Issuu on Google+

Prensa Presidencial

MUNDO| Pág.09

Governo e oposição discutem rodada de diálogo na Venezuela

ENTREVISTA | Pág.11

“Esse grau de organização da juventude do Ensino Médio era uma coisa que a gente não via com tanta força a muito tempo” Leia entrevista com Elisa Guaraná

Pernambuco

Recife,

04 a 17 de Novembro

ano 1

edição 15

distribuição gratuita

Quem ocupa educa

Universidades e Institutos Federais de Pernambuco estão ocupados contra a PEC 55. As ocupações acontecem em âmbito nacional e são formas de resistência aos retrocessos impostos pelo governo de Michel Temer. CAVr_Existe

Assembleia dos estudantes do CAV/UFPE BRASIL | Pág.08 Por que as centrais convocam uma greve geral? Veja dez motivos

CIDADES | pag.05

ESPORTE | pag.15

Geraldo Julio é reeleito com 61% dos votos no Recife

Academias públicas mudam a rotina em Serra Talhada


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

2 | OPINIÃO

EDITORIAL

Construir o futuro para além das eleições Lições.O aumento do conservadorismo indica a necessidade de repensar um projeto para o país

O segundo turno das eleições no Recife confirmou o avanço do conservadorismo e consolidou a hegemonia do PSB em Pernambuco. Além do governador Paulo Câmara, o PSB agora conta com 70 prefeitos em todo o estado. No segundo turno, em apenas 4 capitais – Recife/ PE, Rio de Janeiro/RJ, Belém/PA e Aracaju/SE –, as eleições apresentaram a disputa entre dois projetos diferentes de cidades, e mais uma vez viu o poder do dinheiro e da mídia definir as regras e o resultado do jogo, com exceção de Aracaju que elegeu Edvaldo Nogueira (PCdoB) com 52,11% contra o candidato do PSB, Valadares Filho. O conservadorismo saiu fortalecido, mas a soma de votos nulos, brancos e abstenções superou a votação dos candidatos eleitos. No Recife, esses votos representam 24,49%. A resistência aos difíceis tempos que se anunciam

exige extrair lições desse momento: A primeira é que devemos nos preparar para o

devemos nos preparar para o aprofundamento das medidas neoliberais de retirada de direitos, desemprego e criminalização da luta social aprofundamento das medidas neoliberais de retirada de direitos, desemprego e criminalização da luta social. Nosso primeiro desafio é barrar a PEC 241, proposta de emenda constitucional que congela investimen-

tos federais por 20 anos e desobriga a União a repassar para os estados e municípios os percentuais estabelecidos pela constituição para o financiamento de ações na áreas de saúde e educação, colocando em grave risco o Sistema Único de Saúde (SUS). Deve-se apoiar o exemplo dos estudantes que ocupam mais de 1100 escolas e cerca de 60 universidades em todo o Brasil contra os retrocessos impostos pelo governo de Michel Temer. Em Pernambuco são mais de 20 instituições de ensino ocupadas. O próximo dia 11/11, dia de paralisação nacional proposto pelas centrais sindicais, indica que a luta está só começando e tende a se ampliar no próximo período. A segunda lição é nunca subestimar o poder da grande mídia e seus espetáculos para influenciar a opinião popular. Tarefa urgente é reconstruir os laços

Expediente Brasil de Fato PE O jornal Brasil de Fato circula em todo o país, com edições regionais em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Pernambuco. O Brasil de Fato PE circula quinzenalmente às sextas feiras. Queremos contribuir no debate de ideias e na análise dos fatos do ponto de vista da necessidade de mudanças sociais.

REDE SOCIAL: facebook.com/brasildefatopernambuco correio:. redacaobfpe@brasildefato.com.br| para anunciar: publicidadepe@brasildefato.com.br Edição: Monyse Ravenna (DRT/CE 1032) Redação: Catarina de Angola, Elen Carvalho e Vinícius Sobreira Colaboração: André Barreto, Daniel Lamir, Filipe Spencer, Francisco Marcelo, Malu Xavier, Roberto Efrem Filho Revisão: Mariana Reis|Administração e Distribuição: Iyalê Tahyrine |Diagramação: Diva Braga Tiragem: 40 mil Exemplares CONSELHO EDITORIAL: Alexandre Henrique Bezerra Pires, Ana Gusmão, André Barreto, André Luiz Barreto Azevedo, Aristóteles Cardona Jr., Bruna Leite, Bruno Ribeiro, Camila Castro, Carlos Veras, Catarina de Angola, Doriel Saturnino de Barros, Eduardo Mara, Elisa Maria Lucena, Geraldo Soares, Glaucus José Bastos Lima, Henrique Gomes, Itamar Lages, Jaime Amorim, José Fernando de Melo, Laila Costa, Lívia Milena, Luiz Antonio da Silva Filho,Luiz Antonio Lourenzon, Marcela Vieira Freire, Marcelo Barros, Marcos Aurélio Monteiro, Margareth Albuquerque, Maria das Graças de Oliveira, Marluce Melo, Moisés Borges, Patrícia Horta Alves, Paulette Cavalcante, Paulo de Souza Bezerra, Paulo Mansan, Pedro Rafael Lapa, Roberto Efrem Filho, Rosa Sampaio, Sérgio Goiana, Suzineide Rodrigues, Valmir Assis

com a classe trabalhadora e com os movimentos sociais por meio da pedagogia do trabalho popular, investir na construção de nossos próprios meios de comunicação enfrentando a manipulação da grande mídia e das forças conservadoras. A terceira lição é interpretar a atual rejeição ao sistema político brasileiro, expressa no aumento de votos brancos, nulos e abstenções em todo o Brasil. Ela sinaliza a importância de renovar o pensamento de esquerda e seu projeto de país, superando os marcos da limitada democracia representativa. O exemplo das ocupações demonstra que se pode fazer política através da ousadia, criatividade e soberania popular. Não haverá conquistas duradouras sem superar a democracia de fachada que visa legitimar a ausência do povo nos espaços de poder.

charge

O caminho segue sendo a construção de uma Constituinte Exclusiva e Soberana, que possa abrir

O exemplo das ocupações demonstra que se pode fazer política através da ousadia, criatividade e soberania popular espaço para o povo exercer poder em seu próprio nome, organizar os problemas estruturais que afetam diretamente suas vidas em um Projeto Popular de Nação.


Brasil de Fato PE

Recife, Recife, 04 a 17 de Novembro

Frase da Semana

mandou

BEM divulgação

GERAL l 3

divulgação

A América Latina não pode ser tolerante com essa barbaridade. Basta! A atriz Taís Araújo comenta sobre o assassinato da jovem argentinaLucía Pérez.

O rapper Criolo, o DJ Dan Dan e o produtor musical Daniel Ganjaman gravaram vídeo de apoio aos protestos por todo país, principalmente às ocupações das escolas e universidades, e dizem não à PEC 241, à reforma do ensino médio e ao projeto “Escola Sem Partido”.

mandou

Mal

divulgação

Você é a favor da circulação do uber?

N

ão acho que seja útil uma cidade proibir o Uber. Acredito que ele é uma forma de conseguir algum tipo de renda, principalmente temporária, para trabalhadores desempregados. Dessa forma, o serviço não é ideal para quem quer seguir vivendo de “corrida”, porque não se equipara aos direitos trabalhistas que tem o motorista de táxi. Nesse ponto, parece mesmo desleal comparar os gastos que tem o motorista do Uber e o taxista e isso se reflete no preço da corrida.

a favor. Eu acho que nós, Sestarouconsumidores, temos que abertos a opções. E, na

maioria das vezes, o Uber se mostra como uma opção mais em conta. Além de já podermos ter uma ideia do valor antes mesmo da corrida.dentro somos nós..

Mariama Moura, 25 anos, professora.

Polícia Militar e guarda municipal da cidade de Santos, litoral de SP, interrompem apresentação do espetáculo “Blitz – O Império que Nunca Dorme”, da Trupe Olho de Rua, e prendem ator. A peça, que acontecia em uma praça da cidade, satirizava o poder do Estado e da mídia. Os celulares das pessoas que filmaram a operação policial foram apreendidos e o ator Caio Martinez foi preso por “desrespeito ao símbolo nacional”, desacato e resistência. ERRATA O partido ao qual o senador Armando Monteiro é filiado atualmente é o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Por um erro de digitação, na edição anterior, foi publicado que ele estaria vinculado ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Vinícius de Brito, 22 anos, jornalista

Anúncio Anúncio


Caminhada dos Terreiros abre o mês da Consciência Negra em Recife

Mele Dornelas

Ato político-cultural encerra Seminário no Recife

N

a terça 01/11, aconteceu a 10° Caminhada dos Terreiros de Pernambuco. A solenidade teve início às 13h, no auditório do Centro de Artesanato de Pernambuco, no Marco Zero, onde foi lançada a programação de atividades do mês. Respeito pelas religiões de matriz africana é o pedido da tradicional marcha.

N

a sexta 25/10, jovens de todo o Brasil reunidos no Seminário Diálogos Juventudes e Agroecologia realizaram um ato no Recife Antigo. Durante o ato, aconteceram diversas apresentações culturais como as do Grupo Pé no Chão, que trouxe o espetáculo “Lili”, um encontro entre as periferias do Recife e Burkina Faso.

