Page 1

ANO 2 | Nº 12 | 2008 | R$ 8,90

Botucatu especial Acontece

João Bosco nos mostra quem se destaca em nossa cidade

João Cury O novo prefeito eleito nos fala de seus planos para os próximos quatro anos

Espaço Mulher

As tendências da moda para o próximo verão

Top of Mind Confira os ganhadores do prêmio da Botucatu Especial

ExpoBotu | Perfil | Serras Gaúchas | Coluna Social | Arquitetura


Dois anos! Parece que foi ontem que iniciamos esse sonho chamado Botucatu Especial. Nessa trajetória já enfrentamos desafios diversos, mas não convém nos limitarmos a falar das dificuldades diante de tantas alegrias e conquistas ao longo desses dois anos. E, sem dúvida, a maior conquista que uma revista pode ter é o reconhecimento de seus leitores como um veículo de qualidade, com conteúdo que agrade a todos. Mas ainda temos um longo caminho pela frente e esperamos de coração continuar agradando nossos leitores e conquistar cada vez mais novos leitores. Como já é de costume, preparamos muitas novidades para você nessa edição. Entre elas, destacamos o novo caderno dedicado às mulheres, o Espaço Mulher. Nesse espaço você encontrará nessa edição muitas dicas para o verão que se aproxima, com as tendências da moda para você caprichar no visual. No Acontece, nosso amigo João Bosco nos traz muita informação interessante sobre quem se destaca na cidade. E por falar em destaque, o colunista e amigo Rodrigo Scalla é o destaque na seção Perfil, onde nos conta um pouco da sua trajetória e do seu trabalho atual no jornal Diário da Serra com a coluna Gente que Brilha. Uma das grandes novidades da Botucatu Especial para a cidade é o prêmio Top of Mind, que visa identificar e homenagear as empresas e profissionais mais lembrados pelos botucatuenses. Nessa edição você poderá conhecer os ganhadores de 2008. Na matéria de capa, uma grande entrevista com o prefeito eleito de Botucatu, João Cury, que nos conta um pouco mais sobre sua vida e nos fala de seus planos após assumir o controle da prefeitura municipal em janeiro de 2009. E como não poderia faltar, temos as nossas costumeiras seções: Turismo, que nos leva ao sul do país para conhecer as Serras Gaúchas; Arquitetura, que nos traz um meio alternativo de construção, usando estruturas de madeira; Cultura, com destaque para a terceira edição do Festival de Literatura Infanto-Juvenil; Curtição, com Lique Tavares nas melhores festas; Espaço Universitário, com as novidades das universidades da cidade e região; Por Aqui, com o balanço final da ExpoBotu 2008; História de Sucesso, que destaca a grande profissional da beleza, Fátima Biondo Riello Gomes; e muito mais que você pode conferir nesta edição especial comemorando os dois anos da revista q ue é feita especialmente pensando em você! Boa leitura! Sandro Coltri

Publicidade e Assinaturas

(14) 9798-7076

publicidade@botucatuespecial.com.br assinatura@botucatuespecial.com.br

sumário

Editorial

Acontece

06

Espaço Universitário

18

Movimento Fashion

29

Tudo que acontece com quem se destaca na cidade

Novidades e fatos interessantes das universidades

O caderno de moda assinado por Malu Ornelas

Por Aqui

32

O sucesso da ExpoBotu 2008

Matéria de capa

34

Perfil

42

Espaço Mulher

46

Turismo

56

O novo prefeito eleito, João Cury, nos dá uma prévia de seu mandato

O colunista social Rodrigo Scalla comemora oito anos de sucesso

As tendências da moda para o verão 2009

As charmosas cidades das Serras Gaúchas

expediente Diretor: Sandro Coltri | sandro@botucatuespecial.com.br

Jornalista Responsável: José Alberto Conte Júnior | MTB 41.131 redacao@botucatuespecial.com.br Projeto Gráfico / Diagramação: Priscila Farias Capa: João Cury | Foto Malu Ornelas Colaboradores: Adriana Donini | Aline Grego | Fernanda Rodrigues Pereira | João Bosco | Juliana Salate Biagioni |Joel Nogueira | Lique Tavares | Malu Ornelas | Marcelo Melo | Milene Coltri | Mirna Baccari | Suelyn da Luz | Talita Dorini Sede: Rua Cardoso de Almeida, 1.811 Conjunto 3 Centro | Botucatu | SP | CEP 18.602-130 Departamento Comercial: Luciana Tobias dos Santos (14) 9681-6888 | 8116-2510 | luciana@botucatuespecial.com.br A revista Botucatu Especial não se responsabiliza por conceitos ou opiniões emitidos em artigos assinados. As informações dos anúncios veiculados na revista são de inteira responsabilidade do anunciante. Esta revista mantém-se religiosa e politicamente neutra. Contato: (14) 9798-7076 | contato@botucatuespecial.com.br Publicação Bimestral | Edição 12 | Outubro/Novembro 2008

www.botucatuespecial.com.br


Elke Maravilha Botucatu é especial

“Oi crianças, tudo bem? Eu estou ótima! Muito trabalho, viagens, shows e um novo filme vem aí. Tenho que ajoelhar no chão e estender as mãos para o céu dando graças a Deus, como dizia meu painho Chacrinha, homem sábio. Que saudades de Botucatu....Meu irmão do coração Boscolito, fotógrafo imbatível, amigo de anos que me levou para Botuca há mais de 25 anos, daí comecei a ir com mais freqüência, conhecendo a cidade dos bons ares. Como nasci na Rússia, mas com 6 anos vim para o Brasil e morei num sítio em Minas com meus pais, Botucatu é muito especial porque me lembra as cidades do interior que vivi. Foram várias.... Vivi bons momentos aí e conheci pessoas maravilhosas. É com muita alegria que mando um beijão para o Sandro Coltri e seus leitores, pela sua revista, da qual sou leitora assídua. Beijinhos e tchau!” Elke Grunupi, e Maravilha né? Rsrsrs

ACORSE Experiência de 44 anos. Compromisso desde o primeiro. Michele, Érica, Alessandra, Otavinho, Melina, Roseli, Ana Luiza, Camila Braga, Silso, Camila, Rose

Silsinho e Vanessa

Camila com os filhos Xandinho, Otavinho e seu marido Alexandre losi

Os sócios e proprietários da Acorce: Rose, Silso, Silsinho, Elisa e Camila, junto com os funcionários: Roseli, Alessandra, Érika, Camila Braga, Michele, Melina, Ronaldo, Ronaldo Soares e Ana Luiza, comemoram fraternalmente os 44 anos da corretora, com um animado jantar na churrascaria Tabajara. Marcaram presença também os “mascotinhos” Otavinho, Xandinho e Renzinho, além de Alexandre Losi, Renzo Ronchetti e Vanessa que está esperando a cegonha chegar com o Silsinho Neto. O clima de alegria e descontração da família Acorse, mostrou a união e solidariedade entre todos. Parabéns a todos! Confira o fato nas fotos.

06 Revista Botucatu Especial

Ana Luiza e Elisa Ronchetti

Luís e Roseli


Alcides Nogueira e Lygia Fagundes Telles Exclusivo para Botucatu Especial “Meu amigo João Bosco me pede que eu escreva alguma coisa para os leitores da Botucatu Especial. São poucas palavras. Apenas para agradecer o carinho que tiveram com “Ciranda de Pedra”, a audiência cativa que a novela teve em Botucatu, e que minha cidade é o meu mundo. Lygia Fagundes Telles, a nossa grade dama da literatura, também adora a cuesta, a nossa terrinha.” Alcides Nogueira

Medicina Veterinária

Animais de estimação Destacamos nesta edição dois artigos importantes sobre animais de estimação, os competentes e dedicados médicos veterinários, Maria Lúcia e Alexandre Bicudo foram nossos consultores. Ter um de animal estimação é uma das coisas mais gratificantes da vida. Ele faz companhia, preenche o vazio da solidão e aguça em você a sensibilidade e a solidariedade. As crianças aprendem com ele o respeito, a responsabilidade perante outro ser e limites a serem mantidos, servindo de experiência enriquecedora no seu desenvolvimento social. Os enfermos também se beneficiam com a presença de um animal, como já foi comprovado em alguns países da Europa onde os hospitais introduziram a visita terapêutica de animais nas suas enfermarias.

Identificação eletrônica para cães e gatos

O que é identificação eletrônica? Sistema totalmente inovador em Botucatu, com Lei Municipal aprovada em 2008, consiste na introdução de um microchip sob a pele do animal, o qual vai mantê-lo identificado por toda a vida. O chip causa mínimo trauma na aplicação e não se perde (como as coleiras e plaquetas). Ele é colocado entre as escápulas, e permanece nesse local, sem ficar “andando” pelo corpo. O microchip é do tamanho de um grão de arroz, constituído de uma antena, tubo de vidro e capacitor com o código

Maria Lúcia e Xena (raça Airedale) “dodói da mamãe”

numérico armazenado, que é o número individual do animal. Através desse número, o cadastro do animal é localizado fornecendo o telefone e o endereço do proprietário. Os animais comercializados em nossa cidade deverão estar registrados e identificados (com microchip) pela Secretaria Municipal de Saúde. Maria Lúcia Souza - veterinária atuante e preocupada com o bem estar dos animais - é pioneira em nossa cidade, disponibilizando este serviço a mais de 10 anos.

Ela é veterinária graduada pela Universidade Federal Fluminense UFF-Niterói, com residência na UNESP Botucatu, Delegada Regional do CRMV - Conselho Regional de Medicina Veterinária estado de São Paulo. Foi por 22 anos presidenta do Kenel Clube Botucatu, Membro da Câmara de Ética em Experimentação Animal – FMVZ/Unesp Botucatu, proprietária da Clinica Veterinária Cães e Gatos, Avenida Vital Brasil, no. 1.410 | Telefone: 3882-2235. Seu site é www.veterinariacaesegatos.vet.br Revista Botucatu Especial 07


A hora é agora João

acontece

Quando uma multidão de botucatuenses se uniram, organizaram-se e empenharam-se para eleger João, não foi, certamente, com o objetivo meramente ingênuo e simplista de “escolher o mal menor”. Ao contrário, parece ter-se inscrito no quadro do amadurecimento da consciência política. João Cury eleito foi, portanto, pela expressão do voto de confiança da maioria do povo de Botucatu! Ora, em qualquer campo da vida humana, valendo igualmente para o político, quem confia, espera. É preciso, sim, deixar “o homem trabalhar”, mas com o adendo: “sozinho, o homem pode se cansar”. A cidade não é só do Prefeito, mas de todos os habitantes de um estado livre, com direitos civis e políticos. Botucatu será, então, o que ousarmos construir juntos. Paulo, o apóstolo, tem uma expressão forte para este tempo da fraternidade que estamos vivendo: “É agora o tempo favorável!” Há problemas sérios e urgentes que continuam aguardando por encaminhamentos e respostas. Reformas inadiáveis por trás das quais estão em jogo vidas humanas. “É agora o tempo favorável!” Tempo de colaborar efetivamente com João Cury, cobrando dele participação: que ouça os seus eleitores; que, para obter respostas aos grandes problemas da cidade, consulte e acate a opinião de quem tem credibilidade de fato e entende do assunto nas respectivas áreas que requerem mudança. Levando em conta o atual contexto, especialmente desafiador para toda a sociedade, entendemos que haja quem

coloque em xeque nossa proposta por professar-se. “É agora o tempo favorável!” A sabedoria do poeta canta o mesmo com outras palavras: “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Este não é um trabalho para o super-homem, mas para todos os que amam nossa cidade e lutam por ela. Discernimos que para construir um sonhado futuro, a hora é agora. A confiança depende da segurança que cada um deposita em si e no outro. Vamos à luta João! “Olhar no olho das pessoas, falar de suas propostas e ver o que se pode fazer” “Quero agradecer a todos que acreditaram nessa vitória e colaboraram para que ela se realizasse. Essa experiência foi muito marcante e as lições são as mais variadas possíveis. No entanto, ressalto algumas delas: Jamais deixe de acreditar em seu poder, em seus sonhos, em sua intuição, em sua força interior e em seus ideais. Jamais menospreze seus concorrentes, não por eles, mas por você. Jamais perca a esperança, por maiores que se mostrem os obstáculos. Jamais perca o otimismo, por mais decepcionante que se demonstre o papel a ser desempenhado. Jamais deixe de atuar com entusiasmo, este é o motor que move todas as nossas ações bem sucedidas. Jamais deixe de olhar para aqueles que estão ao seu lado incondicionalmente, é com eles que você pode contar, sempre. Enfim, jamais deixe de ser você mesmo”. João Cury Neto

Moda - Ninalex veste prata Renomada fotógrafa, foi minha aluna no Curso de Fotografia no Senac. “Mineira botucuda”, Nina Alexandrina ou Ninalex, o “nickname” que assumiu em Belo Horizonte após voltar de Botucatu. Casada com o cientista Professor Doutor Romeu Guimarães, Pesquisador em Genética e Evolução Molecular, exprofessor da Unesp Botucatu, atualmente na UFMG-Faculdade de Medicina de Belo Horizonte. Voltando à Ninalex, ela está produzindo cada vez mais, pois sua criatividade e idéias são mirabolantes. Tem várias capas de revistas e matérias publicadas.

08 Revista Botucatu Especial

Amante da natureza, tem flagrado momentos incríveis com seu talento, causando “frisson” no mundo da moda e intelectuais. Está preparando uma nova mostra de fotos feitas na China, Indonésia e Dubai, a cidade que será com certeza a maior potência do mundo, nos Emirados Árabes. O autor global da novela Três Irmãs, Antônio Calmon, inspirado em Ninalex com seu new look, não pensou duas vezes em homenageála através da atriz Vera Holtz, no papel da rica, poderosa e aristocrática, ainda que provinciana, “Violeta”, pela exuberância de assumir

o branco total em suas madeixas, caindo abaixo as tinturas que danificam o cabelo e a expressão vital da pessoa. Ninalex sempre radiante tem visita marcada em nossa cidade para rever amigos. Ai! que saudades das suas festa e jantares.


acontece

Ultra-sonografia O medico veterinário Alexandre Bicudo exerce com grande maestria seu trabalho de ultra-sonografia e radiologia em animais de grande e pequeno porte, um serviço particular pioneiro em Botucatu e região. A tecnologia avançada com que a medicina veterinária vem efetuando as ultra-sonografias alivia o sofrimento dos donos e

em animais

dos animais, pois quanto mais rápido e preciso o diagnóstico, mais fáceis serão as intervenções necessárias, cirúrgicas ou medicamentosas. Bicudo foi residente e agora Mestre na área de Diagnóstico por Imagem da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp Botucatu. Sua tese de Mestrado foi realizada com ultra-sonografia Doppler avaliando a dopplerfluxometria (uma nova técnica, realizada conjuntamente com a ultra-sonografia, que permite a avaliação do fluxo sangüíneo feto-placentário) de ovários de cadelas durante o ciclo estral (é o período da fase reprodutiva do animal) sendo a primeira tese no Brasil relacionada a este assunto. Atualmente, Dr. Alexandre faz prestação de serviço em Ultra-sonografia e Radiologia Veterinária nas cidades da região e Botucatu, no seu Centro de Diagnóstico por Imagem (Ultra-som Veterinário). A clínica fica na Rua Milton Méris Jaqueta, 240 Vila dos Lavradores. Telefone: (14) 3814-0702 |(14) 9108-4872. E-mail: bic_tricolor@yahoo.com.br


acontece

Mestre Caldas - Sabedoria e muita luta “Que outra expressão caberia agora senão um MUITO OBRIGADO! Não apenas àqueles que desde o primeiro momento acreditaram que Botucatu merece muito mais, àqueles que nos apoiaram com seus votos. Sou muito agradecido a todos os botucatuenses que participaram desta jornada democrática, quaisquer que tenham sido seus candidatos. E este “muito obrigado” não é a interjeição formal, que nos escapa aos lábios. É uma confissão de compromisso, pois, de fato, nos sentimos devedores de fazer aquilo que Botucatu espera de nós e de nosso governo. Esta vitória foi o resultado de um processo de progressiva tomada de consciência de que nossa cidade pode ser muito melhor. E, aos poucos, foi se tecendo uma rede de solidários sonhadores, de pessoas em cujo coração transbordava o sentimento da esperança. Botucatu clamava por renovação e isto se expressou não apenas na vitória do João, mas no

perfil dos vereadores eleitos, em sua maioria jovens e estreantes no poder legislativo. Vivemos numa cidade que tem um grande potencial humano. Gente que tem muito a dizer, a propor. Gente que quer e pode participar. E são principalmente estas pessoas que atenderam nosso convite de construirmos uma cidade com a marca do diálogo, da parceria, da tolerância, da ousadia! Muita gente nos tem dito que a cidade está mais feliz, leve, respirando aliviada! Sentimos isto no ar, nas ruas. Nossa responsabilidade é imensa. Desde já vamos organizar esta unidade de pessoas que aceitaram o desafio de construir cooperativamente a Botucatu que precisamos, podemos e merecemos. Estamos muito otimistas e com muita vontade de trabalhar pela Botucatu que nós merecemos: mais desenvolvimento, mais justiça social, mais qualidade de vida, mais diálogo e parceria. Um imenso abraço a todos.” Caldas


Apartamentos 1 suíte, sala/cozinha, lavanderia, garagem coberta, portão eletrônico, cerca elétrica, interfone. Apartamentos novos (1ª. locação). Excelente localização na Vila Pinheiro, a 50 metros da Av. Leonardo Villas Boas.

Casas 1 dormitório com armário embutido, sala, cozinha com armários embutidos, banheiro, lavanderia, garagem, portão eletrônico, cerca elétrica, interfone. Seja o primeiro a morar! Casas novas para 1ª. locação. Casas de alto padrão com excelente localização na Vila Sônia, a três quadras da Praça Brasil-Japão.

Praça Carlos Gomes, 23 | Centro | Fone: (14) 3881-0191

www.imoveisbotucatu.com.br


Parabéns Botucatu Especial

acontece

Sandro Coltri, prezado amigo, é uma honra estar presente em sua revista. Você sempre humilde (humildade vem do Latim humus que significa “filhos da terra”. Refere-se à qualidade daqueles que não tentam se projetar sobre as outras pessoas, nem mostrar ser superior a elas), batalhador e empreendedor, vem daí a grandeza do seu caráter e dignidade. Sandro Coltri se tornou uma pessoa muito conhecida e querida em nossa cidade, é uníssono quando se toca em seu nome. Honestidade e qualidade acima de tudo, é o que tenho percebido em você em pouco tempo que nos conhecemos. A circulação da Botucatu Especial está sendo imprescindível na cidade, ela aborda e gera artigos e fotos de altíssima qualidade de impressão, fator muito importante que o leitor exige. Minha caminhada como jornalista e fotógrafo é muito longa. Já percorri as mais conceituadas editoras

e jornais de São Paulo, tive vários mestres e exemplos. Aprendi muito com Victor Civita, fundador da Editora Abril, onde o primor do trabalho era seu lema; Adolf Bloch criador da revista semanal Manchete, em 1952, fundou em 1983 a Rede Manchete, vindo da Rússia como a grande intelectual Elke Grunuppi, que se tornou Maravilha, apelido criado pelo Daniel Más que foi um autor de telenovelas e trabalhou durante quase toda sua carreira em jornais cariocas, como O Globo e Última Hora, como colunista social, tendo também assinado matérias nas revistas “Vogue” e “Status”; Miguel Jorge, vice-presidente do grupo Santander Banespa, atual Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, foi meu primeiro professor de jornalismo, trabalhamos anos juntos e o aprendizado foi forte; Alcides Nogueira, botucatuense, escritor de peças de teatro, autor de novelas da Rede Globo, a pioneira no mundo em

novelas, já recebeu vários prêmios. Sandro, esta é a analogia que faço destes grandes nomes, que começaram da estaca zero, numa época mais delicada e difícil que o país vivia. Foi uma bênção divina ter podido conhecê-los e trabalhar com eles. São lições que só o dia-a-dia pode nos dar. Desculpe se fui prolixo demais, mas a emoção fala mais alta que a razão. Com respeito e admiração, João Bosco


publi-editorial

As mentiras

que contaram para você!

Há lendas envolvendo quase tudo num carro

Veja em que, e por que, você não deve acreditar, pois essas dúvidas existem e sempre que perguntamos alguma coisa do gênero encontramos alguém com uma a resposta pronta, na ponta da língua. Mas será que essas respostas realmente fazem sentido? Conheça as “lendas” e “mitos” sobre carros e descubram quais delas são realmente verdadeiras. Lavar o motor pode trazer problemas para o desempenho. Verdadeiro Existem algumas restrições quanto à lavagem do motor. A água pode danificar alguns componentes eletrônicos instalados sob o capô. O melhor é usar um pano umedecido ou uma escova para retirar a sujeira do motor.

Posso descer trechos de pista com o carro na “banguela” (câmbio no ponto morto) para economizar combustível. Falso Dizem que ajuda a economizar combustível, mas o “ponto morto” não é aconselhado por uma questão de segurança. O sistema de freio sem o auxílio do freiomotor pode superaquecer e até falhar

É recomendado pisar na embreagem antes de ligar o motor. Verdadeiro Embora não exista uma orientação oficial, quando a embreagem é acionada, a carga no volante do motor é aliviada no momento da ignição.

Quando tiver neblina devo ligar o pisca - alerta para mostrar que estou trafegando na via. Falso Nunca ligue o pisca - alerta quando estiver trafegando no meio da neblina. Pisca - alerta ligado significa que o carro está parado, e por isso, o melhor a fazer é diminuir a velocidade e ligar os faróis baixos ou de neblina.

É melhor passar por quebra-molas ou valetas com o carro na diagonal, com uma roda de cada vez. Falso Você deve levar em consideração que o sistema de suspensão foi preparado para funcionar em qualquer situação, porém, em linha reta, as molas e os amortecedores trabalham ao mesmo tempo dos dois lados, e assim o carro sofre uma torção menor e os passageiros não ficam sacudindo de um lado para o outro dentro do carro. Para estacionar em uma ladeira só preciso utilizar o freio de mão. Falso Para garantir que seu carro não descerá a ladeira contra sua vontade não se esqueça também de deixar a marcha engatada e travar a direção virada para o meio-fio.

