Page 1

CARTA MENSAL DA GOVERNADORA DISTRITO 1960 | PORTUGAL | Nº 11 | MAIO’09 Presidente R.I. d.k. lee | Governadora tERESA mAYER

www.rotary.pt


Rotary Internacional Rotary Interna tional Page 1 of 2

       

https://riweb.ro

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               l       y Internationa     Rotar                                                                                                                                                               

taryintl.org/pt/m em

bers.asp?Page_N ame=Members&



sessionkey=52 F...

31-05-2009

Page 2 of 2

               

  

 

 

    

 

                                                                                                              

 

     



Governadoria Rua Gil Vicente, 26-B | 2970-305 Sesimbra | Tel./Fax 218 110 279 | Tms. 916 606 166 - 916 606 168 | E-mail adspress@ads-press.com Editora Maria Teresa Pereira Rosa Mayer RC Sesimbra Colaboração Editorial José Rodrigues RC Sesimbra | José Monteiro Martins RC Sintra | Mª Lurdes Paiva RC Carnaxide | Frederico Nascimento RC Setúbal Mara Duarte RC Algés | Boaventura Nogueira RC Torres Vedras | Rodolfo Pereira RTC Loulé | João Nunes ITC Castelo Branco Projecto Gráfico Jorge Ferreira RC Palmela SAL CARTA MEN DA RA GOVERNADO

www.rotary.pt

PRESIDENTE

| Nº 11 | MAIO’09 | PORTUGAL teReSA MAYeR DISTRITO 1960 | GOVERNADORA R.I. d.k. lee

ry.pt

www.rota

2

Nº 11 | MAIO‘09


Mensagem Governadora

A Ética é o espelho do Rotary Caras(os) Companheiras(os),

O

Rotary conta já com 104

Ética. A Ética em Rotary é o motor que faz

anos de existência, de

girar um Movimento pelos princípios na Ati-

Acção, de Missão, de

tude, pelos Valores na Acção, pela Verdade

Princípios, de Valores...

no caminho e pela Imagem Pública de um

reúne em si uma história

Movimento que congrega em si o feliz peso

ímpar no serviço à Humanidade, imaginada,

de uma História e de uma Cultura de milhares

trilhada e orgulhosamente construída pelo

de Rotários(as) que espalhados pelo mundo

cunho de todos aqueles que ousaram Ser

dignificam Rotary com intensidade, com pai-

Rotários (as), que ambicionaram Estar em

xão e com motivação.

Rotary e que pelo prisma da Ética vivida e

Agora, é legítimo, passados mais de 100 anos

partilhada fizeram com que a nascente da

de Movimento fazer uma breve incursão pelos

identidade, da filosofia de Rotary se mantenha

níveis de pureza da nossa nascente que leva

constante, em níveis tais de pureza que fazem

a água dos valores e dos princípios às cerca

lograr e perspectivar um futuro brilhante na

de 32.ooo fontes rotárias espalhadas por todo

construção de mais um século de Rotary no

o mundo. Será que o ponto profundo, que a

mundo.

pedra basilar que faz girar Rotary está a ser

Esta Nascente surge alicerçada num ponto

bem medida pelos Distritos, pelos Clubes de

profundo que lhe dá força e movimento: a

Rotary, pelos seus Sócios? A reflexão sobre

3

Nº 11 | MAIO‘09


Mensagem Governadora a Ética e o seu nivelamento deve ser feito por

de Rotary tenha nos seus quadros, Profis-

cada parte individualmente considerada e é

sionais de alto nível ético, moral e social; Um

isso mesmo que iremos fazer... vamos reflectir

Rotário(a) só é Rotário(a) se trabalhar pela

nas 72 Fontes que brotam daquela Nascente

sustentação pura e não viciada do seu

no Distrito 1960.

Movimento.

Hoje, enquanto Governadora do Distrito 1960

Edmund Burke disse um dia que “O Exem-

de Rotary International sou uma Mulher muito

plo é a escola da humanidade e só nela

feliz, tenho um Distrito, tenho Rotários(as)

os Homens poderão aprender”, pois

que todos os dias se esforçam por manter

bem, o desafio que temos na fronteira dos

a pureza de Rotary, por praticar nas suas

nossos pensamentos e no horizonte das

vivências pessoais, profissionais e rotárias

nossas acções é o de vivermos Rotary na sua

altos padrões de ética presente e afirmativa

­integralidade, de exigirmos que nos nossos

e mais feliz me sinto pelo simples constatar

Clubes se respire Valores, que se viva a Ética

que existe um assumir sentido da bandeira

na Acção e na rigorosa admissão qualitativa

dos valores e dos princípios rotários, lutando

de futuros Sócios, pois neste caminho de

para que todos aqueles que não se enqua-

manutenção da pureza de Rotary, todos

drem nas premissas anteriormente descritas,

­somos responsáveis, temos de o sentir e de

podem ser felizes mas noutro plano de

o assumir, não podemos ser cúmplices de

acção que não o de Rotary.

desvirtuamentos do nosso Ideal, temos de

Porquê? Um Rotário (a) quando assume

lutar pelo orgulho sério e sincero de sermos

esta condição, assume igualmente toda a

Rotários no nosso Clube, no nosso Distrito e

história, todo o acervo de normas, de prin-

no Mundo.

cípios, de estatutos que o Rotary encerra;

Realizemos os Sonhos, tendo presente que

Um Rotário(a) pratica altos padrões de ética

a Ética é o espelho do Rotary!

na sua vida; Um Rotário(a) é fiel à Prova Quádrupla; Um Rotário(a) respeita os mais

Aceitem um forte Abraço de Amizade,

elementares direitos humanos; Um Rotário(a) é Companheiro(a) na verdadeira acepção da palavra; Um Rotário(a) exige que se cumpra e que se faça cumprir as pedras basilares que sustentam a identidade de Rotary no Mundo; Um Rotário(a) exige que o seu Clube

TERESA MAYER

Governadora D1960

4

Nº 11 | MAIO‘09


Mensagem RI

Prezados(as) Companheiros(as)

N

a edição deste mês da revista

ção e alfabetização – são aquelas em que o

The Rotarian e de todas

desempenho do Rotary se destaca. E sabia

as revistas regionais de Ro-

também que os Rotários(as) são pessoas

tary podemos encontrar um

que se sentiriam motivadas a trabalhar por

exemplar do Boletim Global

esta causa.

Outlook direccionado para a mortalidade

Mesmo assim, a resposta dos Rotários(as)

infantil e para a actuação dos Rotários(as) no

ao meu desafio superou todas as expectati-

combate à mesma. Espero que as realizações

vas. Os nossos Clubes e os seus Projectos

dos Companheiros Rotários(as) o inspirem e

estão a salvar uma vida de cada vez com

o motivem a mobilizar o seu clube para se

determinação e com sucesso. Além disso,

envolver nesta causa.

ao nos empenharmos na luta contra a Pólio

Quando eu escolhi o lema Realizemos os

sabemos que estamos também a salvar as

Sonhos e pedi aos Rotários(as) para con-

gerações futuras.

centrarem os seus esforços no combate à

Nos meses que se passaram desde o anún-

mortalidade infantil tinha a certeza de que

cio do Desafio dos 200 Milhões de Dólares

conseguiríamos causar impacto. Eu sabia

do Rotary, tive a oportunidade de explicar

que as áreas essenciais à sobrevivência das

aos Rotários(as) que é vital que nos empe-

crianças – água potável, saúde, alimenta-

nhemos para angariar rapidamente fundos

5

Nº 11 | MAIO‘09


Mensagem RI

para os esforços de erradicação da Pólio. A questão, explicada de maneira simples, é que estamos numa fase crítica e, acredito, no final da batalha contra a pólio. A doença continua endémica em apenas 4 Países: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão. Todos eles apresentam obstáculos aos esforços de erradicação como guerras, infraestruturas precárias, dificuldade de transporte, más condições sanitárias e altas taxas de natalidade. Só em Uttar Pradesh, na Índia, 500.000 crianças nascem a cada mês. E nesta região as seis doses da vacina, necessárias para garantir a imunidade têm que ser dobradas pois as crianças são expostas a tantos tipos de vírus e bactérias que a vacina encontra mais resistência nos seus organismos. Para eliminar a Pólio nesses quatro países serão necessários esforços coordenados e intensos de muitos indivíduos e organizações. Nós, os Rotários(as) participamos nos esforços de erradicação da pólio desde o início e estamos determinados a lutar até o fim. Desta maneira teremos certeza de que não só estamos Realizando os Sonhos neste ano rotário mas também de que estamos deixando uma herança positiva para as gerações futuras.

DONG KURN LEE Presidente de RI

6

Nº 11 | MAIO‘09


63ª

Distrito 1960

sesimbra

5 a 7 de Junho de 2009

CONFERÊNCIA DISTRITAL RUMO Á INCLUSÃO, PELA LIDERANÇA

REPRESENTANTE DO PRESIDENTE DE RI À 63ª. CONFERÊNCIA DISTRITAL DE ROTARY

Estimados (as) Companheiros (as), É com muita alegria que estamos nos preparando para estarmos juntos na 63ª Conferência do glorioso Distrito 1960, representando o nosso casal Presidente e Companheiro D. K. Lee e Young. A Conferência Distrital é o momento mágico do ano rotário onde nossa querida Governadora Companheira Tereza Mayer, apresentará juntamente com as demais lideranças rotárias os projetos realizados em pról das diferentes comunidades. Temos acompanhado o trabalho dos diferentes clubes deste distrito através das cartas mensais da Governadora e ali percebemos que os clubes celebram de forma importante o “servir” que é a razão maior de nossa existência. Gostaríamos imensamente de poder abraçar e cumprimentar cada companheiro (a) rotariano (a), rotaractiano (a) , Interactiano (a), afinal toda a família rotária ali reunida e juntos celebrarmos a alegria de ver os sonhos realizados. É emocionante ver a aguçada sensibilidade feminina de nossa grande Governadora, que escolheu para a página de abertura de suas cartas mensais a figura angelical de uma linda criança alegre e saltitante, é assim desta maneira que gostaríamos de ver sempre todas as nossas crianças. É assim com esta expressão singular de alegria e companheirismo verdadeiro que vamos todos nos encontrar na linda Sesimbra. Sejam Felizes. Juntos Realizemos os nossos sonhos. Nivaldo Alves e Silvia 7

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Entrega da Carta Constitucional ao Rotary Club de Porto de Mós No passado dia 9 de Maio, em Porto de Mós, o Distrito 1960 viu nascer um novo Clube: o Rotary Club de Porto de Mós. Este é sempre um momento feliz em qualquer Ano Rotário... ver um novo Clube nascer, ver um conjunto de cidadãos empenhados, unidos em torno de um ideal de serviço, acreditando num Movimento e certos de que podem apoiar as suas comunidades através do prisma de Rotary International, só pode deixar-nos a todos muito satisfeitos. Este Clube é presidido pela Compª. Olga Silvestre que é acompanhada nesta missão por mais 21 Companheiros(as), teve como Representante­ Especial da Governadora para a formação do Clube, a Compª.

