Page 1

boardilla Pintura 路 textos 路 fotos + Portugu锚s, castellano e italiano +

6


Índice nº6 Zed Nesti

Rodrigo Cunha

Andy Ríos Jara

Erika Bokor

Duda Lanna

Daniel Freire

Wagner Willian

Alexandre Orion

Ricardo Franco

Rogelio Manzo


Mais um número de Boardilla, uma revista de arte online, que traz para um público cada vez maior o trabalho de dez artistas contemporaneos do Brasil, Perú, México e Espanha. Nosso objetivo se mantém: proporcionar um diálogo entre artistas de diferentes continentes e ampliar sua rede de atuação. Aqui a fala é do artista; o texto que acompanha o conjunto de cada obra sempre é de autoria do próprio autor da pintura, desenho, gravura ou fotografia. A ideia é que sem os atravessadores costumazes, o leitor de Boardilla tenha acesso exclusivo ao que cada artista pensa sobre seu próprio trabalho, o que levou a realizar aquela série de obras, ou ainda, que apresente sua própria trajetória. Como sempre, agradecemos a todos os artistas que participam deste número por toda confiança que depositam nesta empreitada e também a você, leitor, que compartilha, curte e nos acompanha a cada número. Boa leitura e obrigado!

Castellano: boardilla (buhardilla, la forma más usada) Italiano: soffitta Português: sotão


Un numero más de Boardilla, una revista de arte online, que lleva a un público cada vez mayor la obra de diez artistas contemporáneos de Brasil, Perú, México y España. Nuestro objetivo sigue siendo el mismo: ofrecer un diálogo entre artistas de diferentes continentes y ampliar su red de actuación. Aquí la palabra es del artista, el texto que acompaña el conjunto de cada obra está siempre escrito por el propio autor de la pintura, del dibujo, del grabado o de la fotografía. La idea es que sin los intermediarios usuales, el lector de Boardilla tenga acceso exclusivo a lo que cada artista piensa de su propio trabajo, lo que le llevó a realizar aquella serie de obras, o incluso a presentar su propia trayectoria. Como siempre, gracias a todos los artistas que participan en este número por toda la confianza que reponen en este cometido y también a ti, querido lector, que nos compartes, nos sigues y acompañas en cada número. Feliz lectura y gracias!

Castellano: boardilla (buhardilla, la forma más usada) Italiano: soffitta Português: sotão


Un altro numero di Boardilla, una rivista d’arte on-line, che porta ad un pubblico sempre più grande il lavoro di dieci artisti contemporanei provenienti da Brasile, Perù, Messico e Spagna. Il nostro obiettivo rimane lo stesso: offrire un dialogo tra artisti provenienti da diversi continenti e ampliare la loro rete d’azione. Qui il discorso è dell’artista, il testo che accompagna ogni opera è sempre scritto di pugno dall’autore della pittura, del disegno, dell’incisione o della fotografia. L’idea è che, senza i soliti intermediari, il lettore di Boardilla abbia accesso esclusivo a ciò che ciascun artista pensa del suo lavoro, ciò che lo ha portato a realizzare quella serie di opere, oppure a presentare la propria traiettoria. Come sempre, grazie a tutti gli artisti che partecipano a questo numero per la fiducia che ripongono in questo impegno e grazie anche a te, caro lettore, che ci condividi, ci segui e ci accompagni in ogni numero. Buona lettura e grazie!

Castellano: boardilla (buhardilla, la forma más usada) Italiano: soffitta Português: sotão


Nosso Blog / Nuestro Blog / Nostro Blog

Rosa Bunchaft

Cecilia Tamplenizza e Anderson Santos

Duda Lanna

ZĂŠ MĂĄrio


boardilla.wordpress.com/video Um espaço para videos de performances, dança, pintura e outras experimentações. Uno spazio destinato a video di performance, danza, pittura e altri esperimenti. Un espacio para vídeos de performances, danza, pintura y otros experimentos.

boardilla.wordpress.com


Zed Nesti

Eu sou um Zé. Sem o acento e adicionado de um “d” virei Zed. Assim, falantes de outras línguas que não a nossa se aproximam, na pronúncia, de um Zé. Que sou eu. E eu pinto. Porque posso. Faço uma associação-livre usando imagens que roubo na internet, construo uma colagem no photoshop seguindo a intuição e então transfiro para a tela com tinta a óleo. Depois de prontas as telas, às vezes com grande surpresa, descubro elementos que escaparam de mim sem que eu soubesse e agora ficam ali me encarando. As mortes recentes, as antigas, as traições, aquela porra toda submerge pra me dar um soco no estômago toda vez que eu começo a entender a o que acabo de dar vida. Não tem problema. Como tantos outros Zés, eu me levanto e encaro o próximo round. Pincéis em punho.


