Issuu on Google+

N.º8 ABRIL 2013

EDITORIAL Este é já o 8º número deste boletim que pretende demonstrar a vitalidade das nossas Bibliotecas Escolares (BEs), o seu percurso evolutivo e aproximá-las de todos os que estão envolvidos no processo de ensinoaprendizagem. O dinamismo das BEs resulta de um trabalho diário onde todos são chamados a participar. Como tem sido também tónica nos editoriais, acreditamos que o seu sucesso resulta do contributo colaborativo entre todos mas é também ele próprio um contributo para o sucesso geral da instituição onde

Ílhavo a Ler+ Em janeiro, realizaram-se no nosso Agrupamento as provas da 1ª fase do concurso Ílhavo a Ler+, que incidiram sobre as seguintes obras – Graças e desgraças na corte de El-Rei Tadinho, de Alice Vieira (4º ano), A Fada Oriana, de Sophia de Mello B. Andresen (2º ciclo) e Leandro, rei da Helíria, de Alice Vieira (3º ciclo). Daqui foram apurados os três alunos por ciclo para participarem na final na Biblioteca Municipal de Ílhavo. Esta fase decorreu no dia 13 de março e teve a participação de todos os Agrupamentos do concelho. Os representantes do nosso Agrupamento (1º ciclo, 2º ciclo e 3º ciclo) estão de parabéns pois tiveram ótimas prestações que nos deixam muito orgulhosos. As equipas de apoiantes que levámos da parte da manhã (1º ciclo) e da parte da tarde (3º ciclo) estiveram também muito bem, sagrando-se ambas vencedoras nas competições para as claques, o que significa que ganharam novos livros e DVDs para as nossas Bibliotecas. Obrigada!

nos inserimos. A BE, enquanto plataforma de saberes, é um recurso fundamental para potenciar os

A Física no dia-a-dia

diversos tipos de aprendizagem e a

Esteve patente na BE da escola sede do nosso Agrupamento, de 28 de fevereiro a 1 de março, a exposição A Física no dia-a-dia que é uma exposição itinerante baseada na obra de Rómulo de Carvalho, onde se convida o visitante a fazer experiências simples, utilizando objetos do quotidiano. Foi uma oportunidade única para fazer várias experiências e compreender a explicação para os fenómenos observados, dando assim continuidade ao objetivo daquele autor - aproximar a ciência de todos e estimular o espírito crítico e a curiosidade dos cidadãos. O interesse que todos demonstraram pela exposição prova que o objetivo foi alcançado, tendo sido visitada por mais de 2160 pessoas de diferentes concelhos.

formação global especialmente em três grandes áreas - literacia da leitura, literacia dos média e literacia da informação. Como tal, parece-nos demasiado importante para se poder prescindir da sua existência. Será que alguém consegue ainda imaginar uma escola atual e completa sem biblioteca? Equipa da BE

Bibliotecas do Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação - http://www.aege.pt/biblioteca/SiteNovo/index.html

1


NEWSLETTER BIBLIOTECA N.º8 ABRIL 2013

Formação para docentes No dia 30 de janeiro, e em parceria com a RBE, a nossa Biblioteca organizou uma sessão de formação destinada a docentes com o título “A integração da BE na prática letiva”. A formadora, Dr.ª Ana Cabral (CIBE), começou por analisar os objetivos da ação, dissecando alguns termos chave para se compreender o papel da BE na atualidade. Realçou também a transversalidade das bibliotecas que são ambientes ricos em recursos que potenciam o conhecimento, devendo ser assumidas como centros de aprendizagem. Posteriormente, discutiu a forma como a BE poderá trabalhar em colaboração com os docentes para desenvolver as competências de literacia dos alunos, salientando a importância de se assumir conjuntamente um modelo de trabalho de pesquisa que deverá ser implementado gradualmente, ao longo dos anos de escolaridade e adaptado à faixa etária dos alunos. O objetivo será sempre que estes sejam capazes de procurar, selecionar, avaliar e interpretar a informação disponível, conseguindo transformá-la em conhecimento. Esta é uma das competências mais fundamentais para qualquer cidadão.

