Issuu on Google+

Nº84 – August – Year 8


Editorial Para a edição de agosto, preparamos uma matéria Especial sobre a Independência do Brasil, data muito festejada pelos imigrantes brasileiros nos Estados Unidos. Em Perfil, a criatividade de um brasileiro de sucesso por trás das lentes: Caesar Lima. Em Esporte, Rodrigo Nogueira, o Minotauro, um dos maiores lutadores de vale-tudo do momento. Em Beleza Tropical, o charme por trás da morena Kyanne Sameque Lacerda Braga, segundo-lugar no Miss Brasil USA 2007. Em Arte, a artista plástica Carmen Gusmão nos mostra que a arte é, também, sua ferramenta de mudança social. Em Cultura, Noara Mello esbanja talento no palco do “O”, espetáculo do Cirque du Soleil. E, para finalizar, Turismo traz Rio Branco, a capital do Acre, última grande área incorporada ao Brasil. Divirta-se e aproveite! For the August edition we have prepared a Special article on Brazil’s Independence, a date when Brazilian immigrants to the United States celebrate by partying. In Profile we showcase the creativity of a successful Brazilian behind the lens of a camera: Caesar Lima. In Sports it’s Rodrigo Nogueira, or “Minotauro”, one of the greatest mixed martial arts fighters around. Then in Tropical Beauty we present the charming brunette Kyanne Sameque Lacerda Braga, runner-up at Miss Brazil USA 2007. In Arts we profile visual artist Carmen Gusmão, who shows us that art is also an instrument of social change, while Culture brings us the great talent of Noara Mello, seen onstage in Cirque du Soleil show “O”. To wrap it up we have a Tourism article on Rio Branco, capital of the State of Acre, the last large area incorporated into Brazil. Have fun and enjoy it! ERRATUM ISSUE Nº83 In Editorial, we mentioned an Arts Section article with Carmem Gusmão that was not included. The article in question is included here in this issue (number 84).

42 26 22

Interview..............................................................06. Sandra Arantes Nunes

Recipe..................................................................10. Miners’ beans (virado de feijão)

Profile...................................................................12. Caesar Lima

Immigration..........................................................14 USA Service Consultant George Castro Franchise CEO Antônio Cajueiro (Las Vegas) Marcelo Gòmez Gleidson Martins (San Francisco) CFO Josimar Moreira (New York) Adriana S. Saraiva Gòmez Journalists Art Bruno Romani Eduilson Wessler Coan Alexandre Anan Portuguese Editor Gayre Patriota Andréa Eirado Giselle Pekelman English Editor Clara Benjamin Jeff Guerra English Translator Maria Isabel Martins Osil Bastos Roberta Boumaroun Marketing Gleidson Martins Giselle Pekelman Una Proença

Las Vegas (702) 878-7007 | San Francisco (415)577-4436 | New York (718) 932-7169

10826 Venice Blvd # 105 Culver City, CA www.brazilexplore.com 90232 - USA info@brazilexplore.com LOS ANGELES:

04

Phone: 310-837.4299 / Fax: 310-837.4294

What’s Up Brazil?.................................................16. Sharing Thoughts with the Community

New York Brazil....................................................20 Brazilian Community in New York

Rio Branco............................................................22. Acre´s Capital

Culture.................................................................26. Noara at the Cirque du Soleil

Brazil´s Independence..........................................28 186th Anniversary

Tropical Beauty.....................................................36 Keanne Braga

Art........................................................................38 Carmem Gusmão

Brazilian Novelties................................................40. Brazilian Community in Las Vegas

Sport....................................................................42. Antônio Nogueira "Minotauro"


06.

10.

12.

14

16.

20

22.

26.

28

36

38

40.

42.

PatrocĂ­nio Produced by


Entrevista

“Só arrisco quando tenho certeza do resultado” By Gleidson Martins gleidson.martins@brazilexplore.com Ela tem um espírito leve e livre, gosta de coisas simples e é bastante determinada. Durante nosso bate-papo, Sandra Arantes Nunes, após 15 anos vivendo nos Estados Unidos, diz ter se encontrado neste país. Após cinco anos administrando sua própria companhia de limpeza de casa (Quality House Cleaning), ela estava decidida a voltar ao Brasil, mas numa tentativa de resgatar seu lado fashion/hippie, Sandra inaugurou sua loja (Touch of Brasil). E o resultado desta decisão é a satisfação dos clientes, que segundo ela, tem aumentado bastante. 1 – Quem é o seu público? Há um ano, nossos clientes eram mais brasileiros, mas hoje 60% são americanos e a faixa-etária dos consumidores está entre 18 e 45 anos. 2 – A moda brasileira tem alcançado lugares de prestígio no mundo “fashion”. Você acredita que o americano se sente mais brasileiro ao vestir roupas produzidas no Brasil? No âmbito geral, os americanos admiram muito a cultura e a beleza do povo brasileiro, quando eles optam por um de nossos modelos, estão buscando um estilo mais sexy e ousado. 3 – A moda é inconstante. Em San Francisco, há diferentes tipos de personalidade nas ruas, o que faz com que estilistas e empresários da área se aprimorem. Como você seleciona as roupas que comercializa? Procuro trazer do Brasil o melhor em confecção, observando a qualidade e o bom gosto, sem perder de vista os costumes peculiares, que é o que identifica as pessoas nas ruas de San Francisco, onde as cores vivas e atraentes são características desta cidade alegre e hospitaleira. Assim, cria-se um mix de estilo que pode e deve ser combinado de acordo com a característica física de cada mulher e para todas as ocasiões.

06

4 – Você, recentemente, participou de dois importantes festivais de moda - Harmony Festival e Trinity Tribal Stomp, na Califórnia -, o que é muito difícil conseguir, pois teve que passar por aprovação. Como se sentiu em ser a única brasileira no estado da Califórnia a participar? Foi uma honra para mim como brasileira, através da Touch of Brasil, ver a nossa bandeira e os nossos produtos representados, pela primeira vez, nesses festivais. O que foi bacana, também, é que os expositores tinham que apresentar e vender apenas produtos de cunho ecológico/ social. 5 - As americanas estão aderindo à moda praia brasileira, ou seja, aos biquinis brasileiros? Sem dúvida alguma, cada dia mais as americanas têm procurado em nossas coleções de praia qualidade, conforto e um design arrojado. 6 – Qual é o futuro da moda? O mundo fashion muda a cada segundo. A tendência é usar roupas mais ecológicas e, também, resgatar o passado, porém com um toque moderno e ousado.


“I only take chances when I am sure of the result” She is easygoing and free-spirited; she likes to keep things simple and is quite determined. During our chat, Sandra said she feels fulfilled in the United States after 15 years spent living in the country. For five years she has managed her own house cleaning company (Quality House Cleaning), and professes a desire to return to Brazil. In an attempt to get her fashion/hippie side back, she opened a store called Touch of Brasil. She now has a satisfied and ever-increasing clientele. 1 – Who buys most of your products? One year ago, most of our clients were Brazilians, but today Americans represent 60% of the clientele. The consumer age group typically ranges from 18 to 45 years old. 2 – Brazilian fashion has gained renown in the fashion world. Do you believe that Americans feel more “Brazilian” when they wear clothes made in Brazil? In general, Americans very much admire the culture and beauty of Brazilian people. When they opt for our clothes, they are looking for a sexier and bolder style. 3 – Fashion is erratic. In San Francisco, there are different types of personalities on the streets. That causes fashion designers and businesspeople in the field to search for continuous improvement. How do you select the clothes to be sold? I try to bring the best clothes from Brazil to the US, with an eye on the quality and good taste of such products, without disregarding the peculiar customs that identify people. That is, the vivid and attractive colors that represent San Francisco, a happy and hospitable city. Then, one has a variety of styles that may and must be combined depending on the physical characteristics of each woman, in a way that becomes attractive on all occasions. 4 – You recently took part in two important fashion festivals - Harmony Festival and Trinity Tribal Stomp, in California -, which is very difficult as you need to be approved. How did you feel about taking part in this event, the only Brazilian in the State of California?

It was an honor for me as a Brazilian. Through Touch of Brazil we were able to see our flag and products represented for the first time in these select festivals. It was also nice that the exhibitors had to present and sell only products that represented an ecological/social benefit. 5- Have American women been adhering more and more to Brazilian beach fashion, i.e. Brazilian bikinis? There is no doubt about that. Each day, more and more American women have looked to our beach collections for quality, comfort and a bold design. 6 – What is the future of fashion? The fashion world improves every second, with new creations. The trend now is to wear clothes that have an ecological appeal and also bring the past back, but with a modern and bold touch. 7 – But is it possible to define the future of

07


Entrevista Brazilian fashion in the United States? Brazilian fashion is getting more and more famous throughout the world, especially in the American market, since our products are based on the preservation and conservation of the environment. That stimulates the art of creating and innovating on the basis of the tropical characteristics of our land.

7 – Mas dá para definir o futuro da moda brasileira nos Estados Unidos? A moda brasileira ocupa cada vez mais o espaço mundial e, em especial, o americano, uma vez que nossos produtos são desenvolvidos com foco na preservação e conservação do meio ambiente, o que valoriza a arte de criar e inovar impulsionado pelo tropicalismo da nossa terra brasileira. 8 – A Touch of Brasil possui um visual inspirador, atraente e, ao mesmo tempo, moderno e jovem. É um desafio comercializar produtos com essas características, num período em que tudo parece querer mudar sempre? Nós procuramos deixar a Touch of Brasil com a cara do Brasil. Trabalhamos com muito amor e critério para deixar a nossa loja por dentro das novidades e, assim, oferecer aos clientes o melhor. 9 – Você pensa em expandir seus negócios? Estamos estudando, num futuro bem próximo, abrir mais duas lojas, no Havaí, onde estive em maio fazendo um levantamento preliminar do potencial do comércio local para a moda praia, e outra em San Diego, onde temos uma comunidade brasileira já estruturada com um bom nível social, além de um verão mais quente que o da região de San Francisco.

