Issuu on Google+

UMA HISTÓRIA POR ACABAR e outras que têm fim Maria Rosa Dias Costa Maria do Rosário Maia


“Penso que, na história, se trata de um urso que no fim quer hibernar, porque, se calhar, sentia-se sozinho e depois arranjou amigos que o ajudam a hibernar.” Ana Afonso

“A ursa e o ursinho chegam a casa e o Zarnabé fica muito feliz. - O que se passou? Foram raptados? - Não! Nós só não queríamos hibernar e passámos todo o tempo frio a passear. - Tive tantas saudades tuas! – disse o urso. – A maldita Cegonha Langonha disse que vocês fugiram. Explicaram tudo uns aos outros e ficaram juntos.” Ana Afonso


“Imagino que o livro nos conta uma história de um urso que não quer hibernar e vai descobrindo coisas que nunca viu como, por exemplo, uma cascata, uma floresta, etc. Eu acho que a história vai ser interessante e gira.” (Andreia Afonso)

“Eu acho que, quando o urso Tuta e a sua mãe Zarnabia chegam, o urso pai Zarnabé está todo chique para o regresso do seu filho e da sua mulher. Depois do regresso destes, vão todos jantar juntos. Depois de jantarem, vão acabar de hibernar até ao dia 21 de março. A seguir à hibernação, voltam a viver juntos e felizes e o Tuta aprende que hibernar é fixe!”

Andreia Afonso


“O assunto do livro, para mim, poderá ser que o Tuta gostava muito de brincar, de se divertir e de se aventurar. E como gostava tanto destas coisas, não queria hibernar, dormir durante tanto tempo.” Bárbara Pacheco

“Eu acho que depois aconteceu que o Zarnabé procurou muito pela floresta e deu voltas e reviravoltas. Passados alguns dias, ele volta para a gruta e pensa: “Onde estarão eles?” Um dia, Tuta e a ursa Zarnabia estavam a voltar da viagem que tinham feito, quando o Tuta interroga: - Mãe, achas que foi bom termos ido fazer uma viagem sem o pai? A mãe ursa respondeu: - Deixa estar, Tuta. Teu pai deixou-se dormir mais uns meses… Não faz mal, pois o teu pai bem precisa de descansar. Quando chegaram viram o Zarnabé sentado no chão. E o pai urso fica todo entusiasmado por os ver e pergunta: - Onde foram? O que aconteceu? Eles explicaram e fica tudo bem.” Bárbara Pacheco


“Eu acho que o livro trata de uma aventura. O urso aborrecia-se quando dormia, porque não o conseguia fazer. Então, na altura dos animais hibernarem, ele não o quis fazer e só, passados muitos dias, ele, cansado, resolveu hibernar.” Beatriz Mourinho

“O filho (Tuta) voltou para a sua gruta ao fim da tarde, mas muito aflito. Ele explica ao pai o que se passou e contou-lhe que tinha ido de férias para a floresta vizinha com a mãe. Quando voltaram, a mãe foi comer qualquer coisa, mas como o Tuta não tinha fome foi andando. Parou numa rocha, à espera da mãe, durante a manhã toda, mas ela não apareceu. Então decidiu chamar o Zarnabé. O pai ficou também aflito e foi à procura da mulher. Encontrou-a num penhasco, segurada a uma rocha. Ele, aflito, foi tentar salvá-la e conseguiu. Voltaram para casa, felizes.”

Beatriz


“Depois dos conselhos da Cegonha estarem cumpridos, Zarnabé esperou, esperou… À boca da noite, Zarnabé, já de olhos descaídos, decide ir procurar o filho e a mulher. Chegou à beira do rio onde encontrou um papel apoiado num pau de madeira. O urso agarra no papel que contém uma mensagem. A mensagem dá-lhe outras indicações a seguir. Assim, pelo caminho, foi encontrando outras mensagens, até chegar a uma cabana. Zarnabé quase morre de felicidade ao encontrar a mulher! Mas não encontrou o filho, que andava desaparecido. Andava desaparecido por uma razão muito simples: ele não conseguia dormir por ser demasiado excitado. Quando o mandaram dormir, ele entrou na gruta mas, passado um tempo, ele foge para brincar e a mãe vai atrás. No fim, o ursinho bate com a cabeça e desmaia, adormece. E teve um sonho: a experiência de hibernar.” Bibiana Maria

“O Tuta nasceu com os olhos abertos, sem poder dormir. É um urso excitado e enérgico, nunca dormia, Nem hibernava, o que preocupava os pais e amigos. Um dia, ao brincar, bateu com a cabeça numa rocha e, desmaiando, adormeceu. Foi a primeira vez que ele adormeceu e teve o seu primeiro sonho: teve a experiência de estar a hibernar!” Bibiana André


