Page 1

EM ANDAMENTO:

Procedimentos para a implementação do Mapa de Danos da cobertura da FAUUSP no modelo BIM e extração da informação através do COBie. 2° Versão

Material elaborado no decurso da Iniciação Científica: “BIM e o Patrimônio Arquitetônico: uma proposta de inventário digital para a preservação de edifícios” (PIBIC/2017-18).

Aluna: Gabriela Quadros Matsuzaki Orientação: Prof. Dr. NORBERTO CORRÊA DA SILVA MOURA, Departamento de Tecnologia da Arquitetura.

FAUUSP

Abril/2018


“Este é um estudo acerca do procedimento de implementação do mapa de danos no modelo BIM, para este estudo a referência foi o caso da cobertura do prédio da FAUUSP. Assim, como forma de testar o funcionamento do software neste primeiro momento, foi utilizado um modelo 3D simplificado, análogo a divisão de módulos da cobertura da FAU. O objetivo inicial deste estudo é conseguir, através do COBie, extrair informações das patologias e reparos da cobertura da FAU que poderão ser úteis em análises do estado de conservação da instalação. A princípio as informações sugeridas - em reunião com partes envolvidas do projeto conservaFAU - foram as características geométricas (dimensões e área), posição em módulo, grau de risco, observações, data da inspeção e responsável técnico. Para realizar este processo foi utilizado o aplicativo Revit para modelar a informação e o COBie, um formato IFC-MVD, para exportar as informações”. Desta forma o material está dividido em 3 partes:


- Criação dos componentes; - Inserção dos Componentes no modelo; - Extração das informações do modelo.


CRIAÇÃO DOS COMPONENTES passo a passo:


Patologias Selecione o template Generic Model Face Based.

Para o caso da cobertura da FAU, esse template é o mais adequado, pois os componentes são pré-ajustados para serem inseridos em alguma superfície, independente do tipo de superfície (paredes, lajes, etc.) e de seu plano (horizontal, vertical ou inclinado).


Patologias Ajuste as unidades do projeto (UN):


Patologias Crie os References Planes (RP) no modelo > Cote-os de acordo com o objeto (DI) > adicione Parâmetros às cotas variáveis (x e y).


Patologias Na vista da elevação crie RPs que serão as referências verticais do objeto a partir do Ref. leve 0.00 cm > Adicione um parâmetro que determinará a profundidade da fissura. O parâmetro criado devem ser configurado como ‘by instance’.

A dimensão que sobressai do elemento hospedeiro, a projeção, não existe no mundo real, mas para efeitos de representação e visualização é recomendável que se defina uma dimensão representativa e trave-a (o cadeado deve estar cadeado fechado).


Patologias Crie uma Extrusion: Create > Forms > Extrusion As arestas da forma devem estar travadas nos RPs (cadeado fechado)

Ref. Plane

Elevation


Patologias Na caixa de Family Type, crie e adicione os outros parâmetros necessários:

Módulo (text) Grau de risco (text) Observações (text) Representação gráfica (material) Área (area - usar fórmula: x*y) Identificador (text) Responsável Técnico (text) Data de Inspeção (text) Ficha de inspeção (url) ABNT (text)

* O parâmetro ABNT deve ser carregado como ‘by instance’ pois assim aparecerá na tabela de componentes.

PATOLOGIAS/FISSURAS:

1S 80 35 00 REPAROS:

1S 80 30 00


Patologias Na caixa de Family Type, crie novos tipos da família, cada um referente ao tipo de patologia: Irregularidade, Descamação e Alteração de cor.


Patologias Para cada tipo da família (Irregularidade, Descamação e Alteração de cor) defina uma Representação gráfica default/padrão.

Irregularidade

Descamação

Alteração de cor


Patologias Com o componente selecionado, no painel Properties (PP) associe o material do componente ao parâmetro de Representação gráfica.


Reparos Comece uma nova família para reparos e repita os procedimentos. Para esta família é interessante criar um campo para inserir a data em que o reparo foi executado, o Grau de risco não será necessário.


