Page 1

INFORMATIVO DA PARÓQUIA

SÃO GERALDO MAGELA

Anúncio FUNDADA EM 07/03/2004 – 13 Anos

ANO VIII | Nº 65 | SETEMBRO 2017 | BAIRROS BOM JARDIM, IDEAL E ESPERANÇA

Palavra do Padre

Queridos Irmãos e Queridas Irmãs, este mês de setembro é cheio de comemorações: Mês da Bíblia, 1º Ano de minha posse como Pároco e do Pe. Sérgio como Vigário Paroquial, 21 anos de minha ordenação Sacerdotal, o 23º Grito dos Excluídos, que tem como Tema: “Vida em primeiro Lugar” e o Lema: “Por direitos e democracia, a luta é todo o dia” e a chegada da primavera. O Grito dos Excluídos é Fruto das semanas sociais brasileiras. O evento é um espaço aberto, no qual, pastorais, movimentos, sindicatos e organizações mais diversas se unem num grito comum pela vida em primeiro lugar. Tradicionalmente, a celebração é feita na semana da Pátria, em 7 de setembro.

“Hoje, mais do que nunca, nós não podemos deixar morrer a esperança. Nós achamos que as dificuldades são de hoje, mas todos os tempos têm suas dificuldades. Não podemos vacilar na fé, nem esmorecer na esperança e nem esfriar na caridade. São nos momentos de trevas que a luz deve brilhar!" O Grito dos Excluídos é uma manifestação popular carregada de simbolismo. É um espaço de animação e profecia, sempre aberto e plural, com pessoas, grupos, entidades, igrejas e movimentos sociais comprometidos com as causas dos excluídos. O Grito é uma descoberta, uma vez que agentes e lideranças apenas abrem um canal, para que o Grito sufocado venha a público. O Grito brota do chão e encontra em seus organizadores suficiente sensibilidade para dar-lhe forma e visibilidade. O Grito não tem um “dono”, não é da Igreja, do Sindicato, da Pastoral; não se caracteriza por discursos de lideranças, nem pela centralização dos seus atos. O ecumenismo é vivido na prática das lutas, pois entendemos que os momentos e celebrações ecumênicas são importantes para fortalecer o compromisso. O Grito dos Excluídos acontece tradicionalmente no dia 7 de setembro de cada ano. Neste ano, o Grito Diocesano vai acontecer em nossa Paróquia – São Geraldo. A concentração terá início às 9h, na Praça do Bairro Esperança, perto da Igreja N. S. das Graças e a caminhada seguirá em direção à Matriz São Geraldo, onde haverá o encerramento, por volta das 12h. Quero convocar a todos os Agentes de Pastoral, Movimento e Serviços para que possamos participar deste evento Diocesano, que acontecerá em nosso Regional III. O Mês da Bíblia 2017 traz como tema: “Para que n´Ele nossos povos tenham vida” – Primeira Carta aos Tessalonicenses e o lema: “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (cf. 1Ts 2, 8). A 1ª Carta de Paulo aos Tessalonicenses ocupa-se de assuntos de ordem pessoal e exorta os fieis à prática da moral cristã. Convoca as pessoas à observância da castidade e do amor fraterno e advoga a atenção aos próprios afazeres e trabalho.

Salmo dos Corruptos Ao rezar o salmo 52, nesse tempo em que todos os meios de comunicação do Brasil falam só da corrupção dos nossos políticos, é impossível não pensar neles e na situação vergonhosa e desastrosa em que estamos vivendo no país da Santa Cruz. Parece até que o salmista, autor deste salmo, está vivendo hoje e aqui, entre os brasileiros. Embora a maioria dos nossos políticos se intitule cristãos, na prática, eles são ateus e devem repetir esses versos do início do salmo: “Deus não existe! É uma fantasia!” (v. 2). “Eles se corromperam e se entregaram a todo tipo de perversidade e abominação. Nenhum deles pratica o bem.” (2). E o salmo continua afirmando que, do céu, Deus procura entre eles alguém que ainda creia nele, mas

Responde, evidentemente, a um problema da comunidade, tem palavras de conforto sobre o destino dos que morreram: estão com o Senhor e testemunharão sua vinda (1Ts 4, 13-18). Como, porém, o Senhor virá inesperadamente, os vivos devem ficar vigilantes. Por fim, tem conselhos a dar sobre diversos aspectos da vida comunitária (1TS 5, 12-22) e uma oração final (1Ts5, 23s). Quero convidar a todos e todas para que possam participar da Estudo do mês da Bíblia, que na Paróquia São Geraldo, acontecerá da seguinte forma: • Nos dias 18, 19 e 20, às 19h30, no Setor S. Geraldo, nas Comunidades: Maria de Nazaré, S. José, N. S. Aparecida, S. Família, S. Sebastião e S. Geraldo. • Nos dias 20, 21 e 22, às 19h30, no Setor São Lucas, nas Comunidades: Santo Antônio, N. S. das Graças, São João Batista, S. Francisco e Atos dos Apóstolos. Muitas bênçãos de Deus na vida de vocês! Rezem por nós! Pe. Hideraldo Verissimo Vieira Pároco

Salmos 52 ou (53)

não encontra um sequer, pois “a corrupção é grande. Contaminaram-se uns aos outros e já não há quem faça o bem. Não existe um sequer!” (4). Depois, o salmista pensa naqueles que sofrem as consequências da desonestidade, aqueles que são pobres e trabalhadores: “Será que esses malvados não percebem que estão explorando e matando o povo? Povo que trabalha e se sacrifica a fim de produzir para eles o alimento e as riquezas, que são dons preciosos do Deus que eles desprezam?” (5) O salmista espera (e nós também) que chegue o dia em que a justiça será feita. Dia em que cada um receberá e cumprirá a devida pena, dia em que termine a perda de tempo e de dinheiro sem resultados, pois não há retorno dos bens roubados e tudo parece acabar em marmelada.

“Mas virá grande temor sobre os ímpios. E eles, que não conheciam o medo, vão tremer apavorados, porque Deus dispersará os que agridem os seus fiéis”. (6). E o salmo termina assim: “Haverá grande exultação, paz profunda e muita alegria quando o Senhor libertar o seu povo. Venha do céu a salvação de Israel” (7). Nós também queremos terminar assim essa nossa oração: Que Deus olhe para nós com misericórdia e nos dê também, paz, alegria e muita exultação. Que venha do céu de anil a salvação do Brasil! Dom José Maria Maimone Bispo de Umuarama (PR)


2

Anúncio

em ação

SETEMBRO 2017

POR QUE O JOVEM TEM MEDO DE FAZER COMPROMISSOS DEFINITIVOS? Para comprometer-se com as pessoas, é preciso ter algum grau de maturidade humana. Hoje, percebemos um fenômeno no meio de nossos jovens, que é o retardamento da adolescência. Ou seja, a maturidade, que deveria existir aos 18 anos, demora mais para chegar. A prova é a indecisão da maioria ao ter de escolher o curso superior na hora do vestibular. Não são poucos os que mudam de curso depois de dois anos. Outros concluem o curso (quase forçados pelos pais), mas nunca exercem a profissão. Por quê? Estão indecisos e têm medo de fazer compromissos definitivos. Pior é a situação no casamento. Para alguns de nossos jovens, esse assunto é uma verdadeira tortura. Aquela jovem chega aos 30 anos de idade e ainda não está muito segura se quer ou não se casar. Outros preferem a fórmula popular do “ficar”. A paquera seria até normal, dentro de alguns limites, aos 14 anos, mas convenhamos que um “jovem” de 35 anos, que passa os fins de semana nas baladas “ficando”, neste, alguma coisa não está certa. No fundo, é o medo do compromisso. Alguns são até sinceros e dizem logo no início do namoro: “Já vou avisando: não estou preparado para um namoro sério”. Imaturidade afetiva O mesmo se dá na vida dos seminaristas. Estamos assustados com o número de padres que deixam o ministério logo nos primeiros anos. É o receio de ficar preso e comprometer-se. Outros pulam de galho em galho. Ou seja, tornam-se padres, depois fazem um curso de psicologia e abrem consultório; mais tarde, mudam para a vida política, tornam-se advogados; e o povo perdeu mais um sacerdote. No fundo desse problema, também está o medo de comprometer-se, cuja raiz é a imaturidade afetiva. Os políticos do país deveriam ser mestres do compromisso com o povo. Mas é isso que acontece? Os recentes escândalos no país mostram que o povo não é a maior preocupação de alguns deles. Um desses políticos, com fama de popular e

operário, teve coragem de gastar R$ 15.000,00 (quinze mil reais) em uma garrafa de vinho num jantar de negócios. Nossa cozinheira do convento fez as contas rapidinho e concluiu que levaria mais de ano para comprar uma dessas garrafas com seu salário (que não é baixo!). Conclusão: falta compromisso. Vemos padres, cantores, artistas, advogados e de todo o tipo de profissionais, desmarcando compromissos de sua agenda. Muitos se sentem sufocados com a obrigação de ser fiéis a alguns horários. Expediente? Nem pensar! Da mesma forma, isso é medo dos compromissos. Precisamos mudar essa situação. Nosso Deus é um Deus que faz aliança com seu povo, ou seja, é comprometido conosco. Precisamos, no entanto, embarcar nessa aliança e nos comprometermos, também, com Deus e os irmãos. É bonito ver uma pessoa que se compromete. Quem encontrou um amigo assim encontrou um tesouro. Padre Joãozinho, scj

