Issuu on Google+

Conexão

Biblioteca

Boletim Informativo do Sistema de Bibliotecas da UFMG | Ano 1 - N° 3 | Agosto/Setembro de 2012

Coleção Memória

Telas, livros, retratos, folhetos, periódicos e objetos históricos compõem um acervo composto por 33 mil itens que representam a memória da UFMG. Páginas 4 e 5 Fábio Zarattini

Tela pintada por Gentil Garcez representa a solenidade em que o presidente de Minas, Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, sanciona o projeto de criação da Universidade de Minas Gerais.

Estudo aborda nanotecnologia computacional Página 2 Bibliotecas disponibilizam cinco tipos de empréstimos de materiais Página 6

Portal da Capes tem nova ferramenta de busca Página 3 Coleção abriga obras raras e especiais de Literatura e Língua Portuguesa Página 7


Editorial O ano de 2012 marca uma data importante para a UFMG. Há 85 anos, era assinada a carta de fundação da Universidade de Minas Gerais. Ao longo desses anos, documentos, fotografias e objetos que fizeram parte da história da UFMG foram reunidos em uma Coleção, composta por cerca de 33 mil itens, que nos possibilita conhecer mais sobre a memória da Universidade. Outra rica coleção está na biblioteca da Faculdade de Letras. Em seu acervo de Coleções Especiais, a biblioteca reúne 375 obras históricas sobre Literatura e Língua Portuguesa.

Todo esse rico acervo pode ser consultado dentro das bibliotecas por se tratarem de obras consideradas raras e especiais. No entanto, o Sistema de Bibliotecas possui um enorme acervo para empréstimo. Por esse motivo, nesta edição, vamos aprofundar sobre cada uma das cinco modalidades de empréstimos disponíveis para os usuários. Esta edição traz também informações sobre a nova busca do Portal de Periódicos da Capes e sobre o índice H – cálculo que possibilita mensurar a produção científica de pesquisadores. Boa Leitura!

Envie sugestões e comentários para comunicacao@bu.ufmg.br

Dica do Acervo Dica: Nanotecnologia computacional inteligente: concebendo a engenharia em nanotecnologia. Disponível: Biblioteca do Instituto de Ciências Exatas (ICEX)

Localização na estante: 620.3 V699n

Referência: VILELA NETO, Omar Paranaiba; PACHECO, Marco Aurélio Cavalcanti. Nanotecnologia computacional inteligente: concebendo a engenharia em nanotecnologia. Rio de Janeiro: Puc Rio; Interciência, 2012. xxxviii, 474p. (Business Intelligence; 2.)

Estimulado pelo resultado das pesquisas desenvolvidas durante seu mestrado e doutorado, Omar Paranaíba Vilela Neto, professor do Departamento de Ciência da Computação da UFMG, e seu orientador, Marco Aurélio Cavalcanti Pacheco (Engenharia Elétrica, PUC-Rio), decidiram publicar o livro Nanotecnologia computacional inteligente. Contando, ainda, com vários coautores, doutores e mestres em áreas diversas do conhecimento, como a Química, a Física, as Ciências Biológicas e as inúmeras especialidades da Engenharia. Todos eles foram, em momentos diversos, colaboradores nos estudos desenvolvidos durante os 6 anos de pesquisa. O objetivo do livro é motivar o uso das técnicas de Inteligência Computacional no desenvolvimento de soluções para Nanociência, descrevendo métodos fundamentais para o desenvolvimento da Nanotecnologia Computacional e apresentando uma variedade de aplicações na modelagem, simulação, inferência e design de nanodispositivos. A obra reúne manifestações de nanotecnologia sob o ponto de vista do cálculo e os autores trazem uma abordagem inovadora, segundo Mário N. Baibich (UFRGS), em comentário contido na orelha do livro: “ ...os autores usam um conceito novo para

