Page 1

2.ª SEMANA DE EVOCAÇÃO DA PATRONA


“DIAMANTINA E OS GATOS” Antigos alunos da professora Diamantina referiram a propósito dos “animais amigos”, o seguinte: “ A Professora…adorava animais e fui várias vezes a seu pedido a sua casa, tratar dos cães e gatos que lá viviam e andavam por cima de mesas, cadeiras…” (aluna, Maria Cardoso)


PEQUENAS HISTÓRIAS COM GATOS

E.B.1 de BREJOS


Gato das botas

Minie Mouse

Garfield

Uma aventura com gatos, ratos e outros famosos

Ratatui Mickey Mouse

Aristogatos Gato Ulisses

Fadas Winx

Homem Aranha

1.ยบAno


Era uma vez o Homem Aranha e o Garfield que

resolveram

chamar

as

Fadas Winx e o Gato das Botas para ajudar o gato Ulisses a sair de uma armadilha,

onde

tinha

caĂ­do quando andava a passear no jardim.


Quando

estavam

todos

reunidos a salvar o Ulisses, apareceu o rato Mickey a pedir ajuda, pois a Minnie

tambĂŠm tinha caĂ­do num buraco, na floresta. Foi entĂŁo que

apareceram

os

Aristogatos e todos juntos foram salvar a Minnie.


Depois de terem ajudado o Ulisses e a Minnie, resolveram fazer uma festa e convidaram o Ratatui para cozinhar. Ele fez

canja de galinha, pizza, lasanha, sumos de fruta e um bolo de cereja. Para animar a Minnie e o Ulisses resolveram fazer uma

concurso de mรกscaras e um teatro de fantoches,

num

grande

jardim

com

piscina. No final da festa foram todos passear de bicicleta e de trotineta. FIM


E.B.1 de Brejos 2º B – profª Célia Jacinto

“A gatinha Yuka e a sua nova amiga.”


A gatinha Yuca era uma gatinha muito independente. Ela vivia na casa de uma senhora idosa, mas não ficava lá todo o dia, depois do almoço gostava de dar o seu passeio para ajudar a fazer a digestão, pois a sua dona enchia-lhe sempre a sua tacinha cor de rosa!

Num desses seus passeios, numa rua cheia de árvores, encontrou uma pequena pomba com uma ferida na asa. Para não pensarem que tinha sido ela a magoar a avezinha, fugiu com ela na boca para casa da sua dona.


Miou muito para chamar a atenção da D. Mena. Esta quando chegou à sala e viu a ave no chão, ainda duvidou da sua gatinha, mas depois de reparar que ela continuava a miar teve a certeza que lhe pedia ajuda para curar a pomba e que não lhe tinha feito mal, afinal ela até era tão meiga!!!

A velha senhora foi buscar a caixa dos primeiros socorros, limpou a asa que estava ferida, pôs um desinfetante e a seguir colocou uma compressa na ferida para não entrarem micróbios!


Nessa noite, a senhora arranjou uma caixa de papelão forrada com uma toalha fofinha para a pequena ave descansar. A Yuka deixou de ir dar os seus passeios depois do almoço e começou a ficar deitada junto da caixa para ter a certeza que nada de mal voltava a acontecer à pombinha. Uma arrulhava e a outra miava, acabando assim por se tornarem boas amigas. Com o passar dos dias, a asa da pomba foi ficando boa e ela já saltava da caixa. Quando a pomba já começava a querer voltar a voar, a D. Mena pegou nela e sempre acompanhada da Yuka, levou-a à varanda mais baixa da casa e atirou -a ao ar com cuidado para que ela voasse!


Apesar da sua amiga já estar boa para ir embora e mesmo sabendo que ia voltar a ficar só com a dona, sem as suas conversas habituais com a sua amiga cheia de penas, a Yuka ficou feliz.

A amizade que construíram durante aqueles dias em que a pomba esteve a recuperar, manteve-se mesmo depois desta última ter ido embora. Todas as tardes, a Yuka ia ao seu passeio habitual e, junto à porta de casa, tinha a sua amiga à espera. A gatinha andava mais devagar para que a pomba a pudesse acompanhar e quando alguma via algo que lhe despertasse interesse, tentava não correr ou voar para que passassem o máximo de tempo juntas para contarem as novidades diárias! Afinal a amizade era o mais importante!


