Page 1

Saúde, qualidade de vida e cuidado com o meio ambiente:

os compromissos que o SAAE tem com você. Relatório Anual de Qualidade da Água 2012


RELATÓRIO ANUAL DE QUALIDADE DA ÁGUA - 2012 Informações sobre qualidade da água O consumidor recebe mensalmente, na sua conta de água, informações sobre alguns parâmetros de qualidade. Além disso, o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Jacareí) disponibiliza todos os meses, em seu endereço eletrônico (www.saaejacarei.com.br), as informações completas sobre a água. Assim, cada usuário pode saber como é o tratamento da água em sua região e os resultados das análises por bairro. A autarquia municipal mantém em seu Setor de Atendimento (rua Antônio Afonso, 460, telefone 3954-0300), dados mensais completos sobre qualidade da água, disponíveis a todos os interessados. O SAAE também mantém atendimento por telefone, com ligação gratuita pelo 0800 725 0330, em que o consumidor pode fazer reclamações sobre a qualidade da água, bem como solicitar outras informações. Desta forma, o SAAE garante ao consumidor o direito à informação, conforme determina o Decreto Federal 5.440, de 04/05/05, e a Portaria 2.914/11, do Ministério da Saúde. O Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078, de 1990) estabelece que: Art. 6º - São direitos do consumidor: III: A informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços com especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade e preço, bem como sobre os riscos que apresentem. Art. 31º - A oferta e apresentação de produto ou serviços devem assegura informações corretas, claras, precisas, ostensivas e em língua portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazos de validade e origem, entre outros dados, bem como sobre os riscos que apresentem à saúde e segurança dos consumidores. Todos os resultados das análises do SAAE são controlados pela Vigilância de Qualidade da Água, do Departamento de Vigilância à Saúde (telefone: 3955-9623), que verifica os relatórios mensais do SAAE, bem como efetua análises para certificação da água distribuída. De onde vem a água potável que usamos em nossa casa? Para que a água chegue até as torneiras de sua casa, ela é captada dos mananciais (rios, represas, poços profundos) e passa por diversos processos para tornar-se potável, sendo então reservada e distribuída de maneira adequada.


Embora a água seja um bem natural, hoje ela é considerada um recurso econômico. Para ser retirada dos rios e do subsolo, o SAAE tem de solicitar uma autorização (outorga), e pagar por essa água. Para avaliar a qualidade da água bruta de rios e represas que será usada para os diversos tipos de tratamento, são realizadas inúmeras análises da água dos corpos hídricos, conforme os parâmetros solicitados pela Resolução n.º 357, de 17/03/2005, do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). O SAAE faz o monitoramento dos mananciais e investe na construção de Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs), de forma a devolver a água aos nossos mananciais com características adequadas. Em Jacareí, a maior parte da água tratada fornecida à população é proveniente de mananciais superficiais (rios e represas). Nosso maior corpo hídrico é o rio Paraíba do Sul: suas águas são classificadas como de Classe 2, ou seja, para se tornarem potáveis, devem passar por um processo de tratamento convencional, que é composto das seguintes etapas: Pré-cloração: processo de oxidação química para reduzir metais e reduzir os microrganismos; Coagulação: adição de produtos químicos para separar as impurezas da água; Floculação: processo em que, por meio de agitação decrescente, as partículas se juntam; Decantação: etapa em que as partículas que se juntaram e ficaram mais pesadas vão para o fundo dos tanques; Filtração: etapa em que o restante das partículas que não sedimentaram são retiradas. É quando a água passa por um filtro de areia e carvão antracito; Correção final: etapa para adicionar produtos químicos (cal hidratada para correção do pH, flúor, cloro e ortopolifosfato de sódio), com a finalidade de adequar a água aos parâmetros requeridos pelo Ministério da Saúde.


