Page 1

$ 3.99 Brazil Explore | Nº93 – May l – Year 9 | www.brazilexplore.com

Nº93 – May – Year 9


E D I T ORIAL Em maio, trazemos uma edição diversificada para comemorar uma data muito especial, principalmente para nós imigrantes, que estamos longe de nossa família e de nossa mãe, incorporada ao nosso calendário desde o início do século 20 – o Dia das Mães! Perfil nos traz Francisco Sampa, um dos responsáveis pela comunicação brasileira nos Estados Unidos. Já Cultura nos dá a oportunidade de conhecer a doçura na voz de Samantha Bonzer, vencedora do concurso Talento Brasil 2008. Em parceria com a Editora Abril, apresentamos uma matéria com as dicas para se lidar com a timidez, em Comportamento (“Liberte-se da timidez”) e outro artigo sobre o novo perfil do executivo global, capaz de se adaptar às diferentes culturas, em Carreira & trabalho (“Estilo flexível”). E, para finalizar, Turismo desvenda a história da Ilha de Marajó, no estado do Pará, por Alexandre Anan. Divirta-se e aproveite!

24 W h a t’s U p B r a z il ? ......................................08 Sharing Thoughts with the Community

I m m ig r a t io n ...................................................10 USA Service Consultant George Castro

P r o fi l e ..............................................................12

ERRATA ED. Nº 92 Na editoria Beleza Tropical, os créditos das fotos são para Danielle Buljan & Petra’s Bijoux. Na editoria Especial, os créditos das fotos são para Igor Capibaribi.

Francisco Sampa

R e c i p e .............................................................19 Passion fruit cake

Edit o r´ s L e tt e r In May we bring you an issue with diversified articles to celebrate a very special date, especially for us immigrants, those far away from our families and our mothers, incorporated in our calendar from the dawn of the 20th century – Mother’s Day! Profile brings us Francisco Sampa, one of those responsible for Brazilian communication in the United States. Culture gives us the opportunity to know the sweetness of Samantha Bonzer’s voice, the winner of the contest Talento Brasil 2008. In a partnership with Abril Publishing, we present an article with tips for coping with shyness in Behavior (“Liberate Yourself from Shyness”). Another article in Career & Work (“Flexible Style”) is about the new profile of the global executive, capable of adapting to different cultures. And, finalizing, Tourism tells the story of the Marajó’s Island, in the Brazilian state of Pará, by Alexrandre Anan. Have fun and enjoy!

I n t e r v i e w .........................................................20 Rodrigo Gomes Guimarães

C u lt u r e .............................................................22 Samantha Bonzer

To u r i s m ...........................................................24 Marajó’s Island

B e h a v i o r .........................................................28 Liberate Yourself From Shyness

C a r e e r & Wo r k .............................................44 Flexible Style

Sp o r t ................................................................48 Alex Martins

CEO Marcelo Gòmez

10826 Venice Blvd # 105 - Culver City, CA - 90232 - USA Los Angeles: PHONE: (310) 837 4299 | FAX: (310) 837-4294 www.brazilexplore.com | info@brazilexplore.com Las Vegas (702) 878-7007 | San Francisco (415)577-4436 | New York (718) 932-7169

CFO Adriana S. Saraiva Gòmez Art Eduilson Wessler Coan Photography Adrianno Santos

Marketing Milena Mello Portuguese Editor Andréa Eirado English Editor Edi Pollard English Translator Osil Bastos Romina Mello

Franchise Antônio Cajueiro (Las Vegas) Gleidson Martins (San Francisco) Josimar Moreira (New York) Journalists Bruno Romani Alexandre Anan Gayre Patriota Giselle Pekelman

Clara Benjamin Maria Isabel Martins Gleidson Martins Una Proença Manoela Maia Granja Fernanda Melazo Warner Filho Tatiana Megann Moreno Carolina Cavalieri Aryadne Oliveira.

Brazil Explore Magazine | 7


What´s Up Brazil? M AY 2 0 0 9

NÓS DE CHITA O grupo “Nós de Chita”, que faz apresentações sobre a cultura Brasileira com danças regionais, percussão corporal e a leitura de histórias, tem

FOCUS-BRAZIL 2009

mostrado nas escolas infantis de San Diego um

A quarta edição do FOCUS-BRAZIL - Congresso

março, o grupo iniciou um trabalho de animação de

Internacional de Cultura e Mídia Brasileira, que ocor-

festa infantil comemorando os dois anos da querida

reu nos dias 7, 8 e 9 de maio, no Broward Center for

Jade, em Mira Mesa, San Diego.

the Performing Arts, na Flórida, teve como destaque a

Mais informações pelo número (619)519-9042 ou

realização do 3º Congresso da ABI-Inter/Associação

pelo e-mail claudia.lyra@gmail.com

Brasileira de Imprensa Internacional, reunindo veículos de comunicação brasileiros que residem no exterior

Brasil cheio de cores e mistérios. No dia 31 de

Colaboração: Rosalva Silva

em 11 países e 17 estados norte-americanos. Outro destaque foi a primeira edição do “Focus-Brazil Video Fest”, reunindo 15 produções inéditas em vídeo de 15 realizadores de diferentes regiões dos Estados Unidos. O evento também debateu os resultados do primeiro seminário “Brasileiros no Mundo”, promovido no Palácio Itamaraty do Rio de Janeiro, dias 17 e 18 de julho de 2008. O evento obteve o apoio do Ministério das Relações Exteriores/Consulado Geral do Brasil em Miami, Embraer, Fundação Vamos Falar Português, BACCF-Brazilian American Chamber of Commerce of Florida, ABI-Inter e BAAA-Brazilian American Advertising Association, CCBUF-Centro Cultural Brasil-USA da Florida. Informações: www.focusbrazil.com

ARRAIÁ DE DAVIE Dias 20 e 21 de junho, na Arena de Davie, localizada na 4271 Davie Road, Davie FL 33314, acontecerá o Arraiá de Davie com rodeio (organizado por Joana Bueno), passeio de pônei, touro mecânico, shows musicais, DJs, quadrilha, casamento da roça, leilão, bingo, barraca do beijo, correio elegante e comidas típicas das festas juninas brasileiras: pamonha, curau, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho, cocada e pé-de-moleque. Está à venda espaço para barracas. Informações: Rodeio – (754)244-7111 / www.joanabueno.com Barracas – (954)213-2711 / www.arraiadedavie.com 8 | Brazil Explore Magazine


BRAZIL NETWORKING PROMOVE MAIS UM EVENTO No dia 19 de abril, o Brazil Networking, sob a organização de Gabriela Dedolph, levou para San Diego mais um evento mensal com a palestrante Denya Reggio que falou sobre o tema: “O Sucesso chega para quem enfrenta os desafios e sai da crise”. A palestra abordou pontos acerca das adversidades encontradas no meio do trabalho que fazem parte da luta diária e não podem ser evitadas, mas sim compreendidas. Os encontros do Brazil Networking também oferecem a oportunidade ao público de fazer contatos com pessoas de diferentes áreas empresariais. Informações: www.brazilnetworking.com

Encontro realizado no dia 19 fevereiro. Na foto central, o palestrante Roberto Monaco com Gabriela Dedolph.

AULA DE CAPOEIRA EM SAN DIEGO A professora de capoeira Catatau está ministrando aulas no Namastê Yoga Center - 2216 Cable St, Ocean Beach, CA 92107, toda sexta-feira, das 16 às 17h15min. O custo de cada aula é de 14 dólares. Contato: (619)523-1203 elkahaeckel@hotmail.com Colaboração: Rosalva Silva

BRASILEIRO É ASSASSINADO EM ATAQUE EM NOVA IORQUE O professor pernambucano, Almir Olímpio Aves, 42 anos, foi uma das 13 vítimas fatais do atirador Jiverly Voong, que no dia 3 de abril, no prédio da Associação Cívica Americana (ACA) – entidade que auxilia imigrantes refugiados -, em Binghamton, Nova Iorque, abriu fogo contra os presentes e, posteriormente, se suicidou com um tiro na cabeça. Almir, professor do departamento de matemática da Universidade de Pernambuco (UPE), estava nos Estados Unidos desde setembro de 2008 fazendo pósdoutorado na Universidade de Binghamton e pretendia voltar ao Brasil em julho.

