Page 1

CARTA MENSAL DA GOVERNADORA DISTRITO 1960 | PORTUGAL | Nº 9 | MARÇO’09 Presidente R.I. d.k. lee | Governadora tERESA mAYER

www.rotary.pt


Rotary Internacional

Projecto de Rotary International “Colaboração Internacional H2O” O Rotary International pela mão do nosso Presidente D.K. Lee apresenta-nos um novo Projecto global de Rotary: a Colaboração Internacional H2O. Trata-se de uma nova aliança mundial entre o Rotary Internacional/Rotary Foundation e a Agência Norte-Americana para Desenvolvimento Internacional (USAID), tendo como objectivo implementar em países em vias de desenvolvimento projectos auto-sustentáveis de longo-prazo nas áreas de recursos hídricos, saneamento e higiene. Mais de um bilião de pessoas não têm acesso a

água potável, e mais de dois biliões não têm saneamento básico. Isto, combinado com hábitos precários de higiene, resulta em 1,8 milhões de mortes por ano, a maioria das quais crianças. A Colaboração Internacional H2O deve inicialmente implementar projectos na República Dominicana, Gana e Filipinas. Estes países foram seleccionados com base no seu grau de necessidade assim como tendo em conta a agilidade e experiência dos Clubes Rotários locais e da USAID nas regiões. Realizemos os Sonhos, apoiando este novo Projecto do nosso Movimento!

Governadoria Rua Gil Vicente, 26-B | 2970-305 Sesimbra | Tel./Fax 218 110 279 | Tms. 916 606 166 - 916 606 168 | E-mail adspress@ads-press.com Editora Maria Teresa Pereira Rosa Mayer RC Sesimbra Colaboração Editorial José Rodrigues RC Sesimbra | José Monteiro Martins RC Sintra | Mª Lurdes Paiva RC Carnaxide | Frederico Nascimento RC Setúbal Mara Duarte RC Algés | Boaventura Nogueira RC Torres Vedras | Rodolfo Pereira RTC Loulé | João Nunes ITC Castelo Branco Projecto Gráfico Jorge Ferreira RC Palmela SAL CARTA MEN DA RA GOVERNADO

www.rotary.pt

PRESIDENTE

| Nº 9 | MARÇO’09 | PORTUGAL teReSA MAYeR DISTRITO 1960 | GOVERNADORA R.I. d.k. lee

ry.pt

www.rota



Nº 9 | MARÇO‘09


Mensagem Governadora

Apostar na Educação é apostar em mais um Século de Acção de Rotary! Caras(os) Companheiras(os),

N

o PETS e na Assembleia Distrital do nosso Distrito há um ano atrás tive a oportunidade de transmitir que a palavra-chave deste nosso Ano Rotário de 2008-2009 era a Educação. Não obstante, termos sempre presente as Ênfases Presidenciais: Recursos Hídricos, Alfabetização, Saúde - Nutrição e Redução da Mortalidade Infantil. No nosso Ano Rotário estamos a decorar as Pediatrias dos nossos Hospitais, lançámos o Livro “50 Histórias de quem foi Criança” em que parte dos fundos revertem para a Fundação Rotária Portuguesa, estamos a dinamizar em conjunto com os Clubes a atribuição de mais Bolsas de Estudos, os Clubes estão empenhados a realizar actividades nas Escolas do primeiro ciclo do ensino Básico, estamos a espalhar a magia de Rotary junto das nossas Comunidades e a fazê-lo pela força do nosso exemplo e do nosso sentir ético e solidário.



Em Suma, estamos a tentar realizar os sonhos das nossas Crianças, dos nossos jovens, dos nossos idosos, apostando também na ­formação das gerações vindouras, garantindo a formação de cidadãos futuramente mais responsáveis e civicamente mais empenhados. Antes como agora, desafio os Clubes a terem presente que: APOSTAR NA EDUCAÇÃO, É APOSTAR EM MAIS UM SÉCULO DE ­ACÇÃO, POR ISSO, CONTO CONVOSCO! CONTAM COMIGO JUNTOS, REALIZEMOS OS SONHOS! Aceitem um forte Abraço de Amizade,

Nº 9 | MARÇO‘09

TERESA MAYER

Governadora D1960


Mensagem RI

Prezados(as) Companheiros (as) Rotários(as)

B

ill Gates deu-nos a honra de fazer uma apresentação, na sessão plenária da Assembleia Internacional deste ano, sobre o envolvimento da Fundação Bill e Melinda Gates para com o programa Pólio Plus. A plateia ­celebrou entusiasticamente quando foi anunciado que o Desafio 100 Milhões de Dólares do Rotary passaria agora a ser de 200 Milhões de Dólares, já que a Fundação Gates doará mais US$255 milhões de Dólares além dos 100 milhões de Dólares iniciais, e o Rotary comprometeu-se a angariar o total dos $200 milhões de Dólares até 30 de Junho de 2012. Este é um tremendo voto de confiança no nosso trabalho, e os resultados disso serão certamente espectaculares. Quando conseguirmos vencer o desafio equiparando a parte que nos cabe, o Rotary e a Fundação Gates terão alocado US$555 milhões de Dólares adicionais à luta contra a pólio. Apesar de a doença ser endémica em somente quatro países, estes representam os maiores desafios práticos e epidemiológicos que temos para superar. Estamos próximos da linha de chegada, porém o último obstáculo é o mais difícil de todos e irá requerer que nos esforcemos ao máximo. O dinheiro será usado para viabilizar actividades operacionais, de vigilância e de mobilização 

s­ ocial, vitais para o sucesso da campanha. Para que o mundo se livre da poliomielite devemos permanecer alertas aos sinais de novos casos, coordenando Dias Nacionais de Imunização com empenho e concentrando os esforços de modo organizado para a realização eficiente dos trabalhos. Realizar a contratação de anúncios locais, a compra de megafones, o transporte de vacinas e de amostras laboratoriais, o mapeamento das localidades para garantir a imunização de todas as crianças — tudo isto será feito com esta nova alocação de recursos. Já angariámos mais da metade dos primeiros US$100 milhões de Dólares e nos próximos três anos devemos, e teremos, arrecadado o total dos US$200 milhões de Dólares. O ideal é que todo o Rotary Club empreenda pelo menos um evento de angariação de recursos em cada um desses três anos. Devemos pedir especialmente aos novos Rotários (as) e novos Clubes para participarem activamente nesta campanha. Estamos perto de erradicar a pólio. Estamos perto de concretizar este sonho rotário. Vamos juntos escrever a última página deste incrível feito do Rotary!

Nº 9 | MARÇO‘09

DONG KURN LEE Presidente de RI


Rotary Internacional

Directrizes sobre a erradicação da poliomielite e o papel do Rotary International nos esforços globais para a sua erradicação No sentido de garantir a clareza e a uniformidade das publicações e dos comunicados de Rotary International, a Comissão Internacional da Pólio Plus sugere um padrão para as declarações, para a apresentação de dados estatísticos e para a terminologia referentes ao Programa Pólio Plus e à luta pela erradicação da pólio, e incentiva todos os envolvidos a adoptar tal padrão. A comissão solicitou a distribuição alargada destas propostas de directrizes dentro do universo de Rotary International, pelo que o distrito 1960 de Rotary International o faz na presente Carta Mensal. A meta do programa Pólio Plus é a certificação da erradicação da poliomielite do mundo. Para a OMS (Organização Mundial de Saúde), a Comissão Global de Certificação e o Rotary 

I­nternational, a erradicação significa a interrupção da transmissão do vírus selvagem da pólio. Calcula-se que, por ocasião da certificação da erradicação da pólio, as contribuições de Rotary International para esse fim terão sido superiores a US$ 1,2 biliões de Dólares. Além disso, milhões de dólares em doações individuais e em espécie foram feitas directamente por Clubes Rotários e por Distritos ou através destes. Ainda mais importante tem sido o apoio de voluntários recrutados pelo Rotary International. Centenas de milhares de voluntários têm colaborado ­localmente, actuando em clínicas ou convocando as suas comunidades para participar em atividades de imunização. Mais de um milhão de Rotários (as) ao redor do mundo

Nº 9 | MARÇO‘09


Rotary Internacional contribuíram para o sucesso dos esforços de erradicação da poliomielite. Até ao presente, 122 Nações beneficiaram de Subsídios Pólio Plus para a implementação de actividades de imunização e de erradicação da ­pólio. Desde o lançamento da iniciativa global em 1988, cinco milhões de pessoas, principalmente nos países em desenvolvimento, deixaram de contrair paralisia devido à vacinação anti-pólio. Mais de 500.000 casos da doença são evitados anualmente graças aos esforços dos governos e das parcerias entre a OMS, o Rotary International, a Unicef, o Centro Norte­-Americano para Controle e Prevenção de ­Doenças e as Agências de desenvolvimento das Nações doadoras. Desde 1985, quando o Rotary implementou o programa Pólio Plus: mais de dois biliões de crianças receberam a vacina oral anti-pólio, como resultado dos esforços do Rotary International e da sua Fundação, assim como dos nossos parceiros; Em 2007, mais de 400 milhões de crianças foram vacinadas em 27 países utilizando quase 2,3 biliões de doses da vacina oral anti-pólio; Em 1988, 10% da população infantil vivia em países onde não havia pólio. Em 1 de Janeiro de 2008, mais de 70% residia em nações livres da doença. O número de casos de poliomielite diminuiu em 99% desde que o Rotary lançou o Programa Pólio Plus. Uma criança pode ser protegida contra a pólio por apenas US$0,60 Dólares. Desde o lançamento do programa Pólio Plus pelo Rotary em 1985, o número de países onde a poliomielite é endêmica passou de mais de 125 para quatro em 2008. O número de casos de pólio decresceu em mais de 99% desde 

1985. Cerca de 210 Países, territórios e áreas estão livres da pólio, sendo que 134 deles foram certificados por comissões independentes. Em Junho de 2002, a região europeia da OMS foi certificada como livre da pólio, à semelhança das regiões das Américas e do Pacífico Ocidental da OMS. Mais de três biliões de pessoas vivem nestes 134 Países, territórios e áreas. No início de 2008, a transmissão do vírus selvagem ficou restrita a simplesmente quatro países: Nigéria, Índia, Paquistão e Afeganistão. Em Fevereiro de 2007, um esforço mais abrangente de erradicação foi lançado pela Iniciativa Global de Erradicação da Pólio. Com base em constantes diálogos entre Chefes de Estado e Líderes Governamentais, o esforço enfatizou sobretudo a aplicação em ampla escala de novas ferramentas (tais como as vacinas monovalentes, as quais protegem as crianças duas vezes mais rápidamente contra certos serótipos do que as trivalentes) e as novas tácticas de erradicação desenvolvidas em resposta aos desafios únicos verificados em cada um dos quatro países em que a pólio ainda é endêmica. Até meados de 2008, a intensificação dos esforços havia confirmado a viabilidade técnica da erradicação da pólio através da interrupção da transmissão do tipo 1 do vírus em Uttar Pradesh, na Índia. Ao mesmo tempo em que medidas adicionais estão sendo tomadas para aumentar a eficácia das ferramentas de erradicação, especialmente na Índia, outros desafios estão sendo vencidos, entre eles garantir que toda a criança seja imunizada nas regiões afectadas da Nigéria, Paquistão e Afeganistão. O

Nº 9 | MARÇO‘09


Rotary Internacional sucesso da campanha de erradicação global reside na eliminação da doença nos quatro países endêmicos. Desde janeiro de 2003, o vírus da pólio espalhou-se para 27 países que já estavam livres da doença, inclusive o Níger. A maioria dos surtos foi interrompida novamente, comprovando que estes não constituem a maior ameaça à erradicação da pólio e podem ser controlados, desde que actividades de imunização em larga escala sejam implementadas prontamente. Em 2008, os seguintes países e áreas geográficas, que antes estavam livres da pólio, continuam a registar casos da doença: Angola, Benin, Burkina Fasso, Chade, Gana, Mali, Nepal, Níger, República Centro-Africana, República Democrática do Congo e Togo. Vale a pena ressalvar que os surtos continuarão a ocorrer até que a pólio tenha sido completamente erradicada nos quatro Países endêmicos da doença. Actualmente, o risco da Nigéria exportar o vírus é alto, devido ao novo surto de pólio do tipo 1 nos estados do norte do país. Em 2008, este tipo de vírus foi exportado da Nigéria para Benin, Burkina Fasso, Gana, Mali, Níger e Togo. Em Julho do mesmo ano, o Governo da Nigéria estabeleceu novos mecanismos de emergência para conter o surto. Em 1995, o Rotary Internacional formou uma task-force para sensiblizar os Governos de países doadores para a campanha de erradicação da poliomielite. Essa task-force, que posteriormente tornou-se parte do Grupo de Apoio ao Programa Pólio Plus, juntamente com os outros parceiros, conseguiu do Sector Público mais de US$4,1 biliões de Dólares em 

subsídios especificamente direccionados para o combate da pólio. Esses esforços são uma base contínua e irão prosseguir conforme seja necessário. Fica ainda algumas definições do que são: Parceiros e Parcerias são usados como termos genéricos quando nos referimos a organizações que colaboram nos esforços e nos fundos para a erradicação da pólio, enquanto que coligação descreve, de um modo geral, um grupo específico. Por doador entende-se aquele cujo papel principal, ou exclusivo, é o de alocar fundos. Tal expressão deve ser evitada em referência ao Rotary International e à Rotary Foundation. Embora o termo parceiros possa ser usado como referência a organizações específicas empenhadas nos esforços para erradicação global da pólio, a expressão parceiros principais refere-se à Organização Mundial da Saúde (OMS), ao Rotary International (RI), Centro Norte-Americano para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O Rotary está empenhado numa coligação que luta pela obtenção de maiores contribuições do Governo norte-americano para a erradicação global da pólio. Tal aliança é composta pela Fundação Rotária do RI, Fundação das Nações Unidas, Equipa Especial pelo Bem-Estar da Criança, Comissão Norte-Americana do Unicef, Academia Norte-Americana de Pediatria e March of Dimes Birth Defects Foundation. O Rotary é o líder da Coligação. O Rotary é o principal contribuinte não-governamental. Sempre que possível, a maior parte das despesas em actividades de erradicação da pólio são cobertas pelos países onde a doença

