Issuu on Google+


FICHA

TÉCNICA

FICHA

TÉCNICA

FICHA

TÉCNICA

Transmissão de Tarefas dos Governadores AZEITÃO, 28 de Junho

Distrito 1960 Secretariado da Governadoria Av República Guiné Bissau, 30 A 2900-588 Setúbal Tel.: +351 265 535 292 Fax: +351 265 535 127 E-mail: fnascimento@mail.telepac.pt

Carta Mensal do Governador Distribuição Gratuita Editor Olívio da Silva Cardoso Tel.: Prof. 212 889 046 – Fax: 212 889 040 Tlm.: 919 317 206 – E-mail: olivio@higifarma.pt (Rotary Club do Seixal)

Colaboração Editorial Fernando M. F. Martins Tel.: Prof. 212 330 357 – Fax 212 336 195 Tlm.: 917 276 877 – E-mail: fm2@netc.pt (Rotary Club de Palmela)

Design e Paginação Jorge Humberto Ferreira Execução Gráfica Impripal – Artes Gráficas, Lda Fernando C. F. C. Maçarico (Rotary Club de Palmela)

Colaboração Especial José Rodrigues (Rotary Club de Sesimbra)

Mário Moura (Rotary Club de Setúbal)

Artur Almeida e Silva

N

um ambiente onde imperou o companheirismo e a alegria, decorreu no Hotel de Azeitão a transmissão de tarefas dos Governadores Henriques Gomes de Almeida e Frederico Nascimento, renovando-se assim os Sonhos em Rotary, plantando as Sementes do Amor e Dando a Mão ao Próximo. Das muitas presenças, destacamos Sua Excelência Reverendíssima o Bispo de Setúbal, D. Gilberto Canavarro, Prof. Fernando Pádua, Governador 2002/3 do D1970 Comp. Henrique Pinto e Governador 2003/4, Comp. Rui Amândi do D1970, o Decano dos Governadores Comp. Moitinho de Almeida, muitos Past Governadores dos D1960 e D1970, representantes de praticamente todos os Clubes do Distrito, incluindo Rotaract, Interact e Inner Wheel, e, fundamentalmente, de BONS AMIGOS! Decorrente da liderança do Governador Henrique Gomes de Almeida e Esposa Márcia, que serão sempre recordados pela onda de amizade que trouxeram ao Distrito, registamos a extraordinária e bem sucedida Campanha da Pólio Plus, aumento dos quadros sociais e criação de novos Clubes. Pelas suas acções, o Presidente do RI Comp. Bhichai Rattakul, concedeu ao agora PDG Henrique a MENÇÃO PRESIDENCIAL. Parabéns Companheiros Henrique e Márcia!

(Rotary Club de Algés)

Teresa Mayer (Rotary Club de Sesimbra)

Isabel Tiago (Representante de Rotaract)

Manuel Nicolau

...E tendo plantado As Sementes do Amor, chegou a hora de, com os Companheiros Frederico Nascimento e Ana Bela, Dar a mão ao próximo.

(Rotary Club de Beja)

1

2

3 1 Passagem do testemunho. 2 D. Gilberto Canavarro trouxe-nos uma mensagem de Cristo, que a todos sensibilizou. 3 A gentileza num sorriso feminino: Ana Bela oferece flores às esposas dos Gov. do D1970 Lisette Amandi e Graça Pinto e, D1960 Márcia Almeida. 4 Rotary em Portugal: o Presente e o Futuro.

Armando Barreira (Rotary Club de Almeirim)

S U M Á R I O S U M Á R I O S U M Á R I O S U M Á R I O 2

TRANSMISSÃO DE TAREFAS DOS GOVERNADORES

3

MENSAGEM DO GOVERNADOR

4

PROTOCOLO

5

PROJECTO COMUNIDADE EM ACÇÃO...

2

É POSSÍVEL 6

ENTREVISTA COM COMP. JOSÉ ERNESTO

7

DESENVOLVIMENTO E EXPANSÃO DO QUADRO SOCIAL

8

ASSUMINDO O COMPROMISSO ROTÁRIO...

9

O DISTRITO EM ACÇÃO

10

OPINIÃO / COMBATE À POBREZA

11

COMO EFECTUAR O PAGAMENTO AO R.I.

11

CORRECÇÕES AO GUIA DISTRITAL

12

NOTÍCIAS ROTÁRIAS

4 Continua na Pág. 4 >

2 Agosto 2003 | Carta Mensal


Distrito 1960

Mensagem do Governador > Minhas companheiras

Com programas bem estruturados,

Meus companheiros

reuniões aliciantes e projectos mobilizadores estão criadas as condições de

Ainda agora começámos e já estou a

sucesso para que os clubes mante-

dedicar-me à carta mensal 2. Como o

nham e aumentem os quadros sociais.

tempo corre veloz.

O compromisso dos rotários é fazer

Agosto é o mês que RI dedica ao

crescer o número de sócios a nível

desenvolvimento do quadro social e à

mundial para o valor de 1,5 mi-

expansão. Sem dúvida este é um tema

lhões. Para atingir este objectivo

recorrente e sempre actual.

nenhum clube pode ficar indiferente.

O aumento do quadro social dos

Por isso, também, nós a nível Distrital

clubes faz-se, não apenas pela

temos um compromisso em relação a

admissão de novos sócios, mas,

esta matéria; ou seja: todos os clubes

também, pela retenção dos sócios

devem aumentar o seu quadro social,

que aquilo que nos pedem.

existentes. Um é tão importante

insuflando sangue novo; renovando-se.

