Page 1

RIO DE JANEIRO Ano 7

edição 294

10 a 16 de janeiro de 2019

distribuição gratuita

brasildefato.com.br

/brasildefatorj

@Brasil_de_Fato

RJ

APOSENTADORIA

AMEAÇADA

Além das mudanças propostas em uma nova reforma da Previdência, governo federal planeja cortar R$ 30 bilhões de aposentadorias e pensões. Nos próximos dias, serão publicadas regras, por meio de medida provisória, com a revisão de benefícios já concedidos. Ainda não está claro como serão os cortes, se haverá redução de valor ou apenas uma mudança onde pode haver fraudes. Entenda. GERAL, PÁG 3. Tânia Rêgo / Agência Brasil

George Magaraia

CONHEÇA OS DIREITOS DAS GESTANTES TRABALHADORAS

Veja quais são as regras que beneficiam mulheres grávidas no trabalho. GERAL, PÁG 6.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL É POSSÍVEL

Governador do Rio declarou na última semana que estado precisa de uma “nova Guantánamo”. GERAL, PÁG 5.

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR NA ALDEIA MARACANÃ?

Saiba mais sobre a aldeia indígena, localizada na zona Norte do Rio de Janeiro, que tem sofrido ataques de aliado de Bolsonaro. GERAL, PÁG 7.

Divulgação

ESPECIALISTAS CRITICAM PROPOSTA DE WITZEL DE CRIAR PRISÃO COM TORTURAS

Nutricionista dá dicas de como fazer escolhas certas no dia a dia. GERAL, PÁG 2.


2

GERAL

Reeducação alimentar é uma ótima pedida para as promessas de ano novo Nutricionista explica que o segredo para uma alimentação correta é o equilíbrio Elmer Martinez / AFP

MICHELE CARVALHO

SÃO PAULO (SP

N

ão adianta: fazer dieta ou ter um estilo de vida mais saudável são itens que sempre aparecem nas famosas listas de promessas para o novo ano. Mas, deixar de comer certos tipos de alimentos ou embarcar em regimes que você viu na internet ou na televisão, sem nenhum tipo de acompanhamento profissional, pode trazer mais problemas que satisfação com o corpo e a saúde. A professora da faculdade de nutrição da Universidade Federal do Pará (UFPA), Vanessa Vieira Lourenço Costa explica que antes tudo é preciso buscar o

RJ

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

Alimentos in natura contribuem para uma alimentação mais saudável

equilíbrio na hora de escolher os pratos que você coloca na mesa diariamente. “A dieta equilibrada é aquela que tem os macronutrientes, que são as gorduras, os carboidratos e as pro-

teínas. Além dos macronutrientes, existem os micronutrientes, que são as vitaminas e os minerais. Suas principais fontes são as frutas e os vegetais, verduras e legumes. E se você comer esses macro

Daniel Ramalho / AFP

e micronutrientes de uma forma adequada, vai conseguir se alimentar melhor e o seu organismo vai funcionar adequadamente”. Aí mora o perigo dos regimes restritivos, aqueles

que proíbem o consumo de certos tipos de alimentos, como os ricos em carboidrato, por exemplo, que servem para gerar energia ao corpo humano. Então, o segredo para emagrecer com saúde não é fazer uma dieta atrás da outra, se privando do que você gosta, mas reeducar o jeito como se alimenta. Você pode, sim, comer pão, macarrão, mas de uma forma equilibrada e sempre incluir outros tipos de alimentos nas refeições. É possível, por exemplo, substituir o arroz e a farinha branca pelas opções integrais, consumir mais alimentos in natura, como as frutas, vegetais, verduras e grãos. É importante lembrar também que cada organismo é único e tem suas necessidades e características próprias. Vanessa conta que é preciso levar isso em consideração na hora de escolher o cardápio.

CHARGE | LATUFF

CRIME POLÍTICO

Na última terça-feira (8), o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes completou 300 dias sem resolução. No próximo dia 14 de janeiro, o crime fará 10 meses sem respostas sobre quem foram os mandantes da brutal execução. Marielle se tornou um símbolo político da luta pelos direitos humanos.

www.brasildefato.com.br redacaorj@brasildefato.com.br /brasildefatorj @Brasil_de_Fato

(21) 99373 4327

RJ

(21) 4062 7105

CONSELHO EDITORIAL Alexania Rossato, Antonio Neiva (in memoriam), Carolina Dias, Igor Barcellos, CONSELHO EDITORIAL Alexania Rossato, Antonio Neiva (in memoriam), Carolina Dias, Igor Barcellos, Joaquín Piñero, Mario Augusto Jakobskind (in memoriam), Rodrigo Marcelino, Vito Giannotti (in memoriam) | EDIÇÃO Mariana Pitasse e Vivian Virissimo | ADMINISTRAÇÃO Angela Bernardino e Erivan Silva | DISTRIBUIÇÃO Carolina Dias | REDAÇÃO Clívia Mesquista, Denise Viola, Eduardo Miranda, Filipe Cabral, Flora Castro, Luiz Ferreira e Jaqueline Deister | DIAGRAMAÇÃO Aline Ranna e Juliana Braga.


