Page 152

150 CULTURA RACIONAL – 5º O

A sua origem, era misteriosa, ninguém sabia dar solução. Faziam mistério da origem do mundo, mas não davam solução desse mistério, por isto, viviam misteriosamente. Quem vive tão misteriosamente, fazendo mistérios de tudo, não tem condições de saber ou dizer o que está certo. Mas, a vontade de acertar era tão grande que passavam a vida toda falando inconscientemente do certo, porém, do certo dos deformados que é deformado também; o certo dos imperfeitos é imperfeito, cheio de defeitos; finalmente, o certo dos inconscientes, é o certo inconsciente. Para os inconscientes, hoje, é certo, amanhã, já não o é! E assim, quanta caduquice junta! Se todos são filhos dessa natureza, feitos e formados por uma natureza que não regula, que não é certo — ora calor ou frio demasiado, ora ventos ou chuvas em demasia, ora dias claros, ora dias escuros, enfim, por isso mesmo, todos vivendo desse como é que poderiam falar do certo, se a própria natureza não regula, não é certa? Sim, poderiam falar do certo aparente, do certo que não regula, mas, nunca do certo verdadeiro. Quem não regula, vive de modo errado, não está certo, assim também, a natureza que não está equilibrada, não está indo de maneira certa, consequentemente seus feitos vão indo do mesmo modo. Então, como falar do certo, com tanta certeza, como que estivessem certos e conhecessem o certo? Somente quem está variando, quem não conhece a si mesmo, quem vive inconscientemente, quem vive como bicho, como animal Racional.

Cultura Racional - 5º volume da Obra  

Cultura Racional - Conhecimento de retorno da humanidade ao seu verdadeiro mundo de origem, o Mundo Racional.

Advertisement