Podemos idealizar que os clubes

quanto o outro. No entanto, há algo

Qualquer organismo para durar, tem

cujos quadros estão aquém dos 20

de comum entre estes dois aspectos.

de saber renovar-se constante-

sócios, devam chegar, ao final do

Esse traço comum é, justamente, o da

mente.

ano, pelo menos, com esse núme-

necessidade dos clubes desenvolverem

Há que admitir mais mulheres nos

ro atingido.

projectos rotários de serviço. Só

nossos clubes. É incompreensível que

É que não faz sentido exigir-se que para

envolvendo os membros do clube

ainda hajam alguns sócios num ou

a formação de um novo clube haja o

em iniciativas de prestação de

noutro clube, no nosso distrito, que não

mínimo de 20 elementos e depois

serviço é possível manter e aumen-

aceitam esta realidade, que é o das

permitir-se que alguns dos clubes exis-

tar o quadro social. Gerar a parti-

mulheres desempenharem, hoje, a par

tentes estejam abaixo desse valor.

cipação, o interesse e o gosto pelo

com os homens, um papel profissio-

Muito abaixo, diga-se, em abono da

servir... é preciso!...

nal fundamental e imprescindível nas

verdade.

Precisamos de mais mãos para dar ao

nossas sociedades. Estão a ficar à

Há que fazer um esforço nesse sen-

próximo. E essas podereis encontrar,

margem do movimento rotário e é

tido. Daqui exorto todos os clubes a

certamente, em cada uma das vossas

preciso alertá-los para esse facto.

não perderem de vista este objectivo.

comunidades. Elas estão lá; prontas e

Opõem-se à mudança e pensam que

Seja, o da RETENÇÃO E DO AUMEN-

aptas para servir. Nós é que ainda as

são fiéis a Rotary.

TO DO QUADRO SOCIAL e que CADA

não descobrimos; homens e mulheres,

Também o Rotaract tem de ser a nossa

ROTÁRIO FAÇA O QUE DEVE. Como

com a condição inata para dar de si

base de recrutamento privilegiada.

disse D. Manuel Martins, Bispo Emé-

antes de pensar em si e com o prestí-

Tantos e tantos jovens rotaractistas, de

rito de Setúbal “Quem faz o que deve

gio necessário para honrar e dignificar

grande qualidade humana e intelectual,

devia o que fez”.

o Rotary. São essas mãos que nós

que se perdem do Movimento porque

queremos. Existem!... Só aguardam o

os clubes rotários não estão atentos.

Bom trabalho, apesar do tradicional

nosso contacto.

Pedi aos clubes para crescerem,

mês de férias.

Mais mãos para dar; mais mãos para

este ano, no mínimo, dois novos

ajudar a desenvolver os projectos nos

sócios, sem que houvesse baixas

quais estamos envolvidos ou nos quere-

nos actuais quadros. É modesta a

mos envolver. Para beneficio das nossas

ambição convenhamos. Nós podemos

comunidades, para construir as pontes

fazer melhor do que isso!.. E vamos

que conduzem à Paz entre os Povos.

certamente fazê-lo; mais e melhor do

Frederico Nascimento Governador do Distrito 1960

Carta Mensal | Agosto 2003 3


Transmissão Tarefas

Continuação na Pág. 2 >

Da intervenção do Governador Frederico Nascimento, foi com grande emoção que relembrou todos os Past Governadores do Distrito 1960 e enalteceu a actividade do seu antecessor, os sonhos “sonhados”, a partilha do servir, agora, amanhã, sempre... Destacou os principais objectivos do Presidente do RI 2003/4, Comp. Jonathan Majiyabe, assim como do Distrito, nomeadamente promover a Saúde Pública, Combater a probreza, Promover a educação e alfabetização, relevando o papel da Mulher e Promover a Família Rotária. Ao nível do Distrito e para além de outros, o Projecto Comunidade em Acção... é possível!, e a Campanha da Pólio Plus, os quais pretendem envolver todos os rotários do Distrito numa ampla recolha de fundos. E da melhor maneira se iniciou este ano Rotário com assinatura de um protocolo, entre a Fundação Prof. Fernando Pádua e o D1960, com a finalidade de Acções de Saúde Pública. Também de grande significado foi o belo momento musical proporcionado por Inês Vieira e Comp. António Laertes finalizado pelo canto da Comp. Ivonette Nery que

a todos nos encantou. Foi numa noite quase mágica, que nos despedimos partilhando sentimentos comuns e, no forte e solidário abraço trocado, relembrámos a frase da Sofia, filha do Comp. Frederico e citando o evangelho segundo S. Lucas “Somos servos inúteis, fizémos o que devíamos fazer”.

3

O Editor

4

1

5

2

1 2 3 4 5

Gov. Henrique recebe a Menção de RI. Comp. PDG Moitinho de Almeida. Amizade. A gentileza do casal Gomes de Almeida. Sofia Nascimento.

Protocolo Durante a transmissão de tarefas e no âmbito da Saúde Pública, foi assinado um Protocolo entre a Fundação Prof. Fernando Pádua na pessoa do seu Fundador e do Gov. Frederico Nascimento e testemunhado pelos Gov. 2002/03, 2003/04, 2004/05 e 2005/06, do Distrito 1960. Com este honroso protocolo, serão encetadas acções de conjunto em intervenções nos Países e Comunidades de expressão portuguesa, procurandose assim com estas acções de voluntariado, reduzir o sofrimento das populações abrangidas, promovendo a Saúde Pública. No Distrito, os Comp. Teresa Mayer e Fernando Medeiros de Sousa, serão os responsáveis pela coordenação das acções em conjunto com a Fundação Prof. Fernando Pádua.

4 Agosto 2003 | Carta Mensal

Prof. Fernando Pádua e Gov. Frederico Nascimento no acto da assinatura do Protocolo.


