Issuu on Google+


Conteúdo Conteúdo................................................................................................................................................................................... 2 Breve apresentação................................................................................................................................................................... 3 Lenda do Senhor Santo Cristo....................................................................................................................................................4 Borboleta Verde....................................................................................................................................................................... 13 Cortes, arranhões e feridas......................................................................................................................................................24 Mini Pompons de Lã.................................................................................................................................................................34 Podes resolve-los baixando a revista ou então se preferires imprimires e fazer com um lápis ..............................................43 Vais encontrar aqui cinco puzzles para imprimires e montares eles, basta recortares as peças, em seguida colar las com cola em cartão ou em cartolina e pronto podes construir o teu puzzle..........................................................................................50


Breve apresentação Nesta revista poderás encontrar informações pertinentes para ti e para teus pais, histórias tradicionais, Lengalengas tradicionais, poemas sendo jogos para resolveres com as suas soluções viradas ao contrário para confirmar se as tuas respostas estão corretas, puzzles para recortar as peças, colar elas em cartão ou em cartolina e montar o puzzle.


Lenda do Senhor Santo Cristo Naquele tempo antigo, havia umas freiras que viviam no Convento da Caloura e que se sentiam muito tristes, porque o povo de Água de Pau andava muito afastado da fé de Deus. As pessoas religiosas rezavam para que população voltasse a ter fé no Senhor. Escreveram uma carta a sua Santidade o Papa, pedindo-lhe a imagem que tanto queriam, mas que não tinham dinheiro para a comprar. O pedido das religiosas não foi atendido. As freiras tristes com esta noticia, mas, não desanimaram e continuaram a rezar com fé. Nesta época de pirataria nos mares dos Açores acontecendo assim, passando um navio ao largo da ilha, foi atacado e totalmente destruído por piratas. Os destroços do navio vieram dar parar à costa e, depois de um dia de trabalho as freiras foram olhar para o mar. Viram, na água, uma caixa perto da costa que parecia ter uma luz lá dentro. Desceram a encosta a correr, puxaram o caixote, abriram-no e viram que era a parte superior de Cristo, de olhar vivo, expressão humilde e serena. Assim acharam que foi um milagre porque Santo Cristo tinha escolhido ancorar à ilha de São Miguel. Quando o povo de Água de Pau quando soube desta novidade ficou extremamente feliz. A fé dos habitantes da Vila cresceu, a fama dos milagres de Santo Cristo espalhou-se por toda a ilha. Desde então Santo Cristo passou a ser a esperança e o apoio de todos os micaelenses. Durante anos, Santo Cristo foi venerado no Convento da Caloura, mas as freiras, que sofriam constantemente os ataques dos piratas, fugiram e foram refugiar-se em Ponta Delgada, no Convento da Esperança, levando consigo a imagem, onde ainda hoje se encontra. Nos nossos dias a fé no Senhor Santo Cristo não se perdeu, está cada vez mais viva, como se pode ver nas festividades e principalmente na procissão que se faz em sua honra, no quinto domingo depois da Pascoa.

Lenda das Lagoas das Sete Cidades


Há muitos, muitos anos, na freguesia das Sete Cidades, existia um grande reino onde vivia uma jovem princesa de olhos azuis, muito bela e bondosa. A princesa gostava da vida no campo e de passear pelos campos, sentindo o cheiro das flores, molhando os pés nas ribeiras ou apenas apreciando a beleza dos montes e vales que rodeavam o reino. Um dia, durante os seus passeios, a princesa passou por uma pastagem onde estava um rebanho. Tomando conta do seu rebanho, estava um simpático pastor de olhos verdes, com quem a princesa decidiu conversar. Depois deste dia, os dois passaram a encontrar-se todos os dias para conversar. Os dias e as semanas foram passando, e a princesa e o pastor encontravam-se todos os dias no mesmo lugar onde se tinham conhecido. Com o passar do tempo foram-se apaixonando e acabaram por trocar juras de amor. A notícia dos encontros da princesa com o pastor acabaram por chegar aos ouvidos do rei, que não ficou contente. Ele queria ver sua filha casada com um príncipe de um reino vizinho e, portanto, proibiu-a de tornar a ver o pastor. Por respeito ao pai, a princesa aceitou esta decisão, mas pediu a seu pai que a deixasse ir mais uma vez ao encontro do pastor para se poder despedir dele. Comovido, o rei disse-lhe que sim. A princesa e o pastor encontraram-se pela última vez nos verdes campos onde se conhecera. Mais uma vez, passaram o tempo a falar sobre o seu amor e da sua separação, enquanto conversavam choravam. E choravam tanto que as lágrimas dos olhos azuis da princesa correram pelo vale e formaram a lagoa azul, já as lágrimas dos olhos verdes do pastor caíram com tanta força que formaram a lagoa de água verde. Por fim, os dois amados despediram-se e as lágrimas choradas pela sua separação formaram duas lagoas que ficaram para sempre juntas, tal como os dois apaixonados, nunca se poderiam unir, mas também nunca se iriam separar. Uma é a Lagoa Azul, a outra é a Lagoa Verde: são conhecidas como a "Lagoas das Sete Cidades".

