Page 1

Presidente R.I.

William Boyd

Governador do Distrito

Artur Almeida e Silva

Programa de Acção A acção rotária do nosso Distrito será desenvolvida em quatro eixos:

Espírito Rotário, Companheirismo, Amizade e Família Rotária Formação, Liderança e Responsabilidade Projectos de serviços, Parcerias e Imagem de Rotary Ética, Responsabilidade Social e Sustentabilidade


PROGRAMA DE ACÇÃO 2006-07

Espírito Rotário, Companheirismo, Amizade e Família Rotária Desenvolver o Espírito Rotário, de acordo com o lema “Dar de si antes de pensar em si”. Potenciar o espírito e acção de servir. Admitir em Rotary líderes profissionais que tenham sentido de solidariedade social, que já sejam “rotários” antes de o serem, contribuindo para o desenvolvimento e retenção do quadro social e a formação EFICAZ de novos clubes. Promover o Companheirismo e a Amizade como bases do ideal rotário e das acções de serviço. Congregar a Família Rotária, envolvendo os cônjuges e toda a família do(a) rotário(a) na vida do clube, assim como os membros dos clubes Rotaract e Interact patrocinados pelo clube e os Inner Wheel Clubes e as Casas da Amizade quando existam.

Família Rotária Objectivos (1) Conhecimento da ênfase presidencial “Família Rotária”. (2) Envolvimento da Família do(a) rotário(a) na vida do seu clube. (3) Inserção na “Família Rotária” dos clubes de jovens e dos clubes de senhoras, quando existam.

Acções (1) Divulgar o conceito e o objectivo da “Família Rotária” no Distrito. (2) Sensibilizar os clubes para a importância da “Família Rotária”, para os companheiros, para o clube e para a sua acção junto das comunidades. (3) Promover a participação dos cônjuges nas reuniões festivas e nas acções dos clubes. (4) Incentivar a realização de eventos de companheirismo e de acções de serviço com a participação de toda a Família Rotária: rotários, cônjuges e outros familiares, membros do Rotaract, Interact, Inner Wheel ou Casa da Amizade.

Formação, Liderança e Responsabilidade

Comissão Distrital de Desenvolvimento do Quadro Social e Expansão de Novos Clubes Objectivos (1) Quadros sociais equilibrados, com espírito rotário, promovendo o companheirismo, a amizade e a acção rotária. (2) Aumento líquido de 1 (um) membro por clube. (3) Crescimento programado nos clubes com menos de 20 membros. (4) Recuperação ou refundação dos clubes com problemas. (5) Formação eficaz de novos clubes, onde e quando existirem as condições necessárias, após estudo prévio positivo.

Acções (1) Actuação junto dos clubes, visando: - promover a retenção dos seus membros; - recrutar pessoas idóneas com espírito rotário e motivação para a acção; - rejuvenescer o seu quadro social, admitindo novos membros na faixa etária dos 30/40 anos; - reforçar o clube com a admissão de senhoras profissionais; - integrar no clube os(as) ex-rotaractistas.

Investir significativamente em formação rotária, desenvolvendo um programa dirigido a todos os níveis – novos membros, futuros dirigentes e ex-líderes de clubes e do Distrito – de modo a minimizar o deficit de formação existente no nosso Distrito. Seguir e adaptar as orientações de R.I. quanto à formação e habilitação de líderes distritais e de clubes, aproveitando o extenso material disponível. Promover a Liderança e a Responsabilidade no desempenho das funções e tarefas atribuídas, tendo em vista o objectivo de clubes eficazes e estruturas distritais actuantes. Avaliar os resultados e dar continuidade ao programa de estruturação/informatização dos clubes promovido em 2005-06, como contributo para a sua eficácia.

Comissão Distrital de Formação Rotária

(2) Acções especiais de apoio aos clubes com problemas, com a ajuda dos clubes padrinhos ou vizinhos.

Objectivos

(3) Assegurar a continuidade do plano de expansão de 2005-06, de acordo com o objectivo (5) atrás indicado.

(2) Melhorar a eficácia das acções de formação dos dirigentes de clube e do Distrito.

2 Distrito 1960

(1) Minimizar o deficit de formação existente no nosso Distrito.


PROGRAMA DE ACÇÃO 2006-07 (3) Desenvolver a Cultura e a Consciencialização Rotária. (4) Estimular a Liderança e a Responsabilidade dos dirigentes rotários.