É permitido dirigir descalço na estrada. Verdadeiro Você pode dirigir descalço tanto na estrada quanto na cidade. O que é proibido é dirigir com um calçado que não fique firme nos pés ou que atrapalhe a utilização dos pedais, como chinelo de dedo, por exemplo. Alarme disparado descarrega a bateria. Verdadeiro Se o alarme for desligado assim que disparar, ou pouco depois, não há problema. Mas, se você não estiver perto do seu carro para desativá-lo, ele continuará acionado até consumir toda a carga da bateria.

Faz mal mulher grávida usar cinto de segurança. Falso De acordo com as associações médicas, a mulher grávida e o feto estarão mais protegidos com o cinto. Só é preciso posicionar a presilha do cinto o mais baixo possível, sobre a pélvis. Podem abrir meu carro com outra chave com código eletrônico. Falso As chaves eletrônicas possuem códigos que são alterados cada vez que elas são acionadas. É praticamente impossível que duas chaves tenham a mesma combinação. Duas crianças podem dividir o mesmo cinto de segurança. Falso Com o impacto da batida uma pessoa pode espremer a outra, causando muitos ferimentos. Além disso, a legislação de trânsito diz que o uso do cinto de segurança é individual, independente da idade do usuário. Fica então nossa dica: Preserve seu carro, seu bolso e sua paciência. Da próxima vez que perguntarem a você, estará mais preparado, prevenido com mentiras. Também nós do Centro Automotivo Polo estamos à inteira disposição com os nossos serviços de manutenção preventiva. E não se esqueça: Manutenção em dia, Sinônimo de Economia.

Rua Amando de Barros, 1.492 • Centro • Tel.: (14) 3882-0029 • Botucatu/SP

Revista Botucatu Especial 15


cultura

3º. Festival de Literatura Infanto-Juvenil Por Luciana Tobias dos Santos

A

Fotos: Luciana Tobias dos Santos

conteceu no Ginásio Municipal de Esportes de Botucatu a 3ª. edição do Festival de Literatura Infanto-Juvenil. Este evento foi realizado pela Prefeitura Municipal de Botucatu através da Secretaria Municipal de Educação. Nas duas edições anteriores, o evento tinha como objetivo, desde sua idealização, criar o hábito da leitura e escrita em nossas crianças, apresentando um ambiente de leitura criativo e divertido com a intenção de convencer de que ler é algo satisfatório. Nesta 3ª. edição, além da mudança de local, anteriormente realizado no CEMEP - Centro Municipal de Educação Permanente - e antecipando o mês, temos também um aumento no público alvo. Este ano o evento também tem como objetivo resgatar o interesse dos adultos na leitura, aproveitando a participação dos pais e corpo docente das escolas municipais. E para conseguir tal interesse o evento contraria a idéia de que ler é algo sem sentido e encanta os visitantes com projetos de leitura realizados pelas Escolas Municipais e apresentações teatrais e musicais. Este encanto está em cada projeto com seu espaço demarcado de muita criatividade e magia, trazendo de volta em nós adultos a vontade de sermos crianças novamente e podermos sentar no chão e folhear cada uma daquelas

16 Revista Botucatu Especial

histórias. E quem nunca se imaginou dentro das histórias de Monteiro Lobato, na fazenda da D. Benta, ajudando nas travessuras da turma do sítio, sendo salvos na hora H pelo pó de pirlimpimpim da maluquinha da Emília? Pois é! Ou vivendo naqueles castelos

maravilhosos dos finais felizes das histórias de todas as princesas e príncipes. Quem não desejaria poder tirar satisfação com as bruxas más? Nesta viagem de imaginação, podemos ser a peça daquele jogo predileto e ter o dado do tamanho da gente. Podemos descobrir de onde vem essa história de decifração de adivinhas, que nas culturas antigas esteve associada ao direito de vida e morte e hoje em dia faz parte da didática do ensino fundamental e das brincadeiras das crianças nos intervalos escolares, incentivando o raciocínio, leitura, escrita e criatividade. Podemos resgatar

dentro de cada um de nós a vontade de ser os protagonistas nos romances de Machado de Assis. A estrutura montada para que o objetivo fosse atingido, reservou um espaço decorado com histórias infantojuvenis, onde todos os visitantes puderam ler, escutar, assistir e se maravilhar com os contos de fadas e desta forma fosse feita a descoberta da leitura por aqueles que têm o seu primeiro contato, estimulando a imaginação daqueles que ouviam, aumentando o interesse pela leitura naqueles que já fizeram deste um saudável hábito. O evento recebeu a visita das escolas e da população durante o período de 21 a 25 de outubro, deixando um gostinho de quero mais, à espera do próximo Festival, que marca todos os anos o encerramento dos projetos escolares, resgatando o valor da leitura e contando com o IV Concurso Literário “Leda Galvão de Avellar Pires” e com a participação de todas as escolas municipais e também dos grupos: Malasarteando, NAPE, Atos e Cenas, EMA, La Cenna, Projeto Crescer e Oficina de Dança. Perguntada sobre o sucesso do Festival, a Secretaria Municipal de Educação ressalta: “O sucesso ao final de uma jornada não se deve a uma pessoa em especial, mas a uma grande equipe”.


espaço universitário

Escolas participaram de atividades didáticas no IB Por Adriana Donini

N

Fotos: Adriana Donini

o mês de agosto, escolas estaduais e municipais de Botucatu e região participaram do projeto “Visitas didáticas ao IB”, que foi promovido pelo Museu Escola do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, câmpus de Botucatu. As atividades tiveram o apoio da Pró-Reitoria de Extensão Universitária (Proex), do programa “Ciência na Unesp” e do Núcleo de Ensino da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd). Os estudantes e professores puderam conferir exposições nas áreas de Zoologia e Paleontologia, e conhecer o Jardim Botânico. A professora Virginia Sanches Uieda, chefe do Departamento de Zoologia do IB e membro do corpo editorial do Museu Escola, avaliou o trabalho de maneira positiva e acredita que as ações contribuíram para a formação dos visitantes. “A atividade foi bem sucedida, principalmente sob o ponto de vista didático, com excelente participação das crianças. Estas se mostraram entusiasmadas, curiosas e empolgadas com as atividades a elas propostas”, disse. “Tenho certeza de que os conteúdos abordados enriqueceram a formação delas e que facilitarão o processo de ensino-aprendizagem em continuidade nas escolas visitantes”, complementou Virginia. Além de aproveitar para adquirir novos conhecimentos, esclarecer dúvidas sobre assuntos apresentados por docentes e monitores do IB, alguns alunos também quiseram incluir nas suas bagagens o que viram na Universidade e aproveitaram para produzir diversas fotos dessas atividades didáticas extracurriculares.

18 Revista Botucatu Especial


No caso da “Zoo Expo”, os professores receberam orientações sobre os conteúdos que seriam trabalhados antes da vinda dos alunos à instituição. Já durante a visita, os integrantes das escolas tiveram a oportunidade de observar animais invertebrados e vertebrados fixados por via seca e úmida, taxidermizados ou vivos. Segundo Virginia, que foi a docente responsável por essa atividade, o objetivo da ação era despertar o interesse dos estudantes pelo conhecimento e oferecer oportunidades para a manifestação de aptidões e desenvolvimento de habilidades na área. A professora de Ciências Maria Beatriz Leopardo Bosco Sartor, que acompanhou uma turma de 7ª série da Escola Estadual Jardim Peabiru

destacou a importância da orientação prévia para os educadores e também disse que decidiu inscrever a classe no evento por considerar a atividade compatível à faixa etária desses estu-

acrescentou a professora. Os participantes dessa exposição concorreram a um insetário e o projeto Clube de Ciências foi contemplado com o prêmio.

Paleontologia

dantes. “A orientação que aconteceu foi boa para sabermos o que os alunos iam encontrar aqui”, comentou. “Eles estão em uma fase de questionamento e curiosidade natural. Essa é a idade certa para mostrar esses conteúdos”,

Já na “Paleo Expo”, além de conceitos relativos ao registro fóssil e à evolução dos animais e vegetais, que foram transmitidos por meio dos fósseis e réplicas disponíveis no Laboratório de Paleontologia, os alunos também tiveram a oportunidade de adquirir informações dessa área de forma lúdica. Para tal, as monitoras utilizaram um jogo sobre o tema. O aluno Robson Domingos Macedo, que cursa a 8ª série na Escola Municipal de Ensino Fundamental Ernestina Nogueira Cesar, localizada no município de Pardinho, apro-


espaço universitário vou a atividade. “Achei interessante. A gente aprende brincando”, disse. O estudante também comentou que antes desconhecia os objetos que eram utilizados nas pesquisas sobre fósseis. Luciandro Pereira Sodré, um dos professores que acompanhou o grupo de Pardinho e inscreveu seus alunos nos três tipos de visitas disponibilizados, acredita que essa forma de atividade didática auxilia no aprendizado dos conceitos transmitidos aos alunos nas escolas. “Eles acabam vivenciando na prática o conteúdo apresentado em sala de aula. A Unesp tem bastante material e isso contribui”.

Jardim Botânico

No trabalho relacionado ao Jardim Botânico, o primeiro contato com os estudantes ocorreu nos estabelecimentos de ensino. Durante a visita, algumas turmas percorreram uma trilha e receberam informações sobre morfologia, siste-

mática, fisiologia e ecologia vegetal associadas à educação ambiental. Outros grupos tiveram a oportunidade de aprender mais sobre os insetos. Clara Regina Figueiredo, professora de Ciências da Escola Estadual Professor José Pedretti Netto, disse que a idéia de ir até o Jardim Botânico do IB partiu dos alunos que tiveram acesso a um folheto de divulgação da atividade. Para ela, esse tipo de ação é uma forma de o conhecimento não ficar restrito aos membros da universidade. No encerramento da atividade, a professora destacou a importância do trabalho. “Eles aprenderam bastante. Percebi que se interessaram pela atividade”, afirmou. As alunas Jéssica Manrique e Mayra Bérgamo confirmaram que obtiveram informações que desconheciam. “Aprendi a dar mais valor aos insetos”, comentou Jéssica. “Até as aranhas pequenas são importantes ao meio ambiente”, emendou Mayra.


Fotos: Aline Grego

espaço universitário

Além de uma nova área didática, o espaço estará aberto para receber produtores, alunos do ensino fundamental e médio e quem mais estiver interessado em conhecer aspectos do funcionamento de uma propriedade rural.

