Page 1

Uma publicação do Sindcomércio Vale do Aço Ano 6 - Maio/Junho de 2017

Horário Especial Lojas funcionarão até mais tarde no Dia das Mães, dos Namorados, dos Pais e das Crianças


Boas perspectivas Apresentamos esta edição da Revista COMÉRCIO EM AÇÃO cercada de boas perspectivas para a economia e o comércio regional. Após um mês de abril com nada menos que três feriados em Ipatinga e Timóteo – dois em Coronel Fabriciano –, empresários varejistas e atacadistas de bens e serviços olham para frente e dão sequência a ações para alavancar seus negócios. Seja por meio de pontuais investimentos como, por exemplo, a contratação de mão-de-obra qualificada, o lançamento de coleções ou mesmo investindo em promoções verdadeiras, o lojista tem buscado sempre o progresso, mesmo que para isso tenha que se desdobrar em três. Se movimentar é preciso! E exemplos de proatividade não faltam na leitura que segue. Foi com imensa alegria que prestigiamos a inauguração do ‘Atacarejo’ Mineirão, no Horto, e ouvimos a seguinte declaração de seu diretor de marketing, Roberto Gosende: “A gente quer crescer com o Vale do Aço e viemos para ficar.” Confira nas páginas 16 e 17 que a população deu as boas-vindas à nova e ampla unidade do Epa Supermercados, a segunda montada na região em menos de um ano. E quem também deve abrir uma nova unidade no Vale do Aço é a Katuxa Calçados. Em entrevista exclusiva, o proprietário da tradicional loja falou, entre outros assuntos, da possibilidade de expandir os negócios por aqui. Veja nas Páginas 14 e 15! Descubra, nas páginas 18 e 19, quais são quatro as instituições de ensino conveniadas ao Sindcomércio que oferecem a você, empresário, descontos na hora de estudar. Esses são alguns dos destaques desta edição, que ainda conta a história da inquieta empresária Kátia Paiva, da loja Portfólio, na seção “Bate-papo com o empresário.” Muito obrigado! José Maria Facundes Presidente

Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Bens e Serviços do Vale do Aço TIMÓTEO

3849.4490

CORONEL FABRICIANO

3842.2040

IPATINGA

3821.9020

• Jornalista responsável: Emmanuel Franco - 19427/MG

Atsushi Nomura e Chanlene Aparecida Moreira pela oportunidade.

• Planejamento e coordenação: Ricássia Perdigão e Tiago Barcelos

• Revisão: Graça Castro

• Fotos: Emmanuel Franco e Paulo S. de Oliveira Imagem da capa e da Página 4: produzidas pela fotógrafa Denise Navarro. Agradecemos ao casal

• Projeto Gráfico e Impressão: Gráfica Art Publish - 31.3828-9020 • Tiragem: 7.000 exemplares


Homenagem ao Contabilista será no dia 05 de junho

No ano passado, evento teve o patrocínio da Caixa e da Usisaúde, além do apoio da Fecomércio Minas e do Sebrae A 9ª edição da Homenagem ao Contabilista, tradicional evento promovido anualmente pelo Sindcomércio Vale do Aço, já tem data definida: 05 de junho, segunda-feira. A iniciativa tem por objetivo estreitar a relação entre os profissionais da área e deixá-los atualizados. Para o presidente do Sindcomércio, José Maria Facundes, não há dúvidas de que, uma vez mais, a Homenagem será um sucesso. “Trata-se de um evento aguardado todos os anos com ansiedade pelo contador”, lembra o dirigente patronal. No ano passado, além de palestra, a Homenagem ao Contabilista ainda teve jantar e sorteio de brindes, com destaque para três notebooks para contabilidades de Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo. Sebrae e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio MG) também apoiaram o evento, que teve o patrocínio da Caixa e da Usisaúde na oportunidade. Informações sobre o palestrante e demais detalhes sobre a programação através dos telefones 3821-9020, 3842-2040 e 3849-4490.

A edição de 2016 foi muito prestigiada pela classe contábil




Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017



www.sindcomerciova.com.br

Moradores de Ipatinga, o advogado Atsushi Nomura e a servidora pública Chanlene Moreira durante momento descontraído com a filha Cecília, meses antes da segunda filha do casal, a pequena Melissa, nascer

Datas comemorativas já têm Horário Especial em Ipatinga Comércio vai até mais tarde no Dia das Mães, dos Namorados, dos Pais e das Crianças

As próximas quatro datas comemorativas do comércio já têm Horário Especial de funcionamento das lojas de Ipatinga. Por força de Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), o comércio poderá ficar aberto até mais tarde no Dia das Mães, no Dia dos Namorados, no Dia dos Pais e no Dia das Crianças. “Para o Natal o horário ampliado já está sendo estudado e as negociações serão concluídas com pelo menos um mês de antecedência”, informa José Maria Facundes, presidente do Sindcomércio.


