Page 1


Sucessora de “Notícias Rotárias” e “Rotary Brasileiro”. Publicação mensal dedicada à divulgação do Ideal de Servir. Revista regional oficial do Rotary International para os rotarianos do Brasil.

CAPA

04 Novo presidente da BR 05 Mensagem do Presidente William B. Boyd 06 Ouça isto Rebecca Voelker 08 Viva o Brasil que poucos conhecem Fernando A. Quintella Ribeiro

EM UMA de suas visitas à Índia, o rotariano Norm Veliquette encontrou uma inusitada e bem-sucedida maneira de levantar fundos para o Programa Polio Plus: plantou uma “bananeira” na frente do Taj Mahal e conseguiu, assim, a doação dos transeuntes para a Fundação Rotária. Pág.

18

12 Sobre o papel da mulher no trabalho rotário Carlos Enrique Speroni 14 Destaques das deliberações do Conselho Diretor do RI 18 Clubes inesquecíveis M. Kathleen Pratt 32 Primeiros dias de Paige no Brasil – Parte 3 Lindoval de Oliveira 38 O dia mais importante Hipólito Ferreira 41 Porto Alegre rende-se à simpatia do casal Boyd Otoniel Santos Neto 44 Prêmio Mário Henrique Simonsen 53 Caderno Extra dos Distritos

O TEATRO Amazonas, em Manaus, construído em 1896, continua encantando os visitantes

SEÇÕES 15 Interact e Rotaract 16 Rotarianos que são notícia 17 Senhoras em ação 24 Distritos em revista 36 Informe do RI aos rotarianos 37 Coluna do chairman da FR Os 50 mais 45 Livros 46 Autores rotarianos

EM FEVEREIRO, no dia de sua chegada e ainda no aeroporto de Guarulhos, a intercambiada Paige Gundlach recebe as primeiras instruções de Mário Peres, coordenador de intercâmbios do distrito 4480 Pág.

32

48 Novos Companheiros Paul Harris 51 Relax 52 Cartas e recados

I

Saudades

Capa: Foto The Rotarian

Pág.

08


ROTARY INTERNATIONAL ONE ROTARY CENTER

CONSELHO DIRETOR 2006-2007 PRESIDENTE

William B. Boyd PRESIDENTE-ELEITO 2007-08

Wilfrid J. Wilkinson VICE-PRESIDENTE

Jerry L. Hall TESOUREIRO

Frank N. Goldberg DIRETORES

Anthony F. de St. Dalmas Barry Rassin Carlos E. Speroni Donald L. Mebus Horst Heiner Hellge Ian H. S. Riseley Kjell-Åke Åkesson Kwang Tae Kim Masanobu Shigeta Michael K. McGovern Noraseth Pathmanand Örsçelik Balkan Raffaele Pallotta d’Acquapendente Robert A. Stuart, Jr. Yoshimasa Watanabe

CURADORES DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA, 2006-07 CHAIRMAN

Luis Vicente Giay CHAIRMAN-ELEITO

Bhichai Rattakul VICE-CHAIRMAN

Mark Daniel Maloney

1560 SHERMAN AVENUE

EVANSTON, ILLINOIS, USA

GOVERNADORES DE DISTRITOS NO BRASIL 2006-2007 DISTRITO 4310 José Domingos Zanco Rotary Club de Americana-Integração, SP

DISTRITO 4600 Marco Antonio Toledo Piza Rotary Club de Aparecida, SP

DISTRITO 4390 Carlos Fernandes de Melo Filho Rotary Club de Aracaju-Norte, SE

DISTRITO 4610 Clóvis Tharcísio Prada Rotary Club de São Paulo-República, SP

DISTRITO 4410 Pedro Carlos Sabadini Rotary Club de Colatina-São Silvano, ES

DISTRITO 4620 Valter Zamur Rotary Club de Sorocaba-Manchester, SP

DISTRITO 4420 Marcelo Demétrio Haick Rotary Club de Santos-Praia, SP

DISTRITO 4630 Maria da Penha Oliveira Surjus Rotary Club de Paranavaí-Moema, PR

DISTRITO 4430 Paulo Eduardo de Barros Fonseca Rotary Club de São Paulo-Liberdade, SP

DISTRITO 4640 Dalva Figueiredo dos Santos Rigoni Rotary Club de Cascavel-União, PR

DISTRITO 4440 Adão Alonço dos Reis Rotary Club de Várzea Grande-Centro, MT

DISTRITO 4650 Sergio dos Santos Correa Rotary Club de Herman Blumenau, SC

DISTRITO 4470 Gener Silva Rotary Club de Araçatuba-Oeste, SP

DISTRITO 4651 Eloir André Kuser Rotary Club de Araranguá, SC

DISTRITO 4480 Beninho Dalto Rotary Club de Catanduva, SP

DISTRITO 4660 Jayme Maia Pereira Rotary Club de Santa Maria-Sul, RS

DISTRITO 4490 Júlio Jorge D’Albuquerque Lóssio Rotary Club de Fortaleza-Meireles, CE

DISTRITO 4670 Ana Glenda Viezzer Brussius Rotary Club de Canela, RS

DISTRITO 4500 José Jorge Indrusiak da Rosa Rotary Club de João Pessoa, PB

DISTRITO 4680 Antonio Carlos Pereira de Souza Rotary Club de Porto Alegre, RS

DISTRITO 4510 Alonso Campoi Padilha Jr. Rotary Club de Bauru-Norte, SP

DISTRITO 4700 Eronilde Ribeiro Rotary Club de Passo Fundo-Norte, RS

DISTRITO 4520 Domingos Souto Rotary Club de Belo Horizonte-Cidade Jardim, MG

DISTRITO 4710 Oswaldo Aparecido Favaro Rotary Club de Bela Vista do Paraíso, PR

DISTRITO 4530 Luiz Gustavo Kuster Prado Rotary Club de Brasília-Lago Norte, DF

DISTRITO 4720 Adélio Mendes dos Santos Rotary Club de Ananindeua, PA

DISTRITO 4540 Nivaldo Donizete Alves Rotary Club de Franca-Imperador, SP

DISTRITO 4730 Paulo Augusto Zanardi Rotary Club de Curitiba-III Milênio, PR

DISTRITO 4550 Iracy Pereira Santos Rotary Club de Guanambi, BA

DISTRITO 4740 Clara Frida Pereira Rotary Club de Otacílio Costa, SC

DISTRITO 4560 Huáscar Soares Gomide Rotary Club de Itaúna-Cidade Universitária, MG

DISTRITO 4750 Joel Rodrigues Teixeira Rotary Club de Niterói-Pendotiba, RJ

DISTRITO 4570 Waldir Nunes Ribeiro Rotary Club de Nilópolis, RJ

DISTRITO 4760 Adauto Mansur Arabe Rotary Club de Belo Horizonte-Santo Agostinho, MG

DISTRITO 4580 José Eduardo Medeiros Rotary Club de Juiz de Fora, MG

DISTRITO 4770 Johannes Alphonsus Maria Kasbergen Rotary Club de Uberaba, MG

DISTRITO 4590 Anthony Kasenda Rotary Club de Atibaia, SP

DISTRITO 4780 Antonio Planella Rotary Club de Livramento, RS

CURADORES

Carolyn E. Jones Dong Kurn Lee Glenn E. Estess, Sr. Jayantilal K. Chande Jonathan B. Majiyagbe K.R. Ravindran Michael W. Abdalla Peter Bundgaard Robert S. Scott Ron D. Burton Rudolf Hörndler Sakuji Tanaka

ÉTICA 2

Um princípio que não pode ter fim. Campanha em prol de mais elevados padrões de ética. Apoio dos Rotary Clubs do Brasil

MAIO DE 2007


Ano 82 Maio, 2007 nº 1019

Leia

Revista de Propriedade da Cooperativa Editora Brasil Rotário CNPJ 33.266.784/0001-53

I

Inscrição Municipal 00.883.425

Av. Rio Branco, 125, 18º andar CEP: 20040-006 – Sede própria Rio de Janeiro – RJ I Tel: (21) 2509-8142 / FAX: (21) 2509-8130 E-mail: revista@brasil-rotario.com.br

CONSELHO SUPERIOR ( Colégio de diretores do RI – Zonas 19 A e 20 ) Archimedes Theodoro (Belo Horizonte-MG) EDRI 1980-82 Mário de Oliveira Antonino (Recife-PE) EDRI 1985-87

José Alfredo Pretoni (São Paulo-SP) EDRI 1995-97

Gerson Gonçalves (Londrina-PR) EDRI 1993-95

Alceu Antimo Vezozzo (Curitiba-PR) EDRI 2001-03

Hipólito Sérgio Ferreira (Belo Horizonte-MG) EDRI 1999-01

Ex-presidentes da Cooperativa Editora Brasil Rotário (*) Roberto Petis Fernandes – 01.08.1994 a 28.03.2007 (*) Alteração no estatuto da Cooperativa, aprovada em AGE de 02.03.2007 CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO 2007-09 Diretoria Executiva Presidente Carlos Henrique de Carvalho Fróes Vice-Presidente de Operações Edson Avellar da Silva Vice-Presidente de Administração Waldenir de Bragança Vice-Presidente de Finanças José Maria Meneses dos Santos Vice-Presidente de Planejamento /Controle Joper Padrão do Espírito Santo Vice-Presidente de Marketing José Alves Fortes Vice-Presidente de Relações Institucionais Carlos Jerônimo da Silva Gueiros Vice-Presidente Jurídico Condorcet Pereira de Rezende MEMBROS EFETIVOS Antonio Hallage Eduardo Álvares de Souza Soares Fernando Antonio Quintella Ribeiro Hertz Uderman Jorge Bragança José Ubiracy Silva Wilmar Garcia Barbosa MEMBROS SUPLENTES Antônio Vilardo Bemvindo Augusto Dias Dulce Grünewald Lopes de Oliveira GERENTE EXECUTIVO Gilberto Geisselmann ASSESSORES Alberto de Freitas B. Bittencourt Antônio Lomanto Júnior

Ary Pinto Dâmaso (Publicidade) Eduardo de Barros Pimentel Everton Jorge da Luz Fernando Teixeira Reis de Souza Flávio Antônio Queiroga Mendlovitz Gedson Junqueira Bersanete Ivo Arzua Pereira José Augusto Bezerra José Maria de Souza Taketoshi Higuchi Vicente Herculano da Silva CONSELHO FISCAL Membros Efetivos Américo Matheus Florentino Geraldo Lopes de Oliveira José Moutinho Duarte Suplentes Cleofas Paes Santiago Fausto de Oliveira Campos Geraldo da Conceição CONSELHO CONSULTIVO Membros natos efetivos Governadores 2006-07 Suplentes Governadores eleitos 2007-08 CONSELHO EDITORIAL Presidente: Carlos Henrique de Carvalho Fróes Vice-presidente: Edson Avellar da Silva Membros Lindoval de Oliveira Luiz Renato Dantas Coutinho Nuno Virgílio Neto Renata Coré Secretário: Gilberto Geisselmann

EXPEDIENTE DIRETOR RESPONSÁVEL: Carlos Henrique de Carvalho Fróes EDITOR: Lindoval de Oliveira – Jorn. Prof. Mtb. 3.483/9/144 REDAÇÃO: Av. Rio Branco, 125 – 18º andar – Rio de Janeiro – RJ CEP 20040-006 – Tel.: (21) 2509-8142 Ramal 7. E-MAIL DA REDAÇÃO: redacao@brasil-rotario.com.br EDITORAÇÃO: Armando Santos, Lindoval de Oliveira, Luiz Renato Dantas Coutinho, Maria Cristina Andrade, Maria Lúcia Ribeiro de Souza, Nuno Virgílio Neto e Renata Coré. DIGITALIZAÇÃO: Maurício Teixeira IMPRESSÃO: Gráfica Ediouro HOMEPAGE: http://www.brasil-rotario.com.br *As matérias assinadas são de inteira responsabilidade dos seus autores.

CARO LEITOR LEITOR,

V

ocê leu no canto superior esquerdo da capa a chamada para o caderno extra dedicado aos distritos, promessa da diretoria da revista aos governadores, formulada no Instituto Rotário de Atibaia, e agora parcialmente cumprida. Foram recebidos – a tempo de serem publicados nesta edição – texto e fotos de 12 distritos. Outros quatro já estão pautados para junho e, certamente, ainda vamos receber material de outros distritos. ● A matéria de capa procura interessar os leitores amantes da natureza e os de história a visitar os clubes que compõem um atraente roteiro que começa na página 18. ● O périplo do casal Bill Boyd por quatro capitais brasileiras, e cuja simpatia encantou a todos, completa-se com a cobertura das visitas a Brasília e Porto Alegre. Não deixe de ler os relatos do EDRI Hipólito Ferreira e do companheiro Otoniel Santos Neto sobre a passagem de Bill e Lorna nessas cidades. ● Conhecer a fascinante região amazônica não é um desejo apenas dos estrangeiros, mas também dos brasileiros. Agora, com o XXX Instituto Rotário, em setembro, na bonita Belém, surgiu a grande oportunidade para realizar esse acalentado sonho. É o que nos mostra o EGD Fernando Quintella, jornalista radicado em Boa Vista, Roraima, na interessante matéria Viva o Brasil que poucos conhecem, na página 8. ● A jovem intercambiada norte-americana Paige Gundlach, que escolheu o Brasil para a bolsa que lhe foi oferecida pelo Rotary, inaugurou um blog na internet e nós, ao acessá-lo, ficamos felizes em saber que ela está adorando sua estada em São José do Rio Preto, São Paulo. Aliás, em março, Paige completou 17 anos de idade. Seu aniversário foi comemorado por sua família brasileira, entusiasmada como ela, segundo o blog. ● No Informe do RI aos rotarianos, na página 36, um furo de reportagem: a foto da primeira mulher a ocupar uma cadeira no board do RI, a francesa Catherine NoyerRiveau, do RC de Paris. ● A Cooperativa Editora Brasil Rotário tem um novo presidente, o EGD Carlos Henrique de Carvalho Fróes, candidato único eleito em concorrida assembléia que ocorreu no dia 28 de março no auditório Paulo Viriato Corrêa da Costa, na sede da entidade. Conheça um pouco da vida desse baiano ilustre, sócio do RC do Rio de Janeiro e filho de rotariano, na página 04. Faça o maior proveito desta edição, mais uma contribuição desta revista para a formação de uma cultura da paz. “Um campo, por mais fértil que seja, não pode ser proveitoso sem cultivo; nem uma mente sem aprendizagem.” – CÍCERO L. O. BRASIL ROTÁRIO

3


Novo presidente da BR m concorrida AGO realizada em 28 de março, presidida pelo EDRI Mário de Oliveira Antonino, e com recorde de presença de cotistas, foi eleito presidente da Cooperativa Editora Brasil Rotário o seu vice-presidente jurídico, EGD Carlos Henrique de Carvalho Fróes (foto), sócio do RC do Rio de Janeiro, RJ (D.4570) que substitui Roberto Petis Fernandes, à época sócio do mesmo clube, e que estava no cargo desde agosto de 1994. Renomado advogado, Fróes é um profissional de muitos títulos: está inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, seções do Rio de Janeiro e de São Paulo, atuando, também, perante o Supremo Tribunal Federal e o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília. É membro efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros e seu presidente no biênio 1988-89; membro efetivo da Abapi – Associação Brasileira dos Agentes da Propriedade Industrial; fundador da ABPI – Associação Brasileira da Propriedade Intelectual; professor da Escola de Magistratura do Estado do Rio de Janeiro; e membro, durante 12 anos, da Corte de Arbitragem da Câmara de Comércio Internacional, com sede em Paris, da qual foi vice-presidente. Entre outras honrarias, é portador do Colar do Mérito Judiciário e da Legião de Honra da República Francesa, no grau de Cavaleiro. Filho do rotariano Heitor Praguer Fróes, que foi presidente do RC da Bahia, e de Celina de Carvalho Fróes, Companheira Paul Harris, hoje perto dos 98 anos de idade, ingressou no RC do Rio de Janeiro em 30 de junho de 1971, tendo ocupado vários cargos no Conselho Diretor, inclusive a presidência do clube, em 1982-83. Além disso, foi governador do distrito 4570 (1986-87), team leader em Assembléias Internacionais, aide e intérprete de muitos presidentes do RI, sendo representante de vários deles em Conferências Distritais, inclusive fora do Brasil. Fróes esteve presente nas seguintes Convenções do Rotary International: São Paulo (1981), Las Vegas (1986), Munique (1987), México (1991), Nice (1995), Buenos Aires (2000), Barcelona (2002), Osaka (2004), Chicago (2005) e Copenhague/Malmö (2006). O novo presidente da Cooperativa Editora Brasil Rotário é Companheiro Paul Harris com 5 safiras.

E

Quantos Somos NO MUNDO Rotarianos: 1.216.065; Clubes: 32.613; Distritos: 530; Países e regiões: 205; Rotaractianos: 162.679; Clubes: 7.073; Países: 157; Interactianos: 249.343; Clubes: 10.841; Países: 120; Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário: 6.206; Voluntários: 142.738; Países: 73; Número de rotarianas: 175.135.

G

4

MAIO DE 2007

Sérgio Afonso

NO BRASIL Rotarianos: 50.425; Clubes: 2.288; Distritos: 38. Rotaractianos: 15.203; Clubes : 661; Interactianos: 15.900; Clubes: 695. Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário: 257; Voluntários: 5.865. Número de rotarianas: 8.408.

G

Fonte: Escritório do Rotary International no Brasil.


Mensagem do Presidente CAROS COMPANHEIROS,

m meus discursos como presidente do RI, costumo citar frases e pensamentos de outras pessoas. Embora essas citações raramente sejam provenientes de fontes rotárias, elas traduzem as lições universais do Rotary e as nossas obrigações como rotarianos. O escritor libanês Khalil Gibran não estava pensando no Rotary quando escreveu: “Vós pouco dais quando dais de vossas posses. É quando dais de vós próprios que realmente dais”. Ainda assim, estas palavras se aplicam ao prazer que temos em contribuir com a Fundação Rotária e em empreender nosso trabalho humanitário. Geralmente faço menção à seguinte citação de Eleanor Roosevelt: “O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos”. Há um grande grau de verdade nisso, pois o mundo precisa de pessoas de visão e que sejam capazes de sonhar. Dia após dia vemos no Rotary como esses sonhos influenciam as coisas que fazemos, pois não basta apenas sonhar: é preciso materializar nossos sonhos. No ano passado, em Copenhague, na Dinamarca, comecei um discurso citando a inscrição de um relógio de sol que fica do lado de fora da Union Station, uma estação de trem em Los Angeles: “Visão para ver, fé para acreditar, coragem para fazer”. Essas palavras me surpreenderam, pois são a representação fidedigna do que é exigido de alguém para que ele alcance sucesso no Rotary. Antes de agirmos, devemos ver as necessidades ao nosso redor e acreditarmos que podemos fazer a diferença. No decorrer deste ano rotário, Lorna e eu temos visto os rotarianos fazendo exatamente isto. Eles tiveram a visão que lhes possibilitou ver a comunidade e a aldeia global. Mas, isoladamente, visão somente não basta. É essencial que como rotarianos tenhamos fé para acreditar e fazer a diferença. Vemos muitos dados estatísticos que nos horrorizam. Gente passando fome, um sem–número de analfabetos, outros tantos sem acesso a água potável e saneamento. Seria mais fácil cruzarmos os braços e dizermos que esses problemas são muito complicados de se resolver. No entanto, como rotarianos, não damos as costas a esses imensos desafios. Não somente temos fé e acreditamos que podemos fazer a diferença, como também temos a coragem de fazê-la. Essa coragem é o que separa o abismo do mundo dos sonhos do mundo em constante movimento das ações. Em todas as nossas viagens, Lorna e eu temos conhecido projetos que estão mudando o planeta. Projetos que são bem-sucedidos porque os rotarianos de todas as partes têm coragem de arregaçar as mangas e partir para a ação. Sempre tive orgulho de ser rotariano, mas conforme vejo mais e mais o que o Rotary é capaz de alcançar, tenho ainda mais orgulho de pertencer à primeira e maior organização de clubes prestadores de serviços do mundo.

E NA REDE

Para ler os pronunciamentos e notícias do presidente do RI Bill Boyd, visite sua página no endereço www.rotary.org/president/boyd

WILLIAM B. BOYD Presidente 2006-07 do RI BRASIL ROTÁRIO

5


Saúde ○

Ouça isto Fones dos tocadores de música portáteis podem estar prejudicando a audição de muita gente Rebecca Voelker*

H

oje em dia os pequenos fones de ouvido estão em todos os lugares, como tocadores de MP3, iPods, discmans, rádios e outros equipamentos portáteis. No entanto, os especialistas questionam: será que no futuro esses equipamentos darão lugar aos aparelhos para deficientes auditivos? “A situação é realmente preocupante”, alerta Brenda LonsburyMartin, chefe da equipe de pesquisa da Associação Americana para Fala e Audição. Diversos pesquisadores têm observado adolescentes e adultos com problemas auditivos que podem estar relacionados com a exposição ao ruído excessivo. As pessoas afetadas perdem a capacidade de distinguir um determinado grupo de notas agudas, e apenas conseguem reter o som das notas mais altas ou mais baixas. “Se pensarmos num piano, a pessoa com esse problema perde a capacidade de ouvir uma oitava inteira, por exemplo. A audição torna-se melhor somente antes ou depois de um determinado trecho de teclas”, explica Craig Johnson, presidente da Academia Norte-Americana de Audiologia. “É como se aparecesse uma ilha na capacidade de escutar, e isso ocorre somente por causa da exposição ao ruído excessivo.” Embora Jay Rubinstein, diretor do Centro de Pesquisas em Audição Virginia Merrill Bloedel, da Universidade de Washington, afirme que a perda de audição causada pelo ruído leve muito tempo para se manifestar, Craig Johnson sustenta que a perda de certos padrões de audição de sons 6

MAIO

DE

2007

agudos tem aparecido cada vez mais cedo, às vezes em jovens de apenas 14 anos. Esse quadro leva os especialistas a apontarem os fones de ouvido e os tocadores de música portáteis como os principais suspeitos pelo fe-

nômeno, tendo em vista que a maioria dos adolescentes não está exposta a níveis de ruído capazes de causar a perda imediata da audição, como acontece com os explosivos. “O uso desses aparelhos tem se difundido muito, e nós na verdade desconhecemos as conseqüências futuras desse hábito dos nossos dias”, diz a doutora Brenda Lonsbury-Martin. A voz da experiência Sócio do RC de Clover Park, EUA (D.5020) Gene Pankey tem um conselho para os que usam e abusam dos fones de ouvido mantendo o volume alto: “Antes de ter sua audição prejudicada por esse tipo de excesso, é bom saber que sua vida mudará de forma dramática, e que você

não pode imaginar o que vai perder”. Ele é presidente do Rotarianos pela Recuperação da Audição, um grupo de ação rotária que trabalha para conscientizar as pessoas sobre o problema e levanta recursos para os estudos de recuperação da audição num centro de pesquisas dos EUA. Gene sofreu de problemas de audição quando era criança, e na idade adulta passou por uma súbita perda de audição nos dois ouvidos. Apesar dos aparelhos auditivos digitalizados que usa, ele é incapaz de ouvir música e tem uma certa dificuldade para conversar. “Se saio para jantar com amigos, não consigo participar de todas as conversas”, conta. O risco dos fones Os problemas causados pelos tocadores de música modernos parecem estar no projeto dos fones de ouvido. Os modelos antigos cobriam o exterior das orelhas, e portanto bloqueavam com maior eficiência os sons do ambiente. “Isso não acontece com os fones atuais, que ficam alojados dentro do canal auditivo. As pessoas ficam tentadas a aumentar o volume do aparelho para isolar os sons externos, como o barulho do tráfego e as conversas nos transportes públicos”, analisa a doutora Brenda. Por estarem localizados muito próximos ao ouvido interno, a elevação do volume nos fones modernos pode danificar as frágeis células capilares do aparelho auditivo. “Uma vez danificadas, elas são irrecuperáveis”, acrescenta a médica.