História da Porca que furou o Pico – Agua de Pau


Há muito tempo atrás, na freguesia de Água de Pau, vivia, na Rua da Boavista, um casal com uma filha única. O homem da casa era um honrado camponês com poucas posses. Para arranjo da vida costumava ter uma porca de criação, um conforto de animal, meiga e boa amamentadeira dos marrõezinhos, que tinha duas vezes por ano. Era um animal muito estimado por ser muito pachorrenta e também porque, com a venda dos leitões, a família fazia dinheiro para pagar a dívida da mercearia e outras pequenas contas em atraso. De manhã, a primeira coisa que o dono fazia era ir ao pé do pátio da porca ver como estava, coçá la, dar lhe umas palmadas no lombo em sinal de carinho. Por vezes levava-lhe uma tigela de com comida. Certo dia, ao aproximar-se do curral, não viu a porca lá dentro. Correu a avisar a mulher e começaram a discutir. O burburinho foi grande e logo apareceram os vizinhos, que se decidiram a ir procurar o animal desaparecido. Correram ruas e canadas dos arredores. Procuraram pela freguesia, mas nada encontraram. Foram depois para mais longe e a filha da casa, vendo os pais aflitos, também se pôs a procurar. Tanto que ela gostava dos marrõezinhos que a porca levou consigo. Lembrou-se de subir o Pico e qual não foi o seu espanto, quando ao olhar para o caldeirão que ficava na cratera, viu lá em baixo a porca deitada e rodeada pelos marrõezinhos. Radiante de felicidade e não sabendo como tinha a porca ido ali parar, a rapariguinha gritou: - "A porca furou o Pico! A porca furou o Pico!" Trouxeram o animal para o quintal e tudo voltou à sua normalidade. Mas a frase pronunciada sem intenção pela menina nunca mais foi esquecida e, ainda hoje, as pessoas que ali passam de carro ou camioneta, principalmente excursionistas, perguntam ironicamente: "Foi aqui que a porca furou o Pico?". Os habitantes da ex-vila, sentindo-se chamados de ingénuos ou parvalhões, reagem, soltando pragas e fazendo gestos de revolta e fúria.

Lenda de Rabo de Peixe


Há muitos anos atrás, por volta do século quinze, São Miguel começava a povoar se e pequenos grupos de pessoas desenvolviam se, uns em zonas interiores, outros à beira-mar. Na costa norte da ilha de São Miguel, numa zona plana junto ao mar, vivia um grupo de pessoas que ali se encontrava cultivando a terra e, apanhando o abundante peixe que havia no mar. Um dia alguns homens desse lugar estavam sentados à beira-mar e discutiam entre si o nome que haviam de dar ao lugar povoado. Uns queriam um nome e davam as suas razões. Outros não concordavam e sugeriam outros nomes que lhes pareciam mais adequados. Estavam nesta conversa viva quando, olhando para o mar mesmo ali ao pé, viram um rabo de um pequeno peixe a flutuar sobre as águas. Há dois dias atrás acontecera que um grande peixe, cheio de fome, andava à procura de comida e, vendo um peixinho, colocaram se a correr atrás dele. Prevendo o perigo, o pequeno peixe, para não se deixar comer pelo feroz inimigo, correra de um lado para o outro, desnorteado. Apesar de ter tentado escapar, nadando com toda a velocidade e em várias direções, não tinha conseguido salvar-se. Tinha ficado partido ao meio, indo a cabeça para um lado e o rabo para o outro, acabando por ser trazido para a costa pela corrente. Um dos homens que tentavam encontrar um nome para o lugar disse para os outros: - Olhem vocês, é um rabo de peixe. É assim que a nossa freguesia se vai chamar, "Rabo de Peixe". Todos riram com a ideia estranha, mas ao mesmo tempo ficaram contentes, concordaram por não terem melhor sugestão e por ser um nome apropriado para um lugar de pescadores. O pequeno lugar passou a chamar-se Rabo de Peixe e hoje é uma das maiores freguesias de São Miguel e os seus habitantes, sendo que a maioria são pescadores.

