Issuu on Google+

B

O

L

E

T

I

M

Biblioteca Municipal de Arganil - Miguel Torga Biblioteca Alberto Martins de Carvalho FEVEREIRO 2013

ANO XVII

NÚMERO 2

distribuição gratuita / a bibliote ca on-line: www.bibliotecas.cm-arganil.pt


SIMÕES DIAS José Simões Dias nasceu em Benfeita do concelho de Arganil a 5 de Fevereiro de 1844. Aí fez os seus estudos primários, seguindo depois para Pedrógão Grande para casa de um parente onde vai iniciar os seus estudos de latim. Em casa de um outro tio, também padre, prepara em Coimbra a entrada na Universidade. Por ser muito novo não se pode matricular, tendo a família o convencido a entrar no Seminário em Coimbra onde estuda Teologia. Aos 17 anos termina com distinção este curso. Contrariando a vontade da família não se ordena padre. Matricula-se na Universidade de Coimbra onde se licencia em 1868. Casa nesse mesmo ano com D. Guilhermina Simões da Conceição. Vai para Elvas onde dá aulas de Português, Francês e Latim. Colabora com o jornal “Democracia”. Em 1870 morre, com 24 anos, a sua mulher. Desgostoso deixa Elvas e vai viver para Lisboa onde se relaciona com a elite intelectual da capital. Em Abril de 1871 vai viver para Viseu onde dá aulas de oratória, poética e literatura no liceu local. Casa em 1872 com Henriqueta de Lemos Meneses e Albuquerque de quem teve uma filha. Publica o Compêndio de Poética e Estilo. Comprometido com as causas politicas, sociais e culturais da sua época foi fundamentalmente professor e pedagogo com várias obras publicadas nesta área, mas para além da intervenção politica como deputado às cortes onde foi considerado um excelente orador na defesa da educação e pedagogia, foi também jornalista, tendo colaborado e dirigido vários jornais, para além de escritor e poeta. Publica em 1875 “Lições de Literatura Portuguesa” e em 1877 “Espanha Moderna”. No ano de 1879 é eleito deputado às Cortes por Mangualde. Vai viver para Lisboa onde é colocado como professor. Em 1887 é eleito deputado por Pombal e dirige o jornal progressista “Correio da Noite” em que colabora assiduamente até 1888. Funda com Cândido de Figueiredo, Sanches frias e outros o jornal “O Globo” que dura até 1891. Em 1890 é eleito deputado por Mértola; 1891 funda com Oliveira Martins o jornal “Tempo”. Em 1892 separa-se da segunda mulher. Após o casamento da filha em 1895 o poeta fica só. Doente, acaba por morrer aos 55 anos, a 3 de Março de 1899, ano em que é publicada a 5º edição de “As Peninsulares”.

Bibliografia: Desde muito novo que Simões Dias iniciou a sua ação como escritor e poeta. Em 1863 publica o seu primeiro livro de poemas “Mundo Interior”. Segue-se “Sol à sombra” em 1864 e em 1968 “Coroa de amores” um livro de contos que mais tarde é reformulado e renomeado como “Figuras de Gesso”, que acolhe outros dois trabalhos: 1970 sai a 1ª edição de “As Peninsulares” a sua obra de poesia mais conhecida. Em 1877 publica “Figuras de Cera” que inclui o romance “As mães” e “Histórias contemporâneas”. Em 1878 publica o romance “O pecado”. Em 1888 convida o seu amigo Visconde de Sanches Frias a colaborar, com uma biografia do autor, na edição reformulada de “As Peninsulares”. Para além destes livros publicou ainda várias obras na área da pedagogia e também trabalhos sobre literatura espanhola.

No portal das Bibliotecas do concelho de Arganil em www.bibliotecas.cm-arganil.pt pode aceder a mais informação sobre Simões Dias. No mesmo endereço poderá consultar a HEMEROTECA onde encontrará vários artigos publicados no jornal “A Comarca de Arganil” e ainda no CATÁLOGO CONCELHIO encontrará igualmente textos de Simões Dias. 1


ENTREGA C O N C U R S O

DE D E

PRÉMIOS P R E S É P IO S

2 0 1 2

Realizou-se no passado dia 4 de Janeiro, na Biblioteca Alberto Martins de Carvalho a entrega dos prémios aos vencedores do Concurso de Presépios 2013, concurso organizado pela Câmara Municipal de Arganil através das Bibliotecas Públicas e que vai já na 5ª edição. Pretende-se com esta iniciativa proporcionar uma maior vivência da mensagem natalícia, sensibilizar a comunidade do Concelho, para a tradição cultural da construção do presépio e ao mesmo tempo, promover a manifestação artística, a criatividade interinstitucional e individual, criando condições para a fruição literária, científica e artística dos participantes.