ESPAÇO SINDICAL Dia Nacional de Greves e Paralisações

Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

4 | CIDADES Mundo

Médicas populares de Recife discutem violência contra a mulher

N

o sábado 22/10, a Rede de Médicas e Médicos Populares de Recife realizou uma roda de conversa com o mote “O que você deixa de fazer por ser mulher?”, no Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Pernambuco, no Recife. O espaço aberto ao diálogo abordou o tema da violência contra a mulher enquanto pauta da saúde pública.

Jovens do sistema socioeducativo de Pernambuco estão morrendo

E

m nota, o Movimento Nacional de Direitos Humanos de Pernambuco repudia os problemas do sistema socioeducativo do estado, no qual cerca de 40 jovens foram assassinados recentemente. O movimento solicita que seja punida a omissão do Governo do Estado nos casos e exige uma atuação eficaz e repasse de investimentos.

Direitos de Fato

Trabalhadores rodoviários protestam por mais segurança

Reforma da Previdência: o que está em jogo?

S

O

dia 11/11, será marcado por paralisações de dezenas de categorias de trabalhadores do setor produtivo e servidores públicos, bem como por paralisação das principais vias da capital e rodovias do estado. A Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, somando-se a seis centrais sindicais, convocam tais ações que fazem parte do dia nacional de greve e paralisações. O objetivo é chamar a atenção da população pernambucana sobre os impactos da PEC do Teto de Gastos sobre a saúde, educação e demais políticas públicas, além das reformas trabalhista e previdenciária em curso no país.

T

rabalhadores rodoviários que compõem a ABIRPE (Associação de Benefícios Independentes dos Rodoviários de Pernambuco), contando com a solidariedade e participação de militantes do MST realizaram ato de protesto, trancando a entrada e saída de ônibus no Terminal Integrado de Igarassu, na manhã do dia 28/10. O objetivo do ato era o de exigir das empresas de transporte e do Governo do Estado reforço na segurança dos coletivos. No dia anterior, uma tentativa de assalto a ônibus vitimou o cobrador Romário Leandro Pereira.

ob alegação de existir um rombo nas contas da Previdência Social – em 2016, o rombo seria de R$ 149,2 bi (2,3% do PIB) – somado ao fato de os brasileiros estarem vivendo mais, o governo usurpador de Michel Temer irá enviar até o fim do mês de novembro ao Congresso Nacional uma proposta de Reforma da Previdência. Serão afetados todos trabalhadores ativos. O principal ponto da reforma é o de criar uma idade mínima para os trabalhadores do setor privado se aposentarem: 65 anos, chegando a 70 para novas gerações, válido para ambos os sexos, acabando com a atual diferença de regras entre homens e mulheres. Também pretende-se mexer na fórmula de cálculo dos benefícios previdenciários e pressionar o trabalhador a contribuir por mais tempo – seria aplicado um percentual de 50% sobre a média das contribuições, acrescida de 1 ponto percentual a cada ano adicional de contribuição. Para se aposentar, também deve ser alterado o tempo mínimo de contribuição, dos 15 anos para 25 anos. Outras mudanças, que representam também grave retrocesso aos direitos sociais dos trabalhadores, envolvem o fim da aposentadoria especial para professores, bombeiros e policiais, a redução do valor da pensão por morte e o fim da aposentadoria rural apenas por idade sem anterior contribuição. *André Barreto é advogado trabalhista em Recife Mande suas dúvidas para: brasildefatopernambuco@brasildefato.com.br


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

CIDADES I 5

Geraldo Julio é reeleito com 61% dos votos no Recife

2º TURNO. Resultados eleitorais consolidam derrotas do campo progressista em todo o Brasil Andrea Rego Barros

Vinícius Sobreira

N

o último domingo 30 de outubro o candidato à reeleição Geraldo Julio (PSB) fez jus ao favoritismo e venceu a disputa do 2º turno da eleição no Recife, com 522 mil 335 votos – ou 61,3% dos votos válidos. Já o ex-prefeito João Paulo (PT) teve 333 mil 516 votos (38,7% dos votos válidos) e avaliou o resultado como “uma vitória, diante do que a esquerda vive no Brasil inteiro”. As candidaturas progressistas foram derrotadas na grande maioria das cidades brasileiras. Encabeçando uma coligação de 20 partidos, o atual prefeito contou com o apoio do governador Paulo Câmara (PSB) e dos partidos de direita que perderam no primeiro turno, como o PSDB, o DEM e o PV. A chapa declarou à Justiça Eleitoral ter recebido R$ 3 milhões e 142 mil para investir na campanha. Já João Paulo, candidato da coligação Recife Pela Democracia – que reúne 5 partidos – declarou ter recebido R$ 2 milhões e 205 mil para a campanha. Ainda assim 23% do eleitorado da capital pernambucana não foi convencido por

Anúncio

O candidato do PSB recebeu apoio do PSDB e DEM no 2º turno.

nenhuma das duas chapas e preferiu votar em branco, anular o voto ou se abster de votar. Diante do total de eleitores do Recife, as votações de Geraldo Julio (PSB) e João Paulo (PT) representam, respectivamente, 47% e 29,8%. Diferente das eleições de 2012, quando fez muitas promessas – a maioria das quais não conseguiu cumprir –, desta vez Geraldo foi mais comedido com as propostas. No site oficial da campanha o prefeito reeleito não apresentou programa de governo. Entre as promessas veiculadas na TV está a construção de um Hospital do Idoso, a criação de um programa de intercâmbio para estudantes do Ensino Fundamental e a instalação de quadros digi-

ALERTA

O Governo de Michel Temer quer:

tais nas salas de aula. O prefeito também afirmou que vai abrir 1.500 novas vagas em creches – na campanha de 2012 ele prometeu cons-

A esquerda sofreu uma derrota eleitoral – mas a eleição é só uma das táticas truir 42 novas unidades, mas só entregou 10. Um ponto polêmico é relativo à regulamentação do transporte de passageiros da rede Uber. Em vídeo junto a taxistas Geraldo Julio prometeu intensificar a fiscalização, apreendendo os veículos que estiverem sendo utilizados como Uber.

Os resultados das urnas de 57 cidades que realizaram 2º turno repetem a tendência do 1º turno: vitória de candidaturas de direita e conservadoras, representantes de forças empresariais; e derrota do campo progressista. No Rio de Janeiro o bispo Marcelo Crivella (PRB), sobrinho do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal, venceu Marcelo Freixo (PSOL). Em Belém do Pará o deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL) foi derrotado por Zenaldo Coutinho (PSDB). A única vitória de destaque da esquerda se deu em Aracaju. Na capital sergipana Edvaldo Nogueira (PCdoB) superou Valadares Filho (PSB). Para o cientista social e doutor em Serviço Social pela UFPE Eduardo Mara, o resultado das urnas não é a derrota da esquerda. “Nos acostumamos a falar de derrotas e vitórias olhando para o processo eleitoral. A esquerda sofreu uma derrota eleitoral – mas a eleição é só uma das táticas”, opina. “Precisamos lembrar que a diferença da esquerda para o outro campo político é que a esquerda busca mudanças para além da democracia representativa formal.

A esquerda busca organizar o povo acumulando forças através do trabalho popular visando construir outro projeto de País. Como nos últimos anos a esquerda não desenhou outro projeto além do projeto eleitoral, acabou sofrendo as consequências de um Sistema Político herdado da ditadura militar, um Sistema Político que distancia o povo da política”, afirma. Mara avalia que a tendência é que as prefeituras se alinhem ao governo não -eleito de Michel Temer no apoio à redução dos direitos trabalhistas. “Agora as capitais estão alinhadas com os setores que promoveram o golpe. As prefeituras estarão apoiando a retirada de direitos da classe trabalhadora”, alerta o cientista social. “Isso reforça a importância de unificar a esquerda em torno de um projeto de organização popular que paute a mudança do Sistema Político e as reformas estruturais. E isso só pode se dar por uma Constituinte Exclusiva e Soberana que abra espaço para a participação popular para além das eleições”.