Lenda da Lagoa das Furnas


Há anos passados, no local em que hoje é a Lagoa das Furnas, havia uma aldeia onde as pessoas eram felizes e se divertiam. Numa bela manhã, um jovem, quando foi buscar água à fonte para os arranjos domésticos e para dar aos animais, viu que a água era salgada. Este estranho acontecimento fez com que o moço adivinhasse que alguma coisa incomum iria acontecer com a população da sua terra. Preocupado, correu a contar aos vizinhos o que vira e o que pensava, mas ninguém o acreditou. Passados dias, o rapaz voltou à fonte e ainda ficou mais surpreso quando viu o peixe sair Convenceu se de que iria acontecer qualquer coisa desagradável à sua pequena aldeia. Mas população não fez caso. O avô, disse às pessoas que parassem com os bailes e festas e que fosse um mais ligeiro ao alto de um pico a ver se no mar, para os lados do norte, estava uma ilha à vista. O povo pôs-se a rir e continuou com a festa. Mas o velho subiu como conseguiu mais o neto ao alto do monte e de lá começou a chamar pelos outros e a dizer-lhes que fossem para a igreja porque estava à vista a ilha encantada das Sete Cidades, sinal de desgraça. Ninguém fez caso. Por esses dias, o dito rapaz teve de sair da aldeia para ir vender alguns animais na freguesia vizinha. Demorou algum tempo no seu negócio, mas voltou finalmente com a alegria de quem esteve longe e chega a casa. Quando se aproximava, começou a aperceber-se que tudo lhe parecia diferente. Finalmente chegou a sua terra. Mas, no lugar onde deveria encontrar a sua terra, só estava uma grande lagoa de água calmas. Uma catástrofe enterrou para sempre a povoação, mas lá em baixo a vida continuava. É por isso que hoje nesse lugar se percebe um cheiro intenso de pão cozido pelas pessoas que continuam a sua vida na povoação escondida pela bela Lagoa das Furnas.


A chover A chover A trovejar E as bruxas A dançar A chover A fazer sol As bruxas A comer pão mole

Três tigres Três tigres tristes para três pratos de trigo. Três pratos de trigo para três tigres tristes.

A aranha arranha a rã. A aranha arranha a rã. A rã arranha a aranha. Nem a aranha arranha a rã. Nem a rã arranha a aranha.


Era uma vez um gato maltês Era uma vez Um gato maltês Tocava piano E falava francês Queres que te conte outra vez? Era uma vez Um gato maltês Saltou-te às barbas Não sei que te fez Queres que te conte outra vez? Era uma vez Um gato maltês Tocava piano Falava francês A dona da casa Chamava-se Inês O número da porta era o 33! Queres que te conte outra vez? Era uma vez Uma galinha perches E um galo francês Eram dois Ficaram três… Queres que te conte outra vez? Era uma vez Um Gato Maltez Cagou-te na boca Não sei que te fez.


Romance de 10 meninas casadoiras São 10 meninas e sobre elas chove Mas chega um bombeiro e ficam só 9. São 9 meninas comendo biscoitos Mas chega um padeiro e ficam só 8. São 8 meninas fazendo uma omelete Mas chega um guloso e ficam só 7. São 7 meninas pintando papéis Mas chega um pintor e ficam só 6. São 6 meninas à volta de um brinco Mas chega o ourives e ficam só 5. São 5 meninas que vão ao teatro Mas chega um ator e ficam só 4. São 4 meninas falando francês Mas chega um estrangeiro e ficam só 3. São 3 meninas guardando ovelhas Mas chega um pastor e ficam só 2. São 2 meninas nadando na espuma Mas chega um barqueiro e fica só 1. É uma menina a apanhar caruma Mas chega um leão, não fica nenhuma

Meio-dia Meio-dia batido Panela ao lume Barriga vazia Macaco pintado Vindo da Baía Fazendo caretas À dona Maria.


O que está…? O que está na varanda? Uma fita de ganga O que está na panela? Uma fita amarela O que está no poço?

Não confunda

Uma casca de tremoço O que está no telhado?

Não confunda

Um gato malhado

Ornitorrinco com

O que está na chaminé?

Otorrinolaringologista,

Uma caixa de rapé

Ornitorrinco com ornitologista,

O que está na rua?

Ornitologista com

Uma espada nua

Otorrinolaringologista,

O que está atrás da porta

Porque ornitorrinco

Uma vara torta

É ornitorrinco,

O que está no ninho?

Ornitologista é ornitologista

Um passarinho

E otorrinolaringologista é

Deixa-o no morno

Otorrinolaringologista.

Dá-lhe pãozinho.

Percebeste?

Dedos

Percebeste?

Dedo mindinho

Se não percebeste,

seu vizinho

faz que percebeste

pai de todos

para que eu perceba

fura bolos

que tu percebeste.

mata piolhos

Percebeste?


O menino Desenha O menino desenha. O pólen do seu lápis cai nas flores maltratadas; No papel, a mãezinha é apenas uma bolha. O menino risca e pede a Deus que o seu pai venha Ver estas coisas desenhadas. Borboleta verde, há flores, A irmãzinha mais moça quer oaqui lápisnão e olha, - Procuras nas pedras Uma lagrima em bico o seu olhar envidraça; jardins A chuva do menino são uns pontos taointeriores? depressa Que o lápis se estilhaça. Borboleta verde, O menino faz o galo, a torre, a aqui casa não e o judeu, há zumbidos Que mostra aos outros meninos: - Procuras nas pedras Mas a casa é que tem as pernasperfumes e o galo édormidos? que abre as janelas, A torre é que usa as barbas e o judeu tem os sinos Por não ter nada de seu.