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

De imediato, já para o Dia das Mães, as lojas funcionam das 9h às 20h na quinta-feira e sexta, dias 11 e 12/05, enquanto no sábado (13), a abertura será das 9h às 17h. No Dia dos Namorados o comércio irá até mais tarde no sábado (10/06), quando a abertura está permitida das 9h às 17h. Para o Dia dos Pais, foi negociada a sexta-feira, 11/08, das 9h às 20h, e também o sábado (12), das 9h às 17h. No Dia das Crianças, o comércio irá das 9h às 20h na terça e quarta-feira, dias 10 e 11/10. “É tempo de sobra para que os consumidores possam passear com tranquilidade por nossas lojas e escolher o melhor presente para seus entes queridos”, afirma José Maria Facundes.

Compensações

As 17 horas a mais trabalhadas nas quatro datas serão compensadas nos dias 8, 9 e 11 de setembro e 13, 14 e 16 de outubro, quando os empresários dividirão seus empregados em turmas A e B. “A primeira turma folgará nos dias após o feriado de 7 de setembro, enquanto a turma B não trabalhará na sexta, sábado e segunda depois do 12 de outubro. Nos seis dias o comércio funcionará normalmente”, explica José Maria Facundes. Todos os detalhes acerca das diretrizes que definiu o Horário Especial nas quatro datas estão disponíveis na CCT publicada em www.sindcomerciova.com.br.

Horário de funcionamento do comércio para as próximas datas comemorativas

Dia das Mães

11 e 12/05 (quinta e sexta-feira) – 9h às 20h 13/05 (sábado) – 9h às 17h

Dia dos Namorados

10/06 (sábado) – 9h às 17h

Dia dos Pais

11/08 (sexta-feira) – 9h às 20h 12/08 (sábado) – 9h às 17h

Dia das Crianças

10/10 (terça-feira) – 9h às 20h 11/10 (quarta-feira) – 9h às 20h




Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

Saques em contas inativas continuam a movimentar o comércio Liberação de dinheiro retido no FGTS traz mais vendas e movimento às lojas desde o início de março



Os saques nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) estão sendo liberados gradativamente e refletem positivamente nas empresas da região. De acordo com levantamento feito pelo Sindcomércio do Vale do Aço, lojas em Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo registram um aumento considerável no movimento e nas vendas desde o início de março, quando o Governo Federal autorizou que trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro retirassem o dinheiro. Minas Gerais é o segundo estado com mais pessoas aptas a sacar quantias no fundo. Conforme a Caixa, 3,3 milhões de mineiros terão direito a retirar R$ 3,2 bilhões do FGTS. Esse valor corresponde a 7,49% de todo o saldo das contas inativas até 31 de dezembro de 2015. José Maria Facundes, presidente do Sindcomércio, avalia a medida como crucial para afastar de vez a crise. “Trata-se de um recurso que estava retido e que passou a ser injetado no comércio”, pontua. Também conforme o dirigente sindical, muitos lojistas estão aproveitando o dinheiro a mais no mercado para investir em promoções. “Então é a junção do poder maior de compra desses trabalhadores, somado a preços mais em conta, que está dando um importante ‘boom’ na economia até meados de agosto”, complementa Facundes.

Lojistas João Pereira de Oliveira é proprietário da Dukal Móveis, que possui unidades no Centro e no Melo Viana, em Fabriciano. Segundo ele, os saques nas contas inativas do fundo injetarão milhões na economia regional e serão importantes para “dar uma alavancada


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

no comércio”. “Muitas pessoas têm contas atrasadas na minha loja e começaram a quitá-las. Os saques nas contas inativas devem liberar mais de 30 bilhões em todo o Brasil, cerca de 3,3 bilhões só para Minas Gerais e, proporcionalmente, acreditamos que o Vale do Aço poderá ser contemplado com 300 milhões”, prevê João. Por sua vez, Jayder Miranda, proprietário do Mercafrutas Esperança, em Ipatinga, opina que qualquer incentivo financeiro na atual conjuntura econômica é bem-vindo. “No primeiro fim-de-semana após a liberação dos saques já registramos uma diferença boa nas vendas”, revela o lojista. Jayder ainda comenta: “Bom mesmo seria se todos que têm direito corressem lá na Caixa, pois sabemos que muita gente sequer tem conhecimento desse dinheiro parado.”

