BdF PE - Ed. 117

Page 1

VISIBILIDADE TRANS

DILMA ROUSSEFF Ex-presidenta fala sobre memória, companheirismo, resistência e cenário político

Conheça histórias de quem enfrentou e denunciou a transfobia

Roberto Stuckert Filho

ENTREVISTA| 11

PERNAMBUCO| 08 e 09

Corbin Smith

PE UMA VISÂO POPULAR DO BRASIL E DO MUNDO Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

ano 3

e d i ç ã o 117

distribuição gratuita

Reprodução

Pernambuco

Privatizar é pagar duas vezes vezes GERAL | 04 DIREITOS

Material escolar: O que as escolas não podem solicitar?

CULTURA | 13

ESPORTES |15

CARNAVAL

OLIMPÍADAS

Conheça as histórias dos homenageados este ano em Recife

Pernambucanos buscam vagas em diversas modalidades


Brasil de Fato PE

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

2 | OPINIÃO

EDITORIAL

Com Jair Bolsonaro a criminalização de pessoas transexuais tende a crescer : Ivo Gonçalves PMPA

LUTA. Em 2019, foi aprovada a MP 87 que exclui a população LGBT da lista de políticas de promoção dos direitos humanos

N

o dia 29 de janeiro é comemorado o Dia da Visibilidade Trans no Brasil, que tem por intuito promover reflexões sobre a realidade das pessoas travestis e transexuais - homens e mulheres trans-, e não-binárias - pessoas que não se reconhecem como homens nem como mulheres. A data surgiu em 2004 quando, pela primeira vez, travestis e transexuais, em parceria com o Ministério da Saúde, conseguiram ir até o Congresso Nacional colocar em pauta a luta pelo acesso à direitos de cidadania para pessoas transgêneros. A partir do balanço deste primeiro ano do governo Jair Bolsonaro, ele que in-

O Brasil está entre os países que mais matam pessoas transgêneros no mundo clusive foi condenado em 2015 a pagar 150 mil reais em multa por declarações homofóbicas, a tendência para a o aumento da marginalização dessa população tende a crescer cada vez mais. Em

2019, foi aprovada a MP 870/19 que exclui a população LGBT da lista de políticas e diretrizes destinadas à promoção dos direitos humanos e teoricamente a pasta agora faz parte do Ministério da Mulher, da Família e do Direitos Humanos. O Brasil está no ranking dos países que mais matam pessoas transgêneros no mundo, mais da metade dos assassinatos do mundo acontecem aqui, de acordo com dados da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra). A violência contra essa população é tão severa, que de acordo com dados do IBGE, a expectativa de vida dessas pessoas não ultrapassa os 35 anos. Esses assassinatos têm cor, gênero e classe social:

Apesar desse cenário pouco favorável, alguns lampejos de esperança vêm surgindo a maioria, mulheres trans, negras e periféricas, esses crimes devem ser enquadrados como feminicídios. Ainda assim, estima-se que esses números são bem maiores, pois um fator preocupante é o elevado índice de subnotificação. Ainda a partir desses dados, cerca de 90% dessa população está no mercado informal de trabalho, principalmente na prostituição e não necessariamente por opção. Uma grande parcela, ainda na infância ou adolescência, é obrigada a sair da escola e apenas uma pequena porcentagem chega ao ensino superior. São vítimas desde cedo da discriminação, violência e es-

tigmatização da sociedade. Apesar desse cenário pouco favorável, alguns lampejos de esperança vêm surgindo, a exemplo da recente aprovação do Supremo Tribunal Federal de criminalizar a homofobia como forma de racismo, bem como a desburocratização na alteração do nome e de gênero que pode ser feita em qualquer cartório do país, mas essas conquistas só foram possíveis a partir da luta e organização popular e não devem parar por aí. Por isso ainda há muito a ser feito e devemos ocupar permanentemente as trincheiras da luta contra esse governo que representa o fascismo e conservadorismo que assolam o país, bebendo dos nosso exemplos históricos de resistência popular é preciso animar e fortalecer cada vez mais a luta pela visibilidade não somente Trans, bem como de toda a população LGBT, citando a banda brasileira Francisco El Hombre: “Jogo purpurina em cima para o feio embelezar”. A história dos povos do mundo inteiro estão aí para nos provar que as crises e transformações sociais andam lado a lado e por isso não podemos desesperançar.

Expediente Brasil de Fato PE O Brasil de Fato circula nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Paraíba e Bahia com edições regulares. Em Pernambuco está nas ruas todas às sextas-feiras com uma visão popular de Pernambuco, do Brasil e do Mundo. Página: brasildefatope.com.br | Email: pautape@brasildefato.com.br | Para anunciar: brasildefatopernambuco@brasildefato.com.br | Telefone: 81. 96060173

Edição: Monyse Ravena | Redação: Vinícius Sobreira, Marcos Barbosa, Vanessa Gonzaga, Rani de Mendonça e Fátima Pereira. Articulista: Aristóteles Cardona | Colaboração: André Barreto, Bianca Almeida, PH Reinaux, Catarina de Angola | Administração: Iyalê Tahyrine Diagramação: Diva Braga | Revisão: Júlia Garcia | Tiragem: 20 mil exemplares Conselho Editorial: Alexandre Henrique Pires, Bruno Ribeiro, Carlos Veras, Doriel Barros, Eduardo Mara, Geraldo Soares, Henrique Gomes, Itamar Lages, Jaime Amorim, José Carlos de Oliveira, Fernando Melo, Fernando Lima, Laila Costa, Luiz Filho, Luiz Lourenzon, Marcelo Barros, Margareth Albuquerque (in memorian), Marluce Melo, Paulette Cavalcanti, Paulo de Souza Bezerra, Paulo Mansan, Pedro Lapa, Roberto Efrem Filho, Rogério Almeida, Rosa Sampaio, Sérgio Goaiana, Suzineide Rodrigues, Valmir Assis.


Brasil de Fato PE

GERAL l 3

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

FRASE da semana

Lima Duarte, sobre a escolha de Regina Duarte, com quem contracenou na novela Roque Santeiro, para a Secretaria de Cultura do governo Bolsonaro

O que você costuma levar para a praia?

SERVIÇ0S Faculdade EaD Reprodução

Mariane Zendron

Eu acho que para o Brasil de hoje ficou ideal: um Sinhozinho Malta no poder e uma Viúva Porcina no ministério

Nota

Universidade Federal RuA ral de Pernambuco (UFRPE) lançou nessa segunda-feira a seleção para graduação a distância. São 800 vagas para cinco cursos em Afrânio, Carpina, Jaboatão dos Guararapes, Gravatá, Limoeiro, Pesqueira, Petrolina, Recife, Santa Cruz do Capibaribe, Surubim e Tabira. As inscrições serão entre 3 e 12 de fevereiro. O edital foi divulgado na internet, no www.ufrpe.br e é possível usar a nota das últimas cinco edições do ENEM.

