Page 1

Sexta-feira 18-10-13 Ano 05 Nº 196

Informativo Semanal dos Hospitais da Regional Centro Sudeste

Hospitais prosseguem campanhas de prevenção do câncer de mama no Outubro Rosa

CAMPO VERDE (MT)

Durante todo o mês de outubro, colaboradoras do Hospital Coraç~o de Jesus estar~o nos trajes cor de rosa como uniforme que representa a ades~o do Hospital ao Movimento Outubro Rosa, de combate ao c}ncer de mama. A Campanha é uma parceria da Pastoral da Saúde com o HCJ que confeccionou camisetas do movimento. Além dos trajes, foram feito cartazes informativos e um mural contendo informações sobre a campanha que alerta a sociedade como um todo para atenç~o aos primeiros sinais do c}ncer de mama, caracterizado por um caroço no seio. Periodicamente é aconselh|vel a visita ao profissional de saúde, realizaç~o de autoexame e mamografia anual após os 40 anos. “Buscamos orientar nossa comunidade e pacientes para a import}ncia de prevenir o c}ncer e saber informações a fim de detectar o quanto antes possível para sucesso no tratamento, pois as taxas de mortalidade continuam elevadas porque o c}ncer é diagnosticado tarde e se detectado cedo, as chances de cura s~o acima de 80%”, afirma o diretor administrativo, Eloi Martins. Para prevenir o c}ncer é preciso ter bons h|bitos de vida, n~o fumar, praticar exercícios, se alimentar bem e fazer check-ups anuais.

SÃO CAMILO NA LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA

NOVA VENÉCIA (ES)

Colaboradores, comunidade e pacientes que passam pelos serviços do Hospital S~o Marcos conferem toda a fachada do Hospital iluminada na cor rosa e decorada com um belo laço chamativo em menç~o { Campanha. É neste espírito que o S~o Marcos inicia as ações de combate ao c}ncer de mama e adere ao Outubro Rosa. A equipe do Programa de Educaç~o Continuada e a Pastoral da Saúde distribui laços cor de rosa, símbolo da campanha, além de folders e informações para prevenç~o do c}ncer que é mais comum após os 40 anos. A mamografia é o principal exame para detecç~o precoce e colaboradoras a partir desta idade realizam seus exames gratuitamente no Hospital durante a campanha. O c}ncer de mama é a principal causa de morte por c}ncer entre mulheres. Somente no ano de 2011, a doença fez 13.225 vítimas no Brasil. “A aceitaç~o da comunidade tem sido surpreendente, muitas empresas da cidade têm abraçado esta causa junto { Instituiç~o buscando alertar sobre o c}ncer de mama, j| que se identificado precocemente as chances de cura s~o superior a 80%”, afirma o diretor administrativo do HSM, Alessandro Aguilera. Dentro da programaç~o do Outubro Rosa, o Hospital conta com participaç~o da comunidade veneciana, entre elas a Academia Sparta, a profissional Georgia Ribeiro e a empresa Microlins.


P|gina 2

Itapetininga (SP) - HRI participa de Simulado a vítimas de acidente de trânsito seguido de incêndio Em parceria com o Corpo de Bombeiros, SAMI e CCR, o Hospital Regional de Itapetininga participou se um simulado a vítimas provenientes de acidentes de

Tendas montadas para melhor atendimento emergencial

tr}nsito seguido de incêndio. O simulado teve como tema o tombamento de um ônibus mais um carro incendiado e envolveu aproximadamente 31 vítimas, sendo 9 trazidas ao Pronto Socorro do HRI. Destas, 3 eram enquadradas em emergência, ou seja, com risco de morte iminente, 5 enquadradas em amarela, urgência menor, e 1 enquadrada em n~o urgente. Para atender a demanda de vítimas o HRI organizou nas proximidades do pronto socorro uma estrutura de classificaç~o de vítimas conforme a gravidade para o atendimento imediato. "O objetivo principal do simulado para o HRI foi a capacitaç~o da equipe e o envolvimento multiprofissional externo

junto aos colaboradores do Hospital, pois é fundamental que haja uma boa comunicaç~o e envolvimento de equipes para melhoria da assistência aos mais graves com foco em agilidade, qualidade e resolutividade", afirma o coordenador da enfermagem, Anderson André. “O simulado foi essencial para avaliarmos o comportamento da equipe assistencial em situações de cat|strofes, visto que o HRI é referência em urgência e emergência para 13 municípios. Ao final do simulado foram discutidos os pontos positivos e negativos durante o atendimento das vítimas”, complementa o gerente assistencial, Leonardo Figueiredo.