GRUPO DE JOVEM: MDC "Querido jovem, saiba que Jesus Cristo foi jovem como você, sua juventude foi toda gasta para fazer o bem aos mais fracos e excluídos" (RAPHAEL). A Comunidade Santo Antônio leva em sua fase uma juventude jovem saudável, durável, amigável, sempre presente e atuante na comunidade. Por isso, mais do que ninguém, eles conhecem a realidade de seu ambiente social. O grupo MDC (Mandados de Cristo) está focado em propor resposta para os problemas concretos que encontra: violência familiar e urbana, falta de oportunidade de emprego. Sendo assim, em resposta à XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispo ´´Os jovens, a fé o Discernimento Vocacional, Laysla Tomazini, Lara Santos, Ana Beatriz e outros integrantes do grupo responderam da seguinte forma "o jovem almeja sentir a presença do verdadeiro Deus" disseram também "o jovem fora da igreja está adentrando no mundo obscuro e sem volta na estrada das ilusões, o caminho das drogas". Nossa Paroquia São Geraldo tem a felicidade de ter uma juventude que se preocupa com o futuro dos pais, uma igreja jovem que corre atrás de buscar e retirar dos seios da sociedade aqueles marginalizados. O grupo MDC não e de quatro paredes. Hoje, o grupo que está em saída, em visita, está em busca de quem já passou no grupo e se perdeu no caminho por alguma circunstância. A coordenação do grupo, Karina e Elaine, elaborou uma escala de tema e também uma forma de conhecer a família de seus membros, efetuando suas reuniões na casa de cada um deles. O grupo não é fechado! Seus participantes sempre se encontram na comunidade pra irem, todos juntos, à casa do escolhido. Sendo assim, o visitante não fica desamparado e vai até à comunidade, para conhecer a realidade do grupo. Há, no grupo 22 participantes, hoje. Presentes e atuantes são 13, um bom número de jovens que estão na busca de completar a família e receber novo irmão. No dia 30/7/2017, receberam o grupo de jovem JUSC (Jovens Unidos Servindo a Cristo)em um intercâmbio, quando se discutiu o tema sobre a diferença de cada um ali presente. Em seguida, foi feita uma dinâmica que mostrou a vontade, a

ilusão o defeito e a qualidade de cada um. Tudo isso na casa da Lara Santos. O Grupo se reúne aos domingos,às 17h30, na Comunidade Santo Antônio, na Rua Orlando Silva, 595 - B. Ideal. Eu, como um dos coordenadores da PJ, deixo aqui minhas palavras a vocês, paroquianas, coordenadores e lideres de comunidades: Talvez essa nova experiência como setor deixa cada um de nós mais distante um dos outros, mas, ainda somos uma família. Não vamos perder a união! Ajude a juventude de sua comunidade! Ela sente falta de sua confiança, sente falta da missão que em nós vocês depositam. Talvez agora seja o momento em que você possa ver o belo trabalho da juventude em sua comunidade. Temos o compromisso de proporcionar a você uma missa jovem por mês e digo em nome de todos os jovens da nossa Paroquia que será feito com muito amor e muito respeito. Mas, sem com ajuda, o futuro da Igreja será melhor! Continue seu trabalho aqui na sua comunidade! Obrigado pelo espaço que você está dando a cada jovem na sua comunidade. Raphael Andrade - Coordenação Paroquial da PJ


SETEMBRO 2017

3

Anúncio

em ação

GRITO DOS EXCLUÍDOS: VIDA EM PRIMEIRO LUGAR! A ideia do Grito dos Excluídos teve início no final de 1994, com a avaliação da Segunda Semana Social Brasileira. No ano seguinte, 1995, a Campanha da Fraternidade refletiu sobre o tema da exclusão social: “A Fraternidade e os Excluídos” e o lema “Eras tu, Senhor?!” Continuando os debates sobre o tema, o Setor Pastoral Social da CNBB, juntamente com numerosas entidades, movimentos, associações e organizações de base, promoveu no dia 7 de setembro do mesmo ano uma série de manifestações denominadas Grito dos Excluídos. GRITO por querer enfatizar a força da denúncia de uma situação de extrema gravidade, e superar as resistências e os preconceitos da sociedade. Na escola, aprendemos que o Brasil era dependente, colônia de Portugal. Na verdade, o Grito da Independência foi dado pelas e para as elites locais, que sempre mantiveram a maioria do povo dependente. Esta dependência se perpetua, pois milhões de filhos desta nação não têm direito a comer, morar, trabalhar, viver e ser respeitados como cidadãos e cidadãs. O objetivo geral do Grito é um convite à profecia: denunciar os males do modelo econômico neoliberal, concentrador e excludente; anunciar caminhos alternativos, com vistas à construção de uma nova sociedade; questionar a pouca soberania nacional, diante da dependência do Brasil com relação ao capital financeiro internacional. Por direito e democracia, a luta é todo o dia! Este é o lema escolhido para o Grito dos Excluídos, neste ano. O ato, que acontece em todo o país, é construído por comitês religiosos, movimentos populares, sindicatos e organizações civis. Neste ano, o Grito dos Excluídos tem como foco 3 eixos centrais: Democracia, direito e luta. Segundo os organizadores, os temas refletem os objetivos da manifestação: denunciar a estrutura agressiva e excludente da sociedade e a perda de direitos dos trabalhadores. "Hoje, mais do que nunca, nós não podemos deixar morrer a esperança. Nós achamos que as dificuldades são de hoje, mas todos os tempos têm suas dificuldades. Não podemos vacilar na fé, nem esmorecer na esperança e nem esfriar na caridade. São nos momentos de trevas que a luz deve brilhar!" Bispo Auxiliar de Ação Social e Política, Dom Otacílio. “Acredita-se que direitos e democracia têm sido duas questões um tanto ameaçadas nos últimos anos. As lutas populares no Brasil caminharam em direção da construção de direitos. E esses, por sua vez, estão ameaçados, e outros extintos, sobretudo com o governo Temer. Vale lembrar que direitos sempre terão como inimigos o capital, e em tempos de maior agressividade do capital esse conflito com os direitos são sempre maiores. No entanto, apesar de não vencer o capital, tem sido a ferramenta mais apropriada nos últimos anos para defender um mundo justo, buscando garantir o cuidado da vida em primeiro lugar. A democracia foi uma das metodologias de organização construída nos últimos anos. Tão frágil ainda, quanto uma borboleta em transição entre o casulo e o mundo externo. Despertar a solidariedade de classe é fundamental nesse processo de democratização e defesa de direitos, como mecanismos de construção de um outro mundo possível.” Jardel Lopes- PO Uma das partes mais contundentes da encíclica do Papa Francisco sobre O Cuidado da Casa Comum é dedicada à “desigualdade planetária” (nn.48-52). Vale citar suas palavras:

“Os excluídos são a maioria do planeta, milhares de milhões de pessoas. Hoje são mencionados nos debates políticos e econômicos internacionais, mas com frequência parece que os seus problemas se colocam como um apêndice, como uma questão que se acrescenta quase por obrigação ou perifericamente, quando não são considerados meros danos colaterais. Com efeito, na hora da implementação concreta permanecem, frequentemente, no último lugar…deve-se integrar a justiça nos debates sobre o meio ambiente, para ouvir tanto o grito da Terra como o grito dos pobres” (n.49). Em carta de apoio ao Grito dos Excluídos no ano de 2016, o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, Justiça e Paz, Dom Guilherme Werlang afirmou: “O Grito dos/as Excluídos/as não se limita ao sete de setembro. Vai além. Em preparação ao evento são promovidos debates, seminários, fóruns temáticos e conferências envolvendo entidades, instituições, movimentos e organizações da sociedade civil fortalecendo as legítimas reivindicações sociais e reforçando a presença solidária da Igreja junto aos mais vulneráveis, sintonizando-a aos seus anseios e possibilitando a construção de uma sociedade mais justa e solidária.” O Grito não é apenas um evento. Ele se dá no dia a dia, é processo, é a luta dos movimentos populares, dos sindicatos, das pastorais, das igrejas. É a organização do povo em busca de transformação da realidade. Muitas ações, a maioria carregada de simbologia, já foram feitas a partir do Grito: em 1999 foi lançado o Plebiscito da Dívida Externa, que foi realizado em 2000 (ano jubilar); em 2002, foi realizado o Plebiscito da ALCA – Área de Livre Comércio das Américas – conseguimos barrar o Acordo; em 2007, Plebiscito pela reestatização da Vale do Rio Doce. Em 2013, realizamos, em Minas Gerais, o Plebiscito pela redução da tarifa de energia. Nesse mesmo ano, a Juventude protagonizou inúmeros movimentos de rua com seu Grito inconformado, irreverente, indignado, pediu mudanças, falou-se em reforma política. Por isso, em 2014, realizamos o Plebiscito por uma Constituinte Exclusiva e Soberana. Portanto, 7de setembro é a culminância, o coroamento de nosso amor militante por uma PÁTRIA LIVRE, SOBERANA, que promova o DIREITO, a JUSTIÇA, a IGUALDADE para todos/as. VIDA EM PRIMEIRO LUGAR! Em 2017, gritamos: POR DIREITOS E DEMOCRACIA, A LUTA É TODO O DIA! O objetivo da luta não é apenas o direito e a democracia, mas a construção de um mundo justo, onde a vida esteja em primeiro lugar. Para isso, temos utilizado o direito como ferramenta e a democracia como metodologia política. A luta é todo o dia! Aqui, no Vale do Aço, foi feito o lançamento do Grito dos Excluídos 2017, em Ipatinga, na Praça Três Poderes, durante manifestações da greve nacional do dia 30 de maio. Uma equipe formada por representantes de pastorais sociais, sindicatos, movimentos populares vem se reunindo e aprofundando o tema, em torno dos sete eixos do Grito. A proposta é que pastorais e demais organizações criem espaços de debate para trabalhar a construção do Grito em 7 de setembro de 2017, articulada com os movimentos e as lutas do dia a dia, garantindo a criatividade no antes, durante e no depois do 7 de setembro. Cartazes, faixas, músicas, paródias podem ser criados... O Grito se realizará em Ipatinga, na Paróquia São Geraldo, com concentração a partir das 9h, na praça do bairro Esperança. Cida Lima - Pela Equipe de Organização do Grito dos Excluídos 2017 Vale do Aço - Página oficial: www.gritodosexcluidos.org

MATRIZ SÃO GERALDO Av. das Flores, 885 - Bom Jardim Igreja aberta

Segunda a sábado: 07h00 às 21h30 Domingo: 6h às 10h30 / 18h00 às 21h30

COMUNIDADE SANTO ANTÔNIO Rua Orlando Silva, 595 – Ideal

COMUNIDADE NOSSA SRA. DAS GRAÇAS Rua Centáurea, 15 - Esperança

COMUNIDADE SAGRADA FAMÍLIA Rua Jenipapo, 45 - Bom Jardim

COMUNIDADE MARIA DE NAZARÉ Rua Francisca Constâncio, 65 - Bom Jardim

COMUNIDADE ATOS DOS APÓSTOLOS Rua Manoel Izídio, 1174 - Ideal

COMUNIDADE SÃO SEBASTIÃO Rua Girassol, 10 - Bom jardim

COMUNIDADE SÃO FRANCISCO DE ASSIS Rua C, 301 - Esperança

COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA Rua Papoula, 530 - Bom Jardim

COMUNIDADE SÃO JOÃO BATISTA Rua Verônica, 115 - Esperança

COMUNIDADE SÃO JOSÉ R. Joaquim Gonçalves Rosa, 1390 - Bom Jardim

Missas

Domingo: 07h00 / 19h30 Quinta-feira: 19h30 1ª Sexta-feira do mês: 19h30


4

Anúncio

Agenda dos Padres Padres Hideraldo, Sérgio e Efraim 1 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA Sagrado Coração de Jesus 07h00 Atos dos Apóstolos – Missa – Pe. Sérgio 9h às 11h30 e de 15h às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento – Pe. Hideraldo 16h00 Visita aos Doentes – Pe. Sérgio 19h30 N. S. das Graças – Missa – Pe. Hideraldo 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa – Pe. Sérgio 2 DE SETEMBRO – SÁBADO 10h00 Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento Pastoral – Pe. Sérgio 18h00 S. João Batista – Missa – Pe. Hideraldo 18h00 S. Francisco – Missa – Pe. Sérgio 19h30 S. Sebastião – Missa – Pe. Hideraldo 19h30 S. Família – Missa – Pe. Sérgio 3 DE SETEMBRO – DOMINGO Missas em Ação de Graça pelo 1º Ano de Pároco do Pe. Hideraldo e de Vigário Paroquial Pe. Sérgio 07h00 Matriz S. Geraldo – Missa – Pe. Sérgio 07h00 S. José – Missa – Pe. Hideraldo 08h30 às 11h30 – Centro Pastoral João Paulo II – Planejamento Setorial da Catequese – EPAC 08h30 S. Antônio – Missa – Pe. Sérgio 08h30 Atos dos Apóstolos – Missa – Pe. Efraim 08h30 N. S. Aparecida – Missa – Pe. Hideraldo 13h30 às 17h – Centro Com. Atos dos Apóstolos – Planejamento Setorial da Catequese – EPAC 18h00 Atos dos Apóstolos – Missa – Pe. Sérgio 19h00 Antônio Dias – Missa na Novena de N. S. de Nazaré – Pe. Hideraldo 19h30 N. S. das Graças – Missa– Pe. Sérgio 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa – Pe. Cláudio Oliveira 5 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA 1 Ano de Pároco do Pe. Hideraldo e de Vigário Paroquial Pe. Sérgio 09h às 11h30 e de 15h às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento – Pe. Sérgio 19h30 Equipe de N. S. Senhora – Pe. Hideraldo 19h30 N. S. das Graças – Missa e Bênçãos – Pe. Sérgio 6 DE SETEMBRO – QUARTA-FEIRA 09h00 Santana do Paraíso – Clero Regional III 15h às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento – Pe. Hideraldo 16h às 18h30 – N. S. das Graças – Atendimento – Pe. Sérgio 20h00 Atos dos Apóstolos – Casamento de Breno e Nariella – Pe. Hideraldo 7 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA 21 Anos de Ordenação Sacerdotal do Pe. Hideraldo 09h00 Grito dos Excluídos Diocesano – Concentração na Comunidade N. S. das Graças 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa e Bênçãos – Pe. Hideraldo 8 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA 16h00 Visita aos Doentes – Pe. Sérgio 19h00 Imbé de Minas – Senhor Bom Jesus – Missa da Novena – Pe. Hideraldo 9 DE SETEMBRO – SÁBADO CAMPANHA DO QUILO – SSVP – LEVE NO HORÁRIO DE MISSAS E CELEBRAÇÕES: 1 KG DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL. 11h00 N. S. das Graças – Casamento de Wando e Christiane – Pe. Hideraldo 10h00 Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento Pastoral – Pe. Sérgio 18h00 Maria de Nazaré – Missa – Pe. Hideraldo 18h00 S. João Batista – Missa – Pe. Sérgio 19h30 S. Antônio – Missa– Pe. Hideraldo 19h30 S. Família – Missa – Pe. Sérgio 10 DE SETEMBRO – DOMINGO CAMPANHA DO QUILO – SSVP – LEVE NO HORÁRIO DE MISSAS E CELEBRAÇÕES: 1 KG DE ALIMENTO NÃO PERECÍVEL. 07h00 S. Geraldo – Missa – Pe. Hideraldo 07h00 N. S. das Graças – Missa – Pe. Sérgio 08h30 às 12h30 – Atos dos Apóstolos– Centro Pastoral S. Lucas – Formação Setorial Setor S. Lucas: S. Antônio, N. S. das Graças, S. Francisco, S. João Batista e Atos dos Apóstolos – Tema: Evangelii Gaudium – A Alegria do Evangelho Para todos os Agentes de Pastoral, Movimentos, Serviços, CPC, CPP, e CEAP Pe. Hideraldo e Pe. Sérgio 08h30 S. Antônio – Missa/Batizado – Pe. Isaac Madureira Silva