Centro Social e Paroquial de Coja (ATL)

Vanda Andrés Silva

Centro de Dia de Anseriz

Escola de São Martinho da Cortiça

Escola de Folques

Centro Paroquial e Social de Coja (LAR)

Foram 12 os presépios presentes ao concurso em duas categorias: crianças e adultos. Não tendo havido candidatos para a classe B – adolescentes, o prémio foi distribuído pelas outras duas classes, sendo atribuídos: Classe A - 1º prémio - ATL do Centro Social e Paroquial de Coja 2º prémio - Escola de Folques.

Centro de Dia do Barril de Alva

Rui Silva

Classe C – 1º prémio Individual - Vanda Andrés Silva 2º prémio - Centro Social e Paroquial de Coja (LAR)

Centro de Dia de São Martinho da Cortiça

Mariana Nunes / Matilde Pina

Jardim de Infância de Coja – Sala 2

Assistência Folquense

Os prémios foram entregues pela Senhora Vereadora da Cultura, Paula Dinis, pela Prof. Graça Lopes do Agrupamento de Escolas de Arganil e pela Dra Dina Goncalves em representação do Centro Paroquial de Coja. A cerimónia da entrega dos prémios foi animada por uma peça de teatro com encenação de Áurea Vila Nova e participação das crianças presentes.

2


AS BIBLIOTECAS COM A TERCEIRA IDADE Realizou-se no dia 31 de Janeiro, na Biblioteca Municipal o encontro anual dos parceiros no programa de animação da leitura junto dos idosos “As Bibliotecas com a terceira idade”. Estiveram presentes a Santa casa da Misericórdia de Arganil e Vila Cova do Alva, Centro de Dia do Sarzedo e Centro de Dia de Cepos. Desde há já alguns anos que as Bibliotecas Públicas do Concelho dinamizam trabalho de animação da leitura junto dos idosos que frequentam os centros de dia e Lares de terceira idade. Todos os meses técnicos das BP visitam 10 instituições onde para além de conversarem com os idosos sobre temas previamente preparados e que consideram de interesse para este grupo etário, levam livros e revistas que deixam na Instituição até à próxima visita e que se destinam não só aos idosos, mas também a todos os funcionários que aí prestam serviço, tornando estas instituições postos avançados das Bibliotecas Públicas. Para além de visitas pontuais que os idosos fazem às Bibliotecas Públicas, todos os anos se realiza em Janeiro um encontro na Biblioteca Municipal. Este ano a este grupo juntou-se outro parceiro, o Agrupamento de Escolas de Arganil num projeto mais recente “ Ler e Partilhar, Prazer a Dobrar” com os jovens do secundário envolvidos em projetos de leituras para a comunidade. Este projeto no âmbito do “Ler + jovem” lançado pelo Plano Nacional de Leitura e Rede de Bibliotecas Escolares tem como objetivo encontrar estratégias que reaproximem os jovens que frequentam o ensino secundário da leitura e ajudem o público adulto a descobrir o prazer de ler. Ler e Partilhar com Solidariedade é o lema para este trabalho que teve neste encontro o início de muitas outras atividades a desenvolver com os mais velhos, em parceria com a Biblioteca Municipal, colaborando também na recolha de registos sonoros e visuais de testemunhos dos idosos nas suas recordações de tempos passados que irão enriquecer o acervo do património imaterial do concelho de Arganil. Descrever o que foi este encontro é uma tarefa difícil que não se consegue em poucas palavras. Poderemos dizer que houve uma comunhão de sensibilidades e de prazer entre os mais velhos e os mais novos. Havia no ar ondas de alegria em que todos se encontravam. As canções, as leituras, a dramatização, as danças fizeram vibrar todos os que estiveram no Auditório e que as partilharam entre si e… como não há festa sem sabores, partilharam também entre si deliciosas iguarias de fazer crescer água na boca, que as Instituições tiveram a amabilidade de trazer e oferecer. A Prof.ª Bibliotecária Eulália Nunes apresentou o projeto de que é coordenadora o qual vai continuar durante dois anos num contínuo intercâmbio de sensibilidades e de saberes entre os mais velhos e os mais novos, continuando o caminho que a Biblioteca Municipal tem percorrido neste trabalho com os idosos. Parabéns ao Jorge Abílio, técnico da Biblioteca Municipal de Arganil, que organizou a festa. O Senhor Vereador António Cardoso em representação da Senhora Vereadora da Cultura agradeceu a todos os que estiveram envolvidos nesta festa e disse que se sentia emocionado pelo que ali estava a ver constatando a harmonia entre pessoas de idades tão diferentes. Na verdade todos ficamos a ganhar quando nos confrontamos com a sabedoria dos outros, que neste caso foi partilhada generosamente. 3


