de 2014, foram atendidas mais de 232 jovens e realizados 919 procedimentos envolvendo também os familiares. Na assistência ao idoso, o Complexo Gerontológico Sagrada Família e o Centro de Convivência Vila Vida fizeram mais de 87 mil atendimentos nas modalidades Asilar, Centro Dia, Casa Lar e Centro de Convivência. Nas unidades, eles participam de atividades como hidroginástica, alfabetização, tardes dançantes, oficinas laborativas e salão de jogos, entre outras. Atender mais 30 mil pessoas da terceira idade nas duas unidades da OVG é a meta prevista para este ano.

Carinho na infância, tranquilidade para as mães Mães trabalhadoras são beneficiadas com o projeto Criança Cidadã, desenvolvido pela Organização das Voluntárias de Goiás em parceria com o Governo de Goiás, Agência Goiana de Habitação (Agehab), GoiásFomento e Detran. Já foram construídos mais de 100 Centros de Educação Infantil (CEIs) em

todo o Estado, com capacidade para cem crianças de 6 meses a 6 anos de idade, na primeira etapa do projeto, lançada em 2005. Na segunda etapa, iniciada em 2012, outras 50 unidades estão em construção em várias regiões do Estado. Os CEIs são construídos com o apoio de prefeituras ou entidades sociais. Nelas, as crianças são recebidas em espaços diferenciados, ambientes seguros e confortáveis, com profissionais preparados e dedicados. As unidades do projeto Criança Cidadã atendem às exigências do Ministério da Educação (MEC) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), como a existência de lactário para incentivo ao aleitamento materno. Para a presidente da OVG, Valéria Perillo, o projeto faz muita diferença na vida das famílias goianas. “Entendemos que a Educação Infantil é muito importante para o desenvolvimento das crianças e também para as mães, para que elas possam sair tranquilas para o trabalho, sabendo que seus filhos estão em um local adequado e sendo bem cuidados.”

MENSAGEM

mês DAS MÃES Costumo dizer que toda mãe enxerga o mundo com o coração, pois este é um papel que exige da mulher paciência, abnegação e muito amor. Acredito que somente por meio da educação e dos valores transmitidos aos nossos filhos vamos construir uma sociedade mais justa e fraterna. Parabéns a todas as mães por esta data tão especial. Que a maternidade nos inspire a ser melhores a cada dia.


Maternidade

Maternidade frentam nas diferentes fases da vida dos filhos. Confira: • Bebê: na relação mãe-bebê, a mulher precisa de muita sensibilidade para dar conta das necessidades de seu filho, que são comunicadas em outro nível de linguagem. A preocupação é centrada, sobretudo, nas necessidades básicas da criança, seus movimentos e sons, tudo para compreender desde o choro até o sorriso. Se for o primeiro filho, muitas dúvidas podem surgir e alguns medos são comuns nesta fase. • I nfância: à medida que a criança cresce e a linguagem se instala, abrem-se outras formas de comunicação. Os medos acerca da segurança intensificam-se, uma vez que a criança começa a passar mais tempo longe da mãe. É a hora de ir para o colégio e começar a diferenciar-se dos pais.

Aprendizado

constante Os desafios de ser mãe em cada fase da vida dos filhos

A mulher contemporânea desdobra-se em mil para desempenhar com maestria todos os títulos que reúne e ser mãe ocupa posição de destaque na vida de muitas delas. A maternidade envolve uma série de fatores e responsabilidades transformadoras e esse “padecer no paraíso” também são um misto de sensações e sentimentos que se diferem ao longo da vida dos herdeiros.

A terapeuta familiar Elizabeth Polity, doutora em psicologia, reconhece o ciclo materno de desafios. “Desde a gestação até a vida adulta, o relacionamento mãe e filho é permeado por muitas emoções, afetos e sentimentos que são reeditados e historiados há gerações.” Ela explica que a mãe aprende a lidar com as situações naturalmente, repetindo ou diferenciando padrões relacionais e parâmetros de suas experiências familiares.

Diferentes fases, desafios distintos Infância, adolescência, vida adulta... Os filhos crescem, mudam, e nesse processo as mães também precisam aprender a dar o amparo para as diferentes necessidades deles. Assim, elas também se deparam com novos aprendizados, novas preocupações. Elizabeth relaciona alguns dos desafios que as mães en-

• Adolescência: com a chegada da adolescência, um novo mundo descortina-se e nesta fase a mãe vai, com muita frequência, poder observar seu trabalho desenvolvido nas fases anteriores. Sabe-se que muitos outros fatores estão relacionados ao desenvolvimento de uma criança, não apenas a relação com a mãe. Mas, certamente, o relacionamento maternal apresenta-se como elemento importante na construção do mundo de significados do jovem. Na adolescência, é comum o filho buscar a diferenciação e é de suma importância o papel materno na autorização deste movimento. Com o equilíbrio entre o pertencimento (da primeira fase) e a busca pela diferenciação (própria da adolescência) a idade adulta chega sem maiores tropeços. Aí, inicia-se o

O QUE FAZER

QUANDO O ASSUNTO É:

Sexualidade: questões que envolvem sexualidade são bastante delicadas e dizem respeito aos valores de cada família. Não existem regras preestabelecidas. O que se observa como funcional é que se ensine o jovem a ser responsável pelos seus atos e com sua própria vida. Claro que algumas dessas decisões poderão ser influenciadas por experiências e opiniões maternas. O melhor é acompanhar, conversar e abrir-se ao diálogo. Crescimento e desapego: não existem regras fixas, mas afeto e limite bem equilibrados costumam trazer bons resultados. Apego é muito importante, mas precisa ser trabalhado para que evolua satisfatoriamente em cada etapa do ciclo de vida. Um comportamento que se tinha com a criança aos 3 anos pode não funcionar mais aos 9. É preciso perceber o crescimento dos filhos e crescer junto com eles.

O momento de escolher a faculdade: dialogando é que se compreende quais são os desejos e as possibilidades de cada jovem. O recomendado é orientar, pesquisar junto com o filho os melhores cursos, dando opiniões sem se tornar impositiva. É necessário controlar a própria ansiedade para que o jovem também aprenda a controlar a dele. A chegada do neto: lembre-se que será avó e não mãe. Dar suporte sem ser invasiva, elogiar, acolher, oferecer ajuda, mas aceitar se esta for recusada. É preciso entender a evolução do ciclo vital e perceber que agora vai ocupar outro lugar na relação familiar. É necessário acreditar que os pais de seu neto são capazes e respeitar as decisões deles – mesmo que elas sejam diferentes das que você acredita.

preparo para a individuação e a vida adulta, em que o filho poderá, ele próprio, pensar em se tornar pai/mãe.

Sentindo na pele Rosângela Alves lembra que era jovem e solteira quando descobriu que estava grávida, mas e que algo estranhamente mágico aflorou naturalmente seus instintos maternos. “A gente transforma-se em uma pessoa responsável, protetora e cuidadosa.” Mãe coruja de carteirinha, como ela mesma diz, teve de lidar com a distância do filho aos 17 anos. Ainda muito jovem, ele se casou e foi morar nos Estados Unidos. “Admito, sofri muito, mas hoje reconheço que, para ele, este ‘desapegar’ foi produtivo e fez com que se tornasse um adulto independente e seguro.”