SETEMBRO 2017

em ação 08h30 10h00 18h00 18h00 19h00 19h30 19h30

S. Família – Missa – Pe. Efraim Matriz S. Geraldo – Batizados – Pe. Hideraldo Atos dos Apóstolos – Missa – Pe. Hideraldo N. S. Aparecida – Missa – Pe. Sérgio N. S. Aparecida – Festa da Primavera – Encontro Missionário Matriz S. Geraldo – Missa – Pe. Sérgio N. S. das Graças – Missa – Pe. Hideraldo

12 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA 09h às 11h30 e de 15h às 18h – Centro Pastoral João Paulo II - Atendimento Pastoral - Pe. Sérgio 17h00 Centro Pastoral João Paulo II – Reunião de construção de pauta para a reunião do CEAP 19h30 Atos dos Apóstolos – Missa e Bênçãos – Pe. Sérgio 13 DE SETEMBRO – QUARTA-FEIRA 17h às 18h30 – S. Antônio – Atendimento – Pe. Sérgio 19h30 S. João Batista – Espiritualidade para os Casais – Pastoral Familiar 19h30 Centro Pastoral João Paulo II – CEAP (Conselho Econômico) 14 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA 19h00 Alvinópolis / Major Ezequiel – Novena de N. S. das Dores – Pe. Hideraldo 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa e Bênçãos/Festa da Santa Cruz– Pe. Sérgio 15 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA 16h00 Visita aos Doentes – Pe. Sérgio 19h00 Alvinópolis/Major Ezequiel – Novena de N. S. das Dores – Pe. Hideraldo 19h30 N. S. Aparecida – Missa dos Grupos de Reflexão – Pe. Sérgio 16 DE SETEMBRO – SÁBADO 10h00 Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento Pastoral – Pe. Sérgio 18h00 S. Francisco – Missa – Pe. Sérgio 19h00 Major Ezequiel/Alvinópolis – Novena de N. S. das Dores – Pe. Hideraldo 20h00 Matriz S. Geraldo – Casamento de Douglas e Débora – Pe. Elinei 20h30 Atos dos Apóstolos – Casamento de Henrique e Karine – Pe. Sérgio 17 DE SETEMBRO – DOMINGO 8ª CHAMA VICENTINA (Timóteo) 07h00 Matriz S. Geraldo – Missa – Pe. Sérgio 07h00 S. José – Missa – Pe. Hideraldo 08h às 17h – Atos dos Apóstolos – Encontro de Revisão Matrimonial – Pastoral Familiar 08h30 às 12h30 – Centro Pastoral João Paulo II– Formação Setorial – Setor S. Geraldo: S. José, Maria de Nazaré, N. S. Aparecida, S. Sebastião, S. Família e S. Geraldo – Tema: Evangelii Gaudium - Alegria do Evangelho – Para todos os Agentes de Pastoral, Movimentos, Serviços, EPAP, CPC, CPP e CEAP – Pe. Hideraldo e Pe. Sérgio 08h30 N. S. Aparecida – Missa – Pe. Efraim 18h00 N. S. Aparecida – Missa – Pe. Hideraldo 18h00 Atos dos Apóstolos – Missa – Pe. Sérgio 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa– Pe. Hideraldo 19h30 N. S. das Graças – Missa – Pe. Sérgio 18 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA 19h30 Matriz S. Geraldo, Maria de Nazaré, S. José, N. S. Aparecida, S. Família e S. Sebastião ESTUDO DO MÊS DA BÍBLIA. Carta de Paulo aos Tessalonicenses, com o tema “Para que n'Ele nossos povos tenham vida” e o lema, “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (1Ts 2,8) 19 DE SETEMBRO - TERÇA-FEIRA 19h30 Matriz S. Geraldo, Maria de Nazaré, S. José, N. S. Aparecida, S. Família e S. Sebastião ESTUDO DO MÊS DA BÍBLIA. Carta de Paulo aos Tessalonicenses, com o tema “Para que n'Ele nossos povos tenham vida” e o lema, “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (1Ts 2,8) 09h00 Arpas/João Monlevade – Reunião ampliada da dimensão Missionária

EXPEDIENTEPe. Hideraldo Verissimo Vieira – PÁROCO

ANO VIII | Nº 64 | AGOSTO 2017

Pe. Sérgio Henrique Gonçalves – VIGÁRIO PAROQUIAL

PÁROCO VIGÁRIO PAROQUIAL Endereço Fones Casa Paroquial e-mail Redação Articulistas

Revisão Diagramação Impressão Tiragem

Pe. Hideraldo Veríssimo Vieira Pe. Sérgio Henrique Gonçalves Av. das Flores, 885 - Bom Jardim Ipatinga - MG (31) 3826-5213 / 3825-7195 / Celular (31) 98699-0212 (OI) (31) 3821-7628 pqsaogeraldo@yahoo.com.br PASCOM Meirevone, Patrícia, Vilton, Gislene, Cida Lima, Deusdi Ferreira, Algemiro, Raphael Andrade, Cleiton, D. Adelar, Valdeci Toledo, Pe. Antônio Alves, Pe. Joãozinho, D. José Maimone, Pe. Sérgio e Pe. Hideraldo Terezinha Bretas Gráfica Diocesana (31) 3831-1098 Gráfica Diocesana (31) 3831-1098 2.270 unidades

Confira as reportagens completas e fotos no site e no facebook da Paróquia São Geraldo www.paroquiasaogeraldo.com.br | Facebook: Paróquia São Geraldo


5

Anúncio

SETEMBRO 2017

em ação

09h às 11h30 e de 15h às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento – Pe. Sérgio 19h30 N. S. das Graças– Missa e Bênção – Pe. Sérgio

19h00 Cristo Rei/Veneza – Missa - Novena – Pe. Hideraldo 19h30 Atos dos Apóstolos – Missa e Bênçãos – Pe. Roberto Gualberto

20 DE SETEMBRO – QUARTA-FEIRA 19h30 Matriz S. Geraldo, Maria de Nazaré, S. José, N. S. Aparecida, S. Família e S. Sebastião – ESTUDO DO MÊS DA BÍBLIA. Carta de Paulo aos Tessalonicenses, com o tema “Para que n'Ele nossos povos tenham vida” e o lema, “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (1Ts 2,8). 19h30 Atos dos Apóstolos, Santo Antônio, N. S. das Graças, São João Batista e S. Francisco– ESTUDO DO MÊS DA BÍBLIA. Carta de Paulo aos Tessalonicenses, com o tema “Para que n'Ele nossos povos tenham vida” e o lema, “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (1Ts 2,8). 17h às 18h30 – Atos dos Apóstolos – Atendimento – Pe. Sérgio 19h00 Itabira – Revisão do Curso de Inverno – Pe. Hideraldo e Equipe

27 DE SETEMBRO – QUARTA-FEIRA 18h30 Centro Pastoral João Paulo II – Reunião de construção de pauta para a reunião do CPP 19h30 Centro Pastoral João Paulo II – Reunião com a EPAP – Pe. Hideraldo

21 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA 19h30 Atos dos Apóstolos, Santo Antônio, N. S. das Graças, São João Batista e S. Francisco– ESTUDO DO MÊS DA BÍBLIA. Carta de Paulo aos Tessalonicenses, com o tema “Para que n'Ele nossos povos tenham vida” e o lema, “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (1Ts 2,8). 16h30 às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento Pastoral – Pe. Hideraldo 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa e Bênçãos– Pe. Sérgio 22 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA 19h30 Atos dos Apóstolos, Santo Antônio, N. S. das Graças, São João Batista e S. Francisco– ESTUDO DO MÊS DA BÍBLIA. Carta de Paulo aos Tessalonicenses, com o tema “Para que n'Ele nossos povos tenham vida” e o lema, “Anunciar o Evangelho e doar a própria vida” (1Ts 2,8). 09h às 11h30 e de 15h às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento – Pe. Hideraldo 16h00 Visita aos Doentes – Pe. Sérgio

