Page 1

ESPORTE: p12

BRASIL: p03 Onda de violência cresce em SP nos últimos meses. O PCC, afinal, ainda existe

Nov 20th - Dec 03rd 2012

Qual o segredo do Fluminense campeão brasileiro de 2012? Tico Silvério traz as respostas

LONDON EDITION

www.brazilianpost.co.uk • Issue n. 76

ARTE DA RUA: DE SAMPA PARA LONDRES Fabio Oliveira, mais conhecido como Cranio, esteve em Londres em novembro e deixou sua marca com graffitis nos arredores da Brick Lane, além de ter exposto seu trabalho na Red Bull Studio. Nesta edição, o The Brazilian Post percorre a cena street art do Brasil e traz uma entrevista com Cranio. Enjoy it!

Leia mais nas páginas 2 e 8 >>


02 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

Capa ARTE NA RUA

De Os Gêmeos até Cranio: a cena street art do Brasil Por Kate Rintoul É um fato inevitável da vida urbana moderna: onde há concreto e vozes marginalizadas à procura de um meio para difundir suas ideias e personalidades, há também graffiti. Não surpreende, portanto, que São Paulo seja o centro da arte urbana brasileira. O graffiti e a street art das maiores cidades do Brasil geralmente incorporam as idiossincrasias do país – no Rio de Janeiro, por exemplo, é comum ver muros pintados sob a inspiração da paisagem e beleza natural da capital carioca. Há também alguns temas recorrentes, como figuras representando os indígenas, o que pode ser visto nos trabalhos dos street artists Nunca e Cranio. Deste último, aliás, há algumas intervenções na Brick Lane, em East London. O graffiti no Brasil começou verdadeiramente no início da década de 1980, juntamente com a chegada da cultura Hip Hop, e hoje é uma atração para viajantes do mundo todo. É o caso do londrino Tom Ashworth, que viajou para o Brasil em 2006 para ver as artes de rua do Rio e de São Paulo: “Se você se interessa por graffiti precisa ir para o Brasil. Você pode realmente ver as influências da música e da cultura como um todo nos trabalhos. Tem muita coisa pra ver. Mesmo nos dias em que eu não estava à procura de artes de rua, acabei encontrando desenhos incríveis”. O uso de cores vibrantes certamente é uma das características das street art e graffiti do Brasil, ainda que outros estilos também tenham se desenvolvido, como a pichação, que é uma forma única de graffiti nascida nas metrópoles de São Paulo e Rio de Janeiro. Este estilo apareceu nas décadas de 1940 e 1950, geralmente em resposta à propagandas políticas. Durante a década de 1970 a pichação quase desapareceu, mas foi resgatada por jovens artistas que usam latas de spray para expressar este estilo distinto e enigmático. Com o crescimento e verticalização das cidades, passou a

haver também certa competição, com intervenções em lugares de difícil acesso – quem nunca viu uma pichação no topo de um prédio e se perguntou como aquilo era possível? Muitos street artists brasileiros começaram fazendo pichação e depois desenvolveram seus estilos próprios. Gustavo e Otavio Pandolfo, mais conhecidos como Os Gêmeos, que começaram a fazer graffiti em São Paulo no final da década de 1980, têm um estilo bastante próprio que os fez ganhar o mundo. O trabalho deles geralmente apresenta personagens de pele amarela e varia de tags a murais mais complexos; vão desde retratos de família até críticas à realidade política e social de São Paulo, assim como temas do folclore brasileiro. Trabalhos que se tornaram a principal influência da cena local e ajudaram a definir um estilo próprio da street art do Brasil, chegando até a serem exibidos no Tate Modern de Londres. Outro artista brasileiro de grande relevância, Nunca também foi convidado a expor no Tate Modern e desempenha grande influência. Nascido em São Paulo, Nunca é um dos artistas urbanos mais icônicos do Brasil, com seus trabalhos detalhistas influenciados por suas raízes familiares e com riqueza de cores. Isso mesmo que nos últimos anos ele tenha procurado formas mais comercias de trabalho, com exposições como a do Tate, o que gerou muitas críticas por ele supostamente ter perdido sua ligação com suas origens. Isso gera, na verdade, um debate recorrente no mundo do graffiti e da street art. Ainda que o graffiti seja uma forma de arte relativamente barata e feita por jovens com poucas oportunidades, mudanças no pensamento artístico e a aceitação da sua beleza fizeram com que se abrisse uma via comercial para a street art nos últimos anos. A maioria dos artistas tentam encontrar um balanço, produzindo trabalhos para serem expostos e vendidos e, ao mesmo tempo, grafitando nas ruas. É exatamente este o caso de Fabio

Mortimer, Marketing & Media LTD CEO Marcelo Mortimer marcelo@brazilianpost.co.uk Editora chefe Ana Toledo ana@brazilianpost.co.uk Editor Kate Rintoul Guilherme Reis Cool Hunter Zazá Oliva ENTRETENIMENTO Ricardo Somera Economia Christiano Holanda Food Saulo Caliari Perfil Rômulo Seitenfus Esporte Tico Silvério Travel Janinne Veloso What’s on Cibele Porto Graphic Design Roman Atamanczuk Jig Sarvaiya Traduções Roberta Schwambach Departamento Comercial Marcelo Mortimer | 078 2816 5812

Graffiti de Os Gêmeos em São Paulo Oliveira, mais conhecido como Cranio, que esteve em Londres em novembro para fazer algumas artes nas ruas e também expor seu trabalho na Red Bull Studio, em parceria com a Zero Cool Gallery. O The Brazilian Post esteve na exposição e conversou com ele sobre seu trabalho e sobre a cena street art de Londres e de São Paulo. Confira a entrevista completa na página 8.

Jornal Associado El Ibérico Distribuição BR Jet Emblem Group Ltd Publicado por Mortimer, Marketing & Media LTD 34 Quixley Street, London | E14 9PU 020 7093 1413


Brasil | 03 Segurança Pública

Escalada de crimes coloca São Paulo à beira de conflito Nos últimos 40 dias de conflito, mais de 260 policiais foram mortos por criminosos, muitos deles durante o horário de folgas. Por André Diniz A situação da segurança pública em São Paulo agravou-se durante os últimos três meses, desde uma nova série de conflitos entre a Polícia e integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). O confronto, que começou na periferia da capital paulista, acabou se alastrando para outras cidades da região metropolitana, do interior do Estado e chegou até Santa Catarina, com a morte de policiais, destruição de ônibus, e ordens de toque de recolher. Nos últimos 40 dias de conflito, mais de 260 policiais foram mortos, muitos deles durante o horário de folgas. Os crimes estão sendo apenas parte da retaliação que começou em junho de 2012, quando um MC de um grupo de funk que teria ligações com o PCC foi assassinado durante uma operação policial na região leste de São Paulo. Integrantes da facção criminosa, em retaliação, teriam realizado atentados contra integrantes da Polícia Militar durante o horário de folga durante o mês de julho. A resposta da Polícia veio no final de julho, quando sete integrantes do PCC foram mortos durante uma ação policial da ROTA (força especial da Polícia Militar de São Paulo) em um lava-rápidos na periferia capital paulista, que foi apresentada oficialmente como parte de uma operação para desestabilizar a facção criminosa Estado. A ação dos policiais chegou a ser criticada por organizações de direitos humanos como uma violação dos direitos humanos em virtude do número de mortos e da abordagem policial. Entretanto, o governo do Estado apoiou a ação dos policiais e continuou a realizar ações contra integrantes do PCC. Temendo uma retaliação semelhante à de 2006, quando atos de terrorismo causaram pânico em todo o Estado, as autoridades começaram a agir dentro de redutos da facção criminosa na capital paulista. Comunidades em bairros periféricos e cidades da região metropolitana começaram a ficar sob “Operações de Saturação”, onde a presença da Polícia Militar tornou-

Polícia Militar realiza abordagens em bairros na zona norte da cidade Foto: Marcelo Camargo/ABr

se constante e permanente. Com isso, ações do crime organizado começaram a ocorrer em outras cidades, e o pânico de uma nova onda de ataques se instalou entre a população. Até o presente momento, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo não assumiu que houve uma ação organizada de dentro dos presídios. Mas passou orientações a todos os policiais militares e civis para reforçarem a segurança durante as folgas. O governo federal também ofereceu ajuda para organizar as informações sobre a facção criminosa e encaminhou as principais lideranças do PCC para presídios federais em outros estados, como em Porto Velho (RO). Além da transferência de presos, Brasília e São Paulo instituíram um órgão coordenado de inteligência que irá apurar as ordens, recursos financeiros e conexões da facção criminosa.

Blogs como o “Conversa Afiada” do jornalista Paulo Henrique Amorim chegaram a apontar durante o primeiro e o segundo turno das eleições a escalada da violência em São Paulo, embora os jornais e revistas se negassem a noticiar. As críticas à abordagem do governo de São Paulo sobre a criminalidade chegaram até a Polícia Civil. Uma delegada da cidade de Sorocaba, no interior do Estado, foi advertida pela Corregedoria depois de desfilar pela cidade com uma mensagem no parabrisas de seu carro com os dizeres “Vem PCC, tô facinha pra você! Se o secretário de Segurança não tá nem aí, eu me preocupo. Poupe pais, mães de família e o coitado do povo inocente”.

A delegada já retirou a mensagem do para-brisas. Recentemente, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin classificou como “campanha contra São Paulo” a cobertura midiática sobre a série de confrontos entre o PCC e a Segurança Pública. Alckmin declarou no último dia 15 de novembro, durante inauguração de obras da expansão dos trens urbanos na zona sul de São Paulo, que o número de policiais mortos seria relativo ao tamanho do contingente da Polícia Militar no estado, que é da ordem de 100 mil homens e mulheres. “É preciso dar o devido... senão se cria uma situação muito injusta, quase que uma campanha contra São Paulo”, afirmou o governador.

PAUTA – Embora tenha ocorrido durante o auge do período das eleições, muitos dos acontecimentos policiais em São Paulo e em outras cidades do Estado chegaram a ficar fora das pautas dos grandes jornais. As diferenças de coberturas que se apresentavam entre diversos portais de notícias se apresentavam nos locais onde houveram ações da Polícia e do crime organizado, e até mesmo no número de vítimas de ambos os lados. Uma das principais críticas apresentadas durante a onda de ataques feita por blogueiros e jornalistas independentes através da Internet e das redes sociais foi o ‘agendamento noticioso’ feito pelos grandes veículos de comunicação durante o período das eleições, onde a O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e o ministro da Justiça, José Eduarpauta foi alinhada com o julgamento do Cardozo, falam sobre ações conjuntas de enfrentamento à onda de violência da Ação Penal 470 no Supremo Tribunal que assola o estado Foto: Marcelo Camargo/ABr Federal – o “Julgamento do Mensalão”.


Brasil | 04 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

DIVISÃO DE RECURSOS

Dilma decide sobre royalties do petróleo até dia 30 de novembro A presidenta Dilma Rousseff tem até o dia 30 de novembro para decidir sobre o projeto que redistribui os royalties do petróleo. O texto chegou à Casa Civil na sexta-feira dia 9 de novembro, data a partir da qual a presidenta tem 15 dias úteis para decidir sobre o projeto. Após a aprovação na Câmara, ocorrida no dia 6, a presidenta Dilma disse que faria uma “análise exaustiva” do texto antes de decidir se vetará o texto de forma total ou parcial ou ainda se sancionará o projeto sem mudanças. O texto aprovado não era a proposta do Executivo e deixou de fora a previsão de repasse de 100% dos royalties dos poços que serão licitados para a educação, como queria o governo. A presidenta Dilma também defendia a manutenção dos atuais contratos de exploração do regime de concessão para preservar os ganhos dos estados produtores, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Os royalties são valores que os entes da federação recebem como compensação por danos ambientais das empresas que exploram petróleo. A participação especial é outro tributo pela exploração, mas incidente apenas sobre grandes

campos, por exemplo, das reservas do pré-sal. O texto traz uma redução de 30% para 20% na fatia de royalties destinada à União. Os estados produtores deixariam de receber os atuais 26,25% dos royalties, passando para 20%. Os municípios produtores também passariam de 26,25% para 15% em 2013 diminuindo até 4% em 2020. Municípios afetados por embarcações sairiam dos atuais 8,75% para 3% em 2013, para chegar a 2% em 2020. Estados não produtores aumentariam sua fatia nos royalties: sairiam dos atuais 7% para 21% em 2013, chegando a 27% em 2020. Os municípios não produtores também veriam crescer sua parcela: dos atuais 1,75%, passariam a 21% em 2013 e chegariam a 27% em 2020. O relatório prevê a criação de um fundo especial que “destinará para a totalidade dos municípios, já em 2012, o equivalente a R$ 4 bilhões, que serão distribuídos de acordo com o mesmo critério de rateio do Fundo de Participação dos Municípios. Isso representa um aumento de quase sete vezes em relação aos valores de 2010”.