2

fazer esses cálculos, que é baseado em ideias vindas da biologia, como a seleção natural (Darwin)! Por que isso é tão novo? Simplesmente porque trata de resolver sistemas de extrema complexidade por meios “naturais” presentes na nossa vida como a conhecemos hoje. E isso é um passo extremamente importante na Nanotecnologia, pois leva a resultados mais rápidos e mais confiáveis...” De caráter multidisciplinar, a obra demonstra como a Nanotecnologia oferece uma gama de possibilidades no desenvolvimento de dispositivos com desempenho superior aos já existentes e à criação de novos componentes com aplicações em áreas como: aeronáutica, agronomia, energia, monitoramento ambiental, medicina, telecomunicações etc. Os autores discorrem, ainda, sobre o impacto da Nanotecnologia no mercado profissional, já que ela deverá impulsionar importantes setores da economia, como os relacionados à tecnologia da informação, ao agronegócio, à construção civil, à mineração, às indústrias automobilística, química, metalúrgica e outras tantas. Irénquer Vismeg Lucas Cruz Bibliotecária do Instituto de Ciências Exatas (ICEX)

Conexão Biblioteca


Portal Capes

Mais recursos e resultados Nova busca integrada do Portal Capes facilita a pesquisa e oferece novas possibilidades de refinamento

Desde que foi inaugurada a nova interface do Portal de Periódicos, a Capes busca simplificar os mecanismos de pesquisa para facilitar o acesso à informação. Com o intuito de tornar ainda mais fácil a navegação, uma nova ferramenta de busca foi adquirida, neste ano, para otimizar a busca integrada, que é a principal ferramenta de pesquisa do Portal. Segundo a bibliotecária do Setor de Apoio aos Usuários do Portal de Periódicos da Capes na UFMG, Fernanda Gomes Almeida, a pesquisa agora é realizada automaticamente em todo o conteúdo pesquisável. “Antes era preciso selecionar a área do conhecimento para realizar a busca. Com a mudança, a pesquisa é feita em todo o conteúdo e a seleção de áreas do conhecimento e de bases específicas funciona como um filtro da busca avançada,” explica. Além dos filtros para seleção de áreas do conhecimento e de bases de dados, é possível selecionar os filtros para visualizar apenas os periódicos revisados por pares, escolher artigos por idioma e selecionar a data de publicação. Outro recurso é a escolha do tipo de material a ser pesquisado. Podem ser visualizados, por exemplo, apenas os resultados pertencentes a livros, resenhas, atas de congressos, entre outros. Para facilitar o armazenamento dos artigos preferidos, basta utilizar o ícone estrela, localizado ao lado de cada título, para salvar o documento no Mayara Caldeira

Meu Espaço. Esse é um espaço virtual do pesquisador que já estava disponível para os usuários. Segundo a bibliotecária, a diferença é a facilidade para marcar os artigos, já que agora o ícone está ao lado de cada título pesquisado. “Basta clicar no ícone estrela para que o artigo seja guardado. No entanto, utilizar o Meu Espaço sem realizar a identificação no Portal fará com que os artigos sejam temporariamente salvos. Para que eles sejam salvos definitivamente, é necessário fazer a identificação por meio do login,” destaca.

Otimize suas buscas Aspas Duplas ( “ ) - Para buscar por uma frase, digite aspas duplas antes e depois da frase. Ex. “global warming”. Se você não fechar a frase com as aspas duplas, o sistema irá localizar registros que contenham as palavras individuais na frase, não importando a posição em que elas aparecem na frase.

AND, OR, NOT - os operadores booleanos devem ser di-

gitados em letras maiúsculas. Caso contrário, o buscador irá considerá-los como parte da expressão de busca.

AND - Ao realizar buscas sem especificar OR ou NOT,

a ferramenta irá considerar que você está pesquisando por todas as palavras ou frases especificadas. Ao digitar celtic irish, a ferramenta irá considerar celtic AND irish.

OR - Para buscar registros que contenham pelo menos uma das palavras ou frases digitadas na caixa de busca, use OR entre as palavras ou frases. Ex. irish OR Celtic.