Nº 9 | MARÇO‘09


Rotary Internacional é endêmica. Entretanto, como a campanha contra a pólio envolve actualmente os países mais carentes, menos desenvolvidos e que enfrentam conflitos civis, 100% dos custos dos Dias Nacionais de Imunização e outras actividades de erradicação são cobertas por fontes externas. Muitas das Contribuições mais significativas têm sido feitas pelos Governos dos seguintes Países: Andorra, Alemanha, Arábia Saudita, Austrália, Áustria, Azerbeijão, Bélgica, Brunei, Canadá, Singapura, Dinamarca, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Estados Unidos da América, Federação Russa, Finlândia, França, Holanda, Chipre, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Japão, Kuweit, Liechtenstein, Luxemburgo, Malásia, Malta, Mónaco, Noruega, Nova Zelândia, Omã, Portugal, Reino Unido, República da Coréia, República Checa, Suécia, Suíça, Taiwan e Turquia. Vale a pena destacar as contribuições dos seguintes Países para a erradicação da Pólio no ano passado: Angola, Bangladesh, Índia, Indonésia, Namíbia, Nigéria e Paquistão. No que diz respeito à certificação global, esta será deliberada por uma comissão independente quando, sob condições de alta e de cuidada vigilância, nenhum caso associado ao vírus selvagem da pólio for verificado durante um período mínimo de três anos. Depois de confirmada a interrupção total e global da transmissão da doença e da segurança do controle do vírus poderão ser encerradas as imunizações com a vacina oral, o que resultará numa significativa contenção de custos. Isto pode acontecer até três anos após a



interrupção da transmissão do vírus. A referida contenção de custos dependerá de decisões governamentais sobre a introdução da vacina injectável. Com a erradicação da pólio e o terminus dos tratamentos das vítimas da doença, haverá uma economia tremenda de recursos, que podem ser usados para outras prioridades de saúde pública. Dependendo da decisão quanto ao uso das vacinas anti - pólio, essa economia pode ultrapassar US$1 bilião de Dólares por ano. Desde Outubro de 1999 que não se regista a presença do vírus selvagem do tipo 2, o que indica que foi interrompida a transmissão da doença por um dos três vírus que a provocam. Desde Janeiro de 2003, que foi constatado que mais de 1.400 casos de paralisia devido a importações do vírus para 27 países, já se encontravam livres da poliomielite. A utilização de vitamina A por ocasião dos Dias Nacionais de Imunização vem ocorrendo desde 1998 e já preveniu a morte de 1,5 milhões de crianças. A vitamina A, em forma líquida, vem em cápsulas de gelatina que se abrem para a administração em gotas. A vitamina A é um nutriente essencial para o crescimento e para o desenvolvimento saudável, sendo que a sua falta pode resultar na cegueira, em maiores probabilidades de infecção e no aumento de 25% do risco de morte. A aplicação da vitamina A durante os Dias Nacionais de Imunização resultou numa queda acentuada da mortalidade infantil em casos de sarampo, diarreia, malária e outras doenças.

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

Celebração do 104º Aniversário de Rotary e entrega da Menção 4 Avenidas de Serviço ao Compº Fernando Medeiros de Sousa O dia 1 de Março de 2009 foi um dia particularmente feliz... juntos, celebramos o nosso Movimento através da comemoração do seu 104º Aniversário e homenageámos o Compº. Fernando Medeiros de Sousa, do Rotary Club de Lisboa-Estrela. Neste dia, e em todos os outros, ficou o desejo de celebremos Rotary International pela força do nosso exemplo marcadamente ético, pela acção límpida e transparente, pela partilha fraterna de ideias, pelo feliz encontro da unidade na diversidade, pelo trabalho conjunto em todos os ramos desta grande árvore que é o Rotary International, pelo voluntarismo desinteressado,



pela educação da vontade e pela necessária solidariedade inter-geracional, encontrando também por aqui a via mais directa para celebrar na Acção o nosso Movimento e para realçar a excelência da actuação rotária de alguém que ao longo dos anos tem brindado e dignificado o nosso Movimento pela prática correcta e entusiasta dos valores e dos princípios anteriormente referidos. Homenageámos alguém que nos habituou a correr por e em nome de uma causa, a nossa causa, o nosso Rotary International, alguém que promoveu a excelência e o reconhecimento da Acção de Rotary nos campos da Educação

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

através do tão conhecido Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa e do ponto de vista da saúde através das Mostras da Saúde realizadas através das parcerias institucionalizadas com as mais diversas instituições…toda actividade realizada num Clube, no seu Clube de sempre, o Rotary Club LisboaEstrela e tendo sempre no horizonte participar na construção de um Distrito de futuro! Assim, foi com muita satisfação que entreguei em nome de Rotary International a Menção 4 Avenidas pelos relevantes serviços prestados ao seu Clube, ao seu Distrito e ao seu Movimento ao Compº. Fernando Medeiros de Sousa. Neste Evento muito participado, tive a oportunidade de transmitir que “deixo o desafio de continuarmos a semear sonhos idealizados e a colher sonhos concretizados! Sejamos capazes de partilhar... o sonho de manter o rodar contínuo do nosso Rotary em Acção!” 10

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

11

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

CIP em Discussão como Instrumentos Relevantes Para a Paz HENRIQUE PINTO

Governador 2002-03 do D1970 Coordenador Nacional das CIP

A Assembleia Plenária das CIP 2009 decorrerá em Alcobaça (numa organização do Rotary Club de Alcobaça, a 2 de Maio próximo, das 14.30 às 19 horas). É um momento importante de formação e reflexão, uma abordagem moderna à luz do importante papel das CIP na Visão do Futuro de Rotary. Acresce que Serge Guteyron e Genaro Cardinale, ex-directores de Rotary, conseguiram que o tema CIP ocupe lugar dos de maior destaque na Convenção de RI em Birmingham, em Junho próximo, sob o lema «CIP, um Caminho para a Paz». São dois eventos de escala diferente mas igualmente importantes para todos os Rotários nos dias de hoje. Sobretudo na perspectiva de situar o Rotary dentro de todas as diligências a qualquer nível para a paz. Rotary dispõe desde 1950, como resposta às sequelas da segunda guerra mundial, deste importante instrumento de paz, as CIP, Comissões Inter Países (depois de reactivada a Comissão Franco-Alemã de 1938), antes, portanto, da primeira Bolsa Educacional da Rotary Foundation. Têm carácter bilateral e multilateral, como é o caso do Brasil, e o objectivo de fazerem crescer a compreensão internacional entre os povos. Em 2008 este movimento teve um inusitado e fortíssimo incremento. Na Europa Ocidental e Central, Africa, Médio Oriente, Israel, Continente Americano, Austrália, Ásia, China, Índia e Rússia, foram criadas Comissões desta natureza, correspondendo aos desejos dos Rotários e 12

dos seus clubes, de estreitarem laços de amizade entre países, e, sem disso se darem conta, contrariando até alguma lógica neocolonialista das políticas de certos Estados, contribuírem para minorar as ameaças contra a paz, conforme afirmou no Instituto Rotário de Atenas, de Novembro último, a actual Directora de RI, Catherine Noyer Riveau. Uma directiva do Board de RI de 2007, recomenda o irmanar de novos clubes, o desenvolvimento duma rede internacional de clubes padrinhos e o fortalecimento de intercâmbios amigáveis entre os países, o desencadear de acções de interesse público mundial e o multiplicar de acções de ajuda específicas dos grupos profissionais de Rotary. É útil reflectir sobre alguns testemunhos na Conferência de Cannes, em França, sobre o tema A Paz é Possível, promovida por Wilfred. Wilkinson, dedicada exactamente ao papel das CIP neste vultuoso propósito. Bruno van Megen, presidente da CIP AlemanhaNigéria, salientou: «os resultados obtidos pela CIP na Nigéria foram tremendos, sobretudo quanto ao comprometimento do governo do país e dos líderes tradicionais, esposas, etc., em planeamento familiar, sobre o perigo do HIV/SIDA e as necessidades de cuidados de saúde de qualidade». O coordenador nacional das CIP em Itália, Gianni Jandolo, falou-nos de CIP e reconciliação. «O rotarismo de Itália e Chipre vence onde os políticos falham. Fruímos um processo de longo

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960 alcance com a reconciliação Rotária em Chipre. Durante anos foram desenvolvidas relações multipolares e contribuiu-se para a criação de dois clubes no norte da ilha, que são agora parte da família de Rotary». Para Rona Ozgur, presidente da CIP Turquia-Itália, o papel desta organização no processo CLE, Concentrated Language Encounter, foi assaz notável. Diz ela que «nas horas que se seguiram ao sismo de 1993 em Kocachi e Istambul, recebemos muitos telefonemas de todo o mundo e um apoio tremendo dos nossos amigos em Itália e na Europa. Desde então, e com a ajuda da CIP, estamos a levar a cabo projectos para reduzir a literacia entre as mulheres turcas». Este programa, tal como em Los Angeles no ano passado, é apresentado agora por minha proposta como um Trabalho Modelo, na Convenção Rotária de Birmingham. Os ex-bolseiros de Rotary em Paz e Resolução de Conflitos estiveram também muito activos em Cannes. Eis as dúvidas de Arnoldas Pranckev cius, da Lituânia: «Qual é a nossa visão do futuro do mundo? Um mundo onde as leis internacionais prevaleçam? Um mundo definido pelo desenvolvimento sustentável ou um mundo onde as civilizações colidam? Estes são os desafios que Rotary pode encontrar». Já Helene Carvallo, de França, é mais assertiva. «Eu escrevi o meu paper sobre direitos das mulheres em Direito Internacional e na Sharia, o principal corpo da Lei Islâmica religiosa. Direitos Humanos é a questão que eu quero trabalhar quando me juntar a uma firma de Nova Iorque especializada na protecção das mulheres e minorias». O papel das CIP em coerente e estreita articulação com as Comissões Distritais, sobretudo da Rotary Foundation, e os Clubes Rotários, é ainda por demais essencial para a eficácia do tão pertinente novo programa de Rotary International, Reach Out to Africa. 13

O Seminário das CIP’s (Comissões Inter-Países) realiza-se no próximo dia 2 de Maio de 2009, em Alcobaça, sob a organização diligente do Rotary Club de Alcobaça. Este será mais um momento para Realizarmos Sonhos, perspectivando o presente e o futuro das CIP’s em Portugal.

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

Seminário de Formação dos Presidentes Eleitos 2009-10 ­– PETS­ MARIA DE LURDES PAIVA Rotary Club de Carnaxide

Em 26 de Março de 2009, em Azeitão, decorreu o Seminário de Formação de Presidentes Eleitos que irão exercer os respectivos cargos no Ano Rotário 2009 / 2010. A organização logística foi da responsabilidade do Rotary Clube local. O evento contou com mais de uma centena de Rotários(as), englobando Presidentes Eleitos, Governadores Assistentes, Presidentes das

14

Comissões Distritais e Membros da Equipa do Governador e cônjuges. O Seminário foi dirigido pela nossa Governadora Teresa Mayer, transmitindo uma palavra de alento aos novos Presidentes para continuarem a desenvolver os trabalhos com dedicação e responsabilidade. A Presidente da Câmara Municipal de Setúbal,

Nº 9 | MARÇO‘09


Dra. Maria das Dores Meira, agradeceu a honra que o Município usufruiu em acolher esta reunião, na Vila de Azeitão, referindo-se em termos elogiosos ao Rotary, nomeadamente, nas acções de Solidariedade Social no Concelho, referindo mais uma vez a disponibilidade da Autarquia em participar em Parcerias com o Rotary. O Governador Eleito Mário Rebelo teceu, no início da sua intervenção, algumas considerações sobre a Assembleia Internacional de San Diego, na qual participou. Transmitiu o conteúdo da mensagem do Presidente RI John Kenny e as Ênfases Presidenciais para o Ano Rotário 2009/2010. Posteriormente apresentou o lema rotário “O Futuro de Rotary está em suas mãos” solicitando aos clubes continuidade, pedindo que executem acções concretas, no âmbito das Ênfases Presidenciais. 15

Apresentou o seu Plano de Acção, intercalando as intervenções dos Presidentes das Comissões Distritais e a formação para Protocolos de Clubes, dirigida também aos Presidentes. Incentivou os Presidentes Eleitos a trabalharem e a desenvolverem as suas tarefas com sentido inovador, ético e com liderança de forma a minimizar as dificuldades dos mais desprotegidos.

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

16

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

17

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

Encontro Distrital de Rotary, Rotaract e de Interact do D1960 No passado dia 14 de Março, com a diligente organização do Rotaract Club de Sintra realizou-se o Encontro Distrital de Rotary, Rotaract e Interact do D.1960. Este foi um um momento em que o companheirismo atingiu o seu expoente máximo. Este ano o Rotaract Clube de Sintra presenteou-nos com uma belíssima e cultural visita guiada à Quinta da Regaleira O dia foi ainda marcado por uma visita aos doces tradicionais de Sintra: os famosos travesseiros e queijadas. No final, em jantar festivo e muito animado com uma noite fados e guitarradas celebrou-se a amizade e a união da Família

18

Rotária. Neste Evento participaram inúmeros Companheiros(as) Rotários e Rotaractistas do D.1960 e do D.1970, de salientar a presença do Representante Distrital de Rotaract do D.1970, Compº. Marco Abrantes e da Representante Distrital de Rotaract Eleita do D.1970, Compª. Angela Barros, esteve ainda presente o Representante Distrital de Rotaract do D.1960, Compº. Rodolfo Pereira, a Representante Distrital de Rotaract Eleita do D.1960, Compª. Rita Pedro e a Governadora do D.1960 de Rotary International, Compª. Teresa Mayer.

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

19

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

Rotary Club Setúbal

Decoração da Sala de Urgência ­Pediátrica do Hospital São Bernardo No passado dia 19 de Março, foi inaugurada a decoração da Sala de Urgência Pediátrica do Hospital São Bernardo, em Setúbal. Esta sala teve o Rotary Club de Setúbal, liderado pela Compª. Monique Saubanere Pardete, como o Clube dinamizador do Projecto. Esta cerimónia de inauguração foi presidida pela Vice-Presidente da Assembleia de Representantes da FRP e Governadora do D.1960 de Rotary International, Compª. Teresa Mayer, pela Presidente da ­Comissão Distrital dos Serviços à Comunidade do D.1960 e Directora da Empresa patroci-

20

nadora do Projecto, a DDPL, Compª. Fátima Guerreiro, pela Presidente do Rotary Club de Setúbal, Compª. Monique Saubanere Pardete e demais Companheiros (as) do Clube, pelo Governador Indicado 2011-2012, Compº. José Coelho e pela Direcção Clínica e Administração do Hospital São Bernardo. O Distrito 1960 continua a espalhar magia e cor pelas Salas de Pediatria dos nossos Hospitais, dando corpo e vida ao Projecto “Vamos Decorar as Pediatrias dos nossos Hospitais”.

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

21

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

Rotary Club de Porto de Mós em Formação No passado dia 20 de Março, na Fundação Batalha de Aljubarrota, em São Jorge, Porto de Mós, a Governadora do D.1960, Compª. Teresa Mayer, o Presidente da Comissão Distrital de Expansão e Desenvolvimento do Quadro Social do D.1960, Compº. Vítor Cordeiro, a Representante Especial da Governadora para a formação do Rotary Club de Porto de Mós, Compª. Alzira Henriques, a Presidente do Rotary Club da Benedita, clube Padrinho, a futura Presidente do Rotary Club de Porto de Mós

22

e.f., Dra. Olga Silvestre e os restantes 21 futuros Sócios(as) Representantivos do Rotary Club de Porto de Mós e.f. deram início ao Processo de Admissão de um novo Clube de Rotary no Distrito 1960, tendo sido assinado formalmente o seu pedido de admissão junto de Rotary International. Assim, foi num ambiente onde reinou a boa disposição que se efectuou uma sessão de formação alargada aos futuros membros do Rotary Club de Porto de Mós e.f . Em Porto de Mós viveu-se e sentiu-se Rotary!