Vítimas famosas do barulho Em fevereiro, a imprensa noticiou que o cantor Rogério Flausino (foto), da banda mineira Jota Quest, descobriu ter perdido 30% da audição do ouvido direito por causa do uso do earfone, um fone de ouvido que os músicos utilizam durante os shows para escutar o retorno do som que sai do palco. As lesões, segundo matéria publicada pelo jornal “Extra”, são irreversíveis. “Sentia muita dor e chegava a ficar surdo depois dos shows”, contou o vocalista. A reportagem lembrou o caso de outros músicos que perderam parte da audição por causa do barulho dos palcos, como os roqueiros britânicos Eric Clapton e Phil Collins.

Mas os danos não são provocados apenas pelo volume alto: a duração do som é um outro fator que também colabora para a perda da audição. Com as facilidades da nova tecnologia, as pessoas tendem a ouvir música por mais tempo. Os iPods de 30 e 60 gigabytes, por exemplo, possuem baterias com autonomia de 14 e 20 horas, respectivamente, de acordo com o site da Apple, fabricante do aparelho. As normas de exposição aos ruídos sonoros estabelecidas pela Administração Americana de Seguran-

Saúde ○

ça e Saúde Ocupacional auxiliam as pessoas a se protegerem da exposição prejudicial ao som em seus ambientes de trabalho. Essas normas obrigam os empregadores a tomarem providências para proteger seus empregados da exposição a ruídos acima de 85 decibéis durante oito horas ou mais. “Sabemos que os fones de ouvido podem chegar a mais de 100 decibéis”, compara Brenda LonsburyMartin.

Use seu bom senso Em fevereiro do ano passado, um homem entrou com um processo numa Corte Distrital dos EUA reclamando que os tocadores de música como o iPod poderiam ser prejudiciais à audição. Desde então, a Apple liberou em seu site, para download, softwares destinados ao controle do volume em seus aparelhos, incluindo sugestões de como ouvir música nos equipamentos que produz de forma segura (um porta-voz da Apple consultado para esta reportagem não quis comentar o fato). Os usuários ainda podem lançar mão de estratégias

de baixa tecnologia para reduzir o risco de perda de audição provocada pelo uso de tocadores de música portáteis. A mais simples delas, segundo o doutor Jay Rubinstein: não ouça música com fone de ouvido por horas e horas seguidas, e procure dar descansos periódicos aos seus ouvidos para protegê-los bem do som excessivo. “Não aumente o volume a ponto de escutar um assobio em seus ouvidos. O passo seguinte é perder sua capacidade auditiva”, alerta. Craig Johnson sugere uma regra simples para ajustar o volume do rádio ou do tocador portátil de música: os ouvintes devem ser capazes de manter uma conversa com alguém situado a cerca de um metro de distância. Se não conseguirem, é porque o volume está alto demais. “Não é necessária muita sofisticação para proteger sua saúde auditiva”, ele diz. *A autora é uma jornalista freelancer que mora em Chicago e colabora com o Jornal da Associação Médica Norte-Americana. Tradução de Eliseu Visconti Neto. Arte:Ninja

Se você costuma ficar exposto a essas intensidades sonoras por mais de um minuto, sua audição corre o risco de sofrer danos permanentes: 150 decibéis ...... fogos de estampido 120 decibéis ...... sirene de ambulância 110 decibéis ...... motosserra, show de rock A exposição por mais de quinze minutos, sem proteção, a essas intensidades sonoras pode prejudicar seus ouvidos: 105 decibéis ....... sistema de som estéreo no volume máximo 100 decibéis ....... carpintaria

A exposição prolongada a essas intensidades pode trazer prejuízos graduais à audição: 95 decibéis .......... motocicleta 90 decibéis .......... cortador de grama elétrico 85 decibéis .......... tráfego intenso de uma cidade Não produzem efeitos negativos para a audição: 60 decibéis .......... conversação normal 40 decibéis .......... ruído de uma geladeira 30 decibéis .......... voz sussurrada

Fonte: Instituto Nacional de Surdez e Outros Distúrbios de Comunicação (EUA)

BRASIL ROTÁRIO

7


Viva o Brasil que poucos conhecem A palavra de ordem dos rotarianos é juntar o útil ao agradável, ou seja, comparecer ao XXX Instituto Rotário do Brasil, de 06 a 09 de setembro, em Belém, e viajar pelos encantos da Amazônia, começando pela própria capital paraense. O evento, que era dirigido aos governadores (atuais, entrantes e antigos), agora também está aberto aos demais rotarianos que formam as chamadas lideranças emergentes, e que podem ser convidados pelo convocador do Instituto, pela comissão executiva, pelos atuais e ex-governadores de distrito, além dos já formados “casais anfitriões”, um em cada distrito. Procure informar-se com o presidente de seu clube ou acesse o site www.XXXinstitutorotario.org Outra novidade: as atividades do Instituto ocorrerão em turno único, todos os dias, começando às 9h e se encerrando às 14h. Haverá apenas uma palestra em cada dia. Fernando A. Quintella Ribeiro*

Amazonas Nesta edição viajaremos ao maior estado do Brasil. Até a década de 1960, a grande informação que os livros didáticos ensinavam era que o estado abrigava a maior floresta tropical do mundo. A capital, Manaus, encravada no meio da floresta, entrava na história do Brasil como centro comercial e cultural da época áurea do chamado Ciclo da Borracha, quando o látex produzido na selva transformou a região em forte pólo financeiro. Nada mais era valorizado. Nos anos 1960, o governo decidiu implantar a Zona Franca de Manaus, com incentivos aos empresários dispostos a ajudar a criar o novo ciclo de desenvolvimento econômico na região. A união da tecnologia com o verde e as águas provocou um grande impulso na economia amazonense. 8

MAIO

DE

2007

Manaus atrai, há anos, imensa quantidade de turistas ávidos por viver dias de contato com a natureza e, como ninguém é de ferro, adquirir produtos importados a preços convidativos. Sua população antes da Zona Franca era de 350 mil habitantes. O Censo de 2002 registrou mais de 1,5 milhão de habitantes na capital. O parque industrial abriga cerca de 400 empresas mundialmente conhecidas, que geram mais de 95 mil empregos diretos e 350 mil indiretos somente na cidade de Manaus, e outros 20 mil na região. Atualmente, o volume de capital gerado pela Zona Franca de Manaus é superior a US$ 18,5 bilhões. O visitante sente a modernidade ao chegar ao Aeroporto Brigadeiro Eduardo Gomes. Erguido na década de 1970, a imensa construção de concreto e vidro oferece conforto e bons serviços aos usuários. Os vôos que chegam com o dia claro permi-

tem ao viajante curtir a fantástica vista do rio Amazonas e da cidade de Manaus. Manaus Você decidiu hospedar-se na cidade. Desfaça as malas e aproveite o tempo. Se chegar durante o dia, circule pelas ruas e avenidas da Manaus de outrora. Reviva os tempos do Ciclo da Borracha. Visite o deslumbrante Teatro Amazonas. Construído em 1896, encanta os visitantes com o estilo neoclássico das construções tipicamente européias. O material para construí-lo veio da Europa. Verdadeira obra de arte erguida em homenagem à cultura, o espaço oferece 660 lugares e três andares de camarotes, com o mais refinado conforto. O governo do Amazonas restringiu as atividades no teatro há alguns anos. A medida assegurou a preservação do patrimônio do povo através de programação


dirigida. São ciclos de espetáculos estabelecidos com bastante antecedência. Dependendo do dia e horário da visita, o programa inclui encenação representando a época, inclusive com figurinos do mesmo período. Circule mais. Visite o complexo Centro Cultural Palácio Rio Negro. Pertencente ao estado desde 1918, o prédio foi sede do governo até 1995 e nele são realizados muitos eventos, como exposições e outras manifestações artísticas. Hoje fazem parte deste complexo: o Ercam – Espaço de Referência Cultural, idealizado para atender ao segmento da cultura popular; o Misam – Museu da Imagem e do Som, que conta com salas de projeção, de televisão, salão de exposições, computadores com conexão à internet e aparelhos de som para a verificação do acervo; e o Museu de Numismática, que integra o conjunto de bens e serviços culturais. Você está próximo ao porto. Conheça o prédio da Alfândega. Inaugurado em 1906, inteiramente préfabricado em Liverpool, na Inglaterra, foi transportado para Manaus em blocos. Foi o primeiro prédio pré-fabricado instalado no Brasil. Ande um pouco mais. Está pertinho. Entre no Mercado Municipal Adolfo Lisboa, conjunto arquitetônico art nouveau, réplica do famoso mercado parisiense Les Halles. Em seus 10 mil m2 de história e beleza, sinta o pulsar do comércio de frutas, legumes e verduras. A. Neto

NO ALTO, vista aérea do Pólo Industrial de Manaus. ACIMA, PRÉDIO da Alfândega de Manaus, de 1906, construído em Liverpool, na Inglaterra, e transportado em blocos para a capital do estado

Ao chegar a noite Desfrute o final da tarde no complexo da Ponta Negra. Passeie pelo calçadão e deslumbre-se com a vista incrível do rio Negro. Há alguns anos, a Ponta Negra oferecia apenas a praia como lazer. Hoje, repleta de edifícios modernos, atrai gente de todas as idades que vai curtir as quadras poliesportivas, pistas para jogging, ciclovias, playground, mirante e o calçadão com barzinhos, restaurantes e lanchonetes. Há, também, um moderno anfiteatro para a realização de grandes eventos culturais. Dê aquela paradinha para descansar. Refaça as energias com o bom e velho guaraná natural batido (o industrializado você bebe em casa mesmo). Saboreie o cheesecaboclinho, variedade de sanduíche onde a carne do hambúrguer é substituída pela polpa do tucumã, fruta típica da região. Vale a pena conferir o sabor exótico e agradável da novidade. Aproveite. Você só encontrará o cheesecaboclinho no Amazonas. BRASIL ROTÁRIO

9

§


O espetáculo de Parintins À noite, os tambores batem forte nas quadras do Sambódromo, transformado em Bumbódromo para os ensaios dos bois-bumbás Caprichoso (azul) e Garantido (vermelho). São shows com danças e músicas contagiantes. Algumas canções você conhece, como o “Vermelho”, de David Assaiyag, compositor maior do Boi Garantido. Fafá de Belém fez questão de gravá-la, com absoluto sucesso. O ideal seria você participar do Festival Folclórico realizado no último final de semana do mês de junho na cidade de Parintins, uma manifestação cultural tão atrativa quanto os desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo, e que leva à Ilha de Tupinambarana milhares de pessoas ávidas por vivenciar os três dias de batalhas no Bumbódromo. A cidade se divide nas cores vermelho e azul. A festa é tão importante que até a Coca-Cola rendeu-se aos seus encantos. Você encontra o refrigerante da tradicional cor vermelha também em inéditas embalagens de cor azul. Ninguém fica indiferente. A abertura tem apresentações de quadrilhas, danças de pássaros e outras manifestações do folclore amazônico. Cada boi utiliza em média três horas por noite para mostrar o resultado de meses de trabalho, e o que é visto enche os olhos dos visitantes e do próprio povo da ilha. O espetáculo é fantástico, recheado de criatividade e beleza. A apresentação de cada grupo folclórico começa com um show pirotécnico e com a entrada de sua respectiva bateria, com 600 componentes cada. Ao longo de três dias, com três horas de apresentação, a atenção tem que ser grande. Figuras gigantescas podem surgir de qualquer lugar do Bumbódromo: pelo portal de entrada, por cima das arquibancadas ou ainda pelos ares, presas em cabos de aço, esticados de uma ponta à outra do Centro Cultural. Na arena, palco da apresentação, desfilam figuras saídas do imaginário caboclo, como o Juma (o índio do pé grande), a Iara, as Amazonas, o Curupira, o Manpinguari, Matintaperê, a Cobra Grande e outras infinitas lendas. Mas o festival não é só constituído de mitos. Há encenações do cotidiano do ribeirinho, do pescador, do seringueiro, enfim, do homem amazônico. O ponto mais esperado das apresentações são os rituais indígenas, quando dezenas de tribos representadas por brincantes de boi trazem, cada uma delas, diferentes tipos de vestimentas, pintura corporal e dança. Ao todo, cada 10

MAIO

DE

2007

ACIMA, REPRESENTANTE do bumbá Garantido, cuja cor é o vermelho, no Festival de Parintins, realizado no último fim de semana de junho, e que atrai dezenas de milhares de pessoas. NA PÁGINA ao lado, o desfile do grande rival do Garantido, o Caprichoso (cor azul). A disputa é acirrada

agremiação tem em torno de 5.000 componentes. Encontro das águas No dia seguinte, que tal um passeio de barco? Encante-se com o encontro das águas, atração turística imperdível. As águas dos rios Negro e Solimões encontram-se próximo ao Distrito Industrial de Manaus, sem se misturar. As colorações são diferentes. Siga para dentro da selva, através de qualquer igapó. Antes de ir em frente, matamos sua curiosidade: o igapó é o curso d’água formado pelas águas das chuvas ou pelas cheias dos rios dentro da floresta. No período da seca, a água desaparece e fica o caminho de terra exposto. O igarapé – também explicamos

– é o braço de rio com água perene. Veja a natureza brotando na mata linda, exuberante. Toque na vitória-régia, a rainha das flores da região. Respire fundo. Não há poluição no ar. Antes de regressar ao porto, prove os deliciosos pratos da culinária manauara, que segue a tendência regional. O peixe é a grande atração da mesa do amazônida. Se a época não coincidir com a piracema (quando os peixes desovam e a pesca é proibida), delicie-se com o pirarucu, o tucunaré, o surubim, o dourado, o jaraqui – o preferido pelos amazonenses – enfim, a grande variedade oferecida pela região. Prove as frutas exóticas. Viva a realidade da Amazônia.


Hospedagem Se você decidiu hospedar-se em algum dos hotéis de selva da região, prepare-se para dias de aventura junto ao ambiente mais exuberante que a floresta oferece. Durante sua estada,

guias experientes. Tudo na maior segurança. Os olhos do animal brilham em vermelho intenso, na mais real expressão da Amazônia e seus habitantes. O mais importante hotel de selva é o Ariaú Tower, onde já se hospedaram Bill Gates, o príncipe Charles, da Inglaterra, e muitas outras personalidades nacionais e internacionais. A 50 km de Manaus, você encontra o Arquipélago de Anavilhanas. São cerca de 500 ilhas, dispostas em forma de corrente, por 90 quilômetros de extensão. Ricas em vegetais, representam um paraíso para os biólogos. Fotografar o arquipélago em vôo de monomotor pode transformá-lo no fotógrafo do ano entre seus amigos e familiares, se você conseguir captar toda a beleza do local em plano de profundidade. O XXX Instituto Rotário do Brasil oferece a magia da Amazônia aos seus participantes. Faça suas malas, prepare sua roupa de lazer (ou de selva) e boa viagem. aproveite os passeios de barco ou canoa. Leve na esportiva se algum macaco esperto roubar seu pão no café da manhã. Outra atividade emocionante é focar o jacaré no rio, durante a noite, em barco acompanhado por

*O autor é jornalista, sócio do RC de Boa Vista-Caçari, RR, EGD do distrito 4720 e coordenador da Comissão de Imagem Pública do RI para a América Latina.

BRASIL ROTÁRIO

11


Coluna do Diretor do

CARLOS ENRIQUE SPERONI

Rotary International

Sobre o papel da mulher no trabalho rotário O fato de já termos ouvido bastante sobre esse assunto não nos impede de continuar recordando as etapas iniciais do relacionamento da mulher com o Rotary. Uma relação que foi tênue no princípio, mas que se torna cada vez mais forte nos dias de hoje. Da mesma forma, em todas as oportunidades em que nos referirmos à história do Rotary é natural e oportuno que façamos menção à famosa reunião de Paul Harris e seus amigos ocorrida em 23 de fevereiro de 1905, na cidade de Chicago. Foi nessa oportunidade que surgiu uma idéia que, por ser muito boa e muito inspirada, não sofreu mudanças ou substituições ao longo de sua história mais do que centenária. Muito pelo contrário: uma idéia que se multiplicou e produziu frutos que a transformaram no núcleo de uma das mais importantes organizações de serviço voluntário do mundo. Uma história conhecida e re-

petida, na qual a mulher encontrou o lugar que real- “As mulheres mente merece, e que está de respondem pela acordo com o papel de destaque que sempre teve na so- metade do céu” ciedade. O próprio Paul PROVÉRBIO CHINÊS Harris, que se casou com Jean Thompson cinco anos antes de fundar o Rotary, e com quem viveu durante toda a vida, conheceu através dela a solidariedade, compreensão e companheirismo femininos. Em 1921, um grupo de mulheres de rotarianos de Toronto se reuniu, por iniciativa do Rotary Club local, para confeccionar roupas destinadas a bebês recémnascidos, filhos de mães carentes. No mesmo ano, surgiu também um outro grupo, chamado Mulheres do Rotary, formado por esposas, mães e filhas de sócios do RC de Chicago, com a finalidade de colaborar em tarefas comunitárias. Em 10 de janeiro de 1924, nasceu em Manchester, na Inglaterra, o Primeiro Grupo de Mulheres de Rotarianos, que conta com o seu próprio regulamento e se denomina Inner Wheel – ou “Roda Interna”, em inglês – nome que indica sua relação com o movimento rotário. A Segunda Guerra Mundial encontrou essas mulheres trabalhando com grande dedicação e prestando todo tipo de ajuda. Quando a paz voltou, começou um ciclo de consolidação e crescimento. Mas ainda antes, em 1927, foi criado em Birmingham, nos EUA, o primeiro clube denominado Rotary Anns, um jogo de palavras com rotarian – “rotariano”, em inglês – em homenagem às duas únicas mulheres participantes da Convenção Internacional de Houston, em 1914, cujos nomes eram precisamente Ann.

RODRIGO

12

MAIO DE 2007

Devemos muito a elas A partir daí, essas associações femininas começaram a expandir-se, instalando-se na Austrália em 1931, e desenvolvendo-se com maior vigor na América Latina (1937, em Victoria, Chile; 1938, em Dolores, Argentina; em 1948 no Rio de Ja-


neiro; e em 1949, em La Paz, Bolívia), precisamente a des, o que as faz protagonizar, por sua decisão próregião em que esse movimento feminino mais cresceu. pria e responsabilidade, a tarefa de melhorar a soÉ certo que, nos primeiros anos, nem todas as Rodas ciedade que integram. Por esse motivo, não consiInternas, Casas da Amizade ou Comitês de Senhoras go compreender e nem admito os freqüentes cotiveram uma participação igual à dos clubes nos proje- mentários que ouvimos sobre as diferenças entre a tos comunitários que atendiam às necessidades locais, rotariana e a mulher do rotariano que integra a Casa uma vez que elas se limitavam a um meio social mais da Amizade de seu clube, simplesmente porque tais restrito. No entanto, pouco a pouco – sem pressa, mas diferenças não existem. sem pausas, exatamente como o deslocamento das esDa mesma forma, a mulheres que ingressam no trelas – a compreensão dos problemas Rotary não são nem mais nem das comunidades e a percepção sutil menos que os demais sócios com da real necessidade das pessoas fizequem dividem as atividades, e a ram as mulheres dos rotarianos partimelhor evidência disso é a lista de O que seria dos ciparem e – ainda mais – organizarem rotarianas que atualmente são goações destinadas a objetivos precisos. vernadoras de distrito, e que conossos clubes se Por tudo isso, o Rotary e os rotariameçam a ocupar vagas no Connos – sem distinções de gênero – deselho Diretor do RI e no Consevem muito a elas, desde o trabalho em eles não contassem lho de Curadores da Fundação hospitais, orfanatos, casas de saúde e Rotária. lares para idosos até o inestimável paIntegrar uma associação femicom a colaboração pel de segunda mãe para nossos estunina é algo muito diferente, que dantes de intercâmbio e bolsistas, enimplica em assumir um papel sosilenciosa, eficaz tre muitíssimos outros serviços. Como lidário com os sócios de um Ronos recorda a sabedoria de Rabindranath tary Club sem aspirar a nada mais Tagore: “Mulher, tu rodeias o coração do que isso: oferecer ajuda, ese permanente do mundo, como o mar rodeia a terra, forços e consolidar aspirações. com o abismo de tuas lágrimas”. Algo que foi muito bem definidas associações O provérbio chinês que abre a codo pelo escritor Khalil Gibran: luna deste mês diz que as mulheres são “Quando trabalhas, és como uma femininas? responsáveis pela metade do céu. A flauta, cujo coração converte o maioria de nós concorda com isso, ainsussurro das horas em música... da mais ao pensarmos na participação E o que é trabalhar com amor? É da mulher no lar, que freqüentemente acaba respon- tecer com fios tirados do coração, como se o teu dendo por muito mais da metade do “céu familiar”. amado fosse vestir-se com esse tecido...” O que me leva a perguntar: não é disso que estamos Então, equivocam-se aqueles que reivindicam falando quando nos referimos ao trabalho de muitos essa situação como uma justificativa para a desdos nossos Rotary Clubs e à sua transcendência nas co- necessária equiparação – no meu ponto de vista munidades? O que seria dos nossos clubes se eles não – entre essas mulheres de acordo com os difecontassem com a colaboração silenciosa, eficaz e per- rentes papéis que desempenham. O que me leva manente das associações femininas? a afirmar que o que precisa igualar-se é, precisamente, a valorização que atribuímos às mulheImportâncias iguais res no Rotary. A rotariana e a mulher do rotariano são mulheres modernas, com suas aspirações, iniciativas e capacida- Tradução de Regina Perez.

