Page 1

boardilla

Pintura 路 textos 路 fotos + Portugu锚s, castellano e italiano +

12


boardilla Pintura 路 textos 路 fotos + Portugu锚s, castellano e italiano +

boardilla.wordpress.com


Índice nº12 Daniel Coves

Andrew Salgado

Bruno Passos

Marcel Diogo

Hirosuke Kitamura

Ettore Frani

Stephen Wright

Suzart

Anderson Santos e Cecilia Tamplenizza

Andréa Facchini


Daniel Coves Espanha, 1985


Considero-me um artista visual figurativo, num sentido amplo da palavra, estou interessado no aspecto social e humano da arte, de representação e resgate de imagens, mesmo sabendo que podem ser repulsivas, melancólicas, não comerciais. Minha pesquisa passa por um processo onde simbolização e expressão não são isentos. A poética joga em minha proposta visual um papel importante, é o núcleo do meu trabalho, a alma que tenta animar os trabalhos. Não é menor o papel que, nos meus trabalhos, tem o aspecto técnico, o protagonismo do desenho, a relação entre o desenho e a cor, a composição e o desenho. A identidade é outra preocupação no desenvolvimento do meu trabalho, eu tento não fazer um panfleto nem cair em um discurso chauvinista, mas para ser sincero e honesto ao mostrar minhas criaturas e os lugares que habitam. Eu acredito na arte política, mas não no discurso preconceituoso, eu aposto na sutileza e na visão de entrelinhas que é própria da fábula. Finalmente, dedicação e escolha da atividade artística respondem, no meu caso, a um impulso primitivo que não pode ser evitado, uma paixão avassaladora que só desaparece com o trabalho diário, com uma busca incessante que eu tenho certeza nunca vai chegar ao horizonte cobiçado, porque, como se sabe, ao horizonte nunca se chega e só nos resta caminhar para ele.


Back protrait nº3 - óleo sobre lino - 40x60cm - 2013

Girl and Window - óleo sobre lino - 190x190cm - 2014 Net nº10 - óleo sobre papel - 100x100cm - 2013 Net nº14 - óleo sobre lino - 50x70cm - 2013


Mi considero un’artista visivo figurativo, nel senso più ampio del termine, mi interessa l’aspetto sociale e umano dell’arte, la rappresentazione e il recupero di immagini, anche sapendo che possono essere ripugnanti, malinconiche, non commerciali. La mia ricerca passa per un processo in cui la simbolizzazione e l’espressione non sono esenti. Nella mia proposta visuale, la poetica gioca un ruolo importante, è il nucleo del mio lavoro, l’anima che cerca di dar vita alle opere. Non sono inferiori: il ruolo che l’aspetto tecnico riveste nei miei lavori, il protagonismo del disegno, il rapporto tra disegno e colore, tra la composizione e il disegno. L’identità è un’altra preoccupazione nello sviluppo del mio lavoro, cerco di non cadere in atteggiamenti sciovinisti, ma di essere sincero e onesto quando mostro le mie creature e i luoghi che abitano. Credo nell’arte politica, ma non nel discorso di parte, scommetto sulla sottilizza e sulla visione tra le righe che è propria delle favole. Infine, la dedizione e la scelta dell’attività artistica rispondono, nel mio caso, a un impulso primordiale che non può essere evitato, una passione travolgente che si placa solo con il lavoro quotidiano, con una ricerca incessante che, sono sicuro, non raggiungerà mai l’orizzonte ambito, perché, come si sa, all’orizzonte non si arriva mai e non ci rimane che camminare nella sua direzione.