Os royalties são valores que os entes da federação recebem como compensação por danos ambientais das empresas que exploram petróleo

INTERCÂMBIO

Ministério da Cultura inaugura centro em Lisboa

Marta e o diretor artístico do Museu Berardo, Pedro Lapa

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, inaugurou em Lisboa, na sexta-feira 16 de novembro, o Espaço Brasil - um centro cultural no bairro de Alcântara (no espaço Lx Factory) onde será promovida parte das atividades do Ano do Brasil em Portugal, como shows, apresentações de concertos, exposições, palestras, workshops e gastronomia. No primeiro dia de funcionamento do centro, a entrada foi gratuita e teve show com Wilson Simoninha e Max de Castro (O Baile do Simonal) e com a fadista Mariza (que abriu o Ano de Portugal no Brasil, simultâneo à promoção brasileira, com shows em Brasília, no Rio e em Belo Horizonte). Também no centro cultural terá início

a exposição O Brasil na Arte Popular: Acervo do Museu Casa do Pontal, um dos maiores de arte popular no Brasil mantido no Rio de Janeiro pela família do designer francês Jacques Van de Beuque (1922-2000). Na avaliação da ministra Marta Suplicy, a promoção que o Brasil faz em Portugal pode ser importante para estimular negócios entre os dois países – inclusive neste momento em que Portugal enfrenta uma recessão e precisa de investimentos. “Seria muito bom estarmos mais presentes na economia brasileira. Não sei se o setor empresarial acordou para a importância de estarmos presentes neste momento”, disse a ministra em entrevista coletiva em Lisboa.


05

Comunidade BRASIL FASHION

Passado, presente e futuro da moda brasileira Por Kate Rintoul O London College of Fashion – localizado no centro da moda em Londres, a Oxford Street –, organizou um simpósio de dois dias que trouxe alguns dos principais designers brasileiros de moda, historiadores e jornalistas, juntamente com os seus homólogos francêses e britânicos para explorar passado, presente e futuro da moda no Brasil. Foi um conto de três cidades, desde uma visão muito abrangente e pensativa em várias áreas do desenvolvimento da indústria de moda do Brasil. O evento começou com o icônico Ronaldo Fraga, nascido em Minas Gerais, que depois de estudar em Nova York retornou ao Brasil na década de 1990. Fraga se tornou conhecido como um designer fantástico e também comentarista social; a cada ano, ele apresenta coleções altamente inventivas e originais inspiradas em

questões importantes e sensíveis. Fraga mostrou um documentário sobre a sua mais recente coleção, que incluí jóias feitas por uma cooperativa de mulheres de uma das florestas tropicais do Brasil. Esta primeira apresentação abriu algumas ideias muito interessantes sobre o que faz a moda brasileira ser tão distinta e também deixou claro que as grandes marcas europeias, como Chanel, Gucci e Burberry, terão de se adaptar para atender as necessidades e gostos dos amantes da moda brasileira. Parece que, em vez de impor suas ideias de estilo e bom gosto para os brasileiros, as grandes empresas da moda estão incorporando a estética do país. O evento estava repleto de estudantes brasileiros do London College of Fashion e do Centre St. Martins. Eu falei com Flavia Abbud, de São Paulo, que está estudando design na LCF e compareceu ao evento para descobrir

mais sobre a moda brasileira. “Eu estou fazendo um projeto sobre a Tropicália no momento e procurando informações sempre que posso, esta parece ser uma boa oportunidade e tem sido muito bom”. O destaque do dia para mim foi o debate de Fernando Hage sobe João Afonso, um cartunista, escritor e editor que comentou sobre as questões sociais e de estilo no Norte do Brasil no final do século 19 e início do século 20. A discussão de Hage foi um grande exemplo do que foi feito neste evento, que saúda o futuro que se avizinha para a indústria de moda do Brasil, mas também mostra uma autoconfiança e respeito por tudo que se passou antes. Se você estiver interessado em moda brasileira ou gostaria de saber mais sobre este evento entre em contato conosco: contato@brazilianpost.co.uk ou tweet # brazilfashion @ Katerintoul

Coleção de Ronaldo Fraga leva elementos da floresta tropical às passarelas


Comunidade | 06 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

http://vidaeobrademimmesmo.blogspot.co.uk/

OMBUDSMAN Esta é a seção em que o Brazilian Post ouve a opinião do leitor sobre a matéria de capa da edição anterior. Você pode enviar a sua opinião também, participe! Envie um e-mail para contato@ brazilianpost.co.uk Muito interessante a matéria, pois proporciona tanto para brasileiros quanto para povos de outras nacionalidades, informações do que há de melhor do Brasil em solo britânico. Sem dúvida as dicas dos shows do London Festival já foram anotadas para os amantes de um bom som!

- Leonardo Altomar, Presidente Prudente SP


Comunidade| 07 PERFIL

Maritza Maffei da Silva: um passeio pela obra de Shakespeare William Shakespeare se inspirou nos Sete Pecados Capitais para criar os diálogos de seus personagens. O dramaturgo inglês que apresentava suas peças teatrais no Globe Theatre, localizado às margens do Rio Tâmisa, em Londres - tem sua vida e obra mostrada na exibição Shakespeare: Staging the World, exposta no British Museum até 25 de novembro. A brasileira Maritza Maffei da Silva, mestre em Filosofia e doutora em Direito, está prestes a lançar o seu livro O Mercador de Veneza de William Shakespeare: um encontro na encruzilhada da literatura, do direito e da filosofia. Nesta entrevista, a historiadora fala dos Sete Pecados Capitais como fonte de inspiração para as criações de Shakespeare, revela detalhes de sua pesquisa e reflete sobre a origem e a retórica do dramaturgo. Ela sustenta que Sigmund Freud, o pai da psicanálise, teria se inspirado em Shakespeare para estruturar as teorias psicanalíticas e argumenta a relação a linguagem entre ambos. A fonte de inspiração de William Shakespeare era a condição humana. Ele tratava de questões basilares: a justiça e a injustiça, o bem e o mal, a grandeza e a degradação. Você escreveu, em seu livro, que Shakespeare teria relacionado suas obras aos Sete Pecados Capitais... Sim. Uma parte da plateia era constituída de advogados. Ele escrevia também para esse segmento e todas as obras de Shakespeare para esse público estão centradas nos pecados capitais. Em O Mercador de Veneza é a avareza, em Otelo é o ciúme. E assim Shakespeare abarcava questões inerentes à condição humana. Tanto que Harold Bloom, um dos maiores estudiosos do dramaturgo, costuma dizer que a condição humana é vista como tal, a partir das criações de William Shakespeare. Sentimentos humanos estão muito ligados aos sete pecados capitais. Nesse contexto entra o talento do escritor quando em cada peça ele retrata um pecado capital. Isso existe no psicológico do ser humano. Seguindo esta linha de raciocínio, se Otelo representa o ciúme, existe uma explicação ao ter matado Desdêmona, sendo que ela não teve um caso com Iago, mas acreditou nas suas mentiras, sem ter provas suficientes de que Desdêmona havia traído? Isso é muito interessante porque sim, o foco central é o ciúme que o Mouro de Veneza tem pela jovem Desdêmona, que abandona a família e casa-se com ele. Só que era bem mais velho e sentiase inseguro pela diferença de idade e

pelos contrastes raciais. Ele era negro e ela loira. O terceiro personagem Iago - que tem pelo Mouro de Veneza, Otelo, um sentimento de cunho homossexual provoca uma intriga enorme aos ouvidos de Otelo contra Desdêmona, provocando as mentiras de que ela o estaria traindo. Otelo vai sendo seduzido para matar Desdêmona e descobre depois que ela sempre fora inocente. Na obra da Agatha Christie, Cai o Pano - O Último Caso de Poirot, em determinada altura do livro o Hercule fala: “O Otelo foi na conversa do Iago, porque na verdade ele não se sentia merecedor do afeto da Desdêmona”. Ele se deixou embair nas palavras do Iago porque não se sentia suficientemente seguro do amor que gostaria que a Desdêmona sentisse em relação a ele. Em O Mercador de Veneza, Shakespeare retrata uma flagrante injustiça quando um contrato legítimo feito de acordo com todas as exigências legais, por talvez até um recurso poético, deixa de ser válido fazendo também com que a principal figura do texto, o Shylock, perca tudo, inclusive coisas que não estavam em jogo... Sim. E isso me lembra muito as questões históricas que permeiam também toda a obra de Shakespeare e vinculam muitas vezes o conceito de história e de justiça. Existe um historiador judeu chamado Jerusalmi que lembra que há uma diferença entre justiça e história. Esse historiador sempre trabalha temas ligados ao holocausto e afirmou que a antítese do esquecimento não é a memória. É a justiça, porque é ela que permite que as feridas sejam cicatrizadas. Então quando percebemos que a injustiça hoje faz parte da nossa vida, inclusive através da famosa repartição dos poderes de Montesquieu, que dizia que o Executivo, o Legislativo e o Judiciário eram independentes. Mas hoje, quando falha o Executivo, falha o Legislativo, toda a expectativa do povo é de que o Judiciário reestabeleça esse direito que foi violado. Quando isso não acontece, é um sinônimo que pode anteceder uma convulsão social, porque não resta nada, não se tem mais a quem apelar. Quando o judiciário peca é a derrocada do sistema. Existe uma tese que diz não ser Shakespeare o autor das suas obras. Você acredita nessa teoria? Realmente é ainda uma tese. Existem dois suspeitos autores, Christopher Marlowe e Francis Bacon. Sigmund Freud, o pai da psicanálise, teria se baseado nas obras de Shakespeare ao criar suas teorias. Por que Freud não citou Shakespeare em sua nomenclatura psicanalítica? Shakespeare é um autor tão importante

que, quando Freud estava estruturando as suas teorias para a psicanálise, mais precisamente quando chegou ao que chamamos de Complexo de Édipo, ele estava na dúvida se assim nomearia, centrado numa figura da Antiguidade Clássica criada por Sófocles, ou se chamaria de Complexo de Shakespeare, porque o Hamlet relata uma situação similar a Édipo, sendo que, na verdade, se analisarmos bem, Édipo não quis matar o pai e nem ter o relacionameto sexual com a mãe. Ele foi levado por contingência que não sabia que era filho de Laio e Jocasta. Então na verdade, dizem alguns comentaristas, ele não colocou a nomenclatura Complexo de Hamlet ou Complexo de Shakespere porque sempre achou que Shakeaspeare seria uma figura mais importante que a dele. Freud comenta o Mercador de Veneza sobre o Ato 3 Cena 2, deixando de ser implícita a inspiração dele por Shakespeare... Sim. Ele faz uma análise sobre os significados dos cofres, que é uma das questões ligadas à argumentação teatral da peça, quando o pai de Jéssica de Belmonte determina que os pretendentes da sua mão escolham entre três cofres: o de ouro, o de prata e o de chumbo. Ele faz uma analogia interessante. Freud revive na escrita uma passagem de Shakespeare. Um Lapso de Língua ocorre em O Mercador de Veneza, Ato 3 Cena 2, e é do ponto de vista dramático. Freud volta-se para uma afirmativa de Stucken ao identificar as gêneses dos aspirantes a noivo de Jéssica e suas preferências. Para o autor examinado de Freud, o tema deve ser encarado pela simbologia. A identidade dos três pretendentes de Jéssica fica clara por sua escolha. O príncipe de Marrocos escolhe o cofre de ouro. Ele é o Sol. O príncipe de Aragão escolhe o escrínio de prata. Ele é a Lua. Bassânio escolhe o escrínio de chumbo. Ele é o Filho da Estrela. E na análise de Freud ele diz o seguinte: “Se aquilo que estamos interessados fosse um sonho, ocorre que os escrínios são também mulheres, símbolos do que é essencial na mulher e portanto

da própria mulher como: arcas, cofres, caixas”. Na curiosa simbologia psicanalítica, podemos agregar como três possíveis imagens de mulher: o escrínio de chumbo, reveste-se na discrição, contrário do ouro e da prata que são gritantes. Ele é mudo. E se analisarmos por essa simbologia da época, as escolhas nas relações homem / mulher eram bem definidas? Sim, inclusive o próprio Freud diz isso na seguinte análise: “Poderíamos argumentar que o que se acha representado aqui são as três inevitáveis relações que o homem tem com uma mulher. A mulher que o dá a luz, a mulher que é a sua companheira, e a mulher que o destrói. Ou que elas são as três formas assumidas pela figura da mãe no decorrer da vida de um homem. A própria mãe, a amada que é escolhida segundo o modelo daquela, e por fim a terra - mãe, que mais uma vez o recebe. Mas é em vão que o velho anseia pelo amor de uma mulher como teve primeiro de sua mãe. Só terceira a Parca, a silenciosa deusa da morte, tomá-lo-á nos braços”. Então fica bem demarcado o que o próprio Freud analisa. Normalmente poderíamos dizer que a morte como figura feminina nos conduz de volta para o ventre - mãe, que é a terra.