“É uma história de um ursinho resmungão que não queria hibernar, mas que um dia descobriu como é importante hibernar.” Carolina Tangerino

“Então o urso Zarnabé fez o que a cegonha disse. Quando Zarnabia e Tuta chegaram, Zarnabia olhou para o marido e ficou felicíssima. Quando lhe ia dar um abraço, Zarnabé perguntou: - Onde foram e quando!? Deixaram-me muito preocupado… Zarnabia respondeu: - Fomos de férias!” Carolina Tangerino


“O ursinho Tuta não queria hibernar. Não gostava dos seus pais e não lhes obedecia. E não queria ir tomar banho.” Cristiana

“O urso Tuta foi ver o mar e aproveitou para nadar, enquanto o urso pai falava com a cegonha. Depois, a ursa voltou para casa na companhia do filho e contou o que fizeram na floresta: brincaram e nadaram no mar. E, assim, Zarnabé viu o que tinha acontecido.” Cristiana


“Um urso comeu os gansos de uma quinta e o dono da quinta matou-o.”

Diogo Tanganho

“O urso Zarnabé pegou na metralhadora e deu um tiro na cegonha. E depois veio a polícia e levaram o urso Zarnabé para o jardim zoológico. Quando o urso chegou ao Zoológico, deu chapadas nos seguranças do jardim e foi ter com a mulher e o filho. Mais tarde, o filho abriu uma firma chamada Mockstar, que produz os jogos GTA e seguiu o exemplo do pai: matou todas as cegonhas e foi preso pelo FBI.”

Diogo Tanganho


“O urso Tuta era um urso que comia muito. Um dia foi à procura de comida e encontrou umas bagas. Ele comeu-as mas não sabia que eram venenosas. Quando eram horas de hibernar, ficou com uma dor de barriga enorme e não conseguiu dormir.”

Eduardo Belo

“O

Zarnabé

estava

muito

preocupado, tão preocupado que

desmaiou.

Quando

acordou, estavam à sua volta o seu

filho

e

a

sua

mulher.

que,

quando

hibernar,

não

Explicaram-lhe foram

conseguiram dormir. Por isso, foram

dar

demoraram

uma mais

volta,

mas

do

que

pensavam. A seguir, a Zarnabia e

o

Tuta

sentiram-se

tão

culpados que decidiram fazer uma

festa

e

foram

todos

pescar.”

Eduardo Belo


“Era

um

porco

que estava a dormir e um

urso

Como

comeu-o.

não

ficou

satisfeito, comeu uma ave

e

morreu

por

causa de um osso que estava

entalado

na

garganta.” Elias João

“O urso ficou assim por

matar

cegonhas;

e

depois volta a hibernar e morre com uma cegonha na barriga.” Elias João


“Os ursos vão chegar e vão deparar-se com o urso Zarnabé e vão contar-lhes a sua história.

“Eu penso que a história trata o período da hibernação. Era uma família de ursos que ia hibernar, mas tinha um filho que era um urso que não queria hibernar, pois queria conhecer a neve do inverno.”

Acho que vai acabar tudo bem, pois os ursos irão ter a oportunidade de conviver uns com os outros e com outros animais da floresta, para aproveitar a primavera para brincar, nadar, pescar, apanhar sol e até fazerem disparates. O urso e a cegonha vão encontrar-se e vão começar a dar-se melhor.” Inês Alves

Inês Alves


“O urso Zarnabé recebe uma carta da sua mulher Zarnabia com o seguinte conteúdo: “Eu acho que a história, como indica o título, era sobre um urso que não queria hibernar, porque tinha uma namorada e não queria perder tempo. Por isso, não desejava hibernar. Tuta nunca tinha tido uma namorada e, por esse motivo, não queria desperdiçar esta. Esta era muito especial para Tuta. Então, na altura de hibernar, estes viviam muitas aventuras e brincavam muito.” Isabel Noronha

‘Querido Zarnabé, Veste-te a rigor com um colar de camélias, com uma camisa azul-mar e coloca um perfume de cheiro a rosas, que eu e o teu filho amanhã estaremos de volta.’ E assim foi: o urso vestiu-se de acordo com as recomendações da mulher e, no dia seguinte… -Olá!? – disse Zarnabé, enquanto se aproximavam duas figuras familiares ao urso, uma alta, vestida de rosa, e outra mais pequena, vestida de verde. - Pai! – chama Tuta. - Filho! Mas o que é isto?! - Este ano vamos celebrar o inverno - explicou Zarnabia.” Isabel Noronha


“O Tuta não queria hibernar. Os pais queriam ajudá-lo a conseguir hibernar. Explicaram-lhe que não haveria, no inverno, comida, por isso terem de hibernar. E assim Tuta percebeu que teria de hibernar.” Ivo Venâncio

“-O que foram fazer?- perguntou o Zarnabé. - Fomos Hawai dormir.

ao

- E a cegonha vai para casa e vai jogar Pes 2012.” Ivo Venâncio


“…Chegou o inverno e numa floresta um pequeno ursinho estava a brincar com os mochos, os coelhos… Faltavam três dias para começarem a hibernar, mas o ursinho Tuta não queria parar de jogar, pular, rir, chorar… E logo se manifestou e disse que não queria hibernar.