28 DE SETEMBRO – QUINTA-FEIRA 16h30 às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento Pastoral – Pe. Hideraldo 19h00 Senhor do Bonfim/Com. S. Terezinha – Missa – Pe. Hideraldo 19h30 Atos dos Apóstolos – Grupão: “Acompanhar, discernir e integrar a fragilidade” Pastoral Familiar. 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa e Bênçãos – Pe. Sérgio 29 DE SETEMBRO – SEXTA-FEIRA DIA DO(A) SECRETÁRIO(A) – NÃO HAVERÁ EXPEDIENTE NA SECRETARIA PAROQUIAL 09h às 11h30 e de 15h às 18h – Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento – Pe. Hideraldo 16h00 Visita aos Doentes – Pe. Sérgio 19h00 Centro Pastoral João Paulo II – CPP 30 DE SETEMBRO – SÁBADO 09h30 Belo Horizonte – Ordenação Presbiteral do Diácono Ednei Almeida Costa 10h00 Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento Pastoral – Pe. Sérgio 20h00 Matriz S. Geraldo – Casamento de Bruno e Sabrina – Pe. Sérgio

viver saudável DOCE DE CASCA DE BANANA

23 DE SETEMBRO – SÁBADO Retiro Paroquial da Pastoral da Juventude 10h00 Centro Pastoral João Paulo II – Atendimento Pastoral – Pe. Sérgio 18h00 S. Francisco – Missa – Pe. Hideraldo 18h00 S. João Batista – Missa – Pe. Sérgio 19h30 S. Família – Missa – Pe. Hideraldo 19h30 S. Antônio – Missa – Pe. Sérgio 24 DE SETEMBRO – DOMINGO Retiro Paroquial da Pastoral da Juventude 07h00 Matriz S. Geraldo – Missa – Pe. Hideraldo 07h00 N. S. das Graças – Missa – Pe. Sérgio 08h às 10h – Centro Pastoral João Paulo II – Encontro Setorial com os pais e catequizandos da quinta-Etapa da Catequese – EPAC 08h às 10h – Atos dos Apóstolos – Centro Pastoral São Lucas– Encontro Setorial com os pais e catequizandos da quinta-Etapa da Catequese – EPAC 08h às 15h – Bloco Elo Missionário – Mutirão de Visitas 08h30 N. S. Aparecida – Missa – Pe. Sérgio 08h30 S. Antônio – Missa – Pe.Efraim 10h00 Atos dos Apóstolos – Batizados – Pe. Hideraldo 18h00 N. S. Aparecida – Missa – Pe. Sérgio 18h00 Atos dos Apóstolos – Missa com os Missionários – Pe. Hideraldo 19h30 N. S. das Graças – Missa – Pe. Hideraldo 19h30 Matriz S. Geraldo – Missa – Pe. Sérgio

Ingredientes: 2 xícaras de açúcar 1 xícara e água 1 colher (sopa) de suco de limão 4 cravos Cravo e canela a gosto Casca de 6 bananas caturras Modo de preparar: Numa panela média, junte as cascas de banana e cubra com água. Leve ao fogo médio e deixe ferver por cinco minutos ou até ficarem macias. Escorra e corte em pedaços. Bata no liquidificador até obter um purê. Volte para a panela e junte os demais ingredientes. Leve ao fogo médio, com a panela semitapada, mexendo, às vezes, até a mistura se soltar do fundo. Meirevone Ferreira – Pascom Colaboração: Pastoral da Saúde

25 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA 25 a 28 – BH/Leste II – Liturgia – Pe. Sérgio 26 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA

Ordenação Presbiteral "Reaviva o dom da graça" (2 Tm 1,6). O Seminário Arquidiocesano Coração Eucarístico de Jesus, as paróquias da Arquidiocese de Belo Horizonte, Nossa Senhora de Fátima e São Miguel, São Sebastião e São Vicente, meus familiares e eu

DIÁCONO EDNEI ALMEIDA COSTA Temos a imensa alegria de convidar você e sua família para participar da Solene Celebração Eucarística, na qual serei ordenado presbítero pela imposição das mãos e prece de ordenação de sua Exa. Revma. Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo Metropolitano. 30 de setembro de 2017 | 9h30 Igreja São Vicente de Paulo - Rua Roma, 160 - Bairro Copacabana - Belo Horizonte - MG


6

Anúncio

SETEMBRO 2017

em ação

TESSALONICENSES: A ESPERANÇA QUE CONSOLA NAS DIFICULDADES

Neste mês daremos uma pausa na sequencia da História da Salvação para nos prendermos ao tema do Mês da Bíblia: Comunidade de Tessalônica: Fermento do Reino na grande Cidade. Uma leitura da 1ª Carta aos Tessalonicenses, o primeiro escrito do Novo Testamento. A carta foi escrita por Paulo, Silas (Silvano) e Timóteo, mas Timóteo é quem se incumbiu de entregá-la. É bom destacar que quando da visita de Paulo, num período de três meses, eles foram expulsos, como assim o fizeram em Filipos. Essa carta inicial, por seu caráter pessoal e pastoral específicos, ainda não contém, plenamente desenvolvidos, outros temas teológicos característico do “corpus” paulino, presente em Gálatas, Coríntios e Romanos. Tessalônica apresentava grandes desigualdades sociais, possuindo considerável contingente de pessoas que se encontravam na linha da miserabilidade, como em todas as grandes capitais greco-romanas. Ao que parece, os tessalonicenses herdaram um ideal de igualdade, segundo o modelo antigo da democracia grega. A comunidade é elogiada por Paulo por sua perseverança, seu empenho, esforço, esperança e alegria. A 1ª Carta aos Tessalonicenses, além de apresentar conteúdo de exortação moral, tem, sem dúvida, um caráter pastoral, dialogal, afetuoso. Está cheia de lembretes de fatos que os destinatários já sabem, lembra-lhes os preceitos que os missionários lhes deram e os encoraja a manter o comportamento que já haviam assumido e a progredir

nele. É importante frisar o contexto da amizade que os une, para que as admoestações sejam acolhidas de modo melhor. Insistem em que imitem modelos pessoais. Os capítulos 4 e 5 estão repletos dessas incursões morais. A carta, provavelmente escrita em Corinto, dá notícia de uma pequena comunidade, formada por alguns habitantes de Tessalônica. Jesus de Nazaré, o crucificado-ressuscitado tinha sido anunciado por lá pelos missionários. Paulo recebe as notícias da comunidade. Quando recebe a boa notícia da perseverança da comunidade e da firmeza de sua fé, em meio a desafios constantes, Paulo, no início da carta, transborda em ação de graças e alegria pela acolhida frutuosa da Palavra, que receberam não como palavra humana, mas como Palavra de Deus. O tripé que sustenta a comunidade é este: FÉ ATIVA, AMOR CAPAZ DE ENTREGA DA VIDA E ESPERANÇA A TODA PROVA. Esta é a chave de leitura mais importante de toda a carta. É assim que a comunidade vai se tornando fermento de transformação da sociedade. A carta, além de elogiar a firme esperança da comunidade, descarta a previsão da vinda imediata do Senhor. Para os autores, a firme esperança acontece no dia a dia da caminhada, em meio às incertezas e tribulações da vida. Já que não se tem certeza de quando o Senhor virá, é preciso fortalecer a esperança, estando prontos para a sua vinda. Renovamos a certeza de que o Espírito, presença do Ressuscitado no meio de nós, fortalece-nos para caminharmos, como a comunidade dos tessalonicenses, sustentados por uma forte mística baseada na fé ativa e comprometida, no amor capaz de entrega da vida e numa esperança resiliente (capazes de reorientar o comportamento), a toda prova (exclusão, sofrimento, opressão, perseguição). Paulo alimenta a perseverança diante de qualquer situação. Instiga a uma Vida Nova em Cristo, segundo o Espírito de Amor. A vida que agrada a Deus exige a pureza e o amor fraterno. A primeira carta de Paulo aos Tessalonicenses é uma conversa pastoral em duas partes: os capítulos 1 a 3 e os capítulos 4-5 das exortações finais. Por fim, a Parusia – a vinda presencial de Cristo. A realidade presente já assegura a alegria, requer compromisso e reorienta a vida. Venha o que vier: abandono, corrupção, falsidade, exploração, mentira, o Espírito nos move para realizarmos a vontade de Deus e perseverarmos na fé. Algemiro de Oliveira Filho (Miro) – Comunidade São João Batista Deusdi Ferreira – Comunidade Santo Antônio

