Page 1

A Amizade A amizade é… Um lírio dourado Com um vestido elegante Que por todos é usado.

A amizade é … Uma coisa fácil de encontrar È só preciso Amar…

A amizade Deve ser eterna Ilumina o caminho Como uma lanterna. Gonçalo Fernandes , 4.º A Escola Básica de Agudela

1


A Verdadeira Amizade O respeito, a tolerância e a igualdade fazem parte da palavra amizade. Ser amigo é estar sempre presente, terá certeza de uma mão estendida, partilhar o silêncio do segredo e anunciar as alegrias da vida. A amizade é como uma operação, somar contentamento, dividir tristeza e o resultado é o nosso coração. Este arco-íris de alegria tem cores diferentes, todas se juntam numa perfeita harmonia. Por vezes, os amigos separam-se, mas fica sempre a amizade, tão depressa esta união é felicidade como a seguir vem a saudade. A amizade, para mim, não tem fim!!! Maria Inês Sousa Borges, nº 15 – 5.º D

2


A amizade

Um dia conheci, Uma pessoa especial E logo me apercebi Que não era a outros igual. Tinha palavras carinhosas, que soavam aos meus ouvidos como melodias do rouxinol que curam corações partidos. Levava-me a mundos de todos desconhecidos viajávamos nas páginas de todos os livros. Deixávamos as nossas mãos marcadas na areia da praia quando vinha o mar nas suas ondas as guardava. Até chegámos a pegar em sete lindas cores que espalhámos pelo céu Para cuidar de amores. Mas um dia foste embora e nossos momentos levaste e chegaste a responder-me: “São elementos de amizade”. Ana Rita, nº 3 – 6.º A 3


Culpa Não, não, Não te quero perder, Errei, eu sei, Era perfeita e eu estraguei-a, Culpada como um nó que me atormenta, Porque tu deste-me tudo o que eu precisava e agora… Sinto uma revolta que não consigo explicar, Algo que me faz suspirar violentamente, E pensar que poderia ter sido bem diferente.

Amiga, sim, tu, A minha barra, A barra em que me apoio e que caiu! Mas no fundo, bem lá no fundo, Continuamos ligadas por algo que eu não compreendo e agora, Não sei se tristeza, se raiva, Se as juntar num comum, Porque o que eu fiz não se faz… Mas então, porque é que o fiz? Questiono-me, Questioná-la-ia a ela, mas cortou-se, Não me fala.

Rápido, não corras, 4


Acho que devia fazer algo, Mas a minha força desapareceu, Porque tu, mais do que outra, Mexeste comigo, Apagaste o vazio que sentia… Por isso há que pedir, Volta, volta para mim, Para eu voltar a sentir A admiração por ti. Desculpa, Sei que não podes passar ao lado, Porque amigo não trai, e eu traí…

A partir de agora sou só eu e nada me fará mudar! Não vou desapontar mais ninguém… Da minha dor não me quero afastar Para que na minha memória Persista a falta que a tua ajuda me faz!

Cristina Beleza, nº 9 – 7.º C

5


Essas memórias de infância, De quando ainda era eu um ser inocente. Antes de ter sido apoderada pela ganância Tantas memórias essas, gravadas na minha mente.

De todos esses momentos que eu vivi, Em todos eles fui amada. Mas que amor era esse, como é que eu o senti? Terá sido só uma emoção imaginada?

Não, imaginada não foi, de certeza Pois sempre que sinto bater meu coração, Sinto aquela delicadeza De um amigo do qual nunca me afastarão!

Esses pensamentos suspensos, Essa eterna bondade, Esses sentimentos densos São as memórias de uma grande amizade. Inês Zamith, nº7 – 8.º D

6


Sensação Vivida

Ódio, tristeza, aversão, palavras perdidas, sem sensação. Amigo existe para as juntar, misturá-las numa pasta, fazê-las mudar. Mudá-las para algo, algo como o sal. O que é a amizade afinal? Algo sem sal, Insossa é a vida. Como uma bela história sem ser lida. Não lida, mas contada, Num livro escondida! Por um amigo inventada! Sensação contida, numa pequena palavra, mas mesmo assim expressada. Nestas linhas descrevi um sentimento em todo o seu ser. Um sentimento para viver! Filipe Barroso, nº 7 - 9.º A 7

Poesia  

Poemas premiados no concurso de poesia