Issuu on Google+


Editorial

TEMPO DE CELEBRAÇÃO Nesta edição temos muito a comemorar: comemorar a excelente participação que tivemos na FENASAN, comemorar as vitórias que nossas equipes patrocinadas no esporte tiveram em seus campeonatos, e também uma vitória histórica que tivemos nos Jogos do SESI 2012, em Sertãozinho. O esforço de cada um, e o trabalho em equipe é que trouxe esse resultado. Afinal, trabalhando o dia todo, alguns estudando, ainda encontraram tempo e energia para representar a empresa, treinando e competindo, levando o nome da Leão a frente. Parabéns a todos os envolvidos. E continuamos na competição, agora em nível estadual, vamos lá! E celebramos também a alegria de trabalhar juntos, de levar soluções aos nossos clientes, e poder compartilhar com todos as suas vitórias também. Esperamos que nossa parceria se solidifique a cada dia, e que possamos estar presentes sempre para celebrar as conquistas que ainda virão! Por fim, temos que comemorar a vida, que com todos seus pesares, deve ser bem vivida. Um abraço a todos!

Vladimir Plaza Diretor Administrativo/RD do Grupo Leão

EXPEDIENTE Boletim informativo de circulação interna e externa destinado a clientes, colaboradores e fornecedores. Diretoria: Jeferson Plaza Vladimir Plaza Marcos Osni Plaza Periodicidade: Bimestral Tiragem: 3.600 exemplares Projeto Gráfico e Diagramação: Vinci Comunicação Reportagem, Redação: Jônatas Mesquita Litterati Assessoria & Comunicação Impressão: Enfim Ribeirão Editora e Gráfica Ltda-ME

Bombas Leão S/A Via Sebastião Fioreze, 400 Monte Azul Paulista - SP CEP 14730-000 Tel. (17) 3361.9101 Fax: (17) 3361.9112 www.leao.com.br

Bombas Leão Recife Ltda. Av. Engº. Alves de Souza, 135 Imbiribeira - Recife - PE CEP 51170-300 Tel. (81) 3339.9113 Fax: (81) 3339.9114

Bombas Leão Nordeste Ltda. Rua Humberto de Campos, 1454 Bairro Lourival Parente Teresina - PI - CEP 64023-600 Tel. (86) 2107.5200 Fax: (86) 2107.5201

Painéis Leão Ltda. Via de Acesso Sebastião Fioreze, 160 Monte Azul Paulista - SP CEP 14730-000 Tel. (17) 3361.1102

Jornalista Responsável: Guilherme Plaza - MTB 63.933/SP A Bombas Leão não se responsabiliza pelos artigos assinados pelos autores e nem concorda necessariamente com os conceitos deles.

4

AGOSTO / SETEMBRO 2012


Índice - Edição 74

07

COMPROMISSO LEÃO: Eco Diehl Parceria de dois anos em Estrela, no Rio Grande do Sul

14

Homenagem: Tarcísio Rubião Tarcísio Rubião continuará aqui, mas como saudade

15

20

ESPORTE: Jogos do Sesi Colaboradores Leão buscam títulos estaduais dos Jogos de Integração

ESPECIAL: Leão na XXIII Fenasan Além do conhecido estande, Leão teve espaço para sua revista, a maior do segmento

Compromisso Leão

06

Nosso Segmento

09

Perfil Técnico

12

Booster

13

Especial

15

Leão Recebe e LEÃO POR DENTRO

23

RH Motivação

24

CURSOS E PALESTRAS

26

AGOSTO / SETEMBRO 2012

5


Compromisso Leão

Hidro-Vale

A solução imediata e a satisfação do cliente

Hidro-Vale: Preocupação com o maior bem da humanidade, a água

Fornecer soluções para cada tipo de problema existente, seja ele elétrico, hidráulico ou mecânico. Esse é o lema da Hidro-Vale, parceira da Bombas Leão sediada em Aparecida de Goiânia, Goiás. Fundada pelos irmãos Lourival F. de Sousa, Emival F. de Sousa e Lorimar F. de Sousa, a empresa atende chácaras, fazendas, granjas, condomínios e indústrias localizadas em Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Distrito Federal e Pará. A Hidro-Vale, cuja a razão social é Sousa Manutenção e Perfurações Ltda, é especializada em perfurações de poços profundos até 400 metros, manutenção, limpeza, tratamento químico e medição de vazões em poços artesianos, assim como conserto de bombas submersas, construções de adutoras, dentre outros serviços voltados para melhor atender seus clientes. Preocupada com o futuro do Planeta e com a preservação de sua maior preciosidade – a água – a Hidro-Vale também comercializa uma gama de produtos, dentre eles bombas submersíveis, tubos de revestimentos, painel de comando e peças elétricas e hidráulicas utilizadas no sistema operacional de poços. No início de suas atividades, em 2008, a Hidro-Vale firmou parceria com a Bombas Leão. Para o sócio-diretor da empresa, Lourival de Sousa, trabalhar com a marca é garantia de sucesso. “Temos condições de, na maioria das vezes, fazer reparos nos equipamentos no próprio campo de serviço, o que nos permite fornecer solução imediata quando o problema é a falta de água. Assim, garantimos a satisfação dos nossos clientes”, afirma.

6

AGOSTO / SETEMBRO 2012


Compromisso Leão

Eco Diehl

Família desponta para o sucesso em Estrela, no Rio Grande do Sul As irmãs Diehl, Franciele - Engenheira Química e de Segurança do Trabalho - e Fernanda - estudante de Direito - fundaram em 2010, na cidade de Estrela, no Rio Grande do Sul, a Eco Diehl. As empresárias contam com o auxilio do pai no comando da empresa, Sr. Egidio Diehl, que contribui com seu vasto conhecimento de mais de 25 anos trabalhando no mercado de bombas submersas. Parceira da Bombas Leão desde a fundação há dois anos, a Máquinas e Ferragens Diehl Ltda, razão social da Eco Diehl, dispõe de profissionais e colaboradores treinados que atendem clientes na Região do Vale do Taquari e Rio Pardo. São associações de água, agricultores, empresas, prefeituras e órgãos públicos que contam com uma lista diversificada de serviços e produtos à disposição. Perfuração e regularização de poços, instalação e manutenção de motobombas submersas, projetos de sistemas de distribuição de água, tratamento de água e assistência técnica são os serviços disponibilizados pela Eco Diehl, que também comercializa reservatórios, motobombas, materiais hidráulicos, elétricos, dentre outros. A Eco Diehl é revendedora exclusiva da marca Leão na região em que atua e conta com uma frota de veículos equipados para o desempenho das atividades contratadas, garantindo a satisfação plena de seus clientes.