Nutrição

Nutrição

Alimentação

na gravidez Ácido fólico, cálcio e vitaminas A, C e D estão na lista de nutrientes essenciais à saúde da gestante e do bebê A gravidez é um período de grandes transformações para a mulher. Durante a gestação, ela passa por diversas alterações físicas, hormonais e psicológicas, que merecem atenção. Dentre os cuidados que garantem bebê e mamãe saudáveis, a alimentação destaca-se e requer acompanhamento especial. Dieta inadequada e a falta de nutrientes, por exemplo, prejudicam a formação do feto. De acordo com a nutricionista Márcia Loureiro, responsável por uma empresa que produz refeições balanceadas e personalizadas para diferentes tipos de dieta, os nove meses de gestação apresentam fases nutricionais diferentes. “No primeiro trimestre, a mãe não precisa preocupar-se em ingerir calorias a mais, mas, sim, garantir a qualidade da alimentação, ou seja, consumir alimentos que sejam fontes de vitaminas, minerais e fitoquímicos. Nesse momento está ocorrendo a formação de todos os órgãos da criança. Já no segundo e terceiro trimestres, o bebê terminará seu desenvolvimento e ganhará peso. Nessas fases, a mãe precisa aumentar um pouco a ingestão calórica, mas sempre se preocupando com a qualidade dos alimentos”, orienta.

Nutrientes com sinal verde A nutricionista Patrícia Alves Soares, especialista em Nutrição Humana e Saúde, Nutracêuticos e Oxidologia (medicina ortomolecular), conta que a gestante deve aumentar a ingestão de ácido fólico, não só para a formação do tubo neural do bebê, mas porque esta vitamina tem ação antidepressiva e auxilia na dilatação dos vasos sanguíneos, o que previne a hipertensão. O consumo regular de ômega 3 também é indicado, pois esse óleo poli-insaturado tem ação anti-inflamatória, que melhora as dores musculares e auxilia no controle do peso, além de atuar fortalecendo o desenvolvimento da placenta. Já o cálcio e a vitamina D são nutrientes com ação fortalecedora dos vasos sanguíneos e das terminações nervosas. Essa dupla previne câimbras por deficiência circulatória, das quais muitas mães se queixam na gestação. Márcia acrescenta a ingestão de água como sendo essencial para a produção de leite e diversos outros benefícios. “A quantidade ideal de água é o seu peso X 40ml.” A ingestão de vitamina A também é apontada por ela como muito importante, pois é ideal para o crescimento celular, ósseo e formação do broto dentário do bebê, além de ser importante para a

saúde dos olhos e para o sistema imunológico da gestante. Já a do tipo C atua na formação do colágeno (que compõe pele, ossos, cartilagem e vasos sanguíneos) e ainda auxilia na absorção de ferro e fortalece o sistema imunológico.

Itens que pedem atenção

Particularidades

Patrícia alerta que o ômega 3 é importante, mas é preciso ficar atento à origem dos peixes, que estão entre as principais fontes desse ácido graxo, para evitar a contaminação por metais pesados. “Consumir peixes com moderação e investir em sementes como chia e linhaça para obter o ômega 3 pode ser uma alternativa, assim como a suplementação.” Outro cuidado é ler os rótulos de alimentos processados e evitar temperos artificiais que acrescentem a substância glutamato monossódico, presente em produtos realçadores de sabor, pois seu consumo constante é associado com crises de cefaleia prolongada, confusão e fadiga mental. Os refrigerantes também devem ser evitados, uma vez que seus níveis de fosfato, quando consumidos em grande volume em um intervalo curto de tempo, levam à perda de cálcio no sangue. A nutricionista lembra que sódio, sal, açúcar e frituras também devem ser evitados.

A enfermeira obstetra Mariana Faria Gonçalves, diz que, na primeira consulta de pré-natal, o médico ou enfermeira obstetra irão calcular o peso que a mulher deve ganhar na gestação. Portadoras de diabetes devem ter um acompanhamento de sua glicemia e algumas, inclusive, necessitam de insulinoterapia. Gestantes com depressão também seguem uma dieta diferenciada, assim como as que apresentam obesidade, que redobram os cuidados e precisam de acompanhamento de nutricionistas. Adolescentes grávidas também necessitam de dieta criteriosa.

Transmita

bons hábitos! Alguns estudos constataram que as primeiras experiências com o sabor são transmitidas pela mãe, por meio do líquido amniótico, antes mesmos do nascimento. Mães que comem melhor desde o inicio da gestação transmitem esse sabor para o filho, da mesma maneira que mães que comem muito açúcar, muita gordura e muita comida processada. Logo, na primeira infância, a criança vai ter receptores favoráveis àqueles elementos que foram consumidos pela mãe. Por isso as gestantes devem escolher muito bem os alimentos para garantirem um futuro saudável aos seus filhos. Fonte: Márcia Loureiro, nutricionista

A alimentação requer acompanhamento especial. Dieta inadequada e a falta de nutrientes prejudicam a formação do feto


receitas

receitas Fonte: Sadia

almoço

em família

e azeite de ervas

Confira dica de refeição completa para saborear ao lado das pessoas que você ama! Ingredientes: Para o azeite de ervas • 8 ramos de salsa • Folhas de 2 ramos de manjericão • Folhas de 2 ramos de tomilho • 4 colheres (sopa) de azeite de oliva Para os filezinhos • 500g de Filezinho de Frango Congelado Sadia – ZIP • 2 colheres (chá) de sal • 3 dentes de alho picados • Suco de 1 limão • Pimenta-do-reino preta moída na hora a gosto

Fonte: Sadia

salmão

com salada de verão

Ingredientes: • 1 unidade de abobrinha italiana, pequena, cortada em rodelas finas • 2 colheres de sopa de Qualy Light • 1 dente de alho pequeno picado • 1 colher (sopa) de mostarda • 1 colher (sopa) de mel de abelha • 1 colher (café) de raspas da casca de 1 laranja • 1 colher (café) de sal •M  eia xícara de queijo parmesão ralado fino Preparo: Distribua as fatias de abobrinha em toda a superfície de dois pratos rasos e reserve. Em uma frigideira, derreta a Qualy e doure levemente o alho. Desligue o fogo junte a mostarda, o mel, as raspas de laranja e o sal. Regue o molho sobre as fatias de abobrinha, polvilhe o parmesão e sirva em seguida.

Fonte: Elegê

de abobrinha

Ingredientes: • Um terço de xícara (chá) de iogurte natural (75g) • Meia colher (sopa) de requeijão cremoso (8g) • Meia colher (sopa) de molho de mostarda (6g) • 1 colher (sopa) de suco de limão (15ml) • Sal e pimenta-do-reino preta recém-moída • 10 folhas de alface-americana lavadas (60g) • 10 folhas de rúcula lavadas (15g) • 20 folhas de agrião lavadas (25g) • 1 lata de Salmão em Tiras com Azeite de Oliva Coqueiro (125g) • Meia manga háden finamente fatiada (140g)

Para o arroz • 2 colheres (sopa) de Qualy Cremosa • 1 cebola cortada em cubos pequenos • 1 xícara (chá) de arroz vermelho • 1 xícara (chá) de vinho branco • 1 tablete de caldo de galinha • 1 embalagem de Requeijão Speciale Sadia • Meia xícara (chá) de leite • 1 xícara (chá) de alcachofra em conserva picada Para grelhar os filezinhos • 2 colheres (sopa) de Qualy Cremosa Preparo: Para o Azeite de Ervas: coloque as ervas no pilão, junte o azeite e com o socador aperte bem para que as ervas se desmanchem e transfiram sua cor e aroma ao azeite. Se não tiver pilão e socador, pique bem as ervas com uma faca. Misture-as com o azeite, apertando-as