Projecto Distrital 2003/04

Projecto

Comunidade em Acção... é possível! Frederico Nascimento Governador D1960

Como um dos principais projectos distritais para o presente ano rotário, o Governador Frederico Nascimento, propôe que todos demos as mãos, numa grande acção conjunta de angariação de fundos, através de patrocínios e donativos, tendo como fim a oferta de equipamentos de transporte, por exemplo uma carrinha, uma ambulância, camas articuladas ou cadeiras de rodas, às Instituições locais de Solidariedade Social. Companheiras e Companheiros, Meus amigos. Um dos objectivos, há muito traçado, é o de implementarmos um projecto comum distrital, mas com tradução prática em todas e cada uma das comunidades onde exista um Rotary Club. Projecto que visa, também, promover a imagem pública do Rotary, mostrando ao País que o Rotary e os rotários portugueses se interessam pela resolução dos problemas que afectam os mais carênciados, agindo com convicção e com coerência, mas sobretudo, para resolver problemas concretos, sentidos pelas nossas comunidades. É fundamental que o Rotary mantenha entre nós, à imagem do que se passa pelo mundo, o respeito de todas as correntes verdadeiramente democráticas e que com elas ombreia, sobretudo junto das comunidades onde existem clubes, na procura do bem estar do próximo e no alcance efectivo desse mesmo bem

estar pelas inumares acções que desenvolve. Vamos ganhar o hábito de trabalhar em conjunto, em projectos que a todos cative, entusiasme, empolgue e nos faça sentir satisfação do trabalho desenvolvido; e que as comunidades para as quais trabalhamos, percebam, de uma vez por todas, quem somos: homens e mulheres que se disponibilizam, voluntariamente, para melhorar o mundo que habitamos. Que faça sentir orgulho a todos aqueles que participem no projecto: rotários, não rotários, patrocinadores, entidades beneficiadas. O projecto Comunidade em Acção é possível. Os clubes podem fazer, até, mais do que isso!.. Ao fazê-lo estamos a contribuir, decisivamente para o reconhecimento público e geral da acção que os rotários desenvolvem em Portugal e no mundo. É preciso que os rotários sintam,

Uma delas é POSSÍVEL! todos eles, a satisfação da obra realizada. Que os nossos patrocinadores “vejam” onde o como foi aplicado o seu donativo. Que a comunidade local reconheça a obra meritória do Rotary e entenda o significado da expressão “Dar de si antes de pensar em si”. Que o País sinta o quão importante é, para o equilíbrio da sociedade a para a conquista da Paz e da Compreensão entre os Homens, a existência de Rotary Clubs e do Rotary International.. Somos sonhadores, mas também fazedores. Usamos as mãos para realizar obras que beneficiem os mais carênciados. Dê a mão ao próximo. Empenhe-se neste projecto. Faça por isso!..

Carta Mensal | Agosto 2003 5


Entrevista

“Se tivermos vontade interior para servir, se fizermos do serviço aos outros uma prioridade pessoal, então não será pela falta de tempo que não daremos algo a quem no-lo pedir.” O Dr. José Ernesto d’Oliveira, distinto médico ginecologista e Presidente da Câmara Municipal de Évora, cidade considerada património mundial pela Unesco, recebeu no dia 1 de Julho o emblema de Companheiro pelo Rotary Club de Évora, facto que registamos com a maior alegria. Gentilmente, o agora Comp. José Ernesto, concedeu-nos a seguinte entrevista.

formá-la num dos pilares essenciais de um mundo melhor. Editor – Cada vez mais, os problemas do nosso tempo exigem acções concretas. Qual o papel que o Movimento Rotário pode e deve desempenhar no apoio às Comunidades? Comp. José Ernesto – Primeiro, com a aproximação aos mais desprotegidos, os quais precisam de uma voz que transmita os seus problemas, e é também nessa componente que acredito convictamente que o Mov. Rotário pode e deve contribuir para, num mundo cada vez mais global mas onde há tantas injustiças e insuficiências para corrigir – E o combate pela erradicação da poliomelite (parilisia infantil) no mundo até ao ano 2005, é um extrordinário exemplo – do quanto podemos contribuir para a melhoria do bem estar das pessoas.

Estimular o Companheiro em oposição ao individualismo e isolamento tão presente nas sociedades modernas, o convívio, a amizade e o gesto solidário para com os outros, são, para além dos exemplos anteriormente citados, razões bastantes para que no plano do Distrito de Évora, o nosso Rotary Club possa ter uma acção relevante e empenhada nestas causas. Editor – Num tempo em que o tempo é um bem escasso, como podemos tornar aliciante a integração no Movimento Rotário de homens e mulheres dispostos a criar “um mundo melhor através do Rotary”? Comp. José Ernesto – Embora o tempo seja escasso ele é a nossa vida. Quando ocupamo-lo com aquele tipo de acções, é uma forma de nos realizarmos, de sentirmos que podemos ser úteis. Se tivermos vontade interior para servir, se fizermos do serviço aos outros uma prioridade pessoal, então não será pela falta de tempo que não daremos algo a quem no-lo pedir.