Família Diehl: Fernanda, Egidio e Franciele

Para a empresária Franciele Diehl, sócia-administradora da empresa, a parceria estabelecida com a Bombas Leão lhe permite oferecer produto de qualidade. “Trabalhamos com seriedade e honestidade, conseguindo os melhores negócios e a satisfação dos nossos clientes”, diz.

Empresa conta com frota de veículos equipada

AGOSTO / SETEMBRO 2012

7


Compromisso Leão

Goiás Bombas

Referência de qualidade há 28 anos Localizada em Goiânia, capital do estado de Goiás, a Goiás Bombas foi fundada no dia 1º de março de 1984 e, desde o início de suas atividades, firmou importante parceria com a Bombas Leão. “É uma união que significa muito para nós: qualidade, credibilidade e resultado 100% satisfatório”, afirma o sócio proprietário da Goiás Bombas, Gilvan Vieira de Souza. O empresário – juntamente com Ivan Goitia Claros – é um dos atuais proprietários da empresa, fundada por Sebastião Barcelos Malta.

Goiás Bombas: Referência de qualidade em Goiânia

São 28 anos atendendo órgãos municipais, estaduais, federais e organizações privadas que necessitam de equipamentos e serviços voltados para o abastecimento de água. Dentre os serviços fornecidos estão a retirada e instalação de bomba, limpeza de poços, teste de vazão, revestimento de 6” para 4” e reparos em bombas e painéis. A Goiás Bombas também fornece uma linha de produtos da melhor qualidade: bombas submersas, quadros de comando, peças, tubos e conexões em PVC Geomecâmico e Ferro Galvanizado, bombas e painéis solares. Atuando em toda região Centro-Oeste, a Goiás Bombas tem por missão oferecer aos seus clientes produtos diferenciados, levando inovações e fornecendo total garantia e satisfação. Para Gilvan, a Bombas Leão contribui, e muito, para alcançar esse objetivo. “A Leão está sempre nos apoiando com treinamentos e capacitação de nossos colaboradores para que eles possam executar os serviços com profissionalismo”, diz. “Que a parceria dure por muitos e muitos anos”, completa.

Gilvan Vieira de Souza, sócio-proprietário da Goiás Bombas

8

AGOSTO / SETEMBRO 2012


Nosso Segmento

Nosso Segmento

Diferença entre viscosidade e

força gel Saber diferenciar os parâmetros de viscosidade e de força gel é um assunto de grande importância para as empresas que executam obras de perfuração de poços de forma geral. O conhecimento dos sistemas de medição destas características físico-químicas deve ser amplamente entendido por todos os envolvidos no processo, principalmente pelos colaboradores operacionais que necessitam de otimização do fluido de perfuração em seu trabalho. Em linhas gerais, um fluido de perfuração deve executar as seguintes tarefas: • Efetuar a limpeza do furo, carregando os recortes gerados pela broca até a superfície; • Manter os recortes em suspensão durante o acoplamento de hastes e durante as paradas operacionais; • Resfriar a broca, evitando seu superaquecimento e quebra; • Lubrificar a broca, evitando o uso de esforço excessivo da sonda para executar a perfuração; • Prover sustentação mecânica e hidráulica às paredes do furo.

AGOSTO / SETEMBRO 2012

9


Nosso Segmento mentam a força de interação química entre suas moléculas e causam um rearranjo em toda a estrutura tridimensional do fluido quando este está em repouso e isso é traduzido como aumento da força gel.

Assim sendo, a viscosidade é um parâmetro que tem influência sobre a limpeza do furo, pois, quanto mais viscoso um fluido de perfuração, mais força ele exerce nos recortes que estão no fundo do furo e isso possibilita que estes sejam carregados até a superfície com mais facilidade. Se um fluido não está com a viscosidade ajustada para o tipo de perfuração que está sendo executada, os recortes gerados pela broca permanecem no fundo do furo e são re-triturados até que seu tamanho seja pequeno o suficiente para o fluido conseguir arrastá-lo e levá-lo até a superfície. Estes recortes devem permanecer em suspensão no fluido quando se executa um acoplamento de haste ou quando ocorre uma parada operacional (quando cessa o bombeamento do fluido para dentro do poço). Se a força gel estiver corretamente ajustada, o fluido deverá

10

AGOSTO / SETEMBRO 2012

prover sustentação suficiente para que os recortes não retornem ao fundo do furo e se depositem sobre a broca. Se a força gel estiver mal ajustada, os recortes podem se depositar no fundo do poço, gerando a necessidade de re-perfurar o material depositado. Outra situação ocorre quando os recortes de depositam sobre a coroa, onde podem causar até mesmo um aprisionamento do ferramental. Os aditivos mais usados para adequar a viscosidade de um fluido são os polímeros de celulose e polímeros do tipo PHPA. Estes aditivos aumentam a viscosidade de um fluido e proporcionam uma maior limpeza do furo, mas só possuem ação quando o fluido está em fluxo no sistema. Os aditivos que proporcionam uma adequação da força gel são a bentonita e os biopolímeros do tipo goma xantana. Estes produtos, quando adicionados à água, au-

Então, para diferenciar viscosidade de força gel, é só pensar que viscosidade é referente ao fluido em fluxo enquanto que força gel refere-se ao fluido em repouso. É possível que um fluido tenha uma alta viscosidade e que sua força gel seja quase nula. Da mesma forma, é possível que um fluido tenha força gel alta e não esteja com seus parâmetros de viscosidade acertados para a perfuração. O perfurador deve determinar se o seu fluido de perfuração está correto para a formação geológica que está sendo perfurada medindo constantemente a viscosidade e a força gel do fluido de retorno. Os tipos de aparelhos mais utilizados para medir a viscosidade de fluidos de perfuração são o funil Marsh e os viscosímetros do tipo cilindros concêntricos (comumente das marcas FANN e OFITE, entre outras). O funil Marsh oferece uma leitura de viscosidade fácil de obter e com grande reprodutibilidade, uma vez que o aparelho não depende de energia elétrica e de calibração. Os viscosímetros do tipo cilindro concêntricos fornecem medidas mais apuradas de como o fluido se comporta quando se varia a taxa de cisalhamento e simula melhor a condição operacional do fluido atuando na perfuração, mas depende de calibração e possui muita variabilidade de resultados. Contudo, é o aparelho utilizado para estimar o valor da força gel em um fluido de