Fissuras Crie os References Planes (RP) no modelo > Cote-os de acordo com o objeto (DI) > adicione Parâmetros às cotas variáveis (ângulo de fissura e comprimento). Os parâmetros criados devem ser configurados como ‘by instance’.

A largura para o caso das fissuras é apenas representativa, não significa a largura real, pois o objetivo deste modelo é sua a visualização. Para isso defina uma dimensão default que melhor irá representar essa característica e trave-a (o cadeado deve estar cadeado fechado).


Fissuras Na vista da elevação crie RPs que serão as referências verticais do objeto a partir do Ref. leve 0.00 cm > Adicione um parâmetro que determinará a profundidade da fissura. O parâmetro criado devem ser configurado como ‘by instance’.

A dimensão que sobressai do elemento hospedeiro, a projeção, pode não existir no mundo real, mas para efeitos de representação e visualização é recomendável que se defina uma dimensão representativa e trave-a (o cadeado deve estar cadeado fechado).


Fissuras Crie uma Extrusion: Create > Forms > Extrusion As arestas da forma devem estar travadas nos RPs (cadeado fechado)

Ref. Plane

Elevation


Fissuras Repita o mesmo parâmetro para os RPs da largura e crie um parâmetro para o ângulo complementar cuja fórmula deve ser: 90°- Ângulo, para que ao modificar o ângulo


Fissuras Na caixa de Family Type, crie e adicione os outros parâmetros necessários:

Módulo (text) Grau de risco (text) Observações (text)

* O parâmetro ABNT deve ser carregado como ‘by instance’ pois assim aparecerá na tabela de componentes.

Representação gráfica (material) Identificador (text) Responsável Técnico (text) Data de Inspeção (text) Ficha de inspeção (url) ABNT (text)

PATOLOGIAS/FISSURAS:

1S 80 35 00 REPAROS:

1S 80 30 00


Fissuras Crie um parâmetro para material, que será o parâmetro que irá definir a representação gráfica do componente no modelo.


Fissuras


INSERÇÃO DOS COMPONENTES NO MODELO passo a passo:


Com o modelo aberto, use o comando (CM) para inserir um componente, ou clique em: Architecture > Build > Component Na guia Modify|Place Component, clique em load family e carregue as famĂ­lias das patologias, reparos e fissuras criadas.


Verifique se o Placement do objeto está de acordo. Ao carregar a família de Patologias, é carregada os tipos da família, ao inseri-los verifique se a representação gráfica está de acordo. Caso contrário clique em Edit Type na caixa de Properties e faça as correções necessárias


Mude as dimensões de cada componente (profundidade, comprimento, ângulo, x e y) e preencha os demais campos (Grau de risco, Observações, Responsável técnico, Data de inspeção, Data do reparo) na barra de Properties (PP).

O campo do Identificador e Módulo serão preenchidos automaticamente pelo COBie, por tanto não há necessidade de preenchê-lo manualmente.


Crie a separação dos módulos utilizando o comando Rooms (RM) e nomeie cada módulo:


EXTRAÇÃO DAS INFORMAÇÕES DO MODELO passo a passo:


Para este passo utilizamos a extensão do COBie para o Revit da autodesk que se encontra disponível para download gratuito no site < http://www.biminteroperabilitytools.com/ > Esta ferramenta permite configurar o Modelo Revit para capturar dados COBie e exportá-los para uma planilha COBie

Autodesk COBie extension for Revit


Com o modelo aberto no Revit > Procure na guia Add-ins > COBie Extension:

Para que a informação possa ser configurada e extraída corretamente é necessário seguir todos os passos na ordem em que estão dispostos: 1) 2) 3)

SET UP MODIFY EXPORT


1)

SET UP


O primeiro passo é gerenciar os contatos, preencha o modelo aberto, crie e salve seus contatos. Apenas o primeiro grupo de informações são requisitos, as demais informações são opcionais.

É possível exportar e importar contatos salvos de outros projetos.