NA BE DA EB DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO DO CENTRO • As classes CDU (5 e 6) No plano de articulação curricular e/ou promoção da leitura desta BE, cada mês corresponde a uma CDU (classificação usada internacionalmente para organizar os livros), sendo o trabalho desenvolvido com cada turma centrado num livro da respetiva classe. O mês de janeiro foi dedicado à CDU 5, onde podemos encontrar livros sobre Biologia, Geologia, Ambiente, Zoologia, Botânica e Matemática. O tema escolhido foi este último, através do livro O 10 magnífico, de Anna Cerasoli, onde no capítulo 1 “Os números naturais”, para além de ficarmos a conhecer as personagens principais do livro, aprendemos também a origem da palavra “algoritmo” e o seu significado (procedimento rigoroso). Após a leitura, os alunos refletiram sobre a importância da matemática e a sua presença em todos os momentos do nosso dia-a-dia e também tentaram resolver alguns paradoxos matemáticos e enigmas. Em fevereiro, trabalhou-se a CDU 6, dedicada à Medicina e Saúde. O livro escolhido foi Os 5 sentidos, de Nuria Roca, que demonstra como o olfato, o gosto, a audição, a visão e o tato trabalham em conjunto para nos dar uma ideia mais rigorosa da realidade. E quando algum dos sentidos não trabalha, os outros ficam mais apurados para suprir a lacuna. No entanto, analisámos também algumas ilusões de ótica, que mesmo com todos os sentidos a trabalharem, às vezes parece mesmo que nos enganam… •

À conversa com a professora Irene Ribau

Março, porque é o mês da leitura, teve uma programação algo diferente. Para além do encontro com o escritor/ mágico Filipe Monteiro (ver notícia), realizou-se no dia 7, e no âmbito do projeto “Conhecer a Cidade” promovido pela RBE, um encontro entre a turma do 3º ano e a profª Irene Ribau que foi presidente da Junta de Freguesia da Gafanha da Encarnação durante 11 anos (de 1982 a 1993). Na sua apresentação, falou do papel da Junta de Freguesia e alguns marcos importantes dos seus 3 mandatos, tendo destacado as obras nas áreas da educação e da saúde, que considera fundamentais para o desenvolvimento de qualquer comunidade. Explicou também a origem do nome da “Gafanha da Gramata” (devido às ervas que aí existiam em abundância e a que chamavam gramata) e da “Gafanha da Encarnação” (em honra da Nossa Senhora da Encarnação). (continua na pag.3) Bibliotecas do Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação - http://www.aege.pt/biblioteca/SiteNovo/index.html

2


NEWSLETTER BIBLIOTECA N.º8 ABRIL 2013

(continuação) Os alunos escutaram todas as histórias com atenção e interesse, uma vez que algumas relatam vivências para eles desconhecidas, mas sentiram-se especialmente entusiasmados quando a professora Irene Ribau explicou vários nomes das ruas da freguesia. Todos quiseram referir as suas moradas e perguntar um pouco mais sobre a história das mesmas. Foi na verdade um momento enriquecedor que provou como é importante conhecermos o nosso passado, o nosso património e a nossa história para melhor entendermos o presente e a comunidade em que estamos inseridos.

MÊS DA LEITURA Para comemorar o Mês da Leitura, as nossas bibliotecas participaram e dinamizaram diversas atividades orientadas para as várias áreas do saber que se concentram nestes espaços. •

Encontro com Filipe Monteiro

No dia 6 de março, a BE da EB da Gafanha da Encarnação do Centro recebeu a visita do escritor e mágico Filipe Monteiro que esteve à conversa com os alunos do Pré-escolar e dos 1º e 2º anos. O autor começou por falar um pouco da sua história pessoal e depois do livro que lançou mais recentemente, O menino que sonhava salvar o mundo, insistindo na valorização da imaginação. Mas foi com os olhos bem abertos e a boca escancarada de espanto que todos assistiram aos números de magia realizados – um peixinho dourado a aparecer do nada; uma carta a desaparecer e voltar a aparecer noutro lugar; um livro mágico que se desenha, pinta e apaga só com o poder da mente e de lápis mágicos?! Mais tarde, já na BE da escola sede, foi a vez dos alunos do 6º ano também receberem o mesmo escritor e ficarem surpreendidos com uma carteira que lança chamas ou uma carta assinada que aparece num compartimento fechador. Os alunos gostaram também de ouvir o escritor falar sobre a sua obra e a importância de escrever e dar largas à imaginação, porque, tal como o menino da história ensina e como uma professora e os seus alunos nos transmitiram por “artes culinárias”: •