Nosso Segmento perfuração. A força gel pode ser estimada a partir do cálculo do limite de escoamento (LE) do fluido a partir das leituras de viscosidade a 300 e 600 rotações por minuto (L300 e L600) no viscosímetro de cilindros concêntricos. Deve-se, primeiramente, obter o valor da viscosidade plástica (VP) subtraindo-se o valor medido a 600 rpm do valor medido a 300 rpm. Após isso, deve-se subtrair o valor calculado de viscosidade plástica do valor medido a 300 rpm e obter o valor do limite de escoamento (LE). Usualmente, para um fluido de bentonita a 50 kg/m3, é possível obter os seguintes valores: L600 = 30; L300 = 20; VP = 10 cP; LE = 10 N/m2. Como o limite de escoamento representa o quanto de força foi necessário para que o fluido entrasse em escoamento, isso significa que a força gel deste fluido está em torno de 10 N/m2 e este valor é aceitável para manter os recortes em suspensão nas situações de perfuração mais corriqueiras. Para perfurações de formações com componentes de grande densidade, de formações fraturadas ou que apresentam caimentos, é necessário trabalhar com valores acima deste mencionado e isso é conseguido pela adição de produtos poliméricos ou doadores de gel. Imagine o fluido dentro do poço em repouso. Para que ele entre em movimento de fluxo é necessário primeiro que toda a estrutura de gel que ele possui seja quebrada. Esta estrutura tridimensional do gel possui comportamento quase de um sólido. Assim sendo, uma parte da energia será gasta até que toda

esta estrutura seja quebrada e o fluido possa iniciar seu movimento de fluxo. Quem irá fornecer essa energia é a bomba de lama. Quando o bombeamento cessar, o fluido irá buscar este estado físico novamente. Esse processo leva em torno de 1 a 10 minutos para se completar se o fluido estiver trabalhando com bentonita e é quase instantâneo nos fluidos trabalhando com goma xantana. Então quanto mais alto o valor encontrado de limite de escoamento (LE), mais energia será gasta pela bomba para quebrar o gel e iniciar o fluxo do fluido. Dessa forma, deve-se trabalhar com o fluido em uma viscosidade acertada e também com a força gel sob controle, uma vez que esta em demasia pode causar o trabalho forçado da bomba de lama. Por outro lado, se a força gel estiver muito baixa, pode ocorrer a re-deposição de material no fundo a cada manobra de ferramental. Essa situação é mais evidente em poços de grande diâmetro e grande profundidade, onde a quantidade de fluido a ser bombeada atinge valores altos, sendo de várias dezenas de metros cúbicos de fluido dentro do poço. Procure saber mais a respeito deste tema e divulgue isso em sua empresa, pois o fluido acertado para a sua situação de campo é uma garantia de economia e segurança na execução de sua perfuração.

Autor: Juliano Magalhães Químico de Desenvolvimento de Produtos Departamento de Química System Mud Ind. e Com. Ltda. (47) 3404-5005 juliano@systemmud.com.br

AGOSTO / SETEMBRO 2012

11


Perfil Técnico

Hidro Missões

17 anos de sucesso e histórias para contar

Hidro Missões: evoluindo com a Bombas Leão ano a ano

Assistente Técnico Autorizado da Leão há 13 anos

A história entre o Sr. Antônio Luiz Dahmer, proprietário da Hidro Missões, e Bombas Leão teve início em 1989. “Na época, o proprietário da empresa em que trabalhava me disse que era a melhor bomba do mercado”, conta o empresário. Em 1993, trabalhando em outra empresa, Sr. Antônio começou a consertar bombas de uma extinta marca e se deparou com produtos da Leão. Na ocasião, segundo o empresário, era muito difícil ter contato com a fábrica. “Internet, então, era inacessível e tivemos que ligar para o auxílio à lista DDD por DDD”, diz. Apesar das dificuldades no mercado de motobombas na época, Sr. Antônio começou a trabalhar com a Leão. Começava, então, uma parceria de sucesso duradouro. “No começo não foi fácil. Conseguir fazer uma ligação telefônica era coisa de ficar discando por vários minutos”, afirma, fazendo alusão à precariedade do sistema telefônico da época. No dia 18 de abril de 1995, juntamente com Valdir Piltz – que também atuava na área – Sr. Antônio fundou a Hidro Missões, empresa que atua em toda região de Santo Angelo, cidade do Rio Grande do Sul. A atuação seguia da cidade-sede até o alto Uruguai e fronteira, atendendo cooperativas, indústrias, povoados, empresas privadas e órgãos públicos. Dentre os serviços prestados pela empresa estão: manutenção, instalação e venda de painéis de comando e motobombas. Em 1999, devido a necessidades de clientes da região que já trabalhavam com a Bombas Leão, a Hidro Missões tornou-se Assistente Técnico Autorizado da empresa. “Queríamos ter clientes diferenciados, oferecer produtos de ponta, nicho de mercado que ninguém tinha”, diz Sr. Antônio. De acordo com o empresário, o maior desafio nos dias de hoje não é ser assistente técnico, mas sim, quebrar a resistência de pessoas que por muitos anos afirmavam que bombas submersas eram todas iguais. “O desafio é explicar ao cliente que determinadas bombas gastam menos energia e que, o custo benefício, sempre deve ser considerado”, afirma. Em 2003, por motivos de saúde, Valdir se retirou da Hidro Missões e, em seu lugar, entrou Ronice Camargo Dahmer, esposa do Sr. Antônio, tornando a empresa totalmente familiar. Satisfeito com a parceria que rompeu barreiras, Sr. Antônio nos conta que hoje a Leão faz parte de 98% das vendas de sua empresa. “Para nós da Hidro Missões, é um orgulho fazer parte dessa grande família, já que a Bombas Leão também é uma empresa familiar”, diz.