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

23

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

24

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

II Seminário do RYLA do D1960 A língua gestual No passado dia 21 de Março de 2009, decorreu o II Seminário de Sensibilização e Introdução á cultura e comunicabilidade do Cidadão Surdo e à Língua Gestual Portuguesa, no Hotel Isidro, em Setúbal. Neste Evento participou a Governadora do Distrito 1960, Compª. Teresa Mayer, o Coordenador do Ryla, Compº. Sebastião Pires, o Compº. Presidente da Comissão Organizadora,

25

Raul Proença de Melo e demais Companheiros (as) num universo de 30 participantes. Durante o Seminário tivemos a possibilidade de conhecer o detalhadamente qual o objectivo, fim e espírito com que irá decorrer o RYLA deste Ano, tendo tido a possibilidade de conhecer o conjunto de actividades de liderança que os Jovens Surdos irão receber na Academia Militar

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

através da intervenção do Senhor TenenteCoronel Carlos Rouco. Conhecemos ainda o Programa que os Clubes de Rotary parceiros na Organização deste Evento prepararam para acolher os Jovens Rylistas. A Dra. Maria Helena Alves trouxe-nos mais uma vez a sua experiência na sensibilização para a atitude da comunidade ouvinte face ao Cidadão Surdo. Na Sessão da Tarde e com o Prof. Amílcar Morais conhecemos a Língua Gestual e juntamente com os Intérpretes de Língua Gestual presentes, aprendemos de uma forma muito sintética uma nova forma de comunicar e mais, todos aqueles que participaram no Seminário tiveram a felicidade de conhecer como se descreve os dias da semana, os meses do ano, as refeições... Uma iniciativa plena de espírito solidário e de partilha comunicacional. No fim... ficamos a conhecer que o Lema que irá guiar o RYLA deste ano é “ Rumo à Inclusão, com Liderança!” 26

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

RYLA DO D.1960 – 4 a 9 de Abril “Rumo à Inclusão, com Liderança”

No início deste Ano Rotário, o Distrito foi desafiado para um RYLA diferente daqueles a que nos temos vindo a habituar desde há uns anos a esta parte. Com efeito, o nosso RYLA este ano está totalmente direccionado para Surdos, aos quais vai ser ministrado um conjunto de actividades de Liderança em parceria com a Academia Militar e sob a diligente orientação do Sr. Tenente-Coronel Carlos Rouco. Assim, a Equipa, Coordenada pelo Compº. Sebastião Pires do Rotary Club da Amadora, tem como Presidente da Comissão Organizadora, o Compº. Raul Proença de Melo, do Rotary Club Setúbal-Sado e como Clubes parceiros na recepção e organização do Ryla : o Rotary Club de Azeitão, o Rotary Club de Setúbal, o Rotary Club do Barreiro, o Rotary Club de Setúbal-Sado e o Rotary Club de Sesimbra. O RYLA do Distrito 1960 irá decorrer de 4 a 9 de Abril de 2009 e o Programa do mesmo é publicado com detalhe nesta nossa Carta Mensal. Realizemos os Sonhos, Rumo à Inclusão, com Liderança!

27

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

ROTARY CLUB DE SETÚBAL SADO

RYLA 2008-2009

DISTRITO 1960

Sábado 4/4/2009 montijo

Rotary Club do Montijo

Presidente: Aurélio Matos 964 053 391 Secretário: João Ramos 966 007 244

09:30 - Recepção Hotel Isidro 10:30 -  Briefing 12:00 - Hotel IsidroB RC Montijo

°

13:00 - Recepção na BA6 13:15 --

-

Almoço

14:00 – Visita à BA6 17:30 - MontijoB Quinta do Anjo

° 19:00 - Centro do Yoga

da Quinta do Anjo

- Aula de Yoga 20:30 - Setubal BHotel Isidro 21:00 - - Jantar 22:00 - Serão convívio 2 Execução do estandarte

1

28

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

ROTARY CLUB DE SETÚBAL SADO

RYLA 2008-2009

DISTRITO 1960

ACTIVIDADES DE LIDERANÇA ACADEMIA MILITAR

domingo 5/4/2009

SESIMBRA Actividades Sócio-culturais

08:30 - Hotel IsidroB RC Sesimbra 14:00 - AM: Gomes Freire Bar do Cadete - Aluno

°

O Comp.º de Sesimbra acompanha logo o grupo.

14:30 -  Briefing AM (sala 9)

- Visita ao Castelo de Sesimbra e

15:00 – COL1 Desafios da liderança (Filme) (Teoria/sala 9) TCor Dias Rouco

ao Santuário de Nª Sª do Cabo; 12:00 -

-

Almoço

17:00 – COL2 Líder como comunicador (Teoria/sala 9) TCor Pinto Silva

13:00 - SesimbraB AM – Gomes Freire Tópicos a explorar pelos participantes:

19:00 - - Jantar – Refeitório alunos

- Perspectiva histórica e cultural do concelho

20:00 - Prova Proj Pla 1 Resolução de problema Exposição Discussão em grupo Exposição em grupo PROVA de SITUAÇÂO Ac. Helicóptero

- Relação do Homem com o meio ambiente - A criação do espaço humanizado no tempo - Perspectivas de futuro para um

22:00 - AM Gomes FreireB Hotel Isidro

desenvolvimento sustentado

Rotary Club de Sesimbra

Presidente: Joaquim Diogo 961 952 169 Secretário: António Matias 919 006 384

2

29

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

ROTARY CLUB DE SETÚBAL SADO

RYLA

segunda- feira 6/4/2009

2008-2009

BARREIRO Actividades Sócio-culturais

08:30 -- Hotel IsidroB RC

°

ACTIVIDADES DE LIDERANÇA ACADEMIA MILITAR

Barreiro

Visita à ESCOLA DE FUZILEIROS 9:30 – Chegada à Escola de Fuzileiros (EF);

14:00 - AM Gomes Freire

Apresentação de cumprimentos ao General Comandante Foto na entrada AM

ªIda para o auditório, onde se realizarão: ¾Boas vindas do Comando da EF

15:00 – COL3 Tomada de decisão

(3min.); ¾Boas vindas do Presidente do Rotary

(Teoria/Sala 9)

TCor Cruz ou TCor Dias Rouco

Club do Barreiro (3 min); ¾Breves palavras da Companheira

17:00 – Prova Proj Pla 2 Resolução de problema Exposição Discussão em grupo Exposição em grupo TOMADA DE DECISAO GRUPO-OBJ

Governadora (Opcional);  Exposição sobre a missão e actividades da EF, com especial ênfase nos aspectos da “Liderança” (30 min.).

(Pratica salas 9,10,11,12)

Ù Intervalo para café (15 min.);

19:00 - - Jantar – Refeitório alunos

Visita ao “Museu do Fuzileiro”

20:00 – Prova Proj Pla 3 Resolução de problema Exposição Discussão em grupo Exposição em grupo

45 min.); 6Visita às instalações da Secção de Cães de Guerra; 12:00 --

-

Almoço E.F.

22:00 – AM Gomes FreireB Hotel Isidro

1300H – E. F B AM – Gomes Freire

Rotary Club do Barreiro

Presidente: Eugénio Matos 969 017 313 Secretário: Álvaro Gaspar 914 241 076

30

Nº 9 | MARÇO‘09

3


Distrito 1960

ROTARY CLUB DE SETÚBAL SADO

RYLA

2008-2009

TERÇA-FEIRA 7/4/2009 ACADEMIA MILITAR

DISTRITO 1960

ACTIVIDADES DE LIDERANÇA MAFRA

07:30 -- Hotel IsidroB Mafra 9:00 – Técnicas de Transposição de Obstáculos Inteligência Emocional - Prática - Slide - Rappel - Pista Molhada - Marcha (CMEFD) TC Pedro Henriques 12:30 – / 2ª Ref. / Ração de combate 14:00 – COL 4 Trabalho de equipa - Prática TCor Dias Rouco

**** 1 Muda de roupa suplementar ¾ Fato de treino ¾ T-Shirt ¾ Roupa interior ¾Sapatos ¾Saco do lixo para roupa molhada

AMA 1 Sobrevivência Major Mariano 19:00 - / 3ª Ref. / Ração de combate 20:00 - AMA 2 - Exposição de aparelhos de visão nocturna - Passeio de Viatura Blindada de Transporte de Pessoal (VBTP M113)

***** Reforço de alimentos ¾ Leite ¾ Yogurtes ¾ Fruta ¾ Barras energéticas

(EPI)

22:00 – Mafra B Hotel Isidro 4

31

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

ROTARY CLUB DE SETÚBAL SADO

RYLA

2008-2009

DISTRITO 1960

QUARTA- FEIRA 8/4/2009

ACTIVIDADES DE LIDERANÇA ACADEMIA MILITAR

SETÚBAL

Actividades Sócio-culturais

14:00 - AM Amadora 14:30 - PSIT 1 - Resolução de problema - Provas de situação

09:00 - Hotel IsidroB RC Setubal

(Pratica no Terreno)

°

19:00 - - Jantar - Refeitório alunos

Visita ao Convento da Arrábida 12:00 -

-

20:00 – COL 5 Motivação

Almoço

(Teoria / Conselho Pedagógico)

Major Quinta 21:00 - DAA

13:00 - Arrábida B AM – Amadora

Debriefing Após Acção 22:00 – AM Amadora B Hotel Isidro

Rotary Club de Setúbal

Presidente: Monique Pardete 916 944 912 Secretário: Armando Fortuna 961 316 637 Delegado : JoséNeto Campos 914 544 090 5

32

Nº 9 | MARÇO‘09


Distrito 1960

ROTARY CLUB DE SETÚBAL SADO

RYLA

2008-2009

DISTRITO 1960

ACTIVIDADES DE LIDERANÇA KIP

QUINTA- FEIRA 9/4/2009 AZEITÃO

Actividades Sócio-culturais

10:15 -

PSIT 2

-- Execução de 1 prova de orientação: Score 100 12:00 – Preparação p/ Almoço

09:00 - Hotel IsidroB RC Azeitão

°

10:00 –Kartódromo Internacional Palmela - KIP 11.30 - Prova de Kart

13:30 - - Almoço

Rotary Club de Azeitão

Presidente: Carlos Proença 918 702 448 Secretário: Aida Teixeira 965 308 207 Delegado : Rita Santos

914 606 710

Cerimónia de encerramento**

ORGANIZAÇÃO COMISSÃO DO RYLA 2008-2009 Coordenador SEBASTIÃO PIRES 919 446 043 presidente

964 022 950 RAUL MELO relações públicas CARLA TAVARES 919 353 676 Teresa chitas – Secretária Paulo Rodrigues - tesoureiro

** ANEXO

6

33

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

Concerto da Juventude 50º Aniversário da FRP No passado dia 7 de Março, realizou-se no Auditório da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, no Porto, o Concerto da Juventude – 50º. Aniversário da FRP, com a actuação do Miguel AJ da Banda Azeitonas e com a actuação da Banda DOGMA. Este Evento foi realizado pela Fundação Rotária Portuguesa, pelas Novas Gerações de Rotary de Portugal e em parceria com a Associação de Estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. Nesta ocasião, para além da divulgação da Obra da Fundação Rotária Portuguesa foi o momento para as Novas Gerações imbuídas de um forte espírito rotário celebrarem os 50 Anos da sua Fundação. Estiveram presentes neste Concerto, a Administradora da Fundação Rotária Portuguesa, em representação do Presidente do CA da Fundação Rotária Portuguesa,

34

Compª. Mara Ribeiro Duarte, a Governadora do Distrito 1960 de Rotary International, Compª. Teresa Mayer, o Presidente do Rotary Club Lisboa – Norte, Compº. Paulo Taveira de Sousa, o Representante Distrital de Rotaract do Distrito 1970, Compº. Marco Abrantes, a Representante Distrital Eleita de Rotaract do Distrito 1970, Compª. Angela de Barros, Membros da Equipa Distrital de Rotaract do Distrito 1970, Past- Representantes Distritais de Rotaract e de Interact do Distrito 1970 e demais Companheiros (as) Rotaractistas do Distrito 1970. Em suma, todos aqueles que aceitaram participar neste Evento saíram com a certeza de que Realizaram os seus próprios Sonhos e os da sua Fundação, comemorando o 50º. Aniversário da nossa Fundação Rotária Portuguesa!

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP Caros(as) Companheiros(as), É com grande alegria que anuncio ao Distrito o Programa das Comemorações Oficiais do 50º. Aniversário da Fundação de todos os Rotários(as) portugueses, a nossa Fundação Rotária Portuguesa.