8 – Touch of Brasil has an inspiring and attractive look, one that is at the same time modern and young. Is it a challenge to sell young and elegant products in a period when everything seems to be constantly changing? We try to make Touch of Brasil looks like Brazil, with vivid colors, a young and cheerful spirit, where the exclusivity of our collection is unique in the fashion world. We work with a lot of love and criteria in order to have all the new stuff in our store. We only offer the best available to customers. 9 – Do you think of expanding your business? In the near future, we are thinking of opening two stores. One in Hawaii, where I traveled last May to conduct a preliminary survey of the potential local demand for beach fashion, and another in San Diego, where there is a pre-existing Brazilian community and good social scene in addition to a much warmer summer than that in San Francisco. The more Touch of Brasil grows, the more merchandise is imported from Brazil, improving the income of low-class families of handicraftswomen that make many products for our store.


cULINÁRIA

Virado de feijão Ingredientes: 450g de feijão preto 200g de bacon, cortado em cubos de 2,5cm 200g de lingüiça defumada, cortada 1 cebola em rodelas 1 dente de alho moído Sal e pimenta 1/2 xícara de farinha de mandioca Como preparar: Deixe o feijão preto de molho durante a noite em uma panela grande. Troque a água. Coloque água sobre o feijão sem sal e cozinhe em fogo brando até que os grãos fiquem macios. Em uma frigideira, frite o bacon, a lingüiça, a cebola e o alho. Adicione sal e pimenta a gosto, fritando os ingredientes até que dourem. Retire uma xícara de feijão com caldo da panela, coloque seu conteúdo em uma tigela e amasse a mistura com uma colher de pau. Você pode usar um liquidificador, se preferir. Adicione a farinha de mandioca ao caldo. Adicione essa mistura à mistura da frigideira. Depois, leve a mistura para a panela grande com feijão. Sirva quente sobre uma camada de arroz brasileiro. Outras opções de acompanhamento são a couve (que pode ser substituída por folhas de brócolis), farofa (feita a partir da farinha de mandioca), costelas de porco e ovos fritos. Agora, você sabe como preparar uma versão simplificada da famosa feijoada completa brasileira.

10

Miners’ beans (virado de feijão)

Taste of Brazil por Gary Neeleman e Rose Neeleman

Ingredients: 1 lb black beans 1/2 lb bacon, cut up into inch-square pieces 1/2 lb smoked sausage, cut up 1 sliced onion 1 crushed clove garlic Salt and pepper 1/2 cup manioc flour How to prepare: Let black beans soak overnight in a large pan. Change the water. Cover the beans with unsalted water and cook over low heat until tender. In a frying pan cook bacon, sausage, onion, and garlic. Add salt and pepper to taste. Cook until golden. Transfer 1 cup of beans with juice to a mixing bowl and mash with a wooden spoon. You may choose to use a blender. Add manioc flour. Add to the frying pan mixture. Add this mixture to the large pan of beans and serve hot over a bed of Brazilian rice. Serve with collard greens (you can substitute broccoli leaves), farofa (with manioc flour), fried pork chops and fried egg. This is a simpler version of the famous Brazilian feijoada completa.


PREÇOS IMBATÍVEIS PARA O BRASIL!

E AGORA TAMBÉM DO BRASIL PARA OS ESTADOS UNIDOS. ROUNDTRIP TO BRAZIL FROM:

2917 Canon Street San Diego, CA 92106

Travel Packages to Brazil, Hawaii, Tahiti, Caribbean, Europe, Japan and more!

CALL FOR THE LOWEST FARES:

Los Angeles $645 San Diego $660 San Francisco $650 Miami $450 Chicago $730 Boston $580 New York $475

Consulte-nos para qualquer cidade!

(877) 222-2329 WE WORK WITH ALL THE MAJOR AIRLINES

Fares subject to availability and change without notice. Taxes NOT included. Preços sujeitos a reajuste e disponibilidade sem aviso prévio. Preços NÃO incluem taxas.


Perfil

Criatividade em alto estilo By Andréa Eirado “Moderno, inovador e único”. Três adjetivos que traduzem o profissional Caesar Lima. O brasileiro, natural de São Paulo, é um dos fotógrafos mais talentosos nos Estados Unidos. Seu trabalho de fotografia digital (união da fotografia e do computador) , comumente descrito como a “criação de um imaginário inexistente” por formadores de opinião, é merecedor de prêmios, como o 2007 Create Awards.

As raízes brasileiras de Caesar delineam seu trabalho com cores fortes, sensualidade e persistência. “Ser brasileiro tem tudo a ver com quem eu sou e com que eu faço, é uma dádiva de Deus. O fato de ser brasileiro me abriu várias portas. Nascer no país do futebol, das maiores modelos do mundo, da bossa nova, do samba, do carnaval, do churrasco e da caipirinha não é brincadeira”, ri.

A fotografia surgiu por acaso, quando entrou na Escola Superior de Propaganda e Markenting. A partir daí, Caesar fez contato com fotógrafos de publicidade e conheceu Dimitry Lee, que na época fotografava Polyvox, Gradiente e Brastemp. “Foi tudo muito rápido, comecei a frequentar o estúdio dele, no Bexiga e, em três meses, já estava fotografando.

Em São Paulo, Lima tem uma produtora de vídeo e, em breve, abrirá um novo estúdio. Para os próximos anos, projetos de cinema para dirigir e produzir filmes fazem parte dos seus planos. “Mas gosto muito, também, de dedicar meu tempo e trabalho para causas maiores, algum projeto que faça a diferença como, por exemplo, um livro que fotografei chamado ‘Atleta’. Cafú, Emerson, Max Biaggi, Jeremy McGraph, Cordoba, Ze Maria, Ben Bostrom e Bob Burnquist doaram seu tempo e foram modelos por um dia. O valor das vendas será revertido para associações como Unicef e Special Olympics”, conta.

Há 22 anos, depois de vir de férias para as Olimpíadas de 1984, em Los Angeles, e pesquisar o mercado publicitário americano, Lima se mudou para cá com a esposa e três mil dólares no bolso. Passo a passo, construiu uma carreira promissora e, hoje, se dedica ao trabalho em estúdio, de moda e beleza. “Trabalho com agências de publicidade, revistas e clientes como: Sebastian Cosmetics, Sony, Youngblood Cosmetics, Sanyo, Pioneer, Alterna, Time Magazine e Univision. A minha fotografia é bem sensual e, às vezes, futurística”, diz.

12

Como ele mesmo diz, “Caesar Lima é um cara que faz tudo ao contrário, só para ter mais trabalho”, mas no fundo, o que o motiva é descobrir novas maneiras de construir alguma coisa e, como bom brasileiro, sempre arruma um jeitinho criativo de atingir suas metas. Contato: www.caesarlima.com / lima@caesarphoto.com


Stylish creativity Modern, innovative and unique - these three adjectives adequately represent São Paulo’s Caesar Lima, one of the most talented photographers in the United States. His digital photography work has been described as the “creation of a non-existent imaginary world” by opinion makers, and has won prizes such as the 2007 Create Award. Photography came into his life when he entered Escola Superior de Propaganda e Marketing, a marketing and advertising school. He began making contact with advertising photographers and met Dimitry Lee, who had shot for brands Polyvox, Gradiente and Brastemp. “It was all very fast. I started frequenting his studio in Bexiga (a district in São Paulo), and in three months I was already taking pictures.” 22 years ago, after researching the American advertising market and coming on vacation to the 1984 Olympic Games in Los Angeles, Lima moved here with his wife and three thousand dollars in his pocket. Step by step he built a promising career, and today dedicates himself to studio, fashion and beauty work. “I work with advertising agencies, magazines, and clients such as Sebastian Cosmetics, Sony, Youngblood Cosmetics, Sanyo, Pioneer, Alterna, Time Magazine and Univision. My photography is quite sensual, and at times, futuristic,” he says. Caesar’s Brazilian roots infuse his work with strong colors, sensuality and persistence. “Being Brazilian

has everything to do with who I am and what I do. It is a gift that God has given me. The fact that I am Brazilian has helped open several doors; it is no joke being born in the country of soccer, of the most famous models in the world, of bossa nova, samba, carnival, barbecue, and caipirinhas.” Back in São Paulo Lima has a video production company, and will soon open a new studio. For the coming years, he has movie plans that include both directing and producing. “But I also very much enjoy dedicating my time and work to bigger causes, projects that will make a difference such as a book that I photographed called ‘Atleta’ (‘Athlete’). Cafú, Emerson, Max Biaggi, Jeremy McGraph, Cordoba, Ze Maria, Ben Bostrom and Bob Burnquist each spared their time and modeled for a day, and sales revenues for the book will be donated to associations such as Unicef and the Special Olympics”. As he himself says, “Caesar Lima is a guy that does everything backwards, just to work more.” But deep inside, what motivates him is to find new ways to build something, and as a good Brazilian, he always finds a creative way to achieve his goals.

13


Imigração

Eleições 2008

Análise dos Candidatos à Presidência dos Estados Unidos George Castro | Especialista em Imigração Americana | www.imigrarusa.com Na edição passada, fizemos uma breve análise sobre a posição do candidato democrata à Presidência, Barack Obama, no que se refere à imigração. Agora, trataremos do candidato republicano John McCain para entender um pouquinho mais o que ele pensa sobre o atual sistema de imigração. Quem é John McCain? Herói sobrevivente da guerra do Vietnã. Assim é freqüentemente mencionado John McCain. Em 29 de julho de 1967, McCain por pouco sobreviveu a um acidente quando se preparava para pilotar um avião a bordo do porta-aviões USS Forrestal. Um míssel, acidentalmente disparado, atingiu o tanque de combustível do seu avião resultando em explosões e incêncios que mataram 134 militares, feriram centenas e destruíram 20 aviões. Durante sua 23ª missão de bombardeio em 26 de outubro de 1967, um míssel atingiu o avião de McCain, forçando-o a ejetar-se e pousar de páraquedas inconsciente, com pernas e braços quebrados. Foi então levado como prisioneiro de guerra pelos soldados vietnamitas por quem foi torturado e mantido refém por cinco anos e meio. John McCain é filho e neto de almirantes navais, cargo mais alto que um militar pode atingir na marinha americana. Foi eleito deputado federal pela primeira vez em 1982, representando o Arizona, estado que tem uma grande influência na imigração oriunda do México e demais países latinos. Em 1986, foi eleito para o cargo de senador, cargo que tem sustentado desde então. Senador McCain tem sete filhos e quatro netos, e atualmente vive em Phoenix, Arizona, com sua esposa Cindy. O que diz McCain na campanha eleitoral? No website www.johnmccain.com, desenvolvido especialmente para a campanha eleitoral, McCain faz uma citação sobre imigração: “Como vocês sabem, eu e muitos outros colegas tentamos, por duas vezes, aprovar uma reforma abrangente das leis de imigração a fim de garantir o respeito às leis deste país, reconhecer as importantes contribuições econômicas dos trabalhadores estrangeiros, apreender os imigrantes que cometeram crimes e lidar, de maneira humana e respeitosa, com aqueles que vieram para este país para construir uma vida melhor para suas famílias (...) Eu não quero falhar de novo na tentativa de aprovar uma reforma