12

AGOSTO / SETEMBRO 2012


Booster

Eventos

Booster Horizontal Conheça seus princípios básicos de funcionamento

O equipamento motobomba submersa , quando instalado em uma aplicação convencional , ou seja , diretamente em poços tubulares profundos , necessita de duas condições básicas para seu dimensionamento e funcionamento adequado . A primeira desta condição básica está relacionada com a disponibilidade de vazão, que nada mais é a quantidade de água que o poço permite ser explorado , sem comprometer a sua vida útil, também chamada de vazão de exploração. Essa vazão é obtida através dos testes de vazão, rebaixamento e recuperação dos poços seguindo as normas especificas, vazão esta que será utilizada para o dimensionamento do equipamento submerso. Ou seja: Vazão exploração(Vexp)=Vazão(Q) A segunda condição básica para o funcionamento adequado diz respeito á disponibilidade de energia. Na aplicação em poços , geralmente os equipamentos são instalados de 6 a 12 metros abaixo do nível dinâmico, este ponto de instalação é o nível mínimo que a bomba deve ser localizada para que o bombeamento aconteça sem problemas. O ponto de instalação garante que o equipamento tenha disponibilidade de energia mínima na sucção, evitando assim efeitos de baixo rendimento e possível cavitação, que é quando o equipamento tenta sugar mais fluido do que o sistema pode oferecer. A disponibilidade de energia pode-se chamar também de pressão mínima na sucção ou NPSH (Net Positive Suction Head) requerido , que é alterado de acordo com cada modelo, já que está ligado diretamente à construção mecânica do equipamento, com a vazão e a rotação.

Equipamento para instalação de booster horizontal em linha

adequado é necessário disponibilidade de vazão e também de energia. Analogamente, podemos interpretar o booster horizontal como um equipamento em poço tubular profundo “ deitado”, por isso sua instalação segue os mesmos princípios de uma instalação convencional verticalizada. A cada edição falaremos um pouco de técnica de instalação do equipamento motobomba submerso em booster. Acompanhe!

Evandro Aguiar Engenheiro de aplicações da Bombas Leão

Já em booster horizontal, deve-se seguir as mesma exigências, uma vez que para o funcionamento

Se você ainda não conhece o sistema booster, acesse o nosso site (www.leao.com.br) e veja a edição especial da revista Repórter Leão (nº 73) que tratamos do tema.

AGOSTO / SETEMBRO 2012

13


Homenagem

A Saudade é nossa, e vai ficar A família Leão perdeu um de seus integrantes no último dia 10 de agosto. O amigo Tarcísio Rubião, que por mais de treze anos esteve diariamente nos corredores da empresa, já deixava o sentimento de saudade quando saiu da Bombas Leão, em 2009, partindo para uma nova empreitada, em Belo Horizonte. Agora, após o seu falecimento, a saudade permanece, o que muda é a lembrança, que ficará guardada com carinho nos corações de cada um de nós. Tarcísio era tido como um profissional sério e altamente capacitado. Sua atividade, de gerente comercial, exigia que fosse assim. Mas era nos momentos mais difíceis de seus colaboradores que a estrela do profissional aparecia. A paciência, modelada a cada dificuldade, e o sorriso, sempre sincero, aliavam-se para amenizar cada angustia de seus liderados. Tarcísio esteve em permanente evolução pessoal e profissional. Foi um profissional íntegro e correto. Uma pessoa a quem tivemos o privilégio de compartilhar tantos momentos. Nós, funcionários da Bombas Leão – e amigos do Tarcísio - deixamos aos familiares nossas condolências.

14

AGOSTO / SETEMBRO 2012


ESPECIAL

Bombas Leão marca presença na XXIII Fenasan

Empresa leva módulo didático para demonstrar funcionamento do sistema booster A Bombas Leão participou no período de 06 a 08 de agosto da XXIII Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente, a Fenasan, que foi realizada no Pavilhão Branco do Expo-Center Norte, em São Paulo (SP). Promovida pela AESabesp (Associação dos Engenheiros da Sabesp) a feira é um dos eventos mais importantes do setor de saneamento. A equipe da Bombas Leão esteve no evento apresentando os novos projetos que vem sendo desenvolvidos pela empresa. Um número expressivo de pessoas visitou o estande durante os três dias de feira. Sempre inovando, a empresa levou até São Paulo um módulo didático demonstrando o funcionamento de uma bomba submersa aplicado a um sistema booster, o que despertou o interesse do público da feira, que procurava informações sobre a aplicação. O sistema booster consiste em novas utilizações da bomba submersa. Antes, as bombas

AGOSTO / SETEMBRO 2012

15


ESPECIAL

Uma das novidades do estande foram as bombas horizontais

submersas eram aplicadas somente na vertical, através de novas técnicas e do desenvolvimento do próprio produto, a aplicação – agora - pode ser feita mesmo em inclinação da bomba. Por isso, o nome booster, que em inglês significa impulsionador, passou a designar a nova tecnologia de aplicação, que transformou o equipamento de bomba submersa, que antes só captava a água, em uma bomba de rebombeamento. “Demonstrar na prática o funcionamento de uma bomba faz com que o público entenda melhor o funcionamento do sistema”, afirma Evandro Aguiar, engenheiro da Bombas Leão responsável pelas demonstrações do módulo. A proposta é levar o equipamento em outras feiras. “Em seguida, o módulo ficará disponível na fábrica para treinamentos”, diz. Os visitantes que passaram pelo estande da Bombas Leão concorreram a três kits de churrasco sorteados durante a feira. Consolidada como uma das melhores feiras de saneamento não só do Brasil, mas também da América do Sul, a Fenasan atrai público altamente qualificado da área de saneamento de órgãos federais, estaduais, municipais, como também de empresas privadas atuantes do setor. “Para a Leão é uma importante vitrine para a divulgação de novos produtos, fortalecimento da marca e estreitamento de relações com clientes e conhecimento de novas tecnologias”, afirma Carlos Trimer, Gerente de Órgãos Públicos da Bombas Leão. 16

AGOSTO / SETEMBRO 2012

Engenheiro Evandro Aguiar apresenta módulo que simula funcionamento de sistema booster

A Bombas Leão também estará presente na Fenasan em 2013, recebendo com atenção e simpatia a todos os visitantes. “Apresentaremos lançamentos e temos a expectativa da presença de um público ainda maior”, diz Trimer.