Torta de Limão no Copinho

Preparo: Faça o molho: em uma vasilha, misture o iogurte, o requeijão, a mostarda e o suco de limão. Tempere com sal, pimenta e guarde na geladeira. Rasgue as folhas de alface-americana e misture-as com a rúcula e o agrião. Regue as folhas com a conserva do salmão e mexa. Sirva o molho frio sobre a salada verde, acompanhada das tiras de salmão e as fatias de manga. Fonte: Coqueiro

Carpaccio

filezinho com arroz vermelho cremoso

Ingredientes: • 2 caixinhas de Leite Condensado Elegê (395g) • 1 caixinha de Creme de Leite Elegê (200g) • Meia xícara (chá) de suco de limão • Raspas da casca de 3 limões • 10 biscoitos tipo maisena • 25 minissuspiros Preparo: Em uma tigela pequena, misture o leite

condensado, o creme de leite, o suco de limão e as raspas de limão. Reserve. Bata os biscoitos no liquidificador por 3 minutos, até moer. No fundo de cada copinho, coloque cerca de uma colher (chá) de biscoito moído. Cubra o biscoito com o creme de limão. Finalize com um suspiro e decore com raspas de limão. Como variação, substitua o limão tahiti por limão siciliano. Dica: utilize copinhos descartáveis de plástico cristal no formato quadrado de 50ml ou copinhos de plástico cristal redondos de 25ml.

com as costas de uma colher e reserve. Em uma vasilha, tempere os filezinhos com o sal, o alho, o suco de limão e a pimenta. Reserve. Para fazer o arroz: derreta, em uma panela de pressão, a Qualy, doure a cebola e refogue o arroz. Adicione o vinho branco e o caldo dissolvido em 3 xícaras (chá) de água quente. Tampe a panela e quando pegar pressão cozinhe por 30 minutos. Desligue o fogo, espere toda a pressão sair e abra a panela para conferir se o arroz está cozido. Volte a panela ao fogo e junte o requeijão, o leite, a alcachofra e misture bem. Mantenha aquecido enquanto grelha os filezinhos. Para grelhar o frango: use uma frigideira grande e bem quente, derreta a Qualy e grelhe os filezinhos dos dois lados. Sirva-os acompanhando o arroz cremoso regado com o azeite de ervas.


receita

gastronomia

empadão

goiano

paloma

cavalcante Sócia do Empadão do Alberto

Preparo: Massa: misturar os ingredientes molhados em um recipiente e posteriormente adicionar os ingredientes secos. É importante não sovar a massa. A consistência é mole. Depois de misturada a massa deve ser aberta nas formas individuais. É importante que a camada não seja muito fina para que não grude na forma depois de assado. Depois de colocado o recheio, outra camada de massa deve ser colocada por cima, não permitindo buracos na superfície.

Ingredientes: Para a massa • 1 kg de farinha • 1 copo americano de óleo • 4 ovos • 1 pitada de sal vegetal • 200 gramas de margarina • 200 ml de água Para o recheio (tradicional) • 200 gramas de lombo de porco • 200 gramas de linguiça de frango • 100 gramas de queijo fresco picado • 200 gramas de frango desfiado ou em pedaços • 150 gramas de guariroba ou palmito • 100 gramas de ervilha

• Para cada empadão, 2 azeitonas sem caroço • 200gramas de linguiça de porco Para o molho • 3 tomates • 1 cebola grande • 1 colher de alho processado • 1 colher de coloral • 1 colher de caldo de galinha • 2 colheres de amido de milho • 1 Pimentao verde • Azeite • Água Opcionais Os antigos colocava pão amanhecido, ovo cozido e pequi.

Molho: bater as verduras no liquidificador e refogar os demais ingredientes. Levar ao fogo até levantar fervura. O amido deve ser dissolvido em meio copo de água e adicionado à mistura para engrossar o molho. Tempo de preparo: mais ou menos 30 minutos no forno a uma temperatura de 250 graus. Dicas e opções: • Para evitar que a superfície da massa rache, antes de levar o empadão ao forno bata gema de ovo e pincele a parte de cima da massa do empadão já montado. • No recheio alguns gostam de adicionar outros ingredientes como miolo de pão e ovo cozido. • A receita rende 5 empadões que podem ser vendidos a R$ 10 reais. Empadão goiano é típico da cidade de Goiás.

culinária regional Da Pamonha ao Arroz com pequi, a culinária Goiana é de dar agua na boca Em Goiás, comer é um ato social. A comida carrega traços da identidade e da memória do povo goiano, tanto que a cozinha típica goiana é geralmente grande e uma das partes mais importantes da casa, por agregar ritos e hábitos do ato de fazer a comida. Historicamente, a culinária goiana se desenvolveu carregada de influências e misturas que, em virtude da colonização e da escassez de alimentos vindos de outras capitanias, teve que buscar adaptações de acordo com a realidade local, em especial a do Cerrado. O folclorista Bariani Ortêncio, em seu livro Cozinha goiana: histórico e receituário, resumiu essa ideia ao ressaltar essas substituições. Se não havia a batatinha inglesa, havia a mandioca e o inhame nativos, a serralha entrava no lugar do almeirão e a taioba substituía a couve. E assim, foram introduzidos na panela goiana, o pequi, a guariroba, além dos diversos frutos do Cerrado, como o cajá-manga e a mangaba,

consumidos também em sucos, compotas, geléias, doces e sorvetes. Do fogão caipira até as mais modernas cozinhas industriais é costumeiro se ouvir falar no tradicional arroz com pequi, cujo cheiro característico anuncia de longe o cardápio da próxima refeição. O pequi, aliás, é figura tão certa na tradição goiana, quanto os cuidados ministrados àqueles que se aventuram a experimentá-lo pela primeira vez. A quem não sabe, não se morde, nem se parte o pequi. O fruto é roído com os dentes incisivos e qualquer menção no sentido de mordê-lo pode resultar em uma boca recheada de dolorosos espinhos. Também se inclui no cardápio típico goiano a paçoca de pilão, o peixe assado na telha e a galinhada. A galinhada, por sinal, não se resume ao frango com arroz. É mais, acompanhada de açafrão, milho e cheiro verde, rendendo uma mistura que agrada a ambos, olfato e paladar. Sem contar a infini-

dade de doces típicos interioranos, visto na leveza de alfenins, pastelinhos, ambrosias, entre outras guloseimas.

A pamonha Iguaria feita à base de milho verde, a pamonha está ligada diretamente à tradição goiana. Encontrada em diversos sabores, salgados, doces, apimentados e com os mais diferentes recheios, que incluem até jiló e guariroba, a pamonha é quase unanimidade no prato do goiano, frita, cozida ou assada, especialmente em dias chuvosos. Difícil mesmo encontrar algum goiano que não goste de comê-la e, principalmente, de fazê-la. É comum, especialmente no interior, reunir familiares e amigos para preparar caldeirões imensos da pamonhada, como forma de integração social. Homens, mulheres, crianças, jovens e adultos – todos participam. E é, em geral, coisa de amigos íntimos, ditos “de dentro de casa”.

Fonte: www.goias.gov.br


CHECKLIST

CHECKLIST

É POSSÍVEL Planejamento, organização e antecedência são fundamentais para garantir que tudo saia perfeito no grande dia!

