Page 193

191 UNIVERSO EM DESENCANTO – 5º O

Sábios em quê e por quê? Sim, sábios iludidos como todos que não sabiam o que dizem. . . A ilusão era tanta, as fantasias tão grandes, a vaidade imperando, que julgavam ser sábios com as ilusões que predominam até hoje. Mas, jamais poderiam ser sábios, seres puros ou perfeitos. A mania do bicho era a de julgar-se aos demais em qualidade e sabedoria, pureza e perfeição: um querendo ser mais sábio do que o outro, mais puro ou mais perfeito; outros se consideravam seres puríssimos, intocáveis, como se fossem verdadeiros santos, daí a criação ou a existência nesse mundo, dos santos. . . E sentenciavam: "Basta ser puro, para ser santo". Mas, santo de que? Santo, de lama podre? Matéria é lama. Somente quem está variando, é que chega a uma conclusão absurda destas. . . Mas, a mania do bicho era a vaidade, a prosa, o ciúme, a inveja, a ambição, a cobiça, a falsidade, a traição, o orgulho, o fingimento. Enfim, basta ser bicho para ter todos esses defeitos, essas más qualidades, conseqüência da sua ligação à base, ao mundo do animal irracional. Está aí a causa de todos serem assim, visto que não há efeito sem causa. Se existem no ser humano todos esses defeitos, é porque existe a causa. A causa é a base a que estão ligados, ao mundo do animal irracional, os fluídos elétrico e magnético. Não são culpados de assim serem, mas são culpados de aí estarem vivendo, porque saíram de onde saíram, porque vieram da onde vieram.

Cultura Racional - 5º volume da Obra  

Cultura Racional - Conhecimento de retorno da humanidade ao seu verdadeiro mundo de origem, o Mundo Racional.

Advertisement