Editor – Nas comemorações oficiais do dia da cidade, afirmou que “a cultura é factor de desenvolvimento”. Como pode o Movimento Rotário também contribuir para a sua efectivação? Editor – E no Distrito de Évora em parComp. José Ernesto – Pela sua própria ticular? natureza, sendo o Mov Rotário um moviComp. José Ernesto – Iniciativas de mento que fecunda os laços de solidasolidariedade, e como médico não posriedade, de companheirismo e de proximidade Editor – Companheiro entre os homens e as José Ernesto, como um causas nobres, pode dos membros mais sem dúvida alguma conrecentes do nosso Motribuir através dessa vimento, que mensavertente para estabelegem deixa aos Comcer conhecimentos e panheiros(as) assim relações essenciais aos como aos jovens, hoobjectivos que prossemens e mulheres que guem – humanísticos, poderão vir a integrar combate à exclusão e os Rotary Clubs, o pobreza, no fundo e Rotaract e o Interact? como tão bem exprime Comp. José Ernesto – Ao centro o Comp. José Ernesto acompanhado pela Esposa e pelo o lema deste ano rotáUma palavra de estímuComp. Canha da Silva - Presidente 2002/03. rio “dar a mão ao próxilo, para darem de si, mo”, a cultura é uma forma de nos relaso deixar de referir a título de exemplo o particularmente aos mais jovens, porque cionarmos com o Mundo, desenvolverBanco de cadeiras de rodas acessível a capacidade de servir os outros é algo mos princípios e valores de tolerância, gratuitamente aos doentes carenciados, que enriquece uma vida. de solidariedade, e por tudo isso o ajudando assim a minorar o sofrimento Esta é também uma procura do Rotary, Movimento Rotário na sua génese, na das pessoas. ir ao encontro dos que mais precisam, sua filosofia, tem todas as condições e Também os Prémios aos estudantes, estendendo os laços de solidariedade e, em Évora tem sido um expressivo exemrecompensando e estimulando o trabaem companheirismo, todos os que se plo, através de múltiplas actividades que lho, a competência, no fundo uma sã associarem encontrarão um caminho, tem desenvolvido, para através da cultura cidadania, contribuindo assim para um um bom caminho para uma elevada e chegar mais próximo dos outros e transmelhor futuro dos nossos jovens. rica realização pessoal.

6 Agosto 2003 | Carta Mensal


Tema do Mês

Desenvolvimento e Expansão do Quadro Social Artur Almeida e Silva

Presidente da Comissão Distrital de Desenvolvimento Quadro Social / Expansão Novos Clubes

novos membros; temos de os acompanhar O Rotary International continua a estimular o aumento do quaQuantos e dar-lhes informação e formação rotádro social e a formação de novos clubes, porque isso é essensomos... ria; temos de envolver os novos compacial para o Rotary poder satisfazer as crescentes necessidades nheiros na vida dos clubes e do distrito. humanitárias e de serviços voluntários em todo o mundo. 1.525 Rotários, 62 Clubes Temos de assegurar o normal funcionaMas para além de “desenvolvimento” fala-se ou usa-se cada mento dos clubes; temos de dar seguimenvez mais o termo “RETENÇÃO”, porque as estatísticas mosto aos projectos anteriores e programar novos tram que a par de um número importante de entradas de novos projectos de serviço, divulganmembros nos clubes, verificado-os junto das nossas comuse todos os anos também um SEMINÁRIO DISTRITAL nidades (um clube sem projecsignificativo número de saídas, QUADRO SOCIAL E EXPANSÃO tos não recruta nem retém os resultando que o número total seus membros); temos de mede rotários a nível mundial se 27 Setembro 2003 lhorar a imagem de Rotary, tem mantido mais ou menos Forúm Alverca/Associação Empresarial - Alverca contribuindo desta forma para estável ao longo dos últimos • Organizado pelo Rotary Club de Vila Franca de Xira e pela facilitar o recrutamento de noanos. Por que razões se verifiComissão Distrital de Desenvolvimento do Quadro Social / vos membros e a retenção dos cam estas saídas e porque não Expansão Novos Clubes, realiza-se em Alverca no dia 27 de membros actuais dos clubes. tem sido fácil admitir no nosso Setembro o Seminário Distrital dedicado a estes temas tão Quanto a objectivos quantimovimento profissionais com importantes para o crescimento e fortalecimento do Rotary tativos temos de apontar para verdadeiro espírito rotário? no nosso Distrito. um aumento líquido de memNaturalmente que todos nós • Os clubes deverão promover a participação do maior núbros dos clubes francamente temos respostas para estas mero de companheiros, sendo necessária a presença do positivo (se possível novas questões. Quanto à primeira, Presidente, do Director de Serviços Internos e do responsáentradas de membros sem saídas provocadas por razões vel pela Comissão de Desenvolvimento do Quadro Social. saídas), mas sem sacrificar de doença ou velhice, motivos • Oportunamente será divulgado o programa do Seminário. critérios de qualidade na profissionais, mudança de admissão de novos membros, local de residência ou de trasob pena de virem a ser potenciais saídas a curto/médio prazo balho, são respostas naturais e justificadas; mas verificam-se e de se pôr em causa o regular crescimento e funcionamento muitas outras saídas por desmotivação, desinteresse, falta de do clube. O Companheiro Governador Frederico Nascimento espírito rotário ou por não encontrarem em Rotary ou no seu fixou como objectivo global mínimo para cada clube, o aumento clube aquilo que desejavam. Quanto à segunda questão, não líquido de + 2 companheiros (1 por semestre). é fácil admitir novos membros porque os bons profissionais Naturalmente que existem situações especiais, que necessidas nossas comunidades são pessoas muito ocupadas, que tam de atenção e actuação diferente. É o caso dos clubes não têm tempo para servir e se dedicarem com menos de 20 membros, que logo que possível será desea Rotary, ou porque não têm espírito Onde jável atingirem este número, o necessário para um clube funrotário, mas muitos outros potenciais estamos... cionar normalmente e ter capacidade de realização de projecmembros nunca foram contactados ou em todas as principais tos de serviço, considerando que há convidados para conhecerem Rotary ou localidades sempre uma parte de membros corrigirem ideias erradas sobre o movido país E continuamos pouco ou nada activos. Outros mento, ou sabendo o que é Rotary são de a crescer (!).... clubes com mais de 20 e alguma forma críticos em função da realidade em Montemor-o-Novo, Olhão e menos de 25/30 membros, local ou da imagem pública de Rotary. S. Braz de Alportel, com o fixarão naturalmente o seu Estas questões estão intimamente ligadas à organização e fundedicado esforço dos objectivo de acordo com as cionamento dos clubes, à existência e concretização de Representantes Companheiros características e dinâmica projectos de serviço, à imagem dos clubes junto das suas João Trindade (RC Setúbal), José Manuel Pereira (RC Loulé) e do clube e a percentagem de comunidades, à forma seguida de recrutamento, admissão e Francisco Palaré (RC Faro) membros activos. acompanhamento/integração do novo companheiro no clube. respectivamente. Quanto à formação de novos Temos de fixar objectivos qualitativos neste domínio: temos E que tal levarmos um clubes, devemos ser ambiciode discutir e nos sensibilizar para estas realidades; temos de Amigo também?... sos mas prudentes na sua concreseguir os parâmetros de actuação correctos na admissão de