Acções (1) Reformular o formato dos Seminários de Formação da Equipa Distrital e de Presidentes de clubes, introduzindo o modelo de formação participada, por grupos. (2) Rever o programa da Assembleia Distrital, valorizando a formação. (3) Realizar um Seminário de Formação Rotária para rotários recentes, com menos de 3 anos em Rotary. (4) Promover um Seminário de Formação, dirigido a rotários que tenham servido como Presidentes de clube, e que não tenham sido Governadores Assistentes ou Presidentes de Comissões Distritais. (5) Promover Seminários Regionais e/ou intervenções nos clubes sobre Formação e Cultura Rotária. (6) Incentivar a informação/formação rotária nos clubes e a autoformação. (7) Seguir as orientações e as ênfases presidenciais na formação de líderes de clubes e do Distrito.

Administração Eficaz dos Clubes Objectivo Organização e funcionamento administrativo eficaz dos clubes.

Acções

Motivar os clubes para as ênfases presidenciais e para os Programas de R.I. e da Rotary Foundation, dirigidos às suas comunidades ou à Comunidade Mundial, assim como a utilizarem os recursos oferecidos pelo Rotary na execução de projectos. Estimular os rotários e os clubes para o apoio à nossa Fundação Rotária Portuguesa, que lhe permita incrementar as suas acções e reforçar a sua capacidade financeira. Sensibilizar os clubes a mobilizarem o apoio da comunidade para os seus projectos e, sempre que possível, a incentivarem o seu envolvimento nos trabalhos de implementação. Desenvolver projectos distritais, complementares ou aglutinadores de projectos dos clubes, ou que sirvam de orientação para os seus planos e objectivos, dando continuidade aos projectos em curso. Dar especial relevância ao combate à Fome e à Pobreza, contribuindo para uma sociedade mais justa e com menos exclusão social, actuando também nas áreas da Educação e Alfabetização, Saúde e Nutrição e Ambiente e Gestão de Recursos Hídricos. Promover o estabelecimento de parcerias entre o Rotary (clubes ou o Distrito) com outras entidades, maximizando os benefícios para as comunidades.

(1) Apoiar os responsáveis nos clubes pelas tarefas administrativas.

Comissão Distrital dos Serviços à Comunidade

(2) Dar continuidade ao programa de estruturação/informatização dos clubes de 2005-06, assegurando a sua utilização e eficácia.

Objectivos (1) Intervenção de Rotary para uma Sociedade mais solidária. (2) Promover a atitude pró-activa dos clubes rotários.

Projectos de Serviços, Parcerias e Imagem de Rotary

(3) Estabelecer plataformas de diálogo com entidades nos vários domínios. (4) Fomentar a acção dos clubes em cada uma das áreas de actuação. (5) Orientação das actividades dos clubes no sentido de integração no objectivo global de responsabilidade social.

SERVIÇOS À COMUNIDADE E PARCERIAS Os clubes devem procurar influenciar e intervir na sua comunidade, realizando projectos e contribuindo para a resolução de problemas, respondendo efectivamente às necessidades das comunidades locais. Incentivar os clubes a desenvolverem projectos diferenciadores, evitando repetir acções já realizadas por outras entidades e promovendo a imagem pública do clube e de Rotary.

Sub-comissões e Projectos/Acções principais no contexto das ênfases presidenciais (1) Ambiente e Gestão dos Recursos Hídricos – Projectos “Poupança Água” e “Reciclagem”. (2) Cidadão deficiente – Projecto “Barreiras arquitectónicas”. (3) Crianças em risco – Parcerias com escolas e instituições de apoio. “Saúde Brincando”.

Distrito 1960 3


PROGRAMA DE ACÇÃO 2006-07 (4) Educação e Alfabetização – Literacia e Numeracia: parcerias com Juntas de Freguesia e escolas. (5) Fome e Pobreza – Apoio a uma organização humanitária nacional; integração social de comunidades imigrantes; apoio a idosos. (6) Saúde e Nutrição – Sensibilização para doenças evitáveis; acções relacionadas com a importância da Nutrição na Saúde. Feiras da Saúde.

Comissão Distrital Juventude / Novas Gerações Objectivos (1) Apoiar os jovens na sua formação humana, contribuindo para serem homens e mulheres com espírito ético, responsável e solidário. (2) Trabalhar com os jovens na resolução ou minimização dos seus problemas e preocupações. (3) Contribuir para a renovação e rejuvenescimento do Rotary.