Vou casar,

e agora? A decisão está tomada e o coração saltando pela boca. Finalmente o casal entende que chegou o grande momento: o casamento! Pedidos feitos e aceitos, é dada a largada para a batalha que tem como objetivo fazer com que um único dia satisfaça os sonhos de uma vida inteira. E haja referências! As noivas querem unir o que viram de mais bacana a uma dose de originalidade, para transmitir toda a personalidade do casal. Porém, antes do deleite, é preciso manter os pés no chão e entender que o planejamento exige disciplina e responsabilidade. Paula Lima Lucatto, professora do curso de eventos da Universidade Anhembi

No tempo certo

ECONOMIZAR? Paula Lucatto comenta que elaborar uma lista com tudo o que se deseja ter no casamento, com seus respectivos custos e prioridades, é o primeiro passo para economizar. Algumas trocas também ajudam, como escolher um DJ em vez de banda ou optar pela baixa temporada para a realização da festa, por exemplo. “A maioria dos fornecedores diminuem os preços na época baixa das festas, claro que o período de férias é exceção. Pense na possibilidade de casar-se na sexta-feira ou no domingo. Nesses dias, os salões para festa costumam ser mais baratos”, recomenda. A lista de convidados também merece atenção. Segundo a especialista, é necessário atentar-se ao número deles. “Uma ótima opção de economia é a escolha de um ‘mini wedding’, incluindo apenas amigos íntimos, aqueles que irão frequentar a casa do casal após o casamento.” Já a dica de Marcelle diz respeito aos docinhos da festa. Ela aponta que esse também é um item no qual se pode evitar excesso de gastos. “A média é de quatro a cinco doces por pessoa. ” O bolo também não precisa ser imenso, justamente por conta dos outros doces oferecidos.

Morumbi, diz que o primeiro passo, entre tantos, é decidir o tipo de casamento que ambos querem. Será civil ou religioso, tradicional ou informal? Em seguida, escolher que tipo de cerimônia e recepção desejam e podem custear. A pergunta que deve ser feita, segundo a profissional, é: “quanto eu espero e posso gastar?”. Feito isso, é indicado calcular o

orçamento, levando em conta a renda do casal. “Para que não fiquem perdidos, esta é uma etapa que pode ser feita com a ajuda de terceiros.” Na cidade, perto ou longe de onde moram, na praia ou no campo? Para muitos ou poucos convidados? Calor ou frio? Dia ou noite? Essas questões devem ser respondidas em seguida para que tudo seja traçado de acordo com as preferências. A professora explica ainda que a data deve fazer parte das primeiras escolhas. “Esta decisão é muito importante, afinal não temos maio como único mês concorrido. Setembro, outubro, abril e dezembro também são disputados”, indica. A decoradora de eventos Marcelle Braga acrescenta que o período também pode influenciar nos gastos e em itens da decoração da festa. “Dependendo da época, a flor escolhida encarece muito.”

Facilitar é possível! A assessoria de casamento pode ser uma excelente opção para quem busca um pouco mais de tranquilidade e facilidades durante o período de organização. Wedding planner é um profissional encarregado de organizar desde os convites até a escolha de flores e agendamento da lua de mel. Quem contrata esse tipo de serviço delega checklist, tarefas e datas com mais tranquilidade. Especialistas indicam que é fundamental documentar cada tarefa que a assessora diz oferecer, pois, assim como existem profissionais competentes, também há aqueles que prometem “mundos e fundos” e, com a correria do dia a dia, acabam deixando alguns itens caírem no esquecimento. Essa regra vale para todo serviço, nada deve ser fechado sem contrato!

Respeitar datas e prazos também faz parte de uma boa organização de casamento. Confira as dicas das especialistas e evite que os compromissos excessivos te atropelem. • Convites: Paula orienta que é ideal decidir se os noivos irão confeccioná-los ou se contarão com lojas especializadas. “Existem muitas gráficas que oferecem até serviço online. Os convites podem ser criados pelo casal e a empresa realiza todo o trabalho de impressão.” Também não faltam empresas com modelos de convites, entre os quais os noivos possam encontrar o ideal. Ela lembra que é recomendado encomendar 10% a mais, caso surjam convidados de última hora. “Se houver convidados de outras localidades, lembre-se de enviar o usual ‘Save The Date’ (Reserve a Data), para que eles possam se organizar para a viagem. Para isso, faça uma planilha com nome, endereço e telefone de todos os que serão convidados, para facilitar a entrega e a confirmação de presença.” No momento da entrega do convite, é indicado que haja tempo suficiente para que os convidados consigam se programar. “O ideal é que comece a entregar com dois a três meses de antecedência, para os convidados que moram em outras cidades. Já para os convidados locais, que já sabem da data escolhida, é válido um mês a 45 dias de antecedência. Lembre-se de confirmar se todos eles receberam”, alerta a professora. • Local: a decoradora Marcelle diz que a escolha e locação do espaço da cerimônia e da festa devem ser feitos com um ano de antecedência. Assim é mais fácil casar no cenário dos seus sonhos e sem corre-corre. • Vestido: “o prazo para a procura gira em torno de seis a oito meses, mas se a noiva for muito indecisa, o melhor é que esse prazo estenda-se há um ano”, acrescenta Paula. “A dica é começar por lojas que já conhece ou pedir referências. E nem pense em experimentar milhares no mesmo dia, para não ficar confusa ou muito cansada. Essa deve ser uma tarefa prazerosa!”


saúde

saúde

Dr. Luis Carlos Pinheiro Obstetra, CRM 7719; Geovanna Nayrod (2 anos); Lucca Nayrod (8 meses); Nayara Caroliny (29), fonoaudióloga e apresentadora de TV e Rodrigo Meireles (30), empresário

Uma forte ligação com o

parto Humanizado Desde que namoravam, Rodrigo e Nayara diziam: “ quando tivermos filhos ,gostaríamos muito que fosse Humanizado, que nascessem na hora e no dia em que estivessem prontos para vir ao mundo. E, que se tudo corresse bem, fosse na água”. Nayara havia visto em uma reportagem sobre o quanto o Parto Humanizado respeita a mulher, porém era nos Estados Unidos. Em Goiânia, o primeiro parto na água foi há mais ou menos 7 anos. E assim que decidiram que era hora de aumentar a família, Rodrigo e Nayara mudaram tudo, e o casal procurou diretamente o Dr . luiz Carlos Pinheiro, o único do Centro -Oeste que realizava esse tipo de parto. Depois da primeira consulta e depois de retornar com os resultados de exames, que dava certeza que estavam bem e que podiam começar a tentar , a ansiosa espera durou 4 meses até que veio o positivo.

Logo em seguida, descobriram que quem vinha por ai para alegrar a família, e mudar toda a vida do casal, era a Geovanna . E após 49 semanas e oito horas de parto, nasceu a princesa , exatamente como a mãe havia sonhado, dentro da água e extremamente saudável, às 5 da manhã de uma segunda-feira de chuva. O pai participou de tudo dentro da banheira com a mãe , cortou o cordão umbilical e ali ficaram namorando a filha por alguns minutos , estavam presentes também as avós materna e paterna, e os médicos dr. Luiz Carlos Obstetra e dra. Ana Paula Pinheiro Pediatra. Acham que pararam por ai? Quando a pequena completou sete meses, como haviam programada em meio a viagens a trabalho, procuraram novamente o dr. Luiz dizendo: “gostaríamos de tentar mais um”. O médico ficou muito feliz com a notícia

e começaram tudo novamente. Exames clínicos da mamãe estavam ‘ok’ e no mês seguinte o tão esperado resultado positivo. Felicidade em dobro! Logo estavam com príncipe Lucca nos braços, para completar a felicidade do casal e dar mais alegria ainda à família. Nasceu após 20 minutos da chegada da mãe à Maternidade, com 48 semanas e distribuindo saúde, às 23 horas e 30 min. de um sábado de muito calor. No quarto da Maternidade, nem deu tempo para preparar a banheira. Com muita tranquilidade, o pai que novamente participou de tudo, entregou Lucca para a mãe , e novamente cortou o cordão umbilical de seu filho e em pouco minutos Geovanna que estava com a avó materna na sala de espera, veio receber sorrindo seu irmãozinho que acabara de nascer. Momentos inesquecíveis para a vida do casal , dizendo que não sabiam o que era felicidade antes da chegada dos bebês. Ambos os partos da Nayara foram Naturais, sem cortes e sem anestesia, sem medicação alguma. As gestações foram programadas pelo casal juntamente com o obstetra que lhes deu todo suporte para uma gestação saudável e natural. Nayara ganhou pouco peso, e cumpriu tudo que ali foi proposto pelo obstetra em todas as consultas de pré-natal, que pode contar com o pai acompanhando tudo de perto.