Carta Mensal | Agosto 2003 7


Quadro Social

no mês de Outubro todos os clubes do tização. É fundamental que a criação de um novo distrito são convidados a dedicar uma das clube seja precedida de um trabalho profundo As nossas profissões... suas reuniões ao tema do Quadro Socie persistente de recrutamento, informação al/Expansão, na qual um membro da e formação rotária, de modo a garantir o Uma significativa abrangência desde a Medicina, Investigação e respectiva Comissão Distrital estará preseu bom funcionamento, realização de Ensino, Defesa Nacional, sente e fará uma intervenção de sensibiprojectos e continuidade futura. Existe já Administração Central e Local, lização, suscitando a discussão do tema. um trabalho realizado e em curso de Banca/Seguros, Intelectuais e Pretende-se desta forma que todo o constituição de alguns novos clubes, que Artistas, Industriais e Comerciantes, Juizes/Juristas e Distrito, na mesma altura, trate e discuta vai ser continuado com o objectivo de Advogados, Arquitectos e este tão importante assunto para o futuro neste ano rotário o Companheiro GoverGestores, para além de outros. do Rotary. nador fazer a entrega das respectivas Cartas Nota: estatística a publicar em breve Constitucionais. Mas também aqui se deve falar de “retenção” – garantir a continuidade de clubes em situação difícil, por diminuto número de membros, falta ou dificuldade de • Promover a Mulher em Rotary realização de projectos, ou outras razões, ajudando-os a ultra• Incentivar a admissão de exRotaracts passar os seus problemas – a par de “desenvolvimento” – • Até 1º de Abril de 2004, alcancar 3% de crescimento real no expansão de novos clubes. Quadro Social. • Criar um plano de retenção do Quadro Social para reduzir as Todos estes temas irão ser discutidos no Seminário Distrital baixas a menos de 3% ao ano. de Desenvolvimento/Retenção do Quadro Social e Expan• Incentivar a diversidade no Quadro Social recrutando novos são Novos Clubes, que se realizará em 27 de Setembro sócios provenientes de segmentos sociais não representados próximo, organizado pelo Rotary Club de Vila Franca de Xira, no clube. conforme programa que será oportunamente divulgado. • Realizar um Seminário com o objectivo de atrair novos sócios. No âmbito do programa distrital “Cultura e Mística Rotária”,

Objectivos

Assumindo o compromisso Rotário... O ideal de servir! Encheu-nos de orgulho e alegria as entregas das Cartas Constituicionais ao RC Almeirim e RC Beja em 17/6 e 19/6, respectivamente. Em cerimónias de grande calor humano, apertámos as mãos e demos as boas vindas a companheiras e companheiros que acreditam que o Mundo pode ser melhor em Rotary.

RC Beja

8 Agosto 2003 | Carta Mensal

Mas a nossa adesão ao Rotary é também um compromisso e, pela simbologia, publicamos uma adaptação pelo RC Almeirim de um texto rotário, o qual além da sua prévia leitura pública pelo rotário entrante, é assinado por todos os Companheiros. Bem vindos Companheiros! E, juntos, vamos dar a mão ao Próximo.

RC Almeirim


Distrito

Clubes em Acção Clubes em Acção

Saúde Pública

Projecto Comunidade em Acção... é possível!

RC Lisboa-Olivais Entrega do primeiro equipamento Cama articulada eléctrica para o apoio domiciliário do Centro de Dia de Santo Eugénio. Acção Rastreio de Osteoporose Com o apoio da Aventis Pharma, Centro de Dia de Santo e Eugénio e Dr. Filipe de Araújo, nos dias 3 e 4 de Julho levou a cabo um rastreio de osteoporose à comunidade dos Olivais, no Centro de Dia de Santo Eugénio. Foram rastreadas 176 pessoas com idades compreendidas entre os 25 e os 92 anos.

RC Castelo Branco

Acção Campanha da Cegueira Evitável Numa extraordinária acção de Companheirismo e Internacionalidade, reuniram-se em Castelo Branco nos passados dias 12 e 13 de Julho, cerca de uma centena de Companheiros dos RC de Badajós, Cáceres, Mérida, Évora, Portalegre e Castelo Branco, tendo como objectivo a angariação de fundos para a Campanha da Cegueira Evitável liderada pelo Rotary International. Desta acção, que se consubstanciou numa importante exposição de arte em que colaboraram 110 artistas e contou com o alto patrocínio da Câmara Municipal e cuja receita reverterá a favor da referida campanha. Acção exemplar refletindo como em companheirismo “damos a mão ao próximo”. A Exposição percorrerá as restantes cidades. Com esta exemplar acção, é possível operar cerca de 600 doentes que assim se libertarão da cegueira.