E.B.1 de FONTAINHAS


1Âş Ano Era uma vez um gato chamado tareco. O gato foi dormir uma sesta, quando acordou foi para a rua brincar com os amigos. Terminou a brincadeira e foi beber uma grande tigela de leite. De barriga cheia foi de viagem num barco com o seu dono Miguel. Dentro do barco ele passeava e foi a muitas festas, numa dessas festas entrou dentro de um frigorĂ­fico e ficou preso, o Miguel preocupado foi Ă procura dele e encontrouo a comer um frango, pegou nele e levou-o para lhe dar um banho quente.


Depois de lavado e seco o gato saiu à rua onde encontrou um cão, este ladrou e o gato quis arranhá-lo, mas com medo fugiu e subiu uma árvore, quando saltou magoou uma perna, o dono teve que pegar nele e levá-lo ao veterinário. O tareco teve que levar uma pica e o Miguel teve que o segurar para ele não fugir. Como o gato não miou o veterinário deu-lhe um biscoito. Ao vir para casa adormeceu no carro onde sonhou que encontrou uma namorada que se chamava Celina. Ele fez “miau miau” para dizer que gostava muito dela e convidou-a a passear na praia. Nesse sonho eles foram muito felizes.


JI/EB1 de Olhos d'Ă gua


Esta hist贸ria aconteceu h谩 muitos anos, numa terra um pouco distante.

Esta terra tinha muitos gatos.


Os gatos gostavam muito desta terra porque do alto dos telhados viam a praia de onde, misteriosamente, surgia ĂĄgua da areia nas noites de luar e marĂŠ vazia.

Esta terra, um pouco distante, chamava-se Olhos de Ă gua!


Os Gatos também gostavam de ver as crianças irem para o Jardim de Infância, brincarem felizes e contentes e aprenderem coisas; Aborrecidos, os gatos, decidiram que também queriam ir para o Jardim de

Infância; eles também queriam aprender coisas e brincar!


Foram então falar com a professora que se chamava Diamantina Negrão!

A gata Maria Joana disse:

O gato Pimpinela .disse:

“Eu quero ir para o Jardim

“Eu quero ir para o Jardim de

de Infância

Infância jogar à bola no

aprender a

ler livros e desenhar”

computador”


Este gato não disse o seu nome, mas disse que

A gata Maria disse:

também queria ir para o

“Eu quero ir para o Jardim de

Jardim de Infância.

Infância jogar à bola e tocar piano”


Esta gata foi de férias, mas

O gato Iuri disse:

antes

que

“Eu quero ir para o Jardim de

também queria ir para o

Infância jogar à bola e no

Jardim de Infância

computador jogos fixes”

de

ir

disse


Esta gata disse que queria ir para o Jardim de Infância, mas,

como

barulho

não

estava

tanto

conseguimos

ouvir o que disse mais.

O Gato Minipum disse:

“Eu quero ir para o Jardim de Infância jogar à bola, tocar piano e brincar”


O gato Perú disse:

O Gato das Botas disse:

“Eu quero ir para o Jardim

“Eu quero ir para Jardim de

de Infância jogar á bola”

Infância , pintar e fazer jogos”!


O gato António disse:

A gata Kitty disse:

“Eu quero ir para o Jardim

“Eu quero ir para o Jardim

de Infância trabalhar e

de Infância para ver livros

fazer jogos”

e brincar no parque!”


O gato Faísca disse: “Eu quero ir para o Jardim de Infância jogar á bola recortar , sentar na roda,

ver livros, dar cambalhotas no chão e comer”

O gato Minipulgas disse: “Eu quero ir para o Jardim de Infância aprender a ler, fazer jogos, desenhar e escrever”


A gata Maria feliz …disse:

Esta gata não queria comer

“Eu quero ir para o jardim

por isso ficou doente, mas,

de Infância recortar e

também quer ir para o Jardim

ver computador”

de Infância.


O gato Filipe disse: O gato Tobi disse:

“Eu quero ir para o Jardim de

“Eu quero ir para o Jardim

Infância jogar computador, ir

de Infância brincar, tocar

lá para fora brincar, fazer

viola e desenhar”

jogos na sala e ver livros.”


A

professora

Diamantina

Negrão a todos os gatos disse

que sim, que podiam vir para o Jardim de Infância. Ela foi uma professora de meninos, meninas, gatos e gatas de todos os países e todos foram muito felizes no Jardim de Infância de Olhos de Água!!

