Brazilian Magazine - issue 92

Page 1

2022 - V. 15 | N.92

Vencedora NE Ethnic Newswire Award 2008 Press Award 2010 | 2011 2012 | 2013

Trabalhadores em Massachusetts perdem mais de US$ 1 milhão por ano É Bom Saber... Olho Seco

Trocando em Miúdos

15 anos de Brazilian Magazine: revista indispensável para os brasileiros

Palavras de Mulher

15 anos de informação: Um jornalismo sério e profissional



Direto da Redação

Expediente

Co-Editores Marcony Almeida & Mark Puleo Repórter Especial em Nova York - Guest Writer Manoela Maia McGovern Repórter Especial - Guest Writer Wilson Smith Colunistas Eduardo Siqueira Heloísa Galvão Zenita Almeida Elisa Tristan-Cheever Martha Vasconcellos Direção de Arte, Ilustrações e Publicidade Cícero Rodrigues

A Brazilian Magazine é uma publicação da empresa The Brazilian Journal, INC. Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião da Brazilian Magazine, sendo inteiramente de responsabilidade de seus autores. OPINE A Brazilian Magazine quer muito saber sua opinião. Envie comentários com nome completo e pelo menos duas formas de contato (telefone, e-mail, endereço) para The Brazilian Journal Magazine, P.O. Box 490543, Everett, MA 02149. Ou envie e-mail para: info@brazilianmagazine.net

brazilianmagazine.net /brazilianmag @brazilianmag brazilianmagazine /BrazilianMagazineTV DIRETÓRIO BM Redação, publicidade e anúncios: 617-388-2865 / 617-417-6587 Advertisement & Press Room

2022 - Nº 92

A presença da comunidade brasileira em Massachusetts é relativamente nova quando comparada com os portugueses, porto riquenhos e chineses. Mas sua forte presença já é sentida nas escolas, comércio, e mais recentemente na política. E foi pensando nesta forte presença que há 15 anos nascia a Brazilian Magazine. Este ano, depois de 15 anos ininterruptos no mercado de jornalismo do estado, a revista se tornou um dos canais de informação mais conhecidos e respeitados pelos brasileiros que vivem em Massachusetts. E recentemente nossa presença também faz parte da vida dos brasileiros em Nova York. Esta é uma edição muito mais do que especial, é nossa Edição 15 anos! E o nosso maior presente é o time de profissionais que montamos e que levam notícias diárias em nosso portal e redes sociais, semanais em nosso canal BMTV no YouTube, e mensalmente através de nossa revista impressa. Obrigado, time! E obrigado(a) a nossos leitores, internautas, e anunciantes que investem em nosso trabalho de levar o melhor jornalismo, a melhor e mais confiável notícia, e o melhor marketing no mercado aos brasileiros e amigos americanos que nos abraçam na Terra do Tio Sam! Nesta Edição 15 Anos queremos apenas destacar a nossa matéria principal de capa sobre o risco que muitos brasileiros sofrem, após o verão, e por não se precaverem nesta temporada, contra o roubo de salários. Trazemos uma lista completa de direitos trabalhistas para nossos leitores acompanharem e aprenderem, aproveitando o verão, ganhando dinheiro, mas tomando as precauções necessárias para não sofrer no prejuízo depois. O texto está fantástico! Acompanhe ainda as notícias online no www.brazilianmagazine.net, e nas nossas mídias sociais pelo Facebook, Twitter e Instagram, e a Brazilian Magazine TV no YouTube (www.YouTube.com/ BrazilianMagazineTV). And don’t forget to check the section BM in English! Happy Anniversary, Brazilian Magazine! Marcony Almeida & Mark Puleo

Nesta edição 4 e 5 Especial Chegou o verão, hora de ganhar dinheiro, e se precaver de roubo salarial 6 Trocando em Miúdos 15 anos de Brazilian Magazine: revista indispensável para brasileiros em Massachusetts 7 É Bom Saber… Olho seco 8 Palavras de Mulher 15 anos de informação: Um jornalismo sério e profissional 9 Falando com Martha Graças a Deus que não sou Deus! 11 Pensando em Nossos Dias… Quando a violência bater à nossa porta 12 e 13 Turismo Piranhas, um oásis em meio ao Sertão de Alagoas 14 It’s Fun to Be a Mom Reforma na legislação no controle de armas nos EUA

Imagens que ilustram a capa e as matéria: unsplash.com

Brazilian Magazine | 3


ESPECIAL | Marcony Almeida

4 | Brazilian Magazine

2022 - Nº 92


O verão nos Estados Unidos é, talvez, a época mais esperada do ano, principalmente se você mora em Massachusetts, Nova York, ou qualquer outro estado da região nordeste do país. Mas com o calor que dá para aproveitar as praias e os churrascos nos quintais das casas, vem com ele o aumento da demanda de trabalho, especialmente nas àreas de contrução civil e limpeza, ambos carros-chefe para os brasileiros que vivem por aqui.