PROGRAMA 50º. ANIVERSÁRIO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA PORTUGUESA 18 de Abril de 2009 Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra 10h00 Assembleia de Representantes Sessão Solene 15h00

Sessão Comemorativa do 50.º Aniversário da Fundação Rotária Portuguesa Momento Musical Intervenção do Presidente do CA sobre os 50 anos de vida da FRP Entrega das Bolsas Paul Harris Entrega do Prémio Internacional de Pintura Palestra s/o tema “A Universidade e o Futuro de Portugal”, pelo Magnífico Reitor Professor Doutor Seabra Santos Entrega dos Prémios dos Fundadores aos melhores alunos Entrega dos Diplomas de Reconhecimento 18h00 Encerramento pelo Senhor Presidente da República Portuguesa (a confirmar)

Dia 19 de Abril de 2009 Teatro Camões – Parque das Nações (Lisboa) 17h00 Final do 3.º Concurso de Canto Lírico da Fundação Rotária Portuguesa, ­seguida de cerimónia de entrega dos prémios.arque das Nações (Lisboa) 20h00 Jantar de Gala na FIL Conto com a empenhada participação de todos! Realizemos os Sonhos, comemorando o 50º. Aniversário da Fundação Rotária Portuguesa! Aceitem um forte Abraço de Amizade, Teresa Mayer Governadora do D.1960 de Rotary International

35

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

50º Aniversário da FRP

Palestra sob o tema «A Educação e o Combate à Desigualdade» No passado dia 13 de Março, na imponente Sala dos Espelhos do Palácio Foz, em Lisboa, a Fundação Rotária Portuguesa levou a efeito a segunda Palestra do Ciclo de Palestras comemorativo do 50º. Aniversário da Fundação Rotária Portuguesa. Esta Palestra foi proferida pela Ministra da Educação, Professora Doutora Maria de Lurdes Rodrigues subordinada ao tema “ A Educação e o Combate à Desigualdade”. Este Evento foi precedido pela excelência

36

de um pequeno apontamento musical realizado por uma Aluna da Escola de Música do Conservatório Nacional, Bolseira da Fundação Rotária Portuguesa, Sónia Grané, através de um Recital de Canto Lírico acompanhada ao Piano pelo Professor José Brandão. Após uma pequena intervenção de abertura por parte da Vice-Presidente da Assembleia de Representantes da Fundação Rotária Portuguesa e Governadora do Distrito 1960 de Rotary

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

International, Compª. Teresa Mayer, assim como do Presidente do Conselho de Administração da Fundação Rotária Portuguesa, Compº. Frederico Nascimento, que além de agradecer reconhecidamente a presença da Ministra da Educação fez um paralelo sobre a pertinência desta Palestra e sobre a necessária análise que deve ser feita para a boa promoção da Educação em Portugal através do combate às desigualdades económicas e sociais. A Prof. Doutora Maria de Lurdes Rodrigues na sua comunicação trouxe-nos a perspectiva evolucional do sistema educativo português, as incidências da acção educativa local, regional e nacional, as assimetrias sentidas na litoralização do nosso Pais, as dificuldades de acesso completo e equitativo ao sistema de ensino por parte dos jovens integrados em famílias com condições económicas precárias e manifestamente desfavoráveis, a ideia real de que só 37

cerca de 5 % dos Alunos completa o Ensino Secundário, a certeza estatística comprovada pelos dados dos Censos de 2001, em que 80 % da população portuguesa não ultrapassa a barreira do equivalente ao 9º. Ano de Escolaridade e a problemática associada a este facto da falta de percepção dos pais da necessidade de formação educacional dos seus filhos (as)... Mas, parelamente ao diagnóstico do que fomos

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP e somos, a Prof. Doutora Maria de Lurdes Rodrigues falou-nos dos desafios que estão a ser lançados e da premente necessidade sentida de haver uma convergência real de fins, princípios e objectivos para a concretização e para o futuro da Educação em Portugal que passam por: promover a aprendizagem ao longo da vida; olhar para a Educação como a garantia para um crescimento económico sustentável, alicerçado na capacidade de reacção aos múltiplos desafios sociais que nos são colocados; pela aposta na escola inclusiva e na educação para a cidadania; pelo reforço responsável do papel dos Professores e pela melhoria das questões organizacionais e de liderança das Escolas. Assim ficámos a saber, pelas palavras da Ministra da Educação que as exigências actuais fazem com que as escolas se abram ao exterior, que se promovam parcerias e se envolvam os agentes locais exteriores à instituição escolar.

38

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

A Escola não se pode desenvolver contra o exterior, mas deve construir-se com os recursos e com as vontades dos inúmeros agentes institucionais que têm interesses reconhecidos como legítimos sobre a Escola, em particular, as Autarquias, as associações de Pais e outras da sociedade civil. No final da sua intervenção a Ministra da Educação falou-nos de alguns programas do Ministério da Educação como o alargamento da educação pré-escolar, a valorização do 1º Ciclo do ensino básico, o lançamento e a implementação do Programa Novas Oportunidades, o Plano Nacional de Leitura, o Plano de acção para a Matemática, o Plano Tecnológico da Educação e a atribuição dos Prémios de Mérito do Ministério da Educação. Após a sua intervenção, a Prof. Doutora Maria de Lurdes Rodrigues acedeu a responder às perguntas que os participantes neste Evento da Fundação Rotária Portuguesa entenderam 39

oportunamente colocar, focando-se a questão das dificuldades de acesso no prosseguimento de estudos nos jovens invisuais e surdos, a necessidade de se estabelecer um Plano de Acção a médio prazo de convergência política para a estabilidade e sustentabilidade do futuro da Educação em Portugal, perguntando-se ainda qual era o papel que o Ministério da Educação atribuía à acção da Fundação Rotária Portuguesa, como Instituição Particular de Solidariedade Social que mais Bolsas de Estudo atribuía em Portugal, e se achava pertinente que a Fundação mesmo com o reforço das novas medidas de apoio aos jovens estudantes portugueses recentemente lançadas pelo Ministério da Educação deveria continuar a sua Missão de atribuição de Bolsas de Estudo. A esta última pergunta, a Ministra da Educação respondeu realçando o importante papel que a Fundação Rotária Portuguesa tem desenvolvido no apoio

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

40

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

à Educação dos jovens portugueses e apelando para que a Fundação Rotária Portuguesa continue a apoiar os jovens portugueses pela atribuição de Bolsas de Mérito e Excelência, promovendo e premiando os jovens, motivando-os a fazer mais e melhor pela sua formação, pela sua Comunidade e pelo seu País. Por último, o Presidente do Conselho de Administração da Fundação Rotária Portuguesa, Compº. Frederico Nascimento, agradeceu a disponibilidade e a simpatia da Prof. Doutora Maria de Lurdes Rodrigues, entregando-lhe simbolicamente um Título de Subscritor de Mérito da Fundação Rotária Portuguesa, pedindo ainda ao Administrador da Fundação Rotária Portuguesa mais antigo presente neste Evento, o Comp. Joaquim da Silva Gonçalves, Governador 1986-1987, o favor de entregar à Ministra da Educação, a Medalha comemorativa do 50º. Aniversário da Fundação Rotária Portuguesa. A Governadora do Distrito 1960 de Rotary International, Compª. Teresa Mayer, entregou ainda a Peça do seu Ano Rotário à Prof. Doutora Maria de Lurdes de Rodrigues. Este foi um Evento participado, pleno de interesse e mais um momento encontrado para a celebração dos 50 anos da Fundação de todos os Rotários (as) portugueses.

41

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

42

Nº 9 | MARÇO‘09


FRP

43

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Tomar 1 de Março No dia 1 de Março, realizei a minha Visita Oficial ao Rotary Club de Tomar. Nesta Visita fui acompanhada pela Presidente do Rotary Club de Tomar, Compª. Maria Luísa Gaspar Oliveira, pelo Governador Assistente, Compº. Luís Valente e por demais Companheiros (as) do Clube. Nesta Visita tive a grata satisfação de assistir ao Lançamento do Livro “Contos Nabantinos” do Compº. Manuel Bonet, do Rotary Club de Tomar, sendo este também uma Edição do Rotary Club de Tomar. Neste Evento esteve presente o Senhor Presidente da Câmara Municipal de Tomar, Dr. Corvelo de Sousa e um conjunto muito alargado de participantes que quiseram participar no lançamento de um Livro recheado

44

de histórias e de estórias da cidade de Tomar. Neste dia, a Família Rotária de Tomar ficou mais alargada com a entrada de 3 novas Sócias Representativas para o Rotary Club de Tomar. Os objectivos e propósitos de acção do Rotary Club de Tomar realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Têm como Clube contacto o RC Oloron Saint Marie; Divulgação das actividades do Clube nos Jornais Locais “Templário” e “Cidade de Tomar”; Atribuição da Distinção e Homenagem ao Profissional do Ano; Atribuição de Prémios Escolares aos melhores Alunos das Escolas Secundárias da Cidade e do Instituto Politécnico; Realização de Rastreios; Atribuição de 7 Bolsas de Estudo em

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

parceria com a Fundação Rotária Portuguesa, sendo que 3 são Bolsas Patrocinadas; Apoio ao CIRE, uma IPSS que se dedica aos cuidados de cidadãos portadores de deficiência; Realização de um Concurso de Poesia, Desenho e Fotografia subordinado ao tema “Sentir Tomar, Gentes e Ambientes”, realizado no Agrupamento de Escolas e Escolas Secundárias de Tomar; Realização de um conjunto de Sessões de Formação no Agrupamento de Escolas de Tomar subordinadas às seguintes temáticas: “A saúde psicológica nas culturas pós-modernas: aventuras desventuras”, “Doenças sexualmente transmissíveis”, “Migrações – Mãos esforçadas”, “Distúrbios alimentares”, “Contos Nabantinos” e “Anotações do Presente”. Em Suma, deixo ao Rotary Club de Tomar os meus melhores e maiores votos de felicidades!

45

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

46

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Montijo 11 de Março No dia 11 de Março, e na companhia do Compº. Presidente do Rotary Club do Montijo, Compº. Aurélio Gomes de Matos, Compª. Governadora Assistente, Maria do Rosário Lopes e de vários Companheiros do Clube, realizei a minha Visita Oficial ao Rotary Club do Montijo. Esta visita iniciou-se com uma Visita à Fundação João Gonçalves Júnior, em Alcochete, Instituição Particular de Solidariedade Social que se dedica ao Ensino, com Creche, Jardim de Infância e ATL. No decorrer da Visita Oficial e na companhia da Presidente da Câmara Municipal do Montijo, Dra. Maria Amélia Antunes, e de demais Companheiros (as) do Clube, inaugurei o bonito Marco Rotário do Rotary Club do Montijo. Os objectivos e propósitos de acção do Rotary

47

Club do Montijo realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Atribuição de 5 Bolsas de Estudo em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa; Apoio ao Centro Social de São Pedro do Afonsoeiro que dá assistência a centenas de utentes em diferentes valências que vão desde o Centro de Dia (Idosos) ao ATL para Crianças; Realização de rastreios diversos às comunidades de Alcochete e do Montijo; Participação no Ryla 2008-2009; Realização da Feira da Solidariedade; Atribuição da distinção e homenagem ao Profissional do Ano. Como nota final, fica uma palavra de agradecimento e de reconhecimento ao Rotary Club do Montijo e os meus melhores votos de felicidades neste nosso ano de Realização de Sonhos!

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

48

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

49

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

50

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Portalegre 12 de Março No dia 12 de Março efectuei a Visita Oficial ao Rotary Club de Portalegre, tendo tido nesta ocasião a companhia do presidente do Rotary Club de Portalegre, Compº. Manuel Chagas, da Compª. Governadora Assistente, Paula Valente e demais Companheiros do Clube. Logo no início, tive a grata satisfação de conhecer a Obra Social do Sagrado Coração de Maria, Instituição à qual o Clube presta auxílio, sobretudo no âmbito de ajudas técnicas, tendo o Clube já oferecido a esta Instituição Particular de Solidariedade Social uma carrinha para o transporte das crianças. Acompanhada por uma comitiva do clube visitei o magnífico Edifício da Câmara Municipal de Portalegre e apresentei cumprimentos em nome de Rotary Internatio-

51

nal ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Portalegre, Eng.º. José Mata Cáceres. Esta visita teve ainda a felicidade de ver entrar para a Família Rotária de Portalegre 7 Novos Sócios Representativos: Compª. Estrela d’Ascenção Candeias Salgueiro Afonso; Compº. Florimundo Ceia Boneco Grilo; Compª. Lúcia Duarte Ferraz de Carvalho Boavida Malcata; Compª. Maria Conceição Ceia Miranda; Compª. Maria Dulce Tito Carvalho Relvas; Compª. Maria Paula Santos e Silva Falcão Moreno Pinheiro e o Compº. Tiago Manuel Anselmo Gaio. Os objectivos e propósitos de acção do Rotary Club de Portalegre realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Apoio à Obra do Sagrado Coração de Maria, trata-se de um

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

52

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

Centro de Acolhimento Temporário de crianças e jovens em risco; O Clube possui um Banco de Cadeiras de Roda e de Camas articuladas; Atribuição de 3 Bolsas de Estudo em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa; Apoio à Obra dos “Criaditos dos Pobres” que amparam famílias pobres; Apoio a tratamentos dentários a famílias carentes; Distribuição de Cabazes de Natal a famílias carentes; Atribuição e Homenagem ao Profissional do Ano; Atribuição de Prémios ao Aluno Melhor Companheiro e ao melhor Aluno de Português do 12º. Ano; O Clube está geminado com o Rotary Club de Cáceres e com o Rotary Club de Vila do Conde; O Clube pertence à Associação INROT 6; Realização da I grande Corrida de Toiros do Rotary Club de Portalegre, com o objectivo de angariar fundos para ampliar o Banco de cadeiras de roda e de camas articuladas do Clube. 53

Em suma, desejo transmitir a todos os meus Companheiros (as) do Rotary Club de Portalegre a expressão da minha satisfação pela forma tão simpática com que fui recebida e pala Visita que me proporcionaram. Com perseverança e ambição rotária, vamos continuar a Realizar os Sonhos do nosso Distrito!

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

54

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Évora 16 de Março No dia 16 de Março, realizei a minha Visita Oficial ao Rotary Club de Évora. Nesta Visita fui acompanhada pelo Presidente do Rotary Club de Évora, Compº. Nuno Canas Mendes, pela Governadora Assistente, Compª. Paula Valente e por demais Companheiros (as) do Clube. Nesta Visita tive a grata satisfação de apresentar cumprimentos em nome de Rotary International ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Évora, Dr. José Ernesto de Oliveira. Neste dia, a Família Rotária de Évora ficou mais alargada com a entrada de uma nova Sócia representativa, Compª. Adelaide Estrela, e foi entregue o Prémio Rotary Club de Évora à Aluna finalista da Escola Secundária André de Gouveia, Marta Isabel Silva Freixa que, no ano escolar de

55

2007/2008, obteve a melhor nota na disciplina de Matemática, com uma média exemplar de 20 Valores. Este foi também o momento para celebrarmos o 30º. Aniversário do Rotary Club de Évora, 30 Anos dedicados ao Serviço das Comunidades e do seu Distrito, exercidos com a força da mais elementar ética rotária. Parabéns, Rotary Club de Évora! Os objectivos e propósitos de acção do Rotary Club de Évora realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Apoio à Associação “Pão e Paz”, instituição que apoia pessoas carenciadas, sobretudo no fornecimento de refeições; Realização de rastreios visuais e tratamento oftalmológico das crianças; Apoio à APPACDM – Associação Portuguesa de Pais e

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

Amigos de Crianças Diminuídas Mentais; Atribuição da distinção e reconhecimento ao Aluno Melhor Companheiro da Escola Secundária Gabriel Pereira; Atribuição da distinção e reconhecimento ao melhor Aluno de Matemática do 12º Ano da Escola Secundária André de Gouveia; Atribuição de 2 Bolsas de Estudo em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa; O Clube pertence ao INROT 6; Atribuição da distinção e homenagem ao Profissional do Ano; realização do Magusto de São Martinho; Realização de um conjunto de Palestras subordinadas às temáticas “Os Reais Hospitais Militares no Alentejo 1645-1834”, “A problemática da segurança interna na actualidade”, “ Reabilitação urbana do Centro Histórico de Évora” e “Évora, Visão de Futuro – 2020”; Constituição da Comissão Pró-Família Rotária; Realização de 24 sessões de informação rotária; Realização de Jornadas de Informação Profissional na Escola Severim de 56

Faria em Abril próximo; Realização do Projecto “Energia Solidária” que dotou a APPACDM / ÉVORA com um sistema foto-voltaíco de produção de energia eléctrica e com um sistema solar de aquecimento de águas; Realização de uma visita ao Jardim Zoológico de Lisboa, proporcionada a 18 Utentes da APPACDM / ÉVORA; Entrega de um televisor LCD com écran gigante à APPACDM / ÉVORA; Construção e Realização do Projecto “Solidariedade Rotária”, visa a construção de uma escolinha e abertura de um poço de água potável com bomba de água mecânica numa comunidade carenciada da Ilha de Moçambique, em colaboração com a Associação AFIM MUIPUTI (Padre Teixeira); Encontra-se em fase de construção e organização o Museu do Presépio, numa iniciativa partilhada pelo Rotary Club de Évora, Câmara Municipal de Évora e Arquidiocese de Évora, sendo que o Compº. Canha da Silva cederá a sua Colecção

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

de quase 2000 Presépios; Realização do Projecto “Cabaz da Páscoa”, iniciativa em parceria com a Fundação Eugénio de Almeida e uma superfície comercial de Évora, preparando-se a entrega de 40 Cabazes da Páscoa a 40 Famílias carenciadas; Realização da Geminação do Rotary Club de Évora com o Rotary Club Chartes Deux Vallées; Apoio ao IGE 2008/2009; Apoio à reorganização e consubstanciação do Rotaract Club de Évora. Como último ponto, deixo ao Rotary Club de Évora os meus melhores e maiores votos de felicidades e que continuem a servir as nossas Comunidades com o mesmo empenho e com a mesma dedicação com que o têm feito até agora. Sejamos realizadores de Sonhos!