FCA instala Sítio Modelo no Lageado Por Aline Grego

A

idéia de criar um sítio modelo para funcionar durante a extinta Agrifam – Feira de Agricultura Familiar, então realizada na cidade de Agudos, foi do professor Sílvio José Bicudo, vice-diretor da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA), da Unesp. Durante três anos, os alunos da Faculdade se incumbiram de implantar e monitorar o sítio modelo, que sempre foi uma das atrações mais visitadas da Agrifam. Em 2008, a diretoria da Cenagri Jr. Consultoria Agrícola teve a idéia de trazer o sítio modelo para dentro do campus da FCA. A proposta foi muito bem aceita pela Diretoria da Faculdade que destinou uma área nobre da Fazenda Experimental Lageado, de aproximadamente dois hectares, bem próxima à central de aulas, para a implantação do Sítio Modelo Lageado. Os integrantes do Cenagri já trabalham para que o Sítio Modelo comece a funcionar ainda este ano. “Nosso objetivo é integrar os departamentos e os alunos da Faculdade para que essa se torne uma área didática importante para várias disciplinas”, diz André Luiz Gomes Job, diretor de projetos do Cenagri. “Também será uma fer22 Revista Botucatu Especial

ramenta para que o aluno tenha mais contato com o campo e conheça na pratica o que é dado em sala de aula”. O Sítio Modelo vai se dividir em áreas denominadas estações, módulos didáticos demonstrativos, em que estarão instalados exemplos de diversas atividades que podem ser desenvolvidas em propriedades rurais. “Podemos ter estações onde estejam plantadas culturas como arroz, milho, soja ou feijão. Outras podem conter tecnologias, como um biodigestor, um destilador ou alguma nova invenção. Também poderemos instalar uma estação com animais de produção. Estamos abertos a idéias e queremos que toda a comunidade da FCA participe. O ideal é utilizar o potencial da Faculdade”, explica o professor Paulo Roberto Arbex Silva, mentor do Cenagri Jr. “Essa estrutura também poderá servir para promover palestras, treinamentos de alunos e capacitação de produtores”. A área do Sítio já está sendo preparada. Foram feitos mapeamento, calagem e retirada da cana que estava plantada na área. Um grupo de alunos da FCA, coordenado pela professora Denise Laschi, foi convidado para fazer um arranjo de paisagismo com

flores e plantas ornamentais na área. Com o apoio do professor Valdemir Rodrigues, do Departamento de Recursos Naturais da Faculdade, o Sítio recebeu a doação de uma casa de madeira pelo Instituto Florestal para ser a sede do Sítio. Ela vai abrigar uma sala para treinamentos e palestras. A Pró-Reitoria de Extensão já aprovou o projeto do Sítio Modelo e ofereceu bolsa a dois alunos que ficaram responsáveis pela área. “A intenção é disponibilizar essa área para a sociedade como um todo. Queremos receber produtores, alunos de escolas de primeiro e segundo grau e quem mais estiver interessado em conhecer aspectos do funcionamento de uma propriedade rural”, relata Job. Dentro desta perspectiva extensionista, o Cenagri Jr. elaborou um projeto para concorrer a um edital do CNPq que oferece vivência universitária para o jovem rural. “Nossa proposta é trazer jovens de 12 a 18 anos, moradores da zona rural, para fazer cursos e treinamentos no Sítio Modelo”, conta Leonardo Correia de Melo, diretor jurídico do Cenagri. “A idéia é que, além de permanecer na terra, evitando o êxodo rural, o jovem participante seja um di-


fusor de tecnologias que serão aprendidas na universidade”. Para o professor Arbex, trata-se de uma oportunidade de melhorar os serviços de extensão na FCA. “Deixamos um pouco a desejar nessa área. Esperamos que com o Sítio Modelo possamos trazer produtores rurais para dentro da nossa escola, ajudando a cumprir a missão extensionista da Universidade”.

Cenagri Jr. em bom momento

Além da implantação do Sítio Modelo, a quantidade e a qualidade das atividades desenvolvidas pelo Cenagri Jr. indicam o bom momento vivido pela empresa júnior. Nos próximos meses, o Cenagri vai organizar dois dias de campo importantes, um voltado para os cereais de inverno e outro para o uso, manejo e conservação do solo. Atuando como mentor da empresa, o professor Arbex ajuda a dar

os rumos, esclarecer as dúvidas e pensar as diretrizes básicas de atuação. Mas ele mesmo faz questão de ressaltar que quem trabalha e projeta são os alunos. “Faz doze anos que estou na FCA como aluno e agora como professor. Acompanhei mais da metade da vida do Cenagri e posso garantir que esse é um dos melhores momentos da empresa”. Atualmente, o Cenagri tem uma estrutura formada para realizar qualquer evento idealizado por docentes ou alunos. Inscrições, contato com os palestrantes, busca de patrocínios, emissão de certificados, os alunos aprendem a fazer de tudo um pouco. O “know how” da empresa na organização de eventos já está ultrapassando as fronteiras. Nos próximos meses o Cenagri vai organizar um dia de campo em Jaú. O mesmo acontece com as consultorias. Segundo Job, além de Botucatu, a empresa tem clientes em Torrinha, Anhembi, Adamantina e outros

municípios. “Visitamos as áreas para tentar solucionar problemas e orientar o produtor sobre como utilizar as tecnologias de um modo mais correto buscando viabilidade e sustentabilidade na propriedade”. Para o professor Arbex o produtor que procura o Cenagri faz um ótimo investimento a um preço bastante justo. “Ele recebe uma consultoria de qualidade, com o respaldo dos docentes da FCA, e custo muito baixo, pois as pessoas só pagam as despesas dos


espaço universitário alunos. É vantajoso para o produtor, bom para os estudantes, que ganham experiência prática e ótimo para a Universidade, que divulga seus serviços”. Em razão da excelência da sua atuação, membros do Cenagri têm sido convidados por outras faculdades da Unesp e até de outras universidades para dar palestras sobre a criação e a administração de empresas juniores. Outro exemplo do sucesso das iniciativas do Cenagri são as palestras que acontecem todas as terçasfeiras, às 18h30, na sala 11. Gratuitas e abertas ao público em geral, as palestras costumam reunir mais de sessenta alunos por semana. Foram justamente as palestras semanais que ajudaram a atrair mais alunos para o Cenagri. “Montamos uma estratégia para atrair membros para a empresa e nosso carro-chefe foram as palestras programadas para todo o ano letivo. Conseguimos atrair público e, dessa forma, mais partici-

pantes para o grupo”, conta o diretor financeiro do Cenagri, Eduardo Benedeti. “Mesmo os alunos de primeiro ano podem participar. Eles ainda não têm condições para dar consultorias, mas podem acompanhar os mais velhos e participar de outras atividades do Cenagri, como organização de eventos e desenvolvimento de projetos. Tudo ajuda a complementar a for-

mação”, ressalta o professor Arbex. De fato, o membro da empresa júnior tem tudo para tornar-se um profissional diferenciado. “No Cenagri temos alunos do primeiro ano que retiram amostras de solo, conversam com produtores, acompanham as consultorias, organizam eventos, elaboram projetos. É um aluno que sai na frente”, afirma Benedeti.


história de sucesso

Fátima Biondo Riello Gomes recebe premiação nacional de beleza

Da Redação

A botucatuense Fátima Biondo Riello Gomes, que atende diariamente no salão Rielli’s, recebeu em São Paulo os prêmios Tesoura de Ouro, como cabeleireira e o Pincel de Ouro, por sua atuação como maquiadora. Anualmente, na capital, o evento é realizado para homenagear profissionais das diversas áreas da beleza e estética. Profissionais de todo Brasil comparecem para receber os troféus. São atores, apresentadores, publicitários, jornalistas, médicos, dentistas, esteticistas, maquiadores, cabeleireiros, empresários de produtos de beleza e até mesmo psicólogos. Desde o começo de sua carreira, há quase 28 anos, Fátima sempre procura fazer tudo com muito carinho, amor e dedicação, chegando a sacrificar até mesmo sua saúde para não desapontar seus clientes. Trabalhou muito sem limites de horário, chegando a atender por até 18 horas por dia. Mas não se arrepende. Há 12 anos no Rielli’s, Fátima atendeu por 16 anos

no salão da Vila dos Lavradores, onde conquistou muitas clientes e amigas dais quais não se esquece nunca, lembrando-se com carinho de cada uma delas, pois moram em seu coração. Sempre alegre, Fátima diz que costuma agradecer por tudo que acontece em sua vida: as alegrias e as tristezas; as vitórias e as derrotas, pois, segundo ela, tudo contribui para crescermos. E mantendo a alegria sempre, tem a impressão de que tudo começou ontem, nem percebendo o tempo passar. Fátima conta que se sentiu muito honrada em receber dois prêmios, sendo a única a ser indicada em duas categorias, e de poder mostrar seu trabalho para todo o país. “Dedico esses prêmios conquistados à minha família, meus funcionários e, principalmente, a cada cliente que desde o início esteve presente na minha vida e passou pelas minhas mãos, mesmo que por uma só vez. Obrigada! Vocês fazem parte das minhas conquistas!”, agradece.

Fotos: Arquivo pessoal

Mãos douradas


por aqui

Fotos: Divulgação

Com estrutura inédita, organizadores e expositores comemoram os resultados da feira Por Suelyn da Luz

A

quarta edição da Expo Botu, que aconteceu entre os dias 27 e 31 do último mês de agosto, superou as expectativas tanto dos organizadores quanto da maioria dos empresários que expuseram seus negócios. Neste ano, a feira apresentou uma estrutura de última geração. Uma área totalmente coberta, de 14 mil metros quadrados, foi montada para abrigar os stands e shows, sem contar o grande espaço disponibilizado para estacionamento. Realizada no Aeroporto Estadual Tancredo Neves, a Expo Botu 2008 contou com a apresentação dos artistas ABR.3, Grupo Tradição, Fábio Jr., Fundo de Quintal e a dupla sertaneja Edson e Hudson. Já as 120 empresas expositoras de diversos segmentos comerciais, como alimentício, automobilístico, eletrônico, comunicação, entre tantos outros, puderam demonstrar seus trabalhos para um público que chegou a cerca de 40 mil pessoas nos cinco dias da feira. Entre as grandes indústrias renomadas de Botucatu, outra novidade deste ano foi o espaço reservado para as empresas da incubadora tecnológica da cidade. O empresário idealizador do evento, Carlinhos Romagnolli, declarou que de uma maneira geral os resultados da feira foram bastante gratificantes, e também que há muita expectativa e preparação para 2010, ano da quinta e próxima edição. “A feira gerou muitos negócios e essa é a nossa intenção, ou seja, torná-la ainda mais comercial até em virtude dos resultados alcançados neste ano. Já temos em mente um novo perfil para a Expo com muitas mudanças e novidades que certamente serão do agrado dos expositores”, finaliza. 32 Revista Botucatu Especial

O sucesso da

Expo Botu 2008

Especialmente para você

A Botucatu Especial também marcou presença na feira. Com um stand preparado com muito carinho para recepcionar anunciantes e leitores, a revista recebeu a visita da banda ABR 3, que fez questão de autografar para diversos fãs a nossa edição número 11, que trazia os rapazes na capa.