BRASILEIRO É CONDENADO A 109 ANOS DE PRISÃO NOS EUA Lindolfo Thibes, 48 anos, foi condenado no dia 17 de abril, pela Corte de Los Angeles, a 109 anos de prisão por acusações de violência, inclusive por abusar sexualmente da própria filha desde os 6 anos de idade e mantê-la prisioneira em casa sob constante vigilância. A filha, cujo nome está sob sigilo de justiça, está hoje com 29 anos e teve três filhas, 11, 7 e 4 anos, do pai, e foi a principal testemunha de acusação do caso, descoberto em 2005, pela polícia de Las Vegas.

LOW

Fonte: www.oglobo.com.br

130 BRAZILIAN FILM FESTIVAL ch Entre 5 e 13 de junho, Miami Beach receberá a 13ª edição do Brazilian Film Festival, uma iniciativa da Inffinito Núcleo de Arte e Cultura (Brasil) e da Inffinito Arts Foundation (Estados Unidos). O festival, reconhecido pelo Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual,l, Agência Brasileira de promoção de Exportações e Investimentos (APEX), Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) e governos locais, mostrará curtas e longasmetragens lançados para o grande público a partir do segundo semestre de 2008 e ainda inéditos no circuito comercial dos Estados Unidos. Informações: (305)600-3347 http://www.brazilianfilmfestival.com

BRASILEIROS NO EXTERIOR PODEM GANHAR PODER DE DECISÃO NO BRASIL

UP

O Senado Federal aprovou, em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), de autoria do senador Cristovam Buarque, que visa à criação da 28ª bancada do Congresso, que poderá ter de quatro a sete representantes na Câmara dos Deputados, para cuidar dos interesses dos mais de três milhões de brasileiros que vivem no exterior. A emenda precisa ser votada no segundo turno no Senado, antes de seguir para a Câmara. Alguns críticos à criação da bancada alegam que essa medida poderia aumentar ainda mais os gastos com a máquina pública, mas, por outro lado, não dá para fechar os olhos e deixar de reconhecer que os brasileiros residentes no exterior ajudam a movimentar as finanças brasileiras através de constantes envios de dinheiros que fazem girar a economia do Brasil. Brazil Explore Magazine | 9


I M I G R AÇÃO

Presidente Obama e a reforma imigratória George Castro | Especialista em Imigração Americana | www.imigrarusa.com Envie suas dúvidas e comentários para o e-mail: info@imigrarusa.com

Quando se fala em imigração hoje em dia, não há

Enquanto isso, Janet Napolitano, secretária-geral

como não falar sobre o atual presidente dos Esta-

responsável pelas agências de imigração america-

dos Unidos, Barack Obama. Durante sua campa-

na, disse que continuará construindo o muro na

nha eleitoral, Obama prometeu que, como presi-

fronteira dos Estados Unidos e México. Mas quan-

dente, resolveria de uma vez por todas a questão

do governadora do estado do Arizona era vocal-

do imigrante indocumentado. O presidente an-

mente contra a construção desse muro. Uma vez

terior até que tentou, mas no final do mandato,

satirizou, dizendo que um muro de três metros de

já estava bastante desgastado. O ex-presidente

altura seria atravessado com uma escada de qua-

Bush enfrentou uma forte oposição do Congres-

tro metros. Agora, diz que o muro é uma maneira

so americano, inclusive de políticos de seu pró-

efetiva de evitar a imigração ilegal.

prio partido, que temiam perder seus eleitores se

A construção do muro foi uma resposta do Con-

apoiassem qualquer reforma imigratória.

gresso americano em 2006 para aqueles que se

Desde o primeiro dia como presidente, Obama passou a ser vigiado por toda a comunidade de imigrantes que deseja por mudanças. Entretanto, com os problemas econômicos que o país está enfrentando, ficou difícil para o nosso presidente tomar qualquer medida logo de início. Com muitos americanos perdendo suas casas e empregos, tentar qualquer reforma imigratória no começo de

opunham à reforma imigratória, pois estes alegavam que qualquer anistia simplesmente atrairia mais imigrantes indocumentados através da fronteira mexicana. Assim sendo, se Obama planeja promover uma reforma imigratória, nada mais sensato do que construir o muro e eliminar qualquer argumento nesse sentido. O cidadão americano está convencido que o muro é a solução. Então que se construa o tal muro!

seu mandato seria muito arriscado, ainda que goze de grande popularidade.

Obama se mostra um presidente diferente. Tenta uma aproximação com Cuba e, recentemente,

Recentemente em passagem pelo México, o pre-

aproximou-se da Venezuela através do famoso

sidente Obama disse que a “reforma” fará parte

aperto de mão com o presidente Hugo Chávez,

dos esforços de seu governo em resolver os pro-

em Trinidad e Tobago. Creio não haver dúvidas de

blemas que ocorrem na fronteira dos Estados Uni-

que num futuro próximo, uma reforma imigratória

dos e México. Em entrevista à rede de televisão

ocorrerá. Se você, leitor, é um candidato em poten-

CNN em espanhol, Obama disse que já se reuniu

cial a se beneficiar de uma eventual anistia, lembre-

com o grupo hispânico que atua em Washington

se: continue pagando seus impostos, estudando

D.C. e se comprometeu em trabalhar com esse

inglês e evitando quaisquer problemas com a justi-

grupo na criação de uma agenda de reforma que

ça americana. Talvez o seu tão sonhado Green card

possa ser introduzida no Congresso americano.

esteja mais perto do que você imagina!


CREPESBONAPARTE

Impress your guests with our Custom French Crepe Making Stations at your next event or party! Your guests will be amazed by our sweet & savory crepes! Catering packages available to fit any budget or party size.


P E RF I L

Comunicação brasileira nos EUA ❧ Brazilian Communication in the U.S. by Manoela Maia Granja Francisco Sampa, apesar de ter nascido no Nordeste, carrega no nome a lembrança da última cidade em que morou no Brasil. Foi em São Paulo, se aventurando nas mais diversas profissões, que ele descobriu a verdadeira vocação: a comunicação.

Even though Francisco Sampa was born in the Brazilian Northeast, his name is a reminder of São Paulo, the last city he inhabited in Brazil. Being adventurous in many professions, he found that his true vocation was communications.

Jornalista e produtor cultural de shows musicais, Sampa está radicado nos EUA há 22 anos. Ele conta que foi a curiosidade que o trouxe até aqui. “Eu conhecia a história do país, então vim para conferir. E, até hoje, continuo conferindo”, revela.

A journalist and cultural producer of musical concerts, Sampa has been living in the United States for 22 years. By his account, it was curiosity that brought him here. “I had a lot of expertise in North American history, so I came here to check up on some stuff, and so far I’m still checking!”

Segundo ele, o início da vida em solo americano não foi fácil. Antes de trabalhar na área de comunicação, Sampa fez de tudo um pouco. “Foram muitos trabalhos 12 | Brazil Explore Magazine

For him, starting a life in America wasn’t that easy. Before working in the communications field, Sampa did


a little bit of everything. “There were a lot of gigs over the years that I’m very proud of. Among them are radio and TV shows, rodeos, beauty pageants, festivals and concerts with famous singers like Zezé Di Camargo & Luciano,” Sampa says.

durante todos esses anos dos quais me orgulho. Entre eles, programas de rádio e televisão, rodeios, concursos de miss, festivais e shows com cantores famosos como Zezé Di Camargo e Luciano”, conta. Criador do Canal BrasilNews Network nos EUA, durante 15 anos editou e apresentou o telejornal SPT News, com transmissão ao vivo via satélite para todo o país. Foi âncora e diretor-geral do telejornal Brazil Update News, dividindo a bancada com os globais Caroline Perisse e Marianni Hebert. Colunista e repórter do Jornal Brazilian Press, com passagem pelos jornais Brazilian Times, de Boston, e o Brazilian Voice, de Newark. É também locutor da Rádio WJDM 1530, de Nova Jersey.

He created the BrasilNews Network Channel in the U.S. Over a period of 15 years he edited and presented the TV SPT news, live via satellite to the whole country. He served a dual role as anchorman and general director of the TV Brazil Update News, sharing the desk with Globo TV journalists Caroline Perisse and Marianni Herbert. He was a columnist and reporter for the Brazilian Press news, and had his work printed in Boston’s Brazilian Times and Newark’s Brazilian Voice, as well. He was also a broadcaster for New Jersey’s Radio WJDM-AM 1530. Francisco Sampa was elected president of the Brazilian American United Association five times in a row. Founded in 1996, the organization is an NGO recognized by both American and Brazilian governments. He created the first Portuguese language class for Brazilian children in New Jersey. The inaugural class was taught by Ambassador Flávio Miragaia Perry.