Após o processo de tratamento, para que essa água seja considerada potável e possa ser consumida pela população, ela deve atender a certas características físicas, químicas, biológicas e radiológicas, estabelecidas no Brasil pela Portaria n.º 2.914, de 13 de dezembro de 2011, do Ministério da Saúde. O SAAE de Jacareí realiza as análises solicitadas pela legislação, garantindo, assim, a qualidade da água. O SAAE atende a população com água tratada Além da água que é proveniente do rio Paraíba do Sul e tratada para a maior parte da população residente na região central do município, os moradores do Recanto dos Pássaros, recebem água tratada advinda da represa do Jaguari, que passa pelos processos de filtração e correção final (adição de cloro e flúor). Outra parcela da população de Jacareí, residente no Jardim Califórnia, Jardim Luiza, Jardim Marcondes, Parque Meia-Lua, parte do Jardim das Indústrias, Parque Califórnia, Igarapés, Jardim Santa Maria, Alvorada, 1º de Maio, Conjunto 22 de Abril, Pagador Andrade, Villa Branca, Conjunto Residencial Santa Paula, Mirante do Vale e Parque dos Sinos, recebe água bombeada diretamente do manancial subterrâneo, de poços profundos. Como essas águas são encontradas a aproximadamente 100 metros de profundidade, elas passaram por um processo natural de filtração. Assim, após serem captadas, recebem o flúor e cloro, são armazenadas, analisadas e, então, distribuídas. Alguns destes sistemas recebem contribuição da água da ETA Central. Qualidade da água distribuída pelo SAAE O SAAE, além de monitorar a qualidade da água dos mananciais, controla toda a água, desde seu tratamento até a chegada à sua casa. São realizadas análises conforme estabelece a Portaria n.º 2.914 do Ministério da Saúde, nas saídas dos tratamentos e em diversos pontos estratégicos da cidade, atendendo a um número de amostras exigido para um efetivo controle da água a ser consumida. Os laboratórios do SAAE e laboratórios contratados analisam diversos parâmetros – alguns a cada duas horas; outros, diariamente ou conforme solicitado pela legislação. Confira: - Diariamente: turbidez (grau de transparência da água), cor (coloração da água), cloro (quantidade de produto químico utilizado para desinfecção da água), flúor (quantidade de produto adicionado para prevenção da cárie dentária), pH (indica o quanto a água é ácida ou alcalina), coliformes totais (contaminação por bactérias provenientes do meio ambiente, que não são prejudiciais à saúde), Escherichia coli (exame para avaliar a pre-


sença de bactérias nas fezes de animais de sangue quente, que pode indicar a existência de organismos causadores de doenças); - Mensalmente: exames de algas/cianobactérias para as águas superficiais; - Trimestral e/ou semestralmente: análises químicas (inorgânicas, orgânicas, de agrotóxicos) e de radioatividade. Se houver ocorrência de algum resultado fora dos padrões estabelecidos, não há, necessariamente, risco à saúde. O resultado apenas indica a situação em um momento específico. Neste caso, são realizadas novas amostras e providenciadas vistorias e adequações no sistema e descargas no local, até que a qualidade seja atendida. Recomendações ao consumidor - Mantenha sua caixa de água limpa e tampada. Recomenda-se uma limpeza a cada seis meses. Mais informações estão disponíveis no site do SAAE; - Os filtros domiciliares devem ser mantidos limpos. Siga as orientações dos fabricantes; - Não jogue lixo nas ruas, pois o destino desse lixo pode ser um dos nossos mananciais de água. A água é um recurso imprescindível ao homem e dotada de valor econômico. Por isso, é importante fazer o consumo racional da água. Cada gota de água é importante! O SAAE solicita que os síndicos e as administradoras dos condomínios divulguem este relatório a todos os condôminos.

Obras do SAAE Adutora Altos de Sant’Anna A ampliação do sistema de abastecimento de água que irá beneficiar mais de 30 mil pessoas em bairros da parte alta da cidade, principalmente na região leste. A adutora Altos de Sant’Anna abastecerá os bairros Parque dos Príncipes, Jardim Santa Marina e Cidade Salvador, um investimento de mais de R$ 3,8 milhões contemplado pelo PAC 2.