RJ

GERAL

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019 Agência Brasil

3

Bolsonaro recua e suspende memorando que paralisava reforma agrária no país »»Em mais um impasse no governo Bolsonaro

Benefícios previdenciários são pagos a 34,9 milhões de brasileiros por mês

Governo federal planeja cortar R$ 30 bilhões de pensões e aposentadorias Ministro da Fazenda, Paulo Guedes, encara benefício previdenciário como um gasto a ser combatido pelo novo governo JUCA GUIMARÃES

SÃO PAULO (SP)

O

ministro Paulo Guedes, escolhido por Jair Bolsonaro (PSL) para assumir a pasta da Fazenda, apresentou a sua equipe econômica e classificou como prioridade a reforma da Previdência, para modificar as normas que regem o pagamento de aposentadorias, pensões e auxílios por acidente de trabalho ou doença. Nos próximos dias, de acordo com Guedes, serão publicadas regras, por meio de medida provisória, para cortar R$ 30 bilhões com a revisão de benefícios já concedidos. Ainda não está claro como serão os cortes, se haverá redução de valor ou apenas uma retificação onde pode haver fraudes. O ministro aponta que a reforma nas regras de concessão para reduzir a quantidade

e o valor de benefícios futuros é fundamental para conter os gastos públicos. Atualmente, benefícios previdenciários são pagos a 34,9 milhões de brasileiros por mês. Estima-se que 66,4% dos pagamentos, aproximadamente 23,2 milhões, equivalem a um salário mínimo. Uma das medidas previstas na reforma do governo Bolsonaro, e que estava presente no projeto de Michel Temer (MDB), é desvincular o valor do piso dos benefícios ao salário mínimo nacional. Para a professora universitária e advogada especializada em Previdência Social, Tonia Galetti, o vínculo entre o piso dos benefícios e o salário mínimo é garantido pela Constituição - justamente por conta do caráter de seguro social do nosso sistema previdenciário. “Para desindexar qualquer benefício do piso do salá-

rio mínimo terá que mudar a Constituição. Não acho adequado que uma pessoa receba menos que um salário mínimo, embora saiba que, nos últimos 10 anos, desde o governo Lula, houve um aumento exponencial do valor, o nosso salário mínimo não é o suficiente para a sobrevivência”, disse. A experiência de Paulo Guedes com mudanças nas regras de aposentadorias não é das melhores. Nos anos 60, durante a ditadura chilena, o brasileiro foi um dos economistas da chamada Escola de Chicago, berço do neoliberalismo, que ajudou a implantar o sistema de capitalização das contribuições, no lugar de um sistema semelhante ao adotado atualmente no Brasil. A mudança gerou um colapso com benefícios de valor irrisório e o Chile teve que retornar ao modelo anterior.

(PSL), um dia após ser veiculada a notícia de que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) determinou às suas superintendências a interrupção dos processos de desapropriação ou aquisição de terras por prazo indeterminado, na última quarta-feira (9), o órgão divulgou um novo memorando suspendendo a orientação. Antes de o governo voltar atrás, de acordo com órgão, 250 processos em andamento foram paralisados. A ação também prejudicaria mais de 1,7 mil processos para identificação e delimitação de territórios quilombolas. Sob o governo Bolsonaro, o Incra saiu da Casa Civil da Presidência e está submetido ao Ministério da Agricultura. A pasta é comandada pela ex-líder da bancada ruralista no Congresso Tereza Cristina (DEM-MS). AFP

Após posse, filho de Mourão terá salário de R$ 36 mil no Banco do Brasil »»O bancário Antonio Hamilton Rossell Mou-

rão, filho do recém-empossado vice-presidente da República, Hamilton Mourão, foi promovido a assessor especial de Rubem Novaes, também recém-nomeado presidente do Banco do Brasil, e terá o salário praticamente triplicado. Segundo a Carta Capital, o filho de Mourão auxiliará Novaes na área de agronegócios. Antonio é funcionário da instituição há 18 anos e já atuava na área. O salário da função anterior, de assessor empresarial, girava em torno de R$ 12 mil e agora vai passar a ganhar R$ 36 mil.


4

GERAL

Salário mínimo dos brasileiros é um quarto do necessário Reajuste de R$ 44 no salário mínimo não atende necessidades básicas de uma família com duas crianças

Divulgação

REDAÇÃO

RIO DE JANEIRO (RJ)