Foto: por Rômulo Seitenfus

Por Rômulo Seitenfus


08 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

ENTREVISTA

‘O graffiti é a tatuagem da cidade’ Por Guilherme Reis (com colaboração de Ricardo Somera) Fabio Oliveira nasceu em 1982 na zona norte de São Paulo. Começou a desenhar aos dois anos de idade e, aos 16, começou a arriscar os primeiros desenhos nos muros da maior cidade do Brasil. Na escola, a fama de CDF trouxe o apelido pelo qual ele é hoje conhecido: Cranio. Nas ruas, seus desenhos dão cara nova a uma cidade conhecida por seu tom cinza. Em sua primeira viagem para a Europa, Cranio esteve em Londres neste mês de novembro e deixou sua marca, com desenhos que podem ser encontrados na Brick Lane e nos arredores. Participou também de uma exposição solo na Red Bull Studio, em uma parceria com a Zero Cool Gallery. O The Brazilian Post esteve lá na sextafeira 16. Entre muitos brasileiros e gringos interessados na street art do Brasil, Cranio contou como começou a fazer graffiti, suas influências e propósitos. Falou também sobre a cena de São Paulo e Londres, de como é levar a arte de rua para a galeria e sobre pichação. Confira abaixo a entrevista. De onde veio o interesse pelo graffiti e quais foram suas primeiras referências e influências? As primeiras referências que tive foram uma revista, que foi a Fiz – primeira revista de graffiti em São Paulo -, e alguns graffitis na rua mesmo. Como eu moro na zona norte, tem graffiti do Binho, que é um grafiteiro muito antigo, vi também muitos graffitis de Os Gêmeos; e isso tudo isso fez eu ter vontade de grafitar também. As referências que eu tenho são basicamente São Paulo. E quando você sacou que essa era realmente sua praia a ponto de te proporcionar estar aqui em Londres mostrando seu trabalho? Eu sempre fiz graffiti, desde 1998. Passei dez anos fazendo graffiti sem ter remuneração. A quatro anos atrás isso mudou. Eu dediquei 100% do meu tempo ao graffiti, e também à pintura na tela. E daí começou a aparecer convites e trabalhos com muito mais frequência. E como surgiu a oportunidade de vir para Londres? A oportunidade surgiu com o Anthony da Zero Cool Gallery. A gente ficou uns oito meses negociando isso. E eu também vim aqui a Londres para futuramente fechar um lançamento de prints e canvas, só pintura acrílica sobre tela. O que você pode dizer sobre a cena street art de São Paulo e como você a vê em comparação com Londres? A cena é muito parecida. São Paulo é um pouco mais frenética porque é maior do que Londres e podemos dizer que há um descontrole do controle da sociedade, então tem vários lugares que você ataca com graffiti e eles permanecem. Diferente

de Londres: tem que saber onde fazer porque você pode ser detido – e em São Paulo também, mas como a cidade é um caos, dá pra fazer muita coisa. Onde é mais difícil fazer street art? Londres ou São Paulo? Eu acho que aqui. Porque tem muito mais vigilância. Aqui você precisa de duas horas para fazer o graffiti e três dias para ter a autorização. Como você fez para pintar na Brick Lane? Foi autorizado. Foi uma parceria com o dono do prédio. Mas também dá pra fazer sem autorização né... basta estudar o local. Quando a street art vem para a galeria ela deixa de ser street art? Eu não vejo assim. Uma tela é uma tela, ela tem que ficar pendurada em algum lugar fechado. O graffiti já não, ele tem que estar num lugar público. O graffiti é como se fosse uma tatuagem da cidade. Eu sou um artista que sou da rua, não sou formado em artes plásticas. Então pra mim só mudou o tamanho do suporte, mas é a mesma coisa. As pinturas que eu faço na tela, eu faço também na rua. E você sente mais satisfação em ver seu trabalho na rua ou em uma galeria? Eu sinto mais satisfação em ver numa

galeria. Porque tem um reconhecimento. O graffiti é uma doação, é uma parada minha que eu sinto necessidade de colocar ali. A tela a gente faz com cuidado de qualidade, de durabilidade, de precisão de traços, de técnicas. A tela é totalmente branca, então você cria toda a atmosfera, todo o ambiente. Sobre o trabalho que você está trazendo pra cá, os índios azuis, quando você começou a desenhar eles e como surgiu essa ideia? Eu sempre desenhei meus personagens azuis. Sempre tive essa característica, que dá pra ver pela anatomia deles. Um dia eu desenhei um índio e achei legal fazer isso na selva de pedras que é São Paulo. E o que você pretende passar com essa arte dos índios? Na verdade o índio não representa só o índio brasileiro nem a classe indígena. Simboliza na verdade cada pessoa que vive em grandes cidades. Nós vivemos numa selva de concreto. Então somos como um índio caçando leão e vivendo na selva. Eu pego o personagem que visualmente tem características indígenas e coloco ele em situações que eu vivo, que eu vejo. E o que você acha da pichação?

A pichação é o graffiti original de São Paulo. A letra da pichação de São Paulo não existe em nenhum outro lugar do mundo. Eu piro. Só não faço. Não tenho a vocação pra fazer isso. Eu admiro, gosto das letras. É bem marcante. O que você achou da pichação da Bienal recentemente? Foi uma forma de protesto, mas depois os autores estavam expondo lá dentro, parece que eles queriam se sentir incluídos... Também tive a mesma percepção. A pichação é considerada uma expressão criminal, então inserir a pichação numa bienal eu acho que é reconhecer ela como uma arte também. Então eu acho que é válido o ataque da galera pra estar lá, foi 100% positivo. À princípio destruiram muita coisa, mas na verdade se você olhar com outros olhos eles não destruiram, deixaram arte. E pro futuro, o que você está planejando? Provavelmente ano que vem eu volto pra fazer uma exposição em Londres, um show maior, com instalação, escultura, canvas, pintura em parede. E em janeiro tem a segunda bienal internacional de graffiti em São Paulo. Tem bastante coisa já. E trabalhar na rua, fazer graffiti de verdade.


09

Europa ESPANHA

Nacionalismo em tempos de crise Por Inaki Borda* Os últimos dados referentes ao 3º trimestre de 2012 mostraram que 25% da população economicamente ativa da Espanha estava desempregada. Número que se traduz em 5.778.100 pessoas sem trabalho, a cifra mais alta já vista na história da democracia espanhola. Segundo previsões do governo central espanhol, para 2013 se espera um crescimento econômico negativo de 0,5%, enquanto dados oficiais mostram que o PIB gerado pela economia espanhola no terceiro trimestre do ano registrou uma redução de 1,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Pois se as coisas já estavam difíceis para o atual presidente, Mariano Rajoy, outro tema não menos importante se impõe na agenda: o nacionalismo catalão, materializado pelos embates entre Rajoy e o presidente da Catalunha, Artur Mas. No último dia 11 de setembro se celebrou, como todos os anos na Catalunha, a Fiesta Nacional de la Diada, que reuniu nas ruas

de Barcelona centenas de milhares de manifestantes sob o lema “Catalunha, novo Estado da Europa”. Certo é que o assunto da independência catalã nunca havia deixado de estar presente, mas agora parece haver estourado com muito mais força. Mas, afinal, o que pedem os catalães? Muito se fala sobre o famoso “Pacto Fiscal” na Catalunha, mediante o qual a comunidade catalã gozaria de um particular sistema de recolhimento de tributos que são gerados na região. Rajoy já proclamou no mês passado seu contundente “não”, mas, se aceitasse o pacto, o atual sistema de financiamento autônomo da Catalunha seria substituido por um sistema similar ao conceito econômico existente em outras regiões como País Basco e Navarra. Em outras palavras: a Catalunha levanta e depois concorda com a Espanha que parte do dinheiro corresponde ao governo central pelos serviços prestados em sua comunidade. Sendo uma das comunidades autônomas

que mais fortalecem o PIB nacional, se a Catalunha obtivesse seu próprio modelo de financiamento autônomo, Espanha deixaria de receber uma parte considerável de recursos, algo que, logicamente, o resto da Espanha não está disposto a permitir. Com a negativa de Rajoy a considerar o chamado pacto fiscal, o parlamento catalão se viu diante da obrigação de convocar para o dia 25 de novembro um referendo que não vai determinar apenas o futuro da Catalunha, mas também medir a vontade do povo catalão. Rajoy diz que a postura da Catalunha é inconstitucional, enquanto Mas se nega a aceitar o futuro “cinza” que se apresenta aos catalães quando poderia ser “mais luminoso e brilhante”. “Catalunha não pode renunciar ao seu futuro. Se fosse assim, seria uma traição”, advertiu Mas. Catalunha já expressou que, no caso de uma possível separação da Espanha, manteria o Euro e seria membro da União Europeia. No entanto, nem tudo é tão simples, porque, por um lado, a separação da Catalunha contagiaria outras regiões na mesma situação, como é o caso de Quebec, no Canadá, ou da Escócia, no Reino Unido.

Por outro, a Catalunha necessitaria ser aceita pela Espanha como membro da instituição europeia, e apenas um voto contra evitaria a entrada do novo país. Resumindo, nos encontramos em uma situação delicada, na qual ambas as partes parecem irredutíveis em sua postura, algo carregado de contradições e sem margens para entendimentos. Rajoy permitiu uma revisão do sistema autônomo que demora a virar realidade, enquanto Mas tem multiplicado as expressões verbais a favor da independência ao passo que tenta validar o pacto fiscal, algo que pode soar contraditório, já que, com o pacto, estariam mantidos os vínculos com o resto da Espanha. Em um momento no qual a economia espanhola está passando por seus tempos mais difíceis, uma crise política de tal calibre não faz nada além de colocar obstáculos frente ao objetivo prioritário da nação, que não é outro que sair da lama financeira em que a Espanha parece ter metido os pés e de onde não consegue sair. *Inaki Borda é um jornalista espanhol, repórter do jornal El Ibérico


10 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

Tecnologia

REDES SOCIAIS

Quanto custa uma multidão de fãs? Se você acha que dinheiro não compra amigos, pense de novo. No mundo online, é possível comprar uma

multidão de fãs. Mil deles custam apenas $ 18 em média, de acordo com estimativas da Barracuda Networks,

uma companhia de segurança na rede. Esses amigos, porém, não vão te encontrar para uma cervejinha depois do trabalho. Na verdade, eles nem existem. Uma grande parcela de seguidores de mídia social das maiores empresas não são humanos, acredita Marco Camisani Calzolari, um empresário e professor da Universidade Ilum, de Milão. Em um estudo recente, ele quantifica a proporção de fãs ou usuários inativos seguindo grandes marcas no Twitter. Para decidir se um seguidor é humano, foram usados diversos critérios, incluindo o número de mensagens da conta do Twitter de um fã e o uso de pontuação correta em tweets. De acordo com esta pesquisa, até Junho de 2011 quase metade dos seguidores do Twitter da fabricante de computadores Dell – cerca de 700.000 – eram falsos. Alguns políticos também parecem ter muitos seguidores falsos. Mitt Romney, ex-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, tornou-se o foco da atenção da mídia quando seus seguidores no Twitter aumentaram 17% em um único dia em julho. Uma proporção significativa desses seguidores de Romney pareceram ser falsos perfis. Não há indicação de que qualquer uma das empresas mencionadas no relatório de Calzolari tenha comprado seguidores. Mas algumas empresas realmente compram seguidores em mídia social. Perfis falsos estão no centro de uma economia muito vibrante e crescente, diz Barracuda Networks.

No eBay, o site de e-commerce, por exemplo, pesquisadores da empresa descobriram 20 vendedores que oferecem a criação de tais perfis. Para start-ups, empresas que estão começando, uma mídia social forte pode impulsionar os negócios. Uma pequena loja lutando para vender suas mercadorias pode olhar com interesse a expansão de uma conta no Twitter, ou um número artificialmente elevado de “likes” no Facebook. Para grandes empresas internacionais, um número abaixo do esperado de seguidores nos primeiros estágios de envolvimento com a mídia social pode ser irritante e prejudicial para a percepção da marca. Comprar multidões de fãs, mesmo que eles não estejam envolvidos com a marca, pode dar impulso a uma empresa. Por enquanto, o truque funciona. “As pessoas normais não sabem ainda que há este mercado negro. A maioria tem total confiança de que os seguidores de uma marca são reais”, diz Camisani Calzolari. Mas as marcas já estão encontrando retornos decrescentes. Quando todo mundo tem um grande número de seguidores, o impacto é diminuído. E os consumidores estão começando a perceber. O número de seguidores é uma medida superficial, a menos que eles estejam envolvidos. O dinheiro pode comprar amigos, mas não os melhores. * Traduzido do The Economist


11

Economia POR

Christiano Holanda cholanda@brazilianpost.co.uk

Curtas… Vendas do varejo na Grã-Bretanha caem 0,8% em outubro Com consumidores reduzindo compras de alimentos e vestuário, a esperada retomada do consumo que serviria para impulsionar a economia a caminho de 2013 foi interrompida. FMI sugere que Europa faça mais para ajudar a Grécia O Fundo Monetário Internacional (FMI) já fez tudo o que podia para ajudar a Grécia a atingir a sustentabilidade da dívida, disse um porta-voz do fundo, deixando uma janela aberta para ação adicional por parte dos credores europeus do endividado país.

