Issuu on Google+

Fluxo unidireccional de energia ciclos de matéria

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Fluxo de energia e ciclo da matéria

A energia solar, captada pelos produtores, é transformada em energia química na fotossíntese. Dos produtores a energia química é transferida para os consumidores e para os decompositores. Uma pequena parte da energia química é utilizada no crescimento e nas funções vitais dos seres vivos (nos animais: batimentos cardíacos, movimentos respiratórios,...), enquanto que a parte mais significativa se perde para o meio sob a forma de calor. O fluxo de energia que atravessa um ecossistema é unidireccional. António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Fluxo de energia e ciclo da matéria

A matéria orgânica produzida pelos produtores é transferida para os consumidores. A matéria orgânica morta (detritos vegetais, excrementos e cadáveres dos animais) é transformada pelos decompositores em matéria mineral, que, assim, fica novamente disponível para os produtores. A matéria circula nos ecossistemas ciclicamente.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Cadeias alimentares Cadeia alimentar - sequência organizada de seres vivos, em que os indivíduos de cada nível trófico comem os do nível trófico que os precede e servem de alimento ao seguinte.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Cadeias alimentares

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Níveis tróficos

Nível trófico – posição que ocupa numa cadeia alimentar um conjunto de organismos de um ecossistema com o mesmo tipo de alimentação.

1º N.T.

Produtores

2º N.T.

Consumidores de 1ª ordem (C1)

3º N.T.

Consumidores de 2ª ordem (C2)

4º N.T.

Consumidores de 3ª ordem (C3)

5º N.T.

Consumidores de 4ª ordem (C4)

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Teias alimentares Teia alimentar - conjunto de cadeias alimentares de um ecossistema, interligadas por um ou mais seres vivos.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Teia alimentar Oceanos

Plâncton - Grupo constituído por seres vivos de reduzidas dimensões (integra uma grande diversidade de grupos biológicos), que flutuam passivamente, arrastados pelas correntes ou outros movimentos da água. - Classifica-se em fitoplâncton e zooplâncton.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Fitoplâncton

- É constituído, basicamente, por algas unicelulares. - Todos os seres vivos que constituem esse grupo realizam a fotossíntese. - Constitui a principal fonte de produção de matéria orgânica nos ecossistemas aquáticos – constitui a base da vida.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Zooplâncton

- É constituído por um número elevado de animais de dimensões e formas diversas: protozoários (unicelulares), pequenos crustáceos, ovos e larvas de peixes. - Alimenta-se do fitoplâncton. - É comido por muitos animais aquáticos (peixes, mamíferos, etc.).

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Teia alimentar Sapal

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Pirâmides ecológicas

Pirâmides ecológicas: diagramas que representam a estrutura trófica (alimentar) de um ecossistema.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Pirâmide de energia

Pirâmide de energia: representa a quantidade de energia acumulada em cada nível trófico.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Pirâmide de números

Pirâmide de números: representa o número de indivíduos que existe em cada nível trófico.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Pirâmide de biomassa

Pirâmide de biomassa: representa a biomassa (massa de matéria orgânica) dos indivíduos de cada nível trófico.

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Pirâmide ecológica no oceano

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Fluxo unidireccional da energia

 As cadeias alimentares, geralmente, não têm mais que cinco níveis tróficos, porque a energia vai diminuindo até chegar ao último consumidor.  Uma pequena parte da energia química disponível (cerca de 10%) é utilizada na construção de novos tecidos (crescimento).  Perdas de energia (cerca de 90%): matéria não consumida, matéria não assimilada (excrementos), energia gasta nas funções vitais (nos animais: batimentos cardíacos, movimentos respiratórios,...) e calor dissipado para o meio.

Decomposição – reciclagem da matéria num ecossistema Função dos decompositores: transformam os compostos orgânicos (matéria orgânica morta) em matéria mineral (dióxido de carbono, água e sais minerais), que passa para o meio abiótico, podendo ser reutilizada pelos produtores. Exemplos de decompositores: bactérias, fungos e animais detritívoros. Função dos animais detritívoros: responsáveis pela fragmentação dos detritos (excrementos, cadáveres e restos de seres vivos). Exemplos de animais detritívoros: minhocas, formigas, ácaros, caracóis, escaravelhos e caranguejos. António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Decompositores

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Decompositores

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Ciclos da matéria Em cada ecossistema ocorrem, simultaneamente, diversos ciclos da matéria – circulação contínua de substâncias (oxigénio, carbono, azoto, fósforo, água,...).

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Fluxo de energia e ciclos de matéria - síntese

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar

Ciclo da água – um ciclo da matéria

António Sousa – professor na Escola Secundária C/ 3º Ciclo de Júlio Dinis de Ovar


Fluxo de energia e ciclos da matéria