Me considero un artista visual figurativo, en un sentido amplio de la palabra, me interesa el aspecto social y humano del arte, la representación y el rescate de imágenes, aun a sabiendas que puedan ser repulsivas, melancólicas, no comerciales. Mi búsqueda pasa por un proceso donde la simbolización y la expresión no están exentas. La poética juega en mi propuesta visual un papel muy importante, es el núcleo duro de mi trabajo, el alma que intenta animar las obras. No es menor el rol, que en mis trabajos, tiene el aspecto técnico, el protagonismo del dibujo, la relación del dibujo y el color, la composición y el diseño. La identidad es otra preocupación en el desarrollo de mi trabajo, trato de no hacer un panfleto ni caer en posturas chauvinistas sino ser sincero y honesto a la hora de mostrar mis criaturas y los lugares que habitan. Creo en el arte político pero no en el discurso tendencioso, apuesto a la sutileza y a la visión de entrelineas propia de la fábula. Finalmente la dedicación y la elección de la actividad artística responde en mi caso, a un impulso primario que no puede ser evitado, una pasión irrefrenable que solo se apacigua con el trabajo cotidiano, con una incansable búsqueda que estoy seguro que nunca llegara al horizonte ansiado, porque, como se sabe, al horizonte nunca se llega y solo nos queda caminar hacia el.


www.danielcoves.com


Nascido em 1985, Mariliense. Formado em Moda pela UEL 2007 Designer participante do projeto de identidade visual do SPFW ver/09, posteriormente exposto na Bienal de Veneza do ano seguinte. Criador da marca Conto Figueira - Teve os trabalhos apresentados nos seguintes veículos: Revistas: VIP, Alfa, Go Outside, Lola, Vogue e BranD Magazine China. Jornais: Folha de Sp, Valor Econômico. Bienal de Design Brasileiro 2013: selecionado para a categoria “Embalagem”. Descobri a pintura no final de 2012, desde então tenho pintado febrilmente. Não desejo ser ovacionado ou reconhecido, meu maior desejo é que num dia quente, um homem possa chegar cansado em sua casa, olhar para um quadro meu e sentir o frescor da água gelada de um rio. Ainda falta um longo caminho para isso.

Bruno Passos Brasil, 27/02/1985


Agonia e Êxtase - Modelagem em argila, molde em resina e pó de mármore e pintura em acrílica - Tamanho natural - 2014 O Boto - Óleo sobre tela- 120x90cm - 2014 Aleijadinho - Óleo sobre tela - 60x40cm - 2013 A Saga de Maria Quitéria por Cândido Portinari Óleo sobre tela - 270x120cm - 2013


Nato nel 1985, Mariliense. Laureato in Moda per la UEL 2007, Designer partecipante del progetto di identità visuale del SPFW ver/09, successivamente esposte alla Biennale di Venezia dell’anno dopo. Creatore del marchio Conto Figueira – I suoi lavori sono stati presentati nei seguenti veicoli: Riviste: VIP, Alfa, Go Outside, Lola, Vogue e BranD Magazine Cina. Giornali: Folha de Sp, Valor Econômico. Biennale del Design Brasiliano 2013: Selezionato per la categoria “Packaging”. Ho scoperto lapittura alla fine del 2012, da allora ho dipinto febbrilmente. Non desidero essere applaudito o riconosciuto, il mio più grande desiderio è che in una giornata calda, un uomo possa arrivare a casa stanco, guardare un mio quadro e sentire la freschezza dell’acqua gelata di un fiume. Ancora manca una lunga strada perchè ciò accadda. Nacido en 1985, Mariliense. Formado en Moda per la UEL 2007, Designer participante en el proyecto de identidad visual del SPFW ver/09, posteriormente exhibido en la Bienal de Venecia del año siguiente. Creador de la marca Conto Figueira - Sus trabajos han sido presentados en los siguientes vehículos: Revistas: VIP, Alfa, Go Outside, Lola, Vogue y BranD Magazine China. Prensa: Folha de Sp, Valor Econômico. Bienal Brasileña del Diseño de 2013: Seleccionado para la categoría “Packaging”. He descubierto la pintura a finales de 2012, desde entonces he pintado febrilmente. No deseo ser reconocido o aplaudido, mi mayor deseo es que en un día caluroso, un hombre pueda llegar en su casa cansado, mirar a un mi cuadro y sentir la frescura del agua helada de un río. Aún queda un largo camino para esto.