8

Alzira Henriques, Governadora Assistente neste Ano Rotário e Sócia Representativa do Rotary Club de Alcobaça, o Rotary Club da Benedita liderado pela Compª. Maria Augusta Sousa foi o Clube Padrinho. A Cerimónia de Entrega da Carta Constitucional foi presidida pela Governadora do Distrito, Compª. Teresa Mayer, que entregou a respectiva Carta Constitucional datada de 24 de Abril de 2009, emblemou os 21 Companheiros (as) do Rotary Club de Porto Mós conjuntamente com os respectivos Padrinhos . Este evento foi dirigido protocolarmente pelo Protocolo Distrital, Compº. Helder Raimundo e pela Protocolo do Rotary Club de Porto de Mós, Compª. Maria

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960 Anabela Serrano Gomes. Durante a cerimónia, usaram da palavra a Representante da Governadora para a Formação do Clube, Compª. Alzira Henriques, a Presidente do Clube Padrinho, Compª. Maria Augusta Sousa, o Presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, Sr. João Salgueiro, a Compª. Presidente do Rotary Clube de Porto de Mós, Olga Silvestre, o Compº. Presidente do Conselho de Administração da Fundação Rotária Portuguesa, Frederico Nascimento e a Governadora do D.1960 , Compª. Teresa Mayer, que transmitiu ao Clube as seguintes palavras: “Nesta nova aventura que hoje iniciam, assumese todo um conjunto de novas lideranças, imbuídas de um novo espírito, de uma renovada força, fortalecidas por um empenhamento próprio e característico de quem num curto espaço de um ano tem consciência de que pode fazer a diferença! E somos Rotários para quê? •  Para promover na Profissão, na Sociedade, na Família, os valores da ÉTICA, da SOLIDARIEDADE e da FRATERNIDADE; •  Porque nos interessamos pelos nossos semelhantes, pelas nossas Comunidades e pelo Mundo em que habitamos; •  O que nos une é o profundo interesse pelos seres humanos; •  Somos guiados pelos princípios da justiça e da generosidade, bem como pelo nobre ideal da Paz e da Compreensão Mundial, sentimonos inspirados e fortalecidos para melhorar o mundo. •  Somos quem procura constantemente o sentido da vida, que tem fé mesmo quando não acredita em Deus, que aposta em viver cada dia melhor, que pratica o bem, que tem uma profunda noção Ética da existência e, acima de tudo “acredita num tempo para além deste tempo”. 9

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

10

Hoje, peço-vos que assumam com alegria a responsabilidade que vos é colocada com a vossa entrada em Rotary International. O Rotário(a) é um LÍDER, é um EXEMPLO, é o expoente máximo da ética na Acção, é o portador cumprindo todo o acervo de normas, regras e princípios que caracterizam, identificam e definem Rotary na nossa Comunidade local e global, é o baluarte da excelência na projecção, estruturação e concretização de uma Comunidade melhor, mais unida, mais solidária, mais verdadeira, mais fraterna e onde a Solidariedade seja um marco realizado e partilhado pelo cunho de todos nós, Rotários(as).” Este evento de particular significado para qualquer Distrito, terminou com um excelente Jantar comemorativo, onde a amizade, o companheirismo, o espírito de serviço e de união viram nascer e crescer mais um eixo no girar da nossa rotária. Realizemos os Sonhos, também com o Rotary Club de Porto de Mós.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

11

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

12

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

13

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

14

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

15

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

16

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Assembleia de Preparação de Líderes do Rotaract e do Interact do D1960 No passado dia 16 de Maio decorreu a Assembleia de Preparação de Líderes do Rotaract e do Interact do Distrito 1960. Este evento de formação decorreu em Algés, na Escola Secundária de Miraflores e sob a superior organização do Rotaract Club de Algés. Esta sessão foi presidida pelo Representante Distrital de Rotaract, Compº. Rodolfo Pereira, tendo ao seu lado na direcção dos trabalhos a Representante Distrital de Rotaract Eleita, Compª. Rita Pedro, a Representante Distrital de Interact Eleita, Compª. Sara Fernandez, a Compª. Governadora do Distrito 1960, Teresa Mayer, o Compº. Governador Eleito do Distrito 1960, Mário Rebelo e a Administradora da Fundação Rotária Portuguesa,

17

Compª. Mara Ribeiro Duarte. Uma referência especial para os cerca de 50 participantes e para a presença do Distrito 1970 através da Representante Eleita de Rotaract, Compª. Angela Barros e da Compª. Salete Assunção, ambas do Rotaract Club de Santo Tirso. Esta foi a oportunidade para a Representante Distrital de Interact apresentar as suas linhas de acção e para a Representante Distrital de Rotaract, Compª. Rita Pedro apresentar a sua Equipa, a sua Agenda e os seus objectivos que passam pela fidelidade à Prova Quádrupla, baseada no entendimento e aplicação da mesma por todos os Rotaractistas, pela crescente comunicação entre clubes, através da liderança, coordenação

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

e motivação por parte do Representante, por fomentar o companheirismo, mediante o incentivo e presença do Representante nas actividades dos clubes, pela manutenção do site do RTC do D.1960, tornando-o, cada vez mais, um meio de divulgação do Movimento, pela criação de, pelo menos, um novo clube de Rotaract, com o apoio dos clubes Rotários, pela participação em projectos internacionais, promovendo e divulgando a actividade do nosso Distrito, bem como o acompanhamento de toda a actividade do Movimento a nível internacional, de forma a melhorarmos a nossa actuação com o exemplo de outro companheiros Rotaractistas, apostando na globalização emergente e na crescente interdependência cultural pelo acompanhar da actividade e desenvolvimento do Interact do D.1960. Esta foi uma tarde muito completa, onde não só se planeou o próximo Ano Rotário, como ainda 18

houve a oportunidade de ouvir o Dr. Miguel Alves Martins falar-nos sobre Empreendedorismo Social. A actividade de team building foi um verdadeiro sucesso, pois através de um forte companheirismo viveu-se experiências inesquecíveis na incessante luta positiva e afirmativa de construir a torre mais alta. Esta foi também a última oportunidade para a Governadora, Compª. Teresa Mayer se dirigir às Novas Gerações pelo que lhes deixou no fim a seguinte mensagem: “O vosso sucesso, o vosso entusiasmo, a vossa motivação, a vossa vontade de querer fazer é hoje por mim reconhecida... sois Jovens fortemente comprometidos com um Ideal e profundamente motivados para uma Missão “Dar de Si Antes de Pensar em Si”. Por fim, esta é a última oportunidade que tenho para me dirigir a todos vós, num vosso Evento Distrital como Governadora e esta é a altura

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960 para vos desafiar a continuarem a Sonhar um Rotary, um Rotaract e um Interact maior que vá ao encontro das nossas melhores expectativas, enquanto partes integrantes de um Movimento e enquanto Cidadãos de Boa Vontade, continuem a lutar pelos vossos Sonhos, ousem Sonhar, ousem projectar, ousem debater, ousem estruturar, ousem realizar e ousem vencer! Aos meus Representantes Distritais de Rotaract e de Interact uma palavra de reconhecimento e às Representantes Distritais de Rotaract e de Interact Eleitas, Rita Pedro, Ângela Barros e Sara Fernandez, deixo-vos a minha certeza, serena e tranquila, de me deixar conduzir pelo fio da vossa Acção, pois estou certa que o futuro de Rotary está nas vossas mãos! Façam aquilo em que acreditam, acreditem naquilo que fazem... a Humanidade é a nossa Missão!” A Assembleia de Preparação de Líderes terminou com uma actividade social na Casa da

19

Criança de Tires, que acolhe filhos das Reclusas do Estabelecimento Prisional de Tires, onde uma comitiva entregou na Instituição um conjunto muito alargado de artigos de higiene, tendo sido recebidos calorosamente pelas crianças. Em Algés, com as Novas Gerações, celebrámos a realização dos nossos Sonhos, construindo o futuro sereno e tranquilo de Rotary.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

20

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

21

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

22

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

23

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

PROJECTO UNIR

O Distrito 1970 de Rotaract liderado pelo Compº. Marco Abrantes, do Rotaract Club de Águeda, em parceria com os Clubes de Rotaract e de Interact promoveram um interessante Projecto Distrital a que chamaram “UNIR”. O projecto surgiu com dois intuitos: alertar para a causa da Exclusão Social e dinamizar as ligações internas nos clubes e no distrito. Assim, os clubes de Rotaract e de Interact promoveram uma recolha de cachecóis, a Equipa Distrital de Rotaract promoveu a parceria com 24

instituições cuja prioridade é o combate à Exclusão Social, no final da recolha, realizaram a construção do Logótipo do Lema deste Ano em cachecóis e o resultado pode ser visto aqui, e por fim entregaram os cachecóis às Instituições contactadas. Um Projecto onde a divulgação da imagem pública de Rotary esteve bem presente, onde os laços de companheirismo se estreitaram e onde o nosso feliz Lema “Realizemos os Sonhos” saiu dignificado. Parabéns às Novas Gerações do D.1970!