• Congelar os investimentos públicos em saúde, educação e segurança • Desmontar os bancos públicos • Congelar os concursos públicos • Entregar nossas reservas do pré-sal

Quem sairá prejudicada é a população

/bancariospe

bancariospe.org.br


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

6 | PERNAMBUCO

Universidades e institutos federais de Pernambuco estão ocupados contra a PEC 55 OCUPAÇÕES. Acontecem em âmbito nacional e são formas de resistência aos retrocessos impostos pelo governo de Michel Temer Elen Carvalho

Ocupa UFPE

No dia 10/10, mais de 200 estudantes ocuparam a reitoria da Universidade do Vale do São Francisco (Univasf), em Petrolina, contra a então PEC 241, atual PEC 55. A ocupação, primeira desse tipo em Pernambuco, durou uma semana. Nos dias seguintes, outras instituições de ensino superior começaram a ser ocupadas. Todas com o objetivo de barrar a PEC, que congelará por 20 anos os investimentos públicos em educação e saúde. Em todo o Brasil são mais de 1000 escolas e cerca de 50 universidades ocupadas e os números crescem a cada dia. Contra os retrocessos impostos pelo governo de Michel Temer, os estudantes mostram, a partir da prática e de reflexões, que é possível resistir. No Recife, o Centro de Educação da UFPE está ocupado desde o dia 24 e a rotina tem sido de muitas atividades. “A ocupação foi preparada durante semanas, a partir do Comando Unificado de Mobilização da UFPE, que reúne professores, técnicos e alunos para prepa-

Assembleia dos estudantes da UFPE

rar a greve geral. Aqui no CE, estamos nos dividindo em comissões de alimentação, segurança, infraestrutura, pedagógico/política e de culturais. A programação é pensada coletivamente e estamos num diálogo constante com a comunidade”, explica Robson, estudante de pedagogia. O Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) e o Centro de Artes e Comunicação (CAC) da UFPE também estão ocupados desde a semana passada e no dia 30/10, o Centro de Ciências Biológicas também foi ocupado. A programação de atividades dos Centros tem sido construída com a

colaboração dos professores, que têm realizado aulões, oficinas e debates. Atividades culturais como exibição de filmes e shows têm acontecido no período da noite e reunido estudantes, professores, servidores e a população do entorno. Na Faculdade de Enfermagem da UPE (FENSG), a ocupação começou na terça (25/10), após assembleia com mais de 1000 estudantes. O prédio do Instituto de Ciência Biológicas e da Escola Superior de Educação Física também estão ocupados. “Todos os dias fazemos oficinas, rodas de diálogo sobre a PEC, sobre participação social e movimento estudantil entre

outros assuntos. Realizamos também cine debates. A programação é definida nas reuniões do comando de greve, que tem diversas comissões”, afirma Alan Henrique, coordenador de graduação do Diretório Acadêmico de Enfermagem. Sobre a conjuntura que impulsiona as ocupações, Alan Henrique reforça que a PEC 55 e a reforma do Ensino Médio são retrocessos gigantes. “Congelar os investimentos públicos em setores básicos como educação e saúde por 20 anos é desfinanciar o que já é subfinanciado. Além disso, tem essa proposta de reforma do Ensino Médio, que retira disciplinas como filosofia e sociologia da grade curricular. Isso é uma forma de impedir a formação de senso crítico na população. É muito sério”, reflete. A militante do Levante Popular da Juventude Rosa Amorim entende que as ocupações são símbolos de resistência. “Se o sistema não está funcionando, a gente para ele. A educação vai ser paralisada pelo governo, corre o risco de não existir. A ocupação vem no sentido de paralisar como resistência. Não vamos fun-

cionar se estamos para perder todos os nossos direitos. Por isso, o Cine Olinda, mais de 1000 escolas e 50 universidades por todo o país estão ocupadas. Estamos num processo de impulsionar uma greve geral”, comenta. Todas as ocupações solicitam doações de alimentos, água e outros materiais (produtos de limpeza e higiene, cartolinas, etc). De acordo com os estudantes da UPE e da UFPE, os professores e a comunidade têm doado constantemente, garantindo a manutenção dos ocupantes. Nas páginas do Facebook das ocupações, todos os dias são divulgados o que mais precisam receber e também a programação de atividades do dia. Nas eleições municipais, a votação que aconteceria nos locais ocupados foi remanejada para outros espaços. No entanto, para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), o Ministério da Educação (MEC) resolveu adiar as provas que seriam aplicadas neste sábado (05.11) e domingo (06.11), para os dias 3 e 4 de dezembro.

Mapa das ocupações IFPE Ouricuri

IF Sertão Univasf - campus de Ciências Agrárias UPE Petrolina

IFPE Salgueiro

UPE Nazaré da Mata

UFRPE/UAST Unidade Acadêmica de Serra Talhada

UFPE/CAV -Vitória de Santo Antão UFPE/ CAA Caruaru UPE Palmares

UFRPE/UAG Garanhuns

IFPE Olinda-Jardim Atlântico) UPE/FENSG e ESEF -Santo Am aro-RE UFPE/CE-Recife UFPE/CFCH -Recife UFPE/ NIATE -Recife UFPE/CCB - Recife UFPE/CIN -Recife UFRPE/CEGOE0-Recife


Brasil de Fato PE

FATOS em FOCO

Recife, 04 a 17 de Novembro

PERNAMBUCO l 7

Racismo nas ruas, nas instituições, na redes e em qualquer lugar é crime

FATOS em FOCO

O tema é pauta urgente e ganha visibilidade durante o mês de novembro

Anderson Ferreira supera Neco em Jaboatão

N

a segunda maior cidade de Pernambuco, o deputado federal Anderson Ferreira (PR) 171 mil votos (58,5%), superando o vereador jaboatonense Neco (PDT), que encerra em dezembro uma série de 8 mandatos na Câmara Municipal. Anderson Ferreira integra a “Bancada Evangélica” no Congresso Nacional e é o autor do polêmico projeto de lei que estabelece o “Estatuto da Família”, visando não reconhecer por lei as famílias compostas por dois homens ou duas mulheres.

Sozinho, Lupércio bate Campos em Olinda

E

x-vereador de Olinda e hoje deputado estadual, Lupércio (SD) levou a melhor sobre Antônio Campos (PSB), estreante em eleições. Com 120 mil votos (57%), Lupércio – que se lançou sozinho na disputa – superou uma coligação de 11 partidos encabeçada pelo PSB e apoiada pelo governador de Pernambuco. O futuro prefeito de Olinda fez sua carreira política com casas de acolhimento vinculadas a igrejas e voltadas para dependentes químicos. Campos teve 90 mil votos.

Divulgação

Raquel Lyra vence em Caruaru

Elen Carvalho Na terça-feira 01 de dezembro, uma grande caminhada dos terreiros, no Marco Zero do Recife, marcou o início do mês da consciência negra na capital pernambucana. Durante todo o mês de novembro, uma série de atividades estão sendo programadas com o objetivo de denunciar o racismo e fortalecer o povo negro. O caráter de

A

deputada estadual Raquel Lyra (PSDB) vai governar de 2017 a 2020 a principal cidade do Agreste pernambucano. Em disputa apertada contra o também deputado Tony Gel (PMDB), a tucana recém-saída do PSB teve 53,15% dos votos – resultado muito comemorado pelo deputado federal Bruno Araújo (PSDB), hoje ministro do governo Temer. O pai e o avô de Raquel Lyra já foram prefeitos de Caruaru. Em todo o Brasil, ela foi a única mulher a vencer uma disputa de 2º turno neste ano.

Nós negros não somos representados na mídia, no comércio, em canto nenhum urgência da pauta é reforçado com histórias como a de Ronald Santos Cruz, vítima de racismo na Internet, que começou na semana passada. Na quarta (26), Ronald, 19 anos, estudante do 2° período do curso de Rádio, TV e Internet de uma faculdade particular de Olinda, compartilhou a imagem de uma menina negra, em frente a uma vitrine de mochilas escolares com estampa de uma boneca loira, segurando um cartaz que tinha escrito: “Não me vejo/ Não compro!”. Ele afirma: “compartilhei porque me vi naquela imagem. Nós negros não somos representados na mídia, no comércio, em canto nenhum. É muito forte isso. Por exemplo, sempre quis ter uma camisa do Super Shok e nunca encontrei nas lojas. Se você chegar na Riachuelo vai encontrar o Super Homem, Batman. Existem poucos persona-

gens negros nos desenhos animados”. No começo, sua postagem teve compartilhamentos de pessoas que se sentia representadas na imagem e comentários positivos. No entanto, Ronald foi informado por um amigo que estavam fazendo comentários racistas contra ele e a menina da imagem em um outro grupo. Ele tirou prints dos comentários e fez uma outra postagem no seu perfil. “Aí começou o ataque mesmo. Fui bloqueado por 7 dias pelo Facebook e não pude mais responder e nem conversar. Só podia ver o que estavam falando. Já se passou uma semana e ainda tem gente comentando. São coisas horríveis e lamentáveis. Desde gente dizendo que sente saudades de Hitler até um que dizia que os negros são bons,

ANUNCIE AQUI publicidadepe@brasildefato.com.br

mas pena que não são mais vendidos”, explica. Ronald conta que recebeu apoio de uma professora e está no processo de fazer a denúncia na Polícia Federal. “Estou juntando os comentários todos para levar. Mas eu fico com receio. Tenho medo de que não dê em nada”, afirma. O apoio dos seus amigos e familiares tem fortalecido o estudante nesse processo. Essa é a primeira vez que ele sofre um ataque tão forte. No entanto, ao longo da sua trajetória, as piadas dos amigos sobre sua cor e seu cabelo o faziam ficar mal. “Hoje vejo racismo no olhar das pessoas. Por isso, temos que lutar todos os dias para que isso acabe. Esse mês é super importante para visibilizar esse problema”, conclui.

Brigas expõem fissuras do PSB

A

ntônio Campos (PSB), irmão do exgovernador Eduardo Campos, afirmou em entrevista a um jornal local que o seu partido “trabalhou contra” sua candidatura em Olinda. Se colocando como herdeiro político do seu falecido irmão, Campos diz que as lideranças locais do PSB “não querem o surgimento de uma força nova” nos quadros do partido. Ele chamou a cunhada Renata Campos de “ingrata”, por não haver participado de sua campanha, e disse que o governador Paulo Câmara sequer lhe ligou.