57

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Estoi Palace - Internacional 17 de Março No passado dia 17 de Março, realizei a minha Visita Oficial ao Rotary Clube de Estoi Palace Internacional. Este Clube é presidido pelo Compº. Bill Mahoney, e fui acompanhada neste Visita Oficial pela Compª. Governadora Assistente, Adélia Figueiredo e por demais Companheiros (as) do Clube. O Rotary Club de Estoi Palace-Internacional tem como objectivos de acção realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Apoio à Casa do Povo de Estói; Apoio à Fundação Portuguesa de apoio a Crianças com necessidades especiais; Realização de um conjunto semanal de Palestras; Criação do Grupo de Golfe do

58

Rotary Club de Estoi Palace Internacional; Participação no Projecto da Representadoria Distrital de Rotaract “Quero Conhecer a Neve”, que levou um conjunto de crianças desfavorecidas à Serra da Estrela; Apoio ao IGE 2008-2009; Apoio no ensino a crianças de várias Línguas Estrangeiras. A todos os Companheiros (as) do Rotary Club de Estoi Palace Internacional deixo o meu agradecimento pela forma calorosa e amiga com que me receberam e desejo que continuem a realizar os Sonhos da vossa Comunidade e do vosso Distrito. Realizemos Sonhos, com a força do nosso exemplo na Acção!

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

59

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Setúbal 19 de Março No dia 19 de Março, levei a efeito a minha Visita Oficial ao Rotary Club de Setúbal. Nesta Visita fui acompanhada pela Presidente do Rotary Club de Setúbal, Compª. Monique Saubanere Pardete, pelo Governador Assistente, Compº. José Oliveira Martins, pelo Governador Indicado 2011-2012, Compº. José Coelho e por demais Companheiros(as) do Clube. Logo, no início da Visita tive a grata satisfação de apresentar cumprimentos em nome de Rotary International à Senhora Governadora Civil de Setúbal, Dra. Eurídice Pereira. Foi com muita satisfação que de seguida e na sequência do Projecto Distrital “Vamos Decorar as Pediatrias dos nossos Hospitais” foi inaugurada a decoração da Sala de Urgência Pediátrica do Hospital

60

São Bernardo, em Setúbal. Esta cerimónia de inauguração foi presidida pela Vice-Presidente da Assembleia de Representantes da FRP e Governadora do D.1960 de Rotary International, Compª. Teresa Mayer, pela Presidente da Comissão Distrital dos Serviços à Comunidade do D.1960 e Directora da Empresa patrocinadora do Projecto, a DDPL, Compª. Fátima Guerreiro, pela Presidente do Rotary Club de Setúbal, Compª. Monique Saubanere Pardete e demais Companheiros (as) do Clube e pela Direcção Clínica e Administração do Hospital São Bernardo. A Família Rotária de Setúbal ficou mais alargada com a entrada de 2 novos Sócios Representativos, Compº. António Canhão e o Compº.

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

António Gonçalves. Esta foi também a altura para ser entregue ao Compº. Vítor Marques as insígnias Paul Harris e uma Safira ao Governador Indicado 2011-2012, Compº. José Coelho. Os objectivos e propósitos de acção do Rotary Club de Setúbal realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Apoio à APPACDM de Setúbal (Associação Portuguesa de Pais e Amigos de Cidadãos Deficientes Mentais); 61

Atribuição da distinção e homenagem ao Profissional do Ano; Acompanhamento de 50 idosos de 3 Lares da Comunidade a Fátima; Projecto “Saúde Brincando” que realizam no Hospital de Setúbal; Actividade de Natal no Lar Dra. Paula Borba; Apoio ao Lar Acácio Barradas; Projecto “Operação Hanane” através do apoio pessoal e escolar a uma criança marroquina através do clube contacto do Rotary Club de Setúbal em

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

Marrocos, o Rotary Club de Safi – Abda; Atribuição de 2 Bolsas de Estudo em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa; Realização do Projecto “Dê uma Tampa à Indiferença” para a atribuição de cadeiras de roda; Realização de Leilão Solidário de Vinhos para apoio ao Centro Social da Belavista; Projecto de apoio à recuperação do Rotaract Club de Setúbal; Apoio ao Interact Club de Setúbal; Projecto de Implantação de um Marco Rotário em Setúbal; Realização do Projecto “Operação uma garrafa ao mar – Realizemos os Sonhos”, com vista à promoção da Paz através de um conjunto de mensagens apelando à Paz em várias línguas; Participação no Projecto “ Vamos Decorar as Pediatrias dos nossos Hospitais; Participação activa no Projecto do Livro “50 Histórias de quem foi Criança” a favor da Fundação Rotária Portuguesa; Apoio na realização do RYLA 2009 dedicado a Jovens Surdos; Estabelecimento de um Protocolo entre o Rotary Club de Setúbal e a Liga dos Amigos do Hospital de São Bernardo. Como último, quero transmitir a todo o Rotary Club de Setúbal o meu agradecimento e o meu especial reconhecimento pelo excelente trabalho rotário que realizámos neste dia, todo ele feito e assente num muito sentido espírito rotário. Realizemos os Sonhos!

62

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

63

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

64

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Palmela 24 de Março No dia 24 de Março efectuei a Visita Oficial ao Rotary Club de Palmela, tendo tido nesta ocasião a companhia do presidente do Rotary Club de Palmela, Compº. Marco Sousa Ferreira, do Compº. Governador Assistente, José Oliveira Martins e demais Companheiros do Clube. Logo no início, tive a grata satisfação de conhecer o “Colégio Guimarães”. De seguida pude conhecer a Santa Casa da Misericórdia de Palmela, Instituição à qual o Clube presta auxílio, sobretudo no âmbito de ajudas técnicas e a quem vai apoiar através de um Projecto de Subsídio Equivalente já aprovado pela Rotary Foundation. Acompanhada por uma comitiva do clube apresentei cumprimentos em nome

65

de Rotary International à Senhora Presidente da Câmara Municipal de Palmela, Dra. Ana Teresa Vicente. Nesta Visita, a Família Rotária de Palmela ficou mais alargada com a entrada de 1 nova Sócia Representativa, a Compª. Raquel Fragoso. Um momento feliz foi a Homenagem do Rotary Club de Palmela ao Compº. Jorge Ferreira, Sócio do Clube, através da atribuição de um Título de Subscritor de Mérito da Fundação Rotária Portuguesa. Não posso deixar de me associar a esta homenagem, agradecendo em nome de Rotary International todo o empenho e toda a dedicação que o Compº. Jorge Ferreira tem dedicado ao nosso Distrito.

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

Os objectivos e propósitos de acção do Rotary Club de Palmela realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Apoio à Santa Casa da Misericórdia de Palmela; Atribuição da distinção e homenagem ao Profissional do Ano; Atribuição de 1 Estágio Profissional; Recolha de Brinquedos, Distribuição de roupas; Distribuição de 40 Cabazes de Natal em parceria com a Junta de Freguesia de Palmela e a Santa Casa da Misericórdia de Palmela; Realização de um Lanche de Natal a 60 pessoas carenciadas; Atribuição da Distinção e Reconhecimento aos melhores Alunos do 7º, 8º, 9º, 10º, e 11º Ano da Escola Secundária de Palmela, a quem foram entregues Diplomas de Reconhecimento e um Cheque no valor de 150 Euros em Material Escolar; Apresentação e Aprovação de um Projecto de Subsídio Equivalente para apoiar a Santa Casa da Misericórdia na sua valência para Idosos; Envio de brinquedos e de roupas para Cabo Verde em parceria com a Câmara Municipal de Palmela; Realização da Exposição de Pintura de Solidariedade “Por uma Boa Causa”. Em suma, desejo transmitir a todos os meus Companheiros do Rotary Club de Palmela a minha satisfação pela forma simpática com que fui recebida e os meus desejos de felicidades para notável Acção do Clube na sua Comunidade. Ousemos continuar a Realizar os Sonhos! 66

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

67

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

68

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Peniche 25 de Março No passado dia 25 de Março, realizei a minha Visita Oficial ao Rotary de Peniche, tendo tido nesta ocasião a companhia do Presidente do Rotary Club de Peniche, Compº. Jorge Rosendo Gonçalves, da Governadora Assistente, Compª. Alzira Henriques e de demais Companheiros (as) do Clube. No início da minha Visita tive a alegria de visitar o Jardim de Infância “O Traquinas” assim como o Museu Municipal e a bonita e histórica Fortaleza de Peniche. De seguida pude apresentar cumprimentos em nome de Rotary International ao Senhor Presidente da Câmara Municipal de Peniche, Dr. António José Correia. Os objectivos e propósitos de acção do Rotary

69

Club de Peniche realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Apoio logístico e organizacional no Centro de Férias do Rotary Club de Peniche, um Centro feito pelo Rotary Club de Peniche e que serve de apoio a muitas Colónias de Férias para crianças, jovens e idosos apoiados dos Clubes Rotários do nosso Distrito; Projecto de Expansão do Quadro Social com a entrada de 8 novos Sócios Representativos; Realização do III Encontro dos Clubes Rotários do Oeste; Sensibilização do tecido empresarial e social de Peniche para a atribuição de Bolsas de Estudo em Parceria com a Fundação Rotária Portuguesa; Oferta de Cabazes de Natal a Famílias carenciadas do Concelho de Peniche

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

em parceria com Empresas Locais; Atribuição da Distinção e Homenagem ao Profissional do Ano do Rotary Club de Peniche. Por fim, agradeço e desejo a todos os meus Companheiros (as) do Rotary Club de Peniche as maiores felicidades, e que juntos tenhamos a coragem e a sustentada alegria de tentarmos construir um Distrito do tamanho das nossas mais legítimas expectativas!

70

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

71

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

“As Crianças Aprendem o Que Vivem” Se uma criança vive na crítica, Aprende a criticar. Se uma criança vive na hostilidade, Aprende a guerrear. Se ma criança vive no ridículo, Aprende a ser tímida. Se uma criança vive na vergonha, Aprende a sentir-se culpada. Se a criança vive na tolerância, Aprende a ser paciente. Se uma criança vive com encorajamento, Aprende a ser confiante. Se uma criança vive com aplauso, Aprende a valorizar. Se uma criança vive na equidade, Aprende a ser justa. Se uma criança vive na segurança, Aprende a ter fé. Se uma criança vive na aprovação, Aprende a apreciar-se. Se uma criança vive na honestidade, Aprende a verdade. Se uma criança vive na aceitação e na amizade, Aprende a encontrar amor no mundo. Doroty Law Nolte

72

Nº 9 | MARÇO‘09

(1982)


Visitas Oficiais

73

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Estremoz 29 de Março No passado dia 29 de Março, efectuei a ­minha Visita Oficial ao Rotary Club de Estremoz. Nesta­ Visita fui acompanhada pela Presidente do ­Rotary Club de Estremoz, Compª. Paula Valente e demais Companheiros (as) do Clube, assim como com a presença muito significativa de outros Clubes do nosso Distrito. Neste Evento pude apresentar cumprimentos em nome de Rotary International ao Senhor Presidente da Câmara Municipal de Estremoz, Dr. José Alberto Fateixa. Os objectivos e propósitos de acção do Rotary Club de Estremoz realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Organização e Realização do Seminário Distrital do Quadro Social do nosso Distrito; Atribuição da Distinção e Homenagem ao Profissional do Ano do Rotary Club de Estremoz; Realização de um conjunto de Rastreios variados na FIAPE (Feira Internacio-

74

nal de Agricultura Pecuária de Estremoz). Em Suma, a todos os Companheiros (as) do ­ Rotary Club de Estremoz deixo os meus ­melhores votos de felicidades para que continuem a Realizar os Sonhos do Clube e do nosso Distrito!

