Page 114

Numerologia

como se vivesse em dois mundos. Embora meus pais só viajem para lá de visita, a infância, a vida, o casamento deles foi em Portugal. O meu irmão mais velho é português, nasceu lá e veio com oito meses de idade para o Brasil. Ouvíamos as histórias de Portugal, da cidade deles, sobre os invernos que passaram, as vindimas nas plantações de uva, o vinho, o azeite, quer dizer, existe uma cultura muito portuguesa. BV — A família já visitou o lugar onde seus pais nasceram? Aparecida — Sim. Foi uma viagem lindíssima. Uma vez fomos todos nós, inclusive os netos. Estivemos no local da infância da minha mãe, na casa que era dela; fazia muito frio, e comemos lá. Foi lindo! Imagine ver o lugar do qual você ouviu seus pais falar a vida

BV — Como a numerologia surgiu na sua vida? Aparecida — Sempre fui uma pesquisadora. Gosto de ir mais além, de saber de história, de antropologia, de conhecer os rituais dos povos. Uma pessoa também me convidou: “Vamos fazer um curso?”. Do quê? “Numerologia.” Vamos! Quando abri a apostila e comecei a calcular os números do meu nome, pensei: Nossa, que coisa impressionante! Descobri que o meu nome fala sobre mim, por isso estudei mais a fundo; gostei de me conhecer não só pela psicologia, pela ciência, mas dessa maneira diferente. Aí comecei a estudar para valer.

Aparecida Liberato, durante visita à Supercreche Jesus, em 3 de março de 2000, data de seu aniversário.

Cida Linares

“Uma das coisas mais importantes na LBV, que tocam muito o nosso coração, é o amparo, e não apenas o material, físico. É o amparo geral, humano mesmo, (...) o auxílio educacional, moral e religioso, no sentido bem amplo da palavra ecumênico, que vem do religar, da união.”

inteira. Creio que para eles também tenha sido muito bom. Quase 60 anos depois, porque o meu irmão tem 50 e tantos anos, voltar a esse local, a essa casa em que a minha mãe nasceu, em 1929, realmente foi uma experiência única.

114

| BOA VONTADE

BV — Os números revelam características pessoais? Aparecida — Os números falam, eles são energia, e o nome traduz as características da pessoa; eles falam sobre o destino dela, as dificuldades que pode encontrar, a maneira pela qual pode resolver as angústias, os problemas. A data de nascimento é outra informação, pois indica o que veio cumprir na vida. Trata-se de uma ciência também, porque é observável, muito interessante. Quem leva isso a fundo e estuda realmente encontra respostas para a vida. BV — Você tem livros publicados sobre o assunto... Aparecida — Tenho editados no Brasil os livros Vivendo melhor através da numerologia e O poder que vem do seu nome; este ensina a escolher bem o nome que vai ser colocado no cartão profissional, por exemplo. E tenho mais um livro, que é Diga-me o seu nome e direi quem você é, que orienta os pais na escolha do nome do filho e também no trato com a criança que possui determinado número. BV — Pela análise numerológica, é possível conhecer o que a pessoa traz na alma? Aparecida — Cada letra corresponde a um número e, ao se somarem todas as vogais do nome de nascimento de uma pessoa, tem-se o número da alma. É ele que fala sobre aquilo que está no seu inconsciente; é a memória, a informação de outra existência.

Revista Boa Vontade - Sérgio Britto  

Aos 86 anos, o consagrado ator, roteirista e diretor diz que teatro é para a vida toda e não esconde a satisfação de poder inovar no palco.

Revista Boa Vontade - Sérgio Britto  

Aos 86 anos, o consagrado ator, roteirista e diretor diz que teatro é para a vida toda e não esconde a satisfação de poder inovar no palco.

Advertisement