BRASIL ROTÁRIO

13


Conselho Diretor do RI

Destaques das

D

deliberações

A terceira reunião do Conselho Diretor do RI de 2006-07 ocorreu em Evanston, Illinois, EUA, de 5 a 9 de fevereiro. Na ocasião, foram analisados relatórios de 15 comissões e registradas 87 deliberações.

RODRIGO

Clubes e distritos G Devido ao sucesso do projeto-piloto Nova Estrutura para Rotary Clubs, cujo período de duração será concluído agora em 30 de junho, foi decidida a criação, em caráter experimental, de nova iniciativa para outros clubes com o objetivo de verificar o impacto da periodicidade das reuniões semanais no desenvolvimento do quadro social. O novo projeto será testado de 1° de julho de 2007 a 30 de junho de 2013. G Reagrupar três dos 50 distritos que estão sendo considerados para consolidação ou redistritamento. Os outros distritos obtiveram prorrogação do prazo para apresentar significativo aumento no número de sócios. G Requisitou à Comissão de Desenvolvimento e Treinamento de Líderes a apresentação de maneiras de

14

MAIO DE 2007

otimizar o atual período de treinamento exigido dos governadores eleitos do distrito. Administração G O Conselho aceitou, em princípio, a revisão da missão, propósito e metas do Plano Estratégico do RI e solicitou à respectiva comissão que apresente as alterações para análise na reunião de junho. G Ciente das inúmeras situações de conflito enfrentadas por rotarianos da Zona 10 (países africanos e da orla do Mediterrâneo), solicitou aos futuros presidentes do RI e presidentes do Conselho de Curadores da Fundação Rotária que providenciem a realização de simpósios pela paz naquela zona. G Agradeceu ao presidente eleito do RI Wilfrid J. Wilkinson por ter incentivado a realização de sete seminários sobre desenvolvimento do quadro social, a

serem realizados na América do Norte, em 2007-08. Os eventos deverão ser organizados localmente e as despesas cobertas, pelo menos em parte, pelas taxas de admissão. G Revisou as normas relacionadas a parcerias com outras organizações. Informações adicionais podem ser encontradas, em inglês, no apêndice das deliberações da reunião de fevereiro de 2007, veiculado no site do RI. Programas, comunicações e reconhecimentos G Quatro novos Grupos de Rotarianos em Ação foram aprovados: Grupo Rotarianos em Ação pela Doação de Sangue; Rotarianos em Ação pelo Microcrédito; Rotarianos em Ação pelos Recursos Hídricos e Saneamento; e Rotarianos em Ação pela Saúde Mundial. G Suspendeu a proibição que impedia os Grupos Rotarianos em Ação de divulgar projetos em busca de doações existentes em seus sites. No entanto, esses grupos não poderão solicitar verbas das entidades indicadas nas normas revisadas referentes à cooperação com outras organizações. G Incentivou os governadores a orientar os presidentes das comissões distritais do Rotaract de modo a fazer com que fortaleçam seu relacionamento com os clubes dessa instituição. Além disso, solicitou que os governadores incluam os representantes distritais do Rotaract em suas equipes de líderes, e que os presidentes de comissão distrital do Rotaract – e referidos representantes – ajudem os Rotaract Clubs a estreitar os laços com seus Rotary Clubs patrocinadores. G Esclareceu certos aspectos do programa de certificação para o Intercâmbio de Jovens, autorizou o secretário-geral a aprovar isenções e/ou exceções pertinentes e confirmou seu compromisso com a proteção aos jovens e com o programa. Governadores eleitos foram incentivados a participar dos encontros pré-convenção do Intercâmbio de Jovens e do Rotaract, a serem realizados em Salt Lake City. G Em vista do tremendo sucesso alcançado este ano pelo programa de Subsídios para Relações Públicas, o conselho alocou US$750,000 adicionais para o atendimento dos pedidos encaminhados ao secretário-geral em 2006-07. G Estabeleceu um programa de reconhecimento, a ser implementado a partir de 2007-08, em benefício de clubes pequenos que conseguirem o aumento de seu quadro social. Governadores eleitos serão incentivados a colaborar com os presidentes entrantes de clubes com menos de 20 sócios, com o intuito de definir metas de desenvolvimento do quadro social e um plano de ação para o ano. Os distritos foram encorajados a formar comissões distritais de reconhecimento, que estarão encarregadas de promover os programas do RI e da Fundação Rotária, e de analisar as indicações aos prêmios.


Interact & Rotaract ○

COM A participação de 30 jovens, o RC local fundou o Interact Club de São Paulo-Santana, SP (D.4430). OS INTEGRANTES do Interact Club de Itaú de Minas, MG (D.4540) organizaram o Dia Feliz para as crianças da creche municipal. Os jovens serviram lanche, realizaram brincadeiras e promoveram a apresentação de um número com palhaços. NO DIA Mundial do Rotaract, o Rotaract Club de Lauro de Freitas, BA (D.4550) esteve presente na reunião do RC local para cumprir uma das quatro tarefas determinadas pelo RI para a semana comemorativa – visitar o RC padrinho, receber a visita do RC padrinho, enviar carta ou realizar reunião com um RC que não possua Rotaract Club, e realizar um projeto em conjunto com o RC e o Interact Club. Na foto, estão os rotaractianos Heather Vanderkam e Marcel Janot, o conselheiro do Rotaract Club Júlio Janot, o presidente do RC local, Clóvis Ribeiro, e o presidente do Rotaract Club Roan Brasil Monteiro. OS ROTARACT Clubs do distrito 4620 vêm realizando diversas ações. Por meio de Subsídio Simplificado, o Rotaract Club de Sorocaba-Vergueiro, SP, efetuou doação em benefício de uma entidade que cuida de crianças autistas. O Rotaract Club de SorocabaManchester, SP, por sua vez, realizou doação para a Fundação Rotária e está desenvolvendo projetos com o objetivo de dar continuidade às doações. Já o Rotaract

EM PARCERIA com as Óticas Carol, o Rotaract Club de Itápolis, SP (D.4480) promoveu o Dia da Visão Infantil, com consulta oftalmológica gratuita para 30 crianças carentes e posterior doação de óculos, de acordo com a necessidade. OS INTEGRANTES do Interact Club de Alto Taquari, MT (D.4770) trabalharam na 2ª Festa do Porco à Paraguaia, realizada pelo RC e pela Casa da Amizade locais. No evento, os jovens serviram mesas e recolheram pratos.

OS JOVENS do Rotaract Club de Tubarão, SC (D.4651) receberam a visita do governador Eloir André Kuser. Club de Sorocaba-Boa Vista, SP, iniciou campanha de conscientização da importância de doar sangue, além de projeto para aquisição de alimentos para pessoas carentes e desenvolvimento profissional para universitários. Para completar, o Rotaract Club de Piedade, SP, vem dando continuidade a projetos em prol da comunidade, especialmente o Fênix, que busca maior atenção para as crianças carentes da cidade.

BRASIL ROTÁRIO

15


OLAVO MONTEIRO de Carvalho, sócio do Rotary Club do Rio de Janeiro, RJ (D.4570) foi eleito personalidade do ano pela Unesco, a Associação Brasileira de Imprensa e o jornal Folha Dirigida. Ele também é presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro.

PRESIDENTE ELEITO 2007-08 do Rotary Club de Morrinhos, GO (D.4770) José Divino Morais assumiu a presidência da OAB para a subseção de Morrinhos. A foto flagra o momento em que o companheiro realizava o juramento.

Rotarianos que são notícia ○

OS COMPANHEIROS Ademir Pontoldio (esquerda) e Arlindo Galgaro (direita), do Rotary Club de São Paulo-Lapa, SP (D.4610) foram homenageados no evento em comemoração ao jubileu de diamante da Revolução de 32 e ao aniversário da cidade de São Paulo, organizado pelo Núcleo Lapa da Sociedade Veteranos de 32. Eles receberam, respectivamente, as medalhas Governador Pedro de Toledo e Constitucionalista. Na foto, os rotarianos estão acompanhados do presidente do clube Alvio Malandrino.

SÓCIO DO Rotary Club de Sobral, CE (D.4490) João Edson Andrade é o atual presidente da Academia Sobralense de Estudos e Letras.

ROBERTO CÉLIO de Araújo Baptista (centro), ex-presidente do Rotary Club de São Gonçalo, RJ (D.4750) assumiu a presidência da Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências. JOSÉ ANTÔNIO Marques Fagundes, sócio do Rotary Club de Uruguaiana, RS (D.4780) é o atual secretário municipal de Cultura, Juventude e Esportes. O COMPANHEIRO Melquíades Pinto Paiva, do Rotary Club do Rio de Janeiro, RJ (D.4570) recebeu da Universidade Estadual do Ceará o diploma de Doutor Honoris Causa. ■■■

O PRESIDENTE do Rotary Club do Rio de Janeiro, RJ (D.4570) Meton Soares Jr., foi eleito vice-presidente da Confederação Nacional do Transporte para o setor Marítimo, Aéreo e Ferroviário. ■■■

MARCELO HENRIQUES de Brito, companheiro do Rotary Club do Rio de Janeiro, RJ (D.4570) foi eleito para ocupar a cadeira 50 da Academia Luso-Brasileira de Letras, que tem Silvio Romero como patrono. ■■■

TAMBÉM SÓCIO do Rotary Club do Rio de Janeiro, RJ (D. 4570) o companheiro Humberto Mota assumiu a presidência da Associação Nacional das Empresas Concessionárias dos Aeroportos Brasileiros. ■■■

SÓCIO DO Rotary Club de Curitiba-Norte, PR (D.4730) Reinhold Stephanes assumiu o Ministério da Agricultura.

16

MAIO DE 2007


Senhoras em Ação ○

AS SENHORAS da Casa da Amizade de Jaboticabal, SP (D.4540) vêm se dedicando a diversas ações: organizaram um bazar beneficente; ofereceram uma festa para os 45 alunos da ABCDown; realizaram a 2ª Noite de Belém, com a participação de companheiros do clube local, parentes e amigos; e doaram ao Asilo São Vicente de Paulo a renda obtida com a venda de 30 exemplares do livro de receitas da Casa da Amizade.

A CASA da Amizade de Orlândia, SP (D.4540) vem desenvolvendo o projeto Terapia Ocupacional no Lar Frederico Ozanam. Semanalmente, as senhoras realizam trabalhos manuais com os 33 internos do asilo.

EM UMA festiva do RC local, as senhoras foram homenageadas pela presidente da Casa de Amizade de Brasília de Minas, MG (D.4760), Maria Ivone Anjos Souza Gonçalves. No último semestre rotário, as integrantes organizaram a Festa dos Pais, com a participação da família rotária local; promoveram o plantio de árvores na maioria das escolas da cidade; visitaram os alunos da Escola Estadual Mestra Bila e ofereceram lanche e doces; realizaram uma festa na Casa do Idoso Senhora Sant’Ana e uma confraternização reunindo a família rotária.

AS INTEGRANTES da Casa da Amizade de Três Lagoas, MS (D.4470) realizaram o 1º Vernissage com as 20 crianças carentes participantes do Projeto Brincando com Artes (foto), patrocinado pelo companheiro Wellinton Sardinha do Curtume. Em outras oportunidades, as senhoras também doaram tortas para o Leilão da Rede Feminina e ficaram responsáveis pelas vendas; junto com o clube local, trabalharam no Dia do Doador de Sangue; proporcionaram um dia de lazer para 200 alunos da Apae local; e ofereceram presentes e lanche para os internos do Lar dos Idosos. A CASA da Amizade de Santos Dumont, MG (D.4580) promoveu a 5ª Festa das Bonecas e Bonecos. No evento, organizado com o objetivo de arrecadar fundos para a compra de enxovais destinados a gestantes carentes e de lençóis para a Creche Elizabeth Blankendau, houve o sorteio de uma bicicleta, doada pelo deputado federal Luiz Fernando Faria. A festa foi apoiada por Betina Presentes, Boutique Algo Mais, Boutique Axxis, Básica, entre outros.

A ASSOCIAÇÃO de Senhoras de Rotarianos de Cianorte, PR (D.4630) presenteou as crianças da unidade de Vidigal da Associação Rainha da Paz. As senhoras também doaram fraldas geriátricas a famílias carentes do município.

BRASIL ROTÁRIO 17


CAPA

EM FOCO

EM FOCO

CLUBES

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

Próximos a tesouros da humanidade e paisagens deslumbrantes, eles podem fazer parte do seu roteiro de viagem

INESQUECÍVEIS M. Kathleen Pratt*

N

ão existem muitos lugares onde você pode aparecer sem ser convidado, sem conhecer ninguém e ainda assim ser tratado como um hóspede de honra. Mas isso é possível se você for rotariano e decidir visitar os mais de 32 mil Rotary Clubs espalhados pelo mundo. Neles, você nunca vai se sentir um estrangeiro, terá dicas valiosas de lugares e programas que merecem ser conhecidos durante a viagem, e ainda poderá recuperar sua freqüência durante as férias. Na edição passada, demos o primeiro passo nessa volta ao mundo na

matéria “Fanáticos por festa”. Neste mês, nossa viagem segue por clubes localizados em lugares privilegiados para quem gosta de natureza e de história. Escolha o seu roteiro e boa viagem!

Para os amantes da natureza Rotary Club do Grand Canyon Se algum dia você visitar esse clube, nos EUA, e todo mundo parecer meio desligado, não estranhe: a culpa é da janela. O salão do histórico Hotel Tovar, onde o clube se reúne, tem vista para o cânion, e o panorama às vezes é tão ma-

QUANDO

& ONDE

QUINTAS-FEIRAS AO MEIO-DIA El Tovar Hotel Grand Canyon Village 18

MAIO DE 2007

ravilhoso que os sócios não conseguem parar de olhar a paisagem. “Daqui a gente testemunha de tudo: nevadas, relâmpagos e o vôo das águias”, conta o presidente do clube, Greg Bryan. Os 28 sócios dão as boas-vindas aos visitantes de todo o mundo que costumam ir às reuniões do clube, realizadas no hotel de 102 anos – uma construção de madeira e pedra, com o interior decorado pela renomada arquiteta Mary Colter. Durante a visita, é im-

[PANORAMA DO ALTO] A IMPRESSIONANTE paisagem do Grand Canyon faz parte da rotina dos rotarianos que se reúnem no parque. No alto, à esquerda: na fileira da frente, ajoelhados, Don Keil e Sheila Breen; na segunda fileira, ajoelhados, Patty Brookins, Greg Bryan e Judy Bryan; logo atrás, em pé, Costa Dillon, Beth Seely, Barbara Shields e Sissy Seeley; na última fileira, Pam Frazier, Dave Beckerleg, Brent Koch e Lee Metheny. Acima: tomada aérea feita a partir do aeroplano do rotariano John Dillon. Na página ao lado: acima, a visão que se tem do Farol de Swallowtail, na baía de Fundy. Construído há 147 anos, esse marco turístico foi restaurado por rotarianos canadenses (no alto, à direita) possível não dar uma volta no Parque Nacional do Grand Canyon. “Trata-se de um Patrimônio da Humanidade, e um daqueles lugares que todo mundo deveria conhecer pelo menos uma vez na vida”, diz a rotariana Judy, mulher de Greg Bryan e responsável pelas informações sobre o parque. Para aproveitar bem a

experiência, ela sugere uma das dezenas de trilhas de nível fácil que existem no parque ou uma excursão guiada por um guarda florestal. Para obter uma perspectiva diferente da paisagem, Greg Bryan também sugere um passeio aéreo. Uma sugestão segura é a Grand Canyon Airlines, empresa cujo presidente, John Dillon, é sócio do clube e


O

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

membro do Grupo de Companheirismo dos Rotarianos Amantes da Aviação. A borda sul do cânion, local onde ocorre a reunião do clube, fica a um dia de viagem de Salt Lake City, onde vai acontecer a Convenção Internacional do RI, no mês que vem. A viagem é belíssima. Ao longo do trajeto, não deixe de observar os condores da Califórnia, uma espécie que está em extinção e começou a voltar ao Arizona somente em 1996. Uma das melhores épocas para observar esses majestosos pássaros é justamente entre a primavera e o verão norteamericanos, período em que vai ocorrer a Convenção, de 17 a 20 de junho.

Rotary Club de Grand Manan Island Você vai gostar de recuperar nesse clube canadense, que se reúne na maior ilha da baía de Fundy, famosa por suas grandes marés, que variam até 16 metros, duas vezes ao dia. O local também é um dos mais privilegiados do mundo para se ver baleias, e se você quer ter certeza de que vai avistar alguns desses gigantes marinhos, planeje sua visita para o período entre julho e setembro. Melhor ainda: tente chegar no começo de agosto, quando acontece o festival

EM FOCO

EM FOCO

anual patrocinado pelo clube de Grand Manan Island, uma celebração comunitária que dura quatro dias. Mas não se surpreenda se os rotarianos de lá colocarem você para trabalhar na festa. Numa ilha tão pequena, todos costumam colaborar um pouquinho, e os sócios do clube sabem como convocar os visitantes para uma série de trabalhos – que podem variar de tomar conta dos estandes até cortar lenha. Estando na cidade, não deixe de ver o Farol de Swallowtail, um monumento de 147 anos que o clube ajudou a restaurar através de um projeto comunitário em comemoração ao centenário do Rotary.

QUANDO

& ONDE

QUINTAS-FEIRAS, ÀS 7h Fundy House

Rotary Club de Magnetic Island Está certo, não se trata exatamente de magnetismo, mas não se pode negar que a Magnetic Island, ilha localizada a cerca de oito quilômetros da costa nordeste de Queensland, na Austrália, exerce uma atração especial. Com mais de 20 baías maravilhosas, ela forma um dos cartões postais BRASIL ROTÁRIO

19

§


EM FOCO

A MAGNETIC Island foi descoberta pelo Capitão Cook, que batizou-a assim por acreditar que as reservas de minério de ferro encontradas no lugar afetavam o funcionamento de sua bússola. mais espetaculares da região, um paraíso tropical muito freqüentado por mergulhadores e turistas à procura de sossego. Para não quebrar o clima do lugar, os sócios do Magnetic Island seguem uma regra severa em suas reuniões: todos têm que vestir uma camisa tropical, bermuda e sandálias – ternos e roupas formais são proibidos no clube. Eles têm o privilégio de serem os únicos rotarianos com permissão para se reunir dentro do Great Barrier Reef Marine (o parque onde fica a ilha), e se empenham em preservar as águas desse Patrimônio da Humanidade. Os sócios do clube auxiliam o governo local a coletar dados sobre as ervas marinhas e os diversos ecossistemas da região, que fornecem o habitat essencial à sobrevivência dos dugongs, “primos” do peixeboi.

QUANDO

& ONDE

QUINTAS-FEIRAS, ÀS 18h30 Restaurante Le Paradis Nelly Bay

Rotary Club de Pokhara Fishtail A região do Himalaia, no Nepal, está repleta de histórias, alimentadas por narrativas assustadoras e heróicas que têm como cenário o Monte Everest. Mas nem todo pico do Himalaia pode ser escalado. Com seus quase 20

MAIO DE 2007

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

7.000 metros, o pico sagrado do Machhaphuchhare – que significa “rabo de peixe”, ou fishtail, em inglês – é um local de reverência, e portanto vetado aos alpinistas. Mas foi em homenagem a esse símbolo da cidade que os rotarianos de Pokhara Fishtail batizaram o clube, que completa três anos de fundação, e onde recuperar sua freqüência durante as férias vai garantir visões espetaculares da cordilheira do Annapurna, no Himalaia. Além disso, todos os visitantes são recebidos com um buquê de flores pelos sócios do clube.

QUANDO

& ONDE

SEXTAS-FEIRAS, ÀS 17h30 New Hotel Crystal

Rotary Club de Victoria Falls Para a maioria das pessoas, visitar as Victoria Falls, no Zimbábue – uma das maiores cataratas do mundo e um Patrimônio da Humanidade – é uma oportunidade única na vida. Para os sócios do Rotary Club que se reúne num hotel na borda do Parque Nacional de Victoria Falls, no entanto, essa é uma experiência que se repete semanalmente. Mas há muito mais para se ver por lá. É o que nos conta Pete Leveroni, coordenador de serviços internacionais do RC de Bakersfield Breakfast, EUA, que sobrevoou o parque em setembro de 2005 e saltou de bungee jump nas Victoria Falls. Depois de toda essa aventura, ele recuperou a freqüência na reunião do clube e acompanhou os rotarianos locais até a escola primária de Chamabondo. A visita dele rendeu à escola US$ 14 mil em livros, estantes e armários, obtidos através de um projeto de Subsídios Equivalentes feito pelo clube de Pete, nos EUA, em parceria com o RC de Victoria Falls e a Fundação Rotária.

[UM MERGULHO NO ROTARY] ACIMA: PETE Leveroni, o rotariano da Califórnia que pulou de bungee jump nas Victoria Falls, no Zimbábue. Abaixo: Fishtail, o pico sagrado do Nepal que é proibido para os alpinistas, e que pode ser admirado durante as reuniões do RC local. Na outra página: Nagwa El Far, presidente e fundadora do clube egípcio que fica a 30 minutos da Grande Pirâmide de Khufu, com a filha e o genro, também rotarianos, no Imperial Boat, local das reuniões

QUANDO

¬

EM FOCO

& ONDE

QUINTAS-FEIRAS, ÀS 12h45 Ilala Lodge


EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

PARA QUEM GOSTA DE HISTÓRIA Rotary Club de Giza Cleópatra

NÃO DÊ FÉRIAS À SUA FREQÜÊNCIA Três dicas para recuperar nos clubes do exterior PASSO 1: Informe-se

Utilize o Official Directory ou acesse o site <www.rotary.org/languages/portuguese> e clique em Localizar Rotary Clubs para obter detalhes sobre o clube a ser visitado, incluindo o endereço de e-mail, o número telefônico e o local e o dia da reunião semanal. Mas não esqueça que esses dados estão sujeitos a alterações.

PASSO 2: Faça contato

Procure falar com o clube a ser visitado antes de aparecer. É claro que você pode chegar sem aviso prévio, mas sempre vale a pena confirmar o local e o horário da reunião. Lembramos que alguns clubes cobram pela refeição.