Os louros / 贸leo sobre tela/ 40 X 40 cm / 2012

Pegando em armas / 贸leo sobre tela/ 90 X 60 cm / 2012


Soy un Zé (Pepe). Sin acento y añadiendo una “d” me volví Zed. Así, hablantes de otras lenguas que no sea la nuestra se acercan, en la pronunciación, a un Zé. Que soy yo. Y yo pinto. Porque puedo. Hago una asociación libre usando imágenes que robo en Internet, construyo un colage en Photoshop siguiendo mi intuición y luego la transfiero al lienzo con el óleo. Cuando están listos los lienzos, a veces con gran sorpresa, descubro elementos que se me han escapado sin que me diera cuenta y que ahora se quedan allí a encararme. Las muertes recientes, las antiguas, las traiciones, toda aquella mierda sumerge para darme un puñetazo al estómago todas las veces que yo empiezo a comprender a que acabo de dar vida. No pasa nada. Como otros tantos Zés (Pepes), me levanto y me preparo para el próximo round. Pinceles en puño.

Sono un Zé. Senza l’accento e aggiungendo una “d” sono diventato Zed. Così, chi parla una lingua diversa dalla nostra si avvicina, nella pronuncia, a un Zé. Che sono io. E io dipingo. Perché posso. Faccio un’associazione libera di immagini che rubo in internet, costruisco un collage in photoshop seguendo l’intuizione che poi trasferisco sulla tela con colori ad olio. Una volta pronte le tele, a volte con grande sorpresa, scopro elementi che sono sfuggiti da me a mia insaputa e ora stanno lì a fissarmi. Le Morti recenti, quelle antiche, i tradimenti, tutta quella merda sommerge per darmi un pugno nello stomaco ogni volta che comincio a capire ciò a cui ho appena dato vita. Nessun problema. Come tanti altri Zés, mi alzo e affronto il prossimo round. Pennelli in pugno.

zednesti.com.br


Andy RĂ­os Jara


Fotógrafo peruano, licenciado en la Facultad de Comunicación de la Universidad de Lima, en la que descubrió las distintas herramientas para expresar su personal punto de vista. Comenzó con el cine, especializándose en dirección de fotografía, y terminó centrándose en la fotografía fija. En 2005 llega a Barcelona para cursar un postgrado en Fotoperiodismo en la Universidad Autónoma de Barcelona (UAB). Movido por su innata curiosidad de viajar y conocer cosas nuevas decide quedarse en Europa. Alimenta así su pasión por capturar y crear imágenes que profundizan en un constante viaje interior. Andy Ríos se mueve por los distintos ámbitos de la fotografía, ya sea por placer o por necesidad. Lo que en última instancia está siempre buscando, en un continuo viaje, es a si mismo con la fotografía como medio.

Trasatlantico y Góndolas / fotografia / 2012

El Capitán en tierra firme / fotografia / 2012


Fotógrafo peruano, formado na Faculdade de Comunicação da Universidade de Lima, onde descobriu diferentes ferramentas para expressar seu ponto de vista pessoal. Começou com o cinema, especializando-se em direcção de fotografia e terminou centrando-se na fotografia fixa. Em 2005 chega a Barcelona para cursar uma pós-graduação em Fotojornalismo, na Universidade Autónoma de Barcelona (UAB). Movido por sua curiosidade inata de viajar e ver coisas novas decide ficar na Europa. Alimenta sua paixão por capturar e criar imagens que exploram uma constante viagem interior. Andy Rios se move por diferentes âmbitos da fotografia, seja por prazer ou necessidade. O que finalmente está sempre procurando, em uma viagem contínua, é a si mesmo com a fotografia como um meio.

