Page 1

INFORMATIVO

SEMANAL Edição IV

.

Ano 09

.

17-02-2017

Organização de Procura de Órgãos completa 1 ano com sede no São Camilo Itu

Desde fevereiro de 2016 que a Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo definiu a instalação da Organização de Procura de Órgãos (OPO) para o Hospital São Camilo Itu, que atualmente abrange 48 municípios da região, que somam cerca de 2,5 milhões de habitantes. O objetivo da OPO é apoiar os hospitais identificando potenciais doadores para posterior acolhimento da família, situação que demanda a presença de profissionais técnicos e capacitados. No São Camilo Itu, esta equipe é constituída por médico (coordenador), assistente social e enfermeiros, além de profissionais especializados pelo IIEP (Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa) do Hospital Albert Einstein. “Quando algum hospital dessa região ou o próprio São Camilo Itu identifica um potencial doador, a OPO é notificada e, então, passa a monitorar este paciente. “A organização é a ponte que interliga a central do Sistema do Nacional de Transplantes”, explica Dr. Jorge

Luiz Arcencio, médico coordenador da OPO-Itu. Nesse 1 ano de atividades no São Camilo Itu já realizou um total de 31 doações de múltiplos órgãos, sendo estes: coração, pulmão, fígado, pâncreas, rins, ossos e córneas. “Esse trabalho visa contribuir com a diminuição do número de pacientes aguardando na lista de espera por um órgão, já que segundo a Agência Brasil, cerca de 42.523 pessoas aguardavam na fila para transplante até junho do ano passado. De acordo com Fabiana de Jesus Cavalcante, supervisora administrativa da OPO-Itu, é fundamental que as pessoas conversem com seus familiares sobre o desejo de serem doadoras de órgãos. “Se o paciente declara que é doador, a família faz a vontade do falecido, até por uma cultura religiosa do brasileiro, que sempre procura cumprir o último desejo do paciente. Entretanto, enquanto não há consentimento dos parentes, o hospital não pode fazer nada”, ressalta.


Especial Dia Mundial do Enfermo: Hospitais propõem ações ITAPETININGA (SP) - A Pastoral da Saúde organizou uma Missa especial na Capela celebrada pelo Capelão, Padre Jobel de Oliveira e com grande participação da comunidade. Após a missa os agentes fizeram visita pelo hospital com a capelinha de São Camilo e distribuíram a oração do enfermo a todos as pessoas internadas. CEL. FABRICIANO (MG) - O Dia do enfermo também foi especial no São Camilo de Fabriciano. A equipe da Pastoral da Saúde e nhumanização promoveu visitas especiais nos leitos de cada paciente internado. Os agentes levaram mensagens religiosas e de espiritualidade aos enfermos, destacando São Camilo de Lellis, padroeiro dos doentes. Muito diálogo e humanização na ação. Foram entregaues livros com mensagens de São Camilo. ITU (SP) - Foi realizada na Igreja e Convento Nossa Senhora das Mercês (Conventinho de Itu) uma missa especial em ação de graças aos enfermos. Várias reflexões foram propostas para a dara e para que cada presente pudesse manifestar sua fé. SALTO (SP) - Na capela do Hospital foi realizada a missa do enfermo esta semana pelo Pe. André – Pároco da Igreja Cristo Rei. Estiveram presentes paciente, acompanhantes, agentes da Pastoral do Hospital. Foi feita entrega da oração de São Camilo aos presentes.

Hospital São Camilo de Formosa empossa CIPA para gestão 2017 Esta semana a gestão de 2016 da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA – do Hospital São Camilo transmitiu à nova equipe responsável pela gestão 2017 a responsabilidade pelas atividades da Comissão, que consiste em planejar, executar e monitorar atividades que previnem o acidente de trabalho e promovam a qualidade de vida os profissionais e clientes. Conforme regras a Comissão é formada por 04 (quatro) colaboradores que são eleitos através de uma eleição interna e mais 04 (quatro) colaboradores que são indicados pela Direção do HSC. Após a escolha dos membros, aconteceu um curso para treinamento dos Cipeiros, que foi ministrado pelo Técnico e Consultor de Segurança no Trabalho, Geraldo Pereira Júnior, da empresa GPSEG Consultoria e Treinamentos. gestão da CIPA terá a duração de 01 (um) ano e é formada por: Valdinéia Ferreira (Presidente), Vanilda Alves (Vice-Presidente), Juliane Ravene (Secretária), Elaine Costa (Membro), Angélica Matos (Membro),

Wérique Soares (Membro), Rodrigo Luiz (Membro) e Patrícia Carvalho (Membro). Os Cipeiros 2016 serviram um café da manhã de boas-vindas aos novos membros. “Esperamos permanecer com o bom trabalho dispensado pela CIPA em todos os anos para nossa instituição e ter novas ideias e novas ações a fim de trabalharmos num ambiente sempre seguro”, firma a diretora administrativa, Vânia Fernandes.