Curiosamente, um dos Rotary Clubs mais novos do Egito fica próximo a uma área que guarda algumas das mais antigas relíquias egípcias. Fundado em 2005, o clube de Giza Cleópatra reúne-se a menos de 12 quilômetros da antiga necrópole do Egito. Se você tiver sorte e o tráfego na cidade do Cairo ajudar, é possível ir do clube à Grande Pirâmide de Khufu – uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo – em apenas 30 minutos. Nestes dois anos, o Giza Cleópatra tornou-se um dos Rotary Clubs mais ativos da capital do país. O combate à pobreza é uma das prioridades de seus sócios, e eles já instalaram quase 2 km de tubulações para fornecer água potável aos moradores de um dos bairros da comunidade. O clube também financiou a cons-

trução de uma nova sala de cirurgia cardíaca na ala pediátrica do Hospital Universitário do Cairo. Na verdade, o clube de Giza Cleópatra já nasceu forte. Sua fundadora e atual presidente, Nagwa El Far, traz o Rotary no sangue: o avô dela foi um dos responsáveis pela criação do primeiro Rotary Club do Egito, em 1929. A idéia de batizar o clube em homenagem à carismática rainha do Egito antigo é dela, que teve a inspiração durante um sonho. “Cresci num ambiente

QUANDO

& ONDE

SEGUNDAS-FEIRAS, ÀS 20h Imperial Boat, Cairo

PASSO 3: Apareça sempre

Se você está em dia com suas obrigações como rotariano, será bem-vindo em qualquer Rotary Club do mundo. Mas você está planejando conhecer um lugar que ainda não tem um Rotary Club, ou cujas reuniões não se adaptam ao seu cronograma de viagem? Felizmente, existem opções para manter sua freqüência em dia. Você pode comparecer a alguma reunião de um Rotaract ou de um Interact, de um Grupo de Companheirismo ou dos Voluntários do Rotary. Também é possível recuperar participando de certas atividades do RI, dos clubes e dos distritos. Uma outra alternativa é participar de uma reunião de algum Rotary Club virtual (os chamados E-clubs). Acesse o site <www.rotary.org/training/ elearning> e conheça mais detalhes.

§ BRASIL ROTÁRIO

21


EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

EM FOCO

rotário”, conta. Ex-rotaractiana, o pai e o irmão de Nagwa também são rotarianos, assim como a filha e o genro, sócios fundadores do clube de Giza Cleópatra. Com 24 sócios, o clube é tão novo que ainda não recebeu visitantes estrangeiros. “Mas todos estão convidados, e é claro que serão muito bem recebidos por nós”, diz a presidente.

Rotary Club de Windsor & Eton Se você quer literalmente ser tratado com um rei, a sua chance está nesse clube inglês, que se reúne numa estalagem do século 16 situada a dois minutos a pé do castelo de Windsor. Aliás, é na Capela Saint George, que fica no castelo, que os rotarianos do Windsor & Eton estão organizando um concerto para celebrar o 75º aniversário do clube. Não há dúvida de que um dos participantes da comemoração será o príncipe Philip, duque de Edimburgo e sócio honorário do clube.

QUANDO

& ONDE

SEGUNDAS-FEIRAS, ÀS 12h30 Macdonald Castle Hotel, Windsor

Rotary Club de Chicago Se você é daqueles que gostam de estudar a história de nossa organização, não há lugar melhor que o clube que deu origem ao Rotary, e que se reúne a

EM FOCO

EM FOCO

poucas quadras do local onde Paul Harris, Gustavus Loehr, Silvester Schiele e Hiram Shorey promoveram a primeira reunião rotária, em fevereiro de 1905. Agende sua visita com o clube e tenha a oportunidade de conhecer seu valioso acervo de documentos, diversos deles escritos originalmente por Paul Harris. “Um verdadeiro tesouro”, diz o ex-presidente do clube, Robb Knuepfer. O passeio pela história do RI pode seguir com uma visita a Comely Bank, a residência onde Paul viveu com a mulher, Jean, no lado sul da cidade, e o túmulo onde ele está enterrado. Saiba como visitar a casa de nosso fundador – atualmente em reforma – acessando o site <www.paulharrishome.com>

QUANDO

& ONDE

TERÇAS-FEIRAS, ÀS 11h30 Union League Club of Chicago

EM FOCO

EM FOCO

Rotary Club de Cusco Você acha que seu clube está elevando o serviço comunitário a grandes alturas? Então conheça esse clube peruano, que fica na cidade andina de Cusco, a mais de 3.300 metros de altura. Coração do Império

Alyce Henson/RI

[SALVE!] À ESQUERDA: Castelo de Windsor, na Inglaterra. Abaixo: os rotarianos do Windsor & Eton podem mergulhar na história depois das reuniões. Acima, à esquerda: Don Garner, um rotariano de Chicago, com uma adolescente beneficiada por um dos programas do clube

22

MAIO DE 2007


[VIAGEM NO TEMPO] A CIDADELA inca de Machu Picchu, no Peru, é dos mais populares destinos turísticos internacionais. No detalhe, um grupo de interactianos norte-americanos que visitaram as ruínas históricas no ano passado e entregaram suprimentos a uma escola nos Andes. Abaixo: duas das crianças beneficiadas pelas doações dos visitantes

Asteca, Cusco é mais conhecida pelos turistas como ponto de partida para a antiga cidade de Machu Picchu, Patrimônio Mundial da Unesco. Somente é possível chegar até lá de trem ou com uma caminhada de dois a quatro dias. Apesar do pressuposto isolamento, a cidade tem dois Rotary Clubs. Grande parte do tempo de seus rotarianos é ocupada com a manutenção de uma clínica médica de baixo custo. Mas eles encontram uma folga para receber bem seus visitantes. Em março de 2006, jovens do Interact Club da Escola Secundária de Taos, nos EUA, visitaram Cusco. Na oportunidade, eles acompanharam os rotarianos locais até uma escola no alto dos Andes,

onde entregaram diversos suprimentos. Durante a visita, um companheiro de Cusco organizou passeios com os interactianos a Machu Picchu e outras ruínas incas.

QUANDO

& ONDE

QUARTAS-FEIRAS, ÀS 13h Club Cusco

Rotary Club de Agra North Os rotarianos conhecem bem o estado de Uttar Pradesh, na Índia: é lá que se combate uma das últimas batalhas mundiais contra a paralisia infantil. Caso você esteja de passagem pela região, até mesmo durante uma missão de imunização, aproveite para visitar o incrível Taj Mahal. O presidente do

clube de Agra North, Sharat Chandra, avisa que um dia apenas não é suficiente para visitar o famoso mausoléu de Mughal. Uma boa dica: a imponência da construção é ressaltada pela luz do entardecer ou mesmo à noite. Se você quiser descansar um pouco entre as visitas ao Taj, não faça cerimônia e vá a uma reunião do Agra North, que fica a menos de 1 km de distância do famoso ponto turístico.

QUANDO

& ONDE

SÁBADOS, ÀS 19h30 Hotel Clarks Shiraz *A autora é editora-gerente da The Rotarian. Tradução: Eliseu Visconti Neto. BRASIL ROTÁRIO

23


Uma lição de amor e solidariedade Casa da Mãe Pobre ajuda gestantes, crianças, adolescentes e idosos carentes em duas cidades RC DO Rio de Janeiro, RJ – Com o apoio do clube, e tendo em sua vicepresidência o companheiro Fernando Baptista da Costa, a Instituição Maria de Nazareth – Casa da Mãe Pobre – é uma associação beneficente sem fins lucrativos, fundada em 1940, e que oferece diversos serviços a pessoas carentes nos municípios do Rio de Janeiro e Teresópolis. Nessas unidades, são prestados atendimentos médicos e odontológicos, ambulatoriais (inclusive com acompanhamento pré e pós-natal), cursos

D. 4570

profissionalizantes, de orientação à gestante e distribuição de cestas básicas. Mantida com doações – e reconhecida como de Utilidade Pública Federal, Estadual e Municipal – a Casa da Mãe Pobre também administra e mantém duas creches e dois asilos, que beneficiam um total de 150 crianças e 100 idosos.

ENTRE OUTRAS especialidades, os ambulatórios disponibilizam atendimento clínico geral e tratamento homeopático NA CRECHE Isabel A Redentora, em Teresópolis, 75 crianças com idades entre um e quatro anos recebem gratuitamente educação, alimentação, orientação pedagógica e uniformes

OFICINA DE costura que funciona na unidade carioca

24

MAIO DE 2007

A CASA da Mãe Pobre mantém dois asilos. Este, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, abriga 40 idosos. A Mansão dos Velhinhos, em Teresópolis, cuida de outros 60


D. 4310

RC DE Saltinho, SP – Recordação da festa de despedida da intercambiada norte-americana Malia Regli (ao centro, com a flâmula do clube), que morou um ano na cidade, hospedando-se na casa de vários sócios do clube.

D. 4390 RC DE Feira de SantanaNovo Horizonte, BA – Uma palestra sobre a saúde dos dentes, com distribuição de escovas e aplicação de flúor, foi uma das atividades do projeto Saúde, Lazer e Cidadania, promovido pelo clube. Ao longo de um domingo, foram oferecidos à comunidade cortes de cabelo, palestras sobre doenças sexualmente transmissíveis, postura corporal e hábitos alimentares, além de verificação de pressão arterial e exames de glicemia. No dia em que o Rotary completou 102 anos, os companheiros estenderam faixas por toda a cidade com menções ao trabalho desenvolvido pelos rotarianos e a Fundação Rotária.

DE São Paulo-Vila Alpina, SP – D. 4430 RC Entregou a Adilson Pereira Ramos, presidente da Associação Brasileira de Desportos de Deficientes Mentais, os dois jogos de uniformes que serão utilizados pela equipe brasileira de basquete de deficientes mentais durante o Campeonato Europeu Aberto de Basquete, que será disputado em Budapeste, na Hungria, no mês de setembro. Os uniformes foram comprados através de um Subsídio Distrital Simplificado.

RC DE Suzano, SP – O presidente do clube, Alex Perry, e do RC de Suzano-Sul, Ronaldo Eroles, visitaram a Fundação MGI, que atende crianças carentes. Com a ajuda de outros companheiros, eles entregaram os kits escolares do projeto Volta às Aulas, desenvolvido pela governadoria.

D. 4440

RC DE Praia Grande-Forte Itaipu, SP – O prefeito da cidade, Alberto Mourão, recebeu os sócios do clube (sentados à esquerda) durante a solenidade de entrega de um centro anestésico para a UTI do Hospital Municipal. O equipamento foi adquirido com os recursos de um projeto de Subsídios Equivalentes, feito em parceria pelo clube paulista, o RC de Butte, EUA (D.5390) e a Fundação Rotária. Segundo o clube, apenas 40% dos hospitais públicos brasileiros dispõem desse tipo de equipamento.

D. 4420

RC DE Cuiabá, MT – Em parceria com a Paróquia de Nossa Senhora da Guia, produziu mais de 60 cestas básicas, entregues aos moradores da Comunidade São Pedro, localizada no bairro Praeiro.

BRASIL ROTÁRIO

25


D. 4470

RC DE Três Lagoas, MS – Ao lado do RC de Três Lagoas-Cidade das Águas, das Lojas Maçônicas da região, do Exército e da comunidade, o clube participou do Dia da Conscientização Sobre a Dengue, orientando a população sobre o combate à doença. Os companheiros também organizaram um campeonato de futebol envolvendo outros clubes rotários e uma festa para as crianças da Vila Vicentina, iniciativa em que tiveram a ajuda do Rotaract e da Casa da Amizade.

RC DE Ouroeste, SP – Fez sua parte na luta para preservar o planeta: com a participação de 50 pessoas – entre sócios do clube e integrantes da Casa da Amizade, do Rotaract e do Interact – plantou mais de 500 mudas de árvores nativas nas proximidades de uma nascente de água no córrego da Alegria.

D. 4480

AS CRIANÇAS da Creche Alice Barros de Azevedo ganharam parte dos 2.500 brinquedos arrecadados pelos RCs de Bauru, Bauru-Parque das Nações, Bauru-Norte, Bauru-Aeroporto e Bauru-Terra Branca, em São Paulo, junto à população. Outras três creches foram beneficiadas pela campanha, que teve a participação da Casa da Amizade.

D. 4510

RC DE Bom Conselho, PE – Beneficiou mais de 60 famílias de jovens carentes atendidos pela entidade Maracatu Reciclado com a doação de produtos como leite, iogurte e queijo.

D. 4500

RC DO Recife-Boa Viagem, PE – Na tarde de um sábado, ajudou o Espaço da Criança a promover um concurso de desenhos infantis numa praça do bairro. Eles montaram mesas e colocaram lápis, tinta, caneta, papel e outros materiais à disposição da garotada, que soltou a imaginação para ilustrar o tema “A Busca da Paz”. A população foi convidada a votar nos melhores desenhos. O campeão será transformado num painel, que vai ocupar a fachada da futura sede do Espaço da Criança. A iniciativa teve a parceria do Rotaract Club de Boa Viagem e contou com a participação do casal EGD Alberto Bittencourt e Helena.

26

MAIO DE 2007

RC DO Recife-Casa Amarela, PE – Fundou e vem mantendo desde 1992 o Ambulatório Vicente Gallo, que disponibiliza atendimento médico, psicológico e odontológico à população de baixa renda de vários bairros da capital pernambucana. Somente nos últimos cinco anos, foram prestados mais de 40 mil atendimentos, com um importante detalhe: a medicação prescrita pelos médicos é fornecida gratuitamente aos pacientes pela farmácia do ambulatório. Os casos de atendimento oftalmológico são encaminhados à Fundação Altino Ventura. Para manter toda essa estrutura, o clube conta principalmente com a ajuda voluntária dos profissionais de saúde que trabalham no projeto, além da valiosa parceria da Casa da Amizade, que angaria recursos promovendo festas, bazares, bingos e outros eventos.


D. 4520 RC DE Coronel FabricianoNorte, MG – Como faz no começo de todo ano letivo, o clube distribuiu cerca de 600 kits escolares entre os alunos das escolas públicas da cidade. A iniciativa tem o nome de Projeto Educando Para o Amanhã.

RC DE Brasília-Sudoeste, DF – Em 1979, o clube ajudou a edificar o primeiro pavilhão da Casa da Mãe Preta, creche que cuida de meninos e meninas carentes dos arredores do Distrito Federal. A parceria ganhou um novo capítulo agora, com a construção de um banheiro para as crianças com idades entre zero e três anos, feita juntamente com o RC de Brasília-21 de Abril.

D. 4530

D. 4550

D. 4540

RC DE Santa Rita do Passa Quatro, SP – Em março, Mês da Alfabetização no calendário do RI, o clube repassou à Biblioteca Municipal os livros, revistas e fitas de vídeo que foram arrecadados junto à população. A foto mostra o momento em que os companheiros Mauricio de Assis e Carlos Alberto Viotto entregaram parte do material ao diretor do Departamento de Cultura da cidade, José Luiz Ventura. O clube também entregou um diploma ao carteiro Antonio Bolis e ao marceneiro Antonio Zufelato para marcar o dia em que suas profissões são comemoradas.

RC DE Itajuípe, BA – Quase 120 bolsas de sangue: este foi o bemsucedido resultado da campanha de coleta promovida pelo clube em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde e a Santa Casa de Misericórdia. O material foi repassado ao Banco de Sangue da cidade.

D. 4560

RC DE Itajubá-Oeste, MG – Atendendo à solicitação de uma entidade beneficente do município, o clube coordenou uma parceria internacional que viabilizou a construção do Centro de Terapia e Atenção à Saúde Mental Doutor Adolpho Bezerra de Menezes, inaugurado recentemente. Os recursos utilizados na obra foram obtidos através de um projeto de Subsídios Equivalentes – envolvendo o clube mineiro, o RC de Toulose, França (D.1700) e a Fundação Rotária – e do apoio da AFL do Brasil, empresa subsidiária do grupo Alcoa. O projeto também teve a participação da prefeitura.

D. 4580

TRABALHANDO JUNTOS, os RCs de Juiz de Fora, Juiz de Fora-Distrito Industrial, Juiz de Fora-Norte, Juiz de Fora-São Mateus e Juiz de Fora-Sul, em Minas Gerais, arrecadaram doações para os desabrigados pelas fortes chuvas que atingiram a região no começo do ano. Os companheiros conseguiram reunir quase 1,5 tonelada de alimentos, 4.440 peças de roupa, além de móveis e calçados.

BRASIL ROTÁRIO

27


D. 4590 RC DE Campinas, SP – A festiva em comemoração aos 75 anos de fundação do clube contou com as presenças do governador Anthony Kasenda, do EGD Temer Feres, do EGD do distrito 4610 e presidente da Fundação de Rotarianos de São Paulo, Eduardo de Barros Pimentel, do EGD do distrito 4540 João Carlos Cazú, e do presidente Evaristo Giacomin, além de companheiros do clube afilhado, RC de São Carlos, SP (D.4540).

D. 4600 PARTE DA família rotária do distrito 4600 se uniu em uma campanha solidária. Juntos, o RC e o Rotaract Club de Engenheiro Paulo de Frontin, o RC de Mendes, e o RC, o Rotaract Club e a Casa da Amizade de Paracambi, RJ organizaram uma ação e angariaram mais de 9.000 peças de vestuário para os desabrigados pela chuva na Região Serrana do estado, especialmente no município de Nova Friburgo.

D. 4610 RC DE BarueriTamboré, SP – Os companheiros promoveram o 4º Circuito da Saúde, no Shopping Center Tamboré, com 520 atendimentos de circuito completo (que incluem testes de glicemia, colesterol, pressão e Índice de Massa Corporal), 70 doações de córnea e 1.100 atendimentos diversos, entre outros. Além do shopping, o Instituto Metodista de Ensino Superior, as prefeituras municipais de Barueri e Santana de Parnaíba, e o Banco de Olhos de Sorocaba foram parceiros no evento.

RC DE Cianorte, PR – Em parceria com o Tiro de Guerra e a Vigilância Sanitária, o clube deu início à campanha Um Tiro contra a Dengue, idealizada pelos sargentos Anderson Luiz de Almeida e Valdes José de Bona. O objetivo é erradicar de todo o município larvas e também os mosquitos transmissores da doença.

D. 4630

RC DE Francisco Beltrão-Alvorada, PR – Organizou o 1º Concurso de Poesia, voltado para alunos da rede pública de ensino. O projeto recebeu 3.620 inscrições e os estudantes escreveram sobre quatro temas. Daniele Ramos dos Santos, Bruna Ciccinini da Silva, Bruna da Luz e Claudia Moreschi venceram nas categorias água, alfabetização, nutrição e saúde, respectivamente, e receberam prêmios. Elas foram escolhidas por uma comissão que também elegeu poemas para integrar uma coletânea editada pelo clube. Em uma outra oportunidade, os companheiros promoveram na Concatedral Nossa Senhora da Glória uma missa em ação de graças pela paz e compreensão mundial. Além da família rotária local, estiveram presentes jovens intercambiados da Polônia, Alemanha, República Tcheca, México e Tailândia.

28

MAIO DE 2007

RC DE Marechal Cândido Rondon, PR – A família rotária local comemorou o 102º aniversário do RI com uma caminhada ecológica à beira do lago de Itaipu. Eles também plantaram a 102ª árvore no bosque localizado no parque de lazer e turismo do distrito rondonense de Porto Mendes.

D. 4640


D. 4640 RC DE MedianeiraRio Alegria, PR – Realizou o 11º Festival da Picanha Bovina, em parceria com o projeto Semear e as creches Rose Mari Pelissari e Pequeno Príncipe, entre outras entidades do município para as quais a renda foi destinada. Ao todo, foram envolvidas cerca de 1.500 pessoas no evento.

D. 4651 RC DE Balneário Camboriú, SC – Em nome do clube, o casal presidente João Alfredo Silva Neto e Mirte homenageou o EGD Ottokar Adolfo Hagemann, por ter liderado uma equipe de IGE na Noruega, e o companheiro Emilio Otto Kaminski, por ter recuperado freqüência em 123 clubes de 38 países. Na foto, eles estão acompanhados de suas respectivas mulheres, Thecla e Edelgard. A homenagem foi feita durante o jantar em comemoração ao 102º aniversário do RI.

D. 4680

RC DE Cruz Alta, RS – Com o apoio da Casa da Amizade local, os companheiros promoveram o 3º Costelão, que reuniu cerca de 400 pessoas e ofereceu também carreteiro de charque, saladas e sobremesa. A renda obtida com o evento foi destinada à realização de projetos sociais.

D. 4660

RC DE Londrina-Nordeste, PR – O expresidente Pedro Kreling realizou uma imersão de 30 dias na tradicional Universidade do Estado de Missouri, na cidade americana de Columbia. Na ocasião, o companheiro também visitou o RC de Columbia, EUA (D.6080), trocou flâmulas com a presidente Paige Carroll Scott e fez um relato sobre a independência do Brasil (foto).

RC DE PelotasCentenário, RS – Em visita ao Instituto São Benedito (ISB), os companheiros conheceram os trabalhos educacionais desenvolvidos na instituição e ofereceram para 32 adolescentes oficinas de inglês e de découpage, técnica de artesanato que elas aplicaram em camisetas doadas pelo clube. O ISB oferece até a quarta série do ensino fundamental para 98 crianças, posteriormente encaminhadas a escolas municipais. No prédio, mantido por religiosas e dirigido pelo EGD Jorge Henrique Kratz, também há aulas de dança, informática, teatro e artes para as adolescentes, ministradas por professores voluntários.

D. 4710

RC DE Curitiba-Norte, PR – Recebeu a visita da médica pediatra e sanitarista Zilda Arns, que ministrou uma palestra sobre a Pastoral da Criança, fundada e coordenada por ela.

D. 4730

BRASIL ROTÁRIO

29


RC DE Itumbiara-Norte, GO – Junto com a Casa da Amizade local, os companheiros promoveram na cidade a venda de adesivos para divulgar o RI e utilizaram o dinheiro arrecadado para doar cestas básicas à comunidade, em especial a portadores de câncer.

D. 4770

RC DE Campos-Goitacazes, RJ – Em nome do clube, o presidente Mário Lopes Machado e o companheiro Carlos Augusto entregaram um tatame ao campeão faixa preta de jiu-jitsu Emmanuel Azeredo de Souza, para que ele ministre aulas do esporte a crianças e jovens carentes.

D. 4750

RC DE Curvelo-Norte, MG – A presidente Emerenciana Helena de Oliveira recebeu do representante da empresa de reflorestamento Plantar, Mauricio Tameirão, um cheque no valor de R$ 25 mil. A quantia será utilizada para reformar a sala do Hospital Imaculada Conceição, onde funciona o posto de coleta de leite materno, projeto implementado pelo clube em gestões anteriores.

D. 4760

RC DE Alto Garças, MT – Em parceria com a Casa da Amizade e o Rotaract Club locais, doou uma biblioteca com 1.200 livros, um computador e uma impressora ao Centro Juvenil Padre Agostini (Cejupa), que atende a 200 crianças carentes e oferece atividades como aulas de informática, datilografia, música, dança, capoeira, bordado e reforço escolar. Em uma outra oportunidade, a família rotária local, junto com o Cejupa e a Assistência Social, promoveu uma festa para crianças carentes, com a distribuição de brinquedos, sorvetes e pipoca. Mais uma vez junto com o Cejupa e ainda com a Secretaria de Educação do município, a família rotária ofereceu à população serviços de declaração de isento do Imposto de Renda, tendo atendido mais de 500 pessoas.

RC DE São Sepé, RS – Em nome do clube, o presidente Beto Wegner entregou à representante da Liga Feminina de Combate ao Câncer Liara Vaz e ao presidente do Hospital Santo Antônio, Antônio Carlos Araújo Pinto, parte da renda arrecadada com o Festival do Chopp. Na foto, eles estão acompanhados dos rotarianos Moacir Almança, Celeni Almança e Luis Carlos Machado.