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

XXVI Conferência Distrital de Rotary do Distrito 1970 Nos dias 22,23 e 24 de Maio decorreu na Cidade de Espinho a XXVI Conferência Distrital de Rotary do Distrito 1970. Este foi o momento maior da celebração dos Sonhos realizados do Distrito 1970 e do seu Governador, o Compº. Henrique Maria Alves, tendo como Representante do Presidente de Rotary International, o Director de RI Eleito para 2009-2011, Compº. António Hallage. O Distrito 1960 de Rotary International foi representado pela Governadora do Distrito, Compª. Teresa Mayer, tendo igualmente participado uma comitiva significativa do Distrito 1960. Nesta Conferência foi feito o

25

balanço do ano do Distrito, discutiu-se a temática da Mortalidade Infantil pelo prisma da Dra. Manuela Eanes, Presidente do Instituto de Apoio á Criança, pelo Dr. Albino Aroso, Dinamizador do Planeamento Familiar e pelo Dr. Jorge Sampaio, Ex-Presidente da República Portuguesa e actual Alto Comissário das Nações Unidas para a luta contra a Tubercolose. Houve igualmente o momento de homenagem aos Past-Governadores que nos deixaram neste Ano Rotário: Governador 1972-1973, Compº. Ângelo Couto Soares, Governador 1963-1964, Compº. Manuel Fernando de Oliveira, Governador 1975-1976

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

e Past-Director de Rotary International 19911992, Compº. Marcelino Chaves e Governador 1999-2000, Compº. Carlos Lança. Outra das temáticas abordadas foi “Rotary – Ética, Profissão e Sociedade” através de uma magnífica Palestra realizada pelo Prof. Doutor Manuel Patrício, antigo Reitor da Universidade de Évora. O Past-Director de Rotary International, Júlio Sorjus falou-nos sobre “Porque Somos Rotários”. Houve ainda a oportunidade de reflectir sobre “Rotary – Educação – Desenvolvimento” pelo Prof. Doutor Salvato Trigo, membro do Rotary Club Porto-Oeste. Sob o lema “Sonhar Rotary, Dignificar a Vida” realizou-se mais um Sonho neste ano de Sonhos realizados.

26

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

27

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

28

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Sala de Pediatria da Unidade de Saúde Familiar Arandis RC Torres Vedras No passado dia 19 de Maio, foi inaugurada a decoração da Sala de Pediatria da Unidade de Saúde Familiar Arandis, em Torres Vedras. Esta sala teve o Rotary Club de Torres Vedras, liderado pela Compº. Carlos Reis, como o Clube dinamizador do Projecto. Esta cerimónia de inauguração foi presidida pela Vice-Presidente da Assembleia de Representantes da FRP e Governadora do D.1960 de Rotary International, Compª. Teresa Mayer, pela Presidente da Comissão Distrital dos Serviços à Comunidade do D.1960 e Directora da Empresa patrocinadora do Projecto, a DDPL, Compª. Fátima

29

Guerreiro, pelo Presidente do Rotary Club de Torres Vedras, Compº. Carlos Reis e demais Companheiros (as) do Clube, pelos Administradores da Fundação Rotária Portuguesa, Compº. Felizardo Cota e Compª. Mara Ribeiro Duarte e pela Direcção Clínica da Unidade de Saúde Familiar, Dra. Maria do Rosário e pelo Director Executivo do Centro de Saúde de Torres Vedras, Dr. Eduardo Almeida Mendes. O Distrito 1960 continua a espalhar magia e cor pelas Salas de Pediatria dos nossos Hospitais, dando corpo e vida ao Projecto “Vamos Decorar as Pediatrias dos nossos Hospitais”.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

30

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960 LURDES PAIVA RC Carnaxide

Assembleia Plenária das CIP’s: “Um Instrumento para a Paz” A realização da Assembleia Plenária das CIP no dia 2 de Maio, em Alcobaça, superiormente organizada pelo Rotary Club de Alcobaça, representa o relançar das CIP (Comissões InterPaíses) no nosso país como parte importante da estratégia de Rotary International para a prossecução do principal objectivo do movimento, a Paz e a Cooperação entre os Povos. É importante que as CIP desempenhem no Rotary português um papel tão relevante como o estão a ter ao nível do mundo. De resto, Portugal foi um país exemplar neste campo com resultados notáveis à altura. Rotary International dispõe desde 1950 de CIP’s, importante instrumento de paz, com carácter bilateral e multilateral, como é o caso do Brasil, como resposta às sequelas da segunda guerra mundial. Em 2008 este movimento teve um inusitado e fortíssimo incremento. Na Europa Ocidental e Central, África, Médio Oriente, Israel, Continente Americano, Austrália, Ásia, China, Índia e Rússia, foram criadas Comissões desta natureza, correspondendo aos desejos dos Rotários e dos seus clubes de estreitarem laços de amizade entre países, e, sem disso se darem conta, contrariando alguma lógica neocolonialista das políticas de certos Estados, contribuírem para minorar significativamente as ameaças contra a paz, conforme afirmou no Instituto Rotário de 31

Atenas, de Novembro último, a Directora de RI, Catherine Noyer Riveau. Uma directiva do Board de RI de 2007, recomenda o irmanar de novos clubes, o desenvolvimento duma rede internacional de clubes padrinhos e o fortalecimento de intercâmbios amigáveis entre os países, o desencadear de acções de interesse público mundial e o

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960 multiplicar de acções de ajuda específicas dos grupos profissionais. A Conferência Presidencial de Cannes, em França, sobre o tema A Paz é Possível, promovida pelo PPRI Wilfred Wilkinson, foi dedicada exactamente ao papel das CIP neste vultuoso propósito. Também o presidente de RI Dong Kurn Lee fez incluir o tema CIP nesta mesma óptica em lugar de destaque na Convenção de Birmingham, em Junho próximo. O excelente trabalho dos Companheiros José Carlos Estorninho e Serge Gouteyron à frente da Comissão Coordenadora das CIP, agora com estrutura mundial, fazendo com que o tema CIP tivesse sido discutido em praticamente todos os Institutos Rotários do mundo, confere a esta abordagem na Assembleia Plenária de Alcobaça uma pertinência incontornável. Os Intervenientes na Assembleia Plenária das CIP’S abordaram os seguintes Temas: “A Importância das CIP Numa Perspectiva Moderna” pelo Compº. PGD José Carlos Estorninho (RC

32

Lisboa/Belém); “História das CIP e Sua Expansão Recente no Mundo”, Compº. PGD Artur Almeida e Silva (RC Algés); “O Que Pode Ser Uma CIP Hoje”, Compº. Vítor Nobre Cordeiro (RC Parede-Carcavelos); “O papel das CIP na Paz e no Estabelecimento de Novos Laços de Amizade e o novo programa de RI «Reach Out to África”, Compº. Henrique Pinto (RC Leiria); “O Que as CIP Podem Fazer Com os Subsídios Equivalentes e os Programas 3 H, Exemplos como o do RC Viana do Castelo”, Compº. PGD Álvaro Gomes (RC Ovar); “O Contributo das CIP Para a Visão do Futuro de Rotary”, pelo Compº. PGD Artur Lopes Cardoso (RC Gaia); “Como as CIP Podem Ajudar a Criar Novos Clubes Geminados”, Compº. PGD Frederico José Nascimento (RC Setúbal);”A CIP Brasil – PLOP e a CPLP – Papel e relevância na aproximação entre os povos” Compº. Gunter Pollack (CIP Brasil-PLOP e Fundação dos Rotarianos de São Paulo); “As CIP e Uma Nova Oportunidade

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

às Crianças”, Compº. António da Silva Mendes (RC Almada); “As CIP e Literacia, CLE na Comunidade Lusa e na Zona 10, Novos Desenvolvimentos Culturais” Compº. PGD Henrique Pinto (RC Leiria); “As CIP, Saúde e Bem-Estar e a Redução da Mortalidade Infantil, os Recursos Hídricos e o Combate à Fome no Mundo”, Compº. PGD Diamantino Gomes (RC Senhora da Hora). Os Relatores desta Assembleia Plenária das CIP foram o Compº. Manuel Cordeiro, Governador Eleito do D.1970 e a Compª. Maria de Lurdes Paiva, do Rotary Club de Carnaxide. A reunião em Alcobaça, deu um novo fôlego às CIP’S, Comissões Inter-Países, como Instrumentos efectivos para a paz. Foi lançada à terra uma nova “Semente” que se a acompanharmos de perto, vai germinar e dar os frutos para os quais todos nós trabalhamos. A participação do Brasil teve um agrado tão especial quanto 33

importante, representado pelo Companheiro Gunter Pollack aqui com um sentido fraterno tão profundo. Representa também o reflexo dum trabalho tão efectivo quanto extraordinário com os PALOP, através da sua CIP. Afinal há um mundo por descobrir no mundo das CIP. Qualquer organismo só tem vida se os seus integrantes lhe derem protagonismo e esforço para lograrem resultados. Ainda que para tal esforço seja necessário estar actualizado. Este esforço é passível de ser e deve ser coordenado, em consonância com os governadores, para ser eficaz e potenciar de facto o papel das CIP como o instrumento de paz que os líderes mundiais têm propugnado. E que vimos ser tangível. Um agradecimento aos companheiros Governadores actuais, de ambos os Distritos, pelo apoio incondicional que deram a este evento.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

34

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Aniversário do Rotary e Rotaract Club de Lisboa-Norte No passado dia 30 de Maio, o Rotary Club Lisboa-Norte, presidido pelo Compº. Paulo Taveira de Sousa, e o Rotaract Club Lisboa-Norte, presidido pela Compª. Patrícia Branco, em reunião festiva, celebraram o 49º e o 29º. Aniversário respectivamente. O Rotary Club Lisboa-Norte nesta noite de celebração homenageou a excelência escolar através da atribuição dos seguintes Prémios Escolares: Prémio Riccardo Prosépio ao Melhor Aluno de Desenho da Escola António Arroio, Prémio Camilo Castelo Branco ao Melhor Aluno de Português da Escola Selecta e o Prémio Rotary Club Lisboa-Norte ao melhor Aluno da Escola Rainha D. Leonor. Esta

35

reunião foi muito participada e animada por um agradável apontamento musical de Fado levado a cabo pela Carmo Moniz Pereira, Vencedora da Grande Noite do Fado e pelo Francisco Salvação Barreto. A Equipa do IGE do Distrito 4780, liderada pelo seu Team Leader, Compº. Roberto Custódio, a presença da Governadora do Distrito, Compª. Teresa Mayer e de vários Companheiros(as) de outros Clubes que se associaram ao Aniversário permitiram viver e celebrar em franco ambiente de companheirismo rotário esta data tão significativa para a Família Rotária de Lisboa-Norte.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

36

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

37

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

20º Aniversário do Rotary Club de Odivelas No dia 30 de Maio, o Rotary Club de Odivelas, presidido pelo Compº. Rui Bernardo, em almoço festivo, celebrou o seu 20º. Aniversário. Este foi o momento para celebrar 20 anos de serviço às comunidades da melhor forma com a entrada de 2 novos Sócios Representativos, a Compª. Cátia Henriques e o Compº. Ricardo Simões. Outro momento de particular significado foi a aposição das insígnias Paul Harris ao Compº. António Torres. Esta comemoração foi muito participada contando com a presença de muitos Companheiros(as), com a presença da Governadora Assistente, Compª. Manuela Branco e da Governadora do D.1960, Compª. Teresa Mayer. Por fim, fica a certeza de que o