A

fixação do salário mínimo para R$ 998 afeta o rendimento de 48 milhões de brasileiros assalariados ou que recebem pelo INSS. O reajuste anunciado em 1º de janeiro pela presidência da República representa uma variação de 4,6% sobre os R$ 954 em vigor durante o ano passado. O valor, menor do que o previsto no Orçamento para 2019, está longe de atender às necessidades básicas de uma família média. É o que mostra a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Além da alimentação, a Constituição Federal estabelece que o salário mínimo também possa cobrir gastos com moradia, saúde, lazer, educação, vestuário, higiene, transporte e aposentadoria. “Uma conta estimada do que seria a média de um salário mínimo necessário pra uma família de dois adultos e duas crianças, chegou a novembro [2018] no valor de R$ 3.960. Quase quatro vezes o salário mínimo oficial”, destaca o economista do Dieese, Paulo Jäger. CORREÇÃO A correção anual do salário mínimo é baseada na inflação do ano anterior, pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e no crescimento da economia, o Produto Interno Bruto (PIB) dos últimos dois anos. Uma forma de repartição dos ganhos, segundo o economista, para os trabalhadores que recebem os menores salários. “São uma série de itens que as famílias deveriam ter condições de gastar para terem uma vida minimamente digna”. O IBGE vai divulgar o valor definitivo INPC na próxima sexta-feira (11), estima-se que seja em torno em 3,5%. Entre 2000 e 2016, segundo Nota Técnica do Dieese divulgada este mês, houve um aumento real acumulado de 74% no salário mínimo. Apesar da expressividade em longo prazo, a relação entre salário mínimo e cesta básica permanece semelhante nos últimos três anos. Em entrevista concedida à

RJ

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

Salário mínimo necessário para uma família é de R$ 3.960

apresentadora Denise Viola, no Programa Brasil de Fato RJ, Jäger apresentou o histórico recente da política de valorização anual do salário mínimo nos últimos vinte anos no Brasil: “Com a posse do presidente Lula, as centrais sindicais começam a interagir com o governo, fazendo as ‘Marchas a Brasília’. Isso gerou a cada ano, de 2004 a 2006, reajustes importantes do salário mínimo, muito deprimido desde os anos 90. A partir de 2007, essas negociações resultam em um acordo entre o governo e as centrais sindicais de fazer uma espécie de correção automática do valor do salário mínimo anualmente. Isso não estava definido em lei, mas passou a valer como uma regra informal até 2011”.

CÂMARA APROVA CRIAÇÃO DE 1195 CARGOS PARA A EDUCAÇÃO, EM NITERÓI

»»A

Câmara de Vereadores de Niterói aprovou por unanimidade em sessão extraordinária realizada na última terça-feira (08), a criação de 1195 novos cargos na Fundação Municipal de Educação e que serão preenchidos exclusivamente através do concurso público realizado em 2016. O caráter emergencial de convocar a Câmara no período de recesso se deu para que o ano letivo de 2019 não seja prejudicado. A proposta foi apresentada pelo prefeito em exercício Paulo Bagueira em atendimento a uma liminar concedida pela Justiça, por solicitação do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe).

PREÇOS DA CESTA BÁSICA TÊM ALTA GENERALIZADA EM 2018

»»Os preços da cesta básica

aumentaram, em 2018, nas 18 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). As principais altas, em relação a 2017, foram apuradas em Campo Grande (15,46%), Brasília (14,76%) e Belo Horizonte (13,03%), enquanto as menores foram registradas em Recife (2,53%) e Natal (3,09%). Em dezembro, a cesta mais cara foi a de São Paulo (R$ 471,44), seguida de Rio de Janeiro (466,75), Porto Alegre (R$ 464,72) e Florianópolis (R$ 457,82). Os menores valores foram todos de capitais nordestinas: Recife (R$ 340,57), Natal (R$ 341,40) e Salvador (R$ 343,82).


RJ

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

5

GERAL

Antonio Cruz/Agência Brasil

EDUARDO MIRANDA

RIO DE JANEIRO (RJ)

C

onhecida internacionalmente por ser um dos maiores centros de tortura e de desrespeito aos direitos humanos e condenada pela Organização das Nações Unidas (ONU), a prisão da Base de Guantánamo, que pertence aos Estados Unidos, é o modelo que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), quer implementar no estado. As declarações e a proposta do governador foram criticadas pelo professor do Departamento de Segurança Pública da Universidade Federal Fluminense (UFF), Lenin Pires. Segundo ele, a população precisa de um governo que tenha “propostas para a vida e não para a morte, para a liberdade e não para a restrição, para o trabalho e não para a carestia”: “Não precisamos de Guantánamo. Caso se tratasse disso, onde ele a construiria? Onde é a nossa ‘Cuba’? Qual o território avançado onde uma prisão externa ao Rio expressaria o exercício de uma geopolítica do governo do Estado? Para conter o avanço de quem? O verbo que ele conjuga administra exclusão e arbítrio. E estamos a apenas uma semana do exercício de seu mandato”, afirma o especialista.