Reservatório Altos de Sant’Anna Travessia linha de transmissão da Light Rua Benedito Braga de Mesquita Avenida Papa João XXIII Rua Jair Fernandes de Alvarenga Avenida Paulo Setúbal Rua Hugo Pires de Almeida Rua Príncipe Jean R. Príncipe Michel/trecho da Av. Dom Pedro I Rua Príncipe Hans Adans Rua Dom Sancho I Princesa Marie José Reservatório Pq. dos Príncipes

01

01

02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13

AV .

M

OR E

L

R.GUIDO BA

04

R. AQUIM JO A.Fº ENGA AR ALV R . . .E GO BRIG ME G. S CÍLIO REIRA MAR PE R.F CO.

CONJ. SÃO BENEDITO

05

R.JO

07

RB IER I

S LVE

. OP A UG R.H LMEID A DE

ÇA

AV. PA U

. AV S DIA

E

09

M AV. DO

PARQUE DOS

11

OJ US TIC EIR . .B O .C A N A H R.JU SPAN E T E .-E R B Y ARG B.-D R.P.M LDEN N II II-O SSA OS B. EN .HA R.P RROC .OLD CA MA NE M MAR N .A DINA R.P

IM IRIR QU

RU A

DOR

LAVR

PÃO

A ITO-J

KIH R. P. A

OLA R.P.PA

R.DI

PEDR

P. RUA

OM

O IV

ÃO GAST

III DE EDRO A NTAR ALCÂ J. SAN ARIE R.P.M CHO I- O R.P.P

12

POV

BÉLGICA

R.D

BRIA

CALA

PRÍNCIPE

11

13

OA D

OR PERFEITO

A DE ARM NE - P .AN ON R.P URB BO

JD. DO MARQUÊS

R

ADO

NG A

VOA

O PO

IS-O

M DIN

R.DO

HA

DA

HO ISANC

- O DETERMINADO

PIN DA MO N

IO

RU A

ANT ON

DO RNAN M FE R.DO MOSO OEL R O FO UIM MAN Q R.JOA CEDO A DE M

OM

10

DOM

R.D

I

A RU

PRÍNCIPES

PEDRO

-D

S-A

AN R.P.H

A

AV. 01

MS DA

IN

STE

TEN

CH

IE EL

BA UN

E

QU

N

EA AJ RU

A -N

SA

R DA

UX UL SSA

ZA AN .G. ER ,E.P NE N ESP LIG .D. RBO R.P OU L DE B E ª DE MICH S.M . DE R.P SO ON .AF R.D

EX AL

08

O

RG

U MB

RU A

ON AG RU

SÉ AVE S

CH

SET

06

RU A

S DA S AV. STRIA Ú IND

R.JO DE SÉ M. BAR RO S

BA

R.J.F .

ÚB AL

D.

LE A

L

I

II XX

O

à JO

PA . PA RU AV A

LO

AL FR E F.

SQ ME

R.

SE

03

UIT A

.T. R.P.D VA SIL DA

R.P RO

DE B.

IRA

DO

N.

BE

C. M

R.

OR AE S

LO PAU

02


Novo Reservatório na ETA O novo reservatório que será construído na ETA (Estação de Tratamento de Água) terá 5 milhões de litros, um investimento de R$ 4 milhões, também com recursos do PAC 2.

Despoluição do Córrego Seco O coletor-tronco e elevatório córrego Seco (Bacia 3) é uma obra que ampliará ainda mais a despoluição do Rio Paraíba do Sul. Com esta obra que já começou, o Córrego Seco ficará limpo no trecho entre a avenida Malek Assad, no Parque dos Sinos, e o Jardim Marcondes. Mais R$ 5 milhões em investimento com recursos do Governo Federal. Reservatórios reforçam abastecimento A construção de novos reservatórios de água do SAAE irão reforçar o abastecimento nos bairros Jardim Bela Vista (Centro), Jardim Paraíso (Sul), Parque dos Sinos (Norte) e Chácaras Rurais Santa Maria (Norte). Na região do Bela Vista a capacidade de armazenamento aumentará em mais de 50% com o novo reservatório em construção, de 1,5 milhão de litros. No Parque dos Sinos, o reservatório em obras terá capacidade de 800 mil litros. Nova Adutora no Parque Meia-Lua beneficia 15 mil O SAAE irá interligar a rede de abastecimento de água do Parque Meia-Lua direto com o sistema da ETA e implantará um reservatório de água com capacidade de 1,5 milhão de litros. O projeto irá beneficiar mais de 15 mil pessoas dos bairros Parque Meia-Lua, Lagoa Azul e Jardim Conquista, na região norte da cidade.