NOT - Para excluir dos resultados registros que contenham palavras ou frases específicas, digite NOT e então digite a palavra ou frase para excluir. Ex. celtic NOT irish. Parênteses ( ) - use para agrupar termos dentro de uma expressão. Por exemplo, para buscar por Shakespeare e também por tragedy ou sonnet, digite o seguinte na caixa de busca: shakespeare (tragedy OR sonnet). ? - para realizar a busca com um caractere como curinga. Por exemplo, digite wom?n para buscar registros que contenham as palavras woman, women etc.

A bibliotecária Fernanda Gomes Almeida oferece atendimento individual e treinamentos no Setor de Apoio aos Usuários do Portal de Periódicos da Capes na UFMG

Conexão Biblioteca

* - o asterisco permite buscas com múltiplos caracteres curinga. Digite cultur* para buscar registros que contenham palavras como culture, cultura, culturally etc.

Confira mais: acesse tutorial sobre a nova busca do Portal Capes em: www.bu.ufmg.br/portalcapes

3


Memória

Registros da história Coleção reúne documentos e objetos que fizeram parte da história da UFMG

Um dos principais patrimônios de uma instituição é a sua própria história. Por esse motivo, um dos principais patrimônios da UFMG é uma Coleção composta por cerca de 33 mil itens que revelam a história da Universidade, registrada em documentos, livros, retratos, folhetos, periódicos e objetos históricos, localizados no quarto andar da Biblioteca Central, na Divisão de Coleções Especiais e Obras Raras. Denominada Coleção Memória Intelectual da UFMG, esse acervo começou a ser formado em 1986. Na época, a portaria que a instituiu tinha como objetivo preservar o acervo intelectual, técnico e artístico do corpo docente, discente e técnico-administrativo. Com o passar dos anos, além de guardar a memória intelectual, a Coleção foi ampliada por documentos e objetos históricos da Universidade. Entre os documentos mais importantes presentes na Coleção estão as cartas assinadas, há 85 anos, pelo presidente de Minas, Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, e pelo Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil, Washington Luís Pereira de Sousa. “São documentos que formalizam a criação da Universidade como fruto da reunião das faculdades de Direito, Medicina, Odontologia e Farmácia, e da Escola de Engenharia,” explica a bibliotecária responsável pela Divisão de Coleções Especiais e Obras

Raras, Diná Marques Pereira. Vinte e cinco anos depois, o Reitor Pedro Paulo Penido solicitou ao pintor Gentil Garcez a produção de um quadro que recriasse a solenidade de assinatura de uma das cartas. Na imagem, a presença de homens da elite política e intelectual do Estado, como Bias Fortes e Francisco Campos, ao redor do Reitor Francisco Mendes Pimentel e do presidente de Minas, Antônio Carlos Ribeiro de Andrada. Essa pintura integra um conjunto de 14 telas produzidas pelo mesmo pintor no período de 1951 a 1965. Nelas são retratados os agraciados pelo título de beneméritos e honoris causa da Universidade como Rodrigo de Melo Franco de Andrade, Milton Soares Campos e Assis Chateaubriand, além do quadro do primeiro Reitor, Fernando Mendes Pimentel. Registros da história também podem ser conferidos nos objetos guardados na Coleção: o brasão feito em madeira e bronze, becas e capelos usados pelos Reitores, carimbos, medalhas e troféus recebidos em homenagens. “São objetos que fizeram parte da história da UFMG. Alguns ainda são utilizados em homenagens e momentos especiais,” cita Diná. Produção Intelectual Alem de documentos e objetos históricos, a Mayara Caldeira

A chefe da Divisão de Coleções Especiais e Obras Raras, Diná Marques, promove visitas monitoradas à Coleção

4

Coleção possui um conjunto de documentos que representam a produção científica e intelectual. Estão disponíveis para consulta cerca de 27 mil teses e dissertações de todas as áreas do conhecimento, sendo as mais antigas de livre docência do ano de 1927. A bibliotecária destaca que a Coleção reúne ainda periódicos publicados pela UFMG, por exemplo, a Revista da Universidade de Minas Gerais de 1935, assim como todos os livros publicados pela Editora UFMG e também todos exemplares do Boletim UFMG. “A Coleção é composta ainda pelo memorial de quase trezentos professores que, ao apresentarem seus percursos acadêmicos, relatam também a