Francisco Sampa foi eleito presidente cinco vezes pelo voto direto da comunidade para a Brazilian American United Association, ONG sem fins lucrativos fundada em 1996 e reconhecida pelos governo do Brasil e EUA. Criou o primeiro curso de língua portuguesa para crianças brasileiras em Nova Jersey, cuja aula inaugural foi ministrada pelo Embaixador Flávio Miragaia Perry. Além disso, Sampa realizou um Teleton ao vivo pelo SBT e arrecadou US$ 84 mil dólares para as vítimas do furacão Katrina, com cobertura para programas brasileiros sobre o desastre. E como sua vida sempre foi voltada a ajudar pessoas, o brasileiro está lançando um serviço social comunitário gratuito chamado SOS COMUNIDADE. “Isso tudo é para dar continuidade ao serviço que faço de assistência jurídica em cadeias e cortes”, afirma. O brasileiro percorreu 14 estados, saindo de Newark, passando pela Costa Leste, e chegando ao Canadá, para realizar um projeto independente chamado ‘Américas Lusofonas’. “Registramos a presença de comunidades que falam português. A idéia é transformá-lo em documentário e livro-reportagem”, explica. Depois de tanta aventura, Francisco resolveu registrar suas memórias. “Estou terminando de escrever o livro ‘Opiniões de um negro brasileiro na América’. É uma maneira de compartilhar com o público a experiência que vivi até hoje”, conclui.

Aside from that, Sampa promoted a live telethon on the Brazilian TV channel SBT, for which he collected $84,000 for the victims of Hurricane Katrina. He also covered the plight of disaster victims for Brazilian television. His life has consistently been directed to help people. Sampa is currently launching a toll-free community social service called SOS COMUNIDADE (SOS Community). “This is all intended to maintain the service I already have, which gives legal assistance in jail and court.”, he says. This Brazilian has been to 14 different states, leaving Newark, through East Coat to the Canadian border in support of his independent project ‘Losofan America.’ “We sought out Portuguese-language communities with the idea of producing a documentary film and a companion text,” Sampa explains. After all these adventures, Sampa decided to acknowledge his own memories. “I’m finishing a book that will share my experiences with the public. It’s going to be called: A Black Brazilian’s Opinion of America.” Brazil Explore Magazine | 13


Fale com o Tukka RECADO Alguns brasileiros que compraram passaportes falsos estão sendo procurados pelo FBI. Essas pessoas, ingenuamente, na esperança de melhorar sua situação imigratória nos Estados Unidos, acabaram caindo nesse crime que é seríssimo neste país. Os falsificadores pegam o dinheiro das vítimas e desaparecem, deixando para trás todos os seus dados pessoais, informações suficientes para que o FBI possa localizá-las. Enquanto os falsificadores estão, muitas vezes, fora do país gastando o dinheiro do crime, as vítimas ficam nos EUA na mira da Polícia Federal. Assim que forem apurados todos os fatos, pretendo anunciar os nomes dos culpados.

FOI UM SUCESSO Sábado, 25 de abril, a chef brasileira Magda Harris, responsável pela deliciosa feijoada servida na Brooklyn Pizza, recebeu convidados e amigos em San Rafael para celebrar o sucesso do prato tipicamente brasileiro. Veja quem passou por lá.

De camiseta verde: David, e à sua esquerda Thais, Aloiseo, Marcelo, Ana, os proprietários Renato e Katyana Fusari com o pequeno Lorenzo, a chef Magda Harris, Cristina e Vanessa.

CELEBRAÇÃO

E FALANDO EM SUCESSO

A Kidoideira Brazilian Productions está completando 25 anos da realização de mais de 500 grandes festas, incluindo os shows de O Rappa, Marcelo D2, Harmonia do Samba, Revelação, Gian & Giovane, Bonde do Tigrão, Fundo de Quintal, Supla, Tribo de Jah, Molejo, Banda Mel, Forrofiando, Natiruts, Bebel Gilberto, Seu Jorge, além de eventos como o Beach Soccer Festival e a Celebração da Independência do Brasil no Golden Gate Park.

O Consulado Brasileiro em San Francisco está preparando grandes atrações para a festa em celebração ao novo espaço de atendimento ao público, que acontecerá no segundo semestre deste ano. Enquanto isso, neste mês de maio, há planos para trazer a San Francisco a Orquestra de Sacramento, e em outubro, uma exposição de telas de artistas brasileiros que mostraram seus trabalhos no Japão, no ano passado. Nas próximas edições, divulgarei as datas dos eventos. Por hora, é só aguardar, pois o ano promete grandes comemorações.

DE VOLTA Recentemente mencionei aqui sobre o fechamento da Manor Room Pizza, fato que deixou alguns brasileiros da área de San Mateo frustrados, pois todas as quintasfeiras eles tinham a oportunidade de apreciar shows brasileiros apresentados no local. A grande novidade é que o espaço, adquirido por um empresário americano e amante da cultura brasileira, irá manter os shows em seu calendário. E você, caro leitor, poderá conferir as quintas-feiras, às 20 horas, na Room Pizza. 14 | Brazil Explore Magazine


C UL I N Á R IA

Ingredientes: 4 ovos (claras e gemas separadas) 2 xícaras (chá) de açúcar 1 xícara (chá) de água 3 xícaras (chá) de farinha de trigo 1 colher (sopa) de fermento em pó Margarina e farinha de trigo para untar Calda: 1 xícara (chá) de suco de maracujá concentrado 3 xícaras (chá) de leite 1 xícara (chá) de açúcar Recheio e cobertura: 2 latas de leite condensado 2 latas de creme de leite 2 latas de suco de maracujá concentrado (use a lata de leite condensado vazia para medir)

Passion Fruit Cake

Bolo de maracujá recheado Ingredients: 4 eggs (separate egg whites and yolks) 2 cups of granulated sugar 1 cup of water 3 cups of flour 1 tablespoon of baking powder Margarine and flour to grease Sauce: 1 cup of passion fruit juice concentrate 3 cups of milk 1 cup of granulated sugar Frosting and Filling: 2 cans of sweetened condensed milk 2 cans of table cream 2 cans of passion fruit juice concentrate (use empty condensed milk can to measure)

Modo de preparo: Na batedeira, bata as claras em neve. Adicione as gemas, o açúcar, a água, a farinha e o fermento. Despeje em uma fôrma de 35cm x 25cm untada e enfarinhada e leve ao forno médio, préaquecido, por 30 minutos ou até que, ao enfiar um palito, ele saia limpo. Retire do forno, deixe esfriar, desenforme, corte ao meio e reserve. Misture os ingredientes da calda e regue metade da massa. Misture os ingredientes do recheio e espalhe sobre a massa e cubra com a outra parte da massa. Regue com o restante da calda e espalhe o restante do recheio. Leve à geladeira por quatro horas e corte em pedaços antes de servir.

How to Prepare:

Tempo de preparo: 6 horas Rendimento: 25 porções

“Editor's note: Some ingredients are only familiar to Brazilians. They should be available in Brazilian markets.”

Whip egg whites with beater. Add yolks, sugar, water, flour and baking powder. Pour into a 14” x 10” buttered and floured dish and bake over a preheated medium-heat oven for 30 minutes or until poked toothpick comes out clean. Remove from oven and cool, remove from dish, cut in half, put one aside. Mix sauce ingredients and moisten first half. Mix frosting ingredients and cover first layer. Place second half of cake on top. Moisten with remaining sauce and cover with remaining frosting. Refrigerate for four hours and slice before serving. Preparation time: 6 hours Servings: 25

Brazil Explore Magazine | 19


E N T REVISTA

Noting Parallels between Terror and Ecology by Gleidson Martins

My interviewee of the month is a young man determined

of studying in a very good school where I learned, be-

to defend the environment. Since he was 14, Rodrigo

sides Italian, the English language which made my life in

Gomes Guimarães has been influenced by Earth Sum-

the United States easier.

mit, known in Brazil as ECO 92, the world’s great ecological movement. Back there the former president of

2 – After earning your degree, you spent time with

Brazil, Fernando Collor de Mello, created the Environ-

indigenous tribes. What did you do in that period?

ment Ministry, and Guimarães was a teenager addicted

I lived with the Xavantes tribe in Mato Grosso state for

to scuba diving. He graduated with a degree in ecol-

a year and produced a documentary movie about their

ogy from the São Paulo State University Júlio Mesquita

lives called Wai’a and the Xavantes World. Wai’a is a

Filho. Nowadays he is getting his PhD in social and

Xavantes ritual that is celebrated every 15 years. The

cultural anthropology at the California Institute of Inte-

next one will be in 2015 in Terra Indígena Sangradora.

gral Studies in San Francisco. Meanwhile, he continues

Before finishing the movie, I found out about the mas-

to fight against many kinds of terrorism, whether it is

ter’s course (Cultural Anthropology and Social Trans-

against mankind or nature.

formations: Gender, Ecology and Society) in California.

