Page 13

24

ATRATIVIDADE DO BRASIL COMO POLO INTERNACIONAL DE INVESTIMENTOS E NEGÓCIOS

ATRATIVIDADE DO BRASIL COMO POLO INTERNACIONAL DE INVESTIMENTOS E NEGÓCIOS

25

Alguns fatores recentes justificam esta previsão: apesar de crescer a taxas menores do que potências como a China, o País tem elevado sua taxa média de crescimento. Saiu de 2% ao ano, entre 1996 e 2000, e chegou a 4,4% ao ano, no período 2006 - 2010 (veja Diagrama 4). A baixa variabilidade de expansão da atividade econômica, o que indica maior previsibilidade e, portanto, melhores condições de planejamento para se operar nesta economia, é um ponto relevante a ser notado.

01

Para continuar essa trajetória positiva, um dos principais desafios que se apresenta ao Brasil é aumentar sua capacidade de investimento. O volume sobre o PIB, traduzido na formação bruta de capital fixo, é crucial para garantir a continuidade e a aceleração do crescimento em longo prazo. Segundo vários economistas, o Brasil tem pouca chance de crescer mais do que 4% a 4,5% ao ano de forma contínua se a taxa de investimento não chegar a um nível

Ambiente Macroeconômico

DIAGRAMA 4

As condições macroeconômicas do país representam um dos pilares para a determinação da atratividade de um polo de investimentos e negócios. Aqueles países que conseguem manter um crescimento sustentado, promover estabilidade e baixos níveis de risco e ainda gerar condições adequadas de financiamento aumentam a força dos negócios, estabelecendo um círculo virtuoso sobre a economia como um todo.

Brasil volta a ganhar posição, com previsão de ser a 5a maior economia do mundo em 2030

Além disto, tem crescido a taxas satisfatórias e está acelerando este movimento

RANKING MUNDIAL DE PIB (US$)1

CRESCIMENTO DE PAÍSES SELECIONADOS, 1996-2010

1980

O Brasil avançou muito nas últimas décadas na gestão de sua política macroeconômica. Este amadurecimento é reconhecido não apenas internacionalmente, como vivenciado internamente pelos cidadãos e pelas empresas que desenvolvem negócios no País. O Produto Interno Bruto (PIB) se projeta em ascensão mundialmente e cresce de maneira consistente, ao mesmo tempo em que a taxa de inflação se mantém controlada, garantindo e assegurando, portanto, condições de estabilidade, redução de desigualdades e aumento da demanda interna. A evolução das condições de financiamento da economia mostra, ainda, uma trajetória extremamente positiva, deixando o Brasil muito bem posicionado quando comparado a algumas das maiores economias globais.

1990

2000

2010

2020

2030 15

TACC por período %

1.

Crescimento brasileiro é, além disto, estável: Coeficiente de variação (2006-2010) Brasil: 0,71 China: 0,19 USA: 2,43

2. 3. 4.

10

9,76

5.

A seguir, o desempenho brasileiro é analisado em três aspectos – crescimento, previsibilidade e financiamento – e serão apontadas oportunidades que o País deve aproveitar para se transformar em referência como polo internacional.

11,18

8,63

6. 7.

Crescimento

8.

O tamanho da economia de um país e as condições para garantir seu crescimento de longo prazo são fundamentais para a expansão de negócios e a melhoria de vida para a população.

9.

O Brasil tem sido destaque na economia global nas últimas décadas. Mesmo durante a chamada “década perdida” (anos 1980), o País não deixou de ocupar seu lugar entre as dez maiores economias do mundo19 (veja Diagrama 4). Hoje, o Brasil é a sétima maior economia global e, mais importante, as expectativas são de que ascenda duas posições até 2030, possivelmente deixando para trás países de alta relevância no cenário mundial, como França, Reino Unido e Alemanha. Essa expectativa foi apontada, por exemplo, ao final de 2009, em reportagem especial publicada pela The Economist, que indicava que o Brasil poderia se consolidar como a quinta economia global ainda até 202520.

5

4,37

4,30

10.

2,78 2,02

2,40

11.

0,96

0

12. Fonte: The Economist Intelligence Unit Countrydata.

BRA CHN USA 1996-2000

BRA CHN USA 2001-2005

BRA CHN USA 2006-2010

19

20 Edição de 12 de novembro de 2009.

1. Ranking realizado com base no PIB Nominal dos países calculado em dólares com base na cotação de câmbio média do ano. Nota: Ranking de 2010 com base em PPP (EIU): Estados Unidos, China, Japão, Índia, Alemanha, Rússia, Brasil, Reino Unido, França, Itália, México, Coreia do Sul, Espanha, Canadá e Indonésia. Fonte: EIU CountryData; análise BCG.

Atratividade do Brasil como polo internacional de investimentos e negócios  
Atratividade do Brasil como polo internacional de investimentos e negócios  

Neste relatório a BRAiN identifica os 7 pilares que caracterizam a atratividade de um polo internacional de investimentos e negócios e compa...

Advertisement