Page 1

ano 7 - número 36 - distribuição gratuita em todas as marinas www.boatshopping.com.br

EVENTOS

3 Boat Xperience Rolex sailing week o

TECNOLOGIA

Sistema elétrico digital

CONSTRUÇÃO

Strip planking História do fiberglass

Barcos

Cranchi Sixty6 Fly Intermarine 42 Riva Iseo Azimut 64 Pershing 92 Sessa C36 Corsair 25 Sea Ray

WAKE – CHARTER: ILHAS VIRGENS – BRUNSWICK – SILVERTON


Dealers Oficiais sP Marine - www.spmarine.com.br angra dos reis, rJ: (24) 3361.2527 - Balneário camboriú, sc: (47) 3361.6139 curitiba, Pr: (41) 3233.3636 - Guarujá, sP: (13) 3305.1500 / 3305.1594 são Paulo, sP: (11) 3581.4646 - caraguatatuba, sP: (12) 3887.1786 salvador, Ba: (71) 3321.8653

AN_INT42_BOATSHOPPING-10-08-2011.indd 1-2

interyachts - www.interyachts.com.br angra dos reis, rJ: (24) 3377.4785 - curitiba, Pr: (41) 9973.5462 florianópolis, sc: (48) 3365.9570 - Guarujá, sP: (13) 3354.5861 são Paulo, sP: (11) 3071.2252 - rio de Janeiro, rJ: (21) 3282.5225


Nova Intermarine 42.

a sua vez de ter um grande barco.

Nova LiNha iNtermariNe www.novalinhaintermarine.com.br

8/10/11 4:03 PM


w w w. yac h t b r a s i l . c o m


São Paulo (11) 3878 6800 . Guarujá . São SebaStião . ilHabela . ubatuba rio de janeiro (21) 3505 6800 . Frade . Verolme . anGra doS reiS . Paraty . eSPírito Santo FlorianóPoliS (48) 3878 6800 . Curitiba . biGuaçu . bal. Camboriú . PiçarraS . Porto aleGre SalVador (71) 3014 6800 . aratu . reCiFe . joão PeSSoa . miami (305) 722 7200


PHANTOM 600 410X255.ai

C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K

1

8/3/11

1:39 PM


C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K


www.barracudacomposites.com.br


índice

Riva Iseo.......................................................... 16

Intermarine 42................................................. 22 Azimut 64........................................................ 28 Pershing 92..................................................... 34 Sessa C36....................................................... 40 Cranchi 66....................................................... 46 Sea Ray 240/260............................................ 52 Corsair 25....................................................... 58 3o Boat Xperience............................................ 64

Editor Responsável Caio Marcio

Barracuda - PVC............................................. 94

Gerente de Operações Caio Ambrosio

Tecnologia....................................................... 100

Edição de arte Júlia Melo www.juliamelo.com

Barracuda - Fiberglass.................................... 106

Assistente de Arte Beatriz Possebon

Volvo Penta..................................................... 110

Assistente de Produção Kadu Abreu D. Martins Pedro Ambrosio

Vocabulário das tintas - parte 3....................... 114 Exponáutica.................................................... 126 Brunswick....................................................... 130 Rolex............................................................... 134 Silverton.......................................................... 142 Charter - ilhas virgens...................................... 146 Vitrine.............................................................. 152

As opiniões expressas em artigos e entrevistas são de inteira responsabilidade dos articulistas ou entrevistados. É proibida a reprodução total ou parcial dos artigos e matérias sem prévia autorização. Redação e Publicidade Rua Helena, 280, Vila Olímpia CEP 04552-050, São Paulo, SP boatshopping@terra.com.br

Marinas nacionais............................................ 156

Para anunciar (11) 3846.2364

Wake............................................................... 160

Críticas e Sugestões caio@boatshopping.com.br

Entrevista - Nickel............................................ 168 Rally Itajaí........................................................ 176

14

LOGO FSC APLICAR NA GRAFICA BOATSHOPPING


Caio Ambrosio

editorial

Mais um inverno está chegando ao fim e nestes dias frios e outros quentes, atravessamos essa época do ano cheia de condições adversas, como já é de costume. O nosso companheiro e provedor de momentos únicos em nossas vidas, o barco, para alguns, nem conseguiu descansar. Vários finais de semana as praias estavam lotadas e os mares também. Durante esse período realizamos mais uma feira, o 3° Boat Xperience e gostaríamos de esclarecer a todos, que mudamos o evento que seria realizado em Caraguatatuba, para a marina Astúrias, no Guarujá, que sempre nos acolheu de braços abertos, por motivos técnicos e de segurança. Caraguá não permitia a realização do test-drive com segurança, não havia calado suficiente em frente ao evento, tão pouco um píer adequado para o embarque e desembarque dos visitantes. Gostaríamos muito de ter levado o evento para o litoral norte, local onde encontramos uma das maiores concentrações de barcos do Brasil e região também, cuja qual, a Boat Shopping tem enorme atuação. Aos que nos apoiaram nesta tentativa, deixamos o nosso muito obrigado e quem sabe, quando houver condições adequadas, tanto para o expositor quanto para o visitante, quem sabe não retornamos. Esta edição trás tudo o que aconteceu nas águas do Guarujá, um inverno atípico e que rendeu grandes negócios durante os 04 dias de evento. Grandes marcas estiveram por lá, enobrecendo ainda mais nosso evento. Mostramos também, muitos barcos e a nossa área técnica esta repleta de matérias muito interessantes. Aproveitem. Boa leitura!


Riva

Riva apresenta sua nova j贸ia:

16

BOATSHOPPING


RIVA ISEO Elegância e tecnologia se unem para a criação de uma nova pérola do universo náutico

A

Riva, marca icônica do Grupo Ferretti, presenteia os devotos de Netuno com o lançamento de um novo modelo, que se distingue por sua elegância e facilidade de transporte. A Riva Iseo, um barco leve de 27 pés, foi criada para tornar-se item indispensável para aqueles que adoram navegar em lagos e no mar, além de agradar os entusiastas de design por seu tamanho e desempenho. A nova Riva Iseo é uma importante inovação para a celebrada marca náutica, por conta de seu tamanho e elementos de design. Fruto do relacionamento entre a Officina Italiana Design (designers exclusivos

BOATSHOPPING

17


de todas as linhas de Riva), o AYT – Advanced Yatch Technology (o centro de design e pesquisa naval do Grupo Ferretti) e o time de arquitetos e designers do Centro Stile Ferrettigroup, o modelo foi elaborado para que os proprietários possam vivenciar seus iates a qualquer momento que queiram, uma vez que a Iseo apresenta seu próprio trailer, permitindo seu fácil transporte. Em apenas 27 pés, é possível aproveitar a perfeição e estilo que fizeram da Riva um verdadeiro ícone de glamour e elegância atemporais. Linhas suaves e bem definidas, um bem aproveitado planejamento espacial, atenção ímpar e cuidado em todos os detalhes, e o uso de materiais altamente sofisticados distinguem a nova Riva Iseo como a nobre herdeira de uma história centenária, marcada pela excelência. Os laços com o passado também ficam evidentes no extensivo uso de mogno em todo o barco, símbolo da Riva, habilmente esculpidos e cobertos em vinte mãos de acabamento em verniz – dez a pincel, dez a spray. O valor da nova Riva também é acentuado por sua mobília: a versão opcional da Iseo está disponível com sundeck, sofás, painel e poltrona do piloto das Poltrona Frau – um dos maiores nomes do design de interiores da Itália. A Riva Iseo valoriza o ambiente ao seu redor com uma inovadora opção, perfeita para navegação durante o dia em águas ambientalmente protegidas. O iate também oferece uma versão com motor híbrido, equipado com a opção de navegação ZEM (Zero Emisson Mode), o revolucionário sistema de navegação criado pelo Grupo Ferretti. A versão com propulsão híbrida e emissão zero não compromete a velocidade, principalmente quando combinados os motores elétrico e a diesel. A Riva Iseo ainda está equipada com direção na popa, tornando-a altamente responsiva e melhorando a dirigibilidade deste iate, além de contar com uma hélice na proa que facilita as manobras e o estacionamento. Por conta de seu tamanho e facilidade de manobrar, a Riva Iseo também é ideal para ser usado como barco de suporte para iates maiores, isso ocorre apenas fora do Brasil. Inovadora e elegante, a Iseo ainda garante conforto em condições de mau tempo: além da cobertura eletro-hidráulica em bimini, o barco foi elaborado com uma capota à prova d’água, em estilo de carro conversível, que protege os passageiros a bordo da água e do vento durante a navegação. Para atender a uma crescente demanda de entretenimento educativo a bordo, a Riva Iseo é o primeiro barco do gênero a ser equipado com GPS de múltiplas funções e uma plataforma da Apple para iPad, desenvolvida exclusivamente para este modelo. O software oferece

18

SOBRE RIVA Em 1842 um sonho nasceu pelas mãos de Pietro Riva; que desejava criar barcos incríveis, que ninguém sequer imaginou. E assim ele os fez, transformando a Riva em uma das mais bem sucedidas marcas náuticas do mundo, passando seu legado e paixão por barcos potentes de geração em geração. Sob o guarda-chuva da Ferrettigroup desde 2000, a Riva tornou-se o ícone que é hoje mantendo suas características únicas, que unem tradição e design, em onze modelos: Sunriva, Aquariva Super, Rivarama, Rivale, 56’ SportRiva, 63’ Vertigo, 68’ Ego Super, 75’ Venere, 85’ Opera Super, 92’ Duchessa e 115’ Athena.

BOATSHOPPING


uma série de aplicativos interessantes, como previsões do tempo e o manual da Iseo, além da possibilidade de ouvir estações de rádio e assistir à programação de TV e filmes, com sistema de som de qualidade. “A nova Riva Iseo relembra e evolui a história,” declara Norberto Ferretti, presidente do Grupo Ferretti, que sempre apresentou um interesse pessoal no desenvolvimento de todos os modelos do portfólio Riva. “Depois de modelos clássicos de madeira, como a Ariston e a Florida, que fizeram a história do estaleiro entre os barcos de menor tamanho, Riva apresenta outro barco pequeno, que abrange os valores que fizeram da Riva a lenda que é hoje: artesanato meticuloso, singularidade, elegância e cuidadosa atenção aos detalhes.” “Nós queríamos criar um barco leve sofisticado e essencial, ideal para lagos e para o mar, que correspondesse com todos os pré-requisitos de conforto, facilidade de transporte e uso imediato, distinguível por seu inconfundível design, que instiga emoções e é apre-

ciado por todos, dentro e fora do universo náutico,” constatam Mauro Micheli e Sergio Beretta, fundadores da Officina Italiana Design. “Para nós, o novo modelo da Riva é uma verdadeira jóia, e nós temos certeza que será um sucesso no mercado. Na verdade, em poucas semanas de produção, já recebemos uma série de pedidos,” confirma Aberto Perrone da Zara, gerente comercial da Riva. “Ela é o barco perfeito para aqueles que amam viagens no lago e querem viajar com facilidade, levando seu barco consigo, mas também proprietários em busca de uma melhor experiência em seu iate, com um excepcional barco de apoio.” Cuidado é a palavra de ordem em todos os detalhes da Riva Iseo, que garante conforto e alta performance na água. Ela é equipada com um motor Yanmar 6BY2 260hp e um Yanmar 370 duoprop ZT370 na popa, que leva o barco a uma velocidade máxima de 36 nós. Como alternativa, a versão opcional apresenta um motor Yanmar 320hp e um Yanmar 370 duoprop ZT370 na popa, oferecendo a velocidade máxima de 40 nós. Na versão a gasolina, a Riva Iseo conta com um motor Mercruiser 8.2 MAG 279kW 380, 4800 g/m e um Mercruiser Bravo Three X na popa, alcançando a velocidade de 42 nós. Este modelo da Riva também está disponível com um motor híbrido.

BOATSHOPPING

www.toolsandtoys.com.br

19


Arte_Pdupla_Marina.indd 1


10/8/2010 10:54:32


Intermarine

22

BOATSHOPPING


Intermarine

42

Linhas marcantes e design inovador. BOATSHOPPING

23


P

rojetado pelo estúdio Luis de Basto Designs, a Intermarine 42 é um barco totalmente inovador. As linhas marcantes que o estúdio criou, adicionam personalidade e definem o novo design que a Intermarine esta incorporando nessa nova era. As grandes janelas trazem iluminação natural em todos os ambientes. As janelas do costado em formato de trapézio trazem beleza e caráter inconfundíveis. Uma entrada de ar em aço inox, no costado do barco, agrega muito mais esportividade ao barco.

24

O flybridge é muito espaçoso com distribuição inteligente dos assentos e solário, além de possuir uma prática mesa para refeições. A praça de popa é consideravelmente maior do que a dos barcos da mesma categoria, conta com a mesa e diversos compartimentos para facilitar a vida a bordo. O amplo paiol da popa pode ser configurado, como opcional, em uma cabine de marinheiro, um diferencial neste tamanho de barco. Um sofisticado gourmet center, com pia, churrasqueira e espaço para o preparo de alimentos foi incorporado na popa do barco, outro diferencial deste projeto. A plataforma de popa é ampla e pode receber, como opcional, um lift hidráulico, com esse equipamento, pode-se içar um bote ou Jet ski com facilidade e fazer da plataforma uma praia particular a bordo. Outro opcional oferecido é a passarela de desembarque. O salão acomoda confortavelmente até dez pessoas, um amplo sofá com chaise integrada, um sofá menor do lado oposto, criam um ambiente muito confortável para um barco de 42 pés. O mobiliário em madeira e as amplas janelas com vista para o mar compõem um ambiente clean e sofisticado. O parabrisas não possui colunas no centro, garantindo uma visibilidade incomparável. A cozinha da nova 42 é prática e arejada. Possui uma geladeira de 240 litros, cocktop de duas bocas, microondas, pia, uma bancada para preparar seu almoço predileto, diversos armários e gavetas para guar-

BOATSHOPPING


BOATSHOPPING

25


dar todos os utensílios domésticos. A luz se faz presente a todo momento, graças ao amplo parabrisas e janelas do salão, além da janela no costado. Enquanto você prepara aquele almoço delicioso, você ainda pode aproveitar a vista para o mar. A suíte master localizada na proa, possui cama de casal, amplos armários e grandes janelas com vista para o mar. Seu banheiro, além de elegante, é bastante espaçoso e tem box fechado, mais um diferencial na categoria. A suíte de hóspedes tem duas camas de solteiro que podem ser facilmente convertidas em cama de casal. A grande janela com vista para o mar, torna o ambiente ainda mais aconchegante. O banheiro é funcional e elegante e possui acesso também pelo corredor do deck inferior. A nova Intermarine 42 tem uma excelente performance, equipada com dois motores de 435 hp cada, a velocidade máxima fica em torno de 31 nós e de cruzeiro 27.

www.intermarine.com.br

26

FICHA TÉCNICA: Comprimento total com púlpito: 13,7 m (44,94 pés) Comprimento do casco: 13,4 m (43,96 pés) Boca máxima: 4,15 m (13,61 pés) Calado máximo: 1,15 m (3,77 pés) Altura acima da linha d´agua: 3,6 m (11,81 pés) Ângulo do V na popa: 13° Deslocamento vazio: 13,5 t Deslocamento carregado: 16,5 t Velocidade máxima: 31 nós Velocidade de cruzeiro: 27 nós Tanque de combustível: 1100 l Tanque de água: 500 l Motorização: 2 x 435 hp Capacidade máxima de passageiros: 14 Cabines: 2 + 1 Pernoite: 4 + 1 Projeto exterior: Luiz de Basto Designs Projeto interior: Karol de Paula

BOATSHOPPING


Factum Design

Nova Intermarine 60

Espaço, estilo e 3 suítes em 60 pés.

Consulte a SPMarine

Viva o melhor do mar, sem preocupações

São Paulo (11) 3581-4646

SP MARINE

Angra dos Reis - RJ - Marina Verolme: (24) 3361-2527

A S S I S TA N C E

Balneário Camboriú - Marina Tedesco: (47) 3361-6139 Caraguatatuba: (12) 3887-1786 Curitiba - PR: (41) 3233-3636 Guarujá - Marinas Nacionais: (13) 3305-1500/3305-1594 Salvador - Bahia Marina: (71) 3321-8653 Representante Intermarine em todo o país

Confira as melhores ofertas em seminovos em www.spmarine.com.br


Azimut

28

Azimut

64

BOATSHOPPING


4

Feita para brilhar

BOATSHOPPING

29


A

s linhas da cabine do convés esbanjam elegância e harmonia com seu design fluido, dinâmico e exclusivo acentuado pelas janelas em forma de barbatana que emergem na altura do salão. Os vidros espelhados na targa e o logo retro-iluminado no flybridge são símbolos evidentes de uma busca estilística inovadora. O casco e as estruturas foram projetados buscando o melhor equilíbrio entre materiais tradicioinais e inovadores, como a fibra de carbono. Um procedimento de construção que aumenta a solidez e reduz o peso total da embarcação, permitindo melhores rendimentos aos dois motores Caterpillar de 1.150 HP cada, além de reduzir o consumo e aumentar a autonomia. O Flybridge pode ser desfrutado durante todo o dia, graças à possibilidade de um teto rígido (hardtop) que elimina o barulho característico das capotas de lona durante a navegação. Amplos corredores laterais convergem na proa, desenhada para oferecer espaço acima e abaixo do convés. Dinete com mesa para oito pessoas e bar móvel na área central do flybridge, além de espaço para receber duas espreguiçadeiras.

30

BOATSHOPPING


A praça de popa é ampla, com dinete central e duas descidas para a plataforma submergível, que pode receber um bote de 3,40 m. O posto de comando no flybridge é bem equipado e posicionado a bombordo para oferecer o máximo de espaço de convivência aos convidados. O salão está no centro de um cruzamento de luzes provenientes das amplas janelas e da porta de vidro de três folhas sobrepostas. O proprietário pode escolher entre dois layouts: sofá em C que pode ser combinado na frente com uma grande despensa ou com um sofá posterior de dois lugares ao lado de uma despensa de dimensões mais abrangentes. Em ambos os casos, a parte central do sofá pode oferecer uma cama adicional. No salão também encontra-se uma dinete para seis pessoas em frente à cozinha, onde se pode fazer refeições com muito conforto, além de apreciar a paisagem através das amplas janelas que rodeiam o ambiente. A escada que desce para a área de noite, posicionada imediatamente abaixo do pára-brisas, transmite luz e espaço. Consoles ergonômicos com leme regulável e instrumentos posicionados simetricamente.

A cozinha pode ser completamente escondida por meio de uma superfície embutida com pele, que se desdobra de maneira giratória. A cabine master ocupa toda a extensão da boca, com janelas duplas de segmentos verticais, dois dos quais podem ser abertos. A cama de casal eleva-se de maneira inclinada, revelando amplos e cômodos espaços para receber as bagagens. O revestimento que caracteriza a cabeceira e os criados-mudos é a aplicação na suíte master do tema estilístico de toda a embarcação que assume uma função ergonômica e aumenta o efeito de suavidade e formas arredondadas. Os ar-

BOATSHOPPING

31


mários, as gavetas e os baús permitem guardar objetos pessoais para uma vida a bordo com grande conforto. A cabine vip na proa possui janelas panorâmicas duplas. A cama inclinável possibilita acessar um amplo baú. Como em todos os ambientes, o projeto de iluminação elimina as luzes diretas para favorecer um efeito difuso mais suave, produzido por feixes luminosos longitudinais, e a clarabóia é escondida por um painel deslizável.Banheiro privativo da suíte máster com box para chuveiro separado do resto do ambiente. Motivos que levam à escolha de uma Azimut 64 não faltam: a beleza, a potência dos motores, a elegância durante a navegação, a postura quando está ancorada, a possibilidade de escolher entre dois layouts no salão... Isso sem contar com a organização perfeita dos espaços e os equipamentos exclusivos, como o banco da copa com encosto deslizável compartilhado com o assento de condução, o sistema Seakeeper, que estabiliza o barco e reduz em até 70% o balanço lateral, além do joystick para manobras, que facilita e assegura a atracação. Elementos que colocam a 64 no topo da categoria.

www.yachtbrasil.com.br

32

Ficha técnica Comprimento total: 20,15 m / 66’ 1” Comprimento do casco: 19,25 m / 63’ 2” Boca máxima: 5,06 m / 16’ 7” Calado com carregamento completo: 1,51 m / 4’ 11” Deslocamento (carregamento completo): 35 ton Capacidade de combustível: 3.900 L / 1030 US gals Capacidade de água: 980 L / 258 US gals Capacidade do tanque de esgoto: 385 L / 101,6 US gals Capacidade do tanque de água servida: 140 L / 37 US gals Cabines: 3 + 1 (tripulantes) Camas: 6 + 2 (tripulantes) Banheiros: 2 + 1 (tripulantes) Material de construção: fibra de vidro Tipo de casco: em “V” com ângulo de 15.6 graus na popa Motores Standard: 2 x CAT C18 1150 mHP l 800 (847 kW) Velocidade Máxima: 33 nós* Velocidade Cruzeiro: 28 nós* Designer do exterior: Stefano Righini Designer do interior: Carlo Galeazzi

P

BOATSHOPPING

anu


www.presenca.com.br

POWER é navegar confiante, com a força dos motores Scania. Quem navega precisa estar pronto para enfrentar a tempestade e a calmaria. Quem patrulha precisa ter força e velocidade para fazer buscas e resgates. Quem pesca ou transporta cargas nem pode pensar em ficar à deriva. Pense nisso. Pense nos motores Scania. Potência, robustez e tecnologia para impulsionar embarcações e negócios. Motores econômicos, de alto desempenho e baixo custo operacional. Scania. Aponte seu leme para cá.

www.mecmarine.com.br

anuncio_maritimos_scania_210x280_12_2010.indd 1

www.scania.com.br

13/12/10 12:09


Pershing

34

BOATSHOPPING


ALTA VELOCIDADE

Ferrettigroup lança Pershing 92’, para os amantes de design e performance

BOATSHOPPING

35


A nova Pershing 92 – esboçada por Fulvio de Somini com o apoio da equipe técnica da Pershing e a inestimável colaboração de Norberto Ferretti, do AYT (Advanced Yatch Technology) e do Centro de Estilo do Grupo Ferretti – é caracterizada por um visual externo esbelto e agressivo, além de uma estrutura que permite a expansão de seus espaços internos, ampliando principalmente o hall e o cockpit, localizado na popa do deck principal. Inovador, este moderno modelo oferece amplo desempenho com máximo conforto a bordo, proporcionando a continuidade entre os espaços internos e externos e áreas de estar sem comparação. Este último projeto da Pershing se encaixa perfeitamente com o novo rumo adotado em termos de design, iniciado com a famosa Pershing 72’ e seguida pelos modelos 64’ e 80’, que se caracteriza por uma distinta personalidade aberta, com espaços amplos e muita luminosidade (cortesia do contato direto com o mar), ressaltando o conceito que têm guiado as escolhas estéticas de todo o projeto. A Pershing 92’ aprimora todos os elementos de estilo que distinguem os modelos da frota: as janelas da superestrutura, as amplas

36

BOATSHOPPING


janelas de vidro e a grande porta dobrável que divide o cockpit do hall, além da inigualável performance de cada iate Pershing. Uma novidade absoluta está na escolha da cor do casco: branco pérola, que destaca o novo modelo Pershing e mantém a posição do estaleiro como lançador de tendências náuticas internacionais, sempre se antecipando aos novos padrões de design. Com 28 metros, o modelo oferece quatro cabines: a suíte máster, duas cabines de hóspedes com duas camas cada uma e, na proa, uma segunda suíte. A elegância da decoração é o resultado da colaboração em equipe de duas marcas lendárias do design italiano: Poltrona Frau, que desenhou e construiu a cabine do piloto, todos os assentos e detalhes da

BOATSHOPPING

37


mobília interna; e Ernestomeda, responsável pela bela cozinha. Para a tripulação, foi construída na popa uma área com duas cabines e banheiros, com acessos pelos lados interno e externo, além de ligação com a cozinha. A Pershing 92’ é motorizada com 2 MTU 16V a diesel com 2638 HP, hélices de superfície e transmissão ARNESON, atingindo a velocidade máxima de 42 nós e 38 nós em velocidade de passeio. Seu perfil esbelto, amplo volume e o estudos dos espaços confirmam o grande cuidado dispensado ao projeto da Pershing 92’, criando um novo ponto de referência que traz uma revolução no conceito de moradia a bordo.

www.toolsandtoys.com.br

38

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Loa = Comprimento geral ISO 8666: 91 pés e 9 polegadas Lh = Comprimento útil ISO 8666: 78 pés e 8 polegadas H max = Altura máxima do fundo ao arco do radar: 24 pés e 1 polegada Ht = Altura mínima de transporte: 20 pés e 5 polegadas Viga (largura) máxima: 20 pés e 5 polegadas Submersão com carga máxima: 5 pés e 5 polegadas Deslocamento sem carga e seco: 152.119 kg Deslocamento com carga máxima: 179.456 kg Capacidade do tanque de combustível: 2.378 galões Capacidade do tanque de água: 317 galões Geradores: 2 x 20 KW - 50 Hz Motores: 2 x MTU 16V 2000 / M94 - 2638 hp Propulsão: 2 x elica di superficie Velocidade máxima com carga leve (1/3 do total): 41 nós Alcance (em velocidade de passeio): 385 milhas náuticas Cabines: 4 Banheiros: 4 Cabines de tripulação: 2 Banheiros de tripulação: 1 Capacidade maxima de pessoas a bordo: 20 Equipamento de segurança: 16 Certificado de homologação: A

BOATSHOPPING


Sessa C36

Eleganza

40

in alto mare

BOATSHOPPING


Alma esportiva e luxo na C36 encantam o mercado nรกutico brasileiro BOATSHOPPING

41


U

ma espaçosa lancha com a perfeição do design italiano é o que salta aos olhos quando embarcamos na luxuosa Sessa C36. A Cruiser 36 pés demonstra a evolução do mercado náutico mundial, que nas décadas de 70 e 80 – quando surgiram os primeiros barcos de luxo – eram oferecidos somente modelos de barcos pesados, quadrados, sem autonomia e estilo. Com a chegada do design italiano ao mundo náutico, a sofisticação, a preocupação com o acabamento e a decoração foram notoriamente sentidas nas embarcações, estabelecendo um conceito mia casa. A navegação, antes atividade dos aventureiros dos sete mares, ganhou adaptações para uma deliciosa vida a bordo em família. Com essa preocupação a esportiva C36 adaptou seu espaço para proporcionar mais beleza e ambientes aconchegantes. Projetada pelo designer Christian Grande, o Cruiser possui acabamentos sofisticados e o estilo inconfundível da renomada Sessa. Sucessor da C35, barco de enorme sucesso no mercado europeu com mais de 500 unidades vendidas, a nova Cruiser empolga ao trazer toda a qualidade já apreciada no seu precursor somada à organização inovadora dos espaços. A Regatta, empresa que há 29 anos atua no segmento

42

BOATSHOPPING

náutico, representa oficialmente a Sessa nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Bahia. De acordo com Marcelo Galvão Bueno, sócio-diretor da Regatta, a C36 Sport-Coupé otimizou seu espaço, sem interferir no bom gosto da composição dos ambientes. “A Sessa chegou ao mercado nacional trazendo um estilo italiano de incrementar e aumentar o espaço. Essa característica é percebida na C36: um barco de 36 pés com aparência, segurança, beleza e conforto de uma embarcação bem maior e mais cara.” A Sessa Marine ancorou em território nacional no segundo trimestre de 2011, durante o Rio Boat Show, aproveitando os ventos que sopram a favor da economia e o fascínio dos brasileiros pelo incomparável design italiano. O estaleiro se instalou no município de Palhoça (SC), onde já começou a fabricar as primeiras lanchas nacionais. “O destaque da C36 está no conceito de modularidade. O proprietário tem a opção de usar todos os ambientes com máxima privacidade e até, quando acomodar outro casal na embarcação, ter acesso independente à área da cozinha e ao cockpit”, explica Marcelo Galvão Bueno. “Esse layout da C36 a diferencia dos modelos existentes no mercado”.