Só Piscinas fez sucesso na ExpoBotu 2008

U

m dos stands mais bonitos e um dos mais visitados durante a ExpoBotu 2008 foi, sem dúvida, o stand da Só Piscinas. Com uma grande e bela estrutura que incluía uma piscina com cascata em tamanho natural, atraiu a atenção do público que visitou a feira. A Só Piscinas é uma empresa jovem fundada por profissionais com a experiência de muitas instalações em Botucatu e Região. Atua no ramo de construção, instalação e reforma de qualquer tipo de piscina: vinil, fibra ou alvenaria. Tem como lema o bem-estar do cliente durante a obra e sua satisfação após a entrega, estando sempre à disposição quanto ao atendimento pós-venda. Na

Só Piscinas o cliente tem a liberdade de trazer o projeto e suas idéias para que tudo seja viabilizado. Ele consegue visualizar e sentir a qualidade da piscina que sonha adquirir, desfrutando assim de momentos de lazer com os amigos e a família. Possui ainda uma linha completa de produtos químicos para solução de qualquer problema relacionado à qualidade da água. Piscinas em vinil, piscinas em fibra, piscinas em alvenaria, formatos em vinil, estampas de vinil, reforma de piscinas, acessórios e refletores. Tudo isso você encontra na Só Piscinas. Conheça a loja que fica na Av. Leonardo Villas Boas, 2.426 (próx. Unifac). Telefones: (14) 3881-3812 | 3881-1777


Fotos: Malu Ornelas

matĂŠria de capa

34 Revista Botucatu Especial

Novo prefe


eito, novos tempos,

um novo jeito de administrar

A

dvogado, botucatuense, 34 anos. O novo prefeito de Botucatu, que tomará posse em janeiro de 2009, eleito com uma votação histórica na cidade, fala sobre sua formação política, seus planos de governo e sua opinião sobre a cidade e suas pessoas. Conheça um pouco mais de João Cury Neto, nosso entrevistado especial que fez declarações inéditas e surpreendentes, ensinando que mesmo com razoavelmente pouca idade é possível gostar de administração pública e reconhecer por que ela é parte essencial da vida de todos. Botucatu Especial: Antes do prefeito de Botucatu, quais itens o cidadão botucatuense João Cury destaca em sua cidade? João Cury: Eu acredito que Botucatu tem muito potencial, em diversos setores, tanto na indústria, agricultura, comércio, setor de serviços, turismo. E a gente percebe que todos são mal aproveitados, principalmente pelo poder público. Temos um potencial intelectual muito grande que poderia contribuir muito mais para a cidade. Esse é o nosso maior desafio: aproveitar melhor a capacidade intelectual dos botucatuenses, as pessoas que são daqui ou adotaram a cidade. Esse seria um grande avanço, trazer essas pessoas para contribuir, agir mais ativamente nos setores públicos. Assim, Botucatu se tornaria uma cidade mais gostosa de viver. Todos percebem isso... Botucatu é uma cidade muito boa, mas pode ser muito melhor. Temos um desenvolvimento elevado, um bom índice de arrecadação, geramos muita receita. Abordei muito essa questão na campanha. Enfim, Botucatu oferece inúmeras condições para se trabalhar, desenvolver e ousar mais.

Botucatu Especial: Até que ponto o ex-prefeito Jamil Cury influenciou na concepção que hoje você tem de como é administrar uma cidade e o quanto isso contribuiu para entrar nessa empreitada? João Cury: Muito. Em casa percebíamos desde muito pequenos que existia um compromisso social. Mesmo que fosse inconsciente, tínhamos esse sentimento de responsabilidade, de ver a cidade de uma forma diferente. Tínhamos uma visão de coletividade, que podíamos fazer isso não só em casa, mas pelos outros, pela cidade toda. Meu pai era uma pessoa acessível como homem público, recebia todos em casa. E aprendi isso, que política se faz todos os dias. Ela é um meio de melhorar as possibilidades e a vida das pessoas. Isso tudo sempre foi muito natural em casa, e depois, com o tempo, percebi o quanto isso me influenciou. Botucatu Especial: E o seu perfil é espelhado no seu pai? João Cury: Em partes, de uma forma mais moderna. Meu pai já havia deixado a vida pública há algum tempo. Na época dele, por exemplo, não existia a Lei de Responsabilidade Fiscal, que é uma forma completamente diferente de ver a administração pública. É preciso fazer uma gestão mais moderna, de resultados, com um novo modelo de administração. Mas os princípios que ele deixou sim, esses são completamente aplicáveis, mesmo que os tempos sejam outros. Botucatu Especial: Nas ruas as pessoas estão esperançosas. Você acredita que isso acontece justamente por você ser uma figura moderna, jovem? João Cury: Acho que sim. Grande Revista Botucatu Especial 35


matéria de capa parte dessa esperança está depositada nessa juventude, no novo trato com a máquina pública. E acredito que toda essa esperança irá se tornar cobrança em pouco tempo, porque há uma expectativa muito grande, é inevitável. Por isso temos como objetivo trabalhar com metas, cumprir prazos e dar respostas rápidas para a cidade. A votação, como foi, demonstra que os problemas que afligem a população serão cobrados mais cedo ou mais tarde. Não tenho dúvidas que meu mandato será muito cobrado, pela forma que fui eleito e também por não ter nenhum modelo anterior. Esse será o meu perfil: poder resolver o maior número de problemas, o mais rápido possível. Muitos foram empurrados com a barriga e a população precisa que eles sejam resolvidos. Temos esse compromisso, que queremos cumprir por meio de metas com duração de um, três e seis meses.

Botucatu Especial: Quais são as prioridades da sua gestão? João Cury: Desde o início temos como prioridades saúde, transporte coletivo e geração de empregos. Mas há outras questões que a população espera que sejam resolvidas, como o contrato com a Sabesp, a cadeia pública, o novo Fórum. São problemas que não estão na pauta de prioridades da coligação, mas são da cidade e estão sendo adiadas há mais de quatro anos. Temos condições de resolvê-los logo, principalmente pela boa relação com o governo do Estado. Botucatu Especial: Na sua opinião qual região da cidade tem mais potencial e ainda não foi muito valorizada? João Cury: A região oeste, de Rubião Júnior e a sul, mais perto da Rodovia Castelinho, próximo ao futuro centro cívico. Com certeza esse será o eixo de desenvolvimento e investimento para o futuro.

Botucatu Especial: Sendo jovem, o que você acha dos jovens botucatuenses? Eles têm consciência da importância deles para a cidade? O que você sentiu durante a campanha? João Cury: Acho que sim, eles têm muita consciência, vontade e condições de participar e atuar em decisões importantes para a cidade. Não é que o jovem seja alienado, que não goste dos assuntos da cidade; ele não gosta desse modelo ultrapassado de administrar. Ele participa quando percebe que existe um jeito deferente. Ele precisa se sentir parte integrante do processo e isso se faz com uma linguagem acessível. Falta esse espaço, mas é muito mais fácil dizer que o jovem é desinteressado do que convidá-lo para participar, fazer com que ele se sinta parte integrante. Botucatu Especial: Essa foi sua proposta, fazer um governo participativo. Em quais áreas os jovens e as demais faixas etárias poderão parti-


cipar em seu governo? João Cury: Em todas as áreas, todos os segmentos etários que possuem interesses e necessidades especiais. Todos participarão das propostas. Chamamos de administração transversal, onde cada segmento etário, étnico, enfim, é representado em todas as pastas do governo. Os problemas dos jovens, por exemplo, não passam só pela educação ou esporte, passam também por diversas outras pastas. Assim, todos participarão de forma integrada, em todas as áreas, sem exceção. Queremos que todos participem. Não queremos verticalizar a administração. O governo será integrado. Botucatu Especial: Se você pudesse falar com cada botucatuense hoje, qual seria sua mensagem? João Cury: Sintam, sinceramente, que a nossa administração será aberta para o diálogo, cobrem esse compromisso. Que exista mais participação social

no governo e que sejamos cobrados, que não haja passividade de nenhum dos lados. Que sempre haja cobrança e participação. Quando a sociedade não cobra, o governo se enclausura, achando que é responsável e capaz de resolver todos os problemas. Mas a administração pública é um caminho bilateral, onde todos precisam cooperar, participar e cobrar. Enfim, que haja uma maior comunicação entre poder público e a sociedade organizada. Não podemos cair nesse erro: agora que escolhemos está feito nosso papel de cidadão. Não precisamos de um paizão que aponte a solução para todos os problemas. Pelo contrário, precisamos de um governante que esteja aberto para entender os problemas e aceitar a participação popular nas soluções e decisões. O jeito novo de administrar é esse: Governar com o povo, e não só para o povo, porque nós somos apenas os porta-vozes da população, e não os donos da verdade.


Foto: Talita Dorini

esporte

Amizade e trabalho em equipe

são os fundamentos do enduro a pé

Última prova de 2008 acontece no dia 9 de novembro Por Talita Dorini

L

azer, competição e turismo ecológico são os principais aspectos que os competidores podem usufruir no enduro a pé, realizado mensalmente pelo Circuito Pró-Cuesta de Trekking. Nos dois últimos meses foram realizadas duas diferentes provas, tanto pela região quanto pelo horário de realização. No mês de setembro, os competidores conheceram o bairro da Igualdade, localizado na Rodovia Marechal Rondon, apenas 15 km de distância do centro de Botucatu. De acordo com o organizador do trekking, Fernando Arena, o circuito vem se despontando gradativamente. “Com o interesse das pessoas que residem nas cidades vizinhas, procuramos promover as atividades em diferentes regiões, desta vez foi o bairro da Igualdade que recebeu pela primeira vez o enduro a pé”. Nesta prova o diferencial foi o desconhecimento do lugar por todas as equipes. “O estilo, o local e a condição climática colaborou muito para o sucesso da prova, que contou com riachos e poucas subidas”, explica Edson Maciel, montador de prova de enduro a pé. Mesmo com o tempo chuvoso as 38 Revista Botucatu Especial

equipes não recuaram e fizeram a trilha ‘amassando o barro’. Foi o caso da equipe Asbota Jaxamo, que saíram de Avaré e Jaú para participarem da competição. “Essa é uma atividade que desestressa e também um trabalho em equipe muito gostoso. A competição fica sempre em segundo lugar”. O médico cirurgião-vascular, Celso Pizarro, destaca que o trekking é um momento de integração e confraternização, um ambiente onde quem sabe tirar proveito só leva cargas positivas. “É um esporte que requer uma condição física para que possa ser curtida com prazer. Além disso, é fundamental que o atleta goste da natureza e para quem não gosta é uma oportunidade de descobri-la, enfim, um momento de união”, diz Pizarro, competidor da equipe Baby Boom. A novidade da segunda prova, realizada no dia 11 de outubro, no bairro Santa Cruz da Serra, próximo a Anhumas, é que foi uma prova noturna e decisiva para a competição final de 2008. Para o organizador do enduro a pé a disputa estava bem acirrada. “O contador de passos e o responsável pela navegação da plani-


Foto: Talita Dorini

Apoiadores

O Circuito Pró-Cuesta de Trekking conta com o apoio da Prefeitura de

Wilson Sinatura Filho

competições, comenta que a prova foi bastante aguardada e superou as expectativas, uma vez que tiveram um ótimo desempenho. “A prova apresentou um nível técnico fácil por ser noturna, além de não exigir nenhum esforço físico. Mas essa facilidade tornou-a mais disputada, pois se é fácil para uma equipe é fácil para todas. Portanto tivemos que nos atentar e evitar os menores erros possíveis. Estamos felizes, pois conseguimos garantir o título de campeão do Circuito 2008. Basta participarmos da próxima competição para oficializarmos a vitória”, comenta Oliveira. Para encerrar as provas de 2008, no próximo dia 9 de novembro o Circuito Pró-Cuesta de Trekking promove a última etapa, onde serão definidas as equipes vencedoras.

Wilson Sinatura Filho

lha foram fundamentais para o bom desempenho, além de muita concentração durante as atividades por ser uma prova noturna”, comenta. Os mais de 150 competidores puderam usufruir de todo o ambiente nos 10 km de competição, sem esforço físico e sem a presença de riachos. “O principal desafio da prova foi a escuridão da noite. Observamos 80% das atividades no próprio ponto de partida do enduro a pé”, conta Arena. Além da bússola e planilha, a lanterna também estava incluída como as principais ferramentas utilizadas pela equipe durante a prova, onde a liderança, o trabalho em equipe e o planejamento foram fundamentais para o bom rendimento na competição. “A segurança da equipe durante toda a trilha foi um importante fator para o sucesso”, enfatiza o organizador. Evandro de Oliveira, integrante da equipe Quatrilha Faculdade Eduvale, que participa pelo 4º ano das

Botucatu, Sesi, Unimed Botucatu, Casa dos Materiais, Unifac, Vida Ativa – Espaço Personal, Marcenaria Arena, Estamparia Pokoloko, Plugados Informática, By D Acessórios e Revista Botucatu Especial.

