Page 1

Pablo Vergara

1 | mundo brasil | pag. 8

Rede Globo é acusada de sonegar mais de R$ 180 milhões Emissora não pagou imposto de renda dos direitos de transmissão da Copa de 2002

cultura | pág. 11

Samba sob a bênção de São Sebastião Roda do Sambastião nasceu de uma promessa ao santo e se consolidou na amizade dos integrantes

24 a 30 de julho de 2014 • distribuição gratuita

Gabriel Santos

Ano 2 | edição 60

Ratão Diniz/Favela Em Foco

Pablo Vergara

Manifestantes presos garantem liberdade na Justiça

cidades | pág. 7

Conta de luz: tarifa que dói no bolso do trabalhador Moradores da favela Santa Marta denunciam cobrança abusiva e pouca iluminação pública do lugar

Pablo Vergara

Pablo Vergara

O DESEMBARGADOR SIRO DARLAN, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (RJ) concedeu, na quarta-feira (23), habeas corpus a 21 dos 23 manifestantes acusados de participar de ações violentas em protestos. Na terça-feira (22), um ato na OAB reuniu movimentos e partidos que denunciaram abusos e violação de direitos cometidos pelo Poder Judiciário e pela Polícia Civil.

entrevista | pág. 4

“Mídia não pode condenar antes da sentença” Presidente da Comissão da Verdade do Rio denuncia que militantes acusados não estão tendo direito à ampla defesa


02 | opinião

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

editorial | Rio de Janeiro

Repressão 7 x 1 Democracia •

Alguns dias depois da derrota acachapante que seleção brasileira sofreu na Copa do Mundo, uma das piores de sua história, a frágil democracia brasileira sofre uma derrota de fato humilhante. O que comprova que o país não superou seus longos, sombrios e ainda não esclarecidos períodos em que foi dominado por regimes ditatoriais. Como se sabe, não é de hoje que o Rio de Janeiro assiste às barbaridades cometidas pela Polícia Militar. Desde sempre, os que supostamente são pagos para proteger a população, protegem, na verdade, o lucro de alguns poucos. Sempre com uso de violência contra os pobres e os que ousam se levantar em oposição a essas injustiças. Depois das Jornadas de Junho, e das inúmeras greves e lutas que se seguiram e que passaram a fazer parte do cotidiano do Rio de Janeiro, ficou evidente que o povo não queria mais ficar apenas as-

contrário à democracia. Mas foi no finalzinho da Copa, mais precisamente, um dia antes da final, que se consolidou a goleada dos opressores contra a democracia. No sábado vários mandados de prisão foram expedidos pela 27ª Vara Criminal do Rio de Janeiro con-

sistindo o adversário jogar. Os poderosos então vieram com força máxima, o que inclui jogadores atuando na Justiça e todo o time da Polícia Militar, além dos seus melhores zagueiros, a Rede Globo e a grande mídia.

________________

Antes da Copa, já estava evidente que o time dos poderosos ia partir com tudo ao ataque, mas apenas algumas ofensivas foram lançadas contra alguns jogadores do time dos que lutam para se manifestar. E já ali algumas prisões injustificáveis foram feitas, inaugurando o placar

PREVISÃO DO TEMPO

Redação Rio: Para anunciar: (21) 4062 7105

moção e unidade que vem se construindo em torno do repúdio às prisões injustas e à crescente criminalização das lutas do povo. E mais do que um gol de honra, esse é um gol que dá esperanças para que nos próximos jogos a Democracia possa reagir e finalmente vencer.

O único gol marcado pelo time da Democracia é a unidade em torno do repúdio a crescente criminalização das lutas do povo

29

redacaorj@brasildefato.com.br

tra manifestantes por supostamente participarem e incitarem atos violentos. E no domingo, manifestantes foram cercados pela Polícia Militar, sendo impedidos de exercer seus direitos de ir e vir e de livre manifestação. O único gol marcado pelo time da Democracia é a co-

ºC | F

Rio de Janeiro, Brasil quinta-feira, 24 de julho sol

O jornal Brasil de Fato circula semanalmente em todo o país e agora com edições regionais em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Queremos contribuir no debate de ideias e na análise dos fatos • Ed do ponto de vista da necessidade de mudanças • Ed sociais em nosso país e em nosso estado.

CONSELHO EDITORIAL RIO DE JANEIRO: Antonio Neiva, Aurélio Fernandes, Joaquín Piñero, Kleybson Andrade, Mario Augusto Jakobskind, Rodrigo Marcelino, Vito Giannotti EDITORA: Vivian Virissimo (MTb 13.344) REPÓRTER: André Vieira, Bruno Porpetta e Fania Rodrigues REVISÃO: Núbia Pimentel COLUNA SINDICAL: Claudia Santiago FOTÓGRAFO: Pablo Vergara ADMINISTRAÇÃO: Carla Guindani DISTRIBUIÇÃO: Kleybson Andrade DIAGRAMAÇÃO: Stefano Figalo TIRAGEM MENSAL: 200 mil exemplares


geral | 3

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

mandou

bem

Divulgação

­

Divulgação

frase da semana

Constituinte já!

"A saudade é nossa alma dizendo para onde ela quer voltar”, escreveu o escritor e educador Rubem Alves, que faleceu, aos 80 anos, na manhã do último sábado (19). Ele era uma das principais referências do país no assunto educação.

Será realizado no próximo dia 2 de agosto, o curso massivo do Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva. O “Curso das mil pessoas” tem o objetivo de preparar centenas de ativistas e militantes, para participar do plebiscito e organizá-lo. Todas as atividades acontecem no Colégio Pedro II, Campo de São Cristóvão, 177

Aécio será investigado por usar dinheiro público para interesses particulares

mandou

mal

A denúncia, publicada pela Folha de S. Paulo no último domingo (20), de que o governo de Minas construiu um aeroporto no município de Cláudio, por R$ 14 milhões, em terreno que era da família do senador Aécio Neves motivou reações. O primeiro elemento suspeito é o local: o terreno teria

sido desapropriado em 2008, mas era de propriedade de um tio avô de Aécio, Múcio Tolentino. A 6 km do aeroporto, fica a fazenda da Mata do espólio da avó Risoleta Neves. Além disso, a chave do aeroporto não fica com nenhum órgão público, mas com a família de Múcio.

Divulgação

Agência Senado

O jogador Paulo André, um dos líderes do Bom Senso FC que pediu, nesta quartafeira (23), mais democracia na CBF, a entidade máxima do futebol brasileiro. Ele se manifestou através das redes sociais, assim como outros jogadores como Paulo André, D´Alessandro, Alex e Ruy Cabeção, que também participam do Bom Senso FC.

Ex-delegado revela detalhes da morte de Zuzu Angel Em depoimento à Comissão da Verdade nesta quarta-feira (23), o ex-delegado do Dops Cláudio Guerra, disse que o coronel

Freddie Perdigão, morto em 1998, provocou o acidente que resultou na morte da estilista Zuzu Angel, em abril de

1976. Zuzu era mãe de Stuart Angel, militante preso pela ditadura, cujo corpo jamais foi encontrado.

Divulgação EBC Memórias

O filósofo de direita Luiz Felipe Pondé atribuiu a um “marketing geopolítico” do Hamas a morte de 423 palestinos, incluindo cerca de 100 crianças, contra Israel. “O Hamas espera que muitos palestinos morram para dizer que Israel é mau. Isso é puro marketing”, disse.

Morreu nesta quarta-feira (23), o escritor, poeta e dramaturgo Ariano Suassuna. Ele foi autor de dezenas de peças de teatro e de livros, sendo o Auto da Compadecida, sua obra de maior alcance popular.

em foco

Constituinte já! 2 O plebiscito vai acontecer de 1 a 7 de setembro e irá consultar a população com a seguinte pergunta: "Você é a favor de uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político?". A Constituinte exclusiva é a proposta de centenas de movimentos em todo o Brasil, para fazer a reforma do sistema político brasileiro.

Constituinte já! 3 O plebiscito está sendo organizado em todo o Brasil e pretende coletar 10 milhões de votos, se transformando em um importante instrumento de pressão popular para alcançar as transformações necessárias no sistema político brasileiro.