Borboleta verde, Oh meu rico menino, que fazesaqui as coisas só há belas! calçadas. - Procuras nas pedras A irmã mais velha do menino há as de flores geladas Ser a mãe dos sobrinhos que desenharão também O tio com uma bolha, como elaBorboleta vê em bolha a sua mãe. verde, “Tem óculos, não está quieta e chama é muitoquase boa”;morta, O menino garatujo,

- Também eu, também, E vê-se a luz e os vidros, e até aos se vêtombos a bondade nas pedras, Que veio à sua mão suja

não encontro a Porta Do lado em que estava a pessoa. Gomes ferreira poesia III

O irmãozito do menino Também este metido, e bem, neste quadrado: É aquela figura de que o avô disse: “É um pepino!” Sem se lembrar que o artista podia ficar magoado.

Borboleta Verde


Vitorino Nemésio – Poesia


Ou isto ou aquilo Ou se tem chuva e não se tem sol ou se tem sol e não se tem chuva! Ou se calça a luva e não se poe o anel, ou se põe o anel e não se calça a luva! Quem sobe nos ares não fica no chão,

Barca Bela Pescador da barca bela, onde vais pescar com ela,

quem fica no chão não sobe nos ares. É uma grande pena que não se possa estar ao mesmo tempo em dois lugares!

que é tao bela, ó pescador?

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce, ou compro doce e gasto o dinheiro

Não vês que a ultima estrela no céu nublado se vela? colhe a vela

Ou isto ou aquilo: isto ou aquilo… e vivo escolhendo o dia inteiro!

ó pescador! Não sei se brinco, não sei se estudo, Deita o lenço com cautela,

se saio correndo ou fico tranquilo

que a sereia canta bela… Mas cautela,

Pasta os animais ó pescador! Pastam os animais Não se enrede a rede nela, num prado de frescura que perdido é remo e vela guarda-os um homem só de vê-la, Um homem de amargura. ó pescador! Um cão pastor trata de juntar o gado Almeida Garrett- Folhas Caídas

passa um trato

E os animais no prado. Júlio Miguel Henriques domingos

Mas não consegui entender ainda qual é melhor: se é isto ou aquilo Cecília Meireles obra poética


Livre Não há machado que corte A raiz ao pensamento Não há morte para o vento Não há mote Se ao morrer o coração Morresse a luz que é querida Sem razão seria a vida Sem razão Nada apaga a luz que vive Num amor num pensamento Porque é livre como o vento Porque é livre

Calos de oliveira


• Fixar às paredes as estantes, botijas de gás, vasos floreiras; • Colocar os objetos mais pesados, no chão ou nas estantes mais baixas; •

Não colocar qualquer material pesado parapeito das janelas ou varandas;

• Saber quais os lugares da casa que oferecem maior proteção em casso de sismos • Limpar periodicamente locais poucos utilizados •

Guardar os medicamentos, fósforos cinzeiros em lugares que as crianças não consigam chegar.


• Uma radio a pilhas, lanterna elétrica e pilhas de reserva

• Garrafas ou garrafões de água

• Alimentos enlatados

• Estojo de primeiros socorros

• Medicamentos


• Velas, fósforos e isqueiros

• Ferramentas essenciais (martelo, alicate, varias chaves)

• Não Montar esquentadores em casas de banho

• Não se deve ter garrafas de gás dentro de casa

• Nunca deitar a garrafa de gás

• Acender o fósforo sempre antes de abrir o gás

• Não fumar durante a substituição de uma garrafa de gás


• Caso não esteja em casa feche as válvulas de segurança

• Não fume em caso de existência de uma fuga de gás

• Ter atenção às tomadas

• Apagar o fogão ou fechar o gás quando sair de casa

• Não deixar as velas e candeeiros a petróleo ou a gás perto da madeira, papel, roupa ou material que queime rapidamente

• Se tiver cansado ou com sono não fume

• Não deixar fósforos ou isqueiros ao alcance das crianças


• Não acumule produtos em casa que sejam inflamáveis

• Não coloque produtos inflamáveis em locais quentes

• Deve sempre evitar ficar em pânico

• Manter a calma

• Não use elevadores. Use as escadas

• Se não conseguir apagar o fogo deve rapidamente telefonar aos bombeiros

• Todas as pessoas devem sair da casa, ter atenção as crianças e os idosos


• Fechar o gás e a corrente elétrica se possível

• Ates de abrir a porta verificar se ela está quente, porque no outro lado pode haver fogo

• Abra a janela para sair o fumo

• Na deslocação através do fumo deve caminhar de gatas, sendo que o ar junto ao chão e mais respirável

• Não perca seu tempo a recolher objetos pessoais

Quando ocorre um sismo pode levar a: • Desmoronamento total ou parcial de uma casa ou edifícios • Queda de móveis, candeeiros e outros objetos • Que das linhas telefónicas e cabos de energia elétrica • Vidros partidos