Facundes revela que muitos lojistas estão aproveitando o dinheiro a mais no mercado para investir em promoções

Circulação Já Nelson Valadares, da Shop Lar, loja de móveis com sedes nos bairros Cidade Nobre, Vila Celeste e Canaã, lembra que, direta ou indiretamente, haverá mais circulação de dinheiro no mercado. “Todo o comércio está muito esperançoso com essa medida”, afirma, para completar: “Móveis são bens de necessidade e com certeza as pessoas optarão por gastar também em nosso setor.” Proprietário da loja de sapatos Bucovine, no Centro de Ipatinga, José Geraldo Soares ressalta que após um acúmulo de contas para o consumidor pagar no início do ano, como IPVA e matrículas escolares, a liberação dos saques nas contas inativas vem em momento oportuno e tem sido fundamental para o progresso do comércio. “Há uma grande movimentação de clientes nas ruas, tanto no Centro quanto nos bairros, gerando um reflexo positivo nas vendas. Uma medida importante do Governo Federal, pois precisávamos desse fôlego a mais para as empresas”, comenta.

Saques Podem sacar o saldo das contas inativas do FGTS os trabalhadores com carteira assinada que, em um ou mais contratos de trabalho, pediram demissão ou foram demitidos por justa causa com o contrato finalizado até 31 de dezembro de 2015.

 José Geraldo: “Grande movimento nas ruas.”

Jayder Miranda falou do intenso movimento em seu mercafrutas

Calendário de Pagamento Trabalhadores nascidos em

Início

Junho, julho e agosto

a partir de 12/05/2017

Setembro, outubro e novembro a partir de 16/06/2017 Dezembro

a partir de 14/07/2017

*Quem é nascido de janeiro a maio já pode realizar o saque. Se ainda não o fez, ainda há tempo.

Proprietário de uma loja de móveis, João Oliveira destaca que muitos de seus clientes quitaram contas atrasadas


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

Benefícios de ser um representado/Convênios

Desconto de 15% nas mensalidades.

30% de desconto na Escola JK e Faculdade Pereira de Freitas.

Linhas de financiamento de capital de giro.

Desconto de 15% nas mensalidades.

Desenvolvimento dos empreendimentos de micro e pequeno porte.

Desconto de 10% nas mensalidades de Graduação e Pós-graduação.

Linhas de financiamento e empréstimo para empresários.

Cursos de boas práticas na manipulação de alimentos.



Descontos de até 20% para comerciantes e seus funcionários.

Descontos em consultas e exames.

Inscrições em cursos com até 30% de desconto.

Hotel Senac Grogotó em Barbacena: a beleza da Serra da Mantiqueira.

ASSESSORIAS

CURSOS E PALESTRAS

BANCO DE EMPREGOS

SAÚDE OCUPACIONAL

Jurídica, Administrativa, Contábil e de Informática.

Atendendo as demandas de treinamento em várias áreas.

Cadastros de currículos via www.sindcomerciova.com.br.

Exames complementares, Gestão de Pessoas, Ergonomia do Trabalho, Cursos e Treinamentos.

Fique por dentro dos cursos e treinamentos acessando o site:

www.sindcomerciova.com.br Atualização; Oportunidades de Mercado; Conhecimento Avançado e Diferencial de Concorrência Descontos especiais para representados, informe-se.


www.sindcomerciova.com.br

Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017




trouxe boa música ao aniversário de Ipatinga


O Serviço Social do Comércio (Sesc), com o apoio do Sindcomércio Vale do Aço e da Prefeitura Municipal, realizou, em Ipatinga, durante o aniversário da cidade (sábado, 29 de abril), mais uma edição do projeto Minas ao Luar. O grupo Canta Brasil e a dupla Relber e Allan foram as atrações e fizeram uma noite recheada de boa música e muita alegria. Mais de 20 mil pessoas prestigiaram o evento, que transcorreu com muita segurança e tranquilidade garantidas pela Polícia Militar e pelo Corpo de Bombeiros. “A Prefeitura nos acionou para que interviéssemos junto ao Sesc e viabilizássemos uma atração musical para o aniversário da cidade. Indicamos os ‘pratas da casa’ Relber e Allan, que fizeram um grande show para uma multidão que cantou e dançou muito não só ao som da dupla, mas também com a grande apresentação do Canta Brasil”, comemorou o presidente do Sindcomércio, José Maria Facundes. Em uma espaço exclusivo no palco, Sesc e Sindcomércio receberam autoridades e políticos em uma ótima oportunidade para debater ações em prol do desenvolvimento de Ipatinga e região.

Dilma Fonseca, Relber, Lauro e Allan

Secretário Carlão, Sebastião Quintão e José Maria Facundes

Projeto O Minas ao Luar é um projeto do Sesc de valorização da música brasileira e das culturas populares tradicionais. Por meio de apresentações artísticas gratuitas e de qualidade, para toda a família, promove o diálogo e intercâmbio com as manifestações culturais tradicionais locais pelo viés de leituras contemporâneas.

Mais de 20 mil pessoas prestigiaram o evento, que transcorreu com muita segurança e tranquilidade garantidas pela Polícia Militar e pelo Corpo de Bombeiros.