1 – You left Brazil when you were nine to live in Italy with

That was when I decided to leave the country again.

your father. What memories do you have of that time?

3 – After this experience with the Xavantes, you left

I remember a quiet, pleasant life. I had the opportunity

the country and adopted another cause, the fight

20 | Brazil Explore Magazine


7 – Can you tell us a little bit about your doctorate project? I am doing an anthropological research of the scientific studies about terrorism in the United States, and its effects on the communities where it occurs. It is a study that analyzes the impact of this country’s external politics. It examines the possibilities of auto-determination that are still being decided on by these communities. 8 – Are you in favor of freedom movements, like the Movement of the Landless in Brazil and many others? Yes. Obviously, as an anthropologist and a Brazilian citizen, I support the fair sharing of land in Brazil, one of the most unfair countries in the world, where this issue against terrorism within the context of ecology, as

is concerned.

your masters’ thesis. What was your conclusion?

9 – You have a lot of life experience for a 32-year-

I finished my Master of Arts degree in 2003, where I pre-

old. What do you have to say about ecological and

sented, altogether with other studies, a piece about the

human violence?

way terrorism was shown in the media, in the American

I believe violence does not only have one cause, there

government and at the academy. I wanted to know what

are many, meaning we have a lot of work to do. How-

was going through a terrorist’s mind, and to understand

ever, I believe that two of the great causes of violence

terrorism is to understand a historic context in different

are the power a country has to use violence as a po-

aspects. There is no exact conclusion. The mind of a

litical weapon, and the power of capitalism to create

terrorist is a blank gap. 4 – You have worked with IBAMA (Environmental and Renewable Natural Resources Institute of Brazil), and were an advisor to the UN on transgenic. You were also a professor. That is true. I am fully dedicated to my career. I was a professor of tourism at UNESP (São Paulo State University) for four years. I only quit so that I could continue my studies abroad. 5 – And how is your life right now? I am working at the Institute—where I am getting my PhD—as a computer lab monitor. As an international student, I can’t log more than 25 hours per week, and I can only work inside the University, even though there are some exceptions.

uneven classes. In turn, these groups act aggressively

6 – When still in Brazil, you founded the NGO So-

as a survival mechanism, whether as people or institu-

cial Cultural and Environmental Institute of Pontal

tions. In Brazil, for example, the violence that surrounds

do Paranapanema (ISCAP), for social, cultural and

drug traffic and capitalism are deeply entrenched. It is

environmental work. How do you manage your time

not a matter of good and bad, but a mechanism that

while you are in the United States?

survives through mass reproduction. Society itself is an

I founded it, but more people are involved. I am here,

accomplice, whether consciously or unconsciously. Any

but there are great professionals in Brazil managing the

discussion about a solution in Brazil always includes the

NGO, and we offer the public a very low-cost movie ex-

phrase “killing the bad guys.” Our country is extremely

hibition of low-budget movies as well. We manage a cin-

racist and divided by class, not all that different from the

ema, a hip-hop project, arts and community tourism.

United States. Brazil Explore Magazine | 21


CU LT UR A

Os ritmos de Samantha Bonzer ❧ The Rhythms of Samantha Bonzer

by Gleidson Martins

Não houve quem não se impressionasse com aquela

That amazing voice in the Long Beach department store

voz. Vinha de dentro de um dos provadores de uma

fitting room got everyone’s attention. Dilma Bonzer

loja de departamento de Long Beach (CA). Dilma Bon-

came closer. When she opened up the curtain, she was

zer chegou mais perto. Quando abriu a cortina des-

surprised to find out that it was her own daughter sing-

cobriu, surpresa, que era sua filha quem cantava com

ing with such intensity. Samantha was only seven.

tanta intensidade. Nessa época, Samantha tinha apenas sete anos.

On December 6, 2008, the same emotion got another audience. This time Samantha, now 21, was onstage

No final do ano passado, dia 6 de dezembro, a mesma

at Brazil’s Talent National Finals, the first big Brazilian

emoção tomou conta de outra plateia*. Dessa vez, Sa-

talent contest in the United States, which was held at

mantha, hoje com 21, trocava o anonimato do provador

the Deauville Hotel in Miami Beach, Florida. Competing

pelo palco da Final Nacional do Talento Brasil, primeiro

against 50 other candidates, Bonzer delighted the audi-

grande concurso de talentos brasileiros nos Estados

ence and won the competition.

Unidos, realizado no Deauville Hotel, em Miami Beach, Flórida. Disputando com 50 concorrentes, Samantha encantou os mais de 1.200 espectadores presentes e foi a grande vencedora do concurso.

Samantha is now preparing for a even bigger crowd. The resident of Hesperia (78 miles from Los Angeles) has just signed with Albatroz Music Records. She will record an album that will be launched worldwide this

Agora, Samantha se prepara para um público ainda

year. “I’m very excited to record with Albatroz and see

maior. A cantora, que mora em Hesperia (a 125 quilô-

what is in store for me,” she says. “I hope the album will

metros de Los Angeles), assinou contrato com a grava-

be a success here, in Brazil and all over the world.”

22 | Brazil Explore Magazine


dora Albatroz Music. Vai gravar um CD, que terá lançamento mundial ainda este ano. “Estou ansiosa para ver o que me aguarda e para começar as gravações com a Albatroz. Espero que o CD seja um sucesso aqui, no Brasil e no mundo todo”, diz. Samantha nasceu em Long Beach, na Califórnia, mas sua mãe é brasileira. Dilma nasceu em João Pessoa, na Paraíba, onde estão hoje os avós, primos e tios da cantora. “Eu adoro o Brasil e sinto muitas saudades de tudo e de todos”, diz. A ligação de Samantha com a família brasileira é tamanha que ela atribui também a eles a origem de seu talento. “Cresci rodeada de música e de pessoas que sempre me encorajaram a seguir meu sonho”, disse. Seu avô brasileiro e tios tocam violão, sua mãe e tias sempre cantavam e sua avó paterna, Marjorie, toca piano. Samantha viaja ao Brasil com frequência*. Recentemente, passou um ano em João Pessoa, na Praia de Tambaú, junto com os avós. “Foi uma experiência maravilhosa”, conta. No período em que ficou em terras brasileiras, Samantha gravou um CD de demonstração com músicas em português, espanhol e inglês, e fez uma porção de shows. Com experiência de participação em várias competições e prêmios recebidos, Samantha gosta mais de cantar pop, R&B (rhythm and blues) e MPB. Também acalenta outro desejo. “Quero cantar mais em portu-

Bonzer was born in Long Beach, California, but her mom

guês e trazer a música brasileira para o ‘mainstream

is Brazilian. Dilma was born in João Pessoa, in Paraíba,

America’”. Um grande sonho: “cantar com a Ivete San-

where Samantha’s grandparents, cousins, aunts and

galo e trazer os ritmos e os tambores da Bahia para a

uncles still live. “I love Brazil and I miss everything and

América”, afirma.

everyone so much,” she says. Samantha’s connection

* Nova grafia de acordo com o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009.

with her Brazilian family is so big that she attributes her talent to them as well. “I grew up surrounded by people who always encouraged me to follow my dreams,” she says. Her grandfather and her paternal grandmother, Marjorie, plays piano. Bonzer goes to Brazil frequently. She recently spent a year in João Pessoa, at Tambaú Beach, with her grandparents. “It was a wonderful experience,” the singer says. While in Brazil, she recorded a demo with songs in Portuguese, Spanish and English, and did a lot of concerts. Pop, R&B and Brazilian Popular Music are all part of Bonzer’s repertoire. She has contest experience and has won a lot of prizes, but she has another dream: to perform with Brazilian singer Ivete Sangalo and bring the drums of Bahia to America. “I want to sing more in Portuguese and bring Brazilian music to the America mainstream,” she says. Brazil Explore Magazine | 23


T U R IS MO

Búfalos ajudam a contar a história da Ilha de Marajó ❧Buffalos help telling Marajó Island’s History by Alexandre Anan photos www.pousadaventania.com | divulgação

24 | Brazil Explore Magazine


Engana-se quem pensa que em Marajó o ritmo é lento.