O projeto da cabine da C36 possibilita total liberdade de escolha ao navegador: viver em modo “open space”, por meio de uma zona living e uma única cabine, ou então, criar duas cabines, uma à proa e uma à popa, através da parede móvel, com acessos independentes para cada uma. “Do posto de comando integrado ao cockpit é possível ver que o teto solar proporciona a opção de um delicioso café da manhã à luz do sol ou um delicioso vinho à luz da lua”, comenta Marcelo Galvão Bueno. A C36 também privilegia a iluminação, painéis de vidros com grandes dimensões possibilitam grande entrada da luz solar. E, assim como as embarcações maiores da Sessa Marine, a C36 é equipada com um moderno Hard Top elétrico, exclusivo design em todos os detalhes do barco: desde as ferragens e acessórios, como torneiras, maçanetas e estofamento feito à mão até a tecnologia empregada dentro da embarcação, com certificação RINA. “A Cruiser 36 possui excelente performance na navegação sem deixar de lado o luxo e sofisticação”, acrescenta Marcelo Galvão Bueno.

www.regatta.com.br

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Comprimento total: 11,30 m Comprimento do casco: 9,93 m Boca: 3,45 m Altura total: 3,36 m Calado: 0,98 cm Passageiros: 12 Pernoite: 4 + 1 Cabines: 1 + 1 Peso sem carga: 6,5 t Tanque de água: 296 L Motorização: D4 260 Combustível: 560 L Projeto: Sessa e Christian Grande

BOATSHOPPING

43


Cranchi

46

BOATSHOPPING


Cranchi

6

Sixty Fly

BOATSHOPPING

47


L

ançada recentemente para o mercado mundial a Sixty 6 Fly é a maior embarcação que o estaleiro italiano Cranchi produz atualmente. Com linhas harmoniosas, sofisticadas e criativas este modelo da Cranchi teve o sucesso reconhecido pelos mercados mais exigentes do mundo. A Sixty 6 Fly tem uma ótima distribuição interna dividida em quatro camarotes e três banheiros, sendo um dos camarotes e um dos banheiros dedicados a tripulação (2 marinheiros). Seu amplo salão é dividido em dois ambientes que contemplam o conforto e o luxo em cada detalhe, a partir da mesa e das janelas que tem seu acionamento elétrico, fazendo com que o cockpit seja uma extensão do salão ou vice versa. Já a cozinha fica localizada na parte de trás do salão, próxima ao cockpit para maior conforto no preparo das refeições e dos aperitivos que serão servidos na embarcação. Em seu cockpit a Sixty 6 Fly trás um diferencial dos seus concorrentes, um solarium de popa que permite tomar sol em movimento e ter a interação com as pessoas que vão sentadas nas poltronas que ficam a sua frente. Um

48

BOATSHOPPING


pouco para trás está a plataforma de popa, que por sinal é submergível e pode transportar um bote ou um jet ski. O seu flybridge possui um espaço de dar inveja à muitas embarcações de maior porte, priorizando o bem-estar das pessoas que aproveitam este ambiente. Com uma bela área para banhos de sol, confortáveis sofás, grelha elétrica, geladeira e uma mesa para as refeições, este ambiente se torna um dos mais disputados do barco. A Cranchi não economizou em requinte e luxo nos materiais empregados na construção deste modelo, a contar pelo couro das poltronas e sofás costurados à mão, da teka que vai no chão, das madeiras dos armários, nos copos, pratos e talheres personalizados. Todo este moderno e ambicioso projeto foi desenvolvido e construído na fábrica mais tecnológica e moderna do mundo e tem a intenção de deixar o seu proprietário o mais satisfeito possível em sua hora de descontração e lazer, fazendo com que este possa passar momentos muito agradáveis a bordo desta maravilha náutica.

www.internationalboats.com.br

FICHA TÉCNICA Comprimento total: 20,85 m – 68,4 pés Boca: 5,10 m – 16,8 pés Peso: 38,3 t Cabines: 4 Banheiros: 4 Tanque de combustível: 3600 l Tanque de água: 770 l Motorização: 02 MAN D2862 V12 – 1400 Hp (2x1400 Hp) Velocidade máxima: 35 nós Velocidade de cruzeiro: 28 nós Projeto: Aldo Cranchi

BOATSHOPPING

49


Sea Ray

Parecidas em quase tudo, mas com detalhes que

fazem a diferenรงa

52

BOATSHOPPING


Os modelos Sundancer 240 e 260 sรฃo barcos excelentes para quem estรก ingressando no meio nรกutico e quer comeรงar em grande estilo. BOATSHOPPING

53


240 260

Q

uando falamos da linha Sundancer, tamanho, definitivamente não é documento. As Sundancer 240 e 260 são barcos de alto nível de qualidade e segurança, com desempenho incomparável na categoria e perfeitos para pequenas famílias ou um casal com amigos. Possuem agradável plataforma de popa para servir de local de recreio para os banhistas, com uma escada de banho com três degraus e um chuveirinho com água doce.No cockpit de ambas, há abundância de espaço para se mover ou relaxar enquanto se navega. Na Sundancer 240, o encosto do banco traseiro pode dobrar facilmente para baixo, criando um solário perfeito para deitar e relaxar. Nas cabines, os dois modelos têm uma dinete na proa com uma mesa removível que pode ser facilmente convertida em uma cama para pernoite. A cozinha vem com geladeira com dupla voltagem, pia, fogão e espaço de armazenamento. E logo atrás da cozinha à meia-nau possuem uma cama de casal e cortina de privacidade, que é perfeito para crianças ou um outro casal passar a noite.

54

Com vários armários acessíveis no painel de popa onde podem ser armazenados os equipamentos de mergulho, brinquedos d’água ou mesmo o cabo de energia (shorepower) e conexões para água doce. Já a Sundancer 260 tem módulo bar no cockpit com pia e espaço para geladeira (opcional) com dois suportes para copos e superfície de preparação de alimentos. O painel de comando e o cockpit são bem protegidos do vento pelo envolvente para-brisa de vidro temperado que possui uma abertura no centro, permitindo o acesso ao convés de proa para operações de ancoragem, se necessário. Uma capota de sol pode ser montada rapidamente e assim criar uma área de sombra bastante confortável. Com um complemento (fechamentos laterais), é possível abrigar todo o cockpit em caso de chuva e também para o pernoite. Volante em madeira nobre, instrumentação dos motores e botões blindados formam um painel de comando de conjunto harmonioso e bem eficiente para a

BOATSHOPPING


240 260

navegação segura. Estes modelos têm um banheiro na cabine com bom espaço e boa ventilação através de uma gaiuta. A 240 contém um sanitário portátil e a 260 um elétrico. Em ambas, a torneira da pia se estende e pode ser usada como chuveiro manual. Tanto a decoração, com tecidos e carpetes elegantes e aconchegantes, quanto as madeiras utilizadas nos móveis podem ser escolhidas pelo cliente dentro de um conjunto de opções oferecido pela Sea Ray. O cliente também pode optar pela cor do costado (faixa lateral do casco) entre uma gama de cores que o fabricante disponibiliza. São barcos bem equipados em sua versão standard, porém, podem se tornar ainda mais completos, dependendo da utilização e do gosto do cliente. A YachtBrasil importa estes modelos com um pacote de equipamentos essenciais para que o cliente tenha bastante conforto e principalmente muita segurança.

www.yachtbrasil.com.br BOATSHOPPING

240 260

55


Corsair

Corsair

58

25 BOATSHOPPING


25 pés com muita elegância

BOATSHOPPING

59


N

o comando da Corsair 25 você deixa de lado todas as suas preocupações. Com um elegante convés, a Corsair 25 possui uma cabine frontal que apesar de pequena é muito útil e confortável. É um ótimo barco para praticantes de esportes aquáticos ou pode até mesmo ser usado como barco de apoio para Iates maiores, qualquer que seja seu uso, a Corsair 25 navega com grande estilo e ótima performance. Sua plataforma de popa se integra com perfeita conformidade ao restante do barco, apresentando um acabamento ainda mais sofisticado na versão “patrimônio”, onde a plataforma é inteiramente revestida em teca. Tornando-a ainda mais elegante, a Corsair 25 possui uma passagem que liga a plataforma ao convés, podendo ficar aparente ou não, basta desencaixar a parte central do encosto do banco traseiro e então temos uma passagem também revestida em teca, e como todo detalhe é pouco para a Chris Craft, um chuveiro de água doce pressurizada que fica discretamente armazenado garante um ótimo e refrescante banho após a prática de qualquer atividade dentro da água. Com uma boca grande, a área do convés principal apresenta muito espaço acomodando confortavelmen-

60

te até 6 pessoas. Sob a área dos assentos, que por sinal são extremamente confortáveis e elegantes, serão encontrados muitos compartimentos. O Estofamento tem uma textura luxuosa e ainda é extremamente durável, é resistente à manchas, rasgos e arranhões e não desbota com o tempo. Apesar de as almofadas serem macias ao toque, elas dão firme suporte que acomodam de forma confortável os passageiros. No centro do convés há um compartimento próprio para coolers, que pode ser removido com extrema praticidade para limpeza e transporte. O revestimento do piso antiderrapante é de carpete na versão “standard” e é removível. Esse carpete tem em sua parte inferior um forro em poliuretano que impede o apodrecimento por umidade e não permite que o carpete cole no piso. Na versão “patrimônio” o piso desse convés é inteiramente em teca. A Corsair 25 é repleta de praticidades, desde um cockpit auto-drenante, até a possível escolha entre uma capota fixa ou removível, em qualquer dos casos, não é novidade nos barcos da Chris Craft que todos os itens estejam em perfeita harmonia, as ferragens em aço inoxidável não enferrujam ou descascam e as travas de li-

BOATSHOPPING


beração rápida facilitam a instalação e remoção no caso da cobertura removível. A cobertura se dobra completamente, desaparecendo sob um dos compartimentos na área de assentos traseira. Há uma pia de água pressurizada que é discretamente oculta e uma geladeira opcional de 12V para manter as bebidas geladas ao longo do dia. Suportes para copos e corrimãos reforçam a sensação de que nenhum detalhe foi deixado para trás. A área do módulo de comando da Corsair 25 é ergonomicamente projetada para dar ao piloto um elevado senso de controle. Não é novidade que a Chris Craft traga consigo itens exclusivos como seu volante com inclinação regulável de mogno maciço com raios de alumínio polido, o comando do acelerador é um modelo exclusivo da Chris Craft, o painel de controle de metal perfurado sob um anteparo de vinil é outra característica tradicional, assim como, o conjunto de mostradores que são customizados e tem molduras de aço inoxidável, a iluminação desses mostradores

tem intensidade controlada por dimmer e o descanso de braço torna a pilotagem ainda mais tranquila e confortável. Os mostradores monitoram todo o motor incluindo tacômetro, velocímetro, pressão do óleo, trim e outros, há também um localizador de profundidade com alarme e uma bússola iluminada. Os interruptores de pressão Carling impermeáveis têm disjuntores reajustáveis ao invés de fusíveis, você nunca ficará preso na água pelo fato de não ter um fusível extra. No porta luvas há um sistema de som com 4 autofalantes, que possui AM-FM, CD player e entrada para MP3 player, um amplificador de 4 canais também está disponível para amantes de música. O controle do sistema de som fica localizado próximo ao volante possibilitando seu manuseio sem sequer sair do módulo de comando. O assento único da Chris Craft com almofada rebatível é multiposicional, se ajustando à diferentes posições de pilotagem e facilitando até mesmo para aqueles que gostam de pilotar em pé. A vista frontal sobre a proa dá uma clássica sensação de barco esportivo, sem fugir de sua linha, a Corsair 25 possui para-brisas em vidro temperado Solex e suportes em aço inoxidável. A Corsair 25 tem uma nova e reprojetada cabine frontal. Atrás da porta ventilada, em teca e com tranca encontramos uma área de descanso almofadada em V

BOATSHOPPING

61


que pode tranquilamente ser utilizada como cama, é um lugar perfeito para um cochilo protegido do sol. Tanto a iluminação interna quanto os espelhos fazem dessa área, a área ideal para a troca de roupas depois de nadar. Há inclusive um vaso sanitário portátil oculto, perfeito para quando houver crianças a bordo ou para um passeio mais longo. A área coberta do convés frontal da Corsair 25 tem uma passagem centralizada que fornece acesso em poucos passos ao compartimento da âncora, além disso um colchão opcional pode ser ali fixado, fazendo desta passagem um delicado solarium localizado entre os corrimãos que por sinal tem acabamento em aço inoxidável, na versão “patrimônio” tanto os corrimãos quanto a passagem são em teca. Na proa há um mastro de bandeira, também em aço inoxidável, com luz de navegação e cunho de amarração integrados. Logo atrás da luz de proa encontraremos um compartimento exclusivo para a âncora com drenagem para fora do barco e com presilhas de borracha que mantém a âncora seguramente fixa mesmo com o barco em movimento.

62

O clássico casco em V profundo é uma das características Chris Craft mais excepcionais, o casco apresenta 20 graus de ângulo do V na popa, sob o mesmo, protuberâncias em ângulo invertido para baixo se estendem pelo comprimento do barco resultando em uma elevação que possibilita uma rápida planagem e contribui para um passeio suave e estável. Os flaps da Corsair 25 permitem ao piloto compensar quaisquer condições aquáticas tornando a navegação muito tranquila. O compartimento do motor tem abertura elétrica e suas dobradiças são reforçadas pelo fato de serem aparafusadas através do casco. Seu motor padrão é um V8 de 5.7 litros com 280 HP, porém existem diversas alternativas para motorização como Volvo ou Mercruiser de até 425 HP. Independente do motor escolhido, ambos tem injeção MPI, oferecendo maior economia de combustível e garantindo que o motor sempre ligue à primeira virada da chave. O horímetro Hobbs em cima do motor mede seu uso, facilitando a programação da manutenção do mesmo.

BOATSHOPPING

www.americanboat.com.br


Boat Xperience

64

BOATSHOPPING


AQUECE O INVERNO NO GUARUJÁ

BOATSHOPPING

65


A

pós o grande sucesso da segunda edição do Boat Xperience em janeiro no Guarujá, não podíamos deixar de aquecer a cidade neste inverno. Mais uma vez marcamos presença em grande estilo na charmosa Marina Astúrias, entre os dias 28 e 31 de julho. Desta vez, inovamos e ousamos ainda mais, apresentamos para o público com a parceria de nossos queridos expositores, além das novidades em acessórios com tecnologia de última geração, embarcações luxuosas de até 70 pés, modelos inovadores que estão tomando conta do mercado náutico. Mais de 50 expositores, entre representantes e marcas renomadas, apresentaram o crescimento de nosso mercado nacional náutico com exce-

66

BOATSHOPPING


lência, sem hesitar esforços, transformando o evento em um reduto de grandes negócios e ótimos contatos. Hoje considerado um dos mais relevantes eventos da área náutica do nosso país, o Boat Xperience possui uma equipe de colaboradores altamente qualificada para atender qualquer tipo de demanda de todos àqueles que estão envovidos nesta grande feira. Por conta disso, cada vez mais o selo “Boat Xperience”, está se tornando sinônimo de grandes negócios.

BOATSHOPPING

67


Nesta edição também oferecemos o test-drive para os apreciadores de uma boa embarcação, bem como, para os expositores que necessitam deste tipo de serviço para abrilhantar ainda mais seus sofisticados produtos de marcas nacionais e importdas, considerados “sonhos de consumo”. O evento atraiu 8100 pessoas, gerando em torno de 40 milhões em negócios para os empresários do ramo que lá marcaram presença, quase o dobro da edição passada, que fechou com 25 milhões, superando totalmente as expectativas dos organizadores. Segundo Caio Ambrosio, empresário e organizador do evento, o 4º Boat Xperience acontecerá no inicio do ano de 2012, junto com a chegada do verão, a estação mais desejada pelos brasileiros.

AVIÃO Chamando mais ainda atenção para os diferenciais da feira, tivemos também a exposição de um FK Super Anfíbio, uma nova geração de aviões que traz ao universo das aeronaves ultraleves avançadas uma revolução em design e produção, com o emprego de materiais mais leves e compostos que propiciam um aumento da resistência a fatores estruturais. Essa tecnologia torna-se acessível tanto para os amantes do vôo aerodesportivo quanto para os que desejam aproveitar a rica costa brasileira, repleta de rios, lagos e mar. Com acabamento interior luxuoso, o FK Super Anfíbio tem capacidade de combustível de 110 litros (55 l em cada asa); autonomia (75 % potência) de 5 horas (20 litros/hora); comprimento: 5,98 m; envergadura: 9,13 m; velocidade de cruzeiro (75 % potência): 205 km/h. O anfíbio é construído com máxima segurança, ergonomia e agrega opcionais de alto nível tecnológico, em consonância com modernos instrumentos utilizados na aviação nos dias atuais.

68

BOATSHOPPING


ABARTH A tradicional Abarth apresentou no segmento de acessórios, um item essencial para qualquer embarcação, o famoso “volante”. Seus produtos são diferentes de muitos outros existentes no mercado, por possuir alto padrão de qualidade e sofisticado acabamento. Termoplásticos e inoxidáveis com aro de madeira, preto com máscara prata, aço inox, amarelo, azul, vermelho, branco, e mais diversos tipos de acabamentos e cores foram apresentados nesta edição. A empresa também disponibiliza outros tipos de produtos, como: antenas de Tv, lanterna olho de tubarão, ferragens; dessanilizador de água, tampa de combustível fabricada em nylon de alta resistência, presilha de fixação, chave de bateria, modelo para 1 e 2 baterias de 235A contínuos, etc.

ALL FLAGS / SCHAFER YACHTS/ FISHING Eficiente e inovadora, a renomada Schafer Yachts conhecida mundialmente, foi representada pela All Flags, bem como, as conhecidas Fishing e Fibrafort, que mais uma vez esteve presente no evento. Conhecida pelos seus barcos luxuosos, a Schaefer, expôs quatro modelos que instigaram o desejo de muitos visitantes. Design arrojado, acabamento impecável e qualidade inigualável, são uns dos diferenciais da marca. Na água estavam disponíveis para o test-drive os sofisticados modelos: Phantom 500F (cabinada), Phantom 385, Phantom 360, Phantom 300 e a Fishing 32. Já em exposição na parte interna, estavam a Phantom 360, 300, 260 Cud e as Fishing 28 e 26. As embarcações da Schaefer puderam ser apreciadas por famílias, que preferem navegar com tranquilidade, como também pelos os amantes de embarcações mais esportivas e versáteis. A revendedora All Flags está localizada na capital de São Paulo, com a comercialização também da conhecida Caprice.

70

BOATSHOPPING


AICON A Aicon é um Grupo italiano que atua no projeto, construção e comercialização de embarcações de luxo. A marca apresentou no Boat Xperience dois modelos de embarcações para test-drive. O Aicon 64 Fly é um iate sofisticado de design exclusivo e voltado a uma perfeita qualidade de vida a bordo. Os elementos como as grandes vigias redondas que podem ser abertas e que caracterizam os costados laterais, alinhadas com a cabine master, teto do compartimento de popa inteiramente em teca, completam a elegância dos acabamentos que se harmonizam com uma definição dos espaços ressaltando a qualidade de vida dos ambientes. Já a 56 Fly foi criada para satisfazer os gostos dos comandantes mais exigentes, levando à conquista do prêmio “European Yachts Trophy”, como melhor embarcação fly bridge na categoria de 40 a 60 pés, no Festival de La Plaisance de Cannes. Disponível em dois layouts, a versão linear se caracteriza pelas formas retas e contínuas, enquanto a versão clássica pelas formas envolventes e arredondadas.

ACQUA PLANET

A Acqua Planet para melhor atender seus clientes, estendeu seu leque de opções de embarcações e atualmente é a revendedora exclusiva Flybridge da Silverton Yacht, marca americana qual estava representando no Boat Xperience. Os cascos das sofisticadas lanchas Silverton possuem garantia vitalícia nos Estados Unidos e a revendedora brasileira quer inovar mais uma vez e trazer este diferencial para nosso país. Os modelos da marca que mais se destacam no quesito luxo, são os da linha Convertibles: 33C, 36C, 42C, 45C e 50C. Estas embarcações são as mais requisitadas e podem somente ser adquiridas no Brasil através pela Acqua Planet.

AV2 / ALPINE

A AV2 atua na área automotiva e marítima fornecendo e apresentando para o mercado brasileiro as novidades eletrônicas através de produtos de última geração em áudio, vídeo e conectividade. A empresa esteve mais uma vez na feira representando a marca internacional “Alpine”, uma das principais fabricantes mundiais de componentes eletrônicos. Os visitantes puderam conhecer e apreciar o que há de mais tecnológico da atualidade. A AV2 possui produtos projetados para disponibilizar o maior desempenho, durabilidade, resistência à maresia e muitas opções a prova d’água, mantendo a qualidade e garantia do fabricante. Cd players, amplificadores, alto falantes, subwoofer, kit de comando remoto, são alguns itens que fazem parte da linha Marine System Solutions.

BOATSHOPPING

71


BENETAU A empresa francesa Benetau, atuante no mercado náutico desde 1884, não deixou de prestigiar o evento e apresentar seus diferenciais e embarcações elegantes, projetadas com layouts inigualáveis com o máximo de conforto. Na área interna da feira, ficou a Flyer 38 com todo glamour e estilo italiano. Este modelo foi baseado no conceito de carros de luxo e alta performance, possuindo o sitema Air Step (casco revolucionário com facilidade de manuseio e estabilidade do barco) e muito mais inovações da marca. Para test-drive, estavam disponíveis dois modelos: a fascinante Monte Carlo 42 perfeita para esporte/recreio, super espaçosa, possui cockpit fechado com amplas janelas laterais, cabine com dois metros de pé direito, duas suítes de casal, com capacidade para 16 pessoas e garagem com espaço para bote de 2,5 metros. E, a Antares de 30 pés, embarcação arrojada e jovial.

72

COLUNNA A Colunna buscando sempre acompanhar as tendências mundiais para cada vez mais atualizar seus produtos, proporcionando modernismo e tecnologia aos seus clientes, esteve na feira apresentando um modelo muito requisitado pelos amantes da náutica, a Sport Cruiser 32,5. A marca disponibilizou o barco tanto na exposição interna, como para o test-drive. Esta luxuosa embarcação possui o comprimento de 9,86m, ângulo de popa (deadrise) em V 20°, comporta 12 pessoas durante o dia e 04 no período noturno. Pode ser equipada com motor Mercruiser à gasolina ou à diesel ou volvo à gasolina e Yamaha à Diesel. A Colunna, também dispõe de barcos de 23,5 (aberta e cabinada) e 20,5 pés, bem como, Jet Boat, como o Cruiser 205, XR2-S patrulha, XR2-S edição especial, XR2-S, e o requisitado Expert 3 – edição limitada.