ESPECIAL

Repórter Leão Pela primeira vez com estande próprio, a revista Repórter Leão participou da Fenasan. O periódico, que completou 18 anos de circulação em março de 2012, é referência de informação no segmento de bombas submersas. Durante os três dias de evento, muitos visitantes paravam para conhecer a revista e levar um exemplar para casa. Eles também tiverem acesso a uma vitrine que mostrava a evolução do informativo com edições antigas e atuais. A revista Repórter Leão é um importante meio de comunicação da Bombas Leão com o mercado e com o cliente, estabelecendo laços com seus parceiros e colaboradores. “É fundamental que a gente cultive e estimule a expansão desta nossa revista”, afirma o representante Leandro Bobsin. “Me emocionei quando li a matéria sobre mim nessa edição. Estou muito feliz, não só em participar da revista, mas em participar dessa empresa maravilhosa que é a Bombas Leão”, completa. O empresário Mário Romanato da empresa RBM, que viu sua empresa aparecer na editoria Perfil Técnico da revista, também demonstrou seu contentamento com o trabalho realizado. “É uma satisfação para a gente, é um orgulho pessoal e profissional”, disse. Tanto sucesso entre o público do segmento não é a toa, a revista Repórter Leão já tem mais de 18 anos de circulação. Um sucesso!

AGOSTO / SETEMBRO 2012

17


LEÃO em Pauta

Dayse Câmara

Prazer de fazer parte da Leão A história da engenheira civil Dayse Câmara Pereira dos Santos na Bombas Leão caminha junto com a do Centro de Distribuição da empresa em Recife, fundado no ano de 2005. Dayse iniciou seu trabalho na empresa no mesmo ano e de lá não pensa em sair mais. Casada com o representante comercial Walter Rocha – ou Waltinho, como é conhecido pelos ‘chegados’ – Dayse coordena a Bombas Leão Recife fazendo de tudo um pouco, trabalhando ao lado dos colaboradores Mirian e Silvio. Em entrevista descontraída, Dayse nos contou um pouco sobre seu trabalho, o prazer em trabalhar na Bombas Leão e seus planos para o futuro. Repórter Leão - Quando você começou a trabalhar na Bombas Leão? Dayse Câmara Pereira dos Santos - Nós começamos aqui em 2005. Repórter Leão - Como foi seu contato com a empresa? Dayse - Eu trabalhava com o representante Walter, na W Rocha Representações. Devido ao estado de Pernambuco ter um aglomerado muito grande de fabricantes de bombas, então houve a necessidade de se implantar um centro de distribuição aqui. Assim, temos mais rapidez na entrega dos nossos produtos. Geralmente, os clientes quando compram o equipamento

18

AGOSTO / SETEMBRO 2012

aqui é sempre com urgência. Eles não podem aguardar. Com isso, nós ganhamos agilidade em Pernambuco e Alagoas. A empresa agora tem um centro de distribuição com equipamentos para entrega imediata. Repórter Leão - Antes de começar a trabalhar na Leão, você trabalhava com o quê? Dayse - Eu sou engenheira civil e trabalhava em obras. O meu esposo é representante da Leão, o Walter, e ele chegou e me fez uma proposta de ficar ajudando ele aqui. Hoje, o mercado para engenheiro civil bastante aquecido, mas minha identificação é com a área comercial, eu gosto de lhe dá com pessoas. Repórter Leão - Com o mercado bom para engenheiro civil,

você sairia da Bombas Leão para atuar na sua área de formação? Dayse - Não sairia porque gosto do que faço. Repórter Leão – E agora, na Leão, qual a função que você exerce? Dayse - Sou coordenadora da Bombas Leão Recife. Como somos em três, eu faço de tudo um pouco. O Silvio, rapaz que trabalha conosco no almoxarifado, é quem recebe a mercadoria, ele que monta a bomba e embala. Nas férias dele, o serviço dele quem faz sou eu (risos). Minha rotina diária é mais contato com o cliente, tentando abordar mais clientes, aumentar nossa carteira. Repórter Leão - E você gosta do contato com o cliente? O que mais gosta na sua rotina?


LEÃO em Pauta Dayse - O que mais gosto é o contato com o cliente. Os nossos clientes são os nossos amigos. Mesmo quando não vêm comprar bomba, eles passando aqui em frente, param para tomar um café, conversam um pouco e vão. Isso acontece porque existe um contato de amizade, aqui a gente não vende apenas produtos para eles, tem uma relação de amizade. A reciprocidade é muito grande, nós os tratamos muito bem e eles também nos dão retorno. Repórter Leão - O que significa a Bombas Leão para você? Como é trabalhar na empresa? Dayse - Eu estava até há uns dias analisando... A Leão, além de ser empregadora, ela é amiga do empregado. Tudo que você imaginar que eu precise, eu tenho a porta aberta para chegar até um diretor comercial, um diretor financeiro, administrativo, para expor as minhas necessidades, minhas dificuldades, o que eu preciso. Eles deixam isso muito aberto. É uma empresa muito boa para se trabalhar. A gente tem retorno. Não fica nada sem resposta, nada sem resolver. Já trabalhei em empresa na qual falava-se uma coisa e ficava um ano no esquecimento. Na Leão é muito diferente, a gente tem abertura de chegar e conversar. Inclusive, eles até pedem que a gente faça um relatório, que coloque as maiores dificuldades, qual sua facilidade. Eles mesmos querem que você exponha isso, eles querem participar, querem que as coisas andem bem.

preciso de uma segunda ou terceira pessoa para chegar para resolver o problema. Você vai direto, chega na pessoa, expõe como pode ser resolvido e qual a melhor maneira. Eles nunca deixam nada sem solução. Repórter Leão - Partindo para o pessoal, o que você gosta de fazer nas horas vagas? Dayse - Eu gosto muito de ler. O último livro que li foi a Última Música. Repórter Leão - Quais suas expectativas para o futuro, tanto no profissional quanto no pessoal? Dayse - Para a Leão, minha expectativa é na área de vendas. Nós queremos um aumento de 30 a 40% para o próximo ano. No lado pessoal, quero fazer um curso de pós-graduação. Mais um na verdade, porque já fiz um na área de gestão ambiental e agora quero na área de gestão de pessoas.