Fundação Rotária Portuguesa Objectivos (1) Apoiar a F.R.P. como instituição dos rotários portugueses, com relevantes serviços prestados a jovens estudantes carenciados. (2) Defender o regular funcionamento da instituição, no respeito dos seus estatutos e das decisões dos seus órgãos sociais, garantindo a sua autonomia de acordo com os princípios e objectivos rotários. (3) Contribuir para o seu fortalecimento financeiro.

Acções (1) Divulgar e promover a F.R.P. e as suas acções, junto dos clubes. (2) Promover a participação dos clubes nas actividades da Fundação. (3) Recomendar aos clubes a nomeação do Delegado à Fundação. (4) Estimular as contribuições dos clubes para a Fundação, de modo a aumentar o número de bolsas de estudo concedidas. (5) Incentivar todos os clubes a apresentarem, pelo menos, uma candidatura de bolsa à Fundação. (6) Apoiar iniciativas de aumento dos seus recursos financeiros.

JUVENTUDE Apoiar e desenvolver acções em prol da Juventude, através dos programas de Rotary já existentes ou promovendo novos projectos, contribuindo para a resolução dos seus problemas e desenvolvendo o seu espírito humano, ético e solidário.

Sub-comissões (1) Rotaract (Consolidação, Expansão e Iniciativa). (2) Interact (Consolidação, Expansão e Iniciativa). (3) RYLA (Esclarecimento, Divulgação e Iniciativa). (4) Campos de Férias (Esclarecimento, Divulgação e Iniciativa). (5) Jornadas Profissionais da Juventude (Projecto).

Projectos / Acções - Rotary nas Escolas e Universidades, pretende fortalecer a ligação com as organizações escolares e académicas, propondo para o efeito a criação de delegados dos clubes jovens (Rotaract e Interact) que procurem fazer a ponte entre projectos rotários das 5 sub-comissões. - Bússula Rotária. Liga esta com a comissão da Responsabilidade Social, no sentido de alargar o projecto distrital à Juventude rotária e não só, aproveitando os seus recursos e iniciativas para promover o projecto. - Programa de orientação de carreira, Liga esta com a Comissão dos Serviços Profissionais para promover uma iniciativa comum denominada Jornadas Profissionais da Juventude, bem como uma bolsa de estágios. - Crescer Rotário, dirigido aos companheiros dos clubes jovens e que pretende sensibilizar para uma evolução natural do espírito rotário na sua pessoa. - Ser jovem voluntário, visa criar uma promoção eficiente das iniciartivas dos Rotaract e Interact nos jovens das comunidades

Integrar mais jovens no Movimento Rotário, para renovar e rejuvenescer o Rotary. Recuperar/Refundar clubes Rotaract e Interact com problemas ou inactivos. Promover a criação de novos clubes Rotaract e Interact. Incentivar uma maior participação dos jovens nos projectos dos clubes rotários e vice-versa. Prosseguir e desenvolver os programas de Intercâmbio Internacional de Jovens, Campos de Férias e RYLA.

4 Distrito 1960

SERVIÇOS PROFISSIONAIS Incentivar os profissionais rotários a colocarem os seus conhecimentos e experiência profissional ao serviço dos projectos de Rotary e das comunidades que servimos. Contribuir para a luta contra o desemprego, nomeadamente junto dos jovens procurando o primeiro emprego.


PROGRAMA DE ACÇÃO 2006-07 Reconhecer o mérito e a competência profissional, homenageando profissionais ética e socialmente responsáveis.

Comissão Distrital dos Serviços Profissionais Objectivos (1) Conhecer a realidade profissional dos rotários do nosso Distrito. (2) Colocar os conhecimentos, experiência e relações profissionais dos rotários ao serviço das comunidades. (3) Reconhecer o mérito e a competência de profissionais, que se tenham igualmente distinguido pela sua conduta ética e social.

São Paulo – Brasil (Setembro 2006), e promovendo a concretização de projectos a favor das populações mais carenciadas dos países e comunidades onde se fala português. Prosseguir e reforçar as relações com os Distritos de Espanha e apoiar os grupos de clubes INROT 6 e ANDALGARVE (Andaluzia e Algarve). Dar continuidade aos projectos distritais em curso de carácter internacional.

Comissão Distrital dos Serviços Internacionais Objectivos

Sub-comissões (1) Projecto “Prémios Rota”. (2) Classificações Rotárias. (3) Bolsa de Emprego. (4) Voluntários em Rotary. (5) Homenagem Profissional dos clubes. (6) Carreiras Profissionais. (7) Aluno Melhor Companheiro.