BOATSHOPPING


CONINCO / CONTEAK Seguindo a linha de acabamentos, as marcas do mesmo grupo “Coninco e Conteak”, disponibilizaram produtos de alta resistência, durabilidade e beleza, em sua primeira exposição no Boat Xperience. A Coninco atua no mercado de tintas e revestimentos marítimos desde 1986 e possui em seu portfólio uma vasta linha de tintas, vernizes, massas e resinas de alto desempenho e longa durabilidade para o setor náutico. Já o foco da Conteak são os pisos e o decks, confeccionados com a legítima teca tipo Burma, ou seja a “tectona grandis” que é uma madeira de alta durabilidade. Seus produtos possuem 3 anos garantia e atualmente atende grande demanda de estaleiros por todo o Brasil.

CRANCHI

Instalada no Polo Industrial de Manaus, a Cruiser Marine está fabricando sob licença do Cantiere Nautico Cranchi da Itália, a sofisticada linha Smeraldo de lanchas Cranchi, inicia-se com o elegante modelo de 40 pés, que esteve exposta no evento atraindo vários curiosos. A lancha Smeraldo tem o mesmo padrão de qualidade e características dos produtos fabricados na Itália, sendo produzidos em nosso país, desde a laminação até a montagem com testes de imersão, entre outros. Seu diferencial é o custo x beneficio oferecido aos consumidores, comercializado por um preço bem mais competitivo no mercado interno, por não obter custos de importação.

CHRIS CRAFT

A tradicionalíssima Chris Craft, marca americana pioneira em embarcações idealizada em 1874, foi representada no Boat Xperince pela empresa catarinense American Boat, apresentando dois luxuosos modelos de seu extenso leque de opções. Na área interna da feira, a Launch 22 (modelo 2011) ficou exposta e ganhou muito mais admiradores pela sua maior capacidade de passageiros que se distingui das demais embarcações do mesmo tamanho. Enquanto outras suportam 05 passageiros/dia, a Lauch 22 comporta até 08 confortavelmente. Já para o test-drive, todos os interessados pela marca puderam usufruir da bela “Catalina 29”, embarcação de alto padrão estilo UB (utility boats) – fishing, barco oceânico com autonomia de 386 milhas. As embarcações da linha Catalina também podem ser adquiridas com 23 e 26 pés.

74

BOATSHOPPING


EASY PATH

Mais uma vez a Easy Path marca presença no Guarujá e apresenta aos representantes dos estaleiros e visitantes, seus itens que compõem a linha marítima com grandes diferenciais, divididos em três categorias. Os acessórios náuticos, que são compostos por atracação, ancoragem, ferragens, gaiutas e vigias em aço inox 316. Letreiro luminoso, produzido sob encomenda com diversas opções de acabamento e cores de iluminação, com tecnologia de Led´s. Luminárias internas e externas; luzes de navegação; entre outros. E os isotérmicos, como: easycoolers (caixas mais térmicas disponíveis em diversos tamanhos e formatos), e-cooler (caixas termoelétricas portáteis, com controle digital de temperatura), easyrocks (Máquina de gelo) e a easyice (bobina de gelo ecologicamente correta, substitui o gelo comum e é reutilizável por prazo indeterminado).

FERRETTI

A marca italiana Ferretti conquistou muitas pessoas por ter um tempero brasileiro em sua linha nacional. Suas embarcações são conhecidas pela luxuosidade e sofisticação com muitas opções de personalização tropical. Na água ficou o modelo Ferretti 620, iate de 18 metros de comprimento feito para substituir o Ferretti 591, com uma série de modificações importantes que foram feitas como a criação de uma cabine VIP e uma cabine de hóspedes com camas de solteiro revolucionando a qualidade de vida a bordo. Já o modelo Ferretti 530, esteve presente no seco, com total riqueza nos detalhes, principalmente tendo maior cabine de meia nau da categoria, na principal com chaise longue e duas janelas largas de visão aberta que a faz uma verdadeira suíte no nível do mar, banhada de luz, tons e as essências naturais da madeira teca.

ELECTRA Com 15 anos de atuação no mercado, a Electra representou mais uma vez grandes marcas como a Simrad (Yachting e Fishery), Hatteland, Lowrance, Oceanview, Northstar, Mastervolt, Side – Power, Paineltronics e Epak, responsáveis pela comercialização de equipamentos eletrônicos. Avançados sonares de pesca, echo sounder, pilotos automáticos, rádios marítimos UHF, radares, fishfinders, câmeras de visão noturna, monitores e muito mais, são oferecidos pela empresa em três divisões: Esporte e Recreio / profissionais/ esporte e profissionais. Localizada no Pier 26 (Guarujá) a Electra possui produtos diferenciados com tecnologia de ultima geração, e se destaca entre seus concorrentes por oferecer preço competitivo, garantia, suporte de fábrica e soluções otimizadas.


FLÓRIDA MARINE O estaleiro Flórida Marine, mais uma vez marca presença no Boat Xperience representando suas lanchas rápidas de design moderno e de baixo consumo. O diferencial de seus produtos também é o acabamento de seus moldes construídos pelo processo de usinagem por computador, garantindo a riqueza dos detalhes. O modelo Ocean 33 - cabinada Walkaround, lançada em 2010 é comercializada tanto para pesca como para passeio, possui um espaço amplo na área interna e externa, com capacidade para 12 pessoas durante o dia e 4 pernoite. Já a Ocean 27 é uma ótima opção para pesca por conta de seus diversos itens de série como: vigia “olho de gato”, luzes de navegação, banco de popa rebatível, bomba de água doce, bombas de porão, bússola, entre outros muito atrativos. A Flórida Marine está com dois projetos sofisticados, a Sunset 35 e a Sunset 29, que com certeza serão de grande sucesso no mundo náutico.

FLEXITEEK by GMS

A empresa norueguesa Flexiteek foi representada pela GMS - distribuidora exclusiva e oficial no Brasil e na Argentina. Seu sistema de piso nautico, mais conhecido como teka sintética, é 100% reciclável e substitui a tradicional de madeira. O “Flexi Piso” possui manutenção simples, é totalmente antiderrapante, mantendo a segurança no seco ou no molhado e sua aparência não sofre com as alterações climáticas, por ser testada em várias regiões do mundo. A Flexiteek é uma marca patenteada, com cinco anos de garantia em seus produtos e por conta do grande sucesso, essa solução inteligente atualmente marca presença em 35 países. Além do segmento náutico, a empresa disponibiliza projetos residências luxuosos, expandindo seu leque de opções inovadoras.

FIBRAFORT

A Fibrafort marcou presença nos quatro dias de evento com suas representações autorizadas, lá foram disponibilizados para exposição sete modelos de embarcações de alto padrão e sofisticados. A Focker 205; Focker 215 - super versátil com capacidade para sete pessoas durante o dia e duas de noite; Focker 240 - ótima opção para quem aprecia esportes náuticos; Focker 255 e Focker 280 para a exposição interna. E, para o test-drive estavam a Focker 310 GT Custom e a Focker 270.

76

BOATSHOPPING


FÓRMULA IMPORT A Fórmula Import oferece equipamentos náuticos de diversos fabricantes conceituados do segmento, como a Isotherm, Boma, King Marine, entre outros, no qual marcaram presença através de sua representação na feira. A revendedora é conhecida por possuir uma grande quantidade de produtos nas categorias de gerador, ar-condicionado, refrigeração, hidráulica, navegação, elétrica, mecânica, manutenção, e muito mais, além dos serviços de assistência técnica por diversos estados do Brasil. A Fórmula Import, vem cada vez mais desenvolvendo atividades de importação, exportação e comercialização de itens do ramo náutico, com o intuito de inovar constantemente e proporcionar total satisfação excedendo as expectativas de seus clientes.

FORCE ONE

A Force One Power Boats mais uma vez apresentou aos visitantes a potente Force One Destroyer é uma lancha off shore, considerada a mais rápida do Brasil, intitulada como a “Ferrari dos mares”. Só que desta vez essa relíquia ficou exposta na área interna do evento. Na água o que chamou a atenção foi o modelo Force One 40, esportivo oceânico, possui 12,30 metros de grande navegabilidade e velocidade superior a qualquer barco no Brasil em qualquer situação de mar. Após intensas pesquisas pelo mundo a fora, os modelos da Force one foram projetados através de programas de modelação em 3D, e utilizando-se do mais potente software de construção do mundo, o Max Surf.

JET CO

Concessionária oficial da Yamaha, a Jet Co, ofereceu modelos empolgantes de ultima geração de jetskis. O FX Cruiser SHO estava disponível para test-drive, uma máquina perfeita para quem quer o máximo de desempenho, conforto e sofisticação. O motor da FX Cruiser é um supercharged com incooler, 1.812 cilindradas, 4 cilindros e 16 válvulas, com inovador casco projetado com a exclusiva fibra Yamaha Nanoxcel, surpreendeu diversos visitantes por garantir maior aceleração e navegabilidade. Além desta fera na água, a Jet Co disponibilizou mais alguns modelos no seco para exposição, como: FZS, FX Cruiser HO, VXR, VX Cruiser e a VX 700, sendo umas das opções para utilização profissional, por possuir a função de seu motor 2 tempos de 700 cilindradas.

78

BOATSHOPPING


KAPAZI Uma das maiores empresas de tapetes e kapachos personalizados do país, esteve novamente no evento, apresentando seus modelos de tapetes de uso residencial, decorativo, para prática de yoga, antiderrapantes, e principalmente náutico. A linha náutica, oferece um diferencial curioso, o único tapete no país flutuante e anti-chamas, fabricado sob medida, 100% PVC, adaptável a qualquer tamanho de barco. Já com muita exclusividade, os tapetes personalizados também possuem diferenciais importantes, como: vulcanização, pintura elaborada com tinta vinílica, com a vantagem da repintura, e o ADK que é feito em qualquer tamanho, pelo sistema de impressão em alta definição.

LANCER YACHTS

A catarinense Lancer Yachts, conhecida por produzir apenas pelo sistema de terceirização, as lanchas Thorus da Kastigar & lenzi e Commodore, marcou presença na feira, apresentando dois modelos arrojados e sofisticados. A Lancer NS 320 estava disponível no seco para apreciação dos visitantes, este modelo acomoda confortavelmente 10 pessoas/dia e 4 pernoite. Já a Lancer 277 de fabricação da marca, ficou exposta na área interna e também na água para testes. Essa embarcação possui um cockpit com assentos para até dez pessoas e na cabine ampla com 1,75m de altura, há acomodações para dois casais. Possui também um espaço gourmet com churrasqueira à carvão e pias embutidas. Para uma performance incomparável, a potência recomendada para o motor é de 220 a 320 hp.

MAESTRALE

A Maestrale disponibilizou para test-drive o modelo Maestrale 300, produzida no Brasil, de estilo italiano com plataforma de popa mais longa, comporta até 10 pessoas/dia e possui um ótimo aproveitamento do cockpit. Essa luxuosa lancha possui itens de série que contemplam a estrutura charmosa do modelo, como: toalete elétrico, estofamento sintético, complemento da segunda cama, móveis luxuosos internos, guarda mancebos em inox, solário de proa, e muito mais que os visitantes puderam apreciar. Um ponto forte da marca é o custo x benefício da Maestrale 300, por um preço acessível o produto pode ser adquirido com acessórios de alta tecnologia e sofisticação.

BOATSHOPPING

79


MAR DE BORDADOS A empresa Mar de Bordados oferece na feira, mais uma vez suas diversas opções de bordados com detalhes minuciosos e de delicadeza incomparável. Especializada em enxoval, a empresa encheu os olhos do público com seus itens para barcos. Localizada na capital de São Paulo, a marca faz questão de realizar peças com a identidade e estilo do cliente, tanto para Cama, mesa e banho, na praia e no campo. Não só no segmento náutico, a Mar de Bordados atende com sofisticação de seus artefatos residências e comércios. Suas linhas conquistam a todos, principalmente os itens exclusivos, que não deixam de se destacar entre seus clientes.

MARINE EXPRESS A Marine Express desde 1992 atua no mercado com excelência no atendimento e comercialização de produtos com tecnologia de ponta. E, com isso a marca esteve presente novamente no salão apresentado o que há de mais inovador no mercado náutico. Em seu vasto leque de produtos, podemos citar os monitores, rádios VHF, instrumentos de navegação, displays coloridos de dados, pilotos automáticos, câmeras térmicas de visão noturna, sonares de visão frontal, faróis de busca, antenas, guinchos, dessalinizadores, acessórios e muito mais. Seu foco é preservar a ética e transparência, preceitos básicos da empresa e praticar sempre o crescimento da inovação em prol dos melhores resultados, satisfazendo os clientes com um serviço altamente qualificado.

MARINE MOTORS / FISCHER PANDA A marine Motors é uma empresa especializada em mecânica e elétrica naval, esteve presente no evento representando muito bem a marca internacional Cat Marine Power e a Fischer Panda, fornecedora de geradores marítimos, especialmente para veleiros e lanchas. Podemos destacar nesta edição o modelo 12 mini AC da Fisher, equipado com motor Kubota a diesel de 3 cilindros alternador assíncrono, ambos 100% refrigerados a água. Extremamente silencioso, leve, protegido contra sobrecarga, bomba de água sem correia e ainda garantia de 5 anos. A Fisher Panda não atende somente o mercado náutico, mas também o militar e o veicular, sempre com excelência no atendimento e qualidade em seus produtos.

80

BOATSHOPPING

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K


MARINE WORK A Marine Work é uma empresa que atua há 20 anos no mercado e esta pronta para oferecer soluções aos clientes nas áreas que envolvam geradores, passarelas, bow thrusters, condicionadores de ar marítimos, e toda parte elétrica, mecânica e hidráulica de embarcações. Prestação de serviço é um dos pontos fortes da marca, executados através de manutenção preventiva e corretiva, diversos tipos de instalações, assessoria para itens obrigatório de acordo com a Marinha do Brasil e assessoria técnica com diagnóstico detalhado. A Marine Work atualmente possui a revenda e assistência técnica autorizada da Regatta (Peças e instalações), Arsec (desumidificadores de ar), Sailing Products e Fisher Panda (geradores e condicionadores de ar).

MAX MARINE O estaleiro Max Marine apresentou em grande estilo seu mais novo modelo a “Max Marine 415 S”, considera off shore mas, com o conforto de day cruiser. Apesar de ser um modelo Sport, suas linhas são suaves possuindo um design versátil e despojado. Nos dias de evento, resultado de muito sucesso o estaleiro realizou duas vendas, uma para Recife e outra para o nosso litoral norte. O modelo que viajará kilometros é a sofisticada Maximarine 415 Full. Este modelo foi construído na versão cruiser, mais luxuosa e conservadora, possui dois sofás em L, guarda mancebos altos, espaçoso solarium de proa, targa e diversos acessórios que a completam maravilhosamente.

ODIM O Capitão Josemar Leal que ministra há 30 anos aulas no segmento marítimo, esteve presente nesta edição junto a sua empresa “Odim”, apresentando os mais diversos cursos da área. Seu diferencial é oferecer aulas através de DVD e Cd Room, e o exame é realizado na Marinha da região escolhida pelo aluno. Mas, também realiza cursos para grupos em diversas cidades litorâneas. Dentre os diversos cursos oferidos pela Odim, podemos citar: Arrais amador, mestre amador, capitão amador, formação de piloteiros, primeiros socorros, marinharia, leis, regras de navegação da marinha brasileira, sobrevivência no mar, arte naval, navegação costeira, entre outros.

82

BOATSHOPPING


SAFE WAY A empresa carioca Safe Way apresentou seu vasto leque de produtos nauticos de alta tecnologia representando marcas renomadas do mercado, como a Radiomar, Furuno, Icom, Mcmurdo, entre outras. Rádios marítimos, radares, GPS’s, sondas de pesca, EPIRP’s, SART’s fazem parte de seu portfólio, bem como, as novidades que chamaram a atenção de todos como o fogão de indução SW (substituindo o gás), as panelas elétricas que chegam até 8 níveis de segurança e os jogos de ferramentas que chegam até 200 peças. A Safe Way disponibiliza eletrônicos marítimos em sua loja virtual, proporcionando através destes produtos de alta tecnologia, uma viagem segura e tranquila.

PODDIUM NÁUTICA / DSL

REGATTA

A conceituada Regatta, rede de varejo e atacado náutico, comercializa desde os mais luxuosos e sofisticados modelos de embarcações novas e semi-novas até as mais diversificadas e conceituadas marcas mundiais de acessórios náuticos para uma navegação completa, esteve no evento representando duas grandes marcas, a Sessa e a Regal. O modelo Cruiser C36 da Sessa Marine, conquistou muitos visitantes, com a beleza do design italiano, caracterizado pela elegância, conforto e luxo. Projetada pelo designer Christian Grande, a embarcação possui acabamentos sofisticados e o estilo inconfundível da Sessa. Outra embarcação imponente que não deixou a desejar, foi a Regal 2520, com um design arrojado a americana foi a primeira a oferecer garantia do casco por toda sua vida útil com tecnologia e desenho FasTrac, grande diferencial da marca. O modelo proporciona grandes velocidades e emoções, pois puxa tranquilamente um ou mais esquis, boias e wakebord, além de contar com som Fusion Electronics com entrada dock para Ipod.

A empresa Poddium Náutica apresentou para os visitantes dois modelos de embarcações da marca DSL, qual representa no estado São Paulo, a DSL 28 Super Sport e a DSL 18 Fishing. Ambos modelos de design inconfundível. A empresa além de oferecer uma vasta opção de barcos, disponibiliza muitos outros produtos, como: caiaque, canoa, capotas e lonas, carretas, botes infláveis, esqui e wakeboard, cadeira giratória, comando de motor, eletrônicos, hélices, motor de popa, pedalinho, pranchas, salvatagem, veleiros, entre outros. Completa e com ótimo atendimento, a empresa Poddium também disponibiliza cursos de Arrais amador, Mestre amador e Capitão amador, e despachante marítimo.

BOATSHOPPING

83


SEA PERFORMANCE A Sea Performance – assessoria náutica, mais uma vez esteve no salão proporcionando segurança e tranquilidade aos clientes no momento da navegação. Inscrição e renovação de habilitação, atualização de título de inscrição, termo de responsabilidade, mudança de jurisdição, seguro total e obrigatório, transferência de propriedade, inscrições de embarcações, vistorias, e cursos náuticos, fazem parte de alguns serviços disponibilizados. A empresa faz com que seus clientes tenham toda documentação de sua embarcação em dia, para evitar transtornos, bem como, manter a segurança de poder navegar com a família.

SANTANDER Nesta edição, o Boat Xperience contou novamente com a presença do Sr. Renato Augusto Vieira, que atua no segmento de financiamentos há mais de 10 anos. Com o crescimento do mercado náutico, a procura por financiamento de barcos aumenta cada vez mais em nosso país, com isso não poderíamos deixar de contar a presença deste profissional, para auxiliar nas negociações da feira. Segundo o especialista, destaca-se a procura por financiamentos de embarcações de médio porte, uma vez que, hoje em dia pode-se adquirir um modelo razoável pelo preço de carro popular. Bons negócios foram realizados no Boat Xperience e mais uma vez a grande quantidade de aquisições foram efetivadas.

SOLARA

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

O estaleiro HF Marine disponibilizou dois modelos da solara com design arrojado e sofisticado nos quatro dias de evento, a Solara 230 Cab que antes era apenas exportada para Europa e a Solara 310 produzida a partir das mesmas formas usadas na Cimitarra 31, mas com acabamentos remodelados. A confortável lancha de 23 pés cabinada foi exposta no estande da HF e chamou muita atenção dos visitantes, por conta de seus detalhes minuciosos e revestimento interno combinando perfeitamente com a cor da madeira utilizada. Possui o comprimento de 7,05m, com capacidade para 8 passageiros/dia e motor de 90 a 250 HP. Já a novíssima Solara 310 de 31 pés com um amplo espaço interno que comporta até quatro pessoas, estava disponível para test-drive com seus 10,70m de comprimento, diversos itens de série sofisticados e eletrônicos de altíssima tecnologia.

84

C

BOATSHOPPING


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


TERRAMAR Terramar novamente esteve no Guarujá, atualmente considerado o melhor e mais completo laboratório eletrônico para instrumentos de medição da América Latina, contando com técnicos experientes e oficina volante para atender os clientes nas Marinas e Iates Clubes. A empresa possui duas linhas náuticas: VDO Ocean Line, comercializando indicadores, conta giros, sunlog, voltímetros e sensores. E, a linha Sea Line com tacômetros, velocímetros e também indicadores, produzidos com a mais alta tecnologia náutica. Além das linhas citadas, a Terramar também atua em outros segmentos como a Agrícola - Agro Line, Pesada - Truck Line, Aeronáutica Aero Line, Energia Energia Terramar e a Digital.

STERLING/ WAICAT/ WELL CRAFT As marcas Sterling Yachts, Waicat e a Well Craft disponibilizaram uma embarcação cada para o test-drive, representada por especialistas altamente qualificados e prontos para esclarecer quaisquer dúvidas dos visitantes e marinheiros que estiveram presentes no evento. Localizada na cidade de Jaguariúna (SP), a Sterling disponibilizou a Legend 28, que foi minuciosamente planejada desde a confecção dos moldes até a montagem final, para atender as necessidades reais dos amantes deste segmento. A embarcação de 28 pés possui 8,28m de comprimento e não deixa a desejar em seus itens luxuosos. A Waicat apresentou a 270cc (Center console), embarcação riquíssima nos detalhes de excepcional qualidade, com motorização indicada que vai de 2x 115HP à 2x150HP, foi projetada através de software de modelação 3D e com diversos recursos tecnológicos para um bom desempenho e performance. Já o estaleiro Well Craft ofereceu aos visitantes a oportunidade de experimentar o arrojado modelo 26 cabinada de sua marca.

TECCOM A Teccom Tecnologia em Combustão esteve novamente conosco e apresentou uma novidade o “Teccom Wash”, agente de limpeza pesada, removedor, desengraxante de contato com alta eficiência. Este produto inovador foi desenvolvido para aplicação profissional, proporcionando excelentes resultados com baixo custo operacional. Como não contêm solventes, sua biodegradação é amigável à natureza, o que o recomenda como produto para limpeza pesada em empresas reguladas por normas iso 14001 e oshas 18001, atendendo as mais rígidas normas de controle ambiental. Recomendado para os seguintes setores: industrial, automotivo, navegação, mineração-agroindústria, petroquímica e domissanitário. Não contém solventes, sendo ideal para manipulação humana.

86

BOATSHOPPING


UNIBOATS / TRITON A UniBoats localizada no Saco da Ribeira (Ubatuba), em frente ao píer da Sudelpa, não deixou o litoral sul de São Paulo de lado, a empresa participou do evento expondo os modelos 200 CAB, da marca Triton e a Colunna 325 Sport Cruiser. Estes modelos de 20 e 32,5 pés foram apreciados pelos visitantes na parte interna da feira, ambos possuindo mais de 20 itens de série que proporcionam muito conforto e segurança ao marinheiro e sua família. Além da comercialização de variadas embarcações da Triton e Colunna, cabinadas e open, a Uniboats também oferece produtos de outras marcas náuticas e executa serviços de reforma, manutenção, tapeçaria, garagem náutica, marcenaria, laminação, pintura, ferragens, construção naval e decoração.

UNIVERSO NÁUTICO A conceituada revenda Universo Náutico, localizada na zona sul de São Paulo, marca presença na terceira edição do Boat Xperience. Desta vez apresentou seis modelos luxuosos para os visitantes e amantes pelo segmento. Na parte interna a empresa disponibilizou o modelo Armada 300, da Armada Yachts, o Cigarrete 360 da Ecomariner, com disponibilidade nas versões cabinada ou aberta, e a Cimitarra 360, 36 pés de puro luxo e sofisticação. Para test-drive estava a Armada 44 Sport Cupe, redefinindo o luxo e a esportividade de uma nova geração de yatchs de alto desempenho; a Cigarrete 33 e a sofisticada Cimitarra 500 HT, muito espaçosa e confortável, possui dois solários, plataforma de popa com dois metros de comprimento, camas para oito pessoas, teto solar integrado ao salão, três camarotes, cozinha bem equipada e muito mais.

USKY Nesta edição a Usky disponibilizou aos expositores e visitantes um dos seus produtos mais requisitados no segmento náutico, o adesivo marítimo, confeccionados com material de durabilidade maior do que os convencionais. Seus itens de comunicação visual também atendem diversos segmentos, como escolas, hotéis, restaurantes, condomínios, clubes, entre outros, através de sua comercialização de uniformes, faixas, placas, banner´s, cartões, panfletos e brindes em geral. A Usky proporciona aos seus clientes uma comunicação exclusiva, por construir a imagem de cada um deles com a identidade desejada e correta.