Máscaras/ fotografia / 2012


Fotografo peruviano, laureatosi presso la Facoltà di Comunicazione dell’Università di Lima, dove ha scoperto diversi strumenti per esprimere il suo punto di vista personale. Ha cominciato col cinema, specializzandosi in direzione della fotografia, e ha finito per dedicarsi alla fotografia fissa. Nel 2005 arriva a Barcellona per realizzare un master in fotogiornalismo presso l’Università Autonoma di Barcellona (UAB). Spinto dalla sua innata curiosità di viaggiare e vedere cose nuove decide di rimanere in Europa. Alimenta così la sua passione per la cattura e la creazione di immagini che sondano un continuo viaggio interiore. Andy Rios si muove attraverso i diversi settori della fotografia, sia per piacere che per necessità. Ciò che in ultima analisi ricerca sempre, in un viaggio continuo, è se stesso, usando la fotografia come mezzo.

Carousel Florencia/ fotografia / 2012

andyriosfoto.com


Duda Lanna


Arquitetura Celeste - Acrílica sobre tela - 60cm x 90cm

Quantum Entanglement - Acrílica sobre papel - 120cm x 80cm

Omega - Acrílica e Nanquim sobre papel - 29,7cm x 42cm


Eu desenvolvo um trabalho claramente inspirado no psicodelia dos anos 60/70, buscando referências na ficção científica e na estética retro-futurista. Procuro o contraste entre elementos geométricos e formas orgânicas, a ordem dentro do caos, fazendo com que minha pintura se mova livremente entre o abstrato e o figurativo, unindo passado e futuro, ciência e religião.

Desarrollo un trabajo claramente inspirado en la psicodelia de los años 60/70, encontrando mis referencias en la ciencia ficción y en la estética futurista retro. Busco el contraste entre elementos geométricos y formas orgánicas, el orden dentro del caos, haciendo que mi pintura se mueva libremente entre el abstracto y el figurativo, unendo pasado y futuro, ciencia y religión.

Sviluppo un lavoro chiaramente ispirato alla psichedelia degli anni 60/70, ricercando riferimenti nella fantascienza e nell’estetica retrofuturista. Cerco il contrasto tra gli elementi geometrici e le forme organiche, l’ordine nel caos, facendo in modo che la mia pittura si muova liberamente a metà tra astratto e figurativo, unendo passato e futuro, scienza e religione.

dudalanna.com


Wagner Willian


A superfície da tela é um ringue onde a vitória pessoal é muito mais desinteressante do que uma batalha perdida para a pintura, onde agradar ou ser desagradável pouco importa quando a persistência é digna e sua necessidade, real. Nesse boxe não há intenção de sair ileso. Cicatrizes valem mais que medalhas. Talvez a arte seja mesmo uma espécie de doutrina e a pintura, como o retrato de um Ronin, um samurai renegado lutando para sobreviver.

La superficie del lienzo es un ring donde la victoria personal es mucho menos interesante que una batalla perdida con la pintura, donde agradar o ser desagradable poco importa cuando la persistencia es digna y su necesidad, real. En ese boxeo no hay la intención de salir ileso. Las cicatrices valen más que las medallas. Quizás el arte sea realmente una especie de doctrina y la pintura como el retrato de un Ronin, un samurái renegado luchando para sobrevivir.

docinho de cajú, 120 x 80cm, acrílica e óleo sobre tela, 2011

homo homini lupus, 120x80cm, mista sobre tela, 2012


La superficie della tela è un ring in cui la vittoria personale è molto meno interessante di una battaglia persa per la pittura, dove piacere o essere sgradevole poco importa quando la persistenza è dignitosa e il suo bisogno, reale. In questa boxe non vi è alcuna intenzione di uscirne illeso. Le cicatrici valgono più delle medaglie. Forse l’arte è proprio una sorta di dottrina e la pittura, come il ritratto di un Ronin, un samurai rinnegato che lotta per sopravvivere.

humanidade é uma farsa, 100x70cm, acrílica, spray e óleo sobre tela, 2012

www.wagnerwillian.com


Queria unir dois elementos que se contrapuseram no final do século XIX. Um substituiu, de certa forma, os retratos a óleo. Já a técnica do Impressionismo é o início da libertação do artista dos pincéis domesticados por normas e hábitos há séculos. Dessa forma, eu uni duas técnicas com histórias diferentes para compor o presente. É um resgate do passado, mas uma releitura do que vivemos hoje.

