Page 33

Clayton Ferreira Arquivo pessoal

A partir da esquerda: Luiz Fernando de Almeida, presidente do Iphan; o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim; o presidente do Senado, José Sarney; o presidente Luiz Inácio Lula da Silva; o ministro da Cultura, Juca Ferreira; o ex-ministro da Cultura Gilberto Gil; e José do Nascimento Júnior, presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), na cerimônia de posse da diretoria da entidade, no Palácio do Itamaraty.

C

Marta Jabuonski, curadora da Galeria de Arte do Templo da Boa Vontade.

onhecer um museu está longe de representar uma visita a local empoeirado, repleto de velharias, comprometido em mostrar aspectos do poder de uma época ou de classes sociais. Antes, é um convite para grandes aventuras e descobertas, capazes até de levar à transformação dos rumos da história atual. Cabe então perguntar: mudaram os museus ou os conceitos? Ou talvez o homem tenha descoberto que

não pode avançar sem primeiro buscar no passado a reflexão para fundamentar o presente e semear o porvir. O certo é que essas “grandes escolas”, em quantidade considerável no Brasil e no mundo inteiro, nos esperam dia a dia, boa parte delas gratuitamente, para conosco “dialogar”. Trazem para nós assuntos e formas diferentes, mas em todas elas o protagonista é o homem e sua história. No Brasil, os primeiros meses de 2003 foram fundamentais para avanços no setor. Nesse período começavam a ser difundidas as diretrizes básicas da área museológica e, em 16 de maio daquele ano, se implantava a Política Nacional de Museus, em evento oficial no Museu Histórico Nacional (MHN) do Rio de Janeiro/RJ.

Posse da diretoria do Ibram

Em janeiro deste ano, outro grande passo: a criação do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), cuja diretoria tomou posse em 11 de maio, em cerimônia realizada no Palácio do Itamaraty, em Brasília/DF, com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Tomaram posse no Ibram, além de José do Nascimento Júnior, na presidência, os diretores: Má­ rio Chagas, no Departamento de Processos Museais; Eneida Bra­ ga, no Departamento de Difusão, Fomento e Economia de Museus; Rose Miranda, coordenadora geral de Sistemas de Informação Museal; e Cláudia Storino, assessora da presidência. Em entrevista à BOA VON­ BOA VONTADE |

33

Revista Boa Vontade - Sérgio Britto  

Aos 86 anos, o consagrado ator, roteirista e diretor diz que teatro é para a vida toda e não esconde a satisfação de poder inovar no palco.

Revista Boa Vontade - Sérgio Britto  

Aos 86 anos, o consagrado ator, roteirista e diretor diz que teatro é para a vida toda e não esconde a satisfação de poder inovar no palco.

Advertisement