14

imigratória abrangente. Deveremos nos certificar que temos os recursos necessários para proteger nossas fronteiras e usá-los (...). Quando alcançarmos esse objetivo, então deveremos passar leis necessárias à reforma do sistema imigratório. Nós temos responsabilidades econômicas e humanitárias, também, e elas exigem nosso empenho e dedicação.” Como McCain tem votado no Senado? • Votou SIM numa emenda ao projeto de lei S2611 que dificultaria a construção de um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México; • Votou SIM na fase inicial do projeto de lei S2611 que reformaria, de forma abrangente, o sistema de imigração atual; • Ajudou a aprovar um projeto de lei em 1990 que aumentou a quantidade de green cards concedidos a cada categoria de imigrantes; • Votou NÃO à proposta SA4131 que limitaria o número de estrangeiros que poderiam vir trabalhar nos Estados Unidos temporariamente; • Patrocinou o projeto de lei S774 (DREAM Act) de 2007 que permitiria, se aprovado, que menores de 21 anos pudessem obter um green card desde que estivessem ilegal no país por pelo menos 5 anos e freqüentando a escola a partir do 7º ano; • Patrocinou o projeto de lei S340 o qual permitiria, se aprovado, que trabalhadores do campo indocumentados pudessem adquirir o green card; • Patrocinou o projeto de lei S1033, em 2005, que, se aprovado, serviria de anistia para os mais de 12 milhões de imigrantes indocumentados. John McCain é o candidato ideal? Quando se trata do assunto imigração, ambos Barack Obama e John McCain parecem entender que o sistema de imigração atual necessita de mudanças e que os mais de 12 milhões de imigrantes indocumentados devem ser tratados com respeito e dignidade. Assim sendo, independente de quem for o próximo presidente dos Estados Unidos, há chances de uma reforma nas leis de imigração americana.

Envie suas dúvidas e comentários para o e-mail: info@imigrarusa.com


TAL-2523 Brazil Explore AD:Layout 1

7/31/08

5:40 PM

Page 1

www.talcard.com

• Compras, saques e pagamentos. • Transferência instantânea de dinheiro para o Brasil. • Assistência médica emergencial*. • Seguro de acidentes pessoais*. Mais informações: 1.866.708.1748

The Tal Cards are issued by The Central National Bank of Enid pursuant to a license by MasterCard International Incorporated. MasterCard is a registered trademark of MasterCard International Incorporated.

• Cartão telefônico pré-pago.

*Pode haver restrições.


August 2008

What´s Up Brazil?

Bossa Nova no Hollywood Bowl Em comemoração aos 50 anos da Bossa Nova, o Hollywood Bowl, uma das maiores casas de espetáculos da Califórnia, promove no dia 3 de setembro, às 20 horas, uma noite dedicada ao ritmo tipicamente brasileiro criado por Tom Jobim, em 1958. O show contará com a presença dos artistas: Vince Mendoza, Oscar Castro-Neves, Maria Rita, Eliane Elias, Ivan Lins, Kenny Rankin e Luciana Souza. Para informações e compra de ingressos, contate: www.hollywoodbowl.com/tickets/performance_detail. cfm?id=3555 | (323)850-2000 Endereço: Hollywood Bowl 2301 North Highland Avenue Hollywood, CA 90068

Ronaldinho Gaúcho no Milan O craque do futebol brasileiro, Ronaldinho Gaúcho, trocou o Barcelona, na Espanha, pelo Milan, na Itália. Mais de 40 mil pessoas foram ao estádio San Siro, em Milão, para conferir a apresentação oficial do ídolo no seu novo clube. Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica, fez uma homenagem ao craque com um desenho do jogador que o inspirou. Colaborou: Marcos Fan

The Americas Competitiveness Forum II A Câmara de Comércio Brasil-Geórgia está divulgando e apoiando um fórum econômico, entre os dias 17 e 19 de agosto, em Atlanta, com os principais líderes governistas de mais de 30 países e centenas de representantes da comunidade empresarial, entidades não-governamentais e organizações multinacionais. Educação e desenvolvimento da força de trabalho, inovação e crescimento de pequenas empresas são alguns dos principais temas do encontro. Endereço: Hyatt Regency Atlanta 265 Peachtree Street NE - Atlanta, GA 30303-1294 Informações: Ana Maria Vargas Tel: (404)446-4179 amvargas@cifalatlanta.org www.competitivenessforum.com/about_08.html

Flávia Monteiro participa do “2008 Juried All Media Exhibition” A artista brasileira Flávia Monteiro teve dois trabalhos selecionados – “Juxtapose 5” e “Maternity” - para participar da exposição “2008 Juried All Media Exhibition”, realizada entre os dias 25 de julho e 6 de setembro, no Rancho Palos Verdes, Califórnia. Compareça e prestigie! Endereço: Palos Verdes Art Center  5504 West Crestridge Road  Rancho Palos Verdes, CA  90275  Informações: Tel: (310)541-2479 www.flaviamonteiro-art.com

ONU apresenta debate sobre políticas públicas para a Amazônia A ONU de Nova Iorque sediou, dia 3 de julho, um debate, sob a organização da Legião da Boa Vontade, sobre estratégias brasileiras para proteger o meio ambiente e a Floresta Amazônica. O encontro contou com a presença dos palestrantes Danilo Parmegiani (Legião da Boa Vontade), do senador Jefferson Praia e do deputado federal Beto Albuquerque.

16


Aulas de português: Iniciante e Intermediário

Acima, a professora Maria Carmen e turma de Iniciante 1 da primavera/2008, que agora estará tendo a aula de Iniciante 3/ Intermediário no Outono.

Você já sabe um pouquinho de português e gosta da cultura brasileira? Então, não perca esta oportunidade. A Beverly Hills Adult School estará oferecendo aulas de português para estrangeiros no nível Iniciante 3/Intermediário durante a primavera por apenas $85.00. A professora e jornalista Maria Carmen Jones estará ministrando as aulas, com duração de oito semanas, sempre às quartas-feiras, de 18:30 às 21 horas. As aulas começam dia 10 de setembro e as inscrições têm início em agosto. E se você não sabe nada de português, a aula de Iniciante 1 é a sua melhor opção. O preço e a duração das aulas é o mesmo, mas elas começam no dia 22 de setembro e acontecem sempre às segundas-feiras, de 19 às 21 horas. Para mais informações: Tel: (310) 551-5150 www.bhas.org - m.carmenjones@hotmail.com

“Grito da Amazônia amplia eco na Costa Oeste” O projeto “Grito da Amazônia Sustentável contra o Aquecimento Global”, comandado pelo ativista ambiental Hércules Góes – tendo como parceiros nos EUA Jacira Gonçalves, Martin Gonçalves, Rafael Ayres, Hércules Magnus, André Vinícius, Léo Madeira e Wagner Santiago – ganhou novas cores de ampliação da mensagem sócio-ambiental brasileira. Depois de todo o sucesso em Nova Iorque e tamanha repercussão na ONU, o evento chegou a Los Angeles e San Francisco na costa oeste dos EUA. Jonathan Hall, importante líder religioso, Meire e Nazareno Fernandes, responsáveis pelo Los Angeles Brazilian Film, e o empresário Marcelo Gomez, CEO da Brazil Explore, são parceiros nesse projeto e estão dispostos a difundir e viabilizar a sustentabilidade amazônica na Costa Oeste americana. Informações: Ana Joppert imprensaecoturismo@yahoo.com.br

UP

InBev compra fabricante da Budweiser A  Ambev, Companhia de Bebidas das Américas, é uma indústria privada brasileira de bens de consumo,  nascida da fusão entre a Antarctica e a Brahma. Associada à cervejaria belga Interbrew  o resultado foi a criação da Inbev, uma das principais cervejarias do mundo. A InBev acabou de  anunciar que comprou a Anheuser-Busch, dona da marca Budweiser, cerveja líder no mercado dos Estados Unidos, formando a maior empresa de cervejas do mundo e uma das cinco maiores companhias de produtos de consumo. A nova companhia irá se chamar Anheuser-Busch InBev e o executivo-chefe da InBev, o brasileiro Carlos Brito, será o executivo-chefe da nova empresa.

“Brasileiros no Mundo” - I Conferência das Comunidades Brasileiras no Exterior Nos dias 17 e 18 de julho, foi realizado no Palácio Itamaraty no Rio de Janeiro, o encontro “Brasileiros no Mundo”: I Conferência sobre as Comunidades Brasileiras no Exterior. Representantes de vários Ministérios, do Parlamento, do Judiciário e de outros setores da sociedade se reuniram para debater questões importantes para o  Brasil de além fronteiras: cerca de 3 milhões de cidadãos que projetam o país por todos os continentes e que remetem anualmente cerca de 7 bilhões de dólares em divisas. Os documentos produzidos durante a Conferência, assim como o “Quadro de Iniciativas” apresentado pelo Itamaraty, servirão para subsidiar reflexão sobre o possível estabelecimento de uma política governamental estruturada para as comunidades brasileiras no exterior.

Morre Dercy Gonçalves A atriz brasileira, Dolores Gonçalves Costa, conhecida por todos como Dercy Gonçalves, morreu aos 101 anos, no dia 19 de julho, por insuficiência respiratória. A carreira dessa irreverente atriz começou aos 17 anos, quando fugiu de casa para ir atrás de uma companhia de teatro. Dercy fez história no teatro, na televisão e na vida. Ela foi uma das primeiras contratadas da Rede Globo e impressionou quando, aos 84 anos, desfilou pela Unidos do Viradouro, escola de samba do Rio de Janeiro, com seios a mostra.