8 | BRASIL

Brasil de Fato PE

Recife, 04 de Novembro

Por que as centrais convocam uma greve geral? Veja dez motivos MOBILIZAÇÃO. Marcada para o próximo dia 11, trabalhadores protestam contra PEC 241 e propostas de reformas Da Redação

O

ito centrais sindicais brasileiras preparam uma greve geral para o dia 11 de novembro. A paralisação de diversas categorias é planejada como parte de uma escalada da mobilização dos trabalhadores e das trabalhadoras contra medidas que vem sendo anunciadas e defendidas pelo governo não eleito de Michel Temer (PMDB). Participarão da mobilização a Central Única dos Trabalhadoras (CUT), a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Conlutas, a Força Sindical, a Intersindical, a Nova Central e a União Geral dos Trabalhadores (UGT). Uma outra paralisação geral está prevista para o dia 25 de novembro. As principais pautas levantadas pelas centrais são a crítica da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241 e as discussões em torno da reforma trabalhista e da Previdência. O Brasil de Fato explica essas questões e também elenca outras medidas que vem sendo debatidas e que podem interferir na vida da classe trabalhadora. Confira:

01

PEC 241

A Proposta congela os investimentos públicos pelos próximos 20 anos, sob a justificativa de normalizar as contas estatais. De outro lado, seus críticos - que chamam o projeto de PEC da Morte - dizem que há alternativas para a questão fiscal no país e projetam que setores como saúde e educação deixarão de receber centenas de bilhões de reais nas próximas décadas. Estudos apontam que se a PEC tivesse sido aprovada há 20 anos atrás, a política de valorização do salário mínimo, por exemplo, não poderia ter ocorrido.

02

Idade mínima para se aposentar

O principal ponto das discussões que o governo não eleito vem fazendo em torno da reforma da Previdência, se tal medida for implementada, é que o cálculo para aposentadoria não seria apenas determinado pelo tempo de contribuição. Discute-se a idade mínima para se aposentar entre 65 ou 70 anos. As consequências afetariam os mais pobres: como começam a trabalhar mais cedo, teriam que contribuir mais tempo para poder se aposentar.

03

Equiparação da aposentadoria rural e urbana

Vinculada à questão anterior, o estabelecimento de uma idade mínima teria caráter geral, valendo para trabalhadores rurais e urbanos. Em relação aos primeiros, a equiparação teria um efeito prejudicial: começam a trabalhar mais cedo, realizam atividades mais desgastantes e vivem menos. Caso a idade mínima fosse de 65 anos, em alguns estados, por exemplo, um trabalhador rural viveria, em média, apenas seis meses após passar a receber sua pensão.

04

MP 739: mais dificuldade na obtenção de benefícios previdenciários

A Medida Provisória 739 já tem validade e sua aprovação definitiva é discutida na Câmara. O principal ponto questionado na MP é a alteração do tempo mínimo de contribuição para que trabalhadores e trabalhadoras possam receber benefícios como auxílio-doença e salário-maternidade após desligamento da Previdência.

05

Acordado sobre legislado

Um dos eixos do que o governo vem defendendo no campo trabalhista, a ideia significa que acordos coletivos entre empregados e patrões prevaleçam sobre o disposto em lei. Hoje, as negociações, em regra, não podem estar abaixo do patamar legal. Se a proposta for implementada, direitos contidos na legislação poderão ser desrespeitados.

06

Terceirização irrestrita

Outro elemento defendido pelo governo é o projeto que libera a terceirização irrestrita no Brasil. Atualmente, apenas atividades-meio - ou seja, que não tenham relação direta com o ramo de atividades da empresa – podem ser terceirizadas. Em geral, empregados terceirizados sofrem com alta rotatividade e salários menores quando comparados com os outros.

07

PL 257: congelamento de salários de servidores

O Projeto de Lei 257 versa sobre o auxílio financeiro que a União pretende prestar a estados e municípios em dificuldades. Entre outras, uma das contrapartidas presentes no PL, entretanto, é que os entes subnacionais congelem os salários de servidores públicos e não realizam novas contratações no funcionalismo.

08

PL 432: flexibilização do combate ao trabalho escravo

O Projeto de Lei 432 diminui o número de hipóteses que podem ser enquadradas como trabalho análogo à escravidão. A realização de atividades laborais em “condições degradantes” deixa de ser configurado como uma das possibilidades de aplicação da lei contra o trabalho escravo.

09

Pré-sal

A recente votação que retirou da Petrobras a condição de operadora única de novos campos do présal tem impactos que vão além daqueles sofridos pelos petroleiros. Parte da indústria nacional, como a naval, perderá possibilidades econômicas, o que pode levar ao aumento do desemprego. De outro lado, a quantidade de recursos do petróleo que seriam destinados à saúde e educação também diminuirão.

10

MP do Ensino M��dio

A chamada reforma do ensino médio extingue um currículo universal a todos os estudantes. Além disso, aponta para o fim da obrigatoriedade de algumas disciplinas: educação física, educação artística, filosofia e sociologia. Especialistas em pedagogia criticam a medida, defendendo que esta, além de não ter sido debatida na sociedade, diminui a qualidade da educação pública e intensifica desigualdade de oportunidades.


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

MUNDO | 9

Governo e oposição decidem agenda de discussão em 1ª rodada de diálogo na Venezuela NEGOCIAÇÃO. Serão quatro mesas de trabalho: respeito de soberania, reparação de vítimas, cronograma eleitoral e situação econômica Prensa Presidencial

Do Opera Mundi A primeira reunião de diálogo formal entre o governo venezuelano e a oposição terminou na madrugada da segunda-feira (31/10) com a decisão de criar imediatamente quatro mesas de trabalho a respeito de soberania, reparação de vítimas, cronograma eleitoral e situação econômica do país. O representante do Vaticano no diálogo, o prelado italiano Claudio María Celli, leu, ao término da reunião, uma declaração conjunta na qual se explica que estas mesas de trabalho serão coordenadas pelos mediadores da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e da Igreja. Além disso, ele disse que, entre os acordos fechados, ficou estabelecido o próximo dia 11 de novembro para um novo encontro da mesa geral de diálogo. As conversas entre governo e oposição começaram na tarde do domingo (30/10). A mesa era composta pelo presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e cinco representantes da aliança antichavis-

Anúncio

lização deste processo”. Antes da reunião, os principais partidos da aliança opositora - Ação Democrática (AD), Primeira Justiça (PJ), Vontade Popular e Um Novo Tempo (UNT) - tiveram sérias diferenças sobre os termos nos quais devia ser aceito esse encontro.

Maduro se reúne com oposição na segunda-feira (31)

ta Mesa da Unidade Democrática (MUD), acompanhados pelos mediadores Unasul e do Vaticano. O partido Vontade Popular (VP), de Leopoldo López, se recusou a participar das conversas. “Quero manifestar perante o representante do Papa Francisco, como o fiz há poucos dias em Roma, meu agradecimento e compromisso absoluto como presidente da República e líder do Movimento Bolivariano e Revolucionário da Venezuela com este processo de diálogo”, afirmou Maduro. Além disso, o presidente afirmou que vai ao diálogo disposto “a escutar, e tomara ser ‘escutado”,

para “buscar pontos de encontro em função dos interesses das grandes maiorias”. Por sua parte, o prelado italiano Claudio María Celli, representante do Vaticano para fazer a mediação entre governo e oposição, pediu às partes que o diálogo seja sério e que sejam gerados “sinais autênticos” que o país espera.

Papa preocupado Celli afirmou que o papa Francisco está “profundamente preocupado” com a tensão na Venezuela e disse que “seu desejo é o de favorecer o mais possível a feliz rea-

A VP, partido fundado pelo opositor preso Leopoldo López, rejeitou comparecer às negociações ao não serem cumpridas uma série de exigências que tinha feito antes do encontro e que incluíam a libertação de 13 políticos presos. A AD - legenda liderada pelo chefe do parlamento, o opositor Henry Ramos Allup - expressou nas reuniões da Unidade seu desejo de participar das conversas com o governo, segundo as mesmas fontes. No entanto, a aliança eleitoral que mantém com a VP desde as eleições parlamentares e que permitiu a Allup se tornar chefe do Parlamento, dilatou a decisão da AD para evitar romper com seu

pacto, embora tenha aceitado participar das conversas. A situação foi resolvida com a exclusão da VP da reunião, da qual participaram o secretário-executivo da MUD, Jesús Torrealba; o representante da UNT, Timoteo Zambrano; o da PJ, Carlos Ocariz; o da AD, Luis Aquiles Moreno; e o governador do estado de Lara, o opositor e antigo chavista Henri Falcon. Em comunicado divulgado pela MUD, a aliança explica que Torrealba e os outros três grandes partidos acertaram sua participação “em função de aceitar o convite do Vaticano para avançar na formação de um espaço de diálogo” que permita dar soluções para a crise do país. Os partidos que decidiram estar na mesa se comprometem a exigir o fim do que chamam de “repressão” e de “perseguição”, assim como “a se levantar do espaço de diálogo em caso de não ser resolvidas as demandas no curto prazo”. A VP se comprometeu a se unir às conversas uma vez que suas exigências fossem cumpridas.