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

75

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

RC Sesimbra 30 de Março No dia 30 de Março, levei a efeito a minha última Visita Oficial realizada ao meu Clube, o Rotary Club de Sesimbra. Nesta Visita fui acompanhada pelo Presidente do Rotary Club de Sesimbra, Compº. Joaquim Diogo, pelo Governador Assistente, Compº. José Oliveira Martins e por demais Companheiros (as) do Clube. Logo, no início da Visita fui recebida na Universidade Sénior do Rotary Club de Sesimbra, onde os Alunos da mesma me presentearam com um bonito Poema, traduzido num testemunho de uma Aluna de 73 anos da sua vivência e conhecimento adquirido neste importante Equipamento que o Rotary Club de Sesimbra coloca ao Serviço da sua Comunidade. A Universidade Sénior do Rotary Club de Sesimbra é a resposta social e cultural, desenvolvida em

76

equipamentos, que visa criar, dinamizar e organizar regularmente actividades culturais, de aprendizagem, recreativas e de convívio junto da população sénior de Sesimbra. No seguimento da minha Visita Oficial e na companhia dos Companheiros do Rotary Club de Sesimbra, pude apresentar cumprimentos em nome de Rotary International ao Senhor Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Arq. Augusto Pólvora. De seguida visitei a CERCIZIMBRA, instituição que desenvolve um relevante serviço na Comunidade de Sesimbra e que presta um notável apoio aos cidadãos portadores de deficiência. No decorrer da Visita, e em particular no Jantar festivo, foi entregue ao Compº. Carlos Vidinha e à Compª. Mara Ribeiro Duarte as insígnias Paul

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

Harris e uma Safira ao Compº. José Rodrigues e ao Compº. José Elisbáo Embaixador. Os objectivos e propósitos de acção do Rotary Club de Sesimbra realizados e a realizar para o presente ano são os seguintes: Apoio à Cercizimbra, instituição apoiada pelo clube com fornecimento de diversos equipamentos (sala Rotray Club de Sesimbra, carrinha de transporte e montagem de uma Quinta Ecológica); Apoio e Direcção da Universidade Sénior do Rotary Club de Sesimbra; Atribuição de 54 Bolsas de Estudo em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa, sendo que 30 são Bolsas Patrocinadas pela Câmara Municipal de Sesimbra; Atribuição de 29 Cabazes de Natal à população carenciada da Vila de Sesimbra; Atribuição da Distinção e Homenagem ao Profissional do Ano; Realização do Projecto “Ciência em Movimento” em parceria com a Câmara Municipal de Sesimbra através da execução de um Subsídio Equiva-

77

lente, com vista a equipar um Autocarro com um laboratório para a divulgação e promoção da ciência junto dos Alunos de todas as Escolas do 1º. Ciclo do Ensino Básico de Sesimbra; Participação no Projecto da Representadoria Distrital de Rotaract “Quero Conhecer a Neve”; Realização de uma Acção de sensibilização contra a Sida na Comunidade de Sesimbra; Realização e Publicação do Boletim do Rotary Club de Sesimbra; Apoio ao IGE 2009 através da Representante do Rotary Club de Sesimbra, Ana Jovita Lopes; Participação no Projecto do Livro “50 Histórias de quem foi Criança” a favor da Fundação Rotária Portuguesa, vendendo 60 exemplares; Atribuição da distinção e homenagem ao Profissional do Ano do Rotary Club de Sesimbra; Apoio ao RYLA 2009; Realização da Feira da Saúde; Cerimónia de Entrega de Certificados aos Alunos e Professores da Universidade Sénior; Participação nos Conselhos Gerais

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

Transitórios dos 3 Agrupamentos Escolares de Sesimbra; Participação no Conselho Local e Acção Social (CLAS) de Sesimbra; Apoio da candidatura da Cercizimbra a um Projecto da Fundação Calouste Gulbenkian; Doação de brinquedos e jogos à Cercizimbra; Entrega de roupas no Espaço Solidário da Câmara Municipal de Sesimbra; Participação no Projecto dos Alunos portadores de deficiência das Escolas de Ensino Básico de Sesimbra; Apoio à Paróquia do Castelo em acções de distribuição de alimentos, medicamentos e recolha de roupas. Em suma, quero transmitir a todo o meu Clube um agradecimento especial e o meu reconhecimento pela excelência do trabalho rotário que desenvolvemos no nosso Distrito, liderando o caminho e Realizando os Sonhos da nossa Comunidade. Assim, ousemos continuar a ser portadores de Sonhos idealizados e concretizados no nosso Distrito! 78

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

79

Nº 9 | MARÇO‘09


Visitas Oficiais

80

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Abrantes O Rotary Club de Abrantes promoveu um conjunto de Rastreios Visuais a alunos do 1º. Ano do 1º. Ciclo do Ensino Básico, de 16 a 25 de Março, abrangendo os Concelhos de Abrantes e de Mação. No dia 21 de Março, decorreu no Parque Ambiental de Santa Margarida, uma actividade de companheirismo, tendo havido a possibilidade de realizar uma visita guiada ao mencionado Parque, sendo que no fim da Visita foram plantadas duas árvores oferecidas pelo Rotary Club de Abrantes: dois amieiros. No passado dia 27 de Março, realizou-se em Jantar Festivo, um interessante encontro entre o Rotary Club de Abrantes, os Bolseiros do Clube e os Patrocinadores de parte das Bolsas de Estudo que o Clube atribui em parceria com a Fundação Rotária Portuguesa. Este foi um momento notável de vivência rotária inteiramente comprometida com um ideal de Serviço às Comunidades.

81

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Algés No passado dia 10 de Março, o Rotary Club de Algés, em reunião festiva, promoveu uma interessante e dinâmica Palestra proferida pelo Dr. Marcelino Pena Costa, Presidente da Manpower Portugal, subordinada ao Tema “ A Crise…as Crises…a Visão de um Empresário e de um Cidadão que não desistiu de intervir.” No passado dia 25 de Março, o Rotary Club de Algés pela mão da sua Presidente, Compª. Cristina Bello, entregou 32 Diplomas aos Alunos mais Amigos e Solidários de todos os Anos de escolaridade da Escola Secundária de Miraflores. No dia 27 de Março, e na sequência do Plano de Expansão do Quadro Social do Rotary Club de Algés foi realizado na Escola Secundária de Miraflores um encontro entre os Antigos Alunos da Escola Secundária de Miraflores (hoje já Profissionais) e o Rotary Club de Algés. Nesta Sessão falou-se de Rotary pelo prisma internacional, nacional, distrital e local e apresentou-se mais detidamente a APOIO, Associação de Solidariedade Social fundada pelo Clube há 20 anos. Este foi o momento para os desafiarmos a lançarem a Associação dos Antigos Alunos da Escola Secundária de Miraflores e a estabelecerem uma Parceria de Serviço às Comunidades com o Rotary Club de Algés.

82

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club da Amadora O Rotary Club da Amadora, por solicitação da Governadora do Distrito, Compª. Teresa Mayer, aceitou apoiar logisticamente o Projecto Distrital de distribuição de roupa às Instituições de Solidariedade Social apoiadas pelos Clubes de Rotary, Rotaract e de Interact do nosso Distrito, que se irá desenvolver brevemente. Este Projecto surgiu da notável doação de 4000 Peças de Roupa ao Distrito 1960 pela MANGO, SA. Assim, com muito entusiasmo e muita dedicação, os Companheiros(as) do Rotary Club da Amadora e do Núcleo de Voluntários de Rotary do mesmo Clube, com o apoio do Compº. Boaventura Nogueira, do Rotary Club de Torres Vedras que cedeu o espaço para o armazenamento deste material, cortaram todas as etiquetas das 4000 peças de roupa, etiquetas essas que foram devolvidas à Entidade doadora, a MANGO. A Governadora, Compª. Teresa Mayer, deseja expressar a todos os intervenientes neste processo o seu profundo reconhecimento por mais esta meritória acção de Rotary.

83

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Cascais-Estoril De 28 a 29 de Março e numa Organização conjunta do Rotary Clube de Cascais-Estoril e do Lions Clube Cascais-Cidadela, realizaram-se no Centro Comercial Cascais-Villa as Jornadas da Saúde – Cascais 2009. As mesmas contaram com o apoio de várias entidades e assentaram na realização de um conjunto de rastreios gratuitos à Visão, Colestrol, Glicémia, Medição de Tensão Arterial, Avaliação de Peso e IMC e Aconselhamento de Saúde. No dia 21 de Março realizou-se um Piquenique na Mata Rotária do Rotary Club de Cascais-Estoril, onde num ambiente de ­franco companheirismo se celebrou o melhor do espírito rotário, tendo esta iniciativa contado com a presença de Companheiros do Rotary Club de Parede-Carcavelos. No passado dia 31 de Março teve lugar e sob a organização do Rotary Club de Cascais/Estoril a eliminatória de Cascais do Concurso de Canto Lirico 2009 da Fundação Rotária Portuguesa. O evento realizou-se no Centro Cultural de Cascais e contou com a participação de 12 concorrentes, que dificultaram (e ­muito) a escolha do júri dada a elevada qualidade dos mesmos. A eliminatória em apreço foi muito concorrida de publico que, praticamente, preencheu por completo o Auditório do Centro Cultural de Cascais. O evento terminou com um magnifico jantar de confraternização entre os membros do Júri, Companheiros(as) do Rotary Clube Cascais-Estoril, Lisboa-Estrela e do Rotary Clube do Funchal e demais convidados na Messe de Oficiais na Capitania de Cascais, junto à Baía.

84

Nº 9 | MARÇO‘09


Rotary Club de Cascais-Estoril e Rotary Club de Parede-Carcavelos No dia 31 de Março e numa iniciativa conjunta do Rotary Club Cascais-Estoril e do Rotary Club Parede-Carcavelos foi inaugurada no Centro Cultural de Cascais, a Exposição de Pintura e Escultura “Rotary - Arte - Solidariedade”. A iniciativa destina-se a angariar fundos a favor da comunidade carenciada do Concelho de Cascais. A Exposição estará patente ao público, com entrada livre, de 31 de Março a 12 de Abril, das 10h às 18h.

85

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Lisboa-Olivais No passado dia 9 de Março de 2009, o Rotary Club Lisboa-Olivais realizou o VI CONCERTO PARA A INFÂNCIA que contou com a presença de LUCIANA ABREU a famosa cantora e actriz da nossa televisão que encantou todas as crianças da Escola nº 55 das Laranjeiras - Olivais. Como habitualmente a Xerox ofereceu um lanche a todas as crianças. Depois da actuação do Grupo Coral da Xerox Portugal magnificamente dirigido pelo Maestro João Sebastião, foi chamado ao palco o Vice-Presidente do Rotary Clube Olivais, companheiro Eduardo Almeida Lopes que entregou a Luciana Abreu um lindo BONSAI, uma flâmula do Rotary Club Lisboa-Olivais e a medalha do Clube da EXPO. Foi entregue ainda ao Maestro João Sebastião uma flâmula do clube e uma medalha comemorativa da Exposição Mundial (EXPO 98), homenagem idêntica foi feita ao Dr. José Clara, Director Geral da Xerox Portugal. Em suma, uma actividade seguramente para mais tarde recordar!

86

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club da Moita No passado dia 5 de Março, o Rotary Club da Moita, em reunião festiva, promoveu uma Palestra direccionada para a temática do “Olimpismo” proferida pelo Comandante Vicente Moura, Presidente do Comité Olímpico de Portugal. Este evento contou com a presença da Vereadora da Cultura e Desporto da Câmara Municipal da Moita, Dra. Vivina Nunes.

87

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club do Montijo O Rotary Club do Montijo promoveu uma actividade de companheirismo procedendo a uma visita à Adega Cooperativa de Pegões e ao Museu Etnográfico de Canha, sendo que a Distinção e Homenagem ao Profissional do Ano do Rotary Club do Montijo foi precisamente ao Enólogo da Adega Cooperativa de Pegões, Engº. Jaime Quendera. O Clube realizou um conjunto de rastreios visuais junto dos Alunos do 1º. Ano do 1º Ciclo do Ensino Básico das Escolas do Montijo, cumprindo o desafio deixado no início deste Ano Rotário de forte apoio às Escolas do 1º. Ciclo do Ensino Básico.

88

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club da Portela No passado dia 24 de Março, o Rotary Club da Portela procedeu à inauguração do Centro de Recursos do Prior Velho equipado através da realização de um Subsídio Equivalente no valos de 25.000 Dólares, apoiado pelo Rotary Club da Portela, Junta de Freguesia do Prior Velho e o Rotary Club de São Paulo República do Distrito 4540. Este Evento foi presidido pelo Ministro do Trabalho e Segurança Social, Dr. Vieira da Silva, pelo Representante do Senhor Embaixador do Brasil, pelo Presidente da Câmara Municipal de Loures, Engº. Carlos Teixeira, pelo Presidente da Junta de Freguesia do Prior Velho, Dr. Joaquim Brás, pela Presidente da Comissão Distrital dos Serviços à Comunidade do Distrito 1960 em Representação da Governadora do Distrito, Compª. Fátima Guerreiro e pelo Presidente do Rotary Club da Portela, Compº. José Manuel da Veiga Testos, com a participação dos demais Membros do Clube. Esta foi mais uma oportunidade para se cumprir o Lema deste Ano Rotário, realizando o sonho de construir este equipamento de claro serviço às comunidades.

89

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club da Praia da Rocha No passado dia 10 de Março, o Rotary Club da Praia da Rocha, em reunião festiva celebrou o seu 11º. Aniversário. Neste evento esteve presente o Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Dr. Manuel da Luz, o Presidente do Conselho de Administração do Hospital Distrital de Portimão, Dr. Luís Batalau, a Governadora Assistente para os Clubes do Algarve, Compª. Adélia Figueiredo e demais Companheiros (as). Este foi também o momento para a Família Rotária do Rotary Club da Praia da Rocha ficar mais alargada com a entrada de 2 novos Sócios Representativos.

90

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Sintra e Rotary Club de Lisboa-Estrela No mês de Março, o Rotary Clube de Sintra efectuou a sua reunião festiva na qual o Compº. Luís Rosa Dias, do Rotary Clube Lisboa-Estrela e Coordenador Distrital da Ênfase Presidencial Saúde e Nutrição, proferiu uma palestra intitulada “Saúde. Nutrição. Obesidade. Fome. Um paradoxo”, tema tão importante quão actual e inserido no contexto das Ênfases Presidenciais. Este pretexto levou o Rotary Clube de Lisboa-Estrela a transferir a sua reunião semanal de 2ª Feira para Sintra, transformando-se o evento numa reunião conjunta. A palestra, muito sugestiva, fácil de acompanhar, prendeu a atenção da numerosa assistência e serviu de base para uma frutuosa troca de opiniões e de diálogo muito participado. O evento serviu ainda de oportunidade para reforçar o companheirismo e incrementar as relações de amizade entre os sócios representativos dos dois clubes.

91

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Sintra Projecto “Dê uma tampa à indiferença” O Rotary Club de Sintra tem levado a efeito várias entregas de cadeiras de rodas a Entidades e Organismos de Solidariedade Social, Estabelecimentos Hospitalares, Juntas de Freguesia, Estabelecimentos Escolares e a cidadãos portadores de deficiências motoras do Concelho de Sintra. A estas entregas, realizadas habitualmente no Palácio Valenças, gentil e gratuitamente cedido pela Autarquia local, têm estado presentes, para alem de um significativo numero de Sócios Rotários(as), Governadores Assistentes, o Governador 2002-2003, Compº. Henrique Gomes de Almeida, bem como representantes da Câmara Municipal de Sintra e Jornalistas de diversos órgãos da comunicação social. Com a última entrega de 40 cadeiras de rodas, o Rotary Club de Sintra, desde o início da campanha principiada em 2004, atingiu o número mítico de 200 cadeiras ofertadas. O Projecto contempla 3 objectivos principais: Por um lado melhorar, na sua comunidade, as condições de vida de cidadãos desprotegidos e carenciados; Por outro contribuir, através da recolha e reciclagem de tampas de plástico para avpreservação e protecção da natureza e meio ambiente; e ainda, divulgar na comunidade a imagem do Rotary, os seus objectivos e a credibilidade dos projectos que persegue. Esta actividade tem a significativa particularidade de congregar esforços, envolvimento e disponibilidade não só de companheiros Rotários(as) - fomentando e fortalecendo desta forma o companheirismo, como oportunidade de serviço a favor dos mais carenciados – como ainda obter um forte empenhamento da comunidade concelhia neste empreendimento tão profundamente sentido por si. O carinho, dedicação e aderência que anónimos, entidades de cariz social, cafés, restaurantes, juntas de freguesia, cooperativas e escolas têm devotado a este projecto tem constituído um forte sustentáculo para o seu êxito e motivado um forte incentivo para a sua continuidade. O retorno financeiro deste projecto, o qual consiste tão só na recolha e posterior venda para reciclagem de tampas de plástico, reverte na integra para a aquisição de cadeiras de rodas ou material afecto a deficiências físicas ou motoras.