Empossados para nova Comissão


HSJSC inicia Plano de Segurança do Paciente AIMORÉS (MG) - Afim de estabelecer estratégias e ações dentro da gestão de risco, o Hospital São José e São Camilo institui o Núcleo de Segurança do Paciente, atendendo exigências da Vigilância Sanitária sob a Resolução – RDC 36 de 25/07/2013. Inicialmente foram implantados dois protocolos: a identificação do paciente, a fim de reduzir a ocorrência de incidentes, já que o processo de identificação do paciente deve assegurar que o cuidado seja prestado à pessoa para a qual se destina. Sendo assim, todos os pacientes no momento de sua internação, seja no setor de internação eletiva, seja no setor de pronto atendimento deverão utilizar a pulseira branca de identificação. E ainda implantado o protocolo de Higienização das mãos, com o intuito de prevenir e controlar as infecções relacionadas à assistência em saúde, visando à segurança do paciente, dos profissionais de saúde e de todos aqueles envolvidos nos cuidados aos pacientes. Foram instalados em todos os pontos de torneiras a técnica correta de higienização das mãos que reduz de forma considerável a infecção hospitalar. Para o Núcleo, foi nomeado pela direção Administrativa os membros que asseguram a responsabilidade e poder para executar as ações do Plano de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde. O nucleo é composto por: Enfermeira Reponsavel pelo núcleo Marla Bastos; RT de Enfermagem Danielle Franco; Farmacêutica / Bioquímica Sineía Ramalho;

Enfermeiro (a) do SCIH Marcos Fernando; Enfermeira Geovanna Araujo; Coordenador de Compras Viviane Paiva; Farmacêutica Coordenadora Marisia da Silva); Auxiliar de Recepção Lorraynne Martins; Médico Márcio Lima; Nutricionista Camila Sperandio. “Em busca da segurança do paciente em todos os âmbitos faremos a implantação de todos os protocolos previstos pela Vigilância Sanitária. Nosso objetivo é garantir uma assistência segura e baseada nos protocolos”, afirma a enfermeira responsável pelo Núcleo, Marla Bastos Souza.

Profissionais engajadas no Plano

HSVP capacita sobre PGRSS e Regimento de Normas e Rotinas ITABIRITO (MG) - Durante dois dias foram realizados quatro encontros no Hospital São Vicente de Paulo sobre o treinamento anual do Plano de Gerenciamento de Resíduos no Serviço de Saúde (PGRSS). foram convocados todos os colaboradores para atualização dos veteranos e apresentação para os novatos dos principais pontos que envolvem o Plano. A Farmacêutica Cláudia Pontes,Responsável Técnica pelo PGRSS,explicou todo o plano com ênfase na segregação, que é a separação correta no local de geração do resíduo. Ainda destacou também sobre a Saúde do Trabalhador, a importância dos exames médicos admissionais e periódicos,apresentação para a empresa do cartão de imunização/vacinação atualizado e uso correto de EPI’s. Cláudia Pontes falou que “todos devem conhecer e saber explicar o que está descartado em cada lixeira e o por quê disto. Além do descarte correto de perfuro-cortantes para mais segurança do profissional e paciente”, destacou.

A Técnica de Segurança do Trabalho Gisele reforçou as informações para devidos esclarecimentos. Em seguida, Cláudia Elias, coordenadora do Departamento de Pessoal, apresentou o Manual do Regimento de Normas e Rotinas do HSVP. Cláudia Elias explicou todas as normas da instituição, direitos e deveres dos colaboradores. Na ocasião,todos receberam uma cartilha contendo as informações.

Manual entregue aos colaboradores


São Camilo de Fabriciano inicia Campanha do Silêncio Teve início esta semana a Campanha do Silêncio como forma de sensibilizar colaboradores, visitantes e acompanhantes sobre a importância do silêncio e de falar baixo no ambiente hospitalar. Além dos próprios ruídos e barulhos próprios e inerentes aos equipamentos que compõem o ambiente de internação, há o diálogo entre profissionais e pacientes que são fundamentais e parte do tratamento do enfermo, quando acumulados às conversas entre visitantes, acompanhantes e pacientes podem tumultuar e trazer desconforto. A Campanha é organizada pelo Grupo de Trabalho Humanizado e contará com uma semana de sensibilização com a participação de um personagem bastante conhecido na era do cinema no mudo, o comediante Charlie Chaplin. A ideia é sensibilizar todos os acompanhantes e colaboradores por meio desse personagem que diz tudo em forma de mímica. “O silêncio é fundamental em um hospital, pois contribui para promover um ambiente calmo e confortável, favorecendo a recuperação do paciente e a concentra-

Campanha com representação mímica ção indispensável ao profissional de saúde”, destaca a assistente social do São Camilo, Ana Daniela. Medidas que favorecem o silêncio incluem diminuição da intensidade de fala, evitar o uso de celular e quando utilizá-lo que seja no modo vibratório e sendo breve na ligação, usar calçados com solados macios e fazer vigilância aos alarmes dos monitores são algumas medidas.

1ª Campanha de Higienização do ano no São Camilo Timóteo No último dia 08 foi realizada a 1ª Campanha de Higienização das Mãos do São Camilo Timóteo/2017. Na oportunidade foi enfatizado o consumo do álcool em gel como uma forma de higienização das mãos para prevenir a infecção hospitalar. Uma das vantagens do álcool está na ação germicida nos microorganismos numa ação muito rápida (em torno de 15 segundos), além de não ter efeito residual. O álcool formulado com um umectante, como por exemplo, a glicerina, causa menos desidratação da pele do que a água e sabão. A higienização das mãos com álcool em gel substitui a lavagem das mãos, desde que estas não apresentem sujidades aparentes. A desvantagem está no fato de apresentar alta volatidade a ação germicida não previne novas contaminações. “Todos devem estar conscientes da importância da higienização das mãos na assistência à saúde

Destaque para benefícios do uso do álcool em gel para a segurança e qualidade da atenção prestada, no sentido de contribuir com o aumento da adesão dos profissionais às boas práticas em todos os setores da assistência”, afirma a médica infectologista, Dra. Carmelinda Lobato.

Superintendente: Justino Scatolin Assessor de Diretoria: Jorge Luiz Alves comunicacao@saocamiloaude.com

Diretor Geral: Domingos Sávio Alves de Faria Jornalista Responsável: Lilian Cacau www.saocamilosaude.com

São Camilo Saúde - 17/02/17 - Ano 09 - Edição 4  
São Camilo Saúde - 17/02/17 - Ano 09 - Edição 4  
Advertisement