You would be mistaken if you believed that Marajó Island

Sim, o ritmo pode ser como o de uma cidade do interior,

had a slow rhythm. Sure, its rhythm can be compared

mas a ilha está em constante movimento e transforma-

to that of a small town, but the island is constantly shift-

ção. O nível dos rios sobe e desce com grande rapidez,

ing and transforming. River levels are in continuous flux.

as planícies verdes ficam áridas no período de seca e a

The green fields can swiftly turn arid during dry spells or

força da pororoca arrasta árvores e embarcações. Entre

swoon during the potent pororoca – a tidal bore formed

os moradores, o carimbó e as músicas bregas* ditam as

when the waters of the Amazon River meet the Atlan-

rodas de dança, até os onipresentes búfalos mostram

tic Ocean, creating waves up to twelve feet in height

velocidade quando são levados ao curral.

that take down trees and boats in their wake. Among

Estima-se que a população de búfalos em Marajó seja três vezes maior que a de habitantes, cerca de 600 mil animais. Tanto animal não caberia numa ilha qualquer, mas Marajó é a maior ilha fluviomarinha do mundo,

the natives, a Brazilian Indian type of music called the carimbó and tacky music* are the most popular on the dance floor. Even the buffalo speed up when taken to the corral.

cercada pelos rios Amazonas e Tocantins, e o oceano

The buffalo head count in Marajó is estimated to be

Atlântico. É quase 50 mil km², o tamanho dos estados

three times that of the human population, with around

de Sergipe e Alagoas juntos.

600,000 animals. That would be too much for most is-

O ponto de partida para Marajó é a capital do Pará, Belém. De lá, saem barcos e balsas com direção a Soure, a simbólica capital da ilha. Apesar de estar a apenas 80 km, o tempo de viagem é de três horas. Soure é o maior e mais populoso município da ilha. A porta de entrada de Marajó sobrevive da pecuária, da fruticultura, da pesca e da extração de caranguejos. O nome veio dos colonizadores portugueses, que encontraram grande quantidade de jacarés na região, chamados por eles de “sauriuns”.

lands, but Marajó is the biggest river island in the world, bordered by the Amazon and the Tocantins rivers, as well as the Atlantic Ocean. It is almost 50 000 square kilometers (19 305 square miles), the size of Sergipe and Alagoas states combined. The starting point to Marajó is Belém, the capital of Pará state. Boats go from there to Soure, the symbolic capital of the island. Although it is only 50 miles away, the estimated travel time is three hours. Soure is the biggest and most populated village on the island and its economy relies on animal husbandry, farming, fishing, and crab hunting. It got this

Índios de diversas tribos passaram por Marajó, seus

name from the local abundance of alligators, which the

únicos vestígios estão nos traços mes-

Portuguese colonizers used to call “sauriuns.”

tiços dos habitantes e na cerâmica marajoara, que ainda é encontrada nas fazendas da ilha. Grande parte do acervo está espalhada em museus do Brasil, mas é possível encontrar obras originais no Museu do Marajó, instalado numa anti-

Indians from many different tribes have inhabited Marajó. Their only remaining vestiges are to be seen in the faces of indigenous natives and their pottery, still in evidence on island farms. Many examples

ga fábrica de óleo na escondida cidade de Cachoeira do Arari.

can be seen in

Brazilian

A cerâmica marajoara data

museums, but it

entre os anos de 400 e 1400,

is still possible

e destaca-se pelas simétri-

to find original

cas linhas geométricas que

pieces in the

decoram utensílios e pe-

Marajó Muse-

ças decorativas: vasos,

um, located in

urnas funerárias, bo-

an old oil

necas, tangas etc. O

refinery in

barro é modelado

the city

manualmente, sem

of Arari’s

o uso de torno de

Fall. Brazil Explore Magazine | 25


T U R IS MO oleiro. Para dar mais resistência, é misturado pó de pe-

Marajó pottery originates from the years of 400 to

dra, cinzas de ossos e casca de árvores, além de uma

1400. They feature symmetric, geometrical lines that

esponja que cobre as raízes de plantas nos mangues.

decorate items such as vases, urns and dolls. The

Para o visitante que quer levar uma peça para casa,

clay is hand molded. Rock dust, bone ash and bark is

artesãos fabricam réplicas que são vendidas no pró-

blended and combined until solid, besides a type of

prio museu.

sponge that covers plant’s root at the mangues. The

Sem dúvida nenhuma, o búfalo é o símbolo de Marajó, e não é preciso se afastar da cidade para encontrá-

craftsmen make reproductions that are sold at the museum for visitors who wish to take a piece home.

lo. Em Soure, policiais fazem ronda montados neles.

Without a doubt, buffalo is the symbol of Marajó, and

No carnaval, os bubalinos puxam carros com caixas

you do not need to stay far from the city to find it.

de som, numa espécie de trio elétrico com tração ani-

In Soure the policemen ride patrol on buffalo. During

mal. Na mesa, a carne de búfalo é servida como Filé

carnaval time they pull trios elétricos (carts with loud-

Marajoara, (à parmegiana, com mussarela de búfala)

speakers). Buffalo meat is served as a typical dish:

e o Frito do Vaqueiro, que traz fraldinha ou minguinha

File Marajoara (Marajó steak) - parmegiana style with

(carne da costela) cozidas e acompanhadas de pirão

buffalo mozzarella - and Frito do Vaqueiro (Cowboy’s

de leite.

fried) – cooked thick flank or just the ribs with pirão de

Certamente os búfalos não são originários do Brasil,

leite (a mix of milk, broth, and flour).

e, para aparecerem em grande número na Amazônia,

Buffalo is not originally from Brazil. Many stories try

existem várias histórias. A mais contada é sobre um

to explain its appearance in the region. The most

navio francês que levava búfalos à Guiana e naufragou

popular one explains that a French boat transport-

perto do arquipélago. Os animais sobreviventes nada-

ing buffalo to Guyana sank and the surviving animals

ram até a ilha e lá se adaptaram. Outra versão fala de

swam to the island. Another story tells of a rich farmer

um rico fazendeiro que importou os animais da Itália

who imported the animals from Italy in the 19th cen-

no século 19. De fato, os dóceis animais de pele negra

tury. Anyway, the dark-skinned sweet animals are all

estão por todos os lados e é impossível ir a Marajó e

around Marajó and it is impossible to go there and

não andar em um.

not ride one.

Ao se visitar a ilha, as praias de água doce e salgada

When you visit the island, the fresh and salt water

são altamente convidativas, mas hospedar-se em pou-

beaches are very tempting, and staying at a hotel

sadas à beira da praia ou em fazendas pode ser uma

close to the beach or in one of its farms is a unique

experiência única. A pousada Ventania, na vila de Joa-

experience. The Ventania Inn, at Joanes’ village is lo-

nes, fica numa falésia de frente ao rio. De lá, é possível

cated in a cliff right in front of the river. You can fish

26 | Brazil Explore Magazine


pescar onde o rio encontra o oceano e conhecer o que

where the river meets the ocean and explore the rem-

restou da presença jesuíta no século 17. Partindo de

nants of the 17th-century Jesuit settlements. Speed-

Joanes, lanchas levam visitantes às fazendas.

boats take you from Joanes to the farms.

Prontas para receber turistas, as fazendas oferecem

These farms are always ready to receive tourists.

pacotes e a chance de vivenciar a rotina marajoara. Na

They offer package deals that can give you a taste

Sanjo, em Joanes, é possível reunir uma manada de bú-

of living a typical daily routine on Marajó. At Sanjo, in

falos e encaminhá-la ao curral. Durante o passeio, gua-

Joanes, it is possible to herd some buffalo together

rás, garças e outras aves marcam presença e enrique-

and walk them to the corrals. During the ride, guará

cem a experiência. Quando se retorna à casa principal,

(Brazilian coyotes), herons and other kinds of birds

um banquete está à espera.

are a highlight the experience. A feast awaits you

Como dito no início da matéria, a maré dos rios muda

upon your return.

rapidamente, logo é necessário planejar a pesca de pi-

Since river levels can fluctuate quickly, it is neces-

ranha. Logo após o café, segue-se a búfalo até o rio. Em

sary to carefully plan some piranha fishing. Right after

menos de uma hora, é possível pescar o suficiente para

breakfast, you ride a buffalo to the river. In less than

distribuir peixes entre moradores e garantir o almoço.

one hour you can catch enough to share with your

Praia do Pesqueiro, uma das atrações da ilha. Aqui vive uma comunidade de pescadores, sendo um dos lugares mais visitados desta parte da ilha.