Zona do euro, uma recessão sem fim A crise da dívida arrastou a zona do euro para sua segunda recessão desde 2009 no terceiro trimestre, apesar do modesto crescimento de Alemanha e França. As duas maiores economias cresceram, cada uma, 0,2% no período de julho a setembro. Mas a resiliência não conseguiu salvar o bloco de 17 nações, que tem sido atingido por medidas de austeridade, de uma contração geral ao passo que países como Holanda, Espanha, Itália e Áustria encolheram. A economia da zona do euro caiu 0,1% no trimestre, seguindo um recuo de 0,2% no segundo trimestre. Esses dois trimestres de contração colocam a economia de 9,4 trilhões de euros (US$ 12 trilhões) da zona do euro em recessão, embora Itália e Espanha já estejam encolhendo por um ano, enquanto a Grécia sofre uma completa depressão. Uma recuperação na Europa ainda está longe. A crise da dívida que teve início na Grécia no final de 2009 ainda está repercutindo ao redor do globo e impedindo uma recuperação definitiva da Grande Recessão de 2008/2009 em boa parte do mundo.

Viracopos vai para administração privada O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), passou a ser o primeiro aeroporto operado por um grupo privado no País, depois dos leilões de concessão em fevereiro, feitos pelo governo Dilma Rousseff. A concessionária Aeroportos Brasil assumiu a administração de Viracopos por um período de 30 anos, com a responsabilidade de transformar o terminal, que tem hoje maior movimento de cargas. Até 2014, um novo e moderno terminal será entregue como obra estratégica para a Copa de 2014. Os aeroportos de Guarulhos e Brasília também passarão para as mãos da iniciativa privada ainda em 2012. O consórcio Invepar - composto pelas companhias ACSA, da África do Sul, e Invepar -, que adquiriu a

concessão por R$ 16,2 bilhões, vai assumir a administração do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Segundo a Anac, a Infraero acompanhará por três meses a transferência das operações, podendo estender esse prazo por mais seis meses, mediante acordo com a concessionária. A regra vale também para o Aeroporto Internacional de Brasília, que passará a ser administrado pelo consórcio Inframerica Aeroportos - formado pelas empresas Corporacion America SA e Infravix Participações SA -, que arrematou a concessão por R$ 4,5 bilhões. A primeira fase da ampliação deve ser entregue até maio de 2104 e elevará a capacidade do aeroporto dos atuais 7,5 milhões de passageiros/ano para 14 milhões de passageiros/ano.

Manifestantes durante greve geral na Espanha A maioria dos economistas esperam que a Alemanha registre contração no quarto trimestre, pela primeira vez desde o final de 2011. A França provavelmente seguirá o mesmo caminho. Para o ano de 2012, a Comissão Europeia vê a zona do euro registrando contração de 0,4%, enquanto prevê crescimento de apenas 0,1% em 2013.

Milhões de trabalhadores entraram em greve ao redor da Europa na quarta-feira 14 de novembro para protestar contra cortes de gastos que eles afirmam estarem aprofundando a contração da região. Já Alemanha e a Comissão Europeia dizem que as medidas são cruciais para sarar as feridas do bloco.


12 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

Esporte

by Tico Silvério

O segredo do Fluminense O Fluminense é o Campeão Brasileiro de 2012. Com uma campanha inquestionável, o time carioca conseguiu o seu quarto título brasileiro, o segundo nos últimos 3 campeonatos. Com um time forte em todos os setores, uma comissão técnica competente e, principalmente, com o artilheiro Fred (ex-Lyon da França) inspirado, o Fluminense, apesar de um começo discreto, praticamente não teve adversário na briga pelo título, e com 3 rodadas de antecedência sua torcida pode soltar o grito de campeão. Mas qual é o segredo do atual Fluminense? Lembrando que no final dos anos 90 o clube sofreu com o mau planejamento e com a sequência de rebaixamentos, chegando ao absurdo de disputar a Série C do Campeonato Brasileiro. Bem, é claro que o sucesso do Fluminense se deve em grande parte ao talento dos seus jogadores, mas nada disso existiria sem planejamento, e principalmente sem um alto investimento. A forte e sólida parceria entre Fluminense e Unimed tem sido o alicerce do sucesso do time carioca, principalmente porque o patrocinador é considerado “mão aberta”

e praticamente atende todos os pedidos da comissão técnica e do presidente do clube, Peter Siemsen. Para se ter uma ideia, o Fluminense tem um gasto mensal com sua folha de pagamento em torno de £ 2,4 milhões, duas vezes mais que o quinto colocado Botafogo. Mas a formúla (Planejamento + Investimento = Títulos) não é novidade no mundo do futebol, visto que nos últimos anos a compra de clubes por investidores e multi-milionários tem se tornado frequente, e clubes como Chelsea e Manchester City já colhem os frutos dos milhões injetados em seus cofres. Peter Siemsem, presidente do Fluminense, promete um time ainda mais forte para 2013, visando a disputa da Libertadores da América. Porém, com a ótima campanha em 2012, o Fluminense com certeza será alvo de vários clubes da Europa, e jogadores como o goleiro Diego Cavalieri (ex-Liverpool), os zagueiros Leandro Euzébio e Gum, os laterais Bruno e Carlinhos, os volantes Edinho e Jean, o meia Thiago Neves e os atacantes Rafael Sobis, Wellington Nem e Fred podem deixar o time das Laranjeiras.

Mas, tendo como base os últimos anos, o torcedor do atual campeão brasileiro pode ficar tranquilo, pois mesmo que perca alguns dos

campeões desse ano para o futebol europeu, o Fluminense 2013 ainda será forte e competitivo, isso é o que garante o seu patrocinador.

Ele foi um Campeão... O esporte se esquece dos seus campeões com a mesma facilidade que os cria. E não pensem que ganhar uma Copa do Mundo, uma medalha Olímpica ou um Grand Slam é garantia de sucesso eterno, porque não é. Por isso, o The Brazilian Post vai trazer, em cada edição, um campeão esquecido nas páginas gloriosas da história do esporte. Para inaugurar, vamos acelerar e relembrar de um dos campeões da Formúla 1. O ano era 1996 e, apesar do bicampeonato de Michael Schumacher (1994 e 1995) e das lembranças das maravilhosas e inesquecíveis disputas entre Senna, Prost e Mansel aindam estarem presentes na memória dos fãs, foi outro piloto que chamou a atenção. O inglês Damon Graham Devereux Hill, ou simplesmente Damon Hill, dirigindo um carro da equipe Williams, deixou para trás seu companheiro de equipe Jacques Villeneuve e Schumacher, marcando 92 pontos e garantindo o título. Mas Hill não fez história só pelo campeonato, mas também por se tornar o primeiro filho de campeão de Fórmula 1 a vencer um campeonato (seu pai, Graham Hill, havia sido campeão mundial em 1962 e 1968).

Porém, o título de Damon Hill em 1996 não veio por acaso. Hill foi companheiro de Senna na Williams e, após a morte do brasileiro, tornou-se o primeiro piloto da escudeira. Nos anos seguintes (1994

e 1995) deu muito trabalho a Michael Shumacher, sendo vice nos dois anos. Apesar dos 122 Grande Prêmios disputados, das 20 pole positions, dos 42 pódios, das 20 vitórias e do título, Damon Hill parece

ser apenas um parágrafo sem muita importância na história da Formúla 1. Mesmo que Hill não seja visto como um dos grandes da F-1, o que não podemos esquecer é que ele foi um campeão.


Esporte | 13 FUTEBOL

Brasil e Argentina se preparam para Superclássico Por Jamie Jubon O Brasil enfrenta a Argentina nesta semana no segundo jogo do Superclássico das Américas. A Seleção Brasileira teve que nomear uma equipe composta inteiramente por jogadores da Série A brasileira, devido ao fato de que os jogadores baseados na Europa têm de participar de jogos da UEFA Champions League em seus atuais clubes. Este é um ponto interessante, já que a Argentina também teve de fazer o mesmo. Ainda assim, haverá um grande interesse pelo jogo na Europa, como normalmente há quando estes dois pesos pesados do futebol se enfrentam. Os jogos da Champions League podem dominar os jornais durante os próximos dias, mas muitos europeus vão ter um olho no que acontece em Buenos Aires. Apesar do jogo começar à meia noite no horário da Europa Central, duas horas após o término dos jogos da Champions League, não acho que eu serei o único londrino a estar acordado para ver o jogo. A partida será transmitida pela ESPN UK, tal como a primeira rodada, o que mostra que muitos Britânicos estão ansiosos para ver o que acontece. Também será uma boa oportunidade para jogadores baseados no Brasil mostrarem a força do Campeonato Brasileiro para o resto do mundo. Jogadores como Neymar, Leandro Damião e o re-escalado Fred já são conhecidos pelos espectadores europeus,

mas alguns outros jogadores, ainda desconhecidos, podem dar um novo passo para fazerem um nome mais popular neste jogo. Uma série de dirigentes e olheiros por toda a UE sem dúvida estarão atentos para ver quem poderia ser o próximo superstar brasileiro a ser descoberto, e este superclássico será uma boa chance para Bernard, Marcos Rocha e Jean impressionarem em suas estréias na Seleção. Os torcedores do Chelsea também podem ter um olhar mais aguçado no jogo, já que apenas três semanas os sepearam do esperado começo do Mundial da FIFA. Dois jogadores corintianos, que provavelmente enfrentarão os azuis no Japão, estão entre os escalados para o jogo com a Argentina: Fabio Santos e Paulinho. Os pentacampeões da Copa do Mundo venceram por 2 a 1 na primeira etapa, que ocorreu em Goiânia, com gols de Neymar e Paulinho, assegurando a vitória. Torcedores dos dois países, especialmente brasileiros viajando para a Argentina, esperam que o jogo dure um pouco mais do que a última vez que estas equipes se enfrentaram; isto porque, em 3 de Outubro, a segunda rodada foi adiada devido ao mal tempo e à queda da energia elétrica. O Brasil é, mais uma vez, favorito para a vitória contra este grande rival. O fato de muitos dos melhores jogadores argentinos precisarem manter seus contratos na Europa, e por isso mesmo

História do Superclássico das Américas O Superclássico das Américas foi reintroduzido ano passado como um sucessor da antiga Copa Roca. O antigo campeonato acabou em 1976, tendo acontecido desde 1914, quando foi criado. Brasil e Argentina eram os únicos participantes e foi proposta como uma forma não oficial de decidir o “Campeão Sul Americano”. Durante todos estes anos, no entanto, a Copa Roca se realizou somente 11 vezes. Brasil foi, de longe, o mais bem sucedido entre os dois países, levando o título em oito ocasiões. Depois de 1976, se passaram 35 anos até que foi decidido, em 2011, que a Copa Roca seria re-feita, no entanto com um novo nome, o Superclássico das Américas. Ele mantém o mesmo formato da última versão, com duas rodadas de jogos, um realizado no Brasil e o outro na Argentina. O Brasil ganhou a competição inaugural no ano passado, depois de manter o 0 a 0 em Córdoba e triunfar por 2 a 0 no jogo de retorno em Belém. Em 2012, depois da vitória da primeira rodada, o time de Mano Menezes está confiante em trazer novamente o triunfo do Superclássico.

não estarem indisponíveis para este jogo, será um importante fator para as previsões pré-jogo. Lionel Messi, Carlos Tevez, Sergio Aguero, Angel Di Maria e Ezequel Lavezzi serão espectadores muito interessados no jogo em suas casas na Europa, desejosos que seus compatriotas consigam ganhar o Superclássico das Américas pela primeira vez. Muitos dos famosos nomes da Seleção Argentina estarão ausentes, mas o fato deles jogarem em casa, neste jogo que levará uma atmosfera rancorosa a

Buenos Aires, poderá ser uma importante vantagem neste jogo. A Seleção Brasileira precisa defender a vantagem, mas manter-se na defesa por 90 minutos pode não ser uma boa ideia, tendo uma multidão argentina em suas costas. Atacar pode ser a melhor forma de defesa, e se eles conseguirem marcar um gol logo no começo do jogo, a torcida adversária pode tornar-se bastante moderada, diminuindo sua influência e assegurando que a noite seja mais fácil para os jogadores brasileiros.