otrabalhodebruno.com.br


Hirosuke Kitamura Brasil, 14/11/1967


O trabalho de Hirosuke apresenta uma singular capacidade de acentuar determinados aspectos do cotidiano que, muitas vezes, tornam-se invisíveis aos nossos olhos. A temática deflagrada pelo artista não se encerra nos limites do ambiente ali exposto; seu olhar incide sob o que há de grave, torna perceptível outras realidades desnudando-as através das marcas do tempo e de sua inexorabilidade. Para além do observador-etnográfico, Hirosuke registra situações e pessoas que encarnam as mais intensas contradições; lugares e corpos que se situam na tensão entre paradoxos e que por isso tornam-se, de maneira muito particular, belos- podemos mesmo dizer, de acordo com o filósofo Jacques Ranciére, que “O banal torna-se belo como rastro do verdadeiro”. Laio Bispo

Sonho de Bigode - Fotografia (tríptico)- 80x240cm - 2010 Ogum - Fotografia (políptico)- 100x150cm - 2010


Il lavoro di Hirosuke ha una singolare capacità di accentuare certi aspetti della vita quotidiana che spesso diventano invisibili ai nostri occhi. La tematica proposta dal fotografo non si finisce nei limiti dell’ambiente mostrato; il suo sguardo incide su ciò che c’è di grave, transforma in percettibili altre realtà, scoprendole attraverso i segni del tempo e della loro inesorabilità. Al di là delle osservatore-etnografico, Hirosuke registra situazioni e persone che incarnano le contraddizioni più intense; luoghi e corpi che si trovano nella tensione tra paradossi e che per questo diventano, in un modo molto particolare, belli - possiamo anche dire, con il filosofo Jacques Rancière, che “Il banale diventa bello come una traccia del reale” . Laio Bispo


El trabajo Hirosuke tiene una habilidad natural para acentuar ciertos aspectos de la vida cotidiana que a menudo se convierten en invisibles a nuestros ojos. La cuestión desencadenado por el fotógrafo no termina allí en los límites del ambiente expuesto; su mirada enfoca lo que es grave, hace perceptibles otras realidades descubrindolas a través de las huellas del tiempo y su implacabilidad. Más allá de observador-etnográfico, Hirosuke registra, situaciones y personas que encarnan las más intensas contradicciones; los lugares y los cuerpos que se encuentran en tensión entre paradojas y por lo tanto se convierten, en una forma muy particular, en bellos - podemos decir, de acuerdo con el filósofo Jacques Rancière, que “El banal se vuelve hermoso como una huella de lo real” . Laio Bispo

Obssessão - Fotografia (poliptico)- 100x200cm - 2008 Line Dance - Fotografia (tríptico)- 80x240cm - 2011


facebook.com/hirosuke.kitamura


Stephen Wright

USA, 28/08/1962


Estas são pinturas sarcásticas, pintadas de forma reverente. Eles vieram de minha raiva sobre o vazio de tanta figuras pintadas hoje, muitas das quais parecem ser apenas soft-core pornô para mim Questi sono pitture sarcastiche, dipinte in maniera riverente. Vengono dalla mia rabbia per la vacuità di tante figure dipinte oggi, gran parte delle quali sembrano essere solo soft-core porno per me.

Jean Clone Moon-Glo Syntha-Skin Model (2nd Prtotype) óleo sobre tela - 36x48cm - 2014 Nude in basket 2 - óleo sobre tela - 36x48cm - 2014


Estes son cuadros sarcásticos, pintados de una manera reverente. Vienen de mi ira por el vacío de tanto figuras pintadas hoy, gran parte de la cual parece só soft-core porno para mí.

Nude in basket 3 - óleo sobre tela - 36x48cm - 2014

Nude in basket 6 - óleo sobre tela - 36x48cm - 2014


stephenwright.com


Anderson Santos e


Cecilia Tamplenizza


Iniciamos o projeto Dissonâncias realizado um vídeo com a intenção de capturar os vestígios do movimento, imagens que o olho humano não capta, apenas intui. Assim, começamos a experimentar uma nova visualidade baseada na ideia de trânsito, para chegarmos a trabalhar a ideia do ambíguo, do que, apesar de aparecer como estável (imagem, pintura, fotografia) é na verdade o rastro de um movimento e, portanto, efêmero. Nos preocupamos com o impacto que a própria imagem causa em nós. Como a ela é capaz de alterar o nosso cotidiano e, assim, intensificar a nossa experiência, mostrando o que não vemos, seja por conta do torpor adquirido pelos hábitos, seja por nossa precariedade de percepção ou por vendas invisíveis a que impomos os nossos olhos.