LOW

17


august 2008

What´s Up New York Leny Andrade comemora 50 anos da Bossa Nova no Birdland

Filmes Brasileiros no Centro Cultural Brasil New York Uma seleção dos grandes sucessos do cinema nacional está sendo mostrada para os brasileiros residentes de Nova Iorque, no Centro Cultural Brasil New York, entre os dias 24 de julho e 2 de novembro. Confira a programação abaixo dos filmes que ainda serão exibidos pela mostra: 14 de agosto: “Desnudo” 21 de agosto: “Cinema Aspirinas e Urubus” 28 de agosto: “La Serva Padrona” 4 de setembro: “Veneno da Madrugada” 11 de setembro: “Terra em Transe” 18 de setembro: “Brasília 18%” 25 de setembro: “O Pagador de Promessas” 2 de outubro: “Deus e o Diabo na Terra do Sol” 9 de outubro: “A Pessoa é para o que Nasce” 16 de outubro: “Dois Filhos de Francisco” 23 de outubro: “Ópera do Malandro” 30 de outubro: “Bye, Bye Brasil” 6 de novembro: “Assalto ao Trem Pagador” 13 de novembro: “Mazzaropi - Sai da Frente” 20 de novembro: “Dona Flor e Seus Dois Maridos”

Nascida no Rio de Janeiro, Leny Andrade se apresenta entre os dias 27 e 30 de agosto, no Birdland, em Nova Iorque. A carreira começou cedo, aos seis anos, quando fez aulas de piano. Aos 15, estreou profissionalmente como crooner da orquestra de Permínio Gonçalves. Mais tarde, cantou nas boates Bacará (com o trio de Sergio Mendes) e Bottle’s Bar. Em 1965, alcançou grande sucesso no show “Gemini V” ao lado de Pery Ribeiro e o Bossa Três. Nas décadas de 80 e 90, dividiu-se entre o Brasil e os Estados Unidos, onde gravou vários discos de samba-jazz, dentre os quais “Luz Neon”. Dedicou discos a compositores de samba, como Cartola e Nelson Cavaquinho, e lançou CDs em parceria com instrumentistas de prestígio, como Cesar Camargo Mariano (“Nós”), Cristóvão Bastos (“Letra & Música”/Tom Jobim) e Romero Lubambo (“Coisa Fina”). Endereço: 315 West 44th Street, New York 10036 New York, NY Informações: Tel: (212)581-3080 http://www.birdlandjazz.com

Endereço: Centro Cultural Brasil New York 240 East 52nd Street, New York Informações: Tel: (212)371-1556 http://www.brasilianendowment.org bibliobrnyc@gmail.com

Donald comemora seu aniversário com uma “Pool Party” O simpático casal Donald e Ester recebeu muitos amigos em sua casa, em Stanford CT, no dia 20 de julho, para comemorar mais um aniversário de Donald. A festa foi maravilhosa, regada de boa comida e champagne, com um dia de sol perfeito para uma “Pool Party”. Parabéns!!!!

Donald, Ester, Josimar e Christiane

Donald e amigos

20


Guilherme Parreiras Depois do bem-sucedido show no Brooklyn, Guilherme Parreiras reúne sua banda, dia 27 de agosto, às 19:30 horas, para apresentar músicas originais que acompanham seus poemas e, também, tributos aos grandes nomes da música brasileira. O show contará com a participação do poeta e guitarrista Guilherme Parreiras, do barítono Cláudio Mascarenhas, da atriz/cantora Debora Balardini, do percussionista Caco de Oliveira, da violoncelista Caleigh Drane, do trompetista Hugh Ash, do pianista Max Haymer e do baixista Luis Quinones. Endereço:Brazilian Endowment for the Arts (Centro Cultural Brasil) 240 East 52nd Strret (entre a 2nd e 3rd Ave) – Manhattan Informações: (212)371-1556 / 371-6530 bibliobrnyc@gmail.com

Irmãos Campana expõem no Cooper-Hewitt Museum até 24 de agosto O sucesso no mercado externo começou em 1998, quando Fernando e Humberto Campana ganharam uma retrospectiva no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MOMA), e não parou mais. Os Campana são imediatamente lembrados pela famosa “Cadeira Vermelha” que projetaram para a Edra e por outras peças icônicas, como os trabalhos criados especialmente para a Casa Swarovski, O Lucce, Fontana Arte, Capellini, Progetto Oggetto e Alessi, além de poltronas psicodélicas e cadeiras criadas para o estúdio Disney. A idéia-mestra sempre foi a de interferir na vida das pessoas de uma forma original, até contemplativa, mas nunca exatamente suave. Os irmãos conseguem unir baixa tecnologia com sofisticação. “Sempre imaginei ter uma oficina bonitinha, mas nunca tive e consegui inventar coisas simples”, afirma Humberto. Endereço: Cooper-Hewitt Museum 2 East 91st Street, New York Informações: Tel: (212)849-8400 http://www.cooperhewitt.org

Portinho Trio

Brazilian Street Festival de Astoria Em comemoração à Indepedência do Brasil, o organizador do 2º Brazilian Street Festival de Astoria, Josimar Moreira, espera para este ano um público de mais de 100 mil pessoas (número baseado nas feiras anteriores). O Festival é uma oportunidade para a divulgação de marcas de empresas brasileiras por causa do contato direto com o público. O evento se realizará no dia 1º de setembro, feriado “Labor Day“. Não perca!!! Endereço: 30th Avenue entre a 29th St e a 41 St Informações: Tel: (718)9327169 www.newyorkbrazil.com / www.nybrazilexplore.com

O grupo Portinho Trio lança seu CD, Vinho do Porto, com a participação especial de Jay Ashby, dia 26 de Agosto. O Trio é composto por Portinho na bateria, Klaus Mueller no piano, e Lincoln Goines no baixo. Portinho, que já trabalhou com grandes nomes do jazz tais como Airto Moreira, Gato Barbieri, Harry Belafonte, Dom Salvador, Paquito de Rivera, Astrud Gilberto, Michel Camilo e Tania Maria, mistura, em seu novo trabalho, algumas grandes canções do Brasil ao melhor do jazz de Nova Iorque. Informações: Renée J. Govanucci Tel: 412)322-1773 ext. 140 rgov@mcg-btc.org

21


TURISMO

Rio Branco: conflitos marcam a história da capital do Acre By Alexandre Anan Photos Davi Spchak / www.guiariobranco.com.br

Cortes simétricos formam rios brancos no tronco da seringueira. O líquido branco que escorre pelos cortes foi responsável por um período de grande prosperidade e, conseqüentemente, a causa de muitos conflitos. Talvez sem os mapas hidrográficos das seringueiras, o Brasil seria menor em seu território. Ironicamente, foi outra árvore a responsável por levar os primeiros habitantes ao extremo oeste do norte do país. Ao subirem o rio à procura de novos seringais, exploradores se depararam com uma frondosa gameleira. Ali mesmo se estabeleceram, o que foi o início de uma história única no Brasil, quando um povo lutou para fazer parte de um país. No curso de jornalismo se aprende que o lide, o primeiro parágrafo, deve conter as principais informações da matéria, o famoso “quem, quando, onde, como e por quê”. Nota-se que esta matéria turística ainda não revelou seu destino, mas é impossível falar sobre o Acre e sua capital Rio Branco sem falar em árvores. No momento em que a identidade da floresta amazônica é

22

discutida, nada mais oportuno que explorar os atrativos de Rio Branco. No final do século 19, a exploração da borracha atraía cada vez mais migrantes nordestinos. A presença de brasileiros em seringais bolivianos fez o país vizinho reivindicar seu território. Durante oito anos, aconteceram intensos conflitos entre brasileiros e bolivianos, até 1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, pelo qual o Brasil aceitou comprar a área e indenizar o governo boliviano. O ciclo da borracha fez Rio Branco se desenvolver. A maioria dos prédios e atrativos turísticos é fruto da riqueza que a borracha produziu. Na margem esquerda do Rio Acre, o colorido Mercado Velho abriga bazares e o comércio de ervas e artigos religiosos. Após passar por obras de revitalização, o Mercado Velho ganhou cafés e lanchonetes, atraindo turistas e rio-branquenses. Praticamente ao lado, a Passarela Joaquim Macedo liga as margens do Rio Acre, permitindo


Rio Branco: conflicts mark the history of Acre’s capital Symmetric cuts form white streams in the rubber tree trunk. The white liquid that drips down through the cuts was responsible for a period of great prosperity, and consequently one that has caused many conflicts. Indeed Brazil’s territory may be smaller without its hydrographic maps of rubber trees, but ironically it was another tree that attracted initial inhabitants to the western end of the country’s northern region. When explorers went upriver to look for new rubber trees, they came upon a leafy Ficus dolaria tree. They settled right there, starting a unique history in Brazil during which people fought to be part of a country. Though perhaps vague to open this way, it is impossible to talk about the State of Acre and its capital, Rio Branco, without discussing trees. These days, when the Amazon Forest’s identity is squarely in focus, there is nothing more appropriate than exploring Rio Branco’s many attractions. At the end of the 19th century, rubber resources attracted an ever-increasing number of northeastern immigrants. Brazilian presence in Bolivian rubber tree plantations caused the neighboring country to claim its territory, and for eight years there were intense conflicts between Brazilians and Bolivians. This ceased in 1903 when Brazil and Bolivia signed the Petropolis Treaty, in which Brazil agreed to buy the area from the Bolivian government. The rubber era helped Rio Branco develop; most buildings and tourist attractions were paid for with the wealth this commodity brought. On the Acre River’s left bank, colorful Mercado Velho (Old Market) has bazaars in addition to herb and religious article markets. Remodeling efforts added cafés and snack bars to the Old Market’s structure, attracting both tourists and locals. The

23


TURISMO o trânsito de 20 mil pessoas por dia. A moderna estrutura de 200 metros de extensão mostra sua beleza à noite, quando uma iluminação especial realça os cabos que a sustenta, e torna a passarela no atual cartão postal da cidade. O Acre é a última grande área incorporada ao Brasil, sua história ainda é recente, o que explica as datas de construção dos edifícios de Rio Branco. O Palácio Rio Branco foi construído em 1930, mas seu estilo arquitetônico foi inspirado na arquitetura grega, com quatro imponentes

colunas. O prédio também passou por reformas e hoje abriga exposições sobre a história acreana. Para conhecer toda a programação cultural da cidade, basta acessar a página do Guia Rio Branco na Internet. Durante o ciclo da borracha, donos de seringais e autoridades freqüentavam a Sociedade Recreativa Tentamen. Construída em madeira, foi um marco na vida cultural de Rio Branco. Atualmente, com a difusão de religiões pela Internet, a Doutrina do Santo Daime passou a ser assunto comum nas discussões de jovens e estudiosos. A 12 km da capital, a doutrina fundada por Raimundo Irineu Serra atrai visitantes interessados no ritual ayahuasca, que busca ordenar a ação e a lógica do universo através da ingestão da bebida ayahuasca acompanhada de