Governador do Rio declarou na última semana que estado precisa de uma “nova Guantánamo”

TORTURA Para Renata Lira, membro do Mecanismo Estadual de Prevenção e Combate à Tortura (MEPCT/ RJ), órgão vinculado à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), as violações nas unidades de detenção do Rio de Janeiro já são suficientemente ruins para que o modelo prisional seja o de uma prisão que é referência mundial em maus tratos, tortura, humilhação e privação de direitos. “O Rio de Janeiro é exemplo negativo nesse tema. Cada unidade de prisão é feita para 750 pessoas, mas tem hoje 2.500. Os presos não têm acesso à alimentação adequada, e isso não é um clichê ou lenda, a alimentação é de péssima qualidade, as prisões superlotadas produzem todo tipo de doença e de mortes. Segundo a ONU,

essas prisões também são consideradas tipos de tortura”, avalia a integrante do Mecanismo. Na última segunda-feira (7), em cerimônia de posse como defensor público-geral do estado, Rodrigo Pacheco afirmou que o papel da Defensoria passa pela defesa de um “aprisionamento racional”. “A gente vive em uma epidemia de encarceramento. Nunca se prendeu tanto e nunca se teve índices de violência tão grandes. A defensoria entende que a segurança pública passa pelo aprisionamento racional”, apontou o defensor, em posicionamento contrário ao que vem sendo defendido pelo governador do estado. O Brasil de Fato entrou em contato com a Defensoria Pública, mas o órgão informou que não comentaria as declarações do governador.

ESPECIALISTAS CRITICAM PROPOSTA DE WITZEL DE CRIAR PRISÃO COM TORTURAS Witzel derruba medida que protegia quem pune policiais criminosos »O governador derrubou, no dia 1º de janeiro, em decreto publicado no Diário Oficial, uma medida que protegia policiais responsáveis por investigações internas nas polícias Civil e Militar do estado. Antes, policiais tinham o direito de escolher a unidade de trabalho para que não fossem lotados em batalhões onde atuam policiais investigados. A partir de agora, os policiais que atuavam na Corregedoria Geral Unificada (CGU) deverão retornar imediatamente aos respectivos órgãos de origem, o que deixará os agentes corregedores em situação de vulnerabilidade e de possíveis ameaças. A medida é consequência da extinção da Secretaria de Segurança Pública do estado. Ocupado militarmente há mais de 100 anos pelos VOCÊ SABIA Estados Unidos, o território de Guantánamo, no extremo oriente de Cuba, é reivindicado há décadas pelo governo da ilha caribenha. As denúncias de torturas surgiram a partir do governo do republicano George W. Bush e os procedimentos tornaram-se conhecidos em reportagens e filmes e condenados por órgãos de todo o mundo.

?


6

GERAL

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

RJ

WITZEL CORTA ORÇAMENTO DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS Mauro Pimentel / AFP

Decreto de Witzel afetará universidades e escolas técnicas

»»O governador fluminense Wilson Witzel

(PSC) iniciou seu mandato decretando um corte de 30% dos valores liquidados em 2018 com despesas operacionais. O corte atinge diversas pastas, entre elas a Secretaria de Ciência e Tecnologia e Inovação (Secti). A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e a Universidade Estadual da

Zona Oeste (Uezo) sofrerão com esses cortes. As escolas técnicas também serão afetadas. Os cortes afetam duramente as universidades, que sofreram severas reduções orçamentárias nos últimos anos. Docentes e servidores das universidades estaduais fluminenses sofreram com o atraso e com o parcelamento de salários durante o governo de Luiz Fernando Pezão (MDB), que está preso.

NOSSOS DIREITOS O DIREITO À ESTABILIDADE DA GESTANTE

»»A estabilidade da gestante é o direito de manutenção

do emprego enquanto a mulher está gravida. Nos casos em que ocorrer a demissão, o empregador é obrigado a reintegrar a trabalhadora ou indenizá-la pelo período equivalente à estabilidade. O período de estabilidade da gestante se inicia a partir da confirmação da gravidez, ou seja, a data da concepção, e dura até cinco meses após o parto. Nesse período, estão garantidos os salários e todas as verbas rescisórias, tais como férias, décimo terceiro, FGTS, inclusive para as empregadas domésticas. Mesmo nos casos em que a gestante foi demitida e nem ela sabia que estava grávida, possui o direito à estabilidade. Quando a atividade desempenhada pela mulher grávida oferecer riscos a sua saúde ou à do bebê , ela pode pedir a mudança de cargo ou transferência de setor. A lei também garante que a gestante possa se ausentar do trabalho sem necessidade de justificativa, quantas vezes forem necessárias, para se submeter aos exames de rotina, como o pré-natal. 

*Adília Sozzi é advogada da Rede Nacional de Advogados Populares (RENAP) Divulgação


RJ

GERAL

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

SAIBA MAIS SOBRE A ALDEIA MARACANÃ, ALVO DE ATAQUES NO RIO

Aliado de Bolsonaro, deputado estadual eleito fez declarações de ódio contra indígenas

George Magaraia

MARIANA PITASSE

RIO DE JANEIRO (RJ)

V

ocê já ouviu falar na Aldeia Maracanã? Localizada na zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, a aldeia urbana foi erguida por indígenas de diferentes etnias, em 2006, no terreno onde era abrigado o antigo Museu do Índio. Muito se falou sobre a aldeia, em 2013, quando o terreno foi alvo de disputa a partir da intenção do governo do estado do Rio de derrubar o prédio para construção do Complexo do Maracanã, que receberia partidas da Copa do Mundo de 2014. Após o anúncio da medida polêmica, indígenas e inúmeros movimentos populares resistiram. A reação, que gerou diversas ocupações e desocupações do terreno, fez o ex-governador Sérgio Cabral voltar atrás e prometer a implantação de um centro cultural do índio. Mas, quatro anos depois, recheados de escândalos de corrupção no estado, nada foi feito. Os indígenas permanecem no local e aguardam o resultado de um processo judicial para que consigam a posse definitiva do terreno. O julgamento deve acontecer em fevereiro. O cacique José Urutau é uma das lideranças que