O DÍZIMO EM VISTA DA EVANGELIZAÇÃO O recente Documento “O dízimo na comunidade de fé: orientações e propostas”, (CNBB, Doc. 106) ajuda-nos a corrigir erros e aponta o seu verdadeiro sentido. “Por meio do dízimo, que é uma contribuição motivada pela fé, os fiéis vivenciam a comunhão, a participação e a corresponsabilidade na evangelização” (Doc. 106, n. 5). A missão da Igreja é o anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo. Para isto ela existe e se organiza em comunidades. Pressupõe cristãos evangelizados, que se sintam comprometidos com a comunidade na transmissão e no amadurecimento da fé dos batizados. Por isso, em primeiro lugar, o dízimo é uma questão de fé e não uma forma de captação de recursos para as pastorais e a manutenção das estruturas eclesiais. Ele está relacionado com a experiência de Deus e com o amor fraterno. “A decisão de contribuir com o dízimo nasce de um coração agradecido por ter encontrado o Deus da vida e experimentado a beleza de sua presença amorosa no dia a dia.” (Doc. 106, n.12). Reconhecemos que tudo vem dele e, por gratidão, o melhor devemos dar a Ele (cf. 1Sm 2,29). Ao contribuir, de maneira espontânea, “segundo tiver decidido em seu coração” (2Cor 9,7), o cristão confia-se inteiramente a Deus,

manifestando que sua segurança está n´Ele depositada. Um exemplo bíblico é o da viúva pobre que doa duas moedas, que era tudo o que tinha (Mc 12,41-44). Ela manifesta total desapego e, ao mesmo tempo, total confiança e segu-rança em Deus. Ainda enquanto ligado à fé, ele expressa o vínculo do fiel, sua pertença e ativa partici-pação na vida da comunidade, da Igreja. Porque somos Igreja, somos responsáveis pela sua missão, a evangelização. Dízimo é sinônimo de gratuidade. Tudo em Deus é gratuito. Ele não tem nada a negociar, para comprar ou vender. É errada a compreensão do dízimo como pressuposto para ter direitos em troca: para poder realizar catequese, para poder realizar a celebração do matrimônio ou até para receber graças especiais. Não faz sentido, por exemplo, contribuir com o dízimo unicamente para poder um dia ser sepultado no cemitério. Quem contribui com o dízimo não pede nada em troca, pois já se sente agraciado por Deus por tantas bênçãos dele recebidas. As graças que recebemos sempre partem da bondade e misericórdia de Deus, nunca são um direito adquirido por um valor a Ele ofertado. Disso tudo que falamos, compreendemos que o dízimo não é uma taxa ou um pagamento de um imposto. Tem a ver com a maturidade de nossa fé, com o

vínculo com a comunidade e com a missão de toda a Igreja. Há, também, quem faz da contribuição do dízimo a única forma de participação comunitária. Com sua contribuição, julga-se isento do comprometimento com a caminhada pastoral da comunidade. A corresponsabilidade dos leigos, religiosos e ministros ordenados perpassa todos os âmbitos da ação evangelizadora, nos diferentes serviços e ministérios. Por isso, é lógico que a contribuição do dízimo seja feita na comunidade de fé em que a pessoa participa. Por ser dizimista sabe-se ainda mais ligado a Jesus Cristo e com a missão da Igreja. À medida que o dízimo for consciente, fruto de uma decisão de fé madura, não será mais necessário buscar recursos por meio de festas ou com a comercialização de bebidas alcoólicas, que, muitas vezes, são um contratestemunho. As festas terão seu verdadeiro significado como a oportunidade da comunidade se encontrar, rezar e festejar, sem a preocupação de obter recursos para investimentos materiais. Compreenderemos, aos poucos, que o melhor investimento que uma comunidade pode fazer é na formação cristã de seus membros e na ajuda aos necessitados. Dom Adelar Baruffi – Bispo de Cruz Alta


em ação

PARABÉNS AOS DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES DE SETEMBRO: N. SENHORA APARECIDA - BOM JARDIM 01/09 Maria de Fátima Ferreira 01/09 João Batista da Silva 01/09 Ediléia da Silva 01/09 Claudilene Aparecida Silva 01/09 Ana Cláudia Perpétuo Dias 01/09 Lucas Lúcio da Costa 02/09 Maria Germania de Carvalho 02/09 Ronilda Ferreira Braga 02/09 Suely Maria Soares 02/09 Poliane Nonato de Almeida 02/09 Divino Laureano Diniz 03/09 Joaquim Jose de Souza 04/09 Tereza Ferreira Silva Sousa 04/09 Cleonice Santana Bragança 04/09 Vinícius Gonçalves Teixeira 05/09 Vanir Teixeira Chumbo 05/09 Manoel Nunes Santana 06/09 Jhonatanh Raider 06/09 Gleiciane Rodrigues Rocha 06/09 Selma Cevidanes 06/09 Hederson Luís Maximiliano 07/09 Maria do Socorro da Silva 07/09 Elenice Gonçalves Franco 07/09 Zulmira Bragança 07/09 Dione Gomes Dezidero 08/09 Solange Barroso 09/09 Adão Uzai 09/09 Aílton Vitorino da Silva 10/09 Elisangela Martins Pereira Gonçalves 10/09 Elton Jhon Assis Martins 10/09 Alex Sander Costa L 11/09 Luzia Maria Ferreira 11/09 Maria do Socorro Ferreira 11/09 Maria de Nazaré de Souza Pereira 11/09 Luciene Martins da Silva 12/09 José Raimundo Costa 12/09 Lúcia Helena Cândido Silva 12/09 Ana Laura C. Rodrigues 12/09 Antônio Teodoro de Almeida 13/09 Lucirene da Silva Pereira 13/09 Antônio Maurílio de Andrade 13/09 Nayara Alves Rodrigues 14/09 Darla Alves da Silva 14/09 Maria Conceição de Souza 14/09 Vanderlei R. Souza 15/09 Marcos Vinicius Ferreira 15/09 Eliane Alves de Araújo 15/09 Jaqueline O. Correa 16/09 Maria Aparecida da Silva 16/09 Maria Aparecida de Souza 16/09 Geovana Carreiro Rodrigues 16/09 José Wilson Martins da Silva 16/09 José Gonçalves C. 16/09 Márcio Alves Venâncio 17/09 Daniel Fernandes da Silva 17/09 Jairo Moura Costa 17/09 Gislene Gomes de Oliveira 17/09 Adrielle Fernanda Carvalho Ventura 17/09 Maria Neide Pereira 18/09 Grazielle Silva G. Ferreira 19/09 Graziele Aparecida de S. Motinha 19/09 Erqueline Eduarda de Souza 19/09 Rosilene Ramos da Paixão 20/09 Márcio Bragança Souza 20/09 Luciene de Paula 21/09 Maria das Graças M. de Oliveira 21/09 Cleidson de Paula Fernandes 22/09 Maria Gomes Santos 22/09 Cleuza Pedro Cordeiro 23/09 Rita Angélica Ribeiro 23/09 Jorge Almiro de Abreu 23/09 Iranir Aparecida Pinheiro 24/09 Zilda Regina Diniz Silveira 24/09 Silvia Oliveira Silva 25/09 Maria da Penha Santana 25/09 Generino Alves da Silva 25/09 Eliane Alves Santos Gonçalves 25/09 Paloma Cristina da Silva 29/09 Rogério Marconi Toledo 29/09 Maria Alves Pinheiro 29/09 Juliane Duarte Mendonça

7

Anúncio

SETEMBRO 2017

30/09 30/09 30/09 30/09 30/09

Zelia de Avila Ferreira Leidiane rosa Rocha Simone Ferreira de Souza José Eustáquio Silva Geraldo Batista dos Santos

NOSSA SENHORA DAS GRAÇAS ESPERANÇA 01/09 José Carlos da Silva 01/09 Narcélio Gonçalves de Oliveira 01/09 Sebastião Antônio 01/09 Leonardo Cristino Ferreira de Paiva 01/09 Solange Augusto de Assis 02/09 Alessandra Marcelino Gonçalves 02/09 Maricélia Rodrigues Alves 03/09 José Fernando Ferreira 03/09 Josiane Cristina Melo da Silva 03/09 Sebastião Vitorino Souto 04/09 José Osório da Silva 04/09 Marlene Dias de Souza 04/09 Maria Ramos da Silva 04/09 Rosalia Lauriano Souza Oliveira 04/09 Felipe Júnior da Silva Aquino 05/09 Djanira M. Cardoso 05/09 Delmiro Ferreira de Carvalho 05/09 Orlando Miranda 05/09 Dejanira Martiminiano 06/09 Ivany de Oliveira Bento 06/09 Maria de Lima Pinto 07/09 Lorena de Oliveira Siqueira 07/09 Andreia Bragança dos Santos 07/09 Jandira Vicente Arruda 08/09 Clarice Silvério Camilo 08/09 Maria José da Silva 08/09 Silvia Severo Cavalcante 08/09 Sebastião da Silva 08/09 Vicente Teodoro da Silva 08/09 Eliene Dias de Sá 09/09 Daniel José da Silva 09/09 Paulo Tarso Miranda 10/09 Luzia Moreira Rossi 11/09 Aires Silva Costa 11/09 Ludmila Souza Lana 11/09 Sebastião Lopes da Silva 12/09 Adelaide Fonseca Figueiredo 12/09 Márcio Alves Pereira 12/09 Raimundo Verçosa 13/09 Marilza Aparecida de Araújo 13/09 Hilda Leonídia Pimentel Bento 14/09 Darci Souza Vidal 14/09 Stela da Silva Peixoto 14/09 Whésdras Henrique C. Vasconcelos 14/09 Wemily Brenda Ventura Silva 15/09 Rosimar Jesus de Alvarenga Batista 15/09 Onésia das Dores Paula 17/09 Lucindo Cardoso 17/09 Rosania Maria de Souza 18/09 Ana Paula Benevenuta Firmino 18/09 Maria Aparecida Moreira Vitorino 18/09 Sidnéia Aparecida Neves 18/09 Sabrina Santos Amorim Anselmo 18/09 Leandro Estevão 18/09 Maria José da Silva 19/09 Bruna Rodrigues Costa 19/09 Edilson Martins 19/09 Geraldo Clemente da Silva 19/09 Carlos Eduardo da Silva 20/09 Antônia Marcos Santos Laudino 20/09 Aparecida de Lima Soares 20/09 Ruth Maria Arthuso Melo 21/09 Miguel Medeiros Sobrinho 21/09 Sebastião Bueno de Almeida 22/09 Antônio Francisco Lage 22/09 Dayvid A.Pires de Oliveira 22/09 Núbia Fonseca Nogueira 22/09 Vinícius da Paixão Santana 24/09 Adilson da Silva Prudêncio 24/09 Eliam Barcelos Coura 24/09 José Abreu Marta 24/09 Maria Gorete de Paula Costa 24/09 Neusa da Penha Santos 24/09 Adélia Lino Pereira 25/09 Maria da Silva Terra