Conte nos um pouco da sua experiência Tenho visto, com crescente preocupação, a radicalização de duas correntes em relação ao parto. Há aqueles que consideram a cesariana uma cirurgia absolutamente segura, sem malefícios, sendo, portanto, a única forma racional de nascer no século XXI; em contraposição, há um grupo crescente que defende o parto natural a todo custo, condena toda intervenção médica e considera a cesariana um fracasso. A meu ver, o parto natural é o ideal, possível em cerca de 85% das vezes, e toda intervenção médica deve apoiar-se em evidências cientificamente comprovadas. A cesariana apresenta-se como uma forma de parto nociva se utilizada desnecessariamente,

porém bem-vinda quando a mãe ou o feto estiverem em perigo real. Lamentavelmente, inúmeras mulheres têm sido privadas da enriquecedora experiência do parto natural, por desinformação, falta de oportunidade e até ludibrio. Concorrem para isso a crença, há anos cultivada no Brasil, de que a cesariana é para quem pode pagar, reservando-se o parto normal às parturientes que precisam do sistema público de saúde. A cultura imediatista, que quer tudo programado, indolor, na maior rapidez possível; o terror em relação às contrações uterinas, tornadas mais dolorosas porque a parturiente via-se separada de sua família no momento do parto, além de permanecer em jejum obrigatório por várias horas, e a equipe que atende que, com frequência, é desconhecida e pouco sensível. Além desse tipo de parto ser necessariamente na posição horizontal, sem medidas psico ou farmacológicas de alívio da dor. Ademais a formação do

Dr. Luis Carlos e Lucca Nayrod (8 meses)

Dr. Luis Carlos e Geovanna Nayrod (dois anos)

médico, geralmente bem preparado para as situações graves, porém sem vivência de situações normais de parto, que são a ampla maioria. Em minha vida profissional, a necessidade de estar disponível diuturnamente - para cada grávida, e cada uma tem um período de cinco semanas em que pode entrar em trabalho de parto -, levando à impossibilidade de programar o lazer e os momentos com a família, além do cansaço físico. Vou citar um exemplo,

mas com carinho. Quando retornava do parto de Nayara, eu bati o automóvel por ter cochilado ao volante. Porém, tudo é compensado pela felicidade de poder acompanhar um momento único e inesquecível na vida das famílias. A chegada de um filho tão desejado, por quem os pais estarão dispostos a dar suas vidas, a ensinar o caminho a seguir , passando, assim, a entender o amor incondicional do Criador.


PRESENTES

OPÇÕES COM

PERSONALIDADE Fogão, geladeira, talheres e toalhas, enfim, é fácil presentear casais que estão começando, do zero, a mobiliar sua nova morada. Mas e quando a dupla já tem casa montada? Confira algumas opções criativas e funcionais para ofertar aos pombinhos que já têm seu ninho e fuja do óbvio!

3

1

2

4 5

6

7 8

9 11

10 1. Kit vinho (contém anel antipingo, bico para servir, tampa vedadora, estojo em forma de garrafa, saca-rolha e cortador de lacre). Por R$ 82,00, da Mustache, www.mustache.art.br. 2. Garrafa térmica azul em polímero e metal. Por R$ 87,26, da Mart, www.martpresentes.com.br. 3. Tigela de pipoca multicor com design do Instituto Criar e T&S Design. Preço sob consulta, da Tok&Stok , www.tokstok.com.br. 4. Kit queijo em madeira, com facas com lâminas especiais e tábua personalizada. Por R$ 95,00, da Mustache. 5. Cafeteira Oster Automática PrimaLatte Cobre. Por R$ 629,00, da Doural, www.doural.com.br. 6. Jarra Safira com pé. Por R$ 127,88, da Mart. 7. Conjunto tábuas de corte Joseph Joseph index plus com facas integradas. Por R$ 357,50, da Doural. 8. Caixa de som portátil em vermelho strawberry. Por R$ 199,00, da S3 Distribuidora, www.jamaudio.com. 9. Batedeira Kenwood Kmix Magenta. Por R$ 1.899,00, da Doural. 10. Jogo de xadrez Laca Classic Goldway. Por R$2.240,00, da Le Paquet, www.lepaquet.com.br. 11. Kit da linha Rock’n’cook. A partir de R$ 390,37, da Tramontina, www.tramontina.com.br. Preços sujeitos a alterações.


CASAMENTO

CASAMENTO

O site

Bouquet: Berta Bismarker para Danielle Benício Foto: Alexandre + Cristina Lima Fotografia

do casal

Ternos No momento da escolha dos ternos pelos noivos, regras simples orientam para que as cores mais claras sejam usadas logo no começo da manhã, partindo para opções mais escuras conforme as horas vão passando. Uma boa dica é o bege ou cinza claro para a primeira parte do dia, azul-marinho para a tarde e preto e cinza grafite para a noite. Em meio a tantas referências de modelos, é comum ficar confuso e o correto é optar por algo que tenha relação com a personalidade do noivo e a temática do casamento. Para os mais ousados, o terno preto metalizado, assim como a flor na lapela, fazem sucesso!

Em plena era tecnológica não é de se estranhar que o casal também queira ter um espacinho na web reservado apenas para ele com o tema “casamento”! Os sites trazem informações sobre a cerimônia, lista de presentes, festa, padrinhos, espaço para confirmação de presença, entre outros recursos. No portal ainda é possível deixar mensagens, acessar o perfil dos pombinhos e acompanhar a história deles por imagens e vídeos.

Buquê precioso

Para as noivas, os buquês sempre foram adornos especiais, mas agora estão ainda mais luxuosos. A tendência que coloca verdadeiras joias no lugar das flores compõe o look com estilo e elegância. A inspiração já é mania entre as noivas americanas e europeias e agora, ao que parece, as brasileiras também foram conquistadas. Além das joias, os broches preciosos também harmonizam-se bem no buquê. Além de impressionar, ele ainda se torna uma lembrança inesquecível que pode ser guardada por toda a vida, passando de geração para geração.

União com ajuda da tecnologia Organizar tudo para o grande dia envolve uma lista imensa de tarefas? Então conte com a ajuda dos aplicativos de celular para não esquecer nenhum detalhe! •V  era Wang on Weddings: este aplicativo (app) é uma excelente opção para garantir uma agenda organizada, pois estipula uma lista de tarefas até a data do casamento. A noiva ainda recebe imagens de vestidos Vera Wang e inúmeras fotos em um mural de inspirações. •C  asando por Fernanda Floret: o app é muito elogiado por apresentar um design bonito e estimulante. Ele também traz listas de tarefas e ainda indica possíveis fornecedores. •F  ábrica de Casamento: além da completa lista de compromissos, ele permite que noiva e noivo trabalhem juntos nessa missão. Que tal? •W  edding Happy: este aplicativo vai além e permite dividir a lista de tarefas com as mães do noivo e da noiva.