“O urso Zarnabé seguiu o conselho e foi à ria lavar-se. Pegou numa fruta e esfregou e esfregou, mas o mau cheiro não saiu, deixando-o cada vez mais irritado. Depois pegou numa tábua e escreveu: “Bem vindos, meus queridos!” E foi fazer a cama, claro! De repente, ouve: - Querido! Querido! Paiiii…! – diziam, muito alto. Logo, Zarnabé ficou muito nervoso e foi ver quem era…

Todos abandonaram a floresta e Tuta sentiuse triste e foi para a caverna pensar no que iria fazer sozinho. Pensou… pensou… pensou… e pensou! Mas, de repente, adormeceu e sonhou que, pela primeira vez, estaria a ir à sua própria caça e seria o ursinho que tinha apanhado mais comida. Passaram meses e Tuta acordou. Havia sol e ele foi outra vez brincar. E, para ele, agora é importante hibernar porque gosta de sonhar.” Joana Cruz

- Olá! O que aconteceu? Estava cheio de medo! Vocês estão mesmo bem? – perguntou ainda em estado de choque. - Estamos bem. Mas porquê tanto charme? – interrogou Zarnabia, observando-o, atentamente e espantada. - Queria receber-vos bem! – exclamou Zarnabé, já mais calmo. – Mas onde está o Tuta? Olhando à sua volta, Zarnabia disse: - Não sei. Ele vinha comigo… Nisto, ouviram chamar: - Pai! Mãe! Venham ver. Eu fiz isto para vocês! – anunciou o pequeno urso, aparecendo de repente. - Uma festa de aniversário!! – exclamaram os pais. - Obrigada, Tuta! Tu sabias que fazia anos! – reconheceu a mãe. – MUITO OBRIGADA!

ta acordou. Havia sol e ele foi outra vez brincar. E, para ele, agora é importante hibernar porque gosta de sonhar.”

E festejaram!” Joana Cruz

Joana Cruz


“Eu imagino um urso que não queria hibernar e que apareceu um urso muito idoso que o ensinou a hibernar. Mas o urso não quis porque tinha vergonha de não saber.” João Silva

“No final da história, o urso Zarnabé morre de AVC. E a seguir mora a família do urso e fica a ser conhecida como a mãe dos ursos. E viveram felizes para sempre! João Silva


“No fim da história, a cegonha diz ao urso para esperar. Então este põe a cegonha KO, com um golpe no pescoço. E o urso, sem aguentar, vai à procura do filho e da mulher. Encontrou a mulher com outro urso e tem um ataque de coração. O filho, quando viu aquilo, ficou traumatizado e não pôde hibernar até ao fim da vida deles.” (Miguel Monteiro)

“Eu pensei que fosse um urso que tivesse perdido a mãe. Então, ele pensou que não podia hibernar sem a mãe dele.” Miguel Monteiro


“Tuta era um urso que não queria hibernar. Passou muito tempo e Tuta tinha fome porque estava frio e o urso não tinha armazenado comida no verão. Então foi à procura de alimento. Mas quando viu que não tinha comida, decidiu hibernar. Mas Tuta não conseguia porque estava com muita fome.” Nicolly Carvalho

“Depois de o urso Zarnabé saber que a sua mulher e o seu filho tinham desaparecido, foi à procura deles. Mas o que aconteceu foi que encontrou a sua mulher ferida. Fora raptada juntamente com o seu filho. Enquanto o urso Zarnabé não sabia de nada, ele procurou e procurou e não os encontrou. Entretanto, no lugar onde estava, Tuta teve uma ideia. “- Vou fugir e chamar o meu pai, para ele vir salvar a minha mãe.! Assim, ele encontrou o filho e foi salvar a sua mulher. Depois de todos reunidos, foram para casa e viveram felizes para sempre.” Nicolly Carvalho


“Eu acho que é um ursinho que tinha medo de hibernar e, passado muito tempo, perdeu o seu medo e hibernou. Mas teve de passar por muitas dificuldades. E que alguma pessoa ou animal lhe disse que era instinto hibernar.” Rafael Vitorino

“O urso Zarnabé preferiu lavar-se e pentear-se para receber os seus entes queridos. Quando eles regressaram traziam um monte de comida, como atum, truta e outros tipos de peixe também. Depois de comerem, foram dar um passeio e foi aí que encontraram a cegonha. Então, o urso lembrou-se que fora mau para ela. Pediu-lhe desculpa e convidou a cegonha para comer com eles e ela adorou. Mas quando chegou o Outono, o ursinho tinha de hibernar mas não queria. E passaram dois meses para o ursinho conseguir hibernar. Quando acordaram decidiram ir passear e divertiram-se no lago. A seguir, comeram na casa da cegonha e ela começou a fazer parte da família do urso Zarnabé, da ursa Zarnabia e do filho Tuta.” Rafael Vitorino


“Eu acho que a história fala de um pequeno urso que adorava brincar, passear e observar a natureza que o rodeava.