ESTá MARCADA PARA A PRóxIMA TERçA-fEIRA (29), na Cinelândia, mais um ato em apoio ao povo palestino. Diversos movimentos sociais e partidos políticos convocam a manifestação que acontece a partir das 17h.


4 | entrevista

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

“Mídia não pode condenar antes do julgamento das sentenças” DIREITOS Leia entrevista com a advogada Nadine Borges, presidente da Comissão da Verdade do Rio Renata Sequeira

do Rio de Janeiro (RJ)

O Brasil de Fato RJ conversou com a presidente da Comissão da Verdade do Rio, Nadine Borges, que participou, nesta terça-feira (22), do ato na OAB que discutiu as arbitrariedades cometidas na prisão de militantes na última semana. Ela também falou sobre os trabalhos à frente da CEV-Rio e a questão da desmilitarização da polícia. Brasil de Fato - Em que medida as prisões dos militantes se confundem com os métodos utilizados no período da ditadura militar? Nadine Borges - Na ditadura todos eram culpados até que se provasse o contrário. Hoje, o que vemos são pessoas sendo indiciadas e já julgadas pela mídia quando as próprias autoridades judiciárias não conseguem acessar os autos de um processo. O direito à manifestação é garantido constitucionalmente. Só na ditadura é que o habeas corpus foi suprimido. Não é possível que uma autoridade policial descumpra o pedido de uma

autoridade judicial. Isso racha a base de um estado democrático de direito. Ninguém pode ser acusado sem a individualização das condutas. A denúncia do Ministério Público é inepta em si, ou seja, não pode produzir efeitos jurídicos, pois ninguém consegue se defender sem saber do que está sendo acusado. Na ditadura era isso o que acontecia. Isso é inegociável na democracia. Todos, sem exceção, têm direito ao contraditório e à ampla defesa. A mídia e os meios de comunicação hegemônicos não fazem parte da estrutura do judiciário, portanto, não podem condenar as pessoas antes das sentenças judiciais serem julgadas.

Os policiais não recebem formação adequada e a responsabilidade não é deles, mas sim do Estado

________________

Tania Rego/Abr

Brasil de Fato - A Polícia Militar foi contestada pelo uso excessivo da violência ao coibir as manifestações que tomaram conta das ruas do país, desde o ano passado. A partir disso, o pedido pela desmilitarização da polícia se intensificou. Como você enxerga esse processo? Em 1969, a partir de um decreto do então presidente Costa e Silva, as polícias militares se tornaram força auxiliar das Forças Armadas. Com isso, passaram a desempenhar um papel distinto daquele que deveria ser a sua função: garantir a integridade física das pessoas e a ordem pública. As Forças Armadas são treinadas para a defesa da soberania nacional e recebem formação para atuar, inclusive, em casos de guerra. O que vemos atualmente é uma polícia que executa jovens, negros e pobres nas favelas e que os elegeram como inimigos a serem combatidos, como se vivêssemos em uma guerra. Criam guetos de estado de exceção na democracia. Faz-se urgente o debate sobre a desmilitarização da polícia. Os policiais não recebem formação adequada e a responsabilidade não é deles, do ponto de vista individual, mas sim do Estado responsável pela garantia dos direitos humanos.

Brasil de Fato - Você assumiu recentemente a presidência da Comissão da Verdade do Rio. Quais os próximos passos da comissão que entra em seu último ano de trabalho? Estamos na metade do caNadine denuncia que ativistas não estão tendo direito à ampla defesa minho e daremos continui-

Tania Rego/Abr

Nadine: “Só na ditadura é que o habeas corpus foi suprimido”

Uma das prioridades da Comissão é a transformação do prédio do DOPS em um espaço de memória

________________

dade ao trabalho que já vinha sendo desenvolvido. Uma das prioridades é a transformação do prédio do DOPS em um espaço de memória. A ideia é que o local não se limite apenas à função de museu, o que é indispensável ao resgate da memória e da verdade do país, mas que possa funcionar como um centro de pesquisa e difusão

dos direitos humanos. Outra pauta é o avanço nas investigações sobre mortos e desaparecidos. A comissão, desde o início, enfrenta resistência por parte das Forças Armadas em disponibilizar os seus arquivos. O Ministério da Defesa, por exemplo, continua se negando a entregar dados do quadro de funcionários do Batalhão de Infantaria Blindada de Barra Mansa. O pedido agora será feito por ofício, já que essas informações são fundamentais para avançar nas pesquisas da UFF, com financiamento da FAPERJ, em parceria com a CEV-Rio. São mais de 20 agentes da repressão, como Dulene Garcez, ainda vivo, que atuou no sul fluminense antes de vir para o DOI-Codi. A CEV-Rio vai continuar nessa luta para a abertura dos arquivos.


Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

cidades | 5

Manifestantes presos garantem habeas corpus na Justiça Ato na OAB denunciou abusos e violação de direitos cometidos pelo Poder Judiciário e pela Polícia Civil

Fania Rodrigues do Rio de Janeiro (RJ)

O desembargador Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (RJ) concedeu, nessa última quarta-feira (23), habeas corpus a 21 dos 23 manifestantes acusados de participar de ações violentas em protestos. Apenas Fabio Raposo e Caio Silva Rangel, citados no mesmo processo, continuarão presos até o julgamento. Em sua página nas redes sociais, Darlan publicou apenas a seguinte frase: “Liberdade! Liberdade! Abra as Asas sobre Nós!”. Com isso os ativistas liberados poderão responder o processo em liberdade. Desde o princípio, a investigação e o processo contra os manifestantes têm causado polêmica. Os ativistas acusam a Polícia Civil e Justiça de violarem vários de seus direitos, entre eles o Estatuto do Advogado (Lei 8.906. No artigo 7º) que garante o sigilo telefônico entre os advogados e seus clientes. Segundo os autos pelo menos 10 advogados tiveram seus telefones grampeados.

O advogado iago Melo, do Instituto de Defesa de Direitos Humanos (IDDH), afirma que teve acesso ao inquérito e ficou preocupado ao constatar que o telefone fixo do IDDH tinha sido grampeado e que inclusive consta no processo transcrição de conversas suas com assistidos. “Isso é ilegal. A lei garante o direito a sigilo das conversas entre o advogado e o acusado. Trata-se de algo inaceitável”, afirma Melo. O advogado também denunciou a criminalização de movimentos sociais e coletivos de jornalistas. “Existe uma clara confusão entre o que é movimento social e organização criminosa. O que estamos vendo são acusações de ordem política”. Um ato em defesa dos direitos dos manifestantes foi realizado na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), na terça-feira (22). Estiveram presentes advogados, parlamentares federais e estaduais, representante de sindicatos, organizações políticas e movimentos sociais, entre eles o Movimento Sem Terra (MST), Sindipetro-RJ, IDDH, Comis-

Pablo Vergara

Ato na OAB reuniu advogados, parlamentares, sindicalistas e militantes de partidos e movimentos sociais

são da Verdade do Rio, União Nacional dos Estudantes (UNE), PSTU, PCB, PSOL, PT, entre outros. No ato foram denunciados abusos e violação de direitos cometidos pelo Poder Judiciário e pela Polícia Civil. “Livros e panfletos viraram provas contundentes. Professores, advogados e estudantes se tornaram criminosos. O acesso ao processo foi negado aos advogados e

Sindipetro contesta reportagem do jornal O Globo

apresentado à rede Globo”, pontuou o advogado Marino D’Icarahy, responsável pela defesa de 15 ativistas. Já a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) classificou as prisões de arbitrárias. “Quem está transitando pela ilegalidade é o Judiciário. Nós estamos com a legalidade e queremos que todos os direitos sejam respeitados”, enfatizou. Para o também deputado federal,

Jean Wyllys (PSOL-RJ), “decisão judicial se cumpre, mas também se questiona, sim. Não vamos aceitar arbitrariedade”, destacou. Através das redes sociais ativistas movimentos sociais estão convocando um novo ato público, intitulado “Ato Nacional - Protestar Não É Crime”, programado para a próxima quarta-feira (30), às 17h, na Candelária, no Centro do Rio. Pablo Vergara

Sindicato também repudia criminalização de movimentos sociais Fania Rodrigues do Rio de Janeiro (RJ)

O Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) emitiu uma nota de repúdio a publicação da matéria ‘A conexão sindical’, do jornal O Globo, na terça-feira (22). A reportagem

vincula o nome da entidade ao inquérito policial, referente a “suposto financiamento de atos violentos”. Segundo o sindicato trata-se de “distorções e insinuações, que buscam criminalizar movimentos sociais e manchar o nome e a história de luta da nossa entidade de classe”. O Sindipetro-RJ, informou

ainda, que em seus 55 anos de existência “sempre respeitamos a Constituição e as leis brasileiras. Consideramos legítimo o apoio à livre expressão dos movimentos sociais na luta por direitos sociais e por uma vida melhor. Nada disso é proibido pelas leis brasileiras”, ressaltou a entidade. (FR)

Manifestantes saíram às ruas pedindo anistia aos presos políticos


6 | cidades

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

Centro do Rio recebe feira da Reforma Agrária Assentados de todo o estado exibem sua produção no Largo da Carioca, quinta (23) e sexta (24) Alan Tygel

do Rio de Janeiro (RJ)

“Durante 19 anos, eu só sabia que era domingo por causa do nome. Tirava leite todo santo dia.” Homero dos Santos, 69 anos, cuidava do gado na Fazenda Sempre Verde, em Duque de Caxias. Até que um dia ouviu dizer que os sem terra estavam chegando. “No início ficamos preocupados, mas não teve violência. Na época, eu ganhava menos de um salário mínimo.” Seu Homero hoje é dono do seu lote de terra no assentamento Terra Prometida. O aipim é o carro-chefe da região, mas ele também planta feijão, milho, quiabo, além de frutas como limão e mamão.

Hoje e amanhã, os cariocas que moram ou trabalham no centro da cidade poderão saborear o trabalho de Seu Homero e conhecer um pouco mais a realidade da reforma agrária no estado. Assentamentos ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e parceiros irão levar a sua produção para o Largo da Carioca, na 5ª Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes. Além de frutas, legumes e verduras, serão vendidos fitoterápicos, cosméticos, artesanato e livros. “Mais do que a venda de produtos, a feira é um espaço para conversarmos com a população sobre a necessidade da reforma agrária para produção de alimentos saudáveis para

AlanTygel/ComunicaçãoMST

Ao mesmo tempo que trabalha, ele também estuda Serviço Social na UFRJ, em uma turma especial para assentados da reforma agrária, criada em parceria com o Incra. “Fiquei dois meses fora estudando e quando voltei, tinha bastante mato no meu aipim. Mas o curso é importante, e se conseguir me formar, quero contribuir com a cooperativa como assistente social”, afirma. Além do aipim do Seu Homero planta aipim feijão, milho, quiabo, além de frutas como limão e mamão Daniel, do feijão do seu No entanto, a realidade Homero e da abóbora do todos”, afirma Carlos Gouvea, da coordenação da é que a reforma agrária no Carlos, a feira terá também Coopaterra, cooperativa que Brasil vai muito mal. De acor- atrações musicais. Estão conorganiza a produção dos as- do com Daniel Vieira, 29 firmados os grupos Us Nesentamentos da Baixada e anos, também assentado do guin Q Ñ C Kala, Bailão da Terra Prometida, “falta es- Mula Preta e Apafunk. A do Sul Fluminense. A produção de alimentos trada, luz, habitação, drena- abertura da feira se dará com agroecológicos em coopera- gem. Tem muitos lotes que um ato político em defesa tivas, na qual não há patrão estão interditados por causa da reforma agrária, nesta nem empregado, é uma das de alagamentos. Se ficarmos quinta-feira (24), às 16h30. estratégias da Reforma Agrária esperando pelo estado, não Amanhã haverá ainda uma Popular, que o MST defende. sai. O descaso é muito gran- feira de troca de sementes Para o movimento, não basta de, e as famílias sobrevivem às 16h30, com objetivo de dividir as terras: é necessário como podem.” fortalecer as sementes natiDaniel é outro cooperado vas, ameaçadas pelos transque o campo seja um local bom de ser viver. Para isso, é da Coopaterra. “Eu acredito gênicos e biofortificados. preciso ter saúde, escolas do que a cooperativa é um espaço A feira funciona quinta e campo e opções de trabalho de fortalecimento do assen- sexta, das 8h às 18h, no Largo tamento e da sua produção.” da Carioca. para a juventude.

feira Cícero Guedes, homenagem a um lutador Cícero foi assassinado em Campos dos Goytacazes, no ano passado do Rio de Janeiro (RJ)

O nome da feira estadual realizada pelo MST homenageia o camponês Cícero Guedes, assassinado em Campos dos Goytacazes no ano passado. Ele coordenava o acampamento Luis Maranhão, nas terras da Usina Cambahyba. Há in-

dícios de que, durante a ditadura, o local foi usado para queimar corpos de militantes de esquerda. Nascido em Alagoas, Cícero trabalhou no corte da cana em condições análogas à escravidão. Ao chegar ao Rio, iniciou pela Comissão Pastoral da Terra uma luta contra o trabalho infantil e o trabalho escravo. Campos

dos Goytacazes tem umas das maiores incidências desses crimes no país. Cícero defendia a agroecologia (cultivo de alimentos sem agrotóxicos) com unhas e dentes. Em sua última entrevista, afirmou: “O capitalismo é cruel e devasta tudo. Não tem esse negócio de remédio, é veneno mesmo e veneno mata”. (AT)


Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

cidades | 7

Conta de luz: tarifa que dói no bolso do trabalhador ENERGIA Moradores da favela Santa Marta denunciam cobrança abusiva e pouca iluminação pública do lugar

André Vieira do Rio de Janeiro (RJ)

A favela Santa Marta, na zona sul do Rio, foi a primeira a receber uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em 2008. Ali, todos os meses, uma das tarifas que têm pesado muito no bolso do trabalhador é a conta de energia elétrica. Além da cobrança, considerada abusiva pelos moradores, existe ainda uma carência de iluminação pública em muitas vielas da comunidade. Daniele Pessanha, de 25 anos, vive com seus quatro filhos em uma das casas do Santa Marta. Auxiliar de serviços gerais, ela é uma das moradoras que questionam o valor cobrado pelo serviço de energia. “No mês de maio desse ano cheguei a pagar 178,00 reais. Eu não tenho quase nada dentro de casa que utiliza energia elétrica, tenho apenas uma geladeira,

uma televisão e um ventilador. É um absurdo, receber 600,00 reais de salário e ter que pagar quase R$ 200,00 de luz. É quase o dinheiro todo, pra quem tem filho não dá”, reclama.

Outros viram sua conta de luz aumentar em quatro vezes mais. O vídeo “Histórias da Pacificação - Descaso da Light”, produzido por moradores da comunidade e que

está disponível na internet, revela a dificuldade enfrentada pelo comerciante Francisco Vieira da Silva, que vive há mais de 60 anos no Santa Marta. De cerca de 300 reais Pablo Vergara

Muitos moradores estão pagando mais caro do que os que moram no asfalto, mas não têm retorno desse valor

_____________

Alguns moradores viram sua conta de luz aumentar em quatro vezes mais

Movimentos apostam na Plataforma Camponesa e Operária para Energia SETOR ENERGÉTICO Grupos se organizam para construir novo modelo para o sistema elétrico do Rio de Janeiro (RJ) 2010, trabalhado•resDesde do ramo elétrico e outras organizações dos movimentos sociais estão se articulando através da Plataforma Camponesa e Operária para Energia, que tem o objetivo de formular uma nova proposta para o setor de energia. Segundo Leonardo Bauer, do Movimento de Atingidos por Barragens (MAB) e que também com-

no mês de setembro de 2013, a cobrança para Francisco chegou a 1.258,00 no mês de dezembro. Em maio deste ano a comunidade chegou a bloquear uma das vias do

põe a plataforma, o modelo vigente é feito para beneficiar o setor privado e o valor pago pelo consumidor não tem relação com o custo de produção. “Para se ter ideia, a eletricidade cujo custo de produção não é superior a R$ 30,00/MWh, foi recentemente comercializada a R$ 822,00/MWh. Quase 30 vezes o custo de produção. Isso não é um ‘gato’, é um ‘leão’. Os movimentos sociais lutam pelo fim da pre-