A

época é hora de “encher o bolso” dos carpinteiros e pintores, além daqueles que trabalham no setor hoteleiro e gastronômico. Mas, passado a “época das vacas gordas”, chega o frio, a redução da oferta de trabalho, e com ela o roubo salarial de empregadores contra empregados. Isso mesmo, vai se aproximando o fim do ano e com ele o aumento de reclamações trabalhistas por falta de pagamento de salários, cheques sem fundo, e patrão correndo de ex-funcionários para não pagá-los. Em Massachusetts, de acordo com números da Procuradoria-Geral do Estado, todos os anos trabalhadores perdem mais de US$ 1 milhão em roubos salariais pela falta de pagamento. E isso acontece principalmente com trabalhadores imigrantes, aqueles no mercado informal, e outros considerados de baixa-renda. E é aí que entra em ação a Procuradoria-Geral e as organizações comunitárias trabalhistas como o Centro do Trabalhador Brasileiro e o Grupo Mulher Brasileira, ambos em Boston. Para ajudar o trabalhador brasileiro a se precaver e evitar o prejuízo futuro, a Brazilian Magazine traz nesta edição uma lista de direitos trabalhistas em Massachusetts que podem ajudar aqueles que desconhecem as leis e entenderem os benefícios que eles têm. E o governo e as ONGs avisam, isso vale para todos, independente de status imigratório. Acompanhe: Salário Mínimo Em Massachusetts, todos trabalhadores são considerados empregados, a maioria dos trabalhadores devem receber ao menos o salário mínimo ($14.25 por hora até o fim deste ano). 2022 - Nº 92

Trabalhadores que Recebem Gorjetas Garçons, garçonetes, atendentes de bar e outros trabalhadores que servem os clientes diretamente e recebem gorjetas podem receber o “salário de serviço.” Veja o gráfico abaixo. Este salário se aplica se: • o trabalhador receber mais de $20 por mês em gorjetas, e • as gorjetas médias por hora, mais o salário de serviço por hora, somam pelo menos o valor do salário mínimo por hora a cada turno. Empregadores, proprietários e funcionários com responsabilidades gerenciais ou de supervisão em um determinado dia nunca devem participar na divisão ou aceitar nenhuma das gorjetas. Gorjetas e custos de serviço listados em uma conta devem ser dados apenas a garçons, garçonetes, ou outros empregados. É permitido agrupamento (tip pooling) de gorjetas por garçons, garçonetes atendentes de bar e outros empregados envolvidos no atendimento. Hora Extra Você deve receber ao menos 1.5 x o pagamento regular por horas acima de 40 horas semanais trabalhadas. A hora extra para trabalhadores que recebem gorjetas e “salário de serviço” deve ser de ao menos 1.5 x o salário mínimo. Exceção: Alguns empregos e locais de trabalho são isentos de horas extras. Pagamento de Salários Seu pagamento (ou salário) deve incluir o pagamento de todas as horas trabalhadas, bem como de gorjetas, férias devidas, feriados prometidos e comissões. Empregados pagos por hora devem ser pagos semanalmente ou a cada duas semanas. O prazo para pagamento é de 6

ou 7 dias após o término do período, dependendo de quantos dias o empregado trabalhou durante a semana. Empregados que se demitirem deverão ser pagos inteiramente no dia de pagamento regular seguinte ou até o sábado seguinte (se não houver dia de pagamento regular). Empregados que forem despedidos ou mandados embora deverão ser pagos inteiramente em seu último dia de trabalho. Horas Trabalhadas Horas trabalhadas ou “tempo de trabalho” inclui todo o tempo em que você: • deve estar de serviço no local de trabalho ou em outro local, e • o trabalho antes e depois do expediente normal. Deduções ao Pagamento Não é permitido ao empregador deduzir dinheiro do seu pagamento para cobrir despesas normais de trabalho tais como suprimentos ou danos ao equipamento. A lei limita quanto um empregador pode subtrair de seu pagamento por alojamento e refeições. Empregadores Não Devem Retaliar O empregador não deve punir ou discriminar o empregado por exercer seus direitos. Isso se aplica a todos os trabalhadores, independentemente de estado legal. Se um empregador denunciar ou ameaçar denunciar um trabalhador indocumentado às autoridades de imigração por queixar uma violação, o empregador pode ser processado e/ou estar sujeito a penalidades civis. Dúvidas ou ajuda, ligue na Divisão de Relações Trabalhistas da Procuradora-Geral Maura Healey no 617-727-3465. Ou no Centro do Trabalhador Brasileiro no 617-783-8001, ou Grupo Mulher Brasileira no 617- 202-5775. Brazilian Magazine | 5