24

orações e hinários cantados aos ritmos de marchas, valsas e mazurcas. Dentro do campus da Universidade Federal do Acre, o Parque Zoobotânico guarda variadas espécies da flora tropical, além de um trecho de floresta virgem. Um pouco mais distante, o Parque Ambiental Chico Mendes mantém o sonho do líder seringueiro que dá nome ao parque: a convivência sustentável ente homem e natureza. Durante os anos de 1970 e 1980, Chico Mendes denunciou mundialmente a destruição

da Floresta Amazônica e incentivou uma estratégia não-violenta de defesa do meio ambiente. Em dezembro de 1988, foi covardemente assassinado em casa a mando de dois fazendeiros. A gameleira responsável pelo surgimento de Rio Branco ainda está de pé na rua Cunha Matos. Seu tronco de 2,5 metros de diâmetro e 20 metros de altura foi testemunha de batalhas, do período de ouro do ciclo da borracha e seu declínio. Da família da figueira, tem raízes grandes e fortes, capazes de destruir construções próximas a ela. Talvez os exploradores que viram a gameleira no final do século 19, jamais imaginariam que suas raízes transformariam tanto a terra ao seu redor. Agora, a gameleira observa o desafio de se tirar o máximo da floresta, mas sem destruí-la.


nearby Passarela Joaquim Macedo (or Joaquim Macedo Footbridge) connects the banks of the Acre River, facilitating passage for 20,000 people a day. The modern 200-meter long structure displays its beauty at night, when special lighting flashes across supporting cables to make this spot the city’s postcard. The State of Acre is the last large area to be incorporated into Brazil, and as such the buildings of Rio Branco are relatively young. Palácio Rio Branco (Rio Branco Palace) was built in

1930, but its four towering columns were clearly inspired by Greek architecture. The building was later refurbished and today hosts exhibitions of Acre’s history. During the rubber period, rubber tree plantation owners and authorities frequented Sociedade Recreativa Tentamen (a building where there was once a recreational club). Built from wood, the construction was a milestone in Rio Branco’s cultural life. For a schedule of cultural events in the city, one should access Rio Branco’s online guide (Guia Rio Branco). In today’s age of religious dissemination through the Internet, the Saint Daime Doctrine is popular in discussion among youngsters and scholars. It was founded eight miles from the capital by Raimundo Irineu Serra, and today attracts visitors interested in the ayahuasca ritual. Through ingestion of the ayahuasca drink, accompa-

nied by prayers and hymns sung to waltz and mazurka rhythms, the ritual attempts to address the action and logic of the universe. On the campus of the Federal University of Acre, Parque Zoobotânico (Zoobotanic Park) shelters a variety of tropical flora species in addition to its stretch of virgin forest. A little further ahead, Parque Ambiental Chico Mendes (Chico Mendes Environmental Park) sustains the dream of rubber tapper Chico Mendes: the sustainable co-existence of man and nature.

During the 70s and 80s, Mendes reported Amazon Forest destruction to the world and encouraged a non-violent strategy to defend the environment. In December 1988, two farmers cowardly ordered his murder. The Ficus doliaria tree is responsible for Rio Branco’s foundation, and still lives on Cunha Matos Street. Its trunk, which is 2.5 meters in diameter and 20 meters tall, witnessed the rise and fall of rubber’s golden era. From the fig tree family, it has large, strong roots, capable of destroying constructions next to it. Explorers who saw the Ficus doliaria at the end of the 19th century might never have guessed that its roots would transform the surrounding soil around such as it has. Today, the Ficus dolaria stands witness to the challenge of capitalizing on the forest’s benefits without destroying it.

25


CULTURA

Noara brilha no espetáculo “O”, do Cirque du Soleil By Andre Wacemberg Photos Cirque du Soleil / Gleb Kosorukov Qualquer um que se senta pela primeira vez para assistir ao espetáculo “O” do Cirque du Soleil em Las Vegas está prestes a ficar impactado com a produção e criatividade do show. Bastaram alguns minutos para eu olhar para os lados e ver inúmeros espectadores, literalmente, de boca aberta, assim como eu, diante de imagens surreais num palco feito de piscina que, num minuto, está cheio e, no outro, está seco. Curioso, abro o programa para conferir se há algum artista brasileiro na produção e lá encontro a paulista Noara Mello, de 25 anos. Filha de artistas circenses, Noara já é familiarizada com o picadeiro desde o tempo em que usava fraldas: “Eu fui amamentada nos bastidores de circos, entre as performances de meus pais e, ainda bebê, fiz meu primeiro número com outras crianças que engatinhavam no palco”, diz. Para um simples mortal, só restava aprender a andar, mas Noara foi além. Aprendeu a andar com perna-de-pau, andar na bola e outras acrobacias mais complexas. Aos 10 anos, começou a fazer um número solo no trapézio e, aos 15 anos, especializou-se em tecido aéreo solo. “No Brasil, o artista circense tem 1001 utilidades, sempre à base do improviso... Se fizéssemos aqui tudo o que fazíamos lá, ficaríamos milionários”, brinca. Entre brincadeira de criança e trabalho, Noara sempre quis seguir carreira no circo: “Eu tive opções, pensei em ir à faculdade, mas, na época, as apresentações começaram a bombar e vi que era aquilo mesmo que eu gostaria de fazer como profissão”, explica. Mesmo com a carreira engrenando, Noara e o ex-parceiro Alessandro D’Agostini (que também trabalha no “O”) nunca esperavam um dia ser parte de uma produção internacional como o Cirque du Soleil: “Quando soubemos dos testes em São Paulo, nem íamos fazer porque a idéia de sermos chamados parecia utópica. A estrutura deles era tão superior, tecnicamente, que chegávamos a nos sentir fora dos padrões”, diz Noara. Mas Alessandro foi selecionado naquele processo e Noara o acompanhou a Las Vegas, onde ambos continuam há seis anos.

26

O primeiro ano no exterior foi o mais difícil, segundo Noara. Na época, só havia o “O” e o “Mystère” e não havia brasileiros em nenhum deles. Hoje, são mais de 20 distribuídos nos cinco espetáculos em Las vegas: “Sempre rolam encontros, feijoadas, e gosto de estar sempre envolvida”. Ela também participa de eventos culturais onde alguns deles aproveitam parar mostrar um pouco da música brasileira. Só depois de um ano, o “O” abriu seleção e Noara enviou três fitas mostrando seu trabalho até ser chamada para integrar o espetáculo com mais medalhistas olímpicos do Cirque. Para manter o nível, Noara pratica Pilates, Core e até malha durante as apresentações. Todos os 85 artistas têm o certificado de mergulho. Ela acaba de voltar de um período de seis meses de recuperação após uma cirurgia no ombro pelo esforço contínuo, e já retomou sua personagem, a Crazy Marrie (noiva louca), que entra gritando pelo meio da platéia e se pendura num vestido vermelho até cair na água. Ela também se destaca em dois outros números, incluindo a Lira (Aerial hoops), onde faz acrobacias num aro em pleno ar. Finalmente, como todo mortal, Noara pensa no futuro: “Quando o corpo não agüentar mais o pique de 10 apresentações por semana, pretendo continuar na companhia na parte mais criativa e técnica”. Para quem já desafiou a ordem natural de desenvolvimento, não fica difícil acreditar que ela realizará também essa façanha e nos fará um dia mergulhar em sua própria imaginação.


Noara shines in Cirque du Soleil’s “O” Anyone who takes their seat for the first time to watch the Cirque du Soleil show “O” in Las Vegas is about to be amazed. After only a few minutes I looked to my side and saw countless people in the audience with their mouths literally open in amazement at the show’s production and creativity. Like me, they were stunned by surreal images on a swimming-pool stage that is somehow full one minute, dry the next. As I am a curious person I opened the program to check for any Brazilian artists in the production, and soon found 25-year-old Noara Mello from São Paulo. The daughter of circus artists, she grew accustomed to the circus ring while still in diapers. “I was breast-fed backstage, between my parents’ performances, and when I was still a baby I performed for the first time with other children who crawled on stage,” she says.

which include Brazilian music. It was after that first year in Las Vegas that things started to happen for Mello. “O” held an audition, and she submitted three tapes displaying her work. She was called to become part of the show, along with other artists from the Cirque including a few Olympic medalists. In her work it is obviously important to stay fit, and Noara practices Pilates, Core, and even works out during the performances. Further, all 85 artists in the show have diving certificates.

A mere mortal would only have needed to learn how to swim, but Noara went the extra mile. She learned how to walk on stilts, mastered walking on a ball and other more complex acrobatic moves. At the age of 10 she began performing solo trapeze, and by 15 specialized in solo aerial acrobatics on fabric. “In Brazil, circus artists have 1001 uses, always based on improvisation. If we did here all that we did there, we would be millionaires.” For Noara the circus was always a mixture of a kid’s game and work, but most importantly it was the career she always wanted to pursue. “I had options - I thought of going to college, but at the time the acrobatic performance market was booming and I realized it was what I wanted to do as a profession.” Her career is now on the right track, though Noara and her former partner Alessandro D’Agostini (who also works in “O”) would never have expected to be part of an international production such as Cirque du Soleil. “When we learned about the auditions in São Paulo, we weren’t even going to go because the whole idea seemed utopian. Their structure is so superior to ours in terms of technology that we felt as if we didn’t fit the standards,” says Noara. But Alessandro was selected in that process, and Noara followed him to Las Vegas, where both have been for six years. According to Noara, the first year abroad was the most difficult. At the time, “O” and “Mystère” were the only shows around, and there were no Brazilians in either of them. Today, there are more than 20 Brazilians spread across five shows in Las Vegas: “We always have get-togethers and feijoadas (bean stew) parties, and I like to be involved.” She also takes part in cultural events, some of

Noara recently returned from a six-month rehabilitation after an operation for a shoulder injury due to repetitive strain, and has resumed her role as Crazy Marrie. She enters the show shouting in the middle of the audience, and is suspended while grabbing onto a red dress until she falls in the water. She stands out in two other performances, including the aerial hoops. LIke every other mortal, Noara often thinks of her future. “When my body can no longer stand the rhythm of 10 performances per week, I intend to continue working in the company in the creative and technical area.” For someone who has already challenged the natural development of a human being, it is easy to imagine her performing this feat as well. One day she will make us all dive into her imagination.