sença dos “leões” que roubam da sociedade boa parte do valor extraído nas tarifas. É fundamental a retomada da propriedade estatal e o controle popular sobre o setor elétrico”, pontuou Leonardo. ESTADO E LIGhT SE PRONuNCIAM A Rioluz, responsável pela iluminação pública no Rio, informou que no ano de 2010 o Santa Marta recebeu 500 novos postes de ilumi-

nação e que vem periodicamente realizando manutenção. Já a Light, informou que “em casos de dúvidas sobre o valor da conta de energia, o cliente deve entrar em contato com a empresa” e que existe “a possibilidade de inclusão na Tarifa Social de Energia Elétrica, para consumidores que possuem o Número de Identificação Social (NIS) ou Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC)”. (AV)

bairro de Botafogo para protestar contra a cobrança elevada na tarifa de energia. Segundo Vitor Lira, guia turístico e residente da favela, mesmo com esse conjunto de mobilizações realizadas pela comunidade, ainda não houve nenhuma ação do poder público nem da Light, concessionária responsável pelo serviço, para modificar esta realidade vivida no Santa Marta. Outro problema apontado por ele é a carência de iluminação pública na comunidade. Para chegar em sua casa, que fica no topo do morro, Vitor tem que caminhar por várias vielas na escuridão. “O serviço não é prestado da mesma forma que é prestado no asfalto. A gente vê que existe uma diferença. Muitos moradores estão pagando mais caro do que os que moram no asfalto, mas não têm retorno desse valor. A falta de iluminação pública vem gerando problemas para os moradores, pois é muito difícil caminhar à noite por conta da escuridão”, revela.


8 | brasil

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

Rede Globo é acusada de sonegar mais de R$ 180 milhões MÍDIA Processo da Receita Federal demonstra que emissora da família Marinho não pagou imposto de renda dos direitos

Pedro Rafael Vilela de Brasília (DF)

Para quem acha que a derrota de 7 a 1 para a Alemanha foi o mais duro golpe no Brasil durante uma Copa do Mundo de futebol, ainda não conhece um grave caso de bastidores. O blogueiro Miguel do Rosário, do site “O Cafezinho”, revelou com exclusividade, na semana passada, o processo da Receita Federal contra a Rede Globo. Trata-se de uma sonegação fiscal multimilionária.

O relatório comprova que a emissora da família Marinho montou um esquema internacional envolvendo diversas empresas para mascarar a compra dos direitos da Copa do Mundo de 2002. O objetivo principal seria burlar o pagamento de impostos que deveriam ser recolhidos à União pela compra dos direitos. O auditor fiscal Alberto José Zile, que assina a ação fiscal, fala em “uma intricada engenharia desenvolvida pelas empresas do sistema Globo” para simplesmente burlar

a operação financeira junto à FIFA. Para escapar da tributação do imposto de renda na fonte, a Globo adquiriu os direitos de transmissão da Copa sob a forma de investimentos em participação societária no exterior. Empresas criadas em paraísos fiscais, como as Antilhas Holandesas, Ilhas Cayman e Ilhas Virgens Britânicas, adquiriram os direitos de transmissão da Copa e, depois, essas mesmas empresas foram vendidas para a Globo. Uma simulação, segundo a auditoria.

Pablo Vergara

Nenhuma TV ou jornal, mesmo concorrentes, repercutiram revelação

Valores devidos pela Globo devem chegar a R$ 615 milhões Para FNDC, sonegação viola contrato de concessão pública de Brasília (DF)

Ao todo, o imposto de renda devido chega a R$ 183 milhões de reais. Esse valor foi calculado com base no preço pago pelos direitos de transmissão na época, que chega a R$ 732 milhões. Porém, a Receita Federal informa que a emissora vai ter que pagar multa pesada, de mais de R$ 274 milhões, além da atualização dos juros de mora, que ultrapassam os R$ 157 milhões. Dessa forma, os valores devidos pela principal

empresa de comunicação do país devem chegar a uma fortuna de R$ 615 milhões. Para a coordenadora geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Rosane Bertotti, a revelação é um escândalo. “É um valor estratosférico, um crime de lesa-pátria contra a nação, contra a classe trabalhadora que paga seus impostos. A situação se torna ainda mais grave porque a Globo é concessionária de serviço público, que são os canais de rádio e TV. Ao sonegar impostos, a Globo tam-

bém viola o contrato de concessão que tem com o Estado brasileiro”, aponta. O negócio bilionário de transmissão da Copa do Mundo é processo pouco transparente. A Globo não informa os valores pagos à FIFA para conquistar o direito de transmissão na Copa realizada. Desde a década de 1970 as duas poderosas fazem acordos entre si. Mesmo com cifras cada vez mais altas, o retorno é sempre garantido. De acordo com o FNDC, a Globo embolsou mais de R$ 1,44 bilhão apenas com patrocinadores na Copa do Mundo 2014, realizada no Brasil. Fora o que fatura com a cobrança para retransmissão das imagens por outros veículos de comunicação. “O monopólio de uma única emissora dos direitos de transmissão de grandes eventos como a Copa é um desrespeito a li-

berdade de expressão e a democracia”, acrescenta Rosane, do FNDC. OuTRO LADO O Brasil de Fato tentou falar com a assessoria das Organizações Globo para comentar as revelações, mas não conseguiu contato. Até agora, também não houve nenhum outro pronunciamento públi-

co sobre o caso, nem mesmo da Receita Federal ou do Ministério das Comunicações, responsável por fiscalizar os contratos de concessão dos canais de rádio e TV. Nos meios de comunicação, o silêncio sobre o assunto também impera. Nenhuma emissora ou jornal, mesmo os concorrentes, repercutiram a revelação. (PRV)

Dívida da Globo é 11 vezes maior que mensalão A sonegação fiscal da Rede Globo, em termos de valores, pode ser considerado o maior escândalo de corrupção dos últimos anos. O imposto devido, segundo atualização da Receita Federal, é de R$ 615 milhões. O valor é 11 vezes maior do que o apurado no processo do mensalão, julgado em

2012 pelo STF (R$ 55 milhões), até hoje classificado pela mídia como “o maior caso de corrupção da história”. Já na denúncia de formação de cartel no metrô de São Paulo, que envolve políticos do PSDB, os valores envolvidos chegam a R$ 577 milhões, também inferior à sonegação global.


Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

Autoridades dos EuA dizem não ter provas que liguem Rússia à derrubada de avião Não há qualquer evidência da participação direta de Moscou na Ucrânia Mídia Ninja

de São Paulo (SP)

Oficiais do alto escalão do serviço de inteligência dos Estados Unidos afirmaram nesta terça-feira (22) que não há provas evidenciando a participação do governo da Rússia na derrubada do Boeing-777 da Malaysia Airlines, há uma semana. Para os agentes norteamericanos ouvidos sob anonimato pela agência AP, a aeronave comercial com 298 pessoas a bordo foi abatida por um míssil terra-ar modelo SA-11 disparado por membros do grupo separatista pró-russo — provavelmente "por engano", segundo crê um dos oficiais. A hipótese de erro humano por parte dos separatistas é apoiada no retrospecto recente do conflito: 12 aeronaves militares ucranianas foram abatidas recentemente na região pelos grupos

Para oficiais, ouvidos sob anonimato, aeronave foi abatida "por engano"

anti-Kiev, de acordo com o que dizem os oficiais. Conforme relata a AP, o serviço de inteligência dos EUA continua a acreditar que Moscou "criou as condições" que levaram ao incidente. No entanto, não há qualquer evidência da participação direta de Moscou: não há notícia da presença de militares russos durante o lançamento do míssil ou informações sobre treinamento oferecido

pela Rússia para a equipe que disparou o projétil. Um dos funcionários do governo norte-americano disse ainda que os EUA não sabem nem o nome nem a posição do autor do disparo — "nem estamos 100% certos de que haja uma nacionalidade". Segundo ele, os EUA não têm a pretensão de chegar a conclusões definitivas que esclareçam o evento. (Opera Mundi)

Milhares saem às ruas em todo o mundo em protesto contra o ataque de Israel a Gaza Vanessa Martina Silva

de São Paulo (SP)

Milhares de pessoas em todo o mundo saíram às ruas no sábado (19) para protestar contra a ofensiva realizada por Israel a Gaza, que desde o começo da operação deixou mais de 600 mortos e milhares de feridos e deslocados. Em Londres, mais de cem mil pessoas protagonizaram um dos maiores protestos dos últimos anos. Para a presidente do Conselho Mundial da Paz, Socorro Gomes, a tendência é que esses