Lugares seguros • Vãos das portas


• Cantos das salas • Debaixo de uma mesa, cama ou outras superfícies resistentes

Lugares Perigosos • Junto a janelas, espelhos, moveis, candeeiros • Elevadores • Junto a edifícios, postes

• Deverá ter uma lanterna, um rádio portátil e pilhas de reserva • Estojo de primeiros socorros • Água e alimentos enlatados (deve verificar a validade)

Durante um Sismo • Deve sempre manter a CALMA! • Ter cuidado com queda de objetos e móveis


• Ficar afastado das janelas, espelhos e chaminés • Dirija-se para um canto da sala, quarto ou proteja-se debaixo das ombreiras das portas ou debaixo de uma mesa

Cortes, arranhões e feridas Os cortes, os arranhões e as feridas, acompanham-te por muitos anos. As suas brincadeiras, a atividade constante e as suas experiências faz com que tu possas sofrer um tipo destas lesões. Com consequência de quedas, o contacto das mãos, dos joelhos e dos pés com o chão ou com objetos cortantes ou pontiagudos faz que aconteça os arranhões, cortes ou picadas. Muita das vezes estas lesões podem ser tratadas em casa.

Como tratar estas lesões? Se for superficial…


A primeira coisa que deve fazer, é lavar bem as mãos com água e sabão. Depois lavar bem a ferida, sem forçar, com sabonete suave e água morna podes deixar a água correr sobre a ferida por alguns minutos. Deixa a ferida ficar bem limpa. Aplica ou pede ajuda aos teus pais para aplicarem Bepanthol ou outra pomada na ferida. Deves colocar um penso para cobrir a área ou uma gaze se tiveres dificuldades ou não conseguires pede ajuda a um adulto. Nunca deves usar algodão pois as fibras podem colar-se à ferida. Deve-se mudar o penso diariamente para manter a ferida limpa e seca. NÃO SE DEVE ASSOPRAR PARA A FERIDA, ISTO LEVA AO APARECIMENTO DE BATERIAS. ATENÇÃO!

Se a ferida for profunda… (dicas principalmente para os pais) Teus pais têm de te manter calmo, principalmente tu tens de ter muita calma. Deve se pressionar a ferida com um pano limpo ou uma gaze desinfetada. Se o corte não for muito grande tem que se passar água com sabão. Se a água com sabão não eliminar a sujidade da ferida se está sujidade não sair, utilizar uma gaze desinfetada para retirar as pequenas partículas que ficaram na ferida. Se a ferida tiver com um objeto espetado não se deve extrair, pois pode provocar um sangramento ainda maior. A ligadura sobre esta ferida deve ser vigiada diariamente. Se estiver suja ou húmida tem de ser trocada por uma nova. Quando a ferida estiver curada basta aplicar um protetor solar para a pele não fica com cicatrizes.

Quando ir ao médico ou centro de saúde?... - Se passar mais de 10 minutos e a hemorragia não parar.


- Se o corte tiver uma profundidade de mais de 1 cm. - Se os bordas da ferida estão muito separados. - Se a ferida foi feita com um objeto sujo ou oxidado. (prego enferrujado) - Se estiver algum objeto introduzido na ferida. - Se a ferida foi feita por uma mordidela de um animal. - Muitas dores. - Se um osso se encontrar fraturado. - Se existirem sintomas de infeção.

Como prevenir? … - Não brincar com objetos cortantes ou pontiagudos. - Guardar os objetos cortantes ou pontiagudos depois do seu correto uso. - Não toques em objetos que estejam partidos e que possas te magoar. -Ter cuidado às plantas, pois algumas têm folhas cortantes. - Utilizar proteções nos joelhos, nos cotovelos e na cabeça quando andares de bicicleta.

Rubéola Causas É causada por um vírus espalhado no ar ou por contato de outra pessoa próxima. Uma pessoa com esta doença pode passar para outras pessoas. Se não foste vacinado contra esta doença, ainda podes ficar infetado.

Sintomas A rubéola apresenta poucos ou mesmo nenhum sintoma. Estes sintomas surgem 2 a 3 semanas após as crianças terem sido contaminados. Os sintomas inicias da rubéola são: febre, dores pelo corpo, dor de cabeça, dor de garganta, ranho,


abatimento. Após 1 a 3 dias de sintomas surge pequenas manchas vermelhas espalhadas. Começa na face e desce para o resto do corpo em poucas horas. Dura cerca de 3 dias e depois desaparece. Estas manchas vermelhas também pode surgir no céu-da-boca. Nesta fase, dores nas articulações e conjuntivite podem aparecer. As manchas vermelhas desaparecem rápido, mas as dores articulares podem durar mais dias. A criança deve ficar em casa até as manchas desaparecerem completamente, para não contaminar os colegas.

Como tratar? • Através de medicamentos, sendo o Paracetamol o mais indicado, para diminuir as dores articulares ou musculares e a febre. • Além do Paracetamol deve se repousar.

Sarampo • O Sarampo é elevadamente contagioso e transmite-se de pessoa a pessoa. • a recuperação sem o tratamento leva cerca de 2-3 semanas. • pode ser prevenido através de vacinação.