Trocando em Miúdos

Eduardo Siqueira *Professor Associado - College of Public and Community Service (CPCS) - UMass Boston

15 anos de Brazilian Magazine: revista indispensável para brasileiros em Massachusetts

Eu me sinto muito feliz de comemorar os 15 anos da revista Brazilian Magazine, porque participei de perto e de longe do seu início e sou testemunha ocular, ao vivo e a cores, do esforço feito pelo Mark e Marcony para criar um novo veículo jornalístico em Massachusetts. Dedico esta coluna ao excelente trabalho dos dois e ousarei então resumir o que percebi sobre a evolução da revista.

A

revista Brazilian Magazine na verdade começou como um jornal semanal e depois de algum tempo se transformou em uma revista bimensal, sempre cobrindo uma variedade de assuntos de interesse dos brasileiros, com ênfase nas leis imigratórias dos Estados Unidos e nas campanhas desenvolvidas nas últimas décadas para regularizar o status de milhares de brasileiros, como a campanha da carteira de motorista para imigrantes indocumentados em Massachusetts. A revista incluiu há muitos anos também uma página em inglês para leitores que não lêem português, escrita pelo Mark. Muitos dos temas cobertos nessa página dizem respeito a assuntos políticos em Massachusetts e nos Estados Unidos, não necessariamente apenas do interesse dos imigrantes brasileiros, como as eleições presidenciais ou reformas políticas aprovadas pelo Congresso dos Estados Unidos ou pela Assembleia Legislativa do estado. Embora a maioria dos leitores da revista residam em Massachusetts, faz 6 | Brazilian Magazine

muitos anos a revista incluiu correspondentes em Nova York e passou a cobrir temas de interesse regional da Nova Inglaterra e nacionais. Mais recentemente a revista passou a utilizar tecnologias de comunicação do século 21 ao gravar notícias através de vídeos nos quais o Marcony comenta acontecimentos importantes para a comunidade brasileira em curto espaço de tempo. Como colunista da revista há muitos anos, já nem sei mais quantos, tive a oportunidade de colaborar com a revista através da coluna Trocando em Miúdos, cujo objetivo é tratar de temas na área da saúde de forma semileiga, além de muitos outros que surgiram ao longo dos anos. Nossa intenção era e é trocar em miúdos o que parece difícil, complicado e nem sempre acessível a grande número de brasileiros residentes em Massachusetts. Tive a felicidade de conseguir que muitos dos estudantes de pós-graduação, professores, e colegas brasileiros que passaram um tempo na UMass Boston escrevessem colunas sobre os mais va-

riados assuntos, conforme as pesquisas e estudos que desenvolveram no período que viveram na área metropolitana de Boston. Portanto, a “Trocando em Miúdos” se tornou uma coluna compartida com quase uma dezena de profissionais da saúde pública brasileiros ao longo de mais de uma década. Como consequência dessa parceria com esses visitantes, muitas colunas abordaram questões e problemas de saúde enfrentados por brasileiros no Brasil e serviram para manter a comunidade imigrante brasileira a par do que rolava no Brasil. Em poucas palavras, a coluna reflete a vida transnacional de muitos brasileiros, que vivem aqui e lá ao mesmo tempo. Além do foco nas questões de saúde, muitas colunas comentaram a situação política do Brasil e dos Estados Unidos, conforme o andar da carruagem, porque eu nunca separei as questões de saúde dos chamados determinantes sociais da saúde, como trabalho, renda, educação, moradia, etc. A pandemia dos últimos 2 anos deixou claro para todos que não pode haver boa saúde para os imigrantes se o sistema de saúde dos Estados Unidos não oferece serviços de saúde acessíveis para os imigrantes. Tampouco pode haver boa saúde para os brasileiros aqui e lá se os governos de ambos os países não apoiam e reconhecem as necessidades dos imigrantes brasileiros nos Estados Unidos. Enfim, sempre procurei ter um pé aqui e um pé lá para dar conta do recado. Termino agradecendo a oportunidade que Marcony e Mark me deram para divulgar o que acho importante e útil para os leitores dessa maravilhosa revista. Parabéns e muitos anos de vida para a Brazilian Magazine!! Tamo junto!! 2022 - Nº 92