BOATSHOPPING

87


VENTURA A revenda autorizada do estaleiro Ventura, a Vale Boat´s apresentou três modelos de lanchas da marca da linha Comfort e uma linha Premium no evento. A V 215 Cabin Comfort de 21,5 pés, que comporta sete pessoas durante o dia e duas pernoite, também esteve na edição passada e não deixou de brilhar novamente. O modelos V 250 Open Comfort com banheiro e a V2 65 Cabin, também ficaram expostas na área interna. Já a lancha V 315 Premium cabinada que acomoda até 6 pessoas em pernoite, foi disponibilizada para test-drive na marina. Sua motorização começa com um motor de 375 hp e vai até dois de 320 hp, podendo ser à diesel ou gasolina. Mais um diferencial da charmosa Premium é o espaço da cabine, tendo o maior pé direito da categoria.

VICTORY A empresa brasileira Victory Yachts, que iniciou no mercado com o intuito de oferecer os melhores barcos de pesca, atualmente produz produtos exclusivos para atender sua gama de consumidores exigentes e seletos. A marca esteve no evento e apresentou dois modelos de sua linha. A marcante Victory 24, que oferece total segurança em função de seu casco ser insubmersível, tem característica incomparável por possuir a forma do casco em delta, com a popa bem larga e proa afiada. Sua laminação é feita por infusão e permite uma ótima navegação com pouco motor, gerando economia de combustível. E a Victory 260, que ficou disponível para teste drive nos quatro dias, possui mais de 30 itens de série, que fazem parte da proa, meia nau, popa e kit básico. Mais que excelente para quem optar por leveza e conforto.

VIBO

A Vibo marcou presença novamente no Boat Xperience, e apresentou seus tapetes e carpetes confortáveis, de máxima durabilidade, que podem ser sobrepostos a qualquer tipo de piso, inclusive teca natural ou sintética, evitando o calor excessivo nos espaços. A empresa preza por produtos de alta qualidade, aplicações práticas e eficientes, facilitando o manuseio tanto para os clientes de residências e escritórios, quanto para os estaleiros. Seus itens possuem proteção anti-mofo, controle elástico, base vinílica impermeável – aplicada industrialmente, evitando o envelhecimento e o esfarelamento da base - e são facilmente laváveis.

88

BOATSHOPPING


ex

YACHT BRASIL A Yacht Brasil, uma das maiores empresas de comercialização de barcos em nosso país, atualmente oferece aos clientes a maior rede de serviços náuticos do mercado. No evento, a marca apresentou embarcações de dois dos maiores e mais conceituados estaleiros do mundo, a Azimut-Benetti da Itália e Sea Ray dos Estados Unidos. Os dois modelos luxuosos expostos no seco chamaram a atenção do publico e obtiveram grande quantidade de visitantes em seu estande, sendo a 370 Sundancer e a Sea Ray 350, que possui equipamentos de tecnologia de ponta já inclusos, como ar condicionado, gerador, grill, som stereo, microondas, fogão, refrigerador, entre outros. E, na linha Flybridge da Azimut Yachts líder em construção de embarcações de 38 a 120 pés, foram instalados na água os modelos 48, 53 e 58. Todos os três como itens atrativos e sofisticados que encheram os olhos de todos de muito desejo.

ZIMARINE A Zimarine esteve mais uma vez presente no Guarujá e apresentou seu diferencial em tekas nobres e diversos tipos de pisos internos produzidos através de madeiras importadas da África, Europa e América do Norte. Selantes para juntas em decks de Teka, selantes para vidros e pára-brisas, adesivos para indústria náutica em geral e painéis flexíveis, elaborados a partir de lâminas naturais de madeira, que podem ser escolhidas de acordo com cada projeto, também fazem parte da relação de seus produtos. A Zimarine proporciona sofisticação e durabilidade em seus itens, com qualidade internacional e riqueza nos detalhes.

90

BOATSHOPPING


O sucesso do 3˚Boat Xperience deve-se, principalmente, aos expositores e participantes. Parabéns a todos que transformaram este evento no sucesso de público e de negócios. A todos vocês o nosso muito obrigado!

E aguardem o 4˚Boat Xperience...

Expositores:


Vende-se Casa em Ilhabela

UM PARAÍSO MODERNO Localizada na Ponta da Sela em Ilhabela - SP. Fantástica casa em estilo moderno com 710 m² de área útil em terreno de 1770 m². Conta 5 suítes, todas com ar condicionado e armários embutidos, sendo a master com banheira e closet com acabamento em granito. Aquecimento central e ar condicionado na casa toda, sala de estar com lareira, sala de jantar, sala de jogos, sala de televisão, bar e cozinha. Espetacular piscina, com vista eterna para o mar, além de 4 vagas para automóveis.

Living

Oportunidade Única R$ 2.800.000,00 Telefones: (11) 9969-3680 (11) 7717-8667 - ID: 55*7*7428 www.casanailha.com

Varanda


Living

SuĂ­te

Fachada

Sala de Jogos

Bar

Entrada

Sala de Jantar

Sala de Jogos

Sala de Estar

Kitchen

Varanda

Vista

Piscina

Jardim

Fachada

Terraço


Barracuda

Construção de Strip Planking em espuma de PVC Por Jorge Nasseh

M

elhor do que você fazer bem feito é você ensinar alguém e ver que ele fez melhor do que você. Foi isto que aconteceu há alguns anos atrás quando o estaleiro Skipper em Porto Alegre construiu o primeiro 30 pés deles pelo método de Strip Planking de espuma de PVC. Naquela época foi um feito saber que alguém, que tem a fama de construção de alto padrão, acreditava no método e que iria fa-

94

bricar um barco de série a partir de um método de construção que eu tinha idealizado. Depois de algum tempo e mais de 250 barcos construídos pelo estaleiro Skipper, sou surpreendido novamente por outro barco em strip planking. Agora é um Classe 40 que tem o objetivo de cobrir travessias oceânicas em solitário ou em dupla. Eu tive conhecimento do método há quase dez anos

BOATSHOPPING

atrás através de um construtor dinamarquês, mas não sei realmente dizer de onde veio a idéia de adaptar o processo de construção em strip planking em madeira. Dizem que a origem do processo veio de aproveitar pedaços de ripas de madeira e construir um barco com fibras no sentido longitudinal. Mas nem eu posso confirmar. O que eu posso dizer hoje é que a descoberta foi um sucesso.


O método de construção com strip planking em espuma de PVC tem os mesmos fundamentos que o método utilizando madeira. O processo original, ou talvez antecessor do método que utiliza espuma de PVC, foi desenvolvido para uso com madeira. Neste tipo de construção, o cavername temporário de madeira é revestido com diversas ripas de uma madeira leve, e depois coberto com fibra de vidro e resina. Neste tipo de construção a madeira faz parte ativa da rigidez longitudinal do casco e as camadas de fibra, aplicadas pela parte de fora, têm apenas a função de proteger a madeira contra a umidade. Embora a construção em strip planking de espuma de PVC seja muito semelhante em

termos de execução, quando várias ripas são montadas umas ao lado da outra e recobertas com fibra e resina, estruturalmente elas são completamente diferentes. O uso da madeira mostra visivelmente que esta é a parte estrutural do casco, mesmo tendo somente veios da madeira apontados na direção proa e popa. Já o processo de construção com espuma de PVC termina com a construção de uma sólida e leve estrutura sandwich, onde as faces suportam trações e compressões de flexão e o núcleo suporta as cargas de cisalhamento e compressão. Praticamente todos os barcos projetados para a construção em fibra de vidro ou material composto podem ser convertidos para a cons-

BOATSHOPPING

trução em strip planking de espuma de PVC, assim como qualquer projeto originalmente desenvolvido para madeira, seja ele de strip planking, madeira moldada ou ply glass. Mesmo sendo um processo desenvolvido para gerar superfícies de dupla curvatura com o mínimo de trabalho e ferramentas, o processo de strip planking em espuma de PVC pode ser usado com placas inteiras no caso da fabricação de barcos do tipo multi-chine ou barcos a motor onde a parte do fundo ou do costado apresentam superfícies com uma só curvatura. Provavelmente, a maior vantagem da construção em strip planking em espuma de PVC é que ela necessita de muito poucas ferra-

95


mentas, e as ripas podem ser cortadas com a ajuda de uma pequena serra ou mesmo de uma faca. A emenda longitudinal das ripas não precisa ser feita em forma de chanfro e elas podem ser unidas de topo com auxilio de um adesivo. Normalmente para barcos entre 30 e 50 pés a densidade da espuma das ripas fica entre 60 e 80 kg/m3. A espessura varia de acordo com o comprimento do barco e o projeto estrutural, mas normalmente as espessuras mais usuais são de 15, 20 e 25 mm. A largura de cada tábua do strip irá variar com a curvatura do casco, mas geralmente elas podem ser cortadas com larguras de 50 a 200 mm. O construtor pode usar várias larguras em um mesmo projeto de modo a flexibilizar o ajuste de cada ripa em determinados locais do casco. Uma das vantagens da construção strip planking em espuma de PVC é a possibilidade de se utilizar resinas poliéster para a laminação e colagem ao invés de epoxy, que é o material mais comum para a construção em madeira. Além da vantagem da baixa viscosidade e da facilidade de laminação, as resinas à base de poliéster têm um

96

custo bem menor que as resinas epoxy. Para a colagem das ripas de espuma de PVC, se a laminação externa for feita com resina poliéster ou estervinílica, o adesivo também pode ser à base de poliéster. Para a construção em madeira o adesivo sempre deve ser a base de epoxy. Uma vantagem adicional dos sistemas de poliéster sobre o epoxy é também o tempo de cura. Muitos adesivos industriais à base

BOATSHOPPING

de epoxy tendem a ter um tempo de cura de pelo menos 24 horas e alguns deles, ainda depois deste espaço de tempo, não estão completamente secos e as ripas podem então descolar. No caso dos sistemas à base de poliéster, o tempo médio para recomeçar o trabalho no mesmo lugar não passa de algumas horas. Caso seja necessário lixar ou reparelhar a superfície, os sistemas à base de poliéster oferecem uma incrível vantagem de tempo sobre os de epoxy. O desenvolvimento da construção em strip planking em espuma de PVC é muito semelhante ao método em madeira e se inicia pela fabricação de um picadeiro onde são montadas as cavernas transversais, a roda de proa e a quilha. As cavernas devem ser cortadas sobre painéis de madeira compensada ou MDF com os descontos da espessura da espuma e da camada externa de fibra do casco. Para a construção de cascos curvos como os de barcos a vela, a melhor opção é começar pela colocação das ripas no costado, utilizando o virote base como partida para a forração do casco. O primeiro passo é alinhar a primeira ripa na parte de popa do barco,


deixando uma pequena sobra no comprimento. Fixe a ripa com pregos contra as cavernas. A montagem da segunda ripa requer o uso de adesivo. Fixe a segunda ripa do lado da primeira com auxilio de pregos colocados em diagonal deixando a superfície das duas ripas bem alinhadas. O trabalho de colocação das ripas deve prosseguir até o fechamento total do costado e do fundo. Os dois bordos devem se juntar na linha de centro. Na parte de proa onde as curvaturas são maiores provavelmente vai ser necessário utilizar ripas mais finas Assim que todo o strip planking estiver concluído e todo o casco estiver fechado, inclusive a roda de proa, é hora de iniciar a retirada dos pregos de costura, e para isto deve-se ter bastante cuidado para não ferir a espuma. Neste momento a única parte fixa na estrutura do cavername de madeira é a primeira ripa, e agora toda a espuma esta pronta para ser aparelhada com um taco de lixa. O lixamento da superfície da espuma é provavelmente a grande vantagem do método utilizando espuma de PVC. Ao contrário da madeira que é quase impossível

lixar manualmente, a espuma pode ser carenada em poucas horas. Tenha certeza que o lixamento da espuma crie uma superfície suave e sem ressaltos para não ser necessário utilizar depois grande quantidade de massa de acabamento. A laminação da camada externa deve seguir as especificações do plano de laminação. O construtor deve planejar ao máximo a colocação dos tecidos para reduzir a quantidade de superposições na parte externa do casco. Termine a laminação com uma camada de peel ply para deixar a superfície pronta para o próximo passo. Depois de terminada a laminação e retirado o peel ply o casco deve ser novamente aparelhado para retirar pequenas imperfeições e então emassado e lixado. Para laminados construídos com resina poliéster ou estervinilica é possível usar massa de acabamento a base de poliéster. Quando o casco já estiver pronto então já é possível soltar os últimos parafusos da borda e virar o casco. Coloque e o casco apoiado sobre um berço e fixe as bordas com uma trave para que ele mantenha as dimensões originais. Use duas ou três referencias para ter certeza

BOATSHOPPING

que a posição dos planos vertical e horizontal estão corretas e o casco está nivelado. Agora a construção termina com a laminação da camada interna do casco e a colocação das anteparas. Barcos maiores que apresentam painéis com menos curvatura não vão precisar de ripas muito estreitas e em muitos casos pode-se usar chapas inteiras de espuma para se cobrir toda uma área. Isto acontece com freqüência em barcos a motor ou em veleiros do tipo multichine. Outro local onde placas planas podem ser usadas diretamente no processo é na construção do convés e cabines de barcos maiores. Na construção de strip planking de espuma de PVC o construtor deve sempre tentar usar os maiores painéis possíveis. Nestes casos é possível variar o sistema de construção utilizando placas em alguns locais mais planos e ripas estreitas em locais de maior curvatura. Também é possível variar a densidade da espuma assim como a sua espessura, entretanto o construtor deve estar atento para os descontos realizados sobre as cavernas do plug.

www.barracudatec.com.br

97


PROMOGARD

Welcome aboard. Fotos ilustrativas. Não Inclui móvel.

Imagine uma sensação de conforto insuperável.

Colchões e Travesseiros TEMPUR.® Levando mais qualidade ao seu lazer. Colchões TEMPUR® Os colchões TEMPUR®, importados da Dinamarca, são essenciais para sua embarcação. Eles podem ser feitos sob encomenda, em qualquer formato e na medida exata da sua necessidade. Outra vantagem é que os colchões TEMPUR® vêm acompanhados de uma capa protetora especial, que pode ser retirada para lavagem.

Travesseiros TEMPUR

®

O Travesseiro Original TEMPUR® se encaixa perfeitamente ao contorno exato da cabeça e do pescoço, proporcionando um apoio eficiente e aliviando os músculos do pescoço e dos ombros.

Entre em contato com a TEMPUR® e conheça todos os detalhes que vão levar o conforto da sua casa até o mar. CUIDADO COM AS IMITAÇÕES. EXIJA SEMPRE OS LEGÍTIMOS PRODUTOS TEMPUR®.

0 800 14 1948

Para mais informações, ligue grátis e solicite nosso catálogo técnico - sac@tempur.com.br

www.tempur.com.br

COLCHÕES E TRAVESSEIROS PARA ALÍVIO DE PRESSÃO

1-boa


aMPro4.com.br 1-boatshop.indd 1

10/06/2011 14:56:53


tecnologia

O que é um sistema

elétrico digital?

Por Eng. Roberto Brener

Q

uando lançaram os primeiros carros com injeção eletrônica muitos pensaram que seria um passo arriscado, afinal a delicada eletrônica ,o calor e a sujeira de um motor eram uma combinação que parecia fadada ao fracasso. Além disso, nem todos os mecânicos tinham equipamentos adequados para mexer nestes carros, comprar um carro com injeção eletrônica era mesmo ficar na mão da rede de concessionárias. Pouco tempo depois vieram os primeiros motores marítimos à Diesel com comando e injeção eletrônica,

100

os Detroit DDEC. As primeiras instalações no Brasil eram heróicas, houve casos em que foi necessário trazer engenheiros do exterior, além disso, ficaram limitadas a algumas reformas que foram feitas. Nenhum grande estaleiro se aventurou naquele momento, talvez porque , assim como eu, achavam que a combinação de calor, umidade, maresia e eletrônica não era uma boa idéia. Se pararmos para pensar, vamos concluir que a parte elétrica das embarcações, de uma forma generalista, evoluiu muito menos ou

BOATSHOPPING

praticamente nada se comparado à evolução dos motores, hoje eletrônicos. Basicamente a elétrica é feita praticamente igual ao que se fazia há 20 anos atrás, com cabos, disjuntores e fusíveis. A parte elétrica de uma Tecnomarine ano 1990 era feita praticamente da mesma forma que os barcos são feitos hoje em dia, mas isto está começando a mudar, e assim como hoje não existem mais carros com carburador, daqui a alguns anos não existirão mais barcos novos sem um sistema elétrico digital.


Figura 1: Botões de comando no comando de uma Embarcação

Figura 2: Chicote de cabos que saem dos botões da figura 1

Afinal, o que é um sistema elétrico digital? Basicamente é um sistema onde os comandos do homem para ligar e desligar os equipamentos instalados abordo, não são mais levados ao sistema elétrico por fios e cabos, um fio para cada comando, mas sim por um único cabo apenas, podendo este ser um simples cabo de rede de computador, ou um cabo de rede CAN. Só

isto, significa uma redução enorme de cabos instalados abordo, com conseqüente alívio de peso. Para explicar isso melhor basta olhar a figura 1 logo acima, onde vemos uma série de botões de comando que ligam equipamentos diversos. De cada botão destes possui pelo menos 3 fios conectados, sendo que pelo menos um deles vai para o equipamento a ser liga-

BOATSHOPPING

Figura 3: Sistema de botões de comando com entradas para conexão de cabos de rede Ethernet. Apenas duas conexões são necessárias para ligar estes quatro botões ao sistema elétrico do seu barco.

do, portanto dos botões da figura 1 acima sai um chicote de cabos que se espalha pela embarcação. Ver figura 2 abaixo. É simples entender porque ao tirar a tampa do seu painel de comando você enxerga um emaranhado de fios e cabos que você prefere esquecer que estejam ali. Dali sai toda a fiação que controla as bombas de porão, as luzes de navegação, que alimentam os eletrônicos, que comandam a buzina, a bomba de água etc, etc, etc. Uma das vantagens do sistema digital é substituir todos estes fios e cabos de comando por um único cabo de comunicação. Ver figura 3. Se fossemos ligar os botões da figura 3 acima, seguindo a forma convencional, seriam necessárias 10 conexões e pelo menos 10 fios. Num sistema digital, o conjunto acima é ligado usando dois cabos de rede, isto é apenas 2 conexões. Uma outra vantagem dos sistemas digitais, é que eles trafegam informações, o que os transforma num sistema de monitoramento bastante completo. Um sistema de monitoramento de baterias convencional tem 18 conexões e 10 fios, ver figura 4.

101


Figura 4: Sistema de monitoramento de baterias convencional. Aqui se usam 18 conexões e 10 fios e cabos elétricos.

Figura 5: Sistema de monitoramento das baterias, parte integrante de um sistema elétrico digital. Apenas oito conexões e cinco fios.

Já o novo sistema digital usa um módulo de leitura único com um fusível incorporado e monitorado pelo próprio sistema. Neste caso usamos apenas 8 conexões e 5 fios apenas. Ver figura 5 abaixo. Outra revolução é que tradicionalmente instala-se no salão da embarcação, muitas vezes próximo ao comando, um quadro de disjuntores que nunca é pequeno o bastante para ser discreto. Obrigatoriamente as fontes de energia, sejam baterias ou tomada de cais e gerador (es), além de todos os equipamentos da embarcação estão ligados a este

102

quadro. Isso se traduz em longos cabos correndo toda a embarcação e em grandes chicotes com um ou sem número de conexões atrás destes quadros. O sistema digital permite que sejam instalados módulos estrategicamente posicionados próximos aos equipamentos ora antes conectados ao quadro principal. Isto reduz de forma drástica o comprimento destes cabos e a bitola destes. Além disto estes módulos têm disjuntores eletrônicos que podem ser ajustados via software. Sim, o sistema digital pode eliminar completamente os painéis

BOATSHOPPING

de disjuntores de corrente contínua da embarcação, permitir que os disjuntores de corrente alternada fiquem escondidos até mesmo na casa de máquinas, fazendo com que estes somente sejam manipulados quando desarmam, assim como no quadro elétrico de sua casa. Os equipamentos de corrente alternada podem ser ligados no comando com simples botões ou via uma tela touch screen colocada no lugar do antigo e pouco estético quadro de disjuntores. Vendo os exemplos das figuras 6 e 7 abaixo, fica ainda mais clara a simplicidade de montagem dos sistemas digitais. É claro que a introdução de um sistema destes traz uma nova necessidade àqueles que desejam se aventurar pelos mares dos sistemas elétricos digitais. É necessário saber programar os sistemas, o que pode parecer complicado num primeiro momento. É verdade que os estaleiros ainda não têm gente treinada para isso, e a grande maioria dos eletricistas espalhados pelo litoral nunca tiveram contato com um sistema digital antes. Chegamos então a um novo desafio, treinar estes profissionais, assim como a indústria automotiva treinou os mecânicos com os sistemas eletrônicos de injeção. Hoje praticamente qualquer oficina, por mais simples que seja, tem um mecânico que sabe usar o leitor do sistema elétrico do carro, algo impensável 20 anos atrás. Por outro lado hoje estamos muito mais abertos a novas tecnologias do que no início dos anos 90. O número de computadores no Brasil subirá de 85 milhões neste ano para 98 milhões em 2012, praticamente um para cada dois habitantes, é comum que as pessoas estejam mais receptivas a operar um PC para resolver seus problemas, se comunicar, participar de redes


Figura 6: Esquema de um sistema elétrico convencional de uma pequena embarcação.

Figura 7: Esquema da mesma embarcação feito com o sistema digital.

sociais etc. Talvez por essa razão, eu tenha me surpreendido com a facilidade e a rapidez demonstrada pelos técnicos que tiveram contato com as primeiras instalações feitas no Brasil em aprender a programar e manusear o sistema. Outra vantagem é que a programação destes sistemas é relativamente simples e normalmente é feita via um PC ou notebook. Isso permite que até mesmo um marinheiro que saiba como conectar o computador á internet permita que, um técnico sentado em seu escritório em qualquer lugar do mundo, consiga “entrar” no sistema do barco, programar, consertar ou ver erros de instalação.

Outro desafio foi fazer sistemas cada vez mais inteligentes sem depender de um computador ou cérebro central, que em caso de defeito deixaria a parte elétrica da embarcação inoperante. Alguns fabricantes possuem sistemas com dois processadores sendo um backup do outro, porém os sistemas mais inteligentes são aqueles em que cada componente tem a sua própria programação, eliminando completamente a necessidade de computadores centrais ou “cérebros” no sistema. Neste caso, se um componente deixar de funcionar, apenas os equipamentos ligados a este parariam, permanecendo o restante

BOATSHOPPING

da instalação funcionando. Mesmo assim ainda existe o problema de substituir este componente defeituoso por um novo, que por sua vez, teria que ser programado de forma idêntica àquele que está substituindo. Para resolver este problema a Mastervolt, que já equipa barcos de um estaleiro de ponta no Brasil, introduziu no sistema um disco rígido que possui uma cópia da programação de cada componente da rede e que “percebe” quando um destes é substituído por outro com número de série diferente programando o novo componente com a mesma programação do componente anterior imediatamente. Com este

103


Sunbrella ® is a registered trademark of Glen Raven, Inc.

Fig 11: Página que monitora o nível dos tanques da embarcação.

Figura 8: Cópia da tela “Touch Screen” de uma Tecnomarine onde o sistema foi instalado. Basta tocar na tela para operar luzes, bombas, exaustores etc.

Figura 9: O mesmo sistema da figura 8 agora monitorando os equipamentos de corrente alternada, Gerador e Tomada de Cais.

Fig 10: Na figura vemos o sistema monitorando toda a rede de corrente contínua de uma embarcação.

104

BOATSHOPPING

avanço, nem mesmo para substituir componentes é necessário saber como programar o sistema. Já dissemos que a vantagem dos sistemas elétricos digitais é permitir trafegar dados e comandos do homem à rede elétrica da embarcação através de uma rede de computador Ethernet ou CAN que elimina fios e cabos, mas já que estamos falando em tráfego de comandos, porque não substituir os antigos botões por uma tela “touch screen”? Assim, na mesma tela você pode ligar luzes de navegação, monitorar e acionar as bombas de porão, saber o status das baterias, do gerador, dos tanques etc. Assim, podemos dizer que a forma de fazer a parte elétrica finalmente teve uma evolução. Estes sistemas já são reais e navegam aqui mesmo em águas brasileiras. Com vantagens técnicas, simplicidade de montagem e economia de mão de obra e material, é uma questão de tempo para que todos os barcos venham a ser fabricados com sistemas elétricos digitais. Quanto tempo? Bem isso vai depender da ousadia dos estaleiros e da capacidade dos fabricantes e distribuidores destes componentes em treinar técnicos, eletricistas e difundir estes sistemas. Sistema elétrico digital..... seu barco ainda vai ter um!

www.electraservice.com.br

A a S

S R B


Sunbrella ® is a registered trademark of Glen Raven, Inc.