O que é o Trekking

Também conhecido como enduro a pé, essa modalidade concilia diversão e competição e pode ser praticado por qualquer pessoa. A prova de enduro é realizada por equipes, onde os competidores passam por obstáculos naturais, percorrendo estradas, trilhas, riachos, montanhas, entre outros.

Inscrições

Os interessados em participar da prova podem fazer a inscrição pelo site www.procuesta.com.br ou pelo telefone (14) 9797-3917.


perfil

Um brilho Foto estúdio: Malu Ornelas | Outras fotos: Arquivo pessoal | Roupa: Rodrigo Scalla veste Deslumbrante

em escala crescente

O colunista social Rodrigo Amat Scalla completa oito anos de uma carreira de sucesso Da Redação

42 Revista Botucatu Especial

M

úsica, drinks, sorrisos, uma roda com pessoas influentes em várias áreas e negócios, amizades com figuras imponentes. Muitos flashs. Ou brilho, como ele mesmo gosta de dizer. Rodrigo Amat Scalla, conhecido colunista social de Botucatu, completa oito anos de trabalho em cobertura de eventos badalados por muitos - e cobiçados por uma multidão ainda maior. “Tudo começou quando percebi que a cidade borbulhava, que as pessoas gostavam de se vestir bem e freqüentar os eventos sociais”, relembra Scalla. No começo ele assinava uma coluna, como ele mesmo diz, em um canto de página no Jornal do Comércio. As pessoas ligavam depois de verem as publicações e começavam a se interessar pelos comentários descritos. “A primeira matéria foi a respeito das obras de Márcia Klar, professora e artista plástica. Lembro-me como se fosse hoje, inclusive brinco com ela dizendo que o texto que escrevi jamais esquecerei”, brinca. Logo depois, Scalla recebeu um convite de Fernando Bilah para escrever a coluna Rodrigo Amat Scalla Comenta, no jornal Panorama. Já com grande destaque no colunismo social da cidade, ele passou a assinar uma página inteira com a coluna ScallaSocial, no Jornal Mulher. Em 2007 começou a fazer colaborações em vários sites, como do Jornal da Cidade, de Bauru, onde trabalhou como correspondente dos eventos realizados em Botucatu, e também no Jornal Universo Feminino. Outra parceria foi firmada no mesmo ano com a Botucatu Especial, onde assinou a editoria Sociedade, a convite do diretor da revista, Sandro Coltri. Ainda em 2007, o coquetel para comemorar o aniversário de sete anos teve grande repercussão, com a presença de amigos e família, que sempre incentivaram seu trabalho, segundo Scalla. Fazendo um balanço desses oito anos de colunismo, Scalla só tem mo-


Bianca, Rodrigo, Pedro e Pedrinho

mentos de alegria para relembrar. “Conheci muita gente bacana através da Apacos (Associação Paulista de Colunistas Sociais). Recebi um certificado de Honra ao Mérito na Câmara Municipal de Botucatu e em São Paulo pelo Dia do Colunista Social. Circulei em eventos elegantes e conheci gente famosa, como Amaury Júnior e a cantora Wanderléa. Fiz muitas amizades, dentre elas Ilde Maksoud, mulher maravilhosa e encantadora”, diz. E em meio a tanto glamour das rodas sociais, Scalla consegue aprender muito e preservar seus princípios. “Esse mundo é bom. Mas dinheiro não é tudo, educação vale muito mais. Tem gente que não tem dinheiro e tem um requinte invejável, outros têm dinheiro e são verdadeiros desastres na educação e na forma de conduzir a vida”, comenta. Hoje Scalla comemora os oito anos de trajetória no jornal Diário da Serra, com a coluna Gente que Brilha, criando um novo conceito na cobertura social. “A coluna focaliza pessoas, e não eventos em si. No começo as pessoas achavam o formato estranho, pelo fato de não ser registrado todo o evento, mas depois rapidamente assimilaram a idéia, que hoje é sucesso pelo que comentam por aí” explica. Para finalizar, Scalla conclui deixando claro que ama sua cidade e que sente-se realizado em poder trabalhar com o que gosta na terra onde nasceu. “Quero brindar esse sucesso com meus amigos e com toda a comunidade botucatuense, que me acolhe com muito carinho onde quer que eu esteja. E termino com as palavras de uma senhorinha de 94 anos que outro dia encontrei e me disse: Rodrigo, segue a sua vida no caminho do bem, mesmo que as pedras surjam, persista confiante, pois as pedras são obstáculos que a vida nos dá como aprendizado. O ser humano cresce quando passa por essas provações”.

Com o jornalista João Bosco, padrinho do colunista na carreira

Com os Policastro na Festa dos 7 anos de colunismo

Com Sandro e Milene no lançamento desta revista

Das mãos de Lelo Pagani Honras na Câmara

Rose, Rodrigo e Carlinhos Pessoa

Revista Botucatu Especial 43


44 Revista Botucatu Especial

curtição

Curtição na TV: sexta-feira 21h, com reprise segunda-feira 14h na TV Serrana, Canal 55, Botucatu. Lique Tavares: (14) 9785-7474 Novo site: www.programacurticao.com.br


Fotos: Divulgação

espaço mulher

Contagem regressiva!

Estampas de vários temas e muitas cores marcam as tendências do verão 2009 Da Redação

S

ol, cores, alegria. O verão está quase aí e já começou a mostrar nas vitrines suas tendências 2009. E para se preparar em grande estilo, a Botucatu Especial traz um mix de dicas para você ficar por dentro de tudo que será moda na estação mais brasileira do ano.

De cabeça feita

Flores, laços, tiaras, pregadores com bastante brilho e faixas inspiradas nos anos 70 são acessórios que devem tomar conta das cabeças nesse verão, deixando o visual ainda mais feminino. Vale para todos os tipos de cabelos: curtos, médios e longos, tanto de dia para dar um toque especial em um estilo despojado, quanto à noite para compor um visual mais elegante. 46 Revista Botucatu Especial

Brilho próprio

Aspecto natural, aparência saudável. É assim que se definem as tendências de maquiagem desse verão. O bonito será uma produção simples, composta de tons como pêssego, dourado, mel e laranja. Uso moderado do pó compacto, blush mais leve e um pouco de brilho compõem uma combinação perfeita. Cores metalizadas, douradas e prateadas são ideais para iluminar o look. Para uma aparência mais marcante, as influências dos anos 80 (sombras em verde, laranja, lilás, roxo e azul) vão predominar. Já para os lábios, o gloss é uma ótima escolha, iluminando a boca e colorindo-a suavemente. Tons rosados e alaranjados também prevalecem.


Do Coliseu para as ruas

As sandálias gladiadoras parecem ter saído de Roma direto para os pés femininos. Seja com salto alto ou rasteiras, elas esbanjam estilo e diferenciam qualquer produção. Caracterizadas pelas tiras que sobem pelo calcanhar ou até a panturrilha, as sandálias podem ser de cano alto ou curto, além de serem confeccionadas em diferentes materiais, como couro e plástico. Para uma composição impecável, recomenda-se usar esses modelos com bermuda ou saia na altura dos joelhos, shorts, saias rodadas ou qualquer outra peça mais básica que não ofusque seu detalhe principal: as tiras. Com zíper, fivela, de amarrar, muitas ou poucas tiras, é esse o sapato mais cobiçado da estação. E tem para todos os gostos.

Roupas que falam por si

As cores, fortes ou suaves, são o

grande destaque de 2009. Imagens abstratas com efeitos de sombras e influências tecnológicas, brilho, círculos, listras, xadrez, florais, as estampas étnico tribais e as já conhecidas de girafas, onças, zebras, leopardos e tigres são os coringas do verão. Mas acima de tudo, sejam compostos por desenhos florais, geométricos, com babados, balonês ou evasês, os vestidos voltam com força total. Entre as novidades estão os longos esvoaçantes, em materiais como chiffon e seda, bem como os modelos em tecidos leves, cortes mais retos, decotes frenteúnica ou de um ombro só. Outra peça bem evidenciada é o macacão curto, com cintura marcada. Como pede o clima da estação, os looks devem transmitir uma aparência festiva, confortável e com a cara de quem está usando, porque o verdadeiro objetivo da moda é sentir-se bem. E você, aproveite o verão!


E

sociedade

vento que faz parte do calendário oficial da cidade foi mais uma vez um grande sucesso. Sempre muito bem organizado pela AG Fest, nesta edição trouxe várias atrações, como a banda Mika7 e Márcia Freire, confirmando o CarnaBotuca como a melhor micareta do centro-oeste paulista. Confira algumas fotos:

48 Revista Botucatu Especial

Fotos: Divulgação

CarnaBotuca 2008


top of mind

1º. Prêmio Top of Mind Botucatu Especial

A

Revista Botucatu Especial tem a honra de informar os ganhadores do 1º. Prêmio Top of Mind Botucatu Especial. Uma pesquisa séria e de credibilidade, realizada pelo Grupo de Estudos e Pesquisas das Faculdades Integradas de Botucatu – UNIFAC, identificou as empresas e profissionais mais lembrados pela população de Botucatu. O Top of Mind em cada segmento pesquisado é listado abaixo para conhecimento de todos. Todos os ganhadores receberão sem custo um certificado oficial, um adesivo alusivo ao prêmio para ser utilizado pela empresa e também um selo oficial que poderá ser usado em qualquer publicidade do ganhador pelo período de 1 ano. Acreditamos que o reconhecimento pelos esforços e pela qualidade do atendimento e dos serviços prestados não podem ser comprados, por isso criamos um prêmio que não gera custo para o ganhador. Gera respeito e reconhecimento da população como um todo. Parabéns aos ganhadores!