Num dos vários passeios de barco, guias identificam

Praia mais tranquila** da ilha. É, também, uma vila de pescadores.

inhabitants and have a great lunch.

as árvores e frutos que estão cada vez mais presentes

In one of many boat rides, your guide will identify

nas fórmulas de cosméticos, como o breu branco e o

trees and fruits used in cosmetics. You will come to

bacuri. Também é possível notar a diversidade da ilha:

appreciate the island’s diversity through manguezais

manguezais, praias de água doce e com ondas. Uma

and water beaches with waves. It is a veritable infinity

infinidade de cores e formas.

of colors and shapes.

O clima no Pará divide-se em estações de chuvas,

There are two main seasons: rainy (January through

de janeiro a maio, e de seca, de junho a dezembro.

May) and dry (June through December). When it is

Durante os meses de chuva, a ilha fica parcialmente

raining, the island is partially under water, making it

alagada, impossibilitando algumas passagens, po-

harder to get some places, but the temperature is

rém a temperatura é mais agradável. Já na época de

more pleasant. During the dry season the heat can

seca, o calor chega facilmente aos 40 ºC. Não importa

easily reach 104 degrees. No matter what time of

a época, as praias quase desertas da ilha de Marajó

year, the almost deserted beaches of Marajó Island

são mais que convidativas e, para muitos, sinônimo de

are beyond tempting. More like enchanting. For many,

paraíso na Terra.

it is a paradise on Earth.

* Obs: música brega = ritmo, estilo. **Nova grafia de acordo com o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009.

*[PS: tacky music = rhythm, style.] Brazil Explore Magazine | 27


C O M P ORTAMENTO

28 | Brazil Explore Magazine


Liberte-se da timidez! ❧ Liberate Yourself from Shyness! by Lika Rodrol | source AnaMaria - Editora Abril

seguro, acanhado, inibido. Se você se identificou com

If the title already has you blushing, it’s time to get over your shyness. Is your child the bashful one? Teach him

essas características ou tem um filho encabulado, saiba

to live a fearless life.

Segundo o dicionário, a palavra “tímido” significa in-

que há pessoas na mesma situação. De acordo com Bernardo Carducci, diretor do Instituto de Pesquisas Relacionadas à Timidez, nos Estados Unidos, 40% da população mundial sofre com isso. EM DIFERENTES GRAUS A boa notícia é que reverter esse quadro não é impossível. “A timidez não é um defeito, mas uma característica, e só precisa ser combatida quando a pessoa se sente prejudicada”, diz a psicóloga Rita Clara Antares, de São Paulo. Toda pessoa já experimentou momentos de timidez. É o que ocorre, por exemplo,

Se já ficou vermelho(a), está na hora de superar o acanhamento. O tímido é seu filho(a)? Ensineo(a) a levar a vida sem medo

quando alguém fica inibido no primeiro dia de trabalho. Até aí, nada de errado: apenas 2% da população mundial faz da timidez uma fobia social e deixa de sair de casa. Nem os mais tímidos precisam fazer parte dessa estatística. Veja as situações que podem ajudar você e sua família a serem mais extrovertidos. ❧ Quando o problema é... SAIR COM O MARIDO/ESPOSA E OS

According to the dictionary, the word “shy” means insecure, bashful, and timid. If you relate to any of these characteristics or have a shy child, be aware that you’re not alone in this condition. According to Bernardo Carducci, director of the Shyness Research Institute in the United States, 40 percent of the global population suffers from it as well.

If the title already has you blushing, it’s time to get over your shyness. Is your child the bashful one? Teach him to live a fearless life.

COLEGAS DE TRABALHO DELE(A): Aprenda a iniciar os diálogos. Você pode treinar no dia-a-dia. Puxe conversa com pessoas na fila do banco ou do supermercado. Assim, quando você se de-

IN DIFFERENT DEGREES The good news is that reversing shyness is not impossible. “Shyness is not a flaw, but a characteristic, and only needs to be fought when the person feels harmed,” São Paulo psychologist Rita Clara Antares says. Every person has experienced moments of shyness. It happens when someone feels bashful on the first day at a new job. There’s nothing wrong with that; only two percent of the world’s population avoids going out in public because of social phobia. Even the most timid needs not be a part of these statistics.

❧ Check out the highlighted situations for advice on how you and your family can be more outgoing.

GOING OUT WITH YOUR HUSBAND/ WIFE AND HIS/HER COWORKERS

parar com os amigos(as) do seu marido/esposa, se sentirá

Learn to initiate conversations. You can practice it every day. Make small talk with people in line at your bank or

mais segura(o) para começar um bate-papo informal.

market. That way, when you meet your husband’s/wife’s Brazil Explore Magazine | 29


C O M P ORTAMENTO CO

TRABALHAR EM EQUIPE: Se ofereça para fazer uma atividade com a qual tenha afinidade e tente opinar sobre o que está sendo falado. RECEBER ELOGIOS:

friends, you’ll feel more secure striking up an informal conversation. TEAMWORK Offer to work at something that you feel comfortable doing and try to give your opinions on what people talk

Nada de rebater um elogio com frases do tipo “Ima-

about.

gine!” ou “Ah, essa roupa não é tão bonita”. Somente

TAKING COMPLIMENTS

agradeça. E treine o diálogo elogiando pessoas próximas a você. Observar a reação delas é uma boa maneira de iniciar uma conversa. FALAR EM PÚBLICO:

Don’t respond to a compliment with answers like: “No way!” or “Oh, this clothes are not even some pretty.” Only thank them and then practice complimenting others close to you. Watching their reactions is a good way to start a conversation.

Antes, reúna os amigos mais próximos e faça uma apresentação-teste. Na hora, leve um roteiro escrito

TALKING IN PUBLIC

para não se perder. Respire fundo, cumprimente a to-

Before doing this, gather your closest friends and make

dos, fale com a voz pausada. Se der branco, inicie outro

them a trial presentation. Take a script and follow it.

tópico e retome o ponto mais tarde.

Take a deep breath, greet everyone and use a pleasant

30 | Brazil Explore Magazine


APROXIMAR-SE DE ALGUÉM:

tone. If you blank out, start up another subject and take the old one over later on.

Se você está de olho no colega ou no vizinho, vale a pena arriscar uma abordagem direta. Inicie um bate-pa-

APPROACHING SOMEONE

po informal, comentando sobre o tempo, por exemplo.

If you have your eyes on a colleague or a neighbor, take

Aos poucos, aumente a conversa. Quando você menos

a risk and go for it. Strike an informal conversation, talk-

esperar, estará marcando um encontro com o ele/ela! DIZER QUE NÃO GOSTOU:

ing about the weather, for example. Little by little, you can develop a deeper conversation. You’ll be making a date sooner than you expect! REVEALING YOUR DISLIKES

Já pensou em ter que usar aquela blusa que você ganhou mas detestou? Deixe de lado o medo de chatear alguém. Aprenda a dizer não. Você pode colocar a cul-

Have you ever imagined wearing an item of clothing that you got but hated? Put aside the fear of hurting someone and learn to say no. You can blame it on the size or

pa no tamanho errado ou na cor. O importante é agra-

color. The important thing is to thank the giver and state

decer e saber impor a sua vontade.

your desire.

Brazil Explore Magazine | 31


C O M P ORTAMENTO

Quando o tímido é seu filho Se o seu pequeno rói as unhas, se esconde entre suas pernas e não consegue relacionar-se com os colegas, saiba como ajudá-lo a se soltar mais, sem sofrimento.

❧ INCENTIVE-O A BRINCAR COM OUTRAS CRIANÇAS A falta de vivência social é uma das principais causas da timidez. Se na sua família não há mais crianças além do seu filho, estimule-o a brincar com os coleguinhas do prédio ou da rua. Ou peça para ele contar o que fez na escola. Isso o fará gostar de interagir com as pessoas sem medo de se expor.

❧ VALORIZE A PERSONALIDADE DELE Estudos constataram que o elevado nível de ansiedade dos pais pode causar a timidez dos filhos. Os pais, principalmente os extrovertidos, não devem cobrar atitudes ou exigir que os filhos sejam iguais a eles. É preciso deixar as crianças e os adolescentes à vontade para se manifestar da maneira que acharem melhor.

❧ MOSTRE INTERESSE PELO QUE ELE TEM A DIZER A timidez também pode ser interpretada como uma resposta ao seu desinteresse. Então, pare* o que está fazendo e preste atenção sempre que seu filho quiser dividir alguma experiência com você. Além de aprender a não esconder as emoções, ele se sentirá incentivado e amado.

❧ DEIXE-O BEM RELAXADO A timidez pode provocar alguns desgastes emocionais. O mais comum é a criança se afastar do convívio com outras pessoas. Para driblar isso, crie situações em família para que seu filho se solte. Peça para ele cantar ou fazer um desenho, mas nunca o force a nada, para não ter o efeito contrário.