Rondonópolis (MT) - Hospitais Camilianos de Rondonópolis e Campo Verde promovem II Seminário da Pastoral da Saúde Aconteceu no Rotary Rondonópolis a segunda ediç~o do Semin|rio das Pastorais da Saúde dos Hospitais Camilianos de Rondonópolis e Campo Verde. Mais de 150 pessoas prestigiaram o evento que este ano teve o tema “Abrangências e Desafios para um mundo moderno”, tendo em vista a necessidade de melhoria dos serviços em saúde. O evento foi aberto com um momento de acolhida, seguido de missa celebrada pelos padres Jo~o Paulo Colli e Anísio Baldesin, coordenador do Instituto Camiliano de Pastoral da Saúde, ICAPS. Em seguida foi proferida uma palestra pelo Pe. Jo~o Paulo Colli sobre a import}ncia dos trabalhos volunt|rios e como fazer para se tornar um volunt|rio. O Pe. Anísio proferiu a palestra com tema “A Pastoral da Saúde: de onde partimos,

Organizadores e voluntários

onde estamos e para onde vamos”. H| mais de décadas frente aos trabalhos pastorais, o Pe. também proferiu uma palestra com orientações pr|ticas para os agentes de Pastoral, que buscam elevar a autoestima dos enfermos com visitas que levam mensagens de amor, solidariedade, promovem o di|logo e renovam a religiosidade e espiritualidade. O tema “Motivaç~o e inteligência – Atitudes que fazem a diferença” foi tema de palestra proferida pelo psicólogo, Fabrício Aurélio. O Pastor Gessé de Camargo, de Campo Verde, ministrou a palestra “A Igreja só ser| jovem se o jovem for igreja”, exaltando o papel dos jovens que devem se inteirar mais sobre os assuntos crist~os para um futuro melhor. O II Semin|rio contou com ilustres presenças, como a do Bispo Dom Juventino Kestering, Padres Gunther, Pe Aladim Loureiro, Pe Thiago, Pe Jo~o Henrique, Pe Franz, Pastor Gessé de Camargo e demais participantes. “Ficamos felizes em perceber como o público enalteceu e elogiou o evento que é mais uma forma de chamar a atenç~o da sociedade para a import}ncia da doaç~o pessoal aos mais necessitados. Muitas vezes, as pessoas carentes e enfermas precisam mais da presença e do di|-

logo do que de coisas materiais nossas e é preciso tempo e paciência, o que muitos n~o tem. Consideramos um sucesso o Semin|rio”, afirmou a coordenadora da Pastoral da Saúde do HRR, Carleni Sousa. O Semin|rio j| trouxe mais pessoas a serem volunt|rias na Pastoral do HRR.

Dinâmicas e palestras

Pastoral do HCJ presente em grande número


P|gina 3

Timóteo (MG) - Vital Brazil renova AVCB em acordo com Corpo de Bombeiros A fim de estar em dia com as exigências do Corpo de Bombeiros no que diz respeito { segurança predial e patrimonial, o Hospital e Maternidade Vital Brazil renovou o AVCB, Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, documento emitido que assegura condições de segurança contra incêndio. Desde que foi requisitado o Auto, foram feitas v|rias adequações e melhorias como instalaç~o de novos hidrantes, sinalizaç~o de segurança, l}mpadas de emergência, aquisiç~o de novos extintores e instalaç~o e adequaç~o dos corrimões e

após visita da equipe de vistoria do Corpo de Bombeiros, o HMVB obteve a renovaç~o. As Técnicas de Segurança no Trabalho, Luciana Martins e Jackeline Horsth, junto da gerente de apoio, Fernanda Tavares, gerente administrativa, Kelly Mota e do chefe de manutenç~o, Marcelo Bruzzi, acompanharam a renovaç~o do documento v|lido até 08/2018. “A renovaç~o atesta que estamos dentro de todos os par}metros legais de segurança contra incêndio, com medidas estruturais e técnicas que nos amparam mediante exigências do Corpo de Bom-

Hidrômetros, extintores e adequações

beiros. A equipe do HMVB est| de parabéns”, afirma Kelly Mota.

Campos do Jordão (SP) - HLMB conclui instalação do Sistema de Pára Raios O Hospital Leonor Mendes de Barros concluiu a instalaç~o

Instalação mais segura

do sistema de P|ra Raios, executado em duas etapas a fim de resguardar a estrutura de possíveis descargas elétricas. A ausência deste sistema em épocas de temporais pode representar sérios prejuízos, como a queima de equipamentos e representar riscos para as pessoas que trabalham próximo a estruturas met|licas. O sistema de para-raios é pro-

jetado para ser o melhor caminho para conduzir as cargas elétricas indesej|veis para a terra, pelo sistema de aterramento. “O projeto foi discutido amplamente antes de ser aprovado, pois cada instituiç~o tem suas características próprias, daí a import}ncia de um bom estudo, que visa n~o só a segurança, mas deve atentar também para a estética final da edificaç~o", afirma

a diretora administrativa do HLMB, M|rcia Cruz. O Brasil é campe~o mundial na ocorrência de raios, cerca de 100 milhões deles atingem todo ano o país. Eles aparecem em nuvens que se formam nos dias de muita umidade e calor, por isso s~o mais comuns no ver~o. Apesar dos perigos, os raios deixam a terra mais fértil com as subst}ncias químicas produzidas.