Nova identidade 2 Documentos pessoais, dinheiro, canga, protetor solar, celular e óculos de sol.

Hélia Scheppa

Erika Guena, bióloga

pós denúncias de fraude A e venda de vagas no agendamento pela internet, o go-

Protetor solar, canga, creme de pentear e água. Gabriela Barros, estudante

verno estadual mudou a forma de marcar atendimento para a emissão da nova identidade, que agora será agendado após o pagamento da taxa. Quem quiser agendar deve acessar o www.pecidadao.pe.gov.br/#/ agendamento, se cadastrar e pagar. Apenas a primeira via da nova identidade é gratuita.


Brasil de Fato PE

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

4 ||Mundo GERAL

NA

LUTA

Direitos de Fato

Visibilidade Trans Divulgação

O

mês de janeiro é marcado como mês da visibilidade trans. Em Pernambuco, a Articulação e Movimento para Travestis e Transexuais de Pernambuco (Amotrans-PE) lançou nesta semana a VII semana nordestina da visibilidade trans. As atividades iniciam no dia 26 e vão até o dia 31 de janeiro com ações em Recife, Camaragibe, Caruaru, Palmares, Jaboatão e Igarassu como rodas de conversa, cine debates, lançamento de exposições, desfiles e a inauguração do Memorial das Trans. Toda a programação é gratuita e acontece em diversos locais da cidade. Os locais e horários de cada atividade estão na conta do Instagram da Amotrans, o @amotrans_pe

Canto, Resistência e Amor Espaço Acolher é um local de capacitação, oficinas e O acolhimento psicosocial para o público LGBT em situação de vulnerabilidade e familiares. O local precisa le-

vantar finanças para obras de melhoria na infraestrutura e junto com o movimento Mães pela Diversidade o espaço está organizando nessa sexta-feira (24) o evento Canto, Resistência e Amor, com apresentações de Ciel Santos, Isaar, Nana Millet, Diana Castello, Diva Menner, Carol Ribeiro, Lucas Torres, Carla Souza, Sam Silva, Amanda Gânimo e Joanah Flor no Terra Café Bar. A entrada custa R$ 20,00. O Terra Café Bar fica na Rua Bispo Cardoso Ayres, 467, Boa Vista, Recife

Lista de material escolar: o que as escolas não podem solicitar? Lei Estadual nº 16559 institui o Código Estadual de DefeA sa do Consumidor com o objetivo de reunir a legislação consumerista em Pernambuco e estabelecer normas de pro-

teção e defesa do consumidor. Uma das seções do Código Estadual regula, especificamente, os direitos e obrigações entre consumidor e instituições de ensino. Dentre as normas estão as que regulam a lista de material escolar exigida pelas escolas no início do ano letivo, impondo limites às instituições e determinando o que é permitido e o que é proibido cobrar. De acordo com a lei, a escola não pode exigir produto de fabricação e marca específica, tampouco que seja entregue pelos responsáveis qualquer produto de uso coletivo - exemplo: pincel para quadro - ou item que não se vincule diretamente à aprendizagem - exemplo: produto de limpeza. Também cabe ao consumidor escolher se fará a entrega do material integralmente, ou se preferirá adquiri-lo ao longo do ano letivo conforme cronograma de atividades informado com antecedência pela instituição. Ao final do ano letivo, é dever da escola fornecer demonstrativo detalhado da efetiva utilização do material didático-escolar. O desrespeito às normas deve ser informado ao PROCON. *Clarissa Nunes é advogada criminalista e integrante da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD)

Para entrar em contato e tirar dúvidas mande um email para contato.pe@brasildefato.com.br ou um whattsapp para 8199060173

ESPAÇo SINDICAL

Petroleiros anunciam greve

O

s trabalhadores e as trabalhadoras da Petrobras ligados à FUP estão realizando assembleias para deflagrar uma greve nacional a partir de 1º de fevereiro. Na pauta a defesa de milhares de empregos e do sistema Petrobras. Além da venda de refinarias de toda a região nordeste anunciada no fim de 2019, o governo anunciou na última semana o possível fechamento da fábrica Araucária Nitrogenados (Fafen-PR), causando uma onda de atos em solidariedade em vários estados como Pernambuco, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte e mais 11 estados de outras regiões. A Fafen é uma fábrica de fertilizantes que pertence à Petrobras, e que, sendo fechada, pode causar a demissão de cinco mil trabalhadores. Paulo Neves

Assembleias do SINDSEP Divulgação

Sindsep-PE irá reaO lizar, no início de fevereiro, uma série de as-

sembleias para eleger delegados para o XIII Seminário Estadual dos Aposentados e Pensionistas que acontecerá em março. A primeira assembleia será no dia 3 de fevereiro, às 9h, em Petrolina. No dia 4, às 9h, será a vez de Salgueiro, e no mesmo dia, às 16h, em Serra Talhada. No dia 5, às 9h, em Custódia e, às 14h, em Ibimirim. No dia 6 de fevereiro será a vez da cidade de Arcoverde, às 9h, e às 15h, a assembleia acontece em Garanhuns. Para fechar a semana no interior, quinta, dia 7 de fevereiro, às 9h, é a vez de Belo Jardim e às 15h em Caruaru.


Brasil de Fato PE

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Artigo

OPINIÃO I 5

Privatizar é pagar duas vezes Levi Arruda*

Q

uem defende Privatização do Metrô ou está lucrando com ela ou não sabe a dificuldade que é pra quem depende de ônibus no Recife e nas cidades vizinhas. Pois se privatizar fosse bom, andar de ônibus em Recife e região era uma maravilha. E a gente sabe que não é. Faço essa comparação porque o ônibus que a gente paga caro e pega no calor, superlotado, queimando parada, com milhares de assaltos e uma eternidade no trânsito, já é privatizado faz tempo. O que mos-

tra que privatizar não é a solução. O transporte público é direito da gente. Está na Constituição Federal e o governo tem obrigação de oferecer. Quando privatiza você termina pagando duas vezes. Paga um mundo de impostos que deveriam ser usados para financiar o transporte e paga pelo lucro do atravessador. Por isso, onde privatiza, a passagem aumenta e os problemas permanecem. As operadoras de telefone, por exemplo, foram privatizadas e são as campeãs de reclamações dos consumidores em todo o país. Se o Metrô de Recife tem problemas, as empresas públicas privati-

Artigo

Se o metrô de Recife tem problemas, as empresas públicas privatizadas tem muito mais zadas têm muito mais porque demitem funcionários e reduzem os salários, sobrecarregam quem fica, piorando a qualidade do serviço e aumentando os preços para a população.