RELAÇÕES INTERNACIONAIS Divulgar e promover a internacionalidade do Rotary junto dos companheiros e clubes, estabelecendo relações de companheirismo e amizade com rotários e clubes de outros países, desenvolvendo projectos comuns e participando em projectos internacionais de R.I. e da Rotary Foundation. Reforçar fortemente o papel das Comissões Inter-Países (CIP’s), como estratégia fundamental de dinamização dos Serviços Internacionais e de aproximação entre os povos. Desenvolver um programa de Intercâmbio Rotário da Amizade e prosseguir com o Intercâmbio de Grupos de Estudos (IGE). Reformular e retomar o Projecto Timor, de apoio aos professores da língua portuguesa e de envio de material escolar, assim como de outras acções a favor do povo timorense. Desenvolver as relações dos rotários do espaço lusófono, apoiando a realização do III Encontro de Rotários de língua oficial portuguesa, a realizar em

(1) Contribuir para a expansão do alcance humanitário do Rotary e para a promoção da Paz e da Compreensão Mundial. (2) Realização pelos clubes de actividades relacionadas com projectos de prestação de serviços internacionais. (3) Comemoração do mês da Compreensão Mundial (Fevereiro) e do Dia da Paz (23 de Fevereiro – Aniversário de Rotary).

Sub-comissões e Projectos/Acções (1) Projecto Timor – retomar, reformular, reactivar. (2) Projecto “Angola Agora” – assegurar continuidade. (3) Intercâmbio Internacional de Jovens – dar seguimento e incrementar os Programas de Curta Duração. (4) Intercâmbio Rotário da Amizade – estabelecer pelo menos um Intercâmbio com outro Distrito. (5) Serviços à Comunidade Mundial – divulgar e concretizar apoios. (6) Grupos de Companheirismo de Rotary – divulgar e realizar inscrições.

Comissão Distrital da Rotary Foundation Objectivos (1) Aumentar o conhecimento dos programas da R.F. por parte dos clubes. (2) Motivar o aproveitamento dos recursos da R.F. para os projectos dos clubes e do Distrito. (3) Envolver rotários e não-rotários na arrecadação de fundos para a R.F.

Sub-comissões (1) Ex-Participantes de Programas. (2) Doações Anuais.

Distrito 1960 5


PROGRAMA DE ACÇÃO 2006-07 (3) Subsídios (Simplificados e Equivalentes). (4) Intercâmbio de Grupos de Estudos (IGE).

Comissão Distrital da Convenção Internacional e Institutos Rotários

(5) Fundo Permanente (Doações longo prazo e extraordinárias).

Objectivos

(6) Polio Plus. (7) Bolsas Educacionais. (8) Bolsas Rotary pela Paz Mundial.

Comissões Inter-Países (CIP’s) Objectivos (1) Colocar as CIP’s a desempenharem o seu importante papel nas relações e serviços internacionais, a favor da aproximação entre os povos e na realização de projectos comuns de clubes contacto. (2) Realização de projectos relacionados com as ênfases presidenciais, Programas de R.I. e da R.F. e objectivos dos Distritos.

Acções Em conjunto com o Governador do Distrito 1970: (1) Apoiar o Coordenador Nacional das CIP’s na sua acção de revisão da situação de cada CIP, sua reformulação (ou refundação) e dinamização das suas actividades. (2) Sob proposta do Coordenador Nacional, nomear os Presidentes e Vice-Presidentes das CIP’s, que garantam disponibilidade para a acção, salvaguardando a autonomia própria das CIP´s. (3) Incentivar os clubes a estabelecerem contactos com clubes estrangeiros ou a revitalizarem os contactos já existentes, actuando dentro da CIP respectiva.

Relações entre rotários de países lusófonos Objectivo Aproximar os rotários e os clubes dos países lusófonos, promovendo a língua comum e estabelecendo formas de contacto e de realização de projectos a favor das comunidades mais carenciadas.

Acções (1) Estimular os clubes para estabelecerem contactos com clubes de países lusófonos, através das CIP´s, realizando projectos comuns com o apoio da Rotary Foundation (ex. subsídios simplificados ou equivalentes). (2) Incentivar os clubes a participarem em projectos distritais de apoio a comunidades de países lusófonos. (3) Apoiar a CIP Portugal-Brasil na organização da participação portuguesa no III Encontro de Rotários de Países de Língua Portuguesa, a realizar em São Paulo – Brasil em Setembro de 2006. (4) Desenvolver as relações com a CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

6 Distrito 1960

(1) Significativa participação de rotários e familiares na Convenção Internacional. (2) Aumentar a participação de Ex-Governadores, Governadores e Governadores Eleito e Indicados nos Institutos Rotários (Europa e/ou Brasil).