25/09 25/09 26/09 26/09 26/09 27/09 27/09 27/09 28/09 29/09 29/09 30/09 30/09 30/09 30/09

Onésimo Aureliano Miranda Feliz Januário Lucas Maria Peres de Souza Maria Lúcia Tavares Martins Paulo Batista Sebastiana Cândida Mendes Terezinha Mercês Andrade Webert Marcos da Costa Alcinéia Maria de Sá Vicente Gomes de Araújo Maria Onofre Jacob Cruz Eli Pedrosa Geraldo Souza Lima Walisson Valadares Lima Arlene Cecília Ferreira

NOSSA SENHORA DE NAZARÉ (MARIA DE NAZARÉ) - BOM JARDIM 01/09 Perpétua Suzana de Paula 01/09 Robert da Silva Santos 03/09 Gean Carvalho Silva 03/09 Alice Dias de Andrade (tia) 04/09 Eduardo Soares Silva Souza 05/09 Andreia Cristina de Almeida França 05/09 Neuclair Aparecida Moreira Leão 07/09 Elineide Aquino Nalon 10/09 Sonia Maria Rocha 13/09 Leonardo Duarte Quitite 13/09 Gilmar Jacintho Viana 14/09 Márcia Alves Silva 14/09 Maria de Souza Rezende 17/09 Benedita Alves 17/09 Keitima Daiane Cruz 20/09 Domingos Eustáquio da Silva 20/09 Valdivina Lagares 21/09 Sônia Maria Gomes 21/09 Juarez Soares 24/09 Enir da Silva 24/09 Penha Maria de P. Ferreira 24/09 Maisa Fernanda Dias 25/09 Fábio Soares de Oliveira 28/09 Jucelia Carvalho Garcia 28/09 Ana Karolyna Rodrigues Neves 28/09 Silas de França Silva 30/09 Domingos de Jesus de Souza 30/09 Robson Cardoso Silva SAGRADA FAMÍLIA - BOM JARDIM 01/09 Maria Moreira da Silva 02/09 Maria Regina Duarte Batista Santos 02/09 Alcedone Gomes da Silva 04/09 João Paulo da Silva 04/09 Luzia Rosa da Silveira 04/09 Natália de Paula 05/09 Maria da Conceição Netto 06/09 Maria Ribeiro Soares 07/09 Maurício Godoi 07/09 Joaquina Gomes da Silva 08/09 André Augusto da Silva 09/09 Marcos Antônio Batista 10/09 Mércia Oliveira Silva Pereira 10/09 José Roberto 11/09 Roberto Rodrigues Pires 11/09 Solange Rosa da Fonseca Assis 11/09 Maria Aparecida dos Santos Dutra 13/09 Maurílio Siqueira da Silva 17/09 Eni Cordeiro Mendes 17/09 Mailson Ramos da Cruz 19/09 Nilsa Rosa Oliveira 19/09 Carlos Norberto de Amorim 19/09 Alber Ronilson do Amaral 21/09 Aparecida dos Santos 22/09 Maxmila Renata 23/09 Nilson Gonçalves Silva 24/09 Samira Araújo França 26/09 Renilda Justina de Assis Amaral 27/09 Hélio Dias Nogueira 28/09 Ivanilda Wenceslau da Silva 28/09 Terezinha da Conceição Trindade 28/09 Maria de Fátima Pereira 30/09 Ester Andrade Silveira 30/09 Silvana Pontes Marques

SANTO ANTÔNIO - IDEAL 01/09 Marlene Fernandes de Oliveira 05/09 Davi Bicalho dos Santos 06/09 Maria Celia de Oliveira Silva 07/09 Dagmar Pimentel Costa 07/09 Adão Candido de Oliveira 08/09 Rafael Robson Soares Martins 08/09 Maria Medeiros 09/09 Maria Geralda Silva da Costa 10/09 Wanderson dos Santos Gomes 10/09 Vera Lucia Barcelos Mendes 10/09 Lucinea Raposo dos Santos 10/09 Jamira Rodrigues Nascimento 10/09 Dimas Vitorino 11/09 Lúcia Aparecida Castro 12/09 Levi Juvencio Cardoso 13/09 Charles Cardoso dos Reis 15/09 Wilma Oliveira Quintao 15/09 Wesley Ferreria Xavier 16/09 Maria de Fatima R. dos Santos 17/09 Maria Gorete Ferreira e Caetano 18/09 Roberto Luiz Thimóteo 21/09 Ramon Oliveira Neto 21/09 Leonardo Alves Bicalho dos Santos 22/09 Lucia Maria Rodrigues Araujo 24/09 Rui Pereira Marques 24/09 Maria das Graças M. P. Souza 24/09 Larice Geni Rodrigues Soares 24/09 Eduardo Fernando da Paixão 25/09 Arlindo Jose da Silva 26/09 Maria dos Anjos Galdino Carvalho 26/09 Maria de Fatima D. de Souza 27/09 Laiza Dornelas Alves 28/09 José Maria Viana 29/09 Diego Nicolas de P. Nascimento 30/09 Jaqueline Quirino dos Santos 30/09 Israel Jeronimo de Arruda SÃO FRANCISCO DE ASSIS ESPERANÇA 01/09 Delfino Gonçalves 01/09 Marlise Gonçalves 01/09 Fernando de Paulo Miranda 03/09 Isabella Gonçalves de Lima 05/09 Heloísa Martins Silva 06/09 Robert Deodoro Batista 11/09 Santa Maria de Jesus Moreira 15/09 Marilza Aparecida Santos 16/09 Edite Soares 17/09 Tiago Soares Barbosa 21/09 Irani Martins Pires 24/09 Oreny Luzia Lima 24/09 Gislaine Ferreira da Silva 26/09 Genário Cipriano Nepomuceno 26/09 Rosangela Maria Coutinho 27/09 Edimara Freitas de Araújo 28/09 Lowsianny Karen Santos Borges 29/09 Dayana Juliana de Oliveira 30/09 Márcia Soares e Silva SÃO GERALDO - BOM JARDIM 01/09 Leonice Cardoso dos S. Rocha (Léo) 01/09 Hiago Rodrigues de Oliveira 03/09 Cleber Washington de Souza Silva 03/09 Adriana dos Santo Rocha 03/09 Sérgio de Abreu 03/09 Cristiano Mendes 07/09 Patricia Fernandes de Oliveira 07/09 Odete Melquidia Silva 07/09 Antônio dos Santos 07/09 Mauricio Vinicius dos Santos 08/09 Williane Cristina Bragança Gomes 08/09 Adelia Benevides 08/09 Luana Edviges Faria Lima 10/09 Luan Sousa Santos 11/09 Erneni Bragança Correia 13/09 Fabrício Junio Mendes Santos 13/09 Samuel de Jesus Santos 13/09 Sara de Jesus Santos 16/09 Elizabete Marciano Santos 18/09 Larissa Cardoso da Rocha 20/09 Maria das Graças Portugal Ribeiro 21/09 Daniele Penha Rodrigues 21/09 Guilherme Rodrigues Miranda 23/09 Ilda Lina Gomes Rodrigues 24/09 José Martins do Carmo ( Juca) 25/09 Fábio Soares de Oliveira