O metrô de Recife é uma empresa pública federal e o orçamento é resolvido em Brasília. Então quem pode resolver os problemas do Metrô são os deputados federais e senadores, que têm deixado esse orçamento cair ano após ano num completo descaso com as 400 mil pessoas que andam de Metrô todos os dias no Recife e região metropolitana. Cabe a esses deputados e senadores apresentarem projetos e emendas ao Orçamento para manter, melhorar e ampliar o Metrô de Recife, em vez de ficarem apenas assistindo ao sofrimento da população. Se o metrô do Recife é a espinha dorsal do Sis-

tema Integrado (SEI), prefeitos e vereadores também tem responsabilidade já que decidem como funciona o transporte nas cidades. Se os ônibus devem milhões ao metrô, o governador e deputados estaduais também podem e devem atuar. Defender o metrô público é defender o nosso dinheiro que paga muitos impostos e os salários desses políticos para encontrar soluções a favor da população e não da privatização. Metrô é mais rápido, mais eficiente e mais barato se não privatizar. *Levi Arruda é Jornalista, Metroviário e estuda Desenvolvimento Urbano e Mobilidade.

Sertões de Fato, um podcast focado da realidade dos sertões do Nordeste Aristóteles Cardona Júnior*

stá no ar o podcast E Sertões de Fato, o primeiro podcast fei-

to por sertanejos e focado em discussões da realidade dos sertões do Nordeste. Mas você sabe o que é um podcast? Em resumo, podcasts são como programas de rádio que ficam à disposição na internet para você escutar onde, quando e como quiser. Basta acessar o site, quando houver, ou os tocadores de podcasts e apertar o play. A partir daí, pode-se apertar a pausa e recomeçar de onde parou a qualquer momento. Excelente

formato para o dia-a-dia no caminho da escola, do trabalho, no trânsito, lavando os pratos ou até mesmo tomando banho. O podcast é um dos formatos de mídia que mais cresce em todo mundo. Já difundido em muitos países, este formato está se popularizando agora no Brasil. Pesquisas mostram que o crescimento de ouvintes em 2019 foi de mais de 65% e com tendência a seguir crescendo. Além das vantagens já apresentadas, a facilidade em poder acessar e escutar os podcasts é uma de suas grandes qualidades. Pesquisas mostram que no Bra-

sil e no mundo a maioria dos ouvintes opta por escutar diretamente em seus celulares. Ou seja, bastam um celular e um fone de ouvido, e um mundo de informações e debates pode se abrir a você. Mesmo em fase de crescimento já é possível encontrar podcasts dos mais variados assuntos: futebol, games, saúde, política e uma infinidade de outros temas. Mas, com o lançamento do Sertões de Fato, o público nordestino tem a oportunidade de escutar notícias, debates e entrevistas a partir de perspectiva muito peculiar: a do próprio sertanejo. Apresentado por Vanessa Gon-

Mas você sabe o que é um podcast? zaga, jornalista do Brasil de Fato, e Omar Torres, o Babá, comunicador de longa data da região do Vale do São Francisco, este podcast já é a grande novidade da imprensa local e promete trazer assuntos variados, mas, principalmente, contextualizados com a realidade das pessoas que aqui moram. Para escutar o Sertões

de Fato, ou qualquer outro podcast, não há segredo. Os programas ficam disponíveis em vários aplicativos de celular, seja qual for a marca do seu. Basta procurar por “agregadores de podcast”. Há muito programas gratuitos. Depois, é só procurar por Sertões de Fato. A partir daí acompanhará as novidades. Também está disponível em conhecidos tocadores de música, como Spotify e Deezer. Basta entrar, assinar e escutar os episódios que serão semanais. *Aristóteles Cardona Júnior é Médico de Família no Sertão pernambucano, Professor da Univasf e militante da Frente Brasil Popular de Pernambuco.


6 | BRASIL

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Brasil de Fato PE

Insegurança e adoecimento psicológico atingem servidores públicos federais

PRIVATIZAÇÕES. Escalada de ofensas e constrangimentos por parte do governo causam fenômeno coletivo no funcionalismo

Fotos Públicas

Nara Lacerda, de São Paulo (SP)

S

ervidores públicos federais enfrentam uma onda de adoecimentos psicológicos frente a determinadas declarações e ações do governo federal. Diferentemente do assédio moral, o chamado assédio institucional não está direcionado a indivíduos ou pequenos grupos e já passa a ser alvo de estudo e análise por parte de especialistas em saúde do trabalho, juristas e representantes das categorias. O comportamento parte do estado como organização, na figura de seus representantes, inclusive os eleitos. O problema acontece nas relações institucionais das organizações e extrapola a dimensão individual e laboral. “Tem a ver com o constrangimento público que, por exemplo, está em curso na relação entre o Ministério da Economia, representado pelo ministro Paulo Guedes e uma organização como o IBGE, que tem uma vinculação institucional com o Ministério” afirma José Celso Cardoso Junior, da Associação dos Funcionários do Ipea - Afipea. “Obviamente que tem uma hierarquia, mas isso não autoriza o ministro a desqualificar o trabalho técnico realizado por esse órgão. O próprio ministro da economia e o presidente da república desqualificam, por meio de declarações e entrevistas, os resultados de pesquisas tecnicamente amparadas e internacionalmente reconhecidas. É um assédio de caráter coletivo.” completa. A Afipea vêm se dedicando a estudar e questio-

Assédio institucional se torna política de governo

nar as diretrizes e os impactos das propostas de reforma do estado. Já há publicações disponíveis nesse sentido, como os livros Desmonte do Estado e Subdesenvolvimento – riscos e desafios para as organizações as políticas públicas federais” e Mitos Liberais Acerca do Estado Brasileiro e Bases para um Serviço Público de Qualidade. José Celso faz parte do grupo que reúne outros estudiosos, além de juristas e representantes de categorias profissionais, para analisar o fenômeno do assédio institucional. Os resultados dessas análises estarão em um livro a ser publicado em março, com o título Erosão de Direitos: reformas neoliberais e assédio institucional. Celso afirma que a realidade não é pontual e se espalha pelos órgãos públicos. “Existem dois níveis do problema. O assédio institucional organizacional acon-

O chamado assédio institucional não está direcionado a indivíduos ou pequenos grupos tece quando o governo desqualifica um órgão público, a exemplo do que tem acontecido com Ibama, Instituto Chico Mendes, Funai, Capes, CNPQ e muitos outros. O segundo nível é derivado desse, e envolve os próprios servidores, que estão sendo diretamente constrangidos no desempenho de suas funções. Um exemplo: o Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe), responsável

por produzir estatísticas de desmatamento, foi desautorizado a continuar produzindo o dado e os servidores foram constrangidos, chamados de subversivos, entre outros termos.” O representante da Afipea ressalta também que a perversidade desse tipo de assédio é diferente do que é registrado na iniciativa privada “Você já viu uma organização privada ir a público para falar mal de suas empresas, afiliadas ou de todo o conjunto de seus funcionários? É um caso muito grave porque não só coloca em risco a existência dessas organizações, dessas práticas consolidadas e dessas políticas públicas, como coloca em dúvida a própria idoneidade do servidor.” Ofensas históricas na gestão Bolsonaro No caso do governo de Jair Bolsonaro, o comportamento que tem como alvo os ser-

vidores é observado desde antes da eleição do capitão reformado. Ainda durante a campanha, ele chamou o serviço público de “ fábrica de marajás” e se referiu ao funcionalismo como “o grande problema da Previdência no Brasil”. O então candidato afirmou diversas vezes que iria privatizar ou extinguir estatais que, nas palavras dele, dão prejuízo. Na lista de empresas que o governo pretende desestatizar, no entanto, estão estatais que registram lucro. Os Correios, por exemplo, fecharam 2018 com lucro líquido de R$ 161 milhões. No mesmo ano, o Serpro responsável pelos dados digitais de todos os brasileiros - teve lucro de R$ 459,70 milhões, um aumento de 273,41% em comparação a 2017. O resultado positivo da Dataprev subiu mais de 10% no período.


Brasil de Fato PE

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

AGRICULTORES DA ÍNDIA PROTESTAM CONTRAPRESENÇA DE BOLSONARO: “CORRUPTO E REPRESSIVO” Camponeses repudiam participação do presidente brasileiro nas comemorações do Dia da República

NA FRANÇA, MUSEU DO LOUVRE AMANHECE FECHADO POR GREVE CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA Protesto é protagonizado por trabalhadores e busca chamar atenção de turistas para movimento Pedro Carrano

Pedro Carrano | Paris (França)

Bhavreen Kandhari/Twitter

São Paulo (SP)

P

ro d u t o re s rurais indianos lançaram, no último final de semana, uma campanha contra a presença do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, nas comemorações do Dia da República da Índia, que devem acontecer no 26 de janeiro. A ação #GoBackBolsonaro (em português, “vá embora, Bolsonaro”) foi lançada pela Federação de Produtores de Cana-de-Açúcar da Índia e tem apoio da All India Kisan Sabha, maior organização de camponeses do país, fundada em 1936. A frase em repúdio à presença de Bolsonaro será exibida em faixas e bandeiras negras expostas sobre as áreas de cultivo. O objetivo da campanha é exigir a retirada do convite feito a Bolsonaro pelo governo indiano para participar da comemoração. “Nosso protesto também será uma ação de solidariedade em apoio ao povo brasileiro, que protesta contra seu regime corrupto e repressivo”, afirmou a federação em nota. A primeira parte da nota divulgada pela federação dos produtores de cana afirma que Bolsonaro “adere a uma ideologia de extrema direita” e é “cada vez mais autoritário”. “Testemunhamos suas políticas destrutivas e exploradoras no Brasil, incluindo a abertura de portas para a espoliação corporativa da floresta amazônica”, segue o texto de lançamento da campanha.

MUNDO | 7

O

maior museu de arte do mundo, o Louvre, amanheceu fechado na última sexta-feira (17) pelo movimento grevista francês, em mobilização desde o dia 5 de dezembro em protesto contra a reforma da Previdência do governo de Emmanuel Macron. A manutenção da idade mínima de aposentadoria, um recuo anunciado pelo governo no início desta semana, é considerada insuficiente pelo movimento, que critica itens como a possibilidade de capitalização e privatização da previdência, entre outros. Após o ato na semana passada, que reuniu 250 mil pessoas em Paris e foi considerado um pouco menor que os cinco atos anteriores, o movimento decidiu chamar atenção do mundo fechando a entrada do museu para turistas. Não há, segundo as lideranças, previsão de abertura do museu.

PARTIDO DE EVO MORALES ANUNCIA CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA BOLÍVIA

Luis Arce é o nome do MAS para disputar as eleições de maio Fotos Públicas

Redação / Resumen Latinoamericano

D

irigentes do Movimento Ao Socialismo (MAS) e do Pacto de Unidade escolheram o nome de Luis Arce para candidato presidencial tendo David Choquehuanca como candidato a vice para as eleições presidenciais da Bolívia, que acontecem no dia 3 de maio. No ato realizado em Buenos Aires, na Argentina, foram apresentados os candidatos que, segundo o presidente Evo Morales, chegaram até a capital argentina “com muito sacrifício e vencendo dificuldades extremas”. O novo candidato presidencial do MAS-IPSP, Luiz Arce, foi ministro de Economia e Finanças da Bolívia em duas oportunidades

DA LUTA NÃO ME APOSENTO! POR UMA APOSENTADORIA DIGNA 24 de janeiro Dia do(a) Aposentado(a) e da Previdência Social Foto: Pillar Pedreira / Agência Senado



10 I CIDADES

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Brasil de Fato PE

Mesmo com nova frota, problemas antigos persistem no transporte público de Petrolina MOBILIDADE. Novos ônibus com Wi-fi e ar condicionado contrastam com pontos mal sinalizados e a ausência de terminais na cidade Vanessa Gonzaga, de Petrolina

D

esde novembro de 2019, a questão do transporte público em Petrolina, no Vale do São Francisco, se tornou pauta constante na vida dos usuários do serviço. Isso porque em novembro do ano passado a prefeitura da cidade anunciou mudanças na frota: as duas empresas que realizavam o serviço na cidade, Joalina e Viva Petrolina, foram substituídas pelo Sistema Integrado de Mobilidade de Petrolina, o SIM. Os problemas relacionados ao transporte público na cidade são antigos, como ressalta Andressa Silva, que há anos se atenta ao funcionamento dos ônibus da cidade “Eu utilizo o transporte público desde criança e naquela época eu achava o transporte menos cheio e o trânsito mais fluido. Com o aumento da população, a demanda hoje talvez não esteja sendo suprida. Uma outra coisa é que antes tinha um terminal na cidade, o que não existe mais”, relembra. Com cerca de 300 mil

Sumaia Villela Agencia Brasil

São 83 novos ônibus para operar nas 22 linhas do município

usuários do transporte. Uma outra mudança foi a diminuição do valor da passagem, que foi de R$3,70 para R$ 3,56. Em operação há aproximadamente um mês, a nova frota contrasta com problemas antigos de mobilidade na cidade: pontos de ônibus mal sinalizados e sem assentos ou abrigo do sol; a pouca quantidade de carros por linha, o que pode causar horas de espera; a não integração entre os transportes da zona urbana e rural e a ausência de um terminal de integração dos ônibus, substituído por um ponto de ônibus universal no centro da cidade, onde as pessoas aguar-

habitantes distribuídos em mais de 50 bairros, a atual configuração do transporte da cidade tem 83 ônibus para atuar em 22 linhas da zona urbana. Ainda durante o processo de troca das empresas, o Secretário Executivo de Transportes, José Carlos Alves, que coordenava o processo de licitação para o funcionamento da nova empresa, sofreu uma tentativa de homicídio 10 dias após a nova frota entrar em operação. No momento, o suspeito de disparar quatro tiros contra o secretário está preso e o Ministério Público e as polícias Civil e Estadual estão investigan- Ponto de ônibus que funciona como terminal no centro na cidade do o caso, já que outras não possui nenhuma sinalização pessoas também foram ameaçadas. A prefeitura da cidade anunciou que os novos ônibus contam com algumas mudanças em relação as frotas antigas: tomada USB para celular, sinal de internet Wi-Fi, vidro fumê, câmeras de segurança e alguns ônibus são climatizados com ar-condicionado e todos são equipados com elevador para cadeirantes, o que era uma reivindicação antiga dos Agora, todos os ônibus da frota contam com ferramentas de acessibilidade

A infraestrutura e insegurança são precárias

dam de pé nas calçadas do comércio. “Como em outros lugares, o transporte da cidade ainda não é satisfatório, porque não atende todos os bairros. Os ônibus estão em melhor estado, mas acho que isso é para mascarar e simular uma melhora, do que tê-la efetivamente. Muda-se a empresa, mas a situação é a mesma”, ressalta Andressa. Para ela, a redução da passagem foi boa, mas o valor é alto quando se leva em conta, por exemplo, o itinerário e horário de funcionamento dos ônibus “Quem precisa pegar dois ônibus por dia enfrentava problemas, porque o intervalo de integração é curto e só valia em algumas linhas. Seria interessante implementar a diferença de valor para curtas e longas distâncias, porque pagamos um valor único para qualquer lugar”. Em relação a integração, uma nota no site da prefeitura anuncia mudanças no sistema. Agora, os usuários tem um intervalo de 90 minutos pagando apenas uma passagem. A conexão também poderá ser feita, em breve, entre os veículos novos e as vans que transportam passageiros da zona rural para a cidade, após o sistema de cobrança com cartão de passagem ser implementado nos transportes da zona rural. Sobre os demais problemas, o Brasil de Fato Pernambuco tentou contato com a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA), mas não obteve respostas até o fechamento desta edição.


Brasil de Fato PE

ENTREVISTA l 11

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Dilma Rousseff: “Tortura é dor e morte. Eles querem que você perca a dignidade” DITADURA. Após 50 anos de sua prisão na ditadura militar, Dilma fala sobre memória, companheirismo, resistência e cenário político Roberto Stuckert Filho

Mariana Lemos e Camila Maciel*, de SP

E

m entrevista o Brasil de Fato, a ex-presidenta Dilma Rousseff relembra os momentos da luta contra a ditadura, do golpe que retirou da presidência em 2016 e também fala sobre as atuais disputas eleitorais, com eleições neste ano e a próxima em 2022. Ela garante que não concorrerá a nenhum cargo, mas tampouco abandonará a política. Já na análise do atual momento pelo qual passa o Brasil, ela declara: “Aqui, para impor o neoliberalismo foi necessário um governo neofascista”. Confira a entrevista: Brasil de Fato: Há 50 anos atrás, acontecia a sua prisão política na ditadura militar. Sendo um episódio marcante da sua trajetória, gostaríamos que a senhora contasse como se deu a sua prisão em 1970. Dilma Rousseff: Eu tinha 22 anos quando fui presa, no dia 16 de janeiro de 1970. Você era presa e você desaparecia. Ao entrar na prisão você desaparecia. Não tinha registro. E aí, havia tortura sistemática por um tempo. E geralmente essa tortura se dava nas estruturas controladas pelas Forças Armadas, basicamente o Exército. E a tortura é algo extremamente complexo. Eu acho que todo mundo que passou pela prisão sempre vai ter essa marca. Eu não gosto de ver filme, por exemplo, que passa tortura. Não é que eu não goste. Eu não vejo. É pior, né? Eu não

A esquerda brasileira e os progressistas brasileiros tinham de se unir

Eu tinha 22 anos quando fui presa, no dia 16 de janeiro de 1970 quero ver. A tortura é algo que mexe com aquilo que é mais profundo e que constitui você. É isso que é a tortura. Dor e morte sistematicamente. E com algo terrível, que é fazer a pessoa perder a dignidade. Esse é o componente da dor psicológica. Eles querem que você perca a dignidade, que você traia as suas convicções, que você abandone o que você pensa. Isso é, talvez, a decorrência maior da prisão. BdF: Hoje a gente vive um cenário em que o

governo Bolsonaro têm o militarismo como uma de suas bases. A gente já tem casos de censura a pesquisadores, artistas, organizações sociais. Quais são as aproximações do tempo da ditadura com a conjuntura atual que a gente está vivendo? DR: Eu acho que são diferentes. Quando ocorreu o processo da ditadura, você tinha um tipo de governo. A forma política da ditadura, ela implica a gente fazer uma imagem que talvez fique mais fácil, é imaginar que a democracia é uma árvore, a ditadura implica em um corte radical da árvore. E esse processo que nós estamos vivendo, na crise do neoliberalismo, no caso brasileiro, você tem uma espécie de invasão da árvore por fungos parasitas por processos de contaminação, que corroem a democracia por dentro. Eu não quero fazer juízo de valor, acho que os dois são péssimos, mas, nesse caso, do neofascismo você ainda tem espaços demo-

cráticos. Há de se perceber isso. O que não significa que o povo brasileiro possa sofrer muito mais sobre o governo de uma forma de extrema direita, como é o do Bolsonaro, que é contra tudo. Então, é uma situação de descalabro econômico, social, político e cultural. Não tem área que não tenha essas feridas. BdF: Em relação às eleições, tomando como lição o cenário de 2018, o que a senhora aponta como a postura do que deveria ser a esquerda brasileira numa próxima disputa eleitoral? DR: A esquerda brasileira e os progressistas brasileiros tinham de se unir. Eu acho que é nisso que todos acreditam. Então, a eleição precisa desse polo verdadeiramente democrático que é integrado pelo pessoal mais progressista de esquerda. E que percebe que não existe neofascismo sem neoliberalismo,e não existe neoliberalismo sem neofascismo. Não dá para acreditar na divisão desses dois. É isso que caracteriza as eleições de 2020. BdF:

Presidenta,

bre o documentário Democracia em Vertigem, documentários indicado ao Oscar de 2020. Como a senhora recebeu a notícia da indicação e o que significa politicamente esse reconhecimento internacional da obra da diretora Petra Costa? DR: Eu acredito que o filme Democracia em Vertigem tem um grande mérito, que é denunciar o surgimento no Brasil de um processo de extrema direita, que de uma certa forma tem características similares ao que acontece em outros países do mundo. Mas, para efeito só do país, eu considero que é muito importante o que a Petra Costa mostra nesse filme. Porque ela mostra com imagens do momento o que, do ponto de vista dela, ocorreu. E do meu ponto de vista também: que foi um golpe de Estado. Eu acho que essa narrativa mostra toda a ação dos principais sujeitos daquele momento. Então, a imprensa, as responsabilidades da imprensa neste processo do golpe estão evidenciadas. Assim como a responsabilidade do PSDB, as responsabilidades no surgimento das lideranças de direita, que hoje ocupam o cenário. E, sobretudo, ela evidencia como é que isso abriu caminho para a chegada do Bolsonaro ao poder.

*Com colaboração so- Douglas Matos.

de


12 |CULTURA

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Brasil de Fato PE

Qual é o Bairro?

Foto legenda

Andréa Rêgo Barros/PCR

Imbiribeira

Milhares de colombianos foram às ruas de Bogotá para protestar contra as políticas neoliberais e pedir mais educação e trabalho.

mbiribeira é uma grande árvore exisImadeira tente na flora brasileira, que tem a vermelha ou preta e é usada

Foto: Gibran Mendes

Agenda Cultural

Mirelle Nascimento

Emanuel da Costa

Museu do Homem do Nordeste

Caravana do Museu do A Homem do Nordeste desembarcou na cidade de Gara-

nhuns. A exposição itinerante está aberta visitação até o dia 14 de fevereiro na Galeria de Artes Ronaldo White, do Sesc Garanhuns. Estão expostas fotos, vídeos e objetos do artista visual Jonathas de Andrade. A visita é gratuita pode ser feita de segunda a sexta, das 9h às 18h. A Galeria fica na R. Manoel Clemente, 136, Santo Antônio, Garanhuns.

Prévia do Nação Pernambuco

Barcool

co realiza nesse sábado (25) sua prévia de carnaval, junto com os convidados Afoxé Oyá Alaxée, Mestre Ulisses e Coco do Seu Mané e a Escola de Samba Preto Velho, além de uma feirinha com comidas e artigos artesanais. A programação é gratuita e acontece a partir das 16h no Casarão do Nação Pernambuco, que fica na Praça do Carmo, em Olinda.

blico refletir sobre sexualidade, preconceitos e o seu papel político e social na contemporaneidade. Produzido pela Confraria 27, a apresentação inicia às 20h, no Teatro Dona Amélia do SESC Petrolina, que fica na Rua Dr. Pacífico da Luz, nº 618, Centro. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e serão vendidos uma hora antes do início do espetáculo.

Divulgação

sse sábado (25) é dia de ara comemorar os 30 P anos de existência, o Ma- Ecurtir “Barcool”. A ideia racatu Nação Pernambu- do espetáculo é fazer o pú-

como ripa para a fabricação dos telhados das casas. A origem da palavra é indígena, derivada de duas palavras: eimbir, que significa rasgar ; e yb, que quer dizer rasgada em tiras. A árvore também dá nome ao bairro da zona sul do Recife, mas a história mostra que a região já teve outros nomes. No século XVII, o local era o Sítio da Barreta, onde ficava um grande depósito de açúcar para a exportação, por causa da proximidade com a zona portuária do Recife. As terras do então Sítio da Barreta se estendiam de Afogados até Boa Viagem. Como era muito extenso, o terreno começou a ser desmembrado em grandes sítios e localidades, sendo uma dessas partes nomeada Imbiribeira. É a partir de 1836 que uma estrada e a capela de Nossa Senhora do Rosário construídas no local iniciam o povoamento da região. Hoje, o bairro é atravessado pela Avenida Mascarenhas de Morais, nomeada em homenagem ao comandante da Força Expedicionário Brasileira (FEB) durante a II Guerra Mundial. É também no bairro que ficam a Lagoa de Araçá, com um parque ecológico, situado no antigo Sítio do Araçá, com 12 hectares e dois bosques e o Ginásio de Esportes Geraldo Magalhães, conhecido como Geraldão. Vivem no bairro 48.512 habitantes, sendo 58,3% autodeclarados negros e com famílias tendo renda média mensal de R$ 2.108,44.


Brasil de Fato PE

Variedades l 13

CULTURA | 13

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Conheças os homenageados do Carnaval de Recife em 2020 Divulgação

O Bloco das Flores e Maestro Edson Rodrigues fazem parte da história da folia de Momo em PE Marcos Barbosa

Carnaval do ReciO fe de 2020 já tem seus homenageados. Em

anúncio feito pela Prefeitura do Recife na semana passada, foi comunicado que o Bloco das Flores e o maestro Edson Rodrigues terão destaque na programação das festas deste ano. A menos de um mês das folias do Momo, conheça um pouco mais sobre essas histórias que serão lembradas por multidões que se arrastarão nas ruas do Recife neste mês de fevereiro. Bloco das Flores Primeiro bloco lírico a surgir no carnaval recifense, foi fundado por Pedro Salgado em 1920. O primeiro desfile contou com a participação de 100 mulheres. Com o nome original de Bloco das Flores Brancas, o bloco passou a ser denominado apenas como das Flores em 1922. As atividades da agremiação foram interrompidas em 1937, ano em que faleceram o fundador e o seu principal compositor, Raul Moraes. O Bloco das Flores passou 63 carnavais sem desfilar, retomando as ruas apenas no ano 2000, após haver uma pesquisa histórica recuperando suas memórias, apesar de muitos registros terem se per-

: Bloco das Flores e Maestro Edson Rodrigues são os homenageados do carnaval

Só quem já desfilou por um bloco lírico sabe a alegria dido. Em 2009, foi reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco. Para Zenaide Araújo, integrante da diretoria do Bloco das Flores, a homenagem no carnaval deste ano é importante por comemorar o centenário do primeiro bloco lírico: “Isso [a fundação do Bloco das Flores] tem uma importância muito grande dentro do contexto do carnaval pernambucano, porque ele trouxe outros blocos líricos. Hoje, temos mais de 40 blocos líricos em Pernambuco. Eles estão em Camaragibe, Olinda, Moreno, Carpina, etc.”. Zenaide, que está no bloco há 14 anos, conta, ainda, que considera muito satisfatória a experiência de

participar das festividades de carnaval. “A gente tem o prazer de colocar aquela fantasia, desfilar na rua, subir no palco. Só quem já desfilou por um bloco lírico sabe a alegria que é e a emoção que se sente”, declara. Sobre as comemorações dos 100 anos do Bloco

das Flores, Zenaide afirma que foi feita uma missa com os componentes do bloco, na Igreja de Nossa Senhora de Belém, no último dia 15, mas que deve haver outras atividades celebrando o centenário ao longo do ano de 2020. Com um legado facilmente reconhecível, é

vasto o repertório de frevos que fazem menção ao primeiro bloco lírico do estado. Maestro Edson Rodrigues Nascido em 29 de março de 1942 e com mais de 60 anos de carreira, o primeiro contato com o carnaval recifense ocorreu em 1957, quando integrou a Orquestra Itapoã, dirigida à época pelo Mestre Santiago. Edson Rodrigues foi, também, fundador da Banda Municipal de Recife, na qual atuou entre os anos 1979 e 1983 como maestro. O músico, que também é arranjador, multi-instrumentista, jornalista, geógrafo, professor de música, compositor e pós-graduado em etnomusicologia, se dedicou não apenas ao frevo, mas também ao jazz, mpb e a outros ritmos da terra. Por essa razão, em 2004, foi homenageado durante o Recife Jazz Festival, recebendo medalha da Secretaria de Cultura do Recife.

RESISTÊNCIA E LUTA MARCAM A CULTURA DAS PARTEIRAS TRADICIONAIS NO BRASIL Parteira tradicional indígena conta sua realidade dentro e fora da aldeia Marina Duarte de Souza, de SP

Quando você vê um filho chegar na terra, ou um neto, um bebê, de qualquer pessoa, você vê uma estrela. Por isso, que diz ‘dar à luz’, você vê a sua estrela brilhando na sua frente”. O relato é da parteira tradicional indígena Dxony Fulni-ô, 37

anos, entoando uma de suas cantigas ao acompanhar um nascimento. Dxony mora na Reserva Indígena Kariri Xocó, em Brasília (DF), mas pertence à etnia Fulni-ô, da cidade de Águas Belas (PE), onde nasceu. Lá no agreste pernambucano ela aprendeu a “cultura”, como ela mesma chama, desde os 7 anos, acompanhando a avó, mãe e mu-

lheres mais velhas durante os partos na sua comunidade. Esse saber e tradição são celebrados na segunda-feira (20), Dia Nacional da Parteira Tradicional. “No meu primeiro parto, eu tinha 7 anos e fui ajudar minha mãe e gostei daquilo. E comecei a fazer de bichos, quando eu via assim um gato, um cachorro, uma vaca, uma cabra, aí eu ia ajudar. Eu vi que aquilo ali me ensinava, o olhar daquele animal para mim. E o que eu fiz, eu pedi para essas mais velhas da minha aldeia para me ensinarem”, lembra.


14 | VARIEDADES

Amiga da Saúde

HORÓSCOPO 24 a 30 de Jan Áries - 21/03 a 19/04 Cuidado para não ser atropelado pela rotina. Ela acelera e você precisa estar atento as mudanças. Adaptar-se é o desafio. Entre na dança.

t i

Brasil de Fato PE

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Touro - 20/04 a 20/05 Mudanças à vista. Olhe ao seu redor e entenda que a roda da história não para de girar. Pode parecer estáca, por isso force o novo, mas com jeitinho. Gêmeos - 21/05 a 21/06 O momento é de entender a companhia dos outros. Não somos seres isolados, a diferença nos completa quando usamos o discernimento. Câncer - 22/06 a 22/07 Efeito estufa. Assim como uma estufa pode ser sufocante – já que ela retém o calor – também pode ajudar a manter a temperatura correta. Libere calor. Leão - 23/07 a 22/08 Como Galeano já escreveu: em nossas dúvidas vivem nossas certezas, os sonhos anunciam outra realidade possível e os delírios outra razão. Virgem - 23/08 a 22/09 Este é um momento em que você entende que um relacionamento só é saudável quando honramos a verdade que há no coração do outro. Libra - 23/09 a 22/10 A falta de uma boa comunicação tem transformado o mundo em uma grande erosão. Este é um período em que você pode nos ajudar a impedir isto. Escorpião - 23/10 a 21/11 Com suas emoções sob controle você é capaz de atravessar por qualquer mudança. A comunicação é sua arma mais poderosa. A verdade é o nosso horizonte. Sagitário - 22/11 a 21/12 O segredo do futuro está no presente. Mesmo redundante, você deve perguntar-se: como o espaço que eu ocupo pode ser transformado e me transformar? Capricórnio - 22/12 a 19/01 Este é um momento de reflexão. Você é referência para muita gente. Isto se deve, principalmente, por sua visão precursora sobre o trabalho e a vida. Continue. Aquário - 20/01 a 18/02 Com o sol iluminando em seu signo tudo fica mais nítido. Lembre-se, assim como há luz, há sombra. O que precisa ser abandonado? O que precisa ser incentivado? Peixes - 19/02 a 20/03 O segredo deste momento está em sua originalidade. É um momento auspicioso para planos futuros, mas lembre-se que é necessário ter a realidade como filtro.

Apareceu uma mancha branca bem grande na minha vulva, em toda região dos lábios. Não sinto nada. O que pode ser isso? Wilma Lucia, 53 anos, dona de casa.

ocê precisa procurar um médico para te avaliar. V Como você não tem sintomas, pode se tratar de vitiligo (despigmentação da pele), ou líquen esclero-atrófico,

esse é um tipo de micose, que costuma provocar manchas claras também, além disso pode causar coceira no local. Pode ser necessário fazer uma biópsia para ter um diagnóstico mais certeiro. Pela sua descrição não parece ser nada grave, mas o câncer também pode causar manchas na pele, e isso precisa ser descartado.

Mande sua dúvida: amigadasaude@brasildefato.com.br

Nossa cozinha

Moqueca de Caroço de Jaca Ingredientes 2 xícaras (chá) de caroços de jaca fresco 2 colheres (sopa) de azeite de oliva 1 cebola média picada 2 tomates picados ½ pimentão verde picado 1 banana amassada 1 vidro pequeno de leite de coco 1 colher (chá) de sal 3 grandes dentes de alho fatiados ½ colher de sopa de coentro seco moído 3 colheres (sopa) de azeite de dendê 1 maço de coentro picado

Modo de preparo:

Diva Braga

1. Cozinhe os caroços de jaca numa panela de pressão com 1 litro de água por 20 minutos. Escorra, retire a casquinha externa e reserve. 2. Numa panela, esquente o azeite de oliva e refogue a cebola picada, o tomate e o pimentão picado. 3. Acrescente ao refogado os caroços de jaca cozidos, a banana amassada, a cebola fatiada, o pimentão fatiado, o leite de coco e o sal. Deixe ferver. Junte o dendê e o coentro, misture e apague o fogo


Brasil de Fato PE

ESPORTES |15

Recife, 24 a 30 de janeiro de 2020

Atletas de Pernambuco buscam vagas para participar das Olimpíadas de Tóquio 2020 Satiro Sodre Rede do Esportes

CONQUISTA. Érica Sena, da Marcha Atlética, é única pernambucana com vaga garantida até agora Daniel Lamir

á uma parcial de H 153 vagas para atletas do Brasil nas

Olimpíadas de Tóquio, que será realizada de 24 de junho a 09 de agosto deste ano. O número de vagas deve aumentar nos próximos meses, assim como pode aumentar a quantidade de representantes de Pernambuco nas Olimpíadas. Érica Sena vai disputar a Marcha Atlética, uma das categorias da modalidade de atletismo, senda a única pernambucana com “passagem carimbada” para as terras nipônicas. Dentre provas, buscas por índices e convocações, mais cinco atletas de Pernambuco vi-

vem boas expectativas. A nadadora pernambucana Etiene Medeiros, por exemplo, é a melhor do País. Etiene pretende carimbar a passagem para Tóquio entre 20 e 25 de abril, no Troféu Maria Lenk, seletiva que será realizada no Rio de Janeiro. No pentatlo moderno, o Brasil conta com duas vagas na modalidade feminina. A carioca Ieda Guimarães já está ga-

mais 5 atletas de Pernambuco vivem boa expectativa

rantida, enquanto a pernambucana Priscila Oliveira tem boas chances de garantir a segunda vaga. Para tanto, precisa estar entre as 30 melhores do ranking no mês de maio. Atualmente, Priscila é a sexta colocada. Pernambuco pode contar com atletas também em duas categorias de atletismo. O veterano Wagner Domingo, conhecido como Monta-

nha, está de malas prontas para Eslovênia. O “meio do caminho” para Tóquio é justamente para treinar lançamento de martelo. Montanha precisa provar o índice de 77,5m entre maio e junho. O recorde de Montanha é 78,63m. Na categoria de Decatlo, o jovem José Fernando Ferreira, conhecido como Balotelli, mantém esperanças de disputar a primeira Olimpíadas aos 20 de idade. O Balotelli do atletismo vai participar de competições nacionais e internacionais entre março e maio para pontuar e buscar o índice na categoria. A goleira Bárbara vive uma expectativa diferente. A seleção de futebol feminino está classificada, e a garantia da passagem para Tóquio depende da treinadora Pia Sundhage. Bárbara é veterana na seleção brasileira e está participando de todas as convocações dos últimos anos, inclusive integrou o grupo de jogadoras que realizaram jogos preparatórios em novembro do ano passado.


16 | ESPECIAL

Brasil de Fato PE

Recife, 24 a 30 janeiro de 2020

NA GERAL Marcelo Bandeira

Novos e novatos Campeonato PerO nambuco da Série A1 2020 tem dois clubes que

estão disputando a competição pela primeira vez. Decisão e Retrô garantiram vaga da divisão principal ao conquistarem a condição de campeão e vice, respectivamente, na Série A2 2019. Os novatos estão também entre os times com menos aniversários na história. Por ordem crescente de fundação temos: Retrô (3), Afogados (6), Petrolina (21), Decisão (23), Vitória das Tabocas (29), Salgueiro (47), Central (100), Santa Cruz (106), Sport (114) e Náutico (118).

Divulgação

Pendurando as chuteiras

Jogos Paralímpicos 2020 s Jogos Paralímpicos O de Tóquio 2020 serão realizados de 25 de agos-

to a 6 de setembro deste ano. A proposta é de realizar a maior edição dos Paralímpicos da história, tendo como referência as performances esportivas. Ao todo, serão 22 modalidades e 4.400 atletas participantes. A meta do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) é do Brasil marcar presença em 18 modalidades. Até o momento, o país está garantido em 14 modalidades, assegurando 117 vagas.

UM CLÁSSICO AO REVÉS Cléber dos Santos pautape@brasildefato.com.br

embate de ontem (23) à noite, entre O Náutico e River-PI, já permite uma análise do que esperar do Timbu após essa

estreia na Copa do Nordeste. No entanto, esse será tema para uma coluna do futuro, porque não dá para ignorar o empate contra o Sport no último domingo (19), no Campeonato Pernambucano. Em um clássico para lá de esperado, as altas expectativas da torcida contrastaram com um jogo que teve como principal marco dois gols contras, um para cada time, marcados por Salatiel (Náutico) e Chico (Sport). Com isso, o Aflitos foi palco de um empate em um duelo que prometia muito mais. Como todo início de temporada, pareceu faltar entrosamento entre a equipe. Mas, o pior foi ver que os principais nomes do time, como Kieza e Ronaldo Alves, ficaram no banco.

Divulação

gora ex-zagueiro, A Durval anunciou aposentadoria nesta se-

mana. Aos 39 anos, o paraibano de Cruz de Espírito Santo é ídolo no Sport e no Santos. Com a camisa do Sport foram 472 jogos e 33 gols. Pelo Peixe, Durval entrou em campo 270 vezes, marcando sete gols. O Sport prestou homenagem a Durval antes do empate em 1x1 com o Vitória no último dia 22 de janeiro. Na ocasião, o “eterno capitão” ganhou uma faixa com o “D”. A gestão leonina promete mais homenagens.

GOL DE PLACA

Gaúchos na Copinha Fotos públicas

ma finalíssima do traU dicional Gre-Nal em plena capital paulista. In-

ternacional e Grêmio fazem, neste sábado (25), uma final inédita na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Nesta semana, nas semifinais, o Inter passou fácil pelo Corinthians (3x1) e o Grêmio aproveitou a falha da defesa do Oeste (1x0). O único Gre-Nal na história da Copinha foi uma quarta-de-final, em 1972, em que o Colorado levou a melhor (4x1). A final neste ano simboliza um bom momento no futebol sub-20 no Rio Grande do Sul.

GOL

CONTRA

Interpretação nas redes Gilvan Souza

Vasco perdeu para o FlaO mengo por 1 x 0 no último 22 de janeiro. Após a derrota, o

treinador Abreu Braga lamentou o resultado, mas ressaltou a vontade dos jovens jogadores de sua equipe. Nas redes sociais, o fato ganhou outro sentido de interpretação entre parte das duas torcidas. O termo “foi lindo”, utilizado pelo treinador especificamente pela voluntariedade do time, foi manipulado para virar provocação de flamenguistas e irritação de vascaínos. Antes de postar nas redes, vale fazer interpretação correta do áudio da coletiva.

A DESPEDIDA DO PAREDÃO Julia Rodrigues brasildefatopernambuco@brasildefato.com.br

SEM TITULARES Daniel Lamir daniel.lamir@brasildefato.com.br

começo aguado na temporada reafirpós 384 jogos disputados pelos 14 cluO ma que não é o momento de exigir o A bes em que passou na carreira, Tiago Cardoso anunciou, quarta-feira (22), sua máximo do time. Paciência e menos ansieaposentadoria dos gramados. A notícia foi repercutida como uma surpresa publicamente, mas não nos bastidores do Santa. Segundo o agora ex-atleta, desde quinta passada ele vem sentindo dores no joelho. As lesões em Tiago Cardoso são problemas antigos, que estavam impedindo o arqueiro de exercer 100% o seu trabalho dentro das quatro linhas. Mesmo com a despedida inesperada, o paredão do Arruda deixa um legado de cinco títulos pernambucanos (2011, 2012, 2013, 2015 e 2016), uma Copa do Nordeste (2016) e uma Série C (2013). Além dos triunfos, eternizados na memória do clube e da torcida, Tiago conquistou três acessos vestindo a camisa do Mais Querido.

dade diante do “mercado da bola” são fundamentais para a temporada. A obrigação de não utilizar o time principal nas duas primeiras rodadas teve seus lados positivos. O 1º é dar mais nitidez sobre o elenco para além dos medalhões, tendo em vista o previsível enxugamento do elenco para os próximos dias. Que tal evitar os costumeiros desligamentos de atletas que nunca tiveram oportunidades? O 2º é o de equilibrar o ritmo de mais de que 11 jogadores. A velha lamentação de que “faltou elenco” ao final de uma temporada depende também de oportunidades para ritmo de jogo dos reserva. O Leão vai precisar de um ritmo preciso, com o auge técnico e físico no 2º semestre.


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.