Issuu on Google+

… na Quinta das Lágrimas


Ana Maria Magalhรฃes e Isabel Alรงada


Este livro baseia-se num episódio da História de Portugal - o romance trágico entre D. Pedro e Inês de Castro, tendo este ocorrido na Quinta das Lágrimas, em Coimbra.


Tudo começou com o mistério da “mancha vermelha” que, segundo consta, era o sangue derramado por Inês de Castro quando foi assassinada e se encontrava na Quinta das Lágrimas.


Os nossos heróis (Luísa, Teresa, João, Pedro, Chico, Caracol e Faial), curiosos por verificar a veracidade da “mancha vermelha”, partiram para a Quinta das Lágrimas. Quando lá chegaram comprovaram que a mancha existia. Contudo, são envolvidos numa história de mistério, rapto e crime.


Conhecem Sátia, a filha de um

marajá, que corre perigo de vida e solicita a ajuda dos jovens. Entretanto, o valioso rubi “sangue de tigre”, pertença do marajá, é roubado. Os jovens recuperam o rubi e devolvem-no prometendo manter o sucedido em segredo. No dia seguinte, uma das gémeas, Luísa, tinha desaparecido (os jovens vão hospedar-se na Quinta das Lágrimas, a convite do marajá e ajudar a resolver o mistério).


Os jovens estavam muito atentos e concentrados em tudo o que os rodeava, na esperança de descobrirem alguma coisa. Suspeitavam de todos os que conviviam com o marajá e a sua filha. À medida que o tempo ia passando, foram descartando suspeitos até restarem apenas o tio Rustum (tio de Sátia) e o secretário do marajá.


Concentrados nestes suspeitos, os jovens descobrem que o plano era assassinarem o marajá envenenando o seu leite com chocolate. Puseram-se em ação e conseguiram evitar que o marajá tomasse o leite envenenado e o tio Rustum e o secretário acabaram por ser presos.


Mas, quando pensavam que tudo estava resolvido, descobrem uma carta enviada ao marajá dizendo que tinham feito reféns a sua filha Sátia e Teresa, uma das jovens do grupo. Se quisessem voltar a ver as jovens tinha que entregar o Rubi “Sangue de Tigre”. O marajá não hesitou em entregar o rubi. Contudo, com a ajuda de todos descobriu-se onde estavam as jovens sequestradas, encontrar o rubi e prender os criminosos.


Uma curiosidade interessante é que o rubi foi encontrado no sítio da “mancha vermelha”do sangue de Inês de Castro.


Fim


Uma aventura na quinta das lágrimas