A gata Petrova falou, nós não compreendemos muito bem, porque ela veio de outro país e lá, no país dela, os gatos falam de outra forma.


Autores e ilustradores Alunos e professora da turma 4ยบA

E.B.1/J.I. de Olhos de รgua Os gatos do Espaรงo


Numa noite estrelada, no planeta Gatol창ndia, os gatos estavam excitados com a perspetiva da visita ao planeta Terra.


Com a sua nave espacial jรก preparada, no dia seguinte, os 1001 gatos partiram a toda a velocidade para o planeta azul.


Pelo caminho viram uma estrela cadente arco Ă­ris e ficaram tanto tempo a contemplĂĄ-la, que caĂ­ram num buraco negro.


De repente, encontraram um pirilampo mĂĄgico chamado Sininho, que os guiou atĂŠ Nova Iorque.


Nessa cidade deslumbrante encontraram um cientista louco, que os levou de patins at茅 ao seu laborat贸rio.


Lá, o cientista percebeu que os felinos queriam ir para Portugal. Então, com a sua catapulta feita de guloseimas, lançou-os 100 a 100 para o sul desse fabuloso país.

Chegados a Albufeira começaram a explorar a praia dos Pescadores e ficaram encantados com as ondas do mar, com a areia dourada e a água cristalina…


Cento e um gatos foram para a praรงa de touros, duzentos e dois foram ao Algarve Shopping comer ao McDonald`s e os restantes 698 foram ao Zoomarine.


Enquanto alguns assistiam espetรกculo dos golfinhos, gatos persas foram papar carapaus e as sardinhas focas.

ao 50 os das


As focas esfaimadas e irritadas deram mil e uma barbatanadas nos gatos, que voaram até à mansão da Professora Diamantina Negrão.


Uns desceram pela chaminĂŠ e caĂ­ram no cesto da roupa! Outros caĂ­ram no tanque, na banca da cozinha, no jardim, no tapete da sala e, por fim, na cama da D. Diamantina, que se encontrava a repousar.


A senhora, já com uma idade avançada, assustou-se com tamanho alarido e arrepiou-se toda… Depois, começou a rir à gargalhada, abriu os braços e acolheu todos os gatinhos da Gatolândia!

Miiiaaaauuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu uu!!!


EB1 de Vale Carro


O que poderĂ­amos dizer sobre Gimbras?

Bichinho gato Bichinho gato que comes tu? Sopinhas de leite Guardaste-me delas? Guardei, guardei Onde as puseste AtrĂĄs da arca Como as tapaste? Com o rabo do gato Sape, sape,sape,gato Sape, sape,sape,gato

Erico Besarab


Gato escaldado de água fria tem medo Era uma vez um gato maltês, tocava piano e falava francês a dona da casa chamava-se Inês o numero da porta era o trinta e três e era bonito e não era mau também cantava miau, miau, miau.

Mariana Dias


Era uma vez um gato maltês saltou-te para as barbas não soube o que fez

Gato escondido com o rabo de fora

A curiosidade matou o gato

O ruim gato faz linha com rato

Em casa de vilão nem gato, nem cão

Quando o gato sai os ratos fazem a festa

Antes lazarento escondido no mato do que um gordo no papo do gato

Filhos de gata, ratos mata

A bom gato, bom rato

Gatos em jornada, ratos em patuscada

Gato bradador nunca é bom caçador

Gato de luva não apanha ratos

Ao gato por ser ladrão nunca lhe dês a mão

Baba de cão comesse com pão, baba de gato nem chegar ao fato

De noite todos os gatos são pardos

Bem se lambe o gato depois de farto Morrem os gatos, banqueteiam-se os ratos Quem guarda com fome o gato come

O gato é bom quando não arranha Do gato pisado sai o miado

Gato velho quer rato novo Gato miador não é bom caçador

De noite todos os gatos são pardos Bonitas palavras não engordam gatos

Isa Simões


Quem não tem cão caça com gato

Trabalho de pesquisa de alunos da EB1 de Vale Carro

Quando em casa não há gato folga o rato

A casa que não tem gatos tem muitos ratos O gato tem sete folgas e a mulher o folgo de sete gatos

André Palma


"Diamantina e os gatos"  

Histórias inspiradas na vida da Prof.ª Diamantina Negrão, uma amiga dos gatos...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you