Issuu on Google+

Simples David Nalbandian (ARG) vs. Gilles Simon (FRA)

Simples Nicolás Almagro (ESP) vs. Victor Hanescu (ROM)

São Paulo • SP Quarta-Feira 15 de fevereiro de 2012

Liderando o caminho Thomaz Bellucci vence duelo emocionante diante de Ricardo Mello e é o primeiro tenista classificado às quartas de final Mayer por 7/6 (8/6) 6/2. No desempate do primeiro set, ele chegou a ter 4/1 e dois saques, mas levou a virada. Garantido na segunda rodada, Mayer vai enfrentar o francês Jérémy Chardy, que superou o qualifying e hoje derrotou na estreia da chave principal o esloveno Blaz Kavcic por 6/4 6/4. Outro cabeça de chave, o espanhol Albert Ramos, teve melhor sorte que seu compatriota. O oitavo favorito venceu de forma convincente o colombiano Santiago Giraldo por 6/3 6/4.

A vez do campeão Página 02

Diversão garantida na Vila Brasil Open Página 03

N

ão foi fácil para Thomaz Bellucci se tornar o primeiro jogador a avançar às quartas de final do Brasil Open 2012, como também não foi simples para o bom público que compareceu ao Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães acompanhar a emocionante partida diante de Ricardo Mello. A torcida assistiu a um duelo equilibrado, cheio de momentos completamente diferentes, que acabou com vitória do número um do Brasil em três sets bem distintos: 6/0 1/6 6/3. “Foi um jogo cheio de alternativas. No primeiro set, estava entrando tudo e saquei muito bem. Sabia que seria difícil manter aquele ritmo no segundo, mas não esperava que o jogo mudasse tanto. Felizmente, consegui manter a concentração para o terceiro set e conquistei essa bela vitória”, comentou Bellucci, que agora aguarda o vencedor do duelo de quinta-feira entre o francês Jérémy Chardy e o argentino Leonardo Mayer. “No final, de fato, o Bellucci soube aproveitar melhor as chances e está de parabéns”, concordou Mello. Uma das maiores atrações do Brasil Open 2012, o espanhol Juan Carlos Ferrero deu adeus ao torneio logo na primeira rodada. Nesta quarta-feira, o exnúmero 1 do mundo e cabeça 6 do evento brasileiro não atuou bem e caiu diante do argentino Leonardo

Três duplas com brasileiros nas quartas As quartas de final da chave de duplas do Brasil Open 2012 já têm três parcerias com participação brasileira. Nesta quarta-feira, o mineiro André Sá, jogando ao lado do eslovaco Michal Mertinak, estreou com boa vitória por 6/3 6/0 sobre a dupla formada pelo português Frederico Gil e o argentino Diego Junqueira. Com isso, Sá e Mertinak se juntam na próxima rodada a Thomaz Bellucci/Marcelo Melo e à parceria de Bruno Soares, que joga com o norte-americano Eric Butorac – duplas que se enfrentam por uma vaga na semi. Sá e Mertinak têm pela frente o espanhol Daniel Gimeno-Traver e o italiano Filippo Volandri. “Jogamos bem e estamos animados pelo bom ritmo que imprimimos”, conta André Sá. “O Brasil Open é muito especial para mim. É sem dúvida um dos pontos altos da temporada, como a Copa Davis ou os Grand Slams.” Além das três duplas já classificadas para as quartas, o Brasil ainda pode ter mais um representante em Ricardo Mello/João Souza, que estreia na quinta-feira diante dos espanhóis David Marrero e Pere Riba.


A vez do campeão Espanhol Nicolás Almagro estreia na segunda rodada para defender seu título na quinta-feira, que tem ainda Gilles Simon e Fernando Verdasco

disputado na Costa do Sauípe: em 2008 e 2011. O cabeça de chave número um ostenta um retrospecto de 15 vitórias e quatro derrotas no Brasil Open, e começa sua campanha para defender o título diante do romeno Victor Hanescu, que eliminou o brasileiro João Souza, no segundo jogo da quadra central – cuja rodada tem início ao meio dia.

Contra o Gilles, é sempre um jogo complicado

Nalbandian sobre a partida contra Gilles Simon

“ O Brasil Open 2012 já está a todo vapor, com as quadras do Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães lotadas, mas é só agora – quinta-feira – que alguns dos grandes nomes do torneio enfim estrearão. Começando pelo espanhol Nicolás Almagro, campeão duas vezes quando o ATP era

Página 02

Os outros dois primeiros cabeças de chave do Brasil Open também saem adiantados na segunda rodada e jogam pela primeira vez na quinta: o francês Gilles Simon faz aquele que é provavelmente o jogo mais aguardado dessa etapa. O número 12 do ranking mundial da ATP terá pela frente o argentino David Nalbandián, que arrancou aplausos da torcida em sua estreia na quarta-feira. “Estou me sentindo quase como em casa, de verdade. Foi incrível a maneira como o público reagiu e o carinho que recebi”, contou o ex-número três do mundo. “Contra o Gilles, é sempre um jogo complicado, de muitas trocas de bola. Acho que vai ser bonito.” Já o terceiro favorito, Fernando Verdasco, protagoniza um duelo espanhol contra Javier Martí, que fez bom uso do wild card (convite) que recebeu da organização e, na estreia, derrotou o português Frederico Gil em dois sets.


Diversão garantida na Vila Brasil Open Bater uma bolinha, ganhar prêmios ou fazer compras especiais. Tudo isso – além de assistir a grandes jogos – está reunido na Vila Brasil Open, no Complexo Constâncio Vaz Guimarães Que tal assistir a grandes jogos de tênis e ainda bater uma bolinha, ganhar brindes ou aproveitar para iniciar sua coleção de uniformes e materiais esportivos? Existe um local onde tudo isso se reúne: a Vila Brasil Open, um espaço com diversos estandes localizado dentro do Complexo Constancio Vaz Guimarães, palco que recebe nesta semana o maior torneio de tênis masculino do país. As opções para quem vem acompanhar alguns dos grandes nomes do circuito profissional são bem variadas. Se os jogos dentro do Ginásio do Ibirapuera servem como motivação, é possível sair e arriscar alguns saques nos estandes da Ourocard e da Petrobras, sempre concorrendo a prêmios. Em ambos, leva quem conseguir atingir a maior velocidade. Para se ter uma ideia do desafio, no da Petrobras, a média desta quartafeira estava alta – e era o paulista Fernando Garcia que, com um saque a 171 km/h, liderava a disputa. Sempre por perto e conferindo quem chegava para se arriscar, ele não escondia a apreensão: afinal, estava em jogo dois ingressos para os cinco melhores do dia para assistir aos jogos do Brasil Open nesta quinta-feira. No da Ourocard, os donos dos melhores serviços podem ganhar raquetes, bolsas ou cordas. Ou, ainda, ter o direito de entrar na quadra central do complexo, sortear o início de um jogo do Brasil Open e tirar fotos com os tenistas. Para isso, era preciso “soltar o braço” e tentar se aproximar do saque mais rápido que o romeno Victor Hanescu havia estabelecido minutos antes. O tênis virtual também está presente. No estande da Gillette, a disputa era no vídeo game. E você também podia brincar tirando fotos, fazendo uma “barba virtual” para faturar brindes da marca. Outro atrativo era a presença do troféu oficial do Brasil Open, com os nomes gravados de campeões do passado como Gustavo Kuerten, Rafael Nadal e Nicolás Almagro. Se a ideia é aproveitar a pausa dos jogos para fazer compras, os estandes da Asics e da Babolat trazem boas promoções e materiais exclusivos do torneio. No da Asics, a linha Brasil Open com camisas pólo, camisetas, vestidos, bonés e bermudas eram, de longe, as mais vendidas. E atraíam grande número de pessoas nos intervalos dos jogos. No da Babolat, a promoção das bolinhas Trophy, utilizadas no Brasil Open, traziam interessados de todas as partes. Os mais animados também acabavam levando outros materiais, entre eles, a raquete Aero, usada por Rafael Nadal. Já as bolas de tênis gigantes, especial para os colecionadores de autógrafos, estavam esgotadas, tamanha a procura. Por fim, no da Volkswagen era possível tirar fotos especiais em 3D, como se você estivesse dentro da quadra. Ação semelhante promovia o jornal Destak, que escolhia uma foto por dia para divulgar no jornal. O passeio pela Vila Brasil Open era garantia de diversão para o público. E ainda um ótimo aperitivo para os jogos que se seguiriam até a noite.

Página 03


galeria bastidores

Pรกgina 04


Boletim Brasil Open 2012