D. 4780

EM CONJUNTO, os cinco clubes de Contagem, em Minas Gerais, doaram achocolatado em pó para as crianças do Hospital Felício Rocho, em Belo Horizonte.

30

MAIO DE 2007


D. 4680 RC DE Santa Cruz do Sul, RS – Liderados pela presidente Claudete Sulzbacher, seis companheiros visitaram a Escola Municipal de Educação Infantil Vovô Albino e levaram brindes para as 125 crianças que estudam na instituição. ■■■

RC DE Porto Alegre-Bom Fim, RS – A estudante Marina Bonilha, que teve os estudos custeados pelo clube a partir da quinta série do ensino fundamental, concluiu o ensino médio como coronel-aluna no Colégio Militar de Porto Alegre, tendo atingido a média 9,161, somando três medalhas e quatro diplomas por aproveitamento e disciplina. Ela também conquistou uma vaga no curso de medicina da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, onde obteve o benefício de estudar pelo Programa Universidade para Todos.

Siglas rotárias Conheça abaixo o significado de algumas siglas que você vai encontrar com freqüência na literatura sobre o Rotary e nas páginas da Brasil Rotário: Apar – Associação Patrulha Jovem B R – Brasil Rotário CCFR – Conselho de Curadores da Fundação Rotária CDRI – Conselho Diretor do Rotary International CIEE – Centro de Integração Empresa-Escola Crei – Centros Rotary de Estudos Internacionais da Paz e Resolução de Conflitos CRFR – Coordenador Regional da Fundação Rotária D. – Distrito DERI – Diretor eleito do Rotary International DNI – Dia Nacional de Imunização (campanha de combate à pólio) DRI – Diretor do Rotary International EDRI – Ex-diretor do Rotary International EGD – Ex-governador de distrito EPRI – Ex-presidente do Rotary International EVPRI – Ex-vice-presidente do Rotary International FDUC – Fundo Distrital de Utilização Controlada FR – Fundação Rotária GA – Governador assistente Gats – Seminário de Treinamento para Governadores Assistentes Gets – Seminário de Treinamento para Governadores Eleitos IGE – Intercâmbio de Grupos de Estudos NRDC – Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário PER – Presidente eleito do Rotary International Pets – Seminário de Treinamento para Presidentes Eleitos PLD – Plano de Liderança Distrital R C – Rotary Club RI – Rotary International Ribi – Rotary na Grã-Bretanha e na Irlanda Ryla – Prêmios Rotários de Liderança Juvenil 3-H – Subsídio Saúde, Fome e Humanidade

VEJA SEU CLUBE NA BRASIL ROTÁRIO

A

BR é uma das revistas rotárias que mais dedicam espaço às ações realizadas pelos clubes e distritos. Todos os meses, publicamos diversas páginas com fotos que ilustram o que vem acontecendo nos Rotary Clubs, Casas da Amizade, Rotaracts e Interacts de todo o país. Para que isso aconteça, nós contamos com sua colaboração, leitor. É fundamental que suas cartas e e-mails sejam enviados à redação de forma correta, incluindo o nome completo do clube, o local e a data em que foram realizados os projetos e um breve relato sobre a importância deles para sua comunidade. Lembramos que a Brasil Rotário não publica posses ou fatos que possam obter o merecido destaque nos boletins do clube. Se o seu projeto foi feito com a ajuda de parceiros, envie seu nome completo – sejam eles outros Rotary Clubs, entidades ou empresas públicas e privadas do Brasil e do exterior. No caso das siglas, explique-nos o que elas significam. Um detalhe importante: a Brasil Rotário não extrai matérias nem fotos de boletins e informativos enviados à redação pelos clubes. Envie os textos e imagens que você quer ver publicado por e-mail, seguindo as recomendações desta página. Não esqueça de enviar também um telefone de contato do seu clube (com o código de DDD) para que possamos falar com você em caso de dúvida. As matérias são publicadas na revista por ordem de chegada, e às vezes é preciso ter um pouco de paciência até a publicação, pois há mais de 2.200 Rotary Clubs no Brasil que também esperam ver seus projetos estampados em nossas páginas. FOTOS Dê preferência às imagens que demonstrem movimento. Quanto menos posada a foto, melhor. É indispensável que as fotos tenham foco e nitidez (cuidado com a contraluz!) e estejam completamente identificadas, contendo o nome e o sobrenome de todos os fotografados (no caso dos grupos de até seis pessoas, nominados a partir da esquerda). Uma boa dica é que seja contratado um fotógrafo profissional para fazer a cobertura dos eventos mais importantes. Se a sua foto for de papel, não escreva nada no verso, e tenha o cuidado de protegê-la bem ao enviar pelo correio. Quando as fotos forem digitais – enviadas por e-mail, disquete ou CD – é necessário que elas tenham pelo menos 300 DPIs de resolução e 9 cm. de largura. Na dúvida, selecione a opção alta resolução da sua câmera. Se o envio for feito por e-mail, pedimos que o tamanho dos anexos não supere 1 MB. Se você tiver alguma dúvida, entre em contato com a redação: e-mail:redacao@brasil-rotario.com.br telefone: 21-2509-8142 endereço: Avenida Rio Branco, 125 – 18o andar CEP: 20040-006 / Rio de Janeiro – RJ

Nós e os rotarianos de todo o Brasil estamos esperando para ver o seu clube na revista. BRASIL ROTÁRIO

31


Primeiros dias de Paige no Brasil e Lindoval de Oliveira*

E

stamos acompanhando a estada de Paige Nichole Gundlach, intercambiada norte-americana com 17 anos de idade, moradora da pequena cidade de De Forest, no Wisconsin, que chegou em 07 de fevereiro à cidade de São José do Rio Preto, estado de São Paulo. Na edição de abril, registramos sua chegada ao aeroporto de Cumbica, onde foi recepcionada por uma grande caravana de novos amigos brasileiros que se deslocaram para Guarulhos – na maioria rotarianos, e não só da cidade anfitriã, mas de várias outras localidades – e da qual faziam parte o próprio governador do distrito 4480, Beninho Dalto, morador de Catanduva, o coordenador distrital de Intercâmbio de Jovens, Mário Peres, e membros da família que a está hospedando. Para alegria de todas as pessoas envolvidas em seu estágio, Paige está absorvendo com rapidez os nossos costumes e começando a falar português – mas com alguma dificuldade, é claro. 32

MAIO DE 2007

t r a P 3

NOSSA VISITANTE aponta o nome da escola onde está estudando. Ao lado dela, a colega Alyssa, uma intercambiada canadense

A ESTUDANTE e Daniel, seu irmão brasileiro


PAIGE (AO centro, sentada) e colegas do Colégio Objetivo

Blog Acessamos o blog que Paige mantém no Interactive, uma publicação multimídia do RI <www.rotary.org/ interactive> e melhor do que as nossas palavras são os relatos dela mesma. Por exemplo: ainda nos EUA, em 1º de janeiro, Paige registrava: “Há um ano eu não sabia o que era o Rotary, e agora vou participar do seu Intercâmbio de Jovens no Brasil. Alguns amigos dizem que eu sou muito corajosa por encarar esta, mas eu respondo dizendo que tenho muita sorte por ter surgido esta oportunidade.” Paige continua: “Quero viajar para o exterior por muitas razões: conhecer uma nova cultura, experimentar nova culinária e fazer novos amigos. Sei que existem muito mais coisas além da minha pequena cidade de De Forest”, ela diz a respeito de sua cidade de origem, cuja população é estimada em cerca de 10 mil habitantes. Outros trechos do diário: Chegada “Estou há três dias no Brasil. Quando cheguei a São José do Rio Preto, estava nervosa e animada. Já havia tido uma amostra da cultura brasileira nas oito horas que passei em São Paulo, onde os rotarianos me levaram para conhecer a cidade. Provei o guaraná brasileiro, o refrigerante de que outros intercambiados tanto falavam. No aeroporto, enquanto esperava pelas bagagens, procurei identificar na multidão lá de fora a minha família anfitriã. ●

BRASIL ROTÁRIO

33


Eis a minha surpresa ao sair da aduana e ser abraçada por mais de 15 pessoas! Havia até mesmo um fotógrafo profissional (N.E. Que estava a serviço do distrito anfitrião).” Os anfitriões “Quando conheci minha nova família, logo percebi que tudo andaria bem. Valéria, minha mãe brasileira, é uma das pessoas mais agradáveis que já conheci. Miguel, meu pai e marido dela, é ao mesmo tempo profissional e descontraído, especialmente quando está em casa. Cida, minha avó brasileira, lembra muito minha avó americana. Daniel, meu irmão brasileiro, é como se fosse meu irmão mais velho, embora tenha menos idade do que eu. São José do Rio Preto é grande se comparada à minha pequena De Forest! (N.E. A cidade paulista tem cerca de 350 mil habitantes). Ao chegar na casa onde estou hospedada, outra surpresa: ela é grande e tem até uma piscina. Mesmo com as dificuldades provocadas pela barreira da linguagem, minha família brasileira faz com que eu me sinta em casa. Eles não sabem inglês, e eu gosto de vê-los falando português. Já estou aprendendo a língua dos brasileiros e me esforço para não me comunicar em inglês. Somando tudo: estou amando o Brasil e os brasileiros!”

A INTERCAMBIADA norteamericana com Eddie, um dos seus professores

A escola “Cinco dias após a minha chegada ao Brasil, comecei a freqüentar o Colégio Objetivo. A primeira aula é às 7 horas da manhã, e a última, ao meio-dia. As salas de aula são realmente diferentes. Nos EUA, estou acostumada a muita luz e paredes coloridas, repletas de postêres e fotografias, o que não ocorre aqui, onde a sala possui apenas um quadro verde (era negro em De Forest...) e carteiras. Nos EUA, cada professor tem a sua sala de aula. Aqui, a escola é pequena, por isso nós permanecemos na sala de aula, enquanto os professores vão se revezando. Na minha cidade, costumamos trabalhar em grupo para fazer as tarefas. Aqui, as aulas são como palestras – e não

FELIZ CONCIDÊNCIA: Paige encontra Samantha, uma intercambiada do estado de Wisconsin, em uma das plenárias de seu clube anfitrião, o RC de São José do Rio Preto

PAGE ENTRE Ana Claudia e Barbara, amigas da escola

34

MAIO DE 2007


NOITE DE carnaval no Automóvel Clube de São José do Rio Preto: Paige (na frente, 2ª à esquerda) e um grupo de intercambiados representando seis países

um trabalho em conjunto. É um sistema sofisticado, se comparado com a tranqüilidade da minha escola secundária em Wisconsin.” Carnaval “Neste ano, o carnaval caiu no final de fevereiro. Participei dessa grande festa com outros intercambiados que estão em São José do Rio Preto. Dançamos nas ruas, foi muito divertido! Eu nunca tinha feito algo assim na minha vida. Poucos dias depois do carnaval, minha mãe Valéria organizou uma festa surpresa, com amigos meus e da família. Era o dia do meu aniversário (N.E.: Paige fez 17 anos em 05 de fevereiro). Outra surpresa: ouvir o ‘Parabéns pra você’ em inglês e depois em português. Minha vida em família tem sido muito boa. Às vezes, ela é estranha sob alguns aspectos, como por exemplo quando eu estou no carro e quero dizer algo em português, mas não consigo! Fico amolada com isso. Quando chego em casa, vou direto ao dicionário, procuro o termo e falo. Já me acostumei à rotina da minha casa, e não me sinto mais uma hóspede, mas um membro da família.”

*O autor é jornalista, sócio do RC do Rio de Janeiro, RJ (D.4570) e editor da Brasil Rotário. Fotos: Paige Nichole Gundlach

BRASIL ROTÁRIO

35


Informe do RI aos rotarianos

Rotary Compartilha “No Rotary, compartilhar não significa doar aquilo que temos de sobra, aquilo de que não precisamos”, disse o presidente eleito do RI Wilfrid J. (Wilf) Wilkinson aos 532 governadores entrantes na Assembléia Internacional de 2007 em San Diego, EUA, ao revelar o lema de sua gestão (2007-08): Rotary Compartilha. “Compartilhar significa entregar-se, sem egoísmo, ao bem do próximo”, aduziu. E prosseguiu: “Este lema deverá lembrar-nos diariamente que pessoas comuns podem fazer coisas extraordinárias”. O novo dirigente do RI pediu aos governadores que compartilhassem sua dedicação, conhecimentos e habilidades para fortalecer os clubes e os distritos. Um dos governadores entrantes, Richard Fisher, do distrito 9270, da África do Sul, declarou: “A experiência adquirida aqui é única na vida, e extremamente estimulante”.

A PRÓXIMA diretora do RI, Catherine Noyer-Riveau, aparece ao lado do EGD Carlos Henrique Fróes, presidente da Cooperativa Editora Brasil Rotário, na instalação do Comitê Interpaíses França-Brasil, que ocorreu durante a Convenção Internacional de Buenos Aires

Antes da sua nomeação, Catherine já tinha obtido destaque ao ser a primeira mulher a se tornar governadora de distrito na França. Como diretora do RI, ela representará a Zona 11. Posição dos fundos da FR

Aprendendo a liderar

Os governadores que irão liderar os distritos no próximo ano rotário participaram de workshops e grupos de discussão para aprender mais sobre tópicos como Desenvolvimento do Quadro Social e estabilidade, Imagem Pública, programas para a juventude, Fundação Rotária e apoio aos clubes. “Esta é uma excelente oportunidade para conhecer outros governadores, e há tanto a aprender!”, comentou Saliu Osifuemhe Ahmed, governador entrante do distrito 9120, na Nigéria. Richard I. Robertson, que será governador do D. 9780, na Austrália, concordou: “Há inúmeros tópicos interessantes no treinamento, além da oportunidade de conhecer nossos companheiros de gestão”.

Informam-nos os coordenadores regionais da Fundação Rotária para as Zonas 19A, 20 Sul e Norte, EGDs Gedson Junqueira Bersanete e Aldair de Queiroz Franco, a posição de Captação de Recursos da Fundação Rotária. Contribuições Nos sete meses anteriores a 31 de janeiro de 2007, o total de doações foi 2,50% superior ao do ano passado, atingindo US$ 61,418.068. Contribuições ao Fundo Anual para Programas tiveram aumento de 9,98% perfazendo US$ 45,306.384, enquanto contribuições ao Fundo Permanente apresentaram decréscimo de 8,58%, totalizando US$ 6,727.367. Houve redução de 17,20% nas doações vinculadas por terem ocorrido menos catástrofes naturais – o que foi ótimo! Esperamos que os rotarianos contribuam ao Fundo Anual para Programas – como faziam quando das catástrofes – para que alcancemos a meta de US$ 120,000.000 e ainda tenhamos verbas de FDUC disponíveis para programas da Fundação e outros esforços no futuro. PRÓXIMA CONVENÇÃO DO RI Salt Lake City, EUA, de 17 a 20 de junho de 2007.

Uma francesa – Catherine Noyer-Riveau, do RC de Paris, D.1660 – será a primeira mulher a fazer parte do Conselho Diretor do Rotary International. Ela será oficialmente eleita diretora na convenção de Salt Lake City, em junho.

Quadro Social (Assistência aos Governadores de Distrito e aos Clubes) Carlos A. Afonso carlos.afonso@rotary.org

36

MAIO DE 2007

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

Primeira mulher no board do RI

Gerente Celso Fontanelli celso.fontanelli@rotary.org

Supervisora Financeira Sueli F. Clemente sueli.clemente@rotary.org Encomendas de Publicações, Materiais e Programas Audiovisuais Elton dos Santos elton.santos@rotary.org Tel.: (11) 3826-2966 Fax: (11) 3667-6575

Endereço Rua Tagipuru, 209 São Paulo SP – Brasil – CEP 01156-000 Tel: (11) 3826-2966 Fax: (11) 3667-6575 Horário: 2ª a 6ª, de 8h00 às 17h00

Supervisor da Fundação Rotária Edilson M. Gushiken edilson.gushiken@rotary.org

Escritório do RI no Brasil Home page: http://www.rotary.org.br

A Seu Serviço

Na Assembléia, coube ao presidente atual do RI Bill Boyd apresentar as ênfases do presidente eleito Wilfrid Wilkinson: gerenciamento dos recursos hídricos, alfabetização, saúde e nutrição, e família rotária. Essas ênfases dão continuidade aos trabalhos desenvolvidos nos últimos anos por Boyd e outros presidentes do RI. Durante suas viagens mundiais, Boyd observou como os projetos nestas importantes áreas “abriram um universo de possibilidades a seus beneficiários”. Os governadores concordaram. “Esta abordagem nos permite dar continuidade aos trabalhos que iniciamos no passado e dar-lhes prosseguimento no futuro”, disse May Martin, a governadora entrante do distrito 7770, EUA.

Chaves para o sucesso

EM SAN Diego, os governadores brasileiros 2007-08 posam com o próximo presidente do RI Wilfrid J. Wilkinson

POSSÍVEIS LOCAIS PARA AS FUTURAS CONVENÇÕES Los Angeles, EUA, 2008; Seul, Coréia, 2009; Montreal, Canadá, 2010; Nova Orleans, EUA, 2011; Bangcoc, Tailândia, 2012; Sydney, Austrália, 2014.

Rotary International Secretaria (Sede Mundial) 1560 Sherman Avenue,Evanston, Il 60201 USA Phone: 00-21-1847 866-3000 Fax: 00-21-1847 328-8554 Horário: 8h30 às 16h45 (horário de Washington)


Coluna do chairman da Fundação Rotária

A

BREM A relação do mês o EGD Vasco Lauria da Fonseca, admitido no Rotary em 26.04.1955, com produtivos 52 anos na organização, sendo, ainda, decano do Colégio de Governadores do D.4580. Foi presidente do RC de Carangola, MG, assim como o seu companheiro...

Três pilares do progresso F

  

... RANCISCO IMBELLONI Júnior, o popular Chiquito, dedicado rotariano desde 08.05.1955, portanto, há 52 anos. Aliás, Imbelloni foi presidente de seu clube por duas vezes – 1969-70 e 1986-87.   

A

judar os outros é uma tarefa fundamentada em três elementos: filantropia, solidariedade e prestação de serviços. Filantropia é uma ação pessoal voltada ao atendimento de uma necessidade específica sem expectativa de recompensa. Solidariedade, por outro lado, motiva as pessoas a dedicar tempo e recursos em apoio a uma causa que lhes fala ao coração. O Ideal de Servir, por sua vez, foi descrito por Paul Harris como sendo “o novo conceito de preocupação permanente, intensa e válida pelo bem-estar dos outros”. Filantropia, solidariedade e prestação de serviços possuem características comuns e ao longo da história prepararam o terreno para o alcance de feitos extraordinários. A prestação de serviços inclui filantropia e solidariedade, e sua implementação requer contínuo envolvimento e uso de valores éticos inabaláveis. Como rotarianos, aplicamos cada um desses conceitos, pois estamos comprometidos com o Ideal de Servir como meio de promover constantemente padrões éticos e morais em nossos negócios e profissões. Acima de tudo, nossa meta é assegurar a disponibilidade de recursos que possibilitem a melhoria da qualidade de vida e o desenvolvimento social para todos. E isso é o que temos feito nos últimos 102 anos e continuaremos a fazer no futuro. LUIS VICENTE GIAY EPRI e presidente do Conselho de Curadores da Fundação Rotária

S

ÃO TRÊS fundadores, três expresidentes do RC de Volta Redonda, RJ (D.4600), e três magníficos exemplos para as atuais e futuras gerações de rotarianos. O clube completou 50 anos de existência em 27 de setembro de 2006 e aí estão três de seus baluartes: Ludovico Leonardo Mollica, Renato Frota Rodrigues de Azevedo e Francisco Cruz Júnior, com seus 96 anos de vida, e que ainda confere o livro de freqüência nas plenárias.

C

  

OM INVEJÁVEIS 100% de freqüência, Emílio Otto Kaminski foi fundador do RC de Porto Alegre-Norte, RS (D.4670). Isto no dia 7 de abril de 1951, há 56 anos, portanto. Emílio viajou muito e recuperou em 123 Rotary Clubs de 38 países diferentes, mais uma marca em sua vida rotária. Hoje, ele é sócio do RC de Balneário Camboriú, SC(D.4651).

Fro OIAgnelo AGORA, em 19 de fevereiro, que o companheiSchenkel completou 50 anos de vida rotária no seu RC de Uruguayana, RS (D.4780).   

O CAMPEÃO DO MÊS, aquele que é mais antigo

na instituição, vem do distrito 4770, Goiás. Tratase de Leyde Jayme, há 65 anos sócio muito atuante, como nos informam seus demais companheiros do RC de Goiânia, GO (D.4770).

A todos esses dedicados voluntários do Servir, os parabéns da BR.

S

e você tem 50 anos de Rotary ou mais, envie sua foto para a Brasil Rotário: E-mail: redacao@brasil-rotario.com.br Endereço postal: Avenida Rio Branco, 125 – 18o andar – Centro – Rio de Janeiro – CEP: 20040-006

BRASIL ROTÁRIO

37


O casal presidente do Rotary International completou sua estada em nosso país viajando para Brasília no dia 07 de março e para Porto Alegre no dia 11. Como ocorreu no Recife e no Rio de Janeiro, William B. Boyd e Lorna também prosseguiram colecionando os sorrisos de agradecimento dos rotarianos brasileiros pela esfuziante alegria que irradiam – e que faz deles um casal extremamente simpático.

O dia mais importante A vida nos leva a compromissos a cada instante. Por fim ficam as lembranças dos fatos marcantes Hipólito Ferreira*

A

visita do presidente da maior ONG do servir pela paz mundial é, sem dúvida, um dia importante para o distrito, para o estado e até para o país. A palavra do presidente visa levar a mensagem da organização de modo a incentivar e orientar as lideranças para que Mostremos o Caminho, a fim de que o Rotary continue a crescer pavimentando a senda da paz. Bill Boyd e a mulher dele, Lorna, tiveram uma extraordinária acolhida dos rotarianos do distrito 4530, ficando em Brasília de 07 a 09 de março. Junto com eles, foram também os diretores do RI Pinho e Speroni, que ampliaram a importância da presença do presidente do RI.