Sintomas • febre alta, • tosse, • nariz congestionado, • conjuntivite, • constipação, • manchas na pele


Tratamento Aconselha-se a repousar, ter uma boa alimentação e beber água, para baixar a febre. É recomendado tomar o Paracetamol. Para baixar a febre e dores deve se tomar analgésicos antipiréticos. Deve se devem isolado em casa, pois a doença é transmitida pelo ar até 4 dias após o aparecimento das manchas na pele. A vacina do sarampo deve ser tomada na infância e torna se a ser dada na adolescência.

Varicela • É uma doença infeciosa altamente contagiosa; • o período de contagio vai de 5 a 7 dias nesse tempo deve-se ficar em isolamento; • quando as manchas estiverem com crosta a doença deixa de ser contagiosa; • é frequente aparecer dos 2 anos até aos 9 anos de idade.

Sintomas Primeiro sintoma que aparece é febre ligeira. Mais tarde aparece manchas vermelhas espalhando-se mais pela cara, tronco, axilas, braços, pernas, boca e na cabeça. Dores de cabeça, dores de garganta, dores de estômago, cansaço e perda de apetite. Provocam comichão e rapidamente transforam se em bolhas. Essas bolhas vão rompendo e secando, assim formando crostas cerca de 1 a 3 dias.


Tratamento/Cuidados • tomar banho, • hidratação corporal, • não rebentar as bolhas • beber líquidos • baixar a febre com paracetamol • roupas leves.

Papeira É uma doença que se transmite por um vírus pela via aérea. Uma das poucas doenças que não apresenta lesões na pele, atinge algumas glândulas, as parótidas que ficam abaixo das orelhas e produzem a saliva Tem duração de 5 a 7 dias

E quais são os sinais e sintomas? • Inchaço abaixo do maxilar • Febre • Dor ao mastigar e ao engolir • Dores de gagata • Boca seca


Tratamento • Tomar paracetamol para a febre e dores. • colocar uma toalha com água morna ou um saco de gelo sobre as glândulas do pescoço. Fará reduzir as dores. • beber água, • fazer uma alimentação saudável.

Gripe A gripe é uma infeção do sistema respiratório. A gripe começa com febre alta, acima de 38ºC, depois há o aparecimento de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e tosse seca. A febre pode durar cerca de três dias. A tosse, é vista como a gripe esta a avançar e mantêm-se, por três a quatro dias, após o desaparecimento da febre.

Sintomas comuns da gripe • febre, • dores de cabeça, • tosse seca, • garganta irritada, • congestão nasal, • dores musculares.


• náuseas, • vómitos • diarreia

Tratamento/Prevenção • Beber líquidos, • dormir oito horas, • evitar ficar em lugares fechados, manter o ar sempre a circular, • lavar sempre as mãos, • respira pelo nariz, • descansar, • antipiréticos, • lavar nariz com soro fisiológico.

Queimaduras São lesões na pele resultantes do contacto com um agente exterior (exemplo: fogo) As queimaduras muitas das vezes acontecem em casa por derreamento de líquidos quentes sobre o corpo.

Como atuar em situações de queimaduras • Passar água fria até aliviar a dor, •

Secar a zona afetada com compressa,

• Cremes hidratantes, • Ir ao hospital ou centro medico.

O que não se deve fazer!


• Colocar pasta de dentes, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha, • Furar as bolhas, • Retirar a pele morta, • Arrancar a roupa agarrada à área queimada, • Apertar o ferimento.

Caso for queimaduras químicas: • Lavar com muita água corrente; • Ir ao hospital.

Se for ingerido: • Ingerir muita água fria; •

Ir ao hospital.

Diabetes A diabetes é uma doença crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue e pela incapacidade do organismo em transformar esse açúcar (glicémia) vindos dos alimentos.

Tipos Diabetes tipo 1 O pâncreas é incapaz capacidade de produzir insulina fazendo assim que os nossos anticorpos ataquem as células que produzem a insulina.

Diabetes tipo 2 A diabetes tipos 2 mostra resistência à insulina, dificultando a entrada da glicose nas células, e existe um excesso de açúcar no sangue.


O diabetes tipo 2 pode ser um fator hereditário, obesidade, sedentarismo (estar sentado ou não fazer nada todo o dia) e o consumo excessivo de alimentos ricos em carboidratos e açúcar. Quando não tratada, a diabetes tipo 2 pode ser fatal.

Sintomas de Diabetes Principais sintomas do diabetes tipo 1: •

vontade de urinar diversas vezes

fome frequente

sede constante

perda de peso

fraqueza

fadiga

nervosismo

mudanças de humor

náusea e vômito.

Principais sintomas do diabetes tipo 2: •

infeções frequentes

• alteração visual (visão embaçada) • dificuldade na cicatrização de feridas • formigamento nos pés.