É bom saber…

Dra. Elisa Tristan-Cheever

Olho seco

Você sabe o que é ou conhece alguém que tenha a síndrome do olho seco? O olho seco é uma condição oftalmológica presente em muitos indivíduos e acomete, principalmente, mulheres e idosos.

O

olho seco pode ser entendido como um conjunto de sintomas que uma pessoa pode apresentar quando há o ressecamento da superfície dos olhos. A maioria das pessoas com olho seco queixam-se de sensação de corpo estranho nos olhos, lacrimejando excessivo e vermelhidão, todavia, algumas lesões em estruturas da superfície ocular podem sinalizar um problema na qualidade ou na quantidade de lágrimas. O nossos olhos produzem cerca de 3ml de lágrima por dia, sendo esta produzida nas glândulas lacrimais que estão próximas dos globos oculares. Dentre as principais funções da lágrima, podemos citar a nutrição da córnea, estrutura do olho relacionada com a refração da luz e formação da imagem, e proteção da superfície dos olhos contra infeções. A lágrima humana é formada por água, sais minerais, gordura e proteína. Diversas condições podem interferir na produção de lágrima ou até mesmo alterar a sua composição. Quando a lágrima é produzida em pouca quantidade ou quando a mesma evapora rapidamente 2022 - Nº 92

devido a alteração em algum dos seus componentes, termos o surgimento do olho seco. O olho seco pode interferir de forma negativa na vida das pessoas, uma vez que diminui a acuidade visual, ou seja, a qualidade da visão, causa lesões na córnea, e provoca dor crônica, fator relacionado ao maior risco de desenvolver ansiedade e depressão. Assim, a identificação precoce, bem como o acompanhamento e tratamento do olho seco são pontos essenciais para evitar desfechos negativos relacionados a essa condição. No Brasil, faço parte de uma pesquisa liderada pela Dra. Marina Ribeiro, doutora em olho seco, na qual utilizamos concentrado de plaquetas para produzir colírios que são utilizados por pacientes com olho seco que não melhoram com a utilização de lágrimas artificiais. Estudos comprovaram que as plaquetas, constituintes do sangue humano relacionados a cicatrização e regeneração de tecidos, se mostraram eficazes na recuperação de lesões oculares provocadas pela síndrome do olho seco nesse grupo de pacientes.

Nossa equipe multidisciplinar conta ainda com mais uma estudante de medicina, Paloma Santana, a médica hematologista, Dra. Patrícia Alves e com a biomédica Delane Cristina. Voltando para o cenário global atual, a pandemia da COVID-19 também influenciou no aumento ou agravamento de casos de olho seco. Dentre os fatores responsáveis por este aumento, estão: o uso incorreto de máscaras cirúrgicas; aumento no número de casos de depressão e ansiedade e a própria infecção pelo coronavírus em pacientes já diagnosticados com olho seco. Tratar olho seco ainda é uma tarefa desafiadora uma vez que essa síndrome pode ser ocasionada por diferentes fatores que vão desde a níveis elevados de açúcar no sangue, no caso dos diabéticos, a doenças reumáticas que cursam com a diminuição na produção de lágrimas, como a síndrome de Sjögren. A maioria dos pacientes respondem satisfatoriamente ao uso de lágrimas artificiais que estão disponíveis no mercado, todavia, alguns indivíduos necessitam de uma atenção especial, uma vez que precisam compensar a sua doença de base que está provocando o olho seco. Dessa forma, o diagnóstico e tratamento do paciente com olho seco tende a ser cada vez mais individualizado. Está ou conhece alguém que possui olho seco? Lembre-se de manter a sua saúde ocular em dia, apresentando ou não olho seco. * Texto de Carlos Eduardo Ximenes da Cunha, Interno de Medicina no Centro Universitário Tiradentes, Maceió-AL, Brasil. Brazilian Magazine | 7