Requisitos


1)

SET UP


O passo Settings é onde você irá configurar o formato das informações do projeto que serão extraídas. Na primeira página, General, ajuste a localidade, identificação, unidades e o método de medição,


Neste passo, Space, adote uma convenção para classificar a localização dos elementos como Space ou Rooms. Neste modelo foi utilizada a pré-definição do COBie: “Select Space for MEP elements and Room for everything else” Como no caso estudado serão exportados apenas os componentes, o que importa, na verdade, é apenas o Generic Model que desta forma fica classificado como Room

Neste campo configura-se o formato do nome dos espaços do projeto como será inserido na planilha COBie.


Em Type, na parte de Name, configure o formato do nome dos tipos de componentes. Os campos podem ser adicionados ou excluídos livremente e em cada campo pode adicionar o parâmetro desejado para preencher o nome. Em Field Separator configure o separador das informações. Em Category você escolhe qual classificação preencherá a coluna de categoria na planilha do COBie. E em Description qual informação irá preencher a coluna.


< Planilha do COBie >


Em Component configure o nome dos componentes.


Esta folha, System, tem a mesma lรณgica das duas anteriores, mas para o caso do mapa de danos ela nรฃo serรก relevante.


Em Attribute, selecione os atributos desejados para exportar para a planilha COBie, no caso: Generic Model, e Rooms


As coordenadas dos elementos também serão extraídas, em Coordinate escolha entre a coordenada de um ponto ou a coordenada de uma área abrangente (bounding box).


Em Schedules, selecione as tabelas de interesse para serem criadas no modelo Revit. Elas irão auxiliar a edição campos do COBie individualmente


Em Finalize, salve as configurações clicando em Save e clique em Finish para terminar esse passo. Exporte essa configuração caso deseje.


1)

SET UP


As configurações do Parameter Mappings irão definir como a planilha COBie será preenchida e quais parâmetros irão em quais colunas da tabela. Como o objetivo da planilha COBie é gerenciar equipamentos de uma instalação, as colunas da planilha estão pré-determinadas para receber as informações destes equipamentos. Então, em sua maioria, as colunas não serão compatíveis com as informações dos componentes de patologias e reparos, mas elas serão inseridas na tabela, independentemente do campo pré-determinado no COBie. Depois é possível, na planilha COBie, editar o nome desta coluna para melhor servir em seu propósito.


Para escolher o parâmetro, clique em (...) e selecione o parâmetro desejado, ou apenas digite-o no campo escolhido

Atenção: alguns campos, como os: Name, Create By, Create On, são inseridos automaticamente, conforme editado no Settings, portanto, o parâmetro escolhido para esse campo não irá preenchê-lo, mas será preenchido por ele. Então se neste parâmetro houver informações importantes, elas serão substituídas.

Planilha Tipo de parâmetro

Coluna da tabela

Parâmetro (já criado) do elemento


Para o caso do Mapa de Danos, a planilha mais relevante é a dos componentes, esta é a tabela em que as informações dos parâmetros dos objetos serão inseridas


Também é possível colocar mais de um parâmetro por coluna, ao clicar no ( + ). Para adicionar um separador aos parâmetros crie um campo no lugar em que o separador deverá existir, altere a definição dele para texto e digite o separador, esse método também pode servir para criar um prefixo ou subtítulo ao parâmetro.


Na planilha de Space, mapeie a coluna Name como Number.


Sempre salve as configuraçþes


2)

MODIFY


Em Zone Manager gerencie as zonas do projeto, crie, edite, adicione ou remova espaรงos das zonas. Basta criar uma zona e arrastar os Rooms/Spaces para o grupo.


2)

MODIFY


Em Select Elements selecione os elementos que serĂŁo exportados: -

Generic Models Rooms

Os demais sĂŁo opcionais.


2)

MODIFY


Em Other Fields, escolha quais campos da planilha deverĂŁo ser atualizados.


3)

EXPORT


Planilha COBie com as informações extraídas:


Planilha COBie com as colunas re-nomeadas de acordo com as informaçþes dos componentes:

GUIA DE PROCEDIMENTOS BIM PARA O PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO  

Material desenvolvido para a bolsa Pibic de Iniciação Científica 2017/2018

GUIA DE PROCEDIMENTOS BIM PARA O PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO  

Material desenvolvido para a bolsa Pibic de Iniciação Científica 2017/2018

Advertisement