Dissonância 1 - óleo sobre tela - 100x70 cm - 2014

Bianco (Série Disssonâncias) - fotografia - 90x60 - 2014


Abbiamo iniziato il progetto Dissonanze realizzando un video con l’intenzione di catturare le tracce del movimento, immagini che l’occhio umano non prende, solo intuisce. Così, abbiamo cominciato a sperimentare una nuova visualità basata sull’idea di transito, arrivando a lavorare l’idea di ambiguo, di ciò che, pur apparendo come stabile (foto, pittura, fotografia), è in realtà la traccia di un movimento e quindi effimero. Ci preoccupiamo con l’impatto che l’immagine stessa ci causa. Come questa è in grado di cambiare la nostra vita quotidiana e di intensificare la nostra esperienza, mostrando ciò che non vediamo, sia a causa del torpore acquisito con le abitudini, sia per la precarietà della nostra percezione, o per veli invisibili che imponiamo ai nostri occhi.

Hemos comenzado el proyecto Disonancias realizando un video con la intención de capturar las huellas de movimiento, imágenes que el ojo humano no capta, sólo intui. Empezamos a experimentar una nueva visualidad basada en la idea de tránsito para ir a trabajar la idea de lo ambiguo, de lo que, a pesar de parecer estable (fotografía, pintura, fotografía) es en realidad el rastro de un movimiento y, por tanto, efímero. Nos preocupamos por el impacto que la imagen en sí nos causa. Como ella es capaz de cambiar nuestra vida cotidiana y intensificar nuestra experiencia, mostrando lo que no vemos, ya sea a causa de los hábitos adquiridos por el torpor, ya sea por nuestra precariedad de percepción o por invisibles velos que imponemos a nuestros ojos.


Sem título 1 (Série Dissonâncias)- Políptico - 2,3 e 5 fotografia, 1 e 4 óleo sobre tela 30x30 cm (cada)- 2013


Sem título 2 (Série Dissonâncias) - Tríptico - 1 e 3 fotografia, 2 Óleo sobre tela - 30x30 cm (cada) -2012 Sem título (Série Dissonâncias) - Díptico - Fotografia -40x20cm (cada) - 2011

catexturas.wordpress.com


Meu trabalho explora conceitos relacionados com a destruição e reconstrução da identidade - um processo que re-considera as convenções da pintura figurativa através de uma busca em direção a abstração. O objetivo é criar pinturas que se envolvem com as questões para além do que é imediatamente visível, muitas vezes conscientemente questionando a natureza da própria pintura e uma politização da identidade como algo desconstruída e tangível. Estou interessado em saber como minhas pinturas podem operar de forma independente a partir de sua fundação figurativa, como eles podem se envolver com a exploração da cor, a redução de formas, e o triunfo da materialidade, mas ainda assim contar uma história de vida real, puxando o espectador das suturas do sujeito representado para convidar-o a entender para além dos limites do quadro pintado.

Andrew Salgado Canada, 1982


Il mio lavoro esplora concetti relativi alla distruzione e ricostruzione di identità - un processo che ri-considera le convenzioni della pittura figurativa attraverso una ricerca verso l’astrazione. L’obiettivo è quello di creare quadri che si impegnano con le questioni al di là di ciò che è immediatamente visibile, quasi spesso consapevolmente mettendo in discussione la natura della pittura stessa e la politicizzazione dell’identità come qualcosa di decostruito e tangibile. Sono interessato a come i miei quadri possano funzionare indipendentemente dalla loro base figurativa, come potrebbero assumere l’esplorazione del colore, la riduzione delle forme, e il trionfo della materialità, e continuare a raccontare una storia di vita reale, tirando lo spettatore dalla suture del soggetto rappresentato per invitarlo a cappire oltre i confini del quadro dipinto.