Casamento por adesão? Em tese, quem convida é quem paga, porém o casamento por adesão funciona como alternativa para quem está com o orçamento apertado. Trata-se de um tipo de comemoração feita em churrascaria, restaurante ou até mesmo em um espaço particular, em que a comida consumida por cada convidado será paga por ele mesmo. A ideia principal é a redução de custos, possibilitando que o casal possa comemorar a união com seus amigos e familiares. Mas os noivos precisam atentar-se para não eleger lugares sofisticados, já que não serão eles que irão arcar com os custos. Lista de presentes com valores altos também gera polêmicas e não combina com quem já está pedindo a colaboração de todos. É preciso ter cuidado e sensibilidade para não causar desconfortos.

Registrando com estilo

Mini wedding

A moda também influencia a maneira como o casamento vai ser registrado. As opções de fotos e álbuns são muitas, mas algumas ocupam o ranking de queridinhas no leque de tendências, como as imagens nas quais os noivos aparecem em situações inusitadas. Os ensaios em casa, para casais que moram juntos, é outra opção interessante. Com vestimentas do dia a dia e em ações rotineiras, eles esbanjam romantismo em fotos que podem ser exibidas na festa ou serem usadas para montar um segundo álbum. As versões “mini” e “pocket” para álbuns de casamento também despertam interesse. O primeiro reduz pela metade o tamanho do original, ideal para quem vai carregá-lo e mostrar aos colegas de trabalho, familiares e amigos. Já o “pocket”, trata-se de uma versão de bolso graciosa que é um presente especial para os convidados mais próximos, como pais e padrinhos. Os álbuns tradicionais continuam como boas alternativas, entretanto os com recurso 3D e os forrados com tecido proporcionam um toque de modernidade ao registro.

O mini wedding é ideal para quem procura celebrar de forma mais íntima. Esse tipo de festa de casamento é organizado para atender grupos pequenos, de 10 a 60 pessoas. No Brasil, a tendência ainda está ganhando corpo, mas já é muito forte na Europa, por exemplo. Especialistas contam que esse é um tipo de casamento que permite personalizar vários itens e elaborar detalhes criativos. Os locais mais indicados são a casa ou sítio de um familiar ou amigo, pousadas onde todos possam hospedar-se, galeria de arte, enfim, um espaço agradável e charmoso.


fotografia

fotografia

cenário

5

incomum Os fotógrafos cada vez mais se aperfeiçoam em criar imagens à altura das belas histórias de amor, e os casais, sem medo de quebrar paradigmas, lançam-se a paisagens incomuns para criar registros inesquecíveis de seus enlaces. Assim, além das tradicionais fotos das cerimônias, muitos deles realizam ensaios originais e até o chamado “Trash the dress” (algo como “detonar o vestido”), no qual os noivos aparecem trajados para a festa, porém, em situações e lugares inusitados. Confira!

6

1 3

4

7

2

1. Ivanna e Rodrigo, em Cancun. Por Evandro Rocha, www.evandrorocha.com.br 2. Noivos Rebeca e Dante. Por ED-VÍDEO Produções, www.edvideoproducoes.com.br 3. Noiva Polliana em mergulho na Itália. Por Evandro Rocha 4. Noiva Patricia. Por Layla Eloá, www.laylaeloa.com.br 5. Noivos Nilton e Sabrina. Por ED-VÍDEO Produções 6 e 7. Noivos Stela e Claudio. Por Ricardo Cintra, www.ricardocintra.com


férias Aruanã

Foto: Silvio Quirino

Pôr do sol

A cidade de Aruanã está estrategicamente localizada no encontro dos Rios Vermelho e Araguaia, na planície de um grande vale. Sua praça principal expõe fragmentos de uma caldeira adquirida por Couto Magalhães, que investiu na navegação no século 19, quando trouxe um barco a vapor para navegar de Aruanã a Belém do Pará. A cidade de Aruanã possui uma vista privilegiada dos encantos do Araguaia, um dos mais belos rios do mundo! Dispõe de infraestrutura para receber bem seus visitantes: hotéis e pousadas aconchegantes, camping, bares e restaurantes de boa comida e bebida bem gelada. O turismo de pesca esportiva, de aventura e ecológico, é uma das boas opções para você conhecer o município, incluindo o turismo étnico, devido a presença indígena Karajá na aldeia Buridina. Considerada “Cidade Portal do Araguaia”, Aruanã oferece lazer em seus

as belezas do observação de jacarés à noite em lagos. É uma experiência incrível! Para hospedagem as opções são principalmente pousadas simples e hotéis econômicos. Se você estiver interessado em passeios diários pelo rio, escolha um hotel que tem barcos e guias incluídos no preço. Na gastronomia, o destaque é o peixe: ensopado, cozido, assado, frito ou cru. Se for um peixe fresco, que você tiver acabado de pescar, melhor ainda. Para nadar é preciso ter muito cuidado com a correnteza. Dependendo do trecho é aconselhável usar um colete salva-vidas. Um programa interessante é descer o rio em silêncio, olhando para as margens. Não se esqueça dos binóculos, chapéu e protetor solar. A chance de avistamento de animais será ainda maior se estiver acompanhado por um experiente guia local. Curta as praias de areia branca e água na melhor temperatura. Você só vai precisar de um lanche, algumas garrafas de água, um traje de banho, guarda-sol

e protetor solar. Pescar, mesmo para alguém sem qualquer experiência, pode ser uma atividade relaxante e divertida. O Araguaia tem uma enorme variedade de peixes (alguns acreditam que ele suporta mais espécies de peixes do que qualquer outro rio). Assim, você pode escolher a partir de diferentes técnicas e equipamentos o que se encaixa melhor aos seus interesses e habilidades.

rios de lindas praias que atraem milhares de turistas, de todas as partes do Brasil. Esse município é escolhido como lugar de férias e descanso para milhares de turistas, personalidades políticas, artistas e empresários, devido a exuberante beleza

natural de seus rios e centenas de lagos. Estes são verdadeiros berçários que repovoam a ictiofauna do Rio Araguaia. A cidade de Aruanã vive do turismo o qual explora de maneira sustentável, rios, praias e muita beleza. Praia 5

Pesca

Foto: Silvio Quirino

Araguaia é um dos principais destinos para as férias de inverno em Goiás, quando o clima seco revela, no meio do rio, praias de brancura incrível ao longo de um grande trecho do rio que corre para o Norte e divide os Estados de Goiás e Mato Grosso. Nessas praias, são montados acampamentos que ao longo dos anos, e da experiência acumulada, passaram a ser tão sofisticados que hoje têm chuveiro quente, ar-condicionado, camas king-size, armários e frigobar. Goiânia é a cidade mais próxima com um grande aeroporto. De lá até o maior e mais desenvolvido destino no Rio Araguaia, Aruanã, são cerca de quatro horas de carro. Se você estiver interessado em sol e praia, escolha a época de seca do rio – de junho a setembro. Em julho, as praias estão lotadas. Por outro lado, se você estiver interessado em pesca e observação da vida selvagem, é preciso evitar o período entre novembro e fevereiro, quando a pesca é proibida. Uma dica é a

Barco Hotel

Foto: Silvio Quirino

rio araguaia

Foto: Silvio Quirino

férias

Fonte: Goiás Turismo


lua de mel brasil

lua de mel internacional

Nannai Resort & Spa

espaço para o clima de romance Conforto, romantismo e paisagens inesquecíveis criam a atmosfera ideal para o cenário da lua de mel. E, em um país com dimensões continentais como é o Brasil, é possível encontrar opções de hospedagem incríveis – seja à beira-mar, na montanha ou em meio à floresta. Para os casais que desejam curtir esse momento especial tendo como companhia o sol e a areia, o Nannai Resort & Spa aparece entre os destinos perfeitos. Localizado na Praia de Muro Alto, em Pernambuco (a 54 quilômetros de Recife), o local conta com apartamentos e bangalôs luxuosos, parque aquático de 6 mil metros quadrados, espaços exclusivos de hidromassagem e spa onde o hóspede pode desfrutar de tratamentos faciais e corporais.