Acções (1) Divulgar e promover a Convenção Internacional e os Institutos Rotários. (2) Propor viagens organizadas para os eventos, facilitando deslocações em grupo e promovendo o companheirismo entre os rotários participantes.

IMAGEM DE ROTARY Prosseguir e desenvolver o trabalho realizado na área da Comunicação e Imagem de Rotary, com programas ou reportagens sobre o que é e o que faz Rotary. Incentivar os clubes para estabelecerem ou reforçarem relações com os meios de comunicação social locais e não deixarem de enviar para o “Portugal Rotário” informações sobre as suas actividades. Desenvolver um esforço de relações públicas, junto de líderes de opinião, da comunicação social e de organizações da sociedade civil.

Comissão Distrital de Comunicação, Imagem e Relações Públicas Objectivos (1) Rotary mais e melhor conhecido na Sociedade em geral e nas comunidades locais. (2) Melhorar a imagem de Rotary através da divulgação dos projectos e acções de serviço locais, distritais e internacionais. (3) Definir uma estratégia de Relações Públicas. (4) Prosseguir a melhoria da Comunicação Interna no Distrito. (5) Incentivar os clubes a divulgarem as suas acções, interna e externamente.

Áreas de actuação (1) Meios de Comunicação Social (2) Relações Públicas (3) Comunicação Interna (4) Coordenação das publicações rotárias da Governadoria (5) Apoio aos clubes na forma e procedimentos de comunicação.


PROGRAMA DE ACÇÃO 2006-07 Televisão Objectivos (1) Dada a importância deste meio de comunicação e as realizações de anos anteriores, assegurar a continuidade e o reforço do trabalho efectuado, com base nos acordos estabelecidos com a RTP. (2) Desenvolver esta acção a nível nacional, com a participação dos dois Distritos rotários.

Acções (1) Assegurar e reforçar as relações privilegiadas com a Administração e Direcção da RTP. (2) Estabelecer ou dar seguimento a um plano e calendário de programas, com os responsáveis da RTP.

Internet

Dedicar o tema da Conferência Distrital à Ética, Responsabilidade Social e Desenvolvimento Sustentável.

Comissão Distrital de Responsabilidade Social Objectivos (1) Divulgar e sensibilizar os profissionais rotários e não rotários sobre a Responsabilidade Social das Organizações, com o objectivo de um maior número de empresas e outras entidades assumirem nas suas políticas uma prática de acção responsável perante a Comunidade. (2) Contribuir para o conhecimento e discussão do conceito de Desenvolvimento Sustentável e os seus três pilares – económico, social e ambiental.

Acções

Objectivos (1) Continuar a dispor de um “site” do Distrito, com apresentação, qualidade de informação e dignidade adequadas, regularmente actualizado, contribuindo para a imagem pública de Rotary. (2) Conseguir a sua consulta regular por parte dos rotários e dos clubes, como fonte importante de informação e formação rotária, e que seja também visitado por não rotários para divulgação do Rotary e das suas acções.

Acções (1) Prosseguir o trabalho desenvolvido na apresentação e funcionamento do “site”, introduzindo as inovações e alterações pertinentes. (2) Divulgar a existência do “site” e o seu endereço, nomeadamente em todas as publicações rotárias, promovendo a sua consulta por rotários e não rotários.

Ética, Responsabilidade Social e Sustentabilidade Promover a Ética nas comunidades e nos vários sectores de actividade, como valor fundamental da Sociedade, da Cidadania e de Rotary. Desenvolver um projecto de divulgação e sensibilização da Responsabilidade Social das Organizações, junto dos profissionais rotários e das comunidades. Realizar um ciclo de Fora sobre Desenvolvimento Sustentável e os seus três pilares – económico, social e ambiental – abertos à Sociedade e com comunicações de especialistas rotários e não rotários.