27/09 28/09 28/09 28/09 28/09

Lyandra Camila Rodrigues Wemerson Gonçalves de Oliveira Hermelinda Donizete Ferreira Lopes José Calisto do Nascimento Lucas Cardoso Justino

SÃO JOÃO BATISTA - ESPERANÇA 02/09 Luzia Marques da Silva 03/09 Wagner Madrona de Souza 04/09 Maria Cleuza de J. Condé 07/09 Luisa Pena e Silva 09/09 Keitelyn Hellen da S. F. 10/09 Algemiro de Oliveira Filho (Miro) 18/09 Laurenita Ferreira Lacerda 26/09 Afrânio Batista da Silva SÃO JOSÉ - BOM JARDIM 02/09 Guilherme F. Lopes do Carmo 03/09 Aracele Aparecida Dias 03/09 Sérgio de Abreu 05/09 Romilda Valadares Sales Toledo 05/09 Antônio Luciano Sobrinho 11/09 Alener Ilder Moreira Silva 13/09 Eli Onofre de Oliveira 13/09 Nelir Rosa de Oliveira 14/09 Márcia Elias da Silva 15/09 Idalina da Conceição Silva 16/09 Helena de Jesus Alves Medeiros 17/09 Lorena Regina Cruz Bastos 18/09 Aldeniza Maria Viana 18/09 Carlos Alberto Pereira 20/09 Rosa Maria Negro 21/09 Jose de Oliveira Filho 23/09 Andresa Ferreira Lima Lano 24/09 Wilma Barbosa Berçot Rodrigues 24/09 Edmar Lopes 27/09 José Mário Martins 28/09 Renan F. Gonçalves 30/09 Marisa Sá dos Santos SÃO LUCAS ATOS DOS APÓSTOLOS - IDEAL 04/09 Jairo de Oliveira Lucas 04/09 Luzia Rosa da Silveira 04/09 Jane Rosa Santiago 04/09 Maria das Graças Barbosa 04/09 Maria das Graças Dias Barbosa 06/09 Kátia Martins Ferreira 06/09 Laurinda Alves Maciel 06/09 Adyla Barbosa Silva Souza 07/09 Cristiane da Silva Teixeira 07/09 Pedro Gabriel Rocha Vieira 08/09 Bruna de Oliveira Guimarães 08/09 Juraci Luciano Dias 09/09 Melyssa Luiz de Paula Dias 10/09 Maria Soledade Alecrim 10/09 Evanise Aparecida de A. C. Souza 12/09 Carlos Alberto Marinho 12/09 Catarina Maria Machado 12/09 Dayane Camila Ribeiro 12/09 Geralda Lopes Salvatte 13/09 Joice Nunes Guimarães 14/09 Nariella Araujo Diniz 14/09 Maria Madalena Soares Martins 15/09 João Paulo Ferreira Maia Alves 17/09 Marcy Alves de Souza 18/09 Franciele Rodrigues Caetano 19/09 Miguel Luiz da Silva 19/09 Guilherme Oliveira Campos 20/09 Isaac Monteiro de Castro 20/09 Keila Lucileine de Souza 21/09 Marilayne Teixeira Mayrink 22/09 Neuza Rodrigues Amorim 22/09 Djalma Aguiar 23/09 Pedro Henrique P. Alves 23/09 Sônia Maria O. Campos 24/09 Jacira A. Machado Moreira 25/09 Alexandre Campbell Garcia 25/09 Antônio Gonçalves Oliveira 26/09 Maria de Fátima Paula F. 26/09 Ana Paula Ferreira Barros 27/09 Daiane dos Santos Viana SÃO SEBASTIÃO - BOM JARDIM 17/09 Maria José Soares de Souza 23/09 José Paulo 24/09 José Rodrigues S. Filho (Zezinho)

As informações dos dizimistas aniversariantes foram enviadas e devem ser atualizadas pelos Coordenadores da Pastoral do Dízimo das Comunidades


8

Anúncio

em ação

SETEMBRO 2017

QUAL O SIGNIFICADO DE O PADRE PARTIR A HÓSTIA E LANÇAR UM FRAGMENTO NO CÁLICE? Durante a Santa Missa, quando o sacerdote realiza a fração do pão, ele deixa cair um pequeno pedaço da hóstia no cálice, enquanto, em silêncio, faz o seguinte oração: “Esta união do Corpo e Sangue de Jesus, o Cristo e Senhor nosso, que vamos receber, sirva-nos para a vida eterna”. É provável que em algum momento você tenha se perguntado sobre qual seria o significado de o padre colocar um pedacinho da hóstia consagrada no cálice. De fato, há um significado, ou até mesmo mais de um. Em seu sentido simbólico, podemos dizer que a união dos dois dons eucarísticos (pão e vinho) é considerada como sinal de reunificação do Corpo e do Sangue do Senhor, separados com sua morte na cruz, isto é, como figura da sua ressurreição. Por meio das palavras da consagração, o pão e o vinho se tornam as espécies separadas do Corpo e do Sangue do Senhor sofredor e preparado para a morte, ou seja, são a atualização do sacrifício de Cristo. Antes de recebê-los em comunhão, esses dons sagrados devem ser representados simbolicamente como o Senhor ressuscitado, alimento para a vida eterna dos fiéis. Assim, essa mistura do fragmento da hóstia e do vinho é o símbolo do Ressuscitado que promete, aos que recebem seu Corpo e Sangue, a participação na sua vida gloriosa. Esse gesto significa também o que Jesus fez na instituição da Eucaristia, quando na última ceia com seus discípulos partiu o pão e distribuiu a eles. Por isso, em cada celebração eucarística o sacerdote faz memória daquilo que Jesus fez e pediu para que continuássemos fazendo em sua memória. O partir e distribuir é também sinal de unidade, pois, todos comungam do mesmo corpo e se unem ao Senhor, o que também chamamos de Sagrada Eucaristia, de comunhão eucaristia ou simplesmente comunhão. O apóstolo Paulo afirma que o único pão que é partido e do qual todos podem participar é o símbolo da unidade e da comunhão dos fiéis entre si como membros da Igreja e também, especialmente, da união com Cristo, como nos relata na Sagrada Escritura: “O cálice de bênção, que benzemos, não é a comunhão do sangue de Cristo? E o pão, que partimos, não é a comunhão do corpo de Cristo? Uma vez que há um único pão, nós, embora sendo muitos, formamos um só corpo,

porque todos nós comungamos do mesmo pão” (1Co 10, 16-17). Essa fração do pão traz também um significado histórico, que remete à unidade da Igreja. Na antiga tradição latina, antes do século IX, quando o Papa celebrava a Santa missa, na hora da fração do pão, fragmentos do pão eucarístico, que era denominado fermentum (fermento),eram enviados aos sacerdotes que celebravam nas paróquias locais. Esses fragmentos eram colocados no cálice no momento da liturgia eucarística, simbolizando a unidade da comunidade local com o Papa e com toda a Igreja que celebra a única Eucaristia. Valdeci Toledo Cf. AUGÊ, Matias. Liturgia: historia, celebração, teologia e espiritualidade - Editora Ave-Maria. São Paulo,2013,p.200

COLETA DE ÓLEO VEGETAL USADO

8ª CHAMA VICENTINA Acenda o Amor de Deus no seu coração!

EM TODAS AS COMUNIDADES DA PARÓQUIA

17 de Setembro a partir das 10h Ginásio Iorque Martins Timóteo

Leve em um Pet e coloque no coletor que está em sua comunidade

EM DIA COM A LITURGIA:

A MISSA É AÇÃO DE GRAÇA Elogio, agradecimento, ação de graças são atitudes de pessoas que reconhecem os benefícios e manifestam sua gratidão ao doador. Jesus quis que a missa tivesse origem num contexto de ação de graças. As quatro narrativas bíblicas da instituição da eucaristia nos falam de ação de graças sobre o pão e o vinho. A partir do primeiro século, o nome que prevaleceu para designar a celebração do memorial do Senhor foi eucaristia, que significa justamente ação de graças. Ao observar as atitudes de Jesus, descritas nos evangelhos, constatamos que

ele frequentemente estava em clima de ação de graças. Porque viver em ação de graças é estar reconciliado consigo mesmo, com Deus, com as pessoas e com a natureza. E nisso Jesus era mestre. Pode-se dizer que sua vida foi uma constante ação de graças. Bastaria lembrar aqui os seis relatos evangélicos da multiplicação dos pães. Em todos eles, Jesus emprega a expressão dar graças ou abençoar. Pe. Sérgio Henrique Gonçalves Vigário Paroquial

Jornal Anúncio em Ação - Setembro 2017  
Advertisement