92

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotaract Club de Cascais-Estoril No passado dia 10 de Março, o Rotary e o Rotaract Club de Cascais-Estoril reuniram-se para em família rotária celebrarem o 13º. Aniversário do Rotaract Club de Cascais-Estoril, este ano superiormente dirigido pela Compª. Sónia Oliveira. Neste Evento, o Rotaract Club de Cascais-Estoril viu entrar mais uma Sócia, alargando-se desta forma a Família Rotária de Cascais-Estoril. No dia 21 de Março, o Rotaract Club de Cascais-Estoril celebrou a entrada da Primavera da melhor maneira... Realizando sonhos e contribuindo para a felicidade de algumas crianças. Aliando-se à iniciativa da Academia de Psicologia e Teatro, participou na Festa da Primavera que teve lugar nos Jardins da Parede, através da entrega de brinquedos que foram encaminhados para várias instituições, do Concelho de Cascais, que acolhem crianças e jovens. No dia 23 de Março, o RTC Cascais-Estoril, RTY Cascais-Estoril e RTC Lx-Benfica juntaram-se e foram conjuntamente entregar as roupas angariadas na Festa da Primavera à Instituição Elo Social, em Lisboa. No passado dia 28 de Março, o Rotaract club de Cascais-Estoril respondendo ao apelo do Rotaract Europeu desenvolveu uma acção de sensibilização para a doença de Alzheimer, junto de um público jovem, no Bar Hemingway da Marina de Cascais, tendo sido proferida uma intervenção pelo Dr. Nunes de Carvalho em Representação da Associação Alzheimer Portugal.

93

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotaract Club do Funchal-UMA No passado dia 3 de Março, o Rotaract Club do Funchal-Uma com o objectivo de dar a conhecer a doença de Alzheimer e os seus sintomas organizou na Universidade da Madeira e em Parceria com a Associação de Alzheimer Portugal uma Conferência sobre esta temática que contou com a presença e participação do Magnífico Reitor da Universidade da Madeira, Professor Doutor Pedro Telhado Pereira, da Dra. Cristina Abreu, Presidente da Delegação da RAM da Associação Alzheimer Portugal, da Dra. Lúcia Silva Dias (Enfermeira), da Dra. Patrícia Castro (Técnica de Política Social) e da da Dra. Letícia Fernandes ( Psicóloga). Esta Conferência promovida pelo Rotaract Club do Funchal-Uma foi precedida da projecção do filme “ Longe Dela” e foi a resposta do Rotaract Club do Funchal – UMA ao repto do ERIC (European Rotaract Information Center) no sentido de todos os Clubes de Rotaract da Europa reflectirem junto das suas comunidades sobre esta problemática.

94

Nº 9 | MARÇO‘09


Actividades dos Clubes

Rotaract Club de Lisboa-Estrela No passado dia 22 de Março, o Rotaract Club Lisboa-Estrela, organizou a VII Corrida Rotária do Distrito 1960. Este foi um momento de franco e amigo companheirismo e de Solidariedade, pois todos aqueles que correram ajudar a realizar mais um Sonho: patrocinar um fim de semana na Colónia de Férias da Praia Azul a 12 crianças do Centro de Promoção Juvenil da Estrela. Este fim-de-semana contribuirá para suprir a falta de ocupação de tempos livres destas crianças e dar-lhes formação cívica e social.

95

Nº 9 | MARÇO‘09


Interact

Saudações Companheiros e Companheiras,

E

ste mês, Rotary Internacional

são muitas vezes derivados dos problemas

pede que nos dediquemos á

de iliteracia. Isto deve-se ao facto de as pes-

“Alfabetização”.

soas não perceberam as coisas, como elas

Este é um problema que

funcionam, pois por muita informação que

afecta grande parte da po-

lhes seja dada, eles não irão perceber sobre

pulação mundial, principalmente as pessoas

aquilo que se está a falar, principalmente se

mais velhas, ou que vivem em países subde-

essa informação for dada em papel.

senvolvidos.

Embora se saiba que este é um grave proble-

Este problema pode á primeira vista não

ma que afecta zonas específicas do mundo,

apresentar grandes problemas para que as

é por vezes ainda mais complicado tentar

sociedades se consigam desenvolver o mais

efectuar qualquer esforço para melhorar a

rápido possível, mas se analisarmos com

situação, pois por vezes os próprios governos

mais atenção os países onde os índices de

desses países optam por boicotar esse tipo

alfabetização são menores, podemos ver que

de ajuda, pois é sempre mais fácil convencer

a analfabetismo das populações é um dos

um país onde as pessoas não sabem ler, do

problemas mais preocupantes que existe.

que um país mais avançado dentro desses

Problemas como a Sida, Guerras, Corrupção

termos.

96

Nº 9 | MARÇO‘09


Interact

Mas não é com estes problemas que nos surgem no caminho que iremos mudar a nossa forma de actuar, e por isso devemos optar por outro tipo de soluções como sejam as bolsas de estudo patrocinadas pelo nosso movimento quer seja em nome do clube, ou através da Fundação Rotária Portuguesa, pois para mim essas bolsas são uma das melhores formas de mudar este problema. Estas bolsas também poderiam passar a ser internacionais, ou seja criar relações com clubes Rotários de países onde os problemas com a iliteracia sejam maiores de forma a permitir um futuro melhor de uma forma mais imediata, tendo sempre como objectivo a melhoria das condições do país de onde a pessoa beneficiada nasceu, pois ela poderá numa fase posterior ajudar o seu próprio país, um exemplo de um país que está a recorrer a este método é Angola, que está a tentar captar os Licenciados angolanos de volta para a sua terra natal. Pois, o nosso objectivo é ajudar outros a Realizar os sonhos deles, e assim realizarmos os nossos próprios sonhos. Obrigado

JOÃO NUNES

Representante do Interact

97

Nº 9 | MARÇO‘09


Informação Rotária

ABRIL AGENDA 4 > Assembleia Distrital do D1960 Escola Superior de Santarém

ANIVERSÁRIOS

4 > RYLA 2009 a 9 18 > Assembleia de Representantes da Fundação Rotária Portuguesa e Sessão Solene comemorativa do 50º Aniversário da FRP Universidade de Coimbra 19 > 50º Aniversário da FRP – Final do Concurso de Canto Lírico da FRP Teatro Camões Parque das Nações

4 5 6 10 11 14 17 17 20 23 24 27

30 > e 1, 2 e 3 de Maio – Congresso Nacional de Rotaract, Interact e Rotakids Bragança 2 > Maio – Assembleia Plenária das CIP’s Alcobaça

98

Nº 9 | MARÇO‘09

> > > > > > > > > > > >

RC Sintra RC Angra do Heroismo CPM RC Loulé RC Parede-Carcavelos RC Lagoa-Algarve RC Portalegre RC Horta RC Porto Santo RC Caldas da Rainha RC Lagos RC Lisboa-Estrela RC Loures


Informação Rotária

Lista do Quadro Social e Frequências (2º Semestre) Lista do Quadro Social e Frequências ( 2º Semestre)

23

0 57.69

0

57.69

0

54.42

27

5

26

76.47

0

87.04

0

78.97

26

4

0

0

16 12

16 62.50

0

79.17

0

69.77

16

54.17

2

64.81

0

56.40

25

0

0 40.28

-2

45.10

-1

18

69.44

0

65.00

36

61.11

0

33

56.25

25

62.00

58.75

0

51.08

22

0

0

69.88

18

7

66.67

-1

54.84

35

0

2

53.13

0

51.51

35

0

0

48.00

0

54.60

25

0

24

20

65.00

0

60.00

1

62.50

21

25

50.00

0

64.58

0

56.82

25

4

25

44.57

-2

53.03

-1

50.28

22

10

24

0 43.00

0

50.00

0

45.83

0

0 20

53

22 16 22.16

0

15

60.00

0

62.00

0

0 4

0

0

13

13 22 59.17

0

58.62

-1

59.79

29

29

48.00

0

40.00

0

46.46

29

0

20

53.85

0

92.31

0

74.29

20

4

25

24 56.25

-1

70.00

0

52.00

0

59.38

24

0

0 67.50

0

72.73

0

76.92

3

70.34

13

0

59.42

0

52.06

0

23 0 0

49.83

22 0

0

0

0

0

32

32 70.31

0

51.39

2

63.07

18 0

6

50.00

0

0 0

0

22

0

0

62.50

0

0

54.55

0 51.09 0

23

20

0

23

53.57

-1

59.42

0 -4

0 23.75

56.94

14

0

0

12

0

0

17

0

0

f

16

22

0 77.08

68.75

27

0

0 67 50 67.50

0

0

-1 56.25

24

s.i. Sem Informação

Nº 9i.i.| Informação MARÇO‘09incompleta 10

0 53.85

25

0 48.00

20

29

65.11

72 73 72.73

-1 58.62 0 59.17

99 Legenda: 0

30

22

13

0 60.00 0

0 22.16

0

0

0

0

0 0

0 0

7

0

0

16

50.00

0

0

32

54.55

0

15

16

20 51.09

0

53

5

0

s.i. Sem Informação i.i. i i Informação I f ã incompleta i l t i.c. Informação actualizada

22

L Legenda: d

0

0

50.55

0

0 50.79

0

16

2

0

16

20

22

0

14

22.92

0 23

0

18

0 23

65.00

52.06

57.80

27

49.83

81.64

50.43

22.92

57.80

-1

0

81.64

53.57

65.11

66.51

0

68 15 68.15

23.75

14

57.76

-4

49.69

0

59.79

56.94

70.27

22

19.68

77.08

16

1

0

27

65.28

0

0

32

0

12 22

0

0

0

20

23

0

22

14

16

18

0

27

0

12

0

0

17

0

0

0

0

65.17 10

24

0 24

20

29

0

22

29

13

0

15

53

0

0 68.75

0

7

5

2

0

1

62.50

0

0

1

0

4

0

4

0

12

0

0

0

0

0

0 17

6

0 17

0 0

0

0

i.i. i.i. s.i. i.c. i.c. s.i. i.i. i.c. i.i. i.c. i.i. s.i. s.i. i.c. i.c. i.c. i.c. i.c. i.i. i.c. i.c. i.c. s.i. s.i. i.c. s.i. i.i. ii i.i. i.c. s.i. i.i. i.i. i.c. s.i. i.c. i.c. i.i. i.c. s.i. s.i. i.c. s.i. s.i. i.i. s.i. s.i. i.c. s.i. s.i. i.i. i.c. i.i. i.i. s.i. i.c. s.i. i.i. i.c. s.i. s.i. i.c. s.i. s.i. s.i. i.i. i.c. s.i. s.i. s.i. s.i.

s.i. i.i. i.c. s.i. s.i. i.c. s.i. si s.i. s.i. i.i. i.c. s.i. s.i. s.i. s.i.

0

0

1

0

0 10

20

0

0

24

20

0

53 15

0

24

0

19 68 19.68 67.51

22

24

0

0

0

4

24

20

30

0

0

0

10 22

25

20 65.00

2

0

25

0

50.28

56.82

18

25

24

-1

4

30

0

53.03

0

12

30

0

64.58

Número de Sócios 100% no ano

0

27

-2

0

Número de Sócios actuais 26

23

44.57

65.00

Frequência média

26

50.00 25

20

0 62.00 24

25

2 56.25

53.13

0 61.11

33

0 69.44

36

-2 40.28

18

25

0

0

25

25

0

24

25 57.90

0

0 35

7

0

0

51.51

36 48.92

0

18

23

0

25

50.23

72.32

4

2 30

2 54.17 16

0 30

12

16

0

62.50

64.81

0

56.40

18

16

65.07

12

4 0

5 27

26 78.97

54.42 0

0 87.04 0 76.47

57.69 0 57.69 27

26

23

26

0 0

23

26

Variação

Frequência

Junho

Variação

Frequência

Maio

Variação

Frequência

Abril

Variação

Frequência

Variação

Frequência

Março

i.i. i.i. s.i. i.c. i.c. s.i. i.i. i.c. i.i. i.c. i.i. s.i. s.i. i.c. i.c. i.c. i.c. i.c. i.i. i.c. i.c. i.c. s.i. s.i. i.i. s.i. i.i. i.c. i.c. s.i. i.i. i.c. i.c. s.i. i.c. i.c. i.i. i.c. s.i. s.i. ic i.c. s.i. s.i. i.i. s.i. s.i. i.c. s.i. s.i. i.c. i.c. ii i.i. i.i. s.i.