Conexão Biblioteca


Divisão de Coleções Especiais e Obras

1

2

4

3

5

1) Antiga sede da Faculdade de Arquitetura 2) Antiga sede da Faculdade de Medicina, na avenida Mantiqueira, atual Alfredo Balena 3) Carta de fundação da Universidade de Minas Gerais assinada pelo Presidente da República dos Estados Unidos do Brasil, Washington Luís Pereira de Sousa 4) Sede da Reitoria, inaugurada em 1953, localizada na avenida Augusto de Lima 5) Construção do prédio da Reitoria no campus Pampulha

história da Universidade”, pontua. Festival de Inverno Sempre em crescimento, a Coleção Memória recebeu este ano toda a documentação do Festival de Inverno desde a sua criação em 1967. Os arquivos compreendem documentos administrativos, catálogos, livros, monografias, além de fotografias, negativos, quadros, banners, slides e vídeos. Entre os documentos presentes no acervo, Diná destaca a presença de toda a documentação histórica do primeiro Festival e as produções intelectuais de professores, cadernos de cursos e apostilas. Um exemplo é um caderno de desenho produzido pelos artistas Álvaro Apocalipse, Liliane Dardot e José Alberto para o curso de desenho do VI Festival. Para a organização desses documentos e inclusão na Coleção, foi realizada a organização e higienização, o inventário, acondicionamento em caixas adequadas e a separação de documentos que necessitam de pequenos reparos ou restauro. “No próximo ano, iremos realizar o inventário analítico e catalogação do acervo, além do acondicionamento e higienização do acervo fotográfico e fílmico e a digitalização de peças inéditas,” explica Diná. Preservação Para que a Coleção Memória esteja sempre disponível para pesquisa não apenas no presente, mas, principalmente, no futuro, os documentos estão armazenados em um ambiente adequado para a con-

Conexão Biblioteca

servação. A Divisão de Coleções Especiais e Obras Raras possui uma reserva técnica com controle de temperatura e umidade, além de iluminação adequada. Esses são fatores que, segundo a bibliotecária, favorecem a longevidade dos documentos, já que a iluminação excessiva, assim como a alta temperatura e umidade inadequada provocam processos químicos que aceleram a degradação do papel. “Além da guarda dos documentos históricos em ambiente adequado, realizamos a manutenção periódica das estantes e dos livros e o controle de infestação por insetos ou microorganismos. Esses são cuidados necessários para que esse patrimônio se mantenha conservado e disponível,” ressalta Diná.

Para pesquisa Confira algumas obras publicadas sobre a história da UFMG que estão disponíveis no Sistema de Bibliotecas: Universidade Federal de Minas Gerais - Projeto Intelectual e Político - Fernando Correia Dias Universidade Federal de Minas Gerais - Memória de Reitores (1961-1990) - Maria Efigênia Lage de Resende e Lucília de Almeida Neves Cidade Universitária da UFMG - História e Natureza - Heloisa Maria Murgel Starling e Regina Horta Duarte Universidade de Minas Gerais - Professor Aires da Mata Machado Filho História da Universidade Federal de Minas Gerais Eduardo R. Affonso de Moraes

5


Entenda mais

Diferentes empréstimos para diferentes necessidades Bibliotecas disponibilizam cinco tipos de empréstimos de material para atender às solicitações de usuários