Negócios | 14 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

TURISMO

Cultura brasileira é destaque da World Travel Market em Londres Entre os dias 5 e 8 de novembro Londres recebeu a 33ª edição da World Travel Market (WTM – Mercado Mundial de Viagens, em tradução livre do inglês), feira britânica considerada um dos eventos mais importantes da indústria mundial do turismo. A novidade desta edição foi que, além do grande estande institucional, com a presença de coexpositores, o Brasil também contou com um espaço dedicado exclusivamente à cultura brasileira, onde foram homenageadas as cidades de Brasília e Salvador, reconhecidas respectivamente como Patrimônio Mundial Histórico pela Unesco e como Patrimônio Cultural Mundial. “É uma grande oportunidade de mostrar o Brasil, e ainda diversificar os destinos turísticos para os estrangeiros que visitam o país”, afirmou o secretário executivo do Ministério do Turismo,

Valdir Simão, que participou do evento. A WTM oferece amplo alcance de diversos segmentos e destinos para profissionais do setor turístico do Reino Unido e de todo o mundo. Além de informações sobre as últimas tendências do setor, o evento proporciona aos participantes vantagens para seus negócios. “Vivemos hoje uma economia de turismo muito competitiva. Por isso, é importante para o Brasil entender como os países se posicionam como destino turístico e, por sua vez, ter também uma estratégia adequada para atrair e receber os turistas”, completou o secretário. Cultura brasileira O estande brasileiro dedicado à cultura contou com painéis fotográficos de Brasília e Salvador, artesãos mostrando a arte local e exposição de objetos típicos das capitais, fruto da ação da Embratur

em parceria com a Bahiatursa e com a Secretaria de Turismo do DF. Um telão mostrou vídeos dos atrativos turísticos locais, cultura e gastronomia. O espaço de Salvador contou com uma baiana vestida a caráter e ofereceu um coquetel para operadores que trabalham com turismo cultural para apresentação do estande e fornecimento de informações sobre a Bahia e o Distrito Federal. No espaço brasileiro estavam presentes também os estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Sergipe, Rio Grande do Norte e Ceará. O estande da Embratur reuniu representantes de hotéis, companhias aéreas, entidades e operadoras de turismo. Perfil do turista inglês A WTM acontece anualmente na Inglaterra, país que ocupa a 11ª posição no ranking dos maiores emissores de

turistas para o Brasil. Só no ano passado, 149.564 mil turistas ingleses entraram em nosso país. De acordo com o Estudo da Demanda Turística Internacional 2012, realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) para o Ministério do Turismo, cerca de 80% desses visitantes ficaram satisfeitos com a estadia, e 91,5% manifestaram intenção de retornar ao país. O perfil do turista inglês indica que a preferência, no turismo de lazer, é por destinos que se encaixam no segmento “sol e praia” (38,5%), seguido de “ecoturismo ou aventura” (29,2%). 2013 no Brasil Em abril do ano que vem a Word Travel Market terá uma versão latina, que será realizada entre os dias 23 e 25 em São Paulo. Para mais informações acesse www.wtmlatinamerica.com.


15

London welcomes its

Third Portuguese Film Festival

T

he UK Portuguese Film Festival returns to London later this month bringing fresh and contemporary Lusophone film productions to the capital. The dissemination of Portuguese cinema, its relationship with different art forms (illustrating tendencies in contemporary national film-making) and the raising of current debates in Lusophone culture have been the main focus of the eventsince 2010. This edition promotes a rare opportunity to meet renowned cultural figures such as Anglo-Portuguese painter Paula Rego and the Spanish journalist Pilar Del Rio, former literary agent of the Nobel prize-winning novelist José Saramago. Other highlights are recent works by young and acclaimed film director and video artist João Salaviza and the the Lisbon Architecture Triennale films. In an attempt to bring the Portuguese, British and Brazilian cultures of London closer, The Brazilian Post is glad to invite you to discover cinema produced in Portugal. Turn the page to discover more and we hope to see you at the festival! >> More on Page 16

O

Festival de Cinema Português (UK Portuguese Film Festival) está de volta a Londres neste final de novembro trazendo produções contemporâneas do cinema lusófono. A disseminação do cinema português e sua relação com diferentes formas de arte, ilustrando tendências contemporâneas da produção cinematográfica nacional e a promoção do debate entre a comunidade portuguesa tem sido o foco do evento desde 2010. Nesta edição, o festival promove uma oportunidade rara de encontrar figuras renomadas como a pintora anglo-portuguesa Paula Rego e a jornalista espanhola Pilar Del Rio, ex-companheira do escritor português José Saramago. Em uma tentativa de aproximar as culturas Portuguesa, Inglesa e Brasileira em Londres, o The Brazilian Post convida seus leitores para descobrir a produção cinematográfica portuguesa. Vire a página e aproveite! >> Mais na página 16


Special | 16 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

NOV 25 – DEC 8

Contemporary Portuguese Cinema On Screen of the Portuguese visual artist Paula Rego, who has lived in London since 1976. The film follows the artist from the museum Reina Sofia (Madrid), where a major retrospective of her work was held in 2009, back to her Kentish Town studio. When: 29 November Where: Barbican Centre Tickets: from £9.50

No Place Like: 4 houses, 4 films + screentalk Julia Albani, José Mateus, Rita Palma and Delfim Sardo curated this project which presents 4 films about architectural works by Manuel and Francisco Aires Mateus, Ricardo Bak Gordon, João Luís Carrilho da Graça and the Pritzker-winner Álvaro Siza Vieira. ‘No place like…’ represented Portugal in the 12th International Architecture Exhibition. When: 25 November Where: Whitechapel Gallery Tickets: from £3 Ideia reúne quatro filmes sobre os trabalhos dos arquitetos Manuel e Francisco Aires Mateus, Ricardo Bak Gordon, João Luís Carrilho da Graça e Álvaro Siza Vieira. Os longas representaram Portugal na 12th International Architecture Exhibition, em Veneza, em 2010. Os filmes são dirigidos por Julião Sarmento, Filipa César, João Onofre e João Salaviza. Quando: 25 de novembro Onde: Whitechapel Gallery Ingressos: a partir de £3

Um retrato íntimo e fascinante da artista visual portuguesa. O filme segue Paula Rego do museu Reina Sofia (Madrid), onde uma retrospectiva da carreira da artista foi apresentada em 2009, de volta ao seu estúdio em Londres. Uma intensa jornada pela mente criativa de Paula Rego. Quando: 29 de novembro Onde: Barbican Centre Ingressos: a partir de £ 9.5

This is a great example of the interconnections the UK and Portuglar and an intimate and fascinating portrait

48 + screentalk Probably one of the ‘hottest’ tickets of the festival as this documentary won ‘Best film’ at a whole host of festivals including Cinemá du Réel, Jihlava, Mar de Plata and Doc Lisboa. 48 is a poignant and thorough documentary that looks at the often forgotten torture the country was witness to during the fascism. When: 4 December Where: Tricycle Theatre Tickets: £ 9.5

O resultado da documentação de três anos (2006-2009) da vida de José Saramago e sua mulher Pilar del Rio, pelo diretor Miguel Gonçalves Mendes, é um brinde aos fãs do escritor. O filme é uma história de amor e, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre este personagem complexo que foi um dos escritores mais influentes de seu tempo. Quando: 7 de dezembro Onde: Ciné Lumière Ingressos: a partir de £ 10

48 é um documentário sobre tortura durante o regime fascista em Portugal (1926-1974). Quando: 4 de dezembro Onde: Tricycle Theatre Ingressos: £ 9.5

3 films by João Salaviza + screentalk At the age of 25, João Salaviza won the Palme D’Or in Cannes with his sublime Arena, a short-film about a youngster under house arrest in a deprived urban neighborhood. Opening with this intense essay about exclusion, poverty and freedom, the session will then showcase the stunning visual and sound experiment Strokkur, followed by Rafa. When: 1 December Where: Ciné Lumière Tickets: from £ 8

Paula Rego: Telling Tales + screentalk

reflection on the complex character of Saramago. When: 7 December Where: Ciné Lumière Tickets: from £ 10

Aos 25 anos, João Salaviza venceu a palma de ouro em Cannes com o sublime Arena, um curta-metragem sobre a prisão de um jovem em um bairro urbano. Abrindo com essa intença reflexão sobre exclusão, pobreza e liberdade, a sessão apresenta em seguida Strokkur e Rafa. Quando: 1º de dezembro Onde: Ciné Lumière Ingressos: a partir de £ 8

The Baron + screentalk

José and Pilar + screentalk Director Miguel Gonçalves Mendes’ documentary spans three years (20062009) of the relationship between Nobel Prize winner José Saramago’s and his agent Pilar del Rio. The result, the internationally acclaimed José and Pilar uncovers the couple’s moving love story, while at the same time offering an acute

In the director’s own words, The Baron is a “neuro-gothic” remake of a ghost film directed during the II World War and forbidden by the dictatorship in Portugal. Hypnotic in an expressionist way, the plot leads the narrator through the eccentric life and castle of the Baron - an emotional chameleon, “man-boar”, a pure beast who terrifies the inhabitants of a countryside village. When: 8 December Where: Tricycle Theatre, Kilburn Tickets: £ 9.5 The Baron é um remake de um filme fantasmagórico gravado durante a segunda guerra mundial e perdido pela censura imposta pela ditadura em Portugal. Quando: 8 de dezembro Onde: Trycicle Theatre, Kilburn Ingressos: £ 9.5 + INFO: www.filmville.org/ukptff


Showbiz | 17

A fila vai andando... e com tanto besteirol! Por Carolina Beal Depois que a Hebe finalmente bateu seus sapatos de salto, parece que a “caveiruda” andou assediando outras celebridades. Não bastasse a “gracinha”, que faleceu no final de setembro, o Brasil perdeu agora o diretor Marcos Paulo de uma forma bastante abrupta, e um dos integrantes da velha-guarda da Mangueira. Enquanto isso, outros famosos continuam internados e correm risco de morte. Mas além da tristeza destas notícias, tristeza maior é ter que fazer esta coluna lendo os títulos e notícias que a mídia sensacionalista publica nas sessões de celebridades! Afe, dai-me paciência com tanto jornalista incompetente! Adeus às celebridades Depois de Hebe, outro importante nome da televisão brasileira faleceu esta semana. O ator e diretor Marcos Paulo morreu no domingo, 11 de novembro, aos 61 anos, no Rio de Janeiro, de maneira bastante inesperada: ele sofreu uma

embolia pulmonar e morreu em casa, depois de uma viagem de avião. Na mesma semana, na segunda-feira, 12, morria também no Rio, aos 90 anos, o ex-mestre-sala Delegado, símbolo da Estação Primeira de Mangueira. Hélio Laurindo da Silva, apelidado de Delegado pela habilidade que tinha para conquistar as mulheres na época de juventude, era presidente de honra da verde e rosa desde a morte de Jamelão. Passando perto Mas outros famosos estão perigando aumentar as estatísticas neste ano de 2012. Dona Canô, mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia, está internada no Hospital São Rafael, em Salvador. Ela deu entrada no hospital com uma infecção respiratória e está internada na Unidade Cardiovascular Intensiva. Mas a moçoila tem 105 anos! Outro que vem enganando a morte faz tempo é o arquiteto Oscar Niemayer. Ele foi internado no dia 06 de novembro Hospital Samaritano, Zona Sul do Rio, depois de apresentar um quadro de desidratação que levou à deterioração das funções renais. Vamos combinar que com 104 anos, o arquiteto está no lucro, né? Já o mais jovem da turma do “quase lá” é o ator Ney Latorraca, de 68 anos. Ele vem sofrendo de um quadro de inflamação sistêmica, depois de passar por uma cirurgia para desobstrução de vias biliares. Quem será o próximo?

Marcos Paulo morreu no domingo 11 de novembro

Mídia estúpida Pior que ler tristes notícias sobre queridas celebridades, no entanto, é ter que ler os lixos que a mídia de celebridades escreve. Querem ver? “Em passeio pela Disney, Zilu senta no chão para descansar” (Será que não era mais fácil sentar no ar?), “Antes de dormir, Bárbara Evans posta foto em rede social” (e???????), “Jornal: Susana Vieira vai ao psicólogo para lidar com críticas” (nossa,

sério? Achei que ela ia no dentista!) e, por fim (e achando que Dona Ivete anda super infeliz em suas declarações) ““Deus guardou meu ventre para esse homem”, diz Ivete sobre marido – e eu achando que quem guardava estas coisas e fechava a periquita era a mulher, devo estar muito enganada mesmo. Até entendi o sentido da declaração, mas não tinha como ficar quieta nesta, Ivete? Depois desta, fui.