Eduardo Figueredo Rocha, Kryslainne Texeira, Crislian e Sebastião Quintão

Carlos Roberto de Menezes, Jair Zanela, Lauro Fonseca, João Drummond e José Maria Facundes

Relber, Amador e Allan


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

&RQTXLVWDPRVDFHUWLƬFD¾R máxima da ANSSDUDYRFÅ $QÕPHURHPTXDOLGDGHFHUWLƬFDGDSHOD Agência Nacional de Saúde Suplementar

12


CafĂŠ c/ Design

ComÊrcio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

A UsisaĂşde acaba de receber da AgĂŞncia Nacional de SaĂşde Suplementar (ANS) a acreditação “NĂ­vel Iâ€? da Resolução Normativa 277, o grau mĂĄximo que uma operadora pode obter neste tipo GHFHUWLĆŹFDžR2SURJUDPDWHPFRPRREMHWLYRFHUWLĆŹFDUDTXDOLGDGHDVVLVWHQFLDOGDVRSHUDGRUDV de planos de saĂşde, de acordo com avaliação feita por entidades de acreditação homologadas SHOD$JĂ…QFLD$DQÂźOLVHGDVHPSUHVDVOHYDHPFRQWDGLYHUVRVSRQWRVSDUDFRQFHGHUD FHUWLĆŹFDžRFRPRDDGPLQLVWUDžRDHVWUXWXUDHDRSHUDžRGRVVHUYLĂ‚RVGHVDĂ•GHRIHUHFLGRVR GHVHPSHQKRGDUHGHGHSURĆŹVVLRQDLVHGHHVWDEHOHFLPHQWRVGHVDĂ•GHFRQYHQLDGRVHRQĂˆYHOGH VDWLVIDžRGRVEHQHĆŹFLÂźULRVA UsisaĂşde ĂŠ a primeira do interior de Minas a conseguir a DFUHGLWDžRHDVHJXQGDGR(VWDGR$SHQDVTXDWURRSHUDGRUDVGHJUDQGHSRUWHQR%UDVLO SRVVXHPRUHFRQKHFLPHQWRQĂˆYHO(D8VLVDĂ•GHĂ„XPDGHODV&RPSURYDQGRDOJRTXHVHPSUH EXVFDPRVRIHUHFHURPHOKRUSDUDQRVVRFOLHQWH

13

0800 283 0040

usisaude.com.br


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

Katuxa Calçados Vitor Gomes Gontijo fundou a Katuxa em 1983, em Divinópolis

14

deve abrir mais unidades no Vale do Aço

Diretoria da empresa ainda não definiu em qual cidade investir Sócio-fundador da tradicional Katuxa Calçados, Vitor Gomes Gontijo é um dos muitos empresários mineiros visionários que decidiram investir em Ipatinga e não se arrependeram. Dono de lojas na Av. 28 de Abril, no Centro, e no Shopping Vale do Aço, ele falou à Revista COMÉRCIO EM AÇÃO – em entrevista exclusiva – da possibilidade de abrir novas unidades da Katuxa na região, em cidade ainda não definida. Revista COMÉRCIO EM AÇÃO – Primeiramente, gostaríamos que o Sr. falasse um pouco sobre como a Katuxa foi fundada. Vitor Gontijo – Sempre tive talento para o comércio! Antes da Katuxa, fui sócio da empresa familiar “Organizações Pro Pé”, que tinha sete lojas. Após uma reorganização societária, passei a dirigir sozinho duas delas, que viriam trocar de nome, surgindo assim a Katuxa. Hoje somos a maior rede de lojas varejista de calçados de Minas Gerais. Uma história que começou em 1983, em Divinópolis. Ao longo de 34 anos, procuramos nos reinventar e acompanhar as tendências de mercado, e a Katuxa nunca parou de crescer! Logo no início da década de 90, abrimos unidades em outras cidades do estado, inclusive em Belo Horizonte. Anos depois, desenvolvemos um sistema de negócios baseado em franquias. Graças ao espírito empreendedor de nossa Diretoria, estamos sempre em busca dos melhores fornecedores, ampliando nosso ‘mix’ de produtos e mantendo-se alinhado com as tendências da moda. Acreditamos que sempre é possível oferecer preço justo e qualidade. Então temos uma história construída com bases sólidas e familiares, sem abrir


www.sindcomerciova.com.br

Adeloja Comércio em Ação | Maio/Junho 2017

do Shopping Vale o Aço foi inaugurada em novembro de 2015

mão da responsabilidade social, por meio de projetos culturais e esportivos. Sem falar dos nossos funcionários, que hoje são nosso maior patrimônio.

operacional da empresa. Um estoque bem definido, alinhado ao público alvo e às tendências de moda, traz tranquilidade para o lojista atender bem e agradar aos clientes.