Repórter Leão - Qual você acha que é a fórmula de sucesso da Leão? Dayse - Essa facilidade que a gente tem de chegar nas pessoas. Não é

AGOSTO / SETEMBRO 2012

19


Esporte

Bombas Leão nos Jogos do Sesi

O despertar de um gigante Se o ano de 2011 ficou marcado na história da Bombas Leão como o ano em que a empresa voltou a participar dos Jogos do Sesi e se destacou na segunda posição na classificação geral, 2012 foi um ano ainda melhor, memorável. A Leão foi campeã da competição ficando 77 pontos a frente da segunda empresa colocada, a TGM. Os colaboradores atletas da Bombas Leão participaram da fase municipal da competição, que foi realizada em Sertãozinho (SP). Agora, as equipes de voleibol (masculino e feminino) e futebol de campo masculino irão disputar a fase estadual dos Jogos do Sesi 2012. É a primeira vez que a empresa participará desta fase. Na etapa municipal foram conquistadas 12 medalhas de ouro, 13 de prata e 12 de bronze, somando os títulos das equipes masculinas e femininas. A Bombas Leão se orgulha dos seus colaboradores e parabeniza a Comissão de Esportes pelo trabalho realizado.

Equipe de futebol de campo foi campeã invicta da modalidade.

Sucesso na próxima etapa!

Maratona da Eficiência Energética Equipe recebe o troféu de campeão geral dos Jogos

Desde 2004, é realizada anualmente a Maratona da Eficiência Energética, que tem por objetivo envolver alunos e professores em projetos de veículos inovadores quanto ao uso eficiente de combustíveis. Vence a equipe que conseguir rodar mais quilômetros com uma quantidade específica de combustível, que pode ser gasolina, etanol ou eletricidade.Em 2012, o evento foi realizado no Kartódromo Raceland, em Pinhais (PR), entre os dias 23 a 27 de julho, e recebeu um número recorde de projetos. Foram inscritos 54 protótipos, com participação de mais de 500 universitários e 29 instituições de ensino superior. A Bombas Leão esteve representada por quatro colaboradores: Daniel Rodrigo Sensuline (Engenharia Elétrica 10º período), Diego Henrique Trindade dos Santos (Engenharia Mecânica 6º período), Edson Eurípedes Garcia de Oliveira (Engenharia Mecânica 8º período) e Ivan Luiz dos Santos (Engenharia Mecânica 8º período). Mais três estudantes completaram a

equipe Gota Mecânica, que foi coordenada pelo Professor Rodolfo Costa. A equipe, composta por alunos da Unifeb, concorreu na categoria carro elétrico, cujo objetivo era percorrer a máxima quilometragem possível com uma velocidade média de 15km/h, consumindo uma bateria de 12V 4A/h. A classificação da Gota Mecânica foi o oitavo lugar. “Ficamos muito satisfeitos com o resultado” diz Ivan. “Para o próximo ano, vamos utilizar o que aprendemos para eliminar as falhas e dificuldades”, completa. Parabéns a todos participantes!

Equipe Gota Mecânica foi composta por alunos da Unifeb; Equipe conquistou o 8º lugar

20

AGOSTO / SETEMBRO 2012


LEÃO por Dentro

ESPORTES

Grupo Malta de Capoeira Guerreiros de Senzala é campeão nos Jogos Regionais de Bebedouro 2012 Foi realizado durante o mês de julho, na cidade de Bebedouro, interior de São Paulo, o 56º Jogos Regionais. Pela primeira vez, a cidade sediou as disputas da 5ª região do estado. Ao todo, 61 municípios da região participaram do evento. O Grupo Malta de Capoeira Guerreiros de Senzala, que é de Monte Azul Paulista e é patrocinado pela Bombas Leão há cinco anos, participou da competição e foi campeão na categoria masculina. A equipe é composta por Antonio Marcos de Carvalho, Márcio José de Carvalho, Ademir Soares de Lima, Adalberto e Edson Cassio Ferreira. Parabéns!

Equipe ganhou medalha de ouro no 56º Jogos Regionais de Bebedouro

Alex Silva levou o cinturão de campeão da categoria até 70 Kg

Atleta patrocinado pela Leão é campeão do MAP Fight Championship Atletas de academias de diversas cidades da região estiveram em Monte Azul, no último dia 20 de julho. para participar do MAP Fight Championship, evento que teve sete lutas de MMA, uma de Muay Thai masculino e uma de Muay Thai feminino. Alex Silva, lutador de MMA patrocinado pela Bombas Leão, disputou na categoria até 70 Kg e conquistou o cinturão, vencendo seu oponente por nocaute no primeiro round. Parabéns, Alex!

AGOSTO / SETEMBRO 2012

21


ESPORTES

LEÃO em Pauta

Atletas da Leão se consagram no Campeonato Sul-americano Aberto de Artes Marciais Três colaboradores da Bombas Leão estiveram presentes no Campeonato Sul-americano Aberto de Artes Marciais, realizado no ginásio de esportes do CEU Azul da Cor do Mar, em Itaquera, São Paulo. O evento, organizado pela OIAM (Organização Internacional de Artes Marciais), contou com a participação de 12 países.

Os lutadores Estácio, Júlio e José Maria com o gerente financeiro Carlos Vieira, responsável pelo patrocínio da empresa

Os lutadores de Kung-Fú Júlio Camilo, José Maria Soares e Estácio Soares Pinto, colaboradores da Leão, formaram uma equipe com mais dois integrantes e conquistaram 13 medalhas na competição. (cinco de ouro, duas de bronze, cinco de exibição e uma em homenagem aos melhores professores). Parabéns aos participantes!