Rolou na Web: • E aí filhotes, como vão as coisas? Curtindo o feriadão que deixei pra vocês? Porque mãe é assim: viaja mas sempre deixa algo de bom... (@dilmabr, via twitter, declaração da Dilma Bolada (criação) sobre o feriadão emendado do dia 15/11). • #Paula Fernandes ESeus Encantos No Caldas Country 2012 isso é uma hashtag ou uma redação? (@ porranovinho, comentanto um dos trend tópicos do Twitter). • Enquanto vc ta lendo esse tweet seu concorrente japa ta estudando pro ENEM (@ahvalentino, sobre prova do ENEM no sábado, 03) • “Lady Gaga fez uma tatuagem escrito “Rio” na nuca e disse que sentiu Deus no seu show.” Com certeza a maconha do Brasil é a melhor (@tocomvcs, via twitter, sobre show de Lady Gaga no Rio) • será que no Peru eles comem o Brasil de Natal? (@ cauemoura, via twitter, sobre o Natal) • Escrevi “Encontro” no papel e passei marca texto, agora eu tenho um ENCONTRO MARCADO KKKKKKKKKKKKKKKKKK eita carencia fdp (@ PiadaMaligna, via twitter).

Podíamos ter passado sem essa, hein Ivete?

Clínica Emagrecimento Welcoming and Stylish Private Clinic. Experienced German doctor providing modern weight loss medicine. Completely free initial consultation about eating style, managing hunger and appetite problems, blood lipid testing, metabolic age and food allergies.

Get 33% off all tests and treatments if you bring this advertisement.

W W W.T B . M D Private Preventive Health Covent Garden: WC2H 9A - 020 7240 8600 City: EC3R 8DT - 020 7283 5800


Food | 18 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

Homemade finger-licking crispy chicken By Saulo Calliari This recipe is practical, simple and perfect for even the most inexperienced kitchen novice! The secret to the chicken’s crispiness is the humble breakfast cereal – plain cornflakes! The result is moist chicken encased in a light and fully flavored coating, scoring high scores on both texture and taste. The dish is fairly light as the skin is removed from the chicken, the meat is baked rather than fried and and goes perfectly with salads. My mom loves this recipe and it is also perfect if you are cooking for friends with intolerance to gluten! Parmesan and herbs can be added to give sensational results. The most important thing to remember is is to let the chicken rest after cooking, this allows

the seasonings to penetrate the meat for a dish of perfection! Ingredients: 1 whole chicken cut into pieces (to make it easier to serve, remove the bones you can sometimes ask your butcher to do this for you, keep the bones, these will make a great stock later!) For the marinade: • 1 teaspoon of black pepper • 1 teaspoon of cayenne pepper • 1 tablespoon of grated ginger • 2 tablespoons of dark soy sauce • 1 tablespoon of sesame oil • Juice of 1 lemon • Pinch of nutmeg • Pinch of ground cloves

Frango Corn Flakes Por Saulo Calliari Esta receita é prática e simples para qualquer leigo na cozinha! Pegue os flocos de milho sem açúcar do café da manhã e elabore um frango assado crocante e macio. Pode ser considerado Light por ser feito com frango desossado, e mantém a textura deliciosa que se obtem com a reação de mailard nos flocos de milho. Minha mãe adora esta receita; quando você tiver visitas que não podem comer glúten esta receita é perfeita! Podem adicionar parmesão e ervas

na hora de empanar e obter resultados bem gostosos. O importante é deixar a carne em descanso com os temperos para que os mesmo penetrem a carne e deixem seu toque sensacional. Ingredientes: • 1 frango inteiro cortado em partes (para ser mais fácil de servir, tire os ossos e reserve para fazer um caldo) • 2 xícaras de flocos de milho sem açúcar • 2 ovos batidos

• • • • •

For the coating: 2 eggs, beaten 2 tablespoons of plain yogurt 2 cups of corn flakes without sugar, roughly crushed Salt to taste

Preparation: Cut the whole chicken into pieces and remove the skin. Place the pieces in a large bowl and add the sesame oil, salt, lemon juice, black pepper and cayenne, nutmeg, ginger, soy sauce and ground cloves. Make sure the mixture is fully coating the meat, cover and leave to marinate in the fridge for 24 hours. The next day preheat the oven to 180 C and make your light batter by beating eggs with yogurt, Remove the pieces of chicken 2 colheres de sopa de iogurte natural ou colhada • 1 colher de chá de pimenta do reino • 1 colher de chá de pimenta caiena, dedo de moça ou malagueta • 1 colher de sopa de gengibre ralado • 2 colheres de sopa de molho de soja escuro • 1 colher de sopa de óleo de gergelim • Suco de 1 limão • Pitada de noz moscada • Pitada de cravo moído • Sal a gosto Modo de preparo: Corte o frango inteiro em partes e retire a pele. Adicione o óleo de gergelim, o sal,

from the marinade and coat first in the batter and then in the crushed cornflakes. Place the pieces on baking tray lined with parchment paper and cook in the oven for approximately 45 minutes. Remember to let the chicken rest for 10 minutes before serving then the chicken will be ready to eat! Serve with a crunchy slaw, green salad and enjoy a good meal!

o suco de limão, a pimenta do reino e caiena, noz moscada, o gengibre, o molho de soja e o cravo moído. Deixe marinando na geladeira por 24h. No outro dia bata os ovos com o iogurte natural e passe o frango nesta mistura e depois nos flocos de milho. Coloque um papel manteiga na forma e leve ao forno a 180 graus celsius. Aproximadamente 45 minutos depois estará pronto para comer! Aproveitem e boa refeição!


Travel | 19

Pantanal: A wildlife odyssey By Janinne Veloso Why should I visit? Pantanal is the largest wetland area in the world, making the place unique and also a protected UNESCO World Heritage Site. Covering an area at about 140.000 square kilometers, most of the Pantanal National Park lies within Mato Grosso do Sul State but it also extends into Mato Grosso State and into Bolivia and Paraguay. A vastly rich diversity of wildlife gives the park it´s reputation as one of the best places on earth to watch and make contact with fauna and flora. There are two seasons in Pantanal: dry and rainy, not surprisingly it is best to time your visit in the dry period (March-November) when all the animals can be easily spotted hunting and also as during the rainy season 80 per cent of the plains are covered by water. Where should I stay? To make your experience in Pantanal remarkable, the best option is to stay in one of its lodges (fazendas) in the heart of Pantanal. The lodges are usually farms that were adapted to accomodate guests, some of them are rustic and some are more like luxury resorts in the

middle of the world’s largest freshwater wetland, most offer meals and tours with the package. I’d recommend the Refugio Ecologico Caiman (http://caiman.com. br/) and Fazenda Sao Francisco www. fazendasanfrancisco.tur.br/pantanal/ index.php. Things to do Most of the activities in Pantanal are related to nature and the rich wildlife who make it their home. Fishing in the Paraguai River, going on a safari and a little bird watching are just some of the options for the day. Start the evening by watching the spectacular sunset that turns the sky bright orange, the calm and quiet atmosphere surrounded by unadulterated nature make these moments something to remember. Some of the lodges organise evening events that bring guests together around a campfire in the company of local cowboys, drinks, food and music. Getting around Public transport is very restricted and driving is difficult, it requires someone who actually knows the area. The best options are sticking to an operator or arranging transport in advance through a lodge.

Most activities are related to nature and rich wildlife on offer in Pantanal

Take care Vaccination against yellow fever is compulsory for all travellers visiting Mato Grosso, the region where the Pantanal is located. Do this in advance as yellow fever vaccinations take approximately 10 days to become effective. How to get there There are daily flights from other Brazilian cities such as Campo Grande and Cuiabá to the gateway city of Corumbá,

from here tours can be organised. Flights from London to Cuiabá or Campo Grande cost about £700. Don’t miss Pantanal is the right place for those who love animals and plants. Don’t miss the chance to see the jaguar as Pantanal is home of the highest density of the elusive big cats and you are very likely to see one during a safari at night. You can also go on a tour to see the caiman crocodiles.

Dublin: história e... cerveja! Why should I visit? Fundada por Vikings, a capital irlandesa Dublin é conhecida por seus castelos e arquitetura medieval. A cidade é também terra natal do consagrado escritor James Joyce e do criador da cerveja Guinness, Arthur Guinness. A vida noturna é agitada e conta com grande quantidade de bares e pubs, um dos fatores que atraem jovens intercambistas do mundo inteiro. Além da paixão nacional, os pubs, tradicionais festivais nacionais ocorrem praticamente toda semana e são uma das marcas da cidade que é dividida pelo rio Liffey. O festival mais famoso é o Saint Patricks Day, comemorado no dia 17 de março. Where should I stay? De Bed and Breakfast a hoteis cinco estrelas, em Dublin as opções de acomodação são vastas. Temple Bar e as proximidades do Trinity College são os endereços mais badalados e sofisticados da capital, e onde ficam os hoteis luxusos. Os hoteis “custo-benefício” ficam próximos da St. Stephen’s Green, região a apenas 10 minutos de caminhada de Temple Bar. Na região norte da cidade é onde estão as opções de hospedagem mais baratas, principalmente na Lower Gardiner Street. Mais informações em www.visitdublin.com/Accommodation. Things to do Aproveite para caminhar pelo centro da cidade durante o dia e visitar as principais atrações como o Dublin

Castle. As catedrais de Christ Church e a St Patrick Church também valem a visita pela arquitetura e história. Para os interessados em cultura, o Museu Nacional mostra a história da Irlanda de 2000 a.C aos tempos atuais. A Grafton Street é o reduto de artistas de rua, os buskers, que fazem shows durante a tarde e à noite. Dublin oferece ainda alguns tours pelos pubs locais. O tradicional Irish Music Pub Crawl sai do pub Oliver St. John Gogarty também às 19h30, dura cerca de duas horas e meia e passa pelos principais pubs da região de Temple Bar. Getting around O sistema de transporte publico funciona bem e é a forma mais barata de se locomover por Dublin. A rede de ônibus cobre a cidade inteira e o bilhete custa 1 euro para adultos e 0.65 para menores de 16. Existe também o DART (Dublin Area Rapid Transit), sistema de trens que liga Dublin à costa e à pequenas vilas irlandesas nas proximidades; o bilhete unitário custa 1,65 euro. Take care Tome cuidado ao caminhar por ruas desertas à noite, os “knackers”, que numa tradução livre seria “trombadinhas”, são um problema para turistas e moradores da capital irlandesa. How to get there Existem voos diários de Londres para Dublin por cerca de £50 pela companhia

Dublin Castle, atração indispensável no roteiro Ryanair. Também é possivel chegar na capital irlandesa por trêm + ferry, a viagem custa cerca de £40. Don’t miss Não deixe de conhecer a fábrica da cerveja Guinness e a Porterhouse, primeira cervejaria de Dublin com cinco andares, dez tipos de cerveja e pratos típicos do país (sopa de carne e torta de carne com batatas). Construída por

volta de 1795, Kilmainham Gaol é uma prisão desativada que se transformou em museu e é inesperadamente bonita, vale a visita! Se tiver tempo, faça uma viagem para os arredores de Dublin; conheca os Cliffs of Moher que são penhascos com 214 metros de altura e 8km de comprimento sobre o ocenâno Atlântico. Esta é a atração turística mais visitada na Irlanda e fica a cerca de 3 horas de ônibus saindo de Dublin.


London by Night | 20 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

Olá amigos do Brazilian Post! Mais cliques dos embalos de um final de semana muito divertido em Londres. Gabriela Alves & Vinicius Cosmo

Sábado no Coco Bamboo e domingão no Canecão!

Até a próxima!

- Abraço, Ronaldo Batalini Paula Reis & Arnaldo Novais

Jose Brasil

Raffa Lima & Morgana Araujo

Tania da Silva & Naia Campos

Lucileide & Tais

Danubia Xavier & Dyego Mello


What's On | 21

Cartier-Bresson: A Question of Colour

Clube do Choro UK This November there will be a Roda with a difference as the founder of Clube do Choro UK, Gaio de Lima, is inviting people to cut his METRE-LONG DREADLOCKS to riase money for children with cancer in the UK and Brazil. As well as fundraising for this worthwhile cause, the evening will be filled with Brazilian choro music and Roda with musicians from any level or background welcome to play. When: 30 November Where: The Globe Pub – London, NW1 Transport: Baker Street station Tickets: £ 5 Info: www.clubedochoro.co.uk

By Cibele Porto While only 10 works by the legendary French photographer Henri Cartier-Bresson are on show, this is powerful and imaginatively curated exhibition. The works, which have never been exhibited in the UK, are shown alongside images from more than 75 other international contemporary photographers, friends and other artists influenced by Cartier-Bresson and his style. The result gives a great insight into the relevance, influence and importance that Cartier-Bresson still beholds. When: 8 Nov – 27 Jan 2013 Where: Somerset House Transport: Charing Cross Uma exposição com 10 fotografias do lendário fotógrafo francês Henri Cartier-Bresson. As obras, que nunca foram exibidas no Reino Unido, são mostradas ao lado de mais de 75 imagens de outros fotógrafos internacionais contemporâneos, amigos e demais artistas influenciados por Cartier-Bresson e seu estilo. Quando: Nov 8 - Jan 27 2013 Onde: Somerset House Transporte: Charing Cross

Bowl of Chalk: St Paul’s to the Monument Walking is a great way to get to know a city and these guided London walks are perfect to learn some impressive facts about bridges, theaters, pubs, history and more. For those looking to discover more about the city’s rich history around the area of St. Paul’s Cathedral and Monument, Bowl of Chalk (Cockney rhyming slang for ‘walk’ bowlofchalk.net) offers an “explorative” ramble full of curiosities. Better still, the company allow customers to pay what they think the tour was worth so what’s stopping you, just visit the site to book your place! When: Saturdays, until 15 December, from 2:30pm Caminhadas são uma ótima opção para conhecer uma cidade. E essas caminhadas com guia por Londres são perfeitas para aprender fatos diversos sobre pontes, teatros, pubs, história e muito mais. Para aqueles que curtem a região da Catedral de St. Paul’s e Monument, fica aqui uma dica: O www.bowlofchalk.net oferece uma caminhada “exploratória” cheia de curiosidades. Tudo ao estilo “você paga quanto achar que vale”. É só acessar o site a agendar certinho! Quando: Sabados, até 15 de dezembro, a partir ds 2h30.