C.A – Quando o Sr. decidiu investir no Vale do Aço? V.G. – Em Ipatinga a primeira loja foi inaugurada em setembro de 2009, na Av. 28 de Abril, e a segunda, em novembro de 2015, no Shopping. A Diretoria tem a intenção de abrir mais lojas no Vale do Aço, porém a cidade não está definida ainda.

C.A. – Qual a avaliação que o Sr. faz com relação ao comércio do Vale do Aço? É pujante? Está em crescimento? Quais características o Sr. enxerga? V.G. – Sem dúvidas o Vale do Aço é excelente para o comércio. Tornou-se conhecido internacionalmente em virtude das grandes empresas locais, correspondendo a um dos principais polos urbanos comerciais do interior do estado. Como seu próprio nome lembra, a região se destaca com relação à produção de aço, aço inoxidável e produtos metal mecânicos. Uma região que cresce também em outros setores, como o de prestação de serviços. Temos no Vale do Aço uma mão de obra com um poder de compra alto e, assim, procuramos levar a esse público-consumidor os melhores produtos, alinhando sempre preço, qualidade e tendência. Ipatinga é extremamente promissora, sendo uma referência para outras cidades de Minas Gerais.

C.A – E sobre o nome Katuxa, como foi feita a escolha? V.G. – Foi uma sugestão de um amigo, logo no início da minha carreira como empresário. Achei o nome forte e marcante para uma rede de lojas. O amigo ficou pelo caminho, mas as lojas Katuxa deslancharam. C.A. – O que o Sr. pode falar sobre as peculiaridades de se trabalhar no segmento de calçados? V.G. – Uma das vantagens é o fato de serem produtos de uso geral, para todas as pessoas. Principalmente nos dias de hoje, existe um segmento de moda que traz novidades diárias. Seja para as atividades cotidianas, comparecer em eventos ou trabalhar, as pessoas utilizam os calçados para estarem mais apresentáveis, mais confortáveis e curtir bons momentos. Assim, elas estão sempre renovando os itens adquiridos, o que movimenta muito esse setor do comércio. C.A. – Como é lidar com o estoque em uma loja de calçados? Há muita dificuldade? V.G. – Não é uma tarefa fácil. Se não houver muito controle e eficiência, não se alcança resultados positivos. A gestão do estoque é um dos fatores fundamentais para o resultado

C.A. – Por último, gostaríamos de saber como é feito o trabalho em véspera de datas comemorativas. V.G. – Trabalhamos ações de marketing durante o ano todo, sobretudo em datas especiais. Elaboramos um calendário alinhado com as festividades nas cidades em que atuamos, sempre ao lado de sindicatos e entidades de classe. Na Katuxa optamos por trabalhar com campanhas, sendo que algumas são maiores e contam com mais investimento, como Dia das Mães, o Dia dos Namorados, nosso “Super Saldão”, o Dia das Crianças, o Black Friday e o Natal. Também há um trabalho especial no mês da mulher, no Carnaval e em outras promoções esporádicas. Nosso departamento de marketing está conectado ao comercial, visando sempre gerar oportunidades para nossos consumidores.

15


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

Atacarejo

Mineirão, 16

www.sindcomerciova.com.br

da Rede Epa, é inaugurado no Horto Mais uma opção de supermercado à população entrou em funcionamento no final de março


www.sindcomerciova.com.br

Ipatinga passou a contar, desde o último 30 de março, com mais uma opção de supermercado. Situado no Bairro Horto (onde já funcionou uma unidade do Bretas), o Mineirão Atacarejo foi inaugurado com presença maciça da população, de comerciantes e autoridades. Em fevereiro, 300 funcionários já haviam sido contratados para atuar na nova unidade da Rede Epa Supermercados, conforme informou o diretor de marketing da empresa, Roberto Gosende. “A gente queria ter vindo para Ipatinga há mais tempo, pois as informações que tínhamos do Vale do Aço se traduzem em desenvolvimento. A perspectiva de crescimento dessa região é muito grande”, comentou Gosende. “Nos estabelecemos no Horto com essa operação que é o atacado e varejo, que atende tanto ao comerciante quanto a dona-de-casa. A gente quer crescer com o Vale do Aço e viemos para ficar”, completa. Atualmente o Epa possui 118 lojas em todo o estado de Minas Gerais e no Espírito Santo. Em dezembro do ano passado, foi inaugurada a primeira loja de atacarejo da empresa, na cidade de Betim. A unidade de Ipatinga é a segunda na mesma configuração.

Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

Roberto Gosende destacou que há grandes perspectivas de progresso para o Vale do Aço

17

Coronel Fabriciano Uma nova unidade do Epa Plus Supermercados já havia sido inaugurada em 19 de agosto de 2016, em Coronel Fabriciano. A loja está situada no Centro da cidade, na Rua Dr. Querubino.