Ricardo Franco


Quiero unir dos elementos que se contrapusieron en el final del siglo XIX. Uno sustituyó, hasta un punto, los retratos al óleo. Ya la técnica del impresionismo es el inicio de la liberación del artista de los pinceles domesticados por normas y hábitos seculares. De esta manera, uní dos técnicas con historias diferentes para componer el presente. Es una recuperación del pasado, una nueva interpretación de lo que vivimos hoy.

Volevo unire due elementi che fossero in contrapposizione alla fine del secolo XIX. Uno sostituì, in qualche modo, i ritratti ad olio. Già la tecnica dell’Impressionismo é l’inizio della liberazione dell’artista dai pennelli che da secoli erano addomesticati da regole e consuetudini. In questo modo, ho quindi messo insieme due tecniche con storie diverse per comporre il presente. Si tratta di un recupero del passato, una rilettura di quanto viviamo oggi.


Arpoador - Acrílico s/tela - 1x1m 2010

fim de tarde - Acrílico s/tela - 1x1m 2010

caminho - Acrílico s/tela - 1x1m 2010

aartedericardofranco.com


Rodrigo Cunha


O mais legal da pintura é pintar uma pessoa viva. Primeiro pelo desafio,1mm errado, fodeu tudo; segundo pela convivência com o modelo. Conviver com uma fotografia deve fazer sentido só para os punheteiros. Todos pintores deveriam pintar pessoas, animais e plantas vivas, ser um biólogo-psicólogo, não uma maquina de xerox. Quando cansar de pintar pessoas pinte coisas inanimadas pra descansar sem esfriar a mão. Use tinta acrílica porque óleo é um saco, faça exercícios físicos, coma fibras e beba coca cola light. Lo más guay de la pintura es pintar una persona viva. Primero por el desafío, un milímetro errado y ya lo has jodido todo; segundo por la convivencia con el modelo. Convivir con una foto tendrá su sentido solo por un pajero. Todos los pintores deberían pintar personas, animales y plantas vivas, ser un biólogo-psicólogo, no una fotocopiadora. Cuando te canses de pintar personas, pinta cosas inanimadas para descansar sin enfriarte las manos. Usa pintura acrílica porque el óleo es un coñazo, haz ejercicios físicos, come fibras y bebe coca cola ligth.


La cosa migliore in pittura è dipingere una persona viva. In primo luogo per la sfida, basta 1mm sbagliato perchè tutto vada a farsi fottere; secondo per la convivenza con il modello. Convivere con una fotografia deve avere un senso solo per i segaioli. Tutti i pittori dovrebbero dipingere persone, animali e piante vivi, essere un biologo-psicologo, non una fotocopiatrice. Quando ti stanchi di dipingere persone dipingi oggetti inanimati per riposare senza raffreddare la mano. Usa vernice acrilica perché l’olio è una palla, fai esercizio fisico, mangia fibre e bevi coca cola light.

www.galeriaandre.com.br/rodrigo-cunha


Auto retrato /50x70cm/2007

Atelier com aquario /200x200cm/2006

Calรงa /120x100cm/2004

Sala do meu pai /360x280cm/2003


Erika M. Bokor


Trabajando por más de diez años como fotógrafa profesional, Erika ha estado capturando el mundo a través de sus lentes. A parte viajar a los lugares más exóticos y recónditos del planeta para obtener imágenes únicas, ha encontrado la magia en el entorno que la rodea. Actualmente comparte su pasión por la fotografía con estudiantes a los cuales imparte clases en Barcelona. Por mais de uma década, como um fotógrafa profissional, Erika foi capturar o mundo através de sua lente. Além de viajar para alguns dos lugares mais exóticos e escondidos do planeta para obter seus cliques exclusivos, ela descobriu a magia acontecendo bem ao seu redor. Ela agora está compartilhando sua paixão com estudantes de fotografia que ensina em Barcelona. Per oltre un decennio, come fotografa professionista, Erika ha catturato il mondo attraverso la sua lente. Oltre a viaggiare in alcuni dei luoghi più esotici e nascosti del pianeta per ottenere i suoi scatti unici, ha trovato la magia tutt’intorno a lei. Ora condivide la sua passione con studenti di fotografia ai quali insegna a Barcellona.