CARTÃO ÚNICO Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil O cartão único para as bibliotecas do concelho de Arganil é já uma realidade. Iniciou-se em Janeiro a entrega dos primeiros cartões e neste momento já foram entregues mais de 250.

O que tem de novo este cartão? Em primeiro lugar é um documento para a vida. Quer dizer que é um cartão que acompanha o leitor desde o berço até ao final da vida; em segundo é um cartão que ultrapassa a simples função de cartão de uma biblioteca pois com este cartão acede às 12 bibliotecas do concelho, quer dizer que não é preciso ter um cartão para cada biblioteca, mas apenas este. Tem pois uma dimensão concelhia e poderemos dizer que é um cartão que serve os Munícipes do Concelho; em terceiro lugar é um cartão que para além de lhe permitir o acesso aos serviços convencionais das Bibliotecas, está em consonância com as novas tecnologias de informação e comunicação pois lhe permite aceder ao catálogo coletivo on-line das Bibliotecas do Concelho de Arganil e reservar os documentos que pretenda requisitar. Como? Para aceder ao catálogo on-line vá a http://www.bibliotecas.cm-arganil.pt e na página inicial do seu lado esquerdo clique em “catálogo concelhio”. Em seguida aceda à área reservada clicando em “Leitores”. Aparecerá uma caixa onde deverá inserir o seu número de leitor e o código que acompanha o cartão. Navegue pelo catálogo e escolha o documento que quer requisitar. Se tiver dúvidas consulte “Dicas de pesquisa” que se encontra no menu inicial do catálogo. Encontrou o que procurava? Clique então na sigla da Biblioteca onde está o documento que pretende reservar e acione o carrinho de reserva. Aguarde o contacto dos serviços da Biblioteca Municipal que o informarão se o documento está disponível e quando e onde pode ser levantado. Para ter o cartão da Rede de Bibliotecas do Concelho de Arganil basta descarregar em: http://www.bibliotecas.cmarganil.pt/images/stories/bibliotecas/Noticias/ultimas/2012/novembro/inscricao%20na%20rede%20de%20biblio tecas.pdf, a ficha de inscrição, preencher na totalidade e devolver através do e-mail empréstimo.bma@cmarganil.pt acompanhado do BI e NIF ou simplesmente o Cartão de Cidadão. O cartão ser-lhe-á enviado para a morada que indicou na inscrição. 4


Um espaço dedicado a jovens dos 12 aos 25 anos! De acordo com o Manifesto da Unesco para as Bibliotecas Públicas, a biblioteca pública deve fornecer as condições básicas para uma aprendizagem contínua, para uma tomada de decisão independente e para o desenvolvimento cultural dos indivíduos e dos grupos sociais. Através da troca de opiniões e experiências tenta-se como objectivo último incutir nos adolescentes o gosto pela leitura voluntária! Ler e aprender por prazer!

TEMA EM DESTAQUE: 14 DE FEVEREIRO DIA DOS NAMORADOS OU DIA DE S.VALENTIM

CURIOSIDADE: A história do Dia de São Valentim remonta ao século III d.c. A lenda diz que o Imperador Romano Cláudio II proibiu os casamentos, com o argumento de que os rapazes solteiros e sem laços familiares, eram melhores soldados. Um sacerdote da época, de nome Valentim, desrespeitou este decreto imperial e continuo a realizar casamentos. O segredo foi descoberto e Valentim foi preso, torturado e condenado à morte, tendo sido executado no dia 14 de Fevereiro, por volta do ano 270 d.c. TEMPO PARA A POESIA:

Sopro divino És uma chama de ternura, Uma brisa carregada de pétalas, Um luaceiro de estrelas Numa noite de Estio:

O Dia dos Namorados, ou Dia de São Valentim, celebra-se a 14 de Fevereiro. Este dia é conhecido por ser o dia mais romântico do ano, celebra-se o amor, a paixão entre amantes e a partilha de sentimentos. Os casais trocam presentes e mensagens e há até quem aproveite o dia para se declarar à pessoa amada ou fazer um pedido de casamento, embebido pelo espírito do dia.