A aldeia urbana foi erguida por indígenas de diferentes etnias, em 2006, na zona Norte do Rio

segue em resistência. Em 2013, ele chamou a atenção do país ao ficar em cima de uma árvore por pelo menos 26 horas como um dos protestos contra a desocupação da Aldeia Maracanã. O cacique destaca a importância da aldeia: único espaço de referência indígena que restou na cidade do Rio de Janeiro. “Vieram mexer com a nossa espiritualidade, esse local é um patrimônio espiritual para a gente. Aqui viviam os povos Maracanã e Tupinambá, era um grande aldeamento. Nós não viemos até o Maracanã, a cidade que veio até nós. Nós aqui não temos estrutura nenhuma, mas seguimos lutando”, explica.

VOCÊ SABIA

7

?

O ataque aos indígenas também veio de forma institucional como um dos primeiros atos de Jair Bolsonaro (PSLRJ) na Presidência. Na última semana, Bolsonaro assinou uma medida provisória em que autoriza que a identificação, delimitação e demarcação de terras indígenas no país seja feita pelo Ministério da Agricultura, não mais pela Fundação Nacional do Índio (Funai). O órgão tinha essas como umas de suas principais atividades nos últimos 30 anos. A Funai foi criada em 1967 em substituição ao Serviço de Proteção ao Índio, fundado em 1910.

CRIME DE ÓDIO »Nas últimas semanas, populações indígenas vêm sofrendo uma série de ataques e ameaças das mais diferentes esferas dos governos. Um dos ataques foi feito pelo deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), o mesmo que destruiu uma placa em homenagem a Marielle Franco em um ato de campanha. Ele afirmou que a Aldeia Maracanã é “lixo” e defendeu que a área seja utilizada com atividades que visem lucro. “É uma declaração racista e fascista, que representa acima de tudo a incitação ao ódio. Estamos vivendo ataques institucionais nas três esferas de governo: municipal, estadual e federal. Essa fala acirra o ódio das pessoas que não entendem a questão indígena. É no mínimo irresponsável um representante do povo agir dessa maneira”, exclama o cacique. Para Leif Grünewald, antropólogo e professor visitante do programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), a declaração reflete

a forma mais perversa de racismo que existe. “Mostra o total desconhecimento do que é o Brasil e o que são os povos tradicionais. Mais grave ainda é dizer que não os considera como gente, isso reforça o caráter fascista desses políticos. Na Alemanha o que aconteceu foi justamente isso: não considerar os judeus humanos foi justificava para todo tipo de atrocidade e violência contra essas pessoas”, explica. De acordo o advogado da Aldeia Maracanã, Araão Araújo, dois processos estão sendo registrados contra o deputado eleito: um criminal e outro de danos morais. Também estão sendo organizadas ações de apoio, como um abaixo assinado que já tem adesão de diversas organizações internacionais. “Ele cometeu crimes gravíssimos com essa declaração. É crime de intolerância, crime de ódio. Enquanto servidor público ele tem a obrigação de promover a dignidade humana, não atacar e promover o ódio”, explica o advogado.


CULTURA & LAZER PALAVRAS CRUZADAS www.coquetel.com.br

RJ

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

DICAS MASTIGADAS

JILÓ À MILANESA COM PARMESÃO Ingredientes:

Modo de preparo:

•  6 jilós •  3 ovos •  2 colheres de farinha de trigo •  100 g de queijo parmesão ralado grosso •  Sal •  Pimenta •  Óleo

1. Lave e corte os jilós em fatias médias. Tempere-os com sal e pimenta, porém, deixe ficar um pouco sem sal. 2. Bata os ovos. Acrescente as duas colheres de farinha de trigo. 3. Passe as fatias de jiló no ovo e depois passe no queijo ralado. 4. Aqueça o óleo e frite até dourar. Cuidado para os jilós não grudarem no fundo da frigideira! 5. Retire do óleo e escorra em um guardanapo.

Reprodução

8

Tempo

33

ºC

Quinta-feira, 10 de janeiro

24°

Sol

Sexta-feira, 11 de janeiro

Sábado, 12 de janeiro

Domingo, 13 de janeiro

Sol

Sol com poucas nuvens

Sol com poucas nuvens

TIRINHA | André Dahmer http://www.andredahmer.com.br/

32°24°

32°24°

32°24°


RJ

CULTURA & LAZER

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

9

Divulgação

HORÓSCOPO ÁRIES

Início de ano e mês com mudanças importantes. Use seu ponto forte sem medo. Aproveite sua energia para ter o que deseja.

