Page 1

QUALIDADE EM SERVIÇO DE FISIOTERAPIA HISTORICO:  Grécia antiga  Século XIX, Florence  1950 Japão  1960/70 Aredis Donabedian: ­ maneira sistêmica de estudar e publicar                                           ­ absorver teoria de sistemas QUALIDADE DO ATENDIMENTO MEDICO­HOSPITALAR (OMS) • Ato nível de excelência profissional; • Uso eficiente dos recursos; • Mínimo   de   riscos,   assim   com   alto   grau   de   satisfação   dos   pacientes   e   um  impacto final na saúde. CONTROLE DE QUALIDADE TOTAL (TQC) Sistema gerencial baseado na participação de todos os setores e de todos os  funcionários   de   um   serviço   ou   de  uma  organização  no  estudo   e  na  condução   do  Controle da Qualidade.                            Desenvolver                              Controle de       projetar                                          econômico  Qualidade         produzir                produtos           útil                     consumidor                           Comercializar                                satisfatório ADMINISTRAÇÃO DA QUALIDADE TOTAL (TQM) Afeta de forma positiva cada elemento dirigente dos cuidados de saúde, como  o executivo, o diretor clínico..etc., todos verificarão a existência de um vínculo real  entre os conceitos da TQM e suas próprias ações. Toda                       planejamento         processo de                 atingir       cliente Organização           implantação           desenvolvimento        exceder MELHORIA CONTINUADA DA QUALIDADE Aumento da                                  diminuição de                           redução de custos Qualidade                                     defeitos e erros Maior interesse pela qualidade                                                     maior produtividade                                                              Maior satisfação                           melhor imagem                        consumidores


no trabalho                                   da instituição                            melhor serviço      Capacitação de pessoal           identificar/ analisar       problemas de qualidade            direcionar esforços • Solução • Prevenção de qualidade pobre QUALIDADE  X TERCEIRIZAÇÃO Barbosa   (1996)   –   passa­se   a   um   especialista,   funções   não   fundamentais   de   uma  atividade final. Borba   (1998)   –   gestão   onde   se   repassam   algumas   atividades   para   parceiros,  estabelecendo relação de parceria, ficando a empresa centrada nas atividades finais. Parceiros                       potencializam                                 interferindo no                                       O processo                                      produto final Estimular a                                                                        renovação de equipamentos Participação                          parceiros                              desenvolvimento tecnológico  (técnica )                                                                              serviços         identificada            parcerias   mudanças            CRISE    =     OPORTUNIDADES     =     SITUAÇÃO DESEJADA Solucionada             novos paradigmas SISTEMA ABERTO DE ADMINISTRAÇÃO                                                       Informática              direito                                                                               economia                                                                                     Tecnologia                                 PRESTAÇÃO                                     administração                                                   DE SERVIÇOS   Relações humanas                                                                        psicologia                                                         educação FATORES CONDICIOANTES DA TERCEIRIZAÇÃO a) Ambiente estratégico b) Ambiente político c) Ambiente social d) Ambiente tecnológico


e) Ambiente econômico f) Ambiente organizacional g) Ambiente legal VANTAGEM X DESVANTAGEM PRICIPAIS ATIVIDADES TERCEIRIZADAS a) Serviços médicos assistenciais e diagnósticos b) Serviços de apoio técnico c) Serviços administrativos COOPERATIVA DE TRABALHO X TERCEIRIZAÇÃO COOPERATIVISMO 1844, Inglaterra OCB – Organização das Cooperativas do Brasil OCE ­ Organização das Cooperativas do Estado Instrumento   de   organização   social   que   reuni   pessoas   que   tem   por   objetivo  ajudar­se mutuamente, nas comunidades, sociedades e povos. União de pessoas voltadas para um objetivo comum que não visa ao lucro; é  uma   organização   constituída   por   membros   de   determinado   grupo   econômico   ou  social que objetiva desempenhar em benefício comum, determinada atividade. DEVEM TER: • Identidade de propósitos e interesses; • Ação   conjunta,   voluntária   e   objetiva   para   a   coordenação   de   contribuição   e  serviços; • Obtenção de resultados útil e comum a todos. 1994 – Brasil, reconhecimento das cooperativas de trabalho e prestação de serviços Lei Nº 5764/71 estabelece regime das cooperativas no Brasil OS SETE PRINCÍPIOS DO COOPERATIVISMO: • Adesão livre e voluntária; • Controle democrático pelos sócios; • Participação econômica dos sócios; • Autonomia e independência; • Educação, treinamento e informação; • Cooperação entre cooperativas; • Preocupação com a comunidade.


Qualidade em Serviço de Fisioterapia  

Qualidade em Serviço de Fisioterapia

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you