38

Rotary Club de Odivelas vai continuar a servir a sua Comunidade e a Realizar os Sonhos de quem mais precisa, cumprindo dessa forma os mais nobres de valores de Rotary.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

39

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

40

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

41

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Passeio de Barco pela Baía de Setúbal No passado dia 17 de Maio, o Rotary Club da Moita, promoveu uma extraordinária jornada de companheirismo rotário através de um passeio de barco pela Baía de Setúbal. Assim, este agradável passeio fluvial decorreu ao longo do rio Sado, desfrutando-se do ambiente e das paisagens verdadeiramente paradisíacas do

42

Sado, e ao mesmo tempo observou-se o riquíssimo património natural, arqueológico, histórico e cultural da Baía de Setúbal. Esta actividade contou com a presença da Governadora do Distrito, Compª. Teresa Mayer. Viveu-se e sentiu-se Rotary nesta iniciativa do Rotary Club da Moita.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

43

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

44

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Noite de Poesia do Rotary Club de Carnaxide O Rotary Club de Carnaxide promoveu uma magnífica Noite de Poesia sob a Direcção do Compº. Francisco Queiróz. Esta sessão onde as palavras andaram de mão dada com a simbologia das frases, onde todos os presentes tiveram a oportunidade de ler e viver Poesia, foi

45

um momento marcado pelo companheirismo e perfumado por um excelente espírito rotário. Esta reunião foi muito participada e contou com a presença da Compª. Governadora do Distrito 1960, Teresa Mayer. Viveram-se Sonhos, com o Rotary Club de Carnaxide!

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

46

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

47

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Concerto de Solidariedade organizada pelo Rotary Club de Oeiras e pelo Rotary Club de Algés No passado dia 23 de Maio, o Rotary Club de Oeiras e o Rotary Club de Algés, promoveram um Concerto de Solidariedade com o objectivo de angariar fundos para proporcionar a realização de um Sonho à Catarina, a ida a Cuba para a realização de tratamentos que possam fazer com que recupere parte das suas capacidades de locomoção. A Catarina é uma jovem cheia de vivacidade, com uma alegria contagiante, com um sorriso cheio de ternura e com uma enorme vontade de viver que motivou os Clubes de Algés e de Oeiras numa actividade de parceria a unirem esforços para tentar ajudar a realizar

48

o Sonho da Catarina. O Concerto aconteceu no Auditório Municipal Ruy de Carvalho, em Carnaxide e foi dado pela Banda “Corvos”. Os “Corvos” são uma banda incomum no panorama da música portuguesa. É constituída por quatro elementos com formação musical clássica mas que tocam temas essencialmente de matriz rock. Trata-se de um quarteto de cordas, que alia o virtuosismo instrumental dos seus elementos e a excelência das composições, arranjos e interpretações intemporais, ao gosto musical eclético, passando pelas suas origens clássicas e continuando pelo

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960 rock, música popular contemporânea e variadíssimos outros estilos musicais, tendo até ao momento4 discos editados. Este Concerto não teria sido possível sem o apoio da Câmara Municipal de Oeiras e da Empresa Municipal Oeiras Viva representada no Concerto pelo seu Presidente, Dr. José Manuel Constantino. No final do concerto um dos membros da Banda “Corvos” dirigiu-se à Catarina e disse-lhe que “ela devia continuar a realizar duas coisas: lutar e sonhar!”. O Presidente do Rotary Club de Oeiras, Compº. Olegário Jaques e a Presidente do Rotary Club de Algés, Compª. Cristina Bello, subiram ao palco agradecendo a todos a presença, transmitindo palavras de ternura e de força para a Catarina e entregaram uma Placa de reconhecimento à Banda “Corvos”. Juntos, o Rotary Club de Algés e de Oeiras realizaram o seu sonho, o sonho de ajudar a Catarina a sonhar ainda mais!

49

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

6ª Mostra da Saúde de Lisboa Nos dias 13 e 14 de Maio, das 10h às 20 h, na Torre Ocidente do Colombo, o Rotary Club Lisboa Estrela em parceria com a Fundação Professor Fernando de Pádua organizaram a 6ª Mostra da Saúde de Lisboa que contou com a participação das seguintes instituições públicas e privadas em acções de educação para a saúde, incluindo rastreios: •  Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama - Aconselhamento e ensino para a detecção precoce do Cancro da Mama. •  Licenciatura de Ortóptica da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) em colaboração com Associação Portuguesa de Ortoptistas - rastreio visual. •  Licenciatura de Cardiopneumologia da ESTeSL - Medições da Tensâo Arterial, Electrocardiogramas e Espirometrias. •  Licenciatura de Dietética - Medição do Índice de Massa Corporal e Rastreio à Osteoporose. •  Instituto Nacional de Cardiologia Preventiva - Medições de Tensão Arterial, Colesterol, Glicemia e Monóxido de Carbono nos Pulmões (fumadores). •  Cruz Vermelha Portuguesa- Acções de formação com demonstração em Primeiros Socorros. •  Curso Superior de Medicina Dentária do Instituto Superior de Ciências de Saúde - Egas Moniz - Rastreios de Medicina Dentária. •  Univas- Unidade Diagnóstico e Terapêutica Vascular Lda. - Rastreio às Varizes.

da imagem pública de Rotary, as parcerias institucionais realizadas e o companheirismo vivido são uma excelente forma de viver e de dignificar Rotary.

Em suma, este foi mais um dos eventos em que o serviço às comunidades, a divulgação 50

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Reunião conjunta do Rotary Club Lisboa-Norte e do Rotary Club Lisboa-Belém No passado dia 29 de Abril, no Hotel Tiara, o Rotary Club de Lisboa – Norte realizou mais uma reunião festiva de jantar, que contou com uma palestra do Eng. Roberto Carneiro sobre o tema “O Servidor – Líder”. A reunião foi conjunta com o Rotary Club de Lisboa-Belém. O Eng. Roberto Carneiro é uma personalidade bem conhecida de todos, que alia a uma vastíssima cultura, tanto científica como humanística, uma excepcional capacidade expositiva. Além disso, é Companheiro Paul Harris, tendo-lhe sido outorgado o Prémio Rotary para o Ensino em 2006/07. Para tema da sua prelecção escolheu um assunto que toca muito de perto os valores rotários: como liderar, mantendo o espírito de serviço. Para esta Palestra, o Eng. Roberto Carneiro inspirou-se no livro de James C. Hunter sobre o tema, tendo, a propósito, enriquecido a

51

sua exposição com dados da sua valiosíssima e diversificada experiência. Na linha de James Hunter, identificou 10 grandes qualidades que o Líder que também é Servidor deve possuir e desenvolver: Paciência, Gentileza, Humildade, Respeito, Altruísmo, Capacidade de perdoar, Honestidade, Compromisso, Serviço e sacrifício e, por fim, Amor. Em torno destas qualidades, o Eng. Roberto Carneiro definiu o perfil do verdadeiro espírito de liderança. Terminada a exposição, surgiram muitas questões, motivadas pela pertinência do tema e, seguramente, pela dificuldade que é cumprir as exigências de um Servidor – Líder. A reunião decorreu num ambiente de grande convívio rotário e foi visível o agrado generalizado, em grande medida devido à excepcional qualidade da Palestra.

Nº 11 | MAIO‘09


Distrito 1960

Palestra da Professora Doutora Elvira Fortunato no Rotary Club de Algés em reunião conjunta com o Rotary Club Lisboa-Belém, Rotary Club Lisboa-Benfica e o Rotary Club Parede-Carcavelos No passado dia 5 de Maio, o Rotary Club de Algés promoveu uma interessante Palestra pela Professora Doutora Elvira Fortunato, em reunião conjunta com o Rotary Club LisboaBelém, Rotary Club Lisboa-Benfica e com o Rotary Club Parede-Carcavelos. Esta foi uma reunião onde o companheirismo esteve presente e o espírito rotário marcou uma indelével presença. A Professora Doutora Elvira Fortunato é Professora Associada com Agregação da Universidade Nova de Lisboa e desde 2007 é Directora do Laboratório Associado I3N, Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação da Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Nos últimos 10 anos coordenou e participou em 20 projectos de investigação científica num total de 2,225 M€ dos quais 11 são internacionais. É pioneira a nível Europeu na área da Electrónica Transparente, nomeadamente Transístores de Filme Fino (TFTs) e inventora do primeiro transístor de papel. Neste momento é responsável pela instalação de um laboratório de caracterização de materiais, a equipar com várias técnicas, com capacidade de prestação de serviços à comunidade científica e industrial portuguesas, para além de promover o fabrico de dispositivos à nano escalas 2D e 3D. De entre estes equipamentos destaca-se um 52

microscópio electrónico de varrimento com feixe de iões vocacionado para a área da NANOTECNOLOGIA, com o apoio da bolsa que ganhou recentemente do Conselho Europeu de Investigação. Pois bem, durante a sua interessante e motivadora Palestra a Professora Doutora Elvira Fortunato explicou aos presentes as inovações realizadas na área da Nanotecnologia e sobretudo passou em revista as implicações sócioeconómicas da Nanotecnologia que tocam as Ciências da Vida, as Tecnologias da Informação e Comunicação, a Energia, Transportes e Ambiente e também pelo plano Aeroespacial. Em Algés, numa reconfortante reunião conjunta com os Clubes Rotário de Lisboa-Belém, Lisboa-Benfica e Parede-Carcavelos pensou-se e olhou-se para o futuro pela perspectiva da Nanotecnologia. Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Abrantes O Rotary Clube de Abrantes completou, no passado dia 20 de Maio o seu 28º aniversário. Para festejar a data decorreu um jantar convívio no dia 26 de Maio, na presença dos Companheiros do Clube e muitos amigos. As actividades começaram com uma missa de sufrágio pelos Companheiros já falecidos, ao que se seguiu o jantar, o qual contou com a brilhante actuação da Tuna Académica da Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTATUNA). Foi um momento de partilha em Rotary!