Cel. Fabriciano (MG) - São Camilo recebe capacitação sobre Plataforma de Compras On-line Respons|vel pelas cotações, aquisições e conferência de todo o estoque adquirido, o setor de compras numa instituiç~o hospitalar deve passar por constantes capacitações a fim de otimizar a conferência e

Capacitação aos setores de TI, Compras e Almoxarifado

controle de produtos e equipamentos. Um treinamento oferecido pela empresa Bionexo, respons|vel pela plataforma de compras on-line de toda a rede camiliana, revisou os principais benefícios e funcionalidade do sistema no S~o Camilo. O respons|vel pelo setor de compras, Arthur Antônio, pelo setor de Tecnologia da Informaç~o, Adriano Cavaliéri, junto do coordenador do Almoxarifado, Eduardo Marcos, e a diretora administrativa, Érica Dias, atualizaram sobre as atribuições da ferramenta on-line que permite a compra conjunta de insumos, materiais e medicamentos diversos e esclarecer dúvidas sobre programas oferecidos. O acesso dos fornecedores, respostas de

cotações na plataforma, resgate de pedidos confirmados, documentações, ocorrências, manutenç~o e cadastro de produtos foram os principais temas abordados no treinamento. Além do histórico das transações, formas corretas de cancelamento de produtos e a import}ncia da regionalizaç~o e individualidade nas negociações, j| que a plataforma é utilizada por mais de 15 Hospitais. “É fundamental o uso dessa plataforma ser bem realizado para que o Hospital possa acompanhar toda a sua compra desde a cotaç~o até a entrega. Além de tudo nos permite realizar compras com preços muito melhores”, afirmou Érica Dias.


P|gina 4

Salto (SP) - Serviços de Ouvidoria do São Camilo e Prefeitura são apresentados em reunião do Conselho de Saúde A reuni~o ordin|ria do mês de outubro do Conselho Municipal de Saúde foi realizada no Hospital S~o Camilo de Salto, com participaç~o de diversos setores da saúde para apresentaç~o e discuss~o do papel das ouvidorias, canal respons|vel pela comunicaç~o eficaz entre instituiç~o, colaboradores e clientes. O objetivo foi apresentar o trabalho desenvolvido pelas ouvidorias, o funcionamento do setor, os meios de comunicaç~o e os contatos para formalizaç~o de manifestações públicas. A abertura foi realizada pelo presidente do Conselho, Hermógenes Casarini. A Ouvidoria do S~o Camilo

detalhou a din}mica de trabalho e registrou de janeiro até setembro/13, 871 manifestações formalizadas, sendo 289 elogios, 143 reclamações e 439 solicitações de informações gerais para todos os setores, a principal demanda. Entre os setores de maior demanda de elogios da ouvidoria do S~o Camilo, est~o as Clínicas de Internaç~o, Ambulatório Médico de Especialidades e Pronto Socorro no atendimento em geral. Durante a reuni~o foi apresentado o novo sistema do setor no S~o Camilo que permite que a demanda seja recebida internamente pelo respons|vel do setor a que a manifes-

taç~o se refere. “Buscamos avançar com o serviço de ouvidoria fazendo com que as manifestações cheguem imediatamente ao respons|vel para soluç~o mais r|pida dos casos e retorno ao usu|rio. A informatizaç~o atende todas as necessidades de forma simples e clara e o munícipe recebe um protocolo no mesmo

momento da manifestaç~o e pode acompanhar sua demanda”, afirma a ouvidora do S~o Camilo de Salto, Cristiane Maiante. O diretor administrativo, Marcos Paiva, aproveitou a presença dos conselheiros e apresentou toda a estrutura do Hospital e respondeu {s dúvidas.

Mariana (MG) - HMH treina sobre separação correta de vestuário O Hospital Monsenhor Horta promoveu um treinamento ministrado pela coordenadora de Hotelaria, Tarcila Muniz, e pelo enfermeiro do Programa de Educaç~o Continuada, Marcelo Lopes sobre a import}ncia da separaç~o adequada dos vestu|rios nos demais setores.

Vestuário divididos entre sujidades pesada e leve

Todo o vestu|rio que compreende o Hospital deve ser separado na sua unidade geradora conforme os par}metros para classificaç~o de roupa suja, segundo a ANVISA: sujidade pesada (com presença de fluidos corpóreos) e sujidade leve (sem presença de fluidos corpóreos). "Quanto mais se separa as roupas em seu devido local, melhor ser| o processo de lavagem, mais |gil e com menos risco de contaminaç~o. Além disto, a separaç~o gera menos custo com produtos, reduz o tempo e o desgaste nas roupas é menor”, afirmou Tarcila Muniz.

Detalhada dinâmica de funcionamento da ouvidoria do Hospital

EXPEDIENTE Superintendente: Justino Scatolin | Diretor Geral: Domingos Sávio Alves de Faria Assessor de Diretoria: Jorge Luiz Alves |

Projeto Gráfico e Jornalista Responsável: Lilian Cacau

E-mail: comunicacao@saocamilosaude.com | Site: www.saocamilosaude.com | Agência: Web Comunicação

São Camilo Saúde - 196  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you