“Zarnabé continuava bastante preocupado, não conseguindo fazer nada que jeito tivesse. No outro

Quando chegou à altura de hibernar, Tuta, o ursinho, não quis hibernar, deixar de brincar, passear e observar a natureza.

ponto da floresta estavam Zarnabia e seu filho Tuta. - Já devíamos estar lá, Tuta! -

Passados uns dias, Tuta percebeu que tinha

reclamou

Zarnabia,

muito

mesmo de hibernar, por não poder brincar, passear e

preocupada com o seu marido, que

observar a natureza, pois estava muito frio e não havia

já devia estar em pânico.

alimento.”

- Ó mãe, desculpa, mas eu Rita Costa

queria ir explorar- disse Tuta. - Só não me zango mais contigo porque estamos quase a chegar. Passado um pouco… - Ah! Já chegaram! Estava super preocupado convosco – disse o papá urso. Resumindo e concluindo, o Tuta tinha ido explorar e a sua mãe tinha ido atrás dele. - Assim fico mais descansado – -disse Zarnabé, aliviado.” Rita Costa


“O ursinho Tuta podia ter medo do escuro ou medo de dormir, daí não querer hibernar. Para os ursos hibernarem precisam de comer muito e, se calhar, o Tuta não conseguia comer muito para dormir o inverno todo. Se calhar, no livro, não vai hibernar e vai passar o Inverno a brincar.” Sofia Melo

“A sua mulher Zarnabia e o filho Tuta voltam para a gruta e o pai Zarnabé, muito zangado, pergunta-lhes o que se passou e porque é que eles saíram sem a sua permissão. Passado um dia, voltaram todos a hibernar até ao dia 21 de Março, o começo da primavera. Quando chegou esse dia foram comer, para reforçar as forças perdidas. Mas o filho Tuta não estava com eles e o pai e a mãe, aflitos, foram procurá-lo e viram-no a brincar. A floresta estava mais alegre com as cores da nova estação. Como o ursinho Tuta não quis hibernar, passou os dias a brincar no rio e na floresta.” Sofia Melo


“Eu acho que a Zarnabia e o Tuta chegaram a casa e o Zarnabé perguntou-lhes: -Ó Zarnabia, ó Tuta, o que vos aconteceu? -Não te preocupes, Zarnabé! Vou já contar-te. Foi assim: o nosso filho nunca mais chegava e eu fui procurá-lo. Adivinha onde e quando o encontrei. -Onde, Zarnabia? Onde? - Fui encontrá-lo ao pé do mar, no dia 15 de Fevereiro. - Ó Tuta, porque nos fizeste isto, filho?

“Eu acho que

- Pai, eu não queria hibernar, por isso pus-me a explorar e fui dar comigo ao mar…

o Tuta não quer

- Vamos ultrapassar isto e vamos dormir.

gosta

- Zarnabé, é primavera – disseram, em coro, Zarnabia e Tuta. - Está bem! Está bem! Vamos dar um passeio. E lá foram eles e viveram felizes para sempre. Tânia Lourenço

hibernar

porque

muito

explorar natureza. hibernasse, perder mudanças

de a

E

se iria as das

estações.”

Tânia Lourenço


“Uma

senhora,

chamada Macumbina, encontrou chamado Tuta

um Tuta.

comeu

urso

A ensinou

o

a

voar. Mas depois ele, na

a

cidade, caiu em cima do primeiro

cheio

morreu

não

Zarnabé

O

mulher, depois ficou e

Morambina

quis

hibernar.” Tomás Vairinhos

ministro, e

Zarnabé

que foi

abatido.” Tomás Vairinhos


“Era um ursinho que não queria hibernar, porque estava muito calor.” Tomás Teixeira

“Eles voltaram e ficam todos felizes.” Tomás Teixeira


Agrupamento Vertical de Escolas Dr. Joaquim Magalhães - Escola Sede – Semana da Leitura - de 5 a 9 de Março de 2012 Sessão de Leitura Organização

Professoras: Maria Emília Calado Maria de Fátima Guerreiro Maria João Batista Turma convidada: 6.º C http://www.youtube.com/embed/MOKseXu8FOs (… faça Ctrl+clique e… desfrute!)


História de Tuta, o ursinho que não queria hibernar