NÃO IMPORTA SE VOCÊ NAVEGA AO REDOR DA COSTA, PELAS ILHAS OU AO REDOR DO MUNDO,

SUNBRELLA ® ESTÁ COM VOCÊ. A água é o lugar onde nós realmente queremos estar. E o Sunbrella® é número 1 do mundo em performance dia após dia, ano após ano. Com o aumento da repelência à água sem perda do respiro, sem dúvida é a melhor garantia do mercado - 10 anos. É simplesmente o melhor custo benefício. Não há outra razão para que tantos proprietários de barcos exijam Sunbrella. Consulte nossas opções de cores para linha de movelaria, cortinas e toldo. Acesse www.regattatecidos.com.br. São Paulo: Show Room Jd. Paulista 11 3085.5081 | Moema 11 5543.8144 | Villa Lobos 11 3834.2724 Rio de Janeiro: Rio Design Leblon 21 2540.0116 | CasaShopping 21 2438.7533 Brasilia: CasaPark 61 3234.2300 | Náutica e Revenda 0800 178444 | Em breve: Salvador


Barracuda

106

BOATSHOPPING


A história da construção de barcos em

fiberglass Por Jorge Nasseh

C

o mparado com a foto de um quadro antigo que eu tenho ao lado da minha mesa, onde eu contemplo todos os dias a construção de uma escuna de madeira do século 18, e de onde até se pode sentir o cheiro da madeira serrada sobre as mesas dos carpinteiros, sob o céu de uma parte da costa no sul da França; um estaleiro moderno nada se parece com isto. Ao contrário, as fábricas de hoje são instaladas em locais industriais, apertadas entre prédios de concreto e telhas de metal corrugado. O lugar é sempre muito escuro. As instalações são sempre simples. As margens de lucro são baixas. Hoje em dia poucas pessoas podem se dar ao luxo de trabalhar em uma fábrica de barcos de frente para o mar. Mesmo assim, destas compactas cavernas de concreto com um terrível cheiro de produtos químicos saem lindíssimos e bem acabados luxuosos iates. Embora, como todo mundo pode imaginar, muitas coisas tenham se modificado a partir do uso de fiberglass nos barcos, ainda assim, muitos dos aspectos da construção de barcos não mudaram ao longo do tempo. Até hoje, para todo e qualquer tipo de barco, é necessário conseguir algum bom

BOATSHOPPING

desenhista que saiba com precisão gerar linhas hidrodinâmicas e aerodinâmicas, que vão ser depois desenhadas e esculpidas até virar um casco de um barco. Embora tudo seja digital hoje, nada ainda substituiu um bom Nathanael Herreshoff ou um Olin Stephens. Com um molde pronto cada construtor pode laminar e montar quantos barcos quiser, e quantos ele puder vender. Um estaleiro de hoje não é (ainda) como uma fábrica de biscoitos, até mesmo porque barcos ainda requerem muitos detalhes artesanais, mas a idéia é chegar lá. Muitos dos conceitos de construção do século passado ainda são utilizados hoje, mas no coração de um estaleiro, muitos detalhes são bem diferentes. Hoje em dia barcos precisam de engenheiros treinados para serem produzidos, como em uma linha de montagem de automóveis. Todas as etapas são gerenciadas por computadores, e mesmo na empresa que eu trabalho é difícil encontrar uma caneta ou um lápis sobre uma mesa. Estes acessórios não são mais de utilidade para os técnicos atuais, e raramente alguém consegue desenhar hoje a mão livre. Papel vegetal, tinta e curvas francesas

107


não fazem mais parte do estudo nas universidades. O que todo mundo precisa hoje é saber usar o CAD e modelar em 3D. Isto basta! Quase tudo em um estaleiro moderno, como os moldes e mobília, são cortados através de programas de computador com softwares do tipo CNC. Os laminados são calculados e testados para ter o melhor rendimento mecânico com o menor peso. E o menor custo. As fibras são orientadas para garantir a melhor direção das tensões no casco. Excesso de peso é considerado desperdício de dinheiro. A quantidade de opções de resinas para laminação é quase infinita. Umas são mais rígidas, outras mais flexíveis, outras

108

suportam mais temperatura, outras são ecológicas e assim por diante. A variedade de produtos é tão extensa que quase sempre confunde. Ao contrário das construções do passado, onde o conhecimento de construção, e do tamanho de cada peça de madeira bruta de uma escuna, era passado de boca em boca, hoje em dia você não consegue um bom emprego se não tiver um treinamento formal ou algum curso de construtor ou laminador. Toda fábrica precisa de um engenheiro para calcular a espessura de qualquer laminado e um químico para misturar a resina. Tudo é (ou deveria ser) planejado para se ter o melhor e maior

BOATSHOPPING

rendimento possível. Em qualquer fábrica todo funcionário trabalha como um relógio. Se o casco já está curado então pode tirar para começar o próximo. Não tem tempo a perder. O objetivo é construir mais leve, melhor e mais rápido do que a fábrica do lado. Quem fizer isto melhor ganha o jogo! É essencial projetar e construir um barco que navegue rápido. Isto é a regra número um. Para aumentar a velocidade você pode aumentar a potência ou diminuir o peso. Em geral um bom estaleiro faz os dois ao mesmo tempo. Motores maiores. Menos resina. Fibras de carbono substituindo metal. Kevlar substituindo a fibra de vidro. Espuma substituindo a madeira. Mesmo com toda esta pressa existem flutuando milhares de barcos construídos nas décadas passadas, que usavam produtos simples e funcionários com baixa ou mesmo sem nenhuma qualificação, que são quase impossíveis de serem destruídos devido à forma tão robusta que eles foram construídos. Se livrar de um barco destes é uma tarefa difícil. Infelizmente os tempos são outros. A história moderna da construção de barcos é um capítulo interessante, que eu acabei usando como introdução para o curso de formação de novos técnicos da ACOBAR. Muitos dos que hoje estão por aí, e que começaram na construção de barcos, certamente destruíram muitos potes e copos da cozinha de suas mães, catalisando ou testando uma nova resina, e terminaram seu primeiro barco no fundo de uma garagem. Com o tempo passaram a construir barcos maiores. Do primeiro dingue de compensado e fiberglass até o primeiro modelo que foi comercializado, cada um destes construtores não esqueceu seus desafios. Cada um deles tem uma longa história para contar.

www.barracudatec.com.br

a


Magna 32.2 c/ 2x Volvo D3 190HP cada - Diesel conjunto 2007 Super equipada

Fishing 28 WA c/ parelha Evinrude E-TEC 200HP conjunto 2010 equipada, radar, garantia de 2 anos

Focker 240 c/ Mercury Verado 250HP conjunto 2008 Único dono, equipada

Phoenix 19 c/ Mercury 90HP Optimax , conjunto 2010, equipada, 03 horas de uso igual a zero

Ventura 195 c/ Mercury 115HP Optimax, conjunto 2007, toda equipada, super nova

Angra dos Reis Marina Verolme- RJ Tel: (24) 3361-2922 angra@kadumarine.com.br

Frade Rua do Porto, loja 3 Condomínio Porto Frade Angra dos Reis (24) 3369-0491 frade@kadumarine.com.br

SEMI NOVOS

Intermarine Excalibur 39 c/ 2x Volvo KAD 44 conjunto 1998 Excelente estado

Real 29 Class c/ Mercruiser Magnum 350 conjunto 2008 Nova e Completíssima

Real Hawk 32 c/ 2x Mercruiser 4.3 220HP cada conjunto 2002 Único dono

Phantom 290 c/ 2x Mercruiser Diesel 1.7 - 120HP cada, conjunto 2005 já com as janelinhas

Phantom 290 c/ 2x Mercruiser Diesel 1.7 - 120HP cada, conjunto 2004 Oportunidade R$ 150.000,00

Phantom 360 c/ 2 x Volvo D 4 - 300HP, conjunto 2009, ar, gerador, TV, DVD, geladeira, completa

Evolution 21 c/ Evinrude 225HP, conjunto 2001, capota, kit água doce, estofamento ok

Ilha do Governador

Recreio

Rua Silveira Sampaio, 107 - RJ Tel: (21) 2467-6295/3396-7954 Fax: (21) 3396-5777 ilha@kadumarine.com.br

Rua Odilon Duarte Braga, 26 Loja A - RJ Tel: (21) 2493-2877 kadumarine@kadumarine.com.br


Volvo Penta

encha o

tanque!

N

esta época de baixa temporada em grande parte do Brasil, quando alguns estados enfrentam temperaturas que desanimam a maioria a sair com suas embarcações, alguns cuidados devem ser tomados com relação ao combustível nos tanques dos barcos. Por outro lado, existe muita polêmica quanto à adição de biodiesel (uma realidade) e também quanto à adulteração de combustíveis (uma situação que já foi pior, mas que infelizmente ainda persiste).

110

É claro que como não temos temperaturas do rigoroso inverno europeu, não chegamos a ter os problemas de formação de parafina no óleo diesel, mas é importante atentar para alguns cuidados:

PRAZO DE VALIDADE

Como não podemos estimar quanto tempo o combustível permaneceu estocado entre a distribuidora e o posto de serviço, ainda mais em baixa temporada, a melhor po-

BOATSHOPPING


lítica é considerar um prazo de validade de um mês para a gasolina e três meses para o diesel, contados a partir da data do abastecimento do barco. No caso dos modernos motores diesel com injeção eletrônica de alta pressão, combustível muito “velho” no tanque pode absorver água e danificar os bicos injetores, que têm orifícios muito finos. Os motores à gasolina podem sofrer corrosão nas bombas de alimentação, prejudicando a partida e o desempenho, mas geralmente a sua substituição consegue sanar o problema, sem maiores danos.

DIESEL MARÍTIMO

É o diesel normalmente disponibilizado para embarcações, pois tem ponto de fulgor (temperatura onde ele entra em combustão espontaneamente) mais elevado, tornando-se mais seguro (em relação ao diesel veicular) para uso em ambientes confinados, como casas de máquinas de embarcações. Porém, não se pode afiançar que todos os postos de abastecimento marítimos tenham este combustível em suas bombas. Portanto, o mais correto é ter os mesmos cuidados de uso que seriam dispensados em uma embarcação movida à gasolina (principalmente na hora do abastecimento). Vale lembrar que não existe diferença em termos de desempenho entre o diesel marítimo e o veicular, a diferença reside apenas no aspecto segurança.

de grande quantidade de álcool (e, neste caso, álcool hidratado em vez do álcool anidro usado normalmente na gasolina) dificulta a partida, aumenta o consumo e diminui a potência, mas o simples retorno ao combustível dentro das normas geralmente cessa o problema. Já o solvente é mais complicado: de difícil detecção, seu uso continuado pode danificar o sistema de injeção, mangueiras de combustível e permitir a formação de borra no sistema de lubrificação, que em casos extremos pode levar até ao desgaste prematuro do motor. No caso do diesel, as adulterações são menos freqüentes, mas em alguns postos de abastecimento houve registro de adulteração por adição de álcool (quando o mesmo estava com preço muito baixo). Esta situação é a mais perigosa, pois os componentes de injeção dos motores diesel não estão projetados para suportar nenhuma porcentagem de álcool no combustível; motores veiculares que passaram por essa situação tiveram seus componentes de injeção danificados em poucas centenas de quilômetros, portanto fique atento. É importante que, em caso de qualquer dúvida, consulte o fabricante do seu motor ou Revendedor Autorizado.

BIODIESEL

A adição de biodiesel ao diesel derivado de petróleo já é uma realidade no Brasil e todos os fabricantes já estipularam limites seguros para sua utilização sem que sejam necessárias alterações nos motores atuais. A Volvo Penta, por exemplo, estipula que uma porcentagem de 5% (o chamado diesel B5) é perfeitamente segura e não traz problemas ao funcionamento dos seus motores. Na dúvida, consulte o fabricante do seu motor à diesel.

ADULTERAÇÕES

Há pouco tempo a situação estava caminhando para se tornar insustentável, mas ações de fiscalização do governo minimizaram este problema, mas ainda temos que ser cuidadosos. Neste caso, a gasolina é a maior vítima, com adições de altas porcentagens de álcool, ou, no pior caso, de solventes. A adição BOATSHOPPING

www.volvopenta.com.br

111


tintas

Vocabulário das tintas YACHT & CIA: PARTE 3

Confira a terceira parte deste vocabulário que explica palavras, termos e expressões utilizadas no mercado náutico, mais especificamente na área de tintas e pinturas. Uma maneira fácil e dinâmica de traduzir o que os fabricantes de tintas e pintores dizem, bem como as áreas das embarcações que são pintadas e merecem melhor atenção, com seus devidos cuidados. Por Sylvestre Santos F.

114

BOATSHOPPING


A

ALFA

ALGAS: Família de plantas que vivem no fundo ou na superfície de águas salgadas ou doces. Se apresentam de forma variada. Os objetos estáticos atraem algas marinhas comuns, muitas das quais simplesmente cairão quando a embarcação começar a se deslocar pela água. Existem alguns tipos, como a alga marrom que são mais resistentes e podem agüentar velocidades bem elevadas na água. São consideradas um tipo de incrustação.

ALHETA: Área do costado (ambos os ladosboreste e bombordo), entre o través (centro) e a popa (ré). ALUMÍNIO: Metal não ferroso, resistente a impactos, mais leve que o aço, utilizado na construção de embarcações de vários tamanhos, necessitando para a sua pintura cuidados especiais. Pode ser danificado por corrosão. Os anti-incrustantes não devem ser aplicados diretamente sobre uma superfície de alumínio, devido ao conteúdo de cobre que eles têm, causando séria corrosão. Para tanto a utilização de primers específicos sobre a superfície do alumínio é fundamental.

AMARELAMENTO: Efeito causado pela exposição ao sol sobre tinta inadequada a este tipo de situação, ocasionando perda de brilho e cor. Tintas com resinas poliuretânicas alifáticas são as mais recomendáveis nos acabamentos das embarcações. ANDAIME: Estrutura de aço montada para auxiliar nos serviços de pintura e manutenção das embarcações, proporcionando mais conforto e segurança no trabalho.

B

BRAVO

BIÓLOGO MARINHO: Pessoa que estuda organismos existentes na água salgada, desde os seres microscópicos (plânctons) até as gigantescas baleias. Esta atividade é de fator importantíssimo nas indústrias que fabricam tintas para embarcações, pois através de seus estudos, os impactos ambientais podem ser reduzidos, mantendo a performance dos seus produtos. BIOLUX: Tecnologia exclusiva de anti-incrustantes desenvolvida pela INTERNATIONAL PAINT, que consiste em um sistema de liberação controlada de biocidas de alta performance ao filme da tinta. BOCA: Largura máxima de uma embarcação (da Linha d’água de bombordo para boreste). A medida da boca da embarcação é utilizada no cálculo para determinar a quantidade de tinta que será usada no casco abaixo da linha d’água. BOCHECHA: Parte da embarcação entre a proa e o través.

BOATSHOPPING

115


C

CASARIA: Cabine construída sobre o convés, permitindo o acesso para dentro da embarcação e suas acomodações e comandos internos.

CHARLIE

CARENA: Casco submerso da embarcação (obras vivas). CARREIRA: Sistema de trilhos inclinados, que por sobre ele corre uma carreta onde a embarcação é encalhada e depois lançada ao mar.

D

DILUENTE: Líquido que dissolve várias substâncias. Benzina, acetona, álcool etc. DIQUE: Área aberta, onde as águas do mar ou rio a alagam e esvaziam, para receber embarcações. Após a entrada da embarcação com o dique cheio d’água, esta é bombeada para fora, para que se possam executar os serviços por todo o casco, que fica acomodado sobre um berço ou carreta, horizontalmente. Para a retirada da embarcação, a porta-estanque (porta batel) é aberta e a área é alagada novamente, permitindo a liberação da embarcação.

CARRETA DE ENCALHE: Equipamento utilizado para transporte e movimentação da embarcação, sendo utilizada também como suporte durante serviços de pintura.

CASA DE MÁQUINAS: Local da embarcação, abaixo do convés e cabines, onde se instalam os motores centrais, e que geralmente são pintadas com tintas epóxi, devido a sua resistência química e alta temperatura.

116

DELTA

DISPERSÃO DAS BOLHAS: Quando a tinta é misturada(mexida), normalmente aparecem bolhas. Durante o descanso da tinta as bolhas formadas pela mistura devem desaparecer. DOCAR: Manobra de colocar a embarcação em um Estaleiro, para serviços de manutenção em terra firme.

BOATSHOPPING


E

ECHO

ESQUEMA DE PINTURA: Quadro geral apontando todos os produtos (número de demãos, espessura recomendada, intervalos de repintura e etc.) que deverão ser adotados na pintura de um determinado tipo de embarcação. ESTALEIRO: Local próprio para a fabricação e ou manutenção de embarcações.

EIXO: Barra de aço inox que conectada ao motor, gira movimentando a hélice na sua outra ponta, proporcionando o movimento da embarcação á frente ou á ré. Quando pintada, sua superfície deve ser revestida primeiramente com primers epoxy, para a posterior aplicação do anti-incrustante, com reforço, pois devido á alta rotação do eixo o revestimento é rapidamente consumido.

F

FOXTROT

FLAP: Pequena plataforma de aço, instalada no espelho de popa da embarcação, que uma vez acionada na cabine de comando, faz com que ela se movimente para cima e para baixo, auxiliando na redução da velocidade da embarcação e estabilizando sua navegação e conseqüente parada total. Alguns proprietários pintam com anti-incrustante, porém, com o devido tratamento de superfície.

FLY BRIDGE: Parte superior de uma lancha, sobre a sua cabine principal, de onde inclusive pode-se comandar a embarcação. FUNGOS: Organismos que se nutrem por absorção (mofo, cogumelos) geralmente atacam a madeira molhada ocasionando seu apodrecimento. FERRY BOAT (BALSA): Embarcação construída em aço ou outros materiais, geralmente de forma retangular, que transporta carros, caminhões e etc., auxiliando na travessia de canais. Seu anti-incrustante não é indicado para uso em esporte/recreio.

118

G

GOLF

GAIÚTA: Entrada de ar/luz solar, no convés da embarcação, com tampa vedante.

GAVETAS: Compartimentos construídos sob os hangares, onde as embarcações são colocadas umas sobre as outras através de “empilhadeiras”, ganhando espaço para a acomodação de embarcações geralmente de pequeno porte. GALEÃO: Antigo navio de guerra, popa arredondada e 04 mastros. GALVANIZAR: Recobrir um metal com outro, por processo eletrolítico.

BOATSHOPPING


H

HOTEL

HOVERCRAFT: Também conhecido como aerobarco, que apoiado em um colchão de ar, pode além de navegar sobre ás águas, se movimentar em pântanos, lama, terrenos alagados e terra firme, com grande agilidade. Um dos seus motores infla uma bolha que fica localizada na sua parte inferior em contato direto com a superfície, os outros motores são utilizados para a sua propulsão, que é fácil, pois o atrito é mínimo.

J

JULIET

JET SKI: Embarcação pequena, geralmente em fibra de vidro, utilizada para lazer e competição. Parecida com uma moto aquática, ela navega através de jatos propulsores, o que inclusive por não ter leme, só é direcionada quando há alguma aceleração.

K

I

INDIA

INTERNATIONAL PAINT : Empresa do Grupo AKZO NOBEL, fabricante de tintas para uso naval desde 1881. Tem fábricas e laboratórios espalhados pelo mundo (inclusive no Brasil) e líder mundial no segmento de tintas para Yacht. INTERTUF VINYL BRONZE: Produto da Linha Yacht da INTERNATIONAL PAINT, é um primer vinílico monocomponente, para proteção e resistência contra água salgada. Utilizado como primer (para madeira e aço) em áreas imersas e acima da linha d’água, ou ainda utilizado como conversor de sistemas em pinturas de fundo de embarcações que foram anteriormente pintadas com tintas desconhecidas e compatíveis com diversos anti-incrustantes. INTERVALO DE REPINTURA: Tempo mínimo e máximo, exigido pelo produto, para que se possa aplicar a demão subseqüente, não prejudicando desta forma sua secagem, propriedades e desempenho esperado. INTOXICAÇÃO: Efeitos que ocorrem no corpo humano, causado pela ingestão, contato com a pele, olhos ou membranas mucosas. Todo produto químico, como a tinta e solventes, são prejudiciais à saúde e precisam de cuidados especiais para manuseá-los. Nas suas embalagens, as empresas informam os cuidados a serem seguidos.

KILO

Keel: Quilha do barco, em inglês.

BOATSHOPPING

119


L

M

LIMA

LIXAMENTO Á AGUA: Processo onde se utiliza Lixa e água para preparar uma superfície a ser pintada. LIXAMENTO Á SÊCO: Processo onde se utiliza apenas Lixas (manualmente ou com equipamento) para a preparação de uma superfície a ser pintada. Existem equipamentos que vão aspirando a poeira enquanto a superfície é lixada. LODO: Algumas baías e canais que recebem águas de rios barrentos, apresentam-se com fundo lodoso (lama), e devido à movimentação do mar, este lodo acaba se levantando e flutuando nestas águas, atingindo o fundo das embarcações. Com o passar do tempo o lodo vai se acumulando tornando-se uma camada mais sólida, propiciando o surgimento de cracas e algas. Se esta camada não for removida através da navegação constante da embarcação, ou da sua remoção manual, o antiincrustante ficará sob este lodo, impedindo sua ação contra as incrustações.

MIKE

METAIS FERROSOS: Metais que contém ferro (aço) e que são sensíveis à atmosfera provocando sua deterioração (ferrugem) através da oxidação. Seu revestimento é importante para a proteção dos cascos das embarcações. METAIS NÃO FERROSOS: Metais que não contém ferro (cobre,alumínio,ouro etc) MÉTODO DE APLICAÇÃO: Sistemas de aplicação de tinta, podendo ser através de rolo, trincha, spray, desempenadeira, espátulas etc. MICROESFERA (MICROBALL): Minúsculas esferas de vidro, ocas, que são encontradas na composição de massas epóxi, auxiliando na impermeabilidade do revestimento, formando uma camada extremamente dura e leve.

N

NOVEMBER

NAVEGAÇÃO FLUVIAL: Realizada em rios. Por se tratar de água doce, a incrustação por cracas não ocorre, havendo apenas o aparecimento de limo e algumas espécies de algas. NÓ: Medida de velocidade utilizado em embarcações. 1 nó = 1,15 milhas/h = 1,85 km/h.

O LONGARINAS: Peças longitudinais (de proa à popa) unindo-se às cavernas.

120

OSCAR

OUTRIGGER (CANOA HAVAIANA): Canoa com origem na Polinésia, que tem um outro casco (mais estreito) acoplado lateralmente, que serve como estabilizador durante sua navegação. OCEANOGRAFIA: Estudo das características físicas e biológicas dos oceanos e mares.

BOATSHOPPING


P

R

PAPA

PERFECTION VERNIZ: Produto da Linha Yacht da INTERNATIONAL PAINT, é um acabamento em verniz, poliuretano acrílico alifático de dois componentes, alta durabilidade e alto brilho. Utilizado para envernizar madeiras internas e opção sobre PERFECTION CORES. PERFECTION: Produto da Linha Yacht da INTERNATIONAL PAINT, é um acabamento poliuretano acrílico alifático de dois componentes, alta durabilidade e alto brilho. Apresenta excelente aspecto estético, retenção de cor e brilho, proporcionando melhor resistência às intempéries, água salgada e à abrasão. Indicado para proteção e acabamento de superfícies que não estejam imersas, de aço, metais não ferrosos, madeira e fibra de vidro. Para uso do setor naval em que o alto padrão visual e estético constitui uma condição essencial. Pode ser utilizado em áreas internas e externas, apresentando: boa flexibilidade, resistência contra derramamentos e respingos de uma série de produtos químicos como, ácidos, álcalis, solventes e soluções salinas. Pode ser fabricado em várias cores. PERFIL DE ANCORAGEM: Após um determinado sistema de jateamento ou lixamento recomendado, o substrato está com sua superfície preparada para receber a tinta, onde ela estará devidamente aderida devido a rugosidade obtida. PESCA: Atividade comercial exercida por embarcações profissionais ou amadoras.

Q

RENDIMENTO PRÁTICO: Quantidade de tinta, já descontados os fatores de perda. Estes fatores podem variar dependendo do tipo de aplicação (rolo de pintura, pistola, manuseio), condições climáticas e tipo de superfície, que em principio teriam os seguintes descontos: Trincha = 5%, Rolo = 10%, AirLess = 20% e Pistola Convencional = 35%. RENDIMENTO TEÓRICO: Quantidade de tinta calculada pelo seu rendimento em relação à área a ser pintada, sem descontar os fatores de perda. RESINA: Substância viscosa, odorífera, insolúvel na água, solúvel no álcool, combustível, produzida por certos vegetais, mantém o produto coeso e forma o filme (camada) de revestimento. RETENÇÃO DE BRILHO: Propriedade encontrada em tintas de acabamento que não permitem a perda do brilho, apesar do ambiente e condições climáticas.

RÉGUA: Equipamento utilizado para medir as quantidades dos componentes A e B, a serem misturados, permitindo sua perfeita relação de mistura e homogeneidade final.

QUEBEC

QUINA: Bordas vivas ou ângulos/vértices salientes existentes em várias partes da embarcação (quilha, leme, bico da proa e etc.) que merecem atenção e reforço durante sua pintura.

122

ROMEU

BOATSHOPPING


S

SIERRA

SAILING TEAM YACHTPAINT.COM: Apelido dado ao conjunto de Veleiros (Flotilha), com apoio da YACHT COATINGS BRAZIL, que participa de Regatas, eventos náuticos e pesquisas, divulgando a marca e produtos no Brasil e outros países da América do Sul e Europa. Atualmente destacamos: BAFORADA, LOYAL, ESCOLA DE VELA C&L, PETIT BATEAU, PARATII, PARATII 2, AYSSO, PLANCKTON, entre outros.

das resinas, retardando o envelhecimento do verniz, mantendo o brilho por muito mais tempo. Suas resinas e óleos essenciais selam a madeira impossibilitando a absorção da água ou rachaduras. Ideal para superfícies de madeiras em áreas externas ou internas. Apresenta versão em semi-brilho também. SELAR: Preparar a superfície com uma demão de baixa espessura, do mesmo produto que será aplicado por cima dele. SILICOSE: Doença provocada pela inalação de partículas de sílica, causando sérias lesões no pulmão. O jateamento com areia foi proibido por esta ocorrência.