Pitangueiras realiza a 4ª Corrida da Emancipação Pela quarta vez consecutiva, Pitangueiras realizou a Corrida da Emancipação, evento organizado pela Prefeitura Municipal da cidade através da Secretaria da Cultura e Esportes. Centenas de participantes percorram os sete quilômetros que constituíram o percurso e foram acompanhados por munícipes que assistiram todas as etapas da prova. O evento contou também com um percurso de caminhada de 4 km e a Corrida Kids da Emancipação, disputada por crianças e adolescentes com idades entre 06 e 15 anos. Quatro colaboradores da Bombas Leão participaram da competição: Vanessa Borduchi Nolli, Rodrigo Bognin, Igor Henrique Barbosa e Rafael Henrique Cardoso. A Corrida da Emancipação contou, ainda, com a participação ilustre da maratonista Maria Zeferina Baldaia, vencedora da São Silvestre em 2001. Quatro colaboradores da Leão participaram da maratona

22

AGOSTO / SETEMBRO 2012


LEÃO Recebe

LEÃO em Pauta

Sejam sempre Bem Vindos

Embasa: Carlos Trimer, Ivan Carlos Bastos, Thiago Oliveira, Luciano Barbosa e Carlos Eduardo Hernandes Filho

A Bombas Leão recebe diariamente visitas de seus parceiros. O objetivo é estreitar a relação entre empresa e clientes, possibilitando que estes continuem disponibilizando o atendimento qualificado por todo Brasil. Estiveram presentes na empresa os Srs. Eric Nilton de Lima e José Lindomar Nóbrega, da Uniper Poços Tubulares, localizada em Araraquara (SP). A Embasa (Empresa Baiana de Água e Saneamento), também contou com colaboradores visitando a fábrica. Os Srs. Ivan Carlos Bastos, Thiago Oliveira e Luciano Barbosa, representaram a empresa. A equipe da Leão está de braços abertos para recebê-los. Sejam bem vindos!

Uniper Poços Tubulares: Eric Nilton de Lima, José Lindomar da Nóbrega e Silvio Antolini

Leão Por Dentro

CIPA promove 19ª SIPAT e realiza palestras para colaboradores da Leão Foi realizada no mês de julho a 19ª SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes) da Bombas Leão. Com o tema “Segurança e Saúde no Trabalho” o evento contou com palestras sobre doenças como Câncer, Hipertensão e Diabetes, AIDS, DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis), Alcoolismo e Drogas. Também foram abordados temas como Clima Organizacional, Segurança no Trabalho e Sedentarismo, além de sessões Quick massagem, Yoga e Técnicas de luta. As palestras foram ministradas por profissionais gabaritados, dentre eles psicólogo, enfermeira, engenheiro de segurança, educador

físico, assistente social e médico fisioterapeuta. Todos colaboradores receberam um brinde e panfletos informativos sobre prevenção de doenças. A CIPA também promoveu um concurso entre os colaboradores para a criação de uma frase relacionada ao tema da SIPAT. A vencedora foi Valdirene de Souza, que escreveu: “Tenha atitude, trabalhe com segurança e preserve sua saúde”, e foi premiada com uma bicicleta.

Colaboradores aprenderam técnicas de luta

A colaboradora Valdirene de Souza foi premiada com uma bicicleta

AGOSTO / SETEMBRO 2012

23


RH e Motivação

Alegria no Trabalho Encontrar a felicidade na vida pessoal por si só já não é fácil, quanto mais desejá-la para que se faça presente no meio de trabalho. A alegria é algo que as pessoas buscam ao longo da vida, só que o significado de ser feliz é individual e definido pela personalidade e experiência adquirida pelo caminho. É de fundamental importância que todos estejam motivados pelo sentido do bem comum e a felicidade no ambiente de trabalho cria condições adequadas e tornam o dia a dia mais prazeroso. Ou seja, o objetivo será alcançado, e com satisfação, que é o mais importante! É necessário ter coragem para querer gerar alegria no ambiente de trabalho. O líder, nesse sentido, é fundamental. Muitas vezes ele quer, mas teme perder o controle sobre suas decisões e sair do seu foco de atuação. Mas a alegria bem dosada é criadora de um bom ambiente e é, comprovadamente, geradora de produtividade. Na maioria dos casos, o ambiente de trabalho revela qual tipo de liderança é exercida. Por isso, ser um bom espelho é fundamental para um bom líder.

24

AGOSTO / SETEMBRO 2012


Quando a felicidade se faz presente na empresa, a informação flui, os sentidos de colaboração e de conquistas aparecem. Surge assim o verdadeiro conceito de time, de equipe, ou seja, todos visando o bem comum. Segue abaixo, um pequeno texto para reflexão:

Trabalhar com Alegria Havia uma fazenda onde os trabalhadores viviam tristes e isolados uns dos outros. Eles estendiam suas roupas surradas no varal e alimentavam seus magros cães com o pouco que sobrava das refeições. Todos que viviam ali trabalhavam na roça do senhor João, dono de muitas terras, que exigia trabalho duro, pagando muito pouco por isso. Um dia, chegou ali um novo empregado, cujo apelido era Zé alegria. Era um jovem agricultor em busca de trabalho. Foi admitido e recebeu, como todos, uma velha casa onde iria morar enquanto trabalhasse ali. O jovem, vendo aquela casa suja e abandonada, resolveu dar-lhe vida nova. Cuidou da limpeza e, em suas horas vagas, lixou e pintou as paredes com cores alegres e brilhantes, além de plantar flores no jardim e nos vasos. Aquela casa limpa e arrumada destacava-se das demais e chamava a atenção de todos que por ali passavam. Ele sempre trabalhava alegre e feliz na fazenda, por isso tinha o apelido de Zé alegria. Os outros trabalhadores lhe perguntavam: como você consegue trabalhar feliz e sempre cantando com o pouco dinheiro que ganhamos? O jovem olhou para os amigos e disse: bem, este trabalho hoje é tudo que eu tenho. Ao invés de blasfemar e reclamar, prefiro agradecer por ele. Quando aceitei trabalhar aqui, sabia das condições. Não é justo que agora que estou aqui, fique reclamando. Farei com capricho e amor aquilo que aceitei fazer. Os outros, que acreditavam ser vítimas das circunstâncias, abandonados pelo destino, o olhavam admirados e comentavam entre si: “como ele pode pensar assim?” O entusiasmo do rapaz, em pouco tempo, chamou a atenção do fazendeiro, que passou a observá-lo à distância. Um dia o Sr. João pensou: “alguém que cuida com tanto carinho da casa que emprestei, cuidará com o mesmo capricho da minha fazenda.” “Ele é o único aqui que pensa como eu. Estou velho e preciso de alguém que me ajude na administração da fazenda.” Num final de tarde, foi até a casa do rapaz e, após tomar um café bem fresquinho, ofereceu ao jovem o cargo de administrador da fazenda. O rapaz aceitou prontamente. Seus amigos agricultores novamente foram lhe perguntar: “O que faz algumas pessoas serem bem sucedidas e outras não?” A resposta do jovem veio logo: “em minhas andanças, meus amigos, eu aprendi muito e o principal é que: não somos vítimas do destino. Existe em nós a capacidade de realizar e dar vida nova a tudo que nos cerca. E isso depende de cada um.” Toda pessoa é capaz de efetuar mudanças significativas no mundo que a cerca. Mas, o que geralmente ocorre é que, ao invés de agir, jogamos a responsabilidade da nossa desdita sobre os ombros alheios. Sempre encontramos alguém a quem culpar pela nossa infelicidade, esquecidos de que ela só depende de nós mesmos. Para encobrir sua indolência, muitos jogam a culpa no governo, nos empresários, nos políticos, na sociedade como um todo, esquecidos de que quem elege os governantes são as pessoas; que quem gera empregos são os empresários, e que a sociedade é composta pelos cidadãos. Assim sendo, cada um tem a sua parcela de responsabilidade na formação da situação que nos rodeia. E para ser feliz, basta dar ao seu mundo um colorido especial, como o personagem desta história que, mesmo numa situação aparentemente deprimente para os demais, soube fazer do seu mundo uma realidade bem diferente. E conforme ele mesmo falou: existe em nós a capacidade de realizar e dar vida nova a tudo que nos cerca.