A gente quer crescer com o Vale do Aço e viemos para ficar Roberto Gosende

Diretor de Marketing

A unidade do Horto é a segunda do Epa no formato atacarejo em Minas Gerais


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

É tempo de

estudar! Convênios firmados pelo Sindcomércio garantem descontos para comerciantes e comerciários que querem ingressar na faculdade ou iniciar um curso técnico

18

Pitágoras, Rede Doctum, Única Faculdade e Fadipa são as quatro instituições de ensino conveniadas ao Sindcomércio Vale do Aço que oferecem descontos a comerciantes e comerciários que pretendem começar a estudar, seja ingressando em uma graduação, iniciando um curso técnico ou mesmo nos ensinos Médio e Fundamental. Para pagar mais barato na mensalidade, basta o empresário ou o trabalhador apresentar – no ato da matrícula – uma declaração que comprova o vínculo com a empresa, que precisa estar em dia com as devidas contribuições sindicais. Quem já está estudando e não usufrui do desconto pode procurar o Sindcomércio (3842-2040) para saber como proceder. A faculdade Pitágoras tem mais de 45 anos de história em todo o Brasil. Em Ipatinga, uma de suas unidades está localizada no Bairro Cidade Nobre

A Faculdade Pitágoras tem mais de 45 anos de história em todo o Brasil. Em Ipatinga, possui unidades na Rua Jequitibá, 401, Horto, e na Av. Carlos Chagas, 789, Cidade Nobre. Os seguintes cursos estão disponíveis: Administração; Ciências Contábeis; Direito; Educação Física; Enfermagem; Engenharia Civil; Engenharia de Controle e Automação; Engenharia Elétrica; Engenharia Mecânica; Engenharia de Produção; Farmácia; Nutrição; Pedagogia; Psicologia; Arquitetura e Urbanismo; Gestão Comercial; Gestão de Recursos Humanos; Logística; Engenharia de Minas; Engenharia Química; Odontologia; Design de Interiores; Design Gráfico; Engenharia Ambiental; Engenharia da Computação; Fisioterapia; Serviço Social e Segurança no Trabalho. Outras informações: 2136-2052.


www.sindcomerciova.com.br

Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

Rede Doctum Com cinco cursos superiores no total, a Doctum Ipatinga, com 35 anos de existência e quatro de incorporação à Rede de Ensino Doctum, é a 1ª faculdade particular de Matemática de Minas Gerais e a 6ª em Sistemas de Informação. Está vinculada a uma unidade de educação básica com ensino técnico da Rede (Colégio JK). Além disso, possui como diferenciais uma série de projetos de pesquisa que auxiliam na formação do aluno, tornando-a cada vez mais completa. A Doctum Ipatinga está situada na Rua Potiguar, 150, Iguaçu. Detalhes: 3826-5198.

A Doctum Ipatinga, vinculada ao colégio JK, está situada na Rua Potiguar, no Bairro Iguaçu

Única Faculdade Já a Faculdade Única, com sedes em Ipatinga e Timóteo, oferece exclusivamente à comunidade regional cursos de graduação, formando profissionais em diferentes áreas de conhecimento. Há um vasto leque de cursos de extensão e pós-graduação, através da Única Escola de Negócios, com o objetivo de atender demandas de aperfeiçoamento cultural e profissional e, desta forma, contribuir para o desenvolvimento do Vale do Aço. Administração, Biomedicina, Ciências Contábeis, Engenharia Civil e Farmácia são algumas das graduações oferecidas. Mais informações: 2109-2300.

Fadipa Por sua vez, a Faculdade de Direito de Ipatinga, Fadipa, é uma instituição de ensino superior com sede na Rua João Patrício de Araújo, 195, Veneza I. Criada em 1993 com a finalidade de contribuir para o desenvolvimento do Vale do Aço, formou – ao longo dos anos – reconhecidos profissionais para o mercado de trabalho regional. O seu compromisso, entre outros, é com a excelência do ensino. Atualmente, a Fadipa também oferece o curso de Odontologia. Outras informações: 3822-8808.

A Faculdade Única tem sedes em Ipatinga e Timóteo

Situada na Rua João Patrício de Araújo, no Bairro Veneza, a Fadipa é referência no ensino de Direito

O convênio com o Pitágoras e a Única, além de atender a comerciantes e comerciários, também abrange contabilistas e seus funcionários. Confira abaixo o percentual de desconto em cada instituição de ensino:

19


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

Kátia Paiva e a Portfólio 20

Psicóloga e professora, diligente empresária entrou para o comércio em 1995, e ainda acompanha diariamente a rotina de suas lojas em Ipatinga e Timóteo Professora licenciada, psicóloga por formação e comerciante de coração. Com um perfil operacional e empreendedor, Kátia do Carmo Paiva Araújo, de 50 anos, conduz – com muita competência – a administração de suas lojas Portfólio, em Ipatinga e Timóteo. Referência no Vale do Aço quando o assunto é moda masculina, o comércio fundado por ela em 1995 evoluiu muito ao longo de quase 22 anos, se readequando ao mercado e mantendo-se permanentemente atualizado. Esposa do dentista Robson, mãe do arquiteto Robson Filho, 28, e da odontóloga e tradutora Sofia, 30, Kátia Paiva é a entrevistada desta edição na seção ‘Bate-papo com o empresário’. E foi na loja do Bairro Horto, em Ipatinga, que a empresária recebeu a reportagem da Revista COMÉRCIO EM AÇÃO. Confira! Revista COMÉRCIO EM AÇÃO – Gostaríamos, primeiro, que discorresse sobre sua trajetória pessoal e acerca do início da vida como empresária. Kátia Paiva – Eu nasci em Timóteo e ainda resido na cidade, no Bairro São José. Não sai da região sequer para estudar, pois me formei, em 2007, na 1ª turma de Psicologia do Unileste. No comércio eu comecei com uma loja de móveis, que se chamava Alfa, e funcionou por alguns anos no Centro de Timóteo. Antes, no início da década de 90, cheguei a ser professora de Português e Geografia nas escolas Monsenhor Rafael e Antônio Silva. Mas por incentivo do meu marido, que pertence a uma família de comer-

ciantes, me tornei empresária montando a Alfa Móveis... E foi trabalhando nesta loja que precisei ir a uma feira em São Paulo. Durante a viagem, fui a um shopping comprar um terno para o Robson e me encantei por uma loja de moda masculina, enxergando um nicho maravilhoso que poderia dar muito certo em Timóteo. Pensei: ‘Na minha região não tem uma loja exclusivamente masculina’. Já voltei de São Paulo completamente mudada e focada em trabalhar com roupas para homens. Tudo foi rapidamente convergindo pra eu abrir a Portfólio... Assim que cheguei a Timóteo, apareceu um ponto disponível em um prédio novo que havia acabado de ser construído. Alguém me


www.sindcomerciova.com.br

Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

avisou como se tivesse lido meus pensamentos! O mês era junho, estruturei um projeto bacana e consegui inaugurar a loja em novembro. Fui atrás de marcas na época muito conceituadas, como Bavardage e Artman, com a proposta de oferecer roupas mais arrojadas. Apesar de até hoje termos uma característica de uma roupa social, a gente sempre vendeu de tudo, seja uma sunga ou chinelo, a um short ou camiseta. Então comecei no segmento de móveis, mas roupas sempre me deram mais prazer, uma vez que é outro tipo de trabalho, mais leve e bonito. C.A. – Muita coisa mudou nas lojas Portfólio de 1995 para cá... K.P. – Sem dúvida! Quando abri a primeira loja, buscando algo inovador para a região, cheguei a promover desfiles com a participação de grandes artistas como, por exemplo, o ator Oscar Magrini e os gêmeos Flávio e Gustavo. Estive presente em feiras de moda e a Portfólio se tornou uma referência em roupas masculinas, mas percebi que o homem normalmente não ia à loja, e sim a esposa, mãe ou namorada. Pensei: ‘Porque não oferecer produtos pra essa mulher que tem vindo à Portfólio?’ Eu ainda estava recebendo muita solicitação de outras clientes, que diziam: ‘Quando viajar, traz um terninho pra mim... Vê se você encontra aquele vestido’. As pessoas também gostavam da maneira como eu me vestia... Foi então que decidimos ampliar e oferecer moda feminina. E deu super certo! Hoje a loja tem dois ambientes bem distintos, masculino e feminino, e a minha venda só aumentou. A minha clientela de homens continua fiel. O que fiz foi apenas ampliar. C.A. – Atualmente são unidades da Portfólio no Centro de Timóteo e no Bairro Horto, em Ipatinga. A loja já possuiu outras filiais? K.P. – Cheguei a ter uma loja no Shopping Vale do Aço, assim que inaugurou, em 1998, mas não foi uma experiência muito boa. Os contratos eram leoninos e eu acabava ficando tensa com as vendas e contas a pagar. Então por algum tempo mantive apenas a unidade de Timóteo, mas muitos clientes pediam que eu montasse novamente uma loja em Ipatinga. No shopping eu funcionei por exatos um ano e dois meses. Quase três anos depois de ter fechado, em novembro de 2002, inauguramos uma Portfólio na Av. Castelo Branco, no Bairro Horto, onde fiquei por 10 anos. Mudamos de ponto e há quase cinco anos estamos na Rua Bálsamo, também no Horto. Atualmente o carro-chefe da loja são roupas melhores, mais diferenciadas, tanto no feminino quanto no masculino. Vendo muitos ternos para homens e peças mais atuais para mulheres, pois o público feminino tem muita preocupação com a moda. E no caso delas o foco nem é tanto em figurinos para festa, pois se trata de uma roupa perecível. A mulher é ávida por con-