T SALÃO NÁUTICO: Evento anual no Rio de Janeiro, São Paulo e Guarujá onde a INTERNATIONAL YACHT COATINGS, expõe seus produtos e conversa diretamente com seus clientes, esclarecendo dúvidas técnicas.

SCHOONER: Produto da Linha Yacht da INTERNATIONAL PAINT, é um verniz uretânico monocomponente de secagem rápida e ótimo alastramento. Possui um sistema de duplo filtro solar, sendo um para inibir a penetração dos raios ultravioletas e outro para bloquear a polimerização

TANGO

TINTA ANTIDERRAPANTE: Produto quando aplicado apresenta níveis de rugosidade variáveis que impedem escorregões devido aos componentes sólidos (microesferas, quartzo e etc.), utilizados em conveses, plataformas, escadas e etc.

TINTA: Substância constituída de solvente, resina, pigmento e aditivos, que impede a degradação de uma superfície e proporciona uma ótima estética. TOMORROW’S ANSWERS TODAY (Nós Fornecemos Hoje as Respostas do Amanhã): Slogan Mundial da AKZONOBEL, traduzindo desta forma o espírito de melhor atender seus clientes, solucionando seus problemas.

BOATSHOPPING

123


C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K

U

UNIFORM

X

X RAY

ULTRAMARINO: Transoceânico.

XAVECO: Barco velho ou sem resistência.

V

Y

VICTOR

YANKEE

V : Formato de casco, muito utilizado em lanchas.

YACHTSMAN: Iatista, em inglês.

W

Z

WHISKEY

WET: Úmido, molhado, em inglês, se referindo a espessura do filme (camada de tinta) aplicado.

ZULU

ZARPAR: Levantar âncora, partir ao mar.


Exponautica

Exponautica

além do mar

126

Exponautica, maior feira náutica do Sul do Brasil, rompe a barreira dos negócios e se firma como uma oportunidade de visibilidade e expansão de todo o setor

BOATSHOPPING


A

terceira edição da Exponautica, que aconteceu de 23 a 26 de junho, na Marina Píer 33, em Biguaçu, consolidou a feira. Entre estaleiros de pequeno, médio e grande porte, e empresas especializadas em acessórios, 60 expositores estiveram presentes no evento com embarcações de R$ 2 mil a R$ 4 milhões, e com equipamentos de alta tecnologia. A Lancer Yachts, de Biguaçu, por exemplo, trouxe um lançamento para a feira, a Lancer 277, uma 27 pés com várias soluções de espaço que gerou frisson. “Vendemos várias unidades e estamos muito felizes em expor aqui nesta feira que tem um público seleto, se tornando a maior vitrine de vendas do nosso estaleiro no sul do Brasil”, afirmou Luciano Hazan, diretor da Lancer Yachts. Foi o caso também da Singular Boats, estaleiro de Palhoça na Grande Florianópolis, na sua segunda participação no evento apresentou sua nova lancha, a Top 28, um modelo mais esportivo.

A Exponautica também comprovou nesta edição 2011 que é um espaço apto a receber os modelos de embarcações suntuosos, focadas nos consumidores de luxo. Há dez anos no mercado, e com representatividade em ascensão, o Estaleiro Cimitarra, de Vera Cruz (RS), impressionou com seus barcos de 27 a 50 pés. Já o estaleiro italiano Sessa Marine, da Palhoça na Grande Florianópolis, mostrou versatilidade na sua estréia na Exponautica 2011 com suas lanchas de até 49 pés adaptadas ao mercado nacional. A Shaeffer Yachts, estaleiro catarinense mais expoente no mercado nacional, apresentou lanchas novas e seminovas com destaque para sua 50 pés exposta na área molhada do evento e que atraiu muitos visitantes. Em relação a 2010 a Exponautica cresceu 30% e o volume de negócios gerado na feira, superando os R$ 25 milhões de reais do ano passado. Segundo pesquisa entre os expositores nas três edições da

BOATSHOPPING

feira foi constatado que este volume é gerado em sua maioria no pós-evento, quando os visitantes vão até as lojas efetuar o negócio pesquisado na Exponáutica. “Estamos de frente para o mar, precisamos ampliar o mercado e nos posicionar como potência náutica no cenário nacional”, afirma José Castelo Deschamps, Prefeito Municipal de Biguaçu. E é justamente neste “posicionamento privilegiado que reflete em um importante diferencial da Exponautica, a possibilidade que os clientes têm de realizar tests drive, e, com isso, decidam pela compra com maior propriedade.

127


Exponautica além dos negócios

Mais que um ambiente comercial, a Exponautica também se firma como atração turística na região da Grande Florianópolis. Neste terceiro ano a feira atraiu também um grande público catarinense e dos estados vizinhos. Gaúchos e paranaenses estiveram entre o público de mais de 20 mil pessoas até o final de sábado que, além da oferta de embarcações e acessórios, tiveram acesso à alta gastronomia, atrações artísticas e o belíssimo visual do Rio Biguaçu.

Náutica: um negócio legal em Santa Catarina

Através do projeto Marina Legal, a ACATMAR divulgou na Exponautica 2011 um dos seus serviços como instituição engajada na profissionalização, organização e reconhecimento do setor náutico. Trata-se de um serviço de consultoria judicial e ambiental para seus associados para que as quase 30 marinas da Grande Florianópolis possam operar de forma legal e totalmente regularizadas. Cerca de 15 marinas já aderiram ao projeto e estão se adequando às normas ambientais que passam por aprovações e licenças de esferas muni-

128

BOATSHOPPING

cipal, estadual e federal, num longo processo burocrático. “Isso vem a sanar a necessidade latente de mais vagas em marinas e garagens náuticas e a construção de novos locais para abrigar a grande frota naval particular de Santa Catarina”, salienta Mané Ferrari, presidente da ACATMAR. “A idéia da ACATMAR é incentivar que Santa Catarina explore ainda mais e melhor o turismo náutico, movimentando a economia do estado não só com a comercialização de equipamentos náuticos, mas com a geração de emprego e renda”, finaliza. A Exponautica além de oportunizar negócios busca justamente promover o emergente mercado náutico catarinense que está entre os maiores do Brasil com 15 estaleiros de pequeno, médio e grande porte instalados somente na região da Grande Florianópolis. Por todo o estado a produção de equipamentos náuticos e embarcações movimentam cifras consideráveis e é um grande pólo gerador de empregos. Esta realidade também fez da Exponautica o palco do lançamento do projeto que quer transformar o município de Biguaçu no Pólo Náutico Catarinense via Administração Pública Municipal.


Brunswick

Brunswick

constrói barcos no Brasil Fábrica em Santa Catarina entra em funcionamento no início do segundo semestre de 2012

A

fábrica, localizada no Parque Industrial Perini, em Joinville, Santa Catarina, Brasil, terá aproximadamente 15 mil metros quadrados de área de produção e deve empregar cerca de 150 pessoas para a construção de barcos esportivos e de cruzeiro Bayliner e Sea Ray, que serão comercializados através representantes locais junto com outras marcas e modelos Brunswick. A Brunswick planeja disponibilizar seus produtos fabricados no Brasil antes da temporada de verão de 2012. Quando estiver em pleno funcionamento, a fábrica terá capacidade para produzir mais de 400 barcos por ano.

130

BOATSHOPPING

“Sendo a oitava maior economia do mundo, acreditamos que o Brasil e seu mercado náutico em expansão nos oferece atraentes oportunidades para o crescimento”, explicou Dustan E. McCoy, presidente da Brunswick e Diretor Executivo. “A América Latina, em geral, tem proporcionado à Brunswick um crescimento sólido, pois temos fornecido para a região há muito tempo, marcas de barco líderes tais como Bayliner e Sea Ray. “Durante décadas, a Brunswick vendeu e fabricou nossos produtos de lazer ao redor do mundo”, McCoy explica, “sempre acreditando que por estar mais perto do merca-


do, poderemos atender melhor os nossos clientes e antecipar as tendências emergentes locais, por estas razões, há muito mantemos uma equipe operacional local, que está intimamente familiarizada com atributos únicos e expectativas de mercado. É esse foco local à serviço dos mercados mundiais que tem gerado mais de 40% da nossa receita de 2010, fornecidos por mercados fora dos EUA. “A Brunswick já executou um trabalho considerável preparando-se para esse investimento emocionante”, afirma Andrew E. Graves, Presidente do Grupo Brunswick Boat. “Trabalhamos em estreita colaboração com as autoridades brasileiras para identificar a melhor localização para a planta, bem como estendemos as mãos aos líderes náuticos do

mercado brasileiro, para entender melhor o setor e captar e desenvolver o canal de distribuição local.” “Em Santa Catarina, acreditamos ter encontrado a combinação certa de recursos, fornecedores e uma força de trabalho talentosa para entregar os produtos com a qualidade e valor das marcas líderes Bayliner e Sea Ray”, acrescenta William J. Gress, Presidente do Grupo Brunswick América Latina. “O conhecimento e a cooperação dos catarinenses foram indispensáveis para nos auxiliar a tomar decisões. Sua cooperação nos ajudou a transformar essa idéia em realidade”. A Brunswick antecipa que começará a contratação de pessoal para suas operações brasileiras já no próximo mês.

www.brunswick.com BOATSHOPPING

131


Rolex

Grandes disputas e velejadores olímpicos abrilhantam a

38ª Rolex Ilhabela Sailing Week por Vinicius Cabral / ZDL fotos Carlo Borlenghi

S

ucesso é a palavra que melhor define mais uma edição da Rolex Ilhabela Sailing Week, que ocorreu de 3 a 9 de julho. O 38º ano do maior evento náutico da América Latina reuniu bom público no Yacht Club de Ilhabela, 152 barcos e 1.300 competidores, entre eles os campeões olímpicos e mundiais Robert Scheidt e Torben Grael. As inscrições de veleiros estrangeiros também bateram recorde: 16 correram nas raias do litoral norte paulista. Os números comprovam a consolidação do evento como um dos mais importantes do calendário de vela oceânica mundial. Orgulho

134

BOATSHOPPING

para quem trabalha 365 dias por ano para realizar a competição. “A Rolex Ilhabela Sailing Week é uma competição consolidada no calendário brasileiro e nosso objetivo é sempre melhorar as condições para todos os participantes”, explicou José Nolasco, diretor de vela do YCI, que também elogiou a organização de todas as classes presentes na disputa - S40, HPE25, ORC, RGS, Skipper e Beneteau. A vela oceânica brasileira investe em categorias de monotipos. Prova disso é o crescimento da classe S40 e o atual nível técnico


da HPE25. Os dois ”conceitos” surgiram justamente na Rolex Ilhabela Sailing Week após conversas entre os organizadores, velejadores como Eduardo Souza Ramos e projetistas. “Damos espaço para as todas as classes organizadas. A S40 nasceu aqui em 2008 e cresceu de três para 12 barcos. Tenho certeza de que este número vai aumentar cada vez mais nestas classes de barcos iguais. Além disso, as outras classes também se firmaram e mostraram qualidade”, lembrou José Nolasco.

Mitsubishi, Semp Toshiba e Bradesco Private puderam recepcionar os convidados de forma mais elegante e agradável. A Rolex mostrou suas novidades na linha de relógios, a Mitsubishi apresentou os novos modelos de seus veículos, a Semp Toshiba espalhou pelo clube notebooks e tvs de alta definição e o Bradesco Private levou seus convidados para velejar nas águas de Ilhabela.

ARBITRAGEM DE NÍVEL INTERNACIONAL

E dentro da água, os velejadores garantiram alto nível técnico e protagonizaram disputas equilibradas em todas as classes. Desde a primeira regata (Eldorado Alcatrazes por Boreste - Marinha do Brasil), a mais longa delas, até as de barla-sota, os duelos foram acirrados.

A Rolex Ilhabela Sailing Week também contou com inovações na área da arbitragem. A organização utilizou, nas classes S40 e HPE, o mesmo sistema das competições do exterior, como a Med Cup e America’s Cup. Colocou 10 juízes para acompanhar as regatas, que faziam o julgamento na hora, dentro da água. O grupo de arbitragem contou com 15 profissionais regionais, nove nacionais e oito internacionais (dois da Argentina, um da Itália, um de Portugal, um do Uruguai e três do Brasil). “A semana perfeita por dois motivos. Não tivemos pedidos de reparação contra a arbitragem, atestando o nível de todos. E passamos sem sermos percebidos, o que mostra o excelente trabalho de todos”, explicou Carlos Sodré, o Cuca, presidente da comissão de regatas.

ESTRUTURA DE PRIMEIRO MUNDO

Outro ponto a destacar do evento foi a estrutura no Yacht Club de lhabela. Os patrocinadores montaram suas áreas no clube no formato de lounge, fugindo do esquema tradicional de estandes. Dessa forma, a Rolex,

DISPUTAS EQUILIBRADAS E ALTO NÍVEL TÉCNICO

PISCO SOUR GARANTE O TÍTULO NOS METROS FINAIS NA S40

O veleiro chileno Pisco Sour superou todos os concorrentes da S40, classe one design, e foi o grande campeão. “O gosto da vitória é espetacular. Temos uma tripulação fantástica, nosso tático fez um trabalho incrível, muito bom. Foi uma regata linda, com bons ventos”, afirmou Pablo Despotin, comandante chileno. A tripulação do Pisco Sour travou um duelo particular contra os argentinos do Patagonia desde a primeira regata. “O Patagonia fez um trabalho excelente e dificultou nossa vida. Boa parte da regata eles estiveram com o título na mão. Então o sabor de vencer fica ainda mais especial. Nossa intenção era terminar entre os três primeiros, então esse resultado é realmente especial”, comentou Despotin, atirado no mar pelos companheiros na comemoração.

BOATSHOPPING

135


de Marina Bocciarelli e de seu pai e comandante Fábio Bocciarelli. O “Alemão”, como é conhecido pelos amigos, estreou na HPE25 e aprovou o desempenho. “Correr de HPE25 foi uma ótima experiência e espero voltar em 2012”. Os companheiros do Atrevido aprovaram a ilustre companhia. “Foi uma honra velejar com o Robert. Foi uma verdadeira aula dentro da água. Aprendemos muito, principalmente manter o nível de concentração durante as regatas. É importante ressaltar o excelente nível dos nossos rivais”, falou o experiente comandante Fábio Bocciarelli. Um dos rivais do Atrevido foi o Oakley/Max, do comandante Anderson Biason, e que tem no time Bruno Prada, proeiro de Scheidt, na classe Star. “Fiquei receoso de perder para o Bruno, pois depois seria difícil aguentar quando estivéssemos juntos. Estou feliz de ver o Bruno velejando em alto nível. Isso me dá mais segurança para as situações de regata que viveremos mais à frente”, disse Robert.

TOUCHÉ GARANTE BI NA ORC

A equipe contou com a presença feminina de Bernardita Grez, que atuou como navegadora em sua primeira competição em águas brasileiras. “É muito bom ganhar aqui. A classe foi muito parelha desde o começo. A equipe toda está de parabéns e agradeço ao Pablo pelo convite”, disse. O Mitsubishi/Gol, comandado por Marco Grael, com ajuda do pai Torben, foi o melhor brasileiro na terceira posição. Os chilenos do Mitsubishi / Acuario II (Horacio Pavez) e Macaco/Claro (Per Von Appen) terminaram em quarto e quinto lugares, mostrando a força dos vizinhos na classe. O Chile teve cinco barcos, o Brasil outros cinco e a Argentina dois.

ATREVIDO, DE ROBERT SCHEIDT, VENCE HPE25

O Atrevido, que contou com o bicampeão olímpico Robert Scheidt na tripulação, superou os fortes concorrentes e ficou com o título na HPE25. “Primeiro agradeço ao convite para participar do evento. Queria tirar uma semana de férias, mas preferi competir e foi positivo. Entrei na rotina de competição e deu tudo certo. O nível dos concorrentes é muito alto e isso certamente foi um estímulo”, comentou Scheidt, que competiu junto do irmão Thomas, além

136

BOATSHOPPING

Poucos velejadores conhecem as águas de Ilhabela como Ernesto Breda. A bordo de seu Touchè Super, o comandante venceu mais uma vez a Rolex Ilhabela Sailing Week. Ele, que havia elogiado o relógio Rolex como prêmio pela vitória no ano passado, terá, em 2011, direito a mais um: o modelo Rolex Oyster Perpetual Explorer. Foi uma semana próxima da perfeição. Seu barco venceu cinco das oito regatas da semana. Na última delas, em que podia chegar até em 13º, a vitória foi tão contundente que o Touchè chegou à frente de um dos S40, categoria mais rápida da Rolex Ilhabela Sailing Week. ”O resultado não mostra o quão equilibrada foi a semana. Nós andamos muito próximos; nossas vitórias foram apertadas. Então tivemos de nos manter muito focados durante toda a semana. Não houve um momento de relaxamento. Por isso foi muito importante”, declara o bicampeão. O Miragem, de Paulo Roberto Freire, chegou ao último dia com boa vantagem, mas mesmo assim venceu a regata final e faturou o título na ORC 600. Na ORC 650 o Katana/ Energia levou a melhor contra o Kíron e conquistou o título com 15 pontos perdidos - um a menos que o rival. O Rajada (Márcio Finamore) dominou a ORC 700 desde o início, venceu oito das nove regatas, e foi o campeão.


JAZZ É CAMPEÃO DA RGS-A PELA PRIMEIRA VEZ

A classe RGS-A teve um campeão inédito na 38ª edição da Rolex Ilhabela Sailing Week. O Jazz, da comandante Valéria Ravani superou todos os adversários para ficar com o título. A maior parte da tripulação é formada por mulheres. “Ganhar aqui é uma honra e uma sensação indescritível. Foi muito emocionante e até o final não sabíamos quem tinha sido o campeão”, explicou Valéria Ravani. No ano passado, o Jazz, um Malbec 360 feito na Argentina, bateu na trave eficou no segundo lugar da classe. A velejadora, no entanto, já venceu oevento, com seu antigo barco Armação, na RGS-B. Saravah (Pierre Joullié), Fram (Felipe Aidar), Jylic-II (Martin Bonato) e Maria Preta (José Roberto Barretti) completaram os cinco melhores da classe RGS-A.

BORIMBORA DERROTA ALÍSIOS NA CLASSE RGS-B

A tripulação do Borimbora levou a melhor na classe RGS-B. Mesmo sem vencer uma regata, a equipe de Ricardo Lebreiro, o Riquinha, chegou quatro vezes em segundo e superou o

Alísios, de Fábio Santarosa. A regularidade do time do Rio de Janeiro foi fundamental para a vitória, a diferença entre os barcos (Borimbora e Alísios) foi de apenas dois pontos, o que comprova o equilíbrio na categoria em Ilhabela. O Borimbora e o Alísios foram seguidos por BL3/Dominicci (Clauberto Andrade), Anequim (Paulode Moura) e Nomad (Mauro Dottori).

XILIKI VENCE DISPUTA NA CLASSE RGS-C

O Xiliki, do comandante Renato Bosso, conquistou o título da RGS-C. O barco paulista teve desempenho quase perfeito nas sete regatas do calendário. Foram seis vitórias e um resultado negativo eliminado pelo descarte. O regulador de vela do Xiliki Leonardo Leal Dias da Silva elogiou o desempenho das demais equipes apesar da vantagem. ”A competição foi difícil e bastante concorrida com quase 20 barcos na disputa e oito com chances de vitória. O nível técnico é cada vez mais alto”, contou. Em segundo lugar ficou o Khamsin (Fábio Simas Jr.), seguido por Ariel (Luis Henrique Pimenta), Mister Zé (Ciro Engracia de Oliveira) e Santeria (Rodrigo Martins).

BOATSHOPPING

137


APOENA DOMINA DESDE O INÍCIO A RGS-CRUISER

O Apoena, do comandante Marcos de Oliveira César, largou na frente e não saiu mais da dianteira. O resultado foi a vitória na classe RGS-Cruiser. ”Desde o ano passado, quando obtivemos a segunda colocação por um erro estratégico, decidimos nos preparar melhor. Não é simples preparar o barco e nem a tripulação, pois são necessários muitos dias de dedicação e treinos,” comentou o comandante. A tripulação foi formada também por Halmalo Vagliengo, Robert Mariano, Luiz Eduardo Campos, Jose Eduardo Siqueira e Marcel Hess. O Apoena venceu quatro das sete etapas disputadas e deve ser um dos barcos presentes na próxima etapa da Copa Suzuki Jimny, em setembro, em Ilhabela. Chrispin II (José Carlos Rodrigues), Cocoon (Luiz Marcelo Caggiano), Geronimo (André Diomelli) e For Sale (Décio Goldfarb) completaram os cinco primeiros da classe.

138

BOATSHOPPING

39ª EDIÇÃO JÁ TEM DATA DEFINIDA

A 39ª edição da Rolex Ilhabela Sailing Week será disputada de 8 a 14 de julho de 2012. A competição começará, mais uma vez, com as regatas Eldorado Alcatrazes por Boreste - Marinha do Brasil, Ilha de Toque-Toque por Boreste e Renato Frankenthal - HPE 25. Segundo a organização, o número de barcos continuará limitado a 150, para garantir melhor competitividade e segurança aos participantes, tanto nas raias quanto nas dependências do Yacht Club de Ilhabela.