27


Especial

Eu os declaro...livres By Andréa Eirado Source História do Brasil / Folha de São Paulo / Eduardo Bueno Independência ou Morte! Pedro Américo (óleo sobre tela, 1888)

“Por meu sangue, por minha honra e por Deus: farei do Brasil um país livre. Brasileiros, de hoje em diante nosso lema será: Independência ou morte”. Com essas palavras, às margens do Ipiranga, no dia 7 de setembro de 1822, às 16 horas, Dom Pedro transformou o Brasil em um país livre do domínio português e, a partir de então, foi declarada a Independência do Brasil. Em comemoração à Independência do Brasil, celebrando o seu 186º aniversário, a Brazil Explore Magazine traz um resumo sobre os principais fatos que marcaram umas das datas mais importantes no calendário brasileiro. Por trás da relevância histórica, há um sentimento que acompanha todo imigrante que tenta a vida fora do Brasil: o patriotismo! Todos nós somos mais brasileiros no dia 7 de setembro e temos orgulho de quem somos e de onde viemos. Neste dia, nos vestimos de verde e amarelo para celebrar o Brazilian Day de Nova Iorque, Los Angeles, San Diego, San Francisco, Texas, Utah, Flórida, entre tantos outros espalhados pelos Estados Unidos e pelo mundo. Acompanhe abaixo um pouco da nossa história. Descobrimento Quando a frota de Pedro Álvares Cabral saiu de Lisboa, Portugal, com destino a Calicute, na Índia, avistou uma nova terra, batizada inicialmente de Ilha de Vera Cruz, futuramente denominada Brasil. A partir deste momento tem-se início o

28

período colonial, que pode ser entendido como as datas que marcam o descobrimento do Brasil, 22 de abril de 1500, e o dia da Independência, somando mais de 300 anos de colonização. Processo da Independência O processo de indepêndencia deu-se em função do enfraquecimento do sistema colonial e a chegada da Corte Portuguesa ao Brasil. Em janeiro de 1808, Portugal seria invadido pelas tropas francesas comandadas por Napoleão Bonaparte. Para fugir do conflito, já que Portugal não tinha forças militares, o príncipe regente D. João transferiu a corte portuguesa para uma das mais importantes colônias portuguesas, o Brasil. Inicialmente, os portugueses chegaram à Bahia, mas dois meses depois, instalaram-se no Rio de Janeiro. Grandes transformações A principal medida tomada por Dom João foi a abertura dos portos às “nações amigas”. Através dessa iniciativa, foi rompido o monopólio comercial entre a metrópole portuguesa e a colônia brasileira e foi liberada a importação de quaisquer produtos provenientes de Portugal e de países amigos da Coroa Portuguesa. A principal beneficiada com a medida foi a Inglaterra, que passou a ter vantagens comerciais e dominar o comércio com o Brasil. Outras importantes decisões desse período


I now declare you... free

“For my blood, for my honor and for God: I will turn Brazil into a free country. Brazilians, from now on our motto will be: Independence or death.” With these words, on the banks of the Ipiranga River, on September 7th, 1822 at 4 p.m., Dom Pedro announced our country’s independence. Free from Portugal’s dominion, Brazil was thus declared an independent nation. To commemorate the 186th anniversary of Brazil’s Independence, Brazil Explore Magazine presents a summary of the main facts marking one of the most important dates in Brazil’s calendar. These are the moments that and every Brazilian immigrant carries as he or she ventures out to a new life outside Brazil. We are all a little more Brazilian on September 7th - proud of who we are, and where we came from. On this day we wear green and yellow to celebrate Brazilian Day in New York, Los Angeles, San Diego, San Francisco, Texas, Utah, Florida, and all the other places we’re spread throughout the United States and the world. Learn a little about our history below. The Discovery When Pedro Álvares Cabral’s fleet left Lisbon, Portugal bound for Calicute, India, they saw a

new piece of land. It was initially called Ilha de Vera Cruz (Island of Vera Cruz), and later became known as Brazil. Thus began the colonial period with Brazil’s discovery on April 22nd, 1500; over 300 years of colonization would follow. The Independence Process The issue of independence came to light thanks to both the weakening of the colonial system and the arrival of the Portuguese Crown in Brazil. In January of 1808, Portugal would be invaded by French troops under the command of Napoleon Bonaparte. As Portugal had no military forces, the Prince Regent Dom João fled and transferred the Portuguese crown to one of Portugal’s most important colonies, Brazil. Initially the Portuguese arrived in Bahia, and two months later they settled in Rio de Janeiro. Huge transformations Dom João’s main step was to open the harbors to “friendly nations.” This initiative broke a trade monopoly between the Portuguese metropolis and its Brazilian colony, and Brazil was allowed to import products coming from Portugal and any other nation that was friendly with the Portuguese Crown. England benefited most from this mea-

29


Especial Brazilian Day New York

foram a fundação do Banco do Brasil e do Jardim Botânico e a permissão para o funcionamento de fábricas. Em 1810, foi assinado um tratado (de comércio e navegação) que concedeu tarifas preferenciais às mercadorias inglesas. O acordo estabelecia a cobrança da taxa de 15% na importação de mercadorias inglesas (taxa menor do que os 16% cobrados das mercadorias comercializadas por embarcações portuguesas); e a concessão de um porto, o de Santa Catarina, que ficou livre de taxas alfandegárias.

Dia do Fico Em 9 de janeiro de 1822, Dom Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal, já requerido pelo portugueses há tempos com a justificativa de recolonizar o Brasil e a presença de D. Pedro no País impedia esse ideal. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e disse : “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.” Esse dia ficou conhecido na história como o Dia do Fico.

Na cultura, foram criados importantes movimentos que estimularam o desenvolvimento das artes no País, como: a ida da Missão Francesa para o Brasil, formada por um grupo de artistas e intelectuais, a criação do Museu Nacional, da Biblioteca Real, da Escola Real de Artes e do Observatório Astronômico.

Após o Dia do Fico, D. Pedro tomou decisões que desagradaram Portugal, pois preparavam caminho para a independência do Brasil. D. Pedro convocou uma Assembléia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para o reino e determinou que nenhuma lei de Portugal seria vigorada sem a sua aprovação.

Nesse período que antece à Independência, a Corte Portuguesa, já um pouco enfraquecida, conseguiu que o Congresso de Viena elevasse o Brasil à categoria de Reino Unido a Portugal e Algarves. A medida possibilitou a permanência da Corte e de Dom João VI no Brasil, sem comprometer seus direitos como governante de Portugal. Em seguida, as Cortes Gerais Extraordinárias Constituintes da Nação Portuguesa deliberaram o retorno imediato de Dom João VI a Portugal. Pressionado, o monarca decidiu partir e concedeu poderes a seu filho, Dom Pedro, para governar o Brasil, na condição de regente.

30

Durante uma viagem a Minas Gerais e São Paulo, numa tentativa de acalmar os setores da sociedade que acreditavam numa desestabilização social, Dom Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembléia Constituinte e exigia a volta imediata dele para a metrópole. Disposto a colocar um ponto final nessa situação, às margens do Ipiranga, levantou a espada e gritou : “Independência ou morte!”. A Independência do Brasil finalmente se concretizou no dia 7 de setembro de 1822 e no mês de dezembro do mesmo ano, D. Pedro foi declarado imperador do Brasil.


Independência do Brasil François-René Moreaux (óleo sobre tela, 1844)

sure, exploiting trade advantages and soon dominating trade with Brazil.

to rule Brazil as a Prince Regent.

Other important decisions made during this period included the foundation of Banco do Brasil (the first bank in Brazil) and Jardim Botânico (the Botanical Garden); factories were also given permission to begin operations. In 1810, Brazil signed a treaty of commerce and navigation granting preferential tariffs to English merchandise. The agreement established a 15% fee for the import of English merchandise (lower than the 16% levied on merchandise traded by Portuguese vessels), and the concession of a harbor in Santa Catarina, which was relieved from customs duties.

Dia do Fico (“I shall stay” Day) On January 9th, 1822, Dom Pedro I received a letter from a Lisbon court demanding his return to Portugal. The Portuguese had requested his return some time before with the goal of re-colonizing Brazil, and the presence of Dom Pedro in the Country prevented its achievement. However, D. Pedro disobeyed Portugal’s orders and said, “If it is for everyone’s well-being and for the general contentment of the nation, tell the people that I shall stay.” This day was called Dia do Fico (“I Shall Stay” Day) in history.

In terms of culture, certain important movements stimulated development of the arts in Brazil. These included a French group of artists and intellectuals organizing a missionary trip to Brazil, in addition to the creation of Museu Nacional (National Museum), Escola Real de Artes (Royal School of Arts), and the Astronomic Observatory.

After Dia do Fico, D. Pedro made decisions that displeased Portugal and paved the way for Brazil’s independence. D. Pedro called a Constituent Assembly, organized the War Navy, obliged troops from Portugal to return to the kingdom, and ordered that no Portuguese law would take effect in Brazil without his approval.

In this period that preceded Independence, the already undermined Portuguese Crown managed to persuade the Congress of Vienna to categorize Brazil as the United Kingdom of Portugal and Algarves. This measure allowed the permanence of the Court and Dom João VI in Brazil, without compromising his rights as the ruler of Portugal.

During trips to Minas Gerais and São Paulo to try and calm the sectors of society that believed there would be social destabilization, Dom Pedro received a new letter from Portugal that nullified the Constituent Assembly and demanded his immediate return to the metropolis. Ready to put an end to this situation, on the banks of the Ipiranga River, he drew his sword and proclaimed: “Independence or death!” Brazil’s Independence finally materialized on September 7th, 1822, and in December of that same year Dom Pedro was declared Emperor of Brazil.