53

Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Cascais-Estoril No passado dia 9 de Maio, o Rotary Club de Cascais-Estoril procedeu à entrega de centenas de livros recolhidos pelo próprio Clube junto da comunidade ao Lar/ Residência Professora Maria Ofélia Leite Ribeiro, da Santa Casa da Misericórdia de Cascais. Estiveram presentes na cerimónia o respectivo Provedor, membros da Instituição como a Dra. Isabel Migueis e o Eng. Sequeira e vários companheiros do Clube, incluindo o Presidente Carlos Nunes. No âmbito das relações estabelecidas hà cerca de 20 anos, foi efectuada uma visita dos companheiros do Rotary Club Cascais Estoril ao Rotary Club de Varedo e del Seveso, em Milão, pela ocasião da comemoração do 30º aniversário deste clube, nos dias 22 a 24 de Maio de 2009. Nesta comemoração, registou-se também a presença do Governador do Distrito 2040 e dos clubes italianos de Bovisio, Cesano, Paderno e Nova.

54

Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Odivelas O Rotary Club de Odivelas apoiou um grupo de Alunos da Escola Secundária de Odivelas, do 12º Ano – C, na elaboração e na realização da sua área de projecto escolar através da exposição realizada no Centro de Interpretação de Odivelas onde os visitantes podiam ver um vídeo sobre a história de Odivelas, observar réplicas e/ou esboços de objectos arqueológicos e observar trabalhos escolares acerca da história e arqueologia de Odivelas. Uma iniciativa em que o apoio ao desenvolvimento das capacidades de liderança educacional dos jovens esteve em grande destaque.

55

Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Praia da Rocha No dia 12 de Maio, o Rotary Club da Praia da Rocha, em reunião festiva, promoveu uma interessante Palestra pelo Prof. Doutor José Alberto Quaresma sobre a importância da Educação num primeiro Plano em Casa pela direcção dos pais e num segundo Plano na Escola pela orientação dos Professores. Esta foi também a oportunidade para o Presidente do Rotary Club da Praia da Rocha, Compº. Bernhard Schluender, entregar à jovem Bolseira da Fundação Rotária Portuguesa, vencedora de um dos Prémios dos Fundadores da FRP, Letícia de Oliveira Veríssimo, Aluna da Escola Engº. Nuno Mergulhão, em Portimão, o Cheque no valor de 500 Euros. Esta reunião contou com a presença da Governadora Assistente, Compª. Adélia Figueiredo.

56

Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Torres Vedras No dia 19 de Maio, o Rotary Club de Torres Vedras, em reunião festiva e participada, promoveu uma interessante Palestra proferida pelo Presidente do Conselho de Administração da Fundação Rotária Portuguesa, Compº. PGD Frederico Nascimento, subordinada ao Tema “ Fundação Rotária Portuguesa”, sendo que a Fundação de todos os Rotários(as) portugueses comemora neste Ano de 2009 o seu cinquentenário. Nesta reunião, esteve presente a Governadora do D.1960 de Rotary International, Compª. Teresa Mayer, para além de vários Companheiros(as) de outros Clubes que quiseram associar-se ao Rotary Club de Torres Vedras nesta sua actividade.

57

Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotary Club de Sesimbra I Feira da Saúde

Nos dias 1,2 e 3 de Maio, o Rotary Club de Sesimbra promoveu e realizou a I Feira da Saúde do Rotary Club de Sesimbra. Pela Feira da Saúde passaram cerca de 5000 pessoas pelo excelente recinto da feira e “esgotaram” as ofertas disponíveis nos diversos stands. Desde os mais variados rastreios, às massagens e limpezas de pele, todos tiveram oportunidade de conhecerem e desfrutarem das ofertas ligadas à área da saúde existentes no concelho. O último dia da Feira da Saúde foi abrilhantado pelo excelente Grupo Folclórico “Verde Minho” que presenteou os presentes com diversas danças e cantares do Norte de Portugal. Na Feira da Saúde foram realizadas Rastreios: auditivos, de capacidade respiratória, visual, nutrição, podologia, risco cardiovascular, osteoporose, diabetes, hipertensão, colesterol e PSA. Outra das componentes da Feira foi a realização de conjunto de Palestras subordinadas aos Temas: “Cancro da Mama”, “Doenças Sexualmente Transmissíveis” e “Doenças da Pele – cuidados com o Sol”. Em Sesimbra, Realizaram-se Sonhos!

58

Nº 11 | MAIO‘09


Rotaract

Caras(os) Companheiras(os), Amigas(os)

O

Comboio Rotário deste ano faz este mês a sua última paragem antes de chegar ao seu destino final. De facto, tem sido uma viagem cheia de peripécias, experiências, histórias inesquecíveis, Sonhos Realizados! A paragem deste mês, por sugestão da nossa Governadora, é dedicada à Fundação de todos os Rotários Portugueses, a Fundação Rotária Portuguesa! Na verdade, não é demais realçar o excepcional papel que a nossa Fundação tem tido no apoio à Educação no nosso País. É por isso um orgulho, na qualidade de Representante Distrital de Rotaract do nosso Distrito, que a relação entre a Juventude Rotária e a sua Fundação tenha conhecido ao longo do presente ano rotário, um forte incremento. O ponto alto desse aproximar foi a assinatura de um novo Protocolo de Parceria entre a Fundação, o Rotaract e o Interact. Assim, como corolário de um ano de Sonhos

59

Realizados, também na Fundação, o Rotaract do Distrito 1960 irá entregar à Fundação uma verba correspondente a duas Bolsas de ­Estudo. A entrega será feita no dia 20 de Junho, no Kartódromo de Almancil num Evento organizado pela Representadoria em parceria com o Rotaract Clube de Loulé. Será no famoso ROTAKART, uma prova de Karts para equipas de 4 elementos, com o valor de 150€ por equipa, onde já inclui um magnífico porco no espeto! (bebidas à parte). Os fundos recolhidos nesta ocasião reverterão para a F.R.P. Chegamos agora ao final de um mês onde o Rotaract em Portugal, Fez Acontecer, em Bragança, no Congresso Nacional de Rotaract e Interact. Foi um momento alto do ano, onde a Amizade e o Companheirismo andaram à solta, proporcionando momentos que tão cedo não irão sair da nossa memória! Mais uma vez, gostaria de agradecer a todos os Companheiros que participaram nesta viagem ao “Mundo Maravilhoso” escrito por António

Nº 11 | MAIO‘09


Rotaract Gedeão, e em particular, aos Companheiros de Rotary presentes, que mais uma vez mostraram toda a sua amizade e apoio! Obrigado! Mas já durante o mês de Maio, no dia 16, decorreu a XXIX Assembleia de Preparação de Líderes do D.1960, superiormente organizada pelo Rotaract Clube de Algés. Neste momento, a Representadoria Eleita para o próximo ano, liderada pela Companheira Rita Pedro, apresentou as ideias guia para o próximo ano. Mas para além disso, viveu-se uma tarde de Trabalho, Serviço, Amizade e Companheirismo, no fundo, os pilares que sustentam o Sonho Rotaract! E é assim que a locomotiva Rotária deste ano começa a abrandar o seu ritmo. Como dizia no início desta comunicação, esta será a sua última paragem antes do seu destino final. Mas não se pense que depois de atingir o seu destino final irá parar... não! A única coisa que acontece é uma troca de maquinistas... o rumo, esse, continua sobre os mesmos carris orientadores de toda a acção Rotária! Alerto por isso, todos os passageiros, para que não saiam dos seus lugares, pois após uma viagem inesquecível ao mundo dos Sonhos Realizados, começamos agora uma viagem pelo Futuro de Rotary, e para que esse não nos escape, para que o tornemos na “utopia realizável” de Paul Harris, temos de o agarrar nas nossas Mãos! Até Sesimbra! Juntos Conseguimos! Realizar Sonhos! Os Nossos Sonhos!

RODOLFO PEREIRA

Representante do Rotaract

60

Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotaract e Interact Club de Castelo Branco O Rotaract e o Interact Club de Castelo Branco, realizaram nos dias 25 a 28 de Abril, no decorrer das Festas em honra de Nossa Senhora de Mércoles, uma actividade denominada “ Venha Distribuir Sorrisos”, que consistiu numa quermesse com artigos diversos e louça doméstica. O produto da venda destes artigos destinou-se a equiparar um Subsídio já atribuído pela Governadoria de Rotary do Distrito 1960, no âmbito do Projecto de Subsídio Distrital Simplificado, e reverteu a favor da compra de uma máquina de lavar roupa, para uma Instituição de Solidariedade Social de Castelo Branco. No seguimento da acção de angariação de fundos, “Vamos distribuir sorrisos”, foi efectuada a entrega, no passado dia 15 de Maio, de uma máquina de lavar roupa à Obra de Santa Zita de Castelo Branco.

61

Nº 11 | MAIO‘09


Actividades dos Clubes

Rotaract Club de Lisboa-Olivais No passado dia 23 de Abril, o Rotaract Club Lisboa-Olivais, no âmbito da sua participação no Projecto de Subsídios Simplificados da Governadoria do D.1960, entregou um Projector à Comunidade Vida e Paz. Esta instituição utilizará este equipamento para ministrar formação às pessoas que acolhe e reinsere na sociedade, bem como nas palestras que dão junto a Empresas e Entidades para promoverem o seu trabalho e procurarem patrocinadores. Este projecto foi concretizado com o apoio da Governadoria do D.1960 e do Rotary Club Lisboa-Olivais em parceria com o seu Rotaract.

62

Nº 11 | MAIO‘09


Congresso Nacional

Congresso Nacional de Rotaract, Interact e Rotakid Nos dias 30 de Abril, 1,2 e 3 de Maio realizou-se o Congresso Nacional de Rotaract, de Interact e de RotaryKid, na bonita Cidade de Bragança, sob a diligente organização do Rotaract Club de Àgueda . Este Congresso reuniu Rotaractistas, Interactistas, Rotarykidistas e Rotários vindos de todo o país que chegaram a Bragança com uma única certeza, a certeza de que juntos pela força do seu exemplo na acção fazem acontecer projectos, ideias, acções, sorrisos…nas comunidades que servem. O Congresso Nacional, presidido pelos Representantes Distritais de Rotaract do D.1970, Compº. Marco Abrantes e do D.1960, Compº. Rodolfo Pereira, com a presença das Representantes Eleitas de Ro-

63

taract do D.1970, Compª. Angela Barros e do d.1960, Compª. Rita Pedro, na companhia da Governadora do D.1960, Compª. Teresa Mayer, do Governador do D.1970, Compº. Henrique Maria Alves, do Governador Eleito do D.1960, Compº. Mário Rebelo, do Governador Eleito do D.1970, Manuel Cordeiro e de um número muito significativo de Companheiros(as) que ousaram celebrar a realização dos seus Sonhos em Bragança. Nestes dias viveu-se momentos de companheirismo, momentos de formação dada pela Associação Nacional de Jovens Empresários, momentos de descontracção, momentos de celebração…viveram-se dias felizes em Bragança!