RESULTADOS S40 - 9 regatas (1 descarte) 1º - Pisco Sour (CHI-Pablo Despotin) - 23 (1+5+9+2+3+3+3+1+5) 2º - Patagonia (ARG-Norberto Alvarez) 25 (2+1+2+4+7+1+5+8+3) 3º - Mitsubishi / Gol (Marco Grael) - 34 (10+2+5+1+2+9+4+5+6) 4º - Mitsubishi / Acuario II (CHI-Horacio Pavez) - 37 (4+3+1+9+6+10+2+11+2) 5º - Macaco (CHI-Per von Appen) - 40 (9+9+3+3+4+7+7+6+1) 6º - Crioula (Samuel Albrecht) - 40 (6+6+4+5+5+2+12+2+10) HPE25 - 9 regatas (1 descarte) 1º - Atrevido (Fábio Bocciarelli) - 31 pontos perdidos (1+8+4+6+5+1+6+4+4) 2º - BSS (Marcelo Christiansen) - 35 (4+5+1+7+6+7+9+3+2) 3º - Atik (Martine Grael) - 39 (18+2+3+1+10+11+1+8+3) 4º - Oakley/Max (Anderson Biason) - 39 (7+4+7+8+1+3+4+15+5) 5º - Bond Girl (Rique Wanderley) - 43 (3+3+5+10+3+8+10+1+25) 6º - Bixiga (Pino Di Segni) - 50 (15+6+9+2+13+4+8+2+6) ORC Geral - 9 regatas (1 descarte) 1º - Touché (Ernesto Breda) - 24 (1+1+11+15+5+1+1+1+3) 2º - Katana/Energia (Fábio Filippon) - 34 (10+35+2+1+3+13+2+2+1) 3º - Kiron (Leonardo Guillermo Cal) - 37 (12+6+1+2+1+10+8+7+2) 4º - San Chico 2/Gillette (Francisco Freitas) - 41 (7+7+3+6+2+5+10+6+5) 5º - Miragem (Paulo Roberto Freire) - 58 (11+5+10+21+16+2+3+4+4) ORC 500 - 9 regatas (1 descarte) 1º - Touché (Ernesto Breda) - 8 (1+1+1+1+1+1+1+1+1) 2º - J Cabot Gaucho (ARG-Carlos Belchor) - 23 (2+3+3+5+2+6+2+4+2) 3º - Marujo’S (Gerald Wicks Jr.) - 27 (4+4+2+3+4+5+4+2+3) 4º - Seu Tatá (Paulo Cesar Haddad) - 31 (5+5+6+4+3+2+5+3+4) 5º - Humildad Zero (ARG-Daniel Figueirido) - 35 (6+2+5+8+5+3+3+5+6)

140

ORC 600 - 9 regatas (1 descarte) 1º - Miragem (Paulo Roberto Freire) 27 (6+3+6+13+7+1+1+2+1) 2º - Mad Max (ARG-Julian Somodi) - 35 (2+8+3+4+1+10+7+3+7) 3º - Lucky (Renan de Carvalho) - 37 (3+1+7+9+3+7+4+8+4) 4º - Absoluto (Renato Monteiro) - 37 (5+7+1+3+5+6+8+4+6) 5º - Matrero (ARG-Turíbio de Archaval) 37 (4+5+4+2+9+8+3+6+5) ORC 650 - 9 regatas (1 descarte) 1º - Katana/Energia (Fábio Filippon) - 15 ((2+8+2+1+3+4+1+1+1) 2º - Kíron (Leonardo Guillermo Cal) - 16 (3+2+1+2+1+2+4+3+2) 3º - San Chico 2/Gillette (Francisco Freitas) - 19 (1+3+3+4+2+1+5+2+3) 4º - Samurai Ni (Marins Alves de Camargo Neto) - 28 (4+1+4+5+5+3+3+4+4) 5º - Orson Serelocco (Fábio Faccio) - 42 (8+5+5+3+6+7+6+5+5) ORC 700 - 9 regatas (1 descarte) 1º - Rajada (Márcio Finamore) - 8 (1+1+7+1+1+1+1+1+1) 2º - Alegria (Ricardo Ramalho) - 22 (3+3+1+3+2+3+4+3+5) 3º - Angra (Escola Naval) - 23 (4+2+2+5+4+2+3+2+4) 4º - Cação (Escola Naval) - 24 (5+4+3+2+3+4+2+4+2) 5º - Zeppa (Diego Zaragoza) - 37 (6+5+4+4+5+5+6+5+3) RGS-A - 7 regatas (1 descarte) 1º - Jazz (Valéria Ravani) - 10 (16+1+1+2+3+1+2) 2º - Saravah (Pierre Joullié) - 16 (1+3+7+3+2+2+5) 3º - Fram (Felipe Aidar) - 23 (16+5+5+1+7+4+1) 4º - Jylic-II (Martin Bonato) - 24 (2+4+4+6+5+5+4) 5º - Maria Preta (José Roberto Barretti) 25 (16+8+6+4+1+3+3) RGS-B - 7 regatas (1 descarte) 1º - Borimbora (Ricardo Lebreiro) - 14 (3+5+2+2+3+2+2)

BOATSHOPPING

2º - Alísios (Fábio Santarosa) - 16 (23+2+1+4+1+3+5) 3º - BL3/Dominicci (Clauberto Andrade) 23 (23+1+3+1+7+4+7) 4º - Anequim (Paulo de Moura) - 26 (1+6+6+8+2+5+6) 5º - Nomad (Mauro Dottori) - 29 (6+9+4+3+6+7+3) RGS-C - 7 regatas (1 descarte) 1º - Xiliki (Renato Bosso) - 6 (1+1+18+1+1+1+1) 2º - Khamsin (Fábio Simas Jr.) - 15 (2+2+2+4+3+2+4) 3º - Ariel (Luis Henrique Pimenta) - 19 (4+3+3+6+2+5+2) 4º - Mister Zé (Ciro Engracia de Oliveira) 20 (6+4+1+3+4+3+5) 5º - Santeria (Rodrigo Martins) - 30 (3+8+5+2+7+6+7) RGS-Cruiser - 7 regatas (1 descarte) 1º - Apoena (Marcos de Oliveira César) 10 (15+1+1+1+1+4+2) 2º - Chrispin II (José Carlos Rodrigues) 15 (15+4+3+4+2+1+1) 3º - Cocoon (Luiz Marcelo Caggiano) - 19 (15+2+5+3+3+3+3) 4º - Geronimo (André Diomelli) - 30 (15+3+2+2+4+5+4) 5º - For Sale (Décio Goldfarb) - 36 (15+8+4+8+7+2+7) Beneteau 40.7 (8 regatas - 1 descarte) 1º - Absoluto - 10 (2+1+1+1+1+3+2+2+) 2º - Zeus (Inácio Vandressen) - 15 (1+6+2+4+2+2+3+1+) 3º - Marlin (Gabriel Marchesi) - 18 (4+2+3+2+3+4+1+3) 4º - Dourado (Escola Naval) - 27 (5+3+6+3+5+1+5+5) 5º - Bijupirá (Escola Naval) - 29 (3+4+6+5+4+5+4+4) Skipper 21 (8 regatas - 1 descarte) 1º - Rajada (Márcio Finamore) - 8 (1+1+6+1+1+1+1+2) 2º - Semp Toshiba / Marinha do Brasil (Juliana Senfft) - 12 (2+2+1+2+2+2+2+1) 3º - Alegria (Ricardo Ramalho) - 25 (3+4+2+4+3+4+5+5) 4º - Angra (Escola Naval) - 26 (5+3+3+5+5+3+4+3) 5º - Cação (Escola Naval) - 27 (4+5+4+3+4+5+3+4)


Silverton

Silverton Mais uma novidade internacional desembarca em águas brasileiras

T

udo começou em um dia frio em dezembro de 1969, quando John e Warren Luhrs decidiram lançar a Silverton Marine Corporation. Os conceitos adotados foram baseados na história de vida de seus empreendedores, que passaram grande parte da vida com o pai, Henry Luhrs, navegando em um barco antigo, porém confortável, cujo conceito era de “A segunda casa”. Este mesmo barco foi deixado como herança do pai, concretizando o segundo conceito importante: “Barco de pai para filho”. Assim nasceram as embarcações SILVERTON, que leva em seus 42 anos de história

142

BOATSHOPPING


e mais de 26700 lanchas comercializadas no mundo inteiro, construídas com os conceitos de conforto, sofisticação e luxo que uma casa de temporada requer, em todos os seus modelos e tamanhos, além da garantia vitalícia oferecida nos EUA, garantindo a herança de seus proprietários. Em pouco tempo seus barcos se tornaram apreciados em todo o mundo, e por mais de 42 anos a empresa tem sido capaz de preservar uma tradição de qualidade e confiabilidade em seus produtos, elevando a imagem de um fabricante de barcos baratos para a reconhecida líder em sua categoria. A Silverton alcançou este sucesso ouvindo as preferências de seus clientes e efetuando investimentos contínuos em nova tecnologia de construção, sofisticação do design, equipamentos de fabricação, instalações e principalmente nas pessoas, tudo com a mesma paixão que John e Warren Luhrs incentivaram, tornando-se reconhecida como o melhor construtor de barcos médios com flybridge, que dia após dia e com dedicação tem alcançado inigualável conforto, desempenho e valor. Desde 2007 oferece nos EUA aos proprietários de suas embarcações o “Silverton Armor Protection Plan”,um nível de proteção e garantia inigualável na indústria náutica, que é a cobertura perpétua (permanente) em defeitos estruturais de casco e convés. Somente quem é líder na indústria náutica americana e

no mercado mais exigente do mundo, poderia oferecer garantia tão surpreendente. Sua liderança também é reconhecida e certificada pela CE (Comunidade Europeia), NMMA (Associação Nacional de Construtores Náuticos), ABYC (Conselho Americano de Iates e Lanchas), e premiada várias vezes como Líder em Satisfação de Clientes da Indústria Náutica pela NMMA (última em 2010). Suas flybridges possuem conceitos e tamanhos para todos os gostos, com preço imbatível, todos os itens de série (como os Sistema anti-incêndio e sanitário), além de muito bem decoradas no conceito de segunda casa. São as Convertible de 33 a 50 pés que possuem o conceito de lancha da família ou pesca; as Sport Bridge de 38 e 43 pés que são iates que possuem passadiço com guarda-mancebo para solário de proa a partir do fly, as Tournment de 45 e 50 pés para pesca esportiva e as Ovation 52 e 55 pés que são os iates líderes na categoria luxo e requinte com três motores IPS de série.

ACQUAPLANET

Acquaplanet traz ao Brasil com exclusividade as melhores e mais tradicionais lanchas flybridge americanas da SILVERTON pertencente ao Grupo Luhrs Marine. Visite: www.acquaplanet.com.br

www.silverton.com BOATSHOPPING

143


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


Confira nosso stand no Boat Show! stand S26 (próximo à saída para a tenda)

De 13 a 18 de Outubro de 2011 Transamerica Expo Center

A ABCol apresenta no São Paulo Boat Show o mais completo PACOTE NÁUTICO com SOLUÇÕES para INFUSÃO & LAMINAÇÃO.


Charter Fascínio caribenho pelas

Ilhas Virgens Charme americano e cultura indígena entre o Atlântico e o mar do Caribe

C

omo o próprio nome sugere, as Ilhas Virgens se estendem por um território de natureza intocável. Lugar para descanso e para a prática de diferentes esportes aquáticos, um verdadeiro sonho para mergulhadores e snorkellers. A região conta com um mar extenso e completamente azul para o mergulho, com diferentes recifes e uma geografia submarina de naufrágios (são mais de 400 registros). Ideal para mergulhadores experientes, mas também oferece uma grande oportunidade de exploração para os que estão iniciando a prática do mergulho. Uma incrível diversidade de vida tropical também contribui para a composição da beleza do arquipélago de águas quentes.

146

O paraíso agora está cada vez mais à disposição dos brasileiros, que podem visitar o local a bordo de exclusivas embarcações. A Regatta Yacht Charter que disponibiliza barcos de altíssimo padrão e total infra-estrutura para charters na região, além de uma assessoria exclusiva para traçar o roteiro com os viajantes. “Com o aumento do poder aquisitivo do brasileiro a qualidade de vida passou a figurar entre as prioridades. E aqueles que podem desembolsar uma quantia a mais para aproveitar as férias têm à sua disposição roteiros inimagináveis pelos sete mares”, comenta Luciane Reinbrecht, Diretora da Regatta Yacht Charter. A bordo da embarcação, a visita pelo arquipélago de natureza exuberante e lindas praias começa com em-

BOATSHOPPING


barque na Ilha de St Thomas, de onde é possível desfrutar uma bela velejada durante a tarde até Frances Bay, na Ilha de St John. Ao chegar, um banho de mar nas águas cristalinas e um típico pôr-do-sol caribenho completam o primeiro dia em grande estilo. O segundo dia começa rumo a Leinster Bay, ainda em St John. Lugar preferido pelos praticantes de snorkel, de onde se pode também fazer uma leve caminhada até o tradicional engenho de açúcar. Depois uma das melhores vidas noturnas da região espera pelos visitantes em Jost Van Dyke. “As Ilhas Virgens Britânicas combina hotéis com total infra-estrutura, com spas e para quem busca mais agito o destino certamente é as ilhas de St. Thomas e St. Croix, que possuem atrações diversas e uma infinidade de restaurantes. Para quem quer esticar a noite, a ilha oferece excelentes “night-clubs”, ressalta Luciane Reinbrecht. “Uma boa dica é jantar em terra firme e experimentar a spicy cozinha caribenha, especializada em frutos do mar”. Daí, uma breve velejada leva os tripulantes até Sandy Spit, e Cane Garden Bay em Tortola. A noite nessa ilhota pode-se visitar Pusser’s Landing para o happy hour e compras locais. Pela manhã, a embarcação pega novo rumo com destino a Ilha Norman, que abriga o Wile T – tradicional bar flutuante. Em terra, há a opção do Billy Bones com seu famoso roti (snack de curry, carne e legumes), os sunset cocktails ou as festinhas depois do jantar. Em clima de aventura, Billy Bones anuncia o happy hour com um tiro de canhão de pirata! O apelido desta ilha é Ilha do Tesouro, pois reza a lenda que foi o local escolhido por Robert Louis Stevenson para guardar os tesouros

BOATSHOPPING

147


furtados da Armada Espanhola. Mas, se a opção for velejar até Cooper Island para o almoço e, à tarde, para Trellis Bay na Beef Island também é possível desfrutar de uma boa música no Last Resort com Tony Snelling ou um last drink no deck da Pusser’s Marina Cay. Após a maratona, o comandante conduz a embarcação para Virgin Gorda, em que é possível visitar as Baths: praia famosa com formações rochosas, piscinas naturais e grutas. Na ilha também recomenda-se o snorkel próximo ao Bitter End Yacht Club, que oferece wind surf, esqui aquático e caminhadas. O passeio, que irá ancorar em North Sound, local que oferece uma boa pedida, navegar à Peter Island para aproveitar a linda praia de Deadman’s Bay e o excelente snorkel em Great Harbor, o Jantar no Peter Island Yacht Club é opção para uma noite sofisticada – traje social com paletó é necessário. Outra opção para os velejadores é passar a noite em Anegada, onde pode-se jantar em terra e experimentar excelentes lagostas. Ainda em Anegada, o indicado são os mergulhos scuba. Para mergulhadores profissionais é possível visitar o naufrágio de 1867 do navio-correio a vapor R.M.S. Rhone. Para a última noite a bordo do barco, um jantar especial pode ser preparado pelo chef a bordo, conforme as preferências dos tripulantes. O barco no dia seguinte levanta âncora rumo a Red Hook Bay, no leste de St Thomas, ou ainda, pode atracar no píer principal no South

148

Side, em Charlotte Amalie, para um shopping duty-free antes de seguir viagem e terminar a aventura. Um lugar que conserva uma antiga moradia de piratas, no mínimo, propõe uma atmosfera provocante e fantástica, brinca Luciane. “O arquipélago é dividido em território americano e inglês, o que só enriquece a cultura local”. A melhor época para viajar para o destino é de dezembro a maio. A Regatta Yacht Charter disponibiliza três tipos de embarcação para o passeio: iate a motor com 100 pés, custo do charter entre USD 39.000,00 a 60.000,00 mil, veleiros e catamarãs, custo entre USD 16.000,00 a 50.000,00 mil.

BOATSHOPPING

www.regatta.com.br


A melhor opção em Semi novos com Garantia. Consulte!


Segurança, conforto e modernidade GENESIS 40 SHT

Modernidade e beleza, com 2 suítes exclusivas, plataforma submersível, para-brisa retrátil elétrico, bancada gourmet completa na popa com grill, pia e local para preparo, painel ergonômico e muito mais para seu conforto e segurança, dentro das mais rigorosas normas internacionais de construção.

Representante exclusivo Comodidade e segurança • Financiamento próprio www.yachtcollection.com.br


vitrine

No balanço do mar ou nas ruas da cidade com

elegância e praticidade

Peças de cores neutras e new wave, equilibram o visual despojado sem deixar de lado a sofisticação e o bom gosto, seja em passeios casuais ou para o dia a dia

Esportivo na medida, sem parecer tênis de academia. Essa é a principal proposta dos calçados próprios para a vida no mar como o TENIS MUSTO REGATA, que é chique e ao mesmo tempo casual. Com solado branco emborrachado, evita escorregões. Preço: R$ 179,63

A bermuda é peça chave no guarda roupa de todo homem, principalmente em tons clássicos como o bege e o azul. Combina com camisas pólos, camisetas ou até camisas, dependendo da ocasião. Preço: R$ 186,67

A BERMUDA HARKEN ECO é linda, despojada, extremamente macia, confortável, perfeita para passeios aquáticos. Com estilo mais esportiva, ela cai bem com camisetas. Preço: R$ 174,36

152

BOATSHOPPING


O CASACO MUSTO é ideal para atividades esportivas. É leve, protege do vento e seca rapidamente. Preço: R$199,20

PÓLO MUSTO é peça básica para o dia ou para a noite. No passeio de barco, uma bermuda completa o visual. E à noite, basta trocá-la por uma calça jeans e voilá! Preço: R$ 119,54

TÊNIS HARKEN HIDROFLUX, é imprescindível a todos os aventureiros, ideal para superfícies secas ou molhadas, tem secagem rápida graças ao sistema de drenagem de água que evita a proliferação de bactérias e odores desagradáveis. A meia-sola é em EVA que absorve impactos e reduz a fadiga. Preço: R$201,76

A Regatta Acessórios lança duas novas jaquetas para quem deseja se exercitar mesmo nos dias mais frios: Jaqueta Musto e Jaqueta Harken. Ambas à prova d’água (até 3 metros) e vento, respiráveis, com tecidos strech que facilitam os movimentos, devem se tornar o hit dos esportistas. Preço: JAQUETA MUSTO (Spray Top Dinghy BR1) R$278,90 e JAQUETA HARKEN ( Spray Top Harken) R$260,88

BOATSHOPPING

www.regatta.com.br

153


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Av. Eugênio Fischer, 300 - CING - Guarujá - SP Cx Postal 141 - Cep 11420-730 Tel.: (13) 3344-5500 Tel./Fax: (13) 3354-3570 www.pier26.com.br


Contatos: (11) 2796-7766 - (11) 2694-7949


La Marina

Agraciando todos os

156

sentidos

BOATSHOPPING


2

LEGENDAS DAS FOTOS: 1. Os quiosques ganharam portas deslizantes: visão panorâmica da Serra do Mar e do Canal de Bertioga; 2. O tradicional Beirute que pode ser acompanhado de fritas; 3. Cozinheiro Gustavo Villegas; 4. O clássico Arvoredo: pescada inteira grelhada, marinada com shoyu, suco de laranja e mel; 5. Modernos equipamentos como o forno combinado: preservando o sabor e o valor nutritivo; 6. Bife de Chorizo: corte especial argentino com geleia de vinho tinto; 7. O realce do sabor do litoral na caldeirada, servida com pirão e arroz.

3

1 4

1

5

6

C

ercado pela natureza do Guarujá, o restaurante La Marina, localizado na Marinas Nacionais, renovou seu cardápio com novas opções de pratos e sobremesas. Agora, além de apreciar a vista da Serra do Mar e a brisa do Canal de Bertioga, o cliente poderá agraciar o paladar com uma gastronomia impecável. Uma das novidades é o bife de chorizo, um corte argentino grelhado e acompanhado de geleia de vinho tinto. O cardápio mantém op-

ções clássicas como o Pescado Arvoredo, uma pescada inteira grelhada, marinada com shoyu, suco de laranja e mel, acompanhada de arroz com brócolis, batatas douradas e uma saborosa farofa de banana. O novo cardápio contempla as técnicas e sofisticação da cozinha contemporânea em combinações que ressaltam e valorizam os ingredientes que o litoral proporciona, principalmente frescos, como peixes e frutos do mar. Destaque para

BOATSHOPPING

7

157


Sala de leitura com novos sofás: linda vista combinada com aconchego

a Caldeirada, composta por frutos do mar cozidos em molho de peixe, servida com pirão e arroz. Como prato de entrada, a inovação é o carpaccio de polvo temperado com ervas finas. Já a deliciosa Salada Mista combina folhas variadas, kiwi, morango, cenoura ralada, mussarela de búfala, beterraba e tomate cereja. Uma ótima pedida de sobremesa é o delicioso Petit Gateau, com um macio bolinho de chocolate com recheio líquido, acompanhado de sorvete de creme.

Ambientação

Além das modificações no cardápio, o espaço sofreu uma repaginação. Os quiosques ganharam portas de vidros deslizantes que proporcionam uma visão panorâmica do Canal de Bertioga. O salão, equipado com ar condicionado, ganhou modernas mesas e cadeiras. O bar foi ampliado e integrado à piscina. A

158

sala de leitura, contígua ao quiosque também ganhou confortáveis sofás. Mas foi na cozinha que ficaram os investimentos mais importantes: equipamentos industriais modernos. Um destaque fica para o forno combinado. Além de diminuir o tempo de preparo, com ele pode-se assar, cozinhar, fritar, grelhar, gratinar e descongelar. Outro recurso do forno é a injeção de vapor que cozinha legumes e reduz a perda de peso das carnes, realçando o sabor e mantendo o valor nutricional. O cozinheiro Gustavo Villegas da Prática, fabricante do forno, fez a demonstração do equipamento assando um peixe fresco com crosta de sal grosso, um famoso prato nórdico, servido com beterraba, mandioquinha, chuchu, cenoura e brócolis. “O forno combinado permite uma perda menor de umidade e um controle da temperatura com mais precisão”, ressalta Gustavo.

BOATSHOPPING

A vista privilegiada do Canal de Bertioga, o ambiente aconchegante e agradável e os novos pratos, tornaram o restaurante La Marina ainda mais convidativo do que nunca!

Horário de funcionamento

O restaurante, a loja de conveniência e a lanchonete atendem de segunda à sexta-feira, das 8 às 17h. Nos sábados, domingos e feriados, o horário do restaurante e da loja de conveniência se estende até às 20h. O buffet de café da manhã é oferecido das 8 às 11h aos sábados, domingos e feriados. Às quartas feiras não há expediente. Restaurante La Marina Marinas Nacionais – Rodovia Guarujá-Bertioga, km 20,5 – Guarujá – SP. Tel.: (13) 3305-1494

www.marinasnacionais.com.br


DW

Reservas: (13) 3389.4000 | Toll free: 0800.116562 - www.casagrandehotel.com.br | GUARUJĂ -SP


Wakeboard

160

BOATSHOPPING


Luciano Rondi “Deco” e Teca Lobato vencem a 2ª etapa do

Circuito Brasileiro de Wakeboard em Fortaleza

O evento ainda revelou campeões em mais cinco categorias

A

Etapa Body Glove do Brasileiro de Wakeboard 2011, válida também para o Circuito Cearense, aconteceu entre os dias 15 e 17 de julho em Fortaleza (CE) na linda Lagoa do Colosso que foi transformada na “Praia do Wake”. O público, cerca de 3500 pessoas, marcou presença durante os três dias do evento e pôde ver de perto os melhores atletas do país. O Circuito Brasileiro de Wakeboard ainda terá duas etapas, a terceira será realizada em Campo Grande (MS) nos dias 17 e 18 de setembro e a quarta e última etapa em Vinhedo nos dias 26 e 27 de novembro.

A competição reuniu 53 atletas de 08 estados brasileiros (Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Amazonas) divididos em 07 categorias: iniciante, feminino amador e intermediário (para competidores do Campeonato Cearense) e as categorias avançado, open, feminino open e profissional (para competidores do Campeonato Brasileiro). O presidente da Associação de Wakeboard Cearense – AWC e organizador do evento, Rafael Wanderley, comemorou o sucesso da etapa. “A Lagoa do Colosso

BOATSHOPPING

161


é excelente para a realização de competições, pois tem uma raia perfeita para os atletas em um local urbano que aproxima o público do esporte”, disse. Na categoria Profissional Luciano Rondi “Deco”, de São Paulo, venceu a competição e manteve-se em primeiro no ranking brasileiro. Em segundo lugar ficou Felipe Myamoto, de Brasília, em terceiro Marcos Amato “Paçoca”, de São Paulo. Na categoria Feminino Open, venceu a atual campeã brasileira, a mineira Teresa Lobato, a Teca. Em segundo lugar ficou Gabriela Rondi, de São Paulo, em terceiro Marcela Barros de Belém e em quarto Juliana Meirelles, de Fortaleza que ainda contaram pontos para o Circuito Cearense ficando respectivamente na primeira e segunda colocação. Na categoria Open, Andrews Garcia, de Manaus ficou em primeiro, seguido por Rodrigo Lara e em terceiro Henrique Daibert, ambos de Minas Gerais. Na Avançado, Vitor Cordeiro, de apenas 12 anos, de São Paulo, ficou em primeiro, em segundo Antonio Rodrigues e em terceiro Daniel Garcia, ambos de São Paulo. Pelo Circuito Cearense, Rui Ancelmo faturou a primeira colocação na categoria Intermediários, seguido de Fred Soares e Marcelo Feitoza. Já na iniciantes ficou em primeiro Renan Pontes, Joshua Burkhalter em segundo e Emmanuel Gadelha em terceiro. O evento contou com uma enorme estrutura projetada por Claudio Silveira. Uma grande praia artificial foi montada no local com o conforto e estrutura de um verdadeiro resort à beira mar. Além de um visual incrível, restaurantes à beira da “praia” com sanduíches naturais e açaí do Natural Leve e yogurt frozen da Yozenn. A Body Glove marcou presença no evento lançando ofi-

162

BOATSHOPPING


cialmente no Brasil a sua linha de produtos premium, a Body Glove PR1ME. Ainda no evento a marca levou a Banda LEK’S e o wakeboarder profissional Rodrigo Frota, atleta local patrocinado pela Body Glove. O diretor da marca, Rodrigo Ferreira, elogiou a etapa. “Tivemos o privilégio de estar presente nesta linda etapa, na beira da Lagoa que está de parabéns. Ainda pretendemos fazer muitas ações em prol do wakeboard”, disse.

Festas também agitaram o final de semana na Lagoa do Colosso

Além de curtir o show de wake na Lagoa do Colosso, o público divertiu-se também com as festas oficiais do evento durante o final de semana. No primeiro dia (15), após os treinos dos atletas, aconteceu a festa de abertura “Wake Up! Open Bar”, uma das baladas mais famosas da cidade que só terminou ao amanhecer. No sábado (16) após as eliminatórias mais uma festa agitou os presentes, a “Wake ‘n’ Sound”, uma confraternização entre atletas e convidados. Durante o domingo aconteceram as finais com todas as categorias e no final de tarde o encerramento do evento com o pódio. Todos os atletas finalizaram a noite com sessions no Colosso Cable Park ao som da banda LEK´S. A Etapa Body Glove do Circuito Brasileiro de Wakeboard de 2011 tem como patrocinadores: Body Glove, Cerveja Proibida, Night Power e Servis Segurança. Apoio da Concessionária Subaru Champion, Malibu Boats, Natural Leve, Yozenn, Simpex e Apiguana. O evento tem organização da Associação de Wakeboard Cearense (AWC), Associação Brasileira de Wakeboard (ABW) e da KTN Comunicação.

164

ashdouayodfhsjd,fms;ofk

BOATSHOPPING


COLUNNA 325 SPORT CRUISER Conforto e esportividade na medida certa.

Tel: +55 11 5533-7799 www.boatsnautic.com.br


Factum Design

restaurant

Saborear uma refinada culinária contemporânea, cercado pela natureza preservada do Canal de Bertioga é uma combinação perfeita no restaurante La Marina, na Marinas Nacionais. O variado cardápio contempla combinações saborosas que ressaltam e valorizam os ingredientes do litoral, como peixes e frutos do mar, concebidos para agradar os diferentes paladares. Seja para apreciar o dia deliciando-se com petiscos ou bebericando drinques, o restaurante La Marina possui um ambiente descontraído e aconchegante que conquista cada vez mais a simpatia de seus clientes.