Artigo

Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

10 | OPINIÃO

Educadores discutem Democracia, Direitos Sociais e Valorização Profissional em Congresso Fernando Melo*

D

o dia 9 até o dia 12 de novembro, 750 Trabalhadores em Educação estarão reunidos no Hotel Canariu’s, em Gravatá, para discutir e deliberar ações políticas nesse 10º Congresso dos/as Trabalhadores/as em Educação de Pernambuco. A ação é uma realização do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (SINTEPE). A preparação para o Con-

Artigo

gresso começou no início do mês de setembro com a mobilização dos trabalhadores em educação e a eleição dos delegados de forma plural em todo o estado de Pernambuco. Essa pluralidade tem como objetivo garantir a representação de todas as visões possíveis sobre os temas e construir deliberações que apontem para o enfrentamento de pautas conversadoras atuais como a PEC 241 e o PLP 257, o PL 4567, a Lei da Mordaça, a Reforma do Ensino Médio, a Reforma da Previdência, a Lei de Terceirizações e a flexibilização do contrato de trabalho. Projetos como esses têm como finalidade sucatear a educação pública,

diminuir investimentos sociais importantes para o país, precarizar o trabalho dos ser-

Uma das temáticas que será discutida no congresso será a Medida Provisória 746, Reforma do Ensino Médio vidores públicos, impedir a discussão política e a autonomia dentro do ambiente escolar. Como forma de se posicionar contra esses projetos e a este cenário, a categoria vai aderir à Paralisação Nacional

rumo à greve geral. A adesão foi consultada e aprovada pela categoria, 92% dos trabalhadores que votaram decidiram por participar das atividades da greve geral, cuja a decisão foi referendada em assembleia geral. Durante o 10º Congresso dos Trabalhadores em Educação, na tarde do dia 11 de novembro, os/as delegados/ as em conjunto com outros sindicatos, movimento estudantil e movimentos sociais, participarão de um ato na BR-232 como forma de protesto contra o retrocesso e a perda de direitos. Uma das temáticas que será discutida no congresso será a antidemocrática Me-

dida Provisória 746, Reforma do Ensino Médio. A MP 746, escancara o desejo do atual governo golpista em limitar o acesso da população e das entidades educacionais nas decisões em torno da reforma do ensino médio. Com relação ao conteúdo, a reforma do MEC tem objetivo central – reduzir a aprendizagem dos estudantes aos ditames do mercado e fomentar a privatização das escolas e a terceirização de seus profissionais. Quanto ao currículo, a reforma empobrece o ensino médio retirando as disciplinas de artes, educação física, sociologia e filosofia. *Fernando Melo é presidente do Sintepe

EBC: após nove anos, o caminho para o fim da comunicação pública Gésio Passos* bre risco de desmantelamento.

H

á 9 anos era publicado o decreto de criação da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e se dava um passo fundamental para a consolidação do sistema público de comunicação. Fruto da luta de movimentos pela democratização da comunicação e da cultura, desde a Constituinte de 1987/1988, passando pelos Fóruns de TV Pública, este sistema público tinha a missão de garantir uma sociedade mais justa e democrática. E, após quase uma década, encontra-se so-

O governo ilegítimo de Michel Temer colocou como um dos seus primeiros alvos o desmonte da EBC e da comunicação pública nacional. Um dos primeiros passos dele foi desrespeitar a legislação e exonerar o então presidente da empresa Ricardo Melo, que tinha seu mandato garantido pela lei. Em meio a disputa judicial, o governo passou a estrangular financeiramente a empresa pública, deixando totalmente sem caixa para o pagamento de fornecedores e o cumprimento do seu plano de trabalho. Após os primeiros meses de disputa, Temer optou por uma ação autoritária: uma

medida provisória que acabava com o mandato de presidente e extinguia o Conselho Curador, estrutura criada para zelar pelos princípios da comunicação pública, exer-

O governo ilegítimo de Michel Temer colocou como um dos seus primeiros alvos o desmonte da EBC e da comunicação pública nacional cer o controle social e incentivar a participação popular na empresa. A medida foi o mais duro golpe nos princí-

pios que regiam a EBC, cassando definitivamente a autonomia da órgão frente ao governo federal. A nomeação para os cargos de comando da EBC passaram a privilegiar os setores políticos mais conservadores, nomeando, por exemplo, até um assessor direto de Eduardo Cunha, como noticiado pela imprensa. Até o presidente Laerte Rimoli, indicado por Temer, tem em sua trajetória recente o assessoramento do candidato derrotado à presidência da República Aécio Neves. A maior preocupação dos trabalhadores da EBC é o abalo que pode sofrer a comunicação pública com as

mudanças em via. O sonho de uma empresa independente, relevante e fiadora da democracia nas comunicações do país pode ser desfeito junto com as estratégias do governo de desmantelar o Estado brasileiro, em conjunto com as reformas trabalhistas e previdenciárias e com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241. A EBC perde dia a dia o status de garantia do princípio da comunicação pública para regredir para uma comunicação meramente governamental. *Gésio Passos é repórter do quadro efetivo da EBC, mestre em comunicação pela Universidade de Brasília (UnB) e coordenador-geral do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

ENTREVISTA l 11

“ Esse grau de organização da juventude do Ensino Médio era uma coisa que a gente não via com tanta força a muito tempo” EXPERIÊNCIAS. O BdF conversou com Elisa Guaraná, professora da UFRRJ, que foi coordenadora geral de políticas transversais da Secretaria Nacional de Juventude, de 2011 a 2014 Amanda Sampaio

Catarina de Angola Nos últimos dias, 26 a 28 de outubro, cerca de 150 jovens de todo o País estiveram reunidos em Recife (PE), na Plenária Diálogos: Juventude e Agroecologia. O encontro contou com a participação de Elisa Guaraná, professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), que foi coordenadora geral de políticas transversais da Secretaria Nacional de Juventude, de 2011 a 2014. O Brasil de Fato Pernambuco, aproveitou para conversar com Elisa, que fez um panorama sobre a juventude nos últimos 15 anos e conversou também sobre a conjuntura que envolve a juventude no Brasil e em especial sobre agroecologia e as ocupações das escolas em diversos estados. Que importância tem a gente conseguir juntar as juventudes de quase todos os estados do Brasil aqui nesse encontro? Elisa Guaraná – Fantástico, porque a gente teve, eu acho, que 15 anos de intensa aproximação e potencialização de esforços da educação popular, da educação do campo, da agroecologia e de muitas outras formas de organização popular que já vinham acontecendo e que começaram a se intensificar. Somaram algumas políticas públicas que efetivamente conseguiram chegar mais perto dessa dinâmica de fortalecer processos organizativos da juventude, mas mais ainda eu acho que somou com o esforço da própria juven-

São mais de mil escolas ocupadas, tem casos que são impressionantes do que isso significou em termos de adesão

tude em se auto-organizar. A juventude se organizou por setores, se organizou por temas, por identidades territoriais. Se organizando por partidos políticos, todos os partidos hoje tem uma organização de juventude, todo movimento do campo hoje tem juventude organizada. Você vai ter a juventude organizada a partir de temas étnicos, culturais e ao mesmo tempo o tema da agroecologia como tema central, que está em disputa e sempre esteve e agora mais do que nunca, e nesse momento que a gente está tendo tanto retrocesso. A gente nem precisa entrar muito nesse assunto, todo mundo sabe, mas discutir o hoje e o amanhã sem pensar a juventude é quase impossível no Brasil. BdF– A organização da juventude nesses diversos setores mostra o papel protagonista das juventudes? Elisa – Sem dúvida nenhuma. E eu acho que o que a gente tem de novo de 15 anos para cá, não é que a juventude nunca tivesse se organizado, é claro que sim. Durante a resistência a ditadura militar, especialmente em diálogo com a Igreja Católica, a gente teve

um esforço de organização da juventude e é claro que a juventude estava presente em todos os movimentos sempre. Dos nossos principais movimentos pela terra sempre teve jovens, o MST [Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra] e a Fetraf [Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar] são dois exemplos que são bem característicos pela relação com a Igreja. A Fetraf com a Pasto-