Fin De Siecle - Óleo sobre tela com spray - 160x170cm - 2014 A Century of Painting - Óleo sobre tela com spray - 210x170cm - 2014


Mi trabajo explora los conceptos relativos a la destrucción y la reconstrucción de la identidad - un proceso que re-considera las convenciones de la pintura figurativa a través de una búsqueda hacia la abstracción. El objetivo es crear pinturas que se dedican a cuestiones más allá de lo inmediatamente visible, a menudo conscientemente cuestionan la naturaleza de la propia pintura y una politización de la identidad como algo deconstruido y tangible. Estoy interesado en cómo mis pinturas pueden funcionar de forma independiente de su fundación figurativa, cómo podrían emplear la exploración del color, la reducción de las formas, y el triunfo de la materialidad, e todavía contar una historia de vida real, sacando al espectador de la suturas del sujeto representado para invitar a los entendimientos más allá de los confines de la imagen pintada.

Green Dionysus - Óleo sobre tela com técnica mista, colagem e spay 200x230cm - 2014 Pretender - Óleo sobre tela com spray - 200x180cm - 2013 Slow Decline - Óleo sobre tela com colagem e spray - 200cm diâmetro - 2014


andrewsalgado.com / facebook.com/andrew.salgado.artist


Marcel Diogo Brasil, 30/09/1983


A falha representa um desacordo em relação aos modelos ideais, assim, falhar significa interromper o curso habitual de algo, sob essa ótica, o fracasso, em sua gênese, surge como um elemento revolucionário visto que rompe com o padrão vigente. Atualmente o erro fotográfico é cada vez menos comum. As câmeras digitais compactas possuem vários dispositivos para a padronização das fotos, enquadram arbitrariamente, retocam e os resultados que não representam modelos ideais podem ser facilmente descartados. Pinturas construídas a partir de fotografias ordinárias, derivadas de falhas casuais, evidenciam o erro enquanto elemento de estudo. Transformar o “incorreto” em pesquisa revela a possibilidade de construção poética fundamentada no descontrole, no feio, no marginal.


Falha nº2 - Óleo sobre tela - 60x40cm - 2013

Falha nº3 - Óleo sobre tela - 60x40cm - 2013

Falha nº1 - Óleo sobre tela - 60x40cm - 2013


El error representa un desacuerdo con los modelos ideales, así, fallar significa interruper el curso normal de algo, en este sentido, el fracaso en su génesis, surge como un elemento revolucionario, ya que rompe con la norma vigente. Actualmente el error fotográfico es cada vez menos común. Cámaras digitales compactas tienen múltiples dispositivos para estandarizar las fotografías, encuadran arbitrariamente, retocan y los resultados que no representan modelos ideales pueden ser fácilmente descartadaos. Pinturas construidas a partir de fotografías ordinarias, derivadas de fallos aleatorios, muestran el error como parte del estudio. Transformar lo “incorrecto” en investigación revela la posibilidad de la construcción poética fundamentada en el descontrol, en lo feo, lo marginal. L’errore rappresenta un disaccordo con i modelli ideali, così sbagliare significa interrompere il consueto corso di qualcosa, in quest’ottica, il fracasso, nella sua genesi, emerge come un’elemento rivoluzionario in quanto rompe con la normativa vigente. Attualmente l’errore fotografico sta diventando sempre meno comune. Fotocamere digitali compatte hanno vari dispositivi di standardizzare delle fotografie, inquadrano arbitrariamente, ritoccano e i risultati che non rappresentano modelli ideali possono essere facilmente scartati. Dipinti costruiti da fotografie ordinarie, derivanti da errori casuali, mettono in evidenza l’errore come parte dello studio. Trasformare il “non corretto” in ricerca rivela la possibilità di costruzione poetica fondamentata nella mancaza di controllo, nel brutto, nel marginale.


marceldiogo.com


Ettore Frani Italia, 26/08/1978


Pintura para mim é um ato que ainda pode aproximar e guardar o mistério da existência. A sacralidade da Natureza e a espiritualidade do homem são, em minha pesquisa poética, os temas centrais de um ato ético – mas do que estético - onde a imagem, pondo-se como testemunha de uma alteridade irrapresantabile, encontra o indizível. A linguagem expressiva mais próxima a mim dende ao essêncial, sempre no limite entre figuração e abstração, e tenta, através da imagem, de evocar o mistério sem nunca resolvê-lo ou defini-lo.