“protestos aumentem em tom, quantidade e contundência das denúncias” no Brasil e no mundo. Na capital inglesa, milhares de pessoas juntaram-se à passeata que foi do gabinete do primeiro-ministro David Cameron até a embaixada israelense. Na capital francesa, a polícia reprimiu violentamente a manifestação. Pelo menos 38 pessoas foram detidas. “Somos todos palestinos”, gritavam os manifestantes que ignoraram a proibição da Secretaria de Segurança Pública para a realização do ato. Também foram realizadas

manifestações em Santiago do Chile, onde por volta de cinco mil pessoas saíram às ruas com uma bandeira palestina gigante para demonstrar descontentamento com as ações do governo israelense. Belgas, sul-africanos, turcos, indonésios, alemães e até israelenses também manifestaram solidariedade à causa palestina. Em São Paulo, cerca de três mil pessoas caminharam da sede da Rede Globo até o Consulado de Movimentos sociais de diversas tendências somaram-se à mobilização. (Opera Mundi)

mundo | 9


Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

COMO SE DIVERTIR DE GRAÇA?

• Música Semana do Rock

Censura Livre O que? Adaptação do musical “Liberdade, Liberdade”, de Fábio Rangel e Millôr Fernandes, homenageia grandes nomes da história universal envolvidos na luta pela liberdade.

NOVELA | quimvela@brasildefato.com.br das de cantoria, entre outras. Quando? Diariamente até 27/7 Onde? Parque Lage, R. Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico Que horas? 14h Quanto? Grátis

NEM TUDO É DE GRAÇA 40 Anos sem Pixinguinha

O que? Evento em comemoração ao Dia Mundial do Rock traz 17 bandas ao município de Mesquita e espera receber 15 mil pessoas. Quando? De 25 a 27/7 Onde? Paço Municipal de Caxias, Rua Artur de Oliveira Vecchi, 120 Que horas? 17h Quanto? Grátis

Quando? Sábados, de 18/7 a 16/8 Onde? Espaço Cultural Código, Rua David, 397, Japeri Que Horas? 19h Quanto? Grátis

• Teatro

• Misto

Teatro no Parque

Una Isï Kayawa – Livro da Cura

Com final chocho, novela não vai deixar saudades

Em família: Manoel Carlos errou a mão Joaquim Vela e Janete Oliveira de Belo Horizonte (MG) Sem grandes mistérios •a serem revelados, “Em

O que? Homenagem ao mestre do choro conta com cantoras como Selma Reis e Vânia Bastos, além do baixista acústico Marcos Paiva. Quando? Quinta, 24/7 Onde? SESC - Tijuca, Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca. Que horas? 22h Quanto? R$10 (inteira), R$5 (meia)

Festival X-Tudo Cultural O que? Maior circuito de teatro a céu aberto do mundo chega ao Rio, em julho, com apresentações gratuitas em diversos parques da cidade. Quando? Sábados e domingos de 19/7 a 10/8 Onde? Aterro do Flamengo, Parque de Madureira, Quinta da Boa Vista e Parque dos Patins. Horário? 11h Quanto? Grátis

Divulgação

10 | cultura

O que? Seguindo o lançamento do livro “Una Isï Kayawa – Livro da Cura”, do pajé Agostinho Mandura Matheus Ïka Muru, serão realizadas diversas atividades como exposições fotográficas, mostra de filmes indígenas, contação de histórias por pajés, oficinas de tecelagem e pintura corporal, ro-

O que? Festival traz espetáculos de artistas como Rio Maracatu, Metá Metá, Nicolas Krassik, Mahmundi, entre outros. Também haverá apresentações gratuitas no Largo do Machado e na Feira de Vinil. Quando? Até 2/8 Onde? Teatro Sesi Centro, Teatro Sesi Jacarepaguá e Teatro Sesi Caxias Que horas? A partir das 8h Quanto? R$10

Família” teve um final “chocho” como foi toda a história. Manoel Carlos errou a mão. Sua última novela está a léguas de distância do sucesso de outros trabalhos, como “Viver a Vida” e “Mulheres Apaixonadas”. A novela se arrastou, mas não pode ser totalmente execrada. Por isso, como somos viciados em novelas e as assistíamos sempre juntos, queremos aplaudir e vaiar o bom e o ruim de “Em Família”. Comecemos pelas vaias. Elas vão para a história de Helena e Luiza. A gente acha que é possível tratar e resolver questões de relacionamento na vida. Mas, sinceramente, a filha casar com o ex-noivo da mãe, que quase matou o pai, (aff!) isso não desce, por mais bem resolvidas que elas sejam. Pura “forçação” de barra. Vaiamos também a representação preconceituosa que a novela fez do pequeno núcleo pobre, inserido apenas quando vieram as críticas ao aburguesamento da história. Jairo e sua comunidade passam a imagem que pobre é grosseiro, bandido,

vulgar e que não tem saída. Uma lástima! Passemos aos aplausos. Se teve uma história que realmente valeu a pena e fez a diferença foi a de Clara, Cadu e Ivan. Os três souberam enfrentar as mudanças com que se depararam no decorrer da trama. Clara, o novo e outro amor por Marina, Cadu, o novo coração e a superação da rejeição, Ivan e a naturalidade de uma criança que entendeu o novo e não questionou a amor dos pais e o lugar da família. A história mostra como pode ser leve ter uma ex-mulher, mãe, filha ou irmã bissexual. Nisso, Maneco inovou. Porém, os aplausos de melhor atuação vão para Viviane Pasmanter e sua venenosa Shirlei, Vanessa Gerbelli e a saga de Juliana em busca do filho perdido e Ângela Vieira com sua ácida Branca. As três foram convincentes e certeiras na composição de seus personagens complexos. Ainda assim, “Em Família” não vai deixar saudade! Já vai é tarde! E que fique o aprendizado de que fórmulas prontas já não fazem o gosto do público. É preciso inovar e fazer acontecer na trama. Mesmo que a vida cotidiana seja quase sempre chocha como foi a história da última Helena, que de heroína não teve nada.


Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

cultura | 11

Roda de samba sob a bênção de São Sebastião SAMBA E FÉ Roda do Sambastião nasceu de uma promessa ao santo e se consolidou na amizade dos integrantes André Moreira

Gabriel Araujo do Rio de Janeiro (RJ)

O padroeiro da cidade do Rio de Janeiro abençoa a Roda do Sambastião, que acontece uma vez por mês, na praça Luís de Camões, na Glória. Fruto de uma promessa feita por um dos músicos, a roda teve sua primeira edição na semana de 20 de janeiro de 2012 e está prestes a completar 3 anos como uma das rodas populares que mais respaldo tem entre os bambas do samba. Tudo começou em 2011, quando o músico Marcelo Gimenez, o Paxú, teve um grave problema de saúde. Ainda no hospital, ele prometeu a São Sebastião que, caso fosse curado, faria uma roda de samba no bairro onde foi criado. "A intenção era fazer apenas uma roda, mas os moradores e amigos pediram a segunda, a terceira. Desde pequeno eu frequentava as festas de São Sebastião que acon-

teciam na praça do Russel e me tornei devoto", lembra. Com o passar dos anos, outras histórias de superação se uniram à de Paxú, e hoje em dia a reunião mensal é sagrada. A roda tem inclusive um samba, o "Hino da Roda", composto por Raphael Moreira, iago Freitas e Vinicius Oliveira, que diz: "Hoje tem samba na praça / Hoje tem flecha no ar / É Oxossi quem nos guia", cantada para o orixá que é São Sebastião no sincretismo. A roda não tem sábado fixo para acontecer. Os organizadores do evento costumam dizer que ela acontece "no melhor sábado do mês". Por isso, é importante acompanhar a página da Roda do Sambastião no facebook, onde as datas são divulgadas. RESPALDO DE BAMBAS A Roda do Sambastião é apadrinhada pelo cantor Ataulpho Alves Jr., filho do sambista precursor Ataulfo

O padrinho não é o único que atesta a qualidade da roda. Já frequentaram o Sambastião os bambas Monarco, Noca da Portela, Wilson Moreira, Dorina, entre outros.