Palavras de Mulher

Zenita Almeida Jornalista e consultora em cerimonial e eventos

15 anos de informação: Um jornalismo sério e profissional com parceiros inteligentes, ouvindo suas ideias e propostas de valores idênticos e assim se tornou líder de uma comunicação inspiradora ao alcance de todos. Agora, neste mês de junho a Brazilian Magazine tem muito a celebrar, são 15 anos escrevendo histórias, levando informações relevantes, feita por uma Editoria séria, profissional e responsável. Ideal seria celebrar com uma grande festa a nível do merecimento de todos que fazem parte desse projeto, dos jornalistas, coladade, lançou colunistas renomados boradores, patrocinadores, clientes e escrevendo sobre os mais diversos leitores. No entanto, a pandemia do temas, fez parcerias com correspon- Covid-19 não acabou, cada dia surdente de outro estado, lançou o seu gem novos infectados, autoridades próprio site, com layout moderno de públicas e órgãos sanitários ainda fácil acesso para leitores vivem sobre apreensão. e espaços para mídias Evitar eventos e festas comerciais. Criou sua ainda é a melhor forma São 15 anos rede de mídias sociais de prevenção. escrevendo postando diariamenOutros anos virão, histórias, levando te notícias factuais de e muitos outros serão informações interesse dos leitores, motivos de grandes cerelevantes, feita contribuindo de forlebrações, porque tudo por uma editoria ma positiva para a cise renova todo dia, séria, profissional dade, para o estado e, com grandes garane responsável. principalmente para a tias de possibilidades comunidade. e oportunidades. Que A revista tornou-se a Brazilian Magazine revista, competitiva, tenha muitos outros ganhou visibilidade pela seriedade de anos para escrever e celebrar granum trabalho profissional, sério, jus- des vitórias. Feliz aniversário! to e confiável. Aprendeu a caminhar

Segundo a tradição, as bodas de 15 anos significam a transição do adolescente para a vida adulta. Pois é, isso também se aplica a revista Brazilian Magazine. Segundo o adagio popular, o tempo passa rápido e, por isso é bom aproveitar cada vento, até mesmo as fortes tempestades. A revista foi lançada em 2007 como proposta de fazer um trabalho jornalístico profissional, de informações verdadeiras, factuais e de interesse do leitor e da comunidade

T

odo início de um projeto, tem suas dificuldades, desafios e incertezas, porém o que não pode faltar é coragem, ousadia e determinação de querer se destacar pelo melhor, se dando o seu melhor: amor e comprometimento. Esses são os pilares de quem deseja chegar no topo da concretização dos seus sonhos. De início a revista foi feita com pouca tiragem, jornal semanal, papel jornal em tamanho informativo, distribuída em pequeno número para poucos leitores. Pelo seu conteúdo jornalístico editorial, a revista foi ganhando espaço, gradativamente e, atento as necessidades, ganhou novo projeto em diagramação e, passou a ser impressa em papel couchê com um número maior em tiragem. Criou projetos paralelos valorizando trabalhos sociais da comuni8 | Brazilian Magazine

2022 - Nº 92


Falando com Martha

Martha Vasconcellos

Psicóloga, com Mestrado nos EUA, e Miss Universo 1968. Última brasileira a ganhar o título de mulher mais bela do mundo.

Graças a Deus que não sou Deus!

Absorta em meus pensamentos, penso em Deus. Como seria Ele, de onde teria vindo, como apareceu? Quando criança, desejava muito vê-Lo. Já há algum tempo, penso que deve ser como a força da energia, girando pelo universo. Consequentemente me dou conta, depois de pesquisar na Internet em vários sites, que em 2022 a contagem da população mundial já passou dos 7,8 bilhões de habitantes, de acordo com dados do portal WorldO’meter. Continuando com a minha linha de pensamento, me ocorre que se cada um desses indivíduos tiver uma demanda para Deus diariamente, isso o manteria bastante ocupado. Uns pedem pela própria saúde, saúde de filhos, pais, parentes, amantes e amigos. Outros pedem pela paz, pelo fim dos conflitos e das disputas das guerras. Alguns pedem por chuva, enquanto outros pedem por sol, principalmente os que dependem das lavouras ou os que vivem em cidades alagadas pelos temporais. Tem os que pedem por dinheiro, poder, ascensão social.