❧ PROCURE AJUDA NA ESCOLA DELE Se perceber que, mesmo estimulando seu filho, ele ainda continua retraído fora de casa, não hesite em pedir ajuda da diretora ou dos professores. Pode ser que a criança esteja agindo de formas diferentes na escola e em família: quando está com você, ela se solta, mas longe da sua presença, fica tímida.

❧ DEIXE-O MENOS TEMPO NA INTERNET O computador é, sim, uma forma de se relacionar. Mas crianças precisam viver o contato físico e a conversa sem abreviações e códigos, como os usados na internet. Se seu filho fica muito tempo na internet e interage pouco “ao vivo”, sugira que ele procure outras brincadeiras, de preferência em grupo. * Nova grafia de acordo com o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009. 32 | Brazil Explore Magazine


When your child is shy If your little one bites his nails, hides behind your legs and can’t relate to his peers, learn how to help him/her to be more outgoing without suffering.

❧ ENCOURAGE HIM/HER TO PLAY WITH OTHER KIDS. The lack of a social life is one of the main causes of shyness. If there aren’t any other children in your family, stimulate him/her to play with others in your neighborhood or ask him/her to tell you what he did at school. This will encourage him/her to interact with people, with no fear of exposing himself/herself, and possibly even like it.

❧ APPRECIATE HIS/HER PERSONALITY Studies show that the high level of anxiety of the parents can cause shyness in their offspring. Parents, specially outgoing ones, shouldn’t expect certain attitudes or demand that their children become just like them. They need to let children and teenagers be the way they want to be.

❧ SHOW INTEREST IN WHAT HE/SHE HAS TO SAY Shyness can also be interpreted as a response to your lack of interest. So, stop whatever you’re doing and pay attention every time your kid wants to share something with you. Besides learning not to hide his/her emotions, he’ll/she’ll feel loved.

❧ RELAX HIM/HER Shyness can be emotionally consuming. One of the most common is when a child shuns social life. To help him/her overcome this, come up with situations that encourage your child to be more outgoing within the family. Ask him/her to sing or do a drawing, but whatever it is, never force him/her to do it. Your insistence can have the exact opposite effect.

❧ LOOK FOR HELP AT HIS/HER SCHOOL If, even after encouragement, your child is still shy outside of the home, don’t hesitate to ask his/her principal or teachers at school for help. Your child might be acting differently at school than at home. He/she might be outgoing with you, but then revert to the safety of shyness when you’re not around.

❧ DON’T ALLOW EXCESSIVE TIME ON THE INTERNET The Internet has many ways of forging relationships, but children need to have physical contact and live conversations without abbreviations or codes like those used online or on cell phones. If your shy child spends too much time online and has little “live” interaction, suggest that he/she find other games, preferably in a group. Brazil Explore Magazine | 33


34 | Brazil Explore Magazine


PREÇOS IMBATÍVEIS PARA O BRASIL! E AGORA TAMBÉM DO BRASIL PARA OS ESTADOS UNIDOS. ROUNDTRIP TO BRAZIL FROM:

2917 Canon Street San Diego, CA 92106

Travel Packages to Brazil, Hawaii, Tahiti, Caribbean, Europe, Japan and more!

CALL FOR THE LOWEST FARES:

Los Angeles $645 San Diego $660 San Francisco $650 Miami $450 Chicago $730 Boston $580 New York $475 Consulte-nos para qualquer cidade!

(877) 222-2329 WE WORK WITH ALL THE MAJOR AIRLINES Fares subject to availability and change without notice. Taxes NOT included. Preços sujeitos a reajuste e disponibilidade sem aviso prévio. Preços NÃO incluem taxas.


San Francisco by Gleidson Martins

gleidson.martins@brazilexplore.com

em Focco

Papo Aberto com Suse Sampaio Amor: família. Família: proteção. Vida: reencarnação. Religião: fé. Deus: tudo. Sexo: paixão. Paixão: carinho. Parte do seu corpo que você mais gosta: meu sorriso. Balada ou cinema: balada. Praia ou montanha: praia (risos saudosos). Esporte: futebol. Moradora de San Francisco há cinco anos, a baiana Suse esbanja charme, sorriso e

Viagem dos sonhos: Jamaica.

determinação. Ela atualmente divide seu tempo entre a loja Hollister e os estudos, tendo sua aprovação aceita para o curso de

Estados Unidos: depende do seu propósito, mas ainda há oportunidade neste lugar.

Comunicação Social na Chamenade University of Honolulu, Havaí. De volta ao passado,

Brasil: saudades.

Suse fez ginástica rítmica por quatro anos no Brasil. Quando aqui chegou, continuou com cheerleading, mas logo resolveu deixar a

Saúde: importante. Futuro: sucesso.

modalidade. Ela, que está solteiríssima, conta que a adaptação ao país foi muito difícil, pois

Sucesso: conseguir realizar meus objetivos de vida.

é muito ligada à família e revela o que pensa sobre a vida.

Sonhos: graduar, motivo pelo qual estou neste país.

Brazil Explore Magazine | 43


C A RR EIR A & TRABALHO

44 44 | Brazil Explore Magazine


Estilo flexível PARA TER SUCESSO COMO EXECUTIVO GLOBAL É PRECISO ADAPTAR O ESTILO GERENCIAL AOS PADRÕES LOCAIS

❧ Flexible style TO BE A SUCCESSFUL GLOBAL EXECUTIVE, YOU HAVE TO ADAPT YOUR MANAGEMENT STYLE TO REGIONAL ROUTINES.

by Sandra Brasil source Editora Abril - Veja Magazine

Quer seguir carreira no exterior? Então saiba que seu

Do you want to pursue a career abroad? Then you

principal desafio será se adaptar a uma nova cultura.

ought to know that your biggest challenge is adapting

Essa questão, que já era debatida nas multinacionais,

to a new culture. This question, which has already been

virou preocupação também entre as mais de cem em-

debated among multinational companies, also became

presas brasileiras em processo de internacionalização.

an issue among the more than 100 Brazilian compa-

A fabricante de carrocerias Marcopolo, por exemplo,

nies in the internationalization process. The Marcopolo

que tem fábricas em quatro continentes, incluiu disci-

enterprise, for example, which has companies on four

plinas sobre diversidade, espiritualidade e diferenças culturais no MBA que oferece aos executivos que serão expatriados. Uma boa forma de começar essa preparação é saber que gestores em diferentes partes do mundo se comportam de maneira diferente diante de uma situação idêntica. A Thomas International, consultoria inglesa especializada em análise de perfis profissionais, que há anos coleciona características de executivos, simulou como reagiriam a um problema fictício, formulado pela

different continents, includes diversity, spirituality, and cultural difference classes in its MBA program for businessmen who are assigned to work abroad. A great way to prepare is to know that managers around the world behave differently given the same situation. British consultants, Thomas International, who are specialized in analyzing professional profiles, have been collecting data on the characteristics of businessmen for years. They simulated professional reactions to fic-

revista Você S.A., profissionais de quatro países, além

tional problems, created by Você S.A. Brazilian maga-

do Brasil. “Conhecer as diferenças culturais permite sa-

zine, in four different countries besides Brazil. “Knowing

ber como adaptar o seu estilo gerencial para dançar de

cultural differences allows you to adapt your managing

acordo com a música”, diz Edson Rodrigues, vice-pre-

style to go with the flow,” says Edson Rodrigues, vice-

sidente da Thomas International Brasil. Veja o resultado

president of Thomas International Brasil. See the results

desse exercício e prepare a máscara corporativa que

of this exercise and prepare to pack the corporate hat

você vai levar na bagagem.

that fits. Brazil Explore Magazine | 45 45


C A RR EIR A & TRABALHO

O PROBLEMA

THE PROBLEM

Você trabalha numa empresa nacional em fase de inter-

You work at a national company that is going interna-

nacionalização. A companhia decide concentrar todos

tional. The company decides to concentrate all investi-

os investimentos na expansão em um determinado mercado. A maioria de seus projetos é cancelada, inclusive

ments in a specific market. They cancel most projects,

aqueles que você propôs. Agora, você tem de reduzir

including those you have suggested. Now you have to

custos e cortar pessoas importantes de sua equipe.

cut costs and employees.

SOTAQUE IMPORTA

AN ACCENT MATTERS

Paulistanos, cariocas e porto-alegrenses, no geral, têm comportamento mais “americano”. Em outras cidades

People from São Paulo, Rio de Janeiro and Porto Alegre

brasileiras, o jeito paternalista se assemelha mais ao

are more “Americanized.” Other Brazilian cities have

estilo indiano.

more of a paternal way, just like in India.