Projecto “Quero conhecer o Mar” Beneficiários As crianças que irão usufruir deste Campo de Férias vêm do Alentejo (distrito de Évora) da Instituição “Chão dos Meninos”, acompanhadas por 2 monitores-voluntários. Esta Instituição alberga crianças em situações de risco ou crianças vítimas de abusos e orienta as mesmas e suas famílias (quando existem) na adaptação ao meio familiar e respectivo equilíbrio. Destacando-se idas às praias da Figueirinha e Portinho da Arrábida e visitas ao Jardim Zoológico, Oceanário de Lisboa e Museu Oceanográfico (Arrábida). “Quero conhecer o Mar” é um Campo de Férias, cuja organização está a cargo da Representadoria Distrital, com o apoio directo dos Clubes Interact, Rotaract e Rotary Setúbal-Sado e RC Évora e que decorrerá em Setúbal, desde o dia 31 de Agosto (domingo) ao dia 6 de Setembro (sábado). Contactos Tlm. 919 580 858 - Tlf. profissional 265 547 890 e-mail: itiago@netcabo.pt Morada: Praça de Bocage nº 98 e 99, 2900-276 Setúbal 31/8 - Qta Santiago- Palmela, pelas 12h Recepção às crianças com a Família Rotária Esperamos por si! Para esta acção, propomos que cada Rotary Club apadrinhe uma criança, o que representará um custo de e190. Já vários RC aderiram. PODEMOS CONTAR CONVOSCO?

Carta Mensal | Agosto 2003 9


Opinião

Combate à Pobreza Mário Moura Medicina - RC Setúbal

dos mais atingidos pela pobreza, seguinÉ extremamente oportuna a proposdo-se-lhe a América Latina e certas e ta de acção do Rotary International extensas zonas do Oriente, mas sabepara 2003/04 para que todos os especial seguidores do ideal rotário, não mos também que nos países chamados rotários do Mundo se empenhem, podemos deixar de ter estes factos semdesenvolvidos ou em vias de desenvolvientre outras acções, no combate á pre presentes na nossa mente e no nosso mento há igualmente bolsas de pobreza pobreza. comportamento, não podemos estar conao lado de acumulações de riqueza quaÉ bom que todos os cidadãos, e em formados com tal existência de tão altos se inacreditáveis – como é possível que especial os componentes dos clubes rograus de pobreza e de tais organizações os dez homens mais ricos do mundo tários, por via de regra pessoas da chade “pecado organizado” que temos de tenham um rendimento que iguala o de mada classe média ou média alta, desdenunciar por todos os meios ao nosso dezenas de milhões de pessoas da larga pertem para uma realidade que muitas alcance, que teremos a obrigação, percentagem dos países mais pobres do vezes lhes passa ao lado – que existem autêntico mandato, de combater e tentar mundo? quatro mil milhões de pobres no mundo alterar para que um outro mundo possa Toma-se evidente para qualquer pessoa em que vivemos, segundo dizem os existir. que estamos perante uma realidade de organismos internacionais. Ser rotário é tentar, e conseE, entre esses, estamos falando guir, “mudar este mundo e de mil e duzentos milhões de pes• 4 mil milhões de pobres depois mudar este mundo musoas que vivem com menos de um dado”, como dizia Brecht, numa • 1.200 milhões pessoas a vier com menos euro por dia, sendo inevitável a evolução permanente para “o de 1 euro/dia consequência de se contabilizamais perfeito”, onde não haja rem oitenta mil mortes de fome • 80.000 mortes/dia pobreza nem exclusão, onde se por dia (!) – será possível dormir não morra de fome, onde haja descansado sem “dar a mão ao desigualdades chocantes que radica em felicidade e bem estar. próximo”? problemas de organização polítíco-ecoSer rotário, “dando as mãos ao próE evidente que esta acção que nos é pronómica, de diferenças de desenvolviximo”, é contribuir para que nasça um posta pelo Presidente Jonathan não pode mento, de defeitos de distribuição, da homem novo e uma sociedade nova! separar-se das outras que constituem o existência de regras de orientação da vida seu programa – a promoção da saúde política, económica e financeira, de proe a alfabetização que constituem blemas de exclusão, misturados com ataques a raízes importantes da comportamentos de corrupção, de favopobreza. ritismos, de ideias de domínio inaceitáEm Setembro de 2000 a AssemMas se pensarmos que se estima que a veis, da existência de estruturas internableia Geral das Nações Unidas, produção de bens no mundo actual cionais favorecedoras dos países mais aprovou os seguintes objectivos ultrapassa em mais de dez por cento as ricos, duma falta arrepiante de espírito - Reduzir para metade, até 2015, necessidades do total da população exisde solidariedade, da existência de vero número de pessoas com fome tente, teremos de pensar e equacionar dadeiras estruturas de “pecado organie cujo rendimento é inferior a um outras causas para a continuação de tão zado” ao serviço de alguns em cada país dólar/dia grave problema de pobreza no mundo. e de alguns países no contexto mundial. Reduzir em dois terços, até 2015 Sabemos que o Continente Africano é Todos nós, cidadãos preocupados, em a taxa de mortalidade de menores de cinco anos e em três quartos a mortalidade materna - Reduzir para metade o número de pessoas sem acesso a água potável e saneamento adequado - Promover a igualdade e autonomização da Mulher.

Cimeira do Milénio

In Euronotícias 11/7/03

“a pobreza é fundamentalmente uma questão política” Dr Victor Ãngelo/ONU

10 Agosto 2003 | Carta Mensal


Serviços Internos / Tesouraria

Atenção Tesoureiros!...