C

onheço gente muito próxima a mim que entre seus pedidos trocou os cabelos da vasta cabeleira pela calvice, desde que tivesse dinheiro. “O pão nosso de cada dia nos dai hoje” está entre os mais pedidos, até que mecanicamente ao orar ou se conectar com Deus, mesmo sem perceber ou prestar atenção nas palavras que estão dizendo. A casa própria ou moradia, abrigo, trabalho também são pedidos frequentes. Conheço 2022 - Nº 92

uma criança que rezava contrita, de mãos postas e olhos fechados, dentro do meu carro, no caminho da escola pra casa, para que seu pai não viesse almoçar em casa, com medo do castigo, que estava por temer e esperar. São inúmeros os aflitos pedidos… Uma vaga no hospital, o resultado de um exame médico, uma boa nota para não perder o ano na escola, uma moedinha para comprar uma trouxinha de craque ou

uma latinha no lixo para reciclar, uma decisão judicial favorável e a lista segue sem fim. Todos os pedidos de enorme importância, para quem os pede. Que Deus se compadeça e tenha misericórdia e paciência de suas criaturas, para atendê-los. E onde ficamos quando a promessa é “Pedi e recebi?” Penso que Deus criou o mundo em que vivemos e o achou muito lindo e perfeito para ser povoado somente por animais, como por exemplo os dinossauros, os peixes, as amebas. Foi quando teve a ideia de criar os humanos, que segundo a Bíblia, seria a Sua imagem e semelhança. Mas “pisamos muito na bola”, devido a nossa soberba, vaidade, ira e a lista das imperfeições segue grande. Foi necessário enviar por diversas vezes ajudantes ou profetas, para nos lembrar do nosso caminho. Como faz Deus para atender aos filhos seus, eu não sei. Será que os classifica por ordem de prioridades, qual seria a prioridade para Ele? Será que julga quem merece misericórdia? Que complicação na minha minúscula cabeça! Não sei como lidaria com tantas demandas. Só tive dois filhos e alguns poucos subordinados a mim. Quando as demandas são dos netos, estou sempre querendo atendê-los por via do AMOR, mas conciliar demandas diferentes é muito trabalho, e na maioria das vezes, não consigo. Graças a Deus que não sou Deus! Brazilian Magazine | 9


Participe na conversa

Massachusetts será muito diferente em 2050, causando mudanças nas necessidades de transporte das pessoas. Beyond Mobility é uma iniciativa de planeamento a longo prazo do Departamento de Transportes de Massachusetts com o objetivo de saber de você sobre as suas necessidades e prioridades de transporte. Faça parte do futuro de Massachusetts. Escaneie o código para participar ou visite mass.gov/Beyond-Mobility para mais informações.


Pensando em Nossos Dias

Heloísa Galvão Jornalista e Diretora-Executiva do Grupo Mulher Brasileira

Quando a violência bater à nossa porta

Entre janeiro e maio de 2022 houveram 214 massacres nos Estados Unidos, 27 dos quais em escolas. Nos primeiros cinco meses do ano, mais de 600 crianças foram mortas por arma de fogo no país, o único ludar do mundo onde tiro lidera a causa de morte de crianças e adolescentes.

A

organização independente The Gun Violence Archive, de coleta de dados, define assassinato em massa como um incidente onde pelo menos quatro pessoas morrem, e calcula que somente este ano 17,300 pessoas morreram por armas de fogo. Não é para menos, mais de 4 milhões de pessoas possuem armas nos Estados Unidos. No Brasil não é muito diferente. Em 2016 estudo do Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde da Universidade de Washington revelou que os Estados Unidos só perdem para o Brasil em número de mortes por armas de fogo. No dia 6 de maio de 2021, uma operação policial em Jacarezinho, Zona Norte do Rio de Janeiro, deixou 28 mortos, 27 moradores e um policial. O Grupo Geni - Estudos dos Novos Ilegalismos - da Universidade Federal Fluminense (UFF) e a plataforma Fogo Cruzado classificaram a operação como a mais letal da história do Rio. Um 2022 - Nº 92

ano depois, no dia 24 outra aconteça. Virou de maio, outra opeum círculo vicioso. ração policial, desta Eu acredito que A história vez na Vila Cruzeiro, o ódio é gerado de no Complexo da Penos mostra várias formas e que nha, RJ, matou outras que violência só precisamos fazer um 22 pessoas. A justitrabalho rigoroso e gera violência ficativa é sempre a contínuo de educação e sempre volta mesma: são bandicomeçando conosco dos, traficantes de para quem mesmo. Em nossa drogas. casa, com nossa faa gerou Desde quando pasmília, com cada um sou a ser OK a polícia de nós. matar para limpar a Infelizmente em área? Quase no mesalgum ponto da hismo dia da matança no Rio, na ci- tória nós passamos a acreditar que dade de Umbaúba, no Sergipe, a a violência é a solução dos nossos polícia rodoviária improvisou uma problemas. Um soco, um tiro, uma câmara de gás na mala de um dos bomba e pronto, aquele problema seus veículos e matou asfixiado está resolvido. Genivaldo de Jesus Santos, de 38 Não está. A história nos mostra anos, e doente mental. que violência só gera violência e Em que curva da estrada da vida sempre volta para quem a gerou. nós perdemos nossa humanidade? Nós já estamos pagando um preço Após cada matança há uma co- bem alto pela nossa inércia. Será moção nacional, mas não demora que somente quando a violência muito continuamos nossa vidinha bater a nossa porta é que vamos e esquecemos a tragédia até que acordar? Brazilian Magazine | 11