Se organizando por partidos políticos, todos os partidos hoje tem uma organização de juventude, todo movimento do campo hoje tem juventude organizada ral da Juventude, enfim são movimentos que tiveram jovens no seu surgimento. Eu acho que a grande diferença dos últimos anos é a identidade jovem surgindo como uma identidade política. Ela é uma identidade hoje, que mobiliza, organiza e apresenta a pauta e isso não tinha com tanta força. Nacionalmente a gente tinha alguns lugares, mas

a gente não tinha nacionalmente, com exceção da PJR [Pastoral da Juventude Rural], sem dúvida a organização mais antiga que a gente tem de juventude rural do campo, não tínhamos isso com esse grau de articulação que a gente tem hoje. E eu acho que esses últimos 15 anos muito importantes nesse sentido. BdF – Qual olhar que você traz pra a juventude do Semiárido? Elisa – O que a gente viu nesse tempo todo foi um esforço de resistência muito grande da juventude, então ela carrega, no caso do Semiárido, várias experiências e são uma quantidade tão impressionante de experiências de juventude. E aí a agroecologia sempre apareceu pra gente muito intenso nesse diálogo. Eu acho que esse foi outro ganho forte que a gente teve, a virada de um olhar predatório sobre o Semiárido, predatório politicamente, de geração da dependência absoluta que era o que a gente tinha como política do governo. A política de governo para o Semiárido era uma política de dominação, era uma política de coronelismo, onde os governos eram os coronéis. Numa dinâmica de dependência concreta o ano todo, não era só na época da seca. E você faz um giro, porque

hoje efetivamente não é só o grande produtor da região que tem acesso às políticas que tocam o tema da água. BdF – Por falar em resistência, a gente tem vivido esse momento de ocupação nas escolas. Queria que você falasse um pouco desse processo. Elisa – São mais de mil escolas ocupadas, tem casos que são impressionantes do que isso significou em termos de adesão. O que é mais bacana das ocupações é que é um processo muito autogestionado. Talvez nesse momento tenhamos que pensar em como podemos apoiar esse processo da autogestão sem interferir, mas colaborando para que eles não fiquem tão vulneráveis. […] A reforma do Ensino Médio é gravíssima, e é no bojo desse esforço que a gente está vivendo de resistência a algo que é uma ditadura clara em termos ideológicos. Ideologicamente nós estamos vivendo uma ditadura, que de fato foi um golpe parlamentar, e essa ditadura vai se configurando com o uso, cada vez mais evidente do parlamento que está na mão do governo. Nós temos um quadro que vamos, aí sim, enfrentar possíveis retrocessos nos espaços de debate, agora eu tenho a sensação forte de que algumas coisas a gente não retrocede mais. Esse grau de organização da juventude do Ensino Médio era uma coisa que a gente não via com tanta força a muito tempo. A gente pode não ganhar essa batalha agora, mas essa batalha continua, não é uma batalha com data.


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

CULTURA | 12

VISITE MUSEU

Foto da Edição

Sebastião da Costa

Há um ano o rompimento da barragem da Sarmaco (Vale/ BHP Billinton) devastava Mariana (MG). Um ano de lama e de luta. Da segunda 31 de outubro até a quarta 02 de novembro, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) marchou da foz do rio Doce até Mariana (MG), fazendo o caminho contrário da lama que devastou municípios após o rompimento

Quem são as pessoas atingidas pelo crime?

Foto: Leandro Taques

Crônica:

Por Roberto Efrem Filho* Abro as janelas. Nos pés de cana-de-açúcar, o fogo persegue a própria sombra. Dentro do carro, aponto os faróis contra a escuridão. O incêndio se precipita às margens da rodovia e avermelha as nuvens e adensa a voz de Gal, nas caixinhas de som, cantando “Três da madrugada”. Centenas de brasas flutuam [ou dançam, ou se esquecem de si] sobre o canavial. Volto a música, aumen-

Sua falt a felina to o volume. As brasas não intencionam o céu. Flertam, indecorosas, com sua distância. Penso que nem tudo, nem todos procuram o céu. Um fiat velho me ultrapassa a cento e quarenta por hora. Lanterna direita queimada, cano de escape furado, barulho, barulho. Recomeço a canção. Alguns, como eu, querem apenas o gosto da sua profundidade. Minha língua percorrendo os seus vazios. Meus dedos reconhecendo as suas reentrâncias. Como o fogo sobre as folhas, mas lentamente, um afago que somente se insinua à dor. Tarde de sábado. Eu, nua, sentada à mesa da sala com uma xícara de chá de carqueja e um romance de Lygia Fagundes Telles às mãos; você, nua, adiando as provas a corrigir, repetindo compulsivamente a mesma canção, achando excessi-

vamente triste a crônica nova de Roberto no jornal; e Gal, quero crer, nua, alardeando a todo a vizinhança que “essa rua não tem mais nada de mim” e entre nós duas resta aquela espécie de calor espesso que sobra sempre que dois corpos, há pouco embaraçados, afastam-se para arfar [ou se sorrir, ou se esquecer de si]. Avisto um gato atravessar a estrada. Os olhos do bicho se agigantam e revertem dois faróis contra mim. Freio a tempo de permitir a sua passagem. Ele foge do fogo. Eu sinto sua falta. E sinto uma massa negra de fuligem se deslocar do canavial até a nossa rua, dezenas de quilômetros além, explodindo marcas de cinzas nas paredes da casa que, em janeiro, pintamos juntas, você preferiu azul claro, por conta da visita de seus pais. Passo pelo

posto da polícia rodoviária. O incêndio parece saltar das palhas de cana para o interior do carro. Centenas de gatos se agarram às camadas de minha alma. Arranham, ronronam, miam. Uma manada de angorás, siameses, persas, vira-latas cravando as unhas em sua ausência. Não me machucam, sequer me atrapalham. O que me atrapalha nesta escuridão de estrada, nestas nuvens vermelhas, é a voz de Gal, fora da qual já não consigo afiar os dentes [ou as palavras, ou me esquecer de mim]; é eu só haver compreendido a sua partida na noite em que você deixou a ração do gato terminar. É esta falta, esta falta, esta falta. *Roberto Efrem Filho – ou Beto, como gosta – é do Recife e, vez ou outra, desajeita-se na palavra.

MUSEU DO CANGAÇO

P

onto de Memória, Ponto de Cultura e mantido pela Fundação Cultural Cabras de Lampião, o Museu do Cangaço é o maior museu no gênero do Brasil. Tem como objetivo preservar, valorizar e divulgar as culturas sertanejas, do cangaço e Lampião. Um espaço de identidade e memória da população nordestina. O seu acervo conta com móveis e utensílios da época do cangaço, cartas, processos jurídicos contra Lampião, matérias de jornais, demonstrativo de ervas medicinais da caatinga e uma vasta biblioteca, com livros, teses e dissertações, além de cordéis. O espaço está divido em uma filmoteca cangaceira, onde são exibidos documentários; a sala multimídia; o palco externo- Espaço Cultura Viva, para ensaios e apresentações teatrais, dança, recitais e cantorias; uma sala para estudo e uma loja de artesanato. O museu fica localizado na Rua Esmelinda Brandão, s/n, no Centro. A visitação é aberta e gratuita de segunda a sextafeira, de 8h até 12h e de 13h 30 até 17h. Nos finais de semana e feriados é preciso agendar.


Brasil de Fato PE

AGENDA CULTURAL

Recife, 04 a 17 de Novembro

Pontos de Cultura e o Golpe

RESISTÊNCIA. Iniciativas de maior êxito da política cultural dos últimos anos sofre precarização

Dança Divulgação

Companhia de Dança Deborah Colker realiza intercâmbio cultural em Pernambuco Entre os dias 6 e 26 de novembro, Deborah Colker e sua companhia ministrarão oficinas em cidades em torno do Rio Capibaribe, por onde percorreram ano passado na construção do espetáculo “O cão sem plumas”, baseado no poema de mesmo nome de João Cabral de Melo Neto. Para participar das oficinas não é preciso ter experiência com dança. Além das oficinas, serão realizados saraus e apresentações de moradores. O espetáculo deve estrear em 2017, mas cenas já ensaiadas do espetáculo poderão ser assistidas pelo público no dia 24, às 19h. A coreografia será encenada em uma balsa, que percorrerá o Capibaribe até chegar ao Marco Zero, onde telões para mostrarão o espetáculo. Os participantes das oficinas participarão da encenação, que contará com Lirinha, Orquestra Santa Massa, DJ Dolores e o grupo Frevotron. Para informações sobre dias, horários e locais das oficinas nas cidades, acesse o site: www.ciadeborahcolker.com.br/residenciaartistica

Raquel Santana

Divulgação

O Coco de Umbigada é um dos Pontos de Cultura mais antigos e conhecidos do Brasil.

“Já vivemos períodos tenebrosos e sabemos o quanto a cultura, a livre expressão e o povo, especialmente os extratos mais vulneráveis por questões de classe, raça, gênero e orientação sexual, são prejudicados quando a institucionalidade é rompida”. O Manifesto dos Pontos de Cultura Contra o Golpe e em Defesa da Democracia, escrito em março de 2016, seis meses antes do impeachment da presidenta Dilma Roussef, mostra o posicionamento do setor sobre o atual contexto político do país. O ponto de cultura é uma das iniciativas de maior êxito da política cultural implementada pelos Governos Lula e Dilma. Trata-se de uma parceria entre governo e entidades da sociedade civil que lidam com cultura, na qual essas últimas recebem recursos durante 3 anos para fomentar as suas atividades e investir em inclusão digital. Mãe Beth de Oxum, coordenadora de um dos Pontos de Cultura mais antigos e conhecidos do país, o Coco de Umbigada, não tem nenhuma expectativa no governo Temer em relação a políticas para os pontos de cultura: “A situação já estava ruim desde 2010, com Ana de Holanda à frente do Ministério da Cultura. E Temer não tem abertura”. As maneiras que Mãe Beth e sua família encontraram para sobreviver à

adversidade no setor cultural foram o empreendedorismo comunitário e as redes estabelecidas graças à comunicação popular efetivada pelo Centro Cultural Coco de Umbigada, a exemplo da Rádio Amnésia, no ar há 10 anos. “Não sobreviveram os pontos que foram criados apenas para aces-

Não sobreviveram os pontos que foram criados apenas para acessar o edital, mas sim aqueles que já estavam na resistência antes da criação dele sar o edital, mas sim aqueles que já estavam na resistência antes da criação dele”, pontua a ativista. A sustentabilidade vem a partir das apresentações do Coco de Umbigada, oficinas de percussão, execução de projetos socioculturais, serviços de manutenção de computadores e de criação de material de divulgação para os blocos carnavalescos do bairro do Guadalupe, onde fica a sede do Centro Cultural. “Nossos próximos passos serão oferecer suporte técnico para telefones celulares, abrir cursos de inglês e de Técnico/a de Áudio e Webdesigner”, explica Bruna Raiol, produtora do grupo.