Nº 11 | MAIO‘09


Congresso Nacional A Governadora do D.1960, Compª. Teresa Mayer, na sua intervenção final transmitiu a seguinte Mensagem às Novas Gerações de Rotary: “Caros Jovens, sei que vocês esperam muito de Rotary, mas quero dizer-vos que o Rotary também sabe que o seu futuro e a sua sustentabilidade têm de assentar na construção de um projecto de rejuvenescimento, onde os Rotaractistas , os Interactistas e os Rotakidistas têm um papel relevante a realizar. Não podemos perder o comboio do futuro do nosso Movimento, onde todas as carruagens desempenham um papel vital para o bom andamento do mesmo. Logo, tem de haver aqui vontade prática de querer fazer, de querer crescer mais e melhor, de o Rotary se deixar contagiar pelos desafios que a juventude lhe lança…este é um desafio por mim abraçado, pois para mim Rotary faz sentido com as Novas Gerações de Rotary, pois vocês são a Alegria de um Movimento e a Esperança do seu Futuro! Permitam-me que vos deixe em apelo sincero: Nunca deixem de Realizar os vossos Sonhos!” Em Bragança, fizemos acontecer, realizando os sonhos das Novas Gerações de Rotary!

64

Nº 11 | MAIO‘09


Congresso Nacional

65

Nº 11 | MAIO‘09


Congresso Nacional

66

Nº 11 | MAIO‘09


Interact

Saudações Companheiros e Companheiras,

P

rimeiro que tudo queria referir duas actividades realizadas neste mês. Uma é o Congresso Nacional de Rotaract, Interact e Rotakid, realizado na cidade de Bragança durante os dias de 30 de Abril e 1,2 e 3 de Maio, sendo o clube organizador o Rotaract Clube de Águeda. Segundo os comentários e relatos que ouvi, pareceu-me ter sido uma grande actividade, como não podia deixar de se reinou um grande espírito de companheirismo entre todos os clubes do movimento rotário. A outra actividade foi a Assembleia de Lideres de Interact e de Rotaract do D.1960, realizada em Algés, no passado dia 16 de Maio. Esta serviu para delinear o plano de acção para o próximo ano rotário por parte dos Representantes Distritais do próximo ano, a Companheira Rita Pedro e a Companheira Sara Fernandez, e claro está promover mais uma jornada de convívio entre os companheiros presentes na actividade e para tal recorreu-se a uma actividade de “team building”, que numa tradução para 67

português quer dizer “construção de equipa”, pois é para mim a forma como devemos funcionar como equipa, para que todos remem para o mesmo lado, pois só assim iremos atingir os nossos objectivos. Quero também referenciar a actividade que irá decorrer no dia 23 de Maio, ás 21h, na cidade do Entroncamento, que terá como organizador o Interact Clube do Entroncamento, esta é uma actividade importante não só pelos objectivos que pretende atingir, bem como a complexidade que pressupõe, por isso espero que tenham a casa cheia e que consigam realizar este vosso sonho. Por fim, espero que nesta recta final deste ano continuem a Realizar os vossos Sonhos, para que continuemos a tentar realizar os sonhos daqueles que precisam de ajuda. Obrigado,

Nº 11 | MAIO‘09

JOÃO NUNES

Representante do Interact


Informação Rotária

JUNHO AGENDA 5 > Junho – 63ª Conferência de Rotary 6 > do D1960 7 > Sesimbra 7 > Entrega dos Prémios Rotary 20082009 Sesimbra 27 > Transmissão de Tarefas da Governadoria de Rotary e das Representadorias Distritais de Rotaract e de Interact do D.1960 Santarém

ANIVERSÁRIOS 6 > RC Almeirim 6 > RC Beja 6 > RC Fátima 11 > RC Entroncamento 12 > RC Lisboa-Olivais 16 > RC Albufeira 19 > RC Algés 23 > RC Amadora 25 > RC Barreiro 25 > RC Benedita 26 > RC Alcobaça 27 > RC Palmela 27 > RC Sesimbra 27 > RC Tavira 29 > RC Vila Real de Sto. António 30 > RC Lisboa-Lumiar

68

Nº 11 | MAIO‘09


Informação Rotária

O que é o Plano de Actividades?

O Plano de Actividades, também chamado de Plano de Acção, é o roteiro, a bússola indispensável ao Presidente do Clube. É a plataforma de governo do Conselho Director entrante. Todos os Sócios do clube, por força da rotatividade característica de Rotary são preferenciais presidentes, e por isso cada um deve pensar ou mesmo planear, com a devida antecedência, o que poderia realizar se viesse a ocupar a presidência. O Presidente Eleito, se não pensou antes, poderá elaborar o seu plano de acção no longo espaço de tempo entre a sua eleição e a sua posse. Deve, entretanto, planear com objectividade, dentro das suas próprias limitações, bem como do clube, preferindo um plano modesto, porém exequível, ao invés de projectos demasiado bombásticos. Elaborado o Plano de Actividades, aprovado pelo Conselho Director entrante, e submetido à aprovação da Assembleia, se possível na primeira reunião, o dito Conselho terá condições de iniciar o seu ano com os olhos fixos num objectivo definido.

Alterações no enquadramento normativo de Rotary, quais?

“O Rotary International é a Associação dos Ro69

tary Clubs do mundo”, assim textualmente ensina o Manual de Procedimento (p.53), e também ao explicitar o Estatuto do Rotary International (Art. V, Secção 1). Assim, fica definido que os sócios de Rotary International são os Clubes de Rotary e não os sócios dos Rotary Clubes. Consequentemente o Rotary International regulamenta alguns aspectos da vida dos Clubes e esses regem a vida rotária dos seus sócios, individualmente. Da mesma forma que o Rotary International tem os seus Estatutos e Regimento, os Clubes de Rotary também possuem os seus Estatutos e Regimento. Todos os Rotary Clubes do mundo rotário devem aplicar o mesmo Estatuto, denominado “Estatutos do Rotary Club”, excepto os clubes incorporados em Rotary International anteriormente a 6 de Junho de 1922, data na qual foi aprovado o actual modelo de estatuto prescrito. Todas as modificações do actual estatuto prescrito devem ser previamente aprovadas por um Conselho de Legislação, excepto no que se refere ao “Nome” e a localidade do Clube” (Arts. II e III do Estatuto prescrito para um Rotary Club). Em relação ao Regimento Interno do Clube, não se impõe obrigatoriamente um modelo, o que se faz é uma recomendação. Os Clubes podem modificar o modelo apresentado em qualquer reunião ordinária em que haja quórum, com o voto de 2/3 dos sócios presentes, desde que o projecto de reforma tenha sido enviado aos sócios, pelo correio, com antecedência mínima de 10 dias. Se não forem aprovadas emendas nessas condições, entende-se que está em vigência o texto do modelo recomendado pelo Rotary International. Obviamente, o Regimento Interno não pode conter disposições que se contraponham ao

Nº 11 | MAIO‘09


Informação Rotária Estatuto prescrito para um Rotary Club, nem ao Estatuto ou Regimento de Rotary International. Depreende-se da leitura do Estatuto e do Regimento Interno dos Clubes que o Rotary International somente procura regulamentar a estrutura societária e não impõe nenhuma adesão a critérios doutrinários, nem restringe a absoluta autonomia dos Clubes. Ao contrário, o trabalho do Clube deve ser localizado no “bem-estar geral da comunidade, da nação e do mundo” (Art. XII, Secção 1 do Estatuto), não podendo recusar, no entanto, o exame, o estudo ou ainda a discussão imparcial tendente a “esclarecer os sócios para que possam formar suas próprias opiniões” (Art. XII, Secção 1 do Estatuto). Fica também estabelecido que o “Clube não expressará opinião” sobre qualquer questão de controvérsia pública” (idem, in fine). “O clube não apoiará nem recomendará nenhum candidato para cargos públicos nem discutirá em nenhuma das suas reuniões os méritos ou defeitos desses candidatos” (idem, Secção 2). Em relação aos “assuntos de natureza política”, o Clube “não aprovará nem fará circular resoluções ou opiniões, nem tomará decisões relativas a assuntos mundiais e internacionais de índole política”, e não deve “dirigir apelos a clubes, pessoas ou governos, e não enviará cartas, discursos ou planos propostos para a solução de problemas internacionais específicos de natureza política” (idem, Secção 3). Do exposto ressalte-se, entre outros assuntos: a) Não existe o que alguns chamam erradamente “Rotary Club Internacional” porque a associação dos Rotary Clubs se denomina “Rotary Internacional” (Estatuto do RI, Art. II); 70

b) Nos países onde a palavra “clube” poderia ter conotações impróprias, poderá com autorização do Conselho Director do RI, ser eximidos da obrigação de usar esse termo no seu nome (Estatuto do RI, Art. V, Secção 2, alínea d); c) Actualmente só existem duas classes de sócios: Representativo e Honorário (Estatuto do RI, Art.V, Secção 2, alínea c e Estatuto do Rotary Club, Art VI, Secção 2); d) Os Rotary Clubs deixaram de ter um “território”. Actualmente, o Estatuto prescrito fala de “localidade” (Estatuto do Rotary Club, Art. III) e o Manual de Procedimento define este termo dizendo que é “a área onde os serviços serão prestados”; e) O “órgão dirigente” de todo Rotary Club, diz o Estatuto prescrito (Art. IX, Secção 1) “será o Conselho Director”, constituído de acordo com os dispositivos do regimento interno (obviamente do Clube). As decisões do Conselho Director “terão carácter definitivo” e somente poderão estar “sujeitas a recursos ao clube” (Estatuto prescrito, Art. IX, Secção 3); f) Um aspecto pouco conhecido e que por esse motivo cria confusão, é o estabelecimento do “quórum”.. O Regimento Interno do Rotary Club, que o Rotary International recomenda, estabelece que 1/3 (um terço) do total de sócios constitui o quórum para as reuniões do Clube (Regimento Interno, Art. IV, Secção 3). O quórum para as reuniões do Conselho Director do Clube é “a maioria dos membros” (idem, Secção 5). No entanto, para melhor esclarecer, registe-se que um número menor de sócios presentes não impede a realização da reunião, no entanto não é permitida a validação decisões que tenham sido aprovadas nessas circunstâncias.