Em novembro haverá uma roda de choro diferente: o fundador do Clube do Choro UK, Gaio de Lima, vai cortar seu longo cabelo para ajudar crianças com câncer no Brasil e no Reino Unido. Assim como levantar fundos para a causa, a noite será repleta de chorinho brasileiro. Músicos de todos os níveis estão convidados para tocar. Quando: 30 de novembro Onde: The Globe Pub – London, NW1 Transporte: Baker Street Ingressos: £ 5 Info: www.clubedochoro.co.uk

iPILOT Flight Simulator For flight-fanatics, the iPILOT Flight Simulator is an interactive attraction that gives the user control of an aircraft, along with a lesson from a qualified instructor. One aboard you can take off and land a plane, choosing from 500 airports around the world. Much like a commercial airline there are packages for every budget from a standard £69 for a 20 minute flight up to VIP - 90 minutes of flying, with champagne for four at £399. Where: Westfield London Shopping Centre, Ground Floor. Transport: Shepherd’s Bush Essa é para os apaixonados por aeronaves. O iPilot Flight Simulator é uma atração interativa, permitindo que o usuário assuma os controle de um avião, juntamente com um instrutor qualificado. É possivel decolar e pousar um avião, escolhendo entre 500 aeroportos do mundo todo. O pacote começa em £69, por

20 minutos de vôo, e vai até 90 minutos de vôo, com champanhe e mais três amigos, por £399. Onde: Westfield London Shopping Centre. Piso térreo. Transporte: Shepherd’s Bush

Hyde Park Winter Wonderland 2012 Hyde Park is already in the festive mood, with the opening of its annual traditional Christmas fair this weekend. The event includes well-known attractions, some new additions and quite literally thousands of lights to brighten up the winter sky. The 2012 edition features two circuses, the “Christmas Circus “ and Zippo’s “Cirque Berserk”. New to the fair this year, the “Magic Kingdom of Ice” is a frosty super structure with 200 tons of ice and snow imported to create an enchanting forest of ice where exquisite sculptures and fun can be discovered. Where: Hyde Park When: Between 23 November and 6 January Transport: Queensway stations, South Kensington, Hyde Park Corner, Lancaster Gate O Hyde Park já está em clima natalino, com a tradicional feira de Natal, incluindo atrações já conhecidas, algumas novidades e milhares de luzes decorando o ambiente. A edição 2012 traz dois circos, o “Circo de Natal” e o “Cirque Berserk” – da família Zippos Circus. A novidade deste ano é o “Reino Mágico de Gelo”. Uma super estrutura com 200 toneladas de gelo e neve. É possivel caminhar por um floresta de gelo e descobrir esculturas variadas lá dentro. Onde: Hyde Park Quando: entre 23 de Novembro e 6 de Janeiro. Transporte: As estações de Queensway, South Kensington, Hyde Park Corner e Lancaster Gate.


Entertainment | 22 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

TV

Do brazilian’s always look on the bright side of life? Micahel Palin certainly thinks so By Ricardo Somera Over the last month the British have been able to learn a bit more about Brazil with the TV series “Brazil with Michael Palin” on BBC1. From Europe, the United States, Asia to Oceania, all have increased their attention towards our country. All thanks to the economic ‘boom’, which often hides the reality of life for many who live in Brazil? To explore this reality and diversity of Brazilian culture, the series aired by BBC was divided into four programs: Out of Africa, Into Amazonia, The Road to Rio and The Deep South. I believe that the series “Brazil with Michael Palin” has its positive and negative sides. The positive element is that the country was presented in a slightly different way than the “gringos” we are used to seeing on TV about Brazil, but the

series also glassed over a lot of the reality of life in Brazil, which can often cause greater damage. Among these caricatures and stereotypes was that “cariocas” (those who live in Rio de Janeiro) never get depressed because they are very happy and joyful and that women in Brazil are defined with names of fruit according to the size of her breasts and butt, plus countless other misinformation and superficial nonsense. The “Palin effect” (in over 20 years of making travel series, Palin has sparked steep increases demand for tourism to the countries he visits) will certainly come to Brazil soon. I only hope that visitors experience another Brazil and meet Brazilians with some very interesting views rather than those put forward by the likes of Eduardo Paes (Rio’s mayor) and Fernando Henrique Cardoso

Brazil in four acts • Out of Africa – Palin’s journey began by looking at cultural diversity in Brazil, with the Feast of Bumba Meu Boi in Sao Luis – Maranhao State. The second stops were Olinda and Recife with the effervescent music and artistic scene presented by the producer of the Abril Pro Rock festival, Paulo Andre. Palin also visit the hinterland and discovered the morals of the Pernambucano Cowboys before stopping at the first capital of Brazil, Salvador. • Into Amazonia – Palin’s trip through the Amazon starts with a visit to the tribe of the Yanomami Indians, a visit to Manaus and then by Fordlandia, the city that Henry Ford built in the woods in the 1920s, during the rubber boom. The next stop was the fish market in the town of Belém. Before embarking to the southeast of the country, Palin visited the Xingu National Park and the capital Brasilia. • Road to Rio – On his way to Rio de Janeiro, the city that is often seen as the face from Brazil to the world, Palin first visits and learns more about the history

of Minas Gerais State, visiting Ouro Preto and Belo Horizonte. Arriving in Rio Palin visited Christ the Redeemer and found out more about the man behind the iconinc statue, learned a little about the origin of Brazilian football going to the headquarters of Fluminense and also visited one of Brazil’s more secretive passions, a love hotel. • The Deep South - In the final episode of the series Palin visited the city of Paraty (RJ) and discussed the the role of the royal family in Brazil. Leaving the river the reported then went too Sao Paulo in São José dos Campos, where Embraer is one of the most important factories of commercial aircraft in the world. The grand tour then arrived in the south and Blumenau, a city where 90 per cent of the population speak German. The trip ends at the monumental waterfalls of in Foz do Iguaçu at the border of Brazil with Paraguay and Argentina where Palin summed up his trip and offered an optimistic view on a more responsible and ecologically aware Brazil as a superpower.

Em novembro os britânicos puderam conhecer um pouco mais sobre o Brasil na serie “Brazil with Michael Palin” na BBC1. Quem mora fora do Brasil, seja na Europa, nos Estados Unidos ou na Oceânia percebeu que nos últimos anos o interesse pelo nosso país tem aumentado. Tudo graças ao ‘boom’ econômico, que muitas vezes esconde a realidade de quem vive no Brasil. Para explorar essa realidade e a diversidade cultural brasileira, a série exibida pela BBC foi dividida em quatro programas: Out of Africa, Into Amazonia, The Road to Rio e The Deep South (leia mais no quadro). Considero que a série “Brazil with Michael Palin” tem seus lados positivos e negativos. O lado positivo é que o país foi apresentado de uma maneira um pouco diferente do que os gringos estão

acostumados a ver sobre o Brasil na TV. Mas, com tantas informações irreais, o prejuízo é maior. Entre elas a que cariocas nunca ficam depressivos porque são muito felizes e alegres e que as mulheres no Brasil são definidas com nomes de frutas de acordo com o tamanho da bunda e dos seios, além de outras inumeráveis informações erradas e superficiais que só “aprendemos” em programas gringos. O efeito Palin (o aumento da demanda no turismo nas cidades que Palin passa pelo mundo) com certeza chegará ao Brasil em breve e espero que o visitantes percebam um outro Brasil e conheçam brasileiros com visões mais interessantes do que as de Eduardo Paes e FHC.

Brasil em quatro atos • Out of Africa - A viagem começa na festa do Bumba Meu Boi em Sao Luis do Maranhão e nos Lençóis Maranhenses. A segunda parada é Recife e Olinda e a cena musical e artística efervecente apresentada pelo produtor do festival Abril Pro Rock, Paulo Andre. Palin também visita o Sertão Pernambucano e mostra alguns costumes dos vaqueiros antes de parar na primeira capital do Brasil, Salvador, onde arrisca tirar a sorte com um pai de santo antes de participar de um ritual do Candomble. • Into Amazonia - A viagem pela Amazônia inicia com a visita à tribo dos índios Yanomamis, um mergulho com boto rosa, uma passagem por Manaus e depois pela Fordlandia, a cidade que Henry Ford contruiu no meio da floresta na década de 1920, durante o boom da borracha. A parada seguinte foi o mercado de peixe de Belém. Antes de embarcar para o sudeste do país, Palin visitou o Parque Nacional do Xingu e foi apresentado a capital Brasilia pelo

vocalista da banda Capital Inicial, Dinho Ouro Preto. • Road to Rio - Para chegar ao Rio de Janeiro, a cidade que é a cara do Brasil para os gringos, Palin conhece um pouco sobre a história de Minas Gerais visitando Ouro Preto e BH. Chegando ao Rio visitou o Cristo Redentor, aprendeu um pouco sobre a origem do futebol brasileiro indo à sede do Fluminense. • The Deep South - No último episódio da série Michale Palin visita a cidade de Parati (RJ). Saindo do Rio em direção a São Paulo o repórter para na cidade de São José dos Campos, onde fica a Embraer, uma das mais importantes fábricas de aviões comerciais do mundo. O tour pelo sul desembarca em Blumenau e depois segue para Pomerode, uma cidade onde 90% dos habitantes fala alemão. A viagem acaba em Foz do Iguaçu, na divisa do Brasil com o Paraguai e a Argentina.


Fashion | 23

instangram: @zazaoliva facebook: facebook.com/zazaoliva tumblr: tumblr.com/zazaoliva

Hello all;-) I know that the cold can make us lazy, unwilling to leave the house and sometimes without much desire to get dressed up, sometimes all we can handle is throwing a coat on and considering ourselves ready. Well what I want to show this week is just the opposite…Embrace the cold and see it instead as an opportunity to have more options: overlap and layer your favorite pieces, discover the charm of hats, scarves and faux fur. These pieces can become conversation points and get you noticed, just look out for little looks of approval you’ll get! I wish everyone a great week;-) Zaza Oliva

Olá a todos ;-) Sei que o frio nos deixa com preguiça, sem vontade de sair de casa e às vezes sem muita vontade de nos arrumar, daí colocamos um casaco por cima de tudo e pronto já está. Pois então o que eu quero mostrar nessa semana é exatamente o contrário. Pense que no frio temos mais opçōes para sobrepor peças, o charme dos chapéus, o charme dos cachecóis e o faux fur que eu acho um charme sendo usado com um tênis bacana para quebrar o ar “muito arrumada”. Desejo uma ótima semana a todos ;-) Zaza Oliva

Jesse, 32

Julia, 23

Lauren, 27

Rachel, 21

Leo, 27

Mariana, 33

Nicky, 24

Ola, 26

Hat: bought in Glastonbury festival in 2010: £9 Scarf: friend’s gift Cardigan: Brick Lane Market Blazer: grand-dad ‘s Trousers: Uniqlo: £40 Shoes: Office: £70 Music: Jazz, Blues, Soul, Reggae Best thing of London: the chaos

Hat: Brick Lane Market: £30 Proper glasses: Specsavers: £30 Shirt: charity shop: £2 Cardigan: Vintage shop in Leeds: £15 Coat: Jumble sale: £5 Trousers: H&M: £20 Shoes: Vans: £45 Music: very eclectic, electronic, jazz Best thing of London: the people

Hat: Mum’s made Dress: H&M: £7.99 Jumper: Mum’s made Cardigan: Indigo on sale: £20 Shoes: Nike: £40 Music: good music Best thing of London: mix of culture, different experience.