Daniel Freire


Sketch

book

-

Redescubrir

el

dibujo.

Todo empezó con él, el dibujo. Las primeras nociones me las dieron mi padre (perspectiva) y mi primo Luiz Mario, pintor y profesor. Luego lo estudié mucho con muchos profesores, de los cuales destacaron Pr. Edson Barbosa y Joan Juan. Desde entonces mi relación con la línea cambió mucho, desde el detallista y realista hasta el estilo más libre, él de hoy. Recientemente estoy retomando el dibujo que, por un período, fue relegado al papel de boceto, ante-pintura. Poco a poco le doy más atención, lo saco a menudo a pasear y a tomar el sol. Lo fortalezco y lo afirmo como es. Parece contento...


Sketch book - Redescubrir o desenho.

Sketch

Tudo começou com ele, o desenho. As primeiras noções vieram de meu pai (perspectiva) y de mi primo Luiz Mario, pintor e professor. Logo estudei muito e com muitos professores, entre os quais destacam Prof. Edson Barbosa e Joan Juan. Desde então minha relação com a linha mudou muito, passou do realismo a um estilo mais livre, o atual. Recentemente estou retomando o desenho que, por um periodo, foi relegado al papel de esboço, uma ante-pintura. Pouco a pouco lhe dou mais atenção, levo para passear com frequencia e a tomar sol. Lhe fortaleço e o afirmo como é. Parece contente...

Tutto inizió con lui, il disegno. Le prime nozioni mi vennero trasmesse da mio padre (prospettiva) e da mio cugino Luiz Mario, pittore e professore. Dopodiché l’ho studiato molto e con molti insegnanti, tra i quali spiccano il Prof. Edson Barbosa e Joan Juan. Da allora il mio rapporto con la linea è cambiato molto, da minuzioso e realista fino ad uno stile più libero, quello di oggi. Recentemente sto riprendendo il disegno che, per un periodo, fu relegato ad un ruolo di schizzo pre-pittura. Un po’ alla volta gli dedico più attenzione, lo porto a passeggio e a prendere un po’ di sole. Lo rafforzo e lo affermo così com’é. Sembra contento...

book

Riscoprire

il

disegno


Sketch-book-Peoples 06/Agosto 2012

Sketch-book-Landscapes /Agosto 2012

Sketch-book-Angela 02 /11/08/2009

danielfreiregallery.blogspot.com.es/ artwalkingbcn.com/


Alexandre Orion


Nos últimos anos, venho trabalhando com a poluição. Tenho buscado explorar essa temática, usando a fuligem como materia-prima para a execução dos trabalhos. Esse processo começou em 2004, com a série de intervenções, com o título de “Ossário”, realizadas nos túneis da cidade de São Paulo através da limpeza das paredes cobertas por fuligem expelida pelos escapamentos dos automóveis. A fuligem removida dos túneis, passou por uma destilagem, e vem sendo utilizada como pigmento na pintura de uma série de telas e de murais ao redor do mundo. Nesta pequena amostra estão os murais mais recentes criados em grandes estruturas de usinas termoelétricas da EDF no Brasil e na França e no CCE, na cidade do México.

Sierra Sam Intervenção pictórica (em perspectiva forçada) utilizando fuligem de queima de combustível como pigmento. UTE Norte Fluminense . Rio de Janeiro . Brasil - 2012

Flauta Vértebra Intervenção pictórica utilizando fuligem de queima de combustível como pigmento. UTE Norte Fluminense . Rio de Janeiro . Brasil - 2011


En los últimos años, he trabajado con la contaminación. He explorado ese tema, usando el hollín como materia prima para la ejecución de mis trabajos. Ese proceso empezó en 2004, con una serie de intervenciones, con el título de “Osario”, realizadas en los túneles de la ciudad de São Paulo a través de la limpieza de las paredes cubiertas por hollín emitido por los tubos de escape de los coches. El hollín removido de los túneles pasó por un proceso de destilación, y fue utilizado como pigmento para la pintura de una serie de lienzos y murales alrededor del mundo. En esta pequeña muestra están los murales más recientes creados sobre grandes estructuras de centrales termoeléctricas de EDF en Brasil y en Francia y en el CCE, en la Ciudad de México, D.F.