Mensagem de confiança A palavra do presidente foi de confiança no rotarismo: “A economia do Brasil está crescendo, e creio que com ela as lideranças também crescem em sua capacidade de servir. A Índia e a Europa Central crescem de maneira sólida e parece que o mundo inteiro deseja o Rotary como parceiro. Dezenas de organizações nos procuram oferecendo recursos por sermos confiáveis, uma organização baseada em clubes, e porque 38

MAIO

DE

2007

1

O PRESIDENTE do Rotary International Bill Boyd e sua mulher Lorna na instalação da 10ª Regocentro, realizada no Hotel Nacional. A partir da esquerda: EDRI Hipólito Ferreira, DRI Carlos Speroni, o casal Bill e Lorna, governador do distrito 4530 Luiz Gustavo Kuster Prado e o EGD Francisco Schlabitz


temos uma capilaridade que atinge as comunidades de quase todo o mundo.” Boyd prosseguiu: “No Rotary, existem duas linhas: uma que acha que nosso compromisso é tão somente controlar a pólio, e uma outra favorável à erradicação. Hoje a pólio está limitada a quatro países: a Índia, com sua complexidade particular; a Nigéria, que não tem estrutura para vacinar 100% de suas crianças; além do Paquistão e do Afeganistão, que enfrentam o problema da guerra em suas fronteiras. Nosso compromisso continua a ser com a erradicação da pólio!” Quanto ao crescimento dos distritos, ele disse que esta é uma necessidade indiscutível, mas sem perder de vista que o Rotary não é uma questão de números, e sim de compromisso com o servir. Fatos importantes Em seguida, o presidente Bill foi aclamado por cerca de 800 pessoas, e vimos ali simbolizado o aplauso à liderança do governador Luiz Gustavo, ao Comitê Organizador liderado por O’Dwyer e César Reis – e também espelhada a satisfação de cada um em ser rotariano. Na visita à Brasília, ocorreram muitos fatos importantes, como a recepção no Congresso Nacional pelo presidente Renan Calheiros, momento em que os dois presidentes puderam compartilhar sonhos e esperanças. De passagem, o deputado federal Gustavo Fruet se aproximou e disse: “Quero cumprimentar o presidente Bill Boyd porque temos os mesmos ideais. Eu fui interactiano em Curitiba...” Numa esticada até a cidade de Samambaia, Bill e Lorna tiveram a oportunidade de conhecer o Projeto Visão, do RC de TaguatingaOeste, uma Unidade Móvel adquirida através de um Subsídio Equivalente feito em parceria com o RC de Llandeilo, País de Gales (D.1150). Entramos num trailer equipado com aparelhos para medicina oftalmológica, onde aconteceu uma emocionante exposição do GA Aloísio Manzan que, em síntese, retratou um pouco do que cada clube faz em sua comunidade: “Nosso clube estava meio perdido e não motivava os compa-

ACOMPANHADOS DO governador Luiz Gustavo Kuster Prado, vários ex-governadores, cônjuges e companheiros, Bill e Lorna visitaram a sede do Jornal de Brasília

DENTRO DO Projeto Visão, desenvolvido pelo RC de TaguatingaOeste, e que recebeu da Fundação Rotária uma Unidade Móvel Oftalmológica, adquirida em parceria com um clube da Grã-Bretanha, o casal presidente entrega um par de óculos a uma estudante

BRASIL ROTÁRIO

§ 39


UM GRUPO de companheiros acompanhou o casal presidente do RI na reinauguração do Marco Rotário de Brasília, situado na L 4 Sul. O primeiro marco precisou ser derrubado para a multiplicação da via

UMA LEMBRANÇA de Bill e Lorna à sua conterrânea Alison Mann, embaixadora da Nova Zelândia: um livro sobre as atividades do Rotary

nheiros. Só tinha projetos a curto prazo. Nossa meta inicial era atender cinco crianças por ano. Não tínhamos nenhuma experiência na área oftalmológica. A situação era parecida com aquela de receber um intercambiado sem falar a língua dele”. A partir de um teste de acuidade visual, as crianças passavam por uma triagem e em seguida eram levadas a um oftalmologista com os custos bancados por um padrinho rotariano, que ainda mantinha um acompanhamento por seis meses. Essa idéia foi ampliada e escolas da comunidade carente passaram a receber igual atendi40

MAIO

DE

2007

mento. Em seguida, concretizouse o projeto de Subsídio Equivalente, que ensejou um salto de 100 para 700 atendimentos por ano. Hoje o trailer é cedido a outros clubes do distrito, que por sua vez compartilham-no com igrejas e outras organizações comunitárias. De tudo isto, saiu uma lição de que o dever cumprido resultou em uma divulgação do Rotary e em um crescimento em qualidade do quadro social. O compartilhamento dos serviços resulta em algo que não podemos comprar em nenhuma loja, pois não são produtos que possa-

mos estocar em prateleiras: emoção e alegria. Vimos muitas coisas destacáveis em Brasília, mas para nós o dia mais importante foi aquele em que fomos à Samambaia para conhecer o Projeto Visão. Obrigado, presidente Bill e Lorna, por sua motivadora visita ao nosso Brasil! Obrigado àqueles que fazem acontecer o dia mais importante na vida de cada um de nós. *O autor é EDRI, sócio do RC de Contagem-Cidade Industrial, MG (D.4760) e foi o presidente de honra da Comissão Anfitriã de Brasília.


Porto Alegre rende-se à simpatia do casal Boyd Comitivas de rotarianos lideradas pelos governadores dos cinco distritos gaúchos e três catarinenses se mobilizaram para prestigiar a visita do presidente do Rotary International, Bill Boyd e Lorna, à capital do Rio Grande do Sul nos dias 11 e 12 de março. O ponto alto da programação foi o jantar que reuniu mais de 400 rotarianos, cônjuges, autoridades oficiais e convidados, organizado na Sogipa – Sociedade de Ginástica Porto Alegre, com as presenças da governadora Yeda Crusius, do prefeito da capital José Fogaça e do presidente da Assembléia Legislativa gaúcha, Frederico Antunes.

Otoniel Santos Neto*

O

roteiro do casal neozelandês começou às 12h de domingo, com uma recepção organizada na sala de autoridades do Aeroporto Internacional Salgado Filho. Ao som da canção “Welcome Lorna and Bill”, criada especialmente para a ocasião pelo publicitário Paulo Boa Nova, os visitantes foram recebidos por governadores distritais, EGDs e governadores assistentes gaúchos e catarinenses. À tarde, o plantio de uma árvore no Bosque Rotary, situado no Parque Marinha do Brasil, marcou de forma simbólica o respeito da instituição aos recursos naturais. “Investimos muito na preservação das árvores e do meio ambiente. Em diversos países, os rotarianos intensificam o plantio de árvores para evitar a desertificação”, disse o presidente. Além do casal Boyd, integraram o ato o diretor do RI Carlos Enrique Speroni, o EDRI Gerson Gonçalves – presidente de honra da Comissão Anfitriã em Porto Alegre – e os governadores do distrito 4680 Antônio Carlos Pereira de Souza, do distrito 4780 Jaime Pereira, do distrito 4670 Ana Glenda Viezzer, além de EGDs.

A GOVERNADORA do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius, conferiu ao presidente Boyd a maior comenda do estado, a Negrinho do Pastoreio

§ BRASIL ROTÁRIO

41


No local, ainda houve o ato de fundação do Rotaract Club de Porto Alegre, que tem como padrinho o Rotary Club de Porto Alegre, pioneiro no Sul do Brasil. O representante distrital dos Rotaract Clubs do distrito 4680, Norberto Schuster Júnior, acompanhou a entrega do certificado ao novo grupo de jovens, destacando a importância de abrir um novo clube na capital gaúcha.

Boyd a medalha Negrinho do Pastoreio, comenda dedicada pelo governo do Rio Grande do Sul às pessoas que prestam serviços relevantes à humanidade. A governadora afirmou que essa foi a forma encontrada para mostrar seu “apreço pela secular instituição, por seus fundadores e pelos continuadores da obra de Paul Harris”.

Jantar O maior evento, no entanto, ocorreu à noite na Sogipa. Na ocasião, a governadora do estado Yeda Crusius disse em seu discurso que “precisamos de lideranças como os rotarianos, que sinalizam caminhos e permanecem solidárias nos momentos difíceis”, destacando que o trabalho dos rotarianos é imprescindível à sociedade. Em seguida, concedeu a

Outras homenagens Boyd ainda foi agraciado com a Medalha da 52ª Legislatura, homenagem do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Frederico Antunes, que comparou o trabalho dos parlamentares em busca de melhorias sociais e de integração à centenária ação do RI. “O mundo precisa desta cooperação internacional que o Rotary promove. Somos gratos a essa entidade exemplar”, declarou.

CARLOS EDUARDO Leão, presidente do RC de Porto Alegre-Glória Teresópolis, entre os casais DRI Carlos Speroni e Lilia, e EDRI e presidente de honra da Comissão de Recepção, Gerson Gonçalves e Irani

NO RIO Grande do Sul ninguém escapa: o presidente Bill Boyd também foi levado a experimentar o chimarrão gaúcho

FOTO PARA o álbum de família: EGD Fernando Magnus, presidente da Comissão de Recepção; Otoniel Santos Neto, presidente do RC de Curitiba-Portão; e o governador do distrito 4680, Antonio Carlos Pereira de Souza

42

MAIO

DE

2007

Das mãos do prefeito José Fogaça, o líder rotário recebeu o título de Hóspede Oficial de Porto Alegre. “O Rotary trabalha para aperfeiçoar e desenvolver potenciais de iniciativa e projetos com a crença no futuro, em benefício da comunidade. Porto Alegre presta sua homenagem pelo bem que a instituição tem feito em todo o mundo”, justificou o prefeito. Após traçar comparativos entre as características pastoris dos estados do Sul do Brasil e a região em que Bill e Lorna vivem na Nova Zelândia (para que ambos “se sentissem em casa”), em nome dos oito governadores dos distritos gaúchos e catarinenses o governador anfitrião Antonio Carlos Pereira de Souza disse que, ao conhecer Bill Boyd na Assembléia do RI de 2006, sentiu que “estava em frente a um reformador, um novo


Ário Gonçalves

João 23, o papa que revolucionou a Igreja Católica”. Enfatizando a relevância da visita, ele disse aos 400 rotarianos e convidados que a presença do presidente do RI em solo gaúcho “representa o reconhecimento das ações implementadas pelo Rotary na Região Sul”. Em seguida, Pereira de Souza passou às mãos de Bill Boyd uma estatueta do Laçador, símbolo tradicional do homem do campo gaúcho e cartão postal de Porto Alegre. O dia seguinte Na manhã de segunda-feira, Boyd e Lorna visitaram o semiinternato O Pão dos Pobres, no bairro Cidade Baixa, onde mais de 200 crianças puderam cumprimentar e fazer fotos com o casal presidente. O coral composto por 40 meninos cantou o hino do Rio Grande do Sul e o hino rotário. O diretor da instituição, irmão Valério Menegat, membro do RC de Porto AlegreBeira Rio, caracterizou a visita como emblemática: “Ela ficará marcada na história de vida dos meninos que presenciaram este momento”. Para ele, “as ações do Rotary se comparam às palavras proferidas por Jesus Cristo, que disse não vir ao mundo para ser servido, e sim para servir”. Às 10h30, o presidente do RI conheceu a FGBS – Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais, e a Fiergs – Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul. No local, o presidente da Federação, Paulo René Bernhard, companheiro

A VISITA à Fundação de Bancos Sociais

do RC de Porto Alegre-Independência, apresentou aos visitantes os galpões onde são armazenados e organizados diversos tipos de sobras, incluindo alimentos, vestuário e móveis, entre outros, reaproveitados e doados a 1.200 entidades sociais do estado. Após atender aos jornalistas, Boyd descerrou uma placa marcando sua passagem pelo local. Em seguida, o presidente da Fiergs recebeu o casal presidente em um almoço no restaurante do Banco de Refeições

Coletivas, junto ao pavilhão do Banco de Alimentos. O dirigente empresarial destacou como essencial a parceria do Rotary nesta iniciativa desde o princípio, em 1999. William Boyd e Lorna deixaram Porto Alegre às 14h do dia 12 de março rumo ao Chile. E como aconteceu no Recife, em Brasília e no Rio de Janeiro, partiram deixando saudades. *O autor é presidente do RC de Curitiba-Portão, PR (D.4730).

BRASIL ROTÁRIO

43


Prêmio Mário Henrique Simonsen Concorra a esse valioso troféu enviando o balanço de sua empresa com as informações sobre as ações sociais desenvolvidas Pelo quinto ano consecutivo, o prêmio – uma homenagem ao inesquecível economista brasileiro Mário Henrique Simonsen (foto) – será outorgado às empresas e organizações que mais inCategorias do prêmio Será conferido aos programas ou projetos que se enquadrem nas seguintes categorias: I I I

I

Que tenham maior amplitude social Que sejam mais originais Que beneficiem o maior número de pessoas deficientes ou carentes Que atendam a outras aspectos comunitários e/ ou sociais louváveis.

O Prêmio Mário Henrique Simonsen consta de um troféu para cada uma das categorias vencedoras. A entrega do troféu será realizada em cerimônia pública, durante o 5º Seminário de Responsabilidade Social, no dia 09 de julho de 2007, na Associação Comercial do Rio de Janeiro, uma promoção da ACRJ, Funager – Fundação Nacional de Apoio Gerencial, e a Brasil Rotário.

Como concorrer É muito simples: basta encaminhar até o dia 31 de maio uma cópia do balanço, preferencialmente um re-

vestem em programas sociais, tanto as da iniciativa privada quanto as estatais. Para merecer o troféu, basta a empresa registrar em seus balanços as ações sociais realizadas no último ano. corte da publicação onde foi inserido, acompanhado do nome, endereço, telefone ou e-mail do diretor da empresa que receberá a confirmação da inscrição, para: FUNAGER Rua Buenos Aires, 2 – 12º andar Rio de Janeiro – RJ CEP 20070-020 ou para: BRASIL ROTÁRIO Av. Rio Branco, 125 – 18º andar Rio de Janeiro – RJ CEP 20040-006 Tel.: (21) 2509-8142 – Fax: (21) 2509-8130 e-mail: marketing@brasil-rotario.com.br

Comissão julgadora Será composta, como nos anos anteriores, por representantes da Funager, ACRJ e da diretoria da Cooperativa Editora Brasil Rotário. VENCEDORES DE 2006 ladeados por Haroldo Mattos de Lemos – presidente do Instituto Brasil Pnuma, e Américo Florentino – da Funager –, os representantes das empresas premiadas: José Roberto Bezerra de Medeiros, diretor presidente da Cosern; Luiz Fernando Henriques, contador geral da Eletrobrás; Luiz Vitiello Júnior, gerente de comunicação social da Petróleo Ipiranga; Rita de Cássia Gabriel Cerqueira, contadora da Copel; Gilmar Gonçalves Aguiar, funcionário administrativo financeiro da Sercomtel; e Marcos Barreto, gerente de comunicação corporativa da CSN

44

MAIO

DE

2007


Livros ○

Jamaica com um assaltante e as travessias no interior do Paquistão.

Minhas viagens com Heródoto Ryszard Kapu’sci’nski Companhia das Letras Numa linguagem vívida e plena de humor, o autor relata como se viu, no início da carreira de jornalista, lançado a locais remotos e indecifráveis, como a Índia e a China, contando apenas com rudimentos da língua inglesa e trabalhando sob condições precárias para o governo polonês. Como guia e refúgio espiritual, o jornalista levava consigo o clássico “História”, do grego Heródoto de Halicarnasso, escrito no século 5 a.C. Nele, Kapu’sci’nski encontrou a inspiração que iria motivar toda a sua carreira: o desejo de viajar pelo mundo e contar o que via. Heródoto, até hoje considerado o “pai da história”, teria sido também, segundo ele, autor da “primeira grande reportagem mundial”, relatando os fatos e costumes da vida dos povos “bárbaros” que visitava, enfrentando penosas viagens.

Álbum de viagens Michael Crichton Rocco Este livro não se limita às idas de Crichton a lugares incomuns. Ele relembra momentos importantes na Universidade de Harvard, onde se graduou em medicina. O período como médico durou apenas o tempo necessário para receber o diploma. Depois disso, Crichton resolveu seguir sua vocação natural e tornou-se escritor em tempo integral e não demorou a vender os direitos autorais de suas obras aos estúdios de cinema e, quando percebeu, já estava escrevendo roteiros e, mais tarde, dirigindo produções cinematográficas. Apesar do sucesso, esses assuntos não são os mais relevantes para ele. Interessam ao autor os relatos das viagens nas quais se envolveu em verdadeiras aventuras na Tailândia, no Paquistão, em Nova Guiné e na Malásia, entre outros lugares. Entre os episódios mais marcantes estão a escalada do Monte Kilimanjaro, o susto passado na

A revolução dos bichos George Orwell Companhia das Letras Verdadeiro clássico moderno, concebido por um dos mais influentes escritores do século 20, “A Revolução dos Bichos” é uma fábula sobre o poder. Narra a insurreição dos animais de uma granja contra seus donos. Progressivamente, porém, a revolução degenera numa tirania ainda mais opressiva que a dos humanos. Escrita em plena Segunda Guerra Mundial e publicada em 1945 depois de ter sido rejeitada por várias editoras, essa pequena narrativa causou desconforto ao satirizar ferozmente a ditadura stalinista numa época em que os soviéticos ainda eram aliados do Ocidente na luta contra o eixo nazifascista. De fato, são claras as referências: o despótico Napoleão seria Stalin, o banido Bola-de-Neve seria Trotsky, e os eventos políticos – expurgos, instituição de um estado policial, deturpação tendenciosa da história – mimetizam os acontecimentos que estavam em curso na União Soviética.

A conquista da honra James Bradley e Ron Powers Ediouro Uma das fotografias mais divulgadas da história é a imagem de seis soldados vitoriosos com a bandeira americana no topo do monte Suribachi. A foto é considerada uma síntese da Segunda Guerra Mundial. Mas quem foram esses rapazes? James Bradley, filho do paramédico John Bradley, um dos seis soldados, revela os homens por trás da foto. Sua trajetória antes, durante e depois do conflito na pequena ilha de

Iwo Jima, no Pacífico. Três deles foram mortos em combate posterior. Dos três sobreviventes, dois se renderam à bebida e ao sofrimento. Só um deles viveu pacificamente até uma idade avançada, mas trancou o passado em um manto de silêncio. Essa é a história dos seis rapazes e também a homenagem de um filho a seu pai. O livro foi transformado no filme de Clint Eastwood.

História natural de Pablo Neruda – A elegia que vem de longe Vinicius de Moraes Companhia das Letras Companheiros na literatura, no engajamento socialista e nos excessos etílicos e gastronômicos, Vinicius de Moraes e Pablo Neruda cultivaram uma longa amizade, interrompida em 23 de setembro de 1973, com a morte do poeta chileno, doze dias depois do golpe militar que derrubou Salvador Allende. Este livro é uma pequena homenagem de Vinicius ao amigo poeta. Em poemas que variam do elegíaco ao documentário e ao cômico, Vinicius relembra episódios da vida de Neruda, como a infância na cidade de Temuco, com “olhos de irônica baleia sonolenta”; as esposas de Pablo e as mulheres que os dois compartilharam; as recordações de viagens, festas e jantares dos anos 40 e 60, em companhia de grandes figuras da época; a afinidade política e o exílio de Neruda durante o regime anticomunista de González Videla.

Vale a pena ler

RONCARDO, HERÓI DA NOSSA GENTE Octavio Mello Alvarenga – Lidador O ÓDIO ENTRE OS HOMENS – Raquel Stivelman – Imago

APRENDER A VIVER – Lya Luft – Record A ORDEM NEGRA – James Rollins – Ediouro O RITMO DA VIDA – Michel Maffesoli – Record

BRASIL ROTÁRIO

45

§


Reserva extrativista mais vida neste chão Pe. João Derickx Meridional Com a participação do companheiro Djalma Bentes, sócio do RC de Belém, PA (D.4720), editor responsável pela obra, o livro se ocupa da Amazônia, tema deste ano da Campanha da Fraternidade, da CNBB, que foi lançada, pela primeira vez, fora de Brasília, na ilha de Combú, em frente à capital do Pará. Toda a renda de sua venda irá para as obras sociais da Igreja Católica.

Educar ou adestrar Carlos Roberto Caliento São Francisco O currículo do autor, sócio do RC de Ribeirão Preto, SP (D.4540), lhe confere toda a autoridade para retratar o ensino público do estado de São Paulo nos últimos 40 a 50 anos. Entre outro títulos, Carlos Roberto foi professor de Biologia da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e da Faculdade de Barretos, é formado em pedagogia e ministrou aulas de medicina no trabalho.

Minha visão comparativa do movimento rotário Flávio de Mattos Independente Colaborador sempre presente às reuniões do CER – Centro de Estudos Rotários, Flávio de Mattos, duas vezes governador do distrito 4750, reuniu neste livro uma coletânea de sua atuação naquela entidade. É como diz o DERI Themístocles A.C. Pinho na apresentação da obra: “Através de linguagem simples, mas 46

MAIO DE 2007

Autores rotarianos ○

clara e objetiva, o companheiro Flávio nos mostra como ‘fazer’ Rotary”.

O ser 21 reinventando a vida Roberto Flávio de Carvalho e Silva e Rousseau Leão Castello Filho Qualitymark Ambos os autores são sócios do RC do Rio de Janeiro-Maracanã, RJ(D.4570), e Roberto é o grande incentivador das entrevistas que são realizadas ao vivo pela internet sendo posteriormente disponibilizadas no site www.brasil-rotario.com.br Este livro, de acordo com o EGD Joper Padrão do Espírito Santo, “traz lições práticas de como o ser humano pode exercer o domínio necessário sobre situações adversas”.

Perícia contábil Ril Moura Freitas Bastos Esta segunda edição do livro do companheiro, sócio do RC do Rio de JaneiroBotafogo, RJ (D.4570), é desenvolvida com base no Código de Processo Civil, com as modificações referentes à prova pericial, bem como na redação nova dada a vários artigos, considerando o novo Código Civil e as Resoluções de números 803, 857, 858, 985, 1.021, 1.041, 1.050 e 1.051 do Conselho Federal de Contabilidade, e trata das normas e procedimentos que sobrevêm de legislações pertinentes.

Pouso – Repouso Lívia Paulini Emil Linda prova de amor é dada pela ex-presidente do RC de Belo Horizonte-Milionésimo, MG (D.4760) ao dedicar este seu inspirado livro de poemas ao seu marido, EGD desse distrito, Ernest Paulini. Lívia também é presidente emérita da Academia Fe-

minina Mineira de Letras. Em qualquer página que você se fixar, certamente encontrará um poema que lhe falará à alma, daí o sucesso desta obra obtido na França, apesar de ter vindo à luz recentemente, em dezembro de 2006.

Mooca 450 anos Euclydes Barbulho Edibarb Com uma sólida cultura profissional, que lhe valeu a outorga de várias comendas, entre elas a da Ordem do Mérito de Educação e Integração, o autor é sócio do RC de São PauloAlto da Mooca, SP (D.4430), tendo sido seu presidente em 2002-03. Este é o sexto livro do companheiro, uma autoridade em administração e em recursos humanos, e que nos leva com o seu texto leve e interessante a percorrer o túnel do tempo e conhecer o bonito passado – e também o presente – daquele tradicional bairro da capital paulista.