46 | Brazil Explore Magazine 46


VOCÊ REAGIRIA ASSIM SE FOSSE UM EXECUTIVO... How you’d react if you were a businessman from ... 1. INDIANO

1. INDIAN

Um executivo indiano tentaria manter seus funcionários

Indian businessmen try to keep their employees and use

e utilizá-los em outras áreas, talvez até criando condi-

them in other areas, maybe even creating conditions for

ções para que eles participassem da tal expansão, mes-

them to be part of the expansion, even if they do not

mo se não tivessem o perfil mais adequado para isso. O

have the best profile for that. Indian managers are stable

gerente indiano tem como características a estabilidade

and care about how they treat people. In order to work

e o cuidado no trato com pessoas. Para trabalhar com

with Indians, avoid conflicts.

os indianos, o ideal é evitar conflitos. 2. ALEMÃO

2. GERMAN

O alemão levaria mais tempo para demitir as pessoas.

The German would take more time to lay off people.

“Isso não quer dizer que ele seja mais emocional que

“That does not mean he is more emotional than others.

os outros. Seu objetivo é fazer tudo como mandam as

His objective is to obey rules and laws,” says Edson.

leis e os regulamentos”, diz Edson. A preocupação com

German businessmen are concerned about quality. To

a qualidade é a grande marca dos executivos nascidos

win them over, you should try to be as perfectionist as

na Alemanha. A dica para conquistá-los é buscar ser tão

they are.

perfeccionista quanto eles no cumprimento de tarefas. 3. AMERICANO

3. AMERICAN

Diante de um problema como esse, o americano demite

Facing this same situation, an American would fire peo-

pessoas e reorganiza os planos sem pestanejar. Trata-

ple and reorganize plans in a heartbeat. He is a profes-

se de um profissional totalmente focado em resultados.

sional focused on results. In this culture, whoever wants

Nessa cultura, quem quer obter sucesso precisa ter

to succeed has to be strong. And, if there is really no

pulso. E, se realmente não houver saída, deve seguir a

other way, you may follow the rules strictly. “Profession-

nova diretriz à risca. “O profissional deve estar alinhado

al needs to pursue the company’s goals,” says Edson.

aos objetivos da empresa”, diz Edson. 4. INGLÊS

4. BRITISH

Um executivo britânico tentaria buscar uma solução

British businessmen look for a way to avoid laying

para evitar o corte de pessoas, ou pelo menos de al-

people off, or at least some of them. “They use their

gumas delas. “Eles usam a influência para obter o que

influence to get what they want and they see more of a

desejam e enxergam mais o lado humano”, diz Edson.

human side,” says Edson. To the British, results come

Para os britânicos, o resultado ainda aparece em pri-

before people, but communication and persuasion are

meiro plano, antes das pessoas, mas comunicação e

also part of their management style.

persuasão também compõem seu perfil gerencial. 5. BRASILEIRO

5. BRAZILIAN

E o executivo brasileiro, o que faria? Segundo a Tho-

What Brazilian businessmen do? According to Thomas

mas, o perfil gerencial brasileiro é um meio-termo entre

International, the Brazilian management style is be-

o americano e o britânico. Ele pode até ser menos rígi-

tween the American and the British. He can be less

do do que o americano em relação às demissões, mas

strict then the American about laying people off, but is

não fica atrás quando o quesito é foco em resultados.

very focused on results. Brazilians borrow the ability to

Dos britânicos, os brasileiros tomam emprestado o uso

persuade and communicate from the British.

da persuasão e da comunicação. Brazil Explore Magazine | 47 47


E S PO RTE

Na onda de Alex Martins ❧ On the waves with Alex Martins by Gleidson Martins

photos Igor Capibaribe and personal file

O surfe faz parte da vida de Alex Martins desde os seus

Surfing has been a big part of Alex Martins’ life since

11 anos, quando ele ainda morava em Recife (PE). Em

he was 11, when he still lived in Recife, Pernambuco.

1989, Martins participou no Peru de uma disputa ama-

In 1989, Martins was an amateur competitor in Peru.

dora e, de volta ao Brasil, mudou-se para Guarulhos,

When he got back to Brazil, he moved to Garulhos

São Paulo, despontando entre os melhores surfistas no

in São Paulo, becoming one of 1993’s best surfers.

ano de 1993 e, dessa forma, começou a sua “profissão”

That’s when his career on the surfboard began. He’s

sobre a prancha. Com quase 16 anos de carreira, ele já

been in the “ocean business” for 16 years; and in that

conquistou importantes feitos, como o título de vice-

time he’s conquered a great deal. For instance, he

campeão amador brasileiro em 1990. Já como profis-

was the amateur Brazilian vice champion in 1990. As

sional em 1991, participou de três etapas do mundial da

a professional in 1991, he debuted in three stages of

França, da Espanha e, também, de uma etapa do Cir-

French and Spanish championships, as well as the

cuito Europeu, quando ganhou o Tag Team junto com o

European circuit, when he won the tag team with

renomado Marcio Orelha.

partner Marcio Orelha.

48 48 | Brazil Explore Magazine


Martins, que havia deixado o surfe para ganhar a vida nos Estados Unidos, voltou a desafiar o mar, resgatando sua carreira e se consagrando em uma etapa realizada em Carlsbad Tamarack, no estado da Califórnia, em 1996, pela NSSA (National Scholastic Surfing Association) maior associação de surfistas amadores dos Estados Unidos - e conquistou o 1º lugar na categoria principal ‘Men’. Em 2006, foi convidado para participar do campeonato realizado em Mavericks, em Half Moon Bay, centro da Califórnia, um dos maiores eventos de ondas grandes do mundo, que tem apenas 24 surfistas convidados e é um dos campeonatos mais requisitados pelos profissio-

nais, sendo quatro baterias com seis surfistas em cada. O moreno de olhos azuis desbancou nomes importantes do surfe mundial, quando pegou uma onda de cerca de 25 pés (equivalente a dois metros de altura).

Martin would almost abandoned surfing to make it in the United States, but then he decided to challenge the ocean and win his career back. He got noticed by the National Scholastic Surfing Association, the biggest amateur surfers’ association in the USA, in a 1996 stage of Carlsbad Tamarack in Southern California, where he won first place in the men’s category. In 2006, Martin was invited to join Maverick’s Surf Contest in Half Moon Bay in central California, one of the world’s biggest events on big waves. Only 24 surfers are invited to compete, making it one of the most cov-

eted championships. There are only four stages with six surfers each. This blue-eyed brown-haired guy rode a 25-foot wave and was definitely noticed. Martin was also an alternate at Maverick’s, ready to re-

Foi também participante do Mavericks, como ‘alternate’ (reserva). Em caso de algum surfista faltar, são estes reservas que entram em cena. O evento ocorre geralmente de novembro a março, período de ondas grandes em Mavericks. De acordo com Alex, se um surfista conseguir ficar entre os 44 melhores do mundo, terá grandes patrocinadores e, só por participar de etapas, esses surfistas ganham cerca de 2 a 3 mil dólares, e se tiverem excelente colocação, faturam aproximadamente 30 mil dólares. O inverno é o melhor momento para pegar boas e grandes ondas, pois o mar tem o ‘swell’ (termo usado pelos surfistas para indentificar se a onda é boa). Alex resolveu agregar mais sabedoria à vida, começou a praticar a ioga e, atualmente, divide seu tempo ministrando aulas da atividade milenar, consertando pranchas em sua empresa na cidade de San Bruno (CA) e, mesmo não sendo um profissional que vive somente das ‘ondas’, ele ainda continua a desafiar o mar, por puro prazer.

place any surfer who couldn’t make it. The event usually takes place between November and March, when the big waves hit Maverick’s. According to Martin, if a surfer is among world’s best 44, he’ll have great sponsors and, even competing at only one stage, he can make from $2,000-$3,000. If he gets good positions, he can make around $30,000. Winter is the best time to ride big and good waves, because of the ocean’s ‘swell,’ a period exemplified by the best and biggest waves. Martin decided to add wisdom to his life and started to practice yoga. He also teaches classes in the millinery art, fixes boards at his own company in San Bruno, California, and even though he doesn’t solely make his living from the waves, he keeps challenging the ocean, but only for fun. Brazil Explore Magazine | 49 49


$ 3.99 Brazil Explore | Nº93 – May l – Year 9 | www.brazilexplore.com

Nº93 – May – Year 9

BrazilExplore Magazine - Ed093  

BrazilExplore Magazine Edition 093