TOURO

Hora de desacelerar. O momento é de reflexão. Não haja por impulsos. Libere o estresse e relaxe mais.

GÊMEOS

Mês tranquilo. Aproveite para tomar decisões. Mantenha seu bom humor e criatividade.

CÂNCER

Período muito positivo. Aproveite e não tenha medo de expor o seu ponto de vista. Momento de concretizar seus ideais.

21/03 a 19/04

20/04 a 20/05

21/05 a 21/06

FALÊNCIA DE GRANDES LIVRARIAS PODE ABRIR ESPAÇO PARA DIVERSIDADE Saraiva e Cultura investiram em best-sellers e abandonaram os outros 98% dos títulos RAFAELLA DOTTA

BELO HORIZONTE (MG)

D 

uas grandes livrarias do país estão em maus lençóis. Em outubro e novembro do ano passado, a livraria Saraiva e a livraria Cultura pediram recuperação judicial. A Saraiva declara uma dívida de R$ 675 milhões, enquanto a Cultura deve R$ 285 milhões. Mas qual o motivo dessas falências? Pesquisas do Sindicato Nacional dos Editores de Livros mostram que os livros digitais estão ganhando espaço. Em 2016, último levantamento, foram 2,7 milhões de exemplares vendidos e um faturamento de R$ 34 milhões. No mesmo ano as vendas de livros impressos foram de 382 milhões de exemplares e faturamento de R$ 5,4 bilhões. A venda de livros físicos foi 150 vezes maior.

Outra análise, do editor Haroldo Ceravolo, é de que as livrarias não estão perdendo leitores para o livro digital, mas para suas próprias escolhas. Para ele, as grandes livrarias passaram a se basear em um tripé de cres-

"Eles perderam os velhos leitores e não ganharam os novos" Haroldo Ceravolo, editor cimento: a abertura de muitas lojas, a imposição de condições mais duras para os fornecedores e a venda de espaços nas lojas – os lugares nas vitrines e nas prateleiras passaram a ser vendidos às editoras ou escritores. Em 2017, o Brasil publicou cerca de 50 mil títu-

22/06 a 22/07

LEÃO 23/07 a 22/08

VIRGEM

Seja paciente e não perca o controle da situação. Veja suas prioridades e comece a agir.

LIBRA

Depois de tumultos de início de ano, novas portas se abrirão. Fique atento aos sinais e aproveite.

23/08 a 22/09

los diferentes. Enquanto a livraria Saraiva nasceu para vender pouca variedade de livros – os considerados best-sellers –, a Cultura era especializada nos outros “49 mil títulos”, diz Haroldo. Porém, começou a seguir a mesma lógica. “Uma migração muito malsucedida”, pontua o editor. “Eles perderam os velhos leitores e não ganharam os novos. Os livros que mais vendem representam uma fatia muito pequena do mercado. Você vende para mais gente, mas são pessoas que consomem poucos livros”, analisa. Ele critica também os temas. Enquanto o feminismo, o tema LGBT e as questões da negritude ganharam destaque no país, as grandes livrarias investiram em vender livros muitas vezes contrários a esses valores.

O ano começa frenético, porém poupe sua energia. Acredite no seu potencial, mas pense antes de agir.

23/09 a 22/10

Impossível resolver tudo de uma vez. Faça uma lista das suas prioridades. Agindo dessa maneira tudo vai fluir.

ESCORPIÃO 23/10 a 21/11

A partir de agora tudo começará a fluir. Mantenha seu equilíbrio, sintonize seu canal e não entre na vibração das pessoas. Fique atento.

SAGITÁRIO 22/11 a 21/12

CAPRICÓRNIO 22/12 a 19/01

AQUÁRIO 20/01 a 18/02

PEIXES 19/02 a 20/03

Cuidado ao iniciar um novo ciclo. Ouça conselhos antes de agir. Não se sacrifique tanto. Relaxe mais.

Não permita que sua independência e liberdade sejam abaladas. Dê formas aos seus desejos. Vá à luta. Oportunidades de crescimento profissional. Encare as mudanças no trabalho de forma positiva. Terá curiosidade sobre assuntos ligados a espiritualidade.

*Ivete Andrade (Alta Sacerdotisa das Tradições Wicca)


10 CULTURA & LAZER

RJ

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

RioTur exige estrutura de saúde em desfiles com mais de 5 mil pessoas

Presidente da associação Sebastiana afirma que a medida é inviável e blocos de rua devem desfilar mesmo sem autorização REDAÇÃO

RIO DE JANEIRO  (RJ)

O 

s tradicionais blocos de rua que movimentam o carnaval na cidade do Rio de Janeiro foram surpreendidos por uma série de exigências da RioTur este ano. Entre as novas medidas publicadas no Diário Oficial na última quinta (3) estão a presença de médicos, UTIs e postos de saúde em blocos com mais de 5 mil foliões. A Prefeitura do Rio calcula 509 desfiles de carnaval em 2019, 87 a menos em relação aos 596 do ano passado. A lista oficial será divulgada até o final de janeiro e ainda pode sofrer redução caso algum bloco não consiga autorização do Corpo de Bombeiros. A Associação Indepen-

dente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro (Sebastiana) divulgou uma carta pública afirmando que a decisão desrespeita o decreto de 2015 do Governo do Estado sobre as atribuições que cabem ao poder público municipal. Segundo Rita Fernandes, presidente da Sebastiana, os blocos não têm capacidade financeira de arcar com a infraestrutura exigida pela RioTur. “Ao jogar para os blocos a competência de colocar postos de saúde e UTIs pra atender os foliões, ela tira dela mesma essa responsabilidade”, afirmou em entrevista concedida à apresentadora Denise Viola, no Programa Brasil de Fato RJ.