Academia: Sueli Acessórios para autos: Equipauto Acupunturista: Dr. José Bittar Agência de publicidade: Peagade Agência de turismo: Family Travel Alergista: Dra. Elaine Gagete Miranda da Silva Aluguel de trajes: Maison Victor’s Angiologista/Vascular: Dr. Vito Castiglia Areia e pedra: Rays Arquiteto (a): Heloísa Losi Artista plástico: Cláudia Rosseto Auto elétrica: Mendes Auto Escola: Alvorada Banco: Banco do Brasil Buffet: Sabor e Mordomia Cabeleireiro(a): Fátima Biondo Riello Gomes Caçambas: Disk Caçamba Calhas: Tonini Cardiologista: Dr. Antônio Miguel Sibar Casa de ração: Agropec Celular: Pontocell Centro automotivo: Campneus Cesta de café da manhã: Pão e Doce Chaveiro: Abracadabra Churrascaria: Tabajara Cirurgião plástico: Dr. Fausto Viterbo Clínica de estética: Andréia Estetic Center Clínica veterinária: Polivet Clínica: Fausto Viterbo Clínico Geral: Dr. Jairo Gabriel Clube recreativo: AAB Comunicação visual: TWA Concessionária: Prodive Concreto: Gruppi Confeitaria: Doceria Express Contabilidade: Almeida Marques Curso pré-vestibular: Objetivo Cursos profissionalizantes: Industrial Dentista: Dr. Alexandre Camargo Dermatologista: Dra. Cecília R. Badeluci Carvalho Despachante: Ferreira Disk água: Michelin Disk lanches: Sodinha Disk pizza: Semião Distribuidora de gás: Zilogás Doces: Nardo’s Empresa de eventos: Carlinhos Romagnolli Empresa de outdoor: VS Propaganda Endocrinologista: Dr. Antônio Carlos C. Carneiro Engenharia: Benedito Andrade Engenheiro Agrônomo: Sakae Watanabe Escola de educação infantil: Santa Marcelina Escola de ensino fundamental: La Salle 50 Revista Botucatu Especial

Escola de ensino médio: Santa Marcelina Escola de idiomas: CNA Escola de informática: Microlins Escola de música e artes: Artistas S/A Escola de natação: Raia 4 Faculdade / Universidade: Unesp Farmácia especializada: Botica Oficinal Farmácia: Drogal Ferragens e ferramentas: Griffo Fisioterapeuta: Dr. Marcelo de Pinho Campos Floricultura: Agroflor Fonoaudiólogo (a): Dra. Ana Márcia de Lima Barros Ganthous Forro, revestimento e gesso: Art’s Gesso Fotógrafo: José Carrega Funerária: Coração de Jesus Gastroenterologista: Dr. Luiz Henrique Cury Saad Geriatra: Dr. Paulo José Fortes Villas Boas Ginecologista: Dr. Marcus Guazzelli M. de Oliveira Gráfica: Igral Hematologista: Dr. Sebastião de Almeida Pinto Filho Homeopata: Dr. José Bittar Hospital: Misericórdia Hotel: Primar Imobiliária: Expande Jornal: Diário da Serra Jornalista: Carlos Pessoa Laboratório de análises clínicas: Centrolab Lan house: Microtec Lanchonete: McDonald’s Lavanderia: H2O Livraria: Nobel Locadora de veículos: Localiza Locadora: 100% Vídeo Locutor AM: Vanderlei dos Santos Locutor FM: André Luís Loja de brinquedos: Cine e Magia Loja de calçados: Jô Calçados Loja de cosméticos: Sumirê Loja de decorações: Decorarte Loja de departamentos: Pernambucanas Loja de embalagens descartáveis: Cecol Loja de móveis para escritório: Somar Loja de móveis: Casa Verde Loja de produtos médicos/hospitalares: Medilart Loja de roupa feminina: Ponto Colorido Loja de roupa infantil: Algodão Doce Loja de roupa masculina: Casa Carvalho Loja de roupa moda jovem: Pernambucanas Loja de roupas esportivas: Beto Sport’s Loja de roupas íntimas: Heart Loja de tecido, cama, mesa e banho: Regente Loja especializada: Rio Sul Couro Lotérica: Pé quente

Marcenaria: Santi Marmoraria: Santa Luzia Massagens: Espaço Mulher Mastologista: Dr. José Ricardo P. Rodrigues Material de construção: Casa dos Materiais Motel: Lazuli Móveis planejados: Bem Estar – Todeschini Neurologista: Dr. Renato Alberto Ribeiro Protetti Nutricionista: Dra. Ana Paula Tardivo Oficina: Michelin Oftalmologista: Dr. José Nelson Andrade Moreira Oncologista: Dr. Sebastião de Almeida Pinto Filho Ortopedista: Dr. Francisco Luís Gobato Ótica: Roberto Otorrinolaringologista: Dr. Wellington Ferraz Figueira Padaria: Pessin Paisagismo: Agroarte Papelaria: Simax Pastelaria: Carlito Patologista: Dr. Fernando Pimazoni Pediatra: Dr. José Teodoro Veneziano Tonete Perfumaria: O Boticário Pet shop: Tô Limpinho Piscinas e acessórios: Piscinão Pisos, azulejos e peças sanitárias: Trevo Pizzaria: Mão na Roda Plano de saúde: Unimed Plano odontológico: Evidente Pneumologista: Dr. Samuel Marek Reibscheid Podólogo(a): Luciana Ricardo Portas e batentes: Portales Posto de combustíveis: Berimbau Psicanalista: Dra. Neuci Colino Psicólogo (a): Dra. Ângela Maria Barranqueiro Psiquiatra: Dr. Ronaldo Rossini Rádio: Criativa FM Restaurante: Mandacaru Reumatologista: Dr. Oswaldo Melo da Rocha Revelação de fotos e venda de material fotográfico: Carrega Roupas de festa: Dalu Salão de beleza: Rielli’s Salgados: Salgados e Salgados Seguros: Acorse Serralheria: Azanha Sorveteria: Skimel Supermercado: Central Tintas: Copical Transportadora: Marcola TV por assinatura: Big TV Urologista: Dr. José Roberto Colombo Veículos usados: Parati Veículos Veterinário (a): Dr. José Eduardo Bosco Vidraçaria: Dallaqua


mundo digital

20 razões para você ter um Site - Parte 4

C

hegamos ao último artigo de nossa série, para você não ter mais dúvida sobre a importância de ter o site de sua empresa. Apresentamos mais 5 razões para você marcar presença na Internet. Confira: 16 - Publicidade na Internet A publicidade na internet merece um capítulo à parte devido a sua excelente capacidade de mensuração de retorno e localização do público alvo. Essas duas características trazem um retorno rápido e com um custo-benefício invejável em relação às outras opções de mídias. Para se fazer publicidade na internet e aproveitar suas qualidades ao máximo, a empresa ou pessoa necessariamente precisa de um website, no qual o anúncio será remetido e analisado pelas ferramentas de estatísticas para a mensuração dos resultados da campanha. 17 - Disponibilizar respostas às perguntas freqüentes Muitos dos negócios viabilizados na web disponibilizam listas de respostas para as perguntas mais freqüentes recebidas pela empresa. Assim, as dúvidas mais freqüentes dos clientes são esclarecidas sem a necessidade de sempre explanar a mesma dúvida através do suporte. Essas listas podem ser atualizadas ao longo do tempo e a tendência é que elas se tornem cada vez mais completas e eficazes.

18 - Mostrar sua preocupação em oferecer mais Ter um site bem desenhado, com uma arquitetura da informação bem estruturada, acessível, desenvolvido com tecnologias atuais e com todas as informações que o usuário procura, são alguns dos fatores que passam para o cliente a sua preocupação em oferecer sempre mais e o melhor. Uma empresa que ofereça produtos ou serviços acima da expectativa é o que todos querem, tanto consumidores quanto investidores. Por isso, ter um site bem feito e com as informações que o consumidor procura, traz maior valor para a identidade da sua empresa e mostra sua preocupação com a satisfação do cliente. 19 - Estar na frente de um concorrente que não ofereça o mesmo suporte Quando se está na internet, você automaticamente já está na frente de outros que ainda não se alertaram para o fato. Inevitavelmente, seus concorrentes estarão na internet algum dia. Essa já se tornou uma tendência global e uma necessidade do mercado. Caso seus concorrentes ainda não possuam um website, está aí uma boa oportunidade de ter um diferencial a mais, de ser o pioneiro e estar alguns passos na frente. 20 - Manter os consumidores cientes de que você está atualizado É importante também dar satisfações e manter os consumidores atualizados sobre o que se passa em torno da empresa e dos

assuntos que a envolvem. Novas parcerias, novos produtos ou novidades do meio trazem para o consumidor uma sensação de que o produto ou serviço está sempre sendo disponibilizado em cima da melhor solução existente no mercado. Somente uma empresa atualizada e preocupada em manter o consumidor ciente disso é capaz de oferecer um suporte como esse. E mais uma vez, a maneira mais direta, de fácil atualização e barata para se fazer é através da internet, por meio de um website. Concluindo Espero que tenha ficado claro para todos as inúmeras vantagens de se possuir um site de qualidade. Porém, estas são apenas algumas das razões pelo qual você deve possuir uma página e divulgar seu serviço ou produto na internet. Agora que sabemos da necessidade de se ter um site, precisamos saber que ele também pode ser prejudicial para a imagem da empresa em alguns casos. Precisamos nos atentar e alertar para os detalhes que não podem ser esquecidos quando tomamos a decisão de ter um site. Continuaremos discutindo a respeito nas próximas edições. Aguardem, ainda tem muito por vir. Obrigado pela atenção e pelo tempo, nos vemos em breve. Marcelo Cintra de Melo

marcelo@webtask.com.br | Publicitário e Sóciodiretor da Webtask: Serviços para internet.

.com.br

soluções para internet com foco no resultado


arquitetura Por Arq. Fernanda Rodrigues Pereira

Estruturas de madeira

A

Fotos: Divulgação

madeira é um dos materiais de utilização mais antiga nas construções, sendo muito utilizada no mundo todo, quer nas civilizações primitivas, quer nas desenvolvidas. Com o advento da revolução industrial, a Inglaterra, como grande potência, impõe a arquitetura em metal. Com a invenção do concreto armado os técnicos de nível superior concentraram seus estudos no novo material. Os mestres-de-obras ainda guardaram por algum tempo o conhecimento prático sobre estruturas de madeira. Este conhecimento se perdeu com o tempo, ficando restrito às estruturas de telhados. O uso da madeira em estrutura de edificações, ainda que cercada de “preconceitos” em relação ao concreto armado e ao metal, tem se mostrado vantajosa, principalmente com relação aos seguintes fatores: Durabilidade Os arqueólogos estão sempre pesquisando peças antigas ainda existentes em madeira tais como: sarcófagos, embarcações, esculturas, utensílios domésticos, armas, instrumentos musicais, elementos de construções, etc.. Resistência ao ataque de xilófagos (Cupins, Brocas) As madeiras brasileiras usadas em estruturas (Ipê, Maçaranduba, Jatobá) demonstraram em ensaios de laboratório e na prática alta resistência ao ataque de organismos xilófagos. Estes só a atacam quando as madeiras mostram sinais de apodrecimento. Manutenção Pode-se evitar o apodrecimento precoce da madeira com alguns detalhes de projeto, tais como: - Evitar pontos de condensação de água. - Aplicar impermeabilizantes nos encaixes e nos apoios. - Utilizar a madeira sempre 20 cm ou mais acima do solo. - Os telhados devem ter beirais maiores que 1 metro. - As calçadas laterais serão sempre inclinadas para evitar acumulo de água junto às paredes ou alicerces. - Deixar espaço livre entre o assoalho e o 54 Revista Botucatu Especial

solo para ventilação. - Deixar espaço livre entre o forro e a cobertura, também para ventilação. - Existem produtos facilmente encontrados no mercado de materiais que combatem e previnem umidade, fungo, cupim, broca, etc.. Segurança A madeira não oxida. O metal quando é levado a altas temperaturas pela ocorrência de fogo deforma-se, perdendo a função estrutural. Naturalmente, se o ferro do concreto armado não estiver com o recobrimento adequado, ele também perde a função estrutural. A madeira na natureza já desempenha uma função estrutural. Depois de serrada, quando utilizada como estrutura de uma edificação, ela funciona como um elemento pré-moldado, de fácil montagem (leve e macio), que não passou por processos de fabricação que determinem sua resistência. O que determina a sua resistência é apenas a sua espécie. Em obras residenciais unifamiliares, o controle na fabricação do concreto armado é falho. Comparação entre concreto armado e madeira na obra: Concreto armado Materiais: cimento, madeira (descartável), pregos, parafusos, arame, vergalhões, areia, brita, água, aditivos, acabamentos diversos. Mão-de-obra: carpinteiros, armadores de ferro, pedreiros, ajudantes. Equipamentos: serra circular, furadeira, tesoura de cortar ferro, chave de dobrar ferro, betoneira, vibrador, sargentos. Madeira Materiais: madeira, pregos, parafusos. Mão-de-obra: carpinteiros, ajudantes. Equipamentos: Serra circular, furadeira, sargentos. Quando optar pelo uso da madeira, verifique se a mesma tem boa procedência e origem legal. Adquira madeira apenas em loja de material de construção ou madeireiras devidamente legalizadas pelas autoridades competentes e fiscalizadas pelo IBAMA. Fernanda Rodrigues Pereira Arquiteta Urbanista Consulte: frparquitetura@gmail.com