És o sopro de Deus Que faz florir os mundos E traz em si o gérmen De todas as promessas criadoras. Tens a virtude oculta que redime; Podes moldar a vida à tua imagem. Bendita aquela hora em que poisaste Os olhos sobre mim!

PASSATEMPO:

No rasto desse olhar, Refluo sobre o tempo, Regresso ao Caos vivo e originário, E, entre o não ser e o ser, Pairo sobre os abismos constelados Como um clarão crepuscular: Sou êxtase, Espírito, Luar… Jaime Cortesão in Poesia

SUGESTÕES DE LEITURA: AHERN, Cecelia - P.S. - eu amo-te. 27ª ed. Queluz de Baixo : Presença, 2009. 393, [2] p. ISBN 978-972-23-3145-6 CASTELO BRANCO, Camilo - Amor de perdição : memórias duma família. 3ª ed. Mem Martins : Europa-América, D.L.1987. 184 p.

COMENTÁRIOS E SUGESTÕES: Sempre que quiseres participar com a tua opinião ou critica, ou ainda colaborar com textos literários da tua autoria, podes fazê-lo enviando um e-mail para bib-arganil@cm-arganil.pt Fonte: http://palavrascruzadas-paulofreixinho.blogspot.pt

SOLUÇÕES DISPONÍVEIS EM WWW.bibliotecas.cm-arganil.pt

5


ESPAÇO INFANTIL Um espaço para ti… na Biblioteca Municipal Miguel Torga e Biblioteca Alberto Martins de Carvalho

SUGESTÕES DE LEITURA O CARNAVAL DO SINEIRO UMA AVENTURA NO CARNAVAL “Naquela aldeia havia tudo o que há em todas as aldeias do mundo (…). Mas aquela aldeia era muito mais bonita do que todas as outras aldeias do mundo (…) Mas quando a aldeia ficava mais alegre do que nunca era pelo Carnaval, porque ainda ele vinha longe e já as crianças andavam a sonhar com as festas e os trajes de máscara que iam vestir, e com as brincadeiras e partidas que haviam de fazer umas às outras. Ora vivia nessa aldeia um rapazinho muito pobre chamado Aulânio, que ajudava à missa e tocava os sinos, pela Páscoa e pelo Natal, no dia de Todos os Santos e na Quarta-feira de Cinzas. (…) E por isso andava sempre cansado e cheio de sono, e quando chegava o Carnaval não ia a festa nenhuma (…) Mas naquele ano a festa ia ser em cheio (…).”

“ - Trago aqui convites para uma festa! – anunciou toda contente. – Querem vir? - Festa de Carnaval? - Aonde? (…) Embora soubesse que ninguém a ouviria, ainda tentou pedir ajuda. – Socorro! Mas uma pancada na nuca fê-la perder os sentidos. Só bastante tempo depois recuperou a consciência. Primeiro abriu os olhos e não viu nada. Estava escuro como breu! Quis mexer-se mas o corpo não lhe obedecia. Enregelada até aos ossos, tinha os pés dormentes e uma dor de cabeça horrível. – Luísa! - chamou baixinho. – Hum… Ao seu lado, um vulto movia-se com evidente dificuldade. – Luísa! És tu? – Hã… sim… onde é que estamos?”

Fonte: Interior do livro Um conto de Ricardo Alberty ilustrado por Simone Baudoin. Editado pela Verbo, D. l. 1995

Fonte: Interior do livro Um livro de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada com Ilustrações de Arlindo Fagundes. Editado pela Caminho em 1989 (5ª edição).

ALGUMAS IDEIAS FÁCEIS DE CONCRETIZAR PARA O TEU CARNAVAL Ideias disponíveis no livro “Delicia-te com disfarces” de Roser Piñol, editado pela Caminho em 1993.

Visita as Bibliotecas, as exposições nas salas e requisita um livro onde podes encontrar ideias de trajes ao teu gosto.