Grande parte dos músicos nasceram ou foram criadas na rua do Russel

Alves, cantor e compositor de grandes pérolas do samba e da MPB como "Ai, que saudades da Amélia", "Laranja Madura", "Atire a primeira pedra", entre outras. Também morador da rua do Russel, Ataulpho é um padrinho exigente, mas orgulhoso dos apadrinhados. "Quando o Paxú me falou sobre a idéia, eu disse: 'se for para fazer roda de

Samba menino é a opção para a criançada na Roda do Sambastião LIVRO DE RUA Estante itinerante promove a "libertação de livros" no espaço da roda do Rio de Janeiro (RJ)

Levar as crianças para o •samba não é um problema para quem frequenta o Sambastião. O escritor Raphael Moreira, que também é músico na roda, leva para a praça do Russel o espaço Samba Menino. Inspirado no nome do personagem do livro escrito por Raphael, o espaço tem "contação musical da história do samba", desenhos e pintura, confecção manual de mini-instru-

mentos, cantigas de roda e outras brincadeiras. Samba menino é o samba personificado na pele de uma criança que veio da África para o Brasil. O personagem vive aventuras na Bahia e no Rio de Janeiro, onde encontra personalidades importantes para a história do estilo musical, como a Tia Ciata. "Foi a forma que encontrei de levar a história do samba para as crianças. No espaço Samba Menino elas aprendem se divertindo", afirma o escritor.

O Sambastião também é um dos pontos de "libertação de livros" do projeto Livro de Rua. Uma estante fica disponível no local para que qualquer pessoa possa emprestar ou pegar emprestados livros diversos. SERVIçO Roda do Sambastião Onde: Praça Luís de Camões, Glória Quando: "No melhor sábado do mês" Preço: Gratuito

samba de brincadeira eu não apoio. Eu coopero se for 'à vera'. Era 'à vera' e hoje a roda está ficando cada vez mais bonita. Eu fico orgulhoso e levo o nome dessa roda onde puder", garante.

uMA RODA DE AMIGOS A amizade é a marca principal da Roda do Sambastião. Grande parte dos músicos nasceram ou foram criados ali na rua do Russel e, por isso, a afinidade transparece no clima familiar da roda. Os amigos músicos que integram o Sambastião são Raphael Moreira, pandeiro e voz, Marcos Santos, cavaco e voz, Marcelo Gimenez (Paxú), cuíca, Emerson Lopes, tantã e caixa, Fumaça, no surdo, Ney 7 cordas, violão 7 cordas, Romulo Frazão, flauta e Leandro Henrique, no banjo.


12 | opinião

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

Latuff

Maria dos Camelôs e hertz Leal

Mais polícia e menos política

A aprovação da lei que permite o uso de armas pela Guarda Municipal no Congresso Nacional caracteriza o aumento da militarização na administração pública ao invés da busca de negociação para resolver os conflitos urbanos. Seja com o comércio ambulante ou com a população em situação de rua, os parlamentares preferem armar agentes públicos para impor a ordem da desigualdade social.

Nos surpreende a insensibilidade dos senadores na aprovação de mais um degrau da escalada militar

Orlando Guilhon

Canal da cidadania, uma trincheira da democratização da mídia O chamado Canal da Ci•dadania é fruto da regulamentação da TV Digital em nosso país (2006), que prevê a existência de um único canal da TV digital aberta em cada Município brasileiro, voltado para a cidadania, com multiprogramação. Na realidade trata-se de 04 faixas de programações diferenciadas, uma sob gestão da Prefeitura, outra do Governo do Estado e outras duas de organizações da sociedade civil constituídas em associações. É, portanto, uma oportunidade ímpar para a sociedade civil organizada ter duas faixas de conteúdo de programações de TV aberta, em cada município, com produções próprias, comunitárias, alternativas, independentes, populares, públicas, sindicais. Se efetivamente im-

plementado, poderá ser um passo importante na luta pela democratização da comunicação em nosso país.

Se efetivamente implementado, poderá ser um passo importante na luta pela democratização da comunicação em nosso país

__________________ Em muitos Municípios brasileiros, a pressão da sociedade civil organizada tem feito com que os Poderes Executivos locais encaminhem a demanda do Canal da Cida-

dania ao MiniCom. Cartilhas foram elaboradas pelo Senado Federal e pela ACERP, orientando o passo a passo para conquistar esse direito. O FNDC – Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, e seu Comitê no RJ (FALERIO) tem estado à frente desta iniciativa aqui no Estado, organizando seminário, visitas às Prefeituras e autoridades municipais, estimulando as TV's Comunitárias locais (onde existem) a disputarem uma dessas faixas de programação, constituindo GT's para debater e elaborar propostas. Venha participar você também desta luta!. Orlando Guilhon é da Coordenação Executiva da FNDC

________________

O descrédito do Congresso Nacional ficou patente nas manifestações de junho de 2013 e se agrava com a persistente surdez ao grito das ruas contra a militarização das polícias militares. Isso fica evidente na prisão de manifestantes no último 12 de julho, dia anterior ao jogo final da Copa do Mundo, com o caráter claro de intimidação aos protestos e que teve seu clímax com o bloqueio da manifestação “As Festas nos Estádios Não Valem as Lágrimas das Favelas” na Praça Saens Peña, com direito a todo tipo de violência policial. Nesse dia, profissionais de imprensa, adolescentes e advogados tiveram o tratamento das botas dos policiais militares. Com a nova legislação teremos o reforço de guardas municipais com armas em

punho para cuidar da população carente. O MUCA – Movimento Unido dos Camelôs tem feito a campanha “Fora Guarda Municipal da Fiscalização do Comércio Ambulante”. Por isso nos surpreende a insensibilidade dos senadores na aprovação de mais um degrau da escalada militar com a permissão do uso de todo tipo de armas pelas Guardas Municipais. Essa aprovação representa mais uma ação dos políticos profissionais contra as vozes das ruas, que pedem mais moradias, mais saúde, mais educação, mais transporte e mais participação, porém o governo responde com “porrada e bomba”. A elite política, financiada por bancos e empreiteiras, querem calar a voz do povo nas ruas. Precisamos garantir que a autoridade policial respeite os cidadãos, independente de raça e classe. Para conquistar essa segurança temos que enfrentar os interesses econômicos no tráfico de drogas, buscando soluções políticas para que o poder realmente emane do povo, as organizações comunitárias devem se fortalecidas com a responsabilidade de fiscalizar e cuidar das escolas, dos hospitais e da ação policial. Presenciamos a formação de um Estado policial em que as pessoas se submetem à violência da guerra, às drogas e à violência da polícia que desaparece com seres humanos, os mata e não respeita os direitos constitucionais. Maria dos Camelôs e Hertz Leal são do MUCA – Movimento Unido dos Camelôs


Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

BOA E BARATA | Por Pablo Vergara Divulgação

NOSSOS DIREITOS

Ceviche Peruano O Ceviche é um prato típico e popular na culinária Peruana. Nessa edição apresentamos uma forma simples e econômica de preparar a tradicional iguaria para sua família.

Modo de preparo Corte os filés de “Congrio Rosa” em tirinhas para logo cortar em cubinhos. Coloque em um recipiente e guarde na geladeira enquanto vai preparando o resto dos ingredientes. Acrescente o coentro picado e a pimenta dedo de moça, mexendo com uma colher de pau. “Leche de Tigre” (Caldo a base de limão que vai marinhar seu refrescante ceviche) Esprema os 8 limões e coloque o suco no liquidificador. Vai acrescentando a pimenta do

reino, o gengibre (2 cm da raiz), um pedacinho pequeno de cebola, dois cubinhos de peixe e coloque e sal a gosto. Bata no liquidificador e adicione o molho no recipiente onde está o peixe. Mexa até os cubos de peixe mergulharem no suco. Apresentação do prato Num prato de sopa coloque uma folha aberta de alface, ponha um bocado de cebola roxa cortada em tiras e amortecidas antes, durante 5 min, em água morna com sal. Em seguida ponha o peixe já marinhado durante uns 5 a 10 minutos, espalhe o milho verde pelo peixe, e distribua as batatas- doces pela beira do prato. Agora é só a compartilhar com seus queridos.

Ingredientes 2kg de Filé de Congrio Rosa ou Linguado (limpo e sem pele). 8 limões 2 pimentas vermelhas picadas (de preferência dedo de moça) 1 maço de coentro picado 3 cebolas roxas em rodelas 02 batatas-doces cozidas 1 Lata de milho verde Um pedacinho de Gengibre Pimenta do reino 1 pé de alface. Sal

Casos de meningite transmitida por caramujo se espalham pelo país

rado por eles. Crianças e indivíduos com deficiência mental, assim como pessoas que trabalham em hortas e jardins podem ser considerados grupos de risco para a doença. O consumo de verduras, legumes e frutas crus sem a higienização adequada também pode levar à infecção, uma vez que os moluscos liberam muco sobre os alimentos. Catar os caramujos é a principal medida recomendada para eliminá-los. Segundo Silvana, os próprios moradores podem fazer a limpeza de quintais e hortas infestados, adotando medidas de precaução. Evitar

Comunicação de acidente do trabalho

NOSSA SAÚDE

Uma nova forma de meningite está se espalhando pelo Brasil, nos últimos anos. Transmitida principalmente por moluscos, incluindo o caramujo gigante africano, ela já foi diagnosticada em seis estados, nas regiões Nordeste, Sudeste e Sul do país. Desde 2006, foram confirmados 34 casos da infecção em pacientes de Pernambuco, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, com um óbito. No Brasil, a infecção costuma ocorrer por meio da ingestão acidental destes animais ou do muco libe-

variedades | 13

o contato dos moluscos com as mãos é fundamental. Na ausência de luvas, deve-se usar um saco plástico para proteger a pele. A água sanitária também deve ser utilizada para higienizar verduras, legumes e frutas, mas em uma concentração muito menor do que a usada para matar os caramujos: a orientação é colocar uma colher de sopa do produto em um litro de água e deixar os alimentos de molho por 30 minutos antes do consumo.

Por Maíra Menezes, da Fiocruz

É considerado um acidente do trabalho aquele que ocorre com o trabalhador quando este está a serviço da empresa, ou em decorrência do exercício do trabalho, e cujo resultado pode ser desde uma lesão corporal, passando pela perda ou redução permanente ou temporária - da capacidade para o trabalho, podendo chegar até a ocorrência de morte. Outras situações também podem ser consideradas acidentes de trabalho: doença profissional (aquela produzida ou desenvolvida no exercício da atividade

laboral), ou ainda aquela que acontece em razão das condições especiais onde o trabalho é realizado. Da mesma maneira, o acidente que ocorre no trajeto da residência do empregado até o local da empresa, é considerado um acidente deste tipo. O empregador deve comunicar o acidente do trabalho ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) até o primeiro dia útil seguinte ao da sua ocorrência através do preenchimento da CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho). Se a empresa não fizer a comunicação do acidente, podem fazê-lo o próprio acidentado, seus dependentes, o sindicato profissional que o representa, o médico que o assistiu ou qualquer autoridade pública. É considerado como dia do acidente, a data do início da incapacidade do trabalhador para o exercício das suas atividades habituais. O trabalhador que sofreu acidente do trabalho tem garantia do emprego de pelo menos 12 meses, após a cessação do auxílio-doença acidentário. A Justiça do Trabalho tem o entendimento de que se for constatada doença do trabalho, mesmo após o término do contrato empregatício, o empregado tem direito a reintegração ao trabalho. Por Carlos Duarte, advogado trabalhista e previdenciário Dúvidas sobre direitos? Encaminhe e-mail para redacaorj@brasildefato.com.br


14 | variedades

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

HORÓSCOPO Keka Campos, astróloga • keka@ezdp.com.br

Romantismo no ar. Estará expressando muito bem as emoções, cuidado apenas com os ataques de ciúmes. Há muita energia e resistência física nesta fase, mas por outro lado, a área profissional está delicada e exige atenção.

Sensibilidade em alta, o que não é surpresa. Existe forte poder de comunicação e aprendizado, sua memória funcionará como nunca, mas evite guardar mágoas. Há a probabilidade de engoradar nesse período, cuide-se.

A semana pode ser turbulenta, com imprevistos ou conflitos. Há muita sensibilidade, mas você também estará expressando seus sentimentos mais direta e honestamente. Evite discutir assuntos muito sérios ou complexos agora.

Disciplina e foco estão em alta e isso resultará em resultados benéficos. As emoções estão intensas, procure não fugir. Em vez disso, enfrente seus medos com coragem e seja presenteado com o autoconhecimento.

Estará expressivo e com vontade de se aprofundar em assuntos novos. Há muita segurança e força nos pensamentos e palavras, cuide para que isso não se transforme em agressividade e orgulho intelectual.

Alto poder de atração, possibilidade de paqueras ou amores platônicos. Tome cuidado para não se confundir com os sentimentos, não ignore o lado racional totalmente. Verbalmente, está muito objetivo e direto.

Ideias ousadas e originais podem lhe dar destaque. Está generoso e altruísta, o que faz com que sua companhia seja bem vinda. Porém, cuidado para não agir como se soubesse o que é melhor para os outros.

A saúde está favorecida, protegendolhe contra as enfermidades. Há grande vitalidade e amor pela vida. Você estará mais caloroso, espontâneo e bem humorado. A vontade de mudanças também prevalece esta semana.

Aproveite para organizar pendências e focar na concentração e objetividade. Sua energia emocional pode estar pesada ou confusa, procure respirar fundo e pensar com calma antes de tomar decisões importantes.

Há iniciativa, criatividade e disposição para enfrentar as limitações da vida. Estará otimista e caloroso com seus amigos e parentes. Porém, no âmbito profissional, poderá haver conflitos com superiores, cuidado.

Possibilidade de mudanças benéficas na área profissional. Além disso, haverá muita sensibilidade, intuição e uma dose de sorte, que podem ajudá-lo a descobrir qual o melhor caminho a tomar também na área pessoal.

Pode sofrer pela falta de companhia, exercite o amor próprio e sinta-se bem com sua própria companhia. Atividades artísticas que pedem sensibilidade e contato com o interior lhe ajudarão a preencher esse vazio.


esporte | 15

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

AndersonVaresjão/NBA

BINóCuLO

Até no Basquete...

Dos dez convocados, seis vão participar de seu quarto mundial

Com time “velho”, Brasil busca ser mais que só um convidado

O Brasil disputará o Mundial de Basquete masculino com o time mais velho da competição. A média de idade de 32 anos é a maior dentre as 24 seleções participantes do torneio. Dos dez convocados, seis vão participar de seu quarto mundial. Leandrinho, Alex, Tiago Splitter e Guilherme Giovannoni estrearam no Mundial disputado nos Estados Unidos, em 2002. Já Marcelinho começou em 1998, chegou a se aposentar e não disputou a última edição, mas foi reconduzido à seleção pelo treinador argentino Ruben Magnano. O atleta do Flamengo tem 39 anos de idade. A presença do Brasil neste mundial se deu por convite da FIBA, pois a seleção não se qualificou para participar do tor-

neio. Em 2013, a equipe de Magnano perdeu todos os quatro jogos pela Copa América, sendo eliminada precocemente e não garantindo sua classificação. Porém, a avaliação geral da equipe atribui o resultado ruim na competição sul-americana à ausência das principais estrelas do basquete brasileiro. Os jogadores da NBA não participaram do torneio, provocando polêmica com o treinador à época. A expectativa para o Mundial é desfazer esta má impressão, conquistando uma medalha e interrompendo um jejum que já dura desde 1978, entre Mundiais e Olimpíadas. Segundo Marcelinho Huertas, capitão da equipe, ao site globoesporte.com, o Brasil tem “time, caráter e um grande treinador”. (BP)