Oficina de teatro

Ainda durante as celebrações do Mês da Leitura, no dia 11, a BE da escola sede foi palco de uma interessante Oficina de Teatro, dinamizada pela professora Paula Gomes. Os participantes foram convidados a dar largas à sua imaginação e concentração através de vários exercícios de expressão corporal e oral, individualmente, em pares ou em grupos. Aproveitando o espaço da BE, algumas atividades tiveram como mote os livros e a criação de histórias, explorados de forma bastante interessante por todos os alunos. Foi, na verdade, uma atividade que todos adoraram e mostraram desejo de repetir, avaliação que foi muito influenciada pelo ótimo trabalho da formadora. •

1+1=2, os jovens e a literatura uma relação de amizade

No dia 14 de março, a BE, em parceria com a BMI, proporcionou a uma turma do 7º ano uma atividade diferente que foi dinamizada por uma técnica da BMI. Partindo de uma pequena leitura do diário O meu nome é Mina, de David Almond, e de algumas palavras e objetos do quotidiano, os alunos foram convidados a escrever uma história em pequenos grupos, dando largas à criatividade que também foi posta à prova na hora da leitura… Tiveram de ler com algum tique ou representando alguma personagem, de acordo com o que foi sorteado no “dado da leitura”. Uma atividade agradável e diferente que conseguiu cativar todos os participantes. Bibliotecas do Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação - http://www.aege.pt/biblioteca/SiteNovo/index.html

3


NEWSLETTER BIBLIOTECA N.º8 ABRIL 2013

Dia Internacional da Mulher na BE Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, 8 de março, a BE decidiu

lançar um desafio aos alunos, anunciado através da Rádio da Escola. E o resultado foi arrebatador – um grupo de alunos a entrar de rompante na BE, desejando “Feliz Dia da Mulher”, e outro a desejar “Boas leituras”. Depois bastava colocar o nome correto de cada autora por baixo do seu retrato. Nem todos foram vencedores, mas todos os participante estão de parabéns pelo entusiasmo que trouxeram à atividade.

Momentos de Leitura O segundo período é também o momento de fazer as itinerâncias pelas diferentes escolas e Jardins de Infância do nosso Agrupamento. Como é habitual, nestes momentos de leitura que a Biblioteca leva aos meninos, as histórias estão diretamente relacionadas com o tema do nosso Projeto Educativo, o que significa, neste ano, “Sociedade – recursos, futuro e expetativas”. Ao falar do futuro, os alunos das diferentes escolas apresentaram definições muito pertinentes e até profundas: • “É a nossa vida mais para a frente.” (EB da Gafanha do Carmo) • “É o que pode vir a ser.” (EB da Gafanha da Encarnação do Centro) • “É o que está mais além.” (EB da Costa Nova) • “É o que vem a seguir.” (EB da Gafanha da Encarnação do Norte) Para se falar do futuro, centrámos as leituras no tema das profissões e, assim, os títulos escolhidos foram “Que queres ser quando cresceres, Tico?”, “Romance das 10 meninas casadoiras”, O ratinho marinheiro (de Luísa Ducla Soares), Sílvio, domador de caracóis (de Francisco Duarte Mangas) e as diversas poesias dos livros O que vou ser quando crescer e O que eu quero ser, de José Jorge Letria. Os meninos adoram falar dos seus próprios sonhos e expetativas para o futuro, querendo ser imensas coisas: bombeiros, futebolistas, professores, cabeleireiros, paleontólogos, esteticistas… A verdade é que nos sonhos podemos ser aquilo que quisermos e para os tornar realidade só precisamos de trabalhar e não desistir.

•Fase Distrital do Concurso Nacional de Leitura em Espinho (24 de abril) •Dinamização do projeto SOBE em parceria com o PES •Exposição com trabalhos dos alunos do Pré-escolar (Momentos de Leitura) Ficamos à espera das vossas sugestões.

Visitem-nos: No blogue: aege.wordpress.com

No nosso site: www.aege.pt/biblioteca/SiteNovo

Na página do facebook da Bibliotecas AEGE

Equipa: Luísa Pires (PB)

Maria José Marques (AO)

Horário BE2/3: das 8.30 às 17.30* *até às 18.30 na primeira 2ªfeira de cada mês

Anabela Santos Horário BE1: 2ª das 09.00 às 12.00 5ª das 10.30 às 12.00

Bibliotecas do Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação - http://www.aege.pt/biblioteca/SiteNovo/index.html

4


Newsletter 8