Como efectuar o pagamento ao Rotary International P agamentos remetidos devem incluir o nome e número do clube depositante, número da fatura e discriminação do pagamento (ex. C12345, RC de tal lugar, SAR 123456). Por questão de espaço, o “0” inicial do número do clube e relatório semestral pode ser omitido. Pagamentos em cheque devem trazer as referidas informações no cheque (se possível) ou como anexo (ex: em carta ou canhoto de pagamento).

• Se o tipo de pagamento não for discriminado, este será considerado como liquidação de quotas per capita devidas ao RI e creditado ao clube depositante. • Pagamentos individuais (em espécie, cheques ou eletrônicos) devem indicar o clube ao qual o sócio pertence, pois sempre que possível a cobrança de débitos e pedidos é faturada em nome de clubes em vez de rotarianos. • Aqueles que não receberem o relatório semestral referente ao período corrente até 31 de janeiro, ou 31 de julho, devem dirigirse à pessoa de contato no departamento de finanças neste escritório para obter cópia do documento e poder efetuar o pagamento das quotas devidas. • Todas as inscrições para encontros devem ser pré-pagas, conforme diretrizes estabelecidas pela Divisão de Eventos Internacionais.

Pagamentos e contribuições à Fundação • As contribuições à Fundação têm importância fundamental à nossa organização, representando grande percentual das transações realizadas. A identificação apropriada de tais doações (ex.: MG-12345) é imprescindível para que o RI possa creditá-las e reconhecêlas devidamente. Em determinados países será preciso atender a alguns requerimentos fiscais. • Para que reconhecimentos em virtude de contribuições à Fundação Rotária sejam emitidos, o valor doado deve ter sido creditado na conta pertinente. Em caso de dúvidas, a pessoa de contato da Fundação, no escritório international encarregado, poderá fornecer mais informações. Vide parágrafo Taxas bancárias. Cheques • Cheques para pagamentos ao RI e Fundação Rotária devem ser encaminhados direta e exclusivamente ao escritório internacional do RI encarregado. Não enviem tais pagamentos aos bancos.

Escritório do RI Rotary International Witikonerstrasse 15 8032 Zurich - Suíça Tel.: 41 1 387 71 11 Fax: 41 1 422 50 41

Facturas do relatório semestral • Os materiais que acompanham o relatório semestral (inclusive a fatura) serão sempre encaminhados ao secretário do clube. As faturas não serão enviadas (separadamente) ao tesoureiro, porque o secretário necessita, antes, verificar o número de sócios do clube para registrar os ajustes necessários na factura, que só então poderá ser paga pelo tesoureiro. • Prazo para pagamentos referentes aos relatórios semestrais é 1º de Janeiro ou 1º de Julho. • Tais pagamentos podem ser feitos com antecedência (ex: factura de Janeiro cobre o período de 1º de Janeiro a 30 de Junho). • Tesoureiros deverão contatar secretários do clube se não receberem as facturas. - de Janeiro até 31 de Janeiro - de Julho até 31 de Julho Se os relatórios semestrais também não forem recebidos no mesmo prazo pelo secretário, devem contatar o escritório internacional encarregado para obter cópia dos documentos.

PORTUGAL Account No.: 000.02.11.71.009 (Rotary International) Swift ID: ABNAPTPL Currency: EUR (Euro) Bank: ABN AMRO Bank N.V. - Lisboa - Portugal

Correcções ao Guia Distrital Pag. 27 32 36 54 56 83 128

Correcção

Ramon Vaca - E-mail: vacar@rotaryintl.org Helder Raimundo - Tmóvel: 964 371 743 Rui Amandi - E-mail: rui.amandi@uponor.com José Manuel Varela - E-mail: adresco@mail.telepac.pt Isabel Tiago - E-mail: itiago@netcabo.pt Luis Delgado - E-mail: luisdelgado@netmadeira.com RC Lisboa-Norte - Secretário Ilidio Duarte Rodrigues Classificação: Direito – Ensino Superior Morada: Rua Visconde de Seabra, 22 - 3º dtº 1700-370 Lisboa Tels.: Privd. 217 942 024 – Prof. 217 984 500 Fax: 217 977 079 - E-mail: iduarte.rodrigues@net.pt Cônjugue: Natércia 135 RC Mafra - Presidente João José Ferreira da Costa Ferro Aniv. 21 Outubro Classificação: Equipamentos Hotelaria Morada: Montesouros, Lote 4 – 2640 MAFRA Tels.: Priv. 261 815 174 - Prof. 261 812 441 Fax: 261 814 844 - Tlm.: 919 924 110 E-mail: info@utilmafra.com Cônjugue: Maria do Rosário - Aniv. 18 Fevereiro Secretário António Ruivo Rois Aniv. 20 Março – Classificação: Automóveis - Comércio Morada: Arroeiras – 2640 MAFRA

Pag.

140 149

154 155 162

163

Correcção

Tels.: Privd. 219 271 787 - Prof. 261 816 000 Fax: 261 816 009 - Tmóvel: 917 597 990 Cônjugue: Maria Jacinta - Aniv. 21 Maio Vitor Borrego - E-mail: projectal@netvisao.pt RC Praia da Rocha - Secretário Horácio Virgílio Gonçalves Machado Classificação: Banca/Relações Exteriores Morada: Rua Bento de Jesus Caraça, 36-r/c 8500-570 Portimão Tlm.: 968 083 824 Duarte Machado - E-mail: duartemachado@sapo.pt Maria Alice Paulo - E-mail: alice_paulo@yahoo.com.br RC Vila Real de St.º António - Presidente Vitalino Brás Tel.: 281 510 550 - Fax: 281 510 559 Tlm.: 917 265 754 - E-mail: larbras@net.sapo.pt RC Beja - Presidente Manuel dos Santos Nicolau Aniv. 28 Fevereiro Classificação: Defesa Nacional - Aeronautica Morada: Rua Cidade de S. Paulo, Apartado 274 7801-904 BEJA Tel.: Prof. 284 327 414 – Tlm.: 966 010 669 E-mail: edab.mnicolau@beja-aeroporto.com Cônjuge: Maria da Luz – Aniv. 29 Julho Secretária Maria João Dezoito Guerreiro Lino da Silva

Pag.