Com um acervo composto por cerca de um milhão de itens, o Sistema de Bibliotecas atende aproximadamente a 134 mil usuários da UFMG, além dos usuários considerados externos – sem vínculo com a Universidade. Com o objetivo de facilitar o acesso ao acervo, as bibliotecas oferecem cinco tipos de empréstimos: domiciliar, especial, overnight, rápido e o entre bibliotecas. O empréstimo domiciliar é o mais conhecido e também o mais utilizado. Ele possibilita a retirada do material da biblioteca por um período que varia de 14 a 28 dias. “Esse serviço é exclusivo para usuários com vínculo com a UFMG, mediante apresentação da carteira da biblioteca. Por ano, são cerca de um milhão de empréstimos domiciliares realizados,” explica a chefe da Biblioteca da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional e coordenadora do Grupo de Circulação do Sistema de Bibliotecas, Iris Silva. Por serem muito procuradas, algumas obras não podem ser disponibilizadas no empréstimo domiciliar, pois precisam estar sempre à disposição para consulta dentro da biblioteca. Para esse material, denominado de Coleção Reserva, é possível realizar dois tipos de empréstimo: o especial e o overnight. O empréstimo especial permite que o usuário saia da biblioteca com a obra por um período de duas horas. Caso o usuário precise de um tempo maior, em algumas bibliotecas, há o empréstimo overnight que possibilita a retirada do material durante finais de semana e feriados desde que a devolução seja feita no primeiro dia útil após o recesso e, na grande maioria das bibliotecas, durante a primeira hora de funcionamento. O empréstimo overnight também é possível do horário de fechamento da biblioteca até a abertura no dia seguinte. “Essa é uma forma de possibilitar que as obras muito procuradas e que devem estar sempre disponí-

6

Mayara Caldeira

“Embora o empréstimo domiciliar seja o mais conhecido, existem outras quatro modalidades,” ressalta a bibliotecária da Escola de Ed. Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Iris Silva.

veis sejam emprestadas durante o horário em que a biblioteca está fechada,” explica Iris. No entanto, a bibliotecária ressalta que, como as obras têm um alto volume de pedidos, a devolução deve ser feita logo que a biblioteca volte ao funcionamento e o usuário deve ficar atento, pois a multa pelo atraso na entrega para o empréstimo especial e overnight é diferenciada. “O valor é de um real por hora e também por obra,” ressalta. Já o empréstimo entre bibliotecas permite que usuários da UFMG realizem o empréstimo de obras em outras bibliotecas do país e que alunos de outras instituições de ensino realizem o empréstimo de livros da UFMG. Em ambos os casos, o usuário deverá solicitar a obra por meio de sua biblioteca. Para que o pedido seja concretizado, é necessário que as bibliotecas tenham um acordo de cooperação. A lista completa das bibliotecas que possuem esse acordo com a UFMG está disponível no site do Sistema de Bibliotecas (www.bu.ufmg.br). A última modalidade é o chamado empréstimo rápido, que é exclusivo para usuários da comunidade externa, sem vínculo com a UFMG. Por meio dele, pode-se retirar o material da biblioteca por duas horas. O empréstimo é realizado mediante preenchimento de formulário e a retenção da carteira de identidade durante o empréstimo.

Conexão Biblioteca


Tome Nota ScienceDirect em smartphones e tablets O conteúdo da base de dados ScienceDirect pode ser lido em smartphones e tablets graças ao aplicativo eReader que está disponível na base e permite a leitura e o armazenamento de periódicos ou capítulos de livros em dispositivos móveis. O aplicativo pode ser encontrado no painel do lado direito de todos os textos e permite converter um texto da ScienceDirect em dois formatos: ePUB e Mobi. O conteúdo da base contratado pela Capes abrange seis coleções com mais de 2 mil periódicos em texto completo, duas obras de referência e uma base de livros digitais com mais de 1.500 e-books. Os usuários do Portal têm acesso aos títulos desde o primeiro número da revista até o presente. Em alguns casos, a publicação teve o seu início em 1821.

Periódicos para avaliação Estão disponíveis para consulta pela comunidade acadêmica, até o dia 30 de setembro, 100 periódicos das áreas de ciências da computação, matemática, medicina e ciências naturais. Os periódicos têm data de publicação de 1987

Acervo Especial

até os dias atuais e integram a base de dados IOS Press que está em avaliação pelo Portal de Periódicos da Capes. O acesso pode ser realizado apenas a partir dos computadores da UFMG por meio do endereço: http://iospress.metapress.com. As avaliações e comentários dos usuários são um dos critérios considerados pela Capes para assinatura de novos conteúdos para o Portal. As avaliações podem ser enviadas para o e-mail: avaliacao. periodicos@capes.gov.br.