Tão simples de criar e tão fácil de requisitar…

VÊ LÁ SE SABES – PASSATEMPOS 1 – A 2 de Fevereiro de 2010 morre em Lisboa a escritora e actriz Rosa Lobato Faria. Dos seguintes livros infantis qual é da sua autoria? - História de muitas cores - Cores do arco-íris 2 – A 7 de Fevereiro de 1812 nasce o escritor Charles Dickens. Um dos seus romances famosos chama-se Oliver Twist. - Verdadeiro - Falso ENVIA AS TUAS RESPOSTAS PARA infantojuvenil@bib-arganil.org E TERÁS UMA SURPRESA! Visita o portal das bibliotecas em www.bibliotecas.cm-arganil.pt e o nosso Blogue em http://biblioactivaler.blogspot.com 6


DESTAQUES Concurso de leitura Vai decorrer durante o mês de Fevereiro e Março a segunda eliminatória do concurso de leitura “Lê melhor quem Lê mais” para as crianças que frequentam o 1º ciclo do ensino básico. O Júri do concurso será constituído por Técnicas das Bibliotecas Públicas e por convidados das BE. Desta eliminatória irá sair o representante da turma na final do concurso que vai decorrer no dia 13 de Março no Auditório da Biblioteca Municipal. As datas das sessões do concurso serão: 15 de fevereiro 4º A - Arganil Prof. Ramiro 14,30h-15,30h

28 de fevereiro Sarzedo Prof. António Seco 9,30h-10,30h

6 de março Arganil Prof. Anacleto Vaz 15,30h-16,30h

20 de Fevereiro Coja Prof. Sónia Falcão 15,30h-16,30h

28 de fevereiro Arganil Prof. Manuela Silva 15,30h-16,30h

22 de fevereiro Pomares Prof. Sandra Santos 9,45h - 12h

27 de fevereiro S. Martinho da Cortiça Prof. Sandra Santos 14,30h-15,30h

1 de março Folques Prof. Carla 9,45h-10,30h

4 de março Sarzedo Prof. Anabela Seco 14,30h-15,30h

8 de março Pombeiro da Beira Prof. Ivone Abrantes 14,30h-15,30h

LIVRO DO MÊS A paz enfurecida de Ascêncio de Freitas Os velhos moçambicanos do futuro começarão assim esta história: «Sabem quando foi?... Foi no tempo da paz enfurecida. No tempo da guerra e da fome, em que vestíamos ventos de medo e dormíamos no frio da terra dura e seca. O tempo da dor feita revolta, confusão e sacrifício. O tempo das mortes injustas e inúteis. Já sabem, portanto, quando foi. Tudo aconteceu quando a nossa pátria estava ainda nascendo e os generosos e grandes de espíritos deram o seu sangue para que hoje possamos viver felizes. Por isso, se eles nos deram o seu sangue, nós devemos retribui-lhes com a simples glória de os lembrar.» Neste romance, Ascêncio de Freitas apresenta-nos um sentido e trágico contraponto entre a generosidade e o egoísmo, entre a alegria e a dor, entre o amor fraterno e a traição, entre o preconceito racista e o oportunismo, entre o fervor da esperança e a mais amarga desilusão, entre a mesquinha ambição e os mais elevados valores universais do homem - constante pano de fundo de «A Paz Enfurecida» que se viveu durante os anos da guerra civil em Moçambique. Trata-se de um romance recheado de uma surpreendente riqueza de pormenores históricos, servido pela particular expressividade da narrativa oral africana, onde as constantes interrogações prendem o leitor a uma exigência absoluta de respostas para as mais cruciais dúvidas sobre a generosidade e a humanidade daquele que – pela desmedida da sua insensatez – dizem ter sido feito «à imagem de Deus». Fonte: contra-capa do livro

FICHA TÉCNICA EDIÇÃO: Câmara Municipal de Arganil DIRECTOR: Presidente CMA, Ricardo Pereira Alves COORDENAÇÃO: Margarida Fróis TEXTOS DE: Margarida Fróis, Miriella de Vocht, Rita Cunha e Anabela Borges DESIGN: Alexandra Novais IMPRESSÃO: Biblioteca Municipal de Arganil

SERVIÇOS NA BMMT e BAMC fotocópias; acesso gratuito à internet; utilização de computadores para trabalhos; impressão de documentos; ECDL - Centro de competências; centro virtual de informação nacional e europeia. Acesso gratuito à Internet sem fios digitalizações gratuitas

CONTACTOS: Biblioteca Municipal Miguel Torga Av. das Forças Armadas - 3300-011 Arganil Tel.: 235200135 Fax: 235200136 www.bibliotecas.cm-arganil.pt bib-arganil@cm-arganil.pt Horário: 2ª a 6ª: 9h00 – 18h30 Sábados: 09h30 – 13h00 Biblioteca Alberto Martins de Carvalho R. Comendador Eduardo Francisco Filipe 3305-124 Coja Telefone: 235 729 489 bibamc.coja@cm-arganil.pt Horário: 2ª a 6ª: 9h00 – 18h00


Boletim das Bibliotecas Públicas do Concelho de Arganil