Variedades CULTURA l| 13 13

AGENDA CULTURAL Artes Plásticas Divulgação

Exposição de street art na Caixa Cultural Recife

A situação do Ponto Vivendo Cultura, da cidade de Mirandiba, no Sertão, é mais precária. Israel Carlos, integrante desse ponto, afirma que a criação deste foi proposta por um produtor cultural ao Centro de Cultura e Cidadania Zumbi dos Palmares (Zumbi), cuja equipe até o momento não tinha experiência com elaboração e gestão de projetos culturais. “Aprovamos o projeto no edital de 2009 e a primeira parcela saiu em 2010. Prestamos contas e ainda estamos esperando pela segunda parcela”, relata. Israel afirma que as atividades do Zumbi são mantidas através de parceria com a Ong Conviver, que trabalha com agricultura familiar, bem como por meio de bingos e rifas.

Segue até o dia 20/11 a mostra “OZI – 30 anos de arte urbana no Brasil”. Um inventário da street art nacional, no qual o artista Ozéias Duarte (OZI) revela em documentos, registros fotográficos, depoimentos e obras em diferentes tipos de suportes o humor, as cores e os desafios da arte de rua. A entrada é gratuita.

De acordo com dados da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco - Fundarpe, dos 117 pontos conveniados em 2009, apenas 19 receberam as três parcelas e finalizaram o projeto. Um dos motivos é a prestação de contas, bastante burocrática. A reivindicação dos pontos em simplificar esses trâmites foi atendida no Governo Dilma, no qual foi aprovado a Lei Cultura Viva, que passou a reger as relações entre os pontos de cultura e o governo de maneira mais simples e adequada à realidade dos agentes culturais.

Festival de Cinema de Caruaru começa dia 05/11

Divulgação

De 5 ao 12/11, acontece a terceira edição do Festival de Cinema de Caruaru. Serão realizadas quatro mostras competitivas e oito mostras temáticas, além de música, dança, debates, oficinas e lançamentos de livros. Toda programação acontece no Teatro João Lyra Filho. As exibições começam às 19h e custam R$ 4,00 inteira e R$ 2,00 meia.


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

14 | VARIEDADES

Horóscopo

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br Brilhar repentinamente (fig.)

"Alvo" da promotoria Nota de falecimento

© Revistas COQUETEL Sem forças Animação japonesa (TV)

Carlos (?), É desviada em crimes de poeta Restrição que impede corrupção o funcionamento de Criador "imortal" da ABL bares até o alvorecer da obra

R

E

U

04 A 17 DE NOVEMBRO

Áries :

Local do carona sobre o cavalo Brinde anual de empresas a clientes (pl.)

Touro: Sufixo de "papado" Cair no sono

Qualidade fundamental no ginasta

Traje da atleta de nado sincronizado

Cubículo superlotado em presídios

"Memory", em RAM (Inform.) Carcomeu

Joia forjada por Sauron (Lit.)

Primeira parte do intestino delgado

A pele mais propensa à acne

Glória (?), consultora de moda

(?) Sangalo, cantora Atrapalhados

Assumir a responsabilidade (de ato) Substância altamente viciante no tabaco BANCO

Gêmeos:

Câncer:

Pode parecer difícil, mas é um período importante pra você se descobrir e compreender outras formas de se expressar. Grandes chances de ter novos encontros no amor, afinal você está buscando isso.

Tudo certo! Adicionar

Virgem: Destino daqueles que se foram (Rel.)

Aproximam-se momentos de bastante intensidade em tudo na sua vida! No amor, seu desejo será de viver algo livre, longe de problemas. No trabalho, é a hora de perceber o que faz bem ou não, onde ficar e onde sair. Se você queria trabalho a hora é essa! Tudo que você acreditou que poderia fazer, pode fazer com sucesso. Porém é necessário reorganização, definição de prioridades e cuidado com as relações afetivas.

Leão:

Vira-(?), raça da maioria dos cães em canis de adoção

Mudanças nas suas relações de intimidade devem provocar algumas reflexões importantes sobre seu jeito de estar no mundo. É bom ficar atento com suas finanças: pode vir uma grana extra ou uma dívida.

Libra:

A busca por algum equilíbrio vai fazer com que você fique mais em casa e com sua família, o que pode trazer algumas mudanças tanto com possíveis reformas como novas demandas com pessoas importantes. Pesquisas, estudos, viagens serão temas a que você deverá se dedicar bastante nesses dias com bastante prazer. Desejará se aprofundar em alguns projetos, mas cuidado para não se tornar algo obsessivo! Você quer mais retorno no seu trabalho, o que pode ser através de um aumento ou da forma como ele lhe satisfaz no dia-a-dia, e pode ser um bom momento para avançar na solução dessas questões.

Idéias que surgiram nos últimos meses (estudos?viagens?trabalho?) surgem novamente como novas oportunidades, mais maduras desta vez. Período de Escorpião: intensidade emocional para rever intenções.

Rolo de linha Fenômeno térmico

2/ok. 5/anime — kalil — nejar. 7/duodeno. 8/nicotina.

36

Solução A I A

Capricórnio:

Se algo tenso marcou esses últimos tempos, você pode se considerar pronto para avançar e experimentar o novo. Seria a hora de uma mudança no visual? Potencialize seu lado coletivo, esteja com amigos.

Aquário:

Seu crescimento profissional deverá ser priorizado, o que pode ser com um novo trabalho, mas também como uma nova forma de atuar. Dedique mais tempo para as pessoas mais próximas.

Peixes:

Momento de começar novos projetos e escolhas precisarão ser feitas. A busca por justiça deve lhe mover então intensifique seus coletivos e sua militância. Viva suas paixões e pessoas queridas de forma mais leve.

A O R

L E I D O S I L E N C I O

R O L R A A O T C A C

T

E

A M P U T U A O G R M E A N I D O SA L E

K A L I L A E

L

C

D U O D E N O

M A R O

S

R O E U

N F E J A R A N CA R I O M E

facebook.com/brasildefatopernambuco

V E R B A D O G O V E R N O

VISITE NOSSA PÁGINA

Sagitário:

Deve se perceber mais voltado pra si mesmo, e uma atenção a mais a sua espiritualidade deve lhe ajudar nesse período. Permanece preocupação com dinheiro, e quem sabe não surge uma nova oportunidade?


Brasil de Fato PE

VARIEDADES l15 15

Recife, 04 a 17 de Novembro

Dicas mastigadas Moqueca Por Alan Tygel Apesar de ter nascido no Rio de Janeiro, fui afetivamente adotado pela Bahia. E é claro que esse afeto passa em grande parte pela comida. A moqueca baiana é um dos meus pratos prediletos, tanto na hora de cozinhar quanto de comer. Dessa vez, peço licença para me arriscar a inovar na receita. Quem vai provar? 1 peixe fresco em postas médias (aprox. 1kg) 200 ml de leite de coco 3 tomates 2 cebolas pequenas 100g de abóbora cozida 1 banana da terra 1/2 molho de coentro 1 colher de sopa de dendê 1 limão Molho: bata no liquidificador o tomate, uma cebola, quase todo o coentro, o dendê, e a abóbora junto com meio copo da água do cozimento da abóbora, e o sal. Reserve. Peixe: pouco antes de preparar, esprema um limão sobre as postas. Numa panela (de preferência de barro), refogue o restante da cebola em anéis no azeite de dendê. Em seguida, repouse as postas e a banana cortada em 4 sobre o fundo da panela. Em seguida, adicione o molho e deixe cozinhar por 15 a 20 minutos. Quanto mais branco o peixe, mais rápido o cozimento, cuidado para não cozinhar demais. Salpique um pouco de coentro, e sirva ainda borbulhando!