Tratamento diabetes tipo 2 • Uso de insulina ou hipoglicemiantes orais como a Metformina; • Exercícios físico, • Verificação diária da taxa de insulina no sangue ao acordar e após as refeições • dieta • Cuidar da saúde bucal ( lavar a boca e dentes apos cada refeiçao) Tratamento diabetes tipo 1 • tomar de insulina diariamente • exercício físico • ter uma boa alimentação


Mini Pompons de L達 Material Tesoura Fio de l達 1 Garfo de 4 dentes


Enrola o fio à volta dos dentes do garfo.

Corta um pedaço de fio e enrola à volta do fio de lã nos dentes do garfo passando pelo espaço entre os dentes do meio. Da um nó duplo no fio e puxa bem para juntar todos os fios ao centro.

Retira o fio de lã do garfo e aperta com força.


Com a tesoura corta os fios entre os arcos, como esta na imagem.

Com a tesoura corta as pontas maiores para que fique mais arredondada.

Enrola entre as mãos o pom pom para que fique redondo.

Descoberta das cores Para compreenderes como se formam algumas cores, podes misturar as tuas tintas. Para isto basta teres um prato de plástico, tintas, um pincel, um copo com água e uma folha com 3 círculos. Pinta um círculo de uma cor o segundo de outra cor e no terceiro pintas consoante a junção das duas cores (atenção deves juntar as duas cores no prato). .


Flor Reciclada Material Tubos de papel higiĂŠnico


Tintas Agrafador Arame Papel crespo verde Fita cola Com os tubos do papel higiénico vás dobrando a meio

Dobras mais dois tubos de papel higiénico.

Depois de dobrares os 3 tubos, agora agrafas cada um deles como está representado nesta imagem, fazes uma bola pequena de papel e colas ela no centro dos tubos já agrafados uns aos outros.

Já colados à bola de papel, coloca cola no arame e em seguida mete o papel crespo verde a volta do arame. Para finalizar pela parte debaixo da bola fazes um furo pequeno (com caneta) a que maneira cabe o arame e faça a forma de uma flor pintada à tua escolha.

Porta Lápis


Coloca 6 paus de gelado na vertical para fazer a base do teu portalápis. Põe cola nas extremidades de todos os paus. Os paus já devem estar pintados com as cores que preferires.

Por cima dos paus de gelado com cola coloca os dois pauzinhos na horizontal como na imagem. Mete cola nos cantos desses dois pauzinhos na horizontal

Em cima dos pauzinhos horizontais coloca outros dois pauzinhos na vertical e mete cola nas extremidades.

Em cima dos pauzinhos horizontais coloca outros dois pauzinhos na vertical com cola nas extremidades.

E depois já tens o teu porta-lápis de pauzinhos de gelado.

Carro de cartão


Material: 1 copo de plástico Um pacote de sumo pequeno Um pacote de sumo grande em cartão Tubo de cola branca 1 rolo de papel higiénico 4 tampinhas de plástico de refrigerante Tinta Pinceis Fita adesiva 1º Passo: Cola a pacote de sumo pequeno em cima do pacote de sumo maior,

2º Passo Pinta as 4 tampas com tinta preta e deixa ir secando.

3º passo Quando a tinta das tampas secar, pega nelas, corta pedaços grandes de fita adesiva e passa em cima delas em forma de cruz. Sendo necessário duas tiras de fita adesiva em cada roda.


4º Passo Num copo de plástico pequeno, deita um pouco de cola e dilui com um pouco de água. Depois, corta pequenos pedaços de papel higiênico e passe a cola diluída neles para colar na estrutura do carro. Atenç��o cola muitas tiras sobre o carro todo.

5º Passo Agora coloca teu carro ao sol a secar.

6º passo Depois de seco já o podes pintar com pincel e tintas. Deixa em branco só os espaços das janelas do carro.

7º passo Com um pincel fino, faz os fróis, para-brisa, portas.


Como fazer cola em pasta Necessitas de cola e não tens? Aqui tens uma dica como fazeres cola em pasta Atenção deves pedir ajuda a um adulto!

Ingredientes 2 chávenas de água 2 colheres de sopa de farinha trigo 1 colher de sopa de vinagre branco

Passos: 1. Colocar a ferver uma chávena e meia de água. 2. Dilua duas colheres de farinha numa meia chávena de água fria. 3. Abaixa o fogo e, derrame na água fervendo a farinha já diluída. 4. Mexa sempre, entre 8 a 10 minutos 5. Desliga o fogo e acrescente 01 colher de vinagre. Deve se mexer muito bem. Deixa arrefecer. Se não usares toda a cola no final podes a guardar no frigórico ate 10 dias.