Autor desconhecido AGOSTO / SETEMBRO 2012

25


Cursos e Palestras

Silvio Antolini ministra treinamento para a Vale

O Supervisor Técnico da Bombas Leão Silvio Antolini ministrou dois treinamentos de capacitação técnica para colaboradores da Vale em Minas Gerais. Realizados na Mina de Brucutú (São Gonçalo do Rio Abaixo) e na Mina de Cauê (Itabira), os treinamentos contaram com a participação de 22 e 16 participantes, respectivamente. O objetivo da capacitação foi aumentar o conhecimento de engenheiros técnicos e eletrotécnicos da Vale, que receberam informações sobre bombas submersas (dimensionamento, instalação e construção da bomba). “Foi muito proveitoso, uma vez que todos participantes mostraram muito interesse no esclarecimento de dúvidas”, disse Silvio Antolini. “O nosso muito obrigado aos participantes e ao nosso representante na região, Sr. Gilmar Assis Ferreira”, completou.

Treinamento realizado na Mina de Brucutú, em São Gonçalo do Rio Abaixo – MG

Treinamento realizado na Mina de Cauê, em Itabira - MG

Figueiras Representações ministra palestras na região norte do país O representante comercial da Bombas Leão Alexandre Figueiras ministrou duas palestras na região norte do pais, nas cidades de Marabá e Castanhal, no estado do Pará. Os treinamentos tiveram por objetivo instruir os participantes no correto dimensionamento do conjunto de bombas. As palestras demonstram a atenção da Bombas Leão para com seus revendedores, que receberam informações sobre a construção de poços artesianos, o que feito de maneira incorreta pode afetar o funcionamento dos equipamentos de forma direta ou indiretamente. O primeiro treinamento foi realizado na Escola Antônio Virgulino, em Marabá, e contou com a presença de 25 pessoas de empresas como Matel, Maraluz, Bombas Vasti e Comercial Alpa. Já o segundo encontro foi ministrado na sede da Associação Comercial e Industrial de Castanhal, onde compareceram 18 colaboradores das empresas KM Tec, Marimac, Nova Vida, Araújo Materiais para Construção, A. Elétrica e Dembombas. Para Alexandre Figueiras, os resultados obtidos com as palestras têm sido bastante animadores, com grande aceitação por parte dos revendedores e ótima repercussão para a Bombas Leão. “De imediato, há o incremento de vendas e espera-se adquirir a fidelidade do cliente com a marca Leão”, afirma.

26

AGOSTO / SETEMBRO 2012

Segundo treinamento, ministrado em Castanhal, teve presença de 18 pessoas

Palestra realizada em Marabá reuniu 25 participantes


Cursos e Palestras

Realizado ciclo de palestras técnicas em Pernambuco O Gerente de Órgãos Públicos da Bombas Leão, Carlos Trimer, realizou entre os dias 17 e 19 de julho, em Pernambuco, um ciclo de palestras técnicas abrangendo noções sobre água subterrânea, poços tubulares e dimensionamento de aplicações de bombas submersas. No dia 17, a palestra foi realizada nas dependências da COMPESA (Companhia Pernambucana de Saneamento), em Recife; no dia 18, na mesma cidade, a palestra foi ministrada no IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco); no dia 19, o treinamento foi realizado na COMPESA da cidade de Arcoverde.

Treinamento ministrado no IPA, em Recife

Palestra ministrada na COMPESA de Arco Verde

Palestra realizada na COMPESA de Recife

Teófilo Otoni recebeu II Workshop “Soluções em Bombeamento” Cerca de 70 colaboradores de diversas empresas de Minas Gerais estiveram presentes no II Workshop “Soluções em Bombeamento”, realizado na cidade de Teófilo Otoni, em Minas Gerais. O geólogo – Gerente de Órgãos Públicos da Bombas Leão - Carlos Trimer - esteve presente e ministrou uma palestra focada nas aplicações alternativas das bombas submersas Leão (booster/capacitação, etc.). O tema da palestra despertou grande interesse por parte dos participantes, uma vez que a maioria não conhecia a possibilidade da aplicação. Dentre as empresas participantes, estiveram presentes COPASA (das cidades de Teófilo Otoni, Itamarandiba e Almenara), COPANOR e CONCREMAT (Teófilo Otoni), Conata Engenharia, Construtora Borges Salomão e COPANOR (Diamantina).

Palestra realizada em Marabá reuniu 25 participantes Cerca de 70 colaboradores participaram do Workshop

AGOSTO / SETEMBRO 2012

27



Repórter Leão nº74