Page 1

São Paulo • Segunda-feira 11 de fevereiro de 2013

NADAL JÁ ESTÁ ENTRE NÓS Espanhol estreia em duplas nesta terçafeira; rodada também tem duelo brasileiro: Bellucci contra Clezar

P

rincipal atração do Brasil Open 2013, o espanhol Rafael Nadal chegou na tarde desta segunda-feira na cidade de São Paulo após o vice-campeonato no ATP de Viña Del Mar. O cabeça de chave 1 ainda aguarda seu adversário na estreia, que sairá do jogo entre o espanhol Ruben Ramirez Hidalgo e o brasileiro João Souza, o Feijão. Nas duplas, Nadal entra em quadra no último jogo programado para esta terça, por volta das 20h30, no Ginásio do Ibirapuera. Ele e o argentino David Nalbandian enfrentam os espanhóis Pablo Andujar e Guillermo Garcia-Lopez . A rodada também tem um duelo verde-amarelo. Thomaz Bellucci, o melhor brasileiro na atualidade, enfrenta Guilherme Clezar, que passou o qualifying, a partir das 19h.

Bellucci diz que não é bom ter um duelo entre brasileiros na primeira rodada e prega respeito. “Independentemente do adversário, preciso estar concentrado e espero jogar bem. Ele deve estar com confiança e parece bem sólido do fundo, acho que vai entrar muito forte, querendo muito a vitória”, disse Bellucci. O atual treinador de Clezar é João Zwetsch, que trabalhou com Bellucci por dois anos e é o capitão do Brasil na Copa Davis. “O João me conhece muito bem, com certeza pode ajudar o Clezar para esse jogo, mas isso é uma coisa que acontece no circuito”. Aos 20 anos, Clezar disputa apenas o seu segundo torneio ATP e prevê dificuldades contra um adversário mais experiente. “Ele está há um bom tempo jogando os grandes torneios e provavelmente este é o jogo mais importante da minha carreira. Espero desfrutar da partida, estou mais ambientado, por ter feito três jogos, e talvez ele sinta um pouco o início do jogo por ser a estreia”, analisou Clezar.

p.02

p.03

almagro vai em busca do tetra

A DESPEDIDA DE UM GUERREIRO P

R

O

G

R A

M A

ç Ã

O

QUADRA CENTRAL 12 de FEVEREIRO

SIMPLES | a partir das 12h Fabio Fognini (ITA) vs. Guido Pella (ARG)

não antes das 17h Daniel Gimeno-Traver (ESP) vs. Filippo Volandri (ITA)

não antes das 14h30 Guilhermo Garcia-Lopez (ESP) vs. Albert Ramos (ESP)

não antes das 19h Guilherme Clezar (BRA) vs. Thomaz Bellucci (BRA)

a seguir DUPLAS Rafael Nadal (ESP)/ David Nalbandian (ARG) vs. Pablo Andujar (ESP)/ Guillermo Garcia-Lopez (ESP)


A DESPEDIDA DE UM GUERREIRO

Ricardo Mello fez nesta segunda-feira o último jogo da carreira, no Ginásio do Ibirapuera, na derrota por 2 a 0 para o argentino Martin Alund

“(Minha carreira) é um sonho realizado, tudo o que eu queria desde criança.” Ricardo Mello.

02

Ao se retirar do tênis depois de 14 anos, Mello exibe números expressivos: é um dos sete tenistas do país a vencer um torneio de nível ATP (Delray Beach, em 2004), foi top 50 do ranking mundial e ganhou 15 títulos no circuito Challenger (recordista brasileiro de títulos deste porte).

No primeiro dia de disputa da chave principal do Brasil Open, uma emocionante homenagem para Ricardo Mello foi a grande atração. Depois da derrota de Mello para Alund por duplo 6/4, a organização do torneio exibiu imagens inesquecíveis do tenista campineiro que aos 32 anos decidiu por um ponto final na carreira “É difícil expressar em palavras o que eu vivi todos esses anos no tênis, eu devo tudo a este esporte. A certeza que eu tenho é que saio com a sensação de dever cumprido”, disse Mello, jogador que aos 15 anos marcou seu primeiro ponto na ATP após encarar Gustavo Kuerten em uma primeira rodada no Challenger de Campinas.

“(Minha carreira) é um sonho realizado, tudo o que eu queria desde criança. O tênis me fez conhecer pessoas maravilhosas, lugares sensacionais. São essas lembranças que vou levar para a minha vida”, relembrou Mello, agradecendo a Koch Tavares, promotora do Brasil Open, pela oportunidade de se despedir em casa. “Obrigado a Koch Tavares pelo convite, consideração pela minha carreira e a homenagem de hoje”.


Almagro bate bolinha com garotada brasileira Espanhol vai em busca do tetra no Brasil Open 2013

Tricampeão do Brasil Open, o espanhol Nicolas Almagro participou nesta segunda-feira de uma clínica para juvenis paulistas, filiados da Federação Paulista de Tênis. Ao lado dos compatriotas Albert Montañes e Guillermo Garcia-Lopez, Almagro esbanjou simpatia. Alexandre Ozaki chegou cedo ao Ginásio do Ibirapuera e conseguiu bater uma bolinha com todos os espanhóis. “Cheguei aqui 9h30. Tinha bastante gente para jogar, mas eles deram atenção a todos e foram bem engraçados”, diz o juvenil de 15 anos. Almagro está em São Paulo acompanhado do amigo Juan Carlos Ferrero, que se retirou do circuito profissional em 2012 e está integrando a equipe técnica do atual número 11 do mundo. Campeão do Brasil Open em 2006 e nas duas últimas

edições, Almagro aguarda o primeiro adversário, que vai sair do jogo entre o argentino Horacio Zeballos, campeão do ATP de Viña Del Mar, e o chileno Paul Capdeville, que veio do qualifying.

o número é 6

Dos 10 maiores vencedores em atividade no saibro, 6 vieram para o Brasil Open

Rafael Nadal

Nicolas Almagro

Tommy Robredo

Juan Monaco

Albert Montanes

Filippo Volandri 03


galeria bastidores

PATROCÍNIO

BOLA OFICIAL

PARCEIROS DE MÍDIA

0404 Página

CO-PATROCÍNIO

HOTEL OFICIAL

MATERIAL ESPORTIVO

TRANSPORTADORA OFICIAL

APOIO

EVENTO OFICIAL

REALIZAÇÃO

PROMOÇÃO

CIDADE-SEDE

Boletim Brasil Open 2013  

Boletim Brasil Open 2013 Segunda-feira 11/02/2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you