TURISMO | Wilson Smith

Piranhas, um oásis em meio ao Sertão de Alagoas A terra do cangaço é margeada pelo Rio São Francisco e emoldurada por muitas belezas naturais

Piranhas é um município localizado no Sertão do estado de Alagoas, situado a cerca de 290 km da capital. Possui um centro histórico muito rico com construções antigas tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A região é um polo de turismo do Sertão, ocupando o terceiro lugar entre os destinos turísticos mais buscados de Alagoas, entre seus vários atributos estão a arquitetura colonial, a vasta gastronomia, o Museu do Sertão, programação noturna e, principalmente, os passeios aos Cânions pelas águas do Rio São Francisco.

O

quinto maior cânion navegável do mundo, chamado Cânion do Xingó, é um conjunto de paredões que emolduram a beleza do Rio São Francisco e formam um imenso corredor de águas que conduz aqueles que fazem o passeio de catamarã até a Gruta do Talhado. Durante o passeio é possível vislumbrar lindas formações rochosas nos paredões, e se o visitante fizer o passeio de catamarã pode ouvir uma série de curiosidades que são contadas pela tripulação, além de um guia que fala acerca da história do local, ainda possui um serviço

12 | Brazilian Magazine

de bordo, com bebidas e petiscos. A empresa que oferece a melhor comodidade é a MFtur. Com embarque no Karrancas, as embarcações são seguras e confortáveis. A experiência do passeio até a Gruta do Talhado garante fotos excelentes em todo o percurso. O passeio também conta com uma parada em meio ao rio, com uma área cercada, onde o turista pode tomar banho. Outra opção de passeio bastante procurado é o Cangaço Eco Parque, durante todo o percurso, com embarque no Centro Histórico de Piranhas o guia vai expli-

cando sobre a história do lugar e o visitante tem a oportunidade de apreciar o visual das formações rochosas e todo cenário natural que é bem preservado. Ao chegar no parque é possível fazer a Rota do Cangaço, que conta a história de Maria Bonita e do Lampião, personagens que são ícones da cultura do Nordeste brasileiro. No trajeto o turista faz uma trilha, percorre toda a caatinga e após alguns minutos chega ao local onde ocorreu o assassinato de Lampião e seu bando. Após a caminhada, vale desfrutar de um almoço delicioso no Cangaço Eco Parque. 2022 - Nº 92


Saída noturna Vale muito visitar a Cachaçaria Altemar Dutra. A casa tem um show de forró pé de serra, apresentações culturais e brincadeiras, além de uma quadrilha improvisada muito divertida! Melhor ponto para banho Para quem deseja desfrutar de um refrescante banho nas águas do Rio São Francisco, também conhecido como Velho Chico, pode se dirigir ao Centro Histórico de Piranhas, bem no final do lado direito. É mais reservado e com águas calmas.

O restaurante fica às margens do Rio São Francisco, o cardápio inclui deliciosos drinks e pratos. O local é ótimo para banho. O espaço conta com atividades como passeio à cavalo, slackline, passear com o burrinho, toboágua, tudo à beira do lindo Rio São Francisco. Hospedagem No que confere a rede hoteleira Piranhas também dispõe de boas opções, entre os destaques está o Xingó Parque Hotel & Resort, que possui a maior estrutura da região. Tem piscina com parque aquático, café da manhã super completo e uma série de atividades para os hóspedes e o atendimento é impecável. Gastronomia Para quem visita Piranhas o ideal é almoçar no Karrancas Restaurante, que oferece pratos excelentes com ingredientes locais, além de várias outras opções à la carte, a Moqueca Carlu que leva peixe, camarão e banana da terra é uma excelente pedida. A noite vale aproveitar a Cachaçaria Altemar Dutra com o melhor sushi da região.