Nº 11 | MAIO‘09


Informação Rotária

Lista do Quadro Social e Frequências (2º Semestre) Lista do Quadro Social e Frequências ( 2º Semestre)

0 57.69

0

57.69

0

65.38

0

46.88

1

55.10

28

5

26

76.47

0

87.04

0

83.33

0

53.33

0

74.72

26

4

0

0

16

16 77 27 77.27

-1

74 40 74.40

30 16

54.17

2

64.81

0

53.33

0

38.89

0

52.28

18

25

66.18

0

69.12

0

64.71

0

64.71

0

63.24

25

0

0

25

40.28

-2

45.10

-1

58.75

0

76.56

0

56.18

22

18

69.44

0

65.00

0

73.75

2

66.67

1

70.01

21

7

36

61.11

0

66.67

-1

56.43

0

58.57

0

58.97

37

0

33

56.25

2

53.13

0

47.74

0

49.49

0

50.35

35

0

25

62.00

0

48.00

0

38.00

0

50.00

0

50.36

25

0

74.32

2

24 20

65.00

25

50.00

0

64.58

0

67.06

1

25

44.57

-2

53.03

-1

59.05

-1

0

60.00

1

71.00

1

64.00

0

65.00

22

0

66.18

0

60.74

26

4

77.50

0

57.48

21

8

0

0

0

0 43.00

0

50.00

0

46.00

1

19

32.58

0

50.88

0

53

22.16

0

19.68

53

15

60.00

0

62.00

0

62.00

0

59.00

0

66.14

15

4

23

84.78

0

88.04

0

90.43

0

94.57

0

88.64

23

0

13

51.79

1

52.38

0

50.00

0

52.38

0

50.20

14

0

59.17

0

58.62

-1

51.72

0

57.77

29

48.00

0

40.00

0

43.00

0

20

53.85

0

92.31

0

75.00

1

41.60

0

56.25

-1

70.00

0

52.00

0

59.38

0 67.50

0

72.73

0

76.92

3

60.00

0

51.92

0

65.55

s.i. i.i. i.c. s.i. s.i. i.c. s.i. si s.i. s.i. i.i. i.c. s.i. s.i. s.i. s.i. 58.60

0

49.57

2

45.65

0

24

0

16

0

5

0 67.50

0

56.25

0

66.25

0

66.25

0

23

51.09

0

59.42

0

63.04

0

54.35

-1

66.67

-1

65.41

20

56.71

21 0 0

54.55

0

50.00

0

53.64

0

51.14

0

50.85

22

0

7

0 5

57.35

0

58.82

0

56.15

17 0

32

32 63.89

63.28

18

6

0

0

62.50 0

0

22

0

0

54.55

0

50.00

0

0

59.42 0 0

23

20

51.09

-1 23

53.57

0 23.75 0

56.94 22

14

77.08

0

27

16

-4

0 0

12

0

0

17

0

0

68.75

67 50 67.50

s.i. Sem Informação i.i. Informação incompleta Nº 11 | MAIO‘09 i.c. Informação actualizada 0

0

0

65.11

72 73 72.73 0

-1 24

56.25

0

25

59.17 30

0

0

60.00 15

0

0

22.16 53

53.85

0

44.57 25

48.00

0 50.00 25

20

0

-2

65.00 20

71

29

0 62.00 25

22

2 56.25 33

13

0 61.11 36

0

0

0

0

0

58.62

0

63.33

0

-1

0

0

0

2

0

51.39

0

0

10

70.31

0

50.00

16

0

0

58.33

0

0

0

0

49.37

0

20

14 16

0

24

2

0 50.79

20

16

0

18

22.92

0

12

27

65.00

49.83

52.06

50.43

81.64

0

22

1 32

22

0

0

11

0

0

20

65.31 23

0

22

16

18

0

27

14

22.92

0

57.80

61.00

81.64

-1

0

66.51

53.57

65.11

68 15 68.15

0

14

57.76

23.75

-4

65.28

59.79

0

49.69

56.94

70.27

22

23

0

0 77.08

16

6

7

5

2

0

1 0

12

-1 0

0

17

72.73 0

0 0

0

0

10

24

58.33

0

-2

0

24

20

29

0

29

22

13

0

15

0

20

53

0

69.44

0

0

62.50

1

0

4

0

4

0

0

0

0 68.75

27

19.68

0

0

0

0

17

0 24

0

0

4

13 0

0

12

1

0

17

10 22

25

20 65.00

24

0

50.28

56.82

4

0 10

-1

0

0

21

0

40.28

64.58

29

74.47

24

18

24

44.80

24 25

0

0

25

53.13

29

0

32

30

22

2

0

19

22

54.17 0

42.24

0

0

25

25

0

53.03

0

24

25 57.90

0

0 35

7

0

0

51.51

36 48.92

0

18

23

0

25

50.23

72.32

4

2 30

45.87

0

24

0

24

62.50

16

2

0

0

0

30

4

30

0

12

11

s.i. Sem Informação i.i. i i Informação I f ã incompleta i l t i.c. Informação actualizada

0

L Legenda: d

85 42 85.42

0

0

0

79 17 79.17

0

0

0

62 50 62.50

i.i. i.i. s.i. i.c. i.c. s.i. i.i. i.c. i.i. i.c. i.c. s.i. s.i. i.c. i.c. i.c. i.c. i.c. ii i.i. i.c. s.i. i.c. i.c. s.i. s.i. i.i. s.i. i.i. i.i. i.c. i.c. i.c. i.i. i.i. s.i. i.c. i.i. i.i. i.i. si s.i. s.i. i.c. s.i. s.i. i.i. s.i. s.i. i.c. s.i. s.i. i.i. i.i. i.i. i.i. s.i. s.i. i.c. s.i. i.c. i.c. si s.i. s.i. i.c. s.i. i.c. s.i. i.i. i.c. s.i. s.i. s.i. s.i.

0

12

76.47 16

ero de Sócios Núme 10 00% no ano

0

27

Legenda:

0

26 23

57.69

64.81

0

56.40

18

16

12 65.07

5

4 0

26

27 54.42

78.97 0

0

ero de Sócios Núme actuais

53.38

26

57.69

Frequ quência média

0

23

27

87.04

23

26

0 0

23

26

V Variação

Frequência Fr

Junho

Variação V

Frequência Fr

Maio

V Variação

Frequência Fr

Abril

V Variação

Frequência Fr

Variação V

Frequência Fr

Variação V

50.88

Março

0

26

Fevereiro

i.i. i.i. s.i. i.c. i.c. s.i. i.i. i.c. i.i. i.c. i.i. s.i. s.i. i.c. i.c. i.c. i.c. i.c. i.i. i.c. i.c. i.c. s.i. s.i. i.i. s.i. i.i. i.c. i.c. s.i. i.i. i.c. i.c. s.i. i.c. i.c. i.i. i.c. s.i. s.i. ic i.c. s.i. s.i. i.i. s.i. s.i. i.c. s.i. s.i. i.c. i.c. ii i.i. i.i. s.i.

Abrantes Albufeira Alcobaça Algés Almada Almancil-Internacional Almeirim Amadora Angra do Heroísmo cpm Azeitão Barreiro Beja Benedita Caldas da Rainha Carnaxide Cascais-Estoril Castelo Branco Costa da Caparica E t Entroncamento t Estói - Internacional Estremoz Évora Faro Fátima Funchal Horta Lagoa Lagos Lisboa Lisboa-Belém Lisboa-Benfica Lisboa-Centennarium Lisboa-Centro Lisboa-Estrela Lisboa-Lumiar Lisboa-Norte Lisboa-Oeste Lisboa-Olivais Loulé Loures Machico - Stª Cruz Moita Montijo Odivelas Oeiras Olhão Palmela Parede-Carcavelos Peniche Pico Ponta Delgada Portalegre Portela Portimão Porto de Mós Porto Santo Praia da Rocha Praia da Vitória Rio Maior Santarém São Jorge Seixal Sesimbra Setúbal Setúbal-Sado Silves Sintra Tavira Tomar Torres Vedras Vila Franca de Xira Vila Real Stº António

Fr Frequência

Sócios em S Deze embro de 2008

Janeiro


Informação Rotária

Lista do Quadro Social e Frequências (1º Semestre) Lista do Quadro Social e Frequências ( 1º Semestre)