florença

Hotel e Estalagem St. Hubertus

Já para quem gosta de cenários de influência europeia e clima ameno, um bom destino é Gramado. Lá, entre os destaques de hospedagem aparece o Hotel e Estalagem St. Hubertus,

Cristalino Jungle Lodge

Fotos: Divulgação

A capital da Toscana, berço do Renascimento italiano, reúne paisagens que inspiraram artistas de todos os gêneros. Acredita-se que aproximadamente 40% do acervo artístico do país está nos museus e nas ruas de Florença. Desenvolvida às margens do Rio Arno, sua fotografia preserva belas pontes, casarões históricos e farta riqueza artística. O charme único do local permite um roteiro exótico. Para os apaixonados por arte vale ressaltar que duas das galerias mais concorridas do mundo, Uffizi e Accademia, moram ali e trazem obras de Michelangelo, Botticelli e outros artistas famosos. Entre os principais pontos turísticos, pode-se destacar a Catedral de Florença, a ponte medieval Vecchio, símbolo de Florença, além de outras maravilhas arquitetônicas. Uma boa dica para conhecer a cidade é fazer um passeio com o Italy Segway Tours, um tipo de veículo motorizado e muito divertido. A hospedagem acolhe todos os orçamentos. Para quem não tem restrições no orçamento, o Golden Tower, hotel boutique de luxo, situado próximo ao Palazzo Strozzi, na área mais exclusiva da capital, apresenta quartos ultramodernos, spa e bar. Para quem procura algo mais modesto, porém agradável, a Casa Howard Guest House é uma excelente opção que oferece o conforto de uma atmosfera caseira, no centro de Florença.

instalado próximo ao Lago Negro. O jardim da piscina com espelho d’água e cascata, e a sala da lareira estão entre os ambientes mais charmosos do local, que oferece romantismo, requinte e aconchego em perfeita harmonia. Para os casais que não abrem mão do contato com a natureza, a dica recai sobre um hotel instalado em uma das áreas mais importantes, em termos de biodiversidade, da Amazônia. O Cristalino Jungle Lodge fica em meio a uma Reserva Particular do Patrimônio Nacional (RPPN). As acomodações mesclam-se à mata nativa e prezam pelo conforto e privacidade. Destaque para o bangalô especial, que possui banheira externa adicional, com água quente, no jardim privativo. Espaço ideal para o relax no sul da Amazônia brasileira.

polinésia francesa Localizada no Pacífico Sul, ela é chamada de “Taiti e suas ilhas” e é tida como roteiro de encantos. Com cerca de 4 milhões de quilômetros quadrados, a Polinésia fascina com o seu misto de verde e azul-turquesa estonteantes. O local é formado por cinco arquipélagos: Austrais, Marquesas, Mangarevas, Sociedade e Tuamotu. O mais famoso é o da Sociedade, palco da maior ilha da região, o Taiti, além das ilhas de Bora Bora e

Moorea. Entretanto, as mais de 100 ilhas reunidas tornam difícil eleger os pontos mais bonitos. Erupções vulcânicas, ilhas montanhosas, vegetação tropical, mar vasto, areia branca e as típicas plantações de ananás e coco transformam a viagem em uma verdadeira visita ao paraíso. O Bora Bora Nui Resort & Spa, situado em uma das ilhas mais famosas da região, a de Bora Bora, é uma excelente alternativa para quem busca estadia compatível

com as maravilhas do lugar. Por lá, o mais comum é encontrar casais apaixonados passeando de barco pelas baías e boquiabertos com a beleza local. Parte da fama da ilha deve-se ao fato de ter sido uma base militar americana durante a Segunda Guerra Mundial. Após o conflito, o título de paraíso natural foi espalhado mundialmente pelos americanos. O encanto foi tanto que vários militares negaram-se a abandonar o local.


Um dos destinos mais procurados no Estado, os balneários termais são uma das grandes atrações turísticas de Goiás. As cidades de Caldas Novas e Rio Quente lideram a procura dos turistas em busca da maior estância hidrotermal do mundo, cujas temperaturas variam entre 20º C e 60º C. Passeios ideais para relaxamento e descanso, encontrados em piscinas, poços, duchas, parques temáticos e mesmo rios, que encantam por sua qualidade terapêutica e paisagística. Destaques: Caldas Novas, Jataí, Lagoa Santa e Rio Quente.

Foto: Márcio Borges

Caldas Novas/Náutico Praia Clube

Lago Serra da Mesa

Cultural

Ecoturismo

Náutico

Reunião de estilos, histórias, tradições e movimentos, Goiás é um Estado rico em culturas. Em seu território são encontradas cidades reconhecidas como patrimônio nacional e internacional, por manifestações seculares como as Cavalhadas e a Festa do Fogaréu, em Pirenópolis e cidade de Goiás. No Estado, ainda se localiza o Santuário do Divino Pai Eterno, em Trindade, além de tradições passadas de geração para geração. Isso tudo sem contar o patrimônio gastronômico que torna uma visita ao Estado de dar água na boca! Destaques: Alto Paraíso, Cavalcante, Cidade de Goiás, Pirenópolis, Serranópolis e Trindade.

A diversidade de paisagens do Cerrado presente dentro do Estado de Goiás favorece a prática do turismo ecológico como opção de lazer. Dois dos principais parques nacionais do Brasil se encontram-se no Estado – Chapada dos Veadeiros e Parque Nacional das Emas –, além da presença de parques estaduais, como o da Serra de Caldas, Serra Dourada e dos Pireneus. Goiás abriga, ainda, o segundo mais importante sítio arqueológico do Brasil, em Serranópolis. Destaques: Alto Paraíso, Aruanã, Caiapônia, Cavalcante, Chapadão do Céu, Cidade de Goiás, Formosa, Mineiros, Piranhas, Pirenópolis e Serranópolis.

Além das famosas águas quentes, o circuito de rios e lagos presente no Estado de Goiás desponta como uma de suas grandes atrações turísticas, tendo em vista o enorme manancial hídrico presente em seu território. Ligado diretamente à dinâmica cultural do Estado, o Rio Araguaia, por exemplo, é destino certo na temporada da baixa do rio, com a formação de praias, nos quais milhares de visitantes acampam, participando de atividades diversas de cultura e lazer. Também chama atenção o Lago Serra da Mesa, quinto maior lago do Brasil, na região norte do Estado. Destaques: Aragarças, Aruanã, Britânia, Caldas Novas, Itumbiara, Jataí, Niquelândia, Nova Crixás, São Miguel do Araguaia, São Simão e Uruaçu. Foto: Alexandre Estanislau

Águas quentes

Vale da Lua em Alto Paraíso

Foto: Fernando Stankuns

Goiás é um convite constante à visitação. Destinos que vão ao encontro do anseio de pessoas de todas as idades. Estilos que contemplam todos os gostos. São paisagens de encher os olhos, circuitos de ecoturismo, eventos culturais, balneários de águas termais e rotas de pesca. Isso tudo sem contar a agitada vida noturna das cidades goianas, que complementam as alternativas de lazer com bares, restaurantes, boates e festas. Incluem-se aí, também, infraestrutura hoteleira e de serviços para a realização de encontros, rodadas de negócios e eventos. O que não falta, na verdade, são opções de coisas para fazer. Nesta edição conheça um pouco mais do Turismo no Estado de Goiás.