turismo

Charmosas Cidades do Sul

Visitá-las é como estar na Europa sem cruzar o oceano

Fotos: Divulgação

Por Mirna Baccari

O

mercado turístico brasileiro oferece muitas opções durante a temporada de final de ano. Para quem quer fugir das praias, o roteiro das Serras Gaúchas com paisagens deslumbrantes, comidas típicas e a tradicional hospitalidade do povo que preserva a cultura dos antepassados imigrantes alemães e italianos é certamente uma excelente opção. Entre as cidades localizadas na Serra Gaúcha, ganham destaque Gramado e Canela (na região das Hortênsias), Bento Gonçalves, Caxias do Sul e Garibaldi (na região conhecida como “Pequena Itália”). A Serra é incrivelmente bonita na primavera e no verão, além de todos os atrativos e sua arquitetura tipicamente européia. Gramado apresenta uma grande variedade de opções em sua culinária, que vão desde as churrascarias típicas gaúchas até restaurantes com comida alemã, italiana e suíça, casas de chá e os famosos cafés coloniais. Tudo muito bem acompanhado por um vasto cardápio de bons vinhos e licores, das melhores vinícolas da 56 Revista Botucatu Especial

região serrana que são encontrados com facilidade, além de uma grande variedade de queijos, salames, patês, geléias e doces.

Vale a pena visitar:

Lago Negro: um dos mais belos da região, com suas águas escuras e seus pinheiros trazidos da Floresta Negra, na Alemanhã. Parque Knorr: 72.000 m2 de bosques e flores no centro da cidade, abriga a Mansão Knorr, construção em estilo bávaro. Igreja de São Pedro: com uma torre de 46 m, a igreja abriga vitrais que reproduzem a vida de São Pedro, padroeiro da cidade. Palácio dos Festivais: local onde são exibidos os filmes do Festival de Cinema. Mini Mundo: cidade em miniatura com réplicas das principais construções européias. A 8 km de Gramado encontramos a cidade de Canela que reúne atrações semelhantes a Gramado em termos de compras e alimentação com passeios inigualáveis como:

Parque do Caracol: local da maior atração a “Cascata do Caracol”, com 131m, considerada cartão postal da cidade. Parque das Corredeiras: muito procurado para a prática do rafting. Parque da Ferradura: a parede do Cânion de 420 m é ideal para a prática de escalada. Além dela, trilhas levam a Cascata do Arroio Caçador. Parque Laje de Pedra: vista para o Vale do Quilombo. Catedral de Pedra: construída na década de 50, em pedra basalto e em estilo gótico, com uma torre de 65m e 12 sinos. Mundo a Vapor: miniaturas de máquinas a vapor. Parque Pinheiro Grosso: sua principal atração é o pinheiro de 42 m, de aproximadamente 700 anos. Morros Pelado, Dedão e Queimado: uma das vistas mais deslumbrantes da região. No local há uma rampa de vôo livre. Na região italiana da Serra Gaúcha, Bento Gonçalves preserva traços da cultura de seus imigrantes até os dias de hoje, como o dialeto vêne-


to brasileiro e a produção de vinhos reconhecida internacionalmente, o que lhe rendeu o título de “Capital Brasileira do Vinho”. A região é dotada de paisagens com vales cobertos por parreiras. Os visitantes podem acompanhar a colheita e confecção dos vinhos, e degustar raridades das adegas mais tradicionais da Serra Gaúcha. É impossível visitar a região e não fazer seus principais passeios: Maria Fumaça: passeio de 23 km entre as cidades de Bento Gonçalves e Carlos Barbosa, com parada em Garibaldi. No trajeto repleto de encanto e nostalgia é oferecida uma degustação de queijos e vinhos ao som de um coral italiano. Qualquer pessoa que aporta na região volta mais leve e alegre cantarolando canções do folclore italiano. Hospitaleiras por natureza, as comunidades desta rota promovem festas o ano inteiro. Caminho de Pedra: considerado um museu vivo, o roteiro abriga um conjunto arquitetônico de casas de pedra e madeira, construído pelos imigrantes italianos. Vale dos Vinhedos: são 22 vinícolas, onde se pode apreciar a elaboração dos vinhos produzidos na região, e degustá-los. Algumas vinícolas oferecem cursos de degustação para gru-

pos. Fora do Vale podem ser visitadas a Vinícola Aurora e a Vinhos Salton. Vale do Rio das Antas: a maior ponte em arco da América Latina liga Bento Gonçalves à Veranópolis. Sob a mesma passa o rio próprio para a prática do rafting.

Fazem parte ainda do roteiro das Serras Gaúchas as cidades:

Nova Petrópolis é pacata, pequena e charmosa com a maioria da população de descendentes de alemães. Ali se pode visitar o Parque da Aldeia do Imigrante, onde são comemoradas as festas do município. Muito interessante é o Labirinto Verde localizado numa das praças da cidade. Garibaldi é a terra do do “champanha”, como é popularmente conhecida, sendo responsável por mais de 70% do espumante nacional. A população da cidade é em sua maioria de descendentes de italianos. Caminhar pelas ruas centrais é como estar numa época remota, onde prédios do início do século XX compõem o cenário. Visitar a Rota dos Espumantes é um roteiro imperdível de degustação e compras. Caxias do Sul, apesar de ser importante pólo econômico da região, não deixou de preservar sua cultura. As marcas da colonização italiana estão por toda parte, nos monumentos, no dialeto vêneto, nas cantinas e paisagens pitorescas. Um dos principais atrativos é a Igreja de São Pelegrino, onde se encontram os deslumbrantes afrescos do pintor Aldo Locatelli e apreciar a réplica da Pietá de Michelangelo, que foi ofertada pelo Papa Paulo VI. Interessante é regredir no tempo e passar pela avenida Júlio de Castilho, de 1885. A Réplica de Caxias, como é chamada, é um conjunto arquitetônico de 15 casas de madeira, incluindo a igreja e o coreto. Há ainda o espetáculo Som e Luz, que é representado no local sempre ao anoitecer. Os roteiros de Serras Gaúchas incluem a maioria das visitas e passeios por todas as cidades. Revista Botucatu Especial 57


seus direitos

O assédio moral no trabalho

um mal invisível

Por Juliana Salate Biagioni

N

o ritmo da grande competição existente no mercado de trabalho, a pressão exercida pelos patrões, por vezes, extrapola os limites do razóavel. Hipnotizados pela alta competitividade e pela intensa necessidade de aumentar a produtividade, os trabalhadores acabam por não perceber que são sujeitos de um grande problema de saúde pública, o assédio moral. O assédio moral, também chamado terrorismo psicológico, caracteriza-se pela prática reiterada de atos vexatórios e humilhantes que causam a degradação da qualidade do ambiente de trabalho e das condições em que este é desenvolvido. No Brasil, o assunto passou a ser amplamente debatido nos últimos cinco anos, com aparições pelos Tribunais nacionais. Surgiram então diversas leis municipais e estaduais acerca do assunto. Há, inclusive, um Projeto de Lei em trâmite no Congresso Nacional, com o objetivo de tipificar como criminosa a conduta praticada pelo assediador. Diversos comportamentos, como gozações e gesticulações repetitivas com o intuito de agredir a personalidade, podem caracterizar o assédio moral. No entanto, não é necessário que o assediador aja, basta que ignore a vítima. O primeiro ato utilizado pelo agressor é o isolamento da vítima. A partir de então passa a desqualificála com o fim de desestabilizá-la emocionalmente, diminuindo sua autoestima e autoconfiança. A vítima de assédio moral normalmente é escolhida por possuir notórias qualidades profissionais, o que leva o agressor a se sentir ame-

58 Revista Botucatu Especial

açado. Muitas vezes a vítima do assédio não é uma pessoa pacata, mas possuidora de algo que a destaca na coletividade. O agressor, também denominado manipulador, não precisa ser necessariamente um superior hierárquico, podendo ser também um subalterno ou mesmo colega de trabalho. Apresenta o perfil de uma pessoa perversa, ou seja, aquela que pretende que todos se espelhem em seu comportamento. O perverso só consegue existir se puder tornar difícil a vida dos que são capazes de serem melhores do que ele. Caracterizam o assédio moral atos concretos como, por exemplo, rigor excessivo, exigência de tarefas inúteis ou degradantes, críticas em público, isolamento, inatividade forçada, ameaças, exploração de fragilidades psíquicas e físicas, limitação ou coibição de qualquer inovação ou iniciativa do trabalhador, exposição ao ridículo, divulgação de doenças ou problemas pessoais de forma direta e pública, e atos não tão concretos, como por exemplo, gestos, humilhações públicas, ironias, sarcasmos, suspiros, trocadilhos, cobrança de tarefas impossíveis ou de dificílima execução e até mesmo controle do tempo no banheiro. Se você consegue visualizar, na sua empresa, algum destes comportamentos, é provável que você seja parte de um enorme grupo de empregados, vitimados por um dos piores males das relações de trabalho. Na esfera jurídica, o assédio moral tem garantido o direito a indenizações, e têm-se decidido pela extinção do contrato de trabalho por justa causa do empregador. Ainda, quando o assédio moral gera a dissolução

do vínculo empregatício, pode o empregado pedir a reintegração no emprego, sem prejuízo da indenização. Observe-se ainda que os atos que se destinam a agredir a personalidade do trabalhador são praticados, normalmente, na forma oral, o que dificulta a produção de provas. Dito isto, resta à vítima resistir a tais atos e, se possível, dar visibilidade do ocorrido com obtenção de um rol de testemunhas, sem o qual não será possível a caracterização do assédio. Além de acarretar a diminuição da produtividade, com o conseqüente aumento dos custos operacionais da empresa, os atos praticados pelo assediador, afetam de forma concreta a integridade física e psíquica de suas vítimas. As conseqüências são desastrosas. Vítimas de assédio moral sofrem de depressão, insônia, dores generalizadas, sentimento de inutilidade e chegam até mesmo a tentar o suicídio. A busca pelo direito à indenização e as denúncias contra o assediador são a única forma de afastar os efeitos do assédio moral. Com empregados satisfeitos, a produtividade aumenta e consequentemente a empresa obtém maiores lucros, gerando satisfação e qualidade de vida para todos. Daí a importância da denúncia a este tipo de abuso; fazendo isso, você certamente estará contribuindo para minimizar um grande problema social oculto que aflige milhares de pessoas. Juliana Salate Biagioni Advogada e Pós-graduanda em Direito Processual Civil pela LFG-UNIDERP/2008 Colenci Advogados Associados


Botucatu Especial - João Cury  

O novo prefeito eleito nos fala de seus planos para os próximos quatro anos. Acontece: João Bosco nos mostra quem se destaca em nossa cidade...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you