2022 - Nº 92

Melhor ponto para ver o pôr do sol O Pôr do Sol Canyons Dourados é uma ótima opção para contemplar o pôr do sol, a empresa Candeeiros Eco Tur oferece essa experiência inesquecível. O local fica próximo a Olho D’água do Casado, o passeio é fantástico. Para contemplar um lindo entardecer de cima dos Canyons do São Francisco.

Roteiro pelo Centro Histórico Piranhas respira história, fundada ainda no período colonial, é possível ao andar nas ruas do Centro Histórico, identificar várias construções que carregam a arquitetura setecentista dentre outros sinais que nos remetem a história do Brasil. Nesse caso, vale conhecer o Centro de Artesanato, o Museu do Sertão, a Orla de Piranhas e as igrejas antigas, com destaque para a Igreja Senhor do Bonfim situada no Mirante Secular.

Brazilian Magazine | 13


It’s Fun to Be a Mom | Manoela Maia McGovern

Manoela Maia McGovern Repórter Especial em Nova York

Reforma na legislação no controle de armas nos EUA

Antes de ser mãe eu era destemida. Eu não me preocupava muito com o amanhã, e também não tinha receio de correr riscos ou enfrentar o desconhecido. Nunca, nem nos meus mais loucos sonhos eu imaginaria que teria pavor de enviar os meus filhos à escola. Escolas são instituições foram criadas para socialização e aprendizado das crianças. Mas para nós pais, que temos filhos nas escolas americanas, essa atividade tem trazido um medo aterrorizante. E eu como parte da associação de pais e mestres das escolas dos meus filhos tenho conversado muito com os diretores para saber o que vai ser feito a respeito para garantir a proteção das nossas crianças.

R

ecentemente, um jovem de 18 anos invadiu uma escola no Texas e matou 21 pessoas, entre elas 19 crianças e duas professoras. Aparentemente ele estava esperando completar 18 anos para comprar o fuzil AR-15 e tirou a vida da própria avó antes de ir até a escola. Será que esse jovem nunca demonstrou um comportamento estranho? E se sim, por que ninguém nunca falou nada? Por que ainda não criaram um programa nas escolas para rastrear e seguir esse 14 | Brazilian Magazine

tipo de personalidade, dando tratamento e atenção necessária a esses jovens? Eu me recuso a acreditar que alguém simplesmente acorda e decide fazer uma barbaridade dessas! Eu sofro só de imaginar a dor de cada uma dessas mães, pais, avós, tios, amiguinhos dessas crianças que se foram tão precocemente por causa de um ato insano de algum lunático. Essa não foi a primeira vez que esse tipo de crime aconteceu no país. Uma pesquisa do International Journal of

Comparative and Applied Criminal Justice revelou em uma pesquisa que os Estados Unidos concentram mais de 70% dos tiroteios em massa em países ricos e desenvolvidos. A pesquisa fez uma comparação entre os anos de 1998 e 2019, portanto o tiroteio que ocorreu na semana passada na escola elementar do Texas não entrou na estimativa. Nesses 21 anos, os massacres que mais chocaram o mundo foram o Columbine em 1999, que matou 12 estudantes e um professor, e Sandy Hook em 2012, com 26 mortes. E agora, o da escola primária Robb no Texas que fez 21 vítimas. 99% dos agressores são homens e a maioria menores de 21 anos. Por lei, os adolescentes aqui nos EUA não podem beber bebida alcoólica se forem menores de 21 anos, mas esses mesmos adolescentes podem comprar armas. Por quê? Não faz o menor sentido! Apesar desse tipo de terrorismo doméstico ter entrado em vigor em 2020 e ter punição com prisão perpétua, ainda precisamos nos unir, protestar e reivindicar para uma reforma na lei que facilita a compra de armas. Um jovem de 18 anos que vai até uma loja comprar armamentos pesados com certeza não está com a intenção de matar passarinho ou caçar qualquer outro bicho. Os donos dos estabelecimentos também precisam ser punidos por não suspeitar de uma situação como essas. Lucro não pode estar acima de tudo. E não adianta o Presidente vir com um discurso bonito e emocionante de apoio às famílias das vítimas, se o Congresso também não for pressionado a fazer a reforma na lei. A população, especialmente os pais, precisam ir às ruas clamar por uma mudança. Não podemos mais ficar de braços cruzados e amedrontados quando deixamos os nossos filhos na porta da escola. 2022 - Nº 92


2022 - Nº 92

Brazilian Magazine | 15