Afterwards, the General Extraordinary and Constituent Courts of the Portuguese Nation ordered the immediate return of Dom João VI to Portugal. Under pressure, the monarch decided to leave and grant powers to his son, Dom Pedro,

31


Business

Relançamento da Câmara de Comércio Brasil – Califórnia By Giselle Pekelman

Brazil California Chamber of Commerce

A Câmara de Comércio Brasil-Califórnia (BCCC) foi criada em 1996 com o intuito de promover as relações comerciais entre o Brasil e a Califórnia e, também, de disponibilizar um fórum para a disseminação do intercâmbio cultural entre Brasil e Estados Unidos.  Com data marcada para 16 de setembro, a nova diretoria convida a comunidade brasileira a comparecer, a partir das 19 horas, no Charcoal Hollywood, para a festa de relançamento. Com a proposta de reunir empresários, gerar oportunidades de negócios e promover novas amizades, a BCCC oferece eventos que reúnem personalidades americanas e brasileiras e tem como objetivo fomentar e incentivar as relações econômicas entre o Brasil e os  Estados Unidos atuando em três áreas-chave: prestação de serviços a seus membros, atividades institucionais e intermediação entre empresas dos dois países. Como uma entidade sem fins lucrativos,  reúne empresas de capital nacional e estrangeiro, abrangendo todos os setores da economia. Com cafés da manhã, almoços-palestras, seminários, conferências, missões empresariais, cursos e outras modalidades de eventos, a BCCC promoverá o intercâmbio entre o Brasil e os  Estados Unidos, especificamente com a Califórnia. Os

32

eventos da BCCC  trarão uma excelente oportunidade de networking entre empresários e profissionais das principais empresas de ambos países. Seus membros poderão patrocinar os eventos da Câmara e obter benefícios. Em sua tragetória, a BCCC ofereceu jantares de gala onde foram homenageados Mr. David Neelman da Jet Blue,  Amauri Soares, da TV Globo em Nova Iorque, que lançou o programa Planeta Brasil nos EUA, e membros da família Gracie. Nos eventos, participaram como palestrantes Henrique Meireles, presidente do Banco Central do Brasil, embaixador Mario Vilalva, diretor do Departamento de Promoção Comercial do Ministério das Relações Exteriores, entre outros. Segundo Glauco Magalhães, presidente da Câmara de Comércio Brasil – Califórnia: “Em Los Angeles, nosso principal objetivo continua ser o de apoiar grandes e pequenos negócios e empresários, fornecendo-lhes informação sobre comércio e atividades locais”. Benefícios aos membros: - Promoção de serviços e produtos a um público diferenciado; - Oportunidades de networking; - Placa de associado;


- Suporte empresarial aos membros; - Aconselhamento para situações comerciais; - Descontos em eventos da Câmara; - Newsletter da Câmara; - Contatos internacionais; - Exposição de marketing online e offline; - Acesso a empresários e líderes governamentais.   Aproveitando o potencial econômico da Califórnia, assim como do Brasil, a BCCC aposta na promocão de negócios e networking e promete movimentar, ainda mais, a interação social-econômica entre os dois países.

Em Los Angeles, nosso principal objetivo continua ser o de apoiar grandes e pequenos negócios e empresários, fornecendo-lhes informação sobre comércio e atividades locais”. Celebração de relançamento dA BCCC A partir das 19 horas Charcoal Hollywood 6372 Sunset Blvd Hollywood, CA 90028 Tel. (323) 465 8500

Brazil California Chamber of Commerce

33


E<JK<ÛE<>:@FÛ<LÛ:FE=@F

9<JKÛ9I8Q@C@8EÛ9LJ@E<JJ


BelezaTropical

Rosto de menina e atitudes de mulher By Karine Porcel Photos Lee Ivens-Ferraz

Por todos os lugares onde passa, essa morena chama atenção. Na passarela, principalmente, ela é um sucesso a parte. Com apenas 16 aninhos, Kyanne Sameque Lacerda Braga começa a conquistar espaço numa profissão concorrida e tão díficil de seguir. Natural de Joinville, Santa Catarina, Kyanne saiu do Brasil aos 7 anos para viver ao lado dos pais nos Estados Unidos. Aqui, quando entrava na adolescência, ela começou a dar asas ao sonho de ser tornar uma modelo profissional. Fez muitos ensaios fotográficos para revistas de crianças, até ter a oportunidade de participar, no ano passado, do concurso Miss Brasil USA. A falta de experiência na passarela ficou longe de ser um problema para alguém já acostumada a lidar com esse meio profissional. A catarinense, meio novaiorquina, conquistou o segundo lugar no concurso de Miss. De lá para cá, os convites para desfilar e fazer sessões de fotos não páram. “Gostaria muito de seguir a carreira de modelo e também de ser artista. Criatividade me atrai e,

36

também, a televisão. Adoraria um dia me ver em um filme, novela ou desfilando em um ‘fashion show’ para um estilista famoso”, sonha. Ciente de que a profissão almejada é disputada, Kyanne tem a escola como prioridade. Atualmente, ela cursa o “High School” em Staten Island, Nova Iorque, onde mora com os pais. Paralelo aos estudos, a jovem trabalha em uma clínica de cirurgia e terapia ortopédica e, também, é voluntária no New York Blood Center. Ao lado disso, ainda encontra tempo para ir à academia, à praia, sair com os amigos e curtir a família. Assumir responsabilidades ainda tão jovem ajudou Kyanne a amadurecer mais rápido. E para quem não acredita que esse rostinho de menina esconde atitudes de mulher, ela dispara: “Olhando só para a minha idade as pessoas não sabem quem eu sou. Me julgam e pensam que ainda sou uma criança, mas eu não sou”.


Pretty young face with woman attitude Wherever this brunette goes, she draws attention. In fashion shows, she is a star attraction. Just 16 years old, Kyanne Sameque Lacerda Braga is rising to fame in a highly competitive profession. Born in Joinville, Santa Catarina, Kyanne left Brazil when she was 7 to live with her parents in the United States. She participated in fashion shoots for kids magazines, and heading into adolescence she harbored dreams of becoming a professional model. It all led to last year’s inclusion in the Miss Brasil USA pageant. By now well accustomed to fashion show and contest settings, Kyanne quickly adapted and won second place in the Miss contest. Modeling invitations came pouring in, and haven’t stopped since. “I would very much like to pursue a modeling career and also be an artist. I am attracted to creativity, and also to television. I would love to see myself one day acting in a movie or soap opera, or modeling in a fashion show for a famous designer,” she says. Aware of the fact that her dream profession is highly competitive, Kyanne’s priority for the time being is school. She currently attends High School in Staten Island, New York, where she lives with her parents. Along with her studies, this young girl works in an orthopedic surgery and therapy clinic and also as a volunteer at the New York Blood Center. Despite her busy schedule, she still finds time to go the gym, the beach, and to go out with friends and enjoy her family. Taking responsibilities at a young age has helped Kyanne mature faster than people her age generally do. And for those who can’t look past her pretty young face, she has this to say: “When people only look at my age, they don’t know who I really am. They judge me and think that I am still a child, but I’m not.”

37


ARTe

A arte é feita para as pessoas pensarem By Graziela Medina

Trabalhos recentes (2008)

• “A Contemporary View of Brazil, Cuba and Haiti”, em l de março, na galeria municipa , Los Angeles, no Barnsdall Park sob os cuidados da curadora Carine Fabius; do • “Roots”, em junho, parte na “Venice Eco Fest”, em Venice, insCalifórnia. A artista fez uma ntizar talação que buscou conscie a as pessoas sobre o problem esta Flor da e e ient amb o mei do Amazônica; • “The Freedom is Red”, em rict, julho, no Miami Design Dist na Flórida. Carmem fez uma s de pintura para retratar os ano cativeiro de Ingrid Betancourt, sob o poder da organização FARC, na Colômbia.

O artista vai onde o povo está? Nem sempre. Esse é o caso da artista plástica brasileira Carmem Gusmão, natural de Minas Gerais, que morou cinco anos em Los Angeles e se mudou há um ano e meio para Miami. “Esta cidade está se transformando na capital das artes. Além disso, a comunidade latina, aqui, é muito forte. A comunidade brasileira está melhor organizada, até porque é bem maior e se estabeleceu há mais tempo”, conta. Os laços da artista com o Brasil são sólidos. Primeiro, seus dois filhos moram lá. Segundo, o Brasil continua a inspirar seus trabalhos e a fornecer-lhe matéria-prima para suas peças. “Eu faço jóias que, para mim, são uma escultura de vestir. Sempre utilizo sementes da Amazônia, metais e um processo de ourivesaria antigo. Por isso, cada peça é única, não trabalho em larga escala”, explica. Mas o trabalho de Carmem não se resume apenas às jóias. Utilizando sua bagagem cultural em áreas como psicologia, filosofia, história e arquitetura, entre outras, assim como sua experiência com os índios Kaiapós, cerâmica primitiva e pintura corporal, ela explora diferentes técnicas. Isso quando não as mistura para criar algo totalmente novo.

38

Foi o que aconteceu em março do ano passado, quando ela se juntou ao coral Brazilian Voices para pintar... música! Criado em 2005, este grupo – formado por cerca de 40 mulheres – tem como objetivo motivar e mobilizar a comunidade brasileira para a preservação e celebração de nossa riqueza cultural. Carmem relembra a experiência. “Eu pintei em um palco suspenso. Quis mostrar a tridimensionalidade da música, com foco nos símbolos da brasilidade”. Além de pintar durante o show do Brazilian Voices, ela criou o cenário da apresentação, também ressaltando a temática brasileira. “A arte é universal, não é regional, mas eu estava chamando a atenção para o nosso País, pois violência era um dos temas abordados na performance”, conta. Utilizar a arte como instrumento de ação social é uma das principais premissas que norteiam o trabalho de Carmem. “Mais do que ser bonita, a arte tem de fazer pensar”. E foi com essa idéia em mente que ela se apresentou no Miami Design District. Intitulada “A Ordem do Caos”, a exibição individual abordava os diálogos do livro “Quando Nitzche Chorou!”, de Irvin Yalom. Para mais informações sobre os trabalhos de Carmem Gusmão, visite: www.carmemgusmao.com.