É verdade que as mulheres que colocam silicone perdem a sensibilidade dos mamilos? Cara Valquíria, é muito comum as mulheres perderem a sensibilidade dos mamilos após a mamoplastia (plástica das mamas). A perda pode ser temporária, mas algumas mulheres nunca mais terão sensibilidade normal nos mamilos. Durante o procedimento os nervos que chegam aos mamilos são abalados ou mesmo rompidos. O risco aumenta quando um volume grande de silicone é implantado, deixando a pele muito esticada. Essa informação circula pouco, pois não interessa à indústria da beleza, já que algumas poderiam desistir da plástica. Muitas mulheres buscam modificar os seios para se aproximarem de um padrão vendido pela mídia como ideal. Entretanto, acabam por prejudicar seu próprio prazer, já que as mamas são pontos erógenos (que proporcionam prazer sexual) muito importantes. Vale a pena refletir bem antes de optar por uma plástica. Valquíria Batista, 40 anos, professora Mande sua dúvida: amigadasaude@brasildefato.com.br Sofia Barboa | Aqui você podeperguntar o que quiser para nossa Amiga da Saúde Coren MG 159621-ENF

ESPORTES l

Academias públicas mudam a rotina em Serra Talhada EXERCÍCIOS. Nove polos oferecem diariamente aulas gratuitas de dança e aeróbica Divulgação

Vinícius Sobreira

Início da noite no semiárido pernambucano. E as praças da cidade de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, estão cheias. A população se apropriou do espaço público para praticar esportes e dançar. Diariamente cerca de 600 pessoas passam pelos 9 polos de prática de exercício físico, que oferecem aulas gratuitas de dança, ginástica, aeróbica, circuito e musculação. A soma de programas de esportes e saúde dos governos municipal, estadual e federal tem mudado a rotina da cidade. Uma das serratalhadenses que teve sua rotina transformada pelos exercícios físicos

Centenas de pessoas frequentam as atividades

é Edlayne Silva. Aos 32 anos ela faz aulas de dança e aeróbica na Academia da Cidade do bairro IPSEP, no fim da tarde, pouco antes de atender os clientes na lanchonete em que trabalha. “Comecei há dois anos. Estava sem tempo para fazer musculação e minha cunhada me convidou para fazer caminhada. Vimos as aulas

de dança e aeróbica e decidimos praticar. Foi uma boa escolha, que mudou o meu dia a dia – principalmente o peso”, recorda. Além das aulas, Edlayne faz caminhada e corrida noutra praça, mais calma, às 5h da manhã. Em Serra Talhada existem duas praças construídas pelo programa estadual Aca-

demia da Cidade e mais uma pelo programa federal Academia da Saúde. Além desses locais, a gestão municipal criou o programa Academia para Todos, que utiliza espaços públicos já existentes, como praças e quadras poliesportivas, para oferecer aulas como as das academias da cidade e da saúde. No total são 9 polos com atividades diárias em dois horários: no início da manhã e no fim da tarde ou início da noite. Onze profissionais de Educação Física contratados pela Secretaria de Esporte e Lazer circulam pelos polos realizando as aulas e dois recreadores circulam pelas academias ao longo da semana para ficarem com as crianças enquanto suas mães e pais participam das aulas. Em algumas praças há equipamen-

to de musculação. O secretário de Esporte e Lazer de Serra Talhada, Vinícius Feitosa, comemora o sucesso do programa na cidade. “Temos percebido a satisfação da população, que está cada vez menos sedentária. O exercício físico dá ânimo para o cotidiano e isso tem melhorado a qualidade de vida da população”, pontua. Ele destaca ainda a parceria com a Secretaria de Saúde, que mensalmente passa pelos polos oferecendo exames de rotina, como aferição de pressão. Uma nova Academia da Saúde está sendo construída com recursos federais e municipais no bairro de São Cristóvão. A inauguração está prevista para o início de 2017.


Brasil de Fato PE

Recife, 04 a 17 de Novembro

16 | ESPORTES

GOL

DE PLACA

NA GERAL Mulher comandará Seleção Feminina Finalmente, CBF! Emily Lima é a primeira mulher a comandar Seleção Brasileira, que já foi dirigida por 7 homens – sendo o último Vadão. A treinadora de 34 anos já tem 20 anos de futebol: 15 como jogadora, tendo atuado por São Paulo, Santos e clubes da Espanha e Itália; e os últimos 5 como treinadora, com passagens pelas seleções de base e conquistando vice na Copa do Brasil deste ano, com o São José -SP. Em dezembro ela estreia no Torneio Internacional de Manaus. Piedade recebe Pernambucano de Beach Soccer De 21 a 29/10 o Sesc realizou, na praia de Piedade, o “AquaSesc”, com torneios de futebol, vôlei e handebol de praia nas categorias masculino e feminino, além de copas de judô, natação e dominó. Doze equipes (incluindo Sport, Náutico e Santa Cruz) disputaram o futebol masculino. O Leão sagrou-se pentacampeão com um 4x1 sobre o Mogi Mirim. Na categoria feminina seis times lutaram pelo título, mas quem levou a taça foi o Jaguar, que superou o Joias Raras por 2x1.

A volta por cima de Fabiana Capitã da Seleção Brasileira de vôlei e bicampeã olímpica, Fabiana encerrou a temporada 2015/2016 sendo demitida pelo SESI/FIESP. Ela disputou as Olimpíadas Rio 2016 “desempregada”. Na temporada 2016/2017 vestirá a camisa do Praia Clube e já é tida como a principal atleta da Superliga deste ano. A equipe mineira terá o desafio de superar o Rio de Janeiro, que chegou às últimas 12 finais consecutivas, tendo vencido em 9 ocasiões. O Rio é atual tetracampeão da Superliga.

GOL

O torcedor cruzeirense Eros Dátilo Belizardo foi assassinado durante jogo entre Cruzeiro e Grêmio, pela semifinal da Copa do Brasil. Ele tentava passar para outro setor da arena, para encontrar a namorada, mas foi impedido e espancado por seguranças da Minas Arena, empresa que administra o estádio. Segundo a Secretaria de Saúde, o torcedor chegou ao hospital sem vida e com múltiplos ferimentos. A Rede Globo divulgou que Eros teria infartado após gol do Grêmio.

Filipe Spenser de qualquer projeção que não envolva vencer o próximo jogo contra o CRB, principalmente pela possibilidade real do clube ficar fora do G-4, caso apenas empate. Felizmente a torcida alvirrubra tem demonstrando a sua paixão e fidelidade com excelentes públicos na Arena Pernambuco e até mesmo organizando caravanas para ir ao jogo em Alagoas. Com a união entre a torcida e o clube, o acesso fica mais perto.

CUMPRINDO TABELA

Malu Xavier Consolidado o rebaixamento para a Série B, resta ao Santa Cruz esperar este ano de 2016 acabar. Seguimos participando como meros coadjuvantes das histórias dos outros times da Série A – isso quando não fazemos só figuração. Vencer?! Já nem lembramos mais o que é isso. A dignidade agora se resume a não cair na lanterna, o que transforma o jogo contra o América-MG num desafio. Quem diria?! Muitos, na verdade. Apenas fechamos os olhos no começo, deslumbra-

dos com os recentes títulos e demos chance ao delírio, ao sonho da permanência. Mas a realidade é dura e, quando a energia está ruim, não tem salvação, amigos: é gol bobo sendo tomado, gol “feito” sendo perdido, lesões em efeito dominó e por aí vai. Na reta final, até surto de caxumba veio assolar o Arruda. Banho de sal grosso nesse time, e salvese quem puder para 2017.

Copa NE: alívio para pernambucanos A última vaga na Copa do Nordeste 2017 foi definida. Santa Cruz, Náutico e Campinense-PB aguardavam a definição do quarto adversário no Grupo A. Mas o Uniclinic-CE, dono da vaga, decidiu disputar a competição. Sem recursos, o vice-campeão cearense havia anunciado que não disputaria o Nordestão. O Ceará passou a pleitear a vaga, o que preocupou os demais times do grupo, já batizado de “Grupo da Morte”. A competição tem início em fevereiro e o Sport está no Grupo B. John John campeão pela 1ª vez

Cruzeirense assassinado por segurança do Mineirão

TORCIDA E CLUBE UNIDOS

Durante parte do campeonato o Náutico teve a conjunção de resultados favoráveis. Em rodadas anteriores um mero empate proporcionava a diminuição da diferença para o G4 e uma derrota não importava o aumento da diferença. Essa realidade, contudo, mudou completamente. Na última rodada, todos os concorrentes diretos – Bahia, Londrina, Vasco e Avaí – ganharam seus jogos em casa e empataram fora. Nesse cenário, não acredito ser possível a realização

CONTRA

NA GERAL

O havaiano John John Florence conquistou seu primeiro título da Liga Mundial de Surfe (WSL). O atleta começou a praticar o esporte aos 5 anos e, com reconhecido talento, entrou na WSL aos 19 anos. De estilo calmo, sempre foi coadjuvante no mundial, o que levou muita gente a criticá-lo por suposta “falta de competitividade”. Este ano JJ venceu duas das 11 etapas da WSL: a do Rio de Janeiro e, no último dia 25/10, a de Portugal, que lhe garantiu o título mundial.

CONTRA VERTIGEM! Daniel Lamir A receita caseira para o comando técnico está dando certo. É evidente a ascensão de rendimento do time sob o comando de Daniel Paulista. A disputa na tabela tende a ser apertada até o final, mas a vibração e o foco nos jogos vislumbram um olhar com “menos vertigem” diante da zona de queda. O efeito Ilha também pode ser decisivo. É torcer até mesmo por menos erros de arbitragens. Após o jogo com o Palmeiras, Cuca ainda falou que é preci-

so esfriar a cabeça porque os árbitros erram para “todos os lados”. No Sport não é leviano afirmar que um lado pesa mais que o outro. É estatística. Voltar no tempo é recordar sempre um “algo a mais” perdido. Por exemplo, se em 2015 os erros fossem para todos os lados, este ano o Sport participaria pela terceira vez da Libertadores. Oxalá o “algo a mais” deste ano não custe o que a vertigem alerta.


BdF - edição 15