A Marinas Nacionais possui uma completa infra-estrutura de serviços e lazer:


entrevista

Fam铆lia

Nickel

uma hist贸ria de sucesso e conquistas

168

BOATSHOPPING


D

ando continuidade a esta nova área que estamos mostrando a cada edição da Boat Shopping, entrevistamos o mais celebre “rallyzeiro náutico”, Rogério Nickel, para contar um pouco mais sobre suas experiências e conquistas ao longo de tanto tempo sendo destaque, junto de sua família, o Sr. Luis Roberto Nickel e a Sra. Claudia Marian Nickel, nos rallys pelo Brasil. Transcrevemos na íntegra a conversa que tivemos. Seja bem vindo ao mundo do Rally Náutico.

Boat Shopping – Como e porque a família Nickel começou a participar dos Rallies Náuticos? Rogério Nickel – O primeiro rally náutico que participamos foi em 2000, mas já participava de rally de carro e jipe desde 1985. Como não tínhamos barco com o tamanho necessário, navegamos na embarcação do comandante Ricardo Mueller. Foi quando iniciamos o desenvolvimento do software de navegação em conjunto com o amigo Bruno Schrappe. Nós interligamos um GPS a um microcomputador, por mais que tenha dado vários problemas, era basicamente o principio do software que usamos hoje em dia. Participamos 3 anos em barcos de amigos. Em 2006 compramos uma HD 26 pés, foi então que se formou a equipe “família Nickel”. Minha mãe que até então não gostava de barco começou a tomar gosto por navegar. Isto pela segurança que o rally disponibiliza por estar sempre acompanhado de outras embarcações, por conhecer outros lugares e confraternizar com os amigos. Atualmente

BOATSHOPPING

temos uma Phanton 36 pés, e agora toda a família pode participar junto. Inclusive os filhos e a esposa. BS-Qual a função de cada integrante da família durante a prova? RN – A “EQUIPE” principal é meu pai, o Luis Roberto Nickel (68 anos) como capitão, eu como navegador (42 anos) e minha mãe Claudia Marian Nickel (66 anos) como auxiliar geral. A função de todos é fundamental para uma boa prova. O capitão ou piloto, mantém o rumo, cuida da direção....mantém o barco e paga as contas...hehehe! O navegador desenvolve as tecnologias, calcula a rota, opera o software e cuida do tempo, ou seja, acelera o barco. A principal função do auxiliar e “olhar para fora”. Como o piloto e o navegador ficam muito atentos aos sistemas, é necessário que alguém avise se tem algum perigo pela frente, como objetos flutuando, redes, outros barcos, etc. Minha mãe também é responsável por inúmeras outras atividades, como o lanche, organizar o barco...

169


PERFIL DA EQUIPE Nome e Função de Cada participante: Luis Roberto Nickel, 68 anos - comandante Rogério Nickel, 42 anos - navegador Claudia Marian Nickel, 66 anos - auxiliar geral. Nome e Modelo da Embarcação: o Nome: Aargau (Estado da Suíça de onde vem a família) o Marca: Phanton 360 BS–O que motivou vocês a disponibilizarem o Software de Navegação desenvolvido por vocês, que era um diferencial competitivo, a qualquer participante? RN - Foram dois os principais motivos. Primeiro é incentivar a modalidade, pois só quem tinha um sistema de navegação é que era competitivo. Cabe lembrar que o meu não é único sistema, existe também o Nasaré que é comercial, e outros competidores que também desenvolveram seus próprios sistemas. Que eu lembre o Edson Althoff, Alceu Gurgelmin, Rogerio Rupollo, Gino Campos também desenvolveram sistemas integrados do GPS com o PC. O segundo motivo é elevar o nível técnico do Rally, com o sistema, o competidor tem um controle preciso da sua navegação, podendo assim cobrar uma melhor qualidade na apuração dos resultados por parte dos organizadores do rally.

aprende, conhece as respostas do barco, aprende a navegar em condições diferentes de mar, etc. Este ano vencemos novamente em Caiobá, porém depois que disponibilizei o software, faziam 2 anos que ficamos em quarto luguar, criamos cobras para nos morderem! Hehehe!

BS- E qual o diferencial/ segredo atual de vocês para continuarem no topo, mesmo disponibilizando o Software para todos? RN – Creio que é a prática e a integração da equipe. Quanto mais rallys você participa mais você

BS– Após tanto sucesso, qual a motivação para continuar competindo? RN – Este é o ponto, competimos bastante, tivemos sucesso e sempre chega a hora de parar! Estamos trocando, não só de barco mas também o tipo de barco. Com-

170

BS– Falando em vitórias, quantas e quais foram as mais marcantes? E porque? RN – No geral (Caiobá, Joinville, Pontal do Sul, Capri, Paranaguá, Salvador, Camboriu, Porto Belo e Porto Alegre) participamos de 32 provas. Fomos para o pódium em 25 delas, sendo 15 vitórias (primeiro lugar). A mais marcante sem dúvida foi a vitória em Caiobá em 2006, pois foi o primeiro com barco próprio, apenas um ponto perdido e um dia depois de nascer meu filho mais novo. Fiz o rally e retornei em seguida para Curitiba. Só fiquei sabendo o resultado depois.

BOATSHOPPING

pramos um trawler, que não serve para fazer rally nos formatos atuais. Porém de maneira alguma vou me afastar da modalidade, pois como sempre enfatizei, o que mais me atrai no rally não é a competição em si, mas sim navegar em lugares diferentes, usar o barco, reunir companheiros com interesses em comum. Pretendo dar apoio na organização e é claro, uma vez ou outra participar com outro barco! BS– Na sua visão, o que pode ser modificado/melhorado no formato do Rally Náutico para torná-lo mais competitivo e atrativo para o novos competidores e o público em geral? RN – Acho que tem muita coisa para ser melhorada e modificada. Em primeiro lugar acho que temos que formar uma federação para criar um regulamento único e controlar o calendário das provas. Não são muitas provas no ano, e já aconteceu de ter um rally em Salvador e Ilha Bela no mesmo dia. Cada organizador do rally cria seu próprio regulamento, divisão de categorias, critérios de pontuação, etc. Isto dificulta a criação de um circuito anual, que é o segundo item importante para a motivação do Rally Náutico. Um circuito anual, “força”


Descubra novos mares

Com uma equipe de profissionais e consultores treinados, a Interyachts é hoje a empresa de maior prestígio na comercialização de barcos de luxo. Sintonizada com as mais modernas tendências do mercado náutico mundial a Interyachts se diferencia por oferecer a seus clientes uma ampla rede de assistência técnica certificada pela Intermarine e ferramentas diferenciadas para a venda de barcos seminovos. Interyachts, você mais perto da sua Intermarine.

WWW.INTERYACHTS.COM.BR RIO DE JANEIRO/RJ: (21) 3439.5225

SÃO PAULO/SP: (11) 3071.2252

INTERYACHTS INTERNATIONAL

PIRATA’S/RJ: (24) 3377.4785

GUARUJÁ/SP: (13) 3354.5861

ANGOLA: (244) 9245.42984

VEROLME/RJ: (24) 3361.3363

CARAGUATATUBA/SP: (12) 3887.3033

MIAMI: (786) 406.6168

FLORIANÓPOLIS/SC: (48) 3365.9570

CURITIBA/PR: (41) 4102.7362

ORLANDO: (407) 5753237

representante oficial da marca intermarine


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

a equipe a participar de mais provas em condições diferentes de clima e localidades. O terceiro ponto a ser modificado é alterar a parte técnica para aumentar a possibilidade de erro. Não concordo em excluir a tecnologia, mas sim criar artifícios que a tecnologia não consiga resolver... por exemplo, hoje em dia todos os trechos são conhecidos, uma vez colocados no sistema, você sabe exatamente os tempos, e para navegar bem é só seguir o programa. Minha sugestão é ter pontos de visada, ou seja, no decorrer do rally a equipe vai ter que marcar algumas coordenadas de

acordo com pontos de referência na costa e só então poderá calcular o restante da prova. BS– Qual(is) conselho(s) você daria para os novatos que pretendem ingressar na categoria? RN – Não é participando de um rally que você vai conseguir bons resultados, é necessário ir aprendendo em cada prova. Tem que se preparar antes. Instalar todos os equipamentos no barco e fazer um treino é fundamental. É importante ter uma equipe fixa, pois leva muito tempo para uma boa integração.

Dicas para uso dos sistemas

• Máximo de atenção ao carregar os dados no programa • Utilizar caixas de som para ouvir melhor as viradas • Proteção de sol na tela do PC • Desabilitar protetores de tela e anti-virus • Desativar todos os programas rodando no micro (MSN, SKYPE, WIFI, etc) • Ligar o laptop na tomada • O piloto cuida só do RUMO e o navegador da VELOCIDADE e supervisiona o resto.... • Evitar os “AUXILIARES” falando durante a prova... • Bebidas alcoólicas para Piloto e Navegador liberadas apenas depois que terminar a prova!

172

BOATSHOPPING

Vitórias da Equipe e outras colocações:

o Bahia 2009 - 1 o Bahia 2010 – 1 o Bahia 2011 - 4 o Caiobá 2000 – 5 o Caiobá 2001 – 1 o Caiobá 2002 - 5 o Caiobá 2006 - 1 o Caiobá 2007 - 1 o Caiobá 2008 - 1 o Caiobá 2009 - 4 o Caiobá 2010 - 4 o Caiobá 2011 - 1 o Camboriu 2007 - 2 o Camboriu 2008 - 2 o Camboriu 2009 - 2 o Camboriu 2010 - 1 o Capri 2007 - 3 o Capri 2008 – 1 o Capri 2009 - 3 o Floripa 2009 - 3 o Ilha Bela 2009 - 1 o Joinville 2007 - 1 o Joinville 2008 - 1 o Paranaguá 2007 - 3 o Paranaguá 2009 - 2 o Pontal do Sul 2007 - 1 o Pontal do Sul 2008 - 1 o Pontal do Sul 2009 - 1 o Pontal do Sul 2010 - 2 o Porto Alegre 2009 - 2 o Porto Belo 2009 - 2

7


70

BOATSHOPPING


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


Rally Itajaí

Liberdade VIII, vencedora da categoria Graduados.

Equipe vencedora da categoria Graduados.

Rally Náutico de Regularidade

Equipe vencedora na categoria Especial.

supera expectativas

C

M

por João Henrique Baggio

Y

A

s adversidades climáticas, que impactaram no aumento da correnteza do Rio Itajaí-Açu e chuvas contínuas, não desestimularam os participantes do 1º Rally de Regularidade, realizado em Itajaí no dia 02 de julho. Sete lanchas participaram na categoria Graduados e 19 na categoria Especial, totalizando 26 embarcações participantes. O evento foi organizado pelo Poder Público, com o apoio da Associação Náutica de Itajaí e Marinha do Brasil. “O mau tempo não ofuscou o brilho da primeira edição do nosso Rally Náutico de Regularidade, que contou com participantes de Santa Catarina e de outros estados”, destaca o superintendente interino do Porto de Itajaí e organizador do evento, Alexandre Antonio dos Santos. “Essa foi apenas a primeira edição de um rally que vai consolidar a vocação de Itajaí nos esportes náuticos, a exemplo da parada da Volvo Ocean Race em nosso município em 2012”, acrescenta Santos. O 1º Rally de Regularidade foi realizado no Parque Náutico Odílio Garcia, em Cordeiros.

176

CM

MY

CY

CMY

K

Marecias 113, 1º lugar na categoria Especial.

CLASSIFICAÇÃO

Na categoria Graduados, Elyseo Manoel Sezerino Jr (piloto) confirmou a sua boa fase e após vencer em Salvador e ficar em 3º, em Caiobá ficou em primeiro com a navegação de Amarildo Zagone , de Curitiba, com a Liberdade VIII. O segundo lugar ficou com George de Almeida Soares (piloto) e Anderson Silva (navegador), de Itajaí, com o veículo Comandante Edilso. A terceira colocação ficou com Rogerio Luis Baltt (piloto) e Joine Victorino

BOATSHOPPING

(navegador), de Piçarras, com a embarcação Marolinha. Na categoria Especial os três primeiros lugares ficaram para Itajaí. No topo do podium ficou a lancha Maresias 113, pilotada por Gilson da Silva Andrade e Marcelo Contezini (navegador). A segunda colocação ficou para Marco Antonio dos Santos (piloto) e Plácidos Antonio dos Santos (navegador), com a lancha Miucha III. O terceiro lugar foi para Antonio Cláudio Muller Lenzi (piloto) e Odemar Muller (navegador), com a lancha Vó Amélia.


A sua concessionária Mercruiser no Guarujá.

Aymoré Financiamentos

Magnum 39 - 2010 Completa - R$ 380.000,00 Motores Mercruiser Diesel QSD 4.2 270 HP - 6 Cilindros. Com 40% de entrada + 10 X sem juros.

C

M

Motores novos em até 48 X Consulte-nos!

Y

CM

MY

CY

CMY

K

REVENDEDOR AUTORIZADO MAGNUM

Faça sua Magnum 2010 em até 48 X

Rua Antonio Maduro, 116 - Enseada - Guarujá - CEP: 11443-430 Fone: (13) 3351-1251 - Fax: (13) 3392-3961 Nextel: (13) 7807-0384 ID: 80*2761 Site: www.poweryachts.com.br E-mail: contato@poweryachts.com.br


AN_


T&T YACHT BROKER AS MELHORES OPORTUNIDADES PARA A COMPRA DE BARCOS SEMINOVOS. A Tools & Toys oferece agora um serviço especializado de compra e venda de barcos seminovos. O T&T Yacht Broker apresenta as melhores oportunidades de modelos de estoque de fábrica revisados, além de barcos selecionados para você fazer o melhor negócio.

CONFIRA ALGUNS DESTAQUES:

Intermarine

Ferretti

Ferretti

Ferretti

Modelo: 520 full Ano: 2004

Modelo: 50 Ano: 1995

Modelo: 76 Ano: 2005

Modelo: 600 Ano: 2007

Ferretti

Intermarine

Intermarine

Riostar

Modelo: 58 Ano: 2007

Modelo: 460 full Ano: 2002

Modelo: Cougar Ano: 1993

Modelo: 42 Ano: 1994

Pershing

Tecnema

Intermarine

Ferretti

Modelo: 52 Ano: 2005

Modelo: 56 Ano: 1989

Modelo: 760 full Ano: 2005

Modelo: 55 Ano: 2001/2002

Para conhecer mais detalhes, entre em contato:

T&T YACHT BROKER 3552-4000 | seminovos@toolsandtoys.com.br. Shopping Cidade Jardim - 3º piso Av. Magalhães Castro, 12.000 | Jd. Panorama - São Paulo - SP Tel: (55 11) 3552-4000 - www.ferrettibrasil.com.br

AN_Boat_Shoppinng_205x275mm_v6.indd 1

8/15/11 1:47 PM


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


BARCOS NOVOS - RePReSeNtANte eXCLuSIVO Só a YachtBrasil representa as marcas AZIMUT, BENETTI, ATLANTIS e SEA RAY no Brasil.

AzImut 78

AtLANtIS 44

SeA RAy 280 SuNdANCeR

SemINOVOS em deStAQue

Barcos de estoque yachtBrasil, revisados e com garantia

Intermarine 760 Full - 2008 2 MAN 1550, 1550HP - ID 1918

Azimut 47 - 2009 e 2010

2 Caterpillar C9, 575HP - ID 2668

Real 41 - 2003

2 MB 366 400HP - ID 2651

Intermarine 68S - 2010

2 MAN 1550, 1550HP - ID 2613

Intermarine 440 Full - 98

2 Volvo TAMD 63 370HP - ID 2634

Cigarette 360 - 2004

2 Volvo KAD 44 260HP - ID 2650

Azimut 58 - 2010

2 MAN 588 800HP, ID 2632

Intermarine 440 Full - 2000

2 Volvo TAMD 73 430HP - ID 2649

Real 31 - 2007

2 Mercruiser 4.2 L 200HP - ID 2666

Intermarine 520 Full - 2005 2 Volvo D12 675HP - ID 2535

Ferretti 43 - 2005

2 Volvo TAMD 74, 480HP - ID 2660

YachtBrasil. líder no país em comercialização de Barcos. são paulo (11) 3878 6800 . Guarujá . são seBastião . ilhaBela . uBatuBa . espírito santo rio de janeiro (21) 3505 6800 . Frade . Verolme . anGra dos reis . paratY . portoBello Florianópolis (48) 3878 6800 . curitiBa . BiGuaçu . Bal. camBoriú . piçarras . porto aleGre salVador (71) 3014 6800 . aratu . reciFe . joão pessoa . miami (305) 722 7200

w w w. yac h t b r a s i l . c o m

Phantom 290 - 2003

2 Mercruiser 1.7L 120HP - ID 2531


Isolamento termo-acústico C

M

Y

CM

MY

Desfrute apenas dos sons da natureza

CY

CMY

K

“Presente nas melhores embarcações do Brasil” Desenvolvimento de projetos acústicos

 Isolamento para casa de máquinas  Isolante térmico com lã de rocha  Manta de polietileno expandida aluminizada com lençol de chumbo

Consulte-nos sobre outros produtos. Fone: (48) 3242-7556  Nextel ID: *55*84*10719  Email: casaaudio@hotmail.com

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


GR AN DE

ENTRADA A PARTIR DE 20%

TAXAS ESPECIAIS A PARTIR DE 0,55% AO MÊS

OP OR TU NI DA DE

SALDO EM ATÉ 60 MESES

Descrição

Ano

Motorização

Acessórios

Cor

Phantom 290

2003

2 x Mercruiser 1.7 120

Carreta, Churrasqueira, Flap, Guincho, Fechamento, Salvatagem

Azul

Phantom 290

2007

2 x Mercruiser 1.7 120

Churrasqueira, GPS, VHF, Guincho, Som, Salvatagem, TV, Geladeira, Fogão

Azul

Phantom 290

2002

2 x Mercruiser 1.7 120

Som, Tapete, GPS, Guincho, VHF

Branca

Phantom 290

2009

2 x Mercruiser 1.7 120

Capô Phantom 300

Vinho

Phantom 300

2009

1 x Mercruiser 4.2 320

Teka, Plataforma, Guincho, Salvatagem, VHF, GPS, TV, DVD

Azul

Phantom 300

2009

2 x Mercruiser 1.7 120

Carreta, Churrasqueira, Flap, Guincho, Som, Fogão, Defletor, TV/DVD

Prata

Phantom 345

2003

2 x Mercruiser 4.2 250

Sonda Raymarine 365, Flap, VHF, Tapetes, Salvatagem

Azul

Phantom 345

2006

2 x Mercruiser 4.2 250

Targa Móvel, Radar, GPS, Sonda

Verde

Phantom 345

2003

2 x Mercruiser 4.2 320

Completa, Farol, Teka, Plataforma, Capa, Carreta

Azul

Phantom 360

2008

2 x Mercruiser 4.2 270

HIGH CLASS – Completa, Teka, Plataforma, Farol

Prata

Phantom 360

2007

2 x Mercruiser 4.2 250

HIGH CLASS – Tapete, Sonda, GPS, Farol, Strobo, Som, Flap, Carreta

Branca

Phantom 360

2008

2 x Mercruiser 4.2 250

Completa – Carreta, Churrasqueira, Farol, Sonda, Tapetes, GPS

Branca

Phantom 360

2009

2 x Mercruiser 4.2 270

GPS, VHF, Strobo, Farol, Carreta, Suporte para Bote

Prata

Phantom 360

2010

2 x Mercruiser 4.2 320

GPS, Sonda, VHF, Teka, Bar, Strobo, Farol

Azul

Phantom 360

2011

2 x Mercruiser 4.2 320

Completa com Teka

Vermelha

Phantom 375

2006

2 x Volvo D6 370

Completa

Branca

Phantom 375

2007

2 x Volvo D6 370

Radar, GPS, Sonda

Branca

Phantom 500 F

2008

2 x Volvo D9 575

Completa, Sky, Dessalinizador

Branca

Phantom 500 F

2010

2 x Volvo IPS 600

Completa

Preta

Phantom 500 F

2010

2 x Volvo IPS 600

HIGH CLASS - Completa

Preta

Ligue e garanta sua Schaefer com condições especiais - 48 2106.0001

www.schaeferyachts.com.br


www.electraservice.com.br

Em matéria de Elétrica e Eletrônica Naval, Fale com quem entende.

Não importa a sua necessidade, desde um pequeno reparo até uma reforma completa e personalizada, você pode contar com a experiência que só a Electra oferece. Não importa a distância, nós vamos até você. Somos especialistas em Elétrica e Eletrônica Naval, esta especialização, nos separa da concorrência e mostra nossa força no mercado, sempre inovando e antecipando necessidades futuras. Electra - Marine Electric & Eletronics email: contato@electraservice.com.br - Fone: +55 (13) 3354-3599


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

O SEU AUTORIZADO VOLVO PENTA EM ANGRA DOS REIS Venda de Motores Novos e Semi Novos Linha Completa de Ferramentais Eletrônicos para IPS Maior Estoque de Peças da Região Atendimento Personalizado

(Novo Endereço) Estrada Beira Rio, n˚5 - Bracuí Angra dos Reis - RJ Fones: (24) 3363-1030 / 3363-1094 / 9275-4634 Nextel ID: 140*355 - 140*356 Emails: shipmarine@terra.com.br / zelioandrade@terra.com.br


C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

Imagem meramente ilustrativa

K

Pronta para navegar. A Century300 versão 2012 é a divisora de águas dentre as lanchas de 30 pés. Sem abrir mão do conforto e potência do motor, esta lancha proporciona espaço e capacidade de navegação que transforma a experiência em lanchas desta categoria em uma nova descoberta. Century300, pronta para navegar por R$ 170 mil * * Preço para o modelo básico, sem opcionais e com motorização 5.7 à gasolina. Pagamento à vista antecipado, sujeito a alteração pelo fabricante. Oferta por tempo limitado.

Mais informações:

www.centuryachts.com.br Vendas:

vendas@centuryachts.com.br

Anuncio Century Yachts (RevBoatShop-205x135mm).indd 1

01.08.11 13:01:46


C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K


Sua satisfação em primeiro lugar.

emails: singularboats280@hotmail.com - singularboats@gmail.com Fones: (48) 3341.3343 / (48) 8408.0236

www.singularboats.com

Defensa Permanente para Atracadouro - GPB É um produto moderno e de alta tecnologia para uso em plataformas marítimas fixas e flutuantes. Não risca e não mancha a embarcação. Permite uma atracação segura, com ótima visibilidade e excelente capacidade de amortecimento. Aos usuários oferece um embarque e desembarque seguro, pois apresenta sinalização fluorescente e estrias antiderrapantes em sua superfície. EXCELENTE CUSTO X BENEFÍCIO!!!

C

M

Y

CM

MY

NÃO RISCA E NÃO MANCHA A EMBARCAÇÃO

RESISTENTE A INTEMPÉRIES

ALTA CAPACIDADE DE AMORTECIMENTO

CY

SINALIZADOR ANTIDERRAPANTE

Fabricamos Tralha para fixação de Toldos e também a linha completa de Verdugos para Proteção Lateral de Barcos!

CMY

K

EXCELENTE VISIBILIDADE

NOVA GPB Fone: (11) 3804-3877 comercial@gpb.ind.br www.gpb.ind.br


ADESIVOS RESINADOS PARA BARCOS feitos com resina p.u italiana n達o amarela

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K


Especializada na limpeza e higienização interior de embarcações náuticas de pequeno, médio ou grande porte. A Higiemax possui profissionais treinados para atender todas as exigências de nossos clientes com qualidade e segurança. Os produtos utilizados por nossa equipe, tantos neutros quanto aromatizados, são biodegradáveis não causando impactos prejudiciais ao meio ambiente.  Higienização Interna  Hidratação dos Estofados  Cristalização dos Vidros  Impermeabilização  Higiene do Ar condicionado

Solicite uma visita sem compromisso.

NEXTEL ID: 13*513477 / 90*313 Tel: (13) 3382-3579 / higiemaxnautica@hotmail.com


O que os olhos não vêem o seu barco pode sentir. Um radar Broadband 3G faz toda a diferença.

100% das colisões ocorrem quando você atinge alguma coisa. Ter um radar capaz de detectar claramente objetos a poucos metros do barco é fundamental. Somente o radar SIMRAD Broadband 3G pode fazer isso!

Easy. Touch.

Fácil de usar, tela de LED, a mais nítida e com o maior brilho do mercado. A SIMRAD oferece sistemas com telas de 7" a 19". Sistemas com telas multifuncionais ou black-box, com ou sem touch screen de alta perfomance com total integração de cartografia 3D, radar, sonda digital, side-scan, Ipod, câmeras, motor e entretenimento.

Distribuidor no Brasil: Electra - Marine Electric & Eletronics email: contato@electraservice.com.br - Fone: +55 (13) 3354-3599


BAIXA VELOCIDADE, ALTA SENSIBILIDADE Navegar em baixa velocidade é uma tarefa que exige habilidade e destreza. O “low-speed mode” da Volvo Penta é uma função que reduz a velocidade do barco em até 50% numa faixa de baixa rotação do motor. Um recurso que permite navegar com suavidade e controle absoluto em locais estreitos como marinas ou canais.

www.volvopenta.com.br

VOLVO PENTA, NAVEGAÇÃO SEGURA E PRECISA

Revista Boat Shopping #36  
Advertisement