Art has to make people think Does the artist go where people are? Not always. Such is the case with Brazilian visual artist Carmem Gusmão, originally from the State of Minas Gerais in Brazil. She lived for five years in Los Angeles before moving to Miami a year and half ago. “This city is transforming itself into a capital of the arts, and the Latin community here is very strong. The Brazilian community is the most organized, as it is much bigger and was established before many others,” she explains. The artist’s ties with Brazil are solid. Her two children live there, and Brazil continues to provide inspiration for her works in addition to providing the raw material for her art pieces. “I make jewels that, for me, are like sculpture for people to wear. I always use seeds from the Amazon forest, metals, and an old goldsmithery process. For me, each piece is unique. I don’t work in large scale.” Carmen’s work is not limited to jewelry. She explores different techniques by drawing from her background in the fields of psychology, philosophy, history and architecture; these augment her cultural experiences with Kaiapós Indians, primitive ceramics and body painting. This unique combination was on display in March of last year, when she joined the Brazilian Voices Choir to paint... music! Composed of roughly 40 women, the group was created in 2005 to motivate and mobilize the Brazilian community to preserve and celebrate its cultural wealth. Carmen recalls the experience. “I painted on a suspended stage. I wanted to show the three-dimensional characteristics of music, with emphasis on the symbols of Brazilian identity.” In addition to the painting, she created the show’s Brazilian-themed presentation set. “Art is universal, not regional, but I was calling attention to our country, since violence was one of the themes addressed in the performance,” she says. Using art as an instrument of social action is a main premise in Carmen’s work. “Art has to be not only beautiful, but it also has to make people think.” With this in mind she exhibited in the Miami Design District. Titled “A Ordem do Caos” (“The Chaos Order”), the individual exhibition focused on the dialogues of the book “When Nietzsche Cried!,” by Irvin Yalom. For further information about the works of Carmem Gusmão, visit: www.carmemgusmao.com.

39


Aqui você só não encontra o que não precisa! Artigos de supermercado, cartões de telefone, roupas, biquinis, produtos “O Boticário”, Cds, remessas de dinheiro, venda de passagens aéreas e muito mais.

Visite Las Vegas e aproveite as delícias da Brazilian Novelties Agora em novo horário de funcionamento

De Segunda à Sábado 9:00am - 6:00pm 5636 West Charleston Blvd. # D Las Vegas, NV 89146-1322 www.brazilianlv.com Fone: 702 878-7007 - Fax: 702 878-7008

PROMOÇÃO

DE VERÃO NA BRAZILIAN NOVELTIES

A cada $ 30,00* em compras na Brazilian Novelties, ganhe uma camiseta** * Promoção válida para uma única compra no valor igual ou superior a $30,00. ** Camisetas disponíveis em todos os tamanhos e modelo único enquanto durar o estoque.

Quer viajar para o Brasil??? Entre em contato conosco através do fone (702) 878-7007 ou visite-nos pessoalmente. Passagens aéreas com preço especial. 5636 West Charleston Blvd. # D - Las Vegas NV 89146


LASVEGASSOCIAL O aniversário da nossa querida Mari foi comemorado com muita alegria, no dia 12 de Julho. A aniversariante abriu as portas da sua residência e recebeu muitos amigos da comunidade brasileira. O ponto alto da festa foi a roda de samba comandada por Robertinho e a chegada do filhos e amigos que são parte do show Zummanity, do Cirque du Soleil. As nossas lentes registraram bons momentos da festa. Fica aqui os nossos votos de muita saúde e sucesso.


ESPORTE

Minotauro impressiona nas telas americanas By Aneph Reis

O futebol sempre foi considerado a paixão nacional no Brasil, mas um esporte que também vai dar o que falar no próximo semestre deste ano é o Vale-Tudo. Isso porque o baiano Antônio Rodrigo Nogueira, o Minotauro, de Vitória da Conquista, promete nocautear os telespectadores americanos com sua performance como “coach” (treinador, em português) durante a 8ª edição do “Reality Show” Ultimate Fighting Championship (UFC). O programa será transmitido em setembro pela rede americana Spike e a previsão é de que em novembro ou dezembro os dois lutadores, que participam do “Reality Show”, Minotauro e Frank Mir, se enfrentem no ringue. “É a primeira vez que um “coach” brasileiro está nesse projeto”, disse. Minotauro (metade homem, metade touro) recebeu o apelido dos colegas de treino na Bahia por ser grande e forte como touro. É considerado um dos melhores lutadores do mundo e é bastante conhecido pelos japoneses, uma vez que conquistou títulos durante os campeonatos de Pride Championship. E não era para menos, já que sua trajetória nas artes marciais começou aos cinco

42

anos de idade. E engana-se quem pensa que ele lutou apenas nos tatames e ringues pelo mundo a fora. O primeiro grande desafio surgiu aos 10 anos, quando sofreu um acidente e ficou entre a vida e morte. “Um caminhão passou por cima do meu corpo”, contou. Depois do ocorrido, Minotauro ficou quatro dias em coma e um ano no hospital. A seqüela que restou do acidente foram cicatrizes e o aprendizado: “Nunca desistir”. Aos 14 anos, em Salvador, na Bahia, ele começou a praticar boxe e, em 1996, decidiu entrar para o Jiu-Jitsu. Três anos depois, voltou a se dedicar mais ao Vale-Tudo. Todas as lutas da sua carreira o marcaram de certa forma. “Mas a que teve um gostinho especial foi contra o gigante Bob Saa. Me marcou muito pela diferença de tamanho entre nós dois”, disse. Apesar de ser bastante conhecido no Japão e agora nos Estados Unidos, com a exibição do “Reality Show”, o gigante do ringue deseja ser mais reconhecido no seu país. E garante que não vai medir esforços para isso.


Minotauro impress on American television Soccer has always been considered Brazil’s national passion, but a sport that will be in the news in the second half of 2008 is MMA (Mixed Martial Arts). Bahia’s Antônio Rodrigo Nogueira, also known as “Minotauro”, has promised to impress American television viewers as a coach during the 8th edition of the Reality Show UFC (Ultimate Fighting Championship). “It is the first time a Brazilian coach is in this project,” he says. The program will be broadcast in September on American television network Spike, and principal stars Minotauro and Frank Mir are expected to carry their personal battle to the ring in November or December. Minotauro, or Minotaur in English, meaning half man, half bull, was given his nickname by training mates in Bahia for being big and strong as a bull. He is considered one of the best fighters in the world, well known in Japan for having won Pride Championship titles. Success comes as no surprise; his involvement with martial arts began when he was just 5 years old. But Antônio’s fights were not limited to tatami mats and boxing rings, as he was run over by a truck and almost died at age 10. He spent four days in coma, and stayed a year in the hospital. In addition to leaving a few scars, the accident left him with a very importnant lesson: “Never give up.” He resumed boxing training back home in Salvador at age 14, and in 1996 he took up Jiu-Jitsu. Three years later he carried his training to MMA. All of Minotauro’s fights carry special meaning, but one that stands was his fight against giant Bob Sapp. “It was quite meaningful to me because of the size difference between us,” he says. His Japanese fame is sure to carry over to the US with this fall’s television performance, and he hopes to gain more recognition in his own country. He assures us he will spare no effort to achieve it.

43


August 2008

What´s Up Las Vegas

Oportunidade de Trabalho Culinária da Dona Zuzu Cozinhar não é uma tarefa difícil, mas para aqueles que desconhecem a arte há a chance de surpreender a família com pratos simples e saborosos da cozinha brasileira, com as aulas de culinária da Dona Zuzu. Sempre uma novidade: pratos salgados, doces e tortas, salgadinhos, docinhos e muito mais. Informação: (702)217-4131

Dois novos cassinos estão em fase final de construção em Las Vegas e oferecem diversos postos de trabalho. O Aliante Station e o Encore at Wynn já estão aceitando aplicação online através dos sites: www.aliantecasinohotel.com e www. encorelasvegas.com. O primeiro será inaugurado em novembro e o segundo nos primeiros meses de 2009.

Miss BrasilLas Vegas A escolha da Miss Brasil Las Vegas está marcada para o dia 6 de setembro. A inscrição ainda está aberta e a vencedora participará da final do Miss Brasil USA. O evento deste ano, mais uma vez, é promovido pela Fundação D. Pedro II. Informação: (702)241-9028

44

Consulado Brasileiro A vinda do Consulado Brasileiro Intinerante a Las Vegas foi um sucesso. Na ocasião, foram emitidos passaportes, registros de casamento e nascimento, procurações, atestados de residência, regularização do título de eleitor, entre outros serviços. A próxima vinda do Consulado a Las Vegas acontecerá em 2009.


World Series of Poker

Jogos da Seleção Apesar da seleção brasileira de futebol não estar apresentando o seu melhor desempenho nos últimos tempos, a Fundação Brasileira D. Pedro II tem aberto as portas da sua sede para toda a comunidade brasileira assistir aos jogos através de um telão. Durante as partidas, ainda se pode degustar o tradicional churrasco brasileiro.

O Curitibano Alexandre Gomes, 25 anos, fez história ao ser o primeiro brasileiro a ganhar o bracelete no World Series of Poker, realizado no mês de julho, no cassino Rio, em Las Vegas. O jovem, em entrevista à imprensa, confessou que chegar à primeira colocação entre os 2.309 participantes foi uma surpresa. “Eu comecei apenas em jogos amigáveis, depois passei para os jogos online e, assim, me apaixonei pelo jogo”.

UFC e AFFLICTION Em 19 de julho, dois eventos de vale-tudo (ou MMA) foram destaque na televisão americana. A edição especial do UFC confirmou a ótima fase do lutador brasileiro Anderson Silva, que derrotou o seu adversário James Irvin no primeiro minuto de luta. Já o Affliction trouxe de volta o lutador Vitor Belfort, que derrotou o seu adversário Terry Martin, após uma longa temporada sem lutar em solo americano.

Aulas de Zumba A comunidade brasileira de Las Vegas está descobrindo uma forma de se divertir e se exercitar ao mesmo tempo. Como aqui não existe um espaço para os amantes da dança brasileira, as aulas de zumba (uma mistura de ritmos latinos e exercícios aeróbicos) têm atraído cada vez mais membros da comunidade. As aulas são oferecidas em todas as unidades da Las Vegas Athletic Club e os professores sempre arriscam alguns passos de samba.

45


PRESORT STANDARD U.S POSTAGE PRESORT STANDARD PAID U.S POSTAGE PERMIT #1316 PAID LOS ANGELES, CA PERMIT #1316 LOS ANGELES, CA


BrazilExplore Magazine - Ed084