(1) Seminário de Formação de Responsabilidade Social (RS) – Junho 2006 Organização/Formadores: Consultores especializados. Participantes: Membros da Comissão Distrital e Governadores Assistentes. Objectivo: Formar e sensibilizar os dirigentes distritais sobre RS. (2) Elaboração de apresentação “power point” e respectiva formação – Julho 06 – Consultores (3) Intervenções nos clubes – Setembro a Dezembro 2006 Objectivo: informar e sensibilizar os profissionais rotários para a RS. Intervenientes: membros da Comissão Distrital + Governadores Assistentes. (4) Seminários ou reuniões públicas sobre RS, promovidas pelos clubes junto das suas comunidades, em parceria com entidades locais – a partir de Outubro 2006 Participação: empresários, gestores, autarcas, responsáveis de organizações locais e sectoriais, profissionais liberais, professores... Objectivo: informar e sensibilizar os profissionais não rotários. Apoio: Comissão Distrital e Governadores Assistentes. (5) Informação e sensibilização pessoal, pelos rotários junto dos profissionais não rotários (6) Organização distrital de três Fora sobre os 3 pilares do Desenvolvimento Sustentável (DS) Objectivo: fazer participar o Rotary na discussão das questões do DS, com outras organizações e parceiros, projectando a sua imagem junto da Comunidade. Comunicações: de rotários e não rotários, conhecedores ou envolvidos nos temas. Organização: Comissão Distrital e clube(s) anfitrião(ões); Participação de outras Comissões e Sub-Comissões; 1 Moderador e 1 Relator.

Distrito 1960 7


PROGRAMA DE ACÇÃO 2006-07 Fora sobre Desenvolvimento Sustentável: Fórum “Desenvolvimento Económico, Ética e Cidadania”– Janeiro 2007 Temas: Alfabetismo e Literacia. Assimetrias económicas e sociais. Ética nos negócios, nas Organizações, na Economia, na Política. Cidadania pessoal e empresarial. Fórum “Problemas e Preocupações Sociais – respostas da Comunidade” – Fevereiro 2007 Temas: Fome e Pobreza. Exclusão Social. Desemprego. Grupos de risco (crianças, idosos, deficientes, toxicodependentes). Saúde e Nutrição. A Família. Voluntariado. Envolvimento e responsabilidades individuais e das organizações. Fórum “Consciência Ambiental e Recursos Naturais” – Março 2007 Temas: Educação ambiental. Gestão de Recursos hídricos. Recursos energéticos. Tratamento de Resíduos. O ar e a poluição. Envolvimento e responsabilidades individuais e das organizações.

Projectos dos Clubes Objectivo Realização pelos clubes de projectos diferenciadores, que respondam a necessidades das comunidades e promovam a imagem pública de Rotary. Acções (1) Programa “Um projecto novo e diferente”: realização pelos clubes de, pelo menos, um novo projecto diferenciador, integrado numa das ênfases presidenciais. (2) Realizar uma acção integrada no Projecto “Rotary e a Responsabilidade Social das Organizações”.

Projectos Distritais “Rotary e a Responsabilidade Social das Organizações”. Fome: apoio a uma organização humanitária nacional. Projectos “Poupança de Água” e “Reciclagem”.

Comissão Distrital de Finanças Objectivo Garantir a transparência e a fiabilidade das contas do Fundo do Distrito, de eventos distritais e de outras receitas e despesas do Distrito.

Acções (1) Analisar o orçamento do Fundo do Distrito, elaborado pelo Governador e pelo Tesoureiro, antes da sua apresentação na Assembleia Distrital. (2) Apreciar e dar parecer sobre as contas do Fundo do Distrito, para sua posterior aprovação na Conferência Distrital do ano rotário seguinte. (3) Apoiar o Governador e o Tesoureiro em assuntos financeiros, quando solicitado.

Prémios ROTA. Projecto “Bolsa de Emprego”. Jornadas Profissionais da Juventude. Projecto Angola Agora (continuidade). Projecto Timor (retomar, reformular, reactivar).

Metas Distritais Rotary Foundation Subsídios simplificados – US$ 10.000. Sudsídios equivalentes – concretizar 3 projectos. I.G.E. – intercâmbio com Distrito 4540 (Brasil). Bolsas educacionais – apresentar 1 candidatura. Bolsas para a Paz – apresentar 1 candidatura. Doações – atingir o montante de US$ 60.000. Quadro Social – aumento líquido de 1 membro por clube Expansão – formar 5 novos clubes Intercâmbio Internacional de Jovens – 1 RYLA – 1 Campos de Férias no Distrito – 1 Encontro Profissional de Jovens Intercâmbio Rotário da Amizade – 1

8 Distrito 1960

CARTA Distrito 1960 - FEVEREIRO de 2007 - nº8 - programa accao  

A acção rotária do nosso Distrito será desenvolvida em quatro eixos:

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you