Correcção

Aniv. 6 Maio – Classificação: Hospitais - Administração Morada: Rua Cidade de S. Paulo, 6 - 3º dtº – 7800 BEJA Tels.: Priv. 284 084 970 – Prof. 284 544 062 Fax: 243 558 354 – Tlm.: 966 860 845 E-mail: alberto.silva.12@netvisão.pt Cônjuge: Alberto Silva – Aniv. 15 Novembro 163 RC Almeirim - Presidente Armando Jorge Martins Barreira Aniv. 3 de Julho – Classificação: Engenharia / Consultoria Morada: Lg. Combatentes da Grande Guerra, 22 2080-038 Almeirim Tels.: 243 592 312 - 217 789 577 – Tlm.: 966 010 669 E-mail: ajbarreira@netcabo.pt Cônjuge: Maria Manuela – Aniv. 11 Agosto Secretário Armando José Miranda Ceia Aniv. 20 Fevereiro Classificação: Agricultura / Floresta, vinha e cereais Morada: R. José Relvas, 389 – 2090-105 Alpiarça Tels.: Priv. 243 558 353 - Prof. 243 558 156 Fax: 243558354 – Tlm.: 964 099 521 E-mail: aceia@net.sapo.pt Cônjuge: Maria João – Aniv. 24 Novembro 178 Vice-Presidente - Carlos Lança (dados pag. 61) 178 Tesoureiro - Constantin Von Roth (dados pag. 60)=

Carta Mensal | Agosto 2003 11


Noticías Rotárias

breves&úteis Instituto Rotário Brasileiro, em Aracaju, de 11 a 14 de Setembro 2003 As inscrições estão abertas. É importante que se possam inscrever, no mínimo, 15 rotários. Com esta composição mínima, abrir-se-á uma sessão de trabalhos onde se abordará a temática: “Rotários de expressão Portuguesa”, tema que nos é muito caro. .d1960.rotary .pt A Ficha de Inscrição está disponível no site www www.d1960.rotary .d1960.rotary.pt ou para o Secretariado Tel. 265 535 292.

Intercâmbio Rotário da Amizade com o Brasil Comp°s rotários de Santa Catarina e não só, estão interessados em implementar este intercâmbio com rotários portugueses. O intercâmbio é muito simples, interessante e aliciante. É assim: Se algum, (melhor será alguns), casal rotário estiver disponível e interessado em receber, em sua casa, um casal rotário brasileiro, durante uma semana, igual gentileza ser-lhe-á retribuída, por esse casal, lá em casa destes, no Brasil. Os interessados poderão contactar o secretariado da governador para mais informações.

Responsável pelo Intercâmbio Nacional de Jovens Comp. Paulo Martins - RC Lisboa-Norte - Tel.: 214 754 011

Seminário Inter-Distrital da Rotary Foundation Termas da Cúria

- 3, 4 e 5 de Outubro de 2003

Com a presença do Trustee da Rotary Foundation - Director de RI Comp. Alfredo Pretoni Informações disponíveis no site www.d1960.rotary.pt

Visitas

Agosto

> > > >

Segunda Terça Quarta Quinta

11 Ponta Delgada 12 Praia da Vitória 13 Pico 14 Horta

> > > > > >

Quinta Segunda Terça Quinta Segunda Terça

18 22 23 25 29 30

Setembro

Seixal Alcobaça Santarém Amadora Sesimbra Lisboa-Benfica

O actual Presidente da Comissão executiva da 58ª Conferência no Funchal é o Comp. Carlos Estudante - RC Funchal Tlm.: 965 010 640 E-mail: carestudante@mail.telepac.pt

12 Agosto 2003 | Carta Mensal

do Nota

Editor

Caros Companheiros(as) Nesta Carta do Governador e como tema central – O Desenvolvimento e Expansão do Quadro Social, procurámos ilustrar os artigos de fundo com algumas estatísticas que espelhassem Quem Somos. Tarefa difícil, porque foram escassas as informações recebidas... esperamos que, com a vossa ajuda, possamos em breve fazer a sua publicação. Já todos fomos confrontados com a pergunta, O que fazem os Rotários? E quantas vezes desconhecemos o que os outros Clubes fazem em prol das suas Comunidades? O envio atempado de informações relativas às acções efectuadas, ajudarão da melhor forma a um mais profundo conhecimento de nós próprios. Para os novos Companheiros, Homens e Mulheres, relembro as palavras do Comp PDG Ricardo de Almeida “... a expressão Companheiro passa a fazer parte integrante da nossa vida sentimental. O Rotary e o seu companheirismo vai-se entranhando na nossa maneira de ser e de estar e, se o rotário percorrer o seu caminho com sinceridade e entrega, absorverá o espírito do Rotary de tal modo, que ele passará a fazer parte integrante de si próprio e da sua vida. É então que se sente em pleno, como é bom ser rotário, ser Companheiro.” Neste período estival, somos convidados ao lazer, à leitura e porque não há preguiça?! Saudações Rotárias e... boas férias! Olívio Cardoso


CARTA Distrito 1960 - AGOSTO de 2003 - nº2