RELATÓRIO ANUAL CONSUMIDORES – ANO 2012 – DECRETO N.º 5.440/05 Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 110 / 32 Sistema de abastecimento – Mês SD sistema de distribuição

Cloro residual livre e coliformes: 110 Turbidez até 5 uT

R ETA CENTRAL captação superficial

Cloro Coliformes totais Residual livre ausência em entre 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L

D

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

D

45

45

D

jan.

124 124

124

124

124

124

124

124

fev.

121 119

121

121

121

121

121

121

42

42

D

mar.

124 124

124

124

124

124

124

124

124 124

D

abr.

110 110

110

110

109

109

109

109

110 110

D

maio

85

85

85

85

85

85

85

85

85

85

D

jun.

121 121

121

121

121

121

121

121

121 121

D

jul.

126 126

126

126

126

126

126

126

126 126

D

ago.

124 123

124

124

124

124

124

124

124 124

D

set

119 119

119

119

119

119

119

119

119 119

D

out

118 117

118

118

118

118

118

118

118 118

D

nov

120 120

120

120

120

120

120

120

120 120

D

dez.

120 118

120

120

120

120

120

120

120 120

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 28 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 28

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Jardim Califórnia captação superficial

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

jan.

32

32

32

32

32

32

32

32

12

12

D

fev.

29

29

29

29

29

29

29

29

10

10

D

mar.

32

32

32

32

32

32

32

32

32

32

D

abr.

28

28

28

28

28

28

28

28

28

28

D

maio

32

32

32

32

32

32

32

32

32

32

D

jun.

30

30

30

30

30

30

30

30

30

30

D

jul.

32

32

32

32

32

32

32

32

32

32

D

ago.

33

32

33

33

33

33

33

33

33

33

D

set

32

32

32

32

32

32

32

32

32

32

D

out

32

32

32

32

32

32

32

32

32

32

D

nov

32

32

32

32

32

32

32

32

32

32

D

dez.

32

32

32

28

32

32

32

32

32

32

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 18 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 18

Flúor:-

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Parque Meia Lua captação superficial

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

jan.

21

21

21

21

23

23

23

23

12

12

D

fev.

21

21

21

21

21

21

21

21

13

13

D

mar.

21

21

21

21

20

20

20

20

21

21

D

abr.

21

21

21

21

21

21

21

21

21

21

D

maio

21

21

21

21

21

21

21

21

21

21

D

jun.

21

20

21

21

21

21

21

21

21

20

D

jul.

21

21

21

21

21

21

21

21

21

21

D

ago.

21

21

21

21

21

21

21

21

21

21

D

set

21

21

21

21

21

21

21

21

21

21

D

out

21

21

21

21

21

21

21

21

21

21

D

nov

20

20

20

20

20

20

20

20

20

20

D

dez.

20

20

20

20

20

20

20

20

20

20

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 13 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 13

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Jardim da Indústrias captação superficial

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

jan.

15

15

15

15

15

15

15

15

7

7

D

fev.

15

14

15

15

15

15

15

15

6

6

D

mar.

15

15

15

15

15

15

15

15

15

15

D

abr.

16

16

16

16

16

16

16

16

16

16

D

maio

15

15

15

15

15

15

15

15

15

15

D

jun.

15

15

15

15

15

15

15

15

15

15

D

jul.

15

15

15

15

15

15

15

15

15

15

D

ago.

15

15

15

15

15

15

15

15

15

15

D

set

16

16

16

16

16

16

16

16

16

16

D

out

15

15

15

15

15

15

15

15

15

15

D

nov

14

14

14

14

14

14

14

14

14

14

D

dez.

15

15

15

15

13

13

13

13

15

15

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 10

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição São Silvestre captação superficial

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

jan.