60.00

0

45.71

V Variação 0

Frequência Fr média Número de N Sócios actuais Número de N ócios 100% Só no ano

Frequência Fr

Variação V

Frequência Fr

Novembro Dezembro

V Variação

Outubro Frequência Fr

V Variação

Frequência Fr

Setembro

Variação V

Frequência Fr

Agosto

Variação V

Frequência Fr

Só ócios em 30 e Junho de de 2008

Julho

25

61.24

0

29.49

0

63.89

0

75.00

1

22

60.87

1

70.65

0

72.83

0

62.61

0

55.89

26

66.74

23

0

0.00

0

31

48.39

0

28.23

0

50.00

-1

54.17

0

58.33

0

48.15

-3

47.88

27

5

26

83.33

0

54.17

0

80.00

0

75.00

1

61.84

0

86.11

-1

73.41

26

4

0.00

0

16

51.56

0

28.13

0

46.25

0

50.00

0

43.99

16

0

14

52.86

0

50.00

0

73.21

0

70.00

0

87.50

0

72.22

-2

67.63

12

4

30

48 33 48.33

0

48 33 48.33

30

0

17

55.00

2

38.16

0

50.00

0

51.32

0

55.26

0

51.56

-3

50.22

16

0

25

66.67

0

51.56

0

52.50

0

42.00

0

47.00

0

49.00

0

51.46

25

0

0.00

0

0.00

0

26

48.91

0

46.43

-1

38.00

0

66.67

0

77.78

0

83.33

0

60.19

25

0

17

74.12

1

60.29

0

73.53

0

81.25

-1

79.69

0

82.35

1

75.21

18

7

39

34.87

0

22.22

-3

32.22

0

37.22

0

38.33

0

55.56

0

36.74

36

0

36

41.71

0

29.69

-3

45.63

0

57.50

0

53.33

0

43.03

0

45.15

33

3

27

58.40

-2

44.00

0

54.00

0

54.40

0

48.00

0

64.00

0

53.80

25

0

23

62.26

1

52.38

0

78.17

0

71.43

0

66.66

0

66.66

0

66.26

24

0

0.00

0

25

56.25

0

39.06

0

65.00

0

57.81

0

54.69

0

62.50

0

55.89

25

4

25

56.80

0

53.00

0

48.00

0

54.00

0

53.00

0

54.67

0

53.25

25

11

0.00

0

24

43.00

0

54.17

0

38.54

0

43.75

0

45.83

0

41.67

0

0.00

0

44.49

24

0.00

0

0

20

47.00

0

32.50

0

45.00

0

31.58

-1

70.18

0

33.33

0

43.27

19

61

17.66

-1

3.74

0

20.48

1

18.84

0

21.71

0

20.75

-8

17.20

53

0 0

17

93.00

0

79.00

0

93.00

0

71.00

-2

67.25

0

80.00

0

80.54

15

4

23

85.39

0

90.22

0

94.57

0

76.92

0

82.61

0

82.61

0

85.39

23

19

13

57.69

0

11.54

0

53.85

0

55.77

0

51.92

0

35.90

0

44.45

13

0

22

54.55

0

25.00

0

51.14

0

54.54

0

47.72

0

47.72

0

46.78

22

29

81.67

1

29.17

0

48.67

0

72.50

0

84.17

0

53.33

0

61.59

30

0.00

0

0

30

65.60

-1

23.00

0

58.00

0

46.40

0

42.00

0

73.33

0

51.39

29

0

19

84.62

1

69.23

0

78.85

0

73.08

0

75.00

0

79.49

0

76.71

20

4

24

83.33

0

8.33

0

8.33

0

64.17

0

73.96

0

68.06

0

51.03

24

1

25

68.75

0

60.00

0

61.00

0

65.00

0

52.50

0

48.33

0

59.26

25

2

0.00

0

10

17

11

66.00

53.57

75.00

0

0

1

65.00

25.00

52.08

0

0

0

67.50

35.00

66.67

0

66.00

0

67.50

0

53.33

0

0

0

63.33

0

72.92

0

55.56

0

0 00 0.00

0

64.22

10

0.00

0

0.00

0

37.86

17

0.00

0

0.00

0

64.26

12

0.00

0

0

0

1

0.00

0

27

80.00 80 00

0

39.29 39 9

0

100.00 00 00

0

100.00 00 00

0

97.92 9 9

0

100.00 00 00

0

86.20 86 0

27

0

22

59.09

0

27.27

0

54.55

0

57.27

0

52.27

0

57.58

0

51.34

22

2

14

78.57

0

67.86

14

7

21.25

0

23.75

0

22.08

16

55.68

0

50.00

0

17

23

46.09

0

57.14

0

21.25

-1

34.78

0

48.70

0

48.48

0

0.00

0

47.29

23

0.00

0

5

18

77.78

0

50.00

0

83.33

0

82.35

-1

81.25

3

50.00

0

70.79

20

0

23

56.52

0

52.27

0

55.45

0

58.70

0

0.00

0

51.09

0

45.67

23

3

0.00

0

22 12

51.14

0

56.25

38.64

0

56.25

44.55 54.17

0 0

42.05 58.33

0 0

47.73 62.50

0 0

45.45 50.00

0 0

0 00 0.00

0

44.93

22

0.00

0

56.25

12

0.00

0

6 0

34

47.50

0

30.00

0

46.67

-2

63.89

0

43.33

0

57.41

0

48.13

32

3

18

64.44

0

48.61

0

80.56

0

71.11

0

65.28

0

75.00

-2

67.50

16

6

0.00

0

0.00

0

0.00

0

0.00

0

72

Nº 11 | MAIO‘09


Clubes e a informação dada para tabela Clubes e a informação dada esta para esta tabela

Informação Rotária

Clubes e a informação dada para esta tabela

Clubes e a informação dada para esta tabela Informação Completa

Sem informação 39%

35%

Informação Completa Informação Completa 35% 35%

Sem informação 39%

Sem informação 39%

I f ã Incompleta I l t Informação 26% I f ã Incompleta I l t Informação 26%

I f ã Incompleta I l t Informação 26%

Saldo de entradas/saídas de Companheiros(as) (dos Clubes que apresentam dados nesta tabela) Saldo de entradas/saídas de Companheiros(as) (dos Clubes que apresentam dados nesta tabela) 10 9 8 7 6 5 4 3 10 2 9 1 8 0 7 -1 6 -2 5 -3 4 -4 3 -5 2 -6 1 -7 0 -8 -1 -9 -2 10 -10 -3 -11 -4 -12 -5 -13 -6 -14 -7 -15 -8 -16 -9 -17 10 -10 -18 -11 -19 -12 -13 -20 -14 -21 -15 -22 -16 -23 -17 -24 -18 -19 -20 -21 -22 -23 -24

4

10

3 10 Saldo de entradas/saídas de Companheiros(as) -1 4 4 -2 -8 (dos Clubes que apresentam dados nesta tabela) -3 3 -1 4 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 -1 -2 -3 -4 -5 -6 -7 -8 -9 10 -10 -11 -12 -13 -14 -15 -16 -17 -18 -19 -20 -21 -22 -23 -24

4

-8

-2

-5

-3

-5

4

-18 -24

3

-8

-2

10

-18 -24

-3

-1 -5

Frequência média (dos Frequência média Clubes média que apresentam dados nesta tabela) Frequência (dos (dos Clubes que apresentam dados nesta tabela) -18 -24 Clubes que apresentam dados nesta tabela) 70.00

60.00 70.00 50.00 60.00 40.00 50.00 30.00 40.00 20.00 30.00

59.35 60.85 60.85 42.40

57.80 59.35 57.80

56.50 61.15 61.47 60.39

58.74 58.44

58.44

58.74

56.26 56.50 61.15 61.47 60.39 56.26

42.40 Frequência (dos 10.00média 20.00 Clubes 0.00que apresentam dados nesta tabela) 10.00

0.00

70.00 60.00

73

Nº 11 | MAIO‘09


O Canto do Ambiente

Em jeito de balanço Com a aparição do homo sapiens na terra, iniciou-se um processo de interferência dinâmica e progressiva que tem levado à degradação ambiental que vivemos nos tempos actuais. Primeiro milénio a milénio, depois com intervalos de séculos, e agora de décadas, a intervenção do homem no ambiente tem tido incrementos cada vez mais rápidos e agressivos. O impacto que se tem verificado não tem tido uma progressão linear, tendo-se, isso sim, assistido a eventos fundamentais para a evolução do ser humano que têm acarretado consigo enormes saltos evolutivos, e com eles maior vandalismo ambiental: consumo de carne na alimentação; invenção da roda; invenção da escrita; primeira revolução energética e industrial e avanços inusitados no âmbito da medicina. De uma coisa podemos estar certos: O desequi-

74

JOSÉ RODRIGUES RC Sesimbra

líbrio da Biosfera acontece devido à intervenção massiva do homem nos ecossistemas onde se vai instalando, ou seja em todo o planeta. Senão atente-se: Mudanças Climáticas a nível global, cuja causa são o lançamento na atmosfera de gases de efeito de estufa provenientes das mais variadas actividades humanas, especialmente Metano e Dióxido de Carbono; Escassez de água potável, cujas reservas se têm gasto de forma desregrada ao mesmo tempo que se poluí as que ainda subsistem, tornandoas impróprias para o consumo de forma natural. Os rios têm vindo a ser fieis depositários de todo o tipo de lixos e sobrantes. O impacto nos mares e oceanos é enorme, devido a excesso de pesca e a um grau de poluição insustentável das águas marinhas;

Nº 11 | MAIO‘09


O Canto do Ambiente

Degradação dos solos, porque se desflorestou sem controle, para se arranjar áreas de agricultura, para explorar madeiras sem se ter o cuidado de repor as arvores cortadas, para se produzir pastagens, ou ainda, para disponibilizar solos para o crescimento das urbes que normalmente escolhem os locais de melhor qualidade para se instalarem. Do ponto de vista químico os solos agricultados, e não só, estão severamente agredidos já que se usam fertilizantes e pesticidas sem regra, ao mesmo tempo que neles se depositam, sem condições, os lixos mais perigosos; Perda de Biodiversidade que tem vindo a acontecer a passos largos devido à eliminação progressiva de habitats, à eliminação de espécies em ecossistemas de que o homem não faz a mínima ideia de como funcionam, nem que relações existem entre as presentes. A globali-

75

zação também não é estranha a este processo de empobrecimento genético, já que a velocidade a que se fazem viagens e se transportam mercadorias entre terras tão distantes potencia a introdução de doenças e de espécies exóticas de forma tão rápida que a maioria dos ecossistemas soçobra antes de se reequilibrar; Poluição química e radioactiva, neste campo o homem tem vindo a criar e a usar substâncias sintéticas em tão grande escala que está a perder o controlo dessas mesmas substâncias a nível do organismo humano e mesmo na Biosfera. No que diz respeito à radioactividade, também esta um novidade se pensarmos na nossa estada na terra não está sob controlo e tem vindo a provocar muitas mortes, não se tendo muita noção dos limites que pode vir a atingir com o seu mau uso. Aumento exponencial do lixo, que tem crescido

Nº 11 | MAIO‘09


O Canto do Ambiente

a um ritmo alucinante sobretudo em países desenvolvidos ou em vias de desenvolvimento, proveniente de um consumo desenfreado que leva a uma taxa muito maior de consumo de matérias primas e ao mesmo tempo acarreta o problema acrescido de nos livrarmos dos seus resíduos, alguns deles com taxas de degradação de séculos sem que haja possibilidades de serem reciclados. Crescimento desgovernado e irreflectido da população. A falta do controlo da Natalidade, vai, se não houver inflexão nos números, conduzir a uma Terra ingovernável em que os recursos serão tão escassos e tão disputados que grandes horrores nos esperam. Por tudo o que se disse, e pelo que não foi dito

76

mas se subentende são grandes as responsabilidades do ser humano no estado calamitoso a que o nosso planeta chegou. Parece que o primeiro grande passo é admitirmos que assim é, para que possamos de forma inteligente, rápida, eficaz e sem recuos facultar à Terra tempo e capacidade de se reequilibrar e podemos participar (com ela) na construção de uma matriz ambiental onde os nossos descendentes possam ter uma vida relativamente humana, tal como a entendemos. Para que os nossos sonhos se realizem temos de ter a argúcia de entender que temos de alterar o nosso comportamento. Caso contrário não há sonho que se concretize. Ficaremos pelos pesadelos!

Nº 11 | MAIO‘09


sesimbra

5 a 7 de Junho de 2009

63ª

CONFERÊNCIA DISTRITAL Governadora

tERESA mAYER

diStRito 1960

PoRtUGAL

2008-2009

77

Nº 11 | MAIO‘09

CARTA Distrito 1960 - MAIO de 2008 -nº11  

Rotary conta já com 104 anos de existência, deAcção, de Missão, de Princípios, de Valores...reúne em si uma história ímpar no serviço à Huma...