Abrantes Albufeira Alcobaça Algés Almada Almancil-Internacional Almeirim Amadora Angra do Heroísmo cpm Azeitão Barreiro Beja Benedita Caldas da Rainha Carnaxide Cascais-Estoril Castelo Branco Costa da Caparica Entroncamento Estói - Internacional Évora Faro Fátima Funchal Horta Lagoa Lagos Lisboa Lisboa-Belém Lisboa-Benfica Lisboa-Centennarium Lisboa-Centro Lisboa-Estrela Lisboa-Lumiar Lisboa-Norte Lisboa-Oeste Lisboa-Olivais Loulé Loures Machico - Stª Cruz Moita Montijo Odivelas Oeiras Olhão Palmela Parede-Carcavelos Peniche Pico Ponta Delgada Portalegre Portela Portimão Porto Santo Praia da Rocha Praia da Vitória Rio Maior Santarém São Jorge Seixal Sesimbra Setúbal Setúbal-Sado Silves Sintra Tavira Tomar Torres Vedras Vila Franca de Xira Vila Real Stº António

Fevereiro

Variação

Clubes

Frequência

Sócios em Dezembro de 2008

Janeiro


Informação Rotária

Lista do Quadro Social e Frequências (1º Semestre) Lista do Quadro Social e Frequências ( 1º Semestre)

Abrantes Albufeira Alcobaça Algés Almada Almancil-Internacional Almeirim Amadora Angra do Heroísmo cpm Azeitão Barreiro Beja Benedita Caldas da Rainha Carnaxide Cascais-Estoril Castelo Branco Costa da Caparica Entroncamento Estói - Internacional Évora Faro Fátima Funchal Horta Lagoa Lagos Lisboa Lisboa-Belém Lisboa-Benfica Lisboa-Centennarium Lisboa-Centro Lisboa-Estrela Lisboa-Lumiar Lisboa-Norte Lisboa-Oeste Lisboa-Olivais Loulé Loures Machico - Stª Cruz Moita Montijo Odivelas Oeiras Olhão Palmela Parede-Carcavelos Peniche Pico Ponta Delgada Portalegre Portela Portimão Porto Santo Praia da Rocha Praia da Vitória Rio Maior Santarém São Jorge Seixal Sesimbra Setúbal Setúbal-Sado Silves Sintra Tavira Tomar Torres Vedras Vila Franca de Xira Vila Real Stº António

60.00

0

45.71

0

Frequência média Número de Sócios actuais Número de Sócios 100% no ano

Variação

Frequência

Variação

Frequência

Novembro Dezembro

Variação

Outubro Frequência

Variação

Frequência

Setembro

Variação

Frequência

Agosto

Variação

Frequência

Clubes

Sócios em 30 de Junho de 2008

Julho

25

61.24

0

29.49

0

63.89

0

75.00

1

22

60.87

1

70.65

0

72.83

0

62.61

0

55.89

26

66.74

23

0

0.00

0

31

48.39

0

28.23

0

50.00

-1

54.17

0

58.33

0

48.15

-3

47.88

27

5

26

83.33

0

54.17

0

80.00

0

75.00

1

61.84

0

86.11

-1

73.41

26

4

0.00

0

16

51.56

0

28.13

0

46.25

0

50.00

0

43.99

16

0

14

52.86

0

50.00

0

73.21

0

70.00

0

87.50

0

72.22

-2

67.63

12

4

30

48.33

0

48.33

30

0

17

55.00

2

38.16

0

50.00

0

51.32

0

55.26

0

51.56

-3

50.22

16

0

25

66.67

0

51.56

0

52.50

0

42.00

0

47.00

0

49.00

0

51.46

25

0

0.00

0

0.00

0

26

48.91

0

46.43

-1

38.00

0

66.67

0

77.78

0

83.33

0

60.19

25

0

17

74.12

1

60.29

0

73.53

0

81.25

-1

79.69

0

82.35

1

75.21

18

7

39

34.87

0

22.22

-3

32.22

0

37.22

0

38.33

0

55.56

0

36.74

36

0

36

41.71

0

29.69

-3

45.63

0

57.50

0

53.33

0

43.03

0

45.15

33

3

27

58.40

-2

44.00

0

54.00

0

54.40

0

48.00

0

64.00

0

53.80

25

0

23

62.26

1

52.38

0

78.17

0

71.43

0

66.66

0

66.66

0

66.26

24

0

0.00

0

25

56.25

0

39.06

0

65.00

0

57.81

0

54.69

0

62.50

0

55.89

25

4

25

56.80

0

53.00

0

48.00

0

54.00

0

53.00

0

54.67

0

53.25

25

11

0.00

0

24

43.00

0

54.17

0

38.54

0

43.75

0

45.83

0

41.67

0

0.00

0

44.49

24

0.00

0

0

20

47.00

0

47.00

20

3

61

17.66

-1

3.74

0

20.48

1

18.84

0

21.71

0

20.75

-8

17.20

53

0

17

93.00

0

79.00

0

93.00

0

71.00

-2

67.25

0

80.00

0

80.54

15

4

0.00

0

13

46.15

46.15

13

22

54.55

0

25.00

0

51.14

0

54.54

0

47.72

0

47.72

0

46.78

22

29

81.67

1

29.17

0

48.67

0

72.50

0

84.17

0

53.33

0

61.59

30

0.00

0

0 0

30

65.60

-1

23.00

0

58.00

0

46.40

0

42.00

0

73.33

0

51.39

29

0

19

84.62

1

69.23

0

78.85

0

73.08

0

75.00

0

79.49

0

76.71

20

4

24

83.33

0

8.33

0

8.33

0

64.17

0

73.96

0

68.06

0

51.03

24

1

25

68.75

0

60.00

0

61.00

0

65.00

0

52.50

0

48.33

0

59.26

25

2

0.00

0

10

17

11

66.00

53.57

75.00

0

0

1

65.00

25.00

52.08

0

0

0

67.50

35.00

66.67

0

66.00

0

67.50

0

53.33

0

0

0

63.33

0

72.92

0

55.56

0

0.00

0

64.22

10

0.00

0

0.00

0

37.86

17

0.00

0

0.00

0

64.26

12

0.00

0

0

0

1

0.00

0

27

80.00

0

39.29

0

100.00

0

100.00

0

97.92

0

100.00

0

86.20

27

0

22

59.09

0

27.27

0

54.55

0

57.27

0

52.27

0

57.58

0

51.34

22

2

14

78.57

0

57.14

0

67.86

14

7

21.25

-1

22.08

16

34.78

0

17 23

46.09

0

48.70

0

21.25

0

23.75

0

55.68

0

50.00

0

48.48

0

0.00

0

47.29

23

0.00

0

5

18

77.78

0

50.00

0

83.33

0

82.35

-1

81.25

3

50.00

0

70.79

20

0

23

56.52

0

52.27

0

55.45

0

58.70

0

0.00

0

51.09

0

45.67

23

3

0.00

0

22

51.14

0

38.64

0

44.55

0

42.05

0

47.73

0

45.45

0

0.00

0

44.93

22

0.00

0

0.00

0

0.00

0

6

34

47.50

0

30.00

0

46.67

-2

63.89

0

43.33

0

57.41

0

48.13

32

3

18

64.44

0

48.61

0

80.56

0

71.11

0

65.28

0

75.00

-2

67.50

16

6

0.00

0

0.00

0

0.00

0

0.00

0

100

Nº 9 | MARÇO‘09


Informação Rotária Clubes e a informação dada para esta tabela Clubes e a informação dada para esta tabela

Informação

Sem informação 40%

Informação Sem Completa Clubes e a informação dada para esta tabela Completa informação 36% 36% 40% Informação Completa 36%

Sem informação 40%

Informação Incompleta 24%Informação

Incompleta 24%

Informação Incompleta 24%

Saldo de entradas/saídas de Companheiros(as) (dos Clubes que apresentam dados nesta tabela)

Saldo de entradas/saídas de Companheiros(as) Saldo de que entradas/saídas de tabela) Companheiros(as) (dos Clubes apresentam dados nesta 4 3(dos Clubes que apresentam dados nesta tabela) 3 2 4

1 0 4 -1 3 -2 2 -3 1 0 -4 -1 4 -5 -6 -2 3 -7 -3 -4 -5 2 -8 -9 -6 1-10 -7 0-11 -8 -9 -1-12 -13-10 -2-14-11 -12 -3-15 -13 -4-16 -17-14 -5-18-15 -16 -17 -6-19 -20-18 -7-21-19 -20 -8-22 -9-23-21

4

-8

4

-2

-2

-2

-2

-1

3

-6 -1

3

-8

-6

-1

-2

-2

-18

-8

-6

-18

-23

-23

-22

Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro 1º Janeiro Fevereiro -10 -23 Julho semestreJaneiro Fevereiro -11 Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro 1º semestre -12 -13 -14 -15 -16 -18 -17 Frequência média (dos Frequência média (dos -18 Frequência média Clubes que apresentam dados nesta tabela) -19 Clubes que apresentam dados nesta tabela) (dos Clubes que apresentam dados nesta tabela) -20 -23 -21 -22 -23 70.00 70.00

Julho

60.00 60.00

Agosto

50.00 50.00 40.00 60.07 40.00 60.07 30.00

30.00

Setembro

Outubro

Novembro Dezembro

1º semestre 61.16 61.16 59.74 55.91 59.74 59.76 55.91 59.76 57.46 56.04 57.46 56.04 57.34 57.34

41.85

41.85

Janeiro

Fevereiro

Frequência média (dos 10.00 10.00 Clubes que apresentam dados nesta tabela) 0.00 20.00

20.00 0.00

Julho

Julho

Agosto

Agosto

Setembro

Outubro

Setembro

Outubro

Novembro Dezembro 1º semestre Janeiro

70.00 60.00

101

Fevereiro

Novembro Dezembro 1º semestre Janeiro

Nº 9 | MARÇO‘09

Fevereiro


O Canto do Ambiente

Há mares e mar... há usar e não estragar!

JOSÉ RODRIGUES RC Sesimbra

Foi convicção, até ao meio do século XX, que os oceanos se tinham formado originando-se na própria Terra. Em 1951, porém, apurou-se que da constituição inicial da crosta terrestre não se conseguiria ter formado mais de 10% das águas que enchem os actuais oceanos. Aprofundouse então a teoria, agora comummente aceite, de que o nascimento dos oceanos se deveu a água trazida por meteoritos, dos confins do espaço gelado, que ao chocarem com a Terra foram deixando por cá a água de que eram constituidos. Os oceanos, ou talvez o oceano tal a conecção e interferência entre todos eles, formaram-se, assim, pouco tempo após a formação da crosta terrestre, e após muitas vezes se terem evaporado e precipitado estabilizaram (na Era Précâmbrica) há cerca de 4,2 milhões de anos. Estes mares globais, actualmente, representam uma massa de 1,4x1021 Kg e cobrem 71% da área de todo o planeta. Impregnados de vida, aliás é praticamente unânime que esta, tal como a conhecemos, teve o seu berço nas profundezas dos mares ancestrais, comportam uma infindável panóplia de seres vivos, muitos deles com importância

102

crucial para a sobrevivência da espécie humana (1 mm3 de água do mar pode conter mais de 1 milhão de seres microscópicos!). O mar, durante quase toda a existência do homem foi pensado como não tendo fim e logo como um reservatório incomensurável onde

Nº 9 | MARÇO‘09


O Canto do Ambiente

todos os dejectos se podiam lançar, pois este se encarregaria de os diluir e de fazer desaparecer no seu seio. O pensamento humano, apercebemo-nos disso muitas vezes, é efémero ou mesmo errado e chegámos à conclusão (há umas centenas de anos) de que os oceanos são finitos. Foi, infelizmente, necessário ainda mais anos para se entender que a capacidade de diluição das águas salgadas possuía limites e que antes de se esgotarem trariam modificações fortíssimas no mega-ecossistema mari-

103

nho, transformações essas que colocariam em perigo a relação (de depredação) que o homem sempre manteve com os mares. Quais são em resumo os grandes atropelos que fizemos, e fazemos, às massas de água marinhas e seus habitantes? Enunciaremos, aqui, alguns: 1.  Para ele são canalizados enormes quantidades de dejectos e resíduos provenientes da acção diária humana, e que só há algum tempo e em pequena quantidade, são tratados. A mi-

Nº 9 | MARÇO‘09


O Canto do Ambiente

ríade de químicos e seres patogénicos que se instalam na água torna-a por vezes imprópria mesmo para um simples banho (este problema agudizasse se falarmos de mares interiores, p. ex. Mediterrâneo). 2.  No que concerne às marés negras estas são somente a ponta do iceberg, ou seja são os derrames com maior impacto mediático mas não representam a maior quantidade de crude lançado nas águas. Por detrás destas catástrofes concentradas e visíveis, estão os derrames constantes de hidrocarbonetos, sejam originados nas plataformas ou oriundos das lavagens, em alto mar, dos depósitos dos milhares de petroleiros que sulcam as estradas aquosas dos oceanos. 3.  Dele são retirados, de forma desregrada, milhões de toneladas de peixe (no fim do séc. XIX eram 5 milhões de toneladas/ano, no fim da década de oitenta os números rondavam os 86 milhões de toneladas/ano). Esta depredação irá conduzir à exterminação de várias espécies e modificará de forma irremediável os ecossistemas a que estas pertenciam. Estamos a hipotecar o futuro próximo capturando sem sustentabilidade adultos e juvenis. Mais preocupante, ainda, é que a população em geral e os pescadores em particular não querem entender a dimensão do problema que a sobre-exploração das pescas acarreta para a humanidade e para o estado do planeta. A luz que se pode vislumbrar ao fim do túnel passará pelo cúmulo de uma regulamentação tecnicamente susten-

104

tável e politicamente coerente com o aumento da aquicultura, que segundo dados não devidamente auditados atingirá brevemente os 50 milhões de ton/ano. A Europa produz, neste momento, cerca de 5% deste valor. 4.  Se estas macro-intervenções não forem suficientes para nos deixarem já muito preocupados, podemos somar mais algumas perturbações com menor notoriedade, é um facto, mas com impactos muito fortes e nalguns casos mesmo imprevisíveis. Falamos de poluições químicas de variadíssimas fontes, com carácter cumulativo que se vão instalando nos microorganismos da base da cadeia alimentar (sobretudo bivalves) e que subindo nela vão afectando as mais variadas espécies, incluindo, por fim, o homem. É uma forma de poluição muito difícil de atacar porque é de muito difícil detecção. Ter-se-á de minutar de forma fina as águas e os organismos de forma a detectar nos primeiro limiares a poluição de que falamos. Como podemos constatar, só por esta pequena amostra de acções nefastas, temos um problema de dimensão planetária em mãos. Urge assumir algumas premissas quanto aos mares e à nossa relação com este ecossistema e actuar em conformidade. Assim: a)  Haverá um aumento do nível médio das águas do mar, o que acarretará um submersão de uma área muito significativa de terras baixas, logo potencialmente muito produtivas em termos de agricultura. b)  Terá de se dar tempo, com capturas cien-

Nº 9 | MARÇO‘09


O Canto do Ambiente

tificamente calculadas, para que as espécies vitimas da pesca tenham capacidade para regenerar o seu nível de sustentabilidade. A solução para que não haja decréscimos de proteína disponível às populações provenientes de peixe terá de passar pelo aumento da piscicultura, em locais interiores ou no próprio mar, sem no entanto incorrermos nos erros que foram cometidos na criação intensiva de gado. c)  Temos necessidade de interiorizar de forma definitiva que o mar não é o caixote do lixo das civilizações. A manutenção da forma como o usamos só pode trazer surpresas muito desagradáveis. d)  Devemos perceber o impacto que o aumento

105

da concentração de CO2 está a ter na química da água dos oceanos e esta na vida dos seres que no seu seio habitam. Também será importante entender de que forma o próprio mar pode vir a ser um dos importantes sumidoures do mesmo CO2. Em resumo: O mar e a sua água representam parte substancial da nossa matriz. É com ele e dele que temos de viver e a qualidade da nossa vida dependerá, em muito, da “saúde” que as águas salgadas e salobras apresentarem. Reequilibrar e respeitar o equilíbrio deste grande ecossistema estrutural parece ser um sonho que pelo qual temos/devemos de lutar para ver rapidamente concretizado.

Nº 9 | MARÇO‘09


sesimbra

5 a 7 de Junho de 2009 castelo de sesimbra

63ª

CONFERÊNCIA DISTRITAL Governadora

tERESA mAYER

diStRito 1960

PoRtUGAL

2008-2009

106

Nº 9 | MARÇO‘09

CARTA Distrito 1960 - MARÇO de 2009 -nº9  

No PETS e na AssembleiaDistrital do nosso Distrito há um ano atrás tive a oportunidade de transmitir que a palavra-chave deste nosso Ano Rot...