10

9

10

10

10

10

10

10

10

9

D

fev.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Parque Califórnia captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

9

9

9

8

9

9

9

9

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

9

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Conj. Res. Santa Paula captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

9

9

9

9

9

2

9

2

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

9

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Mirante do Vale captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

9

9

9

9

9

2

9

2

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento ausência em Mês até 5 uT entre – SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Parque dos Sinos captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

9

9

9

9

9

9

9

9

9

9

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

9

9

9

9

9

9

9

9

9

9

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Pinheirinho captação superficial

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

jan.

9

9

9

9

9

9

9

9

5

5

D

fev.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

mar.

7

7

7

7

8

8

8

8

7

7

D

abr.

5

5

5

5

5

5

5

5

5

5

D

maio

2

2

2

2

2

2

2

2

2

2

D

jun.

4

4

4

4

4

4

4

4

4

4

D

jul.

9

9

9

9

9

9

9

9

9

9

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

6

6

6

6

6

6

6

6

6

6

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Alvorada / 1º Maio captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

9

9

9

9

9

9

9

9

5

5

D

fev.

9

9

9

9

9

9

9

9

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Conj. 22 de Abril captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

9

10

10

10

10

10

10

5

4

D

fev.

9

9

9

9

9

9

9

9

5

4

D

mar.

10

9

10

10

10

10

10

10

10

7

D

abr.

10

9

10

10

10

10

10

10

10

9

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

9

D

jun.

10

10

10

9

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

9

10

10

10

10

10

10

10

9

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

9

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Igarapés captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

9

9

9

9

9

9

9

9

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

6

6

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

7

7

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

5

4

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Jardim Santa Maria captação superficial

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

jan.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

mar.

10

10

10

9

10

10

10

10

10

10

D

abr.

8

8

8

8

8

8

8

8

8

8

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Pagador Andrade captação superficial

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

jan.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

9

9

9

9

10

10

10

10

9

9

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 5

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Villa Branca captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

5

5

D

fev.

9

9

9

9

9

9

9

9

5

5

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 10

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Recanto dos Pássaros I captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

fev.

9

9

9

9

9

9

9

9

9

9

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

9

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

9

10

10

10

10

10

10

10

9

D

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito

Legenda: R = Análises realizadas

Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 10

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Recanto dos Pássaros II captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

fev.

9

9

9

9

9

9

9

9

9

9

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

9

10

9

10

10

10

10

10

9

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

9

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

dez.

10

9

10

10

10

10

10

10

10

9

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


Plano de amostragem – nº mínimo de amostras a serem efetuadas/mês Turbidez e cor: 10 / 10

Cloro residual livre e coliformes: 10

Cloro Sistema de Coliformes totais Turbidez Residual livre abastecimento – ausência em Mês até 5 uT entre SD sistema de 100 mL 0,2 e 5,0 mg/L distribuição Recanto dos Pássaros III captação superficial

jan.

Flúor:-

Escherichia coli ausência em 100 mL

Cor até 15 uC

Demais análises solicitadas pela Portaria 2914

R

D

R

D

R

D

R

D

R

D

D

9

9

9

9

10

10

10

10

9

9

D

fev.

9

9

9

9

9

9

9

9

9

9

D

mar.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

abr.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

maio

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jun.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

jul.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

ago.

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

set

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

out

10

10

10

10

10

10

10

10

10

10

D

nov

10

8

10

10

10

10

10

10

10

8

D

dez.

10

6

10

9

10

10

10

10

10

8

D

Legenda: R = Análises realizadas

D = Análises dentro do padrão - Limites legais em negrito


ETE Central em pré-operação

A nova ETE Central está em fase de pré-operação e, em breve, estará em pleno funcionamento. Com isso, o esgoto tratado da cidade saltará de 20% para 70%. Um grande avanço para uma cidade que não para de crescer e de melhorar a vida das pessoas.

www.saaejacarei.com.br www.jacarei.sp.gov.br

SAAE de Jacareí - Relatório água 2012  

Relatório anual de qualidade da água 2012 -- SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Jacareí

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you