La pittura per me è un atto che può ancora avvicinare e custodire il mistero dell’esistenza. La sacralità della Natura e la spiritualità dell’uomo sono, nella mia ricerca poetica, i temi nodali di un atto etico – più che estetico - dove l’immagine, ponendosi come testimonianza di un’alterità irrapresantabile, incontra l’indicibile. Il linguaggio espressivo a me più affine tende verso l’essenzialità, sempre al limite tra figurazione e astrazione, e tenta, attraverso l’immagine, di evocare il mistero senza mai risolverlo o definirlo.


Nido I - Olio su tavola laccata 60x60 cm - 2012 Comunicanda II - Olio su tavola laccata 100x70 cm - 2012 Attrazione celeste Olio e acrilico su tavola laccata Installazione 100x240 cm - 2011


Terra Latte Luce II (retable aperto con predella) Olio su tavola laccata - Installazione 145x185cm 2012 Audi filia V - Olio su tavola laccata 120x100 cm - 2013


A pintura para mí es un acto que todavía puede acercar y guardar el misterio de la existencia. El carácter sagrado de la Naturaleza y la espiritualidad del hombre son, en mi búsqueda poética, los temas centrales de un acto ético - más que estético - donde la imagen, poniendose como un testigo de la alteridad irrapresantabile, encuentra lo indecible. El lenguaje expresivo más parecido a mí tiende a la esencia, siempre al límite entre la figuración y la abstracción, y tratar, a través de la imagen, de evocar el misterio sin nunca resolverlo o definirlo.

ettorefrani.blogspot.it


Suzart Brasil, 10/01/1967


Nasci Valdiney Sousa Suzart em 10 de janeiro de 1967, na cidade de Feira de Santana no estado da Bahia, Brasil. Passei minha infância e adolescência na cidade histórica de Cachoeira, onde realizei minha primeira exposição em 1981. Atualmente resido e trabalho na região do Recôncavo Baiano, na cidade de Muritiba. Esta área serve de grande inspiração, desde o sincretismo religioso, a miscigenação e a cultura afro-brasileira que fazem parte do cotidiano das pessoas do Recôncavo Baiano. Procuro ser sincero com tudo que me cerca, onde a cor, formas e influências do mundo atual são transformados nesta linguagem universal.

Primavera 2 - Mista sobre tela - 100x120 cm - 2014

O Homem - Acrílica sobre Tela - 120x100 cm - 2012


Sono nato Valdiney Sousa Suzart il 10 gennaio 1967, nella città di Feira de Santana nello stato di Bahia, in Brasile. Ho trascorso la mia infanzia e l’adolescenza nella città storica di Cachoeira, dove ho fatto la mia prima mostra nel 1981. Attualmente vivo e lavoro nella regione del Reconcavo Baiano, nella città di Muritiba. Questa zona mi é di grande ispirazione, dal sincretismo religioso, al meticiato e la cultura afro-brasiliana che fanno parte della vita quotidiana delle persono del Reconcavo Baiano. Cerco di essere onesto con tutto ciò che mi circonda, dove il colore, le forme e le influenze del mondo attuale sono transformate in questo linguaggio universale.