Acidente na Alemanha faz brasileiro Massa virar piada na internet

O brasileiro Felipe Massa, que capotou sua Williams logo na primeira curva do GP da Alemanha, no autódromo de Hockenheim, virou vítima de piadas na internet. Foi o quarto acidente na atual temporada envolvendo Felipe Massa. Logo na estreia, o brasileiro foi atropelado pelo japonês Kamui Kobayashi ainda na largada. Depois Massa ainda protagonizou acidentes com Sergio Perez, no GP do Canadá, na última volta e outro com o finlandês Kimi Raikonnen, na Inglaterra. Em outras provas, o brasileiro foi prejudicado por erros nos boxes ou na estratégia da

equipe e acabou com resultados inferiores ao esperado. Diante deste momento do piloto, usuários de redes sociais compartilham inúmeras piadas que fazem alusão à “zica” de Massa. Em uma delas, um meme com a foto da capotagem na Alemanha traz escrito: “A zica continua... E Bottaszica nisso”, brincando com o nome do companheiro de equipe de Massa na Williams, o finlandês Valtteri Bottas. O próximo desafio para Massa tentar afastar a “zica” para longe é no circuito de Hungaroring, em Budapeste, no próximo domingo (27). (BP)

Às vésperas do Mundial Interclubes, que acontecerá em setembro, o Flamengo perde um de seus jogadores importantes no bicampeonato da NBB. O pivô Shilton não terá seu contrato renovado com o clube. O treinador José Neto, que está acompanhando a seleção brasileira, preferiu não comentar o assunto, mas contava com o jogador para a próxima temporada.

um desce, outro sobe Enquanto o tenista brasileiro Thomaz Bellucci rola barranco abaixo no ranking da ATP, outro saltou 44 posições do início de junho para cá. É o caso de João Souza, conhecido como Feijão, que hoje ocupa o posto de número 106 do mundo. A ascensão se deve a boas participações nos torneios challengers, onde chegou às semifinais de quatro dos seis que disputou.

opinião | Bruno Porpetta

flaBrasil • Enganou-se quem pensou que o Flamengo fosse a Alemanha, por conta da cor da camisa. O Flamengo é o retrato do futebol brasileiro, no pior sentido. Enquanto a CBF tira onda com a nossa cara ao trazer o ex(???)-empresário Gilmar Rinaldi, para ser o cara que “mudará” o nosso futebol, e Dunga, para abandonar a ideia de família e recolocar as crianças no colégio interno, o Flamengo é o lanterna do Brasileirão. Aliás, campeonato difícil de assistir depois dos jogos da Copa. É evidente que o futebol brasileiro carece de uma nova direção. Esta turma de Marin e Del Nero deve sair imediatamente. A diretoria rubro-negra, que parecia um sopro de novidade, se perdeu em suas escolhas. Sucumbiu à política interna do Flamengo e hoje alimenta monstros que colocaram o clube na situação em que se encontra. A goleada sofrida para o Internacional, embora tecnicamente inferior, foi um novo Brasil X Alemanha

para os rubro-negros. No entanto, desta vez, o Flamengo era o Brasil. Um bando em campo, uma cratera no meiocampo para o Inter passear, corredores enormes atrás dos laterais e outra goleada. Não chegou aos 7 porque o Inter não chega a ser uma Alemanha, embora tenha feito um excelente jogo para os padrões do nosso campeonato. Ney Franco teve um mês inteiro para organizar esta bagunça. Não importam as razões, ele não conseguiu. O elenco do Flamengo é o quarto mais caro do Brasil. Em crise, a diretoria não sabe o que fazer. Os antigos caciques do clube se agitam. As organizadas perdem a cabeça e fazem mais bobagens. Mudanças são necessárias e não podem ser como as da CBF, que não mudam nada. O Flamengo tem tempo, pode subir na tabela, mas não pode apenas se fiar na camisa e na torcida. Um bom começo é baixar o preço dos ingressos ao nível do espetáculo, que não vale nem um galo. Alexandre Vidal/FlaImagens

Brasil no Mundial de handebol A seleção brasileira de handebol masculino já conhece seus adversários da primeira fase do Mundial. O Brasil pega a atual campeã Espanha, além de Eslovênia, Bielorrússia e Catar, que sedia a competição.

Ney Franco teve um mês para organizar bagunça no Flamengo


16 | esporte

Rio de Janeiro, 24 a 30 de julho de 2014

Vasco vence jogo de ida e abre boa vantagem

Brasileirão 12º RODADA

x

COPA DO BRASIL Vasco pode até perder por 1 a 0 em São Januário para seguir adiante Marcelo Sadio

Bruno Porpetta do Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco foi ao Moisés Lucarelli, em Campinas, iniciar uma sequência de três jogos em oito dias contra a Ponte Preta. São dois pela Copa do Brasil e outro pela 13ª rodada da série B do Brasileirão. Com uma proposta mais cautelosa de Adilson Batista, a primeira grande chance foi do Vasco, com Thalles batendo mal na bola após lindo passe de Douglas. Apesar desta oportunidade logo no início, a tônica do primeiro tempo foi de domínio do clube paulista. O jogo foi bastante fraco tecnicamente e a Ponte Preta,

Thalles marcou o segundo gol do Vasco, em Campinas

apesar do domínio, não conseguiu produzir muito no ataque. No fim das contas, o empate em 0 a 0 na primeira etapa foi justo. As equipes voltaram do intervalo com a mesma proposta de jogo. A Ponte com a bola, tentando o ataque, e o

Vasco esperando uma boa oportunidade para contraatacar, que surgiu aos 10 minutos, em bola bem enfiada por Douglas para Diego Re-

SAN

nan, que dominou no peito e bateu para abrir o placar. O Vasco equilibrou a posse de bola e, diante de um adversário atordoado, logo ampliou o marcador. Kleber chutou de fora da área e, no rebote do goleiro Roberto, o atacante alles, livre de marcação, só empurrou para a rede, aos 16. Depois do segundo gol, a Ponte tentou chegar ao gol, mas com a mesma ineficiência do restante da partida. Com isso, para o Vasco restou tocar a bola e esperar o fim do jogo.

Sáb. 26/07 18h30

x CRu

Sáb. 26/07 18h30

x Sáb. 26/07 18h30

CRI

VIT

x Sáb. 26/07 21h

BAh

INT

x SPO

Dom. 27/07 16h

Sob desconfiança da torcida, o Flamengo resolveu demitir Ney Franco do comando técnico do time e chamar em seu lugar, pela quarta vez, Vanderlei Luxemburgo. O treinador estava desempregado desde novembro de 2013, após passagem pelo Fluminense quando deixou o time na zona de rebaixamento, e assinou com o Flamengo até o final de 2015. Após sua demissão em 2012, Luxemburgo voltou ao clube para votar nas eleições para a diretoria, vestido com

a camisa amarela da chapa de Patrícia Amorim. Ela tentava a reeleição à época e foi derrotada pela chapa azul, de Eduardo Bandeira de Mello. O atual presidente, ao comentar a contratação de Luxemburgo para o comando técnico do time à ESPN Brasil, disse: “A gente sempre pensa que (o trabalho) vai ser de médio a longo prazo”. O próximo desafio para sair da lanterna do Brasileirão é neste domingo, no clássico contra o Botafogo. (BP)

CAM

x Dom. 27/07 16h

COR

PAL

x

fIChA TÉCNICA

CAP

fLu

x

0x2

Dom. 27/07 16h

GOI

CRISE NA GÁVEA Após demissão conturbada em 2012, Luxemburgo retorna ao Flamengo

fIG

Dom. 27/07 16h

Ponte Preta

Ex-opositor, Luxa é chamado para projeto de “médio ou longo prazo”

ChA

Vasco

SAO

x

Moises Lucarelli – 23/07 – 22h

Dom. 27/07 18h30

SPO

BOT

x

futebol no Equador entra em greve

Dom. 27/07 18h30

Classificação Série A

EXEMPLO Equatorianos paralisaram o campeonato a partir desta quarta-feira (23)

Com problemas muito semelhantes aos do nosso futebol, os jogadores da primeira e segunda divisões do campeonato equatoriano de futebol decidiram paralisar a competição por tempo indeterminado. Os atletas, representados pela Associação de Futebolistas do Equador, reivindicam aos clubes o pagamento de salários atrasados, o cumprimento de compro-

missos contratuais e o estabelecimento de multas rescisórias, no caso de quebra do vínculo. Segundo Jorge Guzmán, gerente da Associação, em entrevista à AFP, a greve só terá fim quando os objetivos da categoria forem conquistados e afirmou que a greve foi o último recurso “ante a desatenção de que estão sendo vítimas”. (BP)

Zona de classificação para Libertadores Zona de rebaixamento para Série B

Brasil de Fato RJ - 060  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you