Idílio de Pórcia e Leolino Dário Teixeira Cotrim Gráfica Papel Bom História de amor real ambientada no sertão baiano no século 19 que envolveu as famílias dos Canguçus, Mouras e Castros numa tragédia. “Uma narrativa esmerada com riqueza de detalhes (...) que revelam o cuidado do autor com a veracidade da história, o que a diferencia de outras obras que versam sobre o assunto”, disse sobre o livro o escritor Antônio Torres. Dário Teixeira Cotrim é membro do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais, da Academia Monte-clarense de Letras e sócio do RC de Montes Claros-União, MG (D.4760).


BRASIL ROTÁRIO

47


Novos Companheiros Paul Harris ○

D. 4310 AGRACIADO: SÉRGIO Vasconcelos, companheiro do RC de Sumaré, SP. ENTREGUE POR: governador José Domingos Zanco, nas presenças do presidente José Carlos Martins e do presidente eleito José Carlos Bertasso.

D. 4480 AGRACIADO: GILMAR de Marchi Lopes. ENTREGUE POR: governador Beninho Dalto e pelo presidente do RC de Ouroeste, SP, Francisco José Fernandes Gallego. AGRACIADO: ODAIR Maticolli de Jesus, com uma safira. ENTREGUE POR: governador Beninho Dalto e pelo presidente do RC de Ouroeste, SP, Francisco José Fernandes Gallego.

AGRACIADA: MARLI Solange Godoy Verdeli, companheira do RC de Lins-Sul, SP, com uma safira. ENTREGUE POR: Israel Verdeli, marido da agraciada e companheiro do RC de Lins, SP.

48

MAIO DE 2007

D. 4470 AGRACIADO: PAULO Katsumi Fugi, expresidente do RC de Araçatuba-Centenário, SP. ENTREGUE POR: expresidente Júlio Cesar Castilho.

AGRACIADO: JUVELINO Silva, sócio do RC de Três Lagoas, MS. ENTREGUE POR: governador Gener Silva.

AGRACIADOS: MARGARIDA de Paula Castanheira e Dimas Tadeu de Melo, companheiros do RC de AraçatubaLeste, SP. ENTREGUE POR: presidente Clayton Bressan e pela governadora assistente Marlene Kato, respectivamente.

AGRACIADA: ROSANA Batista de Oliveira Martineli, presidente do RC de Lins-Sul, SP. ENTREGUE POR: casal governador assistente Paulo Valério Franco da Rocha e Sandra Regina.


Novos Companheiros Paul Harris ○

D. 4500 AGRACIADO: DAMIÃO Lucena, companheiro do RC de Patos-Norte, PB. ENTREGUE POR: governador José Jorge da Rosa.

D. 4550 AGRACIADO: PAULO César Fontes Matos, do RC de Itabuna-Sul, BA. ENTREGUE POR: governador Iracy Pereira Santos.

D. 4560

AGRACIADO: FRANCISCO de Assis Paulo, sócio do RC de Patos-Norte, PB. ENTREGUE POR: presidente Ubirajara da Nóbrega Borges.

AGRACIADOS: MOACYR Luiz da Silva e Dirceu Marques da Silva, companheiros do RC de Itaúna-Cidade Universitária, MG. ENTREGUE POR: governador Huáscar Soares Gomide e pelo presidente Roberto José de Carvalho. AGRACIADO: CARLOS Roberto Pereira de Souza, presidente do RC de João PessoaTambaú, PB. ENTREGUE POR: presidente do RI, Bill Boyd, na presença do governador José Jorge da Rosa.

AGRACIADO: IZAUL Vieira Lopes, sócio do RC de João PessoaTambaú, PB. ENTREGUE POR: presidente do RI, Bill Boyd, na presença do governador José Jorge da Rosa.

D. 4570 AGRACIADOS: MARIA de Lourdes Medeiros, do RC do Rio de Janeiro-Vila Isabel, RJ, Elaine Ayestarán, fonoaudióloga da Omega Aparelhos Auditivos, e Zigmund Leibovic e Félix Ayestarán, companheiros do RC do Rio de JaneiroGlória, RJ, nas presenças do presidente do RC do Rio de Janeiro, RJ, Meton Soares Júnior, da companheira do mesmo clube Christa Bohnhof-Grühn e do presidente do RC do Rio de Janeiro-Glória, José Carlos Lino de Carvalho. AGRACIADO: LUIZ Paulo de Moura, do Rotaract Club do Corcovado, RJ. ENTREGUE POR: ex-presidente do RI e da Fundação Rotária, Frank Devlyn, na presença do EGD Sebastião Porto.

BRASIL ROTÁRIO

49


Novos Companheiros Paul Harris ○

AGRACIADO: SÉRGIO Garcia dos Santos, companheiro do RC do Rio de Janeiro-Irajá, RJ. ENTREGUE POR: governador Waldir Nunes Ribeiro, na presença do presidente Walter Silva.

AGRACIADOS: REINALDO de Azevedo Penno, Luciano Lunardelli Salomon, Cardinele Batista Lucas e Carlos Alberto Monteiro, sócios do RC do Rio de Janeiro-Ipanema, RJ. ENTREGUE POR: governador Waldir Nunes Ribeiro e pelo presidente Joaquim de Morais.

D. 4651 AGRACIADO: ABDON Foes Finardi, sócio do RC de Balneário Camboriú, SC. ENTREGUE POR: seu padrinho, Luiz Alves Mendes.

AGRACIADO: EGD José Alves Fortes, vice-presidente de Marketing da Brasil Rotário, com o cristal Major Donors. ENTREGUE POR: presidente do RI, Bill Boyd, em sua visita à Brasília, nas presenças do EDRI Hipólito Ferreira, da mulher do agraciado, Marley, de Lorna Boyd, e do governador do distrito 4530, Luiz Gustavo Kuster Prado.

D. 4600 AGRACIADOS: CELSO Castilho e Angélica de Carvalho, com a comenda Paulo Viriato, e Mario de Carvalho Joaquim, com um título Paul Harris. Os três são companheiros do RC de Taubaté-Oeste, SP. ENTREGUE POR: presidente Norio Inaba e pelo governador Marco Antônio Toledo de Piza. AGRACIADO: AGOSTINHO da Silva Pereira, do RC de Mendes, RJ. ENTREGUE POR: governador assistente Carlos Guerreiro Cunha e pelo governador Marco Antônio Toledo de Piza.

D. 4760 AGRACIADO: JOÃO Moreira da Mota, expresidente do RC de João Pinheiro-Participação, MG. ENTREGUE POR: presidente Iza Beatriz de Carvalho Brasil e pela companheira Sandra de Abreu Melo.

AGRACIADO: ALTAÍDO Morais, companheiro do RC de Belo HorizontePadre Eustáquio, MG, na presença da presidente Miliane Figueroa Cavalcante.

Faça sua doação à Fundação Rotária do Brasil MM AIO AIODE DE2007 2007

D. 4580

D. 4570

50 50


gada no seu charuto cubano, faz uma pausa, e diz: – Não vendo. Colaboração de Marcos Buim (RC de São Caetano do Sul-Olímpico, SP – D.4420). É muito comum casais terem ☺ A senhora chega ao hospital e ☺ problemas de comunicação, pois as pergunta: – Doutor, sou a esposa do Zé, que sofreu o acidente. Como ele está? – Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão. – Puxa, que alegria. E da cintura para cima? – Não sei, ainda não trouxeram essa parte.

☺ Após a cirurgia:

– Doutor, entendo que vocês médicos se vistam de branco. Mas por que essa luz tão forte? – Meu filho, eu sou São Pedro! Colaboração do EGD Hertz Uderman.

☺ Após a cerimônia de crema-

ção da velha, todos os familiares e amigos dela se encontraram ao redor da urna contendo as cinzas e olhando o forno ainda quente. Depois de alguns minutos em que muitos murmuravam diante da cena, o genro, que havia bebido todas, pede a palavra para discursar, sobe em uma cadeira com dificuldade e brada na maior emoção etílica: – E agora meus amigos, uma salva de palmas para o churrasqueiro!

mulheres nunca dizem claramente o que querem. E os homens não se esforçam para entender! A história abaixo ilustra bem isso: A mulher, querendo um carro esporte novo, virou-se para o marido e disse: – Meu amor, meu aniversário está chegando. Quero um presente-surpresa. Para te ajudar, vou te dar uma dica – quero algo que vá de zero a cem em menos de cinco segundos. Pode ser de qualquer cor. No dia do aniversário, ela ganhou uma balança de banheiro novinha, cor-de-rosa! O marido ainda está desaparecido. Colaboração de Ary Pinto Dâmaso (RC do RJ-Glória, RJ – D.4570).

☺ Depois que Joãozinho volta da

escola, a mãe pergunta: – Oi, meu filho. Como foi a escola hoje?

Joãozinho responde contente: – Foi bem! A mãe pergunta novamente: – Que bom! Aprendeu tudo? Joãozinho responde: – Acho que não, mamãe, porque amanhã vou ter de ir para a escola de novo.

A professora pergunta aos alunos: – Se eu vou à feira e como 3 pêras, 7 bananas, 15 laranjas e 1 melancia, qual será o resultado? Do fundo da sala, alguém grita: – Uma dor de barriga!

☺ O pai do Joãozinho ficou apa-

vorado quando o garoto lhe mostrou o boletim: – Na minha época as notas baixas eram punidas com uma boa surra! E o Joãozinho responde: – Legal, pai! Vamos pegar o professor na saída amanhã!

☺ A professora pergunta:

– Joãozinho, sabe me dizer por que Robin Hood só roubava dos ricos? – Ora, “fêssora”, essa é fácil! Ele roubava dos ricos porque os pobres não tinham dinheiro! Extraído da internet. RODRIGO FURTADO

☺ Quatro megaloma-

níacos bebendo uma cerveja no terraço de um edifício: O primeiro fala: – Eu tenho muito dinheiro. Vou comprar o Citibank! Aí o segundo fala: – Eu sou muito rico. Comprarei a General Motors! O terceiro para não ficar atrás, diz: – Eu sou um magnata. Vou comprar a Microsoft! E os três ficam esperando o que o quarto vai falar. Ele dá mais uma traBRASIL ROTÁRIO

51


Cartas & Recados

missões que nos competem desenvolver para sua continuidade e permanente respeitabilidade. Feliz por colocar-me à sua disposição para ajudar no que puder, receba, junto com sua Lícia, abraços muito afetuosos de Yolanda e de seu velho admirador e amigo, EDRI Archimedes Theodoro”

arta dirigida ao ex-presidente da CooperatiP or sua eleição à presidência da Cooperativa C va, RRober ober to PPetis etis FFer er nandes, pelo presidente do oberto Editora Brasil Rotário, o EGD Carlos Henrique de Carvalho Fróes vem recebendo várias manifestações de aplausos, entre as quais destacamos este e-mail do EDRI Archimedes Theodoro, decano do Colégio de Diretores Brasileiros: “Estimado companheiro e amigo Fróes: estou tomando conhecimento pelo nosso querido companheiro EDRI Mário Antonino do êxito da reunião de ontem (28/03/ 2007) na Brasil Rotário. Primeiro, quero cumprimentá-lo pela escolha de seu nome para presidir a nossa Cooperativa, um gesto de sabedoria, confiança e reconhecimento ao seu prestígio, talento e a tudo que você representa no Rotary. Na oportunidade, quero que faça chegar ao nosso caríssimo amigo Roberto Petis as palavras mais simples, mas carregadas do melhor apreço pela exemplar dedicação com que, durante tantos anos, pôde dar à revista o melhor de seu debelado empenho para corresponder ao que dele esperavam os rotarianos brasileiros. Agora é outra etapa. Vamos continuar, sob sua liderança, caminhando para a frente, corrigindo rumos, se for necessário, e tendo em vista que o serviço que prestamos ao Rotary tem que ser sempre permeado pelo espírito de compreensão e respeito mútuo que engrandece as

RC de Ribeirão Preto, SP (D.4540) José Cláudio Gomes dos Santos: “Em abril, quando comemoramos o Mês da Revista Rotária, gostaríamos de parabenizar o companheiro e toda sua equipe pelo excelente trabalho junto a essa revista, com matérias interessantes de serem lidas e, principalmente, cumprindo a missão de comunicação rotária”.

S obre a possibilidade da publicação de seu ar-

tigo ““As As Anas do RRotar otar y ” (edição de janeiro de 2007 da BR) em outras revistas regionais do RI, o companheiro FFer er nando RReis eis de Souza, do RC do Recife, PE (D.4500) recebeu esta boa notícia, transmitida por e-mail pela editora inter nacio nal da The Rotarian, Bettina Kozlowski: “Dear Fernando, You did an excellent job with the article. Thank you. I look forward to hopefully seeing your interesting article republished in many other international Rotary magazines. We will inform you when we have more precise knowledge of a publication date. With kind regards, Bettina Kozlowski, International Editor, Rotary World Magazine Press”

Saudades EGD Sebastião Teixeira Sobreira, sócio do RC de Vitória, ES (D.4410). Foi governador duas vezes, em 1988-89 e 1992-93 





EGD Paulo Rossi Pinto, sócio do RC de São Paulo-Tatuapé, SP (D.4430) 





Nicolino Casella, sócio fundador do RC de Potirendaba, SP (D.4480) 





José da Fonseca Staut Filho, sócio do RC de Santo Anastácio, SP (D.4510) 





Deusdete Ferreira, sócio do RC de Jequitinhonha, MG (D.4520) 





Heraldo Pimenta de Figueiredo, sócio do RC de Capelinha, MG (D.4520) 





José Carlos Alves, sócio do RC de Passo Fundo-Norte, RS (D.4700) 





Elias Bufaiçal, sócio do RC de Goiânia, GO (D.4770)

Correção: diferentemente do que saiu na edição de abril, na seção Rotarianos que são notícia, o número do distrito do RC de Niterói-Leste, RJ, ao qual pertence o companheiro Antônio Rocha, é 4750.



52

MAIO DE 2007


BRASIL ROTÁRIO

53


Distrito 4410 Histórico ●

A trajetória do Rotary no Espírito Santo começou no dia 29 de agosto de 1934, quando ocorreu a primeira reunião oficial do RC de Vitória. Naquele tempo, os clubes do estado pertenciam ao distrito 27, que também compreendia o Rio de Janeiro e parte de Minas Gerais. Num primeiro redistritamento, os clubes capixabas pas-

saram a integrar o distrito 118, e mais tarde, o 458. Com a expansão do rotarismo no Espírito Santo e o surgimento de novos clubes, em 1992 foi criado o atual distrito 4410, somente com os clubes do estado – 38 nos dias de hoje, com um total de 750 sócios, 22 Casas da Amizade, seis Rotaracts e três Interacts.

Governador

C

apixaba da cidade de Colatina, Pedro Carlos Sabadini é cirugião buco-maxilo facial graduado em ciências biológicas e odontologia pela Universidade Federal do Espírito Santo, com especialização pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Casado com a professora de biologia Cristina, com quem tem dois filhos, Aíra e Pedro, ele ingressou no RC de Colatina-São Silvano há 11 anos.

Desde então, ocupou vários cargos no clube, chegando à presidência em 2002-03, e participou de eventos distritais como Assembléias, Seminários da Fundação Rotária, Conferências e Fóruns de DQS. Em nível nacional, Pedro esteve presente em três Institutos Rotários e à Celebração Presidencial da Família, realizada em São Paulo em 2004.

Alguns destaques de 2006-07

P

arceria que transforma: esta tem sido a relação do RC de Mimoso do Sul com sua comunidade, marcada pela objetividade no desenvolvimento de projetos que realmente atendam as principais necessidades da população. Uma dessas iniciativas é a recente construção da Casa do Sopão Comunitário, que serve três refeições diárias a cerca de 150 crianças carentes da comunidade de Morro da Palha. Neste ano rotário, o clube também promoveu um bingo beneficente em prol das obras de reforma e ampliação da sede da Sociedade Abrigo dos Velhos de Mimoso do Sul. COMPANHEIROS DO RC de Mimoso do Sul durante Para expandir o Quadro Social, o distrito vem a inauguração da Casa do Sopão Comunitário estimulando os clubes a convidarem os cônjuges de seus sócios a tornarem-se rotariUMA PARCERIA entre os RCs de Cariacicaanos. Em abril, Campo Grande, Governador Lindenbergsomente o RC de Novo Brasil, São Gabriel da Palha e Colatina-São Vitória-Praia Comprida possibilitou a Silvano empossou realização de exames oftalmológicos – inclusive com encaminhamento para dez mulheres de cirurgias de catarata – em duas comuniseus associados. dades carentes do interior do estado, e a doação de 1.000 fraldas descartáveis para um projeto voltado aos idosos

54

MAIO DE 2007


EM BENEFÍCIO da Associação Capixaba Contra o Câncer Infantil, o RC de Vitória-Praia do Canto coordena a equipe de voluntários que trabalha no McDia Feliz na Grande Vitória. Na última edição do evento, foram recrutados, além dos rotarianos, integrantes do Rotaract Faesa-Praia do Canto e alunos do Centro Educacional Charles Darwin

ALUNOS E familiares do projeto Cajun – Caminhando Juntos, apoiado pelo RC de Vitória-Praia do Canto. Além de fazer parte do Conselho de Administração da entidade, o clube presta assessoria jurídica, promove ações de saúde, oficinas de reciclagem, desenho e trabalhos manuais, implantou a biblioteca e realiza iniciativas voltadas à arrecadação de fundos

Distrito 4420 Histórico Fundado há 15 anos, a partir do redistritamento do 461, engloba a região sul da cidade de São Paulo e mais 16 municípios, entre eles Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Santos e Guarujá. Totaliza 62 clubes e 1.812 associados. Para o ano rotário em curso, os companheiros adotaram a

G

expressão “Meu Distrito é Dez!”. No 4420, destacam-se um Colégio de Governadores participativo e solidário, com encontros periódicos e apoio efetivo a cada gestão, uma forte cultura de contribuições financeiras para a Fundação Rotária, e movimentos de Rotaract e Interact Clubs atuantes.

Governador

G

raduado pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos, o médico Marcelo Demétrio Haick é diretor presidente da HSO e da Apollo South America, além de consultor e auditor em saúde, segurança e meio ambiente e em ergonomia, auditor líder para sistemas de qualidade, e consultor em planejamento estratégico para saúde, segurança e meio ambiente. Natural de São Paulo, é

casado com Maria Sílvia e tem um filho. Marcelo é associado ao RC de Santos-Praia desde 1991. Assim como a mulher, é companheiro Major Donors de nível um, além de possuir uma comenda Benfeitor da Fundação Rotária. Desde o início de sua vida rotária, integrou todos os conselhos diretores de seu clube e recebeu o Prêmio Rotary de Relações Públicas.

BRASIL ROTÁRIO

55


Alguns destaques de 2006-07

Os clubes integrantes do

distrito 4420 realizam projetos educacionais e para a alfabetização de adultos, além de se dedicarem à área de saúde, inclusive com a organização de mutirões. Trabalham também com centros de formação profissional para jovens, com construção de casas populares e desenvolvem projetos voltados para crianças e idosos em condições de risco e de apoio e gestão para creches.

O RC de Santos mantém a Associação Casa da Esperança e no atual ano rotário deu início a um processo de parceria para montar na instituição uma cozinha industrial. A associação tem recebido Subsídios Equivalentes e também foi beneficiada com um Subsídio Simplificado

O DISTRITO criou logotipos para o ano rotário 2006-07

A CASA da Esperança possui um corpo clínico de 28 profissionais nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia, odontologia, pedagogia especializada e serviço social – todas sob orientação médica neurológica – e oferece assistência a cerca de 200 crianças e jovens carentes e deficientes com idades de até 18 anos

56

MAIO DE 2007


Distrito 4520 Histórico G Surgiu como distrito 452 no ano rotário de 1971-72, a partir do desmembramento do 458, que originou também o 476. Vinte anos mais tarde, veio a grafia atual. Composto por 50 clubes, distribuídos por 33 cidades do estado de Minas Gerais – inclusive a capital, Belo Horizonte – cobre uma área de 1.557,417 km2, que

reúne 1.061 sócios, 18 Rotaract e Interact Clubs e dez Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário. Neste ano rotário, o distrito promoveu três Seminários de Treinamento e cinco Seminários Regionais Mistos de Desenvolvimento do Quadro Social e da Fundação Rotária.

Governador

D

omingos Souto formou-se em engenharia civil pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais, e em administração de empresas pela Fundação Mineira de Educação e Cultura. Aposentou-se como professor titular da UFMG e chefe de divisão do Departamento de Estradas de Rodagem. Foi ainda tesoureiro do Centro de Voluntariado de Apoio ao Menor. Casado com a defensora pública Marlene Alves da Cruz do Souto, também

rotariana, tem quatro filhos e cinco netos. Sócio do RC de Belo Horizonte-Cidade Jardim desde 1998, ingressou na vida rotária em 1988. Desde então, já foi sócio dos RCs de Belo Horizonte-Leste e RC de Belo Horizonte-Oeste – este último do distrito 4760 – tendo ocupado cargos de destaque por onde passou. É Companheiro Paul Harris.

Alguns destaques de 2006-07

Entre as variadas ações dos clubes, o distrito vem privilegiando os projetos de alfabetização baseados no método Lighthouse, com 21 convênios já fechados com prefeituras municipais, e está criando dois centros de treinamento de professores. Outro destaque é o Projeto Empreendedorismo, desenvolvido pelo RC de Itabira-Cauê e a Escola Estadual Professor Letro, onde são ministradas palestras e promovidos debates com estudantes para orientá-los no ingresso no mercado de trabalho. Mais de 1.300 alunos já se beneficiaram e o projeto foi levado para cidades vizinhas e do Vale do Jequitinhonha.

O DISTRITO enviou 32 brasileiros para o Intercâmbio Internacional de Jovens e ministrou aulas de português, geografia e história do Brasil e de Minas Gerais para os intercambiados que recebeu SELECIONOU PROFISSIONAIS para compor a equipe de IGE com destino à França, liderada por Adão Eustáquio dos Reis

BRASIL ROTÁRIO

57


O RC de Vespasiano entregou uma TV de 34 polegadas à creche patrocinada pelo clube, e que abriga 205 crianças

OS RCs de Pedro Leopoldo e Pedro Leopoldo-Cachoeira entregaram 37 cadeiras de rodas à Apae local, com Subsídio Equivalente da Fundação Rotária e em parceria com o RC de Roelofarendsveen, Holanda (D.1600)

Distrito 4550 Histórico Antigamente, os Rotary Clubs baianos pertenciam ao distrito 27, que também abrigava os clubes de Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Distrito Federal e parte dos RCs mineiros e paulistas. Em 1944-45, foi criado o distrito 43, conhecido como Distritão por integrar os clubes de dois estados do distrito 27 (Sergipe e Bahia), além dos clubes que vinham do distrito 26 – Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas.