Primavera - Acrílica e carvão sobre tela - 100x120 cm - 2013

Ouroboros - Mista sobre tela - 120x100 cm - 2012


Nací Valdiney Sousa Suzart el 10 de enero de 1967, en la ciudad de Feira de Santana, en el Estado de Bahía, Brasil. Pasé mi infancia y adolescencia en la histórica ciudad de Cachoeira, donde hice mi primera exposición en 1981. Actualmente vivo y trabajo en la región del Recôncavo Baiano, en la ciudad de Muritiba. Esta zona sirve como una gran inspiración, entre el sincretismo religioso, la mezcla y la cultura afro-brasileña que son parte de la vida cotidiana de las personas en el Recôncavo Baiano. Trato de ser honesto con todo que me rodea, donde el color, las formas y las influencias del mundo de hoy son transformadas en este idioma universal.

artsuzart.blogspot.com.br


Andréa Facchini Brasil, 13/09/1955

Identidade, alteridade, afetos, tempo, memória e devir, permeiam minha poética. Imagens de aparente realidade são da ordem da ficção, da fantasia, sugerindo narrativas ambíguas, memória e invenção. Recortes de cenas e personagens se apresentam com uma natureza quase familiar, cotidiana, de sentido dúbio, tempo em suspensão e atmosfera onírica. No processo, penso os trabalhos como assunto (questões existenciais e conceituais), como imagem e pintura (pelo embate pictórico). Habitam as telas uma fusão de projeções mentais, da internet e de referências fotográficas pessoais, cuja forma e sentido são modificadas enquanto se tornam pintura. Elemento temático anterior, tranças, invadem as atuais cenas misturando repertórios e séries, se entrelaçam e se desdobram, em fluxo orgânico como a vida.


Identità, alterità, affetti, tempo, memoria e divenire, permeano la mia poetica. Le immagini di realtà apparente sono di finzione, di fantasia, suggerendo storie ambigue, memoria e invenzione. Ritagli di scene e personaggi si presentano con una naturalità quasi familiare di senso dubbio, tempo sospeso e l’atmosfera onirica. Nel processo, penso i lavori come un assunto (problemi esistenziali e concettuali), come immagine e pittura (per lo scontro pittorico). Abitano le tele una fusione di proiezioni mentali, internet e riferimenti fotografici personali, la cui forma e significato sono modificati man mano che diventano pittura. Elemento tematico precedente, trecce, invadono le attuali scene mescolando repertorio e serie, si intrecciano e si svolgono in flusso organico come la vita. Identidad, alteridad, afecto, tiempo, memoria y devenir, impregnam mi poética. Las imágenes de aparente realidad son del orden de la ficción, de la fantasía, sugierindo narrativas ambiguas, memoria y invención. Recortes de escenas y personajes se presentan conuna naturaleza casi familiar, cotidiana, de sentido dudoso, tiempo suspendido y atmósfera de ensueño. En el proceso, pienso los trabajos como sujetos (cuestiones existenciales y conceptuales), como imagen y pintura (por el choque pictórico). Habitan las telas una fusión de proyecciones mentales, Internet y referencias fotográficas personales, cuya forma y significado se modifican a medida que se transforman en pintura. Elemento temático anterior, trenzas, invaden las escenas atuales mezclando repertorios y series, se entrelazan y se desarrollan en el flujo orgánico como la vida.


Sobre saltos e jardins (Série Carochinha) Acrílica sobre linho - 115x145 cm - 2012

Em vi-as duplas do-eu te-rezas trans-bordam Acrílica sobre linho - 94x96 cm - 2013


Um pouco sempre vaza pelos poros Acrílica sobre linho - 112x170,5 cm (Díptico) - 2013

História da Carochinha - Acrílica sobre Tela - 90x120 cm - 2012

www.facebook.com/andrea.facchini.arte


Boardilla nº12 Boardilla - Revista online de arte / Rivista d’arte online Salvador-Bahia-Brasil / Barcelona-Catalunya-España / Milano-Italia Edição, Curadoria e Desenho / Edicción, Curadoria y Diseño / Edizione, a Cura e Disegno: Anderson Santos - Daniel Freire - Cecilia Tamplenizza - Elena Panzetta Capa / Portada / Copertina: Suzart

gracias / obrigado / grazie

boardilla.wordpress.com

Boardilla12  

Boardilla Revista Salvador / Barcelona, Brazil Revista de arte. Por Anderson Santos, Daniel Freire, Cecilia Tamplenizza e Elena Panzetta...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you