Hat: Accessorize: £18 T-Shirt: Topshop: £10 Cardigan: Zara: £80 Vest: Zara in Brasil Shorts: Levi’s at Vintage shop: £29 Boots: Aldo: £25 Music: House, Rap Best thing of London: art scene, music scene, fashion scene, the culture, charities and vintages shop

Hat: from Copenhagen Scarf: from Canada Jacket: Comme des Garçons: £600 Skirt: Comme des Garçons: £400 Shoes: Dr. Martens on Ebay: £27 Music: 90’s music, hip hop Best thing of London: East London

Fur: friend’s Jumper: H&M at charity shop: £3 Jacket: charity shop: £8 Trousers: Zara: £20 Boots: Next: £30 Music: everything, Jessie Ware Best thing of London: the food

Scarf: Stefanel: £160 Coat: See by Chloe on sale: £300 Jeans: Cheap Monday at charity shop: £3 Shoes: Vans: £40 Bag: Marc Jacobs: £350 Music: Indie bands Best thing of London: fashion industry

Hat: H&M on sale: £1 Dress: H&M: £5 Jumper: Boyfriend’s Weelies: Grandmother’s Music: Folk Best thing of London: mix of culture


Feel Good | 24 |

Nov 20th - Dec 03rd 2012

SACRED CHAT

Boost Your Confidence Can you say without a doubt, “This is where I want to be and this is what I want to be doing”? Real confidence comes when we feel we are living our truth, purpose and are aligned with our expectations of life. This comes from knowing who we are. This confidence is more substantial than ‘everyday’ confidence. To know who we are is the biggest confidence booster of all. So how do we develop this quality of confidence? Start by asking the question: “Who am I?” Something we’ve all asked ourselves at some point, but rarely explored – maybe because we are scared of the answer? Why? What are we afraid of? Question your fear. When we face our fears they lessen and eventually dissipate. Next ask yourself, “What are my unique qualities?” Sit assured in the awareness that you are a peaceful soul. Take one moment now, before you continue, and just hold this awareness, this feeling of peace. Remember: you have the right to experience your original qualities of peace, love and happiness. As you do, your self-confidence will grow. Self-confidence is related to how aware we are of our innate values and our ability to utilise them. When we realise our innate self-worth we then feel that we deserve, when we feel we deserve we stop sabotaging ourselves. Do you feel that you deserve peace, love and happiness? Two simple methods to increase your feelings of self-worth are 1) to meditate on your original qualities and 2) have positive, kind and determined thoughts about and for yourself.

Watch out for confidence killers! These include self-doubt: “I just cant do it!” “I can’t face it.” Hold your ground against doubts, don’t let them knock your confidence. After all, what is a doubt? It’s just a thought. To think “I can do it” is just a thought too and a determined thought too. Play with thoughts and see how different ones can affect your confidence levels, try and be more aware of your thoughts. Confidence is just one thought away. Another practice to counter doubt is to live in the present moment. Doubt’s are often anchored in negative past experiences that we remember and allow to influence our present and future. When you’re living in the present moment with the thought, “right now I am powerful and I can do anything”, there is no room for doubt. Another big confidence killer is a critical voice. It could be an inner one or an outer one. Why do we listen to them? Why do we assume these critical voices are true? When we entertain these voices, we are in effect inviting them to settle in our heart and mind as if they’re old friends visiting for tea, when in reality they’re disempowering us. Why not listen to the encouraging voices instead and invite them to share our time? One reason we may entertain these critical voices is that they justify us staying in our comfort zone. However staying in our comfort zone does the opposite of boosting our confidence. If we don’t dare to challenge them in time we will find our confidence decreasing. If we want to boost our confidence we need to face these limiting beliefs head on.

When we step out of our comfort zone we are aspiring to something better and towards greatness. This is especially true when others will share the benefits. Remember, feeling confident about our

spiritual existence and nature is the best confidence boost of all. www.innerspace.org.uk 020 7836 6688 36 Shorts Gardens London, WC2H 9AB

Aumente Sua Confiança Você pode dizer, sem dúvidas, “aqui é onde eu quero estar e isso é o que eu quero estar fazendo”? A real confiança vem quando sentimos que estamos vivendo nossa verdade, com os propósitos de vida alinhados. Vem quando sabemos quem somos. Essa confiança é mais substancial do que a “confiança” de todos os dias. Saber quem realmente somos é o melhor ingrediente para aumentarmos nossa confiança. Mas, afinal, como desenvolvemos essa confiança? Comece fazendo a pergunta: “Quem sou eu?”. Algo que todos já nos questionamos em algum momento, mas que raramente exploramos – talvez porque temos medo da resposta? Por quê? Estamos com medo do quê? Questione seu medo. Quando encaramos nossos medos eles diminuem e se dissipam. Questione-se: “Quem sou eu?”, Quais são minhas qualidades originais?”. Sente com a consciência de que você é uma alma pacífica. Tire um momento agora, antes de continuar, e apenas segure

essa consciência, esse sentimento de paz. Lembre-se: você tem o direito de experimentar suas qualidades originais de paz, amor e felicidade. Fazendo isso, sua auto-confiança vai crescer. Auto-confiança está relacionada com quanto estamos conscientes de nossos valores natos e nossas habilidades de explorá-los. Quando tomamos conhecimento de nosso valor, sentimos o que merecemos. Quando percebemos o que merecemos, paramos de nos autosabotar. Você sente que merece paz, amor e felicidade? Dois métodos simples para aumentar seus sentimento de auto-valor são 1) meditar sobre suas qualidades originais e 2) ter pensamentos positivos e determinados sobre si mesmo e para si mesmo. Fique de olho nos matadores de confiança! As dúvidas: “Eu não consigo fazer”, “Eu não posso encarar isso”. Mantenha-se firme diante das dúvidas; não as deixe te derrubar. Afinal de contas, o que é uma dúvida? É apenas um pensamento. Pensar “Eu posso fazer

isso” é apenas um pensamento também. Isto é, porém, um pensamento determinado. Passeie pelos seus pensamento e veja quão cada um deles podem afetar seus níveis de confiança. Tenha um pensamento mais consciente. Confiança é apenas um pensamento à disposição. Outra prática para encarar as dúvidas é viver no momento presente. Dúvidas estão normalmente ligadas a expreriências negativas do passado que lembramos e permitimos que influenciem nosso presente e futuro. Quando vivemos o presente e com o pensamento “Eu posso e tenho poder para fazer isso agora”, não há espaço para dúvidas. Outro sabotador de nossa confiança é a voz crítica – e isso pode vir de dentro ou de fora. Por que escutamos? Por que tomamos as críticas como verdades? Quando entretemos essas vozes, estamos na prática convidando elas a entrarem em nossos corações e mente como se fossem velhos amigos, mas na verdade elas estão nos desencorajando. Por

que, em vez disso, não ouvir as vozes encorajadouras? Uma razão para entreter essas vozes críticas é que elas justificam a permanência na zona de conforto. No entanto, ficar na zona de conforto faz o contrário de aumentar nossa confiança. Se não arriscamos mudanças, com o tempo sentimos nossa confiança diminuir. Se quisermos aumentar nossa confiança devemos desafiar essas crenças limitantes. Pergunte-se “Quem eu sou?” e “Quem está realmente comandando meus pensamento?”. Quando saimos da zona de conforto, estamos buscando algo grande e cheio de satisfações. Sentir-se confiante sobre nossa existência expiritual e natural é o melhor ingrediente para alavancar nossa autoconfiança. www.innerspace.org.uk 020 7836 6688 36 Shorts Gardens London, WC2H 9AB


Feel Good | 25

The Sun’s importance By Roberta Schwambach The solar eclipse of 13 November made a lot of scientists and curious people look towards the sky, and even in countries like England and brazil where the event couldn’t be seen. People’s appetite for news of the eclipse in Australia is an example of how science is considering the sun more rather than taking it for granted. For non-scientists the sun has always been the focus of attention, currently while Brazilians are celebrating the arrival of summer, already enjoying days on the beach, here in England, the lack of sun is something we have to get used to as winter draws in. Recent research confirms what humans have generally believed for thousands of years: the importance of the sun for the metabolism of life in Earth. While the effects of sun on humans might not be as visible as the photosynthesis of plants (a process in which plants extract food and nutrients from the sun), solar energy makes a remarkable influence on our bodies. It is only through the absorption of the sun’s UVB rays (less harmful than UVA which age the skin) that our body produces vitamin D, an essential vitamin to promote good functioning of organs like the liver and a potent weapon in combating various diseases and ailments. In fact vitamin D has been shown to help suffers of migraines, Alzheimer’s, allergies, autoimmune diseases, multiple cancers (colon, breast, prostate, and skin), depression, diabetes, hypertension, infertility, dietary and behavioral

disorders, oral diseases, Myopia, obesity, Parkinsons, psoriasis and Osteoporosis, among others. You might remember being told by your grandmother that you should spend at least 15 minutes in the morning sun, leaving some part of the skin exposed to this beneficial radiation. Easy if you live in the southern hemisphere but what about those living in the north with grey winter days and cloudy skies? Recently I met a man from Finland who informed me that given there are sometimes up to six months without sunshine in his country and high levels of depression, there are now mass exercises of illuminating public spaces, designed to propagate this radiation, essential for the physical and mental equilibrium of human beings. Some foods are also sources of vitamin D, particularly fatty fish such as salmon and mackerel, egg yolk, liver and vitamin enriched foods such as milk. But often these foods have increasingly lower amounts of vitamins as they are produced with the addition of antibiotics. Some people choose to take a Vitamin D supplement tablet, especially in the northern hemisphere which currently only sees the sunlight between 8am and 4pm! Combining a good diet and some extra minutes in the sun when it does shine can be essential to warding off illness and winter-blues this time of year. So open the windows or sit in a park, push up your sleeves a little! It’s great to feel the warmth on your skin and a little part of the power that this star has on our existence on Earth.

A importância do Sol O eclipse solar do último dia 13 de novembro fez muitos cientistas e curiosos voltarem seus olhos para o céu; e, apesar de não ter sido possível observar este fenômeno na Inglaterra – nem no Brasil –, em ambos os países as pessoas começam a pensar cada dia mais no sol. Claro está que por motivos opostos: enquanto os brasileiros comemoram a chegada da estação mais quente do ano e já começam a aproveitar os dias de praia, nós, aqui na Inglaterra, começamos cada dia mais a nos preocupar justamente com a falta do Sol. Estudos recentes confirmam o que a muito se sabe: a importância do sol para o metabolismo da vida no planeta. Apesar dos seres humanos não fazerem a fotossíntese como as plantas, há grande influência da energia dos raios solares em nosso corpo. É através dos raios ultravioleta UVB que o corpo produz a vitamina D, importante para o bom funcionamento de órgãos como o fígado e potente no combate a diversas doenças (enxaqueca, Alzheimer, alergias, doenças auto-imunes, depressão, diabetes, hipertensão, infertilidade, distúrbios alimentares e comportamentais, doenças orais, miopia, obesidade, Parkinson, psoríase e osteoporose, entre outras).

Minha avó sempre dizia que devemos tomar pelo menos 15 minutos de sol pela manhã, deixando alguma parte da pele exposta à radiação, e recentemente encontrei um Filandês que me disse haver em seu país, que fica seis meses sem luz solar, lâmpadas públicas especialmente projetadas para propagar estes raios, essenciais para o equilíbrio físico e mental do ser humano. Alguns alimentos também são fontes de vitamina D, especialmente a gordura dos peixes, gema de ovo, fígado e alimentos enriquecidos com a vitamina, como o leite. Porém os alimentos apresentam cada vez menores quantidades de vitaminas, devido a seus processos de produção com antibióticos. Algumas pessoas passaram a optar pela reposição da vitamina D, principalmente no hemisfério norte, que atualmente só vê a luz do sol entre 8am e 4pm! Aliar uma boa alimentação e alguns minutinhos ao sol podem ser essenciais para manter-se longe de doenças e estados depressivos neste outono, então abra as janelas ou sente em um parque, arregasse as mangas! Pois a pele têm que receber diretamente os raios solares. E sinta o poder que este astro têm sobre nossa existência na Terra.

DIVIRTA DIVIRTA -SE -SE

GANHE MUDE GANHE SUA VIDA VIDA DINHEIRO SUA DINHEIRO

Esta procurando algo diferente? Quer construir um futuro melhor para você e sua família? Nós temos a oportunidade perfeita para você. • Trabalhe com uma companhia multibilionária que esta expandindo rapidamente. • Seja seu próprio chefe. • Trabalhe em casa meio ou período completo • Trabalho flexível para caber em uma vida com outros compromissos. • Potencial de ganhos ilimitados. • Programa automotivo, divisão de lucros e oportunidades de viagens internacionais. • Apoio total oferecido por mentores qualificados. Visite www.foreverlivingoportunidade.com ligue 07881 521262 hoje!

ou

The Brazilian Post - Português - 76  

The Brazilian Post - Português - 76

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you