Podes resolve-los baixando a revista ou então se preferires imprimires e fazer com um lápis 1 2

3

4

5 6

Horizontal

Vertical

2. Serve para melhorar a visão ou para proteger

1. Órgãos do aparelho respiratório 3. Transporta o pólen das flores 5. Estrela que dá luz à Terra

do sol 3. Objeto para dar início a uma partida de futebol 4. Objeto que fala e ouve e manda mensagens 6. Animal que tem duas bossas e vive em lugares muito quentes

Solução


1 2

3 4

5

6 7

8

Horizontal 2. Que animal dorme de cabeça para baixo 4. Nome do arquipélago que tem 9 ilhas 7. O que um rei usa na cabeça 8. Que freguesia é conhecida pelos bolos

Vertical 1. Mamífero que vive no mar 3. Animal que dorme de dia 5. Ponto mais alto de um castelo 6. Doce popular da Vila da Povoação

lêvedos

Solução


1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Horizontal 3. Qual é o bicho que não sem osso nem espinha? 6. Encontra-se no mar 8. Tem fama de comer queijo 9. Bombeia o nosso sangue 10. Respira sem pulmões e tem pés mas não anda?

Vertical 1. Ilha mais pequena dos açores 2. Instrumento para fazer cálculos 4. Protege o nosso corpo 5. Antónimo de subir 7. O melhor amigo do homem


Solução

Açores c

y

f

i

j

e

s

l

s

g

s

w

b

m

j

f

h

p

p

t

e

t

o

x

u

x

q

o

b

x

n

l

á

c

r

z

t

v

y

g

o

m

i

o

o

p

w

m

o

f

i

s

q

c

i

u

s

i

i

y

g

i

c

v

o

á

u

p

r

v

x

i

n

m

y

n

i

m

c

n

m

h

á

w

g

e

b

k

l

m

l

o

s

a

u

o

j

m

e

l

o

a

a

o

d

s

i

n

t

c

u

f

o

r

l

a

f

u

g

f

b

a

a

a

c

o

j

y

i

h

b

s

x

a

k

e

i

e

a

d

q

m

h

h

h

d

d

z

h

v

f

k

r

p

o

f

b

p

d

z

f

n

o

i

q

h

a

d

d

s

q

o

r

o

w

y

f

c

u

g

m

q

c

f

y

e

y

l

v

t

x

o

y

j

d

u

e

g

h

i

n

h

a

m

e

a

g

l

b

e

x

o

j

p

s

d

a

t

q

u

e

i

j

o

m


Palavras Biscoitos Maracujรก Licores Compota Ananรกs Inhame Queijo Meloa Atum Chรก

Pรกssaros e peixes b

c

p

j

e

y

a

u

t

a

o

c

f

g

l

q

a

y

t

u

l

i

t

r

o

u

j

i

k

h

o

g

f

j

s

h

f

m

o

k

w

l

e

n

u

o

a

v

o

s

y

h

i

s

v

v

e

j

v

t

b

r

c

p

u

v

b

l

b

q

i

z

u

l

b

o

r

r

h

o

b

m

h

u

a

j

a

r

a

g

v

o

i

a

s

d

f

a

j

l

m

t

g

g

e

g

w

h

q

h

s

v

f

o

t

r

h

r

h

t

r

s

f

h

d

c

h

r

w

l

l

d

h

s

o

l

b

c

x

d

j

i

e

i

x

o

e

v

s

l

e

s

a

r

d

i

n

h

a

l

a

v

a

c

a

p

j

e

b

l

j

o

v

c

g

n

t

p

f

h

f

k

y

r

j

k

q

u

q

u

e

m

n

s

c

r

h

f

p

k

c

e

v

u

q

h

k

o

j

a

i

w

j

o

k

w

b

v

t

j

g

s

y

m

c


Palavras: Chicharro Cachalote Milhafre Sardinha Cagarro Gaivota Garajau Cavala

Freguesias/Cidades p

l

n

w

o

n

s

x

a

w

k

l

r

e

z

o

r

i

e

p

a

o

h

g

c

k

d

c

z

c

r

r

d

s

n

z

y

r

m

a

h

y

c

p

z

t

v

k

r

b

q

y

w

d

p

n

u

e

o

b

u

d

u

y

b

o

j

d

o

e

x

w

h

v

x

g

f

j

j

f

h

a

j

n

l

s

s

o

s

x

a

b

v

p

o

v

o

a

c

a

o

t

e

t

f

l

a

l

g

a

r

v

e

n

s

r

r

e

c

m

s

u

t

b

q

s

i

n

v

o

o

o

u

n

s

d

k

y

d

g

p

v

f

p

c

e

n

m

f

k

h

e

v

x

t

o

e

l

a

u

x

y

x

h

c

u

l

s

d

a

h

a

v

h

j

m

x

a

n

b

z

l

a

g

o

a

p

s

x

d

b

v

f

p

b

e

y

r

u

t

n

d

t

q

w

f

a

n

r

w

g

i

y

j

z

q

p

p

u

s

v

o

e

l

y


Palavras: Povoação Portugal Nordeste Capelas Algarve Acores Furnas Lisboa Porto Lagoa


Vais encontrar aqui cinco puzzles para imprimires e montares eles, basta recortares as peças, em seguida colar las com cola em cartão ou em cartolina e pronto podes construir o teu puzzle.



Revista pa