Santuário do Divino Pai Eterno

Foto: Benedito Braga

viver goiás conhecer goiás

Foto: Jean Marconi

Foto: Henrique Piza

Natureza na Cidade de Goiás

Foto: Adriano Sanches

férias Foto: Roberto Tietzmann

férias

Parque Nacional Chapada dos Veadeiros

Aventura Cânions, trilhas, chapadas e rios de corredeira. As opções do turismo de aventura em Goiás são diversificadas quanto a destinos possíveis para prática dessas atividades. Além de paisagens de tirar o fôlego, há a possibilidade da prática de cicloturismo, trekking, cavalgada, exploração de cavernas, rafting entre outras opções que permitem, sob a supervisão de empresas idôneas, lazer, entretenimento e diversão para todas as idades. Destaques: Alto Paraíso, Caiapônia, Cavalcante, Chapadão do Céu, Formosa, Mineiros, Pirenópolis e Vila Propício.

Estádio Serra Dourada

Apresentação da Orquestra Sinfônica Jovem

Pesca esportiva no Lago Serra da Mesa

Negócios e eventos

Noite

Pesca

A posição privilegiada de Goiás na região Central do Brasil propiciou o desenvolvimento de uma agitada agenda de eventos regionais e nacionais dentro do Estado, tanto da parte de negócios, quanto da agenda de entretenimento. Não foi por menos que cidades como Anápolis, Rio Verde e Caldas Novas, além da capital, Goiânia, desenvolveram uma complexa rede de serviços para receber esse fluxo de visitantes. Destaques: Alto Paraíso, Anápolis, Caldas Novas, Cidade de Goiás, Goiânia, Pirenópolis, Rio Quente, Rio Verde.

Existe uma máxima popular no Estado que diz “se não tem mar, vamos pro bar”. Reflexo disso é a grande variedade de opções noturnas encontradas pelas diversas cidades turísticas goianas. Além de bares, essa estrutura que contempla desde o happy-hour até os mais importantes eventos sociais, engloba restaurantes, boates, festas e shows direcionados a todos os tipos de públicos. Destaques: Anápolis, Caldas Novas, Goiânia, Pirenópolis e Rio Quente.

O grande manancial hídrico de Goiás também contribui para o desenvolvimento e abundância da fauna aquática. Daí as possibilidades de entretenimento frente a uma das mais antigas atividades humanas: a pesca. A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e a Secretaria de Segurança Pública monitoram a atividade, em especial na temporada do Araguaia, estrutura adequada para a pratica esportiva dessa atividade. Destaques: Aragarças, Aruanã, Britânia, Itumbiara, Niquelândia, Nova Crixás, São Miguel do Araguaia, São Simão e Uruaçu.

Fonte: www.goias.go.gov.br


almanaque

brincadeira

do barulho

Brinquedos que emitem sinais sonoros - e que não apresentam selos de qualidade capazes de garantir que o nível de ruído esteja dentro dos limites permitidos por lei - podem prejudicar a audição das crianças. O motivo? Alguns deles emitem barulho acima de 85 decibéis – nível máximo aceito – e podem representar o mesmo ruído emitido por uma motosserra ou britadeira, que geram em torno de 100 e 110 decibéis. E não para por aí. Brinquedos que imitam instrumentos musicais como guitarra e trombeta podem alcançar 120 decibéis. Já os que simulam telefones podem emitir ruídos de até 129 decibéis.

vitamina

que dá força Uma pesquisa inglesa relacionou a quantidade de vitamina D de gestantes ao nível de força dos seus filhos. O estudo foi conduzido por cientistas da Universidade de Southampton. Eles mediram os níveis dessa vitamina em 678 mulheres em estágios avançados da gravidez. Depois, quando os filhos delas completaram 4 anos, foram submetidos à avaliação de força. A pesquisa identificou que, quanto maior o nível de vitamina D na mãe, maior a força de aperto da criança. Para os estudiosos, é provável que esse ganho de força estenda-se à idade adulta, reduzindo, assim, a chance de doenças associadas à perda de massa muscular.

almanaque

nem mais,

nem menos

Elogios em excesso a crianças inseguras podem trazer consequências negativas? Para pesquisadores de instituições americanas e holandesas que se dedicaram a pesquisar o assunto, a resposta é “sim”. Para os estudiosos, elogiar além da conta pode fazer com que a criança se sinta pressionada a alcançar resultados elevados em seus comportamentos e tarefas. Na opinião dos cientistas, o melhor é dar retornos alinhados ao desempenho da criança, sem superestimá-lo.

3

sucesso

na relação

Muito se fala das simpatias para conseguir um amor e marcar o casamento. Mas você já ouviu falar em peças que ajudam a garantir sucesso na união? Pois saiba que dentre as tradições das noivas está a de usar, no dia da cerimônia, uma peça azul, uma peça antiga, uma emprestada de alguém que é feliz no matrimônio e um item novo. A razão? Isso ajudaria a afastar a inveja, além de garantir felicidade e sucesso no início de uma nova fase da vida.

BRANCO

Nem sempre o branco foi a cor ícone das noivas. Ele ganhou força no século 19, após o casamento da Rainha Vitória, na Inglaterra. A escolha da rainha ecoa até hoje e é tão forte que é quase impossível não atrelar essa cor às vestimentas femininas nas cerimônias matrimoniais. O branco simboliza ainda a pureza e a castidade.

idioma do amor

é demais?

Pesquisa feita por um site americano, com mais de 7 mil mães, revelou que aquelas que têm três filhos são mais estressadas. Além da correria diária para equilibrar o tempo dedicado aos filhos, casa e marido, um dos principais fatores atrelados a esse estresse é o fato de elas cobrarem de si a perfeição e ficarem apreensivas com o julgamento que recebem de outras mães. Essas preocupações foram relatadas por 75% das mulheres que participaram da enquete. Outro dado curioso: quando se tem quatro ou mais filhos, segundo identificou a pesquisa, o nível de estresse tende a ser menor e a situação parece ficar um pouco mais fácil para as mães, que deixam de se cobrar tanto.

O tradicional

CHUVA DE ARROZ

Você sabe de onde vem a tradição de jogar arroz nos noivos, após a cerimônia de casamento? Até onde se sabe, essa tradição é de origem chinesa e teria sido iniciada há mais de 2 mil anos! O ato, que expressa fertilidade e fartura, fez sucesso por lá e depois acabou ganhando o mundo.

Não é raro encontrar casais que usam apelidos carinhosos e trocam o tom de voz quando conversam. Mas a questão da comunicação mostra-se importante – e curiosa – em muitos outros aspectos da relação amorosa. Uma pesquisa descobriu que, inconscientemente, pares com afinidade ou com chances de se tornarem namorados usam o mesmo “dialeto”: utilizam as mesmas preposições, pronomes, conjunções. Para identificar essa situação, foi indicado que homens e mulheres conversassem com alguém do sexo oposto por um tempo. Depois da conversa, eles foram questionados sobre a possibilidade de saírem para se conhecerem melhor. Curiosamente, as duplas com o mesmo tipo de linguagem optaram para um novo encontro, mesmo sem haver pensamentos afins. Já uma outra pesquisa analisou torpedos de celulares de 86 casais. Três meses depois, houve a constatação de que os pares estáveis e que se mantinham juntos trocavam mensagens com linguagem similar.


Revista Viver Goiás  

Edição N° 01 Maio/Junho

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you