Marco Antônio Teixeira/Riotur

A Prefeitura do Rio calcula 509 desfiles de carnaval em 2019

“Essa mesma RioTur se pronuncia dizendo que o carnaval é o maior evento da cidade e traz recursos na ordem de R$ 3 bilhões que

os turistas e os próprios moradores injetam na economia. Mas na hora da contrapartida, que já cabia à prefeitura há 10 anos, de cui-

dar não só da segurança como também da saúde, hoje repassa para os blocos que não têm como pagar”, disse. Rita, que também é uma das fundadoras do bloco “Imprensa que eu Gamo”, defende que o carnaval faz parte da identidade do Rio de Janeiro, reconhecida mundialmente pela festividade. Ela cobra a revisão da portaria e maior diálogo dos órgãos públicos com as associações. "A Constituição garante a livre manifestação e associação, não tem prefeito que consiga conter um carnaval no Rio de Janeiro. O ideal é que ele seja planejado e organizado pra gente não ter problemas na cidade de uma forma possível. Pra isso a prefeitura vai ter que dar um passo atrás e cancelar essa portaria", argumenta.

AGENDA CULTURAL Divulgação

» FÉRIAS NO CENTRO CUL- » ENSAIO DA MANGUEIRA ESTURAL LIGHT Oficinas, jogos, pista de carrinhos, visitas teatralizadas e contação de livros, entre outras atividades, fazem parte da programação de férias do Centro Cultural Light. As crianças também podem fazer uma visita ao Museu Light da Energia, com um roteiro construído para crianças com idade de 3 a 6 anos. O Centro Cultural Light fica na Av. Marechal Floriano 168, Centro. O funcionamento é de segunda a sexta, das 10h às 15h30m. As atividades são gratuitas e acontecem até 1 de fevereiro.

QUENTA PRÉ-CARNAVAL Neste sábado (12), a partir das 22h, acontece mais um ensaio da Mangueira, com a Bateria “Tem Que Respeitar Meu Tamborim", sob o comando do mestre Mestre Wesley Assumpção. O evento terá a presença do intérprete Marquinho Art'Samba, a Rainha de Bateria Evelyn Bastos, a Ala de Baianas, as passistas, Velha Guarda e Ala da Comunidade. Onde? Na quadra da Estacão Primeira de Mangueira, na rua Visconde de Niterói, 1072, na Mangueira. Os ingressos custam R$ 40 inteira (R$ 20 meia).

»

FÉRIAS NO MUSEU DO AMANHÃ Até o fim de janeiro, será oferecida programação

gratuita para crianças de todas as idades, aos sábados e terças-feiras no Museu do Ama-

nhã. Inspirado no tema “Entre o Céu e o Mar”, o evento promove atividades como oficinas sensoriais para bebês, workshops de acrobacia, compostagem, confecção de pipas e brinquedos sustentáveis, além de observação do céu noturno, cinema, jogos de bicicletas e yoga ao pôr do sol. Confira a programação no site da instituição: https://museudoamanha.org.br/. O Museu do Amanhã está situado no Píer Mauá, na zona portuária do Rio de Janeiro, com funcionamento de terça a domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h).


RJ

ESPORTES

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

11 Divulgação

EGÍPCIO VENCEU O PRÊMIO DE MELHOR JOGADOR AFRICANO

Renato Portaluppi tratou uma arritmia cardíaca

SEYLLOU / AFP

Mohamed Salah venceu pela segunda vez consecutiva o prêmio de melhor jogador africano. O atacante de 26 anos, que atua pelo Liverpool, subiu ao palco na última terça-feira (8) para receber seu troféu e afirmou estar "muito orgulhoso" do seu feito, além de fazer agradecimentos a familiares, colegas de equipe e torcedores. Na temporada, o egípcio marcou 16 gols em 29 jogos. Na eleição, Salah recebeu 64% do total de 194 votos. O segundo mais votado foi o senegalês Sadio Mané, seu companheiro na Inglaterra, e o gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, que estava no Borussia Dortmund e no meio do ano passado se transferiu ao Arsenal.

Ronaldinho entra para Calçada da Fama do Maracanã »Em evento realizado na

última terça-feira (8), Ronaldinho Gaúcho eternizou seus pés na Calçada da Fama do Maracanã. "É um dos maiores troféus da minha carreira", disse o craque ao ser homenageado. Ronaldinho Gaúcho oficializou sua aposentadoria dos gramados em janeiro de 2018. Seu último clube, no entanto, foi três anos antes - quando defendeu o Fluminense em nove jogos. Em toda sua carreira como profissional, o craque disputou 776 partidas e marcou 278 gols.