Em 1949-50, o distrito 43 foi renumerado para 123, tornando-se 455 em 1956-57. A última modificação ocorreu em 1992, com a criação do atual distrito 4550, que passou a cobrir parte da Bahia, em direção ao Sul, numa linha que parte do Litoral Norte do estado e passa ao Sul da cidade de Feira de Santana. Formado por 44 clubes, o distrito possui 1.021 sócios, seis Interact Clubs e 13 Rotaracts.

Governador

F

uncionário aposentado do Banco do Nordeste, onde ingressou por concurso no começo dos anos 60, Iracy Pereira Santos é casado com a professora Terezinha Teixeira Santos, também rotariana. O casal tem dois filhos: Maria

58

MAIO DE 2007

Dorotéia e Cássio Flamarion. Sócio do RC de Guanambi desde 1988, ele ocupou diversos cargos no clube e participou de eventos nacionais como a Celebração Presidencial da Família, em São Paulo.


Alguns destaques de 2006-07

A

educação e a juventude têm sido o foco de muitos projetos criados pelos clubes deste distrito baiano – e sempre com a indispensável ajuda das Casas da Amizade. Nessa linha, vale mencionar a parceria do RC de Vitória da Conquista com o Projeto Educafé, que alfabetiza crianças e adultos; o apoio dado pelo RC de Santa Cruz de Cabrália à Apae; a Casa do Menor, apoiada pelo RC de Ipiaú; e a valorização do Intercâmbio de Jovens e dos programas de Interact e Rotaract. Neste ano rotário, o distrito também comemorou o jubileu de ouro do RC da Bahia-Norte e realizou sua Conferência Distrital na bela cidade de Ilhéus.

VISITA DO casal governador Iracy Pereira Santos e Terezinha à Escola Pedro Francisco de Moraes Filho, apoiada pelo RC de Vitória da Conquista

PROJETO ODONTOLÓGICO desenvolvido pelos RCs de Lauro de Freitas e Itapetinga

OS COMPANHEIROS do RC de Jequié e os alunos da Escola Rotary fizeram uma grande festa para receber o casal governador PÁTIO DA Coopeje – Cooperativa de Reciclagem de Lixo de Jequié, mantida com a parceria do RC de Jequié-Cidade do Sol

BRASIL ROTÁRIO

59


Distrito 4610 Histórico ● A fundação desse distrito paulista remonta à criação do RC de São Paulo, em 1924, seu clube mais antigo e o segundo a ser criado no Brasil. Passando por várias subdivisões desde então, tornou-se distrito 461 em 1956, recebendo a atual nomenclatura, com o zero, 34 anos depois. Formado por 54 clubes, 1.186 sócios, 13 Rotaract Clubs, cinco Interact Clubs, 15 Associações de Fa-

mílias de Rotarianos, oito entidades de ensino profissionalizante, 17 NRDCs e um Rotakids (fundado em fevereiro deste ano), possui a maior obra educacional do Rotary em todo o mundo, a Fundação de Rotarianos de São Paulo, que mantém o tradicional Colégio Rio Branco, o Cepro – Centro Profisionalizante, a Escola para Crianças Surdas e as Faculdades Integradas Rio Branco.

Governador

S

ócio fundador do RC de São Paulo-República, Clóvis Prada é cirurgião-dentista e professor universitário. Casado com Maria Stela, eles têm cinco filhos e três netos. Além de ter desempenhado todas as funções em seu clube, ele coordenou por duas vezes a comissão distrital de Serviços à Comunidade

Alguns destaques de 2006-07

R

ealizou os projetos Rumo, Ryla, Seminários de Treinamento e sobre a ética profissional, além de feiras e circuitos de saúde, que incluíram mutirões da próstata, catarata, diabetes e hipertensão. Com a ampliação de suas parcerias com organizações governamentais e não-governamentais e com o Dia de Fazer a Diferença, que mobiliza todos os clubes do distrito, vem atendendo milhares de pessoas. Na área de Serviços Internacionais, merecem destaque a atuação da CIP/Plop – Comissão Interpaíses Brasil-Portugal e demais Países de Língua Oficial Portuguesa – e a realização do Dia Internacional da Paz. Na área educacional, vale mencionar a instalação de diversas salas de alfabetização, inclusive com a utilização do método Lighthouse.

60

MAIO DE 2007

e a Assembléia Distrital do ano do Centenário. Companheiro Paul Harris, assim como a mulher, Clóvis Prada é detentor da Menção Quatro Avenidas de Serviços por realizações individuais, concedida pelo Rotary International, e do Prêmio Distrital por Serviços Prestados à Fundação Rotária.


O RC de Registro participou da luta contra a paralisia infantil montando um ponto de vacinação no Posto Rodoviário da rodovia Régis Bittencourt que fica na altura da cidade. Cerca de 200 crianças receberam as gotinhas

DURANTE A 3a Feira de Saúde e Cidadania do RC de São Paulo-Butantã, foram realizados cerca de 13.500 atendimentos

PARCERIA DOS RCs de Registro-Ouro e São Paulo-Lapa com a Associação dos Mineradores do Vale do Ribeira para recuperar a mata ciliar do rio Ribeira, em Iguape, através do plantio de árvores

BRASIL ROTÁRIO

61


Distrito 4630 Histórico Em 1956, por ocasião da Convenção Internacional da Filadélfia, nos EUA, o RI renumerou todos os distritos do mundo, mudando o do Paraná de 120 para 463. No redistritamento de 1987, que entrou em vigor no ano seguinte, ficou estabelecido que o

463 – tornado 4630 em 1991 – passaria a corresponder ao Noroeste do estado. Segundo o Official Directory de 2006-07, o distrito possui 69 clubes e 1.702 rotarianos. Em 16 de dezembro de 2006, inaugurou a sede de sua governadoria.

Governadora

C

asada com o EGD Ludovico Axel Surjus, Maria da Penha de Oliveira Surjus tem dois filhos, cinco netos e dedicou sua vida à família e à assistência social. Sócia proprietária da Incorporadora e Imobiliária Fazenda Simone, das Fazendas Reunidas Paraná e da Fazenda Escondida, no Mato Grosso, ela presidiu a Apae local e o Conselho Assistencial de Paranavaí.

Primeira mulher a assumir a governadoria do distrito, Maria da Penha é sócia do RC de Paranavaí-Moema, além de uma das fundadoras e ex-presidentes da Associação de Senhoras de Rotarianos local e do RC de Paranavaí-Arenito. Ocupou cargos de destaque no distrito e possui o título de Companheiro Paul Harris, com uma safira.

Alguns destaques de 2006-07

O distrito vem demonstrando especial preocupação com as questões ambientais, evidenciada por ações partindo de diversos clubes e envolvendo a família rotária. Outros setores, entretanto, não ficam esquecidos: anualmente, os 12 RCs de Maringá realizam uma mostra de profissões em benefício de estudantes do ensino médio; os cinco clubes de Paranavaí assumiram um projeto de alfabetização e estão colaborando com escolas públicas; e os RCs de Cianorte e Mandaguari fundaram Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário em seus municípios, entre outros projetos.

COM A presença de autoridades rotárias, o distrito fundou o Instituto Rotary de Meio Ambiente, que objetiva a melhoria e o equilíbrio ambientais, considerando fatores como qualidade de vida e desenvolvimento sustentável

O RC de São João do Ivaí fundou seu Rotakids, que ajudou o clube no plantio de 332 mudas de árvores, dando início ao Bosque da Amizade Rotary

62

MAIO DE 2007


JUNTO COM a prefeitura municipal, o RC de Goioerê viabilizou o plantio de 5.000 árvores nativas e o repovoamento da nascente do rio Água Bela com a soltura de peixes. Alunos da rede pública de ensino foram convidados a participar da ação

COM O projeto Odontomóvel, o RC de Araruna presta atendimentos nas escolas da cidade

Distrito 4640 Histórico Cobrindo as regiões Oeste e Sudoeste do Paraná, foi criado em 1973-74 a partir da divisão do então distrito 463. O acréscimo do zero ao número 464 foi feito somente em 1991. Atualmente agrupa 79 clubes e mais de 1.900 sócios, além de sete NDRCs, 31 Associações de Senhoras de Rotarianos, 22 Rotaracts,

22 Interact Clubs e um Rotary Kid. O trabalho realizado por eles conta sempre com a ajuda de um Colégio de Governadores atuante e que recentemente formou a Associação dos Dirigentes Rotários, com sede na cidade de Cascavel, e que tem o objetivo de melhorar o atendimento aos clubes.

Governadora

S

ócia do RC de Cascavel-União há 14 anos, a procuradora de Justiça do Ministério Público do Paraná Dalva Figueiredo dos Santos Rigoni é a primeira governadora do distrito. Casada com Airton Rigoni – companheiro do RC de Foz do Iguaçu-Ponte – ao longo de sua vida rotária ela representou o distrito como

delegada votante em diversas Convenções Internacionais e recebeu em 2001-02, como presidente de seu clube, o prêmio distrital A Humanidade é a Nossa Missão e o prêmio Presidente Eminente, entregue pelo presidente do RI. Dalva é companheira Paul Harris com três safiras.

BRASIL ROTÁRIO

63


Alguns destaques de 2006-07

Caracterizado pela intensa atividade de seus

clubes e por expressivas contribuições à Fundação Rotária, neste momento o distrito desenvolve seis projetos de Subsídios Equivalentes. Uma das maiores iniciativas deste ano rotário foi o Dia da Cidadania, feito pelo RC de Francisco Beltrão-Alvorada, e que atendeu 2.000 pessoas.

LIMPEZA DOS lagos da região, feita pelo RC de São Jorge D’Oeste

A GOVERNADORA Dalva Rigoni durante a Expoflor, realização do RC de Foz do Iguaçu-Três Fronteiras com o objetivo de arrecadar recursos para a Fundação Rotária

PROJETO DE alfabetização de adultos desenvolvido pelo RC de Foz do Iguaçu

O RC de GuarapuavaGuairacá doou computadores para portadores de deficiência visual

64

MAIO DE 2007


Distrito 4651 Histórico ● Distrito

mais novo do país, nasceu há nove anos, originado do 4650. Está localizado em Santa Catarina, um estado privilegiado por possuir um litoral de aproximadamente 500 praias, separado por apenas duas horas de viagem de montanhas onde neva. O distrito estende-se por 73 mu-

nicípios e totaliza 51 clubes, distribuídos por 28 cidades catarinenses. Conta, atualmente, com 925 associados, mas tem planos de ultrapassar a barreira dos mil sócios por ocasião da Conferência Distrital, e está viabilizando a instalação de um novo clube.

Governador

E

loir André Kuser é casado com Marlene e tem três filhos. Técnico em contabilidade, bacharel em direito e doutorando em ciências jurídicas e sociais, ao longo de sua vida profissional atuou como professor universitário e da rede municipal, funcionário público municipal, bancário e promotor de Justiça, e hoje trabalha como advogado. Participou de atividades comunitárias, como as for-

mações do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente de Araranguá e do Conselho Municipal de Entorpecentes, na mesma cidade. É facilitador credenciado da Rede Internacional Unipaz. Eloir é sócio do RC de Araranguá desde 1994, onde ocupou os cargos de secretário e presidente, e participa de conferências e seminários de treinamento.

Alguns destaques de 2006-07

N

o atual ano rotário, todos os RCs de Balneário Camboriú promoveram juntos o Fórum da Comunidade, com o propósito de discutir questões locais. O RC de Balneário Camboriú, por sua vez, ofereceu o Projeto Rumo, de orientação profissional, a 350 jovens em fase prévestibular, e os companheiros do RC de Araranguá desfilaram para celebrar o Dia da Independência do Brasil.

O PROJETO Música Ocupa e Diverte, do RC de Balneário Camboriú-Norte, objetiva retirar as crianças das ruas

BRASIL ROTÁRIO

65


O DISTRITO recebeu a visita de um grupo de IGE do Canadá NA ORLA da cidade, os companheiros do RC de Laguna-República Juliana conscientizaram os veranistas da necessidade de manter as praias limpas O RC de Orleans vem trabalhando na limpeza e fixação do solo na nascente do rio que abastece a cidade. Com isso, os moradores do entorno também passaram a cuidar do rio

Distrito 4660 Histórico Fundado em 1935, abrange partes das regiões nordeste e central do Rio Grande do Sul. Um rico cenário geográfico, onde está localizada, inclusive, a região dos Sete Povos das Missões, e um pólo educacional enca-

beçado pela Universidade Federal de Santa Maria. Distribuído por 32 municípios, o distrito possui 46 clubes, aproximadamente mil rotarianos e 17 EGDs, além de oito Interact Clubs e 11 Rotaract Clubs.

Governador

J

ayme Maia Pereira formou-se em ciências jurídicas e sociais pela Universidade Federal de Santa Maria, sua cidade natal. Coronel da Reserva da Brigada Militar do Rio Grande do Sul – posto ao qual foi promovido por merecimento – é casado com

66

MAIO DE 2007

Ana Maria Petri da Cunha e sócio do RC de Santa Maria-Sul. Jayme foi diretor da Febem no município, conselheiro da subseção local da OAB e conselheiro municipal dos Direitos da Criança em Itaara.


Alguns destaques de 2006-07

O

propósito de atender crianças, adolescentes, adultos e idosos em situação de vulnerabilidade social norteia os projetos do distrito. Afilhado do RC de Três Passos, o Interact Club local organiza uma Escolinha de Trânsito no quartel da Brigada Militar

para orientar jovens das escolas de ensino fundamental da cidade. Em parceria com a optômetra Raquel Michels dos Santos, o RC de Não Me Toque realiza o projeto Visão para Todos, atendendo uma média de cem pessoas por dia. COM O projeto Natal das Crianças, as senhoras da Casa da Amizade de Santa Maria serviram lanche e entregaram brinquedos para aproximadamente 1.200 crianças, no ginásio do Colégio Divina Providência. O distrito já atendeu cerca de 20 mil crianças por meio de projetos assistenciais

A CASA da Amizade e o RC de Tupanciretã construíram um centro de convivência para idosos com o objetivo de proporcionar-lhes um local de descanso, harmonia e paz. No distrito, são desenvolvidos projetos assistenciais em benefício de aproximadamente 2.000 idosos

O RC de Agudo, em parceria com o governo do estado, a prefeitura municipal e os professores Adriana Maria Sell, Beatriz Anunciação e Person Martinazzo possibilitaram a alfabetização de 45 pessoas, entre jovens e adultos, graças ao projeto Alfabetiza Rio Grande. No âmbito do distrito, 2.000 adultos já foram alfabetizados

EM APOIO à Escola Especial Concórdia, os RCs da cidade de Santa Rosa adquiriram aparelhos em braile para a prática e desenvolvimento dos jovens com necessidades visuais

BRASIL ROTÁRIO

67


Distrito 4670 Histórico Oriundo do antigo distrito 63, possui 57 clubes e 1.230 rotarianos, distribuídos por 39 cidades gaúchas, localizadas nas bacias hidrográficas dos rios Gravataí, Sinos e Caí; no Litoral Norte do estado e na região das Hortênsias; e em parte de Porto Alegre e de sua região metropolitana. A esses números, somam-se ainda 11 Rotaract Clubs,

sete Interact Clubs e alguns Núcleos Rotary de Desenvolvimento Comunitário. Uma das características mais fortes desse distrito é o grande percentual de sócias: apenas seis clubes não possuem mulheres em seus quadros sociais – um esforço coroado neste ano com a administração de sua primeira governadora.

Governadora

P

rofessora aposentada e empresária, Ana Glenda Viezzer sempre participou ativamente da vida comunitária e artística da cidade de Canela, ocupando, entre outras funções, o cargo de presidente da Fundação Cultural do município e ajudando a criar e orga-

nizar o Festival de Teatro de Canela. Companheira Paul Harris, é sócia do RC de Canela desde 1998, mantendo freqüência de 100%. No distrito, ajudou na organização de duas Conferências Distritais. Viúva, tem dois filhos e um neto.

Alguns destaques de 2006-07

M

esmo antes de tornarem-se ênfases presidenciais, temas como a água e a alfabetização já eram motivos de preocupação no distrito. Prova disso é o Fórum da Água, que vem abordando o assunto há seis anos, e a parceria firmada com o governo do Rio Grande do Sul para melhorar os índices de alfa-

betização no estado. Outras iniciativas que chamam a atenção são os projetos de combate à fome (somente em uma campanha foram arrecadadas mais de 10 toneladas de alimentos) e de qualificação profissional, além das ações na área da saúde voltadas a aspectos como o planejamento familiar e a doação de órgãos.

CAMPANHA DE preservação do meio ambiente organizada pelo RC de Taquara em parceria com o Rotaract

68

MAIO DE 2007


DURANTE O 14o Encontro de Verão, os companheiros dos RCs de Porto AlegreAnchieta e Porto Alegre-Sarandi fizeram uma costelada

A IMPORTÂNCIA da educação: o RC de Canela doou material escolar ao Centro Social Padre Franco

COMEMORAÇÃO DO aniversário do Rotaract Club de Porto AlegreFarrapos

Distrito 4680 Histórico A trajetória desse distrito gaúcho começa em 1928 com a fundação do primeiro clube do Sul do Brasil, o RC de Porto Alegre. A princípio, o então distrito 63 incluía clubes brasileiros, argentinos, uruguaios e paraguaios. Com a expansão do Rotary, e diversos

redistritamentos depois, em 1949 a região passou a ser conhecida como distrito 124, numeração exclusiva para o Rio Grande do Sul. A mudança mais recente aconteceu em 1991, ano em que o distrito ganhou seu número atual.

Governador

O

porto-alegrense Antonio Carlos Pereira de Souza é engenheiro civil e engenheiro mecânico eletricista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ao longo de sua carreira, entre outros cargos e funções, foi diretor-presidente da Copesul – Companhia Petroquímica do Sul, presidente da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul

por três mandatos e 1o vice-presidente do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia. Antonio Carlos também foi presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Porto Alegre e diretor do Instituto de Amparo ao Menor Excepcional. Companheiro 100% do RC de Porto Alegre, é casado com Sônia.

BRASIL ROTÁRIO

69


Alguns destaques de 2006-07

Desde 2003, em parceria com o governo do esta-

do e os outros quatro distritos gaúchos, integra o Grande Mutirão de Alfabetização e Inclusão, que obteve a adesão das prefeituras de 276 municípios do Rio Grande do Sul. Outra iniciativa bem-sucedida é o Projeto Matas Ciliares, voltado à preservação desse ecossistema (que protege os córregos e banhados dos efeitos da erosão) nos municípios da Região Carbonífera gaúcha. Feito em conjunto pelos RCs de Porto Alegre, Triunfo, São Jerônimo,

Eldorado do Sul e Eldorado do Sul-Parque Eldorado, o projeto conta com o apoio de empresas e órgãos públicos. Destaque também para o Banco de Alimentos, iniciativa que teve seu ponto alto no segundo semestre do ano passado com a criação da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais, que reúne os excedentes das empresas do estado (como alimentos, computadores, roupas e medicamentos), repassando-os para entidades assistenciais.

Gustavo Vara

Beatriz Lang Passos

ACOMPANHADO DE lideranças rotárias de Pelotas, o governador Pereira de Souza cumprimenta o prefeito da cidade, Adolfo Fetter Júnior, durante a assinatura do protocolo pela alfabetização

COMPANHEIROS DO RC de Pelotas-Fragata cadastrando os moradores da comunidade no programa de alfabetização

Divulgação/Fiergs

Secretaria do Meio Ambiente/RS

INAUGURAÇÃO DO Banco de Alimentos do município de Guaíba. Na foto aparecem, entre outros, o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, Paulo Tigre; o governador Pereira de Souza; e Paulo René Bernhard, presidente da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais e companheiro do RC de Porto Alegre-Independência

MATAS CILIARES: os clubes do distrito vêm desenvolvendo projetos em parceria com empresas e órgãos públicos do estado para proteger esse ecossistema

70

MAIO DE 2007


Distrito 4750 Histórico Distrito fluminense surgido em 1985 a partir da divisão do antigo distrito 457. Abrange parte da Região Serrana, o Norte e o Noroeste do estado do

Rio, a Região dos Lagos e a Baixada Litorânea, além da cidade de Niterói. É formado por 43 clubes, que reúnem 955 associados.

Governador

J

oel Rodrigues Teixeira nasceu na cidade do Rio de Janeiro. Professor de história e autor de livros didáticos, lecionou em universidades, cursos e colégios, entre eles o tradicional Colégio Pedro II. Atualmente é empresário. Rotariano há 21 anos e sócio do

RC de Niterói-Pendotiba, é casado com Suely Cunha, também rotariana. Antes de tornar-se governador, foi duas vezes secretário-geral do distrito, líder de IGE e aide de autoridades rotárias internacionais. Já participou de oito Institutos Rotários.

Alguns destaques de 2006-07

Plano estratégico e continuidade: estas têm sido

as palavras-chave do distrito no estabelecimento de suas ações, o que explica a manutenção de bem-sucedidos projetos criados na administração anterior, como o Família Responsável (que proporciona educação sexual aos jovens de escolas públicas), o Jovem Empreendedor e o De Olho no Futuro, que identifica os alunos com deficiências visuais, encaminha-os a um oftalmologista e faz a doação dos óculos. Além disso, os participantes dos projetos do distrito voltados à juventude concorrem ao Jovem Sem Fronteira, que no último ano rotário patrocinou a ida de cinco selecionados à Argentina. Neste ano, serão 30 escolhidos para passar um fim de semana nas cidades históricas de Minas Gerais. Sobre parcerias, um exemplo de sucesso: os três Rotary Clubs de Nova Friburgo mobilizaram 33 instituições e formaram o Conselho de Segurança, que recebeu o apoio das polícias Civil e Militar, e conseguiu reduzir a criminalidade na cidade a praticamente a metade. Em resposta às enchentes que atingiram os municípios do distrito em janeiro, uma grande rede de ajuda foi formada pelos clubes de Campos, Conceição de Macabu, Itaperuna, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, São Fidélis, Teresópolis, Rio das Ostras e Búzios, que arrecadaram roupas, alimentos e remédios.

GOVERNADOR JOEL Teixeira em visita à farmácia que é mantida pelos rotarianos de Campos para fornecer remédios gratuitamente à população carente. Um projeto semelhante é desenvolvido pelos clubes de Nova Friburgo

BRASIL ROTÁRIO

71


CAMINHÃO COM as doações arrecadadas pelos clubes para socorrer as vítimas da enchente que atingiu a região

PROJETO JOVEM Sem Fronteira: Joel Teixeira e o EGD Marcus Paes com dois selecionados para a viagem à Argentina

TEATRO MUNICIPAL de Niterói, cenário de abertura da Conferência Distrital deste ano, a primeira na cidade, que vai acontecer entre os dias 17 e 19 de maio

72

MAIO DE 2007


Brasil Rotário - Maio de 2007  

Edição nº 1.019 da revista Brasil Rotário. Maio de 2007.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you