Em 2003, foi considerada empresária do ano em Timóteo

21

Na década de 90, a lojista promoveu desfiles com artistas globais como Oscar Magrini (à direita)

sumo, e a roupa do homem é mais estável, muda menos. Então o meu masculino é muito focado no social e o feminino se concentra nas últimas tendências da moda. Se antes eu fazia desfiles e promovia eventos, hoje é necessário mais ações dentro da loja, como coquetéis, lançamentos de coleção e um evento pro Dias das Mães, por exemplo, oferecendo uma lembrancinha, um mimo para o cliente. Então você vai se adequando e refinando seu trato com o consumidor, principalmente o feminino. Masculino é mais linear. E, claro, fazemos um trabalho maciço nas redes sociais: Whatsapp, Facebook e Instagram. C.A. – A Portfólio possui nome e identidade visual fortes. Como aconteceram as escolhas? K.P. – O nome foi uma escolha casual... Eu já estava fazendo as compras para a loja e ainda não havia definido até ouvir uma pessoa comentando sobre o Dr. Rinaldo Campos Soares (ex-presidente da Usiminas): ‘Nossa! Ele tem um


Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

www.sindcomerciova.com.br

A ampla loja do Bairro Horto está situada na Rua Bálsamo

22

ótimo portfólio... ’ Quando escutei, logo pensei: ‘Tá aí o nome da loja’. A partir de então tudo foi dando certo para que fizéssemos uma bela inauguração. O meu pressentimento sempre foi muito bom durante todos esses anos e as coisas têm fluido de maneira bem bacana. Quanto à identidade visual, demos uma reformulada há alguns anos após ela ter ficado desatualizada. Os colchetes ao lado do nome, um verde turquesa e outro rosa mais Pink, representam a nova identidade adotada logo quando comecei a vender roupa feminina. C.A. – Vestir-se bem faz toda a diferença? K.P. – Acredito que a roupa revela muito da identidade de uma pessoa, mostrando a forma como ela se coloca à frente de suas decisões. Durante todos esses anos como lojista, tenho me pautado por um tipo de roupa de mais qualidade. Outra questão que levo comigo diz respeito ao meu direcionamento ético-pessoal. Certa vez presenciei uma situação análoga a trabalho escravo em São Paulo e fiquei muito chocada. Decidi que ali não compraria mais, pois não poderia coadunar com aquele tipo de coisa. Devido a essa postura, acabei convidada a participar do ‘Fashion Revolution’, que é um movimento criado por líderes da indústria da moda sustentável que se uniram depois do desabamento de um edifício em Bangladesh que deixou mais de 1.000 mortos. A campanha surgiu com o objetivo de aumentar a conscientização sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto em todas as fases do processo de produção e consumo. São 92 países falando sobre isso... Então não compro de marcas que foram denunciadas por

utilizar trabalho escravo. Hoje trabalho com marcas muito bacanas e com consciência sustentável, como Morena Rosa, Dudalina e Maria Valentina. C.A. – A formação em Psicologia é importante na administração das lojas? K.P. – Sim, mas também fiz dois anos de Pedagogia, embora não tenha ‘tirado o diploma’. Meu 1º filho nasceu e precisei da licença maternidade. Mas os dois anos, equivalentes à licenciatura, me habilitaram a dar aulas de Português e Geografia por cerca de quatro anos. Um período muito enriquecedor na minha vida! Já a Psicologia eu conclui e ainda fiz uma pós-graduação em Gestão de Recursos Humanos, formação que me ajuda muito na loja até hoje, principalmente quando preciso contratar funcionários. Reuni uma equipe muito boa e sólida nas duas unidades da Portfólio. Tenho funcionárias com mais de 20 anos de casa, e nas duas lojas apenas três não trabalham comigo há pelo menos 10 anos. As lojas são total responsabilidade minha! Vou às duas todos os dias, faço serviços de banco e, salvo raras exceções, estou diariamente presente no meu comércio. A unidade de Timóteo demanda mais trabalho e em alguns sábados não venho a Ipatinga. As duas lojas têm faturamento parecido, mas com características diferentes: no Horto é mais comércio de bairro e as vendas são maiores. O ‘ticket médio’ é maior, enquanto em Timóteo a loja fica mais cheia e as vendas são menores, mas para mais pessoas. Gosto da minha profissão de psicóloga, me dedico a estudar muito sobre, embora o comércio sempre esteja em primeiro lugar.


www.sindcomerciova.com.br

Comércio em Ação | Maio/Junho de 2017

23


Comércio em Ação - Maio/Junho 2017 - Sindcomércio Vale do Aço  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you