Mauro Pimentel/AFP

Ronaldinho Gaúcho exibe a marca dos pés

Renato Gaúcho tem alta e volta ao Grêmio na próxima semana

O 

técnico do Grêmio, Renato Portaluppi, recebeu alta do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre (RS), na última segunda-feira (7). No sábado (5), o treinador foi submetido a um procedimento que tratou de uma ar-

ritmia cardíaca. Renato passará uma semana de repouso e depois retorna aos trabalhos. Com objetivo de evitar coagulação do sangue, Renato terá que tomar medicamento nos próximos meses e não pode realizar atividades físicas.


12 ESPORTES

RIO DE JANEIRO, 10 A 16 DE JANEIRO DE 2019

PAPO ESPORTIVO

É 

bom que os principais clubes do Brasil acordem para a vida. Durante a cerimônia de posse do novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o Ministro da Economia do governo Bolsonaro, Paulo Guedes, deixou bem claro que o patrocínio do banco aos times de futebol pode estar com os dias contados. De acordo com ele, “é possível fazer coisas 100 vezes melhores com menos recursos do que gastar com publicidade em times de futebol”. A medida atingiria em cheio pelo menos 12 clubes dos 20 participantes do Campeonato Brasileiro da Série A.

A medida atingiria em cheio pelo menos 12 clubes dos 20 participantes do Campeonato Brasileiro da Série A

RJ

LUIZ FERREIRA

SOBRE O POSSÍVEL FIM DO PATROCÍNIO DA CAIXA NO FUTEBOL Vítor Silva/SS Press/Botafogo

Dos clubes cariocas, Flamengo e Botafogo seriam os mais prejudicados com o fim do patrocíni da Caixa

Dos clubes do Rio de Janeiro, o Flamengo seria, de muito longe, o mais prejudicado. Sem a Caixa (seu patrocinador master), o time perderia R$ 25 milhões. Além do banco estatal, o clube também perdeu a Carabao, empresa de energéticos que aplicaria R$ 200 milhões, mas os resultados das vendas não foram os esperados e os tailandeses refizeram seu contrato com o Mengão, diminuindo o valor para a metade do inicial. O Botafogo também sofreria bastante com o fim do patrocínio da Caixa. Os alvinegros recebem cerca de R$ 10 milhões e não possuem nenhum interessado para assumir o espaço na camisa. Já Fluminense

e Vasco não tiveram sucesso na obtenção do patrocinador master. O Tricolor das Laranjeiras até conseguiu vender alguns espaços da sua camisa e o Trem Bala da Colina ainda precisa resolver a questão que envolve R$ 5 milhões retidos com a Caixa por conta da perda da Certidão Negativa de Débito.

Como você pode ver, caro amigo, a situação dos principais clubes do Rio de Janeiro não é lá muito boa. Sem querer entrar (ainda) no mérito das medidas do governo Bolsonaro, a grande verdade é um verdadeiro absurdo ver nossos times com o pires na mão e vendendo o almoço pra comprar a janta. A úni-

FLAMENGO »Arrascaeta e Gabigol. Com a chegada desses dois, o Fla simplesmente muda de patamar e bate de frente com o Palmeiras.

VASCO »E não é que o Vasco está montando um time interessante? Ribamar, Bruno César e Danilo Barcelos podem dar um caldo interessante.

BOTAFOGO »O Glorioso também atua bem no mercado e vem buscando reforços pontuais. O sofrimento em 2019 deve ser menor do que o do ano passado.

ca exceção aqui no Rio de Janeiro é o Flamengo que, apesar das lambanças da gestão Bandeira de Mello no futebol, fez trabalho notável nas suas finanças e hoje aparece como comprador e bom pagador no mercado. Mesmo assim, ver clubes do tamanho de um Vasco, de um Botafogo e de um Fluminense encontrando dificuldades para encontrar interessados em estampar marcas nas suas camisas chega a soar como brincadeira de mal gosto. Por que nossos clubes se endividam tanto? Por que não conseguem se manter sozinhos como os times da Europa? Simples. A gestão desses clubes (salvo raríssimas exceções) é péssima. Os clubes devem para jogadores, governo federal e bancos. É uma bola de neve praticamente impossível de segurar. Falta seriedade e sobra ambição. Cargo de presidente de clube não é remunerado, mas é uma boquinha que ninguém quer dispensar. O possível fim do patrocínio da Caixa aos clubes brasileiros pode, por outro lado, apontar para uma nova era no futebol. Ou nossos clubes se acertam de uma vez, ou veremos mais e mais instituições decretando falência. E ninguém quer ver isso. FLUMINENSE »O Fluzão ainda é uma incógnita. Fernando Diniz é bom técnico, mas precisa de jogadores de qualidade. E os reforços que estão chegando são bem duvidosos.

Brasil de Fato RJ - 294  
Brasil de Fato RJ - 294  
Advertisement