Coleções Especiais Mayara Caldeira

Biblioteca da Faculdade de Letras

Rico conteúdo para o estudo histórico da Língua Portuguesa e das Literaturas, o setor de Coleções Especiais da Biblioteca da Faculdade de Letras abriga 375 obras entre dicionários, revistas e livros de literatura francesa, brasileira, portuguesa, latina e grega. Grande parte da Coleção é do século XIX, sendo algumas obras raras e outras especiais. A principal obra do acervo é uma reprodução idêntica a primeira edição dos Lusíadas de Luís Vaz de Camões de 1572. O acervo está disponível para consulta local, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 21h30.

Conexão Biblioteca

7


Ferramenta de pesquisa

Índice H Cálculo possibilita mensurar o impacto da produção de pesquisadores

A dificuldade em quantificar a produtividade e o impacto dos trabalhos de cientistas motivou o físico Jorge E. Hirsch, da Universidade da Califórnia, a propor um cálculo para caracterizar a produção científica de um pesquisador. Denominado de índice H, em que o H representa Highly cited, esse modelo foi apresentado pela primeira vez em 2005 e o seu cálculo está disponível em três bases de dados do Portal de Periódicos da Capes. Segundo a bibliotecária do Departamento de Física, Shirley Maciel, o índice H do pesquisador é o número de artigos com citações maiores ou iguais a esse número. Portanto, um pesquisador com índice H 10 significa que pelo menos 10 de seus artigos repercutiram a ponto de serem citados em 10 outros trabalhos. Os artigos menos citados não são considerados e, segundo o criador do cálculo, na média, os vencedores do Nobel têm índice H 30. A primeira base onde o índice H foi disponibilizado foi a Spires, especializada em Física. Hoje, o cálculo já está disponível nas bases multidisciplinares Web of Science e Scopus e também no Sistema de Currículo Lattes. O estudo de Hirsch foi baseado em equações e elaborado a partir de estudos realizados

com pesquisadores da área de física, mas o índice pode ser aplicado a outras áreas do conhecimento. “O interesse de Hirsch foi o de apresentar uma proposta de critério alternativo de cálculo na avaliação de pesquisa que utilizasse critérios objetivos,” explica Shirley. Ainda de acordo com a bibliotecária, as críticas ao índice H estão relacionadas ao fato de que o cálculo não considera se o pesquisador está em início de carreira, o tamanho da comunidade científica e a diferença entre áreas do conhecimento, dentre outros aspectos. Mayara Caldeira

Shirley Maciel: “o índice é uma proposta de critério alternativo de cálculo na avaliação de pesquisa que utilizasse critérios objetivos”

Quer consultar o índice H? Acesse www.bu.ufmg.br/portalcapes e confira o tutorial com instruções para a realização do cálculo nas bases Web of Science e Scopus. No Portal Capes, na base Web of Science, é possível acessar o artigo publicado por Hirsch, em 2005, para apresentar o índice H: An index to quantify an individual’s scientific research output, publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of American, v.102, n.46, p.16569-16572.

Expediente

Conexão

Biblioteca 8

IMPRESSO

Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal de Minas Gerais – Biblioteca Universitária - Diretora: Maria Elizabeth de Oliveira da Costa – Vice-Diretora: Belkiz Inez Rezende Costa – Editora: Mayara Caldeira (Reg. Prof. 11633/JP) – Bolsistas: Daniel Henrique da Silva e Iara de Souza Pinto. Projeto Gráfico e Diagramação: Mayara Caldeira - Impressão:Gráfica Formato – Tiragem: 5.000 exemplares – Circulação bimestral – Endereço: Biblioteca Universitária - Assessoria de Comunicação Social: Av. Antônio Carlos,6.627 / sala 206 - 2° andar, campus Pampulha, CEP 31.270-901, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Telefone: (31) 3409-5521 – Internet: www.bu.ufmg.br e comunicacao@bu.ufmg.br. É permitida a reprodução de textos, desde que seja citada a fonte.

Conexão Biblioteca


Conexão Biblioteca - nº 3