Negli ultimi anni ho lavorato con l’inquinamento. Ho cercato di esplorare questo tema, utilizzando la fuliggine come materia prima per l’esecuzione del lavoro. Questo processo è iniziato nel 2004 con una serie di interventi, dal titolo “l’Ossario”, realizzati nei tunnel della città di São Paulo, di pulizia delle pareti ricoperte da fuliggine espulsa dai tubi di scarico delle automobili. La fuliggine rimossa dai tunnel, passa per una distillazione, ed è utilizzata come pigmento nella pittura di una serie di tele e di dipinti murali in tutto il mondo. In questo piccolo campione si trovano gli ultimi murales realizzati in grandi strutture delle centrali termoelettriche della EDF in Brasile e in Francia e nella CCE, a Città del Messico.


O Crânio Intervenção pictórica utilizando fuligem de queima de combustível como pigmento. UTE Norte Fluminense . Rio de Janeiro . Brasil - 2012

Crash Test Intervenção pictórica utilizando fuligem de queima de combustível como pigmento. CCG Blenod . França - 2011

www.alexandreorion.com


Rogelio Manzo


Me interesa el caos y el accidente y la armonía y belleza entre ambos. En mi trabajo provoco el accidente para después, durante el proceso de creación, aceptarlo buscando reconciliación y el origen verdadero. Mi estrategia, cuando estoy creando, es tal que construyo, destruyo y vuelvo a construir y durante este forcejeo encuentro una tosca pero honesta identidad en mis personajes. Ultimamente mi intención es exponer al observador a un discurso visceral preocupado con nuestra mortalidad e integridad física.

Mi interessa il caos e l’incidente, e l’armonia e la bellezza che c’è tra i due. Nel mio lavoro provoco l’incidente per poi, durante il processo di creazione, accettarlo, cercando la riconciliazione e la sua vera origine. La mia strategia, quando sto creando, è tale che costruisco, distruggo e torno a costruire e, durante questa lotta, trovo una ruvida ma onesta identità nei miei personaggi. Ultimamente la mia intenzione è quella di esporre lo spettatore a un discorso viscerale preoccupato per la nostra mortalità ed integrità fisica.


Ermenegildo 24”x30” Oleo, transferencia y seda sobre resina, 2012

Renzo 60”x72” Oleo, transferencia y gasa sobre lienzo, 2011

Jack 18”x24” Oleo, transferencia, y seda sobre resina, 2012

Ramona 24”x24” Oleo, transferencia y seda sobre resina, 2012


Interessa-me o caos e o acidente e a harmonia e a beleza entre os dois. No meu trabalho provoco o acidente para depois, durante o processo de criação, aceita-lo buscando uma reconciliação e a verdadeira origem. Minha estratégia, quando estou criando, é tal que eu construo, destruo e volto a construir, e durante esta luta encontro uma áspera mas honesta identidade nos meus personagens. Ultimamente a minha intenção é expor o espectador a um discurso visceral preocupado com a nossa mortalidade e a integridade física.

www.manzoartworks.com


Boardilla nº6 Boardilla - Revista online de arte / Rivista online di arte Salvador-Bahia-Brasil / Barcelona-Catalunya-España / Milano-Italia Edição, Curadoria e Desenho / Edicción, Curadoria y Diseño / Edizione, Cura e Disegno: Anderson Santos - Daniel Freire - Cecilia Tamplenizza - Elena Panzetta Capa / Portada / Copertina: Rogelio Manzo

gracias / obrigado / grazie

boardilla.wordpress.com

Profile for Boardilla Revista

Boardilla#06  

Boardilla. Revista de arte. Rivista di arte.

Boardilla#